Autor Tópico: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo  (Lida 18018 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline manufotos

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #75 Online: 17 de Fevereiro de 2011, 12:28:50 »

para  Lusitano

Citar
Nunca se sabe...  Já li e ouvi dizer, por expertos em biogenética, que a velhice, é uma enfermidade curável a longo prazo...

 O antídoto contra a morte matada, é que parece ser a vacina mais difícil de descobrir.
 


É vai rezando, ôps esqueci vocês não rezam!


Liga não foi uma piada sem graça!

Um abraço gosto de algumas das suas resposta, embora não concorde.


Offline lusitano

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.886
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #76 Online: 17 de Fevereiro de 2011, 20:02:59 »
Caro - manufotos

Citar
Citar
O antídoto contra a morte matada, é que parece ser a vacina mais difícil de descobrir.

 
É vai rezando, ôps esqueci vocês não rezam!

Liga não, foi uma piada sem graça!

Um abraço, gosto de algumas das suas respostas, embora não concorde.

Não "rezo", mas torço :!: :)

Um abraço para si também... :ok: :arrow: :abraco:


« Última modificação: 17 de Fevereiro de 2011, 20:06:22 por lusitano »
Vamos a ver se é desta vez que eu acerto, na compreensão do sistema.

_______________________________________
Especulando realismo fantástico, em termos de
__________________________
paralogismo comparado - artur.

Offline Contini

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.610
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #77 Online: 17 de Fevereiro de 2011, 20:34:58 »

para  Lusitano

Citar
Nunca se sabe...  Já li e ouvi dizer, por expertos em biogenética, que a velhice, é uma enfermidade curável a longo prazo...

 O antídoto contra a morte matada, é que parece ser a vacina mais difícil de descobrir.
 


É vai rezando, ôps esqueci vocês não rezam!


Liga não foi uma piada sem graça!

Um abraço gosto de algumas das suas resposta, embora não concorde.


Rezar é a melhor maneira de não fazer nada e ainda achar que está ajudando...
"A idade não diminui a decepção que a gente sente quando o sorvete cai da casquinha"  - anonimo

"Eu não tenho medo de morrer, só não quero estar lá quando isso acontecer"  - Wood Allen

    “O escopo da ciência é limitado? Sim, sem dúvida: limitado a tratar daquilo que existe, não daquilo que gostaríamos que existisse.” - André Cancian

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.870
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #78 Online: 17 de Fevereiro de 2011, 21:21:31 »
Oração + ação = resultado.

Ação = resultado.

Logo

Oração = zero. :)
Foto USGS

Offline Eremita

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.798
  • Sexo: Masculino
  • Ecce.
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #79 Online: 18 de Fevereiro de 2011, 03:34:30 »
Ah, e só lembrando pro povo: o Hawking é daqueles que cogita trocentas idéias contraditórias entre si, divulga-as e diz "ei, isso é só uma hipótese".
Acho a postura do Hawking correta de fazer isso... ele elabora trocentas hipóteses e vai deixando que os outros destruam as falsas, isso é ciência.

Mas daí, sempre tem um maluco pra usar o ad autoritatem e dizer: "foe o Hauquim keim diçe hintaum tá sertu!". Então, sugiro a todos que levem o que o Hawking diz com a mesma cautela que ele mesmo, ok?
Monoteísmo é a hidra de Lerna. Con Kolivas estava certo sobre o desktop. Prozac não deixa tudo melhor. Aquiles devia ter escolhido os dois destinos, juntos. Coração sentimental + mente cética = aflição. Sou responsável pelo que digo, não pela sua interpretação sobre o que digo.

Offline Søren reeditado

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 33
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #80 Online: 23 de Abril de 2011, 01:30:13 »
Eu não estou preso a tradições. Religiões são tradicionais e todas são fundadas em filosofia. Ciência é a expressão mais libertária alcançada pelo homem contra tudo isso. E se alguém acha que filosofia e ciência podem manter alguma relação de proximidade, não faz ideia do que é ciência.

