Autor Tópico: Darwin e a dinâmica massa/energia  (Lida 2962 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline O Pensador

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 30
Darwin e a dinâmica massa/energia
« Online: 14 de Janeiro de 2007, 05:48:52 »
A complexa e dinâmica interaçâo entre matéria e energia nos indica o seguinte cenário:

1)A proporçâo quantitativa entre matéria/energia tende sempre à prevalência de matéria sobre energia pois uma pequena quantidade de matéria gera uma quantidade exponencial de energia enquanto que é necessária uma enorme quantidade de energia para gerar uma pequena quantidade de matéria.

2)Suponhamos que haja,por exemplo,2 unidades de matéria e 10 de energia no Universo;e que seja necessário necessário 2 unidades de energia para gerar 1 de matéria,e 1 unidade de matéria para gerar 2 de energia.

Se o Estado inicial do Universo,posterior ao Big Bang, era proporcionalmente predominado por energia,como pressupôe a teoria evolucionista,como também alguns modelos cosmogônicos,por conseguinte se fazia necessária uma transformaçâo massiva e gradativamente crescente de energia em matéria,de maneira que houvesse suficiente acumulaçâo de matéria de modo a equacionar a quantidade observável  no Estado atual do Universo.

Assim se no princípio da história do cosmo haviam 2 unidades de matéria e 10 de energia,para cada 2 unidades de energia utilizadas se formaria uma de matéria.


Após a primeira transformaçâo,portanto, haveriam 8 unidades de energia para 3 de matéria,e subsequentemente,6 energia/4 matéria,5/5,4/6,3/8,e finalmente 2 unidades de energia para 10 de matéria.


Por outro lado,para cada conversâo de uma unidade de matéria em energia seriam geradas 2 unidades de energia;e assim,após a primeira transformaçâo haveria 8/3(conversâo de energia em matéria)/10/5(após a primeira transformaçâo de matéria em energia;uma proporçâo de matéria que subiu de um valor inferior à 50% para um valor equivalente à 50%.

Após a segunda transformaçâo,haveria 10 energia/5 de matéria por 12 de energia/ 4 de matéria.Seguindo o mesmo padrâo que a primeira transformaçâo de matéria em energia e a primeira transformaçâo de energia em matéria.


Nota-se,portanto,que a necessidade de uma quantidade maior de energia pura para se converter em matéria em relaçâo à quantidade de matéria para se converter em energia conduz à uma implicaçâo óbvia:A proporçâo de matéria em relaçâo à energia só descresce com o passar do tempo e com as transmutaçôes de modo que haja gradativamente mais energia dispersa do que concentraçôes específicas de massa.


A teoria da Evoluçâo pressupôe uma proporçâo de matéria inferior à de energia com o passar do tempo,pois de organismos extremamente simples e de massa desprezível, teriam surgido organismos altamente complexos e massivos como o do ser humano;o que evidentemente contraria a evidência já que é frontalmente contrário à observaçâo geral do desenvolvimento do Universo,como visto acima.



Levando isso tudo em em consideraçâo,onde está a possibilidade FÍSICA de que a teoria de Darwin esteja correta?



Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #1 Online: 14 de Janeiro de 2007, 10:03:51 »
A complexa e dinâmica interaçâo entre matéria e energia nos indica o seguinte cenário:

1)A proporçâo quantitativa entre matéria/energia tende sempre à prevalência de matéria sobre energia

Errado.

http://en.wikipedia.org/wiki/Baryogenesis

Existem muito mais fótons (partículas de luz) do que bárions (partículas de matéria, formadores do núcleo dos átomos). Sua premissa não concorda com as observações.

Claro, estou falando aqui da energia radiante, mas temos que levar em conta também a energia cinética de cada partícula de matéria. O que só torna a premissa mais fraca.

Citar
2)Suponhamos que haja,por exemplo,2 unidades de matéria e 10 de energia no Universo;e que seja necessário necessário 2 unidades de energia para gerar 1 de matéria,e 1 unidade de matéria para gerar 2 de energia.

Os números não são bem esses. E=mc2. Mas isso não vem ao caso.

Citar
Se o Estado inicial do Universo,posterior ao Big Bang, era proporcionalmente predominado por energia,como pressupôe a teoria evolucionista,

Errado duas vezes.

A Teoria Evolucionista (de Darwin) não diz nada sobre o estado inicial do Universo. Ela fala sobre como as formas de vida evoluíram.

