Autor Tópico: A Falácia da Liberação das Armas de Fogo  (Lida 33280 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Lou

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 108
  • Sexo: Feminino
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #25 Online: 12 de Dezembro de 2014, 18:46:45 »
Acabei de descobrir o que é minarquismo, valeu Lou.   :lol:.

Citar
Minarquismo ou minarquia é uma teoria política que prega que a função do Estado é assegurar os direitos básicos da população. Ou seja, estão entre as funções do Estado a promoção da segurança, da justiça e do poder de polícia, além da criação de legislação necessária para assegurar o cumprimento destas funções. Um Estado com estas funções teria de taxar o povo em 3% ou 6% no máximo. Um exemplo disso foi o que ocorreu nos Estados Unidos durante o século XIX, quando a carga tributária girou em torno de 3%, embora este país não fosse exatamente minarquista na época.

Os defensores do minarquismo são contrários a Estados com grande peso na economia e defendem o livre-mercado.

Realmente me identifico com o minarquismo, e na própria definição dele fala no Estado assegurando a segurança pública, o que concordo. Na verdade esta é uma das poucas áreas onde o Estado não pode ser substituído pela iniciativa privada, a meu ver. Tenho dúvidas se o Estado pode ser totalmente excluído da saúde, educação e assistência social também.

Mas gosto da idéia de um Estado "enxuto", sem dúvida.

Seja bem vindo ao libertarianismo.  :lol:
O próximo passo é o anarcocapitalismo... Falo isso porque eu era minarquista até pouco tempo.  :)
Oi, eu sou a Luh!

Rhyan

  • Visitante
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #26 Online: 13 de Dezembro de 2014, 00:35:56 »
O estado nos defende nos roubando e nos oferecendo serviços obrigatórios monopolísticos, que maravilha que é o estado.

Sem o estado, isso acabaria, e ninguém seria forçado a nada, porque todos fariam o que é certo, uma vez que há só desincentivos econômicos para fazer o errado. Que maravilha é o anarco-capitalismo.

Tá, já percebi, você não tem a menor noção do assunto, nunca leu um único livro ou artigo sobre o tema.
Qual outro tema quer debater?

Rhyan

  • Visitante
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #27 Online: 13 de Dezembro de 2014, 00:43:35 »
Tem uma piada no meio libertário (que é majoritariamente ancap, os principais nomes e institutos são ancap) que diz que "A diferença entre um minarquista e um anarcocapitalista é: 6 meses de estudo."

Recomendo a leitura do liberal clássico francês Gustave de Molinari, o primeiro a teorizar economicamente a produção de segurança num mercado.

Se gostar leia Rothbard, D. Friedman, Robert P. Murphy, Walter Block, Hans-Hermann Hoppe, Roderick Long, Tom Woods, Lew Rockwell, Jeffrey Tucker, Stefan Molineux, Stephan Kinsella... a literatura ancap é muito vasta e tem muitas correntes.

Rhyan

  • Visitante
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #28 Online: 13 de Dezembro de 2014, 00:57:24 »

Offline Georg Hagedorn

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 256
  • Sexo: Masculino
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #29 Online: 13 de Dezembro de 2014, 01:07:49 »
Há países que se aproximem do ideal anarcocapitalista?
"Alguma frase aleátoria na assinatura"

Offline Lou

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 108
  • Sexo: Feminino
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #30 Online: 13 de Dezembro de 2014, 01:08:34 »
Há países que se aproximem do ideal anarcocapitalista?

Liechtenstein é um bom exemplo de sociedade libertária, na minha opinião. Mas não existe países ancap.
Oi, eu sou a Luh!

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.270
  • Sexo: Masculino
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #31 Online: 13 de Dezembro de 2014, 01:27:20 »
Há países que se aproximem do ideal anarcocapitalista?
Liechtenstein é um bom exemplo de sociedade libertária, na minha opinião.

Além de ser um 'paraíso fiscal'.


