Autor Tópico: Ideologia de Gênero  (Lida 2573 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Feliperj

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.144
Ideologia de Gênero
« Online: 29 de Setembro de 2014, 21:02:38 »
Nesse momento, em que se tenta implementar, de todas as maneiras, a ideologia de gênero, nada melhor do que colocarmos um pouquinho da luz da ciência, sobre essa questão.

Muito se fala sobre a questão de gênero (ideologia de gênero), e muita, muita bobagem é dita por esses ideólogos "progressistas". Nesse excelente documentário (pasmem, feito por um comediante norueguês para explicar o "paradoxo norueguês", que vem atormentando os "cientistas" sociais desse país, e que é muito facilmente explicado pela evolução), fica claro quem está fazendo ciência e quem está fazendo ideologia.


O mais grave, quando a ideologia se sobrepõe a ciência, são as consequências desastrosas, decorrentes da "experimentação" social irresponsável, para seus fins revolucionários. Já foi feito experimento de mudança de gênero, em um menino, que teve lesão no seu órgão sexual. O resultado: um total desastre, com 2 suicídios!

http://www.theguardian.com/books/2004/may/12/scienceandnature.gender

Se alguém quiser saber um pouco mais das origens dessa ideologia, e um pouco mais de detalhes sobre o caso do Brain-Brenda-David, assistam o vídeo abaixo, em português (primeiros 40 min) :


Em alguns países nórdicos, a educação de meninos e meninas é feita de forma a não se perpetuar o "preconceito" de gênero, com as crianças tendo suas brincadeiras supervisionadas.

Como disse um amigo meu, vamos deixar nossas crianças serem crianças!!!

Offline Derfel

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.877
  • Sexo: Masculino
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #1 Online: 05 de Janeiro de 2017, 20:24:33 »
Sei que hoje a maioria dos floristas, infelizmente, concordaria com o site abaixo, mas gostaria da opinião dos advogados de plantão:

Citar

Família poderá processar escola e professor pelo ensino da ideologia de gênero: modelo de notificação extrajudicial




O Procurador da República Guilherme Schelb desenvolveu um modelo de "notificação extrajudicial" para que pais e/ou responsáveis protejam os filhos contra o ensino da Ideologia de Gênero pelas escolas. Por este simples documento, escolas e professores são notificados pelas famílias de processá-los por danos morais se eles ensinarem essa ideologia as filhos delas.

Caso professores e escolas se recusem a assinar o documento, há duas atitudes que os pais e/ou responsáveis poderão tomar para que o documento tenha validade jurídica. A primeira, é dirigirem-se ao Cartório de Registro de Títulos e Documentos com o nome e endereço da escola, para que a escola seja comunicada via cartório. A segunda, é encaminharem a notificação em carta registrada com AR (aviso de recebimento) via Correios.

Esta notificação pode ser feita em 3 vias (a família guarda uma via e as outras são dadas à direção da escola e professores) por um familiar isoladamente ou por um grupo de pais.

Em todo o país, igrejas evangélicas e católicas têm distribuído cópias dessa notificação aos fiéis. Nessas igrejas, sacerdotes incentivam a formação de grupos de pais com filhos nas mesmas escolas para a entrega conjunta das notificações. 

Para todo esse procedimento, não é necessária a presença de advogado.

Para que o pedido de indenização por danos morais seja efetivado, é preciso comprovar que a escola ou professor desobedeceram a notificação da família. Valem como prova filmagem, material didático trabalhado em sala de aula, confecção de cartazes, passeatas, filmes, apresentações teatrais, palestras ou tarefas/exercícios pedidos aos alunos.

Veja o caso de uma família do Distrito Federal que recebeu indenização de R$ 30.000,00 ( trinta mil reais) porque a filha teve acesso a material impróprio para sua idade:

http://www.tjdft.jus.br/institucional/imprensa/noticias/2015/agosto/escola-e-condenada-a-indenizar-aluno-por-acesso-a-material-improprio-para-sua-idade

Este blog "de olho no livro didático" se dispõe também a ajudar pais, pastores, padres e políticos que tenham dúvidas relacionadas a esse documento de notificação.

