Autor Tópico: Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito  (Lida 7226 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Christiano

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 388
  • Sexo: Masculino
    • CBP+18
Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Online: 25 de Março de 2017, 00:15:58 »
Como os ateus explicam essa visão que o garoto teve?

"A ridícula situação de alguém que critica o que confessa nunca ter lido ou estudado, já é suficiente para desqualificar a sua crítica."
http://cbp18.ideaboard.net/

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #1 Online: 25 de Março de 2017, 19:43:29 »
Como os ateus explicam essa visão que o garoto teve?


Cara, eu já vi espirito, luzes misteriosas, disco voador, ruídos assustadores, gritos, "gritadores"....

Coisas que te chamam a atenção por segundos. Basta firmar a percepção e você vê: nada. Você ouve nada. Nada que você não veja vagando pela Serra do Mar, depois de andar 30 km em um dia com 20 kg nas costas. Cansaço, mato, noite, pouco iluminação, animais, arvores e galhos atritando, medo atávico da escuridão....
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Pedro Reis

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.408
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #2 Online: 25 de Março de 2017, 21:29:11 »
Todo biógrafo, como qualquer escritor, quer promover seu livro.

Não posso afirmar que o sujeito não está sendo sincero. Por outro lado, quem poderia afirmar que ele está sendo sincero?

Offline Gorducho

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.208
  • Sexo: Masculino
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #3 Online: 26 de Março de 2017, 09:07:44 »
Muitas crianças criam histórias e as contam com a maior naturalidade...
Perceba, Sr. Reis, que o cenário fora todo montado, ainda que sem intenções, claro.
A vó perdera o melhor amigo dela atropelado bem na frente do filho dele Luis Fernando.
Luis Fernando deixara um ioiô seu na casa da vó (amiga íntima pai deles).
A vó leva o menino no mesmo restaurante onde pela ultima vez jantara com esse melhor amigo pouco antes da tragédia.
Todo cenário montado pra associar a tragédia à janta.
Uma criança 4 capta tudo que se passa em volta, inclusive e até principalmente o clima emocional. É óbvio que esse menino estava a par da tragédia que se passara.
E o pai escrevendo sobre espiritismo...
« Última modificação: 26 de Março de 2017, 09:23:08 por Gorducho »

Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #4 Online: 26 de Março de 2017, 12:19:44 »
Existe um momento em que somos colocados diante da opção: devo ou não, crer na humanidade?
Na nossa cultura ocidental pode existir algo além de interesses mesquinhos, da fama, do lucro, etc?

O cara fala claramente, no vídeo, que existem fraudes, sim, muitas. Mas as verdades foram suficientes.
É aquela história, todos as pesquisas em torno dos Ufos "discos voadores" deram em fraude, mas uma e somente uma, se comprovou irrefutável. Conclusão, existem discos voadores! (retórica, eu mesmo não acredito, rsrs)

Li, tempos atrás, um livro que por sinal foi best seller por muito tempo: Muitas Vidas, Muitos Mestres. O autor, renomado psiquiatra americano teve uma paciente que ao longo do tratamento convenceu a aquele médico sobre as reencarnações que ela experimentara ao longo de séculos.
Ao final, o médico fica na dúvida: leva suas provas e conclusões ao Conselho e corre o risco de perder toda a credibilidade e sua seleta clientela, ou se rende a uma verdade transcendente e divulga aquilo em que passou a acreditar.
A situação é a mesma a que somos induzidos quando assistimos a entrevista do reporter, acima.
Toda a humanidade é podre anda sob suspeição, ou existem pessoas honestas e sinceras narrando experiências, para nós ainda incríveis?
« Última modificação: 26 de Março de 2017, 12:22:51 por Spencer »

Offline Gorducho

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.208
  • Sexo: Masculino
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #5 Online: 26 de Março de 2017, 13:35:45 »
A fantasia metafísica do renomado psiquiatra derruba-se de imediato quando a "Catarina" (claro que é pseudônimo) se lembra que era o "ano" 1863 antes de... Cristo!
Ninguém nunca tinha siquer imaginado  que dezenas de séculos depois romanos iriam inventar um tal "Jesus Cristo", os calendários eram completamente diferentes, determinados localmente por sacerdotes caso-a-caso, e ela "se lembra" do ano.