O que é ciência?

Offline lusitano

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.886
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #81 Online: 23 de Abril de 2011, 05:57:04 »
Caro - Søren reeditado

--------------------------------------------------------------------------

«« acabou essa história de períneo: o moleque cresceu »»

Citar
Citar
Eu não estou preso a tradições. Religiões são tradicionais e todas são fundadas em filosofia. Ciência é a expressão mais libertária alcançada pelo homem contra tudo isso. E se alguém acha que filosofia e ciência podem manter alguma relação de proximidade, não faz ideia do que é ciência.

O que é ciência?

Acho piada, à sua pergunta :!: :arrow: :ok:
Vamos a ver se é desta vez que eu acerto, na compreensão do sistema.

_______________________________________
Especulando realismo fantástico, em termos de
__________________________
paralogismo comparado - artur.

Offline Pagão

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.480
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #82 Online: 23 de Abril de 2011, 07:42:49 »
E se alguém acha que filosofia e ciência podem manter alguma relação de proximidade, não faz ideia do que é ciência.

O que é ciência?

A Ciência é a antiga Filosofia Natural (também chamada de Física) com um nome mais atualizado.

A Filosofia Natural foi um termo introduzido pelos antigos gregos para indicar o estudo objetivo da Natureza e do Universo físico.

« Última modificação: 23 de Abril de 2011, 09:30:06 por Sérgio Sodré »
Nenhuma argumentação racional exerce efeitos racionais sobre um indivíduo que não deseje adotar uma atitude racional. - K.Popper

Offline lusitano

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.886
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #83 Online: 23 de Abril de 2011, 07:57:02 »
Caro - Sérgio Sodré
 
-------------------------------------------------------------------------

«« A quem não tem crenças, até a dúvida é impossível. »»


Citar
Citar
Citar
E se alguém acha que filosofia e ciência podem manter alguma relação de proximidade, não faz ideia do que é ciência.


O que é ciência?

A Ciência é a antiga Filosofia Natural (também chamada de Física) com um nome mais atualizado.

A Filosofia Natural foi um termo introduzido pelos antigos gregos para indicar o estudo objectivo da Natureza e do Universo físico.


Vamos aguardar, para saber se o camarada "cientista", vai apreciar a sua resposta... :)

« Última modificação: 23 de Abril de 2011, 07:59:07 por lusitano »
Vamos a ver se é desta vez que eu acerto, na compreensão do sistema.

_______________________________________
Especulando realismo fantástico, em termos de
__________________________
paralogismo comparado - artur.

Offline Søren reeditado

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 33
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #84 Online: 23 de Abril de 2011, 18:33:58 »

Acho piada, à sua pergunta :!: :arrow: :ok:

Lusitano, eu pensava que tinha uma vaga noção do que fosse essa coisa chamada ciência, mas depois da sentença acima, fiquei preocupado...  a propósito, conheces a história da adolescente que saiu de casa e bateu a porta com raiva ? 

Offline Cientista

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.266
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #85 Online: 23 de Abril de 2011, 19:29:00 »
Eu não estou preso a tradições. Religiões são tradicionais e todas são fundadas em filosofia. Ciência é a expressão mais libertária alcançada pelo homem contra tudo isso. E se alguém acha que filosofia e ciência podem manter alguma relação de proximidade, não faz ideia do que é ciência.

O que é ciência?
Ciência é a expressão mais libertária alcançada pelo homem contra tudo isso (toda filosofia e todos os seus subprodutos: religiões, pseudociências... enfim, toda magia). E se alguém acha que filosofia e ciência podem manter alguma relação de proximidade, não faz ideia do que é ciência.
É o resultado da interação entre mente e realidade quando não há degeneração linguística, ou seja, quando não se filosofa.

Mas, por que você me "pergunta"? Perguntas não vão lhe mostrar...

