Enquete

Em sua opinião, o Irã deve ser invadido para evitar a obtenção da bomba atômica pelo mesmo?

Sim, o Irã deve ser invadido já. Se esperar mais, pode ser pior.
2 (5.6%)
Sim, mas não por agora. Os EUA precisam de um pouquinho mais de folga financeira e das demais guerras
1 (2.8%)
Sim, mas não agora. Deve ser tentado sanções mais duras e só invadir em último caso.
10 (27.8%)
Não, é plenamente possível dissuadir o Irã com sanções econômicas e diplomáticas.
8 (22.2%)
Não, e sou contra sanções. Acredito que o Irã não objetiva a bomba atômica e irá cooperar.
1 (2.8%)
Não. O Irã tem direito de ter a bomba atômica, não representando isso nenhum perigo direto ou indireto para o equilíbrio da região e Israel.
3 (8.3%)
Não, o Irã deve ter a sua bomba atômica para dissuadir a invasão por parte de países imperialistas motivados pelo petróleo.
3 (8.3%)
Não, o Irã deve contar com a bomba atômica na sua luta contra o sionismo.
0 (0%)
Não, o Irã deve fazer a boma atômica e lançá-la em Israel e, se puder, EUA. Os sionistas, judeus e estadunidenses devem pagar por seus atos.
1 (2.8%)
Outra opção.
7 (19.4%)

Votos Totais: 35

Autor Tópico: O Irã deve ser invadido?  (Lida 9340 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #100 Online: 16 de Fevereiro de 2012, 12:52:39 »
Arabia Saudita é pior que o Irã?

Muito pior,já que apesar de toda a paranóia que uma teocracia traz,a população do Irã ainda tem o direito de escolher os membros do Legislativo,enquanto que a população da Arábia Saudita nem isso tem . E eu só considerei esse país porque alguem chegou à postar algum gráfico com os investimentos percentuais no país no setor militar e a Arábia Saudita estava muito à frente do Irã .

E quantos países a Arabia ameaçou eliminar do mapa ultimamente?
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Pregador

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.910
  • Sexo: Masculino
  • "Veritas vos Liberabit".
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #101 Online: 16 de Fevereiro de 2012, 13:38:23 »
Vocês estão esqueçendo da Arábia Saudita,que mesmo sendo uma teocracia islâmica como o Irã,é hostil à esse governo,porque eles adotam um ramo do islamismo diferente do que a maioria pratica nesse país .

E que apesar de fazer o Irã parecer a disneylandia, a Arábia Saudita é um dos maiores aliados dos EUA... ::)

Os sauditas não entrariam numa guerra como essa na minha opinião.
"O crime é contagioso. Se o governo quebra a lei, o povo passa a menosprezar a lei". (Lois D. Brandeis).

Offline Pagão

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.511
  • Sexo: Masculino
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #102 Online: 16 de Fevereiro de 2012, 14:24:07 »
O wabismo saudita é uma fonte mais importante do terrorismo internacional de inspiração islamita do que o xiismo iraniano, mas enquanto ameaça estratégica à ordem internacional, enquanto potencial fator de guerra, a Arábia Saudita não se pode comparar ao Irão e isto é o mais importante...
Nenhuma argumentação racional exerce efeitos racionais sobre um indivíduo que não deseje adotar uma atitude racional. - K.Popper

Offline Titoff

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 965
  • Sexo: Masculino
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #103 Online: 16 de Fevereiro de 2012, 14:44:46 »
Arabia Saudita é pior que o Irã?

Muito pior,já que apesar de toda a paranóia que uma teocracia traz,a população do Irã ainda tem o direito de escolher os membros do Legislativo,enquanto que a população da Arábia Saudita nem isso tem . E eu só considerei esse país porque alguem chegou à postar algum gráfico com os investimentos percentuais no país no setor militar e a Arábia Saudita estava muito à frente do Irã .

E quantos países a Arabia ameaçou eliminar do mapa ultimamente?

Será que foi bem assim?
http://en.wikipedia.org/wiki/Mahmoud_Ahmadinejad_and_Israel#.22Wiped_off_the_map.22_controversy

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.218
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #104 Online: 16 de Fevereiro de 2012, 15:35:36 »
Tirando todo o bate boca a respeito do Irã, a verdade é que não há muito o que se argumentar com fatos que relatem qualquer abuso nesse governo que não possa entrar no contexto da realidade sócio cultural do mundo árabe/islâmico em sí, muito pelo contrário, pois o que há é alguma democracia e relativa liberdade social.

