Autor Tópico: 5 razões pelas quais a Idade Média não foi a “idade das trevas”  (Lida 1558 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.


Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.309
  • QI (Quociente de Inteligência) = 98
Re:5 razões pelas quais a Idade Média não foi a “idade das trevas”
« Resposta #1 Online: 29 de Agosto de 2013, 00:47:28 »
Seguindo essa linha, podemos dizer que ainda há uma 6a. razão: os templários foram responsáveis pelo desenvolvimento da base do sistema bancário com o uso de cartas de crédito e transporte e custódia de valores.
« Última modificação: 29 de Agosto de 2013, 00:53:59 por Gigaview »
Não passei no teste da MENSA mas completei o 2o. Grau.

Offline Pagão

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.690
  • Sexo: Masculino
Re:5 razões pelas quais a Idade Média não foi a “idade das trevas”
« Resposta #2 Online: 29 de Agosto de 2013, 07:18:46 »
A classificação da Idade Média como "idade das trevas" é, para mim, incorreta e preconceituosa até porque ela prepara o Renascimento. Todavia, julgo aceitável falar de uma "idade das trevas" durante a primeira fase da Alta Idade Média, até à aclamação de Carlos Magno como Imperador (ano 800).
Não encaro o Feudalismo subsequente a Carlos Magno como idade das trevas, mas antes como um fator de organização que permitiu que a Europa Ocidental romano-germânica não sucumbisse às invasões de árabes-berberes, viquingues, ávaros e magiares, eslavos. O Feudalismo fez renascer a ordem e a segurança nas sociedades começando a  dissipar as "trevas" do caos.
Nenhuma argumentação racional exerce efeitos racionais sobre um indivíduo que não deseje adotar uma atitude racional. - K.Popper

Offline Südenbauer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.297
  • Sexo: Masculino
Re:5 razões pelas quais a Idade Média não foi a “idade das trevas”
« Resposta #3 Online: 03 de Setembro de 2013, 02:14:36 »
É o que eu penso também, Pagão. Para não dizer que a escravidão foi diminiuindo consideravelmente ou sendo abolida.

Para quem entende inglês, essa série da BBC escrita e apresentada pelo Terry Jones (Monty Python) é muito boa:
http://www.youtube.com/channel/SWs-Gqsjg9y-8

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.388
  • Sexo: Masculino
Re:5 razões pelas quais a Idade Média não foi a “idade das trevas”
« Resposta #4 Online: 04 de Setembro de 2013, 01:13:31 »
↑↑↑↑  Legal, não sabiam que disponibilizavam tanta coisa no YT. Assinado.



<a href="http://www.youtube.com/v/QV7CanyzhZg" target="_blank" class="new_win">http://www.youtube.com/v/QV7CanyzhZg</a>

Offline Südenbauer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.297
  • Sexo: Masculino
Re:5 razões pelas quais a Idade Média não foi a “idade das trevas”
« Resposta #5 Online: 04 de Setembro de 2013, 20:32:16 »
Eu fico até atormentando às vezes vendo a quantidade de palestras, aulas, cursos inteiros e documentários que tem no YouTube.

Offline Muad'Dib

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.375
Re:5 razões pelas quais a Idade Média não foi a “idade das trevas”
« Resposta #6 Online: 11 de Outubro de 2013, 21:06:13 »
Eu fico até atormentando às vezes vendo a quantidade de palestras, aulas, cursos inteiros e documentários que tem no YouTube.

De altíssima qualidade se procurar.

