Autor Tópico: Mundo da arquitetura  (Lida 19977 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.579
  • Love it or Hate it
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #100 Online: 08 de Dezembro de 2012, 20:39:00 »
Acredito que a fase produtiva do Niemeyer tenha acontecido lá pelos meados da década de 60 e então ele parou no tempo e deitou na fama. Acredito que de lá para cá seu escritório se encarregava de dar continuidade aos seus rabiscos e que ele nunca, de fato, se preocupou com aspectos ligados à funcionalidade. Era um escultor que repassava suas esculturas para o resto da equipe pensar.

Parece que existe uma lei que dispensa obras da concorrência pública quando propostas por arquitetos reconhecidos internacionalmente, como é o caso dele. Se isso é realmente verdade, até dá para entender as merdas de concreto construídas por aí. A marca Niemeyer virou carimbo para projetos que ele nem sabe que "fez". Tem até uma entrevista em que perguntam a ele detalhes de uma projeto que ele nem sabia que exisitia. Alguém poderia imaginar que um homem de 104 anos projetou um centro comercial/hotel com mais de 20 andares no centro de Niterói até pouco tempo antes de morrer? Pois é...

Offline Canopus

  • Nível 21
  • *
  • Mensagens: 762
  • Sexo: Masculino
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #101 Online: 08 de Dezembro de 2012, 21:07:25 »
Muito bom o seu resumo, Gigaview!
A capacidade de transgredir é o que nos torna sujeitos da transformação.
_____________________________
Não é demonstração de saúde ser bem ajustado a uma sociedade profundamente doente.
J.krisnamurti

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.579
  • Love it or Hate it
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #102 Online: 08 de Dezembro de 2012, 22:01:38 »
O notório saber de Oscar Niemeyer

Contratado sem licitação, o escritório de Niemeyer passou a desenvolver projetos na área tombada de Brasília, erigindo prédios fora do gabarito, driblando as regras urbanísticas. Por Cláudio Carneiro

Que Oscar Niemeyer é o maior nome da arquitetura brasileira ninguém duvida. São do gênio mais que centenário diversas obras espalhadas em todo o mundo nas quais ele consegue extrair leveza de algo tão pesado quanto o concreto. Para enumerar as obras do mestre seriam necessários diversos parágrafos que tornariam chatíssimo qualquer texto sobre arquitetura. A lista de premiações, esta então daria mais de uma lauda, tamanho é o reconhecimento a este carioca, nascido em 1907 e que fará 103 anos no dia 15 do mês que vem. Brasília, seu maior legado, é uma ilha de concreto e vidro cercada de Niemeyer por todos os lados.

E é aí que mora o problema. A portaria do Instituto Brasileiro do Patrimônio Cultural que determinou o tombamento arquitetônico de Brasília e firmou, em 1990, os gabaritos que regem o plano piloto, acabou alterada em 92 – para fins de conclusão. A portaria nº 314, 8/10/1992, Art. 9º, § 3º do IPHAN autoriza que “excepcionalmente, e como disposição naturalmente provisória, serão permitidas quando aprovadas pelas instâncias legalmente competentes, as propostas para novas edificações encaminhadas pelos autores de Brasília – arquitetos Lucio Costa e Oscar Niemeyer – como complementações necessárias ao Plano Piloto original”. Essa brecha – que permite apenas a Niemeyer e Costa (que em vida nunca se valeu da prerrogativa) pintar e bordar no projeto original – por motivos óbvios, é inconstitucional pois desrespeita o princípio da impessoalidade de uma lei.

Contratado sem licitação, muitas vezes por seu notório saber, o escritório de Niemeyer passou a desenvolver projetos na área tombada de Brasília, erigindo prédios fora do gabarito, driblando as regras urbanísticas. “Todo mundo – que quer escapar da legislação e ferir o plano piloto – entrega o serviço para o escritório dele. Niemeyer tem uma extensa rede de amizades que permite a ele exercer um monopólio sobre os projetos arquitetônicos da Capital Federal, revela a Opinião & Notícia a arquiteta, historiadora e professora da UNB, Sylvia Ficher.

