Autor Tópico: Governo Temer/Pós Dilma  (Lida 58819 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.432
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2750 Online: 01 de Fevereiro de 2018, 11:20:26 »
Citar
[...]
https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/339848/Ap%C3%B3s-Datafolha-deputados-abandonam-Temer-de-vez-e-enterram-reforma.htm

É divertido ler os comentários dos petistas porque é um festival de asneiras e de 'religiosidade política'.

Foto USGS

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.149
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2751 Online: 01 de Fevereiro de 2018, 11:30:56 »
Citar
[...]
https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/339848/Ap%C3%B3s-Datafolha-deputados-abandonam-Temer-de-vez-e-enterram-reforma.htm

É divertido ler os comentários dos petistas porque é um festival de asneiras e de 'religiosidade política'.



Tem asneiras, mas tem coisas verdadeiras também.



Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.149
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2752 Online: 01 de Fevereiro de 2018, 11:33:43 »
Quando eles falam aquelas coisas de golpe contra a Dilma, golpe contra a democracia (porque o Lula foi processado e condenado), e coisas do tipo, realmente são asneiras.  Mas, tem análises políticas realistas também e/ou notícias sobre fatos políticos.

« Última modificação: 01 de Fevereiro de 2018, 11:47:11 por JJ »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.149
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2753 Online: 01 de Fevereiro de 2018, 11:37:57 »

Por exemplo, informar que o Governo temer é um governo morto vivo isto é bem realista.  O cara aqui tá com índice de aprovação quase no chão, e lá fora ele não tem praticamente nenhuma moral. 
« Última modificação: 01 de Fevereiro de 2018, 11:48:02 por JJ »

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.971
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2754 Online: 01 de Fevereiro de 2018, 12:01:19 »
Mas é meio vago e simplista também, de fato deve existir boas análises, mas se o cara disse simplesmente que o governo Temer é um governo zumbi, isso para mim não é uma dessas boas análises.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.149
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2755 Online: 01 de Fevereiro de 2018, 12:22:34 »
Mas é meio vago e simplista também, de fato deve existir boas análises, mas se o cara disse simplesmente que o governo Temer é um governo zumbi, isso para mim não é uma dessas boas análises.


Esse elogio foi por minha conta.   :D

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.101
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2756 Online: 01 de Fevereiro de 2018, 12:48:05 »
Governo zumbi que derrubou a inflação e a taxa de juros e pôs o país rumo ao crescimento econômico invertendo a tendência.

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.595
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2757 Online: 01 de Fevereiro de 2018, 15:14:55 »
Governo zumbi que derrubou a inflação e a taxa de juros e pôs o país rumo ao crescimento econômico invertendo a tendência.

Concordo inteiramente.
Deve ser aquele zumbi "Walking Alive".




Citar
Temer tirou o país do buraco em que o PT o jogou, mas 70% o rejeitam. É a soma de direita xucra, esquerda sagaz e ‘globismo’

Publicada: 31/01/2018 - 16:51

Escrevi há tempos que o presidente Michel Temer tinha tudo para entrar para a história como o mais injustiçado da República. Por enquanto, a escrita está se cumprindo. Segundo o Datafolha, 70% o consideram ruim ou péssimo — já houve pico de 73%; apenas 4% o veem como ótimo ou bom; o fundo do poço já foi de 2%; para 22%, o governo é regular.

Temer assumiu a Presidência interinamente no dia 12 de maio de 2016. Pesquisa Datafolha do dia 31 de junho apontava que seu governo era ruim ou péssimo para 31% dos entrevistados; 42% o consideravam regular, e 13% o avaliavam como ótimo e bom.

Vamos tentar entender o que aconteceu nesse intervalo:
– a inflação caiu de mais de 10% para 2,95%;
– a taxa Selic caiu de 14,25% para 7%;
– foi aprovado o teto de gastos:
– governo muda o marco regulador do pré-sal e retoma a produção;
– tem início a necessária reforma do ensino médio;
– governo aprova a MP que reestrutura o setor elétrico, que Dilma havia quebrado;
– país saiu de uma recessão de 3,6% para um crescimento em torno de 1% em 2017 e, estima-se, de mais de 3% em 2018;
– muda a curva do emprego; desemprego tem uma queda acentuada;
– país faz a reforma trabalhista;
– governo reajustou o valor do Bolsa Família;
– todos os programas sociais foram mantidos, sem cortes.

