Autor Tópico: Português x Inglês e estrangeirismos  (Lida 22591 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Marcelo Terra

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.126
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #50 Online: 23 de Janeiro de 2006, 12:45:49 »
Citação de: GCF
Citação de: Marcelo Terra
Por que soa melhor ou por que alguém convencionou que soa melhor e estabeleceu-se essa moda?


Tanto faz, ué. Se esse "convencionamento" foi tão eficiente a ponto de me convencer que o inglês é mais bonito que o português então essa já se tornou a minha própria opinião.


Não quer dizer que soe melhor, já que os seguidores de modismo não questionam os modismos. Pra mim isso é muito diferente de ter uma opinião própria. E alguém dizer que algo soa melhor por que alguém disse pra ele que esse é o motivo do uso é muito diferente dessa pessoa ter tido ela própria essa impressão de que soa melhor.

Citar
Citar
A minha opinião pessoal é de que é apenas uma questão de hábito, se sempre tivéssemos chamado mouse de rato e site de sítio ninguém estaria achando o termo estranho.


Isso também contribui para a formação de nossos gostos. Estou habituado com mouse, gosto de mouse e para mim soa muito mais bonito do que rato. Isso é um motivo para preferir uma palavra a outra. Outro motivo igualmente válido poderia ser birra provinciana.


Se chamasse xumbrega desde o início não faria diferença alguma. Isso não tem NADA, NADA, NADA a ver com o termo ter sido escolhido NO INÍCIO por soar melhor. Você está dizendo que prefere uma palavra cujo uso já está estabelecido, eu estou comentando o momento em que se escolhe qual palavra usar, são coisas muito distintas.

Citar
Citar
Não vejo por que os termos soariam melhor, além de haver uma quebra clara entre o nome e o significado. Para que não sabe nada de inglês, e isso é muita gente Shopping Center é apenas um nome dado a esse tipo de estabelecimento e nada mais, Centro de Compras é intuitivo, até quem nunca foi em um pode perceber sua função apenas pelo nome. Até pouco tempo atrás, uns 15 anos, Shopping Centers eram uma novidade e muita, mas muita gente, não fazia idéia do que seria isso e o nome em si era apenas um palavrão difícil de decorar.


Que exagero! É só uma palavrinha tão fácil, "xóping". Quando vêem do que se trata as pessoas assimilam o significado. Assim você até parece o Bart Simpson, reclamando de ter que fazer o esforço de aprender uma coisinha a mais.


Exagero pra você que tem conhecimento da lingua inglesa e um exagero para os outros agora que o uso foi estabelecido. No começo não era exagero algum. E não, eu não estou reclamando por mim, que tenho algum conhecimento da lingua inglesa. O que você está falando está errado pois o que afirmei não tem nada a ver comigo. E as pessoas não assimilaram significado algum, a quase totalidade dos que sabem o que é um shopping não fazem idéia de que existe o verbo "to shop". As pessoas associaram o nome ao que ele designa e seria a mesma coisa se fosse chamado 'jupema'.

Citar
Citar
Apesar de não ter essa fobia do uso de palavras estrangeiras que muitos apresentam por aí eu concordo quando dizem que há exagero na adoção precipitada de termos e a maioria desses termos é adotado pelo tal complexo de vira-latas de que se é estrangeiro é melhor. (...) Será que usar 'delivery' aumenta o número de pedidos? Ou isso está mais para superstição no qual alguém começou a usar e quando deu certo nunca mais se atreveu a mudar mesmo que isso não estivesse de forma alguma relacionado ao sucesso?


Talvez haja sim algum componente de superstição na história também. Mas quanto à simples inserção de uma palavra no idioma, isso só o enriquece, mesmo havendo palavras equivalentes. Na pior das hipóteses entrega acaba ganhando um sinônimo, que com o tempo vai se aportuguesando. Se fossemos lutar contra cada palavra estrangeira que é usada qando já existe outra equivalente teríamos bem menos sinônimos. Por exemplo, carro veio do inglês car, o nome em português tradicionalmente era coche, como no espanhol, mas isso já faz tanto tempo que ninguém nem lembra mais.
[/quote]

Acrescentar palavras redundantes sem nuance alguma é enriquecer o idioma? Eu tenho uma opinião muito diferente do que é um idioma rico.

Bem, eu só estou comentando um assunto, não estou lutando contra nada.

