Autor Tópico: Fórmula-1  (Lida 56790 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline guicn

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 407
  • Sexo: Masculino
Re: Fórmula-1
« Resposta #150 Online: 08 de Fevereiro de 2009, 13:05:17 »
Essas mudanças me deixam animados para que, talvez, vejamos novamente ultrapassagens como essa:
feature=related

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: Fórmula-1
« Resposta #151 Online: 25 de Fevereiro de 2009, 19:30:58 »

25/02/09 - 11h09 - Atualizado em 25/02/09 - 11h51
USF1 declara interesse em contar com a experiência de Rubens Barrichello

Brasileiro preenche a necessidade de um piloto experiente que a equipe americana teria para se desenvolver nas suas duas primeiras temporadas

GLOBOESPORTE.COM Nova York, EUA


Quando tudo indicava que a carreira de Rubens Barrichello na Fórmula 1 estaria encerrada, eis que surge uma luz no fim do túnel. A chegada da USF1, equipe americana que lançou na última terça-feira seus planos de entrada na categoria, pode dar ao brasileiro a chance de permanecer no "circo" por pelo menos mais dois anos.

Segundo o diretor esportivo da USF1, Peter Windsor, em entrevista ao site "Autosport", Barrichello preencheria uma necessidade imediata da USF1: um piloto experiente e que se dispusesse a desenvolver o carro nas duas primeiras temporadas.

- Precisamos de um piloto experiente, que possa nos dar o máximo de informações nas duas primeiras temporadas em que estivermos na Fórmula 1. Somos uma equipe nova, que precisa aprender tudo o que puder o mais rápido possível. Hoje não há muitos nomes que se encaixem neste perfil, mas um deles certamente é Rubens Barrichello. Não acho que Jenson Button deseje se dedicar ao máximo sabendo que o melhor que pode conseguir é largar entre o 10º e o 14º lugar - o que seria muito bom para nós. Acho que ele espera mais do que isso para sua carreira, e seria difícil trabalhar com alguém que tivesse essa expectativa.

Para Windsor, o brasileiro reúne as características que a equipe precisa para iniciar seu desenvolvimento na categoria.

- Barrichello seria um nome excelente, já que ele possui muita experiência, e viveu dois anos muito ruins na Honda, o que seria um ótimo ponto de partida para o nosso trabalho. Ele é praticamente o único piloto disponível a possuir os requisitos que precisamos. Na primeira temporada, pelo menos, ele seria fundamental, até mesmo pela nova regra de corte do número de testes que as equipes podem fazer ao longo do ano.

Na visão do dirigente, o brasileiro leva vantagem sobre a americana Danica Patrick justamente pelo que ele pode representar para a equipe em termos de expectativas.

- Não precisamos de um piloto dominante, que chegue à equipe esperando mais do que podemos dar. Ao mesmo tempo, não queremos um piloto que, por inexperiência, renda abaixo do desejado. É uma equação difícil de se resolver.

Sobre a chegada de Danica Patrick, da F-Indy, ou de Kyle Busch, da Nascar, Peter Windsor diz ser tentador levar pilotos consagrados nos EUA para uma equipe americana na Fórmula 1, mas garante que ainda não sabe se os dois teriam interesse em mudar de categoria.

- A idéia de levar Danica ou Kyle para a Fórmula 1 é tentadora. Imaginá-los tendo na F-1 o mesmo sucesso que têm em suas categorias é sensacional. Mas ainda não sabemos se eles têm interesse em mudar de ares e juntar-se a nós. Também não sei se pilotos com tanto sucesso nas pistas americanas estariam dispostos a passar uma ou duas temporadas longe da briga por resultados expressivos. Sem dúvida eles possuem muito apelo de mídia, mas ainda não estou convencido se esta seria a solução ideal para nós neste momento. A verdade é que primeiro temos que aprender a andar para, só depois, correr.


Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.155
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re: Fórmula-1
« Resposta #152 Online: 26 de Fevereiro de 2009, 01:22:47 »
Citar
Para Windsor, o brasileiro reúne as características que a equipe precisa para iniciar seu desenvolvimento na categoria.

As características são basicamente estar acostumado a perder e estar acostumado a perder. :P
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Spitfire

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.530
  • Sexo: Masculino
Re: Fórmula-1
« Resposta #153 Online: 28 de Fevereiro de 2009, 10:12:40 »
Falta a Barrichello o carisma de um líder... lembro-me dele na época da Ferrari e fica impossível não traçar um paralelo com Schumacher. Nunca ouviu-se sair da boca de Schumacher nenhum desagravo em relação a equipe ou a nenhum membro do quadro de funcionários de Maranello. Mesmo nos piores momentos da equipe, quando a verdade das pistas não lhes eram favoráveis, Schumacher sempre assumiu junto os erros e sempre deixava um comentário positivo e de estímulo... não é para menos que ele era querido por todos lá, até pelos faxineiros.

