Autor Tópico: Governo Temer/Pós Dilma  (Lida 58994 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.586
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2650 Online: 28 de Setembro de 2017, 12:47:23 »
e a aprovação nula do governo é por conta da coragem do líder destemido de realizar reformas, é não pelo fato do presidente da república ser líder de uma organização criminosa.

Você é inteligente e sabe que mexer nas reformas gera mais desaprovação que ser corrupto. O Lula era corrupto reconhecido nacionalmente desde o mensalão, mas seu maior medo era fazer reformas para não perder aprovação, tanto é que ele e Dilma foram empurrando todas com a barriga.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.116
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2651 Online: 28 de Setembro de 2017, 14:51:51 »
Corrupto reconhecido desde o mensalão? Nunca conseguiram ligar ele ao escândalo. Tanto que o mensalão foi em 2005/06 e Lula tinha 87% de aprovação em 2010. A máscara do Lula só foi cair com o avanço da Lava-Jato, pelo menos na percepção de grande parte da população.

Se vocês acham que a queda do Temer é pelas propostas meia bocas de reformas, e não pelos seguidos escândalos de corrupção e malas de dinheiro andando de um lado ao outro, vocês estão mais iludidos que o Juca em 2009, naquela postagem do Lula "phoda" e lembrado para sempre nos livros de história como o maior líder da via láctea.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.586
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2652 Online: 28 de Setembro de 2017, 15:29:14 »
Se vocês acham que a queda do Temer é pelas propostas meia bocas de reformas, e não pelos seguidos escândalos de corrupção e malas de dinheiro andando de um lado ao outro, vocês estão mais iludidos que o Juca em 2009, naquela postagem do Lula "phoda" e lembrado para sempre nos livros de história como o maior líder da via láctea.

Acho que a baixa aprovação do Temer se deve a três fatores:

1 - é corrupto
2 - está fazendo reformas importantes, mas impopulares
3 - foi o "traidor da nação", o golpista que derrubou uma presidenta mulher eleita democraticamente.

Você quer ignorar o item 2 e aumentar a importância do item 1, mas eu acho que ambas tem pesos parecidos, e o Lula virou "Luladrão" sim, desde o mensalão.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.116
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2653 Online: 28 de Setembro de 2017, 15:42:54 »
Como que o 1 pode ter o mesmo peso do 2, se, de acordo contigo, Lula já era sabidamente por todo mundo como um corrupto em 2005, mas ter aprovação de quase 90% em 2010? Tua própria tese se contradiz.

É fato que a máscara do Lula só caiu pra população no geral com o avanço da Lava-Jato, por meados de 2014, e é fato que a aprovação nula do Temer é por conta dos múltiplos escândalos de corrupção e por ser chefe de uma quadrilha. Sem contar que a maioria da população nem tem noção dessas reformas meia boca dele. Você tem que ter muita...boa vontade...pra querer dizer que o descontentamento com as "reformas" tem o peso do descontentamento com o fato de ele ser chefe de uma quadrilha.
« Última modificação: 28 de Setembro de 2017, 15:59:37 por Gaúcho »
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.039
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2654 Online: 28 de Setembro de 2017, 15:51:57 »
Citar
1 - é corrupto
2 - está fazendo reformas importantes, mas impopulares
3 - foi o "traidor da nação", o golpista que derrubou uma presidenta mulher eleita democraticamente.

1-É corrupto.

2-Está fazendo reformas impopulares e sendo massacrado pela propaganda mentirosa do PT com aquelas afirmações do desemprego causado por ele, pelo fim do 13 salário,  fim das férias e direitos trabalhistas com a terceirização.

Pode contar que muita gente acreditou e é  coisa que escuto todo dia de uns sindicalistas petistas lá na empresa.

3-Todo mundo queria ver o Dilmão pelas costas, até mesmo dentro do partido, então  acho que só petista faz que acredita nisso por conveniência.

Offline homemcinza

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 803
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2655 Online: 28 de Setembro de 2017, 16:02:37 »
Veja lá como falam desse bastião da firmeza que sozinho resolveu enfrentar as adversidades para levar a economia adiante. Um homem que tem sido injustamente achincalhado tanto por uma perniciosa esquerda corrupta, imoral, abortista quanto por uma direita chucra, nazista. Como ousam acusa-lo de traição e de chefiar um grupo de foras da lei? Provem!!!!!!
Isso tudo eu ja havia dito lá atras quando ninguém fazia idéia de que iria acontecer. Ele, e somente ele é capaz de levar um projeto de Nação adiante, consertar o caos causado pela petralhada. Pelo Estado de Direito!!! Pela Constituição!!! Parem de judicializar a politica, oras bolas!!!!




