Autor Tópico: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?  (Lida 58373 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.360
  • Love it or Hate it
O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Online: 25 de Agosto de 2008, 22:42:50 »
Citar
Olá, amigos,

Trago hoje um assunto polêmico para discussão, mas que merece toda uma análise à luz da razão. Aos fanáticos, eu sugiro não ler esse texto, que é pesado.

Comecemos assim:

01 - Se eu te disser que converso com o Deus todo-poderoso, como você irá me chamar ? de louco, certo ? vc vai dizer que o sanatório está cheio de doentes mentais que falam com deus todo dia. Bem, saiba que assim como o sanatório, a Bíblia está cheia de homens que conversavam com deus todo-poderoso quase que diariamente e hoje são chamados de santos. A diferença está mais numa questão histórica do que numa resposta à luz da razão.

02 - E se eu te disser que eu falo com os mortos, vejo os mortos, entidades, etc ?

Conheces o termo ALUCINAÇÃO ?
Conheces os termos PSICOSE, DELÍRIO, MANIA ?

Pois bem, trago até vocês o meu testemunho vivo, colhido dentro da minha própria casa, para exemplificar e fornecer material à discussão. Possuo uma única irmã, que hoje mora em Campo Grande - MS, que há alguns anos, na sua juventude, começou a ter "visões". Ela via pessoas que se diziam já falecidas, conversavam com ela. Como eu tenho um passado de muita leitura na psiquiatria, e tendo para o lado científico das coisas, percebi logo que minha irmã talvez atravessasse um problema de psicose, ou mesmo de início de esquizofrenia. Na época, dávamos pouca importância a esses aspectos, pois se achava também que isso se devia a certos desequilíbrios temporários que muitos jovens passam, e que depois se arrumam com o tempo, até porque em todos os aspectos, minha irmã era totalmente normal, inteligente, e estudiosa.

Mas algumas pessoas ( muito mais desinformadas ), botaram na cabeça dela que isso era sintoma clássico do espiritismo, e que ela precisava "DESENVOLVER"... bem... desenvolver O QUÊ, doenças mentais ?? partiu minha irmã numa carreira por dentro do espiritismo, acreditando em inúmeras doutrinas, e se atolando até o pescoço de crendices.

Passados os anos, estamos aqui envoltos em graves problemas. Minha irmã está com graves crises psicóticas, desorientação, confusão, delírios, mania, já esteve internada em diversos hospitais de Campo Grande, uns deram diagnóstico de Esquizofrenia, outros de Mania, outros de Psicose reativa ao stress. O certo é que minha irmã em estado lastimável, vive a tentar expulsar espíritos de roupas, amarando-se com correntes, e dando banho de refrigerante nos animais domésticos, além de coisas tão absurdas quanto fazer pessoas de refém por achar que elas são espíritos maus. E nessa loucura ela não está sozinha. Todo um conjunto de pessoas igualmente crentes nessa psicose coletiva a amparam na sua loucura, tratando de se solidarizar e confirmar o quadro.

Vejo hoje com profundo desprêzo o quanto a fuga da realidade promovida por certas seitas e religiões podem ser danosas ao ser humano, na medida em que se pega pessoas fracas, pessoas que estão atravessando por problemas ( que na verdae, são as únicas pessoas susceptíveis às religiões, pois os abastados e contentes com a vida muito raramente se questionam se deus existe ), são captadas por essas seitas medonhas que prometem o céu e a verdade, mas encontram o inferno e a mentira aqui na terra.

Quantas vezes você vê aqueles depoimentos em todas as religiões de pessoas que começam dizendo: "Minha vida estava um inferno. Minha vida era horrível, tinha problemas disso e daquilo, até que um dia encontrei um obreiro que me fez entrar na igreja fulano-de-tal, e a partir daí, minha vida mudou..."

A vida pode mudar a qualquer tempo. Até um raio muda a vida de uma pessoa para sempre. Até uma dor-de-barriga, não precisa achar que foi "tocado" pela voz de Deus altíssimo. Será que Deus está mesmo assim tão disponível aos homens como alguns alegam CONVERSAR ( sentido duplo ) com ele tão frequentemente ? Ou será que isso tudo não é apenas mais um delírio das pessoas, acreditar que podem falar com os mortos, ver os mortos e conversar até com deus o criador de todas as coisas ?

O caso é que enquanto se discute isso aqui, porque alguns conversam com deus e estão no manicômio, outros conversam com os mortos e estão soltos, outros mais enriquecem ilicitamente contemplando a miséria alheia que é universal, de todos, uma pessoa que se envolveu com essas coisas está nesse momento em Campo Grande, fazendo-se passar por uma pessoa normal junto a outras igualmente insanas, vendo espíritos, rindo sozinha, falando aos mortos e se recusando a qualquer tipo de tratamento psiquiátrico, mesmo sem dormir há vários dias sem ninguém que a ampare.

E é nessas horas em que se faz a inevitável pergunta:
As religiões e as seitas não seriam apenas um grande delírio dos povos para preencher o grande vazio da alma, o desamparo de não conhecer o seu criador, a paranóia de achar-se perseguido num mundo tão cruel e desumano ?