Barrichello parece um cara magoado e rancoroso... quando as coisas não davam certo era sempre uma crítica, pouco construtiva, contra a equipe e sempre tentava se eximir de responsabilidade. Não consigo ver nele o tipo de pessoa que consiga criar um ambiente coeso ao seu redor, que consiga focar uma equipe.

Offline Sr. Bradley P. Richfield

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 614
  • Sexo: Masculino
Re: Fórmula-1
« Resposta #154 Online: 03 de Março de 2009, 02:29:14 »
Barrichello na 'Brawn'.
"O problema da internet é que ninguém sabe quando as citações realmente pertencem a quem se atribui." -- Abraham Lincoln

Offline Diego

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.835
  • Sexo: Masculino
Re: Fórmula-1
« Resposta #155 Online: 03 de Março de 2009, 08:43:32 »
Azar da "Brawn".

Offline Tupac

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.902
Re: Fórmula-1
« Resposta #156 Online: 03 de Março de 2009, 10:17:57 »
Azar da "Brawn".

kkkkkkkkkkkkkk ahauhuah
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida."
 - Carl Sagan

"O que é afirmado sem argumentos, pode ser descartado sem argumentos." - Navalha de Hitchens

Offline Spitfire

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.530
  • Sexo: Masculino
Re: Fórmula-1
« Resposta #157 Online: 03 de Março de 2009, 12:14:51 »
A nova equipe nem se confirmou ainda, não passa de boatos (só acredito quando alinharem no grid no início da temporada) e nem Ross Brawn confirmou Barrichello.

O saldo positivo é que o parasita do Nick Fry deixa a F1... obrigado senhor por escutar as minhas preces.  :histeria:

Offline Unknown

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.324
  • Sexo: Masculino
  • Sem humor para piada ruim, repetida ou previsível
Re: Fórmula-1
« Resposta #158 Online: 17 de Março de 2009, 16:18:04 »
Achei absurda essa nova forma de escolher o campeão. E não apenas eu achei isso.

Citar
Por novo sistema, Massa e Piquet teriam mesma quantidade de títulos

Piloto da Ferrari teria levado a melhor sobre Hamilton em 2008, enquanto tricampeão perderia dois títulos

O anúncio da FIA confirmando a mudança no sistema de pontuação da F-1 para 2009, que concederá o título do Mundial de Pilotos ao corredor que tiver o maior número de vitórias ao longo do ano, provocaria diversas mudanças no quadro de campeões da categoria. Principalmente entre os brasileiros. O vitorioso de 2008, por exemplo, seria Felipe Massa, e não Lewis Hamilton. Ayrton Senna seria tetra, com quatro títulos seguidos. E Nelson Piquet perderia duas taças e ficaria só com uma.

As mudanças foram reveladas pela própria FIA em janeiro, quando a entidade realizou um estudo sobre qual teria sido a eficácia da medida proposta por Bernie Ecclestone de premiar os pilotos com o maior número de vitórias. De acordo com a federação, 13 campeões seriam diferentes dos registrados nos livros de história, com três pilotos entrando no rol de vitoriosos. Já sete corredores perderiam suas taças.

O primeiro caso que teria alterações na história dos Mundiais aconteceria em 1958. Mike Hawthorn, vencedor na temporada, venceu um GP, enquanto o vice Stirling Moss recebeu a bandeirada em quatro oportunidades. Assim, o primeiro inglês campeão do mundo seria Moss, que acabou a carreira "invicto".

O bicampeão Jim Clark seria tetra, somando as taças de 1964 e 67 nos lugares de John Surtees e Danny Hulme, que ficariam zerados. Niki Lauda, por sua vez, seria dono de apenas um título, pois perderia o de 1977 para Mario Andretti e o de 84 para Alain Prost. Já Jody Scheckter seria derrotado em 1979 por Alan Jones.

Várias alterações ocorreriam nos anos 80, gerando grande prejuízo para Piquet. Ele ganharia o Mundial de 1981 para Prost pelos critérios de desempate, pelo maior número de pontos — teria 50 contra 43 do rival . Mas o francês levaria a melhor em 83, no bicampeonato do brasileiro, e Nigel Mansell "roubaria" a taça em 87 com seis vitórias contra três.

