Forum Clube Cetico

Discussões => Ateísmo e Agnosticismo => Tópico iniciado por: Fernando Silva em 18 de Janeiro de 2016, 13:43:07

Título: Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Fernando Silva em 18 de Janeiro de 2016, 13:43:07

Citar
31 de outubro vira Dia Nacional da Proclamação do Evangelho

Lei foi sancionada por Dilma no dia 12 de janeiro e, salvo no circuito evangélico, passou despercebida; para Leandro Karnal, é hora de discutir limites do Estado laico

Por Alceu Luís Castilho (@alceucastilho)

O dia 31 de outubro – conhecido como Dia das Bruxas – será agora o Dia Nacional da Proclamação do Evangelho. Nesse dia “dar-se-á ampla divulgação à proclamação do Evangelho, sem qualquer discriminação de credo dentre igrejas cristãs”. A lei foi sancionada por Dilma Rousseff na terça-feira, 12 de janeiro de 2016 – o 128º da República.

Em 1890, observa o historiador Leandro Karnal, ficavam oficialmente separados Estado e Igreja Católica e instituía-se a liberdade de culto. Mas todas as Constituições posteriores à de 1891 foram colocadas sob a proteção de Deus. Crucifixos no Senado, na Câmara, no STF, mostram uma “separação imperfeita”, definiu hoje o professor da Unicamp, ao tratar do tema em sua página no Facebook.

Ele diz que é um bom momento para se voltar ao tema “do que é e quais os limites do Estado Laico”. Karnal lembra que Getúlio Vargas, ateu, deu liberdade para que terreiros de candomblé fossem invadidos pela polícia. E participou ativamente da inauguração do Cristo Redentor, em 1931. “O fato mostra como estes temas eram delicados”, escreveu.

[...]

O redator do GospelPrime lembra que, em 2009, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou lei que estabelecia o Dia Nacional da Marcha para Jesus. “Obviamente não pode ser esperado que o fato de a presidente ter assinado a lei mude na prática a postura histórica do Partido dos Trabalhadores”, prossegue o jornalista, “que se pauta pela filosofia socialista-marxista, que defende o ateísmo”.

http://outraspalavras.net/alceucastilho/2016/01/18/31-de-outubro-vira-dia-nacional-da-proclamacao-do-evangelho/
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Luiz Souto em 18 de Janeiro de 2016, 22:27:40
Mais um atentado à laicidade do Estado.
Se até o programa economico do PT pode ser abandonado para manter a "governabilidade" que dirá a laicidade, este conceito abstrato que não rende votos e afasta aliados...
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Cinzu em 23 de Janeiro de 2016, 21:56:56
Desculpem a ignorância da pergunta, mas este decreto faz com que o dia 31 de outubro seja então feriado? Na notícia, diz também que ela sancionou o dia do Tambor de Crioula. Ou seria apenas algo "simbólico"?
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Geotecton em 24 de Janeiro de 2016, 01:43:49
Desculpem a ignorância da pergunta, mas este decreto faz com que o dia 31 de outubro seja então feriado? Na notícia, diz também que ela sancionou o dia do Tambor de Crioula. Ou seria apenas algo "simbólico"?

Não.

O fato da data ter sido escolhida para aquela homenagem não torna-a um feriado.

Há dezenas de outras 'homenagens' (tão tolas quanto) em diversas datas e que não são feriados, embora exista uma sanha entre uma certa caterva de vagabundos para que assim fosse.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Cinzu em 24 de Janeiro de 2016, 02:08:40
Desculpem a ignorância da pergunta, mas este decreto faz com que o dia 31 de outubro seja então feriado? Na notícia, diz também que ela sancionou o dia do Tambor de Crioula. Ou seria apenas algo "simbólico"?

Não.

O fato da data ter sido escolhida para aquela homenagem não torna-a um feriado.

Há dezenas de outras 'homenagens' (tão tolas quanto) em diversas datas e que não são feriados, embora exista uma sanha entre uma certa caterva de vagabundos para que assim fosse.

Menos mal então, porque já temos feriados demais.

Aliás, poderia tirar alguns... Por que não? Citando algum aleatório, como Tiradentes, por exemplo. Sei que fez uma contribuição significativa e que pode de fato ser considerado herói, mas já não 'louvamos' durante muito tempo? Mais de 60 anos tendo um dia de feriado todo ano referente à ele... Se somar tudo, são cerca de 2 meses "parado". Por que não reduzir alguns feriados para dar espaço à outros que também contribuíram para nossa nação? Carlos Chagas, José Bonifácio, Marechal Rondon... Certamente são pessoas que mereceriam um espaço.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Geotecton em 24 de Janeiro de 2016, 09:01:41
Desculpem a ignorância da pergunta, mas este decreto faz com que o dia 31 de outubro seja então feriado? Na notícia, diz também que ela sancionou o dia do Tambor de Crioula. Ou seria apenas algo "simbólico"?

Não.

O fato da data ter sido escolhida para aquela homenagem não torna-a um feriado.

Há dezenas de outras 'homenagens' (tão tolas quanto) em diversas datas e que não são feriados, embora exista uma sanha entre uma certa caterva de vagabundos para que assim fosse.

Menos mal então, porque já temos feriados demais.

Aliás, poderia tirar alguns... Por que não? Citando algum aleatório, como Tiradentes, por exemplo. Sei que fez uma contribuição significativa e que pode de fato ser considerado herói, mas já não 'louvamos' durante muito tempo? Mais de 60 anos tendo um dia de feriado todo ano referente à ele... Se somar tudo, são cerca de 2 meses "parado". Por que não reduzir alguns feriados para dar espaço à outros que também contribuíram para nossa nação? Carlos Chagas, José Bonifácio, Marechal Rondon... Certamente são pessoas que mereceriam um espaço.

Se dependesse de mim, manteria os seguintes feriados: 01 de janeiro, como confraternização global; 07 de setembro, dia da independência e 15 de novembro, dia da proclamação da república.

Todos os demais seriam eliminados.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Derfel em 24 de Janeiro de 2016, 09:16:41
São 14 dias nacionais em 2016 (contando feriados e pontos facultativos) mais os feriados municipais (um por municípios) e estaduais (um por estado, ainda que alguns tenham até 3, mas está em pauta a inconstitucionalidade). Tiradentes é feriado também por ser considerado o mátir da independência do Brasil (não só da inconfidência). Isso vem desde a proclamação da República e daí a construção da iconografia dele com a associação com Jesus Cristo. Havia uma preocupação de desvincular a independência da monarquia recém destituída.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Derfel em 24 de Janeiro de 2016, 10:16:40
Desculpem a ignorância da pergunta, mas este decreto faz com que o dia 31 de outubro seja então feriado? Na notícia, diz também que ela sancionou o dia do Tambor de Crioula. Ou seria apenas algo "simbólico"?

