Autor Tópico: "Racismo"  (Lida 30577 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.145
  • Sexo: Masculino
Re:"Racismo"
« Resposta #800 Online: 18 de Dezembro de 2017, 15:25:39 »
Ignore.

É melhor.
Foto USGS

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.559
Re:"Racismo"
« Resposta #801 Online: 17 de Janeiro de 2018, 01:45:50 »
Com a palavra, William Waak sobre os canalhas do linchamento, guardiões da verdade e pelo direito de dizer merda.


Para relembrar...abaixo o episódio em que Paulo Henrique Amorim é processado por Heraldo Pereira. A mesma Globo que afastou William Waak foi incapaz de defender Heraldo Pereira.

« Última modificação: 17 de Janeiro de 2018, 01:58:52 por Gigaview »
.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.519
  • Sexo: Masculino
  • Guerreiros contra o Marxismo Cultural, uni-vos
Re:"Racismo"
« Resposta #802 Online: 16 de Fevereiro de 2018, 19:09:01 »
Brancos praticarem ioga é racismo:

http://www.news.com.au/technology/online/social/white-people-who-practise-yoga-contribute-to-racism-professor-claims/news-story/0ac1012dca9197115ad27b50d7df2f91

Provavelmente o mesmo se aplica a coisas como judô, caratê, kung-fu, que já é em si um termo racista, o correto sendo gung-fu.

O mais racista deve ser o jiu-jitsu brasileiro, que escancaradamente anuncia a apropriação cultural.

Offline Gauss

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.281
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:"Racismo"
« Resposta #803 Online: 16 de Fevereiro de 2018, 22:00:46 »
Brancos praticarem ioga é racismo:

http://www.news.com.au/technology/online/social/white-people-who-practise-yoga-contribute-to-racism-professor-claims/news-story/0ac1012dca9197115ad27b50d7df2f91

Provavelmente o mesmo se aplica a coisas como judô, caratê, kung-fu, que já é em si um termo racista, o correto sendo gung-fu.

O mais racista deve ser o jiu-jitsu brasileiro, que escancaradamente anuncia a apropriação cultural.
Na verdade maior crime racial é o casamento inter-racial.

“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.519
  • Sexo: Masculino
  • Guerreiros contra o Marxismo Cultural, uni-vos
Re:"Racismo"
« Resposta #804 Online: 16 de Fevereiro de 2018, 22:11:42 »
Simplesmente bizarro. Parece até que neonazistas (neonazistas brancos) conseguiram injetar a própria ideologia, camuflada, adaptada ao politicamente correto e "anti" racismo.

Até hoje não havia visto falar sobre miscigenação atual como "genocídio", senão por neonazistas e afins que falam que está em andamento um "genocídio contra os brancos" pelo PiG/Soros/multiculturalistas/marxistas culturais/feministas/etc. Por negros, só havia visto "gritar genocídio" em referencia ao aborto.

Contra miscigenação ainda há as críticas às políticas ou ideais de "embranquecimento" de muitas décadas atrás, o que deve ser o "racismo" mais brando possível, e mesmo assim não colocado histericamente nesses termos. Atualmente, a contrariedade parecia ser até mais "light", menos apelativa, de "palmiteiros/palmiteiras", e dizer que isso é um ódio racial internalizado e etc.

Offline Gauss

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.281
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:"Racismo"
« Resposta #805 Online: 16 de Fevereiro de 2018, 22:30:00 »
Simplesmente bizarro. Parece até que neonazistas (neonazistas brancos) conseguiram injetar a própria ideologia, camuflada, adaptada ao politicamente correto e "anti" racismo.

Até hoje não havia visto falar sobre miscigenação atual como "genocídio", senão por neonazistas e afins que falam que está em andamento um "genocídio contra os brancos" pelo PiG/Soros/multiculturalistas/marxistas culturais/feministas/etc. Por negros, só havia visto "gritar genocídio" em referencia ao aborto.