Esse é o ponto de quando é misturada religião - metafísica - com profissão - física.
São incompatíveis: universos disjuntos; imiscíveis. Tentar misturar essas duas ordens de realidade sempre resulta em absurdo.
Daí é comum no meio espírita tentar "comprovar" as crenças religiosas apelando pras capacitações profissionais do crente que as expôs, esquecendo que as habilidades profissionais pertencentes ao mundo físico não são extrapoláveis pra metafísica da religiosidade e dos misticismos.
« Última modificação: 26 de Março de 2017, 13:46:41 por Gorducho »

Offline homemcinza

  • Nível 22
  • *
  • Mensagens: 805
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #6 Online: 26 de Março de 2017, 15:50:51 »
Muitas crianças criam histórias e as contam com a maior naturalidade...
Perceba, Sr. Reis, que o cenário fora todo montado, ainda que sem intenções, claro.
A vó perdera o melhor amigo dela atropelado bem na frente do filho dele Luis Fernando.
Luis Fernando deixara um ioiô seu na casa da vó (amiga íntima pai deles).
A vó leva o menino no mesmo restaurante onde pela ultima vez jantara com esse melhor amigo pouco antes da tragédia.
Todo cenário montado pra associar a tragédia à janta.
Uma criança 4 capta tudo que se passa em volta, inclusive e até principalmente o clima emocional. É óbvio que esse menino estava a par da tragédia que se passara.
E o pai escrevendo sobre espiritismo...


Tambem achei essa "prova" nada demais. Crianças fantasiam um monte, brincam com amigos imaginarios e a sugestividade era alta.
E ainda esta historia deve estar romanceada pela pessoa que presenciou ela. E depois romanceada ainda mais pelo "ateu" biografo.

Pode ver que o ateu preenche os buracos de toda a narrativa do que aconteceu, "pode ser", "provavelmente era o fulano".

É aquela coisa, quando se quer crer....

Offline Gorducho

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.208
  • Sexo: Masculino
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #7 Online: 26 de Março de 2017, 17:30:32 »
Pra variar o cara foi professor dela...
É o meu professor, e está sentado num banco. Ensina-nos a partir de livros. É um homem de idade com cabelos grisalhos. Usa uma veste branca com bordadura dourada... O seu nome é Diógenes. Ensina-nos símbolos, triângulos. É muito sábio, mas não consigo compreender. Estamos no ano de 1568 a.C.
Livros... em -1568...
E lá nesse outro lugar também usavam o calendário cristão...
« Última modificação: 26 de Março de 2017, 17:33:51 por Gorducho »

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #8 Online: 26 de Março de 2017, 18:25:52 »
Pra variar o cara foi professor dela...
É o meu professor, e está sentado num banco. Ensina-nos a partir de livros. É um homem de idade com cabelos grisalhos. Usa uma veste branca com bordadura dourada... O seu nome é Diógenes. Ensina-nos símbolos, triângulos. É muito sábio, mas não consigo compreender. Estamos no ano de 1568 a.C.
Livros... em -1568...
E lá nesse outro lugar também usavam o calendário cristão...

No Dinastia das Trevas Vandal Savage revela que foi amigo de Diogenes. Rs.

Agora, vestes brancasa e livros? Ele não era mendigo?
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Gorducho

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.208
  • Sexo: Masculino
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #9 Online: 26 de Março de 2017, 18:47:23 »
Esse Diógenes não era o Diógenes... note que é uns 1200 anos antes, i.e., na idade do bronze (quem sabe até não era em Creta?).
Antes do Aquiles e da guerra de Tróia.

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #10 Online: 26 de Março de 2017, 19:08:43 »
Esse Diógenes não era o Diógenes... note que é uns 1200 anos antes, i.e., na idade do bronze (quem sabe até não era em Creta?).
Antes do Aquiles e da guerra de Tróia.

E morava em um barril.....
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Pedro Reis

  • Nível 33
  • *
  • Mensagens: 2.408
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #11 Online: 26 de Março de 2017, 19:22:52 »
Existe um momento em que somos colocados diante da opção: devo ou não, crer na humanidade?
Na nossa cultura ocidental pode existir algo além de interesses mesquinhos, da fama, do lucro, etc?

