Autor Tópico: Legalização da maconha  (Lida 82914 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Bob Cuspe

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 503
  • Sexo: Masculino
Legalização da maconha
« Online: 26 de Abril de 2009, 14:54:34 »
Olá galera, sou novo no CC, mas sou atuante em diversos foruns e atualmente venho debatendo o tema da legalização da maconha.

Dei uam lida nos tópicos do CC e esse assunto foi muito pouco debatido. Meu interesse aqui é apenas um debate sem preconceitos. Sem opiniões enraizadas por criação familiar ou formada por mídia tendenciosa.

Hoje, estima-se que mais de 200 milhões de pessoas no mundo já experimentaram maconha. A grande maioria é usuário recreativo e busca na maconha um "lubificante" social, assim como álcool e cigarro. Maconha é droga sim e o uso frequente leva ao vício, porém, em questão de toxicidade ela é muito menos agressiva que o álcool e o vício pode mais ser comparado ao vício de café ou coca-cola. É aquele vício em que a ausência da droga leva a um pouco de mau humor, mas nada de vender as coisas da casa e bater na mãe para comprar maconha.

O problema é que a maconha foi taxada simplesmente como droga, assim como cocaína, crack, heroina, anfetamina, etc. que são drogas de toxicidade muito mais elevada, que levam a dependência química e que o uso frequênte leva a overdose. O caso é que cada droga tem seus efeitos e suas consequências, logo não podem ser tratadas como iguais, muito menos numa legislação.

Os perigosos moralistas fundamentam sua opinião em valores familiares do século XIX que além de ter uma visão monocromática sobre as drogas, tem uma visão monocromática sobre as medidas que devem ser tomadas para combater o plantio, o tráfico e o consumo. Digo perigosos pois são os mesmos tipos de moralistas que têm opinião proibicionista sobre aborto, homossexualismo, racismo ou feminismo.

Na minha opinião, legalização, que significa controle do estado, é um excelente caminho para controlar as três vertices "plantio, venda e consumo". Uma vez legalizada, seja da forma que for, a qualidade da maconha seria controlada também pelo estado (ANVISA talvez) o que já seria o caminho para o tráfico perder mercado. Todo mundo teria preferencia de comprar numa farmácia por exemplo do que arriscar a vida numa boca de fumo. O consumo, eu vejo que deve ser tratado da mesma forma que o cigarro atualmente, sempre protegendo o não-usuário.

Os impostos gerados pelo mercado da maconha podem ser destinados para a concientização sobre os efeitos do consumo (sem hipocrisias se possivel), investimentos em saúde e tratamento de dependentes e principalmente, investimento nas áreas que historicamente foram as mais afetadas por decadas de tráfico, as favelas.

Nos próximos fins de semana será realizada no Brasil a Marcha da Maconha. em 2008 a marcha foi covardemente proibida na sua véspera mostrando que ainda vivemos num país em que a liberdade de expressão não é realidade absoluta. A Marcha de 2009 já tem seu amparo legal no Rio de Janeiro, e talvez pelos últimos acontecimentos sobre o tema (FHC, Reunião em Viena) o moralismo tenha amansado. Vamos deixar claro aqui que a Marcha de forma nenhuma faz apologia às drogas, apenas põe em debate a legalização (visitem www.marchadamaconha.org para mais informações).



Gostaria de saber a opinião dos céticos a esse respeito: Legalizar ou não? por que?
Caso você seja contra a legalização, qual sua opinião a respeito do álcool, cigarro, e outras drogas atualmente legalizadas?

CHEGA DE ESTADO PATERNALISTA!
QUERO A MINHA LIBERDADE!

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.640
  • Sexo: Masculino
Re: Legalização da maconha
« Resposta #1 Online: 26 de Abril de 2009, 16:15:02 »
Eu sou a favor da legalização, apesar de nunca ter fumado maconha, nem na faculdade. Aliás, nunca usei nenhum droga "ilícita", mas sou a favor da legalização de todas. Pra mim o cara faz do corpo dele o que bem entender, problema dele.

Apesar disso, não consigo entender que algumas pessoas façam disso uma "causa a defender", e confesso que acho bem ridículo passeatas em favor da legalização da maconha ou qualquer outra porcaria do gênero.

Citar
o vício pode mais ser comparado ao vício de café ou coca-cola.

Certo exagero aqui, eu compararia com álcool e cigarro, pelo que vejo de amigos usuários de maconha.

Citar
O problema é que a maconha foi taxada simplesmente como droga, assim como cocaína, crack, heroina, anfetamina, etc. que são drogas de toxicidade muito mais elevada, que levam a dependência química e que o uso frequênte leva a overdose. O caso é que cada droga tem seus efeitos e suas consequências, logo não podem ser tratadas como iguais, muito menos numa legislação.

Concordo.

Citar
Os perigosos moralistas fundamentam sua opinião em valores familiares do século XIX que além de ter uma visão monocromática sobre as drogas, tem uma visão monocromática sobre as medidas que devem ser tomadas para combater o plantio, o tráfico e o consumo. Digo perigosos pois são os mesmos tipos de moralistas que têm opinião proibicionista sobre aborto, homossexualismo, racismo ou feminismo.

Aqui você já está desqualificando seus possíveis "adversários" antes mesmo de começar o debate, chamando-os de "perigosos moralistas de visão monocromática". Depois não reclame se alguém entrar e usar um termo como "maconheiros vagabundos" para classificar os usuários de maconha. Não acho que quem seja contra a maconha obrigatoriamente seja contra aborto, homossexualismo, etc. Nem acho que dê para colocar no mesmo balaio quem é contra a maconha e quem discrimina mulheres ou homossexuais. Pode até ter relação para alguns, mas a generalização é no mínimo apressada.

Citar
Na minha opinião, legalização, que significa controle do estado, é um excelente caminho para controlar as três vertices "plantio, venda e consumo". Uma vez legalizada, seja da forma que for, a qualidade da maconha seria controlada também pelo estado (ANVISA talvez) o que já seria o caminho para o tráfico perder mercado. Todo mundo teria preferencia de comprar numa farmácia por exemplo do que arriscar a vida numa boca de fumo. O consumo, eu vejo que deve ser tratado da mesma forma que o cigarro atualmente, sempre protegendo o não-usuário.