E, claro, a vida dos brasileiros pobres continua difícil.

Vamos ao ponto. Não há um só motivo objetivo para que os brasileiros façam avaliação tão negativa do governo.

Assim, pergunte-se e responda-se: a voz do povo é a voz de Deus? Não mesmo! Às vezes, reproduz a algaravia da legião de capetas que tentam o regime democrático.

Temer assumiu sob cerco da esquerda, especialmente dos petistas, que passaram a lhe atribuir os males que eles próprios haviam fabricado na economia. O país foi sacudido por ondas de “Fora Temer!”, “abaixo o golpe”. A direita xucra, em vez de perceber a armadilha petista, ajudou a armá-la. Por burrice, sim, mas por oportunismo também. Algumas das ditas “lideranças” de movimentos de rua lançaram suas respectivas candidaturas. Que importa que o país se dane? Daqui a pouco, alguns deles estarão aboletados em postos do estamento político. Sic transit gloria mundi. No país, temos ladrões de dinheiro público e ladrões da verdade dos fatos — o que não quer dizer que não roubem ou venham a roubar também dinheiro público. Adiante.

Esse clima levou a rejeição a Temer perto dos 60%. Atingiu o patamar dos 70% com o que chamo de duas tentativas de golpe patrocinadas por uma associação entre Rodrigo Janot, setores do STF — notadamente Edson Fachin e Cármen Lúcia — e os veículos (sem exceção!) do grupo Globo. A ordem era derrubar o presidente. Da gravação feita por Joesley Batista àquilo a que se chamou “operação controlada”, nada por ali era legal. Muito pelo contrário. O conjunto da obra se mostrou uma soma impressionante de agressões à lei.

A operação resultou em duas denúncias. A propósito: dia desses, li um artigo em que o autor tratava o Brasil, embora seja ele brasileiro, como um jardim zoológico de humanos exotismos. Entre estes, incluía o fato de que o presidente foi denunciado duas vezes pela Procuradoria Geral da República. Deveria acrescentar outra esquisitice ao nosso rol de particularidades.  Em que outro lugar do mundo um procurador-geral faz duas denúncias sem apresentar provas, sendo que uma delas decorre de uma espécie de licitação aberta entre meliantes para ver quem acusa o presidente?

Temer, convenham, é resiliente até demais. Outros teriam sucumbido.

Não fosse a patuscada golpista, o país já teria aprovado a reforma da Previdência, e na sua versão mais incorporada, e estaríamos já em outro patamar não apenas de expectativas, mas de ganhos econômicos efetivos. Em vez disso, essa soma exótica de MPF, direita xucra e imprensa-com-partido (o partido do “derruba-presidente-pra-provar-sua-moral-elevada”) resultou nos números que o DataFolha revela nesta quarta: os idiotas precisam se ajoelhar aos pés de tribunais que tomam decisões discricionárias para tentar evitar a eleição daquela mesma esquerda que levou o país ao buraco — buraco do qual nos tirou o governo Temer, que, não obstante, conta com a reprovação de 70% daqueles que por ele foram beneficiados, sim.

Dito assim, parece que o país não tem saída.

Deve ter alguma. Por enquanto, tateamos no túnel. E ainda não se vê nem mesmo a luz bruxuleante de uma vela.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.556
  • Sexo: Masculino
  • Guerreiros contra o Marxismo Cultural, uni-vos
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2758 Online: 01 de Fevereiro de 2018, 16:04:24 »
"Globismo" é influência dos globalistas, da rede globo, ou ambos?

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.595
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2759 Online: 01 de Fevereiro de 2018, 16:19:56 »
Só Rede Globo.

Ele faz referência à campanha de todo o Grupo Globo para derrubar o presidente no caso das duas acusações da PGR no ano passado.
Durante meses, todos os veículos do grupo se dedicaram com afinco ao abate. Revistas, rádios, linha editorial de jornais e TVs.