Mas não existe países ancap.

Por qual(is) motivo(s)?
Foto USGS

Offline El Elyon

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 687
  • Sexo: Masculino
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #32 Online: 13 de Dezembro de 2014, 01:44:50 »
Citar
Há países que se aproximem do ideal anarcocapitalista?

Sim - Atlântida, o Jardim do Éden pré-Queda, Arcádia e especialmente Galt's Gunch.  :hihi:

Ou nos exemplos mais usados por AnCaps: Velho Oeste Norte-Americano antes de 1900, Islândia Medieval e Somália (em comparação com seus vizinhos) - e ocasionalmente as comunas e grupos socialistas voluntaristas, como parte do kibbutzim israelenses.

Ou em uma resposta menos cretina, por definição, um país jamais seria anarcocapitalista, já que o objetivo dessa corrente é a eliminação total da atividade estatal/coercitiva. Mas existem países mais próximos da ideia de liberdade econômica defendida por libertários e em ampla medida, liberais clássicos (grupo que eu me encaixo). Se você for olhar o Index of Economic Freedom e o Economic Freedom of the World vai encontrar entre o topo em ambos os ranks sociedades ditatoriais como Singapura, Hong Kong, a democracia liberal federalista da Suíça e os estados de bem-estar social do Canadá e da Austrália. Note que esses ranks lidam com liberdade econômica, não incluem liberdade política e social.

Citar
"A diferença entre um minarquista e um anarcocapitalista é: 6 meses de estudo."

E disposição a ignorar "pequenos detalhes irrelevantes" como a existência de um mundo exterior aos livros e manifestos AnCaps, provavelmente o maior diferencial de qualquer corrente anarquista.  :)

Citar
os principais nomes

Que curiosamente tem uma grande quantidade e membros que são ou foram professores de instituições públicas de ensino, como Jesús de Huerta Soto (Universidade Rey Juan Carlos), Hans-Herman Hoppe (Univerty of Nevada em Las Vegas) e menor escala,  Fabio Barbieri e Ubiratan Jorge Iorio - tanto que escreveram um texto "defendendo o indefensável" no Instituto von Mises. Inspirado em Roberto Campos, devem ser filhos de uma transa adúltera entre von Mises e o BNDES.

Afinal, Anarquistas também gostam de estabilidade no emprego, liberdade acadêmica e salários pagos em dia, assegurados pelo "contribuinte".  :)
« Última modificação: 13 de Dezembro de 2014, 02:12:12 por El Elyon »
"As long as the Colossus stands, Rome will stand, when the Colossus falls, Rome will also fall, when Rome falls, so falls the world."

São Beda.

Rhyan

  • Visitante
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #33 Online: 13 de Dezembro de 2014, 03:14:46 »
Há países que se aproximem do ideal anarcocapitalista?
Depende. Se for ser pessimista não existe nem mesmo uma minarquia perfeita, se for otimista pode considera Hong Kong, Singapura, Nova Zelândia, Suíça, Canada, Austrália como países mais próximos, pelo menos economicamente.

Rhyan

  • Visitante
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #34 Online: 13 de Dezembro de 2014, 03:26:29 »
Por qual(is) motivo(s)?
Por que parasitas e corporativistas abririam mão das suas vantagens?

E disposição a ignorar "pequenos detalhes irrelevantes" como a existência de um mundo exterior aos livros e manifestos AnCaps, provavelmente o maior diferencial de qualquer corrente anarquista.  :)

E assim concluímos que algo que nunca existiu não pode nunca existir... bela lógica. Já disse que não há problemas teóricos econômicos do sistema anarcocapitalista e como dizia Mises, na economia não existe diferença entre teoria e prática, pois a economia é uma subárea  da praxeologia que é um ciência apriorística. Ao contrário do socialismo que nem precisava ser testado, tem mais buracos que um queijo suíço.