Concordo.


Citar
Os impostos gerados pelo mercado da maconha podem ser destinados para a concientização sobre os efeitos do consumo (sem hipocrisias se possivel), investimentos em saúde e tratamento de dependentes e principalmente, investimento nas áreas que historicamente foram as mais afetadas por decadas de tráfico, as favelas.

Concordo que deveriam, mas não tenho a mínima ilusão de que isto aconteceria se a maconha fosse legalizada.

Citar
Nos próximos fins de semana será realizada no Brasil a Marcha da Maconha. em 2008 a marcha foi covardemente proibida na sua véspera mostrando que ainda vivemos num país em que a liberdade de expressão não é realidade absoluta. A Marcha de 2009 já tem seu amparo legal no Rio de Janeiro, e talvez pelos últimos acontecimentos sobre o tema (FHC, Reunião em Viena) o moralismo tenha amansado.

Aí volto ao que citei lá em cima, apesar de eu ver com bons olhos a legalização da maconha, não consigo deixar de achar uma enorme perda de tempo e ridículo fazer disto uma bandeira a defender... mas se alguém acha que vale a pena, OK, só não conte comigo ::)...

Citar
Vamos deixar claro aqui que a Marcha de forma nenhuma faz apologia às drogas, apenas põe em debate a legalização (visitem www.marchadamaconha.org para mais informações).

Como é que uma Marcha da Maconha pode não ser considerada apologia às drogas? Não sou contra a marcha (apesar de achar uma bobagem e de atrapalhar o trânsito :umm:), mas dizer que não é apologia às drogas é querer tapar o sol com a peneira.

Citar
Gostaria de saber a opinião dos céticos a esse respeito: Legalizar ou não? por que?
Caso você seja contra a legalização, qual sua opinião a respeito do álcool, cigarro, e outras drogas atualmente legalizadas?

Reafirmando, eu sou a favor da legalização, não só da maconha, mas de qualquer droga. OK, sei que a legalização trará muitos problemas, mas a proibição também traz... então, "filosoficamente", acho que a maconha deve ser legalizada sim. Acho ridiculo o cara ficar doidão, rindo de qualquer idiotice com uma expressão aparvalhada, mas reconheço que ele tem todo o direito de fazer isso. Afinal, eu mesmo já fiquei bêbado várias vezes, com estes mesmos "sintomas" :P.

Mas nem por isso se proibirem o álcool amanhã entrarei na "Marcha da Cerveja". :hihi:












 
"Deus prefere os ateus"

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.381
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re: Legalização da maconha
« Resposta #2 Online: 26 de Abril de 2009, 16:29:54 »
Sou a favor de haver uma espécie de comércio clandestino tolerado, desde que não seja violento - para drogas em geral.

Legalização, implicando mais que produção caseira e comercialização "informal", sou contra.

Idealmente se iria fazendo algo parecido com todas as drogas, se possível eliminando o cigarro, e restringindo a venda do álcool aos 20% dos usuários que não são problemáticos.

Tópico: Mark Kleiman sobre a regulação de consumo e venda de drogas

Offline Orbe

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.009
  • Sexo: Masculino
  • ???
Re: Legalização da maconha
« Resposta #3 Online: 26 de Abril de 2009, 16:40:48 »
O que eu me pergunto é: um contador, por exemplo, poderia fumar seu baseado no intervalo do trabalho e voltar para trabalhar no livro caixa da empresa normalmente? Um professor, por exemplo, poderia fumar um baseado entre uma aula e outra e ainda falar algo que faça sentido sobre os conteúdos que ele deve explorar com os alunos? Um advogado poderia entrar no tribunal depois de fumar um baseado e fazer sua defesa ou acusação como se não tivesse fumado?

Porque fumar um cigarro e voltar para trabalhar nós sabemos que é possível. Tomar um chopinho idem. Mas dá para fazer isso com maconha? Pelo que sei e pelo que já vi, não. Então não entendo essa comparação de maconha com cerveja e cigarro. E não acho que a liberação dela poderia ser benéfica para a sociedade como um todo. Com a liberação e consequente queda no preço, logo haveria um monte de gente sem noção andando drogada pelas ruas (muito mais do que já há aqui no RJ).
Se você se importasse não estaria discutindo e sim agindo...

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.640
  • Sexo: Masculino
Re: Legalização da maconha
« Resposta #4 Online: 26 de Abril de 2009, 16:44:45 »
Citar
O que eu me pergunto é: um contador, por exemplo, poderia fumar seu baseado no intervalo do trabalho e voltar para trabalhar no livro caixa da empresa normalmente? Um professor, por exemplo, poderia fumar um baseado entre uma aula e outra e ainda falar algo que faça sentido sobre os conteúdos que ele deve explorar com os alunos? Um advogado poderia entrar no tribunal depois de fumar um baseado e fazer sua defesa ou acusação como se não tivesse fumado?

Porque fumar um cigarro e voltar para trabalhar nós sabemos que é possível. Tomar um chopinho idem. Mas dá para fazer isso com maconha? Pelo que sei e pelo que já vi, não. Então não entendo essa comparação de maconha com cerveja e cigarro. E não acho que a liberação dela poderia ser benéfica para a sociedade como um todo. Com a liberação e consequente queda no preço, logo haveria um monte de gente sem noção andando drogada pelas ruas (muito mais do que já há aqui no RJ).

Dependendo da quantidade de álcool ingerida e da tolerância dos contadores, professores e advogados, não sei se teria tanta diferença assim. E se ao invés de um copo de chopp for um copo de cachaça?

E bêbado na rua também não falta...

Mas eu não quero aqui posar de paladino da liberação da maconha, para mim tanto faz se liberarem ou não. Sou "conceitualmente" a favor, mas na prática não dou a mínima.
"Deus prefere os ateus"

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re: Legalização da maconha
« Resposta #5 Online: 26 de Abril de 2009, 17:02:05 »
Eu sou a favor da legalização, apesar de nunca ter fumado maconha, nem na faculdade. Aliás, nunca usei nenhum droga "ilícita", mas sou a favor da legalização de todas. Pra mim o cara faz do corpo dele o que bem entender, problema dele.

