Autor Tópico: A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?  (Lida 587 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.923
A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?
« Online: 16 de Outubro de 2015, 12:12:23 »
Muitas pessoas falam da Noruega, país de maior IDH do mundo, para citar que o tamanho do Estado não é um problema para o Brasil. Foi o que o forista Juca fez em outro tópico. Só que gigantismo do Estado não é meramente uma questão de tamanho da parcela do PIB gasta pelo governo ou da carga fiscal. É também uma questão de proliferação de regulamentos e interferência do Estado no fluxo de mercadorias, capital e trabalho. A Noruega é bem menos dirigista estatal que o Brasil levando em conta esse critério, basta ver e estudar o ranking Heritage. Mesmo assim...

"Uma das evidências mais notórias da política econômica nas últimas décadas, tal como demonstrada por exercícios feitos a partir de estatísticas dos países da OCDE, é a que vincula o nível das despesas públicas nacionais com as taxas de crescimento anual. Em estudo sobre as causas dos diferenciais de crescimento entre as economias da OCDE ao longo de 36 anos a partir de 1960, o economista James Gwartney, da Florida State University (http://garnet.acns.fsu.edu/~jgwartne/), demonstra a existência de uma correlação direta entre crescimento econômico e carga tributária. A explicação para esse fenômeno é tão simples quanto corriqueira: quanto maior o nível da punção fiscal sobre a sociedade, menor é o incentivo para que os agentes econômicos se disponham a oferecer uma contribuição positiva para a sociedade; em contrapartida, quanto mais alta a carga tributária, mais e mais recursos fluem dos setores produtivos para o aparato do governo.

Para aqueles ainda não convencidos por esta simples correlação matemática, ou meramente empírica, recomenda-se uma consulta a este trabalho de Gwartney, junto com J. Holcombe e R. Lawson: “The Scope of Government and the Wealth of Nations”, The Cato Journal (Washington: vol 18, nr. 2, outono de 1998, p. 163-190; disponível no link: http://garnet.acns.fsu.edu/~jgwartne/scope_of_govt_gwartney.pdf). A figura 2, à p. 171, contém a evidência da correlação apontada: a taxa média anual de crescimento do PIB, entre 1960 e 1996, para os países de carga fiscal inferior a 25% do PIB foi de 6,6%, ao passo que o mesmo índice para os países com carga superior a 60% do PIB foi de 1,6%. "

Fonte: http://www.espacoacademico.com.br/067/67pra.htm

Ficar torcendo pela eficiência do setor público ótima no Brasil é tão útil quanto rezar. É melhor diminuir o setor público e esperar para ver o que o setor privado faz com a alocação de recursos. Numa reportagem sobre a miséria publicado em 2002 (Veja, 23 de janeiro), o economista José Márcio de Camargo da PUC mostrou o dado de que só 7% do dinheiro gasto com aposentadorias fica com os 20% mais pobres. Os 20% mais ricos ficam com 30% do total. E até hoje servidor público, diferentemente dos outros beneficiários, tem aposentadoria integral como direito. Essa é a realidade de nossa política "social". É por isso que a montanha de impostos que a gente paga quase não gera retorno. Política social no Brasil não é feita para maximizar o impacto nos indicadores sociais, ela atende a privilegiados grupos caçadores de renda que essencialmente querem mais e mais poder.
« Última modificação: 16 de Outubro de 2015, 12:26:02 por -Huxley- »

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.892
Re:A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?
« Resposta #1 Online: 16 de Outubro de 2015, 12:14:41 »
Respondendo cruamente à pergunta título do tópico: às pessoas que compõem o estado, funcionalmente falando, e aos barões ricos e, consequentemente, influentes, que manobram as políticas estatais em próprio benefício.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.106
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?
« Resposta #2 Online: 16 de Outubro de 2015, 16:48:22 »
As pessoas muito freqüentemente sentem uma necessidade de crer em messias, heróis, de ter uma visão maniqueísta do mundo. Ajuda a reduzir o desconforto da dissonância cognitiva, e o esforço de ter que analizar as coisas mais especificamente em vez de apenas ter fé que um lado é o certo/do bem e o outro errado/do mal.

E claro que isso cria extrema oportunidade de ganho pessoal para quem não tenha escrúpulos em posar como tais heróis.

Rhyan

  • Visitante
Re:A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?
« Resposta #3 Online: 17 de Outubro de 2015, 17:39:02 »
Noruega é rica e tem um estado grande, logo ter um estado grande gera riqueza.


