Autor Tópico: Perguntas idiotas (ou não!) que não merecem um tópico só para elas  (Lida 563260 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Shadow

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.143
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Perguntas idiotas (ou não!) que não merecem um tópico só para elas
« Resposta #12700 Online: 13 de Fevereiro de 2017, 14:10:00 »
As comunicações militares com rádio em qualquer nível de unidade ( pelotão, batalhão, divisão...) já eram criptografadas na segunda guerra?

Ou somente aquelas com a enigma, telégrafo e coisa e tal?

Sim. Mesmo quando se usava estafetas apenas, se usava criptografia. Os exércitos utilizavam diversas formas de codificação ao longo do tempo. Isso independe de instrumentos ou formas de transmissão. Na II Guerra, tanto aliados quanto os da entente utilizaram mecanismos mecânicos, eletromecânicos, manuais e, no caso dos EUA, chegaram a utilizar índios navajos como soldados de comunicações no Pacífico.

Sim, imaginei que deveria haver algo, senão bastava ao inimigo interceptar a comunicação achando a frequência certa.

Houve um lance interessante com o Rommel na WWII. Ele resolveu usar rádios na banda de 11 metros, atual faixa do cidadão, por conta do curto alcance em AM. Ocorre que mesmo estando proibidos de transmitir em muitas situações os radioamadores americanos podiam ouvir... e captaram as transmissões do Rommel em AM láááá dá África....rs...sem criptografia.
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Pagão

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.317
  • Sexo: Masculino
Re:Perguntas idiotas (ou não!) que não merecem um tópico só para elas
« Resposta #12701 Online: 13 de Fevereiro de 2017, 15:34:51 »
Houve um lance interessante com o Rommel na WWII. Ele resolveu usar rádios na banda de 11 metros, atual faixa do cidadão, por conta do curto alcance em AM. Ocorre que mesmo estando proibidos de transmitir em muitas situações os radioamadores americanos podiam ouvir... e captaram as transmissões do Rommel em AM láááá dá África....rs...sem criptografia.

Grande raposa do deserto... :biglol:
Nenhuma argumentação racional exerce efeitos racionais sobre um indivíduo que não deseje adotar uma atitude racional. - K.Popper

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re:Perguntas idiotas (ou não!) que não merecem um tópico só para elas
« Resposta #12702 Online: 13 de Fevereiro de 2017, 16:11:57 »
Houve um lance interessante com o Rommel na WWII. Ele resolveu usar rádios na banda de 11 metros, atual faixa do cidadão, por conta do curto alcance em AM. Ocorre que mesmo estando proibidos de transmitir em muitas situações os radioamadores americanos podiam ouvir... e captaram as transmissões do Rommel em AM láááá dá África....rs...sem criptografia.

Grande raposa do deserto... :biglol:

Tem também uma história curiosa envolvendo criptografia que foi quando o almirante Nimitz mandou uma mensagem urgente para o almirante Halsey. Muitas vezes o "texto limpo" das mensagens a ser criptografadas tinham que ter um número fixo de caracteres. Daí que quando faltavam alguns caracteres os analistas incluiam algum texto aleatório para completar. Isso era conhecido como "padding" (enchimento) e também era usado para dificultar a vida de criptanalistas inimigos, pois evitava que os textos começassem e terminassem com fórmulas conhecidas ("From HQ", "Heil Hitler", "best regards", "atenciosamente", etc.) Porém, no caso dessa mensagem o enchimento foi interpretado como parte do texto:

"Where is, repeat, where is Task Force Thirty Four? The world wonders" (Onde está, repito, onde está a Força Tarefa Trinta e Quatro? O mundo se pergunta.)

O "the world wonders" foi interpretado como sarcasmo por Halsey, que por isso atrasou em uma hora a sua resposta, o que quase custou a vida de muitos soldados.
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Shadow

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.143
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Perguntas idiotas (ou não!) que não merecem um tópico só para elas
« Resposta #12703 Online: 13 de Fevereiro de 2017, 16:40:51 »
Houve um lance interessante com o Rommel na WWII. Ele resolveu usar rádios na banda de 11 metros, atual faixa do cidadão, por conta do curto alcance em AM. Ocorre que mesmo estando proibidos de transmitir em muitas situações os radioamadores americanos podiam ouvir... e captaram as transmissões do Rommel em AM láááá dá África....rs...sem criptografia.

Grande raposa do deserto... :biglol:

Tem também uma história curiosa envolvendo criptografia que foi quando o almirante Nimitz mandou uma mensagem urgente para o almirante Halsey. Muitas vezes o "texto limpo" das mensagens a ser criptografadas tinham que ter um número fixo de caracteres. Daí que quando faltavam alguns caracteres os analistas incluiam algum texto aleatório para completar. Isso era conhecido como "padding" (enchimento) e também era usado para dificultar a vida de criptanalistas inimigos, pois evitava que os textos começassem e terminassem com fórmulas conhecidas ("From HQ", "Heil Hitler", "best regards", "atenciosamente", etc.) Porém, no caso dessa mensagem o enchimento foi interpretado como parte do texto:

"Where is, repeat, where is Task Force Thirty Four? The world wonders" (Onde está, repito, onde está a Força Tarefa Trinta e Quatro? O mundo se pergunta.)

O "the world wonders" foi interpretado como sarcasmo por Halsey, que por isso atrasou em uma hora a sua resposta, o que quase custou a vida de muitos soldados.

haha...muito bom.

O "Enigma" caiu justamente por conta de um operador alemão começar ou terminar as msgs meteorológicas sempre da mesma forma....
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!