Apesar disso, não consigo entender que algumas pessoas façam disso uma "causa a defender", e confesso que acho bem ridículo passeatas em favor da legalização da maconha ou qualquer outra porcaria do gênero.

2

E acrescento que acredito que a maconha, eventualmente, será legalizada. Mais cedo ou mais tarde.
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Bob Cuspe

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 503
  • Sexo: Masculino
Re: Legalização da maconha
« Resposta #6 Online: 26 de Abril de 2009, 17:06:56 »
Oi Fabrício

Citar
Citar
o vício pode mais ser comparado ao vício de café ou coca-cola.

Certo exagero aqui, eu compararia com álcool e cigarro, pelo que vejo de amigos usuários de maconha.


Não comparei com o cigarro pois vejo uma diferença gritante entre os dois. Uma pessoa viciada em cigarro chega a acordar de madrugada para  fumar e se não tiver ele sai pra ir comprar em algum posto de gasolina 24hs, com a maconha não chega a acontecer isso. Comparei com café e coca-cola que são vícios também comuns. Mas não vejo problema em comparar com álcool e cigarro tendo em vista que a diferença primordial é que são drogas legalizadas.

Citar
Citar
Os perigosos moralistas fundamentam sua opinião em valores familiares do século XIX que além de ter uma visão monocromática sobre as drogas, tem uma visão monocromática sobre as medidas que devem ser tomadas para combater o plantio, o tráfico e o consumo. Digo perigosos pois são os mesmos tipos de moralistas que têm opinião proibicionista sobre aborto, homossexualismo, racismo ou feminismo.

Aqui você já está desqualificando seus possíveis "adversários" antes mesmo de começar o debate, chamando-os de "perigosos moralistas de visão monocromática". Depois não reclame se alguém entrar e usar um termo como "maconheiros vagabundos" para classificar os usuários de maconha. Não acho que quem seja contra a maconha obrigatoriamente seja contra aborto, homossexualismo, etc. Nem acho que dê para colocar no mesmo balaio quem é contra a maconha e quem discrimina mulheres ou homossexuais. Pode até ter relação para alguns, mas a generalização é no mínimo apressada.

Eu mesmo tenho minha cota de moralismo e respeito muitos valores morais, mas só os fundamentados. Aqui na verdade separei a classe "perigoso moralista de visão monocromática" que diferente de um cético moralista, é um moralista que fundamenta seus argumentos em valores antiquados. Por esse mesmo motivo que citei outras formas de preconceito.

Citar
Citar
Os impostos gerados pelo mercado da maconha podem ser destinados para a concientização sobre os efeitos do consumo (sem hipocrisias se possivel), investimentos em saúde e tratamento de dependentes e principalmente, investimento nas áreas que historicamente foram as mais afetadas por decadas de tráfico, as favelas.

Concordo que deveriam, mas não tenho a mínima ilusão de que isto aconteceria se a maconha fosse legalizada.

Eu também teria que ver para crer...

Citar
Citar
Nos próximos fins de semana será realizada no Brasil a Marcha da Maconha. em 2008 a marcha foi covardemente proibida na sua véspera mostrando que ainda vivemos num país em que a liberdade de expressão não é realidade absoluta. A Marcha de 2009 já tem seu amparo legal no Rio de Janeiro, e talvez pelos últimos acontecimentos sobre o tema (FHC, Reunião em Viena) o moralismo tenha amansado.

Aí volto ao que citei lá em cima, apesar de eu ver com bons olhos a legalização da maconha, não consigo deixar de achar uma enorme perda de tempo e ridículo fazer disto uma bandeira a defender... mas se alguém acha que vale a pena, OK, só não conte comigo Rolling Eyes..

De forma nenhuma venho aqui agariar militantes da causa, apenas busco um debate para enriquecer meus argumentos. O consumo de drogas é fato e em nenhum lugar do planeta em nenhum momento da história o consumo de psicotrópicos foi erradicado. Você pode achar rídiculo lutar pela legalização, mas quem é obrigado pelo Estado a sustentar o vício financiando o tráfico são os usuários e depois os usuários são culpados pela violência. O que gera a violência é justamente a ilegalidade, por isso a luta pela legalização.

Citar
Citar
Vamos deixar claro aqui que a Marcha de forma nenhuma faz apologia às drogas, apenas põe em debate a legalização (visitem www.marchadamaconha.org para mais informações).

Como é que uma Marcha da Maconha pode não ser considerada apologia às drogas? Não sou contra a marcha (apesar de achar uma bobagem e de atrapalhar o trânsito Erm... Umm...), mas dizer que não é apologia às drogas é querer tapar o sol com a peneira.

O intuito da marcha não é enaltacer o consumo. Não terão pessoas usando drogas durante a marcha.... talvez antes e depois, mas durante é proibido inclusive pelos organizadores. O intuito da marcha é levantar as mesmas questões desse  tópico. O tópico está fazendo apologia?


Citar
Citar
Gostaria de saber a opinião dos céticos a esse respeito: Legalizar ou não? por que?
Caso você seja contra a legalização, qual sua opinião a respeito do álcool, cigarro, e outras drogas atualmente legalizadas?

Reafirmando, eu sou a favor da legalização, não só da maconha, mas de qualquer droga. OK, sei que a legalização trará muitos problemas, mas a proibição também traz... então, "filosoficamente", acho que a maconha deve ser legalizada sim. Acho ridiculo o cara ficar doidão, rindo de qualquer idiotice com uma expressão aparvalhada, mas reconheço que ele tem todo o direito de fazer isso. Afinal, eu mesmo já fiquei bêbado várias vezes, com estes mesmos "sintomas" Razz.

Mas nem por isso se proibirem o álcool amanhã entrarei na "Marcha da Cerveja". Hihi!

É uma diferença pessoal. Eu iria com certeza na Marcha da Cerveja.




 






CHEGA DE ESTADO PATERNALISTA!
QUERO A MINHA LIBERDADE!