Segundo, imediatemente após o Big Bang, o Universo era dominado por matéria. As energias eram altíssimas, sim, mas por causa da temperatura e pressão elevadas. Tão elevadas, de fato, que a energia radiante não conseguia se desacoplar da matéria - foi preciso que o Universo se expandisse um bocado e esfriasse para que a energia radiante pudesse se desacoplar.

Citar
como também alguns modelos cosmogônicos,por conseguinte se fazia necessária uma transformaçâo massiva e gradativamente crescente de energia em matéria,de maneira que houvesse suficiente acumulaçâo de matéria de modo a equacionar a quantidade observável  no Estado atual do Universo.

Foi o contrário.

O Universo esfriou um bocado, o plasma de quark-glúon passou por várias transições de fase para formar os bárions, para a luz se desacoplar, para os primeiros núcleos atômicos surgirem -- tudo isso porque a densidade de energia diminuía enquanto o Universo se expandia.



Citar
Nota-se,portanto,que a necessidade de uma quantidade maior de energia pura para se converter em matéria em relaçâo à quantidade de matéria para se converter em energia conduz à uma implicaçâo óbvia:A proporçâo de matéria em relaçâo à energia só descresce com o passar do tempo e com as transmutaçôes de modo que haja gradativamente mais energia dispersa do que concentraçôes específicas de massa.

Comparado com a época da bariogênese e da nucleossíntese a razão entre massa e energia hoje é muito estável.


Citar
A teoria da Evoluçâo pressupôe uma proporçâo de matéria inferior à de energia com o passar do tempo,pois de organismos extremamente simples e de massa desprezível, teriam surgido organismos altamente complexos e massivos como o do ser humano;o que evidentemente contraria a evidência já que é frontalmente contrário à observaçâo geral do desenvolvimento do Universo,como visto acima.

Errado de novo.

Como expliquei, suas premissas estão completamente fora do que se observa. E de qualquer forma, o surgimento de estruturas complexas a partir de estruturas mais simples não têm nada de mágico ou milagroso. Basta observar, por exemplo, o crescimento de cristais. E mesmo assim, se você fizer as contas de entropia direitinho, verá que para cada aumento da ordenação, haverá um aumento maior ainda na entropia global.



Citar
Levando isso tudo em em consideraçâo,onde está a possibilidade FÍSICA de que a teoria de Darwin esteja correta?

Partir de premissas falsas e de uma incompreensão (ou distorção) dos princípios fundamentais da termodinâmica não vai convencer ninguém, exceto talvez quem não entenda desses assuntos e se deixe impressionar com retórica.
« Última modificação: 15 de Janeiro de 2007, 11:30:10 por Dbohr »

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.425
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #2 Online: 14 de Janeiro de 2007, 14:55:20 »
Como já foi salientado, Darwin não fez qualquer especulação sobre a origem e evolução do universo, evolução do universo e da vida são coisas totalmetne separadas. A evolução biológica é compatível tanto com big-bang, quanto com universo estacionário, quanto com várias outras coisas que se propusesse, desde que cientificamente aceitáveis e que não tivessem grandes implicações para a idade da Terra e a as condições gerais do sistema solar.

Citação de: o pensador
A teoria da Evoluçâo pressupôe uma proporçâo de matéria inferior à de energia com o passar do tempo,pois de organismos extremamente simples e de massa desprezível, teriam surgido organismos altamente complexos e massivos como o do ser humano;o que evidentemente contraria a evidência já que é frontalmente contrário à observaçâo geral do desenvolvimento do Universo,como visto acima.
A quantidade de massa nos organismos no decorrer da evolução nada tem a ver com a quantidade de massa no universo, e nem nada a ver com E=mc2. Um organismo mais massivo não tem absolutamente nada a ver com a transformação de energia em massa nesse sentido, da mesma forma que edificações menores e em menor quantidade nos primórdios da sociedade humana não implicam em uma proporção diferente de matéria e energia na Terra com relação à atualidade, com grandes metrópoles e arranha-céus.

Offline Vito

  • Webmaster
  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.554
  • Sexo: Masculino
    • Realidade
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #3 Online: 14 de Janeiro de 2007, 15:00:51 »
Ditado velho:

Evolução não trata origem da vida.

Offline LIAN

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.991
  • Sexo: Feminino
  • Darwin 1 X 0 Deus
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #4 Online: 15 de Janeiro de 2007, 11:26:43 »
"A teoria da Evoluçâo pressupôe uma proporçâo de matéria inferior à de energia com o passar do tempo,pois de organismos extremamente simples e de massa desprezível, teriam surgido organismos altamente complexos e massivos como o do ser humano;o que evidentemente contraria a evidência já que é frontalmente contrário à observaçâo geral do desenvolvimento do Universo,como visto acima."