Offline Gauss

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.535
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2656 Online: 28 de Setembro de 2017, 18:26:24 »
Esse guerreiro está sendo injustiçado pelas operações imorais da Lava-Jato e os atropelos da lei e da ordem causadas pela turma do facínora Sérgio Moro em associação com a PGR e o STF (menos Gilmar, nosso bastião da moralidade jurídica). Triste. Estou falando do Temer, não do Lula, ok?
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.174
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2657 Online: 29 de Setembro de 2017, 11:43:36 »

As opções são Rodrigo Maia ou militares?

22 de Setembro de 2017



A quem se dirige a mensagem do general Antônio Hamilton Mourão? Essa foi a grande questão surgida na semana passada, a mesma em que o Supremo Tribunal Federal decidiu, por dez votos a um, encaminhar à Câmara a segunda denúncia contra Michel Temer, desta vez por obstrução judicial e comando de uma organização criminosa, que, segundo a procuradoria-geral da República, teria surrupiado R$ 567 milhões.


Para quem não se lembra, Mourão, que é secretário de economia e finanças do Exército, afirmou se as instituições ou o Judiciário não solucionarem o problema político, "retirando da vida pública os elementos envolvidos em todos os atos ilícitos, então nós teremos que impor isso". Quais os destinatários? Temer, citado em vários escândalos? Seus ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, o "Fodão" e o "Angorá", também denunciados por propinas de R$ 13 milhões? O ex-presidente Lula? O general não especificou. E aqueles que poderiam puni-lo, como o general Eduardo Villas Bôas, chefe das Forças Armadas, e o ministro Raul Jungmann, decidiram contemporizar.


Essa política de panos quentes demonstrou, inequivocamente, que o governo Temer, atolado em escândalos de corrupção, não tem autoridade moral para impor a hierarquia e a disciplina aos militares. Caso fosse punido, Mourão seria imediatamente transformado em mártir da sua corporação. E Temer, que agora terá que conter rebeliões de aliados no Congresso, talvez ao custo de novas malas e emendas, estaria diante também de uma crise militar.


O efeito colateral, no entanto, é a introdução de um ingrediente novo na crise brasileira: o risco concreto de uma intervenção militar, admitida pelo próprio general Villas Bôas, que afirmou que os generais têm mandato para intervir em situações de caos. Se esta ameaça existe, a mensagem deve ser lida atentamente pelos parlamentares que, nas próximas semanas, terão a oportunidade de analisar o caso Temer. Afinal, nunca antes na história deste país, a presidência da República foi exercida por um personagem sobre quem pesaram tantas acusações.


Não custa lembrar que o pacto constitucional foi quebrado por esses mesmos congressistas, que, em 2016, lançaram o Brasil num túnel escuro ao admitir um impeachment sem crime de responsabilidade contra a presidente Dilma Rousseff – ou seja, um golpe parlamentar. Quando a lei deixou de valer para uma presidente eleita com 54 milhões de votos, a insegurança se tornou a regra. E a passagem de uma conspiração civil a um golpe militar passou a ser hipótese plausível.


Há quem diga que uma mudança agora seria inconveniente, em razão da incipiente recuperação econômica, mas parece óbvio que Rodrigo Maia, sucessor natural de Temer, não tocaria na equipe de Henrique Meirelles e Ilan Goldfajn. Ou seja: uma mudança, pela política, seria tão simples como espremer uma espinha. Pela força, seria bem mais traumática.



https://www.brasil247.com/pt/blog/leonardoattuch/318589/As-op%C3%A7%C3%B5es-s%C3%A3o-Rodrigo-Maia-ou-militares.htm



Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.174
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2658 Online: 29 de Setembro de 2017, 11:46:32 »


Não concordo com o penúltimo parágrafo que afirma que o impeachment foi feito sem motivo (sem crime de responsabilidade).


Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.446
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2659 Online: 29 de Setembro de 2017, 13:58:23 »
É divertido ler a 'esgotosfera' sendo inundada com leitores anti-petistas e ou anti-corrupção no geral.
Foto USGS

Offline Gauss

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.535
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2660 Online: 30 de Setembro de 2017, 14:51:43 »
Como que o 1 pode ter o mesmo peso do 2, se, de acordo contigo, Lula já era sabidamente por todo mundo como um corrupto em 2005, mas ter aprovação de quase 90% em 2010? Tua própria tese se contradiz.

É fato que a máscara do Lula só caiu pra população no geral com o avanço da Lava-Jato, por meados de 2014, e é fato que a aprovação nula do Temer é por conta dos múltiplos escândalos de corrupção e por ser chefe de uma quadrilha. Sem contar que a maioria da população nem tem noção dessas reformas meia boca dele. Você tem que ter muita...boa vontade...pra querer dizer que o descontentamento com as "reformas" tem o peso do descontentamento com o fato de ele ser chefe de uma quadrilha.

