Autor Tópico: MBL - Movimento Brasil Livre  (Lida 21468 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.405
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #25 Online: 11 de Novembro de 2016, 11:41:53 »
Melhor:

"Neoliberal? A Nova Zelândia é..."



As primeiras  ideias que  eu tenho quando penso em Nova Zelândia  são as de uma  natureza exuberante e de isolamento,   já de Hong Kong  a imagem que me vem a mente é a de um comércio e de um  capitalismo pujante.


 
« Última modificação: 11 de Novembro de 2016, 11:43:58 por JJ »

Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.725
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #26 Online: 11 de Novembro de 2016, 11:45:21 »
Melhor:

"Neoliberal? A Nova Zelândia é..."



As primeiras  ideias que  eu tenho quando penso em Nova Zelândia  são as de uma  natureza exuberante e de isolamento,   já de Hong Kong  a imagem que me vem a mente é a de um comércio e de um  capitalismo pujante.

Pois é, mas poderia haver uma maior exploração das reformas neoliberais neozelandesas durante o Quarto Governo Trabalhista.

Veja:
https://en.wikipedia.org/wiki/Rogernomics


Eles passaram a aplicar ideias da Escola de Chicago.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.384
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #27 Online: 11 de Novembro de 2016, 15:27:11 »


Talvez  os liberais e/ou neoliberais devesse fazer uma campanha com os dizeres:


   
                              "Neoliberal, SIM,   e com orgulho"   

 :P


Acho difícil um "marketing" ideológico ou "anti-ideológico" sem grande risco de cair em idiotice político-econômico-futebolista, apenas "do outro lado". E provavelmente incitar mais do outro, como resposta.



Ou


                                          "Neoliberal ?   Hong Kong é " 


Só não sei se o povo iria entender...


 :(

Melhor:

"Neoliberal? A Nova Zelândia é..."

"(E estado do bem-estar-social também, diga-se de passagem)"

Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.725
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #28 Online: 11 de Novembro de 2016, 18:40:53 »
Melhor:

"Neoliberal? A Nova Zelândia é..."

"(E estado do bem-estar-social também, diga-se de passagem)"

Isso até o Reino da Prússia era.


Por ora:
Citar
Esping-Andersen's welfare classification acknowledges the historical role of three dominant twentieth-century Western European and American political movements: Social Democracy (socialism), Christian Democracy (conservatism); and Liberalism.

The Social-Democratic welfare state model is based on the principle of Universalism, granting access to benefits and services based on citizenship. Such a welfare state is said to provide a relatively high degree of citizen autonomy, limiting reliance on family and market. In this context, social policies are perceived as "politics against the market".
The Christian-Democratic welfare state model is based on the principle of subsidiarity (decentralization) and the dominance of social insurance schemes, offering a medium level of decommodification and permitting a high degree of social stratification.
The Liberal model is based on market dominance and private provision; ideally, in this model, the state only interferes to ameliorate poverty and provide for basic needs, largely on a means-tested basis. Hence, the decommodification potential of state benefits is assumed to be low and social stratification high.
Based on the decommodification index, Esping-Andersen divided 18 OECD countries into the following groups:[67]

Social Democratic: Denmark, Finland, Netherlands, Norway and Sweden
Christian Democratic: Austria, Belgium, France, Germany, Italy and Spain
Liberal: Australia, Canada, Japan, New Zealand, Switzerland and US
Not clearly classified: Ireland and United Kingdom

https://en.wikipedia.org/wiki/Welfare_state#Three_worlds_of_the_welfare_state

Pais do Neoliberalismo fascista defendendo e idealizando políticas de redistribuição de renda(políticas de welfare):


http://mercadopopular.org/2013/11/as-raizes-liberais-do-bolsa-familia/
« Última modificação: 11 de Novembro de 2016, 18:56:15 por Gauss »
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.595
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #29 Online: 11 de Novembro de 2016, 19:36:27 »
Citar
Participe do 2º Congresso do MBL! Veja quem estará lá. É preciso avançar na agenda liberal
Encontro reúne, entre outros, os ministros Gilmar Mendes (STF) e Mendonça Filho (Educação) e este escriba. Veja como participar