O cara fala claramente, no vídeo, que existem fraudes, sim, muitas. Mas as verdades foram suficientes.
É aquela história, todos as pesquisas em torno dos Ufos "discos voadores" deram em fraude, mas uma e somente uma, se comprovou irrefutável. Conclusão, existem discos voadores! (retórica, eu mesmo não acredito, rsrs)



Meu caro Dr. Spencer, fiz meu comentário sem ter visto o vídeo ( ainda não vi. ). Assisti apenas a alguns fragmentos, que não incluíam o relato do garoto. Mas nestes fragmentos o autor me pareceu entusiasta e "partidário" demais para alguém que se define como cético.

Achei estranho: se  encontrou indícios tão impressionantes da mediunidade de CX e da realidade dos espíritos, por que continua cético? Em algum ponto ele próprio tenta explicar, apoiando-se em possibilidades um tanto impossíveis, como incompreensíveis "memórias genéticas" e coisas ainda mais vagas.

Chama atenção o fato de apresentar como base para seu alegado ceticismo, argumentos muito menos convincentes do que as supostas proezas mediúnicas de CX narradas por ele. Se eu fosse me basear só nesta entrevista para formar opinião, e partindo do pressuposto que é um depoimento honesto, certamente eu me encontraria bastante inclinado a crer na existência de espíritos. Com certeza muito mais inclinado a acreditar em espíritos do que em outros absurdos como imaginadas memórias moleculares.

É disso que me surge a impressão de ser uma pessoa promovendo seu próprio livro, aproveitando a oportunidade da entrevista para aguçar o interesse de possíveis leitores, E claro, faz parte da estratégia, ( muito mal encenada, por sinal ) o autor se declarar  como alguém que fez toda a pesquisa com a neutralidade de um descrente e até nutrindo a desconfiança natural de quem se define como um cético materialista. Uma desconfiança que ele alega ainda manter mas que não transparece no seu depoimento transbordante de entusiasmo e admiração pela figura de Chico Xavier.

Mas será que sou eu que dou muito pouco crédito ao caráter das pessoas? É possível...

Porém, se me permite tomar emprestada a sua analogia com discos voadores, eu observaria que também é verdade que se você tem várias evidências de que alguém apresenta algum dom genuinamente sobrenatural, mas ao mesmo tempo há UMA ÚNICA PROVA  de fraude pesando sobre esta pessoa, a única conclusão razoável seria a de que todas as supostas evidências são falsas e a tal pessoa não passa de farsante.

No caso do Chico, só para citar um único exemplo de um fato de difícil contestação, temos o famoso episódio da Irmã Josefa. Com quem CX se deixou fotografar em uma de suas encenações e ainda deu depoimentos públicos endossando a falsa mediunidade de uma estelionatária que mais tarde foi presa e até confessou o golpe.

Ora, como poderia um homem que via espíritos, ter sido ludibriado por um embuste tão tosco? CX não tinha até mesmo um espírito de luz que sempre o acompanhava? Cumé que o tal do Emmanuel deixa o cara cair numa arapuca dessas?! É impossível. Ou o cara não via nenhum fantasma mesmo, ou colaborou com a fraude. O que dá no mesmo porque em ambas as situações ele próprio seria uma fraude.

Bom, estas são considerações que eu, como cético materialista que sou, faço. Mas o tal autor "ateu" prefere não tocar nestes pontos controversos de CX e reproduz o mesmo tipo de propaganda que já estamos acostumados a receber dos adeptos e entusiastas da DE.

Senão para desconfiar, há pelo menos aí razão para se estranhar.

Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #12 Online: 27 de Março de 2017, 19:42:18 »
Com relação ao vídeo eu chamava a atenção não para o caso da criança, que é um pouco confuso, mas para a narrativa como um todo... os vários depoimentos que ele menciona no caso do "Parnaso de Além Túmulo", etc.

O Repórter não se confessa cético, apenas diz que não aderiu inteiramente ao Espiritismo. E seu entusiasmo, como o Pedro menciona, não seria de estranhar se em presença de alguém, produzindo os fenômenos como ele diz, então de fato...

Com relação ao " Muitas Vidas..."

 Gorducho poderia trazer para nós o trecho citado... a data de 1863 ac.
Todos sabem que a vinda de um Messias foi profetizada com 700 anos de antecedência, por Daniel e Isaías.

quem já leu o livro percebeu que embora acontecimentos extraordinários tenham sido narrados, a ponto de convencer ao um  professor em psiquiatria e médico do Mount Sinai Hospital
 -  "Founded in 1852, The Mount Sinai Hospital, located in New York City, is one of the nation's largest and most respected hospitals, acclaimed internationally for ... "
e um homem com esse cabedal, num ambiente de rara erudição, não perceberia o erro crasso na data mencionadas, nem os editores? Embora, veja lá, ele em alguns momentos destaca um ou outro equívoco, mas ante a abundância de dados concretos, se deu por satisfeito.
 