Ontem em sua coluna no Jornal da Globo, o comentarista Arnaldo Jabor aventou a possibilidade que a imprensa possa estar repercutindo os interesses dos republicanos de que haja uma intervenção no Irã. pois isso facilitaria a disputa com Obama, vejam só!

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.941
  • Sexo: Masculino
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #105 Online: 16 de Fevereiro de 2012, 15:56:40 »
Vocês estão esqueçendo da Arábia Saudita,que mesmo sendo uma teocracia islâmica como o Irã,é hostil à esse governo,porque eles adotam um ramo do islamismo diferente do que a maioria pratica nesse país .
E que apesar de fazer o Irã parecer a disneylandia, a Arábia Saudita é um dos maiores aliados dos EUA... ::)
Arabia Saudita é pior que o Irã?

Equivale. Mas, não vive ameaçando o ocidente (EUA e Israel).
[...]

Ela equivale ao Irã em termos de potencial de desestabilização do Oriente Médio, se os persas tiverem armas nucleares operacionais?
Foto USGS

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.144
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #106 Online: 16 de Fevereiro de 2012, 16:54:36 »
Vocês estão esqueçendo da Arábia Saudita,que mesmo sendo uma teocracia islâmica como o Irã,é hostil à esse governo,porque eles adotam um ramo do islamismo diferente do que a maioria pratica nesse país .
E que apesar de fazer o Irã parecer a disneylandia, a Arábia Saudita é um dos maiores aliados dos EUA... ::)
Arabia Saudita é pior que o Irã?

Equivale. Mas, não vive ameaçando o ocidente (EUA e Israel).
[...]

Ela equivale ao Irã em termos de potencial de desestabilização do Oriente Médio, se os persas tiverem armas nucleares operacionais?

Na verdade a Arábia Saudita é um fator de estabilização tanto no Oriente quanto no Ocidente, com a sua ativa cooperação militar e econômica com os EUA. Eles podem ser a pior teocracia atual no mundo, e de fato o são depois do fim do Taliban, mas como são os aliados mais importantes, ninguém esta nem aí.

Se de repente, o Aitolá do Irã, decidir que os EUA não são mais o grande satã e começarem a exportar petróleo e abrir mercado para as empresas as multis, provavelmente se transformarão no país mais importante do Oriente Médio e um com uma influência bem significativa.
« Última modificação: 16 de Fevereiro de 2012, 16:57:37 por _Juca_ »

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.218
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #107 Online: 16 de Fevereiro de 2012, 17:26:21 »
Vocês estão esqueçendo da Arábia Saudita,que mesmo sendo uma teocracia islâmica como o Irã,é hostil à esse governo,porque eles adotam um ramo do islamismo diferente do que a maioria pratica nesse país .
E que apesar de fazer o Irã parecer a disneylandia, a Arábia Saudita é um dos maiores aliados dos EUA... ::)
Arabia Saudita é pior que o Irã?

Equivale. Mas, não vive ameaçando o ocidente (EUA e Israel).
[...]

Ela equivale ao Irã em termos de potencial de desestabilização do Oriente Médio, se os persas tiverem armas nucleares operacionais?

Na verdade a Arábia Saudita é um fator de estabilização tanto no Oriente quanto no Ocidente, com a sua ativa cooperação militar e econômica com os EUA. Eles podem ser a pior teocracia atual no mundo, e de fato o são depois do fim do Taliban, mas como são os aliados mais importantes, ninguém esta nem aí.

Se de repente, o Aitolá do Irã, decidir que os EUA não são mais o grande satã e começarem a exportar petróleo e abrir mercado para as empresas as multis, provavelmente se transformarão no país mais importante do Oriente Médio e um com uma influência bem significativa.
E nem é preciso lembrar que, nem faz muito tempo assim, o Iraque já foi "queridinho" também.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.242
  • Sexo: Masculino
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #108 Online: 16 de Janeiro de 2017, 10:35:18 »

Trump pode testar acordo nuclear com Irã


Novo presidente prometeu adotar postura mais rígida em relação ao cumprimento das metas do tratado com país persa


Uma das conquistas do presidente Barack Obama na política externa, o acordo nuclear do Irã, está em risco. Na quarta-feira, a Agência Internacional de Energia Atômica alertou que o Irã excedeu o limite de armazenamento de “água pesada”, substância usada para esfriar reatores de plutônio, pela segunda vez desde que o acordo entrou em vigor.