Citar
Que curiosamente tem uma grande quantidade e membros que são ou foram professores de instituições públicas de ensino, como Jesús de Huerta Soto (Universidade Rey Juan Carlos), Hans-Herman Hoppe (Univerty of Nevada em Las Vegas) e menor escala,  Fabio Barbieri e Ubiratan Jorge Iorio - tanto que escreveram um texto "defendendo o indefensável" no Instituto von Mises. Inspirado em Roberto Campos, devem ser filhos de uma transa adúltera entre von Mises e o BNDES.

Afinal, Anarquistas também gostam de estabilidade no emprego, liberdade acadêmica e salários pagos em dia, assegurados pelo "contribuinte".  :)

Puxa, hoje eu andei numa rua estatal, usei eletricidade elétrica de uma companhia privada-monopolista, bebi água de um empresa mista e estou acessando a internet atreves de um empresa que participa do cartel da Anatel. Muita contradição.

Roberto Campos foi ficando liberal ao longo do tempo, ele disse que seu maior arrependimento foi ter criado o BNDE.

<a href="https://www.youtube.com/v/7w-fXEpy84E" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/7w-fXEpy84E</a>

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #35 Online: 13 de Dezembro de 2014, 04:26:08 »
O Brasil já é o campeão absoluto de homicídios no mundo, dar mais facilidades para um cidadão se defender é sempre melhor. Quanto mais regulada forem as armas, mas tendem a ser reguladas e mais arriscada se torna a possibilidade de um desarmamento completo.

Esqueci agora qual genocídio começou com regulamentação de armas, aos poucos, depois todos que tinham armas registras foram obrigados a dar suas armas numa nova política de desarmamento. No final houve um genocídio.

Tem países com cidadãos armados e países com cidadãos desarmados onde ambos a violência é pequena. O Brasil é um dos países mais violentos do mundo, e mais armas são só mais armas nas mãos de uma das populações mias violentas do mundo, não sei onde essa sua lógica se encaixa.
Dois porcos-espinho não se furam.

Porque? A pele do porco espinho é impenetrável?
Digamos que têm uma camada protetora poderosa chamada "respeito".

Ô !
http://globotv.globo.com/tv-sergipe/bom-dia-sergipe/v/briga-entre-homens-armados-termina-em-morte-na-zona-norte-de-aracaju/2384782/

E? O que esse caso quer dizer como sistemicamente ou para uma política de segurança?
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.389
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #36 Online: 13 de Dezembro de 2014, 09:33:54 »
O Brasil já é o campeão absoluto de homicídios no mundo, dar mais facilidades para um cidadão se defender é sempre melhor. Quanto mais regulada forem as armas, mas tendem a ser reguladas e mais arriscada se torna a possibilidade de um desarmamento completo.

Esqueci agora qual genocídio começou com regulamentação de armas, aos poucos, depois todos que tinham armas registras foram obrigados a dar suas armas numa nova política de desarmamento. No final houve um genocídio.

Tem países com cidadãos armados e países com cidadãos desarmados onde ambos a violência é pequena. O Brasil é um dos países mais violentos do mundo, e mais armas são só mais armas nas mãos de uma das populações mias violentas do mundo, não sei onde essa sua lógica se encaixa.
Dois porcos-espinho não se furam.

Porque? A pele do porco espinho é impenetrável?
Digamos que têm uma camada protetora poderosa chamada "respeito".

Ô !
http://globotv.globo.com/tv-sergipe/bom-dia-sergipe/v/briga-entre-homens-armados-termina-em-morte-na-zona-norte-de-aracaju/2384782/

E? O que esse caso quer dizer como sistemicamente ou para uma política de segurança?

Estou respondendo ao Sergio sobre a alegação dele de que duas pessoas armadas tem respeito uma pela outra a ponto de não se enfrentarem, o que não corresponde ao fato totalmente. Minha alegação é que quanto mais armas disponíveis para um população violenta, mais probabilidade de aumentar a violência.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #37 Online: 13 de Dezembro de 2014, 09:54:35 »
Non sequitur,  esse seu link não serve para nada para sustentar seu caso, não dá para fazer uma indução a partir dele.  Eu poderia colocar um vídeo mostrando um idiota saindo com um bastão para bater em um velho e o cara mostra a arma e o cara pede desculpa e deixa o bastão no chão, e vai embora. Foi postado aqui.