Não.

O fato da data ter sido escolhida para aquela homenagem não torna-a um feriado.

Há dezenas de outras 'homenagens' (tão tolas quanto) em diversas datas e que não são feriados, embora exista uma sanha entre uma certa caterva de vagabundos para que assim fosse.

Menos mal então, porque já temos feriados demais.

Aliás, poderia tirar alguns... Por que não? Citando algum aleatório, como Tiradentes, por exemplo. Sei que fez uma contribuição significativa e que pode de fato ser considerado herói, mas já não 'louvamos' durante muito tempo? Mais de 60 anos tendo um dia de feriado todo ano referente à ele... Se somar tudo, são cerca de 2 meses "parado". Por que não reduzir alguns feriados para dar espaço à outros que também contribuíram para nossa nação? Carlos Chagas, José Bonifácio, Marechal Rondon... Certamente são pessoas que mereceriam um espaço.

Se dependesse de mim, manteria os seguintes feriados: 01 de janeiro, como confraternização global; 07 de setembro, dia da independência e 15 de novembro, dia da proclamação da república.

Todos os demais seriam eliminados.

:susto: Sr. Scrooge!
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Lorentz em 24 de Janeiro de 2016, 11:15:12
As pessoas assalariadas não sabem que um feriado é um dia perdido para a economia do país. E isso reflete no salário de alguma forma.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Geotecton em 24 de Janeiro de 2016, 12:21:49
As pessoas assalariadas não sabem que um feriado é um dia perdido para a economia do país. E isso reflete no salário de alguma forma.

Sim, sem dúvida.

Mas o segmento que mais tem capacidade de influir, que são os funcionários públicos, querem mais é que existam muitos feriados porque como o salário e as vantagens estão (em tese) garantidos, quanto menos dias trabalhados, maior é o ganho proporcional. E nem estou considerando os que defendem a redução da jornada de trabalho sem, é claro, redução correspondente no valor dos salários.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Geotecton em 24 de Janeiro de 2016, 12:22:39
Desculpem a ignorância da pergunta, mas este decreto faz com que o dia 31 de outubro seja então feriado? Na notícia, diz também que ela sancionou o dia do Tambor de Crioula. Ou seria apenas algo "simbólico"?

Não.

O fato da data ter sido escolhida para aquela homenagem não torna-a um feriado.

Há dezenas de outras 'homenagens' (tão tolas quanto) em diversas datas e que não são feriados, embora exista uma sanha entre uma certa caterva de vagabundos para que assim fosse.

Menos mal então, porque já temos feriados demais.

Aliás, poderia tirar alguns... Por que não? Citando algum aleatório, como Tiradentes, por exemplo. Sei que fez uma contribuição significativa e que pode de fato ser considerado herói, mas já não 'louvamos' durante muito tempo? Mais de 60 anos tendo um dia de feriado todo ano referente à ele... Se somar tudo, são cerca de 2 meses "parado". Por que não reduzir alguns feriados para dar espaço à outros que também contribuíram para nossa nação? Carlos Chagas, José Bonifácio, Marechal Rondon... Certamente são pessoas que mereceriam um espaço.

Se dependesse de mim, manteria os seguintes feriados: 01 de janeiro, como confraternização global; 07 de setembro, dia da independência e 15 de novembro, dia da proclamação da república.

Todos os demais seriam eliminados.

:susto: Sr. Scrooge!

 :)
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Buckaroo Banzai em 24 de Janeiro de 2016, 13:51:08
As pessoas assalariadas não sabem que um feriado é um dia perdido para a economia do país. E isso reflete no salário de alguma forma.

Errado. Pois no feriado as pessoas ainda saem e consomem, ou, descansam, e se tornam mais produtivas graças ao descanso. Defendemos a redução da carga horária de trabalho pela metade, o dos dias de trabalho no ano para dois terços (sem contar férias e folgas), e a quadruplicação dos salários, sem demissões, garantia vitalícia de emprego, aumentos trimestrais, e promoções bienais.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Lorentz em 24 de Janeiro de 2016, 17:57:47
As pessoas assalariadas não sabem que um feriado é um dia perdido para a economia do país. E isso reflete no salário de alguma forma.

Errado. Pois no feriado as pessoas ainda saem e consomem, ou, descansam, e se tornam mais produtivas graças ao descanso.

Tirando aquelas que bebem até cair. Viajam e sofrem acidentes, emendam o feriado com atestados médicos sob medida.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Derfel em 24 de Janeiro de 2016, 19:38:45
Citar
O Brasil tem feriados demais?
Paula Adamo Idoeta
Da BBC Brasil em São Paulo
23 abril 2015

Dias festivos costumam ter impacto na produção econômica; mas número de feriados nacionais é parecido com o de muitos outros países
Em uma semana mais curta por causa do feriado de Tiradentes, na terça-feira, o Rio de Janeiro comemora também o dia de São Jorge, nesta quinta. Enquanto muita gente celebra os dias de descanso, outros se queixam de prejuízos causados pelos feriados.
A Fecomércio-RJ (Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro) calcula que, com menor movimentação comercial, o setor deixe de movimentar cerca de R$ 92,7 bilhões no Brasil neste ano, em decorrência de 11 feriados de 2015.
Mas será que o Brasil tem feriados em excesso?
Se compararmos os números de feriados nacionais com outros países, não parece ser o caso.
Estudo internacional da consultoria em recursos humanos Mercer calculou, no ano passado, que o Brasil tem número de feriados semelhante a países como Canadá, França, Itália e Suécia, com 11 feriados cada.

Os Estados Unidos têm 10 feriados nacionais, ainda que empresas privadas não sejam obrigadas a liberar seus funcionários, diz a Mercer.
Na América Latina, a Colômbia é campeã de feriados (18), seguida por Argentina e Chile (15 cada). O México, por outro lado, tem apenas sete feriados.
O Brasil terá em 2015, segundo o Ministério do Planejamento, nove feriados oficiais, sem levar em conta o Carnaval e Corpus Christi, considerados pontos facultativos - mas que significam folga para a maioria dos trabalhadores.
Mas esse cálculo não leva em conta os diversos feriados estaduais e municipais (por exemplo Sexta-feira da Paixão e aniversários das cidades), nem as "pontes" – aquelas sextas ou segundas-feiras enforcadas quando os feriados caem na quinta ou na terça.
O número significativo de pontes de feriado leva algumas empresas a descontar folgas nesses dias dos bancos de horas de alguns funcionários, explica Karla Costa, consultora de remuneração e mobilidade global da Mercer.

