Autor Tópico: Cantadas e Assédio Sexual  (Lida 46245 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.805
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Cantadas e Assédio Sexual
« Online: 20 de Julho de 2014, 21:44:03 »
Esta é pra acabar, descobri hoje, em perambulações por páginas do facebook, que existe um grupo do movimento feminista que esta a lutar pelo fim das cantadas, pois segundo integrantes do grupo, estas seriam nada mais nada menos do que assédio sexual, como consta na descrição de um dos seu sites, que descrevem o projeto como "[uma iniciativa] criada para lutar contra o assédio sexual [que mulheres sofrem] em locais públicos."1, 2. Aqui está a página delas no facebook (Cantada de Rua), usada para divulgação das denuncias realizadas ao meios de comunicação por elas dirigidos. Elas mantem até um mapa geográfico que apresenta dados referentes as cantadas (ops, desculpa, quis dizer "assédios sexuais", como colocado por elas) que as garotas recebem Brasil afora: Chega de Fiu Fiu.

Ou seja, usar roupas sensuais é um direito da mulher, bem como os assédios cometidos por mulheres histéricas quando estas estão diante de homens socialmente destacados3 (e eu não me oponho a nenhuma dessas atitudes cometidas por mulheres, muito pelo contrário, eu concordo que isso seja um direito delas)4, mas agora, quando homens elogiam as mulheres, expressando o seu desejo por elas, e quando estas não desejam de forma reciproca este mesmo homem, ai a atitude de tal homem é interpretado pelo movimento feminista como um crime de assédio sexual, enquanto o inverso nunca o seria. Muito justo isso, de fato o movimento esta a lutar por uma causa justa e igualitária, sem se esquecer que, muito relevante (o fim e a criminalização das cantadas), só que não!  :nao3:  :stunned:


Notas:

1 Cf. Informação: Chega de Fiu Fiu: "Sobre a Campanha".

2 Grifos adicionados por mim, bem como as palavras dentro deles, com a finalidade de contextualizar a mensagem, facilitando o entendimento da mesma.

3 Exemplos de assedio feminino direcionados a homens socialmente destacados: (Justin Bieber sendo assediado por uma multidão de fãs), (Ator de crepúsculo, Taylor Lautner, relata os assédios que ele sofreu, cometidos por fãs brasileiras, quando este visitou o país), (Ator de Crepusculo, Robert Pattinson, sendo assediado por fãs), (Homem "rico" assediado por mulher interessada apenas em "seu" belo carro e suposta riqueza), (homem bonito assediado por mulheres em uma festa), claro que os casos supra-relatados aqui, como exemplo de assédios cometidos por mulheres contra homens, são muito mais intensos do que simples cantadas, como as que mulheres vez ou outra ouvem de homens na rua ou em outro lugar qualquer, no entanto elas nunca chamariam os atos supra, por elas cometidos, de crimes, enquanto o inverso, mesmo sendo muito menos intenso (simples cantadas, que nem mesmo invadem o espaço físico das mulheres), assim o é, sumariamente caracterizado (como crime). Como visto, não á igualdade em suas causas.

4 Visto que vestir-se da maneira que desejar, desde que tal ato não infrinja nenhuma lei constitucional, é um direito de todos, e no caso de homens destacados socialmente, serem desejados em demasia por um grande número de mulheres, e em alguns momentos, de forma incômoda, é um preço a se pagar pelo seu sucesso social alcançado, não devendo aquelas que desejam e demonstram o teu desejo por este homem socialmente destacado, serem punidas por tal ato, a não ser que tal desejo se transforme de fato num assédio violento. Assim como deveria o ser no caso inverso, de mulheres socialmente destacadas, sejam por sua beleza ou por outros fatores, de serem desejadas em demasia por um número grande de homens, em alguns casos, de forma incômoda, sendo este um preço a se pagar pelo sucesso que fazem.
« Última modificação: 20 de Julho de 2014, 21:53:50 por Skeptikós »
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #1 Online: 21 de Julho de 2014, 10:41:17 »
Legal é que segundo a maioria dos machões,  mulheres levando cantadas é normal e elas deveriam ficar contentes, já homens levando cantadas de gays é falta de respeito e motivo de briga. Quando o assunto vira pra assuntos assim, preconceito racial, social, machismo, homofobia, você percebe como a maioria das pessoas é babaca e preconceituosa, inclusive pessoas de convívio próximo, estudadas e teoricamente esclarecidas. (estou falando sobre Twitter e Facebook, não sobre os forista que comentam por aqui.)
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.805
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #2 Online: 21 de Julho de 2014, 11:09:06 »
E vou tentar resistir ao impulso de responder ao Skeptkós, para não desvirtuar o tópico. Mas vou apenas dizer que uma coisa que já combinei com minha esposa que, caso tenhamos filhas, vamos fazer questão de que elas façam treinamento de auto-defesa (Krav Maga, se possível e mais para aumentar a auto-confiança). O fato é que nós homens não temos a mínima noção do grau de intimidação que as mulheres sofrem nas ruas. Isso foi algo que demorei a perceber.