Comecei o artigo questionando: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ? mas não seria correto se questionar se: Não são as religiões e seitas já uma grande Doença Mental coletiva ?

Pense nisso!

Por: Dihelson Mendonça
Fonte: http://cariricult.blogspot.com/2008/03/o-espiritismo-e-mediunidade-so-portas.html


Citar
Livro: Psicologia e psiquiatria na enfermagem
Autores: Peter Dally e Heather Harrington
Editora EDUSP (Entre parênteses observações do Daterra)

Hoje em dia muitos psiquiatras se baseiam nos "sintomas de primeira linha" de Schneider para distinguir a esquizofrenia de outras psicoses funcionais.
Schneider enumerou tais sintomas da seguinte forma:

1. Certos tipos de alucinações auditivas, particularmente quando o paciente ouve seus próprios pensamentos serem repetidos em voz alta, bem como vozes discutindo e criticando suas ações. (Crente rezando mentalmente conversando com Deus e discutindo com o Diabo)

2. Experiências de passividade física, tais como influências externas agindo em seu corpo.
(Médiuns & fenômenos paranormais)

3. Fuga de pensamento e outras interferências no ato de pensar.
(Meditação transcendental, projeção astral etc...)

4. Difusão de pensamento, de modo que outras pessoas são capazes de ler e sentir seus pensamentos.
(Acreditar em Cartomantes, Videntes etc..)

5. Percepção de sentimentos delirantes.
Exemplo: " Revelação" ofuscante ao paciente de que ele tem uma missão divina a cumprir.

6. Impulsos e atos experimentados pelo paciente como o trabalho ou influência de outros.
(Enfeitiçados com macumbas, tentados pelo diabo, etc...)

Se um ou mais destes sintomas estiverem presentes, o diagnóstico é "ESQUIZOFRENIA".

Os sonhos são produto da sua própria mente.
O cérebro contém uma complexa rede de neurônios por onde passam impulsos elétricos que produzem o raciocinio e a consciência e é isso que é a vida, a consciência dos cinco sentidos, visão, audição, olfato, paladar e tato.

*Mistificar com a fisiologia humana não é nada saudável nem correto. O que existe é só o que é real.

Durante o sono a pessoa se torna semi-consciente.
A audição humana não desliga nem durante o sono, tanto é que se tocar o despertador você acorda.

O olfato se torna muito fraco durante o sono mas é comum uma pessoa acordar se estiver enchendo o quarto com fumaça de um incêndio na residência.

Então, durante o sono a gente relaxa o raciocínio comandado por nossa vontade como é quando estamos acordados, ao relaxar esse controle durante o sono o cérebro continua raciocinando algum sonho e os sonhos são *desconexos porque são descontrolados.

A correspondência de coincidencias entre a realidade material e o delírio dos sonhos nunca foi comprovada cientificamente mas inúmeras vezes foi coincidente, por exemplo: Sonhar com acidente de carro e de fato bater o carro durante o dia. Mas, essas coincidências têm muito à ver com a pisicologia da própria pessoa que fica com uma idéia fixa durante o dia todo porque sonhou que o carro bateu e fica pensando muito nisso enquanto dirige e por conseguinte acaba realizando com as próprias mãos esse acidente. É necessário manter a saúde mental evitando a crença em qualquer coisa que a ciência ainda não provou como verdadeiro. Para a ciência tudo é falso enquanto não for provado verdadeiro e até hoje a ciência ainda não provou que sonhos sejam proféticos.

Autor: Daterra
fonte:  http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20070624151015AAduup4

Repetindo as perguntas:

1. As religiões e as seitas não seriam apenas um grande delírio dos povos para preencher o grande vazio da alma, o desamparo de não conhecer o seu criador, a paranóia de achar-se perseguido num mundo tão cruel e desumano ?

2. O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ? mas não seria correto se questionar se: Não são as religiões e seitas já uma grande Doença Mental coletiva ?

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #1 Online: 25 de Agosto de 2008, 22:49:17 »
1) Depende de como você defina as palavras.  A religião pode e deve pelo menos tentar ser mais do que apenas uma forma de fugir do medo existencial.  E não raro consegue.

2) Espiritismo e mediunidade não são propriamente religiões.  São, comprovadamente, desequilibrados e desequlibrantes.  E novamente, depende do que você reconheça como sendo religião.
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.360
  • Love it or Hate it
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #2 Online: 26 de Agosto de 2008, 00:01:06 »
Acho que não é religião, na minha opinião é crença com colorido filosófico desbotado. Num certo sentido, é uma crença perigosa pois estimula o desequilíbrio na medida em que estimula pessoas normais a aceitar e conviver com uma realidade fictícia. Num certo sentido, acho que ele pode simular comportamentos esquisofrêncos em pessoas normais ou agravar quadros de esquisofrenia em pessoas doentes.