Há um paradoxo... na verdade, uma falácia, de fato, que chamo de falácia da sequência pergunta-resposta. Normalmente, pensa-se que é possível obter conhecimento fazendo-se perguntas e procurando por respostas. Talvez este seja o maior de todos enganos acientíficos. No universo, não há perguntas. Perguntas são "produtos" unicamente mentais e, INAVARIAVELMENTE, deturpam a realidade. As perguntas sempre devem vir depois. Só então é possível fazer a "pergunta certa". Todo conhecimento científico não se adquire por outro caminho que não o que nos conduz à conclusão de que nossas perguntam deviam ter sido outras.

Não faça perguntas; olhe para a realidade porque, se você fizer perguntas, SEMPRE obterá respostas e, te garanto, isso não é nada profícuo.

Quase posso ouvir alguma exclamação como: e como faço se não posso perguntar?!

O problema não é o que você faz; é o que você espera do que faz. Um cientista formula perguntas, mas adapta elas às respostas e não o contrário. Mas, só cientistas conseguem fazer isso autonomamente e sem "riscos". Se você for capaz disso, será um cientista e saberá o que é ciência. E saberá, sobretudo, que não se pode fazer essa pergunta e esperar uma resposta quando já se espera uma resposta.
« Última modificação: 23 de Abril de 2011, 19:35:26 por Cientista »

Offline Cientista

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.266
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #86 Online: 23 de Abril de 2011, 19:40:11 »
Caro - Sérgio Sodré
 
-------------------------------------------------------------------------

«« A quem não tem crenças, até a dúvida é impossível. »»


Citar
Citar
Citar
E se alguém acha que filosofia e ciência podem manter alguma relação de proximidade, não faz ideia do que é ciência.


O que é ciência?

A Ciência é a antiga Filosofia Natural (também chamada de Física) com um nome mais atualizado.

A Filosofia Natural foi um termo introduzido pelos antigos gregos para indicar o estudo objectivo da Natureza e do Universo físico.


Vamos aguardar, para saber se o camarada "cientista", vai apreciar a sua resposta... :)
Não é simplesmente um nome mais "atualizado", tal qual uma tendência da moda. É um nome *separado* pois que tornou-se claro que já não cabia mais designar por filosofia algo que, absolutamente, não é filosófico. E, ciência, não podia haver melhor termo.

Offline lusitano

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.886
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #87 Online: 24 de Abril de 2011, 07:01:11 »
Caro - Søren reeditado
 
--------------------------------------------------------------------------

«« acabou essa história de períneo: o moleque cresceu »»

Citar
Citar
Acho piada, à sua pergunta :!: :arrow: :ok:
   

Lusitano, eu pensava que tinha uma vaga noção do que fosse essa coisa chamada ciência, mas depois da sentença acima, fiquei preocupado...


Mesmo assim, peço-lhe para dar a sua opinião... Eu também tenho suposições vagas, acerca do que é "ciência". :)

Citar
a propósito, conheces a história da adolescente que saiu de casa e bateu a porta com raiva?

Sim, a minha filha já fez isso muitas vezes!!! Por sorte minha, não partiu nenhum vidro. :hihi:

 
 
Vamos a ver se é desta vez que eu acerto, na compreensão do sistema.

_______________________________________
Especulando realismo fantástico, em termos de
__________________________
paralogismo comparado - artur.

Offline Pagão

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.480
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #88 Online: 24 de Abril de 2011, 07:29:48 »
Newton ainda falava de Filosofia Natural sem sentir necessidade de mudar para Ciência... A construção de hipóteses em ciência e a reflexão sobre o valor do método científico e sua adequação (ou não) a um conhecimento efetivo da verdade não são, de facto, atividades intelectuais de natureza filosófica?
Nenhuma argumentação racional exerce efeitos racionais sobre um indivíduo que não deseje adotar uma atitude racional. - K.Popper

Offline lusitano

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.886
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #89 Online: 24 de Abril de 2011, 08:07:53 »
Caro - Sérgio Sodré
 
-------------------------------------------------------------------------
 
«« A quem não tem crenças, até a dúvida é impossível. »»

Citar
Newton ainda falava de Filosofia Natural sem sentir necessidade de mudar para Ciência... A construção de hipóteses em ciência e a reflexão sobre o valor do método científico e sua adequação (ou não) a um conhecimento efetivo da verdade não são, de facto, atividades intelectuais de natureza filosófica?