Gaúcho, morra de raiva, mas o Temer é phoda.
Raposão, morcegão, com formação universitária, cuja unica escola política foram os anos de boa índole e moralidade no governo de SP e na Câmara do Deputados. Que  só fala em um bom português arcaico e os outros que se virem para entender. Mestre em política, membro de um dos maiores partidos políticos do mundo, que não enrola para dar e receber propinas, seja da Friboi ou desviado da Petrobras, e fala de forma clara e sem enrolação, sempre com o nobre objetivo de tirar o Brasil do atoleiro com as reformas necessárias. Que entende muito de economia, de política externa, que é respeitado por líderes dos mais variados, falando de igual para igual, muitas vezes até por cima desses. Que conduz o país a um crescimento sustentado que nunca houve por aqui, que usa seu pragmatismo para não entrar em políticas populistas, sem deixar de fazer políticas que que não agradam mas que são extremamente necessárias, como as reformas. Que foi o maior responsável pela melhora econômica absurda que estamos tendo em anos, etc......
E mesmo aqueles que nunca votaram nele, que sempre tiveram repulsa pelo que ele representava, que foram seus maiores adversários, tiveram que se render à imagem que ele conquistou nesse último ano.
Temer, para o seus e os meus netos, será visto com um ícone do Brasil, o homem forte de jeito  e cara bem brasileiro, que foi um colosso que despertou junto com e como o Brasil para tirá-lo do  atoleiro. E o fato é que não estou aumentado em nada o que está sendo dito pelo mundo afora, em  países de todas as variantes políticas, sem exceção. Se conforme com isso ou espume de raiva.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.586
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2661 Online: 30 de Setembro de 2017, 15:47:23 »
Como que o 1 pode ter o mesmo peso do 2, se, de acordo contigo, Lula já era sabidamente por todo mundo como um corrupto em 2005, mas ter aprovação de quase 90% em 2010? Tua própria tese se contradiz.

É fato que a máscara do Lula só caiu pra população no geral com o avanço da Lava-Jato, por meados de 2014, e é fato que a aprovação nula do Temer é por conta dos múltiplos escândalos de corrupção e por ser chefe de uma quadrilha. Sem contar que a maioria da população nem tem noção dessas reformas meia boca dele. Você tem que ter muita...boa vontade...pra querer dizer que o descontentamento com as "reformas" tem o peso do descontentamento com o fato de ele ser chefe de uma quadrilha.

Gaúcho, morra de raiva, mas o Temer é phoda.
Raposão, morcegão, com formação universitária, cuja unica escola política foram os anos de boa índole e moralidade no governo de SP e na Câmara do Deputados. Que  só fala em um bom português arcaico e os outros que se virem para entender. Mestre em política, membro de um dos maiores partidos políticos do mundo, que não enrola para dar e receber propinas, seja da Friboi ou desviado da Petrobras, e fala de forma clara e sem enrolação, sempre com o nobre objetivo de tirar o Brasil do atoleiro com as reformas necessárias. Que entende muito de economia, de política externa, que é respeitado por líderes dos mais variados, falando de igual para igual, muitas vezes até por cima desses. Que conduz o país a um crescimento sustentado que nunca houve por aqui, que usa seu pragmatismo para não entrar em políticas populistas, sem deixar de fazer políticas que que não agradam mas que são extremamente necessárias, como as reformas. Que foi o maior responsável pela melhora econômica absurda que estamos tendo em anos, etc......
E mesmo aqueles que nunca votaram nele, que sempre tiveram repulsa pelo que ele representava, que foram seus maiores adversários, tiveram que se render à imagem que ele conquistou nesse último ano.
Temer, para o seus e os meus netos, será visto com um ícone do Brasil, o homem forte de jeito  e cara bem brasileiro, que foi um colosso que despertou junto com e como o Brasil para tirá-lo do  atoleiro. E o fato é que não estou aumentado em nada o que está sendo dito pelo mundo afora, em  países de todas as variantes políticas, sem exceção. Se conforme com isso ou espume de raiva.


Faltou arrumar melhor esse último parágrafo. Ninguém fora do país conhece o Temer.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Gauss

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.535
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2662 Online: 30 de Setembro de 2017, 18:23:56 »
Como que o 1 pode ter o mesmo peso do 2, se, de acordo contigo, Lula já era sabidamente por todo mundo como um corrupto em 2005, mas ter aprovação de quase 90% em 2010? Tua própria tese se contradiz.

É fato que a máscara do Lula só caiu pra população no geral com o avanço da Lava-Jato, por meados de 2014, e é fato que a aprovação nula do Temer é por conta dos múltiplos escândalos de corrupção e por ser chefe de uma quadrilha. Sem contar que a maioria da população nem tem noção dessas reformas meia boca dele. Você tem que ter muita...boa vontade...pra querer dizer que o descontentamento com as "reformas" tem o peso do descontentamento com o fato de ele ser chefe de uma quadrilha.

