Mensagens Recentes

Páginas: [1] 2 3 4 5 ... 10
1
Se tem uma coisa da qual paulistas não podem ser acusados é comer pizza com ketchup.

Por isso mesmo.
2
Isso é algo que sempre me incomodou. O RJ sempre foi o Estado mais perdulário da federação, com uma arrecadação gigantesca (lembrando dos faniquitos da distribuição dos royalties do petróleo) e absoluta incompetência administrativa. No fim das contas, a intervenção é só a socialização de anos de cagadas dos governantes e, por responsabilidade compartilhada, do povo carioca.
Houve cidades do interior do estado que calçaram praças públicas com porcelanato.

A prefeitura vem pagando as bacias quebradas do povo?
3
História, Sociedade, Comportamento e Filosofia / Re:Cantadas e Assédio Sexual
« Última Mensagem: por Gabarito Online Hoje às 09:44:39 »










Desdobramento do caso:


Citar
Notícias Macaé adicionou 6 novas fotos — com André Ramos.

*EM MACAÉ, MOTORISTA DO UBER REGISTRA QUEIXA CONTRA PASSAGEIRA POR DIFAMAÇÃO*

Um caso envolvendo um motorista do Uber, uma passageira e uma acusação espalhada em grupos de Whatsapp virou caso de polícia, em Macaé. Na semana passada, o motorista identificado como Carlos Eduardo, procurou a 123ª DP como vítima de constrangimento ilegal e difamação. Segundo a versão da passageira, ela teria solicitado o Uber no dia 06/02. Ao fim da corrida, ela enviou um áudio a uma amiga pelo Whatsapp informando que havia sido assediada pelo motorista. Na mensagem, ela afirma que Carlos estaria tocando suas partes íntimas. A amiga espalhou a história em posts nas redes sociais alertando as pessoas a não solicitarem corridas com o motorista, espalhando nome e foto dele. As postagens se espalharam rapidamente pelo aplicativo de mensagens. Após o caso, Carlos, viu sua vida virar de cabeça para baixo. “De uma hora para outra ele viu as chamadas reduzirem 98%. As pessoas pediam e cancelavam a corrida ao ver o carro e a foto dele. Em conversa com nossa equipe, o motorista mostrou uma queimadura no antebraço. Segundo ele, o único fato que pode ter feito a mulher pensar que ele estaria lhe tocando, seria o de ele ter coçado a queimadura. Após o B.O, a jovem postou um pedido de desculpas no Instagram e disse que tudo não passou de um engano. O motorista, no entanto, espera Justiça. “ Tenho duas filhas, trabalhei 20 anos como taxista e agora estou na Uber. Nunca tive nenhum tipo de problema, quem fez isso deve pagar pelos seus atos para que não o faça com mais ninguém. Prejudicaram a vida de um pai que só estava trabalhando”. A Uber, chegou a suspender o motorista para averiguação, mas depois de constatar que o fato não era real, devolveu a Carlos o direito de fazer corridas. O carro não é mais o mesmo, o nome e a foto do perfil também não. Ele teve que trocar o nome e mudar a foto para que os passageiros voltassem a solicitar corridas. Tentamos contato com as duas mulheres envolvidas no caso, mas não obtivemos retorno. O caso traz à tona a questão da responsabilidade sobre o que é publicado na internet. Quem compartilha uma informação falsa, também pode ser alvo de processo.

17 de fevereiro às 14:23 · Público

Aline Campos
Deveria ser proibido postar qualquer denúncia sem antes anexar o b.o. e enviar ao facebook para análise. O cara foi prejudicado !

Leandro Neves
A vítima tomou as providências cabíveis, e o próximo passo será acionar os autores para a responsabilização também cível de todo mal causado!
E mais uma vez, que sirva de exemplo para que as pessoas parem de tomar como verdade, qualquer porcaria escrita em redes sociais, sem qualquer fundamento, cujas consequências são devastadoras, e nenhum valor indenizatório, por maior que seja, poderá compensar na integralidade tamanhos prejuízos!

Daiane Wesley
Conheço ele desde da época que ele trabalhava como taxista, um cara super do bem pai de família, esposa grávida de 8 meses. Aí sai uma publicação falsa podendo gerar muitos problemas para um pai de família, trabalhador e para a família. Que a justiça seja feita!!!

Andreia Klem
Tantos casos serios de assedio acontecem ai ninguém acredita, pra essa moça da postagem presta mais atenção nas coisas q vc posta quirida, por causa de vc varios assedios reais são desacreditados. E pior esse homem poderia está morto.

Priscilla Pereira
Queria ver se o cara fosse morto por causa desse mal entendido dela. Será que ela vai pagar legalmente por todo prejuízo que causou ao homem e responder pelo que fez? Ou só vale para um lado?