Por: Reinaldo Azevedo 11/11/2016 às 15:51

Assistam a este vídeo:

<a href="https://www.youtube.com/v/8CmJKn3f3F0" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/8CmJKn3f3F0</a>

O MBL (Movimento Brasil Livre) realiza nos próximos dias 19 e 20 de novembro, em São Paulo, o seu 2º Congresso. Vai reunir, claro!, membros do movimento, mas é aberto ao público. Abaixo, você encontra as dicas para se inscrever. Estarão presentes, entre outros, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo, e o ministro da Educação, Mendonça Filho. Sim, vou participar. Todos sabem a importância que teve o MBL na mobilização em favor do impeachment. E só isso bastaria para revelar o mérito da turma.

Mas o MBL é mais do que isso. Não quer ser apenas reativo e depor presidentes. A melhor parte do seu trabalho é a agenda propositiva. Trata-se de um movimento genuinamente liberal, que considera o combate à corrupção um dos itens da pauta. Ou melhor: tal combate é um instrumento, um meio, não um ponto de chegada. A boa sociedade não é que bate-boca na delegacia de polícia, mas a que debate na ágora.

Estamos apenas dando os passos iniciais da agenda liberal.

Abaixo, segue um trecho do documento do MBL que trata do encontro:
Citar
“Mas como chegamos até aqui? O primeiro congresso nacional do MBL, em 29 de dezembro de 2015, dispôs sobre a agenda política defendida pelo grupo e oficializou a estratégia de pulverização partidária de candidatos do movimento. Fomos, assim, a iniciativa liberal mais exitosa nestas eleições, elegendo 9 vereadores e 6 suplentes. Destes, 3 venceram em capitais: São Paulo, Porto Alegre e Aracajú. Ademais, o movimento venceu o estigma de que ‘desapareceria’ após a queda de Dilma e vem pautando o debate político nacional como o fez nos embates acerca PEC 241 –foi a principal organização a apoiar tal medida. Com audiência web superior a 13 milhões de pessoas por dia — incluindo aí rede de páginas de Facebook, twitter, instagram blogs e canais de Youtube — , o movimento pode ser considerado hoje a mais inovadora e influente força da nova política brasileira.

Para 2017, os desafios são outros. Nesse evento, traremos convidados que debaterão o cenário futuro e ajudarão a formular estratégias para que o MBL continue levando à frente sua luta por liberdade. (…). Políticos, ativistas, intelectuais, empresários e artistas debaterão este novo Brasil e MBL que surgem para 2017. Queremos que você faça parte disso.”

O Segundo Congresso vai se dar na sede do Crea-SP, na Avenida Angélica, 2330, em São Paulo.

Veja os participantes do evento:

Sábado 19.11
09:00h – Credenciamento
09:30h – Coffe break
10:00h – Vereadores MBL 2016
11:00h – Frederico Junkert
12:30h – Almoço
14:00h – Cláudio Manoel e Francisco Razzo
15:00h – José Fucs e Ricardo Fiuza
16:00h – Ministro Gilmar Mendes
17:00h – Marek Troszczynski
18:00h – Nelson Marchezan  e Ramiro Rosário
19:00h – Pedro D’eyrot e Tiago Pavinatto
20:00h – Encerramento

Domingo 20.11
09:00h – Credenciamento
09:30h – Coffe break
10:00h – Ministro Mendonça Filho e Fernando Holiday
11:00h – Stephen Kanitz e Filipe Barros
12:30h – Almoço
14:00h – Bruno Garschagen e Kim Kataguiri
15:00h – Alexandre Borges e Flávio Morgenstern
16:00h – Darcísio Perondi e Paulo Eduardo Martins
17:00h – Janaína Paschoal
18:00h – Reinaldo Azevedo
19:00h – Encerramento.