Offline Bob Cuspe

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 503
  • Sexo: Masculino
Re: Legalização da maconha
« Resposta #7 Online: 26 de Abril de 2009, 17:17:56 »
O que eu me pergunto é: um contador, por exemplo, poderia fumar seu baseado no intervalo do trabalho e voltar para trabalhar no livro caixa da empresa normalmente? Um professor, por exemplo, poderia fumar um baseado entre uma aula e outra e ainda falar algo que faça sentido sobre os conteúdos que ele deve explorar com os alunos? Um advogado poderia entrar no tribunal depois de fumar um baseado e fazer sua defesa ou acusação como se não tivesse fumado?

Porque fumar um cigarro e voltar para trabalhar nós sabemos que é possível. Tomar um chopinho idem. Mas dá para fazer isso com maconha? Pelo que sei e pelo que já vi, não. Então não entendo essa comparação de maconha com cerveja e cigarro. E não acho que a liberação dela poderia ser benéfica para a sociedade como um todo. Com a liberação e consequente queda no preço, logo haveria um monte de gente sem noção andando drogada pelas ruas (muito mais do que já há aqui no RJ).

VocÊ está expressando umaa opinião pessoal, sinceramente, meu trabalho não combina com maconha, mas com certeza existem contadores, advogados e engenheiros que fumam. Acho alarmismo pensar que com legalização começa um "oba-oba" e que as pessoas vão sair por aí se enchendo de maconha. Lembre que uma garrafa de cachaça custa R$ 2,50 e nem por isso existe uma super-população de alcoolatras.

Meu caso por exemplo. Eu estudei engenharia e quando comecei a faculdade era careta, não bebia nem fumava. No terceiro ano de faculdade comecei a usar as duas substâncias e isso não me atrapalhou em nada. Eu conseguia separar os momentos de fumar, beber e estudar. Agora, claro que isso não é unanimidade.

A legalização não necessariamente implica em diminuição de preço. Pode aumentar a oferta, mas o preço depende do processo de fabricação. E não se esqueça que terão impostos inclusos.

CHEGA DE ESTADO PATERNALISTA!
QUERO A MINHA LIBERDADE!

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.640
  • Sexo: Masculino
Re: Legalização da maconha
« Resposta #8 Online: 26 de Abril de 2009, 17:21:34 »
Citar
O consumo de drogas é fato e em nenhum lugar do planeta em nenhum momento da história o consumo de psicotrópicos foi erradicado.

E nem os roubos, assassinatos, corrupção, etc. O fato de não conseguirmos erradicar não significa que devemos legalizar. Não sou contra a legalização e nem quero comparar uso de maconha com roubo e assassinato, só acho o argumento de que "nunca conseguiu ser erradicado" fraco como argumento pró legalização.

Citar
Você pode achar rídiculo lutar pela legalização, mas quem é obrigado pelo Estado a sustentar o vício financiando o tráfico são os usuários e depois os usuários são culpados pela violência.

Bob, aqui você está se contradizendo, primeiro afirma que fumar maconha não é viciante como cigarro ou bebida, equivale a ser viciado em café ou coca-cola, em seguida diz que os usuários são "obrigados a sustentar o vício financiando o tráfico". Eu adoro café e coca-cola, mas jamais iria a uma "boca de café" para sustentar meu "vício".

Além do que ninguém é "obrigado pelo Estado" neste caso, se o cara fuma maconha ou usa drogas, sabe muito bem que corre o risco de ficar viciado, o Estado não é culpado por isso. Eu nunca usei em grande parte pelo medo de ficar dependente e ter um problema pelo resto da vida, acho que o risco não vale a pena.

Mas a partir do momento que o cara se dispõe a correr o risco, a responsabilidade é dele, não do Estado. Todo mundo sabe que droga pode viciar, todo mundo sabe que até que a legalização ocorra, se é que vai ocorrer, droga é ilegal. Então não venha a culpar o Estado se depois se ferrar.

Se o cara acha que tem culhão para se meter com droga e não se viciar, OK, acho que é um direito dele, mas depois assuma sua responsabilidade.

Citar
O tópico está fazendo apologia?

De certa forma, sim, afinal estamos aqui escancaradamente falando de liberar drogas hoje proibidas. Não acho que a apologia deva ser proibida, para mim é liberdade de expressão. Mas nem por isso vou negar que ela seja o que é.

"Deus prefere os ateus"

Offline Bob Cuspe

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 503
  • Sexo: Masculino
Re: Legalização da maconha
« Resposta #9 Online: 26 de Abril de 2009, 17:45:28 »
Citar
Citar
O consumo de drogas é fato e em nenhum lugar do planeta em nenhum momento da história o consumo de psicotrópicos foi erradicado.

E nem os roubos, assassinatos, corrupção, etc. O fato de não conseguirmos erradicar não significa que devemos legalizar. Não sou contra a legalização e nem quero comparar uso de maconha com roubo e assassinato, só acho o argumento de que "nunca conseguiu ser erradicado" fraco como argumento pró legalização.

Concordo que é um argumento fraco, mas é um fato. O que quero mostrar é que a abordagem proibicionista nunca funcionou.

Citar
Citar
Você pode achar rídiculo lutar pela legalização, mas quem é obrigado pelo Estado a sustentar o vício financiando o tráfico são os usuários e depois os usuários são culpados pela violência.

Bob, aqui você está se contradizendo, primeiro afirma que fumar maconha não é viciante como cigarro ou bebida, equivale a ser viciado em café ou coca-cola, em seguida diz que os usuários são "obrigados a sustentar o vício financiando o tráfico". Eu adoro café e coca-cola, mas jamais iria a uma "boca de café" para sustentar meu "vício".

Além do que ninguém é "obrigado pelo Estado" neste caso, se o cara fuma maconha ou usa drogas, sabe muito bem que corre o risco de ficar viciado, o Estado não é culpado por isso. Eu nunca usei em grande parte pelo medo de ficar dependente e ter um problema pelo resto da vida, acho que o risco não vale a pena.

Mas a partir do momento que o cara se dispõe a correr o risco, a responsabilidade é dele, não do Estado. Todo mundo sabe que droga pode viciar, todo mundo sabe que até que a legalização ocorra, se é que vai ocorrer, droga é ilegal. Então não venha a culpar o Estado se depois se ferrar.