No último dia 27 de fevereiro, o Dr. Guilherme Schelb concedeu entrevista ao programa televisivo do pastor Silas Malafaia. O vídeo está no link abaixo.


http://www.verdadegospel.com/e-grave-como-proteger-criancas-e-adolescentes-notificando-escolas-e-professores/







SOBRE OS LIVROS DIDÁTICOS/2016 DO MEC COM IDEOLOGIA DE GÊNERO PARA A PRIMEIRA FASE DO ENSINO FUNDAMENTAL (1º AO 5º ANO, CRIANÇAS DE 6 A 10 ANOS)


Esses livros chegaram às escolas de todo o país no início deste ano letivo com validade para 3 anos (2016/18). Eles já foram distribuídos aos alunos e estão sendo usados pelos professores em suas aulas. Neste caso, somente as Câmaras Municipais poderão retirá-los mediante REQUERIMENTO às respectivas secretarias municipais de educação. É preciso que um vereador se interesse pelo assunto, preencha o requerimento e colha a assinatura da maioria dos seus pares. Ao receberem o requerimento, as secretarias de educação orientam suas escolas sobre a melhor maneira de cumprir a determinação do legislativo municipal.

Este é o link que mostra livros de 2016 com ideologia de gênero:
http://deolhonolivrodidatico.blogspot.com.br/2016/01/mec-nao-desiste-livros-de-2016-para.html


MODELO DE NOTIFICAÇÃO EXTRAJUDICIAL DO ESCOLA SEM PARTIDO:

O Procurador de São Paulo em Brasília, Miguel Nagib, fundador do Escola Sem Partido desenvolveu um modelo de notificação extrajudicial, com a vantagem de resguardar o anonimato dos pais e dos alunos. Mesmo assim, esse documento surte os mesmos efeitos daquele desenvolvido pelo Procurador da República Miguel Nagib.

Entrada para esse modelo de notificação:

http://www.escolasempartido.org/artigos-top/552-notificacao-extrajudicial-servico-de-utilidade-publica

http://deolhonolivrodidatico.blogspot.com.br/2016/02/familia-podera-processar-escola-e.html?m=1

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.556
  • Sexo: Masculino
  • Guerreiros contra o Marxismo Cultural, uni-vos
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #2 Online: 05 de Janeiro de 2017, 20:41:47 »
Sei que hoje a maioria dos floristas, infelizmente, concordaria com o site abaixo

Sabe? Como? :hein:








Curioso como a profissão de floristas teria acabado desenvolvendo esse viés. Imaginaria até que estariam mais do lado oposto ideológico.

Offline AlienígenA

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.530
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #3 Online: 05 de Janeiro de 2017, 21:12:23 »
Que medo! Tomara que quando essa gente começar a queimar livros tenha pra onde a gente fugir.  :(

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.309
  • Sexo: Masculino
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #4 Online: 05 de Janeiro de 2017, 21:40:50 »
Sei que hoje a maioria dos floristas, infelizmente, concordaria com o site abaixo, mas gostaria da opinião dos advogados de plantão:

A maioria dos floristas, pode ser.

Dos foristas, eu acho que não.
Foto USGS

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.595
  • Sexo: Masculino
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #5 Online: 05 de Janeiro de 2017, 21:41:45 »
Citar
Mensagem de fim de ano do coordenador do Escola sem Partido ao militante disfarçado de professor

Prezado Militante Disfarçado de Professor:

2016 está chegando ao fim. Foi um ano de ouro para a militância em sala de aula, não é mesmo? O ano do "gópi", do "Fora, Temer!", das "ocupações" contra a PEC 241… Quanta politicagem! E a trabalheira para "desconstruir a heteronormatividade dxs alunxs"? Mesmo sem dar aulas e fazendo aquilo de que mais gosta, você deve estar exausto. Agora vêm as férias, o descanso merecido antes de voltar ao front em 2017.

