Autor Tópico: Estados Unidos da América  (Lida 17075 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.130
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #50 Online: 29 de Maio de 2010, 15:07:50 »
Não acredito em nova superpotência. Considerando as novas configurações econômicas atuais, a época de uma superpotência hegemônica está findada. As superpotências emergentes mostram esse caminho.

Concordo, mas sempre haverá o "primo rico" na história, e esse sempre será mais invejado, criticado, copiado...
Então o primo rico da história será a China. E ela traz uma mostra de que o planejamento estratégico a longo prazo é uma boa alternativa, sem o problema de continuidade que ocorre com as eleições, ainda mais quando a questão é praticamente tecnica e a China tem investido muito nisso.

O primo rico continuará sendo os EUA ao longo desse século, mesmo que a China venha a ter um pib maior. Vai demorar mais de século, ou sequer vai haver um país que invista tantos recursos na área militar quanto eles.


Conte ainda que segundo o Golman Sachs a China, em 2050, terá um pib percapita 5 vezes menor que o dos EUA.
Eu ainda me questiono sobre o papel do militarismo num mundo onde a disputa econômica é preponderante.  :?

Quando 10% do pib americano é voltado para essa área, ela se torna automaticamente muito importante economicamente. É apenas mais um setor da economia, mas que precisa de uma guerra de vez em quando...

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #51 Online: 29 de Maio de 2010, 15:08:42 »
Adriano, agora você deve entender o porquê da minha opinião forte sobre os patrulhadores de assuntos de tópicos.
 :)

E o pior que esses chatonildos parecem reclamar só depois que EU posto, mesmo quando o desvio de assunto ocorreu há muitas páginas. Parece até perseguição.  :biglol:




Eu falei no sentido literal e não como ironia...  |(
Me faz tão bem estar com pessoas de tanto conteúdo, que podem "navegar" nos "links" das informações com facilidade.
Queria ter pessoas assim à minha volta sempre. Mas a maioria é um bando de zé mané, infelizmente.
A internet serve para isso mesmo, para integrar as pessoas pelas afinidades e interesses.

[Pós-moderno on]Esqueça o contexto territorializado. Estamos muito mais próximos de você do que os demais[/Pós-moderno off]
*Se é que eu desligo isso alguma vez...
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #52 Online: 29 de Maio de 2010, 15:09:47 »
Não acredito em nova superpotência. Considerando as novas configurações econômicas atuais, a época de uma superpotência hegemônica está findada. As superpotências emergentes mostram esse caminho.

Concordo, mas sempre haverá o "primo rico" na história, e esse sempre será mais invejado, criticado, copiado...
Então o primo rico da história será a China. E ela traz uma mostra de que o planejamento estratégico a longo prazo é uma boa alternativa, sem o problema de continuidade que ocorre com as eleições, ainda mais quando a questão é praticamente tecnica e a China tem investido muito nisso.

O primo rico continuará sendo os EUA ao longo desse século, mesmo que a China venha a ter um pib maior. Vai demorar mais de século, ou sequer vai haver um país que invista tantos recursos na área militar quanto eles.


Conte ainda que segundo o Golman Sachs a China, em 2050, terá um pib percapita 5 vezes menor que o dos EUA.
Eu ainda me questiono sobre o papel do militarismo num mundo onde a disputa econômica é preponderante.  :?

É o "militarismo" que protege as pessoas e riquezas, principalmente as do Ocidente Livre.
 
Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline calvino

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.387
  • Sexo: Masculino
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #53 Online: 29 de Maio de 2010, 15:10:33 »
É porque já ocorreu em uns 6 ou mais tópicos a reclamação de desvio de assunto aparecer justamente depois da minha postagem. É o trauma  :).

Calma brou, sou da paz!
"Se a moralidade representa o modo como gostaríamos que o mundo funcionasse, a economia representa o modo como ele realmente funciona" Freakonomics.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.130
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #54 Online: 29 de Maio de 2010, 15:12:02 »
Não acredito em nova superpotência. Considerando as novas configurações econômicas atuais, a época de uma superpotência hegemônica está findada. As superpotências emergentes mostram esse caminho.

