Autor Tópico: Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4  (Lida 23321 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.389
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #75 Online: 04 de Março de 2013, 09:54:10 »
Não argumentou bosta  nenhuma,  só enrolou.

Se você algum dia se desse o trabalho de desenvolver algum argumento, poderia ter alguma moral pra falar de alguém, mas...

Juca, vai chupar o saco do Lula em outro tópico que esse é muito complicado pra voce.

Apelou, denunciado.

Kkkk....  O bebezão veio provocar, tomou de volta e saiu chorando pra mãe.

O comportamento infantil é seu. Ofendeu de novo.

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.194
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #76 Online: 04 de Março de 2013, 10:01:41 »
Não argumentou bosta  nenhuma,  só enrolou.

Se você algum dia se desse o trabalho de desenvolver algum argumento, poderia ter alguma moral pra falar de alguém, mas...

Juca, vai chupar o saco do Lula em outro tópico que esse é muito complicado pra voce.

Apelou, denunciado.

Kkkk....  O bebezão veio provocar, tomou de volta e saiu chorando pra mãe.

Cartão pro Barata, advertência pro Juca, que entrou só pra provocar.
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #77 Online: 04 de Março de 2013, 10:03:36 »
Para servir de comparação, alguém se lembra do Nutry Shark? Aquelas pílulas de farinha que diziam ser compostas de cartilagem de tubarão que substituiria qualquer tratamento de osteosporose se consumido com regularidade?

Esse é um exemplo de propaganda enganosa que mereceu a (tardia) intervenção estatal

Então o Estado pode alterar a situação dos "medicamentos" mãs não pode alterar a situação dos eletroeletrônicos? Qual a justificativa da presença em um setor e a omissão em outro?

Ta escrito la: propaganda enganosa.

Olha, Price, eh facil escrever: "e + u  e + s + t + a + v + a   e + r + r + a + d + o." Tres palavrinhas so. Nao doi reconhecer um equivoco. :)
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.389
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #78 Online: 04 de Março de 2013, 10:07:08 »
Não argumentou bosta  nenhuma,  só enrolou.

Se você algum dia se desse o trabalho de desenvolver algum argumento, poderia ter alguma moral pra falar de alguém, mas...

Juca, vai chupar o saco do Lula em outro tópico que esse é muito complicado pra voce.

Apelou, denunciado.

Kkkk....  O bebezão veio provocar, tomou de volta e saiu chorando pra mãe.

Cartão pro Barata, advertência pro Juca, que entrou só pra provocar.

Advertência justa. Mas só fiz o que é e de costume do próprio Barata.

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #79 Online: 04 de Março de 2013, 10:10:11 »
Ainda bem que eu não penso em pular da ponte né?
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline JohnnyRivers

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.928
  • Sexo: Masculino
  • Are we saved by the words of bastard saints?
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #80 Online: 04 de Março de 2013, 10:14:01 »
Isso é um declive escorregadio. Não há objetivo em tabelar preços, e sim de aplicar um método estatístico simples para notar valores absurdamente fora da prática do mercado. É o mercado que determina o preço aceitável, para as empresas e para os consumidores, e não o Estado.
Sendo o próprio mercado determinando as práticas, só cabe ao Estado analizar o motivo da empresa ter rendimentos tão grandes em produtos sem ter problemas com o mercado. Isso já é feito, similarmente, com os impostos, basta um pouco de boa vontade para analizar os casos denunciados que, evidentemente, serão menores que todos os praticados. Sendo assim, as denúncias demonstram a real insatisfação do consumidor com o produto, e não a insatisfação do mercado, ou seja, casos como o da Apple poderiam não ser considerados abusivos.

Neste ponto você está apenas especulando que a insatisfação do consumidor se dá por fatores que não sejam só o "não gostei porque não vale o preço anunciado". Neste caso, para defender sua teoria, precisaria de mais fundamentações que aleguem que há irregularidades com o aparelho. Como trata-se de apenas um produto questionável, com concorrentes que o superam em larga escala, ainda não vejo motivos para intervenções estatais. Salvo se houver crime de fato. Mas isso ainda é especulativo.


E porque o caso das capsulas de cartilagem de tubarão relacionam-se a este tópico?
Os cuidados com a saúde pública é de competência estatal.
"Que homem é um homem que não torna o mundo melhor?"