Tambem não iria sustentar o caso oposto.

A única coisa que você pode dizer a partir do seu link é que "existem casos onde a posse de armas não evitou a violência."
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.129
  • Sexo: Masculino
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #38 Online: 13 de Dezembro de 2014, 10:07:48 »
Acabei de descobrir o que é minarquismo, valeu Lou.   :lol:.

Citar
Minarquismo ou minarquia é uma teoria política que prega que a função do Estado é assegurar os direitos básicos da população. Ou seja, estão entre as funções do Estado a promoção da segurança, da justiça e do poder de polícia, além da criação de legislação necessária para assegurar o cumprimento destas funções. Um Estado com estas funções teria de taxar o povo em 3% ou 6% no máximo. Um exemplo disso foi o que ocorreu nos Estados Unidos durante o século XIX, quando a carga tributária girou em torno de 3%, embora este país não fosse exatamente minarquista na época.

Os defensores do minarquismo são contrários a Estados com grande peso na economia e defendem o livre-mercado.

Realmente me identifico com o minarquismo, e na própria definição dele fala no Estado assegurando a segurança pública, o que concordo. Na verdade esta é uma das poucas áreas onde o Estado não pode ser substituído pela iniciativa privada, a meu ver. Tenho dúvidas se o Estado pode ser totalmente excluído da saúde, educação e assistência social também.

Mas gosto da idéia de um Estado "enxuto", sem dúvida.

Seja bem vindo ao libertarianismo.  :lol:
O próximo passo é o anarcocapitalismo... Falo isso porque eu era minarquista até pouco tempo.  :)

Não chegaria a tanto... eu simpatizo com o minarquismo, realmente, mas pelo (pouco) que li a partir daí cada vez mais as teorias de como a sociedade funcionaria sem o Estado ficam cada vez mais viajantes e se aproximam de mundos encantados onde a concorrência, mercado ou coisa que o valha resolve todos os problemas do mundo, de uma forma idealizada que não existe na prática. Tipo as teorias daquele link que você postou. Muita viagem.
"Deus prefere os ateus"

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #39 Online: 13 de Dezembro de 2014, 10:15:08 »
2 sobre o anarco capitalismo.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Georg Hagedorn

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 256
  • Sexo: Masculino
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #40 Online: 13 de Dezembro de 2014, 22:16:29 »
"Dizer que não precisamos de armas porque há a polícia é como afirmar que não precisamos de extintores de incêndio porque há o corpo de bombeiros."
"Alguma frase aleátoria na assinatura"

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #41 Online: 14 de Dezembro de 2014, 21:05:54 »
Estou respondendo ao Sergio sobre a alegação dele de que duas pessoas armadas tem respeito uma pela outra a ponto de não se enfrentarem, o que não corresponde ao fato totalmente. Minha alegação é que quanto mais armas disponíveis para um população violenta, mais probabilidade de aumentar a violência.

O problema é a generalização, "população". Falácia de composição. Mais precisamente a violência tenderá a aumentar (ou se tornar mais grave/letal) com mais armas disponíveis para os indivíduos violentos. Mas é bastante razoável esperar redução na medida em que houver percepção de que as potenciais vítimas não estão indefesas.

Offline Georg Hagedorn

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 256
  • Sexo: Masculino
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #42 Online: 14 de Dezembro de 2014, 21:43:33 »
Então para a liberação das armas funcionar no Brasil teriamos que analisar o portador e prender os violentos. Porém o Brasil é péssimo nisso.
"Alguma frase aleátoria na assinatura"

Offline _tiago

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.343
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #43 Online: 15 de Dezembro de 2014, 09:40:57 »
Esses dados:

https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xpa1/v/t1.0-9/s720x720/10620679_1734533586772120_3167900247843337821_n.jpg?oh=fa0c6754386d3a832f5ba38f2a85a540&oe=550BF37A&__gda__=1426730687_5da5f1b6b2a25fd562252407fc561e84[/img]

 ::)

Estão explícitos de maneira a refutar a afirmação abaixo?

