Autor Tópico: Perguntas sem-vergonha sobre física...  (Lida 151316 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.232
  • Sexo: Masculino
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1375 Online: 14 de Janeiro de 2016, 19:29:49 »
Será que só há essas alternativas, a versão "total" quilométrica ou uma "explicação" ultra-simplificada que faz analogia de uma malha "plana" de elásticos com o "espaço" não-plano, que aparentemente não é "composto" de nada parecido? :/

Offline FredLC

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 103
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1376 Online: 14 de Janeiro de 2016, 19:53:53 »
Bom, em nível um pouco acima de completo amador, mas ainda em nível de divulgação, que não presume treinamento especial em física (é o meu caso), gosto muito destes vídeos do canal PBS SPACETIME, pra ver em ordem.

Are Space and Time an Illusion?

Is Gravity an Illusion?

Can a Circle be a Straight Line?

Can You Trust Your Eyes in Spacetime?

General Relativity and Curved Spacetime

Tem de ser bom de inglês para acompanhar, entretanto.
…There would be no atheism if there were no god…"

G.K. Chesterton.

"Deal"

FredLC

Links para minhas galerias de arte

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.232
  • Sexo: Masculino
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1377 Online: 23 de Fevereiro de 2016, 03:02:15 »
Falando em tempo, fatias de pão, universo determinístico, futuro de muitos mundos, essas coisas todas, proponho um jogo que podemos fazer aqui para explorar um pouco mais tudo isso.

O comentário acima foi o de número 1212. Esse aqui, é o #1213.
Essa é uma fatia do pão.

Como se dará a fatia correspondente ao instante em que eu passar os olhos no comentário #1250?
Esse comentário já existe? O forista que fará esse comentário será um de nós que participa desse debate sobre o fluir do tempo? Ou será um outro colega que virá com outro assunto? Aquelas coordenadas x, y, z, t em que cada um de nós passarmos os olhos no número 1250 já existe e é uma fatia "à espera" de se mostrar? Ou ela será formada de acordo com as ramificações derivadas do desenrolar "natural" do próprio debate?

O banco de dados do FCC, em seus HDs, SQL e tudo o mais, já armazena aquele comentário #1250? Os átomos que farão parte do campo magnético responsáveis pelos setores do HD que comporão o dado binário do comentário #1250 estão presentes nas proximidades da superfície do disco? Ou eles (no caso os elétrons) serão trazidos para o local ao longo do tempo?

Tudo isso acima pode ser uma tremenda bobagem, fruto da minha ignorância, mas não resisti a propor esse tipo de brincadeira, numa tentativa de melhor ilustrar esse mistério e dificuldade de compreensão que todos experimentamos ao abordar a grandeza tempo, tanto a variável "estática" quanto o fluir dele (aquela história do rio que corre).

P.S.:
Vou ficar atento à ocorrência do comentário #1250.

Correndo o risco de parecer chato: você precisa aprender a pensar em 4D! Você está falando de eventos no espaço-tempo mas se atendo à noção de uma espécie de "tempo de fundo". Pense nos eventos - e isso inclui você e seus pensamentos, como o texto de um romance. Lá na página 102 os personagens sabem tudo o que se passou nas páginas 98 ou 101, mas não têm informação nenhuma sobre o que ocorre na página 110 e 120. Fora da realidade do livro, as páginas "estão lá", já presentes, de forma atemporal. Mesmo que um suposto leitor resolvesse ler o livro sem seguir a ordem das páginas, a sequência continuaria existindo do ponto de vista dos personagens: lendo a página 41 os personagens já sabem o que acontecerá na página 35, se em seguida o leitor for para a página 22 os personagens agora não saberão o que acontece na página 30 e etc. O "fluxo do tempo" aparece apenas como um epifenômeno, fruto dessa assimetria na informação dos personagens.

(sublinhados meus)

Voltando atrás (se é que isso faz sentido, como uns defendem), defensores de "tempo como ilusão" estufam o peito e citam Laplace, "não tenho necessidade dessa hipótese", para o "passar do tempo".

Mas é possível apontar qualquer evidência direta da da existência "transcendental" (ou "quadridimensional estática") do futuro ou do passado? Ou o que é apontado como tal não passa de confusão categórica da capacidade preditiva e retroditiva de fórmulas matemáticas com isso?

Também me parece uma confusão categórica analogias com narrativas em livros ou filmes, ou mesmo algo talvez mais proximamente análogo como esculturas. Parece sempre requererem um "Suposto Leitor" transcendental que tem seu próprio tempo que passa, como alguém que caminha ao longo de uma escultura observando como sua estrutura se transforma ao longo da dimensão percorrida, criando assim o "agora" para as "fatias" da estrutura, afetadas por algum poder meio mágico/telepático que confere a substruturas com organização suficiente da fatia momentaneamente observada do universo-escultura terem a ilusão de "ser" e "interagir" com os arredores, na realidade, estáticos, com uma interação "bidimensional", estrutural, apenas, não desse passar do tempo, "externo"/mágico/telepático.