Offline Jurubeba

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.035
  • Sexo: Masculino
  • CHAMEM OS ANARQUISTAS!!!
Re:A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?
« Resposta #4 Online: 17 de Outubro de 2015, 17:52:21 »
Noruega é rica e tem um estado grande, logo ter um estado grande gera riqueza.


Você fica ironizando assim, tem gente que vai acreditar  :hein:

Saudações

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.923
Re:A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?
« Resposta #5 Online: 13 de Maio de 2017, 22:19:46 »
Luís Roberto Barroso neoliberal:

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/05/1883838-brasileiros-expoem-em-numeros-na-inglaterra-os-vicios-do-brasil.shtml

É quase inacreditável que existe um cara esquerdista como esse no Brasil que consegue enxergar o óbvio. Política social, como praticada no Brasil, cria uma verdadeira "indústria da pobreza", onde a classe média (inclusive a classe média alta) se apropria dos benefícios que deveriam ir aos pobres e miseráveis, seja por incompetência da burocracia ou por causa do corporativismo. Se intelectuais esquerdistas (os mais sofisticados, é claro) de países desenvolvidos estudassem o caso brasileiro, logo viriam os absurdos que Barroso citou, diriam o óbvio, e logo seriam chamados de "neoliberais". Para a esquerda brasileira, que defende esse socialismo fétido baseado em ineficiência de alocação/transferência de recursos e privilégios injustos a classe média, dizer o óbvio é ser "neoliberal". 

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.106
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?
« Resposta #6 Online: 14 de Maio de 2017, 13:52:29 »
A figura 2, à p. 171, contém a evidência da correlação apontada: a taxa média anual de crescimento do PIB, entre 1960 e 1996, para os países de carga fiscal inferior a 25% do PIB foi de 6,6%, ao passo que o mesmo índice para os países com carga superior a 60% do PIB foi de 1,6%. "

Fico curioso sobre uma comparação disso com o o IDH, especialmente o sem-renda.

O IDH normal é praticamente "a mesma coisa", mas no IDH sem renda a correlação se reduz muito.

Citar

...
Here’s what we find: inflation is negatively and significantly related to changes in H.D.I. but not to growth. Trade openness and the rule of law are positively and significantly related to G.D.P. growth but not with H.D.I.; in fact, openness gets a negative though insignificant coefficient in the H.D.I. regression. In other words, the implications of cross-country regressions for development policy depend crucially on whether you are interested in raising G.D.P. growth or in increasing the H.D.I.
...
http://freakonomics.com/2009/06/01/another-perspective-on-the-human-development-index/

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.218
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?
« Resposta #7 Online: 14 de Maio de 2017, 15:36:59 »
A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?

Na verdade não é mito que estado grande encha as barrigas dos pobres, mas a mais pura verdade.

Quando o Estado chega a ser total, como na Coréia do Norte ou em Cuba, o Estado enche a barriga de todos, só que todos são pobres. Vá lá que 'enchem', mas não assim como se supõe.

A quem interessa? Aos que podem obter poder com isso, certamente.
« Última modificação: 14 de Maio de 2017, 15:39:20 por Sergiomgbr »

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.106
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?
« Resposta #8 Online: 14 de Maio de 2017, 16:02:40 »
Ainda relevante, o tamanho do estado brasileiro não chega a ser problemático, não é proporcionalmente maior do que o de países como Chile. O problema é composição em si, essencialmente mordomias para a classe política.

É meio facepalm-inducing a coisa começar com esses clichês de sair de esquerda vs direita para cair nos mantras anarco-butiquistas, "quanto menos estado, melhor".

O Chile deveria ser pior que o Brasil, por esse critério (mesmo padrão de setor público maior, um pouco como os escandinavos, apesar do histórico friedmanista), e talvez até as regiões brasileiras, palpite sem menos certeza.




O problema não é só "estado", mas em que o estado gasta. Qual é o "investimento" feito.


Citar
http://epoca.globo.com/ideias/noticia/2014/10/brasil-gasta-demais-com-bfuncionarios-publicosb.html

...
Falta professor, mas sobra chofer e assessor tem de sobra

...A Câmara Municipal de São Paulo tem 26 motoristas, 13 garçons, sete auxiliares de cozinha e ainda auxiliares de serviços odontológicos, cirurgiões-dentistas, barbeiros, oftalmologistas, lavador e lubrificador de veículos e vidraceiro, segundo o Portal da Transparência. Os casos revelam uma lógica de trabalho que dá prioridade ao luxo, ao privilégio, ao desperdício e à concessão de favores e boquinhas. Essa lógica se estabelece, nos gabinetes, em detrimento daquela com que a maioria dos mortais tem de lidar no dia a dia – a economia de recursos e o esforço para trabalhar melhor.