Curiosidade: Carro veio de car? E carroça veio do que? Esse substantivo não existia antes de existirem os carros? (OBS: não é uma pergunta retórica)

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #51 Online: 23 de Janeiro de 2006, 13:11:51 »
Citação de: Marcelo Terra
Não quer dizer que soe melhor, já que os seguidores de modismo não questionam os modismos. Pra mim isso é muito diferente de ter uma opinião própria. E alguém dizer que algo soa melhor por que alguém disse pra ele que esse é o motivo do uso é muito diferente dessa pessoa ter tido ela própria essa impressão de que soa melhor.


Para mim hoje soa melhor, pode até ser por costume, mas você não pode me acusar de ter ouvido de alguém que soa melhor e simplesmente aceitado. O que eu ouço por todos lados é com bem mais freqüêcia o discurso anti-estrangeirismos.

Citar
Se chamasse xumbrega desde o início não faria diferença alguma. Isso não tem NADA, NADA, NADA a ver com o termo ter sido escolhido NO INÍCIO por soar melhor. Você está dizendo que prefere uma palavra cujo uso já está estabelecido, eu estou comentando o momento em que se escolhe qual palavra usar, são coisas muito distintas.


Tudo bem. Provavelmente no início os nomes usados eram os em inglês orque todas essas coisas vieram originalmente de países que falam essas línguas. Curioso, aliás, que se aceite sem quastionar muito essas invenções como o cinema, o rock, futebol e a internet, mas, por outro lado, a adoção dos substantivos estrangeiros que os designam cause tanta apreensão entre os asterixes da cultura brasileira.

Citar
Exagero pra você que tem conhecimento da lingua inglesa e um exagero para os outros agora que o uso foi estabelecido. No começo não era exagero algum. E não, eu não estou reclamando por mim, que tenho algum conhecimento da lingua inglesa. O que você está falando está errado pois o que afirmei não tem nada a ver comigo. E as pessoas não assimilaram significado algum, a quase totalidade dos que sabem o que é um shopping não fazem idéia de que existe o verbo "to shop". As pessoas associaram o nome ao que ele designa e seria a mesma coisa se fosse chamado 'jupema'.


Se fosse jupema seria uma palavra nova para representar um conceito novo e seria tão bom quanto shopping (apesar de eu ainda achar pessoalmente que shopping soa muito melho :roll: ) As pessoas podem não conhecer to shop, mas conhecem o substantivo shopping para designar um centro comercial fechado cujo ambiente é um edifício privado , geralmente mais longo na horizontal do que na vertical e que aluga salas de suas galerias para lojas que comerciam produtos variados. E resumimos tudo isso a uma só palavra.

Citar
Acrescentar palavras redundantes sem nuance alguma é enriquecer o idioma? Eu tenho uma opinião muito diferente do que é um idioma rico.


Todos os sinônimos são redundates, ora.

Citar
Curiosidade: Carro veio de car? E carroça veio do que? Esse substantivo não existia antes de existirem os carros? (OBS: não é uma pergunta retórica)


Segundo o aurélio, carroça vem do italiano carroza e carro vem do celta carru. Ele não explica a história da palavra, mas imagino que do celta passou naturalmente para o latim, é possível que carro tenha uma origem comum ao português e ao inglês então; já coche vem do francês couche e era a designação antiga para carros e para carruagens, de onde vem o termo cocheiro. Imagino que carro tenha passado a ser mais usado por influência do inglês, por influência do Ford T.

Offline Rodion

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.871
Re: Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #52 Online: 23 de Janeiro de 2006, 13:16:30 »
Citação de: Marcelo Terra
Citação de: GCF
A gente usa shopping center (errado, aliás, pois em inglês é shopping mall ou simplesmente mall) em vez de "mercadão" ou "centro de compras" e mouse em vez de ratou simplesmente porque soa melhor.