[...] O que a menor disponibilidade de armas faz é prevenir um tipo muito específico de assassinato, que é aquele que tem como motivação conflitos interpessoais como brigas de trânsito, desavenças matrimoniais etc. Aqui, a presença da arma de fogo pode fazer a diferença entre os hematomas e escoriações típicos de quem "sai no braço" e a morte. [...]

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/helioschwartsman/2014/12/1559535-todos-contra-todos.shtml

Porque eu compartilho do medo do articulista.

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.129
  • Sexo: Masculino
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #44 Online: 15 de Dezembro de 2014, 09:51:48 »
Esses dados:

https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xpa1/v/t1.0-9/s720x720/10620679_1734533586772120_3167900247843337821_n.jpg?oh=fa0c6754386d3a832f5ba38f2a85a540&oe=550BF37A&__gda__=1426730687_5da5f1b6b2a25fd562252407fc561e84[/img]

 ::)

Estão explícitos de maneira a refutar a afirmação abaixo?

[...] O que a menor disponibilidade de armas faz é prevenir um tipo muito específico de assassinato, que é aquele que tem como motivação conflitos interpessoais como brigas de trânsito, desavenças matrimoniais etc. Aqui, a presença da arma de fogo pode fazer a diferença entre os hematomas e escoriações típicos de quem "sai no braço" e a morte. [...]

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/helioschwartsman/2014/12/1559535-todos-contra-todos.shtml

Porque eu compartilho do medo do articulista.

Eu também. Não tenho intenção de ter arma. Hoje me arrisco a ser morto por um assaltante. Se liberar geral as armas, além de correr o risco de ser morto por um assaltante passo a correr um maior risco de ser morto se bater no carro de alguém, em um tiroteio entre cidadãos "de bem", etc.

Claro que sei que existem cenários diferentes não tão extremos como cada um andar armado a seu bel-prazer, como facilitar que o cidadão tenha arma em casa, por exemplo (embora eu ache difícil convencer o camarada a não andar com ela. Mas eu sinceramente não sei se é melhor facilitar o acesso às armas ou dificultar cada vez mais.
"Deus prefere os ateus"

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.389
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #45 Online: 15 de Dezembro de 2014, 12:26:14 »
Esses dados:

https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xpa1/v/t1.0-9/s720x720/10620679_1734533586772120_3167900247843337821_n.jpg?oh=fa0c6754386d3a832f5ba38f2a85a540&oe=550BF37A&__gda__=1426730687_5da5f1b6b2a25fd562252407fc561e84[/img]

 ::)

Estão explícitos de maneira a refutar a afirmação abaixo?

[...] O que a menor disponibilidade de armas faz é prevenir um tipo muito específico de assassinato, que é aquele que tem como motivação conflitos interpessoais como brigas de trânsito, desavenças matrimoniais etc. Aqui, a presença da arma de fogo pode fazer a diferença entre os hematomas e escoriações típicos de quem "sai no braço" e a morte. [...]

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/helioschwartsman/2014/12/1559535-todos-contra-todos.shtml

Porque eu compartilho do medo do articulista.

Eu também. Não tenho intenção de ter arma. Hoje me arrisco a ser morto por um assaltante. Se liberar geral as armas, além de correr o risco de ser morto por um assaltante passo a correr um maior risco de ser morto se bater no carro de alguém, em um tiroteio entre cidadãos "de bem", etc.

