Autor Tópico: Cientistas[??] que defendem o espiritismo  (Lida 12175 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline 4 Ton Mantis

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.327
  • Sexo: Masculino
Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Online: 04 de Fevereiro de 2010, 21:09:36 »
 E mais uma vez,NÃO se trata de defender o espiritismo,mas...

http://esferafeminina-na-verdade.blogspot.com/2010/01/se-o-espiritismo-e-falso-por-que-esses.html


Se o Espiritismo é falso, porque os cientistas atestaram-no como verdadeiro?


WILLIAN CROOKES
Coube a Willian Crookes, o célebre físico inglês, chamar a atenção de toda Europa racionalista para a realidade dos factos espíritas.
Muitos esperavam de suas investigações uma condenação irrevogável e humilhante.
Todavia o veredito do eminente sábio foi favorável.
A Inglaterra cética assustou-se com as certezas obtidas dentro do mais severo método científico e cercadas de prudência extrema.
Afinal, era preciso aceitá-las, porque Crookes pesquisou com frieza, observou pacientemente, fotografou, provou, contraprovou e rendeu-se!

A. RUSSEL WALLACE
A. Russel Wallace, físico naturalista, considerado rival de Darwin, confessa: “Eu era um materialista tão convencido, que não admitia absolutamente a existência do mundo espiritual.
Os factos, porém, são coisas pertinazes. Eles me obrigam a aceitá-los como fatos”.

CROMWEL VARLEY
Cromwel Varley, engenheiro, descobridor do condensador elétrico: “O ridículo que os espíritas têm sofrido não parte senão daqueles que não tem tido o interesse científico e a coragem de fazer algumas investigações antes de atacarem aquilo que ignoram.”

OLIVER LODGE
Óliver Lodge, membro da Academia Real, físico responsável, declara: “Não viemos anunciar uma verdade extraordinária; nenhum novo meio de comunicação trazemos, apenas uma coleção de provas de identidade cuidadosamente colhidas.
Digo “provas cuidadosamente colhidas”, pois que todos os estratagemas empregados para sua obtenção foram postas em prática e não fiquei com nenhuma dúvida da existência e sobrevivência da personalidade após a morte”.

WILLIAN BARRET
William Barrett, professor de física: “É evidente a existência de um mundo espiritual, a sobrevivência depois da morte e a comunicação ocasional dos que morreram.
Ninguém, dos que ridicularizam o Espiritismo, lhe concedeu, que eu saiba, atenção reflectida e paciente. Afirmo que toda pessoa de senso que consagrar o seu estudo, prudente e imparcial, tantos dias ou mesmo tantas horas, como muitos de nós tem consagrado anos, será constrangido a mudar de opinião.”

FREDERICO MYERS
Frederico Myers, da sociedade Real de Londres: “Pelas minhas experiências convenci-me de que os pretendidos mortos se podem comunicar connosco e penso que, para o futuro, eles poderão fazê-lo de modo mais completo”.

A. DE MORGAN
A. de Morgan, presidente da Sociedade de Matemática de Londres: “Estou absolutamente convencido do que tenho visto e ouvido a respeito dos fenômenos chamados espíritas, em condições que tornam a incredulidade impossível”.

ERNESTO BOZZANO
Ernesto Bozzano, que por mais de trinta anos se dedicou aos estudos psíquicos: “Afirmo, sem receio de erro, que, fora da hipótese espírita, não existe nenhuma outra capaz de explicar os casos análogos ao que acabo de expor”.

OCHOROWICZ
Ochorowicz, professor de Psicologia da Universidade de Lemberg: “Quando me recordo de que, numa certa época, eu me admirava da coragem de Willian Crookes em sustentar a realidade dos fenômenos espíritas; quando reflicto, sobretudo, que li suas obras com o sorriso estúpido que iluminava sempre a fisionomia de seus colegas, ao simples enunciado destas coisas, eu coro de vergonha por mim próprio e pelos outros.”

CHARLES RICHET
Houve até quem fundou, uma nova ciência, com o objectivo exclusivo de verificar a autenticidade dos factos supranormais.
Este homem foi Charles Richet, criador da metapsíquica.
São dele as seguintes palavras: “Temos lido e relido, estudado e analisado as obras que foram escritas sobre o assunto, e declaramos enormemente inverossímel e mesmo impossível que homens ilustres e probos como W. James, Chiaparelli, Meyrs, Zollner, de Rochas, Ochorowicz, Morselli, William Barrett, Gurney, Flammarion e tantos outros se tenham deixado, todos, por cem vezes diferentes, apesar de sua ciência, apesar de sua vigilante atenção, enganar por fraudadores e que fossem vítimas de uma espantosa credulidade.
Eles não poderiam ser todos e sempre bastante cegos, para não se aperceberem de fraudes que deveriam ser grosseiras; bastante imprudentes para concluir, quando nenhuma conclusão era legítima; bastante inábeis para nunca, nem uns nem outros, fazerem uma só experiência irreprochável. “ A priori”, suas experiências merecem ser meditadas seriamente.”

