Autor Tópico: Salvator Mundi de Leonardo da Vinci  (Lida 537 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Pagão

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.629
  • Sexo: Masculino
Nenhuma argumentação racional exerce efeitos racionais sobre um indivíduo que não deseje adotar uma atitude racional. - K.Popper

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 19.452
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #1 Online: 11 de Outubro de 2017, 19:12:55 »
Possivelmente vai conseguir um preço astronômico apesar de ser feio demais.

O cara parece a versão masculina da Monalisa com cara de hippie, roupas de mulher e os zóios do Cerveró.


Offline Pagão

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.629
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #2 Online: 16 de Novembro de 2017, 07:28:47 »
Nenhuma argumentação racional exerce efeitos racionais sobre um indivíduo que não deseje adotar uma atitude racional. - K.Popper

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.147
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #3 Online: 16 de Novembro de 2017, 08:47:39 »
450 milhões de dólares.

Mais do que justo para uma obra de Leonardo, visto que uma tela de Picasso alcançou os 179 milhões de dólares em 2015.
Foto USGS

Offline João da Ega

  • Nível 21
  • *
  • Mensagens: 731
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #4 Online: 16 de Novembro de 2017, 09:58:18 »
Esse lance de artes visuais é bem peculiar.

Na maioria das outras formas de manifestação artística (música, artes cênicas, literatura, cinema) a criação artística pode ser reproduzida quantas vezes se quiser. Uma edição original de, sei lá, Hamlet, tem valor pra colecionador etc, mas o valor artístico da obra é o mesmo de uma edição que se compra por R$ 10,00 numa edição de bolso atual. O que vale é o texto.

Já com os quadros, só se considera como tendo valor artístico o original. As cópias - mesmo que só especialistas consigam distinguir - é falsificação, fraude.

O motivo pelo qual um sujeito paga um valor astronômico desse não deve ser o valor artístico da obra - que seria o mesmo numa reprodução, mas pelo caráter de raridade, etc.

Edit:
Taí algo pessoal:
Citar
Todos os artistas deveriam vender suas impressões digitais ou sua própria merda em latinhas.
Piero Manzoni
« Última modificação: 16 de Novembro de 2017, 10:05:17 por João da Ega »
"Nunca devemos admitir como causa daquilo que não compreendemos algo que entendemos menos ainda." Marquês de Sade

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.261
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #5 Online: 16 de Novembro de 2017, 10:50:29 »

Piero Manzoni


Prefiro a versão industrial, mais barata e entregam pelos correios:

http://www.bostaemlata.com.br/
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.561
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #6 Online: 16 de Novembro de 2017, 14:58:10 »
Esqueçam Leonardo!
O barato mesmo é comprar a arte de Cy Twombly:



Achei que era FakeNews, mas que nada!

Precisamos, urgentemente, conhecer a arte de Cy Twombly!
Uma criança consegue ser melhor, mas não venderia rabiscos por milhões de dólares.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.261
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #7 Online: 16 de Novembro de 2017, 15:03:51 »
Esqueçam Leonardo!
O barato mesmo é comprar a arte de Cy Twombly:



Achei que era FakeNews, mas que nada!

Precisamos, urgentemente, conhecer a arte de Cy Twombly!
Uma criança consegue ser melhor, mas não venderia rabiscos por milhões de dólares.

As pessoas não compram pela qualidade, e sim pela raridade. Até porque se for pela qualidade, pode comprar réplicas das melhores obras por uma fração do valor.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.561
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #8 Online: 16 de Novembro de 2017, 15:06:47 »

As pessoas não compram pela qualidade, e sim pela raridade. Até porque se for pela qualidade, pode comprar réplicas das melhores obras por uma fração do valor.

Pois é.
Como também já explicou João da Ega.

Mesmo assim.
Haja fetiche para desejar possuir "coisas raras" desse naipe.
E haja grana ociosa.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.261
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #9 Online: 16 de Novembro de 2017, 15:10:35 »

As pessoas não compram pela qualidade, e sim pela raridade. Até porque se for pela qualidade, pode comprar réplicas das melhores obras por uma fração do valor.

Pois é.
Como também já explicou João da Ega.

Mesmo assim.
Haja fetiche para desejar possuir "coisas raras" desse naipe.
E haja grana ociosa.