Feriados móveis

Esse não é o caso em muitos lugares.
Em países da Europa ou da América do Norte, diversos feriados são móveis – transferidos para segunda ou sexta-feira justamente para que não se percam dias úteis ou para evitar que feriados que caiam no final de semana sejam "perdidos".
Um projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados propõe prática semelhante no Brasil: fixa nas segundas-feiras os feriados nacionais que caírem na terça, e nas sextas-feiras os que caírem às quartas ou quintas-feiras.

Feriados estimulam viagens curtas de lazer, ainda que reduzam o número de viagens de negócios
"A ideia é postergar o feriado para que ele nunca caia no meio da semana, para que o país não perca dias úteis – algo que reduz muito a produtividade do país", explica à BBC Brasil o autor do projeto de lei, deputado Edmar Arruda (PSC-PR).
As exceções do projeto seriam os feriados nacionais que caírem nos sábados ou domingos e algumas datas específicas – 1º de janeiro, 7 de setembro (Independência), 2 de novembro (Finados) e 25 de dezembro (Natal), que nunca seriam móveis.
O projeto aguarda aprovação na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara.

Jornadas

Números de feriados frequentemente são associados a quedas na produção econômica dos países.

Número de feriados oficiais anuais pelo mundo

Colômbia e Índia - 18 feriados
Tailândia e Coreia do Sul - 16 feriados
Finlândia e Rússia - 14 feriados
Brasil (a conta leva em consideração a Sexta-feira da Paixão), Peru e África do Sul - 12 feriados
Estados Unidos, Noruega, Portugal - 10 feriados
Bolívia e Irlanda - 9 feriados
Holanda e Reino Unido - 8 feriados
México - 7 feriados
(Fonte: Worldwide Benefit and Employment Guidelines; Mercer; 2014)

No segundo trimestre do ano passado, quando o PIB (Produto Interno Bruto) caiu 0,6% em comparação com o trimestre anterior, uma das justificativas do Ministério da Fazenda foi justamente a Copa do Mundo, que reduziu o número de dias trabalhados em muitas empresas e repartições públicas.
Leia mais: Churrascos e engarrafamentos: saiba como outros países vivem feriados
Com os feriados deste ano, a Fecomércio-RJ prevê prejuízo de R$ 14,6 bilhões apenas no Estado do Rio de Janeiro - em função de 14 feriados (nacionais e estaduais) de 2015. "Por dia, o comércio fluminense deixa de faturar cerca de R$ 1,04 bilhão", diz comunicado da entidade.
Mas nem todos saem no prejuízo: feriados estimulam viagens de lazer, explica Goiaci Alves Guimarães, do conselho deliberativo da Associação Brasileira de Agências de Viagens de São Paulo (ABAV-SP).
"O setor é beneficiado na parte de lazer e prejudicado na de viagens de negócios, mas a conta fecha no positivo", diz ele, afirmando que o setor cresceu 1,2% no primeiro trimestre, apesar de também estar sentindo a retração econômica do país. "O feriado estimula viagens curtas, de cerca de quatro dias, que não pesam tanto no bolso."
Além disso, de volta às comparações internacionais, feriados não necessariamente significam que trabalhamos menos horas no total.
Levando-se em conta a jornada de trabalho regulada por lei no Brasil, de até 44 horas semanais, e descontando-se os feriados e férias, um trabalhador típico brasileiro pode trabalhar ao redor de 2.000 horas anuais, quantidade parecida à de horas trabalhadas por um trabalhador mexicano ou coreano, mas bem superior à média de países como Dinamarca, Holanda e França.


http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/04/150422_brasil_feriados_pai

Lembrando que feriados são uma época de maior movimento em locais que possuem a indústria do turismo como principal fonte de entrada de recursos.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Lorentz em 24 de Janeiro de 2016, 19:48:14
Lembrando que feriados são uma época de maior movimento em locais que possuem a indústria do turismo como principal fonte de entrada de recursos.

Que talvez só se tornaram dependentes de turismo por causa de tantos feriados.

De qualquer forma, um feriado pode melhorar a economia de uma região, mas será sempre em detrimento de outra, uma soma zero, pois não se produz mais.

Houve uma medida interessante, acho que a nível federal, de mover alguns feriados para a segunda-feira ou sexta-feira, para evitar ainda mais desperdício com os dias emendados.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Geotecton em 24 de Janeiro de 2016, 20:42:02
[...]
De qualquer forma, um feriado pode melhorar a economia de uma região, mas será sempre em detrimento de outra, uma soma zero, pois não se produz mais.
[...]

Duvido que seja uma 'soma zero'.

Não tenho nenhum dado tabulado mas pela minha experiência em três áreas de atuação, o valor perdido das atividades paralisadas supera com folga o das atividades que se aproveitam disto.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Geotecton em 24 de Janeiro de 2016, 21:09:13
Citar
O Brasil tem feriados demais?
[...]
Dias festivos costumam ter impacto na produção econômica; mas número de feriados nacionais é parecido com o de muitos outros países.
[...]

Se outros países tem grande quantidade de feriados não significa que devemos ter.

Mas mesmo assim, tem que se analisar cada contexto, incluindo o índice de produtividade.


Citar
Em uma semana mais curta por causa do feriado de Tiradentes, na terça-feira, o Rio de Janeiro comemora também o dia de São Jorge, nesta quinta. Enquanto muita gente celebra os dias de descanso, outros se queixam de prejuízos causados pelos feriados.

Basta ver quem celebra e quem lamenta. Aposto que no segundo grupo estão os empresários, que são os que mais bancam as atividades do estado.


Citar
Mas será que o Brasil tem feriados em excesso?

Para quem é empresário (no geral), sim, certamente.

É claro que há exceções, como os de turismo e entretenimento.


Citar
Se compararmos os números de feriados nacionais com outros países, não parece ser o caso.

Estudo internacional da consultoria em recursos humanos Mercer calculou, no ano passado, que o Brasil tem número de feriados semelhante a países como Canadá, França, Itália e Suécia, com 11 feriados cada.

Certo.


Citar
Os Estados Unidos têm 10 feriados nacionais, ainda que empresas privadas não sejam obrigadas a liberar seus funcionários, diz a Mercer.