GELEY
Quem vai agora depor é Geley, director do Instituto Metapsíquico de Paris, cientista exigente e poderosa inteligência: “É preciso confessar que os espiritistas dispõem de argumentos formidáveis. O espiritismo só admite factos experimentais com as deduções que eles comportam.”
“Os fenômenos espíritas estão solidamente estabelecidos pelo testemunho concordante de milhares e milhares de pesquisadores. Foram fiscalizados, com todo rigor dos métodos experimentais, por sábios ilustres de todos os países. Sua negação pura e simples equivale hoje a uma declaração de falência”.
\"Deus está morto\"-Nietzsche

\"Nietzsche está morto\"-Deus

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.061
  • QI (Quociente de Inteligência) = 98
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #1 Online: 04 de Fevereiro de 2010, 21:30:07 »
Ué? Esqueceram do William James? E o Cesare Lombroso?  :histeria:

Falando sério, quem fez essa lista deve ter tido uma vontade enorme de incluir o Kardec mas na última hora deve ter amarelado de vergonha e desistiu.

Sorte nossa...

Não passei no teste da MENSA mas completei o 2o. Grau.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.061
  • QI (Quociente de Inteligência) = 98
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #2 Online: 04 de Fevereiro de 2010, 21:35:48 »
Citar
Afinal, era preciso aceitá-las, porque Crookes pesquisou com frieza, observou pacientemente, fotografou, provou, contraprovou e rendeu-se!

Bullshit monumental. Já mostrei aqui em outros tópicos que foi exatamente ao contrário.

Não passei no teste da MENSA mas completei o 2o. Grau.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.061
  • QI (Quociente de Inteligência) = 98
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #3 Online: 04 de Fevereiro de 2010, 21:42:23 »
Desafio o autor da lista a relacionar cientistas modernos e conhecidos, do nosso tempo, que atestam o espiritismo como verdadeiro.

Por favor não me apareça com Hernani Guimarães Andrade...senão vou rebater com o Padre Quevedo. :histeria:
Não passei no teste da MENSA mas completei o 2o. Grau.

Offline Rios

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 223
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #4 Online: 04 de Fevereiro de 2010, 22:01:10 »
daqui a pouco vem algum espírita citar o dr. sérgio felipe e a glândula pineal...

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.061
  • QI (Quociente de Inteligência) = 98
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #5 Online: 04 de Fevereiro de 2010, 22:06:21 »
daqui a pouco vem algum espírita citar o dr. sérgio felipe e a glândula pineal...

...ou as pesquisas independentes do "Prof." Waldo Vieira.
« Última modificação: 04 de Fevereiro de 2010, 22:09:43 por Gigaview »
Não passei no teste da MENSA mas completei o 2o. Grau.

Offline Contini

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.610
  • Sexo: Masculino
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #6 Online: 04 de Fevereiro de 2010, 22:12:47 »
Ou publicações no mainstrain científico de décadas atrás e que nenhum cientista sério perdeu tempo vendo.
"A idade não diminui a decepção que a gente sente quando o sorvete cai da casquinha"  - anonimo

"Eu não tenho medo de morrer, só não quero estar lá quando isso acontecer"  - Wood Allen

    “O escopo da ciência é limitado? Sim, sem dúvida: limitado a tratar daquilo que existe, não daquilo que gostaríamos que existisse.” - André Cancian

Offline diego_h

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 140
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #7 Online: 05 de Fevereiro de 2010, 01:32:27 »
Já que voces são todos uns incredulos ignorantes, vou ter que apelar para provas concretas né?!


Que tal se eu apresentar videos?

<a href="http://www.youtube.com/v/2CwVCe7XTfc" target="_blank" class="new_win">http://www.youtube.com/v/2CwVCe7XTfc</a>



E fotos?



::)
Equipe: Gracie Barra BH SM - Professor: Mucio Maia

"É amplamente aceito que a passagem de politeismo para monoteismo é uma evolução da especie...
falta agora aceitar que subtraindo mais um deus esta evolução alcançará seu máximo ..."


“Uma visita ao hospício mostra que a fé não prova nada.” Friedrich Nietzsche

“Se lhe ensinassem que os elfos causam a chuva, toda vez que chovesse, você veria a prova dos elfos.” Ariex

Offline Leafar

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.806
  • Sexo: Masculino
    • Convicção Espírita
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #8 Online: 05 de Fevereiro de 2010, 02:11:25 »
Desafio o autor da lista a relacionar cientistas modernos e conhecidos, do nosso tempo, que atestam o espiritismo como verdadeiro.

Por favor não me apareça com Hernani Guimarães Andrade...senão vou rebater com o Padre Quevedo. :histeria:
Existem várias pessoas conhecidas que se ocupam com esse assunto, mas infelizmente quando o fazem são imediatamente rotulados de místicos pela crítica superficial. O Hernani Guimarães Andrade foi um deles, sem dúvidas, que da mesma forma que o Ian Stevenson procuraram evidenciar a reencarnação. Há um vídeo que eu postei há pouco tempo (e claro, foi desqualificado) de um programa do Discovery de gente (cientistas taxados de místicos) que se ocupa desse assunto, na trilha do Ian Stevenson:


A Sônia Rinaldi também há muitos anos se ocupa com transcomunicação instrumental, e já obteve resultados interessantes. Ela estava há pouco tempo prestes a defender uma tese na PUC sobre o assunto:

http://www.ipati.org/

E lá fora, apesar de o Espiritismo kardecista não ter quase nenhum adepto, o assunto "vida após a morte" fervilha e tem começado a ser tratado seriamente, e é comum hoje a gente assistir na televisão vários programas que investigam assombrações (Ghost Hunters, Assombrações), mediunidade (Investigadores Psíquicos) e até crimes resolvidos com a ajuda de médiuns. São tantas evidências que eu sinceramente não considero a existência espiritual mais objeto de dúvida razoável, ainda que se possa duvidar que o Espiritismo kardecista fosse o sistema filosófico mais adequado para explicá-los.