Gaúcho, morra de raiva, mas o Temer é phoda.
Raposão, morcegão, com formação universitária, cuja unica escola política foram os anos de boa índole e moralidade no governo de SP e na Câmara do Deputados. Que  só fala em um bom português arcaico e os outros que se virem para entender. Mestre em política, membro de um dos maiores partidos políticos do mundo, que não enrola para dar e receber propinas, seja da Friboi ou desviado da Petrobras, e fala de forma clara e sem enrolação, sempre com o nobre objetivo de tirar o Brasil do atoleiro com as reformas necessárias. Que entende muito de economia, de política externa, que é respeitado por líderes dos mais variados, falando de igual para igual, muitas vezes até por cima desses. Que conduz o país a um crescimento sustentado que nunca houve por aqui, que usa seu pragmatismo para não entrar em políticas populistas, sem deixar de fazer políticas que que não agradam mas que são extremamente necessárias, como as reformas. Que foi o maior responsável pela melhora econômica absurda que estamos tendo em anos, etc......
E mesmo aqueles que nunca votaram nele, que sempre tiveram repulsa pelo que ele representava, que foram seus maiores adversários, tiveram que se render à imagem que ele conquistou nesse último ano.
Temer, para o seus e os meus netos, será visto com um ícone do Brasil, o homem forte de jeito  e cara bem brasileiro, que foi um colosso que despertou junto com e como o Brasil para tirá-lo do  atoleiro. E o fato é que não estou aumentado em nada o que está sendo dito pelo mundo afora, em  países de todas as variantes políticas, sem exceção. Se conforme com isso ou espume de raiva.


Faltou arrumar melhor esse último parágrafo. Ninguém fora do país conhece o Temer.

Pensei que 'O Maior Reformista da Galáxia™' fosse reconhecido internacionalmente.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.595
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2663 Online: 01 de Outubro de 2017, 13:23:29 »
É bom que tudo isso apareça.
Foi tramoia do começo ao fim e tão mal feito que não derrubou o Vampiro e todo o esgoto está transbordando agora, expondo às claras os reais trambiqueiros que se valeram de um argumento valioso, o combate à corrupção, para satisfazer seus próprios interesses ao atropelo das leis.

Citar
Joesley se mostra feliz por soltar a bomba da tramoia com o MPF. E comemora: “Vou pra Nova York”
Eis aí. Já não havia dúvida sobre a ação ilegal de membros do MPF. Mais uma vez, a tramoia política se explicita

Por: Reinaldo Azevedo

Publicada: 30/09/2017 - 7:13

Francisco de Assis e Silva: objetivo de Janot e seus valentes era destruir o PMDB

Conteúdo de outras gravações de conversa de Joesley Batista com seus, como direi?, “colaboradores” vem a público. Mais uma vez se revela a natureza da arquitetura criminosa do acordo celebrado pelo empresário com o Ministério Público Federal. Um órgão do Estado brasileiro meteu-se numa tramoia de natureza objetivamente golpista sob o pretexto de combater a corrupção.

Já está evidenciado que membros do MPF organizaram a operação que resultou na gravação das conversas de Joesley com o presidente Michel Temer e com o senador Aécio Neves. Isso, por si só, segundo a lei, torna ilegal o que quer que daí tenha derivado. Que se dane a lei! Vozes influentes, imprensa incluída, se perdem na falsa questão, que poderia ser assim sintetizada: “A suspensão dos benefícios da delação de Joesley e associados não anula as provas”. Raquel Dodge, nova procuradora-geral, por exemplo, disse isso em sua coletiva. Essa relação tem a validade de uma nota de R$ 3. Não é o fim dos benefícios que define se a prova vale ou não, mas a ilicitude da operação que resultou no que chamam de “prova”.

Um dos diálogos ora revelados reúnem Joesley, os advogados Francisco de Assis e Silva (também delator) e Fernanda Tórtima e o executivo Ricardo Saud, o onipresente. Estão num carro, a caminho do aeroporto. Tudo indica que o chefão da J&F acabara de entregar à Procuradoria Geral da República as respectivas gravações das conversas que mantivera com o presidente Michel Temer e com o senador Aécio Neves (PSDB-MF).

Joesley não está tenso. Está feliz. Exultante mesmo. E comemora:
“Agora eu vou para Nova York. Vou amanhecer em Nova York. Eu vou ficar aqui, você tá louca? Soltar uma bomba dessas e ficar aqui fazendo o quê?”.

Entenderam? Os brasileiros que se virem, que se lasquem, que arquem com o custo da “bomba”. Ele quer mais é ficar em Nova York. Tórtima evidencia ser mesmo uma pessoa digna daquela turma. Afirma: “Para eles, é bom que você se empirulite [sic] do Brasil. Se for para dar imunidade, é melhor que você fique fora. Você longe daqui, sumindo, as pessoas esquecem que você ganhou imunidade”.