Pois é de 2017 que eu gostaria de lhe falar. Tudo indica que não será um ano muito tranquilo para politiqueiros como você. O problema é que, graças em parte ao trabalho realizado pelo Escola sem Partido ‒ que você tanto odeia quanto teme ‒, a doutrinação ideológica e a propaganda política e partidária em sala de aula estão se tornando uma atividade de alto risco. A cada dia mais gente fica sabendo quem você é e o que você faz no segredo das salas de aula. E o que é pior: essas pessoas já entenderam que aquelas práticas, além de covardes e antiéticas, são ilegais, o que significa que você pode acabar tomando um processo nas costas caso venha a causar algum dano, material ou moral, a qualquer dos seus alunos.

A situação vai ficar ainda mais complicada para o seu lado quando sair pela editora Record o livro que Rodrigo Constantino e eu estamos escrevendo, o que deve acontecer logo no começo do ano. Mais e mais estudantes e pais saberão como lidar com abusadores como você.

Três anos é o prazo de prescrição das ações de reparação de danos, segundo o Código Civil. É o tempo de que dispõem as suas vítimas para decidir se desejam processá-lo. O interessante é que, nesse meio tempo, elas já não estarão sob o seu poder, de modo que você não poderá persegui-las ou prejudicá-las. Você provavelmente já terá esquecido o nome delas, mas elas se lembrarão perfeitamente do seu.

Agora, pense no número de estudantes e pais que podem se sentir lesados pelas suas práticas abusivas ao longo desses três anos, e calcule o tamanho do risco a que você está se expondo e expondo as escolas onde trabalha, que respondem solidariamente pelos danos que você causar aos usuários dos serviços que elas prestam. É por isso que professores com o seu perfil passarão a encontrar cada vez mais dificuldade para arrumar emprego nas escolas particulares. Você pode ser muito útil para os partidos e organizações a que serve, mas para as escolas em que trabalha é sinônimo de encrenca.

Se você soubesse como é fácil, no Brasil, processar outra pessoa, ficaria bastante preocupado. Só para você ter uma ideia: nos juizados especiais, se o valor da indenização pleiteada for igual ou inferior a 20 salários mínimos (R$ 15.760,00), o autor da ação nem precisa gastar dinheiro com advogado: ele mesmo pode assinar a petição, cujo modelo eu terei o prazer de disponibilizar.

É claro que algumas dessas ações podem vir a ser julgadas improcedentes; mas até isso acontecer, você já terá tido um bocado de aborrecimentos e despesas. O simples fato de ser processado já é uma “condenação”.

Enfim, tudo vai depender das suas vítimas. Se elas não se acovardarem ou se omitirem, você vai receber tantas intimações que pode acabar ficando amigo do carteiro ou do oficial de justiça.

De minha parte, continuarei me esforçando para que molestadores empedernidos como você sejam expelidos do sistema. Desejo-lhe, portanto, um 2017 cheio de denúncias e processos. Que seus alunos não caiam na sua conversa, e os pais deles estejam sempre de olho em você.

Estes são os meus votos de Ano Novo para você e seus colegas de militância.

Sem o menor respeito ou admiração,

Miguel Nagib
Coordenador do Escola Sem Partido

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.309
  • Sexo: Masculino
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #6 Online: 05 de Janeiro de 2017, 21:48:53 »
Sei que hoje a maioria dos floristas, infelizmente, concordaria com o site abaixo, mas gostaria da opinião dos advogados de plantão:

Você tem alguma oposição quando ensinam bobagens ideológicas para crianças, especialmente 'marxismo de botequim'?
Foto USGS

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.556
  • Sexo: Masculino
  • Guerreiros contra o Marxismo Cultural, uni-vos
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #7 Online: 05 de Janeiro de 2017, 22:03:42 »
:hein:

O material apontado nos links como motivo de denúncia e processo de dezenas de milhares de reais parece ser apenas coisas como dizer que existem famílias diferentes, que existe atração sexual não-heterossexual, e que camisinhas ajudam a prevenir doenças sexualmente transmissíveis.

Offline AlienígenA

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.530
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #8 Online: 05 de Janeiro de 2017, 22:15:04 »
Sei que hoje a maioria dos floristas, infelizmente, concordaria com o site abaixo, mas gostaria da opinião dos advogados de plantão:

Você tem alguma oposição quando ensinam bobagens ideológicas para crianças, especialmente 'marxismo de botequim'?