"What do we need? Where do we go when we get where we don't know?
  Why should we doubt the virgin white of fallen snow when faith's our shelter from the cold?"
- Skid Row

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #81 Online: 04 de Março de 2013, 10:15:09 »
Para servir de comparação, alguém se lembra do Nutry Shark? Aquelas pílulas de farinha que diziam ser compostas de cartilagem de tubarão que substituiria qualquer tratamento de osteosporose se consumido com regularidade?

Esse é um exemplo de propaganda enganosa que mereceu a (tardia) intervenção estatal

Então o Estado pode alterar a situação dos "medicamentos" mãs não pode alterar a situação dos eletroeletrônicos? Qual a justificativa da presença em um setor e a omissão em outro?

Ta escrito la: propaganda enganosa.

Olha, Price, eh facil escrever: "e + u  e + s + t + a + v + a   e + r + r + a + d + o." Tres palavrinhas so. Nao doi reconhecer um equivoco. :)

Todos os pontos onde me questionaram foram respondidos e mantive a mesma linha de argumentos desde o início. Até agora não foi indicado nenhum erro real neste, somente verdadeiras falhas de interpretação que eu esclareci. Então, até o momento, não estou errado, só não há concordância entre nós sobre o tema.

Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.389
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #82 Online: 04 de Março de 2013, 10:21:36 »
Ainda bem que eu não penso em pular da ponte né?

Nesse caso iria sozinho.

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #83 Online: 04 de Março de 2013, 10:34:29 »
Isso é um declive escorregadio. Não há objetivo em tabelar preços, e sim de aplicar um método estatístico simples para notar valores absurdamente fora da prática do mercado. É o mercado que determina o preço aceitável, para as empresas e para os consumidores, e não o Estado.
Sendo o próprio mercado determinando as práticas, só cabe ao Estado analizar o motivo da empresa ter rendimentos tão grandes em produtos sem ter problemas com o mercado. Isso já é feito, similarmente, com os impostos, basta um pouco de boa vontade para analizar os casos denunciados que, evidentemente, serão menores que todos os praticados. Sendo assim, as denúncias demonstram a real insatisfação do consumidor com o produto, e não a insatisfação do mercado, ou seja, casos como o da Apple poderiam não ser considerados abusivos.

Neste ponto você está apenas especulando que a insatisfação do consumidor se dá por fatores que não sejam só o "não gostei porque não vale o preço anunciado". Neste caso, para defender sua teoria, precisaria de mais fundamentações que aleguem que há irregularidades com o aparelho. Como trata-se de apenas um produto questionável, com concorrentes que o superam em larga escala, aida não vejo motivos para intervenções estatais. Salvo se houver crime de fato. Mas isso ainda é especulativo.


E porque o caso das capsulas de cartilagem de tubarão relacionam-se a este tópico?
Os cuidados com a saúde pública é de competência estatal.
Não estou especulando que existem denúncias, estou afirmando que SE existem denúncias, o caso deve ser analizado do modo que falei. Pesquise em algum motor de busca sobre denúncias à tekpix, certamente elas estarão presentes, sem falar nas críticas gerais que a empresa recebe.

Não é "um produto" que está em discussão, são basicamente todos os produtos da empresa, ou mais do que isto. Mesmo esta empresa sendo de pequeno porte e tendo uma pequena parcela do mercado, é sabido que todas as empresas buscam vantagens comparativas em relação aos seus concorrentes e em relação à sua situação atual, afinal, a busca pelo lucro é fato, logo, é totalmente plausível que outras empresas tomem atitudes semelhantes às da empresa que teoricamente tem grandes lucros vendendo produtos de péssima qualidade. É importante notar que esse "fenômeno" não se restringe ao mercado de eletroeletrônicos.
Um exemplo? Compare a quantidade de anúncios de produtos "para o lar" de 5 ou 10 anos atrás com a quantidade atual, o aumento de empresas em ramos antes oligopolizados ou minimamente segmentados (cosméticos, produtos para dietas especiais, medicamentos naturais) ou o aumento na quantidade de serviços antes baratos que se tornaram caros, profissionalizados e institucionalizados (construção civil de pequeno porte, serviços domésticos).

Portanto, é bom vermos que não estamos lidando somente com uma empresa pequena em meio à multinacionais, estamos lidando com um fenômeno de mercado.

-

Assim sendo, creio que a comparação com as cápsulas citadas pelo Lightman não tenha relação necessária com o caso, pois o produto era completamente enganoso. Mesmo assim, pode-se questionar qual o critério para determinar no que o poder público pode "alfinetar", o que eu considero completamente pertinente.
Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.