Concordo, mas sempre haverá o "primo rico" na história, e esse sempre será mais invejado, criticado, copiado...
Então o primo rico da história será a China. E ela traz uma mostra de que o planejamento estratégico a longo prazo é uma boa alternativa, sem o problema de continuidade que ocorre com as eleições, ainda mais quando a questão é praticamente tecnica e a China tem investido muito nisso.

O primo rico continuará sendo os EUA ao longo desse século, mesmo que a China venha a ter um pib maior. Vai demorar mais de século, ou sequer vai haver um país que invista tantos recursos na área militar quanto eles.


Conte ainda que segundo o Golman Sachs a China, em 2050, terá um pib percapita 5 vezes menor que o dos EUA.
Eu ainda me questiono sobre o papel do militarismo num mundo onde a disputa econômica é preponderante.  :?

É o "militarismo" que protege as pessoas e riquezas, principalmente as do Ocidente Livre.
 

E protege até as riquezas do Oriente que o Ocidente pensa que é seu...

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #55 Online: 29 de Maio de 2010, 15:12:27 »
Não acredito em nova superpotência. Considerando as novas configurações econômicas atuais, a época de uma superpotência hegemônica está findada. As superpotências emergentes mostram esse caminho.

Concordo, mas sempre haverá o "primo rico" na história, e esse sempre será mais invejado, criticado, copiado...
Então o primo rico da história será a China. E ela traz uma mostra de que o planejamento estratégico a longo prazo é uma boa alternativa, sem o problema de continuidade que ocorre com as eleições, ainda mais quando a questão é praticamente tecnica e a China tem investido muito nisso.

 :o
Tivemos a experiência no Brasil de que as eleições não mudaram a agenda econômica da nação. Porém outro fator é que o planejamento estratégico econômico chinês é um forte aliado para o desenvolvimento do país. É um capitalismo de estado, o governo atua como uma empresa na gerência do pais.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #56 Online: 29 de Maio de 2010, 15:17:39 »
Não acredito em nova superpotência. Considerando as novas configurações econômicas atuais, a época de uma superpotência hegemônica está findada. As superpotências emergentes mostram esse caminho.

Concordo, mas sempre haverá o "primo rico" na história, e esse sempre será mais invejado, criticado, copiado...
Então o primo rico da história será a China. E ela traz uma mostra de que o planejamento estratégico a longo prazo é uma boa alternativa, sem o problema de continuidade que ocorre com as eleições, ainda mais quando a questão é praticamente tecnica e a China tem investido muito nisso.

O primo rico continuará sendo os EUA ao longo desse século, mesmo que a China venha a ter um pib maior. Vai demorar mais de século, ou sequer vai haver um país que invista tantos recursos na área militar quanto eles.


Conte ainda que segundo o Golman Sachs a China, em 2050, terá um pib percapita 5 vezes menor que o dos EUA.
Eu ainda me questiono sobre o papel do militarismo num mundo onde a disputa econômica é preponderante.  :?

É o "militarismo" que protege as pessoas e riquezas, principalmente as do Ocidente Livre.
 

E protege até as riquezas do Oriente que o Ocidente pensa que é seu...

Eu apenas contestei o anti-militarismo hippie do Adriano e de alguns outros.

Segurança é essencial. E se esquecemos dela, é sinal de que ela está atuando bem.
Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #57 Online: 29 de Maio de 2010, 15:23:48 »
Eu ainda me questiono sobre o papel do militarismo num mundo onde a disputa econômica é preponderante.  :?

Quando 10% do pib americano é voltado para essa área, ela se torna automaticamente muito importante economicamente. É apenas mais um setor da economia, mas que precisa de uma guerra de vez em quando...
Mas até onde os Estados Unidos vão conseguir investir na industria da guerra, dado que ela vai contra a nova estruturação política mundial?