Não por acaso o EUA é um dos países líderes em produtividade e liberdade econômica.


Citar
O Brasil terá em 2015, segundo o Ministério do Planejamento, nove feriados oficiais, sem levar em conta o Carnaval e Corpus Christi, considerados pontos facultativos - mas que significam folga para a maioria dos trabalhadores.

Por favor...

Carnaval (mais a segunda-feira que o precede e a manhã de quarta-feira que o sucede) e Corpus Christi são dias de feriado em TODAS as repartições públicas que conheço por este país.


Citar
Mas esse cálculo não leva em conta os diversos feriados estaduais e municipais (por exemplo Sexta-feira da Paixão e aniversários das cidades), nem as "pontes" – aquelas sextas ou segundas-feiras enforcadas quando os feriados caem na quinta ou na terça.

Esta é mais uma excrescência que só pode ser compensada oficialmente pelas grandes e médias empresas e extra-oficialmente pelas pequenas.

Nas repartições públicas o que mais se observam são estas tais "pontes".


Citar
Feriados móveis
[...]
Um projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados propõe prática semelhante no Brasil: fixa nas segundas-feiras os feriados nacionais que caírem na terça, e nas sextas-feiras os que caírem às quartas ou quintas-feiras.

Na impossibilidade de acabar com os feriados não inclusos na minha lista como aceitáveis, eu avalio que este é um projeto que minora a perda das empresas e da economia no geral.


Citar
[...]
As exceções do projeto seriam os feriados nacionais que caírem nos sábados ou domingos e algumas datas específicas – 1º de janeiro, 7 de setembro (Independência), 2 de novembro (Finados) e 25 de dezembro (Natal), que nunca seriam móveis.

Dos supra-relacionados eu eliminaria de imediato os dos dias 02 de novembro e o de 25 de dezembro.


Citar
Jornadas

Números de feriados frequentemente são associados a quedas na produção econômica dos países.

Que novidade...


Citar
[...]
No segundo trimestre do ano passado, quando o PIB (Produto Interno Bruto) caiu 0,6% em comparação com o trimestre anterior, uma das justificativas do Ministério da Fazenda foi justamente a Copa do Mundo, que reduziu o número de dias trabalhados em muitas empresas e repartições públicas.

E para completar, as mentiras oficiais. Antes os mesmos pilantras, digo, pessoas afirmavam que o PIB cresceria por causa do evento.


Citar
Além disso, de volta às comparações internacionais, feriados não necessariamente significam que trabalhamos menos horas no total.
Levando-se em conta a jornada de trabalho regulada por lei no Brasil, de até 44 horas semanais, e descontando-se os feriados e férias, um trabalhador típico brasileiro pode trabalhar ao redor de 2.000 horas anuais, quantidade parecida à de horas trabalhadas por um trabalhador mexicano ou coreano, mas bem superior à média de países como Dinamarca, Holanda e França.

Sim. É um fato.

Mas a maioria dos países compensa isto com uma produtividade maior que a do trabalhador brasileiro.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: fantoche em 24 de Janeiro de 2016, 21:59:03
Se dependesse de mim, manteria os seguintes feriados: 01 de janeiro, como confraternização global; 07 de setembro, dia da independência e 15 de novembro, dia da proclamação da república.

Todos os demais seriam eliminados.

Não vejo nenhuma vantagem em 'eliminar feriados', num país corrupto como o Brasil. :umm:
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Geotecton em 24 de Janeiro de 2016, 22:27:15
Se dependesse de mim, manteria os seguintes feriados: 01 de janeiro, como confraternização global; 07 de setembro, dia da independência e 15 de novembro, dia da proclamação da república.

Todos os demais seriam eliminados.
Não vejo nenhuma vantagem em 'eliminar feriados', num país corrupto como o Brasil. :umm:

Não entendi.

Pode explicar?
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: fantoche em 24 de Janeiro de 2016, 23:17:55
E, o que tem para explicar?

Basta o governo deduzir que o país está lucrando mais, para que novos impostos sejam criados. (por exemplo)

Quanto maior a arrecadação, maior a corrupção.



Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Lorentz em 24 de Janeiro de 2016, 23:25:11
E, o que tem para explicar?

Basta o governo deduzir que o país está lucrando mais, para que novos impostos sejam criados. (por exemplo)

Quanto maior a arrecadação, maior a corrupção.





Imposto sobre o Não-feriado. É melhor a Dilma não ver isso.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: fantoche em 24 de Janeiro de 2016, 23:45:02
Só não pagamos imposto pelo ar que respiramos... ou será que pagamos? :hein:
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: NandoR em 09 de Fevereiro de 2016, 10:37:35
Estado Laico nunca vai ser...
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Kincy em 02 de Março de 2016, 14:40:38
Infelizmente essa é a realidade que vivemos. Más, esperamos por um dia com a esperança em que teremos novos horizontes, no quesito de neutralidade.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: El Elyon em 02 de Março de 2016, 22:01:44
Citar
Estado Laico nunca vai ser...

E porque deveria ser? O Laicismo (ou Laicité) me parece mais um preciosismo jurídico do que algo que seja realmente necessário para o florescimento de grupos não-religiosos - vide a Inglaterra, Noruega e Suécia, todas não-laicas (tem ou tiveram Igrejas Oficiais, religiões oficiais e no caso da Inglaterra, é abertamente cesaropapista) e incrivelmente secularizadas e com grupos consideráveis de não-religiosos (incluindo Ateus).
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Fernando Silva em 03 de Março de 2016, 08:37:26
Citar
Estado Laico nunca vai ser...
E porque deveria ser? O Laicismo (ou Laicité) me parece mais um preciosismo jurídico do que algo que seja realmente necessário para o florescimento de grupos não-religiosos - vide a Inglaterra, Noruega e Suécia, todas não-laicas (tem ou tiveram Igrejas Oficiais, religiões oficiais e no caso da Inglaterra, é abertamente cesaropapista) e incrivelmente secularizadas e com grupos consideráveis de não-religiosos (incluindo Ateus).
Na Inglaterra, a igreja virou departamento do governo e seus ministros, funcionários públicos.
Fazem parte da paisagem, são um fato da vida como os impostos, mas a fé propriamente dita não é levada a sério.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Johnny Cash em 03 de Março de 2016, 08:59:27
Citar
Estado Laico nunca vai ser...