Acho também que esse perigo deve ser estendido à todas as seitas, cultos e práticas pseudo-científicas como o rosacrucianismo, teosofia, magia e a projeciologia, conscienciologia, etc. São fábricas para a criação de loucos e desequilibrados?
« Última modificação: 26 de Agosto de 2008, 00:48:51 por Gigaview »

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #3 Online: 26 de Agosto de 2008, 00:38:33 »
O rosacrucionismo e a teosofia, não necessariamente.  Os demais, pelo que tenho visto, e com toda a franqueza, são sim.
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #4 Online: 26 de Agosto de 2008, 10:42:22 »
Já estudei bastante sobre psiquiatria e fenômenos religiosos e considero boa parte dos acontecimentos religiosos chamados de milagres e de comunicação com o espírito santo nas igrejas cristãs como fenômenos semelhantes aos estudados na conscienciologia. É dessa maneira que consegui uma maior integração com os religiosos, já que agora não contesto as suas vivências religiosas, apenas dou um outro nome, que considero mais técnico e sem a necessidade da inserção de um criador de todo o cosmo para interferir na nossa vida planetária, na costa terrestre.

Foi justamente na busca anterior de qualificar os religiosos como loucos que me deparei com o estudo de Foucalt, onde a loucura é vista por uma ótica de repressão social, onde os que tem mais poder dominam. Um contra argumento para isso é um estudo que postei o link no meu blog http://projeciologia1.blogspot.com/2008/04/fenmenos-anmalos.html .

Além disso essa aversão a este grupo de idéias semelhantes é inócuo e irrisório dentro do contexto social, a realidade suprema da vivência humana, longe das idéias que se querem fazer reais. Mexer com pessoas é uma área bem delicada, ainda mais fazer classificações sobre a sanidade das mesmas com base em premissas cientificistas da realidade, baseadas num ideal de ciência que nem sequer corresponde com o que a sociedade utiliza.
« Última modificação: 26 de Agosto de 2008, 14:47:29 por Adriano »
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline BetinhOzinhO

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 970
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #5 Online: 26 de Agosto de 2008, 20:59:17 »
Olhem, eu realmente tendia a achar que todas as pessoas que viam e falavam com entidades eram loucas mas como eu explicaria agora minha amiga que eu fiz um tópico só pra ela?

http://clubecetico.org/forum/index.php/topic,11801.0.html

Ela é uma pessoa produtiva, acadêmica, se for falar com ela você vê que ela é legal, gente fina, centrada, educada, inteligente, etc., e mesmo assim ela VÊ entidades, ela FALA com entidades, ela VÊ gente morta, ela FALA com gente morta e encara tudo isso, desde que entrou pra umbanda, COM A MAIOR NATURALIDADE. E ela não demonstra sinais de que a saúde mental dela está se deteriorando nem nada, quer dizer... é CLARO que eu acho uma deterioração quando uma pessoa que eu conheço e gosto, que NÃO era assim, PASSA a ver entidades, orixás e mortos, mas ela não se deteriorou no sentido de que a vida dela mudou pra pior ou que ela está experimentando dificuldades de relacionamento social ou desligamento HABITUAL da realidade, ela só se desliga da realidade quando está em transe mediúnico, o que acontece em circunstâncias ritualísticas específicas! Ou seja, eu NÃO acho que ela seja esquizofrênica, entendem????

E outra coisa, vivências mediúnicas como a dela e como as de outras pessoas membros de cultos que priorizam a mediunidade (contato com inteligências extra-corpóreas) como o espiritismo, o candomblé, etc, não são mesmo necessariamente fruto de desequilíbrio mental, se não TODOS os membros desses cultos seriam psicóticos e a gente sabe que eles não são, né???? Eu acho que muito disso ainda são propriedades pouco conhecidas da mente que fazem as pessoas sofrerem essas vivências, incorporações, etc. Nas festas de candomblé que eu já fui eu vi um monte de gente incorporando os orixás e caboclos e eles não são todos LOUCOS, é óbvio, mas acho que eles realmente ficam num estado mental diferente quando em transe! Quanto disso é voluntário e quanto é involuntário eu não sei, acho que provavelmente o transe mediúnico, pra quem consegue entrar nele, deve ser algo que você pode "treinar" como uma musculação, a pessoa tem facilidade ou já o pratica espontaneamente e daí no culto ela aprende a "adestrar" a si própria pra sempre entrar em transe quando naquelas circunstâncias que a religião ensina... é assim, a pessoa provavelmente tem uma "mente mediúnica não-ensinada" e os cultos a "educam", adicionam simbolismos, etc, faz sentido isso????

Enfim, claro que o autor do texto do tópico está certo, mas não, não necessariamente pessoas que entram em transe mediúnico, ouvem vozes, vêem entidades, etc, são loucas. No caso da minha amiga, por exemplo, acho que é muito vontade de ser "especial" e "diferente", se sentir super-mediúnica e "investigadora" paranormal do caralho que a parta. Porque ela não "investiga" nada, ela diz que gosta de "questionar" as coisas, que não engole tudo como passam pra ela, sem raciocinar, mas o que ela gosta é de INVENTAR maluquices pra enfeitar as experiências dela.
O GOOGLE NÃO É SEU AMIGO! HAHAHAHHOHOHOHO! http://www.google-watch.org/

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.165
  • Sexo: Masculino
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #6 Online: 26 de Agosto de 2008, 21:35:56 »


Hoje em dia muitos psiquiatras se baseiam nos "sintomas de primeira linha" de Schneider para distinguir a esquizofrenia de outras psicoses funcionais.