Joesley está eufórico. Refere-se à conversa que gravou com o presidente:
“O que eu vou provocar, além de tudo? Uma: quem gravou. Não é que foi o garçom que gravou, porra! Foi o maior empresário brasileiro, 11h da noite e tal”.

Em outra gravação, o falastrão conversa com os advogados sobre o risco de Janot recusar a delação. Afirma Assis e Silva: “Nós temos um risco. O risco é um: o comprometimento político de Janot com Temer”.

Ao que responde o empresário:
“Eu acho que não existe… Pra mim, Janot quer ser o presidente da República… ou indicar quem vai ser”.

E o advogado emenda:
“Eles querem foder o PMDB, eles querem acabar com eles”.

Eis a qualidade da operação que quase conduziu o país ao abismo.



Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.595
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2664 Online: 01 de Outubro de 2017, 13:24:04 »
Mais uma dose de revelações:

Citar
Delator: é preciso “construir melhor” armação anti-Temer para atender a expectativas de Janot
Como nada havia de comprometedor contra o presidente, foi necessário criar o enredo. Assim, veio a público o vazamento da conversa. Anunciava um conteúdo que não estava na gravação

Por: Reinaldo Azevedo

Publicada: 30/09/2017 - 7:48

A advogada Fernanda Tórtima: diálogos começam a deixá-la em situação difícil

Em outro trecho de gravação, Ricardo Saud conversa com Fernanda Tórtima, cujo papel no imbróglio, parece-me, é bem maior do que se supunha. Falam sobre a cilada armada por Joesley, com a ajuda de membros do MPF, para o presidente Michel Temer. Diz Saud: “Eu acho, Fernanda, que precisam construir melhor a história do Temer. Não ficou muito claro. Eu acho que quando ouviram o Temer não gostaram muito. Tinham uma expectativa maior”.

Que tal? Era preciso “construir” melhor a “história de Temer”. O verbo escolhido é bom. Tratou-se mesmo de uma construção, de uma armação, de uma arquitetura.

Bem, não foi possível “construir melhor”, e, então, levaram adiante o que tinham. Como nada havia de comprometedor contra o presidente, foi necessário criar o enredo. Assim, veio a público o vazamento da conversa. Anunciava um conteúdo que não estava na gravação. O objetivo era fulminar o presidente em uma semana.

Só isso? Não! Aí é a vez de do advogado e delator Francisco de Assis e Silva evidenciar que a JBS tinha o controle de ações de Lúcio Funaro, com quem Rodrigo Janot celebrou talvez o mais exótico acordo de delação: “Viu, seguinte, Joesley, no momento certo, temos de dar sinal pro Lúcio pular dentro. Aí ele fecha a tampa do caixão”.

Eis a operação que setores da imprensa apoiam tão fanaticamente, cegos de ódio que estão porque, afinal Michel Temer não caiu. O Palácio do Planalto divulgou uma nota a respeito.

Citar
“A cada nova revelação das gravações acidentais dos delatores da JBS, demonstra-se cabalmente a grande armação urdida desde 17 de maio contra o presidente Michel Temer. De forma sórdida e torpe, um grupo de meliantes aliou-se a autoridades federais para atacar a honradez e dignidade pessoal do presidente, instabilizar o governo e tentar paralisar o processo de recuperação da economia do país.

Agora, descobre-se que integrantes do Ministério Público Federal ficaram decepcionados com a gravação que usaram para embasar a primeira denúncia contra o presidente. “Eu acho, Fernanda, que precisam construir melhor a história do Temer. Não ficou muito claro. Eu acho que quando ouviram o Temer não gostaram muito. Tinham uma expectativa maior”. E isso dito por Ricardo Saud, uma das vozes usada para atacar o presidente por dias, semanas, meses no noticiário nacional.

As acusações caem uma após a outra, revelando a verdade da conspiração que foi construída durante meses. “Eles querem foder o PMDB”, sentencia o advogado Francisco de Assis, sem saber que está sendo grampeado por Joesley Batista. Mostrando todo planejamento da ação controlada que o grupo da JBS tentou fazer contra o país, Assis acrescenta:

“Viu, seguinte, Joesley, no momento certo, temos de dar sinal pro Lúcio pular dentro. Aí ele fecha a tampa do caixão”. Falavam sobre Lúcio Funaro, delator que foi incluído numa segunda denúncia contra o presidente pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, cujas ambições de comandar o país são ressaltadas pelos delatores. “Janot quer ser o presidente da República, ou indicar quem vai ser”, diz Joesley. Funaro, por sua vez, já havia enganado o Ministério Público Federal e a Justiça em delação anterior. Não mudou suas práticas.

