Autor Tópico: Estatísticas Ateístas  (Lida 8849 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline zzz_pt

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
  • Sexo: Masculino
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #50 Online: 07 de Setembro de 2014, 17:10:50 »
Acho que em Portugal há muito mais ateus do que 10%... mas pronto. :)
Duvido muito.

Pra mim, ser ateu é negar pura e simplesmente a crença em coisas inexplicáveis, dito isto, se um indivíduo é supersticioso do tipo que sopra dados para ter sorte, não é ateu.

Ateu é uma posição apenas perante o tópico "deus". Há quem não acredite em deus e tenha outras suprestições.
Discordo. "Deus" é apenas a condição sublimada do misticismo. Uma assoprada superticiosa  nos dados assim como a crença no design inteligente ou o "deus"spinoziano são da mesma natureza.

Respeito a tua opinião, mas a palavra "ateu" diz respeito apenas a "deus/deuses/divindades". Há quem não acredite em deuses e acredite noutras coisas sobrenaturais.

Bom, fiquei curioso. Como você chamaria então, quem não acredita, além de em "deus/deuses/divindades", também noutras coisas sobrenaturais?

Qual seria a natureza das coisas sobrenaturais, se não divina?

Eu estou a aplicar a palavra ateu no sentido etimológico. Se me perguntarem se acredito em unicórnios, não vou dizer que sou ateu. Vou dizer que não acredito. Não se inventaram palavras para a recusa da crença em unicórnios, dragões, trolls, doendes, etc, porque não são coisas que nos causem problemas (na sociedade) como fazem as religiões.
“The whole problem with the world is that fools and fanatics are always so certain of themselves, and wiser people so full of doubts.”
Bertrand Russel

“In our reasonings concerning matter of fact, there are all imaginable degrees of assurance, from the highest certainty to the lowest species of moral evidence. A wise man, therefore, proportions his belief to the evidence.”
David Hume

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.234
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #51 Online: 07 de Setembro de 2014, 17:28:14 »
aquele que sabe ou acha que sabe, acredita nisso, e seu estado de "saber" é também uma crença.

Abraços!
Isso é de uma hipérbole tamanha!

Saber é condição resultante de um sistema como resposta a estímulos dos sensores do sistema.

Se eu pego um isqueiro e ponho sob a palma da sua mão, você reage ao calor de forma indubitável. Uma reação a um estímulo de calor, é um saber e corresponde à apreensão da Realidade e isso é impossível de ser igualado a uma crença. Você sabe que o isqueiro esquentou sua mão. Já ter crença de que está quente não corresponde necessariamente à Realidade.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.234
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #52 Online: 07 de Setembro de 2014, 17:31:20 »
Acho que em Portugal há muito mais ateus do que 10%... mas pronto. :)
Duvido muito.

Pra mim, ser ateu é negar pura e simplesmente a crença em coisas inexplicáveis, dito isto, se um indivíduo é supersticioso do tipo que sopra dados para ter sorte, não é ateu.

Ateu é uma posição apenas perante o tópico "deus". Há quem não acredite em deus e tenha outras suprestições.
Discordo. "Deus" é apenas a condição sublimada do misticismo. Uma assoprada superticiosa  nos dados assim como a crença no design inteligente ou o "deus"spinoziano são da mesma natureza.

Respeito a tua opinião, mas a palavra "ateu" diz respeito apenas a "deus/deuses/divindades". Há quem não acredite em deuses e acredite noutras coisas sobrenaturais.

Bom, fiquei curioso. Como você chamaria então, quem não acredita, além de em "deus/deuses/divindades", também noutras coisas sobrenaturais?

Qual seria a natureza das coisas sobrenaturais, se não divina?

Eu estou a aplicar a palavra ateu no sentido etimológico. Se me perguntarem se acredito em unicórnios, não vou dizer que sou ateu. Vou dizer que não acredito. Não se inventaram palavras para a recusa da crença em unicórnios, dragões, trolls, doendes, etc, porque não são coisas que nos causem problemas (na sociedade) como fazem as religiões.
Na verdade, não são as religiões que causam o que quer que seja, e sim os religiosos.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.315
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #53 Online: 07 de Setembro de 2014, 17:48:20 »
Assim como não é a violência que faz suas próprias vítimas, mas sim as pessoas violentas.

Pensem nisso, antes de se apressar em culpar a violência.


Offline zzz_pt

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
  • Sexo: Masculino
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #54 Online: 07 de Setembro de 2014, 17:55:52 »
Acho que em Portugal há muito mais ateus do que 10%... mas pronto. :)
Duvido muito.

Pra mim, ser ateu é negar pura e simplesmente a crença em coisas inexplicáveis, dito isto, se um indivíduo é supersticioso do tipo que sopra dados para ter sorte, não é ateu.

Ateu é uma posição apenas perante o tópico "deus". Há quem não acredite em deus e tenha outras suprestições.
Discordo. "Deus" é apenas a condição sublimada do misticismo. Uma assoprada superticiosa  nos dados assim como a crença no design inteligente ou o "deus"spinoziano são da mesma natureza.

Respeito a tua opinião, mas a palavra "ateu" diz respeito apenas a "deus/deuses/divindades". Há quem não acredite em deuses e acredite noutras coisas sobrenaturais.

Bom, fiquei curioso. Como você chamaria então, quem não acredita, além de em "deus/deuses/divindades", também noutras coisas sobrenaturais?

Qual seria a natureza das coisas sobrenaturais, se não divina?

Eu estou a aplicar a palavra ateu no sentido etimológico. Se me perguntarem se acredito em unicórnios, não vou dizer que sou ateu. Vou dizer que não acredito. Não se inventaram palavras para a recusa da crença em unicórnios, dragões, trolls, doendes, etc, porque não são coisas que nos causem problemas (na sociedade) como fazem as religiões.
Na verdade, não são as religiões que causam o que quer que seja, e sim os religiosos.

red herring...
“The whole problem with the world is that fools and fanatics are always so certain of themselves, and wiser people so full of doubts.”
Bertrand Russel

“In our reasonings concerning matter of fact, there are all imaginable degrees of assurance, from the highest certainty to the lowest species of moral evidence. A wise man, therefore, proportions his belief to the evidence.”
David Hume

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.234
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #55 Online: 07 de Setembro de 2014, 18:54:59 »
Acho que em Portugal há muito mais ateus do que 10%... mas pronto. :)
Duvido muito.