Outras mudanças: em 1982, Keke Rosberg seria derrotado por Didier Pironi, e Mansell seria campeão pela primeira vez em 86 no lugar de Prost. Em 89, Ayrton Senna conquistaria seu bicampeonato — e somaria quatro títulos consecutivos com as vitórias em 90 e 91.

Por fim, a última mudança seria justamente a que motivou Ecclestone a propor a mudança. Felipe Massa ficou com o vice-campeonato no ano passado mesmo com duas vitórias a mais do que Lewis Hamilton — sete a cinco —, tornando-se ele o terceiro brasileiro a se sagrar campeão mundial da F-1.

Na história, Prost, Clark e Senna teriam quatro taças. Mansell seria tri, e Mario Andretti e Alan Jones teriam vencido por duas vezes. Já Niki Lauda e Piquet ficariam com apenas uma taça,  e a lista dos derrubados teria Mike Hawthorn, John Surtees, Denny Hulme, Jody Scheckter, Keke Rosberg e Lewis Hamilton.

http://esporte.ig.com.br/grandepremio/formula1/2009/03/17/com+novo+sistema+massa+seria+campeao+piquet+ficaria+sem+titulos+4848963.html
Citar
PIRARAM

As mudanças anunciadas pela FIA agora há pouco estão entre as mais radicais já adotadas na F-1 em todos os tempos. O critério “quem ganha mais leva” pode gerar distorções inacreditáveis. Digamos que um cabra vença uma corrida e termine todas as outras em segundo, fechando o ano com 138 pontos. Aí outro cabra ganha dois GPs e abandona 15. Termina o campeonato com 20. Seria o campeão (desde, claro, que houvesse uma improvável distribuição de vitórias nas outras 14 provas por 14 pilotos diferentes).

É uma situação extrema, mas pode acontecer. E o que vai acontecer, de verdade? Vai acontecer que confiabilidade e regularidade serão palavras riscadas do dicionário das equipes em 2009. Aqueles que têm chances de vitórias vão brigar só por elas, abdicando até de competir em determinadas pistas às quais seus carros não de adaptam. Danem-se os pódios e os pontos “intermediários”. Se der para vencer, ótimo. Mas se estiver em oitavo, sexto, melhor abandonar, poupar o equipamento em geral e o motor em particular para a próxima. Porque os pontos, agora, servirão apenas como critério de desempate.

É uma inversão histórica: sempre quem fez mais pontos foi o campeão (exceto nas temporadas em que havia descarte de resultados), e em caso de empate o número de vitórias era o primeiro critério para apurar o vencedor geral. Agora, quem ganhar mais corridas fica com o título, e em caso de empate no número de vitórias, leva a taça aquele que tiver mais pontos.

OK, é louvável incentivar a luta pela vitória. Mas isso poderia ser feito aumentando a pontuação dos três primeiros, o que me parece bem mais razoável. No fim das contas, Bernie “Zé das Medalhas” Ecclestone não emplacou o ouro, a prata e o bronze olímpicos, mas fez passar o que imagina ser o ovo de Colombo para aumentar a competitividade: só vale ganhar. O resto não interessa.

A F-1 não é assim. O campeonato é longo, passa por pistas de características as mais diversas, e são poucas as equipes que têm condições de lutar verdadeiramente pelas vitórias. É uma modalidade muito desigual entre seus competidores para ser simplificada assim e se sujeitar a acasos, como uma vitória de um Fisichella de Jordan, ou de um Vettel de Toro Rosso. Perde-se um campeonato no estrito senso da palavra e ganha-se uma roleta russa das mais doidas. Um piloto pode passar as dez primeiras corridas do ano zerado, mas alimentará a esperança de ser campeão nas últimas se, de repente, seu carro melhorar barbaramente (Renault e Alonso no ano passado) e ninguém tiver vencido muitas corridas antes. É legal isso? O cara, na prática, correu de verdade menos de meio ano. E o que as outras fizeram nas demais provas, não vale nada?

Sei lá, pode funcionar, pode ser um furo n’água. Juro que ainda não tenho uma opinião 100% formada. Em tese, repito, acho que seria melhor premiar os vencedores e frequentadores do pódio com mais pontos. Fato é que o caráter da competição mudou. “Win or wall” passou a ser a palavra de ordem.

Acho que estão todos ficando birutas… Mas quero saber o que vocês pensam.

http://colunistas.ig.com.br/flaviogomes/2009/03/17/piraram/

Alguns comentários por aí:

Citar
Eu achei uma absurdo essa nova regra para se definir o campeão !!! Acabou-se a Formula 1 como conheciamos…


Mr Bernie:

THIS IS BULLSHIT!!!!!!!!!!!!!!!!