Offline 4 Ton Mantis

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.328
  • Sexo: Masculino
Re:5 razões pelas quais a Idade Média não foi a “idade das trevas”
« Resposta #7 Online: 11 de Outubro de 2013, 23:13:38 »
As cidades medievais eram imundas(a peste negra que o diga...),podemos citar como exemplo Paris,que só foi construir um sistema de esgotos no século 14,se não me engano.O absolutismo religioso cristão(que mandava pra forca ou fogueira qualquer que discordava dos dogmas e atos da igreja),educação era privilégio de padres,clérigos e pessoas ligadas à igreja.Exagero ??
\"Deus está morto\"-Nietzsche

\"Nietzsche está morto\"-Deus

Offline Pagão

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.690
  • Sexo: Masculino
Re:5 razões pelas quais a Idade Média não foi a “idade das trevas”
« Resposta #8 Online: 12 de Outubro de 2013, 15:48:57 »
"grande retrocesso social por que a Europa passou durante a Idade Média (476-1453)".

Se isto pretende dizer que havia maior progresso social antes de 476 e que o mesmo só foi retomado após 1453, não me parece defensável... Além de que a "Idade Média" não forma um bloco temporal entre dois outros distintos dela..., é uma mera convenção para efeitos pedagógicos de ensino da História (Historiografia), o qual necessita de marcos (muito subjetivos) que facilitem e balizem esse mesmo ensino. 
Nenhuma argumentação racional exerce efeitos racionais sobre um indivíduo que não deseje adotar uma atitude racional. - K.Popper

Offline 4 Ton Mantis

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.328
  • Sexo: Masculino
Re:5 razões pelas quais a Idade Média não foi a “idade das trevas”
« Resposta #9 Online: 13 de Outubro de 2013, 08:03:23 »
"grande retrocesso social por que a Europa passou durante a Idade Média (476-1453)".

Se isto pretende dizer que havia maior progresso social antes de 476 e que o mesmo só foi retomado após 1453, não me parece defensável... Além de que a "Idade Média" não forma um bloco temporal entre dois outros distintos dela..., é uma mera convenção para efeitos pedagógicos de ensino da História (Historiografia), o qual necessita de marcos (muito subjetivos) que facilitem e balizem esse mesmo ensino. 


Talvez eu não tenha me expressado corretamente,mas é inegável que grande parte(a grande maioria,creio) da população europeia vivia em condições bastante insalubres pelo menos durante boa parte da Idade Média.Mesmo que tenha havido alguma melhoria social e econômica considerável nesse período,as mazelas produzidas em grande parte pelo cristianismo da época,contribuiu fortemente para o surgimento do pensamento ateu/cético/materialista a partir do século 18,se é que essas mazelas foram embora mesmo...
\"Deus está morto\"-Nietzsche

\"Nietzsche está morto\"-Deus

Offline Pagão

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.690
  • Sexo: Masculino
Re:5 razões pelas quais a Idade Média não foi a “idade das trevas”
« Resposta #10 Online: 13 de Outubro de 2013, 18:23:10 »
o surgimento do pensamento ateu/cético/materialista a partir do século 18...

Esse pensamento esteve presente entre a Humanidade ao longo dos tempos sem interrupção, especialmente uma descrença prática e um panteísmo materialista bem distintos do cristianismo, mesmo na Idade Média a Igreja recorreu muito à força para se impor entre os povos... Um livro importante e "Historia do Ateísmo" de Georges Minois, de 1998 (edição portuguesa de 2004).
Nenhuma argumentação racional exerce efeitos racionais sobre um indivíduo que não deseje adotar uma atitude racional. - K.Popper

Offline Liddell Heart

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.237
  • Sexo: Masculino
  • “É melhor reinar no inferno do que servir no céu”
Re:5 razões pelas quais a Idade Média não foi a “idade das trevas”
« Resposta #11 Online: 14 de Outubro de 2013, 00:41:22 »
Há muito tempo a historiografia moderna rejeitou a nomenclatura de "Idade das Trevas", que foi uma denominação iluminista para o período. No meu material didático do ensino médio já tinha esse conceito.
"Onde mora a liberdade, ali está a minha pátria."
Benjamin Franklin

"Posso não concordar com uma só palavra sua, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-la."
Voltaire

Rhyan

  • Visitante
Re:5 razões pelas quais a Idade Média não foi a “idade das trevas”
« Resposta #12 Online: 13 de Fevereiro de 2015, 01:32:30 »
<a href="https://www.youtube.com/v/Cqzq01i2O3U" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/Cqzq01i2O3U</a>

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re:5 razões pelas quais a Idade Média não foi a “idade das trevas”
« Resposta #13 Online: 13 de Fevereiro de 2015, 08:41:25 »
Que eu saiba, nenhum historiador moderno considera a Idade Média uma "Idade das Trevas" (novamente, exceto pelo período até o ano 800 DC).