Talvez os defensores disso sejam todos teístas no armário, que crêem que "somos" a experiência divina de um Deus transcendental lendo ou escrevendo a um livro estático.

Também me lembra muito o filme "história sem fim".



A assimetria na informação existe em ambas as direções. No entanto temos a "ilusão" de que o tempo passa "para o futuro". O quanto quer que faça qualquer sentido falar em "eventos atemporais", de qualquer forma. Deve ser talvez esse o pior problema dessa idéia, bem como a dificuldade em questioná-la, sendo essencialmente um oxímoro/paradoxo.




E mais: se existe um tempo fora do livro, então já está tudo escrito, Maktub. Não há livre arbítrio, não há ramificações derivadas de decisões. Está tudo pronto e imutável. Resta somente chegar a hora de cada evento.

É isso? Fora da caixa, fora do livro, é um caminho único e conhecido para quem está lá. Somente nós, aqui dentro, é que não sabemos.

Não. Isso é levar a analogia muito ao pé da letra.

Simplesmente não consigo ver como uma coisa não deriva necessariamente da outra.

As sub-estruturas estáticas ao longo da dimesão temporal tem "livre arbítrio" e conseguem se reconfigurar por partes de sua extensão, em um "outro" tempo ainda?

Complicado, e cada vez parece uma hipótese muito mais desnecessária e complicada do que a de que só existe o agora e alguma capacidade de prever o antes e o depois, com base em inferências causais/equações.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.232
  • Sexo: Masculino
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1378 Online: 23 de Fevereiro de 2016, 04:10:04 »
Citar
mas os neurônios combatem até entre si pela sobrevivência, em moldes equivalentemente (evolutivo-)seletivos.

Interessante tem alguma fonte disso?
http://en.wikipedia.org/wiki/Neural_Darwinism

Talvez tarde demais para mencionar, já que nenhm dos foristas citados está mais entre nós, mas "darwnismo neural" não diz realmente isso, foi uma brincadeira. Que eu saiba, células de um mesmo organismo não "competem" de forma "darwiniana" entre si, exceto em casos de câncer, que não é bem a regra do desenvolvimento embrionário e o restante da sobrevivência do organismo. Em vez disso os genes regulam uma "mutualismo extremo" que compõe a multicelularidade, envolvendo até morte programada, "voluntária", de células, "para o bem das demais" (mas talvez possa se argumentar que sinalização celular das vizinhas está "matando egoísticamente" as que sofrem apoptose, e outras "intepretações" assim).

Mas talvez fosse em "darwinismo neuronal" o que Cientologista estivesse pensando. Que por sua vez acho que é mais algo como que  dizer que sinapses reforçadas/"selecionadas" ficam mais fortes/"sobrevivem", e não algo que se possa dizer, "meu deus, minha nossa, mas como isso é darwnismo ocorrendo em nível sináptico no cérebro, que maravilha".

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.232
  • Sexo: Masculino
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1379 Online: 08 de Abril de 2016, 19:59:55 »
É possível um objeto ter a mesma massividade daqueles mega-buracos negros sem no entanto ser?

Não no sentido de alternativamente estes serem "MECOs" ou alguma alternativa, mas, simplesmente uma mega-estrelona hipermassiva, mas ainda assim não tão densa ou de outra forma capturando gravitacionalmente a luz. :hein:

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.232
  • Sexo: Masculino
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1380 Online: 13 de Maio de 2016, 11:20:59 »
:?: relógios atômicos são de alguma forma "isolados" da realidade de f=m.a?

Se não são, as considerações sobre "o tempo" em situações de variação de massa e aceleração não são de certa forma análogas a se fazer considerações sobre distorções no tempo a partir da análise de leituras de ampulhetas que as pessoas levam para fazer jogging em comparação com ampulhetas deixadas paradas? :hein:

Offline SnowRaptor

  • Webmaster
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 17.961
  • Sexo: Masculino
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1381 Online: 13 de Maio de 2016, 12:00:10 »
Relógios atômicos são sujeitos a todos os efeitos da relatividade.
Elton Carvalho

Antes de me apresentar sua teoria científica revolucionária, clique AQUI

“Na fase inicial do processo [...] o cientista trabalha através da
imaginação, assim como o artista. Somente depois, quando testes
críticos e experimentação entram em jogo, é que a ciência diverge da
arte.”