EDIT: Consegui corrigir um erro gramatical idiota, antes que a patrulha chegasse. :)
Eu acho um exagero tremendo fazer todo este alarde por simples cantadas, se continuarmos assim, daqui a pouco cantar mulheres na rua será considerado crime de assédio sexual, enquanto o inverso nunca o seria. Eu já demonstrei aqui que mulheres que se destacam é natural receberem mais atenção por parte do público masculino, e que muitas vezes isso se torna incomodo, mas não violento, sendo este um preço a se pagar pelo destaque social alcançado por ela, e que o mesmo acontece com homens socialmente destacados, sendo tanto ou mais importunados por mulheres do que mulheres destacadas socialmente o são por homens. E no entanto nenhum alarde é feito a respeito de homens importunados por mulheres que os desejam. E não deve mesmo, visto que não existindo nenhuma violência não há motivos para alarde.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #3 Online: 21 de Julho de 2014, 11:14:31 »
Legal é que segundo a maioria dos machões,  mulheres levando cantadas é normal e elas deveriam ficar contentes, já homens levando cantadas de gays é falta de respeito e motivo de briga. Quando o assunto vira pra assuntos assim, preconceito racial, social, machismo, homofobia, você percebe como a maioria das pessoas é babaca e preconceituosa, inclusive pessoas de convívio próximo, estudadas e teoricamente esclarecidas. (estou falando sobre Twitter e Facebook, não sobre os forista que comentam por aqui.)

Pois é. Lembro de certa vez estar conversando com uns professores de minha universidade quando subitamente me dei conta, horrorizado, de que vários deles eram anti-semitas. Não aquele anti-semitismo de pregar genocídio, mas aquele que envolve acreditar em grandes conspirações orquestradas por uma cabala de judeus ricos, e de justificar atentados em Israel. Sem falar que notei que alguns deles parecem seguir aquele esquema torto de pensamento: esquerdismo=anti-americanismo=anti-israel=pro-Hamas ou até mesmo pro Irã.
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #4 Online: 21 de Julho de 2014, 11:17:07 »
E vou tentar resistir ao impulso de responder ao Skeptkós, para não desvirtuar o tópico. Mas vou apenas dizer que uma coisa que já combinei com minha esposa que, caso tenhamos filhas, vamos fazer questão de que elas façam treinamento de auto-defesa (Krav Maga, se possível e mais para aumentar a auto-confiança). O fato é que nós homens não temos a mínima noção do grau de intimidação que as mulheres sofrem nas ruas. Isso foi algo que demorei a perceber.

EDIT: Consegui corrigir um erro gramatical idiota, antes que a patrulha chegasse. :)
Eu acho um exagero tremendo fazer todo este alarde por simples cantadas, se continuarmos assim, daqui a pouco cantar mulheres na rua será considerado crime de assédio sexual, enquanto o inverso nunca o seria. Eu já demonstrei aqui que mulheres que se destacam é natural receberem mais atenção por parte do público masculino, e que muitas vezes isso se torna incomodo, mas não violento, sendo este um preço a se pagar pelo destaque social alcançado por ela, e que o mesmo acontece com homens socialmente destacados, sendo tanto ou mais importunados por mulheres do que mulheres destacadas socialmente o são por homens. E no entanto nenhum alarde é feito a respeito de homens importunados por mulheres que os desejam. E não deve mesmo, visto que não existindo nenhuma violência não há motivos para alarde.

Abraços!

Como já disse antes, não vou lhe responder neste tópico. Mas faço só uma pergunta: você acha um exagero, ok. Quanta experiência você tem em levar cantadas de pedreiros nas ruas? :)
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.805
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #5 Online: 21 de Julho de 2014, 11:30:31 »
Legal é que segundo a maioria dos machões,  mulheres levando cantadas é normal e elas deveriam ficar contentes, já homens levando cantadas de gays é falta de respeito e motivo de briga. Quando o assunto vira pra assuntos assim, preconceito racial, social, machismo, homofobia, você percebe como a maioria das pessoas é babaca e preconceituosa, inclusive pessoas de convívio próximo, estudadas e teoricamente esclarecidas. (estou falando sobre Twitter e Facebook, não sobre os forista que comentam por aqui.)
As mulheres também não reclamam de serem cantadas por homens socialmente destacados, ou seja, quando o desejo é mutuo as mulheres simplesmente não reclamam. De forma resumida, quando é um homem rico e bonitão tudo bem receber cantadas, elas realmente gostam, agora, quando é um homem simples e humilde, e pouco atraente, ai se torna um incomodo e elas querem criminalizar o ato. E se duvidam de mim, olham os exemplos ai:

<a href="https://www.youtube.com/v/ENYqdwhB1Zs" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/ENYqdwhB1Zs</a>

<a href="https://www.youtube.com/v/U3gk6Bs30yc" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/U3gk6Bs30yc</a>


Isto é uma descriminalização evidente por parte das mulheres, no entanto, um direito delas, assim como o é um direito do homem expressar seu desejo por uma mulher, desde que ele não seja violento.

Alem disso, existem sim gays que cantam homens héteros, mas isso não é crime, e nem mesmo existe algum plano de tornar tal ato um crime, sendo por tanto muito diferente do exemplo das mulheres, que desejam criminalizar o ato de serem cantadas por homens que elas não desejam. Isso é na minha opinião, uma vergonha. Pois existem coisas muito mais importantes e relevantes do que projetos de lei que pretendem criminalizar o ato de cantar uma mulher na rua.