Pra mim, ser ateu é negar pura e simplesmente a crença em coisas inexplicáveis, dito isto, se um indivíduo é supersticioso do tipo que sopra dados para ter sorte, não é ateu.

Ateu é uma posição apenas perante o tópico "deus". Há quem não acredite em deus e tenha outras suprestições.
Discordo. "Deus" é apenas a condição sublimada do misticismo. Uma assoprada superticiosa  nos dados assim como a crença no design inteligente ou o "deus"spinoziano são da mesma natureza.

Respeito a tua opinião, mas a palavra "ateu" diz respeito apenas a "deus/deuses/divindades". Há quem não acredite em deuses e acredite noutras coisas sobrenaturais.

Bom, fiquei curioso. Como você chamaria então, quem não acredita, além de em "deus/deuses/divindades", também noutras coisas sobrenaturais?

Qual seria a natureza das coisas sobrenaturais, se não divina?

Eu estou a aplicar a palavra ateu no sentido etimológico. Se me perguntarem se acredito em unicórnios, não vou dizer que sou ateu. Vou dizer que não acredito. Não se inventaram palavras para a recusa da crença em unicórnios, dragões, trolls, doendes, etc, porque não são coisas que nos causem problemas (na sociedade) como fazem as religiões.
Na verdade, não são as religiões que causam o que quer que seja, e sim os religiosos.

red herring...
Não vejo como. Na verdade, irrelevante e fugidio é culpar "as religiões" pra livrar os religiosos, que é o que você está fazendo.

Se você tem uma crença que não seja fundamento de uma religião específica, tipo, os anabatistas reformados que creem na sacralidade do berimbau laranja, mas em tudo se parece com um anabatista reformado que crê na sacralidade de um berimbau  apenas com a diferença que você crê na sacralidade  do berimbau roxo, então você não faz parte de nenhuma religião ainda que na verdade seja um  religioso.

Offline zzz_pt

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
  • Sexo: Masculino
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #56 Online: 07 de Setembro de 2014, 19:04:19 »
Não estou "fazendo" nada. Apenas acho que não estou a lidar com crianças e não preciso de explicar o óbvio (de que as pessoas é que agem consoante as suas convicções e não as convicções por si próprias).

Perguntaste-me acerca da palavra "ateu" e eu respondi dando um exemplo. Depois decidiste pegar numa frase, interpretar da forma que querias, ignorar o principal (que era a resposta aquilo que me tinhas perguntado) e ainda dizer que o red herring vem da minha parte.

Fico-me por aqui.
“The whole problem with the world is that fools and fanatics are always so certain of themselves, and wiser people so full of doubts.”
Bertrand Russel

“In our reasonings concerning matter of fact, there are all imaginable degrees of assurance, from the highest certainty to the lowest species of moral evidence. A wise man, therefore, proportions his belief to the evidence.”
David Hume

Offline Skeptikós

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.180
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #57 Online: 07 de Setembro de 2014, 19:10:19 »
[...]Já ter crença de que está quente não corresponde necessariamente à Realidade.
Eu nunca disse que a crença deva corresponder necessariamente à realidade.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.234
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #58 Online: 07 de Setembro de 2014, 19:34:00 »
[...]Já ter crença de que está quente não corresponde necessariamente à Realidade.
Eu nunca disse que a crença deva corresponder necessariamente à realidade.
Nem sempre estou comentando só sobre o que você fala, reitero.

Offline Cientista

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.266
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #59 Online: 08 de Setembro de 2014, 01:45:20 »
Eu nunca neguei a existência/possibilidade de se alcançar conhecimento, você provavelmente deve estar aludindo para a minha descrição do ceticismo, que toca no assunto da verdade, veja bem, o ceticismo pirrônico não nega a existência da verdade, só não admite que ela já tenha sido alcançada.

E como eu coloquei, tenha alcançado a verdade ou não, seja conhecimento ou não, aquilo que se aceita como verdadeiro, é por si só uma atitude de crença (acreditar). Qualquer conhecimento (se for possível alcança-lo), por este motivo, se alcançado e aceito como tal, **será também crença**. Por isso todo aquele que sabe ou acha que sabe, acredita nisso, e seu **estado de "saber" é também uma crença**.

Abraços!
Está vendo? O Cientista agradece por tê-lo poupado de ir buscar tua contradição. Você a expôs bem aqui mesmo: "não existe saber, só crença", em suma. Então, segundo tua crença, tudo é crença.

Offline Skeptikós

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.180
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #60 Online: 08 de Setembro de 2014, 01:54:34 »
Eu nunca neguei a existência/possibilidade de se alcançar conhecimento, você provavelmente deve estar aludindo para a minha descrição do ceticismo, que toca no assunto da verdade, veja bem, o ceticismo pirrônico não nega a existência da verdade, só não admite que ela já tenha sido alcançada.

E como eu coloquei, tenha alcançado a verdade ou não, seja conhecimento ou não, aquilo que se aceita como verdadeiro, é por si só uma atitude de crença (acreditar). Qualquer conhecimento (se for possível alcança-lo), por este motivo, se alcançado e aceito como tal, **será também crença**. Por isso todo aquele que sabe ou acha que sabe, acredita nisso, e seu **estado de "saber" é também uma crença**.

Abraços!
Está vendo? O Cientista agradece por tê-lo poupado de ir buscar tua contradição. Você a expôs bem aqui mesmo: "não existe saber, só crença", em suma. Então, segundo tua crença, tudo é crença.
Não sei como você conseguiu deduzir do texto ai de cima que eu tenha dito que não existe saber, mas somente crença, pois me parece que simplesmente nada parecido com isso tenha sido dito. Para constar, também não é dito acima que tudo seja crença.

Boa tentativa Cientista, mas não foi desta vez.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar.

Offline Cientista

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.266
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #61 Online: 08 de Setembro de 2014, 02:15:20 »
Acho que em Portugal há muito mais ateus do que 10%... mas pronto. :)
Duvido muito.

Pra mim, ser ateu é negar pura e simplesmente a crença em coisas inexplicáveis, dito isto, se um indivíduo é supersticioso do tipo que sopra dados para ter sorte, não é ateu.