Como participar

Para se inscrever para o evento, clique aqui. A taxa de inscrição é de R$ 50 (para um dos dias) ou R$ 100 para ambos.

Mas precisa pagar? Meus caros, embora os convidados não estejam cobrando cachê, eventos dessa natureza têm custo, e o MBL conta apenas com a colaboração dos seus associados.

Participe. Dá pra mudar, sim! E as mudanças estão acontecendo.

Tem muita gente incomodada com o MBL.
Os ataques são diários, as mentiras são torrenciais e as acusações, melhor dizendo, difamações são constantes.
Por incomodar determinado tipo de gente, aqueles..., aqueles que defenderam a Mandioca um tempo atrás, e seus comparsas em ideologia, percebe-se claramente que o MBL está no caminho certo.
Podem latir à vontade.
Muitos de vocês queriam estar no lugar deles, à frente de algo assim.
Mas isso não é mais possível e vocês só vão poder espernear e fazer birra.
:)

Rhyan

  • Visitante
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #30 Online: 12 de Novembro de 2016, 05:21:57 »
Meodeols, quanto nome lixo. Chateado por ver o grande Garschagen aí no meio.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.695
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #31 Online: 12 de Novembro de 2016, 13:04:00 »
Meodeols, quanto nome lixo. Chateado por ver o grande Garschagen aí no meio.

Não gosta das opiniões do sr. Coffee Break e da Encerramento?
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.384
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #32 Online: 12 de Novembro de 2016, 13:50:37 »
O cheerleading político parece ser uma espécie de recurso psicológico para evitar o esforço adicional requerido pelo ceticismo. Talvez faça sentido até do ponto de vista de psicologia evoluída, alie-se a alguém, e seja feliz. Questionar demais pode sempre ter o risco de levar com um tacape na nuca, ou outras formas de ostracização.

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #33 Online: 12 de Novembro de 2016, 15:37:34 »
O cheerleading político parece ser uma espécie de recurso psicológico para evitar o esforço adicional requerido pelo ceticismo. Talvez faça sentido até do ponto de vista de psicologia evoluída, alie-se a alguém, e seja feliz. Questionar demais pode sempre ter o risco de levar com um tacape na nuca, ou outras formas de ostracização.

E...?
Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)


Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.725
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #35 Online: 12 de Novembro de 2016, 16:04:27 »
Moral da história: ceticismo é melhor do que aderir a torcidinhas.

O MBL está navegando em águas perigosas ao fazer isso.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.


Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.725
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #37 Online: 12 de Novembro de 2016, 16:11:14 »
Fazer o que? Virar torcidinha das "caras "novas"", ou ser cético?

Virar torcidinha das "caras novas" é fazer o que os petistas fazem. Melhor ser cético e cobrar para que façam as coisas direito.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline El Elyon

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 685
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #38 Online: 12 de Novembro de 2016, 17:24:23 »
Citar
Virar torcidinha das "caras novas" é fazer o que os petistas fazem.

Quantos candidatos céticos foram eleitos em 2016? Em um arranjo de governo onde o acesso ao executivo é feito por meio de um processo popular, a 'torcidinha" é um recurso muito mais importante e relevante do que qualquer cético pode ser. Karl Marx acertou em cheio ao afirmar que "Até agora os filósofos ficam preocupados na interpretação do mundo de várias maneiras. O que importa é transformá-lo". Entretanto, o importante é ser o alvo da torcida - ser o torcedor é o papel de massa de manobra.

Citar
O MBL está navegando em águas perigosas ao fazer isso.

Ao contrário, ao contrário. Ele está mais que correto em eleger oponentes, criar um espantalho conveniente e prático deles, atacá-los constantemente e jamais reconhecer qualquer acerto ou campo comum - enquanto enaltece suas próprias virtudes.  :)
« Última modificação: 12 de Novembro de 2016, 17:27:25 por El Elyon »
"As long as the Colossus stands, Rome will stand, when the Colossus falls, Rome will also fall, when Rome falls, so falls the world."