Guilherme Junqueira
Rapaz é foda ne. Cara sai pra trabalhar, pra sustentar sua família, e me vem uma pessoa pra querer te prejudicar. Em que mundo estamos. Vamos ser mais solidários com próximo. Ao invés de prejudicar alguém, procure ajudar de alguma forma.

João Fernandes
Também sou motorista uber e o motorista em questão é meu amigo pessoal, pessoa séria, íntegra, tenho orgulho de fazer parte do grupo de trabalho dele, e o vi de perto o que ele passou e sofreu por conta dessa falsa acusação, que afetou seu trabalho e sua família, seu trabalho pq as mulheres passaram a cancelar viagens com ele e sua família pq ele tem filhos e esposa, que sofreram muito com isso. Nós motoristas somos sempre surpreendido com falsas notícias sobre uber compartilhadas nas redes sociais sem verificação, até casos de assaltos que ocorreram no Rio de Janeiro a anos atrás estavam sendo frequentemente divulgados em grupos de WhatsApp como se estivesse acontecendo agora em Macaé, sem que as pessoas verificassem a veracidade.

Gabriel TC Garcia
N foi isso n clara, foi uma acusação muito seria contra um trabalhador, um pai de familia. Coisas assim sao inadmissíveis, é uma coisa muito seria para ser so um mal entendido...

Tatyana Costa
Já andei de Ubber várias vezes aqui na cidade e foi muito confiável e agradável . Os motoristas todos simpáticos, educados...eu estou torcendo para dar certo e permanecer o serviço aqui. Aí vem a pessoa "demente" fértil, prejudicar o cara, a Ubber, todo mundo....ai ai...
4
Laicismo, Política e Economia / Re:Inflação e o PT
« Última Mensagem: por AlienígenA Online Hoje às 09:44:16 »
Seria didaticamente útil se o Huxley definisse exatamente o que são estes comunistas e o que eles pretendem, porque a gente precisa conhecer o inimigo para melhor combate-lo.


Marxismo cultural

Marxismo cultural é uma teoria da conspiração[1][2][3] difundida nos círculos conservadores e da extrema-direita estadunidense desde a década de 1990, que se refere a uma suposta forma de marxismo, alegadamente adaptada de termos econômicos a termos culturais pela Escola de Frankfurt, que teria infiltrado nas sociedades ocidentais com o objetivo final de destruir suas instituições e valores tradicionais através do estabelecimento de uma sociedade global, igualitária e multicultural.[4]

Assim, a Escola de Frankfurt seria a origem de um movimento contemporâneo da esquerda mundial para destruir a cultura ocidental.[5][6]defendem que o multiculturalismo e o politicamente correto são produtos da teoria crítica dos frankfurtianos. Essa teoria é divulgada por pensadores conservadores como William Lind, Pat Buchanan, Paul Weyrich[7] e Olavo de Carvalho[8] e tem recebido o apoio institucional do Free Congress Foundation.[9][10]

Apesar de ter se tornado mais popular no início dos anos 2000, a teoria foi criada por Michael Minnicino no artigo "New Dark Age: Frankfurt School and 'Political Correctness'", publicado em 1992 na revista Fidelio do Schiller Institute.[11][12] O Schiller Institute, partidário do movimento LaRouche, promoveu a ideia ainda mais em 1994,[13] num artigo onde Michael Minnicino defende que a Escola de Frankfurt promoveu o modernismo nas artes e definiu a contracultura dos anos 1960 tendo como base o movimento utópico Wandervogel, que emergiu no final da década de 1890 no Monte Verità na comuna de Ascona.[11]

Em 1998, num discurso para a Conferência de Lideranças Conservadoras do think tank liberal Civitas Institute, Paul Weyrich explicou sua definição do termo, mais tarde utilizando-o em suas infames "Cartas da guerra cultural", onde invoca os conservadores a formarem um governo paralelo nos Estados Unidos.[7][14][15] A pedido de Weyrich, William S. Lind escreveu um breve resumo de seu conceito de "marxismo cultural"; nele, Lind identifica a presença de homossexuais na televisão como prova do controle da mídia pelos marxistas e afirma que Herbert Marcuse considerava uma coalizão de "negros, estudantes, mulheres feministas e homossexuais" como a vanguarda de uma revolução cultural.[5][16][17] Desde então, Lind publicou sua versão de um fictício apocalipse marxista.[18][19] Os escritos de Lind e Weyrich defendem que o "marxismo cultural" deve ser combatido através de um "conservadorismo cultural vibrante", composto por "retrocultura", retorno ao uso de trens como meios de transporte público e agricultura de subsistência como a dos Amish.[5][19][20][21][22][23][24] Mais tarde, em 2001, Weyrich e seu protegido Eric Heubeck defenderam abertamente uma "tomada das estruturas políticas" pelo "Novo Movimento Tradicionalista" num documento escrito para o Free Congress Foundation.[25][26][27]