Contra miscigenação ainda há as críticas às políticas ou ideais de "embranquecimento" de muitas décadas atrás, o que deve ser o "racismo" mais brando possível, e mesmo assim não colocado histericamente nesses termos. Atualmente, a contrariedade parecia ser até mais "light", menos apelativa, de "palmiteiros/palmiteiras", e dizer que isso é um ódio racial internalizado e etc.
Estamos à beira de uma situação em que um casal de namorados, um(a) negro(a) e um(a) branco(a), podem levar esporro em público por estarem tendo relações indesejadas. Isso já dev ocorrer em algum DCE de universidade pública. Surreal.Isso vai contra tudo que MLK Jr. acreditava.

Citação de: Martin Luther King Jr.
[...]
"Esta nova militância maravilhosa que engolfou a comunidade negra não nos deve levar a desconfiar de todas as pessoas brancas, pois muitos dos irmãos brancos, como se vê pela presença deles aqui, hoje, estão conscientes de que seus destinos estão ligados ao nosso destino.

E estão conscientes de que sua liberdade está intrinsecamente ligada à nossa liberdade. Não podemos caminhar sozinhos. À medida que caminhamos, devemos assumir o compromisso de marcharmos em frente. Não podemos retroceder.
[...]
Eu tenho um sonho que um dia, nas montanhas rubras da Geórgia, os filhos dos descendentes de escravos e os filhos dos descendentes de donos de escravos poderão sentar-se juntos à mesa da fraternidade.
[...]
Eu tenho um sonho que um dia o estado do Alabama, com seus racistas cruéis, cujo governador cospe palavras de “interposição” e “anulação”, um dia bem lá no Alabama meninos negros e meninas negras possam dar-se as mãos com meninos brancos e meninas brancas, como irmãs e irmãos. Eu tenho um sonho hoje.
[...]
E quando isso acontecer, quando permitirmos que a liberdade ressoe, quando a deixarmos ressoar de cada vila e cada lugar, de cada estado e cada cidade, seremos capazes de fazer chegar mais rápido o dia em que todos os filhos de Deus, negros e brancos, judeus e gentios, protestantes e católicos, poderão dar-se as mãos e cantar as palavras da antiga canção espiritual negra:

Finalmente livres! Finalmente livres!

Graças a Deus Todo Poderoso, somos livres, finalmente."

-Trechos do célebre discurso "Eu Tenho um Sonho", 1963.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.874
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:"Racismo"
« Resposta #806 Online: 17 de Fevereiro de 2018, 03:41:33 »
Brancos praticarem ioga é racismo:

http://www.news.com.au/technology/online/social/white-people-who-practise-yoga-contribute-to-racism-professor-claims/news-story/0ac1012dca9197115ad27b50d7df2f91

Provavelmente o mesmo se aplica a coisas como judô, caratê, kung-fu, que já é em si um termo racista, o correto sendo gung-fu.

O mais racista deve ser o jiu-jitsu brasileiro, que escancaradamente anuncia a apropriação cultural.
Pior do que isso, eles frequentemente se apresentam como os detentores da arte marcial mais eficiente do mundo. Ou seja, além de se apropriar da arte marcial de uma outra cultura, dizem que a sua apropriação melhorou a arte marcial, hehe.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.874
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:"Racismo"
« Resposta #807 Online: 17 de Fevereiro de 2018, 03:46:00 »
Gauss, esses militantes dos movimentos negros atuais que pregam este tipo de coisa são mais fãs de Malcon X do que de MLK Jr. Tanto pelo primeiro defender a violência como forma de resistência em sua primeira parte da vida, como ao fato dele defender a separação de raças tanto no início de sua militância quanto no final, depois que ele se tornou mais brando e passou a condenar a violência.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Marcel

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 200
Re:"Racismo"
« Resposta #808 Online: 17 de Fevereiro de 2018, 18:54:27 »


Isso retrata com perfeição o mimimi feminista. Mulheres não são maioria em ciencias exatas, por exemplo, por um único motivo: Por que não querem. Elas são maioria em medicina, o mais concorrido nos vestibulares. Se quiserem, vão ser maioria em qualquer curso