É claro que eu já estou até antevendo as gargalhadas de histeria do Giga, do Contini, do Rios, do diego_h e de outros, pois é só isso mesmo que sabem fazer: desqualificarem pessoas ao invés de desqualificarem argumentos (como fizeram acima), ou apresentarem algumas aberrações fraudulentas como evidência de que todo o resto também só pode ser fraude (que é uma dedução indutivista, que tanto criticam). Esses não podem mais ser considerados céticos, pois eles são tão crentes na inexistência dos espíritos quanto eu sou crente na existência deles, e todo o sistema de pensamento deles é baseado nessa premissa. Por esse motivo, as pessoas citadas acima (Ian Stevenson, Sônia Rinaldi, etc...) não poderiam ser por eles consideradas cientistas de modo algum, pois se ocupam de algo que já é (para eles) manifestamente falso e que um "cientista sério" jamais se ocuparia, por ser falso. Esses senhores citados são tão crentes quanto eu, embora a crença deles seja oposta à minha. Paciência, faz parte do show...

E fora isso, o Espiritismo consegue os seus adeptos entre as parcelas mais instruídas da população (ao contrário do que já foi sugerido antes):

Os resultados mostraram que a religiosidade aumenta conforme a idade. Em 2000, 7,4% dos brasileiros se declararam sem religião, porém, no grupo de idade de 55 a 64 anos, essa proporção caiu para 4,4% e entre os que tinham 65 anos ou mais de idade, chegou a 3,7%. Os católicos apostólicos romanos que representavam 73,6% de toda a população brasileira, chegavam a 77,5% na faixa etária mais avançada.
Segundo a publicação, entre as religiões mais numerosas, os espíritas apresentaram os melhores indicadores, tanto de escolaridade (98,1% são pessoas de 15 anos ou mais de idade alfabetizadas), como de rendimento: 8,4% deles ganhavam mais de 20 salários mínimos, enquanto para o total da população, apenas 2,7% tinham esse rendimento. Entre aqueles que ganhavam até 1 salário mínimo, os espíritas tinham a menor proporção (7,9%) e os católicos apostólicos romanos e os evangélicos, as maiores (26,3% e 23,5%, respectivamente).
Já numa análise mais abrangente, observando-se todas as religiões pesquisadas pelo Censo, os judeus apresentaram os melhores resultados, tanto no rendimento como na escolaridade: 35,4% ganhavam mais de 20 salários mínimos e apenas 1,8% recebia até 1 salário mínimo e 99,6% eram alfabetizados e 49,7% tinham 15 anos ou mais de estudo.
Também eram os espíritas que tinham a maior proporção de pessoas de 10 anos ou mais de idade ganhando de 5 a 10 salários mínimos (25%). Já os evangélicos pentecostais tinham a maior proporção - em torno de 30% - de pessoas com rendimento de 1 a 2 salários mínimos.
Em se tratando do rendimento mediano mensal, os espíritas ganhavam quase três vezes mais do que os evangélicos pentecostais (R$700,00 contra R$260,00). Os católicos e os sem religião tinham o mesmo rendimento: R$300,00.


Fonte: http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/27062003censo.shtm

Isso é só para mostrar que o Espiritismo não é uma religião professada apenas por ignorantes sem instrução, como já foi em outras épocas dito... Só os judeus apresentaram rendimento melhor por aqui...

Outra:

Doações entre evangélicos são as maiores
O maior rendimento médio mensal familiar foi registrado quando a pessoa de referência era espírita (R$ 3.796,00), enquanto nas pertencentes à evangélica pentecostal era o menor (R$ 1.271,00). Entre católicos apostólicos romanos, o rendimento correspondia a R$ 1.790,56. As maiores e menores despesas seguiram este mesmo padrão, com espíritas apresentando gasto de R$ 3.617,28 e evangélicos pentecostais, R$ 1.301,35. Católicos gastaram cerca de R$ 1.769,32. O estudo, baseado na POF 2002-2003, concluiu que famílias em que a pessoa de referência pertencia às religiões evangélicas apresentaram os maiores percentuais, dentro do grupo outras despesas correntes. Os gastos neste grupo, como pensões, mesadas e doações – que incluem, entre outros itens, dízimo e outras contribuições às igrejas – foram os mais elevados, variando entre 21,4% (R$ 22,79) a 34% (R$ 59, 16).