Se o cara acha que tem culhão para se meter com droga e não se viciar, OK, acho que é um direito dele, mas depois assuma sua responsabilidade.

Cara, não é contradição. Talvez se o café fosse proibido eu iria numa boca de café para comprar, mas pensar nessa situação para o café acaba sendo absurdo. Pense por exemplo se o viagra fosse proibido com certeza pessoas que dependem dessa droga para manter relações iriam até no inferno atrás dela.

E quando digo "obrigado pelo Estado" é porque o usuário não tem opção para adiquirir a droga a não ser com traficantes, financiando o tráfico. ( na verdade existe a opção do alto-cultivo, a qual eu sou adepto).  O usuário pode muito bem arcar com as consequências do seu vício como males causados à saude e os gastos para comprar droga, mas ser preso como traficante é absurdo.

Citar
Citar
O tópico está fazendo apologia?

De certa forma, sim, afinal estamos aqui escancaradamente falando de liberar drogas hoje proibidas. Não acho que a apologia deva ser proibida, para mim é liberdade de expressão. Mas nem por isso vou negar que ela seja o que é.

Apologia ao uso eu não fiz não. Em nenhum momento estou enaltecendo os beneficios do consumo e instigando as pessoas que estão acompanhando.  Pode-se no máximo pensar em apologia à legalização, mas é bem diferente.



CHEGA DE ESTADO PATERNALISTA!
QUERO A MINHA LIBERDADE!

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.381
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re: Legalização da maconha
« Resposta #10 Online: 26 de Abril de 2009, 18:52:46 »
Ainda bem que a maioria dos comunistas (ou outras vertentes político-ideológicas, quando aplicável) não usam a mesma lógica dos drogados quanto a culpar o estado pelas conseqüências da proibição. Como comunistas se apropriando de carros por acreditar que o governo deveria dar carros para todos, ou "estado-minimalistas" pagando para roubar carros importados, sem ter que pagar a tarifa de importação, com a qual não concorda.

Offline Lion

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.994
  • Sexo: Masculino
Re: Legalização da maconha
« Resposta #11 Online: 26 de Abril de 2009, 19:06:05 »
Usei maconha uma vez a mais ou menos 15 anos atrás e não tive nenhum “barato”, pois não sabia e continuo não sabendo tragar a fumaça, então apenas enchi a boca com fumaça e soltei novamente.... oh coisa sem graça!!!! 

Particularmente não dou a mínima em relação à legalização ou proibição da maconha. 
Porque você deve acreditar em Deus --->

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.640
  • Sexo: Masculino
Re: Legalização da maconha
« Resposta #12 Online: 26 de Abril de 2009, 19:07:51 »
Citar
E quando digo "obrigado pelo Estado" é porque o usuário não tem opção para adiquirir a droga a não ser com traficantes, financiando o tráfico. ( na verdade existe a opção do alto-cultivo, a qual eu sou adepto).

Tem a opção de não usar drogas ::)...

Como disse o Buckaroo, este argumento de que o Estado "obriga" porque proíbe não faz sentido... o cidadão pode viver muito bem sem fumar maconha. Não é como se o Estado proibísse o acesso à comida ou água. Tem os viciados, que tem necessidade de usar, mas para se viciar o cara começou de alguma forma.

Reafirmo, não acho que a maconha deve ser ilegal, mas é. O fato de eu não concordar com uma lei não me autoriza a desrespeitá-la e depois dizer que o Estado me "obriga" a isto. Bem ou mal, convencionou-se que fumar maconha é ilegal. Até que a lei mude, eu não posso fumar. Ou posso, mas aí não adianta ficar jogando a culpa de financiamento do tráfico no Estado. Para mim o usuário é, sim, quem financia o tráfico.

Acho importante o debate sobre discriminalizar as drogas, só não gosto de ficarmos tentando tapar o sol com a peneira.
"Deus prefere os ateus"

Offline Fabi

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.801
  • Sexo: Feminino
  • que foi?
Re: Legalização da maconha
« Resposta #13 Online: 26 de Abril de 2009, 19:10:35 »
Eu sou a favor da legalização, apesar de nunca ter fumado maconha, nem na faculdade. Aliás, nunca usei nenhum droga "ilícita", mas sou a favor da legalização de todas. Pra mim o cara faz do corpo dele o que bem entender, problema dele.

Apesar disso, não consigo entender que algumas pessoas façam disso uma "causa a defender", e confesso que acho bem ridículo passeatas em favor da legalização da maconha ou qualquer outra porcaria do gênero.

2

E acrescento que acredito que a maconha, eventualmente, será legalizada. Mais cedo ou mais tarde.
Vocês não estão olhando o outro lado: o lado dos viciados, e dos médicos e enfermeiros, e a família que tem que lidar com eles. Cigarro vicia, remédios controlados viciam, cocaína vicia, crack, a maconha também.

Não é escolha viciados usarem drogas, eles praticamente viram escravos da droga. É dificil se livrar do vício, e as doses só tendem a aumentar, já que o organismo se acostuma com a substância. E quanto mais dificil o acesso menos pessoas vão viciar em drogas. Não tem que ser legalizado.

E as campanhas contra as drogas tem que começar desde cedo, porque é melhor não experimentar, se você fica viciado, o caminho para se livrar das drogas é longo, sofrido, e a pessoa vai sempre ficar tentada a usar de novo.
Difficulter reciduntur vitia quae nobiscum creverunt.

“Deus me dê a serenidadecapacidade para aceitar as coisas que não posso mudar, a coragem para mudar o que posso, e a sabedoria para saber a diferença” (Desconhecido)

Offline Bob Cuspe

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 503
  • Sexo: Masculino
Re: Legalização da maconha
« Resposta #14 Online: 26 de Abril de 2009, 19:18:28 »
Ainda bem que a maioria dos comunistas (ou outras vertentes político-ideológicas, quando aplicável) não usam a mesma lógica dos drogados quanto a culpar o estado pelas conseqüências da proibição. Como comunistas se apropriando de carros por acreditar que o governo deveria dar carros para todos, ou "estado-minimalistas" pagando para roubar carros importados, sem ter que pagar a tarifa de importação, com a qual não concorda.