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.874
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:"Racismo"
« Resposta #809 Online: 17 de Fevereiro de 2018, 20:59:09 »
São maioria em medicina, mas escolhem em grande parte áreas como geriatria e pediatria, que pagam tradicionalmente menos que as áreas como neurologia e cirurgia, ai depois sai estudo na mídia afirmando que mulheres ganham menos mesmo quando escolhem a mesma carreira (neste caso, medicina).
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Muad'Dib

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.118
Re:"Racismo"
« Resposta #810 Online: 18 de Fevereiro de 2018, 07:49:17 »
Gauss, esses militantes dos movimentos negros atuais que pregam este tipo de coisa são mais fãs de Malcon X do que de MLK Jr. Tanto pelo primeiro defender a violência como forma de resistência em sua primeira parte da vida, como ao fato dele defender a separação de raças tanto no início de sua militância quanto no final, depois que ele se tornou mais brando e passou a condenar a violência.

Esses militantes têm uma ideia completamente errada de quem foi Malcolm X e MLK. E isso é uma vergonha.

Malcolm X, no fim de sua vida, chegou ao ponto de dizer que casamentos inter-raciais eram nada mais do que duas pessoas se casando.

Eu tenho Malcolm X como ídolo pessoal.

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.874
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:"Racismo"
« Resposta #811 Online: 18 de Fevereiro de 2018, 09:44:17 »
Eu não me lembro de Malcon X dizendo isso, no entanto não li nenhuma biografia sobre ele, vi apenas documentários, que retratavam sua posição forte de separatismo racial, mesmo até o fim da vida (a não ser que eu tenha me enganado).
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Muad'Dib

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.118
Re:"Racismo"
« Resposta #812 Online: 18 de Fevereiro de 2018, 10:09:39 »
Eu não me lembro de Malcon X dizendo isso, no entanto não li nenhuma biografia sobre ele, vi apenas documentários, que retratavam sua posição forte de separatismo racial, mesmo até o fim da vida (a não ser que eu tenha me enganado).

Os documentários têm um belo de um viés. Mesmo o filme (que é excelente, por sinal) não dá ideia de como foi a transformação dele pós viagem para Meca e África.

Você viu o filme? Sabe aquela loira que pergunta para o Malcolm "o que pode uma branca sem preconceito fazer para ajudar?". Bom, ele cita ela três vezes no Autobiografia de Malcolm X, em uma dessas citações ele a coloca como um dos maiores arrependimentos da sua carreira.

O que Malcolm fez até o fim da vida foi defender que os negros se armassem para se defender dos grupos racistas. Não dá para culpá-lo.

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.874
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:"Racismo"
« Resposta #813 Online: 18 de Fevereiro de 2018, 11:52:27 »
Sim, me lembro desta cena, porém, vagamente. No filme ele não chega a mudar de opinião em relação ao separatismo racial que ele defendia né? No entanto tem muito tempo que assisti a este filme, e posso estar enganado.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Muad'Dib

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.118
Re:"Racismo"
« Resposta #814 Online: 18 de Fevereiro de 2018, 12:02:40 »
O filme é excelente, dá uma ótima ideia de quem foi Malcolm X, mas falha feio em dar a real dimensão da transformação dele pós Elijah Mohamad.

O filme não fala de sua meia irma (que foi essencial na história dele), o Brother Baines foi um artifício cinematográfico para resumir um monte de fatos em um só personagem, enfim, é um filme baseado em um livro. Foi mais do que o esperado. Provavelmente o Spike Lee não seja a pessoa mais isenta na questão racial.

No filme ele divide alimento com "brancos de olhos azuis" e aceita doações de brancos na sua associação (mais não aceita que brancos tenham posição de destaque). Acho que a transformação no filme se resume a isso. No livro é muito mais. Inclusive explica o porquê de aceitar doação e não participação de brancos na associação. Ele queria que os negros aprendessem a se virar sozinhos. O que não dá para tirar a razão dele.


Offline Sdelareza

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 250
Re:"Racismo"
« Resposta #815 Online: 18 de Fevereiro de 2018, 13:30:21 »
Pelo muito pouco que li sobre Malcolm X, parece que foi uma peregrinação à cidade de Meca que o fez abrandar suas
ideias separatistas. Ele viu como pessoas de diversas raças se encontravam pacificamente juntas pela mesma fé.