Por que soa melhor ou por que alguém convencionou que soa melhor e estabeleceu-se essa moda? Será que em Portugal eles acham que chamar o mouse de rato soa mal? Eles foram obrigados a usar o termo rato, e todos os outros termos diferentes, mesmo se sentindo relativamente mal com seu uso? Ou por uma questão de hábito para eles o termo é perfeitamente cabível e não desperta nenhuma sensação de desagrado em seu uso? O mesmo tipo de questão de hábito que faz com que achemos rato estranho apenas por que estamos acostumados com mouse? A minha opinião pessoal é de que é apenas uma questão de hábito, se sempre tivéssemos chamado mouse de rato e site de sítio ninguém estaria achando o termo estranho. Não vejo por que os termos soariam melhor, além de haver uma quebra clara entre o nome e o significado. Para que não sabe nada de inglês, e isso é muita gente Shopping Center é apenas um nome dado a esse tipo de estabelecimento e nada mais, Centro de Compras é intuitivo, até quem nunca foi em um pode perceber sua função apenas pelo nome. Até pouco tempo atrás, uns 15 anos, Shopping Centers eram uma novidade e muita, mas muita gente, não fazia idéia do que seria isso e o nome em si era apenas um palavrão difícil de decorar. Apesar de não ter essa fobia do uso de palavras estrangeiras que muitos apresentam por aí eu concordo quando dizem que há exagero na adoção precipitada de termos e a maioria desses termos é adotado pelo tal complexo de vira-latas de que se é estrangeiro é melhor. Em nenhum sentido além desse eu consigo imaginar onde o emprego do termo 'delivery' seja melhor do que 'entrega' para se colocar em uma placa na frente de um estabelecimento comercial. Veja bem que não se trata de uma crítica a quem usa os termos mas a uma cultura embutida nesses fatos, afinal se um comerciante vende mais usando 'delivery' do que se colocasse 'entrega' não vou esperar que ele troque o seu lucro por um sentimento de satisfação nacionalista que não paga contas nem compra nada. Mas será que há realmente essa distinção? Será que usar 'delivery' aumenta o número de pedidos? Ou isso está mais para superstição no qual alguém começou a usar e quando deu certo nunca mais se atreveu a mudar mesmo que isso não estivesse de forma alguma relacionado ao sucesso?


são costumes/acessórios de origem norte-americana, nada mais natural que tenham nomes em inglês.
pelo mesmo motivo você fala 'bordel' ao invés de 'casa de damas' (puteiro não conta, é chulo), originou-se na frança. ou 'pizza' ao invés de 'massa redonda'. sanduíche, alface, etc.

o 'delivery' existe simplesmente porque o serviço de disk-entregas começou por . não é uma questão de 'auto estima nacional'.

os portugueses inventam de falar 'rato' ao invés de 'mouse' porque europeu é, além de antiamericano (como nós), também anglófobo por natureza(com ajuda dos nossos intelectuais, nós estamos dando esse passo ainda). nós somos mais cômodos, a maior parte não fica esquentando a cabeça com essa 'invasão de palavras'.

edit: mais palavras, mais rico o idioma. temos o talvez, mas por que não usar quiçá? temos o muito, mas às vezes vai bem um assaz. aliás, é bom lembrar que raros são os sinônimos perfeitos... muitas vezes há sutis diferenças entre eles, em seus usos adequados.
"Notai, vós homens de ação orgulhosos, não sois senão os instrumentos inconscientes dos homens de pensamento, que na quietude humilde traçaram freqüentemente vossos planos de ação mais definidos." heinrich heine

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #53 Online: 23 de Janeiro de 2006, 13:25:42 »
Até os franceses, que estão entre os maiores anglófobos, fazem uso de várias palavras de língua inglesa comumente, como match (partida) e weekend (fim de semana). Mas eles fazem quastão de pronunciá-las afrancesadamente, "mátch" e "wiquénd"

Offline Rodion

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.871
Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #54 Online: 23 de Janeiro de 2006, 13:31:34 »
é... mas acabei de lembrar de outra coisa...
quem por aí fala siesta? como é dos nossos hermanos não surte queixas?
"Notai, vós homens de ação orgulhosos, não sois senão os instrumentos inconscientes dos homens de pensamento, que na quietude humilde traçaram freqüentemente vossos planos de ação mais definidos." heinrich heine

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #55 Online: 23 de Janeiro de 2006, 13:33:41 »
Alguém é a favor de substituir futebol por ludopédio?