O país não pode ficar nas mãos de criminosos e bandidos que manipulam autoridades, mercado, mídia e paralisam o país. É hora de retornar o caminho do crescimento e da geração de emprego. Não se pode mais tolerar que investigadores atuem como integrantes da santa inquisição, acusando sem provas e permitindo a delatores usarem mecanismos da lei para fugir de seus crimes. Cabe agora, diante de tão grave revelação, ampla investigação para apurar esses fatos absurdos e a responsabilização de todos os envolvidos, em todas as esferas.


Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.446
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2665 Online: 01 de Outubro de 2017, 13:56:41 »
Acho que foi uma armadilha contra o Temer. E que há petistas por trás disto.

Mas há muitas evidências de que o atual presidente também é um pulha.
Foto USGS

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.595
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2666 Online: 01 de Outubro de 2017, 13:58:40 »
Acho que foi uma armadilha contra o Temer. E que há petistas por trás disto.

Mas há muitas evidências de que o atual presidente também é um pulha.

Sem dúvida.
E deve responder processo pelo que fez.

Offline homemcinza

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 803
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2667 Online: 01 de Outubro de 2017, 16:31:28 »
Pra mim é como se o Escadinha quisesse tomar o poder do Beira-mar.

Que se matem!!

Offline Brienne of Tarth

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.200
  • Sexo: Feminino
  • Ave, Entropia, morituri te salutant
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2668 Online: 02 de Outubro de 2017, 12:23:07 »
Que se matem!!

O problema é que muita coisa vai junto nesse processo...

Veja as consequências da guerra na Rocinha... :hein:
GNOSE

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.103
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2669 Online: 03 de Outubro de 2017, 10:47:30 »
Receita pra se ganhar dinheiro:  trabalhar de madrugada e votar no Lula ou Bolsonaro... :P

Citar
<a href="https://www.youtube.com/v/Lf8I-DXF0Tg&amp;feature=youtu.be" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/Lf8I-DXF0Tg&amp;feature=youtu.be</a>

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.595
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2670 Online: 03 de Outubro de 2017, 15:34:02 »
Muito boa, como sempre a análise de Cantanhêde:

Citar
Samba do País doido
Áudios do Joesley, recibos do Lula, jeitinho brasileiro no STF, pesquisas hilárias. É pra rir ou pra chorar?

Eliane Cantanhêde, O Estado de S.Paulo

03 Outubro 2017 | 03h00

O que está acontecendo no Brasil é o samba do País doido, em que as coisas mais inacreditáveis acontecem não uma ou duas vezes, mas aos borbotões, uma atrás da outra, todo santo dia. Quando a gente acha que não pode piorar, que é impossível surgir algo ainda mais inverossímil, pode ter certeza: piora e lá vem a nova bomba, uma mais chocante do que a outra. Isso tudo gera perplexidade, irritação, desânimo.

As gravações com Joesley Batista, por exemplo, são um mistério com várias explicações, nenhuma delas convincente. Alguém aí grava sem querer uma conversa mais do que comprometedora com um braço direito, um sócio, um parente? Ou grava, também sem querer, uma troca de informações com advogados, dentro de um carro fechado com cinco pessoas?

Mas Joesley, que pode ser tudo, menos bobo, deixa um gravador ligado e sai falando cobras e lagartos de procuradores, políticos, ex-ministros e até ministros do Supremo com Ricardo Saud. E ele, ou alguém, também grava o papo dele com sua advogada, o diretor jurídico da JBS e o onipresente Saud justamente depois de uma reunião na PGR. Foi o mordomo? E o motorista?

O mais fantástico é que os áudios foram parar na boca do leão, ou seja, na PF, no MP, no STF e, no final das contas, nas revistas, jornais, rádios e na televisão. Tudo por acaso, por descuido? O tal Joesley, espertíssimo ao comprar políticos, ficar íntimo do governo Lula e rapar o tacho no BNDES, é um boboca, quase idiota, ao se deixar gravar assim?

Inverossímil também é o pastelão em torno do apartamento vizinho ao do ex-presidente Lula em São Bernardo. Por coincidência (como as gravações do Joesley...), o primo do pecuarista José Carlos Bumlai compra o imóvel exatamente ali, cara a cara com Lula. Depois, esse primo diz em juízo que nunca recebeu nada da família que o usava. Lula rebate dizendo que pagava, sim, senhor. No disse que disse, surgem recibos salvadores. E que recibos!

Não foram reconhecidos em cartório. Continham dois dias inexistentes no calendário, 31 de junho e 31 de novembro. Foram assinados com datas variadas, mas num único dia, e num hospital. Segundo o proprietário, a pedido do advogado Roberto Teixeira, que cuida das moradias de Lula há umas três décadas. E o mais macabro: em nome de Dona Marisa Letícia, a mulher de Lula, que morreu em fevereiro.