A professora afirma que “da Rodoviária para baixo – salvo umas três ou quatro exceções – todas as obras são dele. Obras públicas exigem concurso público. É surpreendente que um único escritório fique com todos os projetos de obras públicas do país”. Na canetada de Niemeyer, graças à falha da legislação, o arquiteto exerce seu monopólio do que a professora denomina de “arquitetura cívica”. Os projetos de todos os tribunais superiores de justiça da capital são assinados por ele e se valem desse subterfúgio para ferir regras urbanas de gabarito.

É assim com o Superior Tribunal de Justiça (STJ), o Tribunal Superior do Trabalho (TST), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – ao custo de R$ 336,7 milhões -, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) – pela bagatela de R$ 498 milhões – e TRF2 – por R$ 115 milhões. Ocorre o inacreditável: os tribunais ferem a legislação que deveriam proteger. Duvida você do que lê, mal acredito no que escrevo. Desde 2001, o escritório Arquitetura e Urbanismo Oscar Niemeyer já recebeu R$ 10,6 milhões por serviços realizados para o governo federal. Este ano, a empresa já recebeu cerca de R$ 1,3 milhão apenas pelo conjunto de pré-projetos para a nova sede do TSE.

Um exemplo de que Niemeyer tudo pode repousa impávido colosso no início do eixo monumental – área não edificante de Brasília. É a Catedral Militar da Rainha da Paz que acabou erguida graças ao autógrafo que é sinônimo de livre acesso. Inaugurada em 94, a igreja tem formato triangular que lembra uma barraca de campanha.

O arquiteto carioca Flávio Santoro – do escritório AJS Arquitetura e Design – lembra a O & N que quando Brasília foi criada, em escritórios provisórios e naquele clima de “50 anos em 5″, a arquitetura e o próprio país atravessavam um momento peculiar de criatividade artística e cultural que se evidenciou, na perspectiva do tempo, como um período único e propriamente datado, chamado Modernismo. “Acredito que as obras no Eixo Monumental deveriam ser encerradas e este espaço, preservado. Isso não impediria que Niemeyer continuasse mostrando sua arquitetura escultórica para o mundo, tendo reconhecido o seu legado histórico”, afirma.

A praça que não saiu do papel

Já para a Praça da Soberania, o governo do Distrito Federal – leia-se José Roberto Arruda – contratou o escritório de Oscar Niemeyer para fazer o projeto sem licitação e sem concurso público em local considerado non-aedificandi. O então governador aprovou a proposta publicamente: um obelisco inclinado instalado numa praça com piso todo de concreto no canteiro central da Esplanada dos Ministérios com o principal objetivo de “esconder” um estacionamento para três mil carros em seu subsolo.

O descontentamento e mal estar entre os arquitetos foi evidente diante da realização de mais uma grande obra pública, com a contratação de um escritório, sem a realização de concurso. Sylvia Ficher escreveu artigo denunciando o que chamou de “direito indiscutível de projetar que seria operado pelo escritório do arquiteto”. O seu texto causou todo tipo de reações, desde raivosas àquelas de apoio. O próprio Conselho de Planejamento Territorial do Distrito Federal (Conplan) já vinha questionando a legitimidade do dispositivo estabelecido pela Portaria nº 314. Em sua própria defesa, Niemeyer também se valeu de artigos e entrevistas sustentando que se Brasília precisava de modificações, caberia a ele o direito de fazê-las, lembrando que centros urbanos como Paris e Barcelona também sofreram alterações consideráveis. Esqueceu-se Niemeyer de que estas são duas cidades milenares. Importante lembrar que Haussmann redesenhou uma Paris caótica e a transformou nessa cidade alegre e cheia de possibilidades – bem diferente da nossa monótona capital. O arquiteto confrontou seus críticos dizendo que tratavam-se de pessoas desconhecidas.