Jogaram merda no ventilador!
Cagaram no campeonato…a pior decisao ja tomada na Formula 1 em todos os tempos! -.-”"”


Pô, tava indo tudo tão bem até agora!Eu não concordo nenhum pouco!Fiquei desânimado com isso!

Aí o primeiro abre 30 segundos de vantagem, o resto vai encostar e ficar olhando o cara ganhar. Vai acabar diminuindo a competitividade, isso sim.

Sei lá, esse cara tá ficando louco mesmo!


é o fim ….premiar somente as vitorias
o jogo de equipe ficara mais evidente . …na metade do campeonato quem nao tiver nenhuma vitoria sera deixado de lado ….e focara somente em um piloto


Qual é a desse Mr. Bernie “Prof. Pardal”?
Ele quer acabar com a F1?
Assim está conseguindo…Que decisão estúpida!

Mr. Max, dê umas chicotadas nele!


Esses velhos tomaram vodka com detergente e cheiraram cueca suja a noite inteira antes de anunciar um absurdo desses!!!

É totalmente insano isso!!! Se a Brawn, por exemplo ganha 5 corridas com o Turtle e depois o carro vira a carroça dos outros anos, a lesma ainda fica com chance de título pq ganhou 5 agora no começo!!!

Na boa, nada contra pessoas de idade (conheço muitas e as adoro), mas devia ter um limite para esses tiozinhos apitarem alguma coisa importante como regras de uma corrida de carros!!! Num sei, passou dos 60, só pode dar palpite, mas num pode decidir nada!!!

No futebol, na política é a mesma merda!!! Esse mundo tá perdido não mão desses gagás que em vez de curtir a vida e o dinheiro que já ganharam, ficam criando essas bizarrices!!!


Outra coisa: Esses caras da F1 na verdade sao um bando de covardes e preguicosos. A Nascar premia sobretudo pela regularida (ate o ultimo colocado ganha pontos), mas nem por isso as disputas pelas primeiras posicoes deixam de existir. E por que isso ocorre? Porque a Nascar da pontos ao piloto com mais voltas na lideranca e tambem quem passa, no minimo, uma volta como lider. Por que nao criar tambem esse tipo de incentivo? Pontuar, por exemplo, o piloto que fizer a melhor volta, ou o piloto que fizer mais ultrapassagens em pista, ganhando posicoes de pilotos que estao a sua frente? Ideias malucas? Nao mais do que essa que foi aprovada


To irritado hoje, confesso… O que eu acho mesmo e que se esses pilotos e equipes de F1 pensassem mais nos telespectadores e menos nos patrocinadores, e tivessem como lema sempre buscar a melhor posicao, no matter what, teriamos finalmente de volta os grades idolos desse esporte. Ja imaginou se o Gilles Villeneuve e o Rene Arnoux naquela volta final de Watkins Gleen (acho) la pelos idos dos anos 70 decidissem “manter posicoes” para nao arriscar o campeonato? Teriamos sido privados de uma das disputas mais alucinantes de todos os tempos na F1


A seguir, na próxima temporada: play offs!!!


Será que o Bernie sabe contar até 12?

Somar 12 pontos pela vítória, 9 pelo 2º… é díficil para para somar?

Ridículo!


acho que contrataram o eurico miranda e o marcio braga para fazer o regulamento do campeonato. MAs aposto que isso muda até a Australia.


Piraram mesmo…
Isso vai gerar “truques” generalizados. Pelo que me lembro do regulamento, os motores passarão a ter uma duração de 3 corridas em vez de 2. Ora, quem tiver mais dinheiro refaz os motores, de modo a ter um foguete para ganhar na primeira corrida, que dê para brigar pela vitória na segunda corrida e que quebre na terceira. Com isso, cobre dois terços das corridas, ganha o que der e que se dane o resto.


Os Srs de terno e gravata vivem tentando aparecer. Falam em reduzir custos mas praticamente toda temporada MUDAM REGRAS E REGULAMENTOS, o que significa investimentos em projetos e tudo o que envolve qualquer mudança. E agora inventam essa merda !!!!

O sadomasoquista dessa vez se superou !!!!

É uma vergonha isso …. ou ganha ou encosta a barata pra poupar pra próxma corrida.

E os pratocinadores ….que já estão cada vez mais escassos … será que vão querer botar dinheiro numa equipe que não tem chance de viTória.

Realmente não tem palavras pra expressar tanta MERDA DESSES VELHINHOS DE GRAVATA !!!