« Última modificação: 27 de Março de 2017, 19:44:49 por Spencer »

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #13 Online: 27 de Março de 2017, 22:31:54 »
Com relação ao vídeo eu chamava a atenção não para o caso da criança, que é um pouco confuso, mas para a narrativa como um todo... os vários depoimentos que ele menciona no caso do "Parnaso de Além Túmulo", etc.

O Repórter não se confessa cético, apenas diz que não aderiu inteiramente ao Espiritismo. E seu entusiasmo, como o Pedro menciona, não seria de estranhar se em presença de alguém, produzindo os fenômenos como ele diz, então de fato...

Com relação ao " Muitas Vidas..."

 Gorducho poderia trazer para nós o trecho citado... a data de 1863 ac.
Todos sabem que a vinda de um Messias foi profetizada com 700 anos de antecedência, por Daniel e Isaías.

quem já leu o livro percebeu que embora acontecimentos extraordinários tenham sido narrados, a ponto de convencer ao um  professor em psiquiatria e médico do Mount Sinai Hospital
 -  "Founded in 1852, The Mount Sinai Hospital, located in New York City, is one of the nation's largest and most respected hospitals, acclaimed internationally for ... "
e um homem com esse cabedal, num ambiente de rara erudição, não perceberia o erro crasso na data mencionadas, nem os editores? Embora, veja lá, ele em alguns momentos destaca um ou outro equívoco, mas ante a abundância de dados concretos, se deu por satisfeito.

Fábio Comparato, Marilena Chauí. ....posso citar um monte de doutores que vivem em uma ambiente de erudição e não conseguem perceber o óbvio lulante. ...
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Gorducho

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.208
  • Sexo: Masculino
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #14 Online: 28 de Março de 2017, 08:12:41 »
Gorducho poderia trazer para nós o trecho citado... a data de 1863 ac.
Aronda... Tenho dezoito anos. Vejo um mercado diante do edifício. Há cestos... Carregam-se os cestos ao ombro. Vivemos num vale... Não há água. O ano é o de 1863 a.C. A zona é árida, quente e arenosa. Há um poço, não existem rios. A água chega ao vale vinda das montanhas.
Citar
Todos sabem que a vinda de um Messias foi profetizada com 700 anos de antecedência, por Daniel e Isaías.
Sim... prossiga...
Citar
a ponto de convencer ao um  professor em psiquiatria e médico do Mount Sinai Hospital
Foi o que eu falei acima e falo sempre e é prática comum no espiritismo. A tentativa de misturar a profissão que pertence ao universo físico, com a religião - ou mais genericamente: misticismo - que pertence ao universo metafísico.
No espiritismo quando alguém vai fazer uma palestra, é sempre enfatizada enfaticamente a atividade profissional do palestrante...
Claro que é subliminar, implícito, mas é um artifício pra induzir a plateia a que a dissertação religiosa ali apresentada terá uma certa validação pelas qualificações profissionais - válidas no universo físico - do pregador (no caso).
Um religioso quando está fazendo uma pregação num templo não está ali na condição de engenheiro, juiz, desembargador, médico, físico nucelar; está ali na condição de Crente. Dentro do Templo não há profissões físicas, porque o ambiente se destina ao exercício das crenças e esperanças metafísicas.




Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #15 Online: 28 de Março de 2017, 10:06:58 »
Shadow:
Citar
Fábio Comparato, Marilena Chauí. ....posso citar um monte de doutores que vivem em uma ambiente de erudição e não conseguem perceber o óbvio lulante. ...

Não se aplica, amigão. :hihi:

Embora, de fato muito curioso, como se sustentam opiniões tão anacrônicas.
São ideólogos extremados, mas, acho, com graves distorções interpretativas da realidade: chama-se, Paranoia.

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #16 Online: 28 de Março de 2017, 10:17:18 »
Conforme citado pelo colega Pedro Reis fui ler sobre a tal "Irmã Josefa"....

Como é que pode...

http://dossieespirita.blogspot.com.br/2014/08/a-fraude-da-materializacao-de-irma.html



CX...