Amigo de Niemeyer, Carlos Magalhães se manifestou contra a praça-estacionamento: “O Oscar é muito grande para se submeter a essa bobagem. Ele tem que compreender que Brasília não é mais dele e está se defendendo sozinha”. Niemeyer sentiu o fogo-amigo: “Eu me sinto muito apoiado pelos meus amigos, de modo que vou continuar. Estou numa trincheira e não abro mão. Sou um arquiteto, com um trabalho feito”. A polêmica retumbou na imprensa. Questionado sobre a aprovação instantânea do projeto do escritório carioca, Arruda – àquela altura com problemas demais na cabeça – alegou falta de previsão orçamentária para a obra e encerrou a polêmica. O mundo deu voltas, Arruda caiu em desgraça. A praça não saiu do papel.

Esse tipo de problema não ocorre apenas em Brasília. Em Poços de Caldas, no sul de Minas Gerais, mais contestações: o escritório de Niemeyer ganhou sem licitação o projeto da nova sede do legislativo local no valor de R$ 1,25 milhão. O Jornal da Cidade fez uma enquete com seus leitores e 82,3% deles foram contrários a não realização de concorrência. “Não há porque existir uma reserva de mercado para Niemeyer, por mais genial que seja sua obra”, afirmou o procurador-geral do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas do DF, Jorge Ulysses Jacoby.

A notória especialização é controversa e subjetiva como afirma ao O & N o advogado Raphael Nunes, do escritório Tavares, Matteoni, Freitas de Souza & Figueira de Mello: “Embora não seja a única causa de inexigibilidade em licitações, a “notória especialização” certamente é a mais controversa, justamente em razão da grande subjetividade envolvida em tal qualificação. O problema não está na norma, mas sim em sua interpretação, seja pelo Poder Público ou pelo particular beneficiado, pois comumente utiliza-se a “notória especialização” para burlar o processo licitatório e seus princípios mais basilares, tais como os da moralidade, economicidade e impessoalidade, por exemplo”, ensina.

A polêmica já atravessou fronteiras. Políticos e arquitetos alemães contestaram os custos altos e a ausência de uma concorrência formal que permitiu ao escritório carioca tocar o projeto do pólo de lazer aquático de Potsdam, em Brandemburgo. Naquele país, nenhuma obra pública pode ser contratada sem licitação ou concurso – salvo aquelas de valor artístico notável, condição da qual valeu-se Niemeyer.

No escritório no Rio, localizado na Avenida Atlântica, em Copacabana, na zona sul da cidade, o engenheiro José Carlos Sussekind é o principal interlocutor do arquiteto e o calculista que viabiliza os projetos rabiscados por Niemeyer. A neta Ana Elisa Niemeyer e o arquiteto Jair Valera são sócios no escritório. Ela é também a diretora executiva da Fundação que leva o nome do avô. Entrevistado certa vez, Niemeyer disse ter a seu lado engenheiros corajosos que apimentam seus projetos. São eles Emílio Baumgart, Joaquim Cardozo, Fernando Rocha Souza e Contarini. Segundo depoimento de quem frequenta o endereço, Niemeyer exerce pleno controle de qualidade sobre os projetos que cria. A esposa do mestre, Vera Lúcia, responde por sua assessoria de imprensa, mas é uma pessoa extremamente ocupada em reuniões e telefonemas. As inúmeras ligações feitas para o escritório esbarraram no eficiente Fabrício e na irritante musiquinha eletrônica que lembra o joguinho eletrônico Pac Man.


http://opiniaoenoticia.com.br/brasil/o-notorio-saber-de-niemeyer/

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.579
  • Love it or Hate it
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #103 Online: 08 de Dezembro de 2012, 22:03:46 »
Todas as obras dele em Niterói foram realizadas sem licitação para alegria do prefeito e sua turma.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.020
  • Sexo: Masculino
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #104 Online: 08 de Dezembro de 2012, 23:06:38 »
Todas as obras dele em Niterói foram realizadas sem licitação para alegria do prefeito e sua turma.

Agora dá para entender o motivo de continuarem construindo torradeiras inabitáveis  feitas com concreto de galeria de esgoto e auditórios onde ninguém consegue ouvir nada do que se fala.

E viva o grande "gênio".