Até parece que psiquiatria e psicologia  sejam ciências sólidas e poderosas como a física ou química !  Daí tudo que os psiquiatras e psicólogos escrevem é a mais pura verdade.  :hihi:



Schneider enumerou tais sintomas da seguinte forma:

1. Certos tipos de alucinações auditivas, particularmente quando o paciente ouve seus próprios pensamentos serem repetidos em voz alta, bem como vozes discutindo e criticando suas ações. (Crente rezando mentalmente conversando com Deus e discutindo com o Diabo)

2. Experiências de passividade física, tais como influências externas agindo em seu corpo.
(Médiuns & fenômenos paranormais)

3. Fuga de pensamento e outras interferências no ato de pensar.
(Meditação transcendental, projeção astral etc...)

4. Difusão de pensamento, de modo que outras pessoas são capazes de ler e sentir seus pensamentos.
(Acreditar em Cartomantes, Videntes etc..)

5. Percepção de sentimentos delirantes.
Exemplo: " Revelação" ofuscante ao paciente de que ele tem uma missão divina a cumprir.

6. Impulsos e atos experimentados pelo paciente como o trabalho ou influência de outros.
(Enfeitiçados com macumbas, tentados pelo diabo, etc...)

Se um ou mais destes sintomas estiverem presentes, o diagnóstico é "ESQUIZOFRENIA".


Aqui o cara insultou meio mundo !  Falou um Ad Hominem  do tamanho  do sistema solar !   :hihi:




É necessário manter a saúde mental evitando a crença em qualquer coisa que a ciência ainda não provou como verdadeiro. Para a ciência tudo é falso enquanto não for provado verdadeiro e até hoje a ciência ainda não provou que sonhos sejam proféticos.  Autor: Daterra

A ciência não provou uma montanha de coisas    :oba:   ,  inclusive coisas que cientistas acreditam . E é totalmente incapaz de provar um  monte  de coisas. 

Aqui claramente o cara endeusa a dita ciência, e com está crença pode-se concluir que os  cientistas  são os sacerdotes da verdade!   Amém !   
« Última modificação: 27 de Agosto de 2008, 08:34:34 por Helder »

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #7 Online: 27 de Agosto de 2008, 05:46:41 »
Citar
Citar
Se um ou mais destes sintomas estiverem presentes, o diagnóstico é "ESQUIZOFRENIA".
Aqui o cara insultou meio mundo !


Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.165
  • Sexo: Masculino
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #8 Online: 27 de Agosto de 2008, 08:39:00 »
Ficar cantando num culto pode ser considerado uma coisa tola ou inútil por várias pessoas .


Há pessoas que também consideram tolice e inutilidade ir num show  de vários tipos de artistas ou ir em comícios políticos .


Em todos esses casos é um tremendo   Ad Hominem     chamar as pessoas de doentes mentais.    :no:
« Última modificação: 27 de Agosto de 2008, 09:03:03 por Helder »

Offline Correio

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.059
  • Gosto de saber nada de quase tudo
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #9 Online: 27 de Agosto de 2008, 13:03:55 »
O problema é ser diferente. Nossa sociedade tem condicionamento de coisas e fatos, não aceitando o que está fora disto. Assim o caso apresentado pode ser avaliado sob uma ótica espírita por exemplo.
A irmã, médium desequilibrada, está sendo alvo de espíritos sacanas que desejam exatamente que ela enlouqueça ou na melhor da hipótese, que pareça louca.
Como não enxergam, ouvem ou sentem da mesma forma, então as pessoas que lidam com a irmã do autor do texto e ele mesmo, tratam-na de louca.
E quando aqui afirmam que o fato de haver igrejas lotadas com pessoas cantando, agradecendo ou rezando para Deus e com isto denotando esquizôfrenia, olha, como pensa pequeno esse sujeito.
Estão seguros que sabem tudo sobre tudo mesmo? Quando não usamos nossa capacidade para observar as coisas deixamos de acompanhar o mundo e acabamos numa caverna com sombras apenas!
Quando se tem pouco, pouco se tem a perder.

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #10 Online: 27 de Agosto de 2008, 13:31:41 »
Helder, Ad Hominem é um tipo de falácia, e portanto só pode ocorrer quando se tenta desqualificar um argumento.

Chamar alguém de doente mental pode ser um diagnóstico clínico ou pode ser um insulto (talvez um insulto grave), mas não tem como ser uma falácia a não ser que o suposto doente mental esteja defendendo ou proponto algum tipo de argumentação.
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.165
  • Sexo: Masculino
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #11 Online: 27 de Agosto de 2008, 15:19:01 »
Helder, Ad Hominem é um tipo de falácia, e portanto só pode ocorrer quando se tenta desqualificar um argumento.

Chamar alguém de doente mental pode ser um diagnóstico clínico ou pode ser um insulto (talvez um insulto grave), mas não tem como ser uma falácia a não ser que o suposto doente mental esteja defendendo ou proponto algum tipo de argumentação.