Também acho uma estultice sem tamanho. A FIA não conseguiu elaborar uma regra simples. Ao invés disso, preferiu uma “melhor de 17″, onde o campeonato pode acabar após 9 corridas. É dose…


Para mim fizeram merda.
Claro que a vitória deve ser valorizada. Para isso, bastaria aumentar a pontuação do vencedor.
Do jeito que a FIA decidiu, o campeonato vai sofrer distorções no resultado e, principalmente, trará problemas para equipes de ponta em que os dois pilotos tem bom nível.
Quero ver a FIA questionar jogo de equipe esse ano, afinal, mais vale um só piloto da equipe com 4 vitórias (que quase garante o campeonato) do que os 2 pilotos com 2 vitórias cada, independentemente dos pódiuns que cada piloto conseguir no ano.
Ainda bem que o Schumacher parou, senão o campeonato acabaria em junho!


Se a disputa do campeonato for entre Massa e Hamilton e eles estiverem no meio do grid com o Raikonen na frente, vc já pode desligar a TV e esperar a próxima corrida.

Acho que a grande mudança vai ser a de poupar o carro. Quem disputar o título e não tiver chance de vitória em determinado circuito pode e deve tratar de economizar motor. Quem mudar de motor e perder 10 posições nem precisa mais correr. Dá umas 20 voltas e se não der uma zebra melhor recolher.

Será que eles não pensam antes de fazer as mudanças?
A corrida de Interlagos ano passado foi sensacional sem esse sistema imbecil.


Imagine um campeonato com 20 provas, em que Barrichello vença as 5 primeiras provas do ano com o canhão da Brawn… Aí, depois disso, por falta de grana pra desenvolver a barata a Brawn não mais pontua no campeonato. Nas demais 15 provas, as vitórias ficam divididas da seguinte forma: Massa (4), Kubica (3), Alonso (3), Raikkonen (2), Vettel (2), Hamilton (1). Massa, Kubica, Alonso, Raikkonen, Vettel e Hamilton, também pontuaram na maioria das provas, inclusive nas 5 que o Barrichello venceu, portanto fizeram bem mais que os 50 pontos de Rubens, o que, no regulamento habitual colocaria o brasileiro da Brawn na 7ª (sétima) colocação. Mas pelo critério adotado em 2009, ele seria campeão porque venceu 5 corridas nas 5 primeiras etapas enquanto nas outras 15 o cara que mais venceu o fez em 4 oportunidades.

Outro ponto… E se nessa hipótese em que o Barrichello venceu as 5 primeiras provas, acaba toda a grana da Brawn e ela fecha as portas… Ele só disputou 5 etapas, sequer aparecendo nas demais… enquanto Massa, que venceu uma a menos, disputou todo o campeonato. Onde está a justiça desse regulamento????

Se a Brawn confirmar no campeonato esse desempenho, ela poderia se dar ao luxo de escolher as etapas do campeonato que iria ou não disputar… Poderia muito bem sequer vir para a corrida do Brasil e economizar uma grana…

Se querem privilegiar as vitórias, que adotassem a seguinte pontuação:

1º 50 pontos
2º 30 pontos
3º 15 pontos
4º 10 pontos
5º 6 pontos
6º 5 pontos
7º 4 pontos
8º 3 pontos
9º 2 pontos
10º 1 ponto


Acho que vão estragar um campeonato que tinha tudo para ser muito bom… vai dar m****, podem ter certeza…


Bom para Lewis, e ruim para Massa. Na Mclaren só um vence, na Ferrari o melhor será apostar em um logo de cara.
Não dá para gostar de uma formato que pode gerar tantas distorções e ao mesmo tempo tanto desinteresse por performance, pela busca de posições importantes como as de 2o e 3o no pódium.


hahahaha… E a gente reclamando da Stock Car..hahahahaha…. hahahahha…..nem nos EUA os caras tem idéias tão esdruxulas (esdrúxulas)..hahahha….hahahahha…só da pra rir


E o limite orçamentário então, nessas a Red Bull pode brincar?
Tecnicamente, as equipes vão decidir seu primeiro piloto após a Austrália já.
Esse negócio de medalhas e tal, tá na hora de um anti doping nessa galera.
E um ano atrás, o Max que era louco dando umas chicotadas.


isso quer dizer que o campeonato virou “melhor de 14″ ? Imagine se o cara ganha as primeiras 8 provas? Pode nem correr o resto do campeonato que já ganhou… Puta imbecilidade…


Bom… de cara eu pensei exatamente o mesmo que o título do seu post… E continuo pensando. Mas acho que nós não podemos negar que vai ser interessante ver os caras lutando pela vitória a todo custo. Do jeito que estava a coisa estava muito burocrática.