Eu sou de opinião que sim :!: :ok: :arrow: Para o meu pobre entendimento, a "ciência" não passa de filosofia naturalista, maquilhada com uma nomenclatura e dignidade diferente.

Todavia, certos "cientistas", acreditam - que filosofar, é como rezar, ou praticar rituais "mágicos" - pura superstição, portanto... :|

Afinal o "método científico" a meu ver, não passa da aplicação do rigor metodológico da disciplina do pensamento, à observação da Natureza, como diriam Aristóteles ou Descartes. :idea: 
Vamos a ver se é desta vez que eu acerto, na compreensão do sistema.

_______________________________________
Especulando realismo fantástico, em termos de
__________________________
paralogismo comparado - artur.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.087
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #90 Online: 24 de Abril de 2011, 09:43:17 »
Caro - Sérgio Sodré
 
-------------------------------------------------------------------------
 
«« A quem não tem crenças, até a dúvida é impossível. »»

Citar
Newton ainda falava de Filosofia Natural sem sentir necessidade de mudar para Ciência... A construção de hipóteses em ciência e a reflexão sobre o valor do método científico e sua adequação (ou não) a um conhecimento efetivo da verdade não são, de facto, atividades intelectuais de natureza filosófica?

Eu sou de opinião que sim :!: :ok: :arrow: Para o meu pobre entendimento, a "ciência" não passa de filosofia naturalista, maquilhada com uma nomenclatura e dignidade diferente.

Todavia, certos "cientistas", acreditam - que filosofar, é como rezar, ou praticar rituais "mágicos" - pura superstição, portanto... :|

Afinal o "método científico" a meu ver, não passa da aplicação do rigor metodológico da disciplina do pensamento, à observação da Natureza, como diriam Aristóteles ou Descartes. :idea: 


Entendi sua postagem, mas os cientistas (os verdadeiros), de um modo geral, tem por obrigação dar muito valor a filosofia, principalmente a alguns ramos específicos como à ética e à lógica. Aliás, a lógica não é bem uma filosofia mas está intimamente ligada a ela.

Offline Søren reeditado

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 33
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #91 Online: 24 de Abril de 2011, 16:37:27 »
Eu não estou preso a tradições.

(...)

Mas, por que você me "pergunta"? Perguntas não vão lhe mostrar...

(...)

Normalmente, pensa-se que é possível obter conhecimento fazendo-se perguntas e procurando por respostas. Talvez este seja o maior de todos enganos acientíficos.

Segue-se que a ciência prescinde de perguntas...  :hein:

No universo, não há perguntas. Perguntas são "produtos" unicamente mentais e, INAVARIAVELMENTE, deturpam a realidade.

Nietzsche já havia enxergado isso: "Contra o positivismo, que pára perante os fenômenos e diz:
‘Há apenas fatos’. eu digo: ‘Ao contrário, fatos é o que não há; há apenas interpretações’.”

As perguntas sempre devem vir depois. Só então é possível fazer a "pergunta certa".

mas aí você se contradiz com as linhas acimas: as perguntas, entidades mentais, deturpam a realidade.  E agora, num segundo momento, as perguntas já são bem vindas  (?)  Por que lançar mão daquilo que é uma distorção mental?  (vixe, acabei de fazer uma pergunta... :o

e qual é o critério de delimitação entre as perguntas de origem mentais, as distorcidas, e a tal (sic) "pergunta certa"? (vixe, fiz outra pergunta... :o   Desse jeito, fazendo perguntas, não vou aprender o que seja ciência...   :?

Todo conhecimento científico não se adquire por outro caminho que não o que nos conduz à conclusão de que nossas perguntam deviam ter sido outras.

mas essa é a pergunta  :hihi: que não quer se calar: quais são as tais outras perguntas ("a pergunta certa") que leva à aquisição do conhecimento cientifico que não sejam de origem mentais?