E porque deveria ser? O Laicismo (ou Laicité) me parece mais um preciosismo jurídico do que algo que seja realmente necessário para o florescimento de grupos não-religiosos - vide a Inglaterra, Noruega e Suécia, todas não-laicas (tem ou tiveram Igrejas Oficiais, religiões oficiais e no caso da Inglaterra, é abertamente cesaropapista) e incrivelmente secularizadas e com grupos consideráveis de não-religiosos (incluindo Ateus).

Deve ser por alguns vários bons motivos, até pra assegurar a liberdade de prática religiosa, evitando a formação de níveis hierárquicos de religiões na sociedade. Ateus, muçulmanos e demais figuras não-católicas não deveriam ser levadas à esfera judicial guiada e ornada por Jesus Cristo, por exemplo.

Outros passam pela não obrigatoriedade do cidadão de sustentar religiosos e decisões religiosas.

Inglaterra, Noruega e Suécia não são laicos*? E o kiko? Existem também países "laicos" e que vivem numa confusão absoluta entre religião e estado, basicamente o laicismo enquanto orientação vai servir também, principalmente em sociedades "não educadas", para ser mais um impeditivo de que religiosos metam a mão com propósitos religiosos onde não devem.

Porque é que você acha que o Laicismo é um preciosismo jurídico?



*edit: é verdade isso? Pelo menos pra suécia isso não parece ser verdade.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: El Elyon em 04 de Março de 2016, 02:56:10
Citar
Na Inglaterra, a igreja virou departamento do governo e seus ministros, funcionários públicos.
Fazem parte da paisagem, são um fato da vida como os impostos, mas a fé propriamente dita não é levada a sério.

Sim, de fato a Inglaterra é assim, algo que eu não questiono. Mas se a hipótese que é preciso haver um Estado juridicamente laico para haver boas condições para não-religiosos prosperarem, a Inglaterra é antítese completa disso: É uma Monarquia com um Soberano apontado por Deus, que usufrui de autoridade religiosa como Protetor da Igreja Anglicana e é capaz de apontar Bispos e Arcebispos, cujo hino nacional chama-se God save the King/Queen, cuja Igreja possui automaticamente 26 Lords Spiritual na Câmara dos Lordes e uma série de violações jurídicas flagrantes ao laicismo. E mesmo assim, possui uma quantidade expressiva de ateus/agnósticos/não-religiosos que não parecem ser particularmente oprimidos ou sofrem com isso.

Citar
Outros passam pela não obrigatoriedade do cidadão de sustentar religiosos e decisões religiosas.

Dada a obrigação a sustentar um número ímpar de outros grupos e eventos como galerias de arte públicas, eventos esportivos internacionais, federações e clubes de futebol, legendas políticas mercenárias, ONGs que paradoxalmente ao nome recebem dinheiro público e uma ampla lista de gastos estatais, financiar religiosos me soa um problema menor em meio a isso.

Citar
Inglaterra, Noruega e Suécia não são laicos*? E o kiko?

Apenas para ilustrar como a laicidade em seu sentido estrito é um conceito que não existe mesmo em nações consideravelmente não-religiosas na prática. Pode adicionar também a Finlândia e Espanha na lista, e uma porção da Europa (https://en.wikipedia.org/wiki/Church_tax) se considerar que os impostos religiosos são uma violação ao laicismo.

Citar
Existem também países "laicos" e que vivem numa confusão absoluta entre religião e estado, basicamente o laicismo enquanto orientação vai servir também, principalmente em sociedades "não educadas", para ser mais um impeditivo de que religiosos metam a mão com propósitos religiosos onde não devem.

O que é mais um argumento a favor da minha posição que o laicismo é um preciosismo jurídico, não algo essencial ou sine qua non para a manutenção da liberdade de crença, ordem civil-religiosa e possibilidade do florescimento de não-religiosos.

Citar
Porque é que você acha que o Laicismo é um preciosismo jurídico?

Principalmente pelo motivo exposto acima - ele é um fator menor comparado a outras estruturas e proteções legais no tópico religiosas e por ser uma impossibilidade prática, dada a quase onipresença de crenças religiosos organizadas e sua influência sociocultural.

Citar
*edit: é verdade isso? Pelo menos pra suécia isso não parece ser verdade.

A Suécia teve até o ano 2000 uma Igreja Estatal, a Igreja da Suécia - que ainda mantém estreitos laços jurídicos tanto com o Parlamento Sueco (Riksdag) e com a Casa Real Sueca, regulada por um códice legal próprio a ela e poder de taxar seus adeptos/fiéis.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Fernando Silva em 04 de Março de 2016, 09:00:15
Sim, de fato a Inglaterra é assim, algo que eu não questiono. Mas se a hipótese que é preciso haver um Estado juridicamente laico para haver boas condições para não-religiosos prosperarem, a Inglaterra é antítese completa disso: É uma Monarquia com um Soberano apontado por Deus, que usufrui de autoridade religiosa como Protetor da Igreja Anglicana e é capaz de apontar Bispos e Arcebispos, cujo hino nacional chama-se God save the King/Queen, cuja Igreja possui automaticamente 26 Lords Spiritual na Câmara dos Lordes e uma série de violações jurídicas flagrantes ao laicismo. E mesmo assim, possui uma quantidade expressiva de ateus/agnósticos/não-religiosos que não parecem ser particularmente oprimidos ou sofrem com isso.
Quando uma sociedade atinge um certo grau de civilização, as religiões perdem o poder de interferir na vida das pessoas em geral.
Até mesmo o islamismo passou por esta transformação em países como a Bósnia.
Mas a religião no governo continua sendo uma ameaça em potencial à liberdade de pensamento.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Johnny Cash em 04 de Março de 2016, 10:30:28
Citar
Inglaterra, Noruega e Suécia não são laicos*? E o kiko?

Apenas para ilustrar como a laicidade em seu sentido estrito é um conceito que não existe mesmo em nações consideravelmente não-religiosas na prática. Pode adicionar também a Finlândia e Espanha na lista, e uma porção da Europa (https://en.wikipedia.org/wiki/Church_tax) se considerar que os impostos religiosos são uma violação ao laicismo.

Ah... em seu "sentido estrito"...

No "sentido estrito", pra gente se enveredar na semântica, qual país é? Pouquíssimos, provavelmente. Do naipe da China, mas talvez nem mesmo eles.

Citar
Existem também países "laicos" e que vivem numa confusão absoluta entre religião e estado, basicamente o laicismo enquanto orientação vai servir também, principalmente em sociedades "não educadas", para ser mais um impeditivo de que religiosos metam a mão com propósitos religiosos onde não devem.