Ateu é uma posição apenas perante o tópico "deus". Há quem não acredite em deus e tenha outras suprestições.
Discordo. "Deus" é apenas a condição sublimada do misticismo. Uma assoprada superticiosa  nos dados assim como a crença no design inteligente ou o "deus"spinoziano são da mesma natureza.

Respeito a tua opinião, mas a palavra "ateu" diz respeito apenas a "deus/deuses/divindades". Há quem não acredite em deuses e acredite noutras coisas sobrenaturais.

Bom, fiquei curioso. Como você chamaria então, quem não acredita, além de em "deus/deuses/divindades", também noutras coisas sobrenaturais?

Qual seria a natureza das coisas sobrenaturais, se não divina?
Eu estou a aplicar a palavra ateu no sentido etimológico.
Não, não está. Por sua etimologia, a palavra ateu significa SEM deus/divindade. Não é 'antiteu' ou outra compilação ativamente negadora de nada, assim como acéfalo não é alguém que não acredita ou nega o cérebro, mesmo porque não tem um cérebro para permitir negar qualquer coisa. Infelizmente, o ser humano é uma máquina facilmente tolhida pela deturpação e muito dificilmente resgatável dela, além de tendentemente doutrinável pelos 'trends' do mundo, não querendo 'piar sozinha'. O jovem Skeptikós aí ao lado, munido de toda a crença subserviente, concordante e incorrigível a tudo isso, já fez todo o malabarismo que pôde para negar o fato, o que não o muda em nada.


Se me perguntarem se acredito em unicórnios, não vou dizer que sou ateu. Vou dizer que não acredito. Não se inventaram palavras para a recusa da crença em unicórnios, dragões, trolls, doendes, etc, porque não são coisas que nos causem problemas (na sociedade) como fazem as religiões.
E, no entanto, o que menos ...menos não..., nada importa é *no que* você (des)acredita. Só o que importa é seu modo fundamental de pensar, se crente ou não; se é máquina pensadora mágica ou científica.



...Mas, e a propósito, zzz_pt (pt... de Portugal, claro!), quantos daqueles que descrevi avalias que haja em Portugal?! Não respondeste! É destas máquinas que mencionei logo acima que estou a falar. Quantas?







aquele que sabe ou acha que sabe, acredita nisso, e seu estado de "saber" é também uma crença.

Abraços!
Isso é de uma hipérbole tamanha!

Saber é condição resultante de um sistema como resposta a estímulos dos sensores do sistema.

Se eu pego um isqueiro e ponho sob a palma da sua mão, você reage ao calor de forma indubitável. Uma reação a um estímulo de calor, é um saber e corresponde à apreensão da Realidade e isso é impossível de ser igualado a uma crença. Você sabe que o isqueiro esquentou sua mão. Já ter crença de que está quente não corresponde necessariamente à Realidade.
Cara! Isso ficou ótimo! Tu tava me deixando meio desanimado em anterioridades, fio! Animou mais o veio Cientista agora!  hahahahahaha...





Acho que em Portugal há muito mais ateus do que 10%... mas pronto. :)
Duvido muito.

Pra mim, ser ateu é negar pura e simplesmente a crença em coisas inexplicáveis, dito isto, se um indivíduo é supersticioso do tipo que sopra dados para ter sorte, não é ateu.

Ateu é uma posição apenas perante o tópico "deus". Há quem não acredite em deus e tenha outras suprestições.
Discordo. "Deus" é apenas a condição sublimada do misticismo. Uma assoprada superticiosa  nos dados assim como a crença no design inteligente ou o "deus"spinoziano são da mesma natureza.

Respeito a tua opinião, mas a palavra "ateu" diz respeito apenas a "deus/deuses/divindades". Há quem não acredite em deuses e acredite noutras coisas sobrenaturais.

Bom, fiquei curioso. Como você chamaria então, quem não acredita, além de em "deus/deuses/divindades", também noutras coisas sobrenaturais?

Qual seria a natureza das coisas sobrenaturais, se não divina?

Eu estou a aplicar a palavra ateu no sentido etimológico. Se me perguntarem se acredito em unicórnios, não vou dizer que sou ateu. Vou dizer que não acredito. Não se inventaram palavras para a recusa da crença em unicórnios, dragões, trolls, doendes, etc, porque não são coisas que nos causem problemas (na sociedade) como fazem as religiões.
Na verdade, não são as religiões que causam o que quer que seja, e sim os religiosos.
Exatamente! E, como já adverti bem mais lá atrás por aí(aqui), quando se diz "devemos combater o crime; o combate ao crime..." se está, simplesmente, dizendo que nada se vai fazer.





Assim como não é a violência que faz suas próprias vítimas, mas sim as pessoas violentas.

Pensem nisso, antes de se apressar em culpar a violência.
Aprendeu. Que bom!





Não estou "fazendo" nada. Apenas acho que não estou a lidar com crianças e não preciso de explicar o óbvio (de que as pessoas é que agem consoante as suas convicções e não as convicções por si próprias).
Então, se não somos crianças a cá, não deve ser necessário também explicar que não são as convicções o problema, mas as pessoas, não "por suas convicções", mas por elas mesmas, que as convicções não são as culpadas nem por "agirem através das pessoas".

...Ih! Acabei explicando mesmo assim...





[...]Já ter crença de que está quente não corresponde necessariamente à Realidade.
Eu nunca disse que a crença deva corresponder necessariamente à realidade.
Claro que não! O que dizes é exatamente o contrário!

Offline Cientista

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.266
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #62 Online: 08 de Setembro de 2014, 02:17:45 »
Eu nunca neguei a existência/possibilidade de se alcançar conhecimento, você provavelmente deve estar aludindo para a minha descrição do ceticismo, que toca no assunto da verdade, veja bem, o ceticismo pirrônico não nega a existência da verdade, só não admite que ela já tenha sido alcançada.

E como eu coloquei, tenha alcançado a verdade ou não, seja conhecimento ou não, aquilo que se aceita como verdadeiro, é por si só uma atitude de crença (acreditar). Qualquer conhecimento (se for possível alcança-lo), por este motivo, se alcançado e aceito como tal, **será também crença**. Por isso todo aquele que sabe ou acha que sabe, acredita nisso, e seu **estado de "saber" é também uma crença**.