Não faça perguntas; olhe para a realidade porque, se você fizer perguntas, SEMPRE obterá respostas e, te garanto, isso não é nada profícuo.

a contemplação pacífica da natureza? mas por que castrar a mente, na busca do conhecimento?


(...)

Um cientista formula perguntas, mas adapta elas às respostas e não o contrário. Mas, só cientistas conseguem fazer isso autonomamente e sem "riscos". Se você for capaz disso, será um cientista e saberá o que é ciência.

como é que é? os cientistas são a única classe de competentes que fazem a assepsia das boas perguntas? e de onde vieram as respostas se não das perguntas de origem mentais dos cientistas?

E saberá, sobretudo, que não se pode fazer essa pergunta e esperar uma resposta quando já se espera uma resposta.
:down:  :o

Offline Cientista

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.266
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #92 Online: 24 de Abril de 2011, 21:13:30 »
Eu não estou preso a tradições.

(...)

Mas, por que você me "pergunta"? Perguntas não vão lhe mostrar...

(...)

Normalmente, pensa-se que é possível obter conhecimento fazendo-se perguntas e procurando por respostas. Talvez este seja o maior de todos enganos acientíficos.

Segue-se que a ciência prescinde de perguntas...  :hein:
*A* ciência (evito, o máximo que posso, usar o artigo definido para não deixar fora de vista o caráter abstrato do conceito) não prescinde nem precisa de nada. Quem prescindiria de perguntas seria o cientista. Acho que deixei suficientemente claro o processo em que as perguntas é que mudam e a resposta se "mantém" (na realidade, ela, a resposta está "lá" sempre; a pergunta inicial é que não era nada) e não o contrário. Normalmente, quando alguém (que não pensa cientificamente) faz uma pergunta, a estabelece como algo estático, invariável, imutável de modo que alguma resposta deva, de alguma forma, adaptar-se a ela. Para realizar esse processo, é necessário degenerar a linguagem com que se formula tanto as perguntas quanto as respostas. Isso se chama filosofação. Sob essa perspectiva, a pergunta é fixa e a resposta, variável. Mas, no universo, aquilo que seria a resposta é que é fixo. O efeito disso é que, quando se faz ciência, não são respostas que devem "aparecer"; são perguntas que devem desaparecer.



No universo, não há perguntas. Perguntas são "produtos" unicamente mentais e, INAVARIAVELMENTE, deturpam a realidade.

Nietzsche já havia enxergado isso: "Contra o positivismo, que pára perante os fenômenos e diz:
‘Há apenas fatos’. eu digo: ‘Ao contrário, fatos é o que não há; há apenas interpretações’.”
Você fez uma grande confusão aqui. O que estou dizendo é o contrário disso. Fatos físicos são tudo o que há; interpretaçãos é que não existem mais que como puros efeitos ilusórios de (tentativa de) decodificação da realidade.



As perguntas sempre devem vir depois. Só então é possível fazer a "pergunta certa".

mas aí você se contradiz com as linhas acimas: as perguntas, entidades mentais, deturpam a realidade.  E agora, num segundo momento, as perguntas já são bem vindas  (?)  Por que lançar mão daquilo que é uma distorção mental?  (vixe, acabei de fazer uma pergunta... :o

e qual é o critério de delimitação entre as perguntas de origem mentais, as distorcidas, e a tal (sic) "pergunta certa"? (vixe, fiz outra pergunta... :o   
Não me contradisse em nada, como já esclareci (espero que tenha conseguido agora) acima. Você é que inverteu ou entendeu invertidamente (espero que seja essa segunda possibilidade) o que eu disse.

Não existem critérios de delimitação. Não existem "perguntas de origem mental" (porque TODAS são; não há outra origem para perguntas). Como (espero) você deve ter observado, coloquei entre aspas a expressão "pergunta certa". Por que isso não existe também, de modo absoluto. Seria apenas o modo provisório de nos relacionarmos com uma dada resposta quando a temos.