O que é mais um argumento a favor da minha posição que o laicismo é um preciosismo jurídico, não algo essencial ou sine qua non para a manutenção da liberdade de crença, ordem civil-religiosa e possibilidade do florescimento de não-religiosos.

Preciosismo jurídico é diferente de algo "não-essencial" ou "condição sine qua non".

Mas o argumento é realmente favorável a uma posição que diga que o "laicismo" enquanto "lei" não é necessário preciso pra que a nação seja desenvolvida e educada.

O contrário tb acontece, nações altamente influenciadas por religião e que são ricas e educadas.

Citar
Porque é que você acha que o Laicismo é um preciosismo jurídico?

Principalmente pelo motivo exposto acima - ele é um fator menor comparado a outras estruturas e proteções legais no tópico religiosas e por ser uma impossibilidade prática, dada a quase onipresença de crenças religiosos organizadas e sua influência sociocultural.

Não, não tem nada de "preciosismo" em dizer que o estado tem por princípio a separação da igreja.

É impossibilidade prática acabar com homicídios, por exemplo, e ainda assim as leis sobre o tema atualmente se fazem necessárias.

Ser um "fator menor" também não muda a necessidade da coisa.

Agora você pode talvez tentar redefinir o "sentido estrito" de "preciosismo".

Citar
*edit: é verdade isso? Pelo menos pra suécia isso não parece ser verdade.

A Suécia teve até o ano 2000 uma Igreja Estatal, a Igreja da Suécia - que ainda mantém estreitos laços jurídicos tanto com o Parlamento Sueco (Riksdag) e com a Casa Real Sueca, regulada por um códice legal próprio a ela e poder de taxar seus adeptos/fiéis.

Até o ano 2000?

A Suécia é ou não é "laica"?

A Igreja enquanto uma esfera de poder, como fazem as outras presentes na sociedade, exercerá influência no (e através do) estado para atingir seus interesses.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: vithor em 13 de Abril de 2016, 16:46:18
Um curiosidade Dilma é Ateia.. Mas escondeu o fato pois não faz bem a Campanha.
E Agora tenta conquistar crentes sendo amiguinha do papa e Agora decretando um novo feriado..
Ah E quem Teve a ideia do projeto? Pois a dilma só decreta..

E o estado Laico nunca existiu..
Feriados, Crucifixos e bíblias em órgãos do estado.. E o Pior.. Entidades religiosas serem insetas De impostos.. Com isso Deixando padres e pastores sendo verdadeiros ricos.. Ostentando suas Casonas..
 
O mais engraçado é ver os pastores lendo a biblia e se depararem com essa frase.. Mateus: 19:24"é mais facil um camelo passar por uma agulha do que um rico entrar no ceu..
Mas é logico que eles não acreditam nessa bobagem.. Por isso estão pouco se f....
 
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Brienne of Tarth em 13 de Abril de 2016, 17:05:58
Bem vindo, vithor.

Se estiver a fim, dá uma passada nesse tópico aqui e se apresente:

Novo por aqui? (http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=198.7325[/url)
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: El Elyon em 13 de Abril de 2016, 17:50:11
Citar
Um curiosidade Dilma é Ateia.. Mas escondeu o fato pois não faz bem a Campanha.

E a evidência para isso é? Que saiba ela é ao menos nominalmente católica com suas divergências com a Ecclesia, como praticamente quase todos católicos romanos do Brasil.

Citar
E Agora tenta conquistar crentes sendo amiguinha do papa e Agora decretando um novo feriado..
Ah E quem Teve a ideia do projeto? Pois a dilma só decreta..

A maioria dos brasileiros são nominalmente religiosos e diversos deles desejam em ter seus interesses representados por seus representantes eleitos. Que há de estranho ou surpreendente nisso? Religião é parte integrante do legado histórico e cultural desse país.

Citar
E o estado Laico nunca existiu..

E isso seria um problema?

Citar
E o Pior.. Entidades religiosas serem insetas De impostos..

Insha'Allah.

Citar
O mais engraçado é ver os pastores lendo a biblia e se depararem com essa frase.. Mateus: 19:24"é mais facil um camelo passar por uma agulha do que um rico entrar no ceu..
Mas é logico que eles não acreditam nessa bobagem.. Por isso estão pouco se f....

Ainda bem eles não tem tamanho respeito por esse trecho bíblico - o desenvolvimento econômico e social do Ocidente tem parte das sua origem no ethos protestante da busca do sucesso material na Terra.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Skorpios em 14 de Abril de 2016, 09:08:17
Bem vindo, vithor.

Se estiver a fim, dá uma passada nesse tópico aqui e se apresente:

Novo por aqui?
 (http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=198.7325[/url)

Foi mais rápida que  eu  (http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=29654.msg892885#msg892885).
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Brienne of Tarth em 14 de Abril de 2016, 10:59:51
Foi mais rápida que  eu  (http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=29654.msg892885#msg892885).

 :vergonha: Sorry, não quis usurpar prerrogativas...
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: Skorpios em 14 de Abril de 2016, 14:05:03
Foi mais rápida que  eu  (http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=29654.msg892885#msg892885).

 :vergonha: Sorry, não quis usurpar prerrogativas...

Nada disso. Esse é um país fórum livre. Sinta-se a vontade para convidar quem quiser... :biglol:
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: vithor em 14 de Abril de 2016, 17:40:39
Bem vindo, vithor.

Se estiver a fim, dá uma passada nesse tópico aqui e se apresente:

Novo por aqui?
 (http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=198.7325[/url)
Irei Ver.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: vithor em 14 de Abril de 2016, 17:47:01

Citar
E a evidência para isso é? Que saiba ela é ao menos nominalmente católica com suas divergências com a Ecclesia, como praticamente quase todos católicos romanos do Brasil.
Esse site mostra.. Mesmo sendo da Veja.. 
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/e-dilma-acredita-em-deus-ela-responde/
Se pesquisar no google achará mais disso..
Ela não é considerada ateia mas nao é crente.. Esta mais para agnostica


Citar
A maioria dos brasileiros são nominalmente religiosos e diversos deles desejam em ter seus interesses representados por seus representantes eleitos. Que há de estranho ou surpreendente nisso? Religião é parte integrante do legado histórico e cultural desse país.
Simples porque Ser religioso ou não não mudará o modo de politica.. Mas s pessoas só votam em quem segue sua religião ou acredita em Deus pois Dizer que é ateu é suicidio politico



Citar
E isso seria um problema?