Um "homem"


Jaula...


"Isprito"




http://obraspsicografadas.org/2010/resgaste-histrico-revista-o-cruzeiro-de-27101970/


« Última modificação: 28 de Março de 2017, 10:20:47 por Shadow »
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #17 Online: 28 de Março de 2017, 10:47:22 »
Gorducho poderia trazer para nós o trecho citado... a data de 1863 ac.
Aronda... Tenho dezoito anos. Vejo um mercado diante do edifício. Há cestos... Carregam-se os cestos ao ombro. Vivemos num vale... Não há água. O ano é o de 1863 a.C. A zona é árida, quente e arenosa. Há um poço, não existem rios. A água chega ao vale vinda das montanhas.
Citar
Todos sabem que a vinda de um Messias foi profetizada com 700 anos de antecedência, por Daniel e Isaías.
Sim... prossiga...
Citar
a ponto de convencer ao um  professor em psiquiatria e médico do Mount Sinai Hospital
Foi o que eu falei acima e falo sempre e é prática comum no espiritismo. A tentativa de misturar a profissão que pertence ao universo físico, com a religião - ou mais genericamente: misticismo - que pertence ao universo metafísico.
No espiritismo quando alguém vai fazer uma palestra, é sempre enfatizada enfaticamente a atividade profissional do palestrante...
Claro que é subliminar, implícito, mas é um artifício pra induzir a plateia a que a dissertação religiosa ali apresentada terá uma certa validação pelas qualificações profissionais - válidas no universo físico - do pregador (no caso).
Um religioso quando está fazendo uma pregação num templo não está ali na condição de engenheiro, juiz, desembargador, médico, físico nucelar; está ali na condição de Crente. Dentro do Templo não há profissões físicas, porque o ambiente se destina ao exercício das crenças e esperanças metafísicas.
Não vi problema algum, tratando-se de um espírito dos tempos atuais em cujos arquétipos se entranham os novos conhecimentos, observar um fato e identificar com época tão recuada. Certamente na narrativa outros indícios desta época devem ter surgido. Afinal, a narrativa histórica da Biblia que inclui o povo Hebreu tem mais de quatro mil anos (4000 ac). Não estou me referindo ao Gênesis, pois aí estaríamos por volta de seis mil anos.

Com relação aos tais expositores é preciso um pouco de complacência. Afinal estão tentando mostrar que o julgamento a que são submetidos os espíritas, pelos ditos "homens racionais, ou de ciências", não procede pois são igualmente homens de ciência e no entanto, espíritas.
Agora, se quisermos encontrar incoerência no comportamento de muitos espíritas, não será difícil, são homens como quaisquer outros... manias, pontos vista, etc.
Outra coisa, ja bem menos fácil, é criticar o conteúdo da DE desvinculado de seus pregadores.

Guardo uma curiosidade a respeito de pessoas que (se, de fato) foram espíritas em alguma época e no entanto deixaram de ser. É muito raro pois a DE tem o condão de aliar aspectos muito racionais, com a busca pela espiritualização que grande parte dos homens guardam, muitas vezes subconscientemente. 
Não me refiro a aqueles que foram iniciados pelas linhas ocultistas, seja da Umbanda, Candomblé e vários outros sincretismos, principalmente quando na primeira infância, em que a imprudência dos pais as expuseram ao medo, para dizer o mínimo.     