Repetindo um velho argumento. Imagine duas células que se fundem e formam uma única célula. Essa passam a se dividir constantemente, até formar um organismos com tecidos diferenciados. Isso é contra a proporção da matéria?! Não, pois não falamos de um sistema fechado, e sim de um sistema semi-aberto. O exemplo em questão é um organismo com reprodução sexuada, ou seja, todos nós que se originamos de células com massa desprezível!

Darwin nunca falou sobre isso, e esse argumento de termodinâmica já está bastante ultrapassado!
"Não consigo me convencer de que um Deus caridoso e onipotente teria propositalmente criado vespas parasitas com a intenção expressa de alimentá-las dentro de corpos vivos de lagartas." Charles Darwin

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.554
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #5 Online: 15 de Janeiro de 2007, 19:04:11 »
Não adianta, o Pensêitor vai postar isso em centenas de fórums e comunidades do Orkut. Na verdade ele quer entrar no Guiness como 'o absurdo digitador mais refutado da internet' ... e tá com uma vantagem tremenda !!!

--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #6 Online: 15 de Janeiro de 2007, 20:17:55 »
Imagino que vá deixar as réplicas de fora...

Offline Huxley

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 519
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #7 Online: 17 de Janeiro de 2007, 23:15:54 »

A complexa e dinâmica interaçâo entre matéria e energia nos indica o seguinte cenário:

1)A proporçâo quantitativa entre matéria/energia tende sempre à prevalência de matéria sobre energia

Idem ao que o Dbohr escreveu.

2)Suponhamos que haja,por exemplo,2 unidades de matéria e 10 de energia no Universo;e que seja necessário necessário 2 unidades de energia para gerar 1 de matéria,e 1 unidade de matéria para gerar 2 de energia.

Idem ao que o Dbohr escreveu.

Se o Estado inicial do Universo,posterior ao Big Bang, era proporcionalmente predominado por energia,como pressupôe a teoria evolucionista,

Idem ao que o Dbohr escreveu.

como também alguns modelos cosmogônicos,por conseguinte se fazia necessária uma transformaçâo massiva e gradativamente crescente de energia em matéria,de maneira que houvesse suficiente acumulaçâo de matéria de modo a equacionar a quantidade observável  no Estado atual do Universo.

Caso você não saiba, matéria é constantemente criada a troco de nada.A medida que o Universo se expande, ele retira energia do campo gravitacional para criar mais matéria.Quando o Universo dobra de tamanho,tanto a energia da matéria quanto a energia gravitacional dobram.Mas acontece que a energia potencial gravitacional de um campo gravitacional é uma energia negativa e a energia da matéria é positiva, de forma que elas se anulam e a soma de energia total do Universo sempre é zero.Mas ao passar do tempo, o que acontece é justamente o contrário ao que você disse.A medida que avançamos no tempo, as partículas de matéria e radiação perdem (transferem) energia para a gravidade.O campo de inflaton ganha energia a partir da gravidade e utiliza dessa energia para isso faz expandir o cosmo.


Nota-se,portanto,que a necessidade de uma quantidade maior de energia pura para se converter em matéria em relaçâo à quantidade de matéria para se converter em energia conduz à uma implicaçâo óbvia:A proporçâo de matéria em relaçâo à energia só descresce com o passar do tempo e com as transmutaçôes de modo que haja gradativamente mais energia dispersa do que concentraçôes específicas de massa.

Bem pelo que eu entendi você pensa assim:" Já que matéria é transformada em energia mais facilmente do que energia é transformada em em matéria, então a quantidade de matéria só tende a decrescer".Raciocínio errado que é derrotado pela minha resposta anterior.


A teoria da Evoluçâo pressupôe uma proporçâo de matéria inferior à de energia com o passar do tempo,pois de organismos extremamente simples e de massa desprezível, teriam surgido organismos altamente complexos e massivos como o do ser humano;o que evidentemente contraria a evidência já que é frontalmente contrário à observaçâo geral do desenvolvimento do Universo,como visto acima.

Bem, para começo de conversa, aquela sua "observação geral do desenvolvimento do Universo" está completamente errada.Segundo, organismos são sistemas abertos e estão constantemente adquirindo matéria e energia do ambiente, e a fonte última disso tudo é a energia solar...Qual é sua surpresa com o fato de "organismos extremamente simples e de massa desprezível, teriam surgido organismos altamente complexos e massivos como o do ser humano"?Se um tomateiro adulto tem mais energia utilizável que a semente que a originou, porque o mesmo não poderia acontecer com a próxima geração de tomateiros?