Em 1999, Lind produziu o documentário de uma hora Political Correctness: The Frankfurt School.[12] Alguns trechos do material de Lind foram reutilizados por James Jaeger em seu vídeo do YouTube "Original Intent", que atribui citações de Death of the West de Pat Buchanan aos teóricos da Escola de Frankfurt.[28] Segundo o historiador Martin Jay, o documentário de Lind:

“gerou uma série de versões textuais condensadas, que foram reproduzidas numa série de sites da extrema-direita radical. Estes, por sua vez, levaram a uma série de novos vídeos disponíveis no YouTube, que trazem um elenco esquisito de pseudo-especialistas que regurgitam exatamente as mesmas frases. A mensagem é entorpecentemente simplista: todos os males da cultura americana moderna, de feminismo, ação afirmativa, libertação sexual e direitos gays até a decadência do sistema educacional e até mesmo o ambientalismo são atribuídos à influência insidiosa dos membros do Instituto para Pesquisa Social que vieram para a América nos anos 1930. As origens do "marxismo cultural" seriam Lukács e Gramsci, mas como eles não vieram para os EUA, seus papéis na narrativa não é tão proeminente.[12]   ”
Para a Dra. Heidi Beirich, o conceito de "marxismo cultural" é utilizado para demonizar "feministas, homossexuais, humanistas seculares, multiculturalistas, educadores sexuais, ambientalistas, imigrantes e nacionalistas negros".[29] Dependendo da narrativa, os judeus também podem fazer parte dessa conspiração que pretende subverter a cultura ocidental. Apesar do cuidado em não se associar com o negacionismo do Holocausto, Lind teria dado uma palestra para um grupo de antissemitas em 2002 segundo o Southern Poverty Law Center.[30][31]

Segundo Chip Berlet, especialista que estuda os movimentos da extrema-direita americana, a teoria da conspiração do marxismo cultural encontrou campo fértil após a criação do Movimento Tea Party em 2009.[32] Mais recentemente, o terrorista norueguês Anders Behring Breivik incluiu o termo "marxismo cultural" em seu manifesto 2083: A European Declaration of Independence que, juntamente com o "Political Correctness: A Short History of an Ideologya" da Free Congress Foundation, foi enviado por e-mail para 1.003 endereços cerca de 90 minutos antes do atentado a bomba de 2011 em Oslo de sua autoria.[33][34][35] Segmentos dos escritos de Lind sobre o "marxismo cultural" estavam presentes no manifesto de Breivik.[36]

O filósofo e professor de ciência política Jérôme Jamin afirmou que "Perto da dimensão global da teoria da conspiração do marxismo cultural, reside sua dimensão inovadora e original, o que permite a seus autores evitar discursos racistas e fingir serem defensores da democracia".[37] O professor da Universidade de Oxford, Matthew Feldman traçou a origem da terminologia até um conceito alemão anterior à Segunda Guerra Mundial conhecido na época como "Bolchevismo Cultural". De acordo com o cientista político, este conceito do "Bolchevismo Cultural" fez parte do discurso degenerativo que auxiliou na ascensão de Adolf Hitler ao poder.[38] Contrariando Minnicino, Lind reconheceu que o "marxismo cultural" é "um esforço que data não dos anos 1960 e dos hippies e do movimento pela paz, mas sim da Primeira Guerra Mundial".[31]

Recentemente, um grupo de fãs da série Star Wars trouxe o termo à tona ao criticar a presença de um negro e de uma mulher como protagonistas do filme O Despertar da Força, lançado mundialmente em dezembro de 2015. Segundo as críticas deste grupo, a presença desses atores em papéis-chave na produção cinematográfica revelaria um ativismo panfletário contra brancos e uma tentativa de propagar o "marxismo cultural".[39] O movimento teve grande repercussão no Twitter, entretanto os autores da hashtag eventualmente confessaram que tratava-se de uma brincadeira, porém não antes do caso tomar tais proporções que até mesmo o diretor do filme, J. J. Abrams, tivesse publicado uma mensagem de repúdio ao argumento apresentado pela campanha.[40]

Wikipedia
5
Papo Furado / Re:Culinária Cetica - Receitas e Dicas
« Última Mensagem: por Diegojaf Online Hoje às 09:39:45 »
Tenho amigos que compraram e falam maravilhas mas ainda sou muito cético em relação aos resultados. É uma máquina enorme e cara para ficar usando só para "fritar" alguma coisa de vez em quando e já tenho fritadeira. Só faço o investimento se for para usar quase todo o dia.