No entanto, eu acho que isso tira um pouco de brilhantismo dos pilotos, como saber poupar o carro, arrancar um pódio a todo custo quando o carro está um lixo ou fazer uma super corrida de recuperação saindo de último pra arrancar uns pontinhos… Fazer essas coisas também é saber pilotar. Poupar o carro quando ele tem problema também é saber pilotar.

Vamos ver agora qual vai ser a reação dos pilotos, né? O Montoya deve estar se mordendo de não estar mais na F-1 depois dessa… kkk.

Mas falando sério, se eles queraim valorizar bastante a vitória, que ela valesse 15 pontos!


Em 82 o Keke foi campeão ganhando uma única vez, com Prost, Watson, Pironi, Lauda e Arnoux ganhando duas. Isso também é uma distorção.

Aliás, é bem pior que o novo sistema. Não tem jeito. Ou se premiam os medíocres ou os arrojados.

Ou melhor, premiar regularidade e “arrojabilidade” no mesmo sistema é tão simples como andar num Opalão fazendo 20Km/l.

Alterar o sistema de pontuação também não adianta. Isso depende fortemente do perfil de pontuação dos competidores em cada temporada. Quando inventaram os 8 pontos para o segundo colocado, era por causa dos términos antecipados do campeonatos ganhos por Schumacher. Depois da mudança, o Schumacher continuou correndo e o sistema de premiar a mediocridade do 2.o colocado (afinal é melhor ganhar 8 que 0) conseguiu postergar o término dos campeonatos. Portanto, seria razoável que voltasse o sistema antigo (10, 6…) após a saída do Schumi, porque o sistema foi feito por ele.

Talvez com o sistema atual o Massa ganhe, por exemplo. E quando o Massa se aposentar, seria interessante abolir esse sistema também. Não tem jeito. Cada temporada é uma anomalia.

Mas quem não se lembra das corridas burocráticas e politicamente corretas do Alonso ao fim das temporadas de 2005 e 2006?

E do campeonato do ano passado? Será que se o Hamilton teria a mesma postura se não soubesse da premiação à sua mediocridade?

Vimos dois opostos: Massa disputando pra valer e pra vencer a corrida e Hamilton disputando pra permanecer na pista até o final.

Anomalias acontecem mesmo, até nos piores lugares. Mas duvido que as equipes que buscam o título vão nessa de ganhar uma e ficar 10 sem correr.


É um absurdo. Perderam a noção do bom senso. Acho que a proposta da FOTA de 12-9-7-5-4-3-2-1 para a distribuição de pontos muito mais interessante. É uma loucura total.Em um campeonato equilibrado o cara ganha as três primeiras, se lasca nas outras 14, ou é demitido, sei lá, e ainda pode ser o campeão. É muito estranho, muito estranho… Porque não dar um ponto extra para o pole e autor da volta mais rápida?Piquet, que foi um campeão do cacete teria passado sua carreira no zero. Isso não premia o piloto que além de mais rápido, tb sabe usar a inteligência. Isso é coisa de doido.

Se eu fosse comandasse essa zorra, estabeleceria :
1) 2 rodadas duplas por GP, com duração de 1h40min cada;
2) acabaria com os treinos livres;
3) as sextas teriam apenas um treino de 1h30 para acerto do carro e definição do grid da rodada do sábado (Pole-1pt);
4) o grid da corrida de domingo seria definido pelo estabelecimento de voltas mais rápidas na corrida do sábado, valendo tb 1pt;
5) implantava o sistema 12-9-7-5-4-3-2-1 ou voltava ao 10-6-4-3-2-1 (aí poderiam alegar: e as médias ou pequenas equipes?brigariam pelo seus pontos através de estabelecimento de voltas mais rápidas em ritmo de classificação, melhor do que ficar feito um mamão acomodado em 8º)
6) fim da obrigatoriedade de uso de 2 tipos de compostos de pneus, e abastecimento(a partir de 2010). Pára para trocar quem quiser.


A intenção é das melhores: gerar competição, e competição que interessa: a da vitória. Basicamente vai todo mundo querer fazer o que o Senna fazia com a Lotus. Moer o carro até o fim para ganhar. Mas claro, como o carro não aguentava na maioria das vezes, o sistema de pontuação não o premiava. Mas para ele, que sabia que não tinha carro para ser campeão, o que interessava era conseguir ganhar alguma corridas. Vai ter muita gente fazendo isso esse ano. Mas acho que o mais sensato seria aumentar a diferença do vencedor para o segundo em 4 pontos. Tipo 12, 8, 6, 5 etc… Com uma diferença de 4 pontos e não 3 como foi proposto, a importância da vitória ia ser quase tão destacada como a regra que escolheram. A diferença é que também daria importância para quem, no caso de não conseguir a vitória, soube ser consistente.

