Autor Tópico: Os Fundamentos do Ateísmo  (Lida 15092 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline gilberto

  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.376
Re: Os Fundamentos do Ateísmo
« Resposta #100 Online: 18 de Novembro de 2010, 02:16:54 »
Flood (inundar neste caso) significa mais ou menos: postar muita coisa rapidamente.
Mas será que o hábito de falar demais não seja uma característica dos portugueses ... afinal eles inventaram a língua portuguesa ... ou será que o lusitano exagera mesmo ???

Offline lusitano

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.886
  • Sexo: Masculino
Re: Os Fundamentos do Ateísmo
« Resposta #101 Online: 18 de Novembro de 2010, 07:35:40 »
Caro Enjolras

Citar
Citação de: lusitano  em  Ontem às 16:33:56. A minha conclusão - é que se "deus" não existisse - passava a existir; porque o Homem o criou, graças ao seu fantástico génio inventivo. :idea: :arrow: :)    

........................................................... .........

LOL. Acho que temos um ateu em crise existencial. :P

:ok: Provavelmente... E principalmente, depois que Calígula, malgrado a sua loucura, se descobriu como sendo um deus e César, ter sido divinisado pelo senado, por aclamação maioritária. :)
« Última modificação: 18 de Novembro de 2010, 07:38:21 por lusitano »
Vamos a ver se é desta vez que eu acerto, na compreensão do sistema.

_______________________________________
Especulando realismo fantástico, em termos de
__________________________
paralogismo comparado - artur.

Offline lusitano

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.886
  • Sexo: Masculino
Re: Os Fundamentos do Ateísmo
« Resposta #102 Online: 18 de Novembro de 2010, 07:42:05 »
Caro parcus

Citar
Flood (inundar neste caso) significa mais ou menos: postar muita coisa rapidamente.

:ok: :arrow: Os meus agradecimentos :!:
Vamos a ver se é desta vez que eu acerto, na compreensão do sistema.

_______________________________________
Especulando realismo fantástico, em termos de
__________________________
paralogismo comparado - artur.

Offline lusitano

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.886
  • Sexo: Masculino
Re: Os Fundamentos do Ateísmo
« Resposta #103 Online: 18 de Novembro de 2010, 07:55:34 »
caro gilberto


Citar
Citação de parcus ontem às 23:52:56. Flood (inundar neste caso) significa mais ou menos: postar muita coisa rapidamente.

........................................................... .................

Mas será que o hábito de falar demais não seja uma característica dos portugueses ...

Talvez seja. :) Todavia não sei... :!:

Citar
afinal eles inventaram a língua portuguesa ...

Se calhar não foram... Pelo menos é o que me parece, que reza a história; que eu saiba, Portugal antes de ser português, foi Lusitano, grego, fenício, romano, visigodo, árabe e castelhano: pelo menos... :idea:

Citar
ou será que o lusitano exagera mesmo ???

É uma hipótese a considerar... :ok: :arrow: :P



 
 
 
« Última modificação: 18 de Novembro de 2010, 07:58:01 por lusitano »
Vamos a ver se é desta vez que eu acerto, na compreensão do sistema.

_______________________________________
Especulando realismo fantástico, em termos de
__________________________
paralogismo comparado - artur.

Offline gilberto

  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.376
Re: Os Fundamentos do Ateísmo
« Resposta #104 Online: 18 de Novembro de 2010, 13:04:00 »
Grande Lusitano,
mas não se preocupa não pq a Língua Portuguesa logo logo vai sumir dominada pela "Língua Brasileira" ... hehe
qual a influência do português brasuca aí em Portugal hoje em dia?

Offline lusitano

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.886
  • Sexo: Masculino
Re: Os Fundamentos do Ateísmo
« Resposta #105 Online: 18 de Novembro de 2010, 14:04:11 »
caro gilberto

Citar
Grande Lusitano, mas não se preocupa não pq a Língua Portuguesa logo logo vai sumir dominada pela "Língua Brasileira" ...  :hihi: qual a influência do português brasuca aí em Portugal hoje em dia?

Não me preocupo nada, porque sei que o português do Brasil, linguísticamente continua a ser português. :)

A maior influência que o "brasuca português", tem aqui em Portugal - na minha opinião - é o "acordo ortográfico" e os brasileirismos regionais, utilizados nas telenovelas; e claro, a competitividade em termos de qualidade representativa, televisiva e cinematográfica, na utilização da linguagem, que os actores brasileiros, trouxeram perante o público. Obrigando por essa razão os actores portugueses, a aprenderem a representar melhor em cinema e televisão; porque antes das telenovelas brasileiras, os filmes portugueses eram demasiado teatrais. :idea:
 
« Última modificação: 18 de Novembro de 2010, 14:28:23 por lusitano »
Vamos a ver se é desta vez que eu acerto, na compreensão do sistema.