Quando isso ocorreu, em fevereiro, o governo Obama adquiriu o excesso produzido, regularizando a situação do Irã. Desta vez, a Casa Branca recorreu à semântica. O porta-voz do Departamento de Estado, Mark Toner, disse que a não obediência do limite pelo Irã não representava uma “violação” do acordo, o que poderia, teoricamente, disparar um processo de reaplicação de sanções. Ele disse que os iranianos estavam trabalhando com outras partes para resolver o problema.

Se Hillary Clinton tivesse vencido as eleições, o excesso de “água pesada” provavelmente permaneceria na situação de não cumprimento. Mas o novo presidente será Donald Trump, e ele prometeu aplicar rigorosamente o acordo de 2015.

O comitê consultivo sobre Israel da campanha de Trump divulgou nota este mês, afirmando: “Os EUA têm que reagir às violações do Irã.” A declaração também prometeu que Trump implementaria novas sanções para controlar as ameaças iranianas a seus vizinhos e a continuada proliferação.

Na quinta-feira passada, republicanos me disseram que as violações mais recentes do Irã seriam mais investigadas por um governo Trump do que pelo atual. “Não é surpresa que o Irã esteja mais uma vez testando os limites do acordo nuclear para ver com que pode se safar”, disse o senador Tom Cotton, do Arkansas, aliado de Trump. “O governo Obama encorajou exatamente este tipo de comportamento quando comprou o equivalente a US$ 8,6 milhões em ‘água pesada’ do Irã.”

No ano passado, Cotton organizou uma carta de seus colegas republicanos no Senado para os líderes do Irã, alertando que o próximo presidente tinha a prerrogativa de implementar ou não o acordo nuclear que os diplomatas de Obama estavam negociando. Em seguida, o chanceler iraniano, Javad Zarif, disse que os EUA e seus parceiros estavam pretendendo garantir o relaxamento das sanções do acordo por meio de uma resolução do Conselho de Segurança da ONU (a Casa Branca não enviou o acordo nuclear para o Senado como um tratado, o que exigiria uma maioria de dois terços para sua ratificação).

Há agora uma grande incerteza sobre o que Trump fará quando assumir a Presidência. Segundo Cotton, “em janeiro, o presidente Trump e um Congresso republicano vão iniciar uma nova política em relação aos aiatolás”. Outros republicanos com quem falei não estavam convencidos de que Trump rasgará o acordo, como muitos candidatos nas primárias prometeram.



Uma razão para isso é que os EUA já cumpriram boa parte de suas obrigações: suspender as sanções. Os EUA também pagaram ao Irã em dinheiro pela liquidação de pleitos referentes à venda de armas pelos EUA ao regime deposto em 1979. Outras receitas devidas ao Irã por venda de petróleo foram descongeladas. Assim, a esta altura, uma decisão dos EUA de rasgar o acordo nuclear apenas afetaria as obrigações do Irã, tais como o monitoramento internacional de seu programa nuclear.

Defensores do acordo nuclear com o Irã temem que uma abordagem de pressão para que o país cumpra rigorosamente o tratado poderia enfraquecer o presidente iraniano e seu ministro de Relações Exteriores, que negociaram internamente o pacto com o regime iraniano. Sem um apoio como o de Obama, o Irã poderá se sentir tentado a abandonar o tratado como um todo. O presidente Donald Trump certamente vai testar essa hipótese. Mas vale a pena indagar quem será o culpado se o Irã abandonar o acordo, pois é o presidente dos EUA quem aplica seus termos. Será Trump ou o Irã que terão destruído o legado de política externa de Obama?