Luis,

Mas o que o autor  esta dizendo é tais crenças são falsas, logo os que acreditam nelas são uns doentes mentais.

Ou , tais crenças são falsas  e os que acreditam nelas são uns doentes mentais.

O autor assume que várias crenças são falsas   e qualifica as pessoas que acreditam como doentes mentais.


E se alguém disser tais  crenças psicologistas são falsas e os ditos psicólogos e psiquiatras que afirmam elas não passam de uns picaretas . Isso não é um Ad Hominem  ?

O que se esta fazendo é atacar o argumentador ao invés de atacar o argumento ( e crenças podem ser expressas em argumentos).


Ad Hominem é atacar pessoas ao invés de atacar os argumentos que afinal de contas podem expressar crenças.

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #12 Online: 27 de Agosto de 2008, 15:28:23 »
Mas o que o autor  esta dizendo é tais crenças são falsas, logo os que acreditam nelas são uns doentes mentais. Ou , tais crenças são falsas  e os que acreditam nelas são uns doentes mentais.

O autor assume que várias crenças são falsas   e qualifica as pessoas que acreditam como doentes mentais.

Não vi o texto detalhadamente, mas em alguns casos é difícil deixar de chegar a essa conclusão.  Não sei se foi o caso.  Como não sei também em que contexto ele disse isso, não vou me dar ao trabalho de ler o texto em mais detalhe.

Citar
E se alguém disser tais  crenças psicologistas são falsas e os ditos psicólogos e psiquiatras que afirmam elas não passam de uns picaretas . Isso não é um Ad Hominem  ?

Estritamente falando, talvez não.  Depende do que exatamente seja apresentado (se alguma coisa coisa for apresentada) para contestar o que quer que seja essas "crenças psicologistas".

Ad Hominem é um tipo bem específico de falácia.

Citar
O que se esta fazendo é atacar o argumentador ao invés de atacar o argumento ( e crenças podem ser expressas em argumentos).

Não foi o que vi.  Para mim foi ataque à crença, não a algum argumentador, muito menos a um argumento.  Mas se quiser destacar algum trecho, fique à vontade.

Citar
Ad Hominem é atacar pessoas ao invés de atacar os argumentos que afinal de contas podem expressar crenças.

Essa parte do "podem expressar crenças" é estranha.  Argumentação sobre crenças tem utilidade um tanto duvidosa em qualquer hipótese, portanto não acho que faria muita diferença se ainda por cima houver algum Ad Hominem no meio.

Parece que você está tratando essa matéria como se fosse uma argumentação, quando está mais para uma denúncia mesmo.
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.360
  • Love it or Hate it
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #13 Online: 27 de Agosto de 2008, 17:11:55 »
Todo diagnóstico deve observar a freqüência, intensidade, duração  e condições dos sintomas. Evidentemente, uma pessoa que perdeu um ente querido, vivendo um momento de difícil, de stress e depressão, pode ter delírios, alucinações e outros sintomas que podem passar a ilusão, por exemplo, de um contato com o “mundo dos mortos”. Normalmente, num período em até 6 meses, poderá ser diagnosticado apenas como um transtorno. Não quer dizer que essa pessoa seja esquizofrênica de fato, mas pode estar apenas  temporariamente desequilibrada. Por outro lado, a manifestação dos sintomas de primeira linha de Schneider espontâneos freqüentes e intensos não são ocorrências comuns e formam um quadro de desvio de comportamento, considerado anormal, no caso, como o autor do texto diz, esquizofrênico. Pessoalmente, acho que o diagnóstico é bem mais complexo e depende de uma série de outros fatores. Existem ainda, os sintomas que ocorrem com hora marcada em sessões espíritas, rituais, cultos, etc. Estes são sérios candidatos a evidência de fraude e, conforme o caso, devem até ser objeto de investigação policial.

Em relação aos limites da sanidade, acho que é uma fronteira difícil de se estabelecer, mas pode ser estatisticamente estudada. Além dessa fronteira teórica, ainda assim, poderíamos ter por exemplo, classificações alternativas como a dos loucos felizes e inofensivos, dos loucos felizes e perigosos,  dos loucos infelizes e inofensivos e dos loucos infelizes e perigosos. Os loucos felizes e inofensivos são os “maluco belezas”  que passeiam de disco voador, realizam curas à distância, recebem orientações de mestres e extraterrestres e canalizam energias para a humanidade, dentre outras coisas. O problema com os “malucos belezas” é que, freqüentemente, eles quase não se expõem, mas quando o fazem e se são inteligentes, têm um discurso bem produzido e são protegidos pela “lógica” de suas crenças, cultos, religiões, pseudociências, etc. Argumentar com um “maluco beleza” ,argumentando contra esse “escudo de proteção”, é de certa forma, evitar argumentações Ad Hominem. Essa categoria de loucos é protegida pela sua condição não ofensiva, portanto, relevada ou protegida pela sociedade. Afinal, são pessoas de bem, ou melhor loucos “do bem” e correspondem, acredito, à maioria esmagadora dos doentes mentais.