A "lógica dos drogados" é simples: Com a ilegalidade o comercio fica restrito unicamente ao tráfico. O tráfico é responsável pela violência mas a culpa cai facilmente em cima do viciado pois é ele quem financia. Oras, se fosse legalizado ele não financiaria, porém o problema do tráfico, gerado pela exclusão social, ainda seria um foco de violência. Ou seja, em nenhum momento a violência vai diminuir com a legalização pois basta ao traficante buscar outra fonte de renda.

Roubar um carro, estuprar ou matar é ilegal pois neles de alguma forma um cidadão é prejudicado pelo ato de outro.

A questão é o por que a maconha é ilegal? será que existe algum embasamento cientifico que mostre que a maconha é uma droga que deve ser proibida? Existe alguam prova de que o consumo de maconha pode prejudicar alguém além do usuário?
CHEGA DE ESTADO PATERNALISTA!
QUERO A MINHA LIBERDADE!

Offline Fabi

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.801
  • Sexo: Feminino
  • que foi?
Re: Legalização da maconha
« Resposta #15 Online: 26 de Abril de 2009, 19:25:22 »
Não comparei com o cigarro pois vejo uma diferença gritante entre os dois. Uma pessoa viciada em cigarro chega a acordar de madrugada para  fumar e se não tiver ele sai pra ir comprar em algum posto de gasolina 24hs, com a maconha não chega a acontecer isso.
Verdade, com a maconha o cara só sobe o morro pra comprar do traficante, ou se arrisca no meio da noite pra pegar a erva, e ainda anda se cagando de medo de um policial te parar. E vai para um canto fumar escondido. Não é a mesma coisa que o cigarro definitivamente, concordo.
Comparei com café e coca-cola que são vícios também comuns. Mas não vejo problema em comparar com álcool e cigarro tendo em vista que a diferença primordial é que são drogas legalizadas.
E pessoas vão para clínicas se tratar do vício da coca-cola e café. E se param de tomar, suam frio, ficam tremendo, ficam num estado que precisam ir para o hospital.

:D Coca-cola e café, ou chocolate são pseudovicios, esse vício vem por causa de ansiedade e personalidade compulsiva. Não é o café e a coca-cola que viciam, é como no caso de viciar em videogame.
Mas uma pessoa pode viver bem sem tomar café e coca-cola, ou jogar videogame, mesmo se interromper abruptamente. Já no caso das outras drogas....a coisa é muito mais complicada...
Difficulter reciduntur vitia quae nobiscum creverunt.

“Deus me dê a serenidadecapacidade para aceitar as coisas que não posso mudar, a coragem para mudar o que posso, e a sabedoria para saber a diferença” (Desconhecido)

Offline Fabi

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.801
  • Sexo: Feminino
  • que foi?
Re: Legalização da maconha
« Resposta #16 Online: 26 de Abril de 2009, 19:35:07 »
A "lógica dos drogados" é simples: Com a ilegalidade o comercio fica restrito unicamente ao tráfico.
[Modo Encosto ON]Sim e aí é muito mais dificil de conseguir, fica aquele medo de ser pego fumando, ou da polícia te parar. E aí você não pode usar a droga até ter uma overdose. Tem que facilitar o acesso pra todo mundo ficar viciado e comprar mais fácil. Já pensou que legal se maconha e cocaína fossem vendidos como o cigarro? Poderiam até comprar no posto, sem ter que subir morro.

Faltou: Pobre Brasil, até quando?

[Modo Encosto OFF]
Difficulter reciduntur vitia quae nobiscum creverunt.

“Deus me dê a serenidadecapacidade para aceitar as coisas que não posso mudar, a coragem para mudar o que posso, e a sabedoria para saber a diferença” (Desconhecido)

Offline Bob Cuspe

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 503
  • Sexo: Masculino
Re: Legalização da maconha
« Resposta #17 Online: 26 de Abril de 2009, 19:35:42 »
Citar
E quando digo "obrigado pelo Estado" é porque o usuário não tem opção para adiquirir a droga a não ser com traficantes, financiando o tráfico. ( na verdade existe a opção do alto-cultivo, a qual eu sou adepto).

Tem a opção de não usar drogas ::)...

Como disse o Buckaroo, este argumento de que o Estado "obriga" porque proíbe não faz sentido... o cidadão pode viver muito bem sem fumar maconha. Não é como se o Estado proibísse o acesso à comida ou água. Tem os viciados, que tem necessidade de usar, mas para se viciar o cara começou de alguma forma.

Reafirmo, não acho que a maconha deve ser ilegal, mas é. O fato de eu não concordar com uma lei não me autoriza a desrespeitá-la e depois dizer que o Estado me "obriga" a isto. Bem ou mal, convencionou-se que fumar maconha é ilegal. Até que a lei mude, eu não posso fumar. Ou posso, mas aí não adianta ficar jogando a culpa de financiamento do tráfico no Estado. Para mim o usuário é, sim, quem financia o tráfico.

Acho importante o debate sobre discriminalizar as drogas, só não gosto de ficarmos tentando tapar o sol com a peneira.


O Estado me dá somente uma opção: A de não usar drogas.

Agora, vamos pensar em que sociedade vivemos e ver se ao longo da vida a minha unica opção foi respeitada.

Quando experimentei maconha eu não fui até um traficante, a droga veio numa roda de amigos (como acontece na grande maioria dos casos) como algo desconhecido. Fumei e gostei, e agora? Algo que eu gosto é ilegal e vou deixar o prazer de lado simplesmente porque uma legislação que é passivel de erros diz que para eu viver em sociedade eu não posso consumir X?

Dê essa opção a um fumante. Diga que ele tem a opção de não fumar cigarro. Será que é assim que se combate o consumo de tabaco?

Quanto ao "Estado obriga..." acho que foi uma colocação errada da minha partepois está dando uma conotação de que o Estado me pega pela mão e me leva para uma bocada comprar drogas, e não é isso que quis dizer...
CHEGA DE ESTADO PATERNALISTA!
QUERO A MINHA LIBERDADE!