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.579
  • Love it or Hate it
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #105 Online: 08 de Dezembro de 2012, 23:29:56 »
Todas as obras dele em Niterói foram realizadas sem licitação para alegria do prefeito e sua turma.

Agora dá para entender o motivo de continuarem construindo torradeiras inabitáveis  feitas com concreto de galeria de esgoto e auditórios onde ninguém consegue ouvir nada do que se fala.

E viva o grande "gênio".

Gênio comunista, diga-se de passagem. Aí ele morre e enterram no cemitério São João Batista. Se não fosse da esquerda festiva devia no mínimo ter pedido para ser cremado e ter suas cinzas espalhadas sobre o túmulo de Lenin.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.020
  • Sexo: Masculino
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #106 Online: 09 de Dezembro de 2012, 11:10:21 »
Sim, interessante como os comunistas sempre tão dados a defender a justiça social e a igualdade de direitos contra a "elite privilegiada" não pensam duas vêzes em acabar com a concorrência ao aceitar participar de contratos para obras sem licitação.

E engraçado como eles próprios não se consideram parte da "elite privilegiada" mesmo que ganhem milhões com essas obras.




Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.521
  • Sexo: Masculino
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #107 Online: 09 de Dezembro de 2012, 11:13:27 »
Sim, interessante como os comunistas sempre tão dados a defender a justiça social e a igualdade de direitos contra a "elite privilegiada" não pensam duas vêzes em acabar com a concorrência ao aceitar participar de contratos para obras sem licitação.

É quase uma marca registrada.


E engraçado como eles próprios não se consideram parte da "elite privilegiada" mesmo que ganhem milhões com essas obras.

Milhões estes que vem da população via impostos.
Foto USGS

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.020
  • Sexo: Masculino
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #108 Online: 09 de Dezembro de 2012, 11:28:33 »
Sim, interessante como os comunistas sempre tão dados a defender a justiça social e a igualdade de direitos contra a "elite privilegiada" não pensam duas vêzes em acabar com a concorrência ao aceitar participar de contratos para obras sem licitação.

É quase uma marca registrada.


E engraçado como eles próprios não se consideram parte da "elite privilegiada" mesmo que ganhem milhões com essas obras.

Milhões estes que vem da população via impostos.

Na época do Jânio Quadros na prefeitura de SP, o Jânio e ele queriam desapropriar uma área na marginal Tietê para uma obra qualquer que nunca saiu do papel.

Lembro que era uma área enorme que ocupava alguns quarteirões e estava cheia de casas velhas ocupada por gente pobre, então por isso lembro bem de uma frase do humanitário comunista defensor de justiça social: "Se tiver que passar o trator sobre aquilo tudo, vai passar trator!"


O cara não estava nem aí para quem morava lá.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.020
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #109 Online: 09 de Dezembro de 2012, 20:51:37 »
É difícil entender que o ranço ideológico afete até mesmo um homem como Oscar Niemeyer, gênio reconhecido e... brasileiro.

http://www.tribunahoje.com/noticia/48722/noticias/2012/12/08/texto-de-jornalista-da-veja-sobre-niemeyer-causa-revolta-na-web.html


Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #110 Online: 09 de Dezembro de 2012, 20:56:34 »
Um gênio na arquitetura não pode ser um idiota em outas coisa? Só porque o cara é arquiteto e brasileiro ele está acima de críticas?
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.020
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #111 Online: 09 de Dezembro de 2012, 21:05:24 »
Um gênio na arquitetura não pode ser um idiota em outas coisa? Só porque o cara é arquiteto e brasileiro ele está acima de críticas?

Das críticas não, das ofensas, ad hominens, e da frustração alheia que tenta diminuir sua importância por causa da questões ideológicas, sim.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.521
  • Sexo: Masculino
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #112 Online: 09 de Dezembro de 2012, 21:08:28 »
É difícil entender que o ranço ideológico afete até mesmo um homem como Oscar Niemeyer, gênio reconhecido e... brasileiro.
[...]

Entre os próprios arquitetos ele não tem toda esta fama porque há muito se discute e reconhece a péssima funcionalidade e habitabilidade de seus projetos.