Levando isso tudo em em consideraçâo,onde está a possibilidade FÍSICA de que a teoria de Darwin esteja correta?

Sem comentários.

"A coisa mais importante da vida é saber o que é importante". Otto Milo

Meu blog: http://biologiaevolutiva.blogspot.com

Offline O Pensador

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 30
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #8 Online: 18 de Janeiro de 2007, 02:42:47 »
Antes de continuar é bom esclarecer que Nâo é questâo de entropia,NÂO É QUESTÂO DE TERMODINÂMICA.Se trata de uma condiçâo intrinseca à natureza da energia e da matéria.

Se trata simplesmente do conceito de densidade;pouca energia concentrada é energia livre e muita energia concentrada é matéria;deste fato deduzimos claramente que em toda conversâo de matéria em energia mais energia é gerada  que a matéria gerada em toda conversâo de energia em matéria,O QUE IMPOSSIBILITA A ORIGEM DE ORGANISMOS MUITO COMPLEXOS A PARTIR DE ORGANISMOS MUITO SIMPLES;O QUE IMPOSSIBILITA A ANCESTRALIDADE COMUM UNIVERSAL.

« Última modificação: 18 de Janeiro de 2007, 02:45:34 por o pensador »

Offline O Pensador

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 30
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #9 Online: 18 de Janeiro de 2007, 02:58:18 »
Caso você não saiba, matéria é constantemente criada a troco de nada.A medida que o Universo se expande, ele retira energia do campo gravitacional para criar mais matéria.Quando o Universo dobra de tamanho,tanto a energia da matéria quanto a energia gravitacional dobram.Mas acontece que a energia potencial gravitacional de um campo gravitacional é uma energia negativa e a energia da matéria é positiva, de forma que elas se anulam e a soma de energia total do Universo sempre é zero.Mas ao passar do tempo, o que acontece é justamente o contrário ao que você disse.A medida que avançamos no tempo, as partículas de matéria e radiação perdem (transferem) energia para a gravidade.O campo de inflaton ganha energia a partir da gravidade e utiliza dessa energia para isso faz expandir o cosmo.


Bem,E o que isto tem a ver com a relaçâo proporcional entre matéria e energia?Tenho um questionamento para vc:Gravidade é uma força polarizada,ou será que nâo é a força eletromagnética a força polarizada?


Bem pelo que eu entendi você pensa assim:" Já que matéria é transformada em energia mais facilmente do que energia é transformada em em matéria, então a quantidade de matéria só tende a decrescer".Raciocínio errado que é derrotado pela minha resposta anterior.


Responda minha questâo para "derrotar" meu raciocínio.A matéria nâo é "mais facilmente" transormada em energia do que o inverso;se trata de uma condiçâo inerente`tanto à matéria quanto à energia;é meramente uma questâo de densidade.



Bem, para começo de conversa, aquela sua "observação geral do desenvolvimento do Universo" está completamente errada.

Vc nâo provou isso,ainda.

Segundo, organismos são sistemas abertos e estão constantemente adquirindo matéria e energia do ambiente, e a fonte última disso tudo é a energia solar…Qual é sua surpresa com o fato de "organismos extremamente simples e de massa desprezível, teriam surgido organismos altamente complexos e massivos como o do ser humano"?Se um tomateiro adulto tem mais energia utilizável que a semente que a originou, porque o mesmo não poderia acontecer com a próxima geração de tomateiros?


Esta nâo é a questâo.

A questâo é que há uma proporçâo quantitativa muito maior de conversâo de matéria em enewrgia do que o contrário no Universo observável,tornando impossível a complexizaçâo de energia em matéria .


Sem comentários.


Sem comentários ou sem argumentos convincentes?

Offline O Pensador

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 30
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #10 Online: 18 de Janeiro de 2007, 03:01:53 »
A questâo é que muito mais matéria é transformada em energia livre do que energia livre é transformada em matéria,tornando impossibilidade física a macroevoluçâo a longo porazo.

Offline HSette

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.044
  • Sexo: Masculino
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #11 Online: 18 de Janeiro de 2007, 06:28:27 »
Citar
Caso você não saiba, matéria é constantemente criada a troco de nada.A medida que o Universo se expande, ele retira energia do campo gravitacional para criar mais matéria.Quando o Universo dobra de tamanho,tanto a energia da matéria quanto a energia gravitacional dobram.Mas acontece que a energia potencial gravitacional de um campo gravitacional é uma energia negativa e a energia da matéria é positiva, de forma que elas se anulam e a soma de energia total do Universo sempre é zero.Mas ao passar do tempo, o que acontece é justamente o contrário ao que você disse.A medida que avançamos no tempo, as partículas de matéria e radiação perdem (transferem) energia para a gravidade.O campo de inflaton ganha energia a partir da gravidade e utiliza dessa energia para isso faz expandir o cosmo.