Abraços!
Está vendo? O Cientista agradece por tê-lo poupado de ir buscar tua contradição. Você a expôs bem aqui mesmo: "não existe saber, só crença", em suma. Então, segundo tua crença, tudo é crença.
Não sei como você conseguiu deduzir do texto ai de cima que eu tenha dito que não existe saber, mas somente crença, pois me parece que simplesmente nada parecido com isso tenha sido dito. Para constar, também não é dito acima que tudo seja crença.

Boa tentativa Cientista, mas não foi desta vez.

Abraços!
O Cientista acaba de me dizer aqui que não sabe é de onde o jovem Skep tirou que isto aí teria sido uma "tentativa" (seja lá do que for) dele...

Por mim, meu jovem Skep, podes seguir com tua crença em paz.  hahahahahahahhaah...

Offline zzz_pt

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
  • Sexo: Masculino
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #63 Online: 08 de Setembro de 2014, 07:22:45 »
Cientista, deixa-te de brincadeiras. ;)

Teísmo1
nome masculino
FILOSOFIA, RELIGIÃO doutrina filosófica e religiosa que admite a existência de um deus único, pessoal, criador do mundo e distinto dele
(Do grego théos, «Deus» +-ismo, ou do francês théisme, «idem»)


Ateísmo
nome masculino
1.   atitude ou doutrina que nega a existência de um Deus, valorizando a humanidade e a vida terrestre como um bem natural da qual o fenómeno divino está alheio; negação da existência de Deus
2.   doutrina que não se apoia na existência de uma causa primeira para justificar o Universo
(De ateu+-ismo, ou do francês athéisme, «idem»)



negação
nome feminino
1.   ato ou efeito de afirmar que algo não é verdadeiro ou não existe
2.   recusa; rejeição
3.   o que contradiz ou é contrário a algo
4.   incapacidade; inaptidão
5.   falta; carência
6.   LÓGICA, MATEMÁTICA relação entre proposições pela qual x é verdadeira senão y é falsa, e x é falsa senão y é verdadeira
7.   MILITAR ação levada a efeito através de destruições e obstruções com o fim de negar ou dificultar o progresso do inimigo
(Do latim negatiōne-, «idem»)


(dicionário da língua portuguesa com acordo ortográfico - Infopédia, Porto Editora)


Depois ainda há o antiteísmo, que não se trata da simples rejeição do teísmo (ateísmo) mas de uma posição de oposição ou antipatia para com crenças religiosas.


Não pensei que chegaria ao ponto de colocar definições do dicionário neste tópico. Mas aí está. Se "sem deus" é muito diferente para ti de negar que deus existe, tudo bem. Mas não me venhas dizer que não estou a usar as palavras corretamente.

Quanto à tua pergunta, não faço ideia. Não te vou dar nenhum número. Eu disse que em portugal devemos ser mais de 10% de ateus. Não tenho dados para te mostrar. É um palpite baseado na minha experiência e no que me rodeia. Durante o meu tempo de escola e universidade, por exemplo, nenhum dos meus amigos acreditava em deus ou frequentava a igreja. Vale o que vale. Mas se me vai pedir números, é óbvio que não te posso dar.


Também achas que dizer que a religião é um virus (como Hitchens disse) está incorreto? Ou é incompreensível compreender o que ele quer dizer com esta frase? Eu disse que as religiões causam (ou são a raíz de muitos) problemas no mundo. Em que é que isso é diferente do que o Hitchens diz "religion poisons everything"? O Hitchens também não sabia o que dizia? Deveria ter colocado como sub-título do livro "fanatic religious people poisons everything"... Será? Ou nós compreendemos o que ele queria dizer? Da mesma forma, quando eu disse que as religiões são um problema, estou obviamente a referir-me aquilo que os religiosos fanáticos fazem em nome do seu deus ou da sua religião.
“The whole problem with the world is that fools and fanatics are always so certain of themselves, and wiser people so full of doubts.”
Bertrand Russel

“In our reasonings concerning matter of fact, there are all imaginable degrees of assurance, from the highest certainty to the lowest species of moral evidence. A wise man, therefore, proportions his belief to the evidence.”
David Hume

Offline Skeptikós

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.180
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #64 Online: 08 de Setembro de 2014, 12:22:20 »
[...] Por sua etimologia, a palavra ateu significa SEM deus/divindade. Não é 'antiteu' ou outra compilação ativamente negadora de nada,
O prefixo "a-" de origem grega presente na palavra "ateu", pode significar também negação ou rejeição, e não somente privação e ausência.

Citação de: Cientista
Infelizmente, o ser humano é uma máquina facilmente tolhida pela deturpação e muito dificilmente resgatável dela, além de tendentemente doutrinável pelos 'trends' do mundo, não querendo 'piar sozinha'. O jovem Skeptikós aí ao lado, munido de toda a crença subserviente, concordante e incorrigível a tudo isso, já fez todo o malabarismo que pôde para negar o fato, o que não o muda em nada.
É muito irônico ver o Cientista me acusando daquilo que ele justamente faz. Mas acho que nem preciso me defender, pois deve ter ficado claro para todo mundo que leu o debate, que quem esta tentando deturpar e distorcer os fatos para conseguir que eles digam aquilo que se deseja, é o pobre Cientista, e pela reação de desespero e ataques infundamentados acima, nos deixa evidente que ele não obteve sucesso na sua tentativa.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar.

Offline Skeptikós

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.180
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #65 Online: 08 de Setembro de 2014, 12:25:57 »
zzz_pt, você esta perdendo tempo em apresentar referências de definições da palavra "ateu", "teísmo" e "negação". O cientista só escolhe as "evidências" que lhe convêm, e ainda por cima faz questão de distorce-las até elas dizerem exatamente aquilo que ele quer.

Espere e verá.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.315
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #66 Online: 08 de Setembro de 2014, 12:29:30 »
Esse tópico e os dramas relacionados me lembram em algo esse vídeo:

<a href="https://www.youtube.com/v/JMvMzQ4Vu-8" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/JMvMzQ4Vu-8</a>

Offline Cientista

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.266
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #67 Online: 09 de Setembro de 2014, 04:11:22 »
Cientista, deixa-te de brincadeiras. ;)
Ah, não! Isso não! Como seria possível suportar o fardo de tantas falácias rasas que vocês jogam sobre o Cientista, sem elas, as brincadeiras?! NÃO! Não te atenderei!   hahahahahahahhahahahaha...