Não conseguiram, o que inaugurou um novo tempo, esse em que a emissora não mais dita os rumos da política no país.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.556
  • Sexo: Masculino
  • Guerreiros contra o Marxismo Cultural, uni-vos
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2760 Online: 01 de Fevereiro de 2018, 16:30:44 »
Nunca foi lá essas coisas. Investiram pesado a favor do desarmamento, mas o referendo foi contra.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.149
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2761 Online: 01 de Fevereiro de 2018, 18:06:53 »
Governo zumbi que derrubou a inflação e a taxa de juros e pôs o país rumo ao crescimento econômico invertendo a tendência.



O governo zumbi  fez coisas  necessárias, e obviamente é muitíssimo melhor do que se tivesse continuado  a anta, mas  não é por isso que ele se torna  um governo forte e respeitado.  Não, ele é um governo que tem uma das piores taxas de aprovação, é um governo que no exterior é praticamente ignorado,  é um governo que por pouco não passou a ser investigado pelo STF  (não que isso seja grande coisa, pois o STF  é  parecido com uma tartaruga anestesiada para processar políticos). E é um governo que está no seu último ano sem chance nenhuma de reeleger ou fazer um sucessor escolhido e explicitamente apoiado por ele. 



Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.665
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2762 Online: 01 de Fevereiro de 2018, 18:18:14 »
Governo zumbi que derrubou a inflação e a taxa de juros e pôs o país rumo ao crescimento econômico invertendo a tendência.

Concordo inteiramente.
Deve ser aquele zumbi "Walking Alive".




Citar
Temer tirou o país do buraco em que o PT o jogou, mas 70% o rejeitam. É a soma de direita xucra, esquerda sagaz e ‘globismo’

Publicada: 31/01/2018 - 16:51

Escrevi há tempos que o presidente Michel Temer tinha tudo para entrar para a história como o mais injustiçado da República. Por enquanto, a escrita está se cumprindo. Segundo o Datafolha, 70% o consideram ruim ou péssimo — já houve pico de 73%; apenas 4% o veem como ótimo ou bom; o fundo do poço já foi de 2%; para 22%, o governo é regular.

Temer assumiu a Presidência interinamente no dia 12 de maio de 2016. Pesquisa Datafolha do dia 31 de junho apontava que seu governo era ruim ou péssimo para 31% dos entrevistados; 42% o consideravam regular, e 13% o avaliavam como ótimo e bom.

Vamos tentar entender o que aconteceu nesse intervalo:
– a inflação caiu de mais de 10% para 2,95%;
– a taxa Selic caiu de 14,25% para 7%;
– foi aprovado o teto de gastos:
– governo muda o marco regulador do pré-sal e retoma a produção;
– tem início a necessária reforma do ensino médio;
– governo aprova a MP que reestrutura o setor elétrico, que Dilma havia quebrado;
– país saiu de uma recessão de 3,6% para um crescimento em torno de 1% em 2017 e, estima-se, de mais de 3% em 2018;
– muda a curva do emprego; desemprego tem uma queda acentuada;
– país faz a reforma trabalhista;
– governo reajustou o valor do Bolsa Família;
– todos os programas sociais foram mantidos, sem cortes.

E, claro, a vida dos brasileiros pobres continua difícil.

Vamos ao ponto. Não há um só motivo objetivo para que os brasileiros façam avaliação tão negativa do governo.

Assim, pergunte-se e responda-se: a voz do povo é a voz de Deus? Não mesmo! Às vezes, reproduz a algaravia da legião de capetas que tentam o regime democrático.

Temer assumiu sob cerco da esquerda, especialmente dos petistas, que passaram a lhe atribuir os males que eles próprios haviam fabricado na economia. O país foi sacudido por ondas de “Fora Temer!”, “abaixo o golpe”. A direita xucra, em vez de perceber a armadilha petista, ajudou a armá-la. Por burrice, sim, mas por oportunismo também. Algumas das ditas “lideranças” de movimentos de rua lançaram suas respectivas candidaturas. Que importa que o país se dane? Daqui a pouco, alguns deles estarão aboletados em postos do estamento político. Sic transit gloria mundi. No país, temos ladrões de dinheiro público e ladrões da verdade dos fatos — o que não quer dizer que não roubem ou venham a roubar também dinheiro público. Adiante.