Fonte: http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/noticia_visualiza.php?id_noticia=961

Então, não se espantem de haver muitos cientistas espiritualistas, embora nem todos declarem as suas crenças. De certo, um físico, ou um biólogo, que pesquisa sobre física ou biologia, não precisa tornar pública a sua crença religiosa, caso a tenha, porque isso em nada tem a ver com o trabalho que realizam. Mas não é por não declararem nada que se possa deduzir que a maioria seja materialista.

Um abraço.
"Ide com a onda que nos arrasta; necessitamos do movimento, que é vida, ao passo que vós nos apresentais a imobilidade, que é a morte.... Queremos lançar-nos à vida, porquanto os séculos vindouros, que divisamos, têm horror à morte." (Obras Póstumas - Allan Kardec).

visite: http://conviccao-espirita.blogspot.com/2013/08/apresentacao-deste-blog.html

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #9 Online: 05 de Fevereiro de 2010, 03:41:15 »
daqui a pouco vem algum espírita citar o dr. sérgio felipe e a glândula pineal...

...ou as pesquisas independentes do "Prof." Waldo Vieira.

 :histeria:
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.061
  • QI (Quociente de Inteligência) = 98
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #10 Online: 05 de Fevereiro de 2010, 09:54:50 »
Leafar, eu disse que o Hernani não vale porque foi um cientista espiritóide e você me aparece com a Sônia, uma herdeira das idéias dele e logo com essa besteirada de "transcomunicação instrumental"? Pior do que isso é ficar caçando nomes de "pesquisadores" nos arquivos do SuperPop no YouTube.

Citar
E lá fora, apesar de o Espiritismo kardecista não ter quase nenhum adepto...

É verdade. Parabéns, você está abrindo os olhos. Agora faça um esforço para perceber que nem sempre foi asssim. Na época de Kardec o espiritismo ficou muito popular pricipalmente na França, na Alemanha e na Inglaterra. Já apresentei em outro tópico as estatísticas da época. Aos poucos o espiritismo foi perdendo adeptos até chegar a esse ponto que você mesmo reconhece. Por que será???? A resposta é óbvia. Ninguém sustenta uma xaropada dessas por muito tempo em países com nível elevado de educação. Por que deu certo aqui no Brasil? Agora responda rápido. O que deve acontecer com espiritismo no Brasil num futuro próximo?

Outro fato interessante. Procure por centros kardecistas no google localizados no exterior. Você vai notar que a esmagadora maioria é dirigida por brasileiros. Estranha coincidência, não é?  :hihi:

Citar
...o assunto "vida após a morte" fervilha e tem começado a ser tratado seriamente, e é comum hoje a gente assistir na televisão vários programas que investigam assombrações (Ghost Hunters, Assombrações), mediunidade (Investigadores Psíquicos) e até crimes resolvidos com a ajuda de médiuns. São tantas evidências que eu sinceramente não considero a existência espiritual mais objeto de dúvida razoável, ainda que se possa duvidar que o Espiritismo kardecista fosse o sistema filosófico mais adequado para explicá-los.

Pode-se dizer o mesmo da ufologia, da criptozoologia, das teorias da conspiração, das teorias apocalipticas, e por aí vai...Toneladas de "evidências" da existência de ETs, do Pé-Grande, da implosão do World Trade Center, do Planeta X que vai colidir com a Terra....

Tudo isso serve para gerar audiência e os crentes como você não percebem isso, assistem todas essas porcarias sem o menor juízo crítico. Pior, utilizam essa xaropada apenas para fortalecer e ilustrar seus pontos de vista.

Citar
É claro que eu já estou até antevendo as gargalhadas de histeria do Giga, do Contini, do Rios, do diego_h e de outros, pois é só isso mesmo que sabem fazer: desqualificarem pessoas ao invés de desqualificarem argumentos (como fizeram acima), ou apresentarem algumas aberrações fraudulentas como evidência de que todo o resto também só pode ser fraude (que é uma dedução indutivista, que tanto criticam).

Deixa gargalhar um pouco:  :histeria: :histeria: :histeria: :histeria: :histeria: :histeria: :histeria: :histeria: :histeria:

Os argumentos já foram todos desqualificados. Nada pessoal. Isso vem ocorrendo ao longo de mais de 150 anos. É tudo porcaria mesmo, vai fazer o que, né?

Quando alguém aparece defendendo argumentos que já foram desqualificados o problema passa a ser a pessoa que os defende e não os argumentos. Por exemplo, vejo o caso das mesas girantes. Faraday disse tudo, explicou, demonstrou toda a xaropada. Aí aparece alguém com parcos conhecimentos de ciência dizendo que espíritos movem as mesas. Não nos resta outra saída que não seja sugerir a essa pessoa que vá catar coquinho no mato.

Citar
Esses não podem mais ser considerados céticos, pois eles são tão crentes na inexistência dos espíritos quanto eu sou crente na existência deles, e todo o sistema de pensamento deles é baseado nessa premissa. Por esse motivo, as pessoas citadas acima (Ian Stevenson, Sônia Rinaldi, etc...) não poderiam ser por eles consideradas cientistas de modo algum, pois se ocupam de algo que já é (para eles) manifestamente falso e que um "cientista sério" jamais se ocuparia, por ser falso. Esses senhores citados são tão crentes quanto eu, embora a crença deles seja oposta à minha. Paciência, faz parte do show...