Tenho pensado muito nesse assunto, tenho muitas dúvidas a respeito e agradeceria argumentações contrárias que me estimulassem a refletir e talvez me convencer de que talvez não seja por aí...

Offline Fenrir

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.265
  • Sexo: Masculino
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #14 Online: 27 de Agosto de 2008, 18:24:05 »
Os psiquiatras parecem ser unanimes em afirmar que a diferenca entre alguem normal e alguem com algum problema psiquiatrico, esta na intensidade, frequencia e na interferencia dos sintomas na vida diaria da pessoa.

Alguem que uma vez na vida outra na morte, perde as chaves, nao necessariamente tem um problema psiquiatrico.
Ja alguem que perde as chaves todas as vezes em que poe as maos nelas e aparentemente tem memoria normal, talvez tenha deficit de atencao.

Considerar que, alguem que reza todos os dias ao dormir ou almocar, imaginando que Deus o ouve e abencoa tenha algum disturbio mental, me parece um exagero.

Agora, se este alguem reza de vinte em vinte minutos e gasta, sei lá, 30% do dia fazendo isto, atribui uma importancia por demais exagerada a suas "conversas divinas" interpretando e criando estorias, cenarios e teorias baseadas nas tais conversas, conversando com anjos, santos o capeta e mais sabe-se-la-quem-ou-o-que, deixando que estas coisas interfiram todo o tempo e em qualquer situacao em sua vida, muitas vezes prejudicando visivelmente seus afazeres e ate mesmo as pessoas proximas, deve ter algum problema psiquiatrico.
"Heaven and Earth are not benevolent;
They treat the myriad of creatures as straw dogs"
Laozi

"no testimony is sufficient to establish a miracle, unless the testimony be of such a kind, that its falsehood would be more miraculous, than the fact, which it endeavors to establish"
David Hume

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #15 Online: 27 de Agosto de 2008, 19:01:39 »
Muito me interessa a área da psiquiatria. Também sempre pensei que os sintomas psiquiátricos explicassem a realidade religiosa. O que muda no entanto é que a adequação social das pessoas em seu meio é que qualifica sua condição. O exemplo do texto é claramente de uma pessoa problemática, mas transferir o problema individual para o ambiente social da mesma é uma extrapolação. O mesmo é feito quando tentam imputar a ateus a falta de ética e moralidade por não terem religiosidade.

Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.360
  • Love it or Hate it
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #16 Online: 27 de Agosto de 2008, 19:04:30 »
Concordo com Fenrir.

Agora, a crença, culto, pseudociência etc cria a loucura, ou a loucura encontra abrigo e prospera nesse ambiente de crença, culto ou pseudociência, etc?

É o ôvo ou a galinha?


Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #17 Online: 27 de Agosto de 2008, 19:10:16 »
Um outro traço da psiquiatria moderna é a busca pela redução do sofrimento humano. Houve uma modernização, influenciada em partes pela influência de Foucalt e até mesmo da antipsiquiatria, com uma humanização do tratamento psiquiátrico. O que antes era no mínimo um isolamento social para as pessoas doentes, hoje se torna mais uma possibilidade médica para melhoria da saúde das pessoas.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline BetinhOzinhO

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 970
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #18 Online: 27 de Agosto de 2008, 22:44:39 »
O problema é ser diferente. Nossa sociedade tem condicionamento de coisas e fatos, não aceitando o que está fora disto. Assim o caso apresentado pode ser avaliado sob uma ótica espírita por exemplo.
A irmã, médium desequilibrada, está sendo alvo de espíritos sacanas que desejam exatamente que ela enlouqueça ou na melhor da hipótese, que pareça louca.
Como não enxergam, ouvem ou sentem da mesma forma, então as pessoas que lidam com a irmã do autor do texto e ele mesmo, tratam-na de louca.

Sob a ótica espírita então NÃO EXISTEM DOENÇAS MENTAIS????????? NUNCA alguém é um doente mental que sofre alucinação???? TODA alucinação é ESPÍRITO???? Se NÃO for assim, queria saber como um espírita pode distinguir um doente mental de um médium!!

Existem ainda, os sintomas que ocorrem com hora marcada em sessões espíritas, rituais, cultos, etc. Estes são sérios candidatos a evidência de fraude e, conforme o caso, devem até ser objeto de investigação policial.
(...)Os loucos felizes e inofensivos são os “maluco belezas”  que passeiam de disco voador, realizam curas à distância, recebem orientações de mestres e extraterrestres e canalizam energias para a humanidade, dentre outras coisas. O problema com os “malucos belezas” é que, freqüentemente, eles quase não se expõem, mas quando o fazem e se são inteligentes, têm um discurso bem produzido e são protegidos pela “lógica” de suas crenças, cultos, religiões, pseudociências, etc. Argumentar com um “maluco beleza” ,argumentando contra esse “escudo de proteção”, é de certa forma, evitar argumentações Ad Hominem. Essa categoria de loucos é protegida pela sua condição não ofensiva, portanto, relevada ou protegida pela sociedade. Afinal, são pessoas de bem, ou melhor loucos “do bem” e correspondem, acredito, à maioria esmagadora dos doentes mentais.