Teísmo1
nome masculino
FILOSOFIA, RELIGIÃO doutrina filosófica e religiosa que admite a existência de um deus único, pessoal, criador do mundo e distinto dele
(Do grego théos, «Deus» +-ismo, ou do francês théisme, «idem»)


Ateísmo
nome masculino
1.   atitude ou doutrina que nega a existência de um Deus, valorizando a humanidade e a vida terrestre como um bem natural da qual o fenómeno divino está alheio; negação da existência de Deus
2.   doutrina que não se apoia na existência de uma causa primeira para justificar o Universo
(De ateu+-ismo, ou do francês athéisme, «idem»)
Meu jovem, já me vieram com esse mesmo "argumento". E eu já disse que o pequenininho probleminha com ele é que ateísmo é derivado, não raiz. Não se justifica a etimologia de ateu pela análise de um derivado corrompido. A etimologia vem dos constituintes primevos da composição. Ateísmo é entendido como isso que aí está porque ateu já foi deturpado, não o contrário. Negar fatos dá nisso...


negação
nome feminino
1.   ato ou efeito de afirmar que algo não é verdadeiro ou não existe
2.   recusa; rejeição
3.   o que contradiz ou é contrário a algo
4.   incapacidade; inaptidão
5.   falta; carência
6.   LÓGICA, MATEMÁTICA relação entre proposições pela qual x é verdadeira senão y é falsa, e x é falsa senão y é verdadeira
7.   MILITAR ação levada a efeito através de destruições e obstruções com o fim de negar ou dificultar o progresso do inimigo
(Do latim negatione-, «idem»)


(dicionário da língua portuguesa com acordo ortográfico - Infopédia, Porto Editora)
Nada isso aqui diz para, muito menos contesta, o que está em questão aqui. É só para ocupar mais espaço ainda, jovem?


Depois ainda há o antiteísmo, que não se trata da simples rejeição do teísmo (ateísmo) mas de uma posição de oposição ou antipatia para com crenças religiosas.
E, com essa observação, você corrobora a mim e contesta a si próprio, pelo que devo te agradecer! Viu, meu jovem? Se quiseres, podes encontrar o acerto, e por ti mesmo! hahahahahhahahahahaha...


Não pensei que chegaria ao ponto de colocar definições do dicionário neste tópico.
O que??? Num tópico onde participa um jovem nickado Skep, definições de dicionário é o que não faltará! Nem brinques com isso!  hahahahahahah... Mas, não penses também que aquele jovem seja rigoroso com isso. Quando o convém, ele deturpa o que no dicionário está ao sabor das necessidades, ou mesmo nem olha para o dicionário.

Para finalizar esse trechinho e mostrar o quão desperdicioso foi mesmo teres te ocupado a 'dicionarizar' o tópico, o que achas do que o Cientista já havia dito aqui?:

Devo esclarecer que o termo "ateu" é por mim entendido da forma como expus. É preciso tal esclarecimento porque o termo foi corrompido para "descrente em deus" e é como é quase mundialmente usado, ***eu sei***. De qualquer forma, tudo o que me importa é a descrença pura e simples, aquela que ocorre quando não se crê mais no "eu", única real crença, geradora de todas as outras. O resto, para mim, é tudo crente meis, filho. Pouco me importa em que. hahahahahahahaha...

E aí? Quantos desses há em Portugal?

Tente deixar de lado suas preconcepções apressadas, fique mais atento ao que o Cientista diz, analisando com calma, sem pressa e mais de uma, várias vezes. Não dói nada (muito o contrário, o que dói é confrontá-lo), te enriquece e poupa muito tempo, seu e dele. Experimente que vais ver, meu jovem. Não dê 'ouvidos' (olhos) a vários outros que estão por aqui; eles não sabem de nada; não podem te oferecer um bilionésimo do que o que o Cientista pode. Não compactue da mesma inveja de tantos. Mas, se quiseres fechar os olhos para tudo o que acabo de dizer, fique à vontade que serás mais um de tantos a divertir o Cientista! hahahhahahahahahahahahah...


Mas aí está.
É... vai ficar ocupando inutilmente mais espacinho aqui...


Se "sem deus" é muito diferente para ti de negar que deus existe,
Não é para ti?!!!!!


tudo bem. Mas não me venhas dizer que não estou a usar as palavras corretamente.
"Corretamente" em etimologia, "corretamente" em definições (várias, a adotar qual) de dicionário, "corretamente" em vulgo, "corretamente" em...   qual?  hahahahahahhahaha...   Tu mesmo, ó meu de além-mar, especificaste logo ali que fazias uso ("aplicavas") do sentido etimológico, deixando claro saber das diversificações de sentidos após a origem, a etimologia. Querias se declarar usuário do sentido no estado mais puro, na fonte. Sabes bem que os dicionários não têm compromisso obrigatório com isso, não sabes, meu jovem? Muito o contrário, tendem a deformarem-se com o ambiente. Então, como tu me trazes aqui o que está no dicionário?!  hahahahahahhaha...


Quanto à tua pergunta, não faço ideia.
Quando fizeres, respondas.   ...Ou não, se não quiseres...  hahahhahaha...


Não te vou dar nenhum número. Eu disse que em portugal devemos ser mais de 10% de ateus.
São 100%, pois como ateu é sem deus e deuses não existem, todos são sem deus.


Não tenho dados para te mostrar. É um palpite baseado na minha experiência e no que me rodeia.
Expõe-se-me baseado em crenças tuas.


Durante o meu tempo de escola e universidade, por exemplo, nenhum dos meus amigos acreditava em deus ou frequentava a igreja.
Conheço fervorosos religiosos, em declaração e comportamento, que não frequentam qualquer igreja. Quanto a "não acreditar", deves entender a diferença entre dizer que não acredita, acreditar mesmo até que não acredita, não acreditar mesmo e outras variações mais até. Tomo em meu entendimento que seus amigos **diziam** não acreditar em deus (qual/quais?...). Daí a concluir (você, eles mesmo ou quem mais "quiser") que eles não acreditavam mesmo, é com você. Se não frequenta(va)m igreja, nada muda. Comportamentos e pensamentos podem ajudar na análise mas não é coisa fácil (sempre lembro daquele teste feito em Blade Runner -- o caçador de andróides --
pois a dificuldade é bem analogizável àquilo). Tente instigá-los a proferir terríveis blasfêmias. Não é eliminatório por um lado, mas por outro pode ser: se começarem a ter receios pascalianos...   hahahahahahahahahahahaha...