Offline Partiti

  • Conselheiros
  • Nível 29
  • *
  • Mensagens: 1.502
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #56 Online: 23 de Janeiro de 2006, 14:10:52 »
Citação de: GCF
Até os franceses, que estão entre os maiores anglófobos, fazem uso de várias palavras de língua inglesa comumente, como match (partida) e weekend (fim de semana). Mas eles fazem quastão de pronunciá-las afrancesadamente, "mátch" e "wiquénd"


Isso é porque eles falam tudo afrancesadamente, até nomes própios. Se eu disser que me chamo Pedro, eles não entendem e nem tentam pronunciar, mas PedRô (o R é como o r de rato) eles aceitam numa boa.
"Trully, if there's evil in this world, it lies within the hearts of mankind" - Edward D. Morrison

Offline Pregador

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.910
  • Sexo: Masculino
  • "Veritas vos Liberabit".
Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #57 Online: 23 de Janeiro de 2006, 14:32:18 »
Acho inglês um idioma muito feio e muito pobre para se expressar. Mesmo tendo várias palavras eu tenho dificuldade em me expressar exatamente como quero em inglês. Também não gosto muito do uso excessivo de termos estrangeiros no português. Mas acredito que a pricnipal invasão vem ocorrendo pela informática mesmo. Estudei italiano e lá ocorre coisa semelhante. Quase tudo que tem a ver com tecnologia e informática é usado em inglês, mas com pronúncia horrível.
"O crime é contagioso. Se o governo quebra a lei, o povo passa a menosprezar a lei". (Lois D. Brandeis).

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #58 Online: 23 de Janeiro de 2006, 15:53:33 »
Citação de: AMON
Acho inglês um idioma muito feio e muito pobre para se expressar. Mesmo tendo várias palavras eu tenho dificuldade em me expressar exatamente como quero em inglês.


Nada mais natural para quem não domina completamente o idioma, mas isso não quer dizer que seja o idioma que é pobre, é o seu domínio sobre ele que não é o ideal. Como o idioma de Shakespeare, Wilde e Joyce poderia ser muito pobre para se expressar? Ele pode até ser mais pobre ou mais rico relativamente ao português, por exemplo, mas pobre para se expressar ele não é mesmo!

Offline Pregador

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.910
  • Sexo: Masculino
  • "Veritas vos Liberabit".
Re: Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #59 Online: 23 de Janeiro de 2006, 15:57:10 »
Citação de: GCF
Citação de: AMON
Acho inglês um idioma muito feio e muito pobre para se expressar. Mesmo tendo várias palavras eu tenho dificuldade em me expressar exatamente como quero em inglês.


Nada mais natural para quem não domina completamente o idioma, mas isso não quer dizer que seja o idioma que é pobre, é o seu domínio sobre ele que não é o ideal. Como o idioma de Shakespeare, Wilde e Joyce poderia ser muito pobre para se expressar? Ele pode até ser mais pobre ou mais rico relativamente ao português, por exemplo, mas pobre para se expressar ele não é mesmo!



METIDO!!! Só por que sabe falar inglês.  :x
"O crime é contagioso. Se o governo quebra a lei, o povo passa a menosprezar a lei". (Lois D. Brandeis).

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #60 Online: 23 de Janeiro de 2006, 16:01:17 »
Ainda sobre idiomas estrangeiros, uma curiosidade interessante que li em um artigo é que não vamos precisar nos "preocupar" com uma invasão do vocabulário chinês. Os chineses são muito orgulhosos de sua língua ser difícil a ponto de ser quase inaprendível pelos ocidentais; como qualquer povo, os chineses gostam de ver estrangeiros se esforçando para aprender seu idioma, mas em compensação fere seu orgulho ver um estrangeiro que o domina perfeitamente. Por acharem o mandarim uma língua nobre demais para ser aprendida pela insignificante civilização ocidental, os chineses preferem eles mesmos dominarem nossas línguas e comunicarem-se conosco em inglês, tanto que o governo chinês investe pesado para se tornar uma nação bilíngüe a longo prazo.

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #61 Online: 23 de Janeiro de 2006, 16:04:20 »
Citação de: AMON
METIDO!!! Só por que sabe falar inglês.  :x


Eu me viro muito bem em inglês, mas meu inglês também é longe de ser o ideal. De forma alguma consigo me expressar em inglês tão bem quanto em português, acho que para atingir esse nível eu deveria morar alguns anos num país onde essa língua é falada.

Offline Euzébio

  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.311
  • Sexo: Masculino
  • Eu acredito em Saci!
    • A Hipótese AA Revisitada
Re: Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #62 Online: 23 de Janeiro de 2006, 18:59:53 »
Citação de: SnowRaptor
Euzébio, peço que rebata o proposto pelo Gabriel quanto aos restaurantes à la carte e self-service. Eu não digo que vou almoçar num restaurante pelo cardápio(menu estaria fora de questão também), nem num restaurante de auto-serviço (pensariam que eu ia almoçar numa oficina mecânica). Aliás, a propria palavra almoço teria de ser abominada também?