Desse jeito, fazendo perguntas, não vou aprender o que seja ciência...   :?
Nem por esse meio nem por nenhuma sequência lógica de procedimentos. Não existe definição mentalmente possível para a realidade.



Todo conhecimento científico não se adquire por outro caminho que não o que nos conduz à conclusão de que nossas perguntam deviam ter sido outras.

mas essa é a pergunta  :hihi: que não quer se calar: quais são as tais outras perguntas ("a pergunta certa") que leva à aquisição do conhecimento cientifico que não sejam de origem mentais?
Aqui vê-se claramente que você não percebeu nada do que eu disse. Não existe nenhuma "pergunta certa" que "leva à aquisição do conhecimento científico". A "pergunta certa" É o conhecimento científico. As perguntas desaparecem nele. Você quer um salto mágico para tal conhecimento, mas não existe, lamento. Por isso "perguntas não vão lhe mostrar..."



Não faça perguntas; olhe para a realidade porque, se você fizer perguntas, SEMPRE obterá respostas e, te garanto, isso não é nada profícuo.

a contemplação pacífica da natureza? mas por que castrar a mente, na busca do conhecimento?
"Contemplação pacífica da natureza" é para religiosos de alguns segmentos cujas mentes não são científicas. Esses indivíduos acreditam na transcendência de seus "espíritos". Estou falando de ciência aqui e estou supondo que você também está. Somos apenas máquinas que funcionam por regras naturais. Não podemos conseguir nada transcendente com essa nossa natureza. Não é que tenhamos que seguir as regras. Não temos essa escolha. Somos máquinas. Apenas funcionamos sob tais regras. Mas com as perguntas, queremos fugir delas, tanto quanto um budista quer fugir da realidade sem fazer pergunta alguma. Entende isso?




(...)

Um cientista formula perguntas, mas adapta elas às respostas e não o contrário. Mas, só cientistas conseguem fazer isso autonomamente e sem "riscos". Se você for capaz disso, será um cientista e saberá o que é ciência.

como é que é? os cientistas são a única classe de competentes que fazem a assepsia das boas perguntas? e de onde vieram as respostas se não das perguntas de origem mentais dos cientistas?
Espero que você já tenha podido perceber que não existem "boas perguntas". Cientistas são competentes em dispensar perguntas facilmente diante de fatos. Essa competência é o que os torna cientistas.

Observe bem a sua última pergunta. Você afirmou (peticionou o princípio) que respostas são criadas pelas perguntas, não encontradas por elas. Concluo que ainda está distante de entender que nem mesmo encontrar respostas é possível às perguntas.

Você é solipsista?



E saberá, sobretudo, que não se pode fazer essa pergunta e esperar uma resposta quando já se espera uma resposta.
:down:  :o
Sem dúvida, isso não é fácil mesmo. Só para cientistas. Torne-se um prove-me que estou errado em pensar que só existem cientistas natos. Por favor!
« Última modificação: 24 de Abril de 2011, 21:22:37 por Cientista »

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.087
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #93 Online: 24 de Abril de 2011, 23:04:50 »

Nem por esse meio nem por nenhuma sequência lógica de procedimentos. Não existe definição mentalmente possível para a realidade.


Que puta paradoxo... :shocked:

Offline lusitano

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.886
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #94 Online: 25 de Abril de 2011, 07:22:58 »
Caro _juca_

Citar
Entendi sua postagem, mas os cientistas (os verdadeiros), de um modo geral, tem por obrigação dar muito valor a filosofia, principalmente a alguns ramos específicos como à ética e à lógica. Aliás, a lógica não é bem uma filosofia mas está intimamente ligada a ela.

Concordo inteiramente, com o que você diz :!: Eu sou de opinião que a lógica, é o método de pensamento, que confere sentido ao filosofar e á "ciência". :idea:
« Última modificação: 25 de Abril de 2011, 07:32:49 por lusitano »
Vamos a ver se é desta vez que eu acerto, na compreensão do sistema.