O que você acha da minha amiga, acha que ela é uma "louca feliz e inofensiva"?? Eu REALMENTE reluto em considerar TODO MUNDO que passa por vivências/transes mediúnicos como "insano"="louco, ou então é possível que um determinado tipo de "loucura" só se manifeste em relação a um determinado objeto ou circunstância???? Não, acho que a mente é que é estranha ainda, não que simplesmente TODAS essas pessoas sofram de um tipo de insanidade. Talvez elas sofram da ILUSÃO de que suas experiências demonstram a existência de um mundo espiritual etéro que se comunica com o nosso, dada a prevalência dessa crença acho inadequada rotulá-la de "loucura"!
O GOOGLE NÃO É SEU AMIGO! HAHAHAHHOHOHOHO! http://www.google-watch.org/

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.360
  • Love it or Hate it
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #19 Online: 27 de Agosto de 2008, 23:47:59 »
O problema é ser diferente. Nossa sociedade tem condicionamento de coisas e fatos, não aceitando o que está fora disto. Assim o caso apresentado pode ser avaliado sob uma ótica espírita por exemplo.
A irmã, médium desequilibrada, está sendo alvo de espíritos sacanas que desejam exatamente que ela enlouqueça ou na melhor da hipótese, que pareça louca.
Como não enxergam, ouvem ou sentem da mesma forma, então as pessoas que lidam com a irmã do autor do texto e ele mesmo, tratam-na de louca.

Sob a ótica espírita então NÃO EXISTEM DOENÇAS MENTAIS????????? NUNCA alguém é um doente mental que sofre alucinação???? TODA alucinação é ESPÍRITO???? Se NÃO for assim, queria saber como um espírita pode distinguir um doente mental de um médium!!

Existem ainda, os sintomas que ocorrem com hora marcada em sessões espíritas, rituais, cultos, etc. Estes são sérios candidatos a evidência de fraude e, conforme o caso, devem até ser objeto de investigação policial.
(...)Os loucos felizes e inofensivos são os “maluco belezas”  que passeiam de disco voador, realizam curas à distância, recebem orientações de mestres e extraterrestres e canalizam energias para a humanidade, dentre outras coisas. O problema com os “malucos belezas” é que, freqüentemente, eles quase não se expõem, mas quando o fazem e se são inteligentes, têm um discurso bem produzido e são protegidos pela “lógica” de suas crenças, cultos, religiões, pseudociências, etc. Argumentar com um “maluco beleza” ,argumentando contra esse “escudo de proteção”, é de certa forma, evitar argumentações Ad Hominem. Essa categoria de loucos é protegida pela sua condição não ofensiva, portanto, relevada ou protegida pela sociedade. Afinal, são pessoas de bem, ou melhor loucos “do bem” e correspondem, acredito, à maioria esmagadora dos doentes mentais.

O que você acha da minha amiga, acha que ela é uma "louca feliz e inofensiva"?? Eu REALMENTE reluto em considerar TODO MUNDO que passa por vivências/transes mediúnicos como "insano"="louco, ou então é possível que um determinado tipo de "loucura" só se manifeste em relação a um determinado objeto ou circunstância???? Não, acho que a mente é que é estranha ainda, não que simplesmente TODAS essas pessoas sofram de um tipo de insanidade. Talvez elas sofram da ILUSÃO de que suas experiências demonstram a existência de um mundo espiritual etéro que se comunica com o nosso, dada a prevalência dessa crença acho inadequada rotulá-la de "loucura"!

O John Nash, aquele do filme Mente Brilhante, é esquizofrênico com produção científica invejável e chegou a ganhar um Nobel. Por toda a vida conviveu com seres imaginários e fantasias que eram reais apenas para ele. Até hoje ele não sabe distinguir direito o que é real ou imaginário e se parar de tomar remédios, entra em parafuso. Agora imagine se John Nash tivesse nascido numa família espírita, você acha que ele seria considerado esquizofrênico?

Se a sua amiga tem realmente facilidade de ver e falar com gente morta, acho que você tem uma excelente oportunidade para fazer perguntas e ouvir respostas. Por exemplo, pergunte a ela o nome dessas pessoas, aonde viveram, como "desencarnaram". Pergunte detalhes da época, como costumes, gírias, expressões que essas pessoas usavam. Peça para ela pedir a esses mortos que revelem canções da época, nomes de vizinhos ou de pessoas importantes no bairro ou na cidade. Peça para ela indicar a localização de pontos geográficos, ruas e edifícios que foram engolidos pelo progresso. Peça para descrever e nomear seus pais, parentes e amigos e o que faziam. Depois confira toda a informação levantada.  Pessoas mortas têm uma dificuldade enorme de comunicar o que queremos saber e se pressionamos elas simplesmente se aborrecem e vão embora. Por que será?Você ficará surpreso ao descobrir que essas pessoas mortas que ela diz que vê e conversa só sabem o que ela sabe e quando se arriscam em contar algo mais, passam informações imprecisas, duvidosas mas certamente criativas.