Abraços!



E vou tentar resistir ao impulso de responder ao Skeptkós, para não desvirtuar o tópico. Mas vou apenas dizer que uma coisa que já combinei com minha esposa que, caso tenhamos filhas, vamos fazer questão de que elas façam treinamento de auto-defesa (Krav Maga, se possível e mais para aumentar a auto-confiança). O fato é que nós homens não temos a mínima noção do grau de intimidação que as mulheres sofrem nas ruas. Isso foi algo que demorei a perceber.

EDIT: Consegui corrigir um erro gramatical idiota, antes que a patrulha chegasse. :)
Eu acho um exagero tremendo fazer todo este alarde por simples cantadas, se continuarmos assim, daqui a pouco cantar mulheres na rua será considerado crime de assédio sexual, enquanto o inverso nunca o seria. Eu já demonstrei aqui que mulheres que se destacam é natural receberem mais atenção por parte do público masculino, e que muitas vezes isso se torna incomodo, mas não violento, sendo este um preço a se pagar pelo destaque social alcançado por ela, e que o mesmo acontece com homens socialmente destacados, sendo tanto ou mais importunados por mulheres do que mulheres destacadas socialmente o são por homens. E no entanto nenhum alarde é feito a respeito de homens importunados por mulheres que os desejam. E não deve mesmo, visto que não existindo nenhuma violência não há motivos para alarde.

Abraços!

Como já disse antes, não vou lhe responder neste tópico. Mas faço só uma pergunta: você acha um exagero, ok. Quanta experiência você tem em levar cantadas de pedreiros nas ruas? :)
Já levei cantadas de alguns homens, e não reagi com violência, nem coisa do tipo, eu até achei engraçado. E também já recebi várias cantadas de mulheres, inclusive de mulheres humildes e que eu não julgava atraente, como limpadoras de rua, e isso não me ofendeu de forma alguma. E eu acharia um absurdo tirar o direito dessas pessoas expressarem o seu desejo por alguém pelo medo de serem punidas por isso, mesmo não tendo sido violentas de forma alguma.

Por isso meu amigo, eu sou sim, totalmente contra esta ideia de criminalização das cantadas de rua. Um verdadeiro absurdo.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.008
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #6 Online: 21 de Julho de 2014, 11:32:29 »
E vou tentar resistir ao impulso de responder ao Skeptkós, para não desvirtuar o tópico. Mas vou apenas dizer que uma coisa que já combinei com minha esposa que, caso tenhamos filhas, vamos fazer questão de que elas façam treinamento de auto-defesa (Krav Maga, se possível e mais para aumentar a auto-confiança). O fato é que nós homens não temos a mínima noção do grau de intimidação que as mulheres sofrem nas ruas. Isso foi algo que demorei a perceber.

EDIT: Consegui corrigir um erro gramatical idiota, antes que a patrulha chegasse. :)
Eu acho um exagero tremendo fazer todo este alarde por simples cantadas, se continuarmos assim, daqui a pouco cantar mulheres na rua será considerado crime de assédio sexual, enquanto o inverso nunca o seria. Eu já demonstrei aqui que mulheres que se destacam é natural receberem mais atenção por parte do público masculino, e que muitas vezes isso se torna incomodo, mas não violento, sendo este um preço a se pagar pelo destaque social alcançado por ela, e que o mesmo acontece com homens socialmente destacados, sendo tanto ou mais importunados por mulheres do que mulheres destacadas socialmente o são por homens. E no entanto nenhum alarde é feito a respeito de homens importunados por mulheres que os desejam. E não deve mesmo, visto que não existindo nenhuma violência não há motivos para alarde.

Abraços!

Como já disse antes, não vou lhe responder neste tópico. Mas faço só uma pergunta: você acha um exagero, ok. Quanta experiência você tem em levar cantadas de pedreiros nas ruas? :)

Uma coisa que eu ouvi dizer que resolve é conversar com o cara em particular, enquanto ele cava a própria cova. Isso dá a ele uma nova perspectiva sobre como tratar mulheres que ele não conhece com educação e polidez que ele dispensaria a qualquer desconhecido. E acho que isso até se espalha pela região ao ponto de outros camaradas começarem a se comportar com a mesma polidez. Ouvi dizer.

Outra coisa que também resolve bem é já chegar com o pé no peito do cidadão e explicar de forma sucinta que a partir daquele dia, qualquer mulher que passar na frente dele ele deve considerar como mãe e irmã dele. Também ouvi maravilhas dessa técnica.
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.805
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #7 Online: 21 de Julho de 2014, 11:35:22 »
<a href="https://www.youtube.com/v/R89V3QVPNpM" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/R89V3QVPNpM</a>

Olha Dr. Manhattan e Barata Tenno, até que os homens héteros estão reagindo até de forma muito educada a cantadas de homossexuais e mulheres feias na rua, e olha bem, catandas muito mais indecentes e ousadas do que as que as mulheres comumente recebem.

Obs.: Continuo achando um absurdo esta proposta do movimento feminista "Chega de Fiu Fiu" e "Catada na Rua" de criminalizar o ato de cantar uma mulher.