Offline Lightman

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 131
  • Sexo: Masculino
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #84 Online: 04 de Março de 2013, 10:55:55 »
Para servir de comparação, alguém se lembra do Nutry Shark? Aquelas pílulas de farinha que diziam ser compostas de cartilagem de tubarão que substituiria qualquer tratamento de osteosporose se consumido com regularidade?

Esse é um exemplo de propaganda enganosa que mereceu a (tardia) intervenção estatal

Então o Estado pode alterar a situação dos "medicamentos" mãs não pode alterar a situação dos eletroeletrônicos? Qual a justificativa da presença em um setor e a omissão em outro?
O primeiro envolve saúde pública, a propaganda prometia uma alternativa teraupêutica a determinados quadros clínicos que não cumpria, além de violar a lei de defesa do consumidor que proíbe propaganda enganosa, fazer valer as leis é papel do Estado.

No segundo caso não está configurado uma ameaça a saúde pública nem uma transgressão de lei estabelecida, apenas um produto sendo vendido por um preço exorbitante movido por propaganda extenuante, porém, dentro da legalidade.

Trata-se do menor dos males, é melhor algumas pessoas tomarem algumas decisões de consumo ruins do que o cerceamento do livre mercado dando poder a burocratas para decidirem os preços que devem ser praticados.

Ter uma Tekpix a venda é um efeito colateral aceitável de um bem muito maior, a autonomia do consumidor e a liberdade de transações comerciais, a alternativa a isso envolve problemas muito maiores como severas crises de abastecimento quando é o Estado que determina na base da canetada o preço que produtos devem ser praticados, exemplos de décadas atrás no Brasil e recentemente na Argentina mostram isso claramente.
« Última modificação: 04 de Março de 2013, 11:04:02 por Lightman »
"Seja você a mudança que quer ver no mundo." Gandhi

Offline O Grande Capanga

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.779
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #85 Online: 04 de Março de 2013, 11:10:14 »
Para servir de comparação, alguém se lembra do Nutry Shark? Aquelas pílulas de farinha que diziam ser compostas de cartilagem de tubarão que substituiria qualquer tratamento de osteosporose se consumido com regularidade?

Esse é um exemplo de propaganda enganosa que mereceu a (tardia) intervenção estatal

Então o Estado pode alterar a situação dos "medicamentos" mãs não pode alterar a situação dos eletroeletrônicos? Qual a justificativa da presença em um setor e a omissão em outro?
O primeiro envolve saúde pública, a propaganda prometia uma alternativa teraupêutica a determinados quadros clínicos que não cumpria, além de violar a lei de defesa do consumidor que proíbe propaganda enganosa, fazer valer as leis é papel do Estado.

No segundo caso não está configurado uma ameaça a saúde pública nem uma transgressão de lei estabelecida, apenas um produto sendo vendido por um preço exorbitante movido por propaganda extenuante, porém, dentro da legalidade.

Trata-se do menor dos males, é melhor algumas pessoas tomarem algumas decisões de consumo ruins do que o cerceamento do livre mercado dando poder a burocratas para decidirem os preços que devem ser praticados.

Ter uma Tekpix a venda é um efeito colateral aceitável de um bem muito maior, a autonomia do consumidor e a liberdade de transações comerciais, a alternativa a isso envolve problemas muito maiores como severas crises de abastecimento quando é o Estado que determina na base da canetada o preço que produtos devem ser praticados, exemplos de décadas atrás no Brasil e recentemente na Argentina mostram isso claramente.

Se as Casas Bahia resolver vender uma TV por R$ 10.000,00, sendo que os concorrentes vendem em média por R$ 2000,00, o que o Prince vai dizer sobre isso?

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #86 Online: 04 de Março de 2013, 11:20:16 »
Se as Casas Bahia resolver vender uma TV por R$ 10.000,00, sendo que os concorrentes vendem em média por R$ 2000,00, o que o Prince vai dizer sobre isso?

Como eu disse anteriormente, a empresa citada não está vendendo "um" produto acima do preço, mas quase todos os produtos, há uma diferença absurda entre os dois casos.
Se as Casas Bahia começarem a vender uma TV a 10k certamente não haveria muita mudança, não diria o mesmo se aumentasse os seus preços generalizadamente.
Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #87 Online: 04 de Março de 2013, 11:20:24 »
Para servir de comparação, alguém se lembra do Nutry Shark? Aquelas pílulas de farinha que diziam ser compostas de cartilagem de tubarão que substituiria qualquer tratamento de osteosporose se consumido com regularidade?