O STF e o Congresso já andavam se estranhando, com buscas e apreensões em gabinetes de senadores e a canetada do ministro Marco Aurélio para derrubar o réu Renan Calheiros da presidência do Senado. Mas a coisa piorou muito quando a Primeira Turma criou uma figura curiosa, a do “recolhimento noturno” do senador tucano Aécio Neves. Foi o “jeitinho jurídico”, ou o “jeitinho brasileiro”, para o STF prender Aécio sem admitir estar prendendo.

Os ministros do STF passaram a bater cabeça, não em “casa”, mas em público. Cada um fala o que bem entende, expondo as idiossincrasias internas a céu aberto. Fux, Barroso, Marco Aurélio e Gilmar, ora, ora, todos falam, enquanto Cármen Lúcia tenta acertar os ponteiros com o presidente do Senado, Eunício Oliveira. Esses meninos, ops!, esses ministros dão um trabalho!

Todas essas confusões refletem em resultados contraditórios nas pesquisas. Pelo Datafolha, Lula continua líder isolado para 2018, mas mais da metade dos entrevistados quer a prisão dele. E a grande maioria, numa resposta, defende que o processo contra o presidente Temer continue, mas, em outra, que ele conclua o mandato. O samba da pesquisa doida. É para rir ou para chorar?

Ideia de jerico. Juntar todos os chefões do tráfico novamente no Rio? Só pode ser brincadeira!

 :lol:

Offline Gauss

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.535
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2671 Online: 03 de Outubro de 2017, 17:50:46 »
Pesquisas de Schrödinger. :lol:
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.116
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2672 Online: 04 de Outubro de 2017, 15:11:42 »
Citar
O presidente reformista

Michel Temer disse que o novo imposto sindical estará pronto em 15 dias.

Esse é o presidente reformista elogiado nos editoriais da imprensa amiga.

https://www.oantagonista.com/brasil/o-presidente-reformista/
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.174
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2673 Online: 07 de Outubro de 2017, 08:34:52 »
MUNDO
 
EM HAMBURGO

Temer é encarado por líderes mundiais como presidente em um 'governo terminal'

por Eduardo Maretti, da RBA publicado 07/07/2017 17h20, última modificação 07/07/2017 17h31


Para analistas de política externa, chefes de Estado dos países mais importantes já têm a percepção de que Temer não representa o Brasil e, se ele cair e entrar Rodrigo Maia, só resta esperar 2018


São Paulo – Sem reuniões bilaterais e depois de hesitar entre ir ou não à cúpula do G-20 em Hamburgo, na Alemanha, o presidente brasileiro, Michel Temer, é um retrato pálido e melancólico de um governo que praticamente não representa mais nada para as nações mais importantes do mundo.


"No governo Temer, a perda de espaço e de relevância do Brasil no concerto das nações é muito aguda. E, convenhamos, o atual governo não tem muito como aumentar sua participação, já que é extremamente questionado dentro de casa. Qual é o dignatário ou líder estrangeiro que vai fazer um acordo com um presidente que não se sabe se na semana que vem vai estar no cargo?", avalia Thomas Heye, professor  do Instituto de Estudos Estratégicos da Universidade Federal Fluminense (UFF).


"O governo Temer está em estado terminal. Em termos de G-20, os presidentes e líderes já têm a percepção de que Temer não representa o país", afirma Miriam Gomes Saraiva, pesquisadora do departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Apartado de outros presidentes e isolado, o chefe de Estado brasileiro "não tem muito mais o que dizer", na opinião da professora.


Ela lembra que quando ele foi à Noruega, na terceira semana de junho, a primeira-ministra Erna Solberg fez referência explícita ao status do governo brasileiro naquele momento, às vésperas da denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o peemedebista. "Estamos muito preocupados com a Lava Jato. É importante fazer uma limpeza", cutucou a norueguesa.

Para piorar a imagem brasileira perante o mundo, Temer declarou para toda a imprensa internacional ouvir  – reforçando a percepção de seu autismo – que tudo está bem no país que governa. "Não existe crise econômica no Brasil", disse ele na Alemanha. "Parece que ele está bem divorciado da realidade do país", ironiza Thomas Heye.


Se a situação atual é o presidente do Brasil ser encarado como chefe de um governo terminal, um novo governo com o atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), à frente, poderia apontar para novos rumos da política externa? "Se Temer cair e Rodrigo Maia assumir, não. Nesse caso, a única coisa que vamos fazer é manter as coisas do jeito que estão até 2018. Não tem espaço para iniciativas diplomáticas no atual cenário", diz Heye.