Tem gente especulando que seja lavagem de dinheiro.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 19.452
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #10 Online: 16 de Novembro de 2017, 18:19:38 »
Uma coisa que gosto nos quadros dos artistas antigos é a técnica,  por exemplo, a transparência da bola de cristal.

Tem um quadro holandês com uma mulher, uns objetos e uma garrafa de vinho perto de uma janela por onde passam raios de sol.

A garrafa está na posição exata de ser dividida obliquamente por luz e sobra com seus reflexos e a transparência do vinho e do vidro na parte clara.

Um merda como o cara dos rabiscos não conseguiria nem chegar perto da técnica do holandês.

Offline homemcinza

  • Nível 21
  • *
  • Mensagens: 799
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #11 Online: 16 de Novembro de 2017, 23:05:02 »
No caso dos rabiscos, acho que o que vale é o discurso na hora de vender. Como é possivel Van Gogh não ter vendido praticamente nada em vida e depois ser um dos artistas mais bem sucedidos do mundo? Não que ele não tenho belos quadros. Acho que muito vai do marketing e de quem vende, de onde se está inserido, tanto é que a maioria dos artistas, alguns até com o mesmo dominio tecnico, jamais chegarão ao valor de um Da Vinci ou Van Gogh.

Aqui voce pode comprar copias baratinhas
http://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2015/01/1572759-regiao-do-sul-da-china-produz-60-das-reproducoes-de-arte-do-mundo.shtml

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 19.452
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #12 Online: 17 de Novembro de 2017, 17:39:57 »
Acho que o Van Gogh tinha um problema sério com a divulgação do trabalho dele, não adianta produzir algo bom e não saber vender o peixe.

Tinha que se preocupar apenas em produzir e deixar as vendas a outra pessoa.

Offline Gauss

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.281
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #13 Online: 17 de Novembro de 2017, 18:39:33 »
Acho que o Van Gogh tinha um problema sério com a divulgação do trabalho dele, não adianta produzir algo bom e não saber vender o peixe.

Tinha que se preocupar apenas em produzir e deixar as vendas a outra pessoa.
Van Gogh passou a ser mais popular no fim da década de 1880, e de início, apenas apreciado por outros artistas e críticos. Apenas depois da sua morte e da morte de seu irmão (1890 e 1891, respectivamente), a sua cunhada, que passou a ser "herdeira" de centenas de seus quadros, teve que arranjar um jeito de vender. Entrou em contato com conhecidos e amigos da alta sociedade e das artes, e à partir de exposições promovidas por essas pessoas ele ganhou fama.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.559
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #14 Online: 17 de Novembro de 2017, 20:14:24 »


Leiloado por US$ 225.000 na Christies.
http://www.christies.com/features/Twombly-Circle-of-Fire-8684-1.aspx



Leiloado por US$ 32.375.000


Não entendo esses critérios de formação de preço no mercado de arte.
« Última modificação: 17 de Novembro de 2017, 20:17:17 por Gigaview »
.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 19.452
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #15 Online: 18 de Novembro de 2017, 12:43:27 »
Acho que o Van Gogh tinha um problema sério com a divulgação do trabalho dele, não adianta produzir algo bom e não saber vender o peixe.

Tinha que se preocupar apenas em produzir e deixar as vendas a outra pessoa.
Van Gogh passou a ser mais popular no fim da década de 1880, e de início, apenas apreciado por outros artistas e críticos. Apenas depois da sua morte e da morte de seu irmão (1890 e 1891, respectivamente), a sua cunhada, que passou a ser "herdeira" de centenas de seus quadros, teve que arranjar um jeito de vender. Entrou em contato com conhecidos e amigos da alta sociedade e das artes, e à partir de exposições promovidas por essas pessoas ele ganhou fama.

Pois é.

Se tivesse deixado por conta dela antes não teria morrido de fome.

Tinha que se preocupar em produzir e deixar as vendas a quem tinha contatos.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 19.452
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #16 Online: 18 de Novembro de 2017, 12:53:43 »


Leiloado por US$ 225.000 na Christies.
http://www.christies.com/features/Twombly-Circle-of-Fire-8684-1.aspx



Leiloado por US$ 32.375.000


Não entendo esses critérios de formação de preço no mercado de arte.

É bem simples.