_______________________________________
Especulando realismo fantástico, em termos de
__________________________
paralogismo comparado - artur.

Offline gilberto

  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.376
Re: Os Fundamentos do Ateísmo
« Resposta #106 Online: 18 de Novembro de 2010, 14:44:00 »
Não me preocupo nada, porque sei que o português do Brasil, linguísticamente continua a ser português. :)

A maior influência que o "brasuca português", tem aqui em Portugal - na minha opinião - é o "acordo ortográfico" e os brasileirismos regionais, utilizados nas telenovelas; e claro, a competitividade em termos de qualidade representativa, televisiva e cinematográfica, na utilização da linguagem, que os actores brasileiros, trouxeram perante o público. Obrigando por essa razão os actores portugueses, a aprenderem a representar melhor em cinema e televisão; porque antes das telenovelas brasileiras, os filmes portugueses eram demasiado teatrais. :idea:
É rapaz ... a antiga colônia tá quase virando a metrópole ... hehe
E a economia por aí? O q acontece com a Europa?

Offline lusitano

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.886
  • Sexo: Masculino
Re: Os Fundamentos do Ateísmo
« Resposta #107 Online: 18 de Novembro de 2010, 15:30:02 »
caro gilberto

Citar
É rapaz ... a antiga colônia tá quase virando a metrópole ... :hihi:

Parece que sim :!: :arrow: :ok:

Citar
E a economia por aí? O q acontece com a Europa?

"Absolutamente" horrível :!: :arrow: Pelo menos, é o que dizem os políticos. 8-)
Vamos a ver se é desta vez que eu acerto, na compreensão do sistema.

_______________________________________
Especulando realismo fantástico, em termos de
__________________________
paralogismo comparado - artur.

Offline Skeptikós

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.500
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Os Fundamentos do Ateísmo
« Resposta #108 Online: 23 de Março de 2014, 01:22:15 »
Já tinha-o lido em outra ocasião e num outro lugar, realmente renconheço que o texto é bom, apesar de discordar em muitos pontos.

O autor apresenta algumas variações de estado/posicionamento acerca sobre a crença na existência de deus(es), e os intitulam como ateísmo explícito e implícito, divididos cada um destes em mais dois tipos.

Algumas destas variações são críticadas não somente por teístas como ele fez parecer, mas também por críticos de outras correntes de pensamento, alguns pensadores consideram o ateísmo somente como uma postura racional tomada diante da questão da existência de deus(es). Onde se excluí por exemplo o ateísmo puro como representando todos aqueles seres que não posuem capacidade racional de compreender o conceito e/ou mesmo que apesar de o ter nunca tiveram oportunidade de terem contato com o termo/conceito, não podendo desta forma se posicionarem sobre a questão, logo não podem ser considerados ateus.

O próprio pensamento cético considerada o ateísmo de forma geral uma forma de dogmatismo, entendendo que ou se é ateu por inteiro ou não se é, um meio ateu, ou um ateu que não nega/rejeita a existência de Deus, simplesmente não é ateu, e que ao se negar/rejeitar a existência de Deus, se torna dogmático, o que fecha por tanto qualquer tentativa de uni-lo ao ceticismo, que é por essência, incompátivel com o dogmatismo.

Logo faltou uma pesquisa mais apurada para a apresentação dos mais váriados argumentos sobre a definição de ateísmo, possibilitando desta forma uma interpretação mais crítica do conceito.

Percebi também alguns outros erros bestas cometidos pelo autor, de menor relevância para a questão de definição do ateísmo, como por exemplo o fato de ter passado a impressão de que o sufíxo ismo no portugues é usado somente no sentido de doutrina, teoria, ideología e etc., sendo que na verdade o sufixo ismo possui mais sentidos dependendo da pretenção de signficado da palavra. Como por exemplo tabajismo onde o ismo indica dependência/intoxicação por substância química. Ou futebolismo, onde o ismo indica uma competência sobre regras/técnicas/conhecimento do futebol.

Entre outros erros mais, que pelo fato de não se interferirem relevantemente com o significado/definição da palavra ateísmo não merecem serem citados.

No entanto, o texto de forma geral é bom.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!