Abraços!
« Última modificação: 21 de Julho de 2014, 12:35:15 por Skeptikós »
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.033
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #8 Online: 21 de Julho de 2014, 11:37:42 »
Eu acho que o Dr. e o Barata estão tratando a coisa como uma falsa dicotomia. Existe um meio termo entre as opções de não cantar ou cantadas grosseiras "de pedreiro".
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.805
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #9 Online: 21 de Julho de 2014, 11:41:37 »
E vou tentar resistir ao impulso de responder ao Skeptkós, para não desvirtuar o tópico. Mas vou apenas dizer que uma coisa que já combinei com minha esposa que, caso tenhamos filhas, vamos fazer questão de que elas façam treinamento de auto-defesa (Krav Maga, se possível e mais para aumentar a auto-confiança). O fato é que nós homens não temos a mínima noção do grau de intimidação que as mulheres sofrem nas ruas. Isso foi algo que demorei a perceber.

EDIT: Consegui corrigir um erro gramatical idiota, antes que a patrulha chegasse. :)
Eu acho um exagero tremendo fazer todo este alarde por simples cantadas, se continuarmos assim, daqui a pouco cantar mulheres na rua será considerado crime de assédio sexual, enquanto o inverso nunca o seria. Eu já demonstrei aqui que mulheres que se destacam é natural receberem mais atenção por parte do público masculino, e que muitas vezes isso se torna incomodo, mas não violento, sendo este um preço a se pagar pelo destaque social alcançado por ela, e que o mesmo acontece com homens socialmente destacados, sendo tanto ou mais importunados por mulheres do que mulheres destacadas socialmente o são por homens. E no entanto nenhum alarde é feito a respeito de homens importunados por mulheres que os desejam. E não deve mesmo, visto que não existindo nenhuma violência não há motivos para alarde.

Abraços!

Como já disse antes, não vou lhe responder neste tópico. Mas faço só uma pergunta: você acha um exagero, ok. Quanta experiência você tem em levar cantadas de pedreiros nas ruas? :)

Uma coisa que eu ouvi dizer que resolve é conversar com o cara em particular, enquanto ele cava a própria cova. Isso dá a ele uma nova perspectiva sobre como tratar mulheres que ele não conhece com educação e polidez que ele dispensaria a qualquer desconhecido. E acho que isso até se espalha pela região ao ponto de outros camaradas começarem a se comportar com a mesma polidez. Ouvi dizer.

Outra coisa que também resolve bem é já chegar com o pé no peito do cidadão e explicar de forma sucinta que a partir daquele dia, qualquer mulher que passar na frente dele ele deve considerar como mãe e irmã dele. Também ouvi maravilhas dessa técnica.
Então você concorda com a ideia mesmo de considerar crime um homem tentar conhecer e/ou elogiar uma mulher desconhecida na rua por acha-la atraente?

Sinceramente, crime seria atacar de forma violenta o homem que fez isso, como sugerido por você Diego, por ele simplesmente ter expressado seu desejo por uma mulher que ele julgou atraente, recebendo de volta violência e reprimendada por sua sinceridade nada violenta.

Abraços!

"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.008
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #10 Online: 21 de Julho de 2014, 11:44:15 »
Eu acho que o Dr. e o Barata estão tratando a coisa como uma falsa dicotomia. Existe um meio termo entre as opções de não cantar ou cantadas grosseiras "de pedreiro".

São questões de contexto e bom senso. Mas como em geral brasileiro não tem bom senso e nem consegue entender o que significa "contexto", tem-se que ser muito, muito mais didático e explicar que "te chupo toda" não é elogio.
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.805
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #11 Online: 21 de Julho de 2014, 11:45:17 »
O tipo de discurso que essas militantes contrárias as cantadas masculinas soltam por ai são infundados e duvidosos como este abaixo da ex integrante do grupo feminista FEMEN, Sara Winter:

<a href="https://www.youtube.com/v/N0n6CYCXa4E" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/N0n6CYCXa4E</a>

Depois de ouvir um discurso infundado, sensacionalista e duvidoso como o de cima, eu não posso mais ter respeito algum por ideias como essas, que nascem a partir de movimentos políticos tendenciosos e maliciosos pouco fundamentados na realidade.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.008
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #12 Online: 21 de Julho de 2014, 11:46:40 »
Então você concorda com a ideia mesmo de considerar crime um homem tentar conhecer e/ou elogiar uma mulher desconhecida na rua por acha-la atraente?

"Crime" já é se considerarmos que podem ser tratadas como injúria. E elogio é bem diferente de cantadas do tipo "te chupo toda", "gostosa", e afins.

Sinceramente, crime seria atacar de forma violenta o homem que fez isso, como sugerido por você Diego, por ele simplesmente ter expressado seu desejo por uma mulher que ele julgou atraente, recebendo de volta violência e reprimendada por sua sinceridade nada violenta.

Abraços!

Não é ataque. É aula de bons modos. E saiu até barato...
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.805
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #13 Online: 21 de Julho de 2014, 11:52:59 »
Eu acho que o Dr. e o Barata estão tratando a coisa como uma falsa dicotomia. Existe um meio termo entre as opções de não cantar ou cantadas grosseiras "de pedreiro".