O cara do rabisco é amigo de algum rico famoso, o amigo rico e famoso dá um empurrão,  os críticos não querem se indispor com o cara rico apesar de cagarem e andarem para o cara do rabisco e então enchem a bola do cara.

Alguém entra de gaiato e compra os rabiscos do medíocre para revender depois porque sabe que tem alguém importante empurrando a carreira do cara, então outro gaiato compra a obra e passa para frente pelo mesmo motivo.

Pronto, chegou ao ponto em que qualquer porcaria que o cara faça já é coisa de gênio das artes e ninguém vai falar o contrário para não f* a própria carreira.

Mais ou menos como certo arquiteto que só fazia caixas de sapatos com concreto e vidro.

Pronto, é assim que nasce um gênio das artes ou da arquitetura.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 19.452
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #17 Online: 18 de Novembro de 2017, 12:59:25 »
Quer saber quanto valeria de verdade? Preço real da obra?

É simples, basta colocar lado a lado com obras de artistas anônimos para vender sem identificação do autor.

Garanto que a porcaria vai encalhar ou vai ser vendida por algum valor ridículo.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.261
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #18 Online: 18 de Novembro de 2017, 13:44:15 »
Quer saber quanto valeria de verdade? Preço real da obra?

É simples, basta colocar lado a lado com obras de artistas anônimos para vender sem identificação do autor.

Garanto que a porcaria vai encalhar ou vai ser vendida por algum valor ridículo.

Não é a obra em si que tem valor, e sim a raridade, importância do autor, etc.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 19.452
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #19 Online: 18 de Novembro de 2017, 15:25:40 »
Ok, até entendo que algo assim é raro:



Peça única, impossível de ser copiada a menos que o artista tenha igual habilidade ou um cnc gigante.  :lol:

Mas isso aqui?



Faço melhor.

Qual a dificuldade ou raridade? Pegar um pincel com tinta de parede e rabiscar algo dividindo a tela em três partes com tons diferentes da mesma cor é  algo raro?
« Última modificação: 18 de Novembro de 2017, 15:27:45 por Arcanjo Lúcifer »

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.261
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #20 Online: 18 de Novembro de 2017, 15:43:14 »
Ok, até entendo que algo assim é raro:



Peça única, impossível de ser copiada a menos que o artista tenha igual habilidade ou um cnc gigante.  :lol:

Mas isso aqui?



Faço melhor.

Qual a dificuldade ou raridade? Pegar um pincel com tinta de parede e rabiscar algo dividindo a tela em três partes com tons diferentes da mesma cor é  algo raro?


A autoria é que é rara. Se o da Vinci fizer uma linha reta, será uma linha feita pelo da Vinci, e isso, mesmo sendo facilmente copiado por qualquer um, não será autêntico. É tipo você copiar com perfeição um autógrafo. O valor está no ato do autor ter assinado, e não na assinatura em si.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 19.452
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #21 Online: 18 de Novembro de 2017, 16:04:26 »
Então,  não é diferente do que eu disse acima.

A certo ponto qualquer porcaria que alguém produza vira arte, desde que tenha um bom padrinho no início de carreira.

O que aconteceu com o tal arquiteto? Foi empregado de outro famoso até ter nome, depois caiu nas graças de alguém e fez um projeto enorme sem precisar concorrer com outros arquitetos, com verbas ilimitadas e espaço sobrando em terra plana.

Época certa, conhecido pelas pessoas certas e patrocinado por gente rica, mas o cara passou 50 anos desenhando a mesma coisa, com os mesmos materiais

E se fosse hoje?

Vamos supor que o mesmo arquiteto, pouco conhecido hoje, tenha que concorrer com outros projetos para fazer uma cidade inteira.

Vc contrataria o cara da caixa de sapato ou outro profissional que se preocupa com besteiras do tipo acústica, ventilação,  praticidade, áreas verdes e materiais modernos?

Se o tal arquiteto não fosse apadrinhado de alguém será que o trabalho dele valeria tanto pelo trabalho em si e não pelo nome?