Errado. Não somos crentes na inexistência, apenas estamos esperando as provas da existência e já cansados diante das bobagens de baixíssimo nível que são apresentadas como evidência. Se você, ou alguém apresentar as provas, seria no mínimo doentio não aceitá-las.
« Última modificação: 05 de Fevereiro de 2010, 09:59:38 por Gigaview »
Não passei no teste da MENSA mas completei o 2o. Grau.

Offline Leafar

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.806
  • Sexo: Masculino
    • Convicção Espírita
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #11 Online: 05 de Fevereiro de 2010, 19:59:46 »
Leafar, eu disse que o Hernani não vale porque foi um cientista espiritóide e você me aparece com a Sônia, uma herdeira das idéias dele e logo com essa besteirada de "transcomunicação instrumental"?
Cara, você queria que eu arrumasse os cientistas que cressem em espíritos aonde? No meio dos ateus? Dos materialistas? Ah, claro... na sua cabeça e na de outros por aqui, somente nesses grupos é que se encontram os "cientistas sérios".

Citar
E lá fora, apesar de o Espiritismo kardecista não ter quase nenhum adepto...

É verdade. Parabéns, você está abrindo os olhos. Agora faça um esforço para perceber que nem sempre foi asssim. Na época de Kardec o espiritismo ficou muito popular pricipalmente na França, na Alemanha e na Inglaterra. Já apresentei em outro tópico as estatísticas da época. Aos poucos o espiritismo foi perdendo adeptos até chegar a esse ponto que você mesmo reconhece. Por que será???? A resposta é óbvia. Ninguém sustenta uma xaropada dessas por muito tempo em países com nível elevado de educação. Por que deu certo aqui no Brasil? Agora responda rápido. O que deve acontecer com espiritismo no Brasil num futuro próximo?
Há outras explicações para o decréscimo do número de crentes no Hemisfério Norte, e entre essas explicações está o advento dos próprios acontecimentos que eu citei no outro tópico. A geração que se levantou depois era em maioria má e egoísta, e o Espiritismo não é capaz de subsistir em terrenos desse tipo, porque exige muito do ponto de vista moral e oferece muito pouco (ou nada) de volta do ponto de vista material, ao contrário de outros sistemas religiosos que oferecem bênçãos, prosperidades, alegrias aqui na Terra para quem lhes ouvem os ensinos. Para esses, a verdade está toda inteira apenas no que não lhes causam nenhum tipo de perturbação. Por isso o Espiritismo definhou até cair no esquecimento por lá; porque o que ele traz não era capaz de atender aos anseios gerais da época que se seguiu. Mas presta a atenção no que eu digo: bastará uma centelha para voltar tudo novamente, porque mais uma vez o mundo girou e a geração atual não é mais a mesma e nem é do mesmo gênero da que a da primeira metade do século XX. As cabeças, as ideias e os anseios mudaram novamente...

Com relação ao Brasil, acho que você não entendeu os trechos do IBGE que eu citei. Eu vou mastigar para você: o censo do IBGE mostra que à medida que o nível educacional de determinado segmento da sociedade aumenta, aumenta proporcionalmente o número de espíritas. Agora, responda-me rápido você: o nível educacional e sócio-cultural da população brasileira está crescendo; o que você acha que acontecerá com o número de espíritas à medida que esse crescimento ocorre?

Aliás, eis aqui um artigo interessante para se ler, sobre uma tese de doutorado em psiquiatria:

http://nequidnimis.wordpress.com/2009/10/23/doutor-e-medico-em-psiquiatria-defende-tese-de-doutorado-sobre-mediuns-espiritas/

Outro fato interessante. Procure por centros kardecistas no google localizados no exterior. Você vai notar que a esmagadora maioria é dirigida por brasileiros. Estranha coincidência, não é?  :hihi:
Sim. Lá fora o pessoal está tratando a espiritualidade mais do ponto de vista de investigação científica do que das consequências filosóficas, morais e religiosas, como se o mundo dos espíritos fosse um mundo à parte, que investigassem à distância, e como se dele não fizessem parte. Acho que a ficha ainda não caiu de que a investigação do mundo dos espíritos na realidade trata-se de uma investigação das próprias sociedades humanas, e que as consequências morais das descobertas decorrentes dessas mesmas investigações têm a ver com o próprio destino futuro da humanidade, que será feliz ou infeliz semelhantemente às felicidades ou infelicidades observadas no mundo dos espíritos. Quando essa ficha cair, as doutrinas espiritualistas (entre elas o Espiritismo) ganharão (ou melhor, readquirirão) o seu espaço.