São questões de contexto e bom senso. Mas como em geral brasileiro não tem bom senso e nem consegue entender o que significa "contexto", tem-se que ser muito, muito mais didático e explicar que "te chupo toda" não é elogio.
Se de fato a mulher não gostar de um comentário assim, isso ainda não é pretexto de torna-lo um ato criminoso, e punir o seu autor por isso, quando sabemos que o inverso nunca aconteceria.

De fato a maioria das cantadas de "pedreiro" não são nada eficientes, pois não surtem o efeito esperado, as mulheres geralmente não gostam muito mesmo de ouvi-las, principalmente quando ditas por homens pobres e pouco atraentes, como geralmente é feito.

Agora, criminalizar catandas de pedreiro, é sério que vocês acham que as mulheres estão com razão nesta empreitada?

Eu acho que existem coisas muito mais relevantes e sérias neste país a ser tratada, do que proibir os homens de expressarem seu desejo pelas mulheres que eles quiserem, da maneira que eles desejarem (desde que não viole nenhum direito constitucional desta mulher).

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.805
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #14 Online: 21 de Julho de 2014, 11:56:00 »
Então você concorda com a ideia mesmo de considerar crime um homem tentar conhecer e/ou elogiar uma mulher desconhecida na rua por acha-la atraente?

"Crime" já é se considerarmos que podem ser tratadas como injúria. E elogio é bem diferente de cantadas do tipo "te chupo toda", "gostosa", e afins.
Se eu fosse o juiz do caso, não interpretaria assim. Injúria? não, aceitar isso como injúria é alimentar esta paranoia das pessoas das sociedades complexas e contemporâneas, que se ofendem com qualquer coisa e se acham no direito de punirem os seus supostos ofensores, apesar de este ultimo não ter sido de fato ofensivo em momento algum.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.008
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #15 Online: 21 de Julho de 2014, 12:07:33 »
Então você concorda com a ideia mesmo de considerar crime um homem tentar conhecer e/ou elogiar uma mulher desconhecida na rua por acha-la atraente?

"Crime" já é se considerarmos que podem ser tratadas como injúria. E elogio é bem diferente de cantadas do tipo "te chupo toda", "gostosa", e afins.
Se eu fosse o juiz do caso, não interpretaria assim. Injúria? não, aceitar isso como injúria é alimentar esta paranoia das pessoas das sociedades complexas e contemporâneas, que se ofendem com qualquer coisa e se acham no direito de punirem os seus supostos ofensores, apesar de este ultimo não ter sido de fato ofensivo em momento algum.

Abraços!


Que bom que você não é juiz então, já que empatia e não deixar que opiniões pessoais influenciem suas decisões são requisitos indispensáveis para a função. :)
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #16 Online: 21 de Julho de 2014, 12:13:46 »
Bicho, eu me pergunto o motivo de se ficar cantando mulheres desconhecidas nas ruas. Primeiro: dificilmente isso vai dar resultado. A imensa maioria das mulheres ou vai achar você um babaca ou vai se sentir intimidada. Segundo: você, o Barata, eu, todo os homens aqui temos que colocar uma coisa na cabeça: o que nós achamos ou deixamos de achar sobre isso não importa. O importante é o que as mulheres acham. Você pode até achar que está sendo galanteador, engraçado, cool ou o que for. Só que decidir se a cantada é aceitável ou não é prerrogativa da mulher. Se elas, em sua maioria acharem que não é, então fim de conversa. Eu, pelo que já conversei com diversas mulheres e baseado em pesquisas de opinião (desculpe, não tenho a fonte aqui) concluí que na imensa maioria das vezes as mulheres consideram esse tipo de cantada* alguma coisa numa escala que vai do irritante, ao assustador. Eu só posso concluir é que o que leva certos caras a ficarem fazendo essas cantadas babacas é justamente uma necessidade inconfessável de se sentir poderoso e intimidador. E se você disser: "ah, mas não é esse o tipo de cantada a que estou me referindo." Tudo bem, mas veja o que escrevi acima: o que você acha da sua cantada não interessa.

Faça o seguinte teste: pergunte às suas amigas e parentes quantas dentre ela já: (a) foram beijadas a força. (b) tiveram a experiência de ser arrastadas pelo braço por um babaca desconhecido. (c) Já tiveram medo de passar perto de um grupo de homens. (d) Já sofreram tentativa de estupro. O fato é que como o gato que tem medo de água fria por já ter sido escaldado, uma mulher tem todo o direito de temer a aproximação de um desconhecido (por mais inocente que ele seja, infelizmente).

O post ficou grande demais, mas só pra finalizar: quanto a se criminalizar esse ato, não sei se é necessário, pois já existem leis contra injúria e ameaça. Mas o que precisa sim haver é uma conscientização por parte dos homens.

*Como o Jaf falou, o contexto é importante. A situação é bem diferente se se está numa boate numa sexta-feira à noite.
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.805
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #17 Online: 21 de Julho de 2014, 12:14:03 »
Eu acho que o Dr. e o Barata estão tratando a coisa como uma falsa dicotomia. Existe um meio termo entre as opções de não cantar ou cantadas grosseiras "de pedreiro".
E o que seria uma cantada grosseira, e por que ela deveria ser criminalizada?

Segundo a Sara Winter, ser chamada de gostosa por um homem na rua é um assédio sexual, mas se um homem é chamado de gostoso por uma mulher na rua, o mesmo não acontece.