"That's what you like to do
To treat a man like a pig
And when I'm dead and gone
It's an award I've won"
(Russian Roulette - Accept)

Offline Diego

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.835
  • Sexo: Masculino
Re: Fórmula-1
« Resposta #159 Online: 17 de Março de 2009, 16:50:05 »
Tb não gostei da mudança.

Já é tradição na categoria os pontos...

Offline Zeichner

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.123
  • Sexo: Masculino
  • Somos feitos da mesma substância dos sonhos. - Wi
Re: Fórmula-1
« Resposta #160 Online: 17 de Março de 2009, 20:19:27 »
Começou este couro de pica na época do Schumacher. Como ele começou a ganhar muito, aumentaram os pontos do segundo colocado. Agora, os pontos não valem mais nada. Não é por tradição que sou contra, é por ser uma decisão estúpida mesmo.

Quer aumentar a competitividade e as ultrapassagens? Façam um moto 4 cilindros com turbo, que nem na época do Piquet e Senna. O motor é mais simples de construir, mais barato e rende bastante. Proibam a frente de tubarão, que precisa de ar frontal para estabilidade, etc.

Agora, esta mudança de regras vai dar merda.

Offline guicn

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 407
  • Sexo: Masculino
Re: Fórmula-1
« Resposta #161 Online: 18 de Março de 2009, 00:52:23 »
Era tão simples: aumentar a pontuação entre o 1º e 2º para no mínimo 4 pontos de diferença, como sempre foi.

O Bernie queria implantar aquela palhaçada de medalhas e conseguiu justamente o que queria, só que com outro nomenclatura.

Offline Sr. Bradley P. Richfield

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 614
  • Sexo: Masculino
Re: Fórmula-1
« Resposta #162 Online: 18 de Março de 2009, 01:06:48 »
Fizeram pra sacanear o Rubinho :P

Eu acharia a idéia interessante se houvesse diversos pilotos com condições de vencer. Mas como ultimamente as vitorias se concentram em dois ou três, é possível que um campeonato como de 2008 com o campeão decidido na ultima curva, se transforme em um campeonato com o campeão decidido com varias corridas de antecedencia.

Agora, já que mudaram tudo quanto é regra, poderiam ter mudado o nome da categoria também, pra preservar a história da F1.

 :no:
"O problema da internet é que ninguém sabe quando as citações realmente pertencem a quem se atribui." -- Abraham Lincoln

Offline Zeichner

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.123
  • Sexo: Masculino
  • Somos feitos da mesma substância dos sonhos. - Wi
Re: Fórmula-1
« Resposta #163 Online: 18 de Março de 2009, 09:25:33 »
Azar da "Brawn".

kkkkkkkkkkkkkk ahauhuah

A "Brawnha"? Barrichello ficará lá atrás, tendo sua satisfação solitária de estar num carro de fórmula 1.

Offline Diego

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.835
  • Sexo: Masculino
Re: Fórmula-1
« Resposta #164 Online: 18 de Março de 2009, 09:46:21 »
Pelo menos na pré-temporada eles estão voando baixo.

O pessoal acha que tem mutreta por trás, e faz sentido, afinal um dos piores carros de 2008 de repente é uns dos melhores sendo que teve muito menos tempo para treinar e se preparar.
O objetivo seria conseguir patrocinadores.

Offline Pregador

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.956
  • Sexo: Masculino
  • "Veritas vos Liberabit".
Re: Fórmula-1
« Resposta #165 Online: 18 de Março de 2009, 13:01:11 »
Essa mudança de pontos faz eu quase perder o interesse pela F1...
"O crime é contagioso. Se o governo quebra a lei, o povo passa a menosprezar a lei". (Lois D. Brandeis).

Offline SnowRaptor

  • Webmaster
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 17.961
  • Sexo: Masculino
Re: Fórmula-1
« Resposta #166 Online: 18 de Março de 2009, 14:28:28 »
Também. Principalmente porque considero um piloto regular melhor que um piloto que ganha 10 corridas e não termina 8.
Elton Carvalho

Antes de me apresentar sua teoria científica revolucionária, clique AQUI

“Na fase inicial do processo [...] o cientista trabalha através da
imaginação, assim como o artista. Somente depois, quando testes
críticos e experimentação entram em jogo, é que a ciência diverge da
arte.”

-- François Jacob, 1997

Skorpios

  • Visitante
Re: Fórmula-1
« Resposta #167 Online: 18 de Março de 2009, 18:39:41 »
Também. Principalmente porque considero um piloto regular melhor que um piloto que ganha 10 corridas e não termina 8.