Um abraço.
« Última modificação: 05 de Fevereiro de 2010, 20:02:31 por Leafar »
"Ide com a onda que nos arrasta; necessitamos do movimento, que é vida, ao passo que vós nos apresentais a imobilidade, que é a morte.... Queremos lançar-nos à vida, porquanto os séculos vindouros, que divisamos, têm horror à morte." (Obras Póstumas - Allan Kardec).

visite: http://conviccao-espirita.blogspot.com/2013/08/apresentacao-deste-blog.html

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.061
  • QI (Quociente de Inteligência) = 98
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #12 Online: 05 de Fevereiro de 2010, 20:28:59 »
Citar
A geração que se levantou depois era em maioria má e egoísta, e o Espiritismo não é capaz de subsistir em terrenos desse tipo, porque exige muito do ponto de vista moral e oferece muito pouco (ou nada) de volta do ponto de vista material, ao contrário de outros sistemas religiosos que oferecem bênçãos, prosperidades, alegrias aqui na Terra para quem lhes ouvem os ensinos. Para esses, a verdade está toda inteira apenas no que não lhes causam nenhum tipo de perturbação. Por isso o Espiritismo definhou até cair no esquecimento por lá; porque o que ele traz não era capaz de atender aos anseios gerais da época que se seguiu.

Bullshit. Desculpa tôla e infantil. Essa estória de "maioria má e egoísta"  é uma tolice sem tamanho. Outra coisa ridícula é que toda abobrinha espiritóide sempre tem uma ótima justificativa do ponto de vista moral. Do ponto de vista moral fala-se qualquer porcaria.

Seja realista. Definhou e continua definhando porque é bullshit. É vazio, infantil, débil e as pessoas estão se cansando de tanta xaropada.

Quando sair não esquece de apagar a luz.
Não passei no teste da MENSA mas completei o 2o. Grau.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.061
  • QI (Quociente de Inteligência) = 98
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #13 Online: 05 de Fevereiro de 2010, 21:02:56 »
Citar
Cara, você queria que eu arrumasse os cientistas que cressem em espíritos aonde? No meio dos ateus? Dos materialistas? Ah, claro... na sua cabeça e na de outros por aqui, somente nesses grupos é que se encontram os "cientistas sérios".


Os cientistas sérios têm um compromisso com a Ciência. Eles podem ser ateus, agnósticos ou religiosos mas devem necessariamente ser céticos e imparciais na medida exigida pela aplicação da metodologia científica. Um cientista sério, mesmo sendo espírita, jamais se dedicaria à comprovação de qualquer bullshit ditado por "espíritos superiores", codificada por alguém como Kardec ou outro qualquer, apenas porque tem fé no que lhe foi apresentado. Não é asssim que a Ciência funciona. Infelizmente, esses "cientistas" que você mencionou eram e são dominados por um forte wishfull thinking que os fazem escravos de sua fé e comprometem o rigor que a Ciência impõe. Brincam de fazer Ciência criando uma "ciência" segundo suas próprias conveniências.

Você conhece algum cientista sério que reconheça alguma evidência do mundo espiritual?
Não passei no teste da MENSA mas completei o 2o. Grau.

Offline Contini

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.610
  • Sexo: Masculino
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #14 Online: 05 de Fevereiro de 2010, 21:29:51 »
Citar
desqualificarem pessoas ao invés de desqualificarem argumentos (como fizeram acima),
Voce está errado de novo! Desqualificamos aqui a falta de argumentos do bullshit espirita e esses "cientistas" foram descartados por não produzirem um único trabalho que preste sobre a crença espírita, e não por defenderem uma crença primitiva como o espiritismo.
Voce, que ao contrário, tenta se por no papel de vítima ao invés de apresentar alguma evidencia que não seja anedótica! E eu não estou cometendo ad hominen aqui, isso é uma constatação de um padrão de comportamento e de um quase-proselitismo de sua parte.

Porque voce foge dos tópicos onde é desafiado a apresenbtar alguma evidencia e tenta enfiar o lixo da filosofia racista, ingênua e atrasada do espiritismo?
"A idade não diminui a decepção que a gente sente quando o sorvete cai da casquinha"  - anonimo

"Eu não tenho medo de morrer, só não quero estar lá quando isso acontecer"  - Wood Allen

    “O escopo da ciência é limitado? Sim, sem dúvida: limitado a tratar daquilo que existe, não daquilo que gostaríamos que existisse.” - André Cancian

Offline Spitfire

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.530
  • Sexo: Masculino
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #15 Online: 05 de Fevereiro de 2010, 22:09:43 »
A Sônia Rinaldi também há muitos anos se ocupa com transcomunicação instrumental, e já obteve resultados interessantes. Ela estava há pouco tempo prestes a defender uma tese na PUC sobre o assunto:

Fraude!
http://rv.cnt.br/viewtopic.php?p=117612#p117612

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.061
  • QI (Quociente de Inteligência) = 98
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #16 Online: 05 de Fevereiro de 2010, 22:50:38 »
A Sônia Rinaldi também há muitos anos se ocupa com transcomunicação instrumental, e já obteve resultados interessantes. Ela estava há pouco tempo prestes a defender uma tese na PUC sobre o assunto:

Fraude!
http://rv.cnt.br/viewtopic.php?p=117612#p117612

Putz!!! Não tinha idéia que tinha chegado a esse ponto.

E aí Leafar? Depois dessa você compraria um carro usado dessa senhora?

A realidade é dura meu chapa. Continue sonhando com o besteirol espiritóide. Um dia você acorda.
Não passei no teste da MENSA mas completei o 2o. Grau.