Uma coisa é incorporar palavras no idioma por absoluta falta de um termo que a substitua, outro é usar o termo como vem do estrangeiro por pura conveniência. Como perguntei lá atrás, por que falar mouse em vez de rato? Por que falar AIDS em vez de S.I.D.A.? Delivery em vez de Entrega a domicílio? Shopping Center em vez de Centro de Compras? Frescura, modismo, massificação e colonização (em outras palavras, perda da própria cultura, da própria identidade).
"A fé é a força da vida. Se o homem vive é porque acredita em alguma coisa."

Offline Südenbauer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.297
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #63 Online: 23 de Janeiro de 2006, 19:07:57 »
Citação de: GCF
Alguém é a favor de substituir futebol por ludopédio?

Esportes por desportes e jogador de futebol por futebolistas.

 :roll:

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #64 Online: 23 de Janeiro de 2006, 20:07:30 »
Citação de: Fernando
jogador de futebol por futebolistas.
 :roll:


Correção, jogador de ludopédio por ludopedistas.  :o

Citação de: Euzébio
Uma coisa é incorporar palavras no idioma por absoluta falta de um termo que a substitua, outro é usar o termo como vem do estrangeiro por pura conveniência. Como perguntei lá atrás, por que falar mouse em vez de rato? Por que falar AIDS em vez de S.I.D.A.? Delivery em vez de Entrega a domicílio? Shopping Center em vez de Centro de Compras? Frescura, modismo, massificação e colonização (em outras palavras, perda da própria cultura, da própria identidade).


Porque foram os anglófonos que descobriram a AIDS, foram eles que inventaram o serviço delivery, foram eles que inventaram o shopping mall, foram eles que inventaram a fast-food, foram eles que inventaram o rock'n'roll, foram eles que inventaram a internet, foram eles que invetaram o football, foram eles quem inventaram o sandwich...

Importamos os nomes porque também importamos os donos dos nomes. Se você é contra os nomes estrangeiros para defender a cultura brasileira, para começar você não deveria ser contra todos esses elementos de cultura estrangeira que assimilamos? Afinal, se andamos como americanos, comemos como americanos, nos vestimos como americanos e nos divertimos como americanos, então porque falar como americanos deveria ser a gota d'água?

As culturas se mesclam naturalmente, as pessoas de repente percebem que gostam de rock e de hamburgers e aí não tem decreto que as faça preferir samba e tapioca. Em menor escala também existem s contrapartidas, cada vez mais americanos estão comendo tacos mexicanos e aprendendo a capoeira brasileira, e embora no início o que se parece é uma cultura está engolindo a outra o que acontece é que ambas estão se transformando, uma mais, a outra menos, mas isso não é algo para lamentar ou se queixar, é um processo natural que está fora do nosso controle. E com o tempo os elementos de cultura assimilados vão ganhando cores locais até estarem completamente inseridos nela. Foi assim que o football bretão se transformou no futebol brasileiro, um futebol que tanto orgulha o ovo brasileiro e que é jogado aqui de uma forma distintamente diferente da maneira como é jogado na Inglaterra. E somos nós quem levamos a fama de país do futebol.

Offline Südenbauer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.297
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #65 Online: 23 de Janeiro de 2006, 20:44:35 »
Citação de: GCF
Citação de: Fernando
jogador de futebol por futebolistas.
 :roll:


Correção, jogador de ludopédio por ludopedistas.  :o

Também não força.  :o

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re: Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #66 Online: 24 de Janeiro de 2006, 07:54:16 »
Citação de: Euzébio
Citação de: SnowRaptor
Euzébio, peço que rebata o proposto pelo Gabriel quanto aos restaurantes à la carte e self-service. Eu não digo que vou almoçar num restaurante pelo cardápio(menu estaria fora de questão também), nem num restaurante de auto-serviço (pensariam que eu ia almoçar numa oficina mecânica). Aliás, a propria palavra almoço teria de ser abominada também?