Esse é um exemplo de propaganda enganosa que mereceu a (tardia) intervenção estatal

Então o Estado pode alterar a situação dos "medicamentos" mãs não pode alterar a situação dos eletroeletrônicos? Qual a justificativa da presença em um setor e a omissão em outro?
O primeiro envolve saúde pública, a propaganda prometia uma alternativa teraupêutica a determinados quadros clínicos que não cumpria, além de violar a lei de defesa do consumidor que proíbe propaganda enganosa, fazer valer as leis é papel do Estado.

No segundo caso não está configurado uma ameaça a saúde pública nem uma transgressão de lei estabelecida, apenas um produto sendo vendido por um preço exorbitante movido por propaganda extenuante, porém, dentro da legalidade.

Trata-se do menor dos males, é melhor algumas pessoas tomarem algumas decisões de consumo ruins do que o cerceamento do livre mercado dando poder a burocratas para decidirem os preços que devem ser praticados.

Ter uma Tekpix a venda é um efeito colateral aceitável de um bem muito maior, a autonomia do consumidor e a liberdade de transações comerciais, a alternativa a isso envolve problemas muito maiores como severas crises de abastecimento quando é o Estado que determina na base da canetada o preço que produtos devem ser praticados, exemplos de décadas atrás no Brasil e recentemente na Argentina mostram isso claramente.

Se as Casas Bahia resolver vender uma TV por R$ 10.000,00, sendo que os concorrentes vendem em média por R$ 2000,00, o que o Prince vai dizer sobre isso?

Nao sei o que o Price vai dizer, mas imagino que se alguem ligar para o DECON reclamando, provavelmente vai ouvir: "Ta caro? Entao NAO COMPRE. E pare de me encher o saco." :lol:
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline O Grande Capanga

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.779
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #88 Online: 04 de Março de 2013, 11:58:28 »
Se as Casas Bahia resolver vender uma TV por R$ 10.000,00, sendo que os concorrentes vendem em média por R$ 2000,00, o que o Prince vai dizer sobre isso?

Como eu disse anteriormente, a empresa citada não está vendendo "um" produto acima do preço, mas quase todos os produtos, há uma diferença absurda entre os dois casos.
Se as Casas Bahia começarem a vender uma TV a 10k certamente não haveria muita mudança, não diria o mesmo se aumentasse os seus preços generalizadamente.

E se ela quiser vender todos os produtos com o mínimo de 3 vezes mais caro que a média da concorrência?

Qual o problema? Em que lei você se baseia?

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #89 Online: 04 de Março de 2013, 12:08:01 »
O primeiro envolve saúde pública, a propaganda prometia uma alternativa teraupêutica a determinados quadros clínicos que não cumpria, além de violar a lei de defesa do consumidor que proíbe propaganda enganosa, fazer valer as leis é papel do Estado.
Agora entendi o motivo de você ter citado o medicamento.  :ok:

Como eu disse anteriormente, a empresa citada não está vendendo "um" produto acima do preço, mas quase todos os produtos, há uma diferença absurda entre os dois casos.
Se as Casas Bahia começarem a vender uma TV a 10k certamente não haveria muita mudança, não diria o mesmo se aumentasse os seus preços generalizadamente.

E se ela quiser vender todos os produtos com o mínimo de 3 vezes mais caro que a média da concorrência?

Qual o problema? Em que lei você se baseia?

O "problema econômico" já foi dito, a lei é:

No segundo caso não está configurado uma ameaça a saúde pública nem uma transgressão de lei estabelecida, apenas um produto sendo vendido por um preço exorbitante movido por propaganda extenuante, porém, dentro da legalidade.

Citar
"LEI Nº 8.884, DE 11 DE JUNHO DE 1994", parcialmente revogada pela "LEI Nº 12.529, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011" sobre a defesa econômica.

Art. 87. O art. 39 da Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, passa a vigorar com a seguinte redação, acrescendo-se-lhe os seguintes incisos:

Art. 39. É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas:

X - elevar sem justa causa o preço de produtos ou serviços.

Aplicação da lei:

Citar
Por elevar o preço de combustível em um feriado prolongado sem justificativa, uma administradora de posto de combustível terá que pagar aos consumidores 200 salários mínimos como indenização coletiva. A decisão é da 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul e o valor será revertido ao Fundo Estadual de Defesa do Consumidor (Fecon).