Defina crianças.

Offline AlienígenA

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.530
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #9 Online: 05 de Janeiro de 2017, 22:17:08 »
:hein:

O material apontado nos links como motivo de denúncia e processo de dezenas de reais parece ser apenas coisas como dizer que existem famílias diferentes, que existe atração sexual não-heterossexual, e que camisinhas ajudam a prevenir doenças sexualmente transmissíveis.

E é claro que você não vai conseguir ver nada de errado nisso!

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.556
  • Sexo: Masculino
  • Guerreiros contra o Marxismo Cultural, uni-vos
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #10 Online: 05 de Janeiro de 2017, 23:41:49 »
Falta insultar mais, dizendo que faz tudo parte do plano de efeminar a sociedade, até que todos virem sodomitas, culminando com uma marxificação cultural da sociedade, e num estado totalitário ao qual não há qualquer resistência pois são todos viadinhos e/ou maconheiros.

Offline Lakatos

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.071
  • Sexo: Masculino
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #11 Online: 06 de Janeiro de 2017, 06:51:33 »
A verdade é que nenhum dos opositores está preocupado em expor o que realmente é definido por ideologia de gênero.

A definição correta para o termo é a ideia de que os gêneros não são definidos biologicamente, mas são moldados ao longo da vida pelo ambiente. Assim, quando as pessoas se enquadram em um ou outro gênero estariam apenas atribuindo a si um papel que lhes foi imposto ou ao menos incutido pela sociedade. É claramente uma ideia sem base científica, que não resiste ao esquadrinhamento empírico, embora infelizmente tenha um razoável nível de aceitação em certos departamentos da academia. Entretanto, o alcance disso é muito superestimado. Nunca vi nem soube de qualquer tentativa de incluir esse tipo de ideia em conteúdos didáticos de ensino fundamental ou médio. Simplesmente não existe. Continua a ser um modismo acadêmico de uma dúzia de departamentos, cujas publicações pouca gente lê e cujo impacto quase totalmente se resume a um pequeno grupo de universitários desvairados.

Posto isso, o que esses ideólogos reacionários pretendem é usar o desconhecimento sobre o termo para vender uma ameaça fictícia. Incluir no rótulo de ideologia de gênero, que as pessoas já têm noção de ser algo a ser rejeitado, conceitos completamente razoáveis como (1) a normalidade e a necessidade de aceitação de diferentes orientações sexuais (homossexuais, bissexuais etc.), dotadas dos mesmos direitos civis; (2) a ideia de que certas expectativas sociais sobre os gêneros podem causar consequências negativas aos indivíduos por causa dos papéis que lhes são atribuídos (por exemplo, ridicularizar homens que dividem o ônus das tarefas domésticas ou da criação dos filhos, ou desincentivar mulheres que insistem em carreiras tipicamente masculinas, ainda que tenham aptidão); ou ainda (3) a existência de pessoas que nascem com um gênero que não coincide com o de sua genitália, sendo isso algo completamente alheio à sua escolha.

Chamando todo esse conjunto de fenômenos completamente diferentes de "ideologia de gênero", coisa de esquerdista, pós-modernismo etc. esse pessoal garante que boa parte da população se posicione contra de forma automática, sem sequer se preocupar com o que de fato o pacote está incluindo. Mera estratégia política.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.309
  • Sexo: Masculino
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #12 Online: 06 de Janeiro de 2017, 09:09:18 »
Sei que hoje a maioria dos floristas, infelizmente, concordaria com o site abaixo, mas gostaria da opinião dos advogados de plantão:

Você tem alguma oposição quando ensinam bobagens ideológicas para crianças, especialmente 'marxismo de botequim'?

Defina crianças.