Offline Gorducho

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.208
  • Sexo: Masculino
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #18 Online: 28 de Março de 2017, 11:09:58 »
Não vi problema algum, tratando-se de um espírito dos tempos atuais em cujos arquétipos se entranham os novos conhecimentos, observar um fato e identificar com época tão recuada.
Como :?:
Então não se trata de recordação e sim de imaginação. Aí começamos a concordar...
Ela se encantou com a amostra que viu em Chicago (provavelmente o Sr. saiba como o americano médio é bitolado acerca de tudo que está fora da América). Ou o "Diógenes" que provavelmente ela pensou no que menoscabou o Alexandre, sem se aperceber que provavelmente os nomes minoanos eram outros...
E "livro" em Creta ou na zona de influência cretense no que hoje é a Grécia na idade do bronze :?:
Um vale com pouca água dá pra associar ao calendário cristão de milhares de anos depois :?:
Citar
Afinal, a narrativa histórica da Biblia que inclui o povo Hebreu tem mais de quatro mil anos (4000 ac). Não estou me referindo ao Gênesis, pois aí estaríamos por volta de seis mil anos.
Não consegui captar a relação que tenta fazer entre o fato de se conhecer fatos ocorridos @ 10000 anos (incluindo-se os Sumérios no caso...) e a impossibilidade duma pessoa que viveu naquela época "se recordar" duma data cristã quando os sistemas de datas eram completamente outros. Se media pelo ano tal do Faraó Spencer &c., sendo  que depois se perdia essa continuidade e era quase impossível fazer diferenças de datas exceto pros sacerdotes que mantinham os registros e determinavam os calendários.
Citar
Com relação aos tais expositores é preciso um pouco de complacência. Afinal estão tentando mostrar que o julgamento a que são submetidos os espíritas, pelos ditos "homens racionais, ou de ciências", não procede pois são igualmente homens de ciência e no entanto, espíritas.
Não falo dos expositores e sim da tática espírita de ressaltar as qualificações e status profissionais deles quando é o caso.
É subliminar mas intencional. Assim quando um médico alega que "espíritos" se materializam, quem assiste a palestra ou lê o escrito atribui peso de comprobabilidade "científica" dado o status profissional desse palestrante ou escriba. Estou só dando um exemplo imaginário sem ter ninguém em mente, mas o Sr. sabe que é usado esse recurso.
Citar
Outra coisa, já bem menos fácil, é criticar o conteúdo da DE desvinculado de seus pregadores.
A profissão do pregador não pode ser associada à pregação religiosa dele. Esse é justo o ponto!
Exceto se pregador (padre, pastor, rabi, iman) for a profissão dele. Aí sim poderá ser alisado o curriculum - se ele estudou teologia em Tübingen, na melhor madrassa do Pakistão, &c... &c...
Mas não relativo às profissões pertencentes ao universo físico. As carteirinhas profissionais e guias de recolhimento sindicais não têm utilidade fora desses âmbitos profissionais.
E o espiritismo usa muito esse recurso inválido. Não digo que outras religiões não usem, mas no espiritismo é muito visível isso.
Citar
Guardo uma curiosidade a respeito de pessoas que (se, de fato) foram espíritas em alguma época e no entanto deixaram de ser.
Pois é meu caso. Com o tempo a gente percebeu (m/mãe incluída) que era fantasia.
Depois a gente começa a estudar de verdade, vê dadonde o Kardec tirou de fato as teses, e vê que nunca teve "espírito" nenhum na jogada. Exceto os "espíritos" dos vivos que escreveram o que ele leu ou com cujos conversava nas várias associações que ele frequentava, claro  :hihi:.
No nosso meio, as pessoas que frequentavam e com as quais ainda me dou até com netos já, nunca cogitei em farsas.
Acreditavam e alguns ainda acreditam piamente. O Sr. se já fez curso de médium sabe que neste meio (oficialismo FEB) se aprende a "psicografar". É um ritual decorado, como bem diz o Signates.
« Última modificação: 28 de Março de 2017, 11:31:19 por Gorducho »

Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #19 Online: 28 de Março de 2017, 11:51:49 »
Citar
Conforme citado pelo colega Pedro Reis fui ler sobre a tal "Irmã Josefa"....

Como é que pode...

http://dossieespirita.blogspot.com.br/2014/08/a-fraude-da-materializacao-de-irma.html
Esta é uma página na história do espiritismo brasileiro onde se misturam elementos da maior vileza que a imprensa (no caso O Cruzeiro) se combinaram com o ódio, a ambição e a ingenuidade de alguns protagonistas.
Para os detratores certas páginas na imprensa serão suficientes para os convencerem da fraude, mas para o investigador imparcial, os fatos são mais complexos e estranhos que possa parecer.

Acredito que muitos fatos análogos podem ter ocorrido na história humana onde as evidências são claramente expostas e suficientes para uma condenação à primeira vista, mas quando se está a par de detalhes outros, tipo personalidades envolvidas, caráter, circunstâncias, os quais não são de interesse do público o qual quer apenas pão e circo, os fatos costumam adquirir contornos assustadores, pois revelam a mesquinhez da alma humana, até então ignorada. O caso Troy Davis, o bebê dos Lindbergh (este que se comprovou bígamo e desejoso de se livrar do filho, deficiente) ou, dos Irmãos Naves... sugerem engodo perpetrado por pessoas que tiram partido de um público pouco informado e cínico. 

Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #20 Online: 28 de Março de 2017, 11:59:48 »
Gorducho: -
Citar
No nosso meio, as pessoas que frequentavam e com as quais ainda me dou até com netos já, nunca cogitei em farsas.
Acreditavam e alguns ainda acreditam piamente. O Sr. se já fez curso de médium sabe que neste meio (oficialismo FEB) se aprende a "psicografar". É um ritual decorado, como bem diz o Signates.
Nunca vi "espantalho" tão assustador e assumido. :histeria:
Você e talvez o Giga, tenham tido uma experiência desconcertante e não conseguiram se livrar do embaraço, então racionalizam.
« Última modificação: 28 de Março de 2017, 12:06:48 por Spencer »

Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #21 Online: 28 de Março de 2017, 12:05:29 »
Citar
Não consegui captar a relação que tenta fazer entre o fato de se conhecer fatos ocorridos @ 10000 anos (incluindo-se os Sumérios no caso...) e a impossibilidade duma pessoa que viveu naquela época "se recordar" duma data cristã quando os sistemas de datas eram completamente outros. Se media pelo ano tal do Faraó Spencer &c., sendo  que depois se perdia essa continuidade e era quase impossível fazer diferenças de datas exceto pros sacerdotes que mantinham os registros e determinavam os calendários. 
Não conseguiu porque não quis.
Imagine um ser do futuro presenciando uma cena e ao narrar, depois relaciona com datas marcantes da sua pp história. Simples assim.

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #22 Online: 28 de Março de 2017, 12:26:48 »
Citar
Conforme citado pelo colega Pedro Reis fui ler sobre a tal "Irmã Josefa"....

Como é que pode...

http://dossieespirita.blogspot.com.br/2014/08/a-fraude-da-materializacao-de-irma.html
Esta é uma página na história do espiritismo brasileiro onde se misturam elementos da maior vileza que a imprensa (no caso O Cruzeiro) se combinaram com o ódio, a ambição e a ingenuidade de alguns protagonistas.
Para os detratores certas páginas na imprensa serão suficientes para os convencerem da fraude, mas para o investigador imparcial, os fatos são mais complexos e estranhos que possa parecer.

Acredito que muitos fatos análogos podem ter ocorrido na história humana onde as evidências são claramente expostas e suficientes para uma condenação à primeira vista, mas quando se está a par de detalhes outros, tipo personalidades envolvidas, caráter, circunstâncias, os quais não são de interesse do público o qual quer apenas pão e circo, os fatos costumam adquirir contornos assustadores, pois revelam a mesquinhez da alma humana, até então ignorada. O caso Troy Davis, o bebê dos Lindbergh (este que se comprovou bígamo e desejoso de se livrar do filho, deficiente) ou, dos Irmãos Naves... sugerem engodo perpetrado por pessoas que tiram partido de um público pouco informado e cínico.

Todo grupo tem isso em sua história. A Igreja Católica não fica atrás. Ao contrário. O que me espantou em tudo foi o "aval" do CX
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Gorducho

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.208
  • Sexo: Masculino
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #23 Online: 28 de Março de 2017, 12:32:12 »
Todo grupo religioso tem suas histórias, claro.
O que diferencia o espiritismo é que pretendeu - numa certa época; hoje o "oficialismo" FEB nem fala mais nisso... - ser "científico".
Se o espiritismo fosse uma religião convencional nada haveria a observar.

Offline Gorducho

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.208
  • Sexo: Masculino
Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Resposta #24 Online: 28 de Março de 2017, 12:37:37 »
Imagine um ser do futuro presenciando uma cena e ao narrar, depois relaciona com datas marcantes da sua pp história. Simples assim.
De jeito nenhum porque o sistema de datas era outro sendo impossível correlacionar.
É exatamente como se lembrar duma vida noutro planeta e conseguir determinar uma data terrícola "correspondente".
Só com ajuda externa a partir dum fato muito específico.
A gente não consegue lembrar nem de datas da vida atual. Eu não me lembro agora sem pensar ou tentar chutar quando fui pela 1a vez a Paris, por exemplo.
Nem a Miami, nem a Salvador... 

De mais a mais, não vejo porque S/Pessoa introduziu hebreus na história dela
 :?: 
« Última modificação: 28 de Março de 2017, 12:39:44 por Gorducho »

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!