Segundo o relator, desembargador Odone Sanguiné, o Código de Defesa do Consumidor considera prática comercial abusiva o aumento sem justa causa do preço de produtos e serviços pelo fornecedor, em detrimento do consumidor.

http://www.conjur.com.br/2007-mai-15/posto_condenado_aumentar_preco_gasolina

Trata-se do menor dos males, é melhor algumas pessoas tomarem algumas decisões de consumo ruins do que o cerceamento do livre mercado dando poder a burocratas para decidirem os preços que devem ser praticados.

Ter uma Tekpix a venda é um efeito colateral aceitável de um bem muito maior, a autonomia do consumidor e a liberdade de transações comerciais, a alternativa a isso envolve problemas muito maiores como severas crises de abastecimento quando é o Estado que determina na base da canetada o preço que produtos devem ser praticados, exemplos de décadas atrás no Brasil e recentemente na Argentina mostram isso claramente.
Concordo plenamente que o Estado não deve tabelar os preços de produtos, pois é simplesmente impossível para uma entidade centralizada determinar os preços do que não produz, afinal ela sempre será incapaz de aplicar o valor na precificação, quando necessário e possível. Portanto, como foi dito e demonstrado, não é o Estado quem determina o preço praticado, o Estado faz valer o preço determinado pelo mercado, salvas as ocasiões especiais, que formam uma margem de tolerância. Quando a dispersão entre o valor praticado e a média é grande e injustificada, o Estado entra em ação mediante denúncia.
Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #90 Online: 04 de Março de 2013, 12:09:24 »
Nao sei o que o Price vai dizer, mas imagino que se alguem ligar para o DECON reclamando, provavelmente vai ouvir: "Ta caro? Entao NAO COMPRE. E pare de me encher o saco." :lol:
Cidadão - "Tem um sujeito vendendo drogas no portão da minha casa."
Estado - "NÃO COMPRE, porte de drogas ilegais é crime."  :hihi:
Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.

Offline JohnnyRivers

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.928
  • Sexo: Masculino
  • Are we saved by the words of bastard saints?
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #91 Online: 04 de Março de 2013, 12:33:02 »
Isso é um declive escorregadio. Não há objetivo em tabelar preços, e sim de aplicar um método estatístico simples para notar valores absurdamente fora da prática do mercado. É o mercado que determina o preço aceitável, para as empresas e para os consumidores, e não o Estado.
Sendo o próprio mercado determinando as práticas, só cabe ao Estado analizar o motivo da empresa ter rendimentos tão grandes em produtos sem ter problemas com o mercado. Isso já é feito, similarmente, com os impostos, basta um pouco de boa vontade para analizar os casos denunciados que, evidentemente, serão menores que todos os praticados. Sendo assim, as denúncias demonstram a real insatisfação do consumidor com o produto, e não a insatisfação do mercado, ou seja, casos como o da Apple poderiam não ser considerados abusivos.

Neste ponto você está apenas especulando que a insatisfação do consumidor se dá por fatores que não sejam só o "não gostei porque não vale o preço anunciado". Neste caso, para defender sua teoria, precisaria de mais fundamentações que aleguem que há irregularidades com o aparelho. Como trata-se de apenas um produto questionável, com concorrentes que o superam em larga escala, aida não vejo motivos para intervenções estatais. Salvo se houver crime de fato. Mas isso ainda é especulativo.


E porque o caso das capsulas de cartilagem de tubarão relacionam-se a este tópico?
Os cuidados com a saúde pública é de competência estatal.
Não estou especulando que existem denúncias, estou afirmando que SE existem denúncias, o caso deve ser analizado do modo que falei. Pesquise em algum motor de busca sobre denúncias à tekpix, certamente elas estarão presentes, sem falar nas críticas gerais que a empresa recebe.

Não é "um produto" que está em discussão, são basicamente todos os produtos da empresa, ou mais do que isto. Mesmo esta empresa sendo de pequeno porte e tendo uma pequena parcela do mercado, é sabido que todas as empresas buscam vantagens comparativas em relação aos seus concorrentes e em relação à sua situação atual, afinal, a busca pelo lucro é fato, logo, é totalmente plausível que outras empresas tomem atitudes semelhantes às da empresa que teoricamente tem grandes lucros vendendo produtos de péssima qualidade. É importante notar que esse "fenômeno" não se restringe ao mercado de eletroeletrônicos.
Um exemplo? Compare a quantidade de anúncios de produtos "para o lar" de 5 ou 10 anos atrás com a quantidade atual, o aumento de empresas em ramos antes oligopolizados ou minimamente segmentados (cosméticos, produtos para dietas especiais, medicamentos naturais) ou o aumento na quantidade de serviços antes baratos que se tornaram caros, profissionalizados e institucionalizados (construção civil de pequeno porte, serviços domésticos).

