Autor Tópico: Supercordas  (Lida 978 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Fayman

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 178
Supercordas
« Online: 23 de Setembro de 2005, 16:01:54 »
Este é um artigo do prof. Rivelles, do Instituto de Física da Universidade de são Paulo.

Apesar de algumas coisas um pouco desatualizadas, é muito bom para dar uma visão geral, principalmente para quem quer conhecer e enttender um pouco mais dessa teoria, em uma linguagem acessível.

http://www.fma.if.usp.br/~rivelles/superstrings/sc1.html

Visite: www.nelsonmagrini.com

autor de:

RELÂMPAGOS DE SANGUE
ANJO - A FACE DO MAL

Editora Novo Século

Offline Huxley

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 519
Previsão da Teoria das Supercordas sendo testado em laboratório?
« Resposta #1 Online: 10 de Dezembro de 2006, 00:53:20 »
Bem, quem já leu "O Universo Numa Casca de Noz" de Stephen Hawking ou "Tecido do Cosmos" de Brian Greene sabe.Um acelerador de partículas gigantesco estará pronto em 2007 e possibilitará sabermos se existem mais que 3 dimensões espaciais no nosso Universo.Greene em seu livro diz que uma maneira de saber se existem dimensões adicionais é saber se a lei do quadrado do inverso fracassa em distâncias infinitesimais.Em caso afirmativo, ponto para a Teoria das Supercordas/teoria M.Agora, o que eu não entendi direito foi aquela afirmação que as dimensões adicionais poderiam ser de um tamanho muito maior que o comprimento de Planck.Além disso, Greene fala em seu livro que uma das possibilidades é que não detecatamos essas dimensões porque a força eletromagnética está confinada na nossa brana e os fótons são cordas do tipo aberta.E como dependemos dela para enxergar, estaria a razão porque não a detectamos.

O que vocês acham?
"A coisa mais importante da vida é saber o que é importante". Otto Milo

Meu blog: http://biologiaevolutiva.blogspot.com

Offline Vito

  • Webmaster
  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.554
  • Sexo: Masculino
    • Realidade
Re: Previsão da Teoria das Supercordas sendo testado em laboratório?
« Resposta #2 Online: 10 de Dezembro de 2006, 00:57:20 »
Acho vou esperar o LHC em 2007 em operação para testar as teorias.

Offline Thufir Hawat

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.881
  • Sexo: Masculino
  • It's easier to be terrified by an enemy you admire
Re: Previsão da Teoria das Supercordas sendo testado em laboratório?
« Resposta #3 Online: 10 de Dezembro de 2006, 03:15:30 »
Bem, quem já leu "O Universo Numa Casca de Noz" de Stephen Hawking ou "Tecido do Cosmos" de Brian Greene sabe.Um acelerador de partículas gigantesco estará pronto em 2007 e possibilitará sabermos se existem mais que 3 dimensões espaciais no nosso Universo.Greene em seu livro diz que uma maneira de saber se existem dimensões adicionais é saber se a lei do quadrado do inverso fracassa em distâncias infinitesimais.Em caso afirmativo, ponto para a Teoria das Supercordas/teoria M.Agora, o que eu não entendi direito foi aquela afirmação que as dimensões adicionais poderiam ser de um tamanho muito maior que o comprimento de Planck.Além disso, Greene fala em seu livro que uma das possibilidades é que não detecatamos essas dimensões porque a força eletromagnética está confinada na nossa brana e os fótons são cordas do tipo aberta.E como dependemos dela para enxergar, estaria a razão porque não a detectamos.