Isso já pode ser afirmado de forma inequívoca?  :?:

Para mim será novidade.
Concordo que o Modelo Inflacionário tem sido bem sucedido, mas não seria o caso de ter cautela?
« Última modificação: 18 de Janeiro de 2007, 06:35:53 por HSette »
"Eu sei que o Homem Invisível está aqui!"
"Por quê?"
"Porque não estou vendo ele!"

Chaves

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #12 Online: 18 de Janeiro de 2007, 09:46:03 »
Antes de continuar é bom esclarecer que Nâo é questâo de entropia,NÂO É QUESTÂO DE TERMODINÂMICA.Se trata de uma condiçâo intrinseca à natureza da energia e da matéria.

Temodinâmica e entropia são condições intrínsecas da matéria e energia. E o que você fala sobre matéria e energia simplesmente não faz sentido. Você não sabe do que fala e acha que por sua maneira taxativa de declarar as coisas vai convencer alguém.

Pense de novo. Isso não é um tribunal.


Citar
Se trata simplesmente do conceito de densidade;pouca energia concentrada é energia livre e muita energia concentrada é matéria;

E mais uma vez você não fala nada com nada. Não tem a ver com simples densidade.

Citar
deste fato deduzimos claramente que em toda conversâo de matéria em energia mais energia é gerada  que a matéria gerada em toda conversâo de energia em matéria,O QUE IMPOSSIBILITA A ORIGEM DE ORGANISMOS MUITO COMPLEXOS A PARTIR DE ORGANISMOS MUITO SIMPLES;O QUE IMPOSSIBILITA A ANCESTRALIDADE COMUM UNIVERSAL.

Primeiro, não grite. É falta de educação.

Segundo, quem deduz claramente? Você? Como? Você sentou por algumas horas e chegou à essa conclusão? Onde estão os cálculos que suportam a sua idéia e os experimentos que apóiam seus cálculos? Mostre. Prove.

Terceiro, sua conclusão está em conflito com as observações feitas até agora. Onde está esse superávit de energia? A razão fóton-bárion é explicada em boa medida (mas não no todo, a questão está em aberto) pelo modelo da bariogênese. Se o Universo se comporta assim como você diz, porque tudo o que vemos ao nosso redor já não se converteu em energia? Tem você a mínima idéia das condições extremas nas quais matéria se transforma em energia e vice-versa?

Quarto, o ponto fulcral da sua conclusão é um exemplo clássico de non-sequitur. Ainda que seus argumentos de energia e matéria fossem válidos (e não são), os mecanismos que governam a Evolução são completamente distintos da taxa de transformação de energia em matéria. É equivalente a dizer que uma família na Austrália decide comer bife porque uma árvore caiu no interior do Paraná.

« Última modificação: 18 de Janeiro de 2007, 10:50:56 por Dbohr »

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #13 Online: 18 de Janeiro de 2007, 10:44:47 »
Mais uma vez eu tenho que tirar o chapeu para o Dbohr. Sua paciência é realmente inesgotável, camarada! :D
Quando li o post original do pensador, tive que aplicar uma grande dose de autocontrole para evitar ter que bater minha testa repetidamente contra a mesa...

P.S. O que vocês acham de instituirmos o Prêmio Archimedes Plutionium [1] de contribuição-científica-mais-revolucionária-para-a-evolução-da-espiritualidade?


[1] Para os pouco versados na História da Usenet:  http://en.wikipedia.org/wiki/Archimedes_Plutonium
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #14 Online: 18 de Janeiro de 2007, 10:52:26 »
Espere só pelo próximo argumento... :-)

Offline Huxley

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 519
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #15 Online: 18 de Janeiro de 2007, 13:13:30 »
Citar
Caso você não saiba, matéria é constantemente criada a troco de nada.A medida que o Universo se expande, ele retira energia do campo gravitacional para criar mais matéria.Quando o Universo dobra de tamanho,tanto a energia da matéria quanto a energia gravitacional dobram.Mas acontece que a energia potencial gravitacional de um campo gravitacional é uma energia negativa e a energia da matéria é positiva, de forma que elas se anulam e a soma de energia total do Universo sempre é zero.Mas ao passar do tempo, o que acontece é justamente o contrário ao que você disse.A medida que avançamos no tempo, as partículas de matéria e radiação perdem (transferem) energia para a gravidade.O campo de inflaton ganha energia a partir da gravidade e utiliza dessa energia para isso faz expandir o cosmo.