Esse clima levou a rejeição a Temer perto dos 60%. Atingiu o patamar dos 70% com o que chamo de duas tentativas de golpe patrocinadas por uma associação entre Rodrigo Janot, setores do STF — notadamente Edson Fachin e Cármen Lúcia — e os veículos (sem exceção!) do grupo Globo. A ordem era derrubar o presidente. Da gravação feita por Joesley Batista àquilo a que se chamou “operação controlada”, nada por ali era legal. Muito pelo contrário. O conjunto da obra se mostrou uma soma impressionante de agressões à lei.

A operação resultou em duas denúncias. A propósito: dia desses, li um artigo em que o autor tratava o Brasil, embora seja ele brasileiro, como um jardim zoológico de humanos exotismos. Entre estes, incluía o fato de que o presidente foi denunciado duas vezes pela Procuradoria Geral da República. Deveria acrescentar outra esquisitice ao nosso rol de particularidades.  Em que outro lugar do mundo um procurador-geral faz duas denúncias sem apresentar provas, sendo que uma delas decorre de uma espécie de licitação aberta entre meliantes para ver quem acusa o presidente?

Temer, convenham, é resiliente até demais. Outros teriam sucumbido.

Não fosse a patuscada golpista, o país já teria aprovado a reforma da Previdência, e na sua versão mais incorporada, e estaríamos já em outro patamar não apenas de expectativas, mas de ganhos econômicos efetivos. Em vez disso, essa soma exótica de MPF, direita xucra e imprensa-com-partido (o partido do “derruba-presidente-pra-provar-sua-moral-elevada”) resultou nos números que o DataFolha revela nesta quarta: os idiotas precisam se ajoelhar aos pés de tribunais que tomam decisões discricionárias para tentar evitar a eleição daquela mesma esquerda que levou o país ao buraco — buraco do qual nos tirou o governo Temer, que, não obstante, conta com a reprovação de 70% daqueles que por ele foram beneficiados, sim.

Dito assim, parece que o país não tem saída.

Deve ter alguma. Por enquanto, tateamos no túnel. E ainda não se vê nem mesmo a luz bruxuleante de uma vela.

Reinaldo Azevedo mais uma vez colocando Temer no papel de vítima. Correção: Onde se lê... "Não fosse a patuscada golpista, o país já teria aprovado a reforma da Previdência, e na sua versão mais incorporada, e estaríamos já em outro patamar não apenas de expectativas, mas de ganhos econômicos efetivos.", lê-se "Não fosse Temer um LADRÃO COMPROVADO (em 2017), o país já teria aprovado a reforma da Previdência, e na sua versão mais incorporada, e estaríamos já em outro patamar não apenas de expectativas, mas de ganhos econômicos efetivos."

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.031
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2763 Online: 27 de Fevereiro de 2018, 07:16:26 »
Agora a Maria do Presidiário, o Lixoberg, a Jandira Fecal e a Narizinho terão um chilique coletivo no Congresso.

https://brasil.elpais.com/brasil/2018/02/26/politica/1519680226_316889.html

Citar
Temer faz aceno aos militares às vésperas da sucessão no Exército
Presidente nomeia general para pasta da Defesa, o primeiro militar desde a criação do posto

Citar
Com o deslocamento de Raul Jungmann para a nova pasta, a vaga na Defesa ficou com o general Joaquim Silva e Luna.

A Maria do Presidiário vai tentar usar a própria calcinha para estrangular o Temer.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.586
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2764 Online: 27 de Fevereiro de 2018, 09:06:33 »
Agora a Maria do Presidiário, o Lixoberg, a Jandira Fecal e a Narizinho terão um chilique coletivo no Congresso.


Esses nicks estão demais.  :histeria:
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.031
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2765 Online: 27 de Fevereiro de 2018, 09:17:38 »
É como se referem a eles na internet em geral, eu uso porque acho bem adequado ao nível dessas pessoas.
« Última modificação: 27 de Fevereiro de 2018, 09:20:27 por Arcanjo Lúcifer »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.149
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2766 Online: 03 de Maio de 2018, 15:58:56 »
TEMER TEM REPULSA MUNDIAL; NEM AMERICANOS QUEREM SAIR NA FOTO COM ELE



247 - O Brasil, que havia se tornado um dos mais importantes protagonistas globais nos governos Lula e Dilma, virou objeto de desprezo e repulsa com Temer. Nem os "patrões", os líderes do governo dos EUA, querem sair na foto com o presidente golpista do país. Em fevereiro, o então secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, excluiu o país de sua primeira viagem oficial para a América Latina. O Brasil de Temer foi trocado por Argentina, México, Peru, Colômbia e Jamaica. Agora, foi a vez do vice-presidente dos EUA, Mike Pence, cancelar a viagem programada ao Brasil em 30 de maio. Donald Trump ignora o Brasil completamente.