Eu ainda me questiono sobre o papel do militarismo num mundo onde a disputa econômica é preponderante.  :?

É o "militarismo" que protege as pessoas e riquezas, principalmente as do Ocidente Livre.
 

E protege até as riquezas do Oriente que o Ocidente pensa que é seu...

Eu apenas contestei o anti-militarismo hippie do Adriano e de alguns outros.

Segurança é essencial. E se esquecemos dela, é sinal de que ela está atuando bem.
A questão passa pela disputa nuclear e pela guerra ao terror. Outro tipo de segurança se faz necessário.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #58 Online: 29 de Maio de 2010, 17:41:25 »
...
Quando 10% do pib americano é voltado para essa área, ela se torna automaticamente muito importante economicamente. É apenas mais um setor da economia, mas que precisa de uma guerra de vez em quando...

Juca, já corrigi você aqui antes... não são 10%... e não simplifique demasiadamente a questão..

Rank      Country   Military budgets 2008 (in constant 2005 US dollars)    % of GDP
8      Saudi Arabia   33,136,000,000   9.3%
75      Georgia   651,000,000   9.2%
16      Israel   12,135,000,000   8.6%
62      Jordan   973,000,000   6.2%
22      Colombia   6,568,000,000   6.0%
61      Lebanon   1,067,000,000   5.1%
69      Yemen   801,000,000   5.1%
135      Burundi   35,000,000   4.9%
23      Syria   6,300,000,000   4.4%
57      Sudan   1,278,000,000   4.4%
25      Singapore   5,831,000,000   4.1%
139      Djibouti   30,000,000   4.1%
1      United States   548,531,000,000   4.0%
37      Kuwait   3,622,000,000   3.9%
53      Angola   1,508,000,000   3.9%
143      Guinea-Bissau   12,000,000   3.8%
88      Brunei   266,000,000   3.6%
6      Russian Federation   38,238,000,000   3.5%
28      Chile   4,778,000,000   3.4%
73      Azerbaijan   697,000,000   3.4%
76      Bahrain   582,000,000   3.4%
19      Greece   9,706,000,000   3.3%
47      Morocco   2,358,000,000   3.2%
30      Pakistan   4,217,000,000   3.1%
116      Kyrgyzstan   79,000,000   3.1%
31      Algeria   4,156,000,000   3.0%
78      Botswana   456,000,000   3.0%
85      Namibia   283,000,000   3.0%
95      Armenia   217,000,000   3.0%
114      Mauritania   90,000,000   3.0%
93      Eritrea   231,000,000   20.9%


E a China esconde investimentos nessa área
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline calvino

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.387
  • Sexo: Masculino
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #59 Online: 29 de Maio de 2010, 19:14:26 »
93      Eritrea   231,000,000   20.9%


Eritrea?
"Se a moralidade representa o modo como gostaríamos que o mundo funcionasse, a economia representa o modo como ele realmente funciona" Freakonomics.

Offline _tiago

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.343
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #60 Online: 29 de Maio de 2010, 19:47:40 »
Eu ainda me questiono sobre o papel do militarismo num mundo onde a disputa econômica é preponderante.  :?

Quando 10% do pib americano é voltado para essa área, ela se torna automaticamente muito importante economicamente. É apenas mais um setor da economia, mas que precisa de uma guerra de vez em quando...
Mas até onde os Estados Unidos vão conseguir investir na industria da guerra, dado que ela vai contra a nova estruturação política mundial?

Eu ainda me questiono sobre o papel do militarismo num mundo onde a disputa econômica é preponderante.  :?

É o "militarismo" que protege as pessoas e riquezas, principalmente as do Ocidente Livre.
 

E protege até as riquezas do Oriente que o Ocidente pensa que é seu...

Eu apenas contestei o anti-militarismo hippie do Adriano e de alguns outros.

Segurança é essencial. E se esquecemos dela, é sinal de que ela está atuando bem.
A questão passa pela disputa nuclear e pela guerra ao terror. Outro tipo de segurança se faz necessário.