Offline homemcinza

  • Nível 21
  • *
  • Mensagens: 799
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #22 Online: 18 de Novembro de 2017, 16:35:21 »
http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2015/05/1629857-entenda-por-que-obras-de-arte-sao-vendidas-por-precos-tao-altos.shtml


http://www.emdialogo.uff.br/content/porque-obras-de-arte-sao-tao-caras
Citar
Mas, como explicar um valor tão alto por uma obra de arte? Parece estranho, mas apenas à primeira vista, porque o mercado possui regras que explicam o alto valor das obras.
O valor, no entanto, tem pouca relação com a complexidade da obra. Também é preciso entender que as cifras não remetem muito à habilidade do artista. O inglês Damien Hirst, por exemplo, delega a produção de seus famosos quadros de bolinhas a assistentes, que são instruídos sobre as cores e a ordem dos círculos. Mesmo assim, uma obra dessas já foi vendida a R$ 1,3 milhão.
 Tampouco importa o valor dos materiais que o artista usou. Basta olhar (ou cheirar) as criações do inglês Chris Ofili, feitas com esterco de elefante (e vendidas por mais de R$ 5 milhões)
O principal critério é o renome do artista, a marca que sua assinatura atribui ao quadro. Para entender, pense que quando compra  cafés Starbucks, você não adquire apenas um um copo de bebida, mas a inclusão num grupo e o reconhecimento dos integrantes deste círculo.O mesmo vale para os grandes consumidores do mercado de arte. Com a diferença de que eles possuem milhões para gastar. E que as marcas que eles consomem – um Koons, um Hirst ou um Ofili – ficam penduradas na parede.
Quando um artista se torna uma marca, o mercado tende a aceitar como legítima qualquer coisa que ele apresente. Isso explica o fato de uma escultura de Michael Jackson custar mais de R$ 11 milhões. Ela pode até não ser das mais agradáveis de ter na sala, mas tem a marca do cantor.
Ou seja, no fim das contas funciona como qualquer outra coisa de marca: quem compra, adquire status, e o valor vem desta lógica.
Construção de um nome
Os artistas, porém, não nascem sozinhos. Precisam do suporte de gente especializada em lançar marcas e gerenciar valores. Além disso, contam com pessoas dispostas a valorizar seus trabalhos.
Muitos colecionadores do ramo investem em artistas novatos, enquanto os preços ainda estão baixos. Depois, quando a notícia da compra espalha, devido ao prestigio do colecionador, os valores aumentam e ele vende as obras por um preço mais alto.
Outra estratégia dos colecionadores é emprestar os quadros para museus e galerias, que ajudam a aumentar os preços com exposições.
Para aumentar seus ganhos o artista pode ainda controlar a quantidade de obras que coloca no mercado. E, quanto menos produz, normalmente, mais caro elas custam.



https://super.abril.com.br/cultura/como-um-quadro-pode-valer-milhoes/
« Última modificação: 18 de Novembro de 2017, 16:46:01 por homemcinza »

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 19.452
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #23 Online: 18 de Novembro de 2017, 17:01:12 »
Citar
Os artistas, porém, não nascem sozinhos. Precisam do suporte de gente especializada em lançar marcas e gerenciar valores. Além disso, contam com pessoas dispostas a valorizar seus trabalhos.
Muitos colecionadores do ramo investem em artistas novatos, enquanto os preços ainda estão baixos. Depois, quando a notícia da compra espalha, devido ao prestigio do colecionador, os valores aumentam e ele vende as obras por um preço mais alto.

Ou seja, o bom e velho padrinho.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.261
  • Sexo: Masculino
Re:Salvator Mundi de Leonardo da Vinci
« Resposta #24 Online: 18 de Novembro de 2017, 17:36:27 »
Citar
Os artistas, porém, não nascem sozinhos. Precisam do suporte de gente especializada em lançar marcas e gerenciar valores. Além disso, contam com pessoas dispostas a valorizar seus trabalhos.
Muitos colecionadores do ramo investem em artistas novatos, enquanto os preços ainda estão baixos. Depois, quando a notícia da compra espalha, devido ao prestigio do colecionador, os valores aumentam e ele vende as obras por um preço mais alto.

Ou seja, o bom e velho padrinho.

O que é estranho é alguém rico e teoricamente culto começar a achar alguém importante só porque ouviu falar, e começar a desejar as obras daquele autor. É um sentimento muito primitivo e básico para alguém com tanto dinheiro sentir e extravasar assim.

Entendo uma adolescente querer tirar uma foto com o Justin Bieber, mas um ricaço comprar arte feia porque o autor ficou famoso eu não entendo.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!