Nem mesmo o fato de governar dobrado diante dos EUA tem servido para Temer merecer alguma consideração. Na última quinta-feira (26), um funcionário de décimo escalão do governo Trump ligou para o negociador do governo brasileiro e avisou: vocês têm 24 horas para aceitar nossa proposta de limitação de exportações, senão nós vamos impor as tarifas de 25% sobre o aço e 10% sobre o alumínio (leia aqui reportagem sobre o assunto). Segundo o presidente executivo do Instituto Aço Brasil, Marco Polo Mello Lopes, o Brasil conduziu-se na negociação de tal forma que acabou sendo colocado diante da opção de "pegar ou largar". O governo Temer cedeu à chantagem na hora, relegando o país ao lugar de um anão no cenário global, recolonizado pelo Império. 


https://www.brasil247.com/pt/247/poder/353492/Temer-tem-repulsa-mundial;-nem-americanos-querem-sair-na-foto-com-ele.htm





Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.149
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2767 Online: 03 de Maio de 2018, 16:00:03 »



Parece que o temerário irá entrar para a história como um dos governos mais desprezados do Brasil. 

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.432
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2768 Online: 03 de Maio de 2018, 16:14:43 »
TEMER TEM REPULSA MUNDIAL; NEM AMERICANOS QUEREM SAIR NA FOTO COM ELE



247 - O Brasil, que havia se tornado um dos mais importantes protagonistas globais nos governos Lula e Dilma, virou objeto de desprezo e repulsa com Temer. Nem os "patrões", os líderes do governo dos EUA, querem sair na foto com o presidente golpista do país. Em fevereiro, o então secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, excluiu o país de sua primeira viagem oficial para a América Latina. O Brasil de Temer foi trocado por Argentina, México, Peru, Colômbia e Jamaica. Agora, foi a vez do vice-presidente dos EUA, Mike Pence, cancelar a viagem programada ao Brasil em 30 de maio. Donald Trump ignora o Brasil completamente.


Nem mesmo o fato de governar dobrado diante dos EUA tem servido para Temer merecer alguma consideração. Na última quinta-feira (26), um funcionário de décimo escalão do governo Trump ligou para o negociador do governo brasileiro e avisou: vocês têm 24 horas para aceitar nossa proposta de limitação de exportações, senão nós vamos impor as tarifas de 25% sobre o aço e 10% sobre o alumínio (leia aqui reportagem sobre o assunto). Segundo o presidente executivo do Instituto Aço Brasil, Marco Polo Mello Lopes, o Brasil conduziu-se na negociação de tal forma que acabou sendo colocado diante da opção de "pegar ou largar". O governo Temer cedeu à chantagem na hora, relegando o país ao lugar de um anão no cenário global, recolonizado pelo Império. 


https://www.brasil247.com/pt/247/poder/353492/Temer-tem-repulsa-mundial;-nem-americanos-querem-sair-na-foto-com-ele.htm


Que texto asqueroso.
Foto USGS

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.031
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2769 Online: 03 de Maio de 2018, 18:36:40 »
Citar
Que texto asqueroso.

Vindo do 247 não dá para esperar outra coisa.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.149
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2770 Online: 12 de Maio de 2018, 07:53:28 »
TEMER COMPLETA DOIS ANOS COMO O MAIS ODIADO DA HISTÓRIA



247 – Nunca um ocupante da presidência da República foi tão rejeitado pelos brasileiros como Michel Temer, que traiu e usurpou o cargo da presidente legítima Dilma Rousseff. Numa escala de zero a 200 pontos do Datafolha, Temer marca apenas 25. Por esse mesmo critério, o mais popular de todos os tempos é o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que vem sendo mantido como preso político para não disputar as eleições presidenciais de 2018.