Sim é... Pois sempre uma religião será representada e a outras serão excluídas causando brigas entre religiões... E um estado não laico tem que ter uma religião oficial e tendo uma religião oficial todos devem seguir.. Ou em paises mais democraticos essa religião sempre tem vantagem sobre as outras.. Alem do mais observe Arabia saudita que Declara (ou declarava pelo menos até 2002) Pena de morte a quem negava A religião islã


Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: El Elyon em 16 de Abril de 2016, 04:14:29
Citar
Esse site mostra.. Mesmo sendo da Veja.. 
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/e-dilma-acredita-em-deus-ela-responde/
Se pesquisar no google achará mais disso..
Ela não é considerada ateia mas nao é crente.. Esta mais para agnostica

Okay.

Citar
Simples porque Ser religioso ou não não mudará o modo de politica..

Como não? Basta ver a existência da Bancada Evangélica/Bancada da Bíblia e da correlação (não necessariamente causa) entre adesão ao protestantismo e posições políticas dadas como conservadoras ou de não pertencer a um grupo religioso e ser inclinado a posições dadas como progressivas.

Citar
Mas s pessoas só votam em quem segue sua religião ou acredita em Deus pois Dizer que é ateu é suicidio politico

Sim - o que esperado quando se adota o voto universal e livre em um sistema eleitoral.

Citar
im é... Pois sempre uma religião será representada e a outras serão excluídas causando brigas entre religiões

Não necessariamente. Estados não-laicos podem ter apenas uma crença oficial, não necessariamente associada a um grupo religioso organizado.

Citar
... E um estado não laico tem que ter uma religião oficial e tendo uma religião oficial todos devem seguir

Também não - Ter uma religião oficial apenas significa que a Igreja Nacional será sustentada pelo Estado, não implica que não haverá liberdade de crença. Vide Inglaterra, Noruega, Dinamarca, Argentina (oficialmente Católica) e Finlândia. Chega até ser curioso que as nações mais secularizadas de facto na Europa sejam aquelas com Igrejas Nacionais.  :)

Citar
Ou em paises mais democraticos essa religião sempre tem vantagem sobre as outras..

O que não implica em neutralidade - em países democráticos e seculares, argumentos expressos de maneira não-religiosa passam a ter mais valor do que expressos em linguagem de credo/particularista. Não é uma posição neutra como se deseja acreditar.  :)

Citar
Alem do mais observe Arabia saudita que Declara (ou declarava pelo menos até 2002) Pena de morte a quem negava A religião islã

Sim.
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: vithor em 20 de Abril de 2016, 23:58:51
Entendo seu ponto de vista deixa eu expor o Meu:

Mais resumidamente acho que politica e religião não se misturam e sou contra essas bancadas religiosas.. Pois quando a religião interfere na politica pode acontecer grandes problemas.. Pelos valores que uma religião tem pode não ser os valores que outro culto ou religião tem.. E quando uma religião.. Como podemos ver nos casos em que a religião candomblé e Umbanda foi desrespeitada  por juízes e deputados.. Outro Estão tentando proibir os sacrifícios de animais nos cultos (concordo plenamente com isso) Se a religião umbanda fosse maior e tivesse uma bancada poderia barrar isso, Entende? E outra Já se percebem lavagem de dinheiro  nas bancadas evangélicas para beneficiar as igrejas, Já falarei sobre isso..

Se tivéssemos um estado laico Claramente estaríamos tendendo para um lado, Logico que não o da neutralidade..
Onde podemos chegar com isso?

Quando uma Religião Cometer um crime (obviamente a que foi determinada oficial), Ela poderia passar impune justamente por causa da vantagem que teria e pelo poder que exerce.. Com isso Ela também teria propagandas feita pelo governo (Ex: Por como obrigatório o ensino dessas em escola publicas, Realizar cultos com o dinheiro publico.. Investir dinheiro publico na religião..) A corrupção também poderia estar presente para beneficiar igrejas em trocas de favores políticos como propaganda.. Enfim são muito problemas que podem ocorrer..
é como o socialismo que em tese  funciona bem mas na pratica é um jeito diferente...
Se você procurar verá que maioria dos países europeus, americanos, Latinos, orientais são Laicos...
Poucos países tem uma religião oficial e os que tem são sub-desenvolvidos com algumas exceções  :ok:

Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: El Elyon em 22 de Abril de 2016, 22:56:45
Citar
Mais resumidamente acho que politica e religião não se misturam e sou contra essas bancadas religiosas..

Okay - mas como vivemos em um Estado supostamente democrático e é desejo da maioria das pessoas, sua oposição a bancadas religiosas é "voto vencido".

Citar
Pois quando a religião interfere na politica pode acontecer grandes problemas..

Sim, assim como a interferência de diversos outros grupos de interesse. Porque isso seria "monopólio' de grupos religiosos a ponto de excluir seus interesses na arena governamental?

Citar
Pelos valores que uma religião tem pode não ser os valores que outro culto ou religião tem..

Assim como liberais clássicos, conservadores seculares, neoconservadores, monarquistas e socialistas ortodoxos possuem sistemas de valores díspares - ou feministas liberais, feministas interseccionais e mulheres conservadoras. E assim se estende. Divergência de valores é algo que é aproximadamente "resolvido" em diversas sociedades, não é algo que dependa de religiões formais.

Citar
Se a religião umbanda fosse maior e tivesse uma bancada poderia barrar isso, Entende?

Sim. Mas o mesmo vale para qualquer grupo de interesses e ativismo. Que quantidade é uma forma de qualidade é um axioma político básico, especialmente em democracias.

Citar
Quando uma Religião Cometer um crime (obviamente a que foi determinada oficial), Ela poderia passar impune justamente por causa da vantagem que teria e pelo poder que exerce.. Com isso Ela também teria propagandas feita pelo governo (Ex: Por como obrigatório o ensino dessas em escola publicas, Realizar cultos com o dinheiro publico.. Investir dinheiro publico na religião..) A corrupção também poderia estar presente para beneficiar igrejas em trocas de favores políticos como propaganda.. Enfim são muito problemas que podem ocorrer..

Sim - assim como de qualquer grupo de interesses que sejam capaz de "aparelhar" uma porção substantiva do aparato estatal.

Citar
Enfim são muito problemas que podem ocorrer..
é como o socialismo que em tese  funciona bem mas na pratica é um jeito diferente...