Entidades biológicas do Domínio: Eukaryota, Reino: Animal (Animalia), Subreino: Eumetazoa, Filo: Chordata (Cordados), Subfilo: Vertebrata (Vertebrados), Superclasse: Tetrapoda (Tetrápodes), Classe: Mammalia (Mamíferos), Subclasse: Theria, Infraclasse: Eutheria, Ordem: Primates (Primatas), Subordem: Haplorrhini, Infraordem: Simiiformes, Superfamilia: Hominoidea, Família: Hominidae (Hominídios), Subfamília: Homininae, Tribo: Hominini, Subtribo: Hominina, Gênero: Homo, Espécie: H. Sapiens, Subespécie: H. Sapiens Sapiens; com idade biológica entre 0 e 14 anos e que comumente estão, em termos de idade escolar, entre o primeiro e o nono ano do ensino fundamental.

Outras definições são possíveis.
« Última modificação: 06 de Janeiro de 2017, 15:52:08 por Geotecton »
Foto USGS

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #13 Online: 06 de Janeiro de 2017, 09:39:30 »
Aquelas criaturinhas adoráveis que quando você diz "Filha, Papai Noel está sem dinheiro esse ano, pede um presente mais barato!" escreve uma cartinha dizendo "Papai Noel, vamos lá, eu sei que você é rico, já que dá presente para todas as crianças. Então eu quero...."

Sei que hoje a maioria dos floristas, infelizmente, concordaria com o site abaixo, mas gostaria da opinião dos advogados de plantão:

Você tem alguma oposição quando ensinam bobagens ideológicas para crianças, especialmente 'marxismo de botequim'?

Defina crianças.

Entidades biológicas do Domínio Eukaryota, Reino: Animal (Animalia), Subreino: Eumetazoa, Filo: Chordata (Cordados), Subfilo: Vertebrata (Vertebrados), Superclasse: Tetrapoda (Tetrápodes), Classe: Mammalia (Mamíferos), Subclasse: Theria, Infraclasse: Eutheria, Ordem: Primates (Primatas), Subordem: Haplorrhini, Infraordem: Simiiformes, Superfamilia: Hominoidea, Família: Hominidae (Hominídios), Subfamília: Homininae, Tribo: Hominini, Subtribo: Hominina, Gênero: Homo, Espécie: H. Sapiens, Subespécie: H. Sapiens Sapiens; com idade biológica entre 0 e 14 anos e que comumente estão, em termos de idade escolar, entre o primeiro e o nono ano do ensino fundamental.

Outras definições são possíveis.
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.556
  • Sexo: Masculino
  • Guerreiros contra o Marxismo Cultural, uni-vos
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #14 Online: 06 de Janeiro de 2017, 12:12:19 »
A verdade é que nenhum dos opositores está preocupado em expor o que realmente é definido por ideologia de gênero.

A definição correta para o termo é a ideia de que os gêneros não são definidos biologicamente, mas são moldados ao longo da vida pelo ambiente.

É? Mas não seria também uma "ideologia de gênero" a idéia de que o gênero, aspectos sociais do sexo, são rigidamente biologicamente determinados?

Offline Lakatos

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.071
  • Sexo: Masculino
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #15 Online: 06 de Janeiro de 2017, 12:36:44 »
A verdade é que nenhum dos opositores está preocupado em expor o que realmente é definido por ideologia de gênero.

A definição correta para o termo é a ideia de que os gêneros não são definidos biologicamente, mas são moldados ao longo da vida pelo ambiente.

É? Mas não seria também uma "ideologia de gênero" a idéia de que o gênero, aspectos sociais do sexo, são rigidamente biologicamente determinados?

Identidade de gênero é biologicamente determinada, acredito que já haja evidências suficientes disso. Estudos com recém-nascidos, diferenças fisiológicas neurais em pessoas transexuais etc. Não há base para a ideia de que pessoas nascem "neutras" e passam a se identificar como homem ou mulher por causa da influência do meio (que seria a ideologia de gênero). Não é uma característica socialmente construída, como defendem os teóricos dessa vertente (Judith Butler é a principal delas, acredito).