Miriam anota que Maia, em termos de política externa, pertence a um grupo de pensamento bastante próximo aos atuais gestores da política externa, que ideologicamente transitam do DEM ao PSDB. "O governo Temer delegou a formulação da política externa, primeiro, a José Serra, e depois a Aloysio Nunes." Assim, a professora calcula que, se Maia substituir Temer, o próprio Aloysio Nunes poderia seguir no cargo.


Ironicamente, o termo "anão diplomático", utilizado pela diplomacia israelense ao se referir ao Brasil de Dilma Rousseff, quando a presidenta chamou para consultas seu embaixador em Tel Aviv em 2014, é uma expressão exata para definir o Brasil de hoje.  "A nossa política externa não reflete um país que está entre as dez maiores economias do mundo e que é a maior potência regional na América do Sul. Com o Executivo extremamente fragilizado e uma crise permanente dentro do país, não tem como articular uma política externa no momento", avalia Heye.


Brics


A professora da Uerj acredita que, apesar dos percalços da política externa brasileira, a importância do Brasil no Brics – bloco do qual faz parte junto com Rússia, Índia, China e África do Sul – se mantém, pelo menos por enquanto. 


"O governo Dilma investiu muito no Brics. Houve a criação do Banco dos Brics, no final do primeiro mandato. O afastamento do Brasil data da mudança de governo para o governo Temer. Mas, até o momento, o que os países estão fazendo é deixar o Brasil como em banho-maria. Se o governo Temer continuar e a situação de crise se alongar, pode chegar o momento em que o Brics talvez não tenha mais interesse na participação brasileira. Mas até 2018, que é o limite do governo Temer, acho que eles esperam", acredita Miriam Gomes Saraiva.


A professora considera relevante observar que o representante brasileiro no Banco dos Brics, hoje, Paulo Nogueira Batista Junior, vice-presidente da instituição, é o mesmo do governo Dilma. "O próprio governo brasileiro evitou mexer no Brics. O ativismo do representante brasileiro prossegue no banco, à espera de um governo mais definitivo."


http://www.redebrasilatual.com.br/mundo/2017/07/temer-e-encarado-por-lideres-mundiais-como-presidente-em-um-governo-terminal


Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.174
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2674 Online: 09 de Novembro de 2017, 08:15:42 »


Início » Crise brasileira » Geddel quer saber quem denunciou o ‘bunker’ com R$ 51 milhões na BA

Geddel quer saber quem denunciou o ‘bunker’ com R$ 51 milhões na BA

POR JOELMA PEREIRA | 03/11/2017 10:01
CATEGORIA(S): CRISE BRASILEIRA, NOTÍCIAS, OUTROS DESTAQUES   
 
Reprodução


Após 14 horas de contagem em máquinas, a PF concluiu que havia ali R$ 42.643.500 e US$ 2.688.000
 

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) acesso ao número de telefone que fez a ligação anônima que denunciou à Polícia Federal o apartamento, em Salvador, onde estavam os R$ 51 milhões em espécie. Além disso, os advogados de Geddel pleitearam a identidade do agente que atendeu a ligação no dia 14 de julho deste ano, bem como o acesso à perícia das impressões digitais encontradas nos banheiros e nas caixas de mala recolhidas no apartamento.


“Obviamente, o acesso será realizado com todas as precauções necessárias à preservação do material, de modo a não contaminar”, diz a defesa no documento protocolado na Corte.


<< Polícia Federal encontra digitais de Geddel no apartamento com R$ 51 milhões


O pedido foi realizado ao ministro Edson Fachin, do STF, para que determine à PF o repasse das informações. Geddel foi preso na Operação Tesouro Perdido desde o dia 8 de setembro, após a polícia identificar impressões digitais do peemedebista em cédulas apreendidas no “bunker”. Antes, no entanto, o ex-ministra já cumpria prisão domiciliar.


Geddel havia sido preso em 4 de julho, acusado de tentativa de obstrução de Justiça em meio às ações da Operação Cui Bono. Uma semana depois, por meio de habeas corpus concedido pelo Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, passou para a prisão domiciliar. Em seu luxuoso apartamento, permaneceu sem tornozeleira eletrônica. O dispositivo estava em falta no estado.


Além das digitais, a Polícia Federal reuniu outros indícios de que o ex-ministro é o dono da fortuna guardada em caixas e malas. O proprietário do imóvel e outra testemunha confirmaram que o apartamento estava sob os cuidados dele. Também foi identificada uma pessoa suspeita de ajudar Geddel a transportar o dinheiro.

Após 14 horas de contagem em máquinas, a PF concluiu que havia ali R$ 42.643.500 e US$ 2.688.000. Feita a conversão, a quantia apreendida totaliza R$ 51.030.866,40.


<< Apelidado de Suíno, Geddel era desafeto de Renato Russo na escola

<< A coleção de escândalos de Geddel


http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/geddel-quer-saber-quem-denunciou-o-bunker-com-r-51-milhoes-na-ba/



 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!