E, mesmo assim, ele é "intocável" por ser brasileiro?

Haja paciência com este nacionalismo...
« Última modificação: 09 de Dezembro de 2012, 23:48:05 por Geotecton »
Foto USGS

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.521
  • Sexo: Masculino
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #113 Online: 09 de Dezembro de 2012, 21:10:17 »
Um gênio na arquitetura não pode ser um idiota em outas coisa? Só porque o cara é arquiteto e brasileiro ele está acima de críticas?

Das críticas não, das ofensas, ad hominens, e da frustração alheia que tenta diminuir sua importância por causa da questões ideológicas, sim.

Dei uma rápida olhada na Veja cuja capa homenageia o falecido e não encontrei quase nada da crítica que estão atribuindo-lhe.

Você pode mostrar em qual página estão as tais... "ofensas"?
Foto USGS

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 23.827
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #114 Online: 09 de Dezembro de 2012, 21:18:39 »
É difícil entender que o ranço ideológico afete até mesmo um homem como Oscar Niemeyer, gênio reconhecido e... brasileiro.

http://www.tribunahoje.com/noticia/48722/noticias/2012/12/08/texto-de-jornalista-da-veja-sobre-niemeyer-causa-revolta-na-web.html




É... o especial da Veja dessa semana com o título "Oscar Niemeyer: a beleza como função" foi uma terrível ofensa ao defunto...
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 23.827
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #115 Online: 09 de Dezembro de 2012, 21:21:24 »
Um gênio na arquitetura não pode ser um idiota em outas coisa? Só porque o cara é arquiteto e brasileiro ele está acima de críticas?

Das críticas não, das ofensas, ad hominens, e da frustração alheia que tenta diminuir sua importância por causa da questões ideológicas, sim.

Dei uma rápida olhada na Veja cuja capa homenageia o falecido e não encontrei quase nada da crítica que estão atribuindo-lhe.

Você pode mostrar em qual página estão as tais... "ofensas"?

Não pode. Ele está indo na ideia de uma imagem postada no Facebook essa semana e com uma crítica indevidamente atribuída à revista. O pior é que a imagem ainda insinua que os leitores da Veja são cavalos. Parece que são os petistas que não sabem ler... :lol:
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.521
  • Sexo: Masculino
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #116 Online: 09 de Dezembro de 2012, 23:50:19 »
Um gênio na arquitetura não pode ser um idiota em outas coisa? Só porque o cara é arquiteto e brasileiro ele está acima de críticas?

Das críticas não, das ofensas, ad hominens, e da frustração alheia que tenta diminuir sua importância por causa da questões ideológicas, sim.

Dei uma rápida olhada na Veja cuja capa homenageia o falecido e não encontrei quase nada da crítica que estão atribuindo-lhe.

Você pode mostrar em qual página estão as tais... "ofensas"?

Não pode. Ele está indo na ideia de uma imagem postada no Facebook essa semana e com uma crítica indevidamente atribuída à revista. O pior é que a imagem ainda insinua que os leitores da Veja são cavalos. Parece que são os petistas que não sabem ler... :lol:

Exatamente.

Eu não consigo entender esta "marcação cerrada anti-Veja" em um caso em que não há nada para critica-la.
Foto USGS

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 33.308
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #117 Online: 10 de Dezembro de 2012, 00:32:16 »
Acredito que a fase produtiva do Niemeyer tenha acontecido lá pelos meados da década de 60 e então ele parou no tempo e deitou na fama. Acredito que de lá para cá seu escritório se encarregava de dar continuidade aos seus rabiscos e que ele nunca, de fato, se preocupou com aspectos ligados à funcionalidade. Era um escultor que repassava suas esculturas para o resto da equipe pensar.

Parece que existe uma lei que dispensa obras da concorrência pública quando propostas por arquitetos reconhecidos internacionalmente, como é o caso dele. Se isso é realmente verdade, até dá para entender as merdas de concreto construídas por aí. A marca Niemeyer virou carimbo para projetos que ele nem sabe que "fez". Tem até uma entrevista em que perguntam a ele detalhes de uma projeto que ele nem sabia que exisitia. Alguém poderia imaginar que um homem de 104 anos projetou um centro comercial/hotel com mais de 20 andares no centro de Niterói até pouco tempo antes de morrer? Pois é...