Até concordo com o vídeo acima, exceto que ele não lembra que os avancos intelectuais da Idade Média estavam restritos na sua maior parte a uma elite educada, composta principalmente de religiosos. Uma característica das pessoas na Idade Média era uma visão de mundo estática, onde cada um tinha o seu lugar em um universo predeterminado, com uma vaga lembranca de uma "idade de ouro" no passado. O Renascimento e principalmente o Iluminismo é que vieram a romper com isso.
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Fenrir

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.433
  • Sexo: Masculino
  • Cave Canem
Re:5 razões pelas quais a Idade Média não foi a “idade das trevas”
« Resposta #14 Online: 16 de Março de 2018, 21:57:43 »
O período entre o fechamento da escola de Atenas a mando de Justiniano em 529 e o Inicio do renascimento Carolíngeo (+- 787) é bem "trevoso"
Por exemplo, é digna de nota a escassez de nomes importantes na filosofia, matemática e ciência em geral neste período.
O intervalo que compreende o Sec X, que vai do fim do renascimento carolíngeo até os tempos de Sto Anselmo e Abelardo
(o chamado renascimento do Sec XII)  também é meio sombrio.
Óbvio que estou me restringindo a europa.

Ainda assim, algumas figuras interessantes, mas bem obscuras, viveram nestas épocas

Por exemplo, o chamado "Agostinho Irlandês" (Augustinus Hibernicus)
Da wikipedia:
Citar
...
Around the year 655 he wrote a treatise called De mirabilibus sacrae scripturae. It has long been regarded as an exceptional work, in that it demonstrates a strictly scientific approach in the matter of making direct observations of nature and subjecting them to a strictly logical interpretation.

His treatise seeks to explain each miracle in the Scriptures as an extreme case of phenomena, yet still within the laws of nature. Augustine also gives a list of the terrestrial mammals of Ireland, and solves the problem of how they reached Ireland after the flood of Noah by proposing a solution – hundreds of years ahead of its time – that the island had been cut off from continental Europe by marine erosion.
...

E tambem Gerberto de Aurillac (Papa Silvestre II) c.946-1003

Citar
...
Gerbert was said to be one of the most noted scientists of his time. Gerbert wrote a series of works dealing with matters of the quadrivium (arithmetic, geometry, astronomy, music), which he taught using the basis of the trivium (grammar, logic, and rhetoric). In Rheims, he constructed a hydraulic-powered organ with brass pipes that excelled all previously known instruments,[16] where the air had to be pumped manually. In a letter of 984, Gerbert asks Lupitus of Barcelona for a book on astrology and astronomy, two terms historian S. Jim Tester says Gerbert used synonymously.[17] Gerbert may have been the author of a description of the astrolabe that was edited by Hermannus Contractus some 50 years later
...

E acho uma pena que não se ensine mais lógica, retórica, astronomia e musica nas escolas.
« Última modificação: 16 de Março de 2018, 22:25:35 por Fenrir »
"Heaven and Earth are not benevolent;
They treat the myriad of creatures as straw dogs"
― Laozi

"No testimony is sufficient to establish a miracle, unless the testimony be of such a kind, that its falsehood would be more miraculous, than the fact, which it endeavors to establish"
― David Hume

“Never argue with an idiot. They will drag you down to their level and beat you with experience.”
― Mark Twain

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!