Vale o que vale.
Sem dúvida! Sempre brilhante e simples tal afirmativa! hahahahahahaha...


Mas se me vai pedir números, é óbvio que não te posso dar.
Não vou, já pedi. Tudo bem... Continuo apostando que se tiver 10 daqueles aí, Portugal está em destaque.


Também achas que dizer que a religião é um virus (como Hitchens disse) está incorreto?
Sim. Mas... o que tem que ver?...   ...bom, vamos adiante!


Ou é incompreensível compreender o que ele quer dizer com esta frase?
Não me parece... Parece bem claro  ...e errado!  hahahahhaah...


Eu disse que as religiões causam (ou são a raíz de muitos) problemas no mundo.
Não causam; não são.


Em que é que isso é diferente do que o Hitchens diz "religion poisons everything"?
(Ah, sim... agora entendi aonde pretendes chegar...)

Em nada significativo. As duas coisas estão erradas.


O Hitchens também não sabia o que dizia?
Óbvio que não. Ou... sabia, mas dizia a besteira mesmo assim. Vender livros é bom. Pense bem, se o Cientista escrevesse um livro dizendo as coisas que ele diz, faria sucesso? A descrença REAL é desinteressante mesmo para os autoalegados ('neo')"ateus". É preciso dizer o que os outros são receptivos a ouvir, normalmente coisas que são falsas, não fatos.


Deveria ter colocado como sub-título do livro "fanatic religious people poisons everything"... Será?
Não salvaria, mas ficaria um pouquinho, bem pouquinho, melhor. Porque é exatamente o que acontece  ...até no sentido figurado!  hahahahahahahahahaha...


Ou nós compreendemos o que ele queria dizer?
Eu compreendo -- uma besteira sem mais tamanho.


Da mesma forma, quando eu disse que as religiões são um problema, estou obviamente a referir-me aquilo que os religiosos fanáticos fazem em nome do seu deus ou da sua religião.
Sei perfeitamente bem do que está falando. Ocorre que estás errado. Os religiosos fanáticos fazem o que eles são.








[...] Por sua etimologia, a palavra ateu significa SEM deus/divindade. Não é 'antiteu' ou outra compilação ativamente negadora de nada,
O prefixo "a-" de origem grega presente na palavra "ateu", pode significar também negação ou rejeição, e não somente privação e ausência.
Aaaah, "pode **também**"?! Uma concessãozinha se abrindo, meu jovem?! Hahahahahahahahahahaha... Como tu és generoso!  hahahahahahahha...

Vou dar-te uma ajudinha para seres mais generoso ainda    ...contigo mesmo!  hahahahhahahahahahahaha

Vou ampliar aquela 'listinha' (de um item só, hahahahahha) contendo acéfalo, a qual tu pulaste escamoteosisticamente, para tu me dizeres até onde pode ir tua generosidade, filho.

(Mesmo as palavras proparoxítonas não acentuarei, para uniformizar melhor, além de até porque a regra dessas composições deveria ser torná-las todas não proparoxítonas.)

acéfalo
ataraxia (hahahahahahahahahahaha...)
aptero
atomo
atono
afono
afasia
anuro
apatia
apático
azoto
azimo

'abio' (bem poderia ser a palavra para... estéril  ...mas, certamente não para "o que não crê na/nega a vida"  hahahahahahahahaha...)

abiose
abiótico
abiogênese
acracia
anarquia
acrania
...

Já deu pra minha memória imediata!

Porém, ateu destoa...  O que será que há de tão "especial" com 'ateu'?...

Um doce de mandiocão bravo para quem acertar!  hahahahahhahahahahaha...



Citação de: Cientista
Infelizmente, o ser humano é uma máquina facilmente tolhida pela deturpação e muito dificilmente resgatável dela, além de tendentemente doutrinável pelos 'trends' do mundo, não querendo 'piar sozinha'. O jovem Skeptikós aí ao lado, munido de toda a crença subserviente, concordante e incorrigível a tudo isso, já fez todo o malabarismo que pôde para negar o fato, o que não o muda em nada.
É muito irônico ver o Cientista me acusando daquilo que ele justamente faz. Mas acho que nem preciso me defender, pois deve ter ficado claro para todo mundo que leu o debate, que quem esta tentando deturpar e distorcer os fatos para conseguir que eles digam aquilo que se deseja, é o pobre Cientista, e pela reação de desespero e ataques infundamentados acima, nos deixa evidente que ele não obteve sucesso na sua tentativa.
É muito irônico ver o Skeptikós acusando o Cientista daquilo que ele justamente faz. Mas acho que nem preciso me defender, pois deve ter ficado claro para todo mundo que leu o debate, que quem esta tentando deturpar e distorcer os fatos para conseguir que eles digam aquilo que se deseja, é o pobre Skeptikós, e pela reação de desespero e ataques infundamentados acima, nos deixa evidente que ele não obteve sucesso na sua tentativa.

Também pode um não falido deitar-se na cama da conveniência dos falidos, só para tripudiar!

Hahahahahahhahahahahahahahahahahahahahaahah...








zzz_pt, você esta perdendo tempo em apresentar referências de definições da palavra "ateu", "teísmo" e "negação". O cientista só escolhe as "evidências" que lhe convêm, e ainda por cima faz questão de distorce-las até elas dizerem exatamente aquilo que ele quer.

Espere e verá.

Abraços!
Cientista, você esta perdendo tempo em contestar as referências de definições da palavra "ateu", "teísmo" e "negação". O zzz_pt/Skeptikós só escolhe as "evidências" que lhe convêm, e ainda por cima faz questão de distorce-las até elas dizerem exatamente aquilo que ele quer.

Não precisa esperar, é só olhar bem e verá.

Hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah...



É muito engraçado ver religiosos ao ponto da cegueira fanática irreversível. Como aqueles advogados que não conseguem mais (*des*)racionalizar os princípios mais fundamentais: você pergunta a eles o que ELES PENSAM (coisa que não são mais capazes de fazer...) sobre (o absurdo de) determinada lei e o que se recebe como "resposta"? A reapresentação do texto da lei junto a uma explícita penalizante, para não dizer criminosa, incapacidade de apresentar uma resposta por eles mesmos!