Portanto, é bom vermos que não estamos lidando somente com uma empresa pequena em meio à multinacionais, estamos lidando com um fenômeno de mercado.

-

Assim sendo, creio que a comparação com as cápsulas citadas pelo Lightman não tenha relação necessária com o caso, pois o produto era completamente enganoso. Mesmo assim, pode-se questionar qual o critério para determinar no que o poder público pode "alfinetar", o que eu considero completamente pertinente.

Então que regule-se a propaganda, não o preço. Uma vez que é o investimento de forma depreciativa nisso que mantém as vendas desta empresa (teoricamente falando).
O problema, como já exposto no tópico, é a forma como a publicidade destes produtos é dirigida.


O primeiro envolve saúde pública, a propaganda prometia uma alternativa teraupêutica a determinados quadros clínicos que não cumpria, além de violar a lei de defesa do consumidor que proíbe propaganda enganosa, fazer valer as leis é papel do Estado.
Agora entendi o motivo de você ter citado o medicamento.  :ok:

Como eu disse anteriormente, a empresa citada não está vendendo "um" produto acima do preço, mas quase todos os produtos, há uma diferença absurda entre os dois casos.
Se as Casas Bahia começarem a vender uma TV a 10k certamente não haveria muita mudança, não diria o mesmo se aumentasse os seus preços generalizadamente.

E se ela quiser vender todos os produtos com o mínimo de 3 vezes mais caro que a média da concorrência?

Qual o problema? Em que lei você se baseia?

O "problema econômico" já foi dito, a lei é:

No segundo caso não está configurado uma ameaça a saúde pública nem uma transgressão de lei estabelecida, apenas um produto sendo vendido por um preço exorbitante movido por propaganda extenuante, porém, dentro da legalidade.

Citar
"LEI Nº 8.884, DE 11 DE JUNHO DE 1994", parcialmente revogada pela "LEI Nº 12.529, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011" sobre a defesa econômica.

Art. 87. O art. 39 da Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, passa a vigorar com a seguinte redação, acrescendo-se-lhe os seguintes incisos:

Art. 39. É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas:

X - elevar sem justa causa o preço de produtos ou serviços.

Aplicação da lei:

Citar
Por elevar o preço de combustível em um feriado prolongado sem justificativa, uma administradora de posto de combustível terá que pagar aos consumidores 200 salários mínimos como indenização coletiva. A decisão é da 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul e o valor será revertido ao Fundo Estadual de Defesa do Consumidor (Fecon).

Segundo o relator, desembargador Odone Sanguiné, o Código de Defesa do Consumidor considera prática comercial abusiva o aumento sem justa causa do preço de produtos e serviços pelo fornecedor, em detrimento do consumidor.

http://www.conjur.com.br/2007-mai-15/posto_condenado_aumentar_preco_gasolina

Pelo que da para entender desta lei, trata-se apenas da elevação do preço de um produto/serviço em relação ao preço original dele mesmo. O caso da tekpix é diferente, é um produto vendido no seu preço original com valor superior em relação a outros produtos concorrentes.
"Que homem é um homem que não torna o mundo melhor?"

"What do we need? Where do we go when we get where we don't know?
  Why should we doubt the virgin white of fallen snow when faith's our shelter from the cold?"
- Skid Row


Offline JohnnyRivers

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.928
  • Sexo: Masculino
  • Are we saved by the words of bastard saints?
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #93 Online: 04 de Março de 2013, 13:36:37 »
Os carros no Brasil não estariam de modo geral sendo vendido a preços ilegais, comparados com equivalentes no exterior?

Mas a culpa disso é o Estado com seus impostos absurdos, que quase dobram o preço na entrada....oh wait.
"Que homem é um homem que não torna o mundo melhor?"