Uma coisa é incorporar palavras no idioma por absoluta falta de um termo que a substitua, outro é usar o termo como vem do estrangeiro por pura conveniência. Como perguntei lá atrás, por que falar mouse em vez de rato? Por que falar AIDS em vez de S.I.D.A.? Delivery em vez de Entrega a domicílio? Shopping Center em vez de Centro de Compras? Frescura, modismo, massificação e colonização (em outras palavras, perda da própria cultura, da própria identidade).



Quanto a S.I.D.A, se não me engano foi uma escolha do ministério da saude para evitar as brincadeiras com milhares de Cidas que existem por ai....
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #67 Online: 24 de Janeiro de 2006, 11:29:28 »
Citação de: Lord Barata
Quanto a S.I.D.A, se não me engano foi uma escolha do ministério da saude para evitar as brincadeiras com milhares de Cidas que existem por ai....


Ei, o Bráulio pegou a Sida, você viu?  :lol:

Offline n/a

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.699
Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #68 Online: 24 de Janeiro de 2006, 11:33:29 »
:lol:  :lol:

Offline Euzébio

  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.311
  • Sexo: Masculino
  • Eu acredito em Saci!
    • A Hipótese AA Revisitada
Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #69 Online: 24 de Janeiro de 2006, 16:23:13 »
Me digam então por que em qualquer país hispânico - e até mesmo em Portugal - diz-se S.I.D.A, e não AIDS?

Será que o brasileiro é tão ESTÚPIDO ao ponto de confundir SIDA com (Apare)Cida?

Não tem desculpas, não somos patriotas, não amamos os frutos de nossa terra, de nossa gente. Todo brasileiro conhece muito mais a História americana do que a própria História! É mais fácil encontrar um brasileiro que domine o idioma inglês do que encontrar um brasileiro que fale ao menos corretamente a língua-pátria. Não valorizamos a nossa cultura, comemoramos o Haloween e não sabemos o que é boitatá. No fundo somos uma nação-gado, seguimos para onde os outros querem que sigamos...

Eu tenho vergonha de ser brasileiro!
"A fé é a força da vida. Se o homem vive é porque acredita em alguma coisa."

Offline Marcelo Terra

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.126
  • Sexo: Masculino
Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #70 Online: 24 de Janeiro de 2006, 16:25:15 »
Eita! Agora o Euzébio se revoltou. He! He! He!

Offline Euzébio

  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.311
  • Sexo: Masculino
  • Eu acredito em Saci!
    • A Hipótese AA Revisitada
Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #71 Online: 24 de Janeiro de 2006, 16:31:12 »
O brasileiro não merece o sal que extrai desta maravilhosa terra!

 :x
"A fé é a força da vida. Se o homem vive é porque acredita em alguma coisa."

Offline n/a

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.699
Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #72 Online: 24 de Janeiro de 2006, 16:32:52 »
Heloisa Helena neles! :D

Hehehe, pensei que ele ia terminar assim. Euzébio, e por que ser patriota? Que diferença faz? Temos que ter a capacidade de integrar a nossa cultura com o resto do mundo, pegar tudo que for bom dos outros, juntar com o que for bom daqui, e mudar. Ficar nessa besteira de "minha terra, minhas tradições, será assim para sempre" é injustificável.

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #73 Online: 24 de Janeiro de 2006, 17:06:54 »
:lol: Vergonha de ser brasileiro, Euzébio? Que é isso, brasileiro é tudo sem-vergonha mesmo :P

Offline Euzébio

  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.311
  • Sexo: Masculino
  • Eu acredito em Saci!
    • A Hipótese AA Revisitada
Re: Re.: Português x Inglês e estrangeirismos
« Resposta #74 Online: 24 de Janeiro de 2006, 17:32:28 »
Integrar não é entregar. Não há interação, há substituição (que se resume em rendição, em colonização pacífica). Não acho que devamos fechar as fronteiras como fez Fidel, mas apenas VALORIZAR o que é nosso, e isto inclui a cultura.

No fundo, tudo é uma questão de exploração econômica! E enquanto as nações exploradoras enriquecem com as nossas riquezas, nós nos tornamos cada vez mais pobres.

Sermos patriotas é valorizarmos as nossas riquezas, é voltarmos essa riqueza para o bem social de nossa nação - e não das nações estrangeiras.

Mas brasileiro é retardado mesmo, merece ser o quintal do mundo.

 :x
"A fé é a força da vida. Se o homem vive é porque acredita em alguma coisa."

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!