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #17 Online: 05 de Fevereiro de 2010, 23:04:40 »
É claro que eu já estou até antevendo as gargalhadas de histeria do Giga, do Contini, do Rios, do diego_h e de outros, pois é só isso mesmo que sabem fazer: desqualificarem pessoas ao invés de desqualificarem argumentos (como fizeram acima), ou apresentarem algumas aberrações fraudulentas como evidência de que todo o resto também só pode ser fraude (que é uma dedução indutivista, que tanto criticam).
Não, coisas passíveis de falhas não podem ser consideradas como "prova".

Os fenômenos paranormais geralmente se sustentam em testemunhos oculares, não passíveis a testes em laboratórios ou serem replicados.

Porque nenhum desses paranormais foi no desafio de 1 milhão do James Randi? Porque eles só podem executar seus feitos quando você vai no consultório dos próprios médiuns?

Offline Hold the Door

  • Editores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.656
  • Sexo: Masculino
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #18 Online: 06 de Fevereiro de 2010, 05:20:05 »
Há um vídeo que eu postei há pouco tempo (e claro, foi desqualificado) de um programa do Discovery de gente (cientistas taxados de místicos) que se ocupa desse assunto, na trilha do Ian Stevenson:

Já expliquei isso Leafar e vou falar de novo, embora você insista em se fazer de cego. Qual garantia você pode dar que o programa realmente corresponde aos fatos? Que não foi enfeitado apenas para ficar mais interessante e dar mais audiência? Você acredita em tudo o que vê na tv? Então, não. Programas de tv não são evidências de nada.


E lá fora, apesar de o Espiritismo kardecista não ter quase nenhum adepto, o assunto "vida após a morte" fervilha e tem começado a ser tratado seriamente, e é comum hoje a gente assistir na televisão vários programas que investigam assombrações (Ghost Hunters, Assombrações), mediunidade (Investigadores Psíquicos) e até crimes resolvidos com a ajuda de médiuns. São tantas evidências que eu sinceramente não considero a existência espiritual mais objeto de dúvida razoável, ainda que se possa duvidar que o Espiritismo kardecista fosse o sistema filosófico mais adequado para explicá-los.
Um exemplo da qualidade das suas "evidências televisivas" que você citou e acha tão confiáveis.

No primeiro programa da série assombrações, chamado assombração em Connecticut o que é contado no programa é isso (da wikipédia):

Citar
Plot

Set in 1987, the story centers on Matthew Campbell, who is being treated for Hodgkins lymphoma in a hospital in Upstate Connecticut. After seeing the effect the long commute has on Matt, his family rents a nearby house, which they learn was previously a funeral home. They discover a mortuary room in the basement and the family begins experiencing violent and supernatural events that the parents initially blame on stress and hallucinations from Matt's treatment. Matt also experiences visions from the perspective of a young man named Jonah. Matt contacts a minister he met at the hospital for assistance with his paranormal experiences. The minister informs Matt that the visions and supernatural encounters are likely a result of the previous occupant's occult activities (including séances and necromancy). The Jonah character is discovered to be the ghost of a psychic medium involved in the previous owner's activities and presently bound to control the "spirits" within the house.

The film comes to its climax when Matt learns the source of the haunting and tries to rid the house of the undesired spirits.

True story claims

Promotional material for the movie claims that it is based on the "true story" of paranormal activities experienced by the Snedeker family in the 1980s. The Snedekers moved into a house in Southington, Connecticut, and would later claim that it was plagued by some manner of demonic presence. Carmen Snedeker described the demons: "One of the demons was very thin, with very high cheekbones, long black hair and pitch black eyes. Another had white hair and eyes, wore a pinstriped tuxedo, and his feet were constantly in motion. Also one had a very big smile that on each side touched his eyes, and he was very short." The house was examined by Ed and Lorraine Warren. The story follows that mortuary equipment was discovered in the basement, and Lorraine Warren would later state, "In the master bedroom, there was a trap door where the coffins were brought up, and during the night, you would hear that chain hoist, as if a coffin were being brought up. But when Ed went to check, there was nobody down there." Lorraine Warren has told the Associated Press that the house was cleared of any presence after an exorcism conducted in 1988.

Parece uma evidência forte da existência de espíritos, não é?

Agora vejamos um outro ponto de vista. O do escritor que foi contratado para escrever o livro no qual foi baseado o programa:

Citar
Since its inception many statements have been leveled with the book (the basis for the movie's story) In a Dark Place. The book's author, Ray Garton, remarked on the statements of the family members:

    As I gathered all the necessary information for the book, I found that the accounts of the individual Snedekers didn’t quite mesh. They just couldn’t keep their stories straight. I went to Ed [Warren] with this problem. "Oh, they’re crazy," he said. "Everybody who comes to us is crazy. Otherwise why would they come to us? You’ve got some of the story – just use what works and make the rest up. And make it scary. You write scary books, right? That’s why we hired you. So just make it up and make it scary." I didn’t like that one bit. But by then, I’d signed the contract and there was no going back. I did as Ed instructed – I used what I could, made up the rest, and tried to make it as scary as I could.

Skeptic Joe Nickell investigated the alleged haunting and reported that "the Snedeker's landlady found the whole story ridiculous. She noted that nobody before or since had experienced anything unusual in the house, and that the Snedeker family stayed in the house for more than two years before finally deciding to leave."