Adriano, discorra (sucintamente) sobre essa nova estruturação política internacional e sua relação com a indústria da guerra... Não entendi seu post.

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #61 Online: 29 de Maio de 2010, 23:36:23 »
Adriano, discorra (sucintamente) sobre essa nova estruturação política internacional e sua relação com a indústria da guerra... Não entendi seu post.
Os Estados Unidos já fizeram muitas asneiras militares e que não serão mais toleradas da mesma maneira pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas. Em grande parte o que ocorreu se deve ao poder político e econômico deles mas que já está sofrendo mudanças com as mudanças políticas e econômicas mundiais.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.933
  • Sexo: Masculino
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #62 Online: 29 de Maio de 2010, 23:38:54 »
93      Eritrea   231,000,000   20.9%


Eritrea?

País africano que fica logo depois do "coisa alguma" e um pouco antes do "nada"!  :biglol:
Foto USGS

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.933
  • Sexo: Masculino
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #63 Online: 29 de Maio de 2010, 23:41:16 »
Adriano, discorra (sucintamente) sobre essa nova estruturação política internacional e sua relação com a indústria da guerra... Não entendi seu post.
Os Estados Unidos já fizeram muitas asneiras militares e que não serão mais toleradas da mesma maneira pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas. Em grande parte o que ocorreu se deve ao poder político e econômico deles mas que já está sofrendo mudanças com as mudanças políticas e econômicas mundiais.

Sinto lhe informar Adriano que, se for necessário aos interesses vitais dos EUA, eles farão qualquer medida unilateral, independente do Conselho de Segurança da ONU ou de qualquer outro órgão deliberativo ou consultivo.
Foto USGS

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #64 Online: 29 de Maio de 2010, 23:44:01 »
Adriano, discorra (sucintamente) sobre essa nova estruturação política internacional e sua relação com a indústria da guerra... Não entendi seu post.
Os Estados Unidos já fizeram muitas asneiras militares e que não serão mais toleradas da mesma maneira pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas. Em grande parte o que ocorreu se deve ao poder político e econômico deles mas que já está sofrendo mudanças com as mudanças políticas e econômicas mundiais.

Sinto lhe informar Adriano que, se for necessário aos interesses vitais dos EUA, eles farão qualquer medida unilateral, independente do Conselho de Segurança da ONU ou de qualquer outro órgão deliberativo ou consultivo.
Tem que ser interesse vital mesmo e não apenas econômico ou de suspeitas infundadas como já aconteceram. Os problemas são as guerras inúteis, problemas até mesmo para o próprio pais.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.933
  • Sexo: Masculino
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #65 Online: 29 de Maio de 2010, 23:44:49 »
[...]
Rank      Country   Military budgets 2008 (in constant 2005 US dollars)    % of GDP
16      Israel   12,135,000,000   8.6%
1      United States   548,531,000,000   4.0%
6      Russian Federation   38,238,000,000   3.5%

E a China esconde investimentos nessa área

Acho que o valor dos investimentos em defesa de Israel e da Rússia estão subdimensionados.

E os da China hoje já são maiores que os da Rússia.
Foto USGS

Offline calvino

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.387
  • Sexo: Masculino
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #66 Online: 30 de Maio de 2010, 00:17:16 »
País africano que fica logo depois do "coisa alguma" e um pouco antes do "nada"!  :biglol:

Deve ser do lado do Acre...
"Se a moralidade representa o modo como gostaríamos que o mundo funcionasse, a economia representa o modo como ele realmente funciona" Freakonomics.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.933
  • Sexo: Masculino
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #67 Online: 30 de Maio de 2010, 00:18:25 »
País africano que fica logo depois do "coisa alguma" e um pouco antes do "nada"!  :biglol:

Deve ser do lado do Acre...