_______________________________________
Especulando realismo fantástico, em termos de
__________________________
paralogismo comparado - artur.

Offline Søren reeditado

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 33
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #95 Online: 27 de Abril de 2011, 19:19:22 »
*A* ciência (evito, o máximo que posso, usar o artigo definido para não deixar fora de vista o caráter abstrato do conceito) não prescinde nem precisa de nada. Quem prescindiria de perguntas seria o cientista. Acho que deixei suficientemente claro o processo em que as perguntas é que mudam e a resposta se "mantém" (na realidade, ela, a resposta está "lá" sempre; a pergunta inicial é que não era nada) e não o contrário. Normalmente, quando alguém (que não pensa cientificamente) faz uma pergunta, a estabelece como algo estático, invariável, imutável de modo que alguma resposta deva, de alguma forma, adaptar-se a ela. Para realizar esse processo, é necessário degenerar a linguagem com que se formula tanto as perguntas quanto as respostas. Isso se chama filosofação.

Ok, ok, acho que já percebi sua ideia, Cientista.

Como já estamos nos afastando cada vez mais do tópico proposto sobre o Hawking, o que já pode está a irritar os moderadores, sugiro que desistamos de prosseguir nesse percurso em respeito às regras da casa.  Mas antes, uma pergunta final para tentar (rs) concluir:  um cientista quando faz ciência, em nenhum momento, filosofa? Não há espaço mínimo sequer para a filosofia na atividade científica?

Você é solipsista?

Não chegaria a tanto. Creio ser possível um mínimo razoável de critérios para se conhecer e entender a natureza. Mas a crítica de uma postura cientificista não quer significar necessariamente solipsismo.  Criticar um extremo não afirma necessariamente estar-se num outro.

Sem dúvida, isso não é fácil mesmo. Só para cientistas. Torne-se um prove-me que estou errado em pensar que só existem cientistas natos. Por favor!

Não, meu caro.  Não há necessidade dessa prova, pois não vejo pertinência nem relevância, considerando o rumo e as afirmações reveladas nesta discussão, para demovê-lo de convicções. Respeito sua postura, apenas tenho dificuldades com ela. E quanto a tornar-me cientista, receber o status, não estou plenamente seguro de quem seja efetivamente a autoridade aqui legitimamente escolhida pela comunidade para distribuir as medalhas, os selos de autenticidade.


Offline Søren reeditado

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 33
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #96 Online: 27 de Abril de 2011, 19:21:28 »
Newton ainda falava de Filosofia Natural sem sentir necessidade de mudar para Ciência... A construção de hipóteses em ciência e a reflexão sobre o valor do método científico e sua adequação (ou não) a um conhecimento efetivo da verdade não são, de facto, atividades intelectuais de natureza filosófica?

Sim 

Offline Søren reeditado

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 33
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #97 Online: 27 de Abril de 2011, 19:30:01 »
Caro _juca_

Citar
Entendi sua postagem, mas os cientistas (os verdadeiros), de um modo geral, tem por obrigação dar muito valor a filosofia, principalmente a alguns ramos específicos como à ética e à lógica. Aliás, a lógica não é bem uma filosofia mas está intimamente ligada a ela.

Concordo inteiramente, com o que você diz :!: Eu sou de opinião que a lógica, é o método de pensamento, que confere sentido ao filosofar e á "ciência". :idea:

Não seria bom vez ou outra uma (re)leitura/reflexão de alguns cientistas sobre as relações entre filosofia e ciência, antes de bater a porta da rua, Lusitano?  :)

Offline TMAG

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 646
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #98 Online: 28 de Abril de 2011, 00:21:01 »
*A* ciência (evito, o máximo que posso, usar o artigo definido para não deixar fora de vista o caráter abstrato do conceito) não prescinde nem precisa de nada. Quem prescindiria de perguntas seria o cientista. Acho que deixei suficientemente claro o processo em que as perguntas é que mudam e a resposta se "mantém" (na realidade, ela, a resposta está "lá" sempre; a pergunta inicial é que não era nada) e não o contrário. Normalmente, quando alguém (que não pensa cientificamente) faz uma pergunta, a estabelece como algo estático, invariável, imutável de modo que alguma resposta deva, de alguma forma, adaptar-se a ela. Para realizar esse processo, é necessário degenerar a linguagem com que se formula tanto as perguntas quanto as respostas. Isso se chama filosofação.