Além disso, como demonstrado por mim, as mulheres, assim como os homens, só se sentem incomodadas de serem cantadas, quando o homem que esta a catarem-nas não desperta nelas, atração, pois quando o desejo é mutuo, não existe problema algum, como nos exemplos apresentados por mim.

Não obstante, eu apresentei vários exemplos de mulheres, neste caso, assediando de verdade vários homens, de uma forma que eu nunca vi homem algum fazendo com uma mulher, como nos exemplos dos artistas famosos que citei, em casos de fãs histéricas tentando os agarrar a força e etc. E isso, apesar de ter saído mídia, demonstrando inclusive o incomodo que os artistas sofreram por terem sido importunados daquela maneira por aquelas mulheres, tal atitude por parte das mulheres não foi em nenhum momento tratado como uma tentativa de assédio sexual pela mídia.

Ou seja, homens socialmente destacados são assediados por mulheres, e o inverso acontece com mulheres socialmente destacadas. Porque no caso de mulheres "assediadas" isso deveria ser considerado um ato criminoso do homem que a "assediou", enquanto o inverso nunca o seria, mesmo onde os casos inversos fossem de fato, casos de assédio?

Abraços!

Então você concorda com a ideia mesmo de considerar crime um homem tentar conhecer e/ou elogiar uma mulher desconhecida na rua por acha-la atraente?

"Crime" já é se considerarmos que podem ser tratadas como injúria. E elogio é bem diferente de cantadas do tipo "te chupo toda", "gostosa", e afins.
Se eu fosse o juiz do caso, não interpretaria assim. Injúria? não, aceitar isso como injúria é alimentar esta paranoia das pessoas das sociedades complexas e contemporâneas, que se ofendem com qualquer coisa e se acham no direito de punirem os seus supostos ofensores, apesar de este ultimo não ter sido de fato ofensivo em momento algum.

Abraços!


Que bom que você não é juiz então, já que empatia e não deixar que opiniões pessoais influenciem suas decisões são requisitos indispensáveis para a função. :)
Se colocar no lugar do outro, e perceber a experiência da forma como o outro percebe, não é pretexto para validar como correto a forma como ele percebe tal experiência. Se assim o fosse todos os psicopatas, estupradores e demais criminosos deveriam serem inocentados, pelo fato de eu ter sentido empatia por eles ao me colocar no lugar dos mesmos.

Agora, sobre opiniões pessoais, que julgamento esta a prova de opiniões pessoais? Você considerar uma cantada de pedreiro como um ato de injúria é na minha opinião uma interpretação extremamente subjetiva do que seja injúria e cantadas. Opinião mais pessoal do que isso, impossível.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.805
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #18 Online: 21 de Julho de 2014, 12:27:08 »
Bicho, eu me pergunto o motivo de se ficar cantando mulheres desconhecidas nas ruas. Primeiro: dificilmente isso vai dar resultado. A imensa maioria das mulheres ou vai achar você um babaca ou vai se sentir intimidada.
Concordo, mais isso ainda não é pretexto para tirar o direito do homem de se expressarem como se sentem ao verem uma mulher que eles julguem como atraente.

Segundo: você, o Barata, eu, todo os homens aqui temos que colocar uma coisa na cabeça: o que nós achamos ou deixamos de achar sobre isso não importa. O importante é o que as mulheres acham.
Discordo, o que as mulheres pensam não torna legitimo o pensamento delas por consequência.

Você pode até achar que está sendo galanteador, engraçado, cool ou o que for. Só que decidir se a cantada é aceitável ou não é prerrogativa da mulher.
Assim como decidir o que eu penso de matar uma pessoa, se é certo ou errado, deveria ser prerrogativa minha?

Se assim o fosse, não haveria necessidades de leis submetidas igualmente a todos, pois cada um faria a sua própria.

Se elas, em sua maioria acharem que não é, então fim de conversa.
Como eu disse, quando é mutuo, tudo bem, ou seja, se a mulher gosta do cara e da cantada, tudo bem, o problema só começa quando elas não aprovam fundamentalmente, a pessoa que soltou a cantada. Mais e dai, se ele não foi violento nem tentou forçar nada, ela não teve nenhum de seis direitos constitucionais violados, neste caso basta ignorar e/ou dispensar o cara e papo resolvido, não há motivos para puni-lo simplesmente pelo fato da mulher não o ter aprovado como um potencial parceiro.

Eu, pelo que já conversei com diversas mulheres e baseado em pesquisas de opinião (desculpe, não tenho a fonte aqui) concluí que na imensa maioria das vezes as mulheres consideram esse tipo de cantada* alguma coisa numa escala que vai do irritante, ao assustador.
Segundo a minha pesquisa de opinião, a maioria delas acha ridículo e engraçado, e depois ficam fazendo troça do pobre coitado que a cantou.

Eu só posso concluir é que o que leva certos caras a ficarem fazendo essas cantadas babacas é justamente uma necessidade inconfessável de se sentir poderoso e intimidador.
Você esta especulando.

E se você disser: "ah, mas não é esse o tipo de cantada a que estou me referindo." Tudo bem, mas veja o que escrevi acima: o que você acha da sua cantada não interessa.
Se o cara não for violento, e não violar nenhum direito constitucional da mulher, perante a lei não importa o que nenhum dos dois pensem.