Offline Fabi

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.801
  • Sexo: Feminino
  • que foi?
Re: Legalização da maconha
« Resposta #18 Online: 26 de Abril de 2009, 19:40:28 »
Quando experimentei maconha eu não fui até um traficante, a droga veio numa roda de amigos (como acontece na grande maioria dos casos) como algo desconhecido. Fumei e gostei, e agora? Algo que eu gosto é ilegal e vou deixar o prazer de lado simplesmente porque uma legislação que é passivel de erros diz que para eu viver em sociedade eu não posso consumir X?
Veja o que está dizendo. Você fumou uma vez e viciou. Como vai fazer pra se livrar disso agora?

Agora imagine outras pessoas que nunca fumaram maconha e não precisam disso, imagine se essas tivessem a chance de experimentar, e aceitassem, o que seria delas agora? Fariam a marcha da maconha? A marcha da droga que são escravos (e não percebem)? 
Difficulter reciduntur vitia quae nobiscum creverunt.

“Deus me dê a serenidadecapacidade para aceitar as coisas que não posso mudar, a coragem para mudar o que posso, e a sabedoria para saber a diferença” (Desconhecido)

Offline Bob Cuspe

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 503
  • Sexo: Masculino
Re: Legalização da maconha
« Resposta #19 Online: 26 de Abril de 2009, 19:46:24 »
Não comparei com o cigarro pois vejo uma diferença gritante entre os dois. Uma pessoa viciada em cigarro chega a acordar de madrugada para  fumar e se não tiver ele sai pra ir comprar em algum posto de gasolina 24hs, com a maconha não chega a acontecer isso.
Verdade, com a maconha o cara só sobe o morro pra comprar do traficante, ou se arrisca no meio da noite pra pegar a erva, e ainda anda se cagando de medo de um policial te parar. E vai para um canto fumar escondido. Não é a mesma coisa que o cigarro definitivamente, concordo.
Comparei com café e coca-cola que são vícios também comuns. Mas não vejo problema em comparar com álcool e cigarro tendo em vista que a diferença primordial é que são drogas legalizadas.
E pessoas vão para clínicas se tratar do vício da coca-cola e café. E se param de tomar, suam frio, ficam tremendo, ficam num estado que precisam ir para o hospital.

:D Coca-cola e café, ou chocolate são pseudovicios, esse vício vem por causa de ansiedade e personalidade compulsiva. Não é o café e a coca-cola que viciam, é como no caso de viciar em videogame.
Mas uma pessoa pode viver bem sem tomar café e coca-cola, ou jogar videogame, mesmo se interromper abruptamente. Já no caso das outras drogas....a coisa é muito mais complicada...

Olá Fabi,

Você confunde muito os efeitos da maconha com o de outras drogas pesadas. Como usuario e pela minha convivencia com usuarios, posso te garantir que maconha não é uma droga que te leva a fumar um atras do outro. Existe momentos que se fuma mais e momentos que se fuma menos, Existe sim uma certa porcentagem de dependentes que é capaz de fumar mais de cinco baseados por dia, mas são minoria (assim como alcoolatras para o alcool). Maconha também não leva a overdose e a abstinencia não leva ao hospital.

Você está certa quanto ao medo de ir à uma bocada. Medo todos tem, eu mesmo já tive um amigo preso saindo de uma favela pois estava com uma pequena quantidade de maconha. O cara ficou 3 dias preso na delegacia, mas isso não mudou nada na opinião dele em relação ao consumo de maconha. Continua comprando de traficantes infelizmente.

Aqui estou falando somente de legalização da maconha pois não tenho a minima experiencia com drogas mais fortes, não posso dizer nada em relação aos efeito.




CHEGA DE ESTADO PATERNALISTA!
QUERO A MINHA LIBERDADE!

Offline Bob Cuspe

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 503
  • Sexo: Masculino
Re: Legalização da maconha
« Resposta #20 Online: 26 de Abril de 2009, 19:49:48 »
Quando experimentei maconha eu não fui até um traficante, a droga veio numa roda de amigos (como acontece na grande maioria dos casos) como algo desconhecido. Fumei e gostei, e agora? Algo que eu gosto é ilegal e vou deixar o prazer de lado simplesmente porque uma legislação que é passivel de erros diz que para eu viver em sociedade eu não posso consumir X?
Veja o que está dizendo. Você fumou uma vez e viciou. Como vai fazer pra se livrar disso agora?

Agora imagine outras pessoas que nunca fumaram maconha e não precisam disso, imagine se essas tivessem a chance de experimentar, e aceitassem, o que seria delas agora? Fariam a marcha da maconha? A marcha da droga que são escravos (e não percebem)? 

Eu não quero me livrar do vicio.

Eu fumei uma vez e gostei, comecei a fumar exporadicamente. Já teve épocas que fumava bem mais, agora só de fds pra relaxar.

E não me sinto escravo da droga pois não faria nenhuma loucura pra consegui-la. E como já disse, isso é consequencia do consumo de outros tipos de droga (crack, heroina...)
CHEGA DE ESTADO PATERNALISTA!
QUERO A MINHA LIBERDADE!

Offline Fabi

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.801
  • Sexo: Feminino
  • que foi?
Re: Legalização da maconha
« Resposta #21 Online: 26 de Abril de 2009, 19:59:21 »
Olá Fabi,

Você confunde muito os efeitos da maconha com o de outras drogas pesadas. Como usuario e pela minha convivencia com usuarios, posso te garantir que maconha não é uma droga que te leva a fumar um atras do outro. Existe momentos que se fuma mais e momentos que se fuma menos, Existe sim uma certa porcentagem de dependentes que é capaz de fumar mais de cinco baseados por dia, mas são minoria (assim como alcoolatras para o alcool). Maconha também não leva a overdose e a abstinencia não leva ao hospital.

Você está certa quanto ao medo de ir à uma bocada. Medo todos tem, eu mesmo já tive um amigo preso saindo de uma favela pois estava com uma pequena quantidade de maconha. O cara ficou 3 dias preso na delegacia, mas isso não mudou nada na opinião dele em relação ao consumo de maconha. Continua comprando de traficantes infelizmente.