Ok, ok, acho que já percebi sua ideia, Cientista.

Como já estamos nos afastando cada vez mais do tópico proposto sobre o Hawking, o que já pode está a irritar os moderadores, sugiro que desistamos de prosseguir nesse percurso em respeito às regras da casa.  Mas antes, uma pergunta final para tentar (rs) concluir:  um cientista quando faz ciência, em nenhum momento, filosofa? Não há espaço mínimo sequer para a filosofia na atividade científica?

Você é solipsista?

Não chegaria a tanto. Creio ser possível um mínimo razoável de critérios para se conhecer e entender a natureza. Mas a crítica de uma postura cientificista não quer significar necessariamente solipsismo.  Criticar um extremo não afirma necessariamente estar-se num outro.

Sem dúvida, isso não é fácil mesmo. Só para cientistas. Torne-se um prove-me que estou errado em pensar que só existem cientistas natos. Por favor!

Não, meu caro.  Não há necessidade dessa prova, pois não vejo pertinência nem relevância, considerando o rumo e as afirmações reveladas nesta discussão, para demovê-lo de convicções. Respeito sua postura, apenas tenho dificuldades com ela. E quanto a tornar-me cientista, receber o status, não estou plenamente seguro de quem seja efetivamente a autoridade aqui legitimamente escolhida pela comunidade para distribuir as medalhas, os selos de autenticidade.

Não há espaço para filosofia, religião e nenhuma outra baboseira inútil na ciência, pois a ciência lida com a verdade e essas áreas não passam de especulação ou mentiras deliberadas.Só existe verdade dentro da ciência e negar isso é sinal de forte embotamento mental.Concordo com o colega Cientista, apenas faço a ressalva de que ele se mostra muitas vezes pouco científico e até tolerante com esses besteiróis como religião e filosofia, mas mesmo assim a postura dele é louvável sob muitos aspectos.A filosofia nada mais é do que um apanágio de pessoas incapazes querendo se mostrar muito sapientes levantando questões inúteis e sem sentido, não é a toa que vemos muitos filósofos negando a verdade da ciência e sua superioridade face a todas as outras atividades humanas.A ciência deve ser  a voz de autoridade em qualquer discussão sobre a realidade.Ou se é científico ou se é charlatão e desonesto.
''O objetivo dos Governos é sempre o mesmo: limitar o indivíduo, domesticá-lo, subordiná-lo, subjugá-lo.'' - Max Stirner

Offline lusitano

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.886
  • Sexo: Masculino
Re: Stephen Hawking dispensa Deus na origem do Universo
« Resposta #99 Online: 28 de Abril de 2011, 05:16:49 »
Caro - Søren reeditado

--------------------------------------------------------------------------
 
«« acabou essa história de períneo: o moleque cresceu »»

Citar
Citar
Concordo inteiramente, com o que você diz  :!: Eu sou de opinião que a lógica, é o método de pensamento, que confere sentido ao filosofar e á "ciência". :idea:

Não seria bom vez ou outra uma (re)leitura/reflexão de alguns cientistas sobre as relações entre filosofia e ciência, antes de bater a porta da rua, Lusitano? :)

Concerteza que sim :!: :ok: :arrow: Parece-me óbvio, que existem "cientistas" - que esquecem, ou não percebem - que a filosofia, é a base onde se alicerça a ciência.   
Vamos a ver se é desta vez que eu acerto, na compreensão do sistema.

_______________________________________
Especulando realismo fantástico, em termos de
__________________________
paralogismo comparado - artur.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!