Faça o seguinte teste: pergunte às suas amigas e parentes quantas dentre ela já: (a) foram beijadas a força. (b) tiveram a experiência de ser arrastadas pelo braço por um babaca desconhecido. (c) Já tiveram medo de passar perto de um grupo de homens. (d) Já sofreram tentativa de estupro. O fato é que como o gato que tem medo de água fria por já ter sido escaldado, uma mulher tem todo o direito de temer a aproximação de um desconhecido (por mais inocente que ele seja, infelizmente).
Casos diferentes, nenhum destes são exemplos de cantada. E sim, elas tem o direito de temerem um desconhecido, e até mesmo de rejeita-lo, caso ele demonstre interesse sexual, mas elas não tem o direito de puni-lo e ele não tem o dever de cumprir tal punição, simplesmente pelo fato da mulher o ter rejeitado e/ou não ter gostado do que ele falou.

O post ficou grande demais, mas só pra finalizar: quanto a se criminalizar esse ato, não sei se é necessário, pois já existem leis contra injúria e ameaça. Mas o que precisa sim haver é uma conscientização por parte dos homens.
Isso que eu acho absurdo, categorizar cantadas como injúria, e agora, AMEAÇA. Existe uma grande diferença entre uma cantada e um verdadeiro assédio sexual, e uma verdadeira ofensa direta, e uma verdadeira AMEAÇA. Quando essas coisas acontecem, não estamos mais falando de simples cantadas, mas sim de verdadeiros crimes cometidos contra uma mulher.

*Como o Jaf falou, o contexto é importante. A situação é bem diferente se se está numa boate numa sexta-feira à noite.
Sim, o contexto interfere, assim como o real ato cometido pelo autor e rotulado como cantada. Pois uma cantada (chamar uma mulher de gostosa ou dizer que a chuparia toda) são atos muito diferentes do que agarrar uma mulher a força ou pressiona-la sexualmente.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.008
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.805
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #20 Online: 21 de Julho de 2014, 13:19:58 »
http://www.cracked.com/video_18389_a-message-to-guys-who-comment-internet-videos.html
Olha, mesmo ignorando o sensacionalismo hiperbólico, de como estas mulheres transportaram as frases de grupos de facebooks para episódios da vida real, ainda sim a reação delas é desproporcional, não só na critica aos comentários, como mesmo na reação que elas apresentavam em resposta a tais comentários no episódio encenado, como na passagem de 1 (minuto):26 (e vinte e seis segundos) de vídeo, onde a mulher reage ao comentário do homem dando-lhe um choque elétrico com um arma de choque. Deve se concordar que o fato dela não ter gostado da maneira grosseira como ele falou não lhe da o direito de ataca-lo fisicamente como ela o fez. Esta é uma sugestão de reação criminosa que estas mulheres estão passando no vídeo, e isso sim, um perigo para a sociedade.

No entanto, demonstrar sua atitude de critica para tais comentários, é um direito delas, assim como é um direito dos homens que fazem tal comentário, de evidentemente faze-los.

Agora, só para provar que as mulheres só se sentem incomodadas de ouvirem cantadas quando estas são feitas por homens socialmente pouco destacados, como "pedreiros", e/ou homens que não sabem como se expressarem bem. Mas se sentem muito bem quando tais cantadas, mesmo que aparentemente grosseiras, são feitas por homens socialmente destacados. Aqui vai um exemplo:

<a href="https://www.youtube.com/v/jj8X_6h4RPc" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/jj8X_6h4RPc</a>

Abraços!

"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.218
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #21 Online: 21 de Julho de 2014, 13:48:06 »
Para se ter a noção exata da procedência ou improcedência de uma queixa qualquer por parte de outrem é só se colocar no lugar deste. Emular a perpectiva do outro. Simular o seu contexto. Ao imaginar, por exemplo, sua irmã ou filha, passando em frente à portaria de um prédio, e o porteiro lá de dentro dizer que quer te sentir por dentro,
não é difícil se indignar, muito menos reagir por empatia do mesmo modo que ela reagiria, com medo e insegurança.

Se uma pessoa está mesmo interessada em alguém, uma cantada passa a ser um "argumento" suprimível. A natureza já dispõe por sí só de elementos inatos de sedução recíproca entre machos e fêmeas, sem o concurso tolo de cantadas de qualidade duvidosa quase sempre, ainda por cima. Linguagem corporal, entonação da voz, verdade no discurso, identificação feromônica, enfim.
« Última modificação: 21 de Julho de 2014, 17:06:41 por sergiomgbr »

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.805
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #22 Online: 21 de Julho de 2014, 14:16:09 »
Para se ter a noção exata da procedência ou improcedência de uma queixa qualquer por parte de outrem é só se colocar no lugar deste. Emular a perpectiva do outro. Simular o seu contexto. Ao imaginar, por exemplo, sua irmã ou filha, passando em frente à portaria de um prédio
Isso não é se colocar no lugar do outro, é colocar uma pessoa próxima a você no lugar de outra. Além disso, o fato de uma pessoa se sentir mal com uma situação não quer dizer que outras também se sintam assim. Um exemplo evidente é o masoquismo, algumas pessoas simplesmente sentem prazer ao serem submetidas a agressão física e psicológica, enquanto outras não, logo o principio de se colocar no lugar do outro, e/ou de não fazer ao outro o que você não deseja para si mesmo, apesar de válido em muitos momentos, não é um recurso confiável e absoluto em 100% das vezes para se julgar uma ação, pois as pessoas não são iguais, e por isso reagem de forma diferenciada mesmo em situações semelhantes.