Também acho.

Offline Diego

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.835
  • Sexo: Masculino
Re: Fórmula-1
« Resposta #168 Online: 18 de Março de 2009, 21:45:28 »
Sem contar que a F1 estava bem conpetitiva nos últimos 2 anos.
Mudança burra e desnecessária

Offline Südenbauer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.297
  • Sexo: Masculino
Re: Fórmula-1
« Resposta #169 Online: 19 de Março de 2009, 11:35:59 »
Deixará a F1 menos tática.

Offline Diego

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.835
  • Sexo: Masculino
Re: Fórmula-1
« Resposta #170 Online: 20 de Março de 2009, 16:35:13 »
Citar

FIA volta atrás e já admite 'enterrar' nova regra para definir campeão

A FIA anunciou nesta sexta-feira que vai adiar a implantação do novo regulamento da Fórmula 1, em particular a norma que prioriza o número de vitórias para definir o campeão, em vez da soma de pontos. "Se, por qualquer razão, as equipes de Fórmula 1 não concordarem com o novo sistema, a sua implementação será transferida para 2010", informa o comunicado emitido pela federação.

O recuo ainda não foi oficializado, mas, de acordo com declarações divulgadas pela Fota (Associação de Equipes da F-1), é só uma questão de tempo. "É muito tarde para que a FIA imponha já para a temporada de 2009 uma mudança que não tem o apoio unânime dos competidores", diz o comunicado.

Na última terça-feira, o Conselho Mundial da FIA se reuniu e decidiu por uma série de mudanças no regulamento. A mais radical delas, que alterou a forma de definição do campeão, foi alvo de duras críticas da maioria dos pilotos e dirigentes da categoria.

De acordo com a nova regra, o líder do campeonato seria decidido pelo número de vitórias. A soma de pontos continua, mas apenas para definir as posições a partir da segunda colocação. O sistema visa estimular a competição, mas ignora a regularidade dos times.

A associação das equipes reagiu imediatamente, criticando a medida e sustentando que a decisão foi unilateral. Além disso, questionou a legalidade da mudança, já que foi anunciada a poucos dias do início da competição, que começa no dia 29 de março, na Austrália.

O recuo ainda não foi oficializado, mas, de acordo com declarações divulgadas pela Fota (Associação de Equipes da F-1), é só uma questão de tempo. "É muito tarde para que a FIA imponha já para a temporada de 2009 uma mudança que não tem o apoio unânime dos competidores", diz o comunicado.

Na última terça-feira, o Conselho Mundial da FIA se reuniu e decidiu por uma série de mudanças no regulamento. A mais radical delas, que alterou a forma de definição do campeão, foi alvo de duras críticas da maioria dos pilotos e dirigentes da categoria.

De acordo com a nova regra, o líder do campeonato seria decidido pelo número de vitórias. A soma de pontos continua, mas apenas para definir as posições a partir da segunda colocação. O sistema visa estimular a competição, mas ignora a regularidade dos times.

A associação das equipes reagiu imediatamente, criticando a medida e sustentando que a decisão foi unilateral. Além disso, questionou a legalidade da mudança, já que foi anunciada a poucos dias do início da competição, que começa no dia 29 de março, na Austrália.


http://esporte.uol.com.br/f1/ultimas/2009/03/20/ult4361u2289.jhtm


Offline André Luiz

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.596
  • Sexo: Masculino
    • Forum base militar
Re: Fórmula-1
« Resposta #171 Online: 20 de Março de 2009, 17:34:19 »
Acho bom

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.155
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re: Fórmula-1
« Resposta #172 Online: 20 de Março de 2009, 18:06:44 »
Não da pra deixar TODOS os carros iguais, vencendo o melhor piloto?

É o único jeito de eu começar a me interessar.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Unknown

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.324
  • Sexo: Masculino
  • Sem humor para piada ruim, repetida ou previsível
Re: Fórmula-1
« Resposta #173 Online: 20 de Março de 2009, 18:12:19 »
Não da pra deixar TODOS os carros iguais, vencendo o melhor piloto?
Para isso já existe Stock Car e todas as outras que competiam ou competem com o mesmo modelo de carro, como Fórmula Clio por exemplo.

"That's what you like to do
To treat a man like a pig
And when I'm dead and gone
It's an award I've won"
(Russian Roulette - Accept)

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.155
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re: Fórmula-1
« Resposta #174 Online: 20 de Março de 2009, 18:46:12 »
Mas, salvo engano, nenhum desses é tão rápido quanto a F1, correto?
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!