Claro que sei que existem cenários diferentes não tão extremos como cada um andar armado a seu bel-prazer, como facilitar que o cidadão tenha arma em casa, por exemplo (embora eu ache difícil convencer o camarada a não andar com ela. Mas eu sinceramente não sei se é melhor facilitar o acesso às armas ou dificultar cada vez mais.

E as brigas de bar, fim de churrasco, peladas de periferia e futebol de várzea... Todos lugares onde potencialmente saem discussões e brigas generalizadas e idiotas.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.270
  • Sexo: Masculino
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #46 Online: 15 de Dezembro de 2014, 13:10:50 »
Esses dados:

https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xpa1/v/t1.0-9/s720x720/10620679_1734533586772120_3167900247843337821_n.jpg?oh=fa0c6754386d3a832f5ba38f2a85a540&oe=550BF37A&__gda__=1426730687_5da5f1b6b2a25fd562252407fc561e84[/img]

 ::)

Estão explícitos de maneira a refutar a afirmação abaixo?

[...] O que a menor disponibilidade de armas faz é prevenir um tipo muito específico de assassinato, que é aquele que tem como motivação conflitos interpessoais como brigas de trânsito, desavenças matrimoniais etc. Aqui, a presença da arma de fogo pode fazer a diferença entre os hematomas e escoriações típicos de quem "sai no braço" e a morte. [...]

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/helioschwartsman/2014/12/1559535-todos-contra-todos.shtml

Porque eu compartilho do medo do articulista.

Eu também. Não tenho intenção de ter arma. Hoje me arrisco a ser morto por um assaltante. Se liberar geral as armas, além de correr o risco de ser morto por um assaltante passo a correr um maior risco de ser morto se bater no carro de alguém, em um tiroteio entre cidadãos "de bem", etc.

Claro que sei que existem cenários diferentes não tão extremos como cada um andar armado a seu bel-prazer, como facilitar que o cidadão tenha arma em casa, por exemplo (embora eu ache difícil convencer o camarada a não andar com ela. Mas eu sinceramente não sei se é melhor facilitar o acesso às armas ou dificultar cada vez mais.

E as brigas de bar, fim de churrasco, peladas de periferia e futebol de várzea... Todos lugares onde potencialmente saem discussões e brigas generalizadas e idiotas.

E em todas elas pessoas como eu tem um controle da situação, no sentido de evitar uma escalada de confrontação. Mas o mesmo não posso dizer no contexto de um assalto.
Foto USGS

Offline El Elyon

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 687
  • Sexo: Masculino
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #47 Online: 15 de Dezembro de 2014, 14:38:26 »
Um detalhe que acho interessante - o controle de armas pode ser eficiente para a redução de atos violentos ligados a armas de fogo, mas não o tipo que tanto defensores quanto opositores do porte de arma se focam, que é o assassinato - mas sim o suicídio, que é consistentemente a causa mais comum de mortes e ferimentos ligados a armas de fogo.

Dessa forma, eu acho que discutir se o porte de armas de fogo aumenta ou não ocorrência de mortes causadas por assassinatos é secundária comparada a outra pergunta - deve-se combater a ocorrência de suicídios, especialmente entre homens adultos?
"As long as the Colossus stands, Rome will stand, when the Colossus falls, Rome will also fall, when Rome falls, so falls the world."

São Beda.

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.129
  • Sexo: Masculino
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #48 Online: 15 de Dezembro de 2014, 14:42:27 »
Citação de: Geotecton
E em todas elas pessoas como eu tem um controle da situação, no sentido de evitar uma escalada de confrontação. Mas o mesmo não posso dizer no contexto de um assalto.

Geo, você acha mesmo que teria o controle da situação contra um camarada irado e armado? Sei não... :(
"Deus prefere os ateus"

Offline _tiago

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.343
Re:A Falácia da Liberação das Armas de Fogo
« Resposta #49 Online: 15 de Dezembro de 2014, 15:27:27 »
Pior, teríamos que assumir que existem vários Geos por aí, todos capazes do controle da situação. Do contrário, o mundo estaria perdido!

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!