Huh, que curioso - em todo seu post você parece que vê grupos religiosos fossem algo especial e distinto, como se seu ativismo e interesses fosse grandemente díspar e por isso digno de tratamento diferenciado na arena pública. Curiosamente é a mesma visão que os próprios religiosos tem de si mesmos - e que você reforça ao colocá-los como tais. Porque não 'secularizar" sua perspectiva quanto a religiões, vê-las como um clube de pessoas motivada por interesses como qualquer outra forma de arranjo da sociedade civil? Para alguém que enfatiza tanto a mensagem secularista, é uma curiosa contradição.  :)

Citar
Se você procurar verá que maioria dos países europeus, americanos, Latinos, orientais são Laicos...

Okay, fazendo um exercício - você considera, digamos, Argentina e Brasil como países laicos?  :)
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: vithor em 25 de Abril de 2016, 16:12:33
Então vou tratar como Grupo de pessoas que luta pelo seus interesses..
Então me diga que grupo que luta pelo seus interesses transforma e monopoliza um pais tornando ele do "grupo de pessoas que luta pelo seus interesses"?
Nenhum. Você não vê um  "pais gay" ...

E Sim argentina e brasil não são laicos.. Por isso acho que isso deve ser mudado.. E por isso também disse maioria da america latina e não todos
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: vithor em 25 de Abril de 2016, 16:23:52




Citar
"Sim, assim como a interferência de diversos outros grupos de interesse. Porque isso seria "monopólio' de grupos religiosos a ponto de excluir seus interesses na arena governamental?"

Olhe para corrupção evangelica... Esses padres altamente ricos que não sofrem com impostos.. Você imagina uma pessoa com grandes riquezas que não paga impostos, e suga dinheiro dos fieis,  o que isso pode causar ?logicamente um novo mensalão..



Citar
Assim como liberais clássicos, conservadores seculares, neoconservadores, monarquistas e socialistas ortodoxos possuem sistemas de valores díspares - ou feministas liberais, feministas interseccionais e mulheres conservadoras. E assim se estende. Divergência de valores é algo que é aproximadamente "resolvido" em diversas sociedades, não é algo que dependa de religiões formais.

Sim basicamente.. Mas agora você misturar ideologias com religião não é uma coisa igual... Por exemplo.. Na ideologia você não terá alguém dizendo "umbanda são  demoniaaacoosss taquem pedraaas nelesss" pois se alguem fizer isso já será considerado uma tentativa de ditadura e será rapidamente suprida.. Porque as pessoas não crêem com todas as forças em uma ideologia.. Coisa que não acontece na religião... Em que facilmente o radicalismo vence.. Já não vistes o que acontece nos paises do oriente medio ?

Citar
Se a religião umbanda fosse maior e tivesse uma bancada poderia barrar isso, Entende?

Sim. Mas o mesmo vale para qualquer grupo de interesses e ativismo. Que quantidade é uma forma de qualidade é um axioma político básico, especialmente em democracias.



Citar
Sim - assim como de qualquer grupo de interesses que sejam capaz de "aparelhar" uma porção substantiva do aparato estatal.

Especifique que grupos.. Pois não vejo deputados Lgbt Pegando dinheiro em nome das causas Lgbt..  Não vejo deputados que lutam pelos direitos dos indios e negros fazendo isso..
Título: Re:Dilma decreta 31 de outubro o "Dia da proclamação do evangelho"
Enviado por: El Elyon em 25 de Abril de 2016, 17:10:46
Citar
Então me diga que grupo que luta pelo seus interesses transforma e monopoliza um pais tornando ele do "grupo de pessoas que luta pelo seus interesses"?
Nenhum. Você não vê um  "pais gay" ...

É um pouco difícil você "monopolizar um país" (sic) quando se é ao redor de 1-3% da população geral (http://www.statista.com/topics/1249/homosexuality/) e não se tem muitos elementos que unam seus membros além de suas preferências sexuais e inclinação a posições políticas de esquerda, aindamais quando ainda rasteja em organização institucional e política.

Citar
Olhe para corrupção evangelica...

Sim. Tem evidências que ela seja maior ou pior, em proporção, do que a secular ou católica, para merecer tamanho destaque?

Citar
Você imagina uma pessoa com grandes riquezas que não paga impostos, e suga dinheiro dos fieis,  o que isso pode causar ?logicamente um novo mensalão..

Eu não consigo ver qual o elo causal entre a riqueza de uma minoria de pastores, que são instituições privadas, com um esquema de corrupção governamental e de certas empresas de fachada ou "apadrinhadas . Poderia elucidar?

Citar
Porque as pessoas não crêem com todas as forças em uma ideologia..

Quisera eu ter tamanha crença na não-crença alheia. Quisera.  :)

Citar
Coisa que não acontece na religião... Em que facilmente o radicalismo vence

Sujeite essa afirmação a um teste empírico - se o radicalismo religioso vencesse com tamanha facilidade, porque uma nação incrivelmente religiosa (a mais entre economias industrializadas ocidentais) como os Estados Unidos tem tido avanços razoáveis em políticas progressivas? Porque mesmo uma teocracia como a iraniana reconhece, respeita e protege certos grupos religiosos (https://en.wikipedia.org/wiki/Religion_in_Iran)? Porque mesmo um local horrendo dominado pelo Wahabismo como a Arábia Saudita tem 10-25% de muçulmanos xiitas e uma minoria expressiva de cristãos e muçulmanos (https://en.wikipedia.org/wiki/Religion_in_Saudi_Arabia)?   

Citar
Já não vistes o que acontece nos paises do oriente medio ?

Obviamente. Conheceu a URSS de Stálin, a Albânia de Envher Hoxha, a China Maoísta e o Camboja sob o regime Khmer Vermelho, para citar exemplos triviais de como sistemas ideológicos (um deles, a Albânia de Hoxha, o único Estado autoploclamado Ateu na história humana) podem ser tão desumanos e violentos quanto suas contrapartes religiosas? E note que para evitar conflitos terminológicos desnecessários, eu estou utilizando o termo "secular" para tais regimes.

Citar
Pois não vejo deputados Lgbt Pegando dinheiro em nome das causas Lgbt..  Não vejo deputados que lutam pelos direitos dos indios e negros fazendo isso..

De onde vem o dinheiro que financia suas campanhas eleitorais e propagandas? Acha que os diversas ONGs LGBTQ e aliados (https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_entidades_brasileiras_de_defesa_dos_GLBT) são sustentados por luz, amor e dedicação? Que não são financiados por instituições privadas, por afiliação, por campanhas de arrecadação e mesmo por grupos governamentais (gerando um curioso oxímoro, aliás)?

Contudo, caso fosse verdadeiro - azar o deles.  :P