São Beda.

Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.725
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #39 Online: 12 de Novembro de 2016, 17:27:46 »
Citar
Virar torcidinha das "caras novas" é fazer o que os petistas fazem.

Quantos candidatos céticos foram eleitos em 2016? Em um arranjo de governo onde o acesso ao executivo é feito por meio de um processo popular, a 'torcidinha" é um recurso muito mais importante e relevante do que qualquer cético pode ser. Karl Marx acertou em cheio ao afirmar que "Até agora os filósofos ficam preocupados na interpretação do mundo de várias maneiras. O que importa é transformá-lo".

Citar
O MBL está navegando em águas perigosas ao fazer isso.

Ao contrário, ao contrário. Ele está mais que correto em eleger oponentes, criar um espantalho conveniente e prático deles, atacá-los constantemente e jamais reconhecer qualquer acerto ou campo comum - enquanto enaltece suas próprias virtudes.  :)

Fiquei com a impressão que você não entendeu o que eu quis dizer.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline El Elyon

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 685
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #40 Online: 12 de Novembro de 2016, 17:32:35 »
Citar
Fiquei com a impressão que você não entendeu o que eu quis dizer.

É uma possibilidade, mas não creio - você afirmou que manter reservas ao MBL (e qualquer movimento político, presumo) é uma postura razoável, ao invés da aderência cega. Algo que eu concordo a nível individual - mas que se extrapolado ao nível de "grupos de pessoas", sepultariam o MBL à irrelevância.
"As long as the Colossus stands, Rome will stand, when the Colossus falls, Rome will also fall, when Rome falls, so falls the world."

São Beda.

Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.725
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #41 Online: 12 de Novembro de 2016, 17:46:04 »
Para tentar esclarecer o meu "olhar agnóstico" em relação ao MBL:

As propostas do MBL sempre foram focadas num novo jeito de fazer política. Eles ganharam muito de sua fama em cima disso. Praticar o futebolismo político não é um jeito muito novo de se fazer política, não?

Torço para que os candidatos "Caras Novas" do MBL façam um bom governo, mas SE (Repito: SE. Não estou falando que vá acontecer. Sei que aqui no CC há um sério problema com interpretação de palavras) algum deles se envolver em polêmicas e corrupção, o que o MBL faria? Viraria torcidinha? Faria uma tropa de choque sobre os corruptos do movimento? Isso seria repetir o PT. Isso seria manter o mesmo status quo político brasileiro, na máxima do roubo idolatrado.

Espero que realmente estejam fazendo um tipo novo de política, simpatizo muito com o MBL, já fui em um protesto organizado por eles, mas olho de maneira cética em relação a isso ainda. Espero que nunca aconteça, mas se algum membro se envolver em corrupção, gostaria de ver o posicionamento do Movimento em relação ao mesmo.

O "jeito novo de fazer política" claro, de fato, que vi até agora foi o do NOVO. Não se coligaram, concorreram em poucas cidades, elegeram apenas 4 vereadores, mas se mantiveram fiéis ao programa do partido. Tem tudo para crescer nos próximos anos. Espero que mantenham essa linha.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.725
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #42 Online: 12 de Novembro de 2016, 17:47:31 »
Citar
Fiquei com a impressão que você não entendeu o que eu quis dizer.

É uma possibilidade, mas não creio - você afirmou que manter reservas ao MBL (e qualquer movimento político, presumo) é uma postura razoável, ao invés da aderência cega. Algo que eu concordo a nível individual - mas que se extrapolado ao nível de "grupos de pessoas", sepultariam o MBL à irrelevância.

Ah. Não, não quis dizer isso(de tocar literalmente para a reserva o movimento), acho importante o que eles fazem. Só não gosto da onda de futebolismo deles um pouco, mas é tolerável.  Simpatizo muito com eles, e espero que consigam mudar a política.
« Última modificação: 12 de Novembro de 2016, 17:49:40 por Gauss »
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.405
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #43 Online: 12 de Novembro de 2016, 17:53:43 »
Citar
Virar torcidinha das "caras novas" é fazer o que os petistas fazem.