"What do we need? Where do we go when we get where we don't know?
  Why should we doubt the virgin white of fallen snow when faith's our shelter from the cold?"
- Skid Row

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #94 Online: 04 de Março de 2013, 13:57:14 »
Então que regule-se a propaganda, não o preço. Uma vez que é o investimento de forma depreciativa nisso que mantém as vendas desta empresa (teoricamente falando).
O problema, como já exposto no tópico, é a forma como a publicidade destes produtos é dirigida.
A propaganda já é regularizada suficientemente. A propaganda enganosa é punida duramente, se o problema da tekpix fosse somente este, não veria necessidade em regular os preços.
O fato é que não sabe-se exatamente o que causa o "sucesso" da tekpix, então, do mesmo modo que a empresa pode abaixar os preços absurdamente (também é crime contra a economia popular, contra a concorrência) em um de seus setores e compensar o déficit em outro, é possível que ela mantenha preços elevados em um setor por diversos motivos e compense a pequena demanda com outro setor (sem falar nos outros diversos modos de manter uma situação bizarra em uma empresa sem levá-la à falência, o que geralmente envolve operações criminosas), sendo assim, a dificuldade na propaganda poderia não dar o efeito desejado que é a diminuição dos preços não justificados.
E mais, a propaganda, nesse caso, não serve para vender um produto comum, e sim, um produto com preço alto, então se o mesmo tivesse seus preços abaixados, a propaganda não poderia ser considerada abusiva, pois estaria anunciando um produto ruim, mas com o seu valor correto. No fim das contas, o problema não é a propaganda, pois ela será a mesma (enquanto dentro da lei) independente do valor produto, já o valor do produto pode variar, independentemente da existência da propaganda.

Pelo que da para entender desta lei, trata-se apenas da elevação do preço de um produto/serviço em relação ao preço original dele mesmo. O caso da tekpix é diferente, é um produto vendido no seu preço original com valor superior em relação a outros produtos concorrentes.
A resposta foi dada para o Tião, que perguntou porque uma empresa não poderia aumentar os seus preços deliberadamente (confundi a ordem das citações na penúltima mensagem). A tekpix realmente tem o valor atlo "desde sempre", então pode se enquadrar como crime contra a economia popular, caso o valor não seja justificado, conforme:

Citar
Lei nº 1.521, de 26 de dezembro de 1951

Altera Dispositivos da Legislação Vigente sobre Crimes Contra a Economia Popular.

O Presidente da República, Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º - Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes e as contravenções contra a economia popular. Esta Lei regulará o seu julgamento.

Art. 2º - São crimes desta natureza:

VI - transgredir tabelas oficiais de gêneros e mercadorias, ou de serviços essenciais, bem como expor à venda ou oferecer ao público ou vender tais gêneros, mercadorias ou serviços, por preço superior ao tabelado, assim como não manter afixadas, em lugar visível e de fácil leitura, as tabelas de preços aprovadas pelos órgãos competentes;

A tekpix está várias vezes mais cara do que as câmeras concorrentes, o tablet está com o dobro do preço do segundo colocado e a memórica flash está com o preço mais de 15x vezes maior que o valor praticado no mercado, acho que não é necessário requerir ao regulamentador a tabela de preços para ter certeza que está tudo superprecificado. De qualquer modo, não sei o órgão regulador do setor, nem onde achar a tabela, mas sei que estados cuidam do valor de mercado de certos eletroeletrônicos, então ela deve exisir em algum lugar.
Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #95 Online: 04 de Março de 2013, 14:04:25 »
Os carros no Brasil não estariam de modo geral sendo vendido a preços ilegais, comparados com equivalentes no exterior?

Por motivos óbvios, a média de preços que deve-se adotar no país é a do mercado interno, não do externo.
Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.


Offline JohnnyRivers

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.928
  • Sexo: Masculino
  • Are we saved by the words of bastard saints?
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #97 Online: 04 de Março de 2013, 14:28:09 »
Então que regule-se a propaganda, não o preço. Uma vez que é o investimento de forma depreciativa nisso que mantém as vendas desta empresa (teoricamente falando).
O problema, como já exposto no tópico, é a forma como a publicidade destes produtos é dirigida.
A propaganda já é regularizada suficientemente. A propaganda enganosa é punida duramente, se o problema da tekpix fosse somente este, não veria necessidade em regular os preços.
O fato é que não sabe-se exatamente o que causa o "sucesso" da tekpix, então, do mesmo modo que a empresa pode abaixar os preços absurdamente (também é crime contra a economia popular, contra a concorrência) em um de seus setores e compensar o déficit em outro, é possível que ela mantenha preços elevados em um setor por diversos motivos e compense a pequena demanda com outro setor (sem falar nos outros diversos modos de manter uma situação bizarra em uma empresa sem levá-la à falência, o que geralmente envolve operações criminosas), sendo assim, a dificuldade na propaganda poderia não dar o efeito desejado que é a diminuição dos preços não justificados.
E mais, a propaganda, nesse caso, não serve para vender um produto comum, e sim, um produto com preço alto, então se o mesmo tivesse seus preços abaixados, a propaganda não poderia ser considerada abusiva, pois estaria anunciando um produto ruim, mas com o seu valor correto. No fim das contas, o problema não é a propaganda, pois ela será a mesma (enquanto dentro da lei) independente do valor produto, já o valor do produto pode variar, independentemente da existência da propaganda.