Isso já pode ser afirmado de forma inequívoca?  :?:

Para mim será novidade.
Concordo que o Modelo Inflacionário tem sido bem sucedido, mas não seria o caso de ter cautela?

Se você quiser mais informações sobre o que eu disse, veja "O Universo Numa Casca de Noz" (Editora ARX,p.91) de Stephen Hawking e "O Tecido do Cosmo" (Cia das Letras, p.360 a 362) de Brian Greene.
« Última modificação: 18 de Janeiro de 2007, 13:15:45 por Huxley »
"A coisa mais importante da vida é saber o que é importante". Otto Milo

Meu blog: http://biologiaevolutiva.blogspot.com

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.425
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #16 Online: 18 de Janeiro de 2007, 17:26:22 »

Se trata simplesmente do conceito de densidade;pouca energia concentrada é energia livre e muita energia concentrada é matéria;deste fato deduzimos claramente que em toda conversâo de matéria em energia mais energia é gerada  que a matéria gerada em toda conversâo de energia em matéria,O QUE IMPOSSIBILITA A ORIGEM DE ORGANISMOS MUITO COMPLEXOS A PARTIR DE ORGANISMOS MUITO SIMPLES;O QUE IMPOSSIBILITA A ANCESTRALIDADE COMUM UNIVERSAL.


Por favor nos diga como é possível o desenvolvimento embriológico do óvulo ao ser adulto, muito mais massivo, ter ocorrido bilhões e bilhões de vezes, seja desde a origem cientificamente aceita para a origem dos seres multicelulares, seja desde a criação original há 4 mil anos, seja nos últimos dez anos.

Por que é exatamente o mesmo que está ocorrendo no desenvolvimento ontológico e na evolução do unicelular para o pluricelular, com a única diferença de que o primeiro ocorre muito mais rapidamente, enquanto o segundo demorou um bocado.

Como eu disse antes, essa sua "lógica" impediria também a evolução de prédios e cidades mais massivas a partir de cabanas de aldeias e cavernas. Não existe mais matéria sendo criada a partir de energia para fazer seres maiores.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.425
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #17 Online: 18 de Janeiro de 2007, 17:31:45 »
PS.: o chester e o dogue alemão também não existem, ou foram criados originalmente ex nihilo (do nada) desde a data em que se supõe que o último tenha sido desenvolvido por seleção, que na verdade data a origem do universo.

Offline HSette

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.044
  • Sexo: Masculino
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #18 Online: 18 de Janeiro de 2007, 18:03:17 »
Citar
Caso você não saiba, matéria é constantemente criada a troco de nada.A medida que o Universo se expande, ele retira energia do campo gravitacional para criar mais matéria.Quando o Universo dobra de tamanho,tanto a energia da matéria quanto a energia gravitacional dobram.Mas acontece que a energia potencial gravitacional de um campo gravitacional é uma energia negativa e a energia da matéria é positiva, de forma que elas se anulam e a soma de energia total do Universo sempre é zero.Mas ao passar do tempo, o que acontece é justamente o contrário ao que você disse.A medida que avançamos no tempo, as partículas de matéria e radiação perdem (transferem) energia para a gravidade.O campo de inflaton ganha energia a partir da gravidade e utiliza dessa energia para isso faz expandir o cosmo.

Isso já pode ser afirmado de forma inequívoca?  :?:


Para mim será novidade.
Concordo que o Modelo Inflacionário tem sido bem sucedido, mas não seria o caso de ter cautela?

Se você quiser mais informações sobre o que eu disse, veja "O Universo Numa Casca de Noz" (Editora ARX,p.91) de Stephen Hawking e "O Tecido do Cosmo" (Cia das Letras, p.360 a 362) de Brian Greene.

Já li ambos.
Inclusive, estou relendo "O Tecido do Cosmo".

Sua postagem, bem como os livros citados, não respondem a pergunta.

Repito-a:

Sua afirmativa pode ser tomada de forma inequívoca:?:


Por exemplo:

•   CAMPOS ESCALARES
Tanto en el modelo estándar de la física de partículas [MEFP] como en la mayoría (si no, en todas) las teorías que tratan de extenderlo,  se predice la existencia de campos escalares (spin cero):  el bosón de Higgs (que le da masa a las partículas), el Inflatón (postulado en muchos modelos inflacionarios como el causante del período de expansión superlumínica por el Universo temprano), el Dilatón (postulados por todas las teorías de Supercuerdas), etc… 

Sin embargo, hasta la fecha, tales campos no han sido detectados por ningún experimento.   En caso de existir, tal campo escalar ocuparía todo el Universo, sería omnipresente.