Lamentável...   porém engraçado, porquanto patético!  hahahahahahahhahahahaha...









Correção: Devo corrigir que, quando disse "(Mesmo as palavras proparoxítonas não acentuarei, para uniformizar melhor, além de até porque a regra dessas composições deveria ser torná-las todas não proparoxítonas.)" eu queria me referir às palavras trissílabas e não antevi o feio erro que cometeria ao incluir palavras polissílabas na enumeração. Retrato-me perante todos os leitores sérios e respeitáveis.
« Última modificação: 10 de Setembro de 2014, 04:35:27 por Cientista »

Offline zzz_pt

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
  • Sexo: Masculino
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #68 Online: 09 de Setembro de 2014, 10:26:16 »
Cientista, para onde vais, já eu de lá venho.

Tu vens para aqui dar as tuas opiniões e nem com as definições do dicionário tu concordas. Nesse caso, só me resta deixar-te a conversar sozinho, já que está visto que tu és daquelas pessoas "do contra" apenas "porque sim". Se queres "ensinar" alguém, coloca aqui as tuas fontes que contradigam as definições do dicionário.

Não te vou dar mais trela porque, sinceramente, não estou para perder tempo com alguém que escreve muito mas não diz nada.

Tens de ir para escola de novo relembrar que os prefixos de negação (a/an/des/dis/...etc) não querem apenas dizer "sem". Podem indicar privação, negação, afastamento, separação, aproximação, junção...

Há uma coisa que se chama evolução. E a linguagem e as palavras também evoluem. Se queres aplicar a palvara "ateu" com o significado com que nasceu, para designar os "ímpios", tudo bem. Mas isso foi há 2500 anos. Estamos no ano 2014 e em 2014 a palavra ateu tem o significado que está no dicionário e todo o mundo usa (não acreditar em divindades / negar existência de divindades). Se queres viver no século V a.C, tudo bem, mas não te admires de ninguém concordar contigo.

Em relação à frase do Hitchens, se és incapaz de compreender uma ideia transmitida não literalmente, então estás condenado a nunca conseguir compreender um poeta. Dizer que a religião envenena tudo é uma força de expressão, da mesma forma que dizer que as religiões são a raíz de grandes problemas no mundo o é. Se és tão literalista, deverias ter dito que não faz sentido uma religião ser um veneno ou uma raíz.

Fico por aqui. Já deixei a minha opinião sobre o tema do tópico.
“The whole problem with the world is that fools and fanatics are always so certain of themselves, and wiser people so full of doubts.”
Bertrand Russel

“In our reasonings concerning matter of fact, there are all imaginable degrees of assurance, from the highest certainty to the lowest species of moral evidence. A wise man, therefore, proportions his belief to the evidence.”
David Hume

Offline Skeptikós

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.180
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #69 Online: 09 de Setembro de 2014, 13:38:00 »
O prefixo "a-" de origem grega presente na palavra "ateu", pode significar também negação ou rejeição, e não somente privação e ausência.
Aaaah, "pode **também**"?!
Sim, segundo os dois principais dicionários da língua portuguesa (Houaiss e Aurélio) e outras fontes:

a-
elemento de composição
[...]
5) como pref. de orig. gr. com a acp. de 'privação, negação', ver a(n)- (Houaiss, V. 3.0.)

a-3
[Do gr. a- ou an-.]
Prefixo.
1.= ‘privação’, ‘negação’ (Aurélio, V. 5.0.)

Negação lexical
A negação lexical faz-se em português através do "morfema de negação". Este se materializa na fala através dos alomorfes a-, des-, i-, in- e não-. (Professor Paulo Hernandes, professor de língua portuguesa, linguística, semântica e lexicologia)

Detalhe sobre "ateísmo", palavra esta de origem grega, onde formada pelo prefixo "a-" com sentido de negação, e o radical "teu" com sentido de deus(es) e o sufixo "-ismo"com sentido de sistema de pensamento, significava a postura daquele que negava os deuses, onde podemos encontrar registros históricos (gregos) sobre a mesma nos seguintes exemplos:

Platão (filósofo grego) foi o primeiro a desenvolver uma teoria sobre os sentidos de "ateísmo", segundo ele, existiam dois tipos de ateísmo, aquele que negava a existência dos deuses, e aquele que admitia existência dos deuses, mas negava a influência/interesse destes pelas causas humanas. (Abbagnano, Dic. de Filosofia)

Sócrates foi condenado a morte pelo Estado, uma das acusações feitas a ele foi a de negar os deuses do Estado. (Sócrates, Enciclopédia Britânica)

Diante disso, acho sensato admitir que o ateísmo afinal se trata da negação dos deus(es) (de sua existência ou no mínimo da influência/interesses sobre as causas humanas).

E como esta negação é reconhecida por aquele que nega, como a verdade, acaba por consequência sendo também uma crença, como já explicado supra.

Sobre o restante do discurso verborrágico do Cientista, nem vale apena uma resposta, mais acusações infundamentadas e exemplos de infantilidade, como na sua atitude de papagaio ao repetir os posts dirigidos a ele. Uma lástima, um senhor se comportando como uma criança birrenta.  :P

Abraços!
« Última modificação: 09 de Setembro de 2014, 13:42:33 por Skeptikós »
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar.

Offline Skeptikós

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.180
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #70 Online: 09 de Setembro de 2014, 13:47:11 »
Obs: Quero deixar claro que ainda me divirto com as baboseiras que o Cientista escreve, e as vezes eu penso que ele só se porta desta maneira somente para me fazer rir.  :histeria: :histeria:
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar.

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.334
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #71 Online: 09 de Setembro de 2014, 13:53:07 »
Acho que em Portugal há muito mais ateus do que 10%... mas pronto. :)
Duvido muito.

Pra mim, ser ateu é negar pura e simplesmente a crença em coisas inexplicáveis, dito isto, se um indivíduo é supersticioso do tipo que sopra dados para ter sorte, não é ateu.

Ateu é uma posição apenas perante o tópico "deus". Há quem não acredite em deus e tenha outras suprestições.
Discordo. "Deus" é apenas a condição sublimada do misticismo. Uma assoprada superticiosa  nos dados assim como a crença no design inteligente ou o "deus"spinoziano são da mesma natureza.