Relativo. Para considerar que a propaganda seja a mesma caso o produto esteja em seu preço "justo", deve-se levar em conta o custo e a viabilidade da mesma.
Inibir repetições do tipo "os 100 primeiros que ligar..." ou  "de R$ X , por apenas R$ Y" daria um banho de agua fria pra qualquer empresa que tentar fazer algo similar.

Pelo que da para entender desta lei, trata-se apenas da elevação do preço de um produto/serviço em relação ao preço original dele mesmo. O caso da tekpix é diferente, é um produto vendido no seu preço original com valor superior em relação a outros produtos concorrentes.
A resposta foi dada para o Tião, que perguntou porque uma empresa não poderia aumentar os seus preços deliberadamente (confundi a ordem das citações na penúltima mensagem). A tekpix realmente tem o valor atlo "desde sempre", então pode se enquadrar como crime contra a economia popular, caso o valor não seja justificado, conforme:

Citar
Lei nº 1.521, de 26 de dezembro de 1951

Altera Dispositivos da Legislação Vigente sobre Crimes Contra a Economia Popular.

O Presidente da República, Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º - Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes e as contravenções contra a economia popular. Esta Lei regulará o seu julgamento.

Art. 2º - São crimes desta natureza:

VI - transgredir tabelas oficiais de gêneros e mercadorias, ou de serviços essenciais, bem como expor à venda ou oferecer ao público ou vender tais gêneros, mercadorias ou serviços, por preço superior ao tabelado, assim como não manter afixadas, em lugar visível e de fácil leitura, as tabelas de preços aprovadas pelos órgãos competentes;

A tekpix está várias vezes mais cara do que as câmeras concorrentes, o tablet está com o dobro do preço do segundo colocado e a memórica flash está com o preço mais de 15x vezes maior que o valor praticado no mercado, acho que não é necessário requerir ao regulamentador a tabela de preços para ter certeza que está tudo superprecificado. De qualquer modo, não sei o órgão regulador do setor, nem onde achar a tabela, mas sei que estados cuidam do valor de mercado de certos eletroeletrônicos, então ela deve exisir em algum lugar.

Essa é um confusão comum.

A União e os Estados controlam os preços através dos impostos.
Por exemplo: SP tem 5 alíquotas de ICMS que é aplicada dependendo do produto (4,7,12,18 e 25%). Sem contar que a Substituição Tributária também serve para "um controle" da circulação de alguns produtos e serviços.

No caso da união, uma dessas tabelas é a TIPI, que através do código de NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul) controla a tributação e o fluxo dos produtos industrializados e serviços no país.

Ou seja, o Estado controla o preço através dos impostos aumentando ou diminuindo conforme seus interesses.
« Última modificação: 04 de Março de 2013, 14:31:39 por JohnnyRivers »
"Que homem é um homem que não torna o mundo melhor?"

"What do we need? Where do we go when we get where we don't know?
  Why should we doubt the virgin white of fallen snow when faith's our shelter from the cold?"
- Skid Row

Offline JohnnyRivers

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.928
  • Sexo: Masculino
  • Are we saved by the words of bastard saints?
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #98 Online: 04 de Março de 2013, 14:35:01 »
Indo na contramão: As liquidações de ínicio de ano que algumas lojas promovem, que reduzem drasticamente os preços das mercadorias para "queimarem o estoque" e vender os monstruários, são ilegais?
"Que homem é um homem que não torna o mundo melhor?"

"What do we need? Where do we go when we get where we don't know?
  Why should we doubt the virgin white of fallen snow when faith's our shelter from the cold?"
- Skid Row

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:Tablet Tekpix é vendido no Brasil pelo dobro do preço do iPad 4
« Resposta #99 Online: 04 de Março de 2013, 14:37:04 »
Estranho ver o Price pedindo para o estado regular os preços
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!