Eli Lake é colunista de geopolítica e política externa da Bloomberg News



Leia mais sobre esse assunto em

http://oglobo.globo.com/opiniao/trump-pode-testar-acordo-nuclear-com-ira-20458446#ixzz4VvWvdxfO





Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #109 Online: 16 de Janeiro de 2017, 10:43:27 »

Trump pode testar acordo nuclear com Irã


Novo presidente prometeu adotar postura mais rígida em relação ao cumprimento das metas do tratado com país persa


Uma das conquistas do presidente Barack Obama na política externa, o acordo nuclear do Irã, está em risco. Na quarta-feira, a Agência Internacional de Energia Atômica alertou que o Irã excedeu o limite de armazenamento de “água pesada”, substância usada para esfriar reatores de plutônio, pela segunda vez desde que o acordo entrou em vigor.


Quando isso ocorreu, em fevereiro, o governo Obama adquiriu o excesso produzido, regularizando a situação do Irã. Desta vez, a Casa Branca recorreu à semântica. O porta-voz do Departamento de Estado, Mark Toner, disse que a não obediência do limite pelo Irã não representava uma “violação” do acordo, o que poderia, teoricamente, disparar um processo de reaplicação de sanções. Ele disse que os iranianos estavam trabalhando com outras partes para resolver o problema.

Se Hillary Clinton tivesse vencido as eleições, o excesso de “água pesada” provavelmente permaneceria na situação de não cumprimento. Mas o novo presidente será Donald Trump, e ele prometeu aplicar rigorosamente o acordo de 2015.

O comitê consultivo sobre Israel da campanha de Trump divulgou nota este mês, afirmando: “Os EUA têm que reagir às violações do Irã.” A declaração também prometeu que Trump implementaria novas sanções para controlar as ameaças iranianas a seus vizinhos e a continuada proliferação.

Na quinta-feira passada, republicanos me disseram que as violações mais recentes do Irã seriam mais investigadas por um governo Trump do que pelo atual. “Não é surpresa que o Irã esteja mais uma vez testando os limites do acordo nuclear para ver com que pode se safar”, disse o senador Tom Cotton, do Arkansas, aliado de Trump. “O governo Obama encorajou exatamente este tipo de comportamento quando comprou o equivalente a US$ 8,6 milhões em ‘água pesada’ do Irã.”

No ano passado, Cotton organizou uma carta de seus colegas republicanos no Senado para os líderes do Irã, alertando que o próximo presidente tinha a prerrogativa de implementar ou não o acordo nuclear que os diplomatas de Obama estavam negociando. Em seguida, o chanceler iraniano, Javad Zarif, disse que os EUA e seus parceiros estavam pretendendo garantir o relaxamento das sanções do acordo por meio de uma resolução do Conselho de Segurança da ONU (a Casa Branca não enviou o acordo nuclear para o Senado como um tratado, o que exigiria uma maioria de dois terços para sua ratificação).

Há agora uma grande incerteza sobre o que Trump fará quando assumir a Presidência. Segundo Cotton, “em janeiro, o presidente Trump e um Congresso republicano vão iniciar uma nova política em relação aos aiatolás”. Outros republicanos com quem falei não estavam convencidos de que Trump rasgará o acordo, como muitos candidatos nas primárias prometeram.



Uma razão para isso é que os EUA já cumpriram boa parte de suas obrigações: suspender as sanções. Os EUA também pagaram ao Irã em dinheiro pela liquidação de pleitos referentes à venda de armas pelos EUA ao regime deposto em 1979. Outras receitas devidas ao Irã por venda de petróleo foram descongeladas. Assim, a esta altura, uma decisão dos EUA de rasgar o acordo nuclear apenas afetaria as obrigações do Irã, tais como o monitoramento internacional de seu programa nuclear.

Defensores do acordo nuclear com o Irã temem que uma abordagem de pressão para que o país cumpra rigorosamente o tratado poderia enfraquecer o presidente iraniano e seu ministro de Relações Exteriores, que negociaram internamente o pacto com o regime iraniano. Sem um apoio como o de Obama, o Irã poderá se sentir tentado a abandonar o tratado como um todo. O presidente Donald Trump certamente vai testar essa hipótese. Mas vale a pena indagar quem será o culpado se o Irã abandonar o acordo, pois é o presidente dos EUA quem aplica seus termos. Será Trump ou o Irã que terão destruído o legado de política externa de Obama?

Eli Lake é colunista de geopolítica e política externa da Bloomberg News



Leia mais sobre esse assunto em

http://oglobo.globo.com/opiniao/trump-pode-testar-acordo-nuclear-com-ira-20458446#ixzz4VvWvdxfO