Casos como esses reforçam a impressão de que há excesso de servidores públicos. Eles são ao todo 11,1 milhões. Um em cada dez brasileiros em idade de trabalhar está empregado em algum governo. Essa fatia é normal entre países emergentes e fica abaixo da usual entre países desenvolvidos. Um relatório de 2013 da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE, grupo que inclui as nações mais desenvolvidas do mundo) informa que o número de funcionários públicos no Brasil “é bastante limitado” em comparação com o dos países-membros da entidade, mas também que é “mais caro”. O problema, portanto, não está na quantidade de funcionários públicos, mas na qualidade deles – e dos serviços que prestam.

...

Sublinhado meu.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.923
Re:A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?
« Resposta #9 Online: 14 de Maio de 2017, 17:15:49 »
Os empregados públicos no Brasil não incluem somente os servidores públicos. Os empregados de empresas estatais - e o Brasil é um país com excesso de empresas desse tipo - também se enquadram no grupo. Ademais, o gasto público com previdência no Brasil quase iguala ao de alguns países que têm população idosa três vezes maior (http://3.bp.blogspot.com/-l83FnPwaESE/TlAyrCqRFyI/AAAAAAAAAfI/K8JsE5DvZms/s1600/Untitled.png). O pior é que é um gasto de péssima qualidade, com os mais pobres financiando a aposentadoria dos mais ricos.

Enquanto nos países desenvolvidos da Europa existe Welfare State, no Brasil, existe Transfer State, isto é, transferência massiva de dinheiro dos mais pobres para gente que está entre os 10% mais ricos da população. Isso não se limita a previdência. É a universidade pública cara onde uma parcela grande pertence ao grupo dos mais ricos, enquanto os mais pobres ficam ao deus dará em escola de ensino básico de qualidade ruim (aqui, afirmo que os recursos no ensino básico deveriam ser proporcionalmente maiores). São os programas do governo de proteção ao empregados da CLT que não existem para os trabalhadores do setor informal. São as empresas estatais com parcela excessiva do quadro de funcionários que ganha mais que engenheiro da Embraer, sem que haja a produtividade do trabalho que justifique isso, etc. Isto é, há excesso de políticas sociais que tem impacto medíocre nos indicadores sociais.

Quando um país tem um sistema de avaliação e controle de políticas sociais ou os formuladores das políticas sociais mal-sucedidas tem pele em jogo, gasto público do tamanho brasileiro nem deveria preocupar tanto. Mas esse não é o caso do Brasil. Como diria Nassim Taleb, o único sistema político válido é aquele que pode lidar com um imbecil no poder sem sofrer com ele. No Brasil, os imbecis no poder quase nunca sofrem consequências adversas de forma minimamente proporcional aos estragos causados por suas ideias ruins.
« Última modificação: 14 de Maio de 2017, 17:25:24 por -Huxley- »

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.070
  • Sexo: Masculino
Re:A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?
« Resposta #10 Online: 14 de Maio de 2017, 17:35:11 »
[...]
Enquanto nos países desenvolvidos da Europa existe Welfare State, no Brasil, existe Transfer State, isto é, transferência massiva de dinheiro dos mais pobres para gente que está entre os 10% mais ricos da população.
[...]

P-E-R-F-E-I-T-O.

Faço a declaração de imposto de renda de alguns funcionários públicos do estado e da união, sendo que uma pequena parte se aposentou nos últimos dois anos.

Um deles, um engenheiro, teve um aumento real de mais de 300% nos últimos 10 anos, pela atuação política irresponsável de todos os governadores dos últimos 15 anos. Ele não teve um átimo de aumento de produtividade neste período, conforme apurei com alguns funcionários terceirizados e que desempenhavam função semelhante.

Outros três casos, todos recém aposentados, são de médicos que em tese deveriam ter tido jornada integral mas que NUNCA ficaram mais que algumas poucas horas por semana. No resto do tempo estavam em seus consultórios/clínicas particulares. Agora recebem cerca de 18 mil por mês.
« Última modificação: 15 de Maio de 2017, 08:57:15 por Geotecton »
Foto USGS

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.106
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?
« Resposta #11 Online: 14 de Maio de 2017, 18:48:16 »
Como diria Nassim Taleb, o único sistema político válido é aquele que pode lidar com um imbecil no poder sem sofrer com ele. No Brasil, os imbecis no poder quase nunca sofrem consequências adversas de forma minimamente proporcional aos estragos causados por suas ideias ruins.