"Dilma teve 136 no 1º mandato e 33 no segundo. Luiz Inácio Lula da Silva atingiu os melhores resultados em suas duas gestões: 139 na primeira e 183 na segunda. Fernando Henrique Cardoso teve avaliação média positiva no seu primeiro mandato (134) e negativa no segundo (81). Itamar Franco obteve 105 e Collor, 78", informa a pesquisa.


Em dois anos, Temer destruiu direitos trabalhistas, produziu desemprego recorde e o maior rombo fiscal da história do Brasil, se viu envolvido nos maiores escândalos de corrupção já vistos no País e, de quebra, entregou de bandeja riquezas nacionais – com tudo isso, fez que o Brasil, antes respeitado, se tornasse um pária internacional.


Temer já foi denunciado como corrupto e chefe de quadrilha, mas conseguiu escapar comprando votos de parlamentares. Uma terceira denúncia, por propinas nos portos, pode ser apresentada ainda antes do fim do mandato que ele roubou da presidente Dilma Rousseff.


Abaixo, balanço da Reuters sobre o marasmo de Temer:


BRASÍLIA (Reuters) - Michel Temer completa dois anos à frente da Presidência da República no sábado e, embora tenha iniciado seu governo com a promessa de promover grandes reformas e com demonstrações de forte apoio do Congresso Nacional, chega aos últimos meses em clima de marasmo, à espera de um encerramento sem surpresas desagradáveis ou grandes sobressaltos.


Se o começo da gestão foi marcado por vitórias visíveis —como a aprovação no Congresso da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que instituiu um teto para os gastos públicos—, as denúncias contra o presidente e, mais recentemente, a proximidade das eleições reduziram drasticamente a força do governo e consequentemente o ritmo de adoção de novas medidas.


O vazamento de diálogo com o empresário Joesley Batista, um dos donos da J&F, holding que controla a JBS, e as posteriores denúncias criminais contra si, obrigou Temer a lutar por sua sobrevivência no cargo e a gastar boa parte do capital político que dispunha —inclusive emendas parlamentares— para garantir isso.


“O presidente Temer assumiu com um grande peso parlamentar, mas o que se viu é que era um gigante com os pés de barro”, disse à Reuters o líder do PCdoB na Câmara, deputado Orlando Silva (SP).


O líder, que faz oposição ao governo, explica que atualmente dois fatores contribuem para a fragilidade política do governo: a baixíssima popularidade —“os parlamentares vêm o governo como uma espécie de portador de uma doença contagiosa”, avalia Orlando— e a impossibilidade fiscal de negociar grandes projetos com os parlamentares.



Restante no link:



https://www.brasil247.com/pt/247/poder/354586/Temer-completa-dois-anos-como-o-mais-odiado-da-hist%C3%B3ria.htm






Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.432
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2771 Online: 12 de Maio de 2018, 09:12:15 »
Citar
[...]
Em dois anos, Temer destruiu direitos trabalhistas, produziu desemprego recorde e o maior rombo fiscal da história do Brasil, se viu envolvido nos maiores escândalos de corrupção já vistos no País e, de quebra, entregou de bandeja riquezas nacionais – com tudo isso, fez que o Brasil, antes respeitado, se tornasse um pária internacional.
[...]

Somente o que está escrito supra já seria o suficiente para desqualificar a fonte.
Foto USGS

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.149
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2772 Online: 12 de Maio de 2018, 09:15:38 »

É bastante verdadeiro que o  temeroso  é  muito desprezado tanto aqui dentro do Brasil como  internacionalmente.  O cara é um desmoralizado quase que totalmente.



« Última modificação: 12 de Maio de 2018, 09:17:50 por JJ »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.149
  • Sexo: Masculino
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2773 Online: 12 de Maio de 2018, 09:21:31 »

Desde o início do governo dele eu considerei que não passava de um raposão  velho do PMDB (o ilibado PMDB),  enquanto  outros  mostraram um certo encantamento com o sujeito.   Posteriormente apareceram  escândalos  com o  sujeito  envolvido... 



Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.962
  • QI (Quociente de Inteligência) = 98
Re:Governo Temer/Pós Dilma
« Resposta #2774 Online: 12 de Maio de 2018, 09:22:30 »
Temer salvou o Brasil. É só lembrar um pouco da Dilma e da profundidade do buraco. A história vai resgatar o seu legado.
Não passei no teste da MENSA mas completei o 2o. Grau.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!