Quantos candidatos céticos foram eleitos em 2016? Em um arranjo de governo onde o acesso ao executivo é feito por meio de um processo popular, a 'torcidinha" é um recurso muito mais importante e relevante do que qualquer cético pode ser. Karl Marx acertou em cheio ao afirmar que "Até agora os filósofos ficam preocupados na interpretação do mundo de várias maneiras. O que importa é transformá-lo". Entretanto, o importante é ser o alvo da torcida - ser o torcedor é o papel de massa de manobra.


Excelente  observação.   A política real é  feita  com ações  no mundo real e  seguindo as  regras  reais dos maquiavélicos jogos políticos.

Ficar  só  observando e criticando a partir de um teclado de computador ligado na internet  não  fará com que nenhuma lei seja mudada, ou revogada, ou criada.   




Citar
O MBL está navegando em águas perigosas ao fazer isso.

Ao contrário, ao contrário. Ele está mais que correto em eleger oponentes, criar um espantalho conveniente e prático deles, atacá-los constantemente e jamais reconhecer qualquer acerto ou campo comum - enquanto enaltece suas próprias virtudes.  :)


Outra excelente  observação.  Os jogos de poder não são ganhos usando-se  lógica formal rigorosa,  e  seguindo algumas regras éticas que propiciem vantagens aos adversários. 



Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #44 Online: 12 de Novembro de 2016, 18:26:43 »
Moral da história: ceticismo é melhor do que aderir a torcidinhas.

Na ação política, nem sempre.

Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)


Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.405
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #46 Online: 13 de Novembro de 2016, 07:16:08 »
Na ação política, quanto maior o fantatismo que você consegue inspirar, melhor.


fantatismo ?


Uai, eu ia fazer piada*  :hihi:   com o provável erro de digitação, mas aí pesquisei por "fantatismo",   e não é que existe mesmo!  :P  Pelo menos como neologismo (que parece ainda não ter sido incorporado aos dicionários).

Vejam aqui:

http://porteiras.s.unipampa.edu.br/pibid/files/2014/08/Resumo-Projeto-Fantatismo.pdf


https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwjR2q74saXQAhURPJAKHTgbCAsQFggbMAA&url=http%3A%2F%2Fonline.unisc.br%2Facadnet%2Fanais%2Findex.php%2Fpibid_unisc%2Farticle%2Fdownload%2F12909%2F2061&usg=AFQjCNFA8AuE980KZLsr2V1Rf1VkxEegDg&sig2=td682jb_1cJb9yoZMaHiSQ&bvm=bv.138493631,d.Y2I



*seguindo a escola skorpiana.


« Última modificação: 13 de Novembro de 2016, 07:28:49 por JJ »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.405
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #47 Online: 13 de Novembro de 2016, 07:22:34 »


Na ação política, quanto maior o fantatismo que você consegue inspirar, melhor.



Se isso  contribuir para conquistar ou manter o poder, então tá valendo.




Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.405
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #48 Online: 13 de Novembro de 2016, 07:24:21 »


O "jeito novo de fazer política" claro, de fato, que vi até agora foi o do NOVO. Não se coligaram, concorreram em poucas cidades, elegeram apenas 4 vereadores, mas se mantiveram fiéis ao programa do partido. Tem tudo para crescer nos próximos anos. Espero que mantenham essa linha.


E nessa velocidade quando é que eles vão se tornar atores políticos relevantes ?


Em 2100 ?   


:?: :?:  :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?:


« Última modificação: 13 de Novembro de 2016, 07:31:15 por JJ »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.405
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #49 Online: 13 de Novembro de 2016, 07:30:31 »

A pergunta é:

Eles poderiam ter eleito mais representantes se tivessem coligado e se não rejeitassem o fundo partidário ?


 :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?:

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!