Do lado esquerdo, se eu não estiver enganado! :hihi:
Foto USGS

Offline calvino

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.387
  • Sexo: Masculino
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #68 Online: 30 de Maio de 2010, 00:18:51 »
Os Estados Unidos já fizeram muitas asneiras militares e que não serão mais toleradas da mesma maneira pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Aham, e quem vai fazer o anúncio de proibição na sede das nações unidas será o Papai Noel  :biglol:

Os caras não estão nem aí para merda nenhuma.
"Se a moralidade representa o modo como gostaríamos que o mundo funcionasse, a economia representa o modo como ele realmente funciona" Freakonomics.

Offline CyberLizard

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 498
  • Lagartos são os melhores
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #69 Online: 30 de Maio de 2010, 11:05:12 »
Adriano, discorra (sucintamente) sobre essa nova estruturação política internacional e sua relação com a indústria da guerra... Não entendi seu post.
Os Estados Unidos já fizeram muitas asneiras militares e que não serão mais toleradas da mesma maneira pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas. Em grande parte o que ocorreu se deve ao poder político e econômico deles mas que já está sofrendo mudanças com as mudanças políticas e econômicas mundiais.

Sinto lhe informar Adriano que, se for necessário aos interesses vitais dos EUA, eles farão qualquer medida unilateral, independente do Conselho de Segurança da ONU ou de qualquer outro órgão deliberativo ou consultivo.
Tem que ser interesse vital mesmo e não apenas econômico ou de suspeitas infundadas como já aconteceram. Os problemas são as guerras inúteis, problemas até mesmo para o próprio pais.

Acho que não há tantas guerras inúteis (no sentido de não trazerem nenhum benefício). Caso contrário, elas não seriam feitas tão freqüentemente. Com relação à "suspeitas ifundadas", elas normalmente são apenas pretexto mesmo.  Guerras podem ser motivadas pela defesa de um país diante de ataques (o único caso em que eu acho elas justas), mas também para conquistar acesso à matérias-primas, mercado consumidor, mão-de-obra barata, fim de restrições comerciais ou coisas do tipo. Por mais que haja perdas e destruição, estas coisas também possuem um papel de movimentar a economia e tendem à contribuir para um saldo positivo se você for o lado vencedor.

Não acredito na capacidade no Conselho de Segurança da ONU. Eles nunca tiveram qualquer autoridade diante de países ricos grandes. A única coisa que eles conseguem fazer é autorizar sanções comerciais para países menores e mais fracos. Mantenho a minha posição de que a única forma de talvez minimizar a "atitude humana de usar a força que tem caso possa" é o fim de um desequilíbrio tão grande no poder bélico, desenvolvimento científico e de legitimidade de instituições entre diferentes países.

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #70 Online: 30 de Maio de 2010, 11:52:18 »
Adriano, discorra (sucintamente) sobre essa nova estruturação política internacional e sua relação com a indústria da guerra... Não entendi seu post.
Os Estados Unidos já fizeram muitas asneiras militares e que não serão mais toleradas da mesma maneira pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas. Em grande parte o que ocorreu se deve ao poder político e econômico deles mas que já está sofrendo mudanças com as mudanças políticas e econômicas mundiais.

Sinto lhe informar Adriano que, se for necessário aos interesses vitais dos EUA, eles farão qualquer medida unilateral, independente do Conselho de Segurança da ONU ou de qualquer outro órgão deliberativo ou consultivo.
Tem que ser interesse vital mesmo e não apenas econômico ou de suspeitas infundadas como já aconteceram. Os problemas são as guerras inúteis, problemas até mesmo para o próprio pais.

Acho que não há tantas guerras inúteis (no sentido de não trazerem nenhum benefício). Caso contrário, elas não seriam feitas tão freqüentemente. Com relação à "suspeitas ifundadas", elas normalmente são apenas pretexto mesmo.  Guerras podem ser motivadas pela defesa de um país diante de ataques (o único caso em que eu acho elas justas), mas também para conquistar acesso à matérias-primas, mercado consumidor, mão-de-obra barata, fim de restrições comerciais ou coisas do tipo. Por mais que haja perdas e destruição, estas coisas também possuem um papel de movimentar a economia e tendem à contribuir para um saldo positivo se você for o lado vencedor.