A batata fica crocante? O sabor é bom?

A carne (bife) fica suculento  com aquela cor bonita de grelhado?

Faz pastel? Tempura? Milaneza? Ovo (frito)?

Quanto tempo demora? Gasta muita energia?

Fácil de limpar?

Eu tenho usado todos os dias. De manha eu faço nela torradas ou pão de queijo. O pão de queijo leva um tempo muito menor pra ficar do jeito que eu gosto (entre 8-10 minutos).

Eu comprei batatas noisette (acho que é assim), ficaram excelentes. Onion rings, perfeito. Batata palha, excelentes também. A que ficou menos saborosa foi a palito, mas eu só fiz uma vez e vou tentar com algumas dicas do site que citei acima.

Eu fiz frango, peixe, costelinha de porco e um bifão de chã de dentro. Todos ficaram muito bons. O frango e a costelinha eu coloque em papel alumínio por cerca de 15min e depois deixei mais uns 10min pra corar. Quando fiz hotwings, eu empanei elas depois do tempo no papel alumínio. Ficou muito bom.

Pra ovo, minha esposa comprou um recipiente pequeno de cerâmica que eu tô usando. Eu gostei pra fazer ele mexido e pra fazer ele "frito". Ela usou pra fazer omelete e ficou bom.

Eu tô ainda pasmo é com os empanados. Cara, ficam muito bons. Eu só tomei esse cuidado do frango de antes deixar ele no alumínio, deixo ele dar uma esfriada e depois, empano. Não tentei pastel e nem tempurá.

O mais demorado que fiz foi a costelinha de porco. Levou 40min e ficou soltando do osso. É muito tranquilo de limpar. Eu achava que seria uma daquelas geringonças da polishop que você chora depois de cada uso e nunca mais quer nem ver, mas é fácil. Não gruda nada no cesto, o antiaderente é realmente antiaderente. O melhor é que depois que eu fiz peixe (em postas e empanado na farinha), achei que ficaria o cheiro, na lavada comum, saiu tudo.

Eu tô medindo a energia, não tem nenhum pico no uso, mas só vou saber quando chegar a conta do mês. Em outros sites eu vi gente dizendo que usa todo dia e não percebeu mudanças no valor da conta. Veremos.

Até onde eu percebi, é um forno de alta potência e que doura os alimentos. O que for mais gorduroso fica com um resultado idêntico do que é frito, o que não tem gordura, parece ter sido assado. Acho que alguns alimentos processados tendem a ficar ressecados por isso. Não têm muita umidade.

De toda forma, minha esposa tá feliz porque não tem mais que fazer fritura e eu acho que vai ser bom no longo prazo, já que comia fritura todo dia.
6
Papo Furado / Re:Culinária Cetica - Receitas e Dicas
« Última Mensagem: por Gigaview Online Hoje às 09:39:34 »
Obrigado Lorentz!

Arcanjo, parece que as críticas recaem mesmo sobre o frango. Não cozinha por igual. Acho que a solução é colocar no microondas por alguns minutos e finalizar na air fryer.

De qualquer modo, vocês me convenceram. Vou comprar a Mondial que é a melhor avaliada e mais barata até o momento.


7
Isso é algo que sempre me incomodou. O RJ sempre foi o Estado mais perdulário da federação, com uma arrecadação gigantesca (lembrando dos faniquitos da distribuição dos royalties do petróleo) e absoluta incompetência administrativa. No fim das contas, a intervenção é só a socialização de anos de cagadas dos governantes e, por responsabilidade compartilhada, do povo carioca.
Houve cidades do interior do estado que calçaram praças públicas com porcelanato.
8
Se tem uma coisa da qual paulistas não podem ser acusados é comer pizza com ketchup.
9
É,  mas no caso que citei o cara tinha certeza que estava, inclusive recebia medicação.

E adivinhe...

Ele morreu.

O perigo da coisa é o sujeito acreditar que está curado mesmo e sair espalhando porque nem  com hiv ele largou as drogas.
Explicação crente fofinha:
"Deus o chamou mais cedo para junto de si porque precisava dele lá no céu"
10
Bons pontos apontados por esse General.
Citar
Ex-comandante no Haiti sugere levar juízes em operações no Rio


Em MG a gente fez isso em 2005, 2006. Tinha um promotor e um juiz que acompanhavam as guarnições especializadas. Adivinha quantos 1 mês eles ficaram antes de começar a reclamar de que aquilo não era serviço de gente? ::)

Em compensação, pra não ficar feio pra eles, o programa foi declarado um sucesso e a gente ficou uns bons anos sem eles enchendo o saco em toda atuação nossa.
Páginas: [1] 2 3 4 5 ... 10
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!