Resumindo, ou sua amiga é uma grande mentirosa ou, como John Nash, aprendeu a viver na fantasia e isso não chega a ser um problema prá ela. Na classificação Gigaview (rsrsrsr) ela é mais uma espécime "maluco-beleza" feliz e inofensiva que faz dela o centro das atenções (pelo menos da sua). As mulheres em geral adoram isso. :D

Na minha opinião, TODAS as pessoas que alegam comunicação com o mundo espiritual deveriam evidenciar com provas que essa comunicação realmente existe. Se não conseguem, e até agora NINGUÉM conseguiu, é apenas pura FANTASIA, portanto quem vive de fantasia ou é mentiroso ou precisa de ajuda psiquiátrica.
« Última modificação: 27 de Agosto de 2008, 23:50:38 por Gigaview »

Offline Carta IX

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.753
  • Sexo: Masculino
  • Ecce.
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #20 Online: 28 de Agosto de 2008, 04:31:24 »
Há pessoas que também consideram tolice e inutilidade ir num show  de vários tipos de artistas ou ir em comícios políticos .
Duas palavras: comida grátis. Não, não é inútil, eu garanto.

Citação de: Gigaview
Na minha opinião, TODAS as pessoas que alegam comunicação com o mundo espiritual deveriam evidenciar com provas que essa comunicação realmente existe. Se não conseguem, e até agora NINGUÉM conseguiu, é apenas pura FANTASIA, portanto quem vive de fantasia ou é mentiroso ou precisa de ajuda psiquiátrica.
Temos um modo bastante interessante de falsear* a hipótese que essas pessoas conversam com espíritos. Alguém vai falar com um desses medii sobre um falecido inexistente, e vê o que ele fala.

Repetindo o método acima, várias vezes, podemos tirar uma estatística de quantos % dos medii descobrem que o tal falecido não existe. E, então, comparar em igualdade de condições quantos % das pessoas que não se dizem medii conseguem descobrir que o falecido não existe numa conversa.

Alguém aí tem algo a declarar contra/a favor sobre o método?

*Usei no sentido científico. Popper.
É uma aflição das mais estressantes ter um coração sentimental e uma mente cética. - Naguib Mahfouz

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.360
  • Love it or Hate it
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #21 Online: 28 de Agosto de 2008, 08:06:32 »
Há pessoas que também consideram tolice e inutilidade ir num show  de vários tipos de artistas ou ir em comícios políticos .
Duas palavras: comida grátis. Não, não é inútil, eu garanto.

Citação de: Gigaview
Na minha opinião, TODAS as pessoas que alegam comunicação com o mundo espiritual deveriam evidenciar com provas que essa comunicação realmente existe. Se não conseguem, e até agora NINGUÉM conseguiu, é apenas pura FANTASIA, portanto quem vive de fantasia ou é mentiroso ou precisa de ajuda psiquiátrica.
Temos um modo bastante interessante de falsear* a hipótese que essas pessoas conversam com espíritos. Alguém vai falar com um desses medii sobre um falecido inexistente, e vê o que ele fala.

Repetindo o método acima, várias vezes, podemos tirar uma estatística de quantos % dos medii descobrem que o tal falecido não existe. E, então, comparar em igualdade de condições quantos % das pessoas que não se dizem medii conseguem descobrir que o falecido não existe numa conversa.

Alguém aí tem algo a declarar contra/a favor sobre o método?

*Usei no sentido científico. Popper.

[abobrinha espírita para explicar o fracasso desse experimento]

Nossos irmãozinhos espirituais não precisam provar nada, essa fase já está superada. Além disso, nem todos os médiuns tem acesso aos espíritos desencarnados e eles nem sempre estão disponíveis aos nossos chamados e espíritos brincalhões também podem interferir. Sugiro que você leia as obras de Kardec, pois está tudo lá.]

[/abobrinha espírita]

Offline Q

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 971
  • Sexo: Masculino
  • Só sei que nada sei
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #22 Online: 28 de Agosto de 2008, 12:00:18 »
É ...tem jeito não ...
VCs colocam o Espiritismo no mesmo patamar da ICAR e de outras religioes oportunistas.
Citam até a conscienciologia que é falida por natureza.
______________________________________
Não temam amigos.
O maximo que pode acontecer nesta vida é a MORTE e a Morte não existe!

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #23 Online: 28 de Agosto de 2008, 12:04:59 »
Eu não.  Coloco o Espiritismo bem ABAIXO da ICAR, junto com a Conscienciologia e uns milímetros acima da Thelema e do Rajneesh.
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Q

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 971
  • Sexo: Masculino
  • Só sei que nada sei
Re: O Espiritismo e a Mediunidade são Portas para Doenças Mentais ?
« Resposta #24 Online: 28 de Agosto de 2008, 12:08:41 »
Eu não.  Coloco o Espiritismo bem ABAIXO da ICAR, junto com a Conscienciologia e uns milímetros acima da Thelema e do Rajneesh.

 :no:
______________________________________
Não temam amigos.
O maximo que pode acontecer nesta vida é a MORTE e a Morte não existe!

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!