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.874
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:"Racismo"
« Resposta #816 Online: 18 de Fevereiro de 2018, 15:25:48 »
Depois dessa viagem ele parece abandonar a ideia de usar a violência como arma de resistência, afrouxa suas ideias separatistas, mas ainda mantêm um pouco de separatismo racial, mais ameno e com uma justificativa diferente, é isso que é retratado no filme e nos documentários que assisti.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Agnoscetico

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.137
  • Sexo: Masculino
Re:"Racismo"
« Resposta #817 Online: 21 de Fevereiro de 2018, 17:49:42 »
Eu não me lembro de Malcon X dizendo isso, no entanto não li nenhuma biografia sobre ele, vi apenas documentários, que retratavam sua posição forte de separatismo racial, mesmo até o fim da vida (a não ser que eu tenha me enganado).

Os documentários têm um belo de um viés. Mesmo o filme (que é excelente, por sinal) não dá ideia de como foi a transformação dele pós viagem para Meca e África.

Você viu o filme? Sabe aquela loira que pergunta para o Malcolm "o que pode uma branca sem preconceito fazer para ajudar?". Bom, ele cita ela três vezes no Autobiografia de Malcolm X, em uma dessas citações ele a coloca como um dos maiores arrependimentos da sua carreira.

O que Malcolm fez até o fim da vida foi defender que os negros se armassem para se defender dos grupos racistas. Não dá para culpá-lo.

Se for o filma com Denzel Washignton, se memória não falha, foi quando ele vê pessoas brancas indo pra Meca Parece que ele tinha visão que islamismo era coisa de negro, tendo aquela visão que islâmicos eram mais escuros, ignorando ou desconhecendo que tinha muitos islâmicos brancos (tem muitos islâmicos brancos da Chechênia, Albânia, etc).





Offline Agnoscetico

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.137
  • Sexo: Masculino
Re:"Racismo"
« Resposta #818 Online: 21 de Fevereiro de 2018, 17:52:40 »

Só faltou dizer que Zumbi também teve escravos negros - talvez por esquecimento ou pra não causar polêmica:

<a href="https://www.youtube.com/v/eQd1J1uG9tc" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/eQd1J1uG9tc</a>


Offline Agnoscetico

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.137
  • Sexo: Masculino
Re:"Racismo"
« Resposta #819 Online: 21 de Fevereiro de 2018, 17:55:50 »
Izzy Nobre falou que negros teria reclamado pela dublagem do filme Pantera Negra não ter sido feita por negros:

<a href="https://www.youtube.com/v/tYOKR_hpEJ0" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/tYOKR_hpEJ0</a>


E Artur do Val, ainda que tenha certa razão, como esperado, se aproveitou pra e passar como paladino da justiça só porque tem assunto de esquerda e direita (e "isento" como ele é não poderia dar opinião neutra tinha que puxar a sardinha pra si):

<a href="https://www.youtube.com/v/Esnat4NfPyo" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/Esnat4NfPyo</a>


« Última modificação: 21 de Fevereiro de 2018, 18:02:30 por Agnoscetico »

Offline Agnoscetico

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.137
  • Sexo: Masculino
Re:"Racismo"
« Resposta #820 Online: 22 de Fevereiro de 2018, 17:58:15 »


<a href="https://www.youtube.com/v/v-WJ8-2-FkU" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/v-WJ8-2-FkU</a>


Offline Brienne of Tarth

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.155
  • Sexo: Feminino
  • Ave, Entropia, morituri te salutant
Re:"Racismo"
« Resposta #821 Online: 23 de Fevereiro de 2018, 13:02:56 »
Um colega de serviço que curte filme de super-herói como eu me perguntou se eu não iria assistir ao "Pantera", eu tive que responder sarcasticamente que não sabia se eu era negra o suficiente para assistir esse filme, e nós rimos, até porque ele é "branco", mas concordamos que esse negócio de racismo é um pé no saco... :nojo:
GNOSE

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!