Uma prova irrefutável desta teoria, é o ultimo vídeo que postei, onde dois homens abordam mulheres na noite, com cantadas diretas e ousadas, um no entanto, faz isso de forma pouco destacada, e é logo acusado pelas moças de apresentar um comportamento inadequado, enquanto o outro aborda as mesmas mulheres com as mesmas cantadas, só que de uma forma mais dominante e destacada, obtendo desta forma uma reação totalmente diferente da do primeiro, as garotas logo se jogam sobre ele, porque gostaram dele. Logo, não seria a cantada em si o problema, mas como ela é feita, e fundamentalmente, por quem ela é feita.

Além disso, passei uma série de vídeos antes deste, que mostram a mesma coisa, mulheres não rejeitam a cantada em si, mas a pessoa que a faz. E isso muda de mulher para mulher, e de homem para homem. não valendo por tanto, a regra da "empatia" como critério objetivo e universal para julgar tais atos (as cantadas).

e o porteiro lá de dentro dizer que quer te sentir por dentro, não é difícil, se indignar, muito menos reagir por empatia do mesmo modo que ela reagiria com medo e insegurança.
Irrelevante, o fato de você ou a mulher não gostar de um comentário não lhes dá o direito de criminaliza-lo. Se assim o fosse não seria permitido existir divergência de opiniões, visto que muitas pessoas se sentem ofendidas simplesmente por terem sua opinião confrontada, mas não sendo isso motivo suficiente para tornar esta pessoa uma vitima.

Se uma pessoa está mesmo interessada em alguém, uma cantada passa a ser um "argumento" suprimível. A natureza já dispõe por sí só de elementos inatos de sedução recíproca entre machos e fêmeas, sem o concurso tolo de cantadas de qualidade duvidosa, quase sempre, ainda por cima. Linguagem corporal, entonação da voz, verdade no discurso, identificação feromônica, enfim.
:histeria: :histeria: Você esta falando sério?

Elementos inatos da sedução incluiriam coito forçado, como acontece ainda em boa parte de países africano e do oriente médio, sendo esta um reflexo dos instintos humanos mais básicos e selvagens se materializando, sendo isso também comum e natural entre a maioria dos animais. Este seria sim, um exemplo da natureza provendo elementos naturais e inatos de sedução. No entanto, caso você não saiba, tal comportamento instintivo é considerado um crime hediondo, ESTUPRO. Isso sim é criminoso, apesar de um comportamento instintivo, que para o bem da sociedade e da vida civilizada, fora suprimido pela lei moral e judicial de nossas civilizações.

Agora, sedução reciproca é uma consequência, não uma regra. Se nós humanos só nos aproximássemos de forma sexual de uma parceira em potencial quando tivéssemos certeza que o desejo entre nós fosse mútuo e reciproco, a humanidade simplesmente estaria fadada a extinção. E eu inclusive já comentei isso num outro tópico, onde tal argumento esta desenvolvido de forma mais consistente aqui.

Abraços!
« Última modificação: 21 de Julho de 2014, 14:24:29 por Skeptikós »
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.218
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #23 Online: 21 de Julho de 2014, 14:36:51 »
Para se ter a noção exata da procedência ou improcedência de uma queixa qualquer por parte de outrem é só se colocar no lugar deste. Emular a perpectiva do outro. Simular o seu contexto. Ao imaginar, por exemplo, sua irmã ou filha, passando em frente à portaria de um prédio
Isso não é se colocar no lugar do outro, é colocar uma pessoa próxima a você no lugar de outra.

Não, filho, o exemplo é para propor empatia.
Além disso, o fato de uma pessoa se sentir mal com uma situação não quer dizer que outras também se sintam assim. ma diferenciada mesmo em situações semelhantes.

É o mesmo caso para fumantes. É direito dos fumantes se entupir de veneno prazeirosamente, mas isso entre eles. Ninguém é obrigado a fumar fumaça dos outros.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.218
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Resposta #24 Online: 21 de Julho de 2014, 14:44:59 »
e o porteiro lá de dentro dizer que quer te sentir por dentro, não é difícil, se indignar, muito menos reagir por empatia do mesmo modo que ela reagiria com medo e insegurança.
Irrelevante, o fato de você ou a mulher não gostar de um comentário não lhes dá o direito de criminaliza-lo. Se assim o fosse não seria permitido existir divergência de opiniões, visto que muitas pessoas se sentem ofendidas simplesmente por terem sua opinião confrontada, mas não sendo isso motivo suficiente para tornar esta pessoa uma vitima.

Abraços!
Há um princípio de respeito mútuo indelével tácito aí. Você, por exemplo, o que acha de um vizinho que coloca funk alto de madrugada quando você quer dormir? Por favor, diga que o exemplo é improcedente.

As palavras tem poder transfador meu caro, não há só a defesa dos direitos numa sociedade.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!