Aqui estou falando somente de legalização da maconha pois não tenho a minima experiencia com drogas mais fortes, não posso dizer nada em relação aos efeito.
Você tá viciado, e não percebe. O seu amigo também. E parar de usar maconha leva a crises de abstinência, e a pessoa volta a usar porque não aguenta o tranco. Vícios são ruins, você vira escravo da substância, se você para de usar, você fica mal porque "precisa" daquilo. Você não acha ruim, não ter liberdade? Depender disso?

E você disse que não quer se livrar do vício, não é verdade, a verdade é que você não consegue se livrar dele, é mais forte que você. E falar que não quer é só desculpa pra não encarar a realidade.
Difficulter reciduntur vitia quae nobiscum creverunt.

“Deus me dê a serenidadecapacidade para aceitar as coisas que não posso mudar, a coragem para mudar o que posso, e a sabedoria para saber a diferença” (Desconhecido)

Offline Bob Cuspe

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 503
  • Sexo: Masculino
Re: Legalização da maconha
« Resposta #22 Online: 26 de Abril de 2009, 20:17:19 »
Olá Fabi,

Você confunde muito os efeitos da maconha com o de outras drogas pesadas. Como usuario e pela minha convivencia com usuarios, posso te garantir que maconha não é uma droga que te leva a fumar um atras do outro. Existe momentos que se fuma mais e momentos que se fuma menos, Existe sim uma certa porcentagem de dependentes que é capaz de fumar mais de cinco baseados por dia, mas são minoria (assim como alcoolatras para o alcool). Maconha também não leva a overdose e a abstinencia não leva ao hospital.

Você está certa quanto ao medo de ir à uma bocada. Medo todos tem, eu mesmo já tive um amigo preso saindo de uma favela pois estava com uma pequena quantidade de maconha. O cara ficou 3 dias preso na delegacia, mas isso não mudou nada na opinião dele em relação ao consumo de maconha. Continua comprando de traficantes infelizmente.

Aqui estou falando somente de legalização da maconha pois não tenho a minima experiencia com drogas mais fortes, não posso dizer nada em relação aos efeito.
Você tá viciado, e não percebe. O seu amigo também. E parar de usar maconha leva a crises de abstinência, e a pessoa volta a usar porque não aguenta o tranco. Vícios são ruins, você vira escravo da substância, se você para de usar, você fica mal porque "precisa" daquilo. Você não acha ruim, não ter liberdade? Depender disso?

E você disse que não quer se livrar do vício, não é verdade, a verdade é que você não consegue se livrar dele, é mais forte que você. E falar que não quer é só desculpa pra não encarar a realidade.

Tá, sou viciado, e daí? se pago minhas contas, trabalho feito um burro, vejo na maconha um relaxante e faço uso exporadicamente. Com certeza eu não sou o unico a ter um vício aqui nesse tópico. Você mesmo deve ter algum vício.

Pela vida que eu levo hoje, posso dizer com toda a franqueza que meu maior vício é a coca-cola pois tomo no mínimo 2l por dia. Sou um escravo da coca-cola? devo ser internado?
CHEGA DE ESTADO PATERNALISTA!
QUERO A MINHA LIBERDADE!

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.381
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re: Legalização da maconha
« Resposta #23 Online: 26 de Abril de 2009, 20:22:29 »
Ainda bem que a maioria dos comunistas (ou outras vertentes político-ideológicas, quando aplicável) não usam a mesma lógica dos drogados quanto a culpar o estado pelas conseqüências da proibição. Como comunistas se apropriando de carros por acreditar que o governo deveria dar carros para todos, ou "estado-minimalistas" pagando para roubar carros importados, sem ter que pagar a tarifa de importação, com a qual não concorda.

A "lógica dos drogados" é simples: Com a ilegalidade o comercio fica restrito unicamente ao tráfico. O tráfico é responsável pela violência mas a culpa cai facilmente em cima do viciado pois é ele quem financia.

Sim; da mesma forma se poderia dizer que se o governo desse carros para todos os comunistas não precisariam roubar, ou os defensores do livre-mercado não precisariam mandar roubar um importado para não pagar o imposto do qual discordam. Felizmente não fazem isso apesar de "serem obrigados", dizendo "oras, se o estado desse carros para todos ou não cobrasse impostos com os quais não concordo, não roubaríamos nem pagaríamos para roubarem".


Citar
Oras, se fosse legalizado ele não financiaria, porém o problema do tráfico, gerado pela exclusão social, ainda seria um foco de violência. Ou seja, em nenhum momento a violência vai diminuir com a legalização pois basta ao traficante buscar outra fonte de renda.

Isso apenas SE houver um outro nicho no qual a violência seja aproveitável, que podesse "empregar" os agentes violentos do tráfico com igual ou comparável lucratividade, o que pode ser de fato verdade em algum grau, mas não é garantido, como se existisse uma constante física para a violência do crime.

Com o fim da lei seca nos EUA, diminuiu a violência do tráfico, ainda que talvez alguns dos ex-traficantes tenham continuado a agir em áreas violentas do crime.



Citar
Roubar um carro, estuprar ou matar é ilegal pois neles de alguma forma um cidadão é prejudicado pelo ato de outro.

Comprar coisas de um comércio criminoso assassino também.
 

Citar
A questão é o por que a maconha é ilegal? será que existe algum embasamento cientifico que mostre que a maconha é uma droga que deve ser proibida? Existe alguam prova de que o consumo de maconha pode prejudicar alguém além do usuário?

Eu não acho que devesse ser ilegal nos moldes que é (assim como outras drogas), mas não vejo nisso desculpa ou justificativa para sustentar o tráfico assassino, da mesma forma que não concordo com tarifas de importação mas não concordo que seja certo pagar para ladrões roubarem carga ou produtos importados por outros.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.381
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re: Legalização da maconha
« Resposta #24 Online: 26 de Abril de 2009, 20:27:57 »
Há também outra opção legal, além de não usar drogas. Ir para a Holanda ou qualquer outro lugar onde seja legal.

É caro, mas também é para outras coisas que poderiam ser mais baratas se não fossem arbitrariedades questionáveis do governo, como produtos importados, cuja "outra opção" poderia ser também financiar a violência.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!