E ainda conseguem racionalizar com aplausos, como o cara que comparou o desenvolvimento do socialismo às falhas de Ben Franklin até chegar na lâmpada.




[...]
Enquanto nos países desenvolvidos da Europa existe Welfare State, no Brasil, existe Transfer State, isto é, transferência massiva de dinheiro dos mais pobres para gente que está entre os 10% mais ricos da população.
[...]

P-E-R-F-E-I-T-O.

Faço a declaração de imposto de renda de alguns funcionários públicos do estado e da união, sendo que uma pequena parte se aposentou nos últimos dois anos.

Um deles, um engenheiro, teve um aumento real de mais de 300% nos últimos 10 anos, pela atuação política irresponsável de todos os governadores dos últimos 15 anos. Ele não teve um átimo de aumento de produtividade neste período, conforme apurei com alguns funcionários terceirizados e que desempenhavam função semelhante.

Outros três casos, todos recém aposentados, são de médicos que em tese deveriam ter tido jornada integral mas que NUNCA ficaram mais que algumas poucas horas por semana. No resto do tempo estavam em seus consultórios/clínicas particulares. Agora recebem cerca de 18 mil por mês.

Verdades inconvenientes que vão tentar manter às sombras o quanto for possível, ao mesmo tempo em que dão a mãozinha que puderem para "defender o direito do trabalhador contra as reformas". Outro dia vi em vídeo do MBL ou algo que o valha que alguém estava sendo processado só por publicar dados públicos sobre salários de alguém, talvez juiz (chuto, já que devem ser dos que com mais agilidade resolvem esses incômodos pessoais).

<a href="https://www.youtube.com/v/D5y1anb69Gw" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/D5y1anb69Gw</a>

Skorpios

  • Visitante
Re:A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?
« Resposta #12 Online: 15 de Maio de 2017, 07:48:45 »
Verdades inconvenientes que vão tentar manter às sombras o quanto for possível, ao mesmo tempo em que dão a mãozinha que puderem para "defender o direito do trabalhador contra as reformas". Outro dia vi em vídeo do MBL ou algo que o valha que alguém estava sendo processado só por publicar dados públicos sobre salários de alguém, talvez juiz (chuto, já que devem ser dos que com mais agilidade resolvem esses incômodos pessoais).


Deve ter sido sobre os reporteres da Gazeta do Povo de Curitiba, que estavam sendo processados por uma penca de juízes e promotores por terem publicado dados públicos.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.923
Re:A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?
« Resposta #13 Online: 25 de Novembro de 2017, 20:54:52 »
Numa reportagem sobre a miséria publicado em 2002 (Veja, 23 de janeiro), o economista José Márcio de Camargo da PUC mostrou o dado de que só 7% do dinheiro gasto com aposentadorias fica com os 20% mais pobres. Os 20% mais ricos ficam com 30% do total. E até hoje servidor público, diferentemente dos outros beneficiários, tem aposentadoria integral como direito.

Já são 35%, e não "só" 30%...

Citar
Além de gastar muito, o estado gasta mal, de forma ineficiente e injusta. O foco do estudo do Bird foi também a equidade. A conclusão não é nada favorável: os governos (federal, estaduais e municipais) gastam mais do que podem; os gastos são ineficientes, pois não cumprem seus objetivos; e, em muitos casos, de forma injusta, beneficiando os ricos em detrimento dos mais pobres.

O caso mais gritante é mesmo o da Previdência: o estudo aponta que 35% dos subsídios beneficiam aqueles que estão entre os 20% mais ricos. E apenas 18% dos subsídios vão para os 40% mais pobres.

Fonte: https://istoe.com.br/orgia-dos-gastos-publicos/#.WhmDOLIlCw0.facebook


Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.923
Re:A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?
« Resposta #14 Online: 25 de Novembro de 2017, 21:02:16 »
Cuidado com quem fala em nome do povo para defender o status quo do que está acima...


Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.788
  • Sexo: Masculino
Re:A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?
« Resposta #16 Online: 03 de Janeiro de 2018, 15:05:36 »

A quem interessa o mito que Estado grande enche barriga de pobre?


Interessa principalmente a muitos políticos populistas, que ganham votos ao venderem a ideia de que a solução de muitos problemas  dos pobres podem ser adequadamente resolvidos através da diligente atuação do Estado.  E que basta que sejam eleitos políticos de boa vontade para que isso seja feito. Ou seja, basta que eles sejam eleitos.  :D


« Última modificação: 03 de Janeiro de 2018, 15:23:40 por JJ »

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!