Respeito a tua opinião, mas a palavra "ateu" diz respeito apenas a "deus/deuses/divindades". Há quem não acredite em deuses e acredite noutras coisas sobrenaturais.

Bom, fiquei curioso. Como você chamaria então, quem não acredita, além de em "deus/deuses/divindades", também noutras coisas sobrenaturais?

Qual seria a natureza das coisas sobrenaturais, se não divina?

Ateu é um adjetivo/substantivo que classifica o sujeito que não acredita na existência de deuses. Qualquer outro sentido é errado.

Quem não acredita em outras coisas sobrenaturais, como, por exemplo, fantasmas, é cético sobre o assunto. Se achar que tem necessidade de um adjetivo para isso, invente um. De repente, aspiritus, ou algo assim para quem não acredita em fantasmas, afadum para quem não acredita em fadas, etc.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.234
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #72 Online: 09 de Setembro de 2014, 14:25:35 »
Acho que em Portugal há muito mais ateus do que 10%... mas pronto. :)
Duvido muito.

Pra mim, ser ateu é negar pura e simplesmente a crença em coisas inexplicáveis, dito isto, se um indivíduo é supersticioso do tipo que sopra dados para ter sorte, não é ateu.

Ateu é uma posição apenas perante o tópico "deus". Há quem não acredite em deus e tenha outras suprestições.
Discordo. "Deus" é apenas a condição sublimada do misticismo. Uma assoprada superticiosa  nos dados assim como a crença no design inteligente ou o "deus"spinoziano são da mesma natureza.

Respeito a tua opinião, mas a palavra "ateu" diz respeito apenas a "deus/deuses/divindades". Há quem não acredite em deuses e acredite noutras coisas sobrenaturais.

Bom, fiquei curioso. Como você chamaria então, quem não acredita, além de em "deus/deuses/divindades", também noutras coisas sobrenaturais?

Qual seria a natureza das coisas sobrenaturais, se não divina?

Ateu é um adjetivo/substantivo que classifica o sujeito que não acredita na existência de deuses. Qualquer outro sentido é errado.

Quem não acredita em outras coisas sobrenaturais, como, por exemplo, fantasmas, é cético sobre o assunto. Se achar que tem necessidade de um adjetivo para isso, invente um. De repente, aspiritus, ou algo assim para quem não acredita em fantasmas, afadum para quem não acredita em fadas, etc.
Discordo, ateu é exatamente "sem deus/divindades".
« Última modificação: 09 de Setembro de 2014, 14:30:20 por sergiomgbr »

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.234
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #73 Online: 09 de Setembro de 2014, 14:38:16 »
Acho que em Portugal há muito mais ateus do que 10%... mas pronto. :)
Duvido muito.

Pra mim, ser ateu é negar pura e simplesmente a crença em coisas inexplicáveis, dito isto, se um indivíduo é supersticioso do tipo que sopra dados para ter sorte, não é ateu.

Ateu é uma posição apenas perante o tópico "deus". Há quem não acredite em deus e tenha outras suprestições.
Discordo. "Deus" é apenas a condição sublimada do misticismo. Uma assoprada superticiosa  nos dados assim como a crença no design inteligente ou o "deus"spinoziano são da mesma natureza.

Respeito a tua opinião, mas a palavra "ateu" diz respeito apenas a "deus/deuses/divindades". Há quem não acredite em deuses e acredite noutras coisas sobrenaturais.

Bom, fiquei curioso. Como você chamaria então, quem não acredita, além de em "deus/deuses/divindades", também noutras coisas sobrenaturais?

Qual seria a natureza das coisas sobrenaturais, se não divina?

Ateu é um adjetivo/substantivo que classifica o sujeito que não acredita na existência de deuses. Qualquer outro sentido é errado.

Quem não acredita em outras coisas sobrenaturais, como, por exemplo, fantasmas, é cético sobre o assunto. Se achar que tem necessidade de um adjetivo para isso, invente um. De repente, aspiritus, ou algo assim para quem não acredita em fantasmas, afadum para quem não acredita em fadas, etc.
Discordo, ateu é exatamente "sem deus/divindades".
O ateu sem "deus" não é aquele que disputa com um religioso a certeza sobre existirem ou não os deuses/divindades/unicórnios, mas aquele que não cogita explicar o mundo com a possibilidade de deuses/divindades/papagaios fantasmas...

Offline zzz_pt

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
  • Sexo: Masculino
Re:Estatísticas Ateístas
« Resposta #74 Online: 09 de Setembro de 2014, 14:53:08 »
O ateu sem "deus" não é aquele que disputa com um religioso a certeza sobre existirem ou não os deuses/divindades/unicórnios, mas aquele que não cogita explicar o mundo com a possibilidade de deuses/divindades/papagaios fantasmas...

Esta frase não faz sentido. O ateu sem deus? Há algum ateu com deus?

Não disputa com um religioso a certeza sobre existirem ou não deuses/divindades/ "unicórnios" ??? mas aquele que não cogita em explicar o mundo com a possibilidade de deuses/divindades/ "papagaios fantasmas"???

Os ateus não têm nenhuma visão do mundo decorrente da hipótese deus/deuses, é verdade. Mas também não disputam com religiosos certezas. Quem admite certezas acerca de existências, são os religiosos. Am maioria dos ateus suspendem o juízo sobre deus até terem provas de que ele/eles existem. Não vejo os ateus envolvidos em disputas com religiosos. Se me perguntarem, eu explico a minha posição, mas não ando a tocar às campainhas das pessoas a divulgar o ateísmo, a enviar missionários para "pregar" o ateísmo, a imprimir livros sobre ateísmo para colocar nas mesas de cabeceira dos hoteis, etc. E não conheço ninguém que o faça.

ps: podes tentar "enfiar" os unicórnios, papagaios e duendes na conversa, mas nada disso tem algo que ver com ateísmo.
“The whole problem with the world is that fools and fanatics are always so certain of themselves, and wiser people so full of doubts.”
Bertrand Russel

“In our reasonings concerning matter of fact, there are all imaginable degrees of assurance, from the highest certainty to the lowest species of moral evidence. A wise man, therefore, proportions his belief to the evidence.”
David Hume

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!