Nada demais. Ele estava lendo um livro antes de dormir, usando uma caneta como guia de onde estava, e ao quase cair no sono, seu pulso fez um risco trêmulo e curvilíneo correndo as margens do livro. Até seus espasmos musculares estão imbuídos em genialidade incomparável.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.020
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #118 Online: 10 de Dezembro de 2012, 08:45:05 »
Um gênio na arquitetura não pode ser um idiota em outas coisa? Só porque o cara é arquiteto e brasileiro ele está acima de críticas?

Das críticas não, das ofensas, ad hominens, e da frustração alheia que tenta diminuir sua importância por causa da questões ideológicas, sim.

Dei uma rápida olhada na Veja cuja capa homenageia o falecido e não encontrei quase nada da crítica que estão atribuindo-lhe.

Você pode mostrar em qual página estão as tais... "ofensas"?

Não pode. Ele está indo na ideia de uma imagem postada no Facebook essa semana e com uma crítica indevidamente atribuída à revista. O pior é que a imagem ainda insinua que os leitores da Veja são cavalos. Parece que são os petistas que não sabem ler... :lol:

Exatamente.

Eu não consigo entender esta "marcação cerrada anti-Veja" em um caso em que não há nada para critica-la.

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/morre-oscar-niemeyer-metade-genio-e-metade-idiota/

Offline Hold the Door

  • Editores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.656
  • Sexo: Masculino
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #119 Online: 10 de Dezembro de 2012, 08:52:31 »
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/morre-oscar-niemeyer-metade-genio-e-metade-idiota/

Juca, você sabe que esse é o blog pessoal do Reinaldo Azevedo, e portanto representa a opinião pessoal dele e não necessariamente a da revista Veja, não é?
Hold the door! Hold the door! Ho the door! Ho d-door! Ho door! Hodoor! Hodor! Hodor! Hodor... Hodor...

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.020
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #120 Online: 10 de Dezembro de 2012, 09:00:35 »
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/morre-oscar-niemeyer-metade-genio-e-metade-idiota/

Juca, você sabe que esse é o blog pessoal do Reinaldo Azevedo, e portanto representa a opinião pessoal dele e não necessariamente a da revista Veja, não é?

O Blog do Reinaldo Azevedo é abrigado no site da Veja, ele é o principal cronista online do site, o principal comentarista político, e estava em destaque na primeira página online, mostrando logo depois da notícia da morte, em baixo da foto do arquiteto, o seguinte título:
Reinaldo Azevedo: Niemeyer, metade gênio, metade idiota.

Quer me convencer que essa também não é a opinião da revista, dos seus editores e do chefe da Abril?
Ah vá...
 

Offline Hold the Door

  • Editores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.656
  • Sexo: Masculino
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #121 Online: 10 de Dezembro de 2012, 09:12:26 »
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/morre-oscar-niemeyer-metade-genio-e-metade-idiota/

Juca, você sabe que esse é o blog pessoal do Reinaldo Azevedo, e portanto representa a opinião pessoal dele e não necessariamente a da revista Veja, não é?

O Blog do Reinaldo Azevedo é abrigado no site da Veja, ele é o principal cronista online do site, o principal comentarista político, e estava em destaque na primeira página online, mostrando logo depois da notícia da morte, em baixo da foto do arquiteto, o seguinte título:
Reinaldo Azevedo: Niemeyer, metade gênio, metade idiota.

Quer me convencer que essa também não é a opinião da revista, dos seus editores e do chefe da Abril?
Ah vá...

