Autor Tópico: O que se sucederia a uma tentativa de golpe de Bolsonaro, eleito presidente?  (Lida 231 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.382
  • Sexo: Masculino
Citação de: Jair "Mito" Bolsonaro presidente 2018
Eu sou favorável à tortura, você sabe disso. E o povo é favorável a isso também.
Não há a menor dúvida [de que se fosse presidente, fecharia o congresso nacional], eu daria golpe no mesmo dia. Não funciona! Tenho certeza que pelo menos 90% da população ia fazer festa, ia bater palma.

<a href="https://www.youtube.com/v/M-tkPPwT9Xw" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/M-tkPPwT9Xw</a>

Se ele fosse loucão a ponto de tentar agir de acordo com seu histórico de declarações, quais seriam as conseqüências?

Até que ponto ele poderia viavelmente aproximar o governo do que defendeu nesses casos?

Se as instituições são inabaláveis por "ideais" desse nível, faz alguma diferença escolher em quem votar? Por que Lula seria uma ameaça maior?

Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.725
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:O que se sucederia a uma tentativa de golpe de Bolsonaro, eleito presidente?
« Resposta #1 Online: 13 de Fevereiro de 2018, 15:40:52 »
Ele não teria respaldo de uma maioria das Forças Armadas. Qual a doutrina atual da Escola Superior de Guerra? Não é defender a constituição seja o que for?

Talvez ele tivesse apoio de militares de baixa patente e oficiais tresloucados da reserva, mas não acreditaria que teria respaldo de oficiais de alta patente da ativa (talvez só o Mourão e outra meia-dúzia).


É difícil prever tal cenário, mas tudo depende do número de adeptos do golpe.


Mas, caso ele tentasse um golpe e conseguisse apoio massivo para isso, tanto da sociedade civil, quanto dos militares, imediatamente deveria ser declarada uma lei marcial, na qual os cidadãos perderiam praticamente todos os seus direitos.

Possivelmente, haveriam sanções e condenações internacionais imediatas, principalmente da China e da Europa. Acho que os EUA condenariam, mas não iriam querer se intrometer diretamente, como eles tem costumado fazer na América Latina desde o fim da Guerra Fria. Evo Morales e Maduro iriam latir , como sempre, mas não teriam coragem de querer interferir, pois os demais países latino-americanos sempre tiveram medo do Brasil.

Não consigo imaginar no que isso afetaria internamente, ou qual seria o caos que se instalaria. Imagina como reagiriam os traficantes fortemente armados e o poder paralelo? Para onde iria a economia? Por isso, acho impossível que isso ocorra.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.382
  • Sexo: Masculino
Re:O que se sucederia a uma tentativa de golpe de Bolsonaro, eleito presidente?
« Resposta #2 Online: 13 de Fevereiro de 2018, 16:37:40 »
E qual seria a rota de maior aproximação mais plausível?

Imagino que a defesa de pautas sobrepostas com o populismo petista, como re-nacionalização de empresas privadas, mas agora com uma fina camada verniz de "não é que as privatizações sejam necessariamente ruins, apenas que FHC e os neoliberais entreguistas venderam tudo a preço de banana", além de postergar indefinidamente para futuras privatizações, mantendo o discurso nacionalista petistóide, "precisamos de uma indústria forte, os setores mais importantes precisam ser da nossa gente, não podemos vendê-los para qualquer estrangeiro bilionário ou para um outro estado além do nosso. Soberania acima de tudo."

E nas partes sociais, vetos a políticas liberais/progressivas, maior repressão policial, encarceiramento, retrocesso em temas como drogas, maior subsídio ao cristianismo.

Destoando um pouco disso, talvez coisas como aumento de acesso a contraceptivos. O que a esquerda não-tão conservadora talvez atacará fazendo alguma analogia a esterilização compulsória, ou controle demográfico etno-nacionalista-político, relembrando Maluf.

É capaz que oposição de uma parta da esquerda "não convertida" ajudasse a conseguir apoio a medidas mais direitistas. Voluntariamente os esquerdistas continuariam se colocando no papel dos que afrontam "a moral e dos bons costumes", que precisam ser mais vigorosamente defendidos, já que o que trouxe o país ao fundo do poço foi antes de mais nada a falta de princípios morais na sociedade e em seus líderes.

MST, MTST, e/ou aquele grupo liderado pelo Boulos, teriam grandes chances de sofrerem um tratamento como terroristas, o que embora seja mesmo defensável em alguns casos, tecnicamente falando, também deve causar uma reação análoga de reforço de partes da população, bem como de maior extremismo, talvez uma fusão maior com grupos como PCC e CV (o último de origens comunistas). A forma de lidar com estes classificados como terroristas seria provavelmente mais drástica do que governos anteriores (mesmo FHC) se tivessem adotado essa classificação, ressuscitando os fantasmas da ditadura, bem como o vigor da resposta na linha de que "direitos humanos para humanos direitos".

Não pretendi sugerir nada apocalíptico, apenas a possibilidade de uma progressão gradual da polarização atual e de medidas políticas mais extremas.

Acho que um "golpe" literal, ou passos mais largos nessa direção, talvez acabasse sendo viabilizado na medida em que os os "defensores dos terroristas" ainda atuando legalmente na política constituíssem uma oposição ameaçadora, ou conforme aumentassem em número e gravidade os atos terroristas de MST, MTST, "antifas", etc.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.695
  • Sexo: Masculino
Re:O que se sucederia a uma tentativa de golpe de Bolsonaro, eleito presidente?
« Resposta #3 Online: 13 de Fevereiro de 2018, 19:42:01 »
A mídia, inclusive a de direita, está muito atenta a esses deslizes de Bolsonaro, e em sua maioria estão batendo muito nele, mas com argumentos.

Bolsonaro já teve que se explicar inúmeras vezes por essas declarações e já deixou claro que nunca faria tudo o que disse.

Eu ainda acho que ele se desgastará muito até as eleições.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.382
  • Sexo: Masculino
Re:O que se sucederia a uma tentativa de golpe de Bolsonaro, eleito presidente?
« Resposta #4 Online: 13 de Fevereiro de 2018, 19:48:42 »
Acho muito duvidoso que as pessoas que fazem mais interpretações benignas das verdadeiras incógnitas intenções de Bolsonaro teriam a mesma generosidade com alguém que bradasse da mesma forma ser defensor de ditaduras de esquerda e tortura praticada por estas. Idem para posturas econômicas menos extremas do que as que os pŕoprios historicamente e até recentemente declarassem.

Seria até engraçado lançar uns "hoaxes" de citações de Bolsonaro convertidas em esquerdismo puro, e atribuídas a alguém da esquerda, não sei se o Lula seria o melhor.

Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.725
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:O que se sucederia a uma tentativa de golpe de Bolsonaro, eleito presidente?
« Resposta #5 Online: 13 de Fevereiro de 2018, 20:17:47 »
[...]
Seria até engraçado lançar uns "hoaxes" de citações de Bolsonaro convertidas em esquerdismo puro, e atribuídas a alguém da esquerda, não sei se o Lula seria o melhor.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.


Offline Gauss

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.725
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:O que se sucederia a uma tentativa de golpe de Bolsonaro, eleito presidente?
« Resposta #7 Online: 13 de Fevereiro de 2018, 20:25:48 »
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.695
  • Sexo: Masculino
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth


 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!