É verdade.

E devemos agradecer aos deuses pelo fato da potência militar atual ser um EUA, ao invés de uma China ou um Irã da vida. Os países mais poderosos atualmente são os mais comprometidos com o Ocidente Livre, e é justamente essa liberdade que os tornaram mais avançados. Causa e consequência se sobrepondo.


Citação de: Cyberlizard
Não acredito na capacidade no Conselho de Segurança da ONU. Eles nunca tiveram qualquer autoridade diante de países ricos grandes. A única coisa que eles conseguem fazer é autorizar sanções comerciais para países menores e mais fracos. Mantenho a minha posição de que a única forma de talvez minimizar a "atitude humana de usar a força que tem caso possa" é o fim de um desequilíbrio tão grande no poder bélico, desenvolvimento científico e de legitimidade de instituições entre diferentes países.


É possível usar a coerção estatal para impedir que as pessoas mais capacitadas se desenvolvam mais do que as menos. Mas em nível global, não vejo como se pode impedir que países com características culturais e institucionais mais propícias ao avanço econômico e científico sejam brecados para se nivelar com os menos aptos.

A nossa sorte é que nos tempos atuais, poder bélico está diretamente entrelaçado com o desenvolvimento econômico e científico. Não é mais possível aparecer hordas de pastores nômades paupérrimos tocando o terror em cima de nações mais avançadas. Como esse desenvolvimento científico-econômico está atrelado a características positivas e desejáveis (liberdade individual, democracia, laicismo, etc), creio que não tenhamos muito o que temer desses países mais poderosos.

Há exceções. Há uma Coréia do Norte por exemplo. Mas acredito que ela não resistiria a uma guerra prolongada com a Coréia do Sul.






Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #71 Online: 30 de Maio de 2010, 12:08:32 »
A percepção que tenho é que o assim chamado "complexo militar-industrial" americano é algo que existe em função de si próprio. Um
monstro que existen muito mais para satisfazer as necessidades das grandes fabricantes de armas do que para garantir a defesa dos EUA.
Vale lembrar que no caso dos orçamentos militares, não só os números relativos (ao PIB) como os absolutos são importantes. Nesse
sentido o gasto dos americanos é realmente desproporcional aos outros paises.
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.933
  • Sexo: Masculino
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #72 Online: 30 de Maio de 2010, 12:10:51 »
A percepção que tenho é que o assim chamado "complexo militar-industrial" americano é algo que existe em função de si próprio. Um
monstro que existen muito mais para satisfazer as necessidades das grandes fabricantes de armas do que para garantir a defesa dos EUA
.
Vale lembrar que no caso dos orçamentos militares, não só os números relativos (ao PIB) como os absolutos são importantes. Nesse
sentido o gasto dos americanos é realmente desproporcional aos outros paises.

Eisenhower teve a mesma impressão e tentou estabelecer um controle sobre o "monstro".
Foto USGS

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #73 Online: 30 de Maio de 2010, 12:24:52 »
Em outros tempos*, os EUA já teriam o domínio de todo o continente americano e africano, e provavelmente estaria anexando territórios asiáticos nesse momento.

*Não muito tempo...meros 200 anos atrás.

Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Estados Unidos da América
« Resposta #74 Online: 30 de Maio de 2010, 12:27:39 »
A percepção que tenho é que o assim chamado "complexo militar-industrial" americano é algo que existe em função de si próprio. Um
monstro que existen muito mais para satisfazer as necessidades das grandes fabricantes de armas do que para garantir a defesa dos EUA
.
Vale lembrar que no caso dos orçamentos militares, não só os números relativos (ao PIB) como os absolutos são importantes. Nesse
sentido o gasto dos americanos é realmente desproporcional aos outros paises.

Eisenhower teve a mesma impressão e tentou estabelecer um controle sobre o "monstro".

A logística de guerra se tornou importante e se configurou na guerra fria por excelência.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!