Isso é diferente de falar sobre "papéis de gênero", que eu comentei no outro post, no item (2). Sobre como as expectativas criadas sobre o gênero podem prejudicar indivíduos que não se enquadram nesse padrão de comportamento. É o contexto inclusive daquela frase frequentemente mal interpretada da Simone de Beauvoir de que não se nasce mulher, torna-se. Ela estava dizendo justamente que o papel de submissão doméstica da maioria das mulheres de sua época era algo ensinado e que não era necessariamente um padrão determinado no nascimento. O mesmo pode ser dito de homens. Não tem a ver, assim, com a "ideologia de gênero".

Identidade de gênero: como a pessoa se sente/ se identifica
Papel de gênero: como a pessoa se comporta

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.086
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #16 Online: 06 de Janeiro de 2017, 12:57:17 »
:hein:

O material apontado nos links como motivo de denúncia e processo de dezenas de milhares de reais parece ser apenas coisas como dizer que existem famílias diferentes, que existe atração sexual não-heterossexual, e que camisinhas ajudam a prevenir doenças sexualmente transmissíveis.

Então... marxismo cultural... ::)
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.086
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #17 Online: 06 de Janeiro de 2017, 13:09:58 »
Sei que hoje a maioria dos floristas, infelizmente, concordaria com o site abaixo, mas gostaria da opinião dos advogados de plantão:

No caso concreto a escola foi condenado por revelia. Eles não apresentaram defesa e por isso, todos os fatos alegados na petição inicial presumem-se como verdadeiros.

Eu não vi os autos, mas se, por exemplo, a capa do livro tiver algo do tipo "para crianças acima de 10 anos" e a menina tinha 9 anos e 11 meses, a escola demonstrou objetivamente o descumprimento de uma regra e por isso, sem uma contestação, foi condenada.
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.556
  • Sexo: Masculino
  • Guerreiros contra o Marxismo Cultural, uni-vos
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #18 Online: 06 de Janeiro de 2017, 13:14:35 »
A verdade é que nenhum dos opositores está preocupado em expor o que realmente é definido por ideologia de gênero.

A definição correta para o termo é a ideia de que os gêneros não são definidos biologicamente, mas são moldados ao longo da vida pelo ambiente.

É? Mas não seria também uma "ideologia de gênero" a idéia de que o gênero, aspectos sociais do sexo, são rigidamente biologicamente determinados?

Identidade de gênero é biologicamente determinada, acredito que já haja evidências suficientes disso. Estudos com recém-nascidos, diferenças fisiológicas neurais em pessoas transexuais etc. Não há base para a ideia de que pessoas nascem "neutras" e passam a se identificar como homem ou mulher por causa da influência do meio (que seria a ideologia de gênero). Não é uma característica socialmente construída, como defendem os teóricos dessa vertente (Judith Butler é a principal delas, acredito).

Isso é diferente de falar sobre "papéis de gênero", que eu comentei no outro post, no item (2). Sobre como as expectativas criadas sobre o gênero podem prejudicar indivíduos que não se enquadram nesse padrão de comportamento. É o contexto inclusive daquela frase frequentemente mal interpretada da Simone de Beauvoir de que não se nasce mulher, torna-se. Ela estava dizendo justamente que o papel de submissão doméstica da maioria das mulheres de sua época era algo ensinado e que não era necessariamente um padrão determinado no nascimento. O mesmo pode ser dito de homens. Não tem a ver, assim, com a "ideologia de gênero".

Identidade de gênero: como a pessoa se sente/ se identifica
Papel de gênero: como a pessoa se comporta

Por "biologicamente determinado", pretendia me referir na verdade a algo "inato", e que teria implicitamente uma associação maior entre as identidades/papéis de gênero tradicionais e a identificação de gênero. Quando acho que é mais complicado que isso, conforme argumentei em outros tópicos (analogamente, o seu idioma nativo é "biologicamente determinado": você não consegue substituí-lo no lugar em que ele está instalado no cérebro por um outro; se você é violinista, isso é "biologicamente determinado", você tem diferenças cerebrais comparado a um malabarista ou a um taxista).

O que essas pessoas defendem, sob a bandeira de serem opostos à "ideologia de gênero", a meu ver é a ideologia de que os gêneros devem se conformar a papéis tradicionais.