Sim. Onde mesmo estava escrito no editorial da revista ou em qualquer artigo dela que a opinião de um de seus comentaristas reflete a opinião da revista, dos seus editores e do chefe da Abril? Porque se for assim, é bom demitir o estagiário que passou um trote na revista, publicando nessa edição uma reportagem sobre o Niemeyer que vai contra a opinião do Reinaldo Azevedo, da revista, dos seus editores e do chefe da Abril. Estagiariozinho de coragem esse, ein? Peitando todo mundo na revista, desde o faxineiro (que obviamente tem a mesma opinião unânime de todo mundo que trabalha lá) até o chefão da Abril  ::)

E estranho, não sei se minha memória está me pregando uma peça, mas lembro de você sendo muito mais criterioso na leitura de fontes e atribuição de autorias de textos quando se referiam a certas tendências políticas...
Hold the door! Hold the door! Ho the door! Ho d-door! Ho door! Hodoor! Hodor! Hodor! Hodor... Hodor...

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.020
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #122 Online: 10 de Dezembro de 2012, 09:40:10 »
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/morre-oscar-niemeyer-metade-genio-e-metade-idiota/

Juca, você sabe que esse é o blog pessoal do Reinaldo Azevedo, e portanto representa a opinião pessoal dele e não necessariamente a da revista Veja, não é?

O Blog do Reinaldo Azevedo é abrigado no site da Veja, ele é o principal cronista online do site, o principal comentarista político, e estava em destaque na primeira página online, mostrando logo depois da notícia da morte, em baixo da foto do arquiteto, o seguinte título:
Reinaldo Azevedo: Niemeyer, metade gênio, metade idiota.

Quer me convencer que essa também não é a opinião da revista, dos seus editores e do chefe da Abril?
Ah vá...

Sim. Onde mesmo estava escrito no editorial da revista ou em qualquer artigo dela que a opinião de um de seus comentaristas reflete a opinião da revista, dos seus editores e do chefe da Abril? Porque se for assim, é bom demitir o estagiário que passou um trote na revista, publicando nessa edição uma reportagem sobre o Niemeyer que vai contra a opinião do Reinaldo Azevedo, da revista, dos seus editores e do chefe da Abril. Estagiariozinho de coragem esse, ein? Peitando todo mundo na revista, desde o faxineiro (que obviamente tem a mesma opinião unânime de todo mundo que trabalha lá) até o chefão da Abril  ::)

E estranho, não sei se minha memória está me pregando uma peça, mas lembro de você sendo muito mais criterioso na leitura de fontes e atribuição de autorias de textos quando se referiam a certas tendências políticas...

Claro o RA não reflete o conservadorismo rancoroso da revista. O título estava embaixo da foto do Niemeyer apenas porque...porque... ah, me diga aí porque. 

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #123 Online: 10 de Dezembro de 2012, 09:47:52 »
Eu li o texto e concordo plenamente. Uma pessoa que defende regimes comunistas assassinos enquanto ganha uma fortuna
e vive como um burguês, é um idiota, no mínimo.

Quero ver alguém rebater qualquer linha que está no texto.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 23.827
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Mundo da arquitetura
« Resposta #124 Online: 10 de Dezembro de 2012, 10:04:07 »
Sim. Onde mesmo estava escrito no editorial da revista ou em qualquer artigo dela que a opinião de um de seus comentaristas reflete a opinião da revista, dos seus editores e do chefe da Abril? Porque se for assim, é bom demitir o estagiário que passou um trote na revista, publicando nessa edição uma reportagem sobre o Niemeyer que vai contra a opinião do Reinaldo Azevedo, da revista, dos seus editores e do chefe da Abril. Estagiariozinho de coragem esse, ein? Peitando todo mundo na revista, desde o faxineiro (que obviamente tem a mesma opinião unânime de todo mundo que trabalha lá) até o chefão da Abril  ::)

E estranho, não sei se minha memória está me pregando uma peça, mas lembro de você sendo muito mais criterioso na leitura de fontes e atribuição de autorias de textos quando se referiam a certas tendências políticas...
É como o Geo falou. O cara que enxerga com olho ideológico só ve o que quer e onde quer. Andam tão assombrados com a derrubada dos ídolos que estão se borrando de medo de qualquer sombra. Melhor gritar "lobo" a qualquer coisa, só pra garantir...
« Última modificação: 10 de Dezembro de 2012, 10:07:38 por Diegojaf »
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!