Ray Garton has said, "I never met the son, who was said to be ill, although I was allowed to talk to him on the phone once, supervised by Carmen [his mother]. When the boy began to talk about drugs and told me that he didn’t hear and see strange things in the house once he began taking medication, Carmen ended the conversation.
Ou seja, a história não passa de uma farsa para ganhar dinheiro.
Hold the door! Hold the door! Ho the door! Ho d-door! Ho door! Hodoor! Hodor! Hodor! Hodor... Hodor...

Offline Rios

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 223
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #19 Online: 07 de Fevereiro de 2010, 13:56:39 »
Caramba, quanta fraude.

Ta vendo Leafar como não se pode confiar em nada que venha do espiritismo?

São mais de 150 anos da mais absoluta falta de evidências.
E depois, os cientistas é que são orgulhosos por não aceitar essas porcarias. ::)

Offline Rios

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 223
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #20 Online: 07 de Fevereiro de 2010, 14:36:08 »
Citar
"E fora isso, o Espiritismo consegue os seus adeptos entre as parcelas mais instruídas da população "

Não, a média de anos de estudo entre os espíritas é de apenas 9,6 anos. Ou seja, eles mal completam a 8 série.
O indivíduo que completa a oitava série não está exatamente entre os mais instruídos da população.

http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/20122002censo.shtm



« Última modificação: 07 de Fevereiro de 2010, 14:39:52 por Rios »

Offline Leafar

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.806
  • Sexo: Masculino
    • Convicção Espírita
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #21 Online: 07 de Fevereiro de 2010, 17:48:55 »
Cara, você sabe o que é que quer dizer "média"? Putz...

Mas o senso mostra dados interessantes:

O 1o, 2o e 3o lugar em média de anos de estudo estão com os espíritas (9,58), umbanda e candomblé (7,19), e outras religiosidades (7,01), respectivamente. Os sem religião, com 5,65 anos em média, só estão acima mesmo dos Evangélicos Pentescostais (5,34) e estão abaixo da média geral (5,86), embora no censo de 1991 estivessem acima de outros segmentos religiosos.

E sem querer ser elitista (como alguns já dizem), repare a distância imensa em média de anos de estudo dos Espíritas para o segundo colocado. Eu acho que só perdemos para os judeus, que devem estar inclusive contribuindo para levantar a média de "outras religiosidades". Isso é só para mostrar que o Espiritismo não é religião só para ignorantes, como já foi sugerido aqui nesse fórum, e que recruta os seus adeptos entre as classes mais instruídas da população, sem desmerecer as menos instruídas, claro.

E cá entre nós (opinião minha), se a intelectualidade média dos sem religião for igual a intelectualidade média dos céticos que debatem nesse fórum, está explicado, ao menos para mim, o porquê de o valor estar tão baixo. Fazem-se defensores da ciência e da filosofia, mas não sabem sequer delimitar aonde é que começa uma e termina a outra, como já se teve a oportunidade de se constatar diversas vezes nesse fórum, ou defensores da liberalidade, mas são de mentalidade mais atrasada do que muitos dos religiosos mais retrógrados e antiquados que já tive a oportunidade de conhecer. Como já dizia uma velho ditado: "as mesmas m.... e as mesmas moscas."

Um abraço.
"Ide com a onda que nos arrasta; necessitamos do movimento, que é vida, ao passo que vós nos apresentais a imobilidade, que é a morte.... Queremos lançar-nos à vida, porquanto os séculos vindouros, que divisamos, têm horror à morte." (Obras Póstumas - Allan Kardec).

visite: http://conviccao-espirita.blogspot.com/2013/08/apresentacao-deste-blog.html

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.061
  • QI (Quociente de Inteligência) = 98
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #22 Online: 07 de Fevereiro de 2010, 18:18:24 »
Podemos encontrar crentes iludidos em todos os níveis de escolaridade, em todas as camadas sociais e em todos os perfis de renda. Portanto, com o espiritismo não poderia ser diferente e é uma religião não só para ignorantes, mas também e principalmente para iludidos. Temos exemplos marcantes aqui mesmo no fórum.  :hihi:

Depois de 150 anos o espiritismo é praticamente inexistente no país de Kardec (e por toda a Europa no resto do mundo). Só sobrevive aqui, porque o Brasil, verdade seja dita, ainda é bastante receptivo à esse tipo de xaropada, o que valeria uma investigação antropológica mais séria desse estranho fenômeno, que diga-se de passagem, nada tem de sobrenatural.
Não passei no teste da MENSA mas completei o 2o. Grau.

Offline Rios

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 223
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #23 Online: 07 de Fevereiro de 2010, 19:51:24 »
Citar
Cara, você sabe o que é que quer dizer "média"? Putz...

Por acaso você qualificaria uma população com média de 9 anos de estudo como "uma população instruída"?


Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.061
  • QI (Quociente de Inteligência) = 98
Re: Cientistas[??] que defendem o espiritismo
« Resposta #24 Online: 07 de Fevereiro de 2010, 20:47:20 »
Leafar, o que você achou dos esclarecimentos do Angelo e do Spitfire?
Não passei no teste da MENSA mas completei o 2o. Grau.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!