O que vocês acham?
Imagine uma folha de papel. Ela é bidimensional (tá bom ela tem uma espessura bem pequena, mas vamos desconsiderar). Agora enrole a folha de forma a gerar um cilindro de papel. Enrole cada vez mais, diminuindo progressivamente o raio do cilindro. quando o raio estiver tão pequeno quanto possível coloque a folha no chão e imagine-se olhando-a de longe. Você vê uma etrutura bidimensional? Não, você vê algo que parece uma linha unidimensional!
Quanto à questão da força eletromagnética confinada em nossa brana é o seguinte: em teoria de cordas, as partículas correspondem a vibrações de cordas. Existem dois modelos de cordas, as fechadas e as abertas. A questão é que as cordas abertas poderiam "vazar" energia por suas pontas, o que seria um problema do ponto de vista do princípio da conservação de energia. Assim surgiram as branas, "superfícies" às quais estariam presas às cordas abertas, uma condição para que não se violasse a conservação de energia. Porém as cordas fechadas não estão presas às branas e poderiam passar de uma brana a outra sem problema.
Os fótons, responsáveis pela força eletromagnética são vibrações de cordas abertas e estão presos às branas. Já os (hipotéticos) grávitons são vibrações de cordas fechadas e podem "atravessar" branas. Assim como poderíamos detectar variações ligadas aos grávitons se não pudermos "enxergar" essas variações acontecendo, já que os fótons tem de estar presos à suas branas?
Interessante é que isso fornece um motivo razoável para o por que de a gravidade ser tão mais fraca do que as outras interações fundamentais: Sendo resultado de cordas fechadas, ela poderia "vazar" por entre as branas, enquanto as outras sendo resultado de cordas abertas estão sempre confinadas à mesma brana.
 
     
« Última modificação: 10 de Dezembro de 2006, 03:21:00 por Thufir_Hawat »
Archimedes will be remembered when Aeschylus is forgotten, because languages die and mathematical ideas do not. "Immortality" may be a silly word, but probably a mathematician has the best chance of whatever it may mean.
G. H. Hardy, in "A Mathematician's Apology"

Offline Lion

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.994
  • Sexo: Masculino
Re: Previsão da Teoria das Supercordas sendo testado em laboratório?
« Resposta #4 Online: 25 de Abril de 2009, 21:37:45 »
Em relação a Teoria das Supercordas, a Scientific American Brasil lançou dois DVDs intitulados “Fronteiras da Física – O universo elegante” baseado no Best-seller de Brian Greene....

Alguém já assistiu  esses DVDs?

Offline Fenrir

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.473
  • Sexo: Masculino
  • Cave Canem
Re:Supercordas
« Resposta #5 Online: 15 de Fevereiro de 2018, 23:10:52 »
leiam os posts de
http://www.math.columbia.edu/~woit/wordpress/
e terao serias duvidas sobre a teoria das supercordas
um exemplo:
http://www.math.columbia.edu/~woit/wordpress/?p=9375
"Heaven and Earth are not benevolent;
They treat the myriad of creatures as straw dogs"
― Laozi

"No testimony is sufficient to establish a miracle, unless the testimony be of such a kind, that its falsehood would be more miraculous, than the fact, which it endeavors to establish"
― David Hume

“Never argue with an idiot. They will drag you down to their level and beat you with experience.”
― Mark Twain

Offline Fenrir

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.473
  • Sexo: Masculino
  • Cave Canem
Re:Supercordas
« Resposta #6 Online: 15 de Fevereiro de 2018, 23:13:40 »
"Heaven and Earth are not benevolent;
They treat the myriad of creatures as straw dogs"
― Laozi

"No testimony is sufficient to establish a miracle, unless the testimony be of such a kind, that its falsehood would be more miraculous, than the fact, which it endeavors to establish"
― David Hume

“Never argue with an idiot. They will drag you down to their level and beat you with experience.”
― Mark Twain

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.770
  • "Minha espada não tem partidos."
Re:Supercordas
« Resposta #7 Online: 25 de Maio de 2018, 21:52:25 »
Essa teoria é muito interessante...gostei dessa idéia de uma geometria para a realidade.

Então...a realidade é a "sombra" de um quasi-crystal E8 projetada no 3D?

« Última modificação: 25 de Maio de 2018, 21:56:00 por Gigaview »
"Quem for brasileiro, siga-me." Duque de Caxias

"Vamos mudar isso aí. Tá OK?" Capitão Mito Bolsonaro

Offline Rocky Joe

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.746
  • Sexo: Masculino
Re:Supercordas
« Resposta #8 Online: 25 de Maio de 2018, 22:29:09 »
Não existe nada de estranho na teoria de cordas que não exista algo tão estranho quanto em teorias científicas já aceitas. A teoria de cordas é até bem ortodoxa, quando encontrada no ambiente em que ela foi proposta (do estudo de teoria de interações fundamentais sob o prisma da teoria quântica de campos), motivo pelo qual muitos cientistas de respeito apostavam nela.

O problema da teoria de cordas (e de todas as teorias que pretendem unificar a gravitação com as outras interações) é a falta de experimentos. No plano da coerência interna, há debates também, mas o primeiro motivo é o principal para todo mundo, acho.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!