Mas, ironicamente, na verdade eles não dizem necessariamente que isso seja necessidade por uma determinação biológica, mas comumente dirão que é questão de escolha, ainda que seja também obrigação moral a escolha em conformidade com padrões sociais/sexo biológico. Ironicamente então seriam esses os defensores da "ideologia de gênero" conforme essa definição que você deu.

(Que, não me parece bem uma definição "acadêmica", mas mais uma espécie de espantalho partindo dos "opositores", algo meio como "marxismo cultural", talvez. Defensores reais disso provavelmente rotulariam em algo como "maleabilidade total de gênero", "gênero fictício", etc)


Citar
http://rationalwiki.org/wiki/Gender_ideology

The gender ideology is a snarl word and straw man argument used in Catholicism, clerics or laypeople from other denominations or those unaffiliated with any religion to refer to transgenderism and gender identity/expression.[1][2][3]
The expression is also used as a catch-all term for many sexuality-related topics and moral panics, including, but not limited to:

  • Same-sex marriage (even civil unions)[4]
  • Same-sex parenting.[5]
  • Forcing male children to wear lipstick at school.[6]
  • Teaching children how to masturbate at school.[7]
  • Abortion, in-vitro fertilization and surrogacy.[8]


Italy, where Catholicism thrives, has seen the rise of many Catholic-inspired anti-LGBT associations. Among these, Generazione Famiglia (which is the Italian version of La Manif Pour Tous), Provita, Sentinelle in Piedi (Standing sentinels), Giuristi per la Vita (Pro-life Jurists) and many others. These associations often perpetuate moral panics about and misinformation on transgenderism, same-sex marriage/civil unions, homosexual indoctrination, same-sex parenting and even surrogacy (which has not even been discussed in the parliament, but is used as a slippery slope argument against adoptions — even stepchild adoptions).

In the Italian[9], German[10] and Slovak[11] versions of the expression, "gender" is kept in its English form, since it sounds scarier and more mysterious than their native counterparts.[citation NOT needed]


A rational wiki é um pouco mais esquerdista que eu, mas até aí ao menos o artigo bate com minhas percepções.

Offline Lakatos

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.071
  • Sexo: Masculino
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #19 Online: 06 de Janeiro de 2017, 13:52:41 »
Não sei se a pesquisa em inglês funciona nesse caso porque "ideologia de gênero" e "gender ideology" não têm exatamente o mesmo uso semântico.

"Gender ideology" é um conceito mais relacionado a papéis de gênero, relações sociais entre homens e mulheres e a discussão sobre crenças sociais legitimadoras de desigualdades de direitos. Não tem relação direta com identidade de gênero e auto-identificação. Esse uso até existe em português mas é minoritário e se restringe mais frequentemente a discussões do fim da década de 1990 e começo dos anos 2000. Não é o uso atual.

Já "ideologia de gênero" referida atualmente, ou o que a isso costuma-se se referir em língua portuguesa, possui foco na questão da identidade de gênero. O que faz as pessoas se considerarem homens ou mulheres, de onde isso provém e se é ou não um posicionamento flexível.

Citar
A Ideologia de Género, ou melhor dizendo, a Ideologia da Ausência de Sexo, é uma crença segundo a qual os dois sexos — masculino e feminino — são considerados construções culturais e sociais, e que por isso os chamados “papéis de género” (que incluem a maternidade, na mulher), que decorrem das diferenças de sexos alegadamente "construídas" — e que por isso, não existem —, são também "construções sociais e culturais".

http://sofos.wikidot.com/ideologia-de-genero

[...]

A Ideologia de Género defende a ideia segundo a qual não existe apenas a mulher e o homem, mas que existem também “outros géneros”; e que qualquer pessoa pode escolher um desses “outros géneros”, ou mesmo alguns desses “outros géneros” em simultâneo.

http://sofos.wikidot.com/ideologia-de-genero

[...]