Aunque tales campos se postulan como posibles candidatos para la EO, también es posible postular  variedades y combinaciones de éstos tales que sirvan como modelos de MO.

Existen modelos de un campo escalar (oscilatón, CINVESTAV: Tonatiuh Matos, Franscisco Siddhartha Gúzman, Luis A. Ureña, Argelia Bernal) que sirve como inflatón y también como materia oscura. Es decir, si se postula la existencia de un campo escalar con ciertas propiedades es posible explicar las curvas de rotación de todas las galaxias estudiadas, y también solucionar, de manera exitosa, una serie de problemas referentes a la formación de galaxias!

El problema de la existencia del campo escalar, dentro del MEFP, es que si es fundamental (no está compuesto por otras partículas), es bastante inestable, y teóricamente no serviría para nada;  ergo, hay que usar campos escalares compuestos (condensados fermiónicos, teoría de Technicolor, etc.) o usar aquellos escalares predichos por las nuevas teorías que extienden al MEFP y que no tienen problemas.

Pero hasta ahora ninguna de tales teorías ha sido confirmada aun!


http://www.fis.cinvestav.mx/~xamador/Artikelvetenskapen/Oscura.htm

Obs: o texto é de 2003. Houve avanços que já permitem descartar a última frase, em negrito?  :?:
« Última modificação: 18 de Janeiro de 2007, 18:15:59 por HSette »
"Eu sei que o Homem Invisível está aqui!"
"Por quê?"
"Porque não estou vendo ele!"

Chaves

Offline Huxley

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 519
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #19 Online: 19 de Janeiro de 2007, 12:05:29 »
Citar
Caso você não saiba, matéria é constantemente criada a troco de nada.A medida que o Universo se expande, ele retira energia do campo gravitacional para criar mais matéria.Quando o Universo dobra de tamanho,tanto a energia da matéria quanto a energia gravitacional dobram.Mas acontece que a energia potencial gravitacional de um campo gravitacional é uma energia negativa e a energia da matéria é positiva, de forma que elas se anulam e a soma de energia total do Universo sempre é zero.Mas ao passar do tempo, o que acontece é justamente o contrário ao que você disse.A medida que avançamos no tempo, as partículas de matéria e radiação perdem (transferem) energia para a gravidade.O campo de inflaton ganha energia a partir da gravidade e utiliza dessa energia para isso faz expandir o cosmo.

Isso já pode ser afirmado de forma inequívoca?  :?:


Para mim será novidade.
Concordo que o Modelo Inflacionário tem sido bem sucedido, mas não seria o caso de ter cautela?

Se você quiser mais informações sobre o que eu disse, veja "O Universo Numa Casca de Noz" (Editora ARX,p.91) de Stephen Hawking e "O Tecido do Cosmo" (Cia das Letras, p.360 a 362) de Brian Greene.

Já li ambos.
Inclusive, estou relendo "O Tecido do Cosmo".

Sua postagem, bem como os livros citados, não respondem a pergunta.

Repito-a:

Sua afirmativa pode ser tomada de forma inequívoca:?:


Por exemplo:

•   CAMPOS ESCALARES
Tanto en el modelo estándar de la física de partículas [MEFP] como en la mayoría (si no, en todas) las teorías que tratan de extenderlo,  se predice la existencia de campos escalares (spin cero):  el bosón de Higgs (que le da masa a las partículas), el Inflatón (postulado en muchos modelos inflacionarios como el causante del período de expansión superlumínica por el Universo temprano), el Dilatón (postulados por todas las teorías de Supercuerdas), etc… 

Sin embargo, hasta la fecha, tales campos no han sido detectados por ningún experimento.   En caso de existir, tal campo escalar ocuparía todo el Universo, sería omnipresente.

Aunque tales campos se postulan como posibles candidatos para la EO, también es posible postular  variedades y combinaciones de éstos tales que sirvan como modelos de MO.

Existen modelos de un campo escalar (oscilatón, CINVESTAV: Tonatiuh Matos, Franscisco Siddhartha Gúzman, Luis A. Ureña, Argelia Bernal) que sirve como inflatón y también como materia oscura. Es decir, si se postula la existencia de un campo escalar con ciertas propiedades es posible explicar las curvas de rotación de todas las galaxias estudiadas, y también solucionar, de manera exitosa, una serie de problemas referentes a la formación de galaxias!