-- François Jacob, 1997

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re: Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1382 Online: 24 de Junho de 2016, 21:03:07 »
Por que a força de atrito não depende da área de contato? Por exemplo, eu imagino que se metade de um corpo extenso estiver sobre uma superfície lisa e metade sobre outra áspera, ele deveria sofrer uma força de atrito menor do que se 10% dele estivesse sobre a superfície lisa e 90% sobre a áspera. Acho que eu mereço um prêmio por fazer a pergunta mais sem vergonha da história do tópico.

Na verdade, tem a ver, sim, com a área de contato. Senão, carros de F1 não teriam pneus slick.

O que vemos no colégio é uma simplificação que coloca todos esses efeitos num coeficiente de atrito.

Compare com a capacidade térmica (quanta energia vc precisa pra elevar a temperatura daquela coisa de 1 grau) com o calor específico.

Uma coisa que eu aprendi em Lab 2: atrito é complicado PRA CARALHO

uma coisa que aprendi desde criança é que o atrito é bom pra caralho!
imvagina se não houvesse atrito, não seria nada bom! :hihi:
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.232
  • Sexo: Masculino
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1383 Online: 25 de Junho de 2016, 21:30:58 »
Nova evidência de que os buracos negros podem ser hologramas 2D

Fonte: http://futurism.com/new-evidence-that-black-holes-may-actually-be-2d-holograms/

Ou, principalmente:
https://en.wikipedia.org/wiki/Holographic_principle

Pela mesma lógica, o nosso universo aparente poderia ser um holograma tri-ou-quadri-dimensional de um universo tri-ou-quadri+N-dimensional que nós não vemos? :hein:

As teorias de supercordas e etc seriam meio que implicitamente isso, com as dimensões extras, ou isso de holograma não se encaixa nesses conceitos? :hein:

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.232
  • Sexo: Masculino
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1384 Online: 16 de Setembro de 2016, 16:29:44 »
:?: É possível o universo ser infinito "hoje", mesmo se supondo que o big-bang tenha sido um princípio absoluto, o começo "do nada"? :hein:

(em vez dum big-bang dentre outros num fractal de big-bangs e tudo mais)

Rhyan

  • Visitante
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1385 Online: 13 de Novembro de 2016, 18:50:20 »
Caso exista um Deus, isso é, um ser que criou o Universo e suas leis, esse ser ainda sofreria com o princípio da incerteza de Heisenberg?
Mesmo ele estando "fora" do Universo e criado suas leis?


Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.983
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1386 Online: 13 de Novembro de 2016, 23:11:20 »
Lógico que não. Por definição, Deus é perfeito. Um deus incerto é um deus imperfeito. O "fora" do Universo é parte de Deus logo também é perfeito.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.232
  • Sexo: Masculino
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1387 Online: 14 de Novembro de 2016, 07:15:56 »
Evidentemente sim. Eclesiastes:

"Assim como tu não sabes qual o caminho do vento, nem como se formam os ossos no ventre da mulher grávida, assim também não sabes as obras de Deus, que faz todas as coisas."

Simplesmente não há margem para interpretação de que fora do Universo se pudesse ter conhecimento perfeito da posição e velocidade das partículas de Deus.

Não significa, é claro, que Deus mesmo não saiba de tudo, isso se refere à nossa incerteza apenas.

"E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar."
Hebreus 4:13

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.983
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1388 Online: 14 de Novembro de 2016, 10:18:27 »
Evidentemente sim. Eclesiastes:

"Assim como tu não sabes qual o caminho do vento, nem como se formam os ossos no ventre da mulher grávida, assim também não sabes as obras de Deus, que faz todas as coisas."

Simplesmente não há margem para interpretação de que fora do Universo se pudesse ter conhecimento perfeito da posição e velocidade das partículas de Deus.

Não significa, é claro, que Deus mesmo não saiba de tudo, isso se refere à nossa incerteza apenas.

"E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar."
Hebreus 4:13


"Todas as coisas têm seu tempo, e todas elas passam debaixo do céu segundo o termo que a cada um foi prescrito". (Ecles. III, 1)

5 Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apóie em seu próprio entendimento;
6 reconheça o Senhor em todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas.
Provérbios 3:5,6[\i]


Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.232
  • Sexo: Masculino
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1389 Online: 14 de Novembro de 2016, 12:24:14 »
Queria lembrar uma passagem da bíblia que curiosamente poderia ser interpretada como condenação a certos tipos de pesquisa astronômica. Algo com "tolos que escutam as estrelas", não lembro. Postaram, acho que no Religião é Veneno, num tópico onde se falava de uma "conversão" em som de alguma informação/observação de estrelas.

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1390 Online: 14 de Novembro de 2016, 15:43:57 »
A pergunta mais importante e interessante de todas, para os físicos do fórum (se sobrou algum  :()


Uma teoria quântica da gravidade, "teoria de tudo", ou qualquer teoria que unifique a relatividade geral com a mecânica quântica, permitiria  prever e descrever o que ocorre dentro de uma singularidade, ou a singularidade continuaria a ser algo 'não definido'?


Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.983
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1391 Online: 17 de Novembro de 2016, 00:03:14 »
Parece que os físicos estão trancados em seus laboratórios...

Prof. Snow? Are you there?

Offline Freya

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 283
  • Sexo: Feminino
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1392 Online: 17 de Novembro de 2016, 00:05:34 »
A pergunta mais importante e interessante de todas, para os físicos do fórum (se sobrou algum  :()


Uma teoria quântica da gravidade, "teoria de tudo", ou qualquer teoria que unifique a relatividade geral com a mecânica quântica, permitiria  prever e descrever o que ocorre dentro de uma singularidade, ou a singularidade continuaria a ser algo 'não definido'?

Boa pergunta.

Mas uma "teoria de tudo" seria capaz apenas de descrever a gravidade quanticamente, e talvez isso não fosse suficiente para explicar uma singularidade. Não sei.
A singularidade é um fenômeno originado no espaço-tempo, cujo campo gravitacional é imensamente intenso. Mas haveria um equivalente quântico a isso, no mesmo contexto? E mesmo que haja, essa tal "relatividade geral quântica" explicaria o fenômeno?

Seria interessante de algum físico comentasse aqui.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.983
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1393 Online: 17 de Novembro de 2016, 01:03:01 »
Parece que os físicos estão trancados em seus laboratórios...

Prof. Snow? Are you there?

Algum geólogo? Parapsicólogo? Médium?

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.232
  • Sexo: Masculino
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1394 Online: 17 de Novembro de 2016, 09:56:44 »
"Dentro" da singularidade existe? "Dentro" de algo infinitamente pequeno? (ou não?) Não seria o caso de que só existe "fora"?


Eu sempre acho meio esquisitas essas coisas de física super-avançada nerd e tal. Tem aquelas idéias de "outros universos" em buracos negros (e outros dentro desses, feito bonecas russas infinitas... e com hereditariedade mendelianóide de alguma forma, para permitir rolar um darwinismo universal), ou mesmo, em menor grau aparente de exoticidade, buracos negros como "entrada" para "buracos brancos"...



Em que outras situações você poderia dizer o que uma teoria preveria, sem ainda dispor da teoria em si? Não é meio como se você já tivesse a teoria, se pudesse responder o que ela preveria? :|

Offline Freya

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 283
  • Sexo: Feminino
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1395 Online: 17 de Novembro de 2016, 13:52:36 »
Eu sempre acho meio esquisitas essas coisas de física super-avançada nerd e tal. Tem aquelas idéias de "outros universos" em buracos negros (e outros dentro desses, feito bonecas russas infinitas... e com hereditariedade mendelianóide de alguma forma, para permitir rolar um darwinismo universal), ou mesmo, em menor grau aparente de exoticidade, buracos negros como "entrada" para "buracos brancos"...

Hawking cogitava uma passagem para outra dimensão, pois acreditava que o buraco negro "furava" o tecido do espaço-tempo. Mas recentemente, após novos cálculos, ele cogita que o tecido não é furado, e que toda a massa se concentra no horizonte de eventos.

Em que outras situações você poderia dizer o que uma teoria preveria, sem ainda dispor da teoria em si? Não é meio como se você já tivesse a teoria, se pudesse responder o que ela preveria? :|

Pois é, eu ia responder que quando sair a teoria eu respondo se ela pode ou não descrever a singularidade. rsrs
Mas acho que a dúvida dele é se os mistérios entorno das singularidades dependem da unificação da quântica com a relatividade para serem resolvidos, algo que realmente não dá para saber, mas é um assunto interessante para se ficar divagando, sem compromisso.

Offline AlienígenA

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.782
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1396 Online: 17 de Novembro de 2016, 21:56:26 »
Pelo que me explicou um colega, nada do que sabemos sobre o universo, a nível micro ou macroscópico, se aplica à singularidade. É como querer medir pressão com um termômetro. Uma barreira intransponível. Se isso estiver correto, suponho que a resposta é não.


Offline Sdelareza

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 355
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1398 Online: 17 de Novembro de 2016, 22:17:54 »
Será que essa teoria do "tudo" (ou aquela teoria das cordas) explicaria a possibilidade da existência de buracos de minhoca?

Os buracos de minhoca ainda não foram refutados pela física atual?

Offline AlienígenA

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.782
Re:Perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #1399 Online: 17 de Novembro de 2016, 22:27:21 »
Se explica os arredores da singularidade?

Bom, encontrei isso aqui que parece desmentir o que disse meu colega. Não sei se faz diferença, minha pergunta foi especificamente sobre a singularidade inicial, mas suponho que não.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!