Os estudos de gênero não negam a biologia por um motivo muito simples: é preciso que ela exista para que possamos dizer que gênero é tudo o que não é biológico, ou seja, gênero difere da biologia, gênero é um conceito da sociedade e da cultura, gênero é, exatamente, o contrário.

http://apublica.org/2016/08/existe-ideologia-de-genero/


Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.556
  • Sexo: Masculino
  • Guerreiros contra o Marxismo Cultural, uni-vos
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #20 Online: 06 de Janeiro de 2017, 14:21:27 »
Vamos encontrar esse rótulo vindo dos próprios proponentes disso? "Nós, defensores da ideologia de gênero, defendemos que gênero é apenas uma imposição social que ninguém é obrigado a seguir, cada um pode ser do gênero que quiser ou até inventar o próprio".

Sei que tem quem defende coisas nessas linhas, inclusivx cxm xs idioticxs dx tambxm cadx umx ter xs próprixs pronomxs e outrxs adaptaçxes contra x supremacix heterxnormativx patriarcxl capitalistx nexliberxl, mas acho que não usam esse termo.

Offline AlienígenA

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.530
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #21 Online: 06 de Janeiro de 2017, 14:32:07 »
Falta insultar mais, dizendo que faz tudo parte do plano de efeminar a sociedade, até que todos virem sodomitas, culminando com uma marxificação cultural da sociedade, e num estado totalitário ao qual não há qualquer resistência pois são todos viadinhos e/ou maconheiros.
Como se a verdade pudesse ser suprimida sob a alegação de insulto. Isso não passa de uma completa inversão de valores deliberada com objetivo de promover o caos para vender uma ditadura igualitarista como solução.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.556
  • Sexo: Masculino
  • Guerreiros contra o Marxismo Cultural, uni-vos
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #22 Online: 06 de Janeiro de 2017, 14:38:45 »
Está melhorando. Mas precisa buscar ser algo mais pomposo e esnobe, e algo que aparente maior calma. A MENOS É CLARO QUE SEJA ALGO QUE PRECISE SER DITO COM TODAS LETRAS MAIÚSCULAS A FIM DE QUE AS PESSOAS LEIAM MESMO AQUILO QUE PRECISA SER LIDO PARA QUE SAIBAM DO QUE ESTÁ ACONTECENDO SOBRE AS COISAS QUE AMEAÇAM OS VALORES JUDAICO-CRISTÃOS QUE JESUS NOS DEU CONFORME DITA A BÍBLIA PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉU SANTIFICADO SEJA VOSSO NOME.

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #23 Online: 06 de Janeiro de 2017, 14:44:09 »
Um de meus professores na escola técnica dizia que "Todo "ismo" é histerismo." Vamos tomar um exemplo mais neutro: bikes. Em determinado momento já não bastou mais ao sujeito apenas circular de bicicleta, ele chegou a conclusão que deve levantar uma bandeira, reduzindo espaço para carros e pela disseminação do uso das bicicletas.

Dado tal exemplo, me parece que cada grupo tenta obter um melhor posicionamento dentro da trama social, elevando seus dogmas à categoria de postulados ou princípios científicos. Nessa semana o tal Grupo Gay da Bahia divulgou uma estatística de crimes cometidos contra homossexuais e travestis, atrelando-os necessariamente a "homofobia". Mas quantos desses crimes foram passionais?  Quantos relacionaram-se a outras questões?

O problema é que qualquer discussão sobre tal tema gera imediatamente uma reação ad hominem ou hoje, como prefere a esquerda, a pálida acusação de "fascismo".

Falta insultar mais, dizendo que faz tudo parte do plano de efeminar a sociedade, até que todos virem sodomitas, culminando com uma marxificação cultural da sociedade, e num estado totalitário ao qual não há qualquer resistência pois são todos viadinhos e/ou maconheiros.
Como se a verdade pudesse ser suprimida sob a alegação de insulto. Isso não passa de uma completa inversão de valores deliberada com objetivo de promover o caos para vender uma ditadura igualitarista como solução.
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.890
  • Sexo: Masculino
Re:Ideologia de Gênero
« Resposta #24 Online: 06 de Janeiro de 2017, 14:58:44 »
Sei que hoje a maioria dos floristas, infelizmente, concordaria com o site abaixo, mas gostaria da opinião dos advogados de plantão:

A maioria dos floristas, pode ser.

Dos foristas, eu acho que não.


 :hihi:




 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!