El problema de la existencia del campo escalar, dentro del MEFP, es que si es fundamental (no está compuesto por otras partículas), es bastante inestable, y teóricamente no serviría para nada;  ergo, hay que usar campos escalares compuestos (condensados fermiónicos, teoría de Technicolor, etc.) o usar aquellos escalares predichos por las nuevas teorías que extienden al MEFP y que no tienen problemas.

Pero hasta ahora ninguna de tales teorías ha sido confirmada aun!


http://www.fis.cinvestav.mx/~xamador/Artikelvetenskapen/Oscura.htm

Obs: o texto é de 2003. Houve avanços que já permitem descartar a última frase, em negrito?  :?:

Em primeiro lugar, você pergunta se minha afirmativa pode ser tomado de forma inequívoca, mas o problema é que eu não faço uma única afirmativa neste trecho quotado.Segundo, eu simplesmente não entendi direito o que o texto que você me passou quis dizer.Ele quis dizer que a existência do campo inflaton não pode ser confirmada nem de forma indireta ou simplesmente que o campo inflaton (que é um campo escalar) não serve como modelos de matéria-escura (que é o que me parece ele ter dito, já que no início ele pergunta "de que é feita a matéria escura")????????De qualquer forma, se você entendeu a primeira coisa, está entrando em contradição ao dizer que a teoria inflacionária é bem sucedida, porque segundo ela é o campo inflaton que cria o Falso Vácuo e conduz a inflação.

Bem, mas vamos ao que eu disse.Eu digo que as partículas de matéria e radiação tem sua energia roubada, a medida que o Universo se expande.Isso é fato.Se você leu o trecho do livro de Greene que citei, lá (ou bem próximo dele) estará uma nota de rodapé, onde ele argumenta que no caso dos fótons, isso é observável diretamente.Aliás, é  exatamente por isso que no modelo padrão do Big Bang é preciso começar com energia de 10 bilhões de Universos!!!!O esfriamento rouba das partículas a maior parte de sua energia, tranferindo-a para o campo gravitacional (Guth diz o mesmo , ver "O Universo Inflacionário", Editora Campus,p.210).

Quanto a argumentação de Hawking que utilizo, isso é simplesmente uma aplicação do princípio da conservação de energia (1ª Lei da Termodinâmica).A energia gravitacional de um campo gravitacional é indiscutivelmente uma energia negativa.Como a energia gravitacional não permanece constante a medida que o Universo se expande, ela é simplesmente contrabalançada pela energia positiva existente no Universo.
« Última modificação: 19 de Janeiro de 2007, 12:16:51 por Huxley »
"A coisa mais importante da vida é saber o que é importante". Otto Milo

Meu blog: http://biologiaevolutiva.blogspot.com

Offline Res Cogitans

  • Nível 14
  • *
  • Mensagens: 335
  • Sexo: Masculino
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #20 Online: 19 de Janeiro de 2007, 12:24:46 »
Não adianta, o Pensêitor vai postar isso em centenas de fórums e comunidades do Orkut. Na verdade ele quer entrar no Guiness como 'o absurdo digitador mais refutado da internet' … e tá com uma vantagem tremenda !!!

Perfeito.
"Conhecer a verdade não é o mesmo que amá-la, e amar a verdade não equivale a deleitar-se com ela" Confúcio

Offline Res Cogitans

  • Nível 14
  • *
  • Mensagens: 335
  • Sexo: Masculino
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #21 Online: 19 de Janeiro de 2007, 12:28:07 »
Quanto tempo demorará para o pensador aprender os recursos mínimos de postagem do Clube Cético? Pro Religião é Veneno ele demorou mais de um ano.
"Conhecer a verdade não é o mesmo que amá-la, e amar a verdade não equivale a deleitar-se com ela" Confúcio

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #22 Online: 19 de Janeiro de 2007, 12:30:18 »
Em termos de GURPS, ele pode usar o seu nível de habilidade em Postagem (RV) como default para Postagem (CC).  Só não sei com qual penalidade.  Talvez -1.
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Felius

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.746
  • Sexo: Masculino
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #23 Online: 19 de Janeiro de 2007, 12:44:08 »
Em termos de GURPS, ele pode usar o seu nível de habilidade em Postagem (RV) como default para Postagem (CC).  Só não sei com qual penalidade.  Talvez -1.
Nem. Acho que um -2 e mais adequado. Alem disso de qualquer forma, Postagem (RV) e mental media ou talvez ate mental facil, enquanto postagem (CC) e mental media ou dificil.
"The patient refused an autopsy."

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: Darwin e a dinâmica massa/energia
« Resposta #24 Online: 19 de Janeiro de 2007, 12:59:01 »
Para usar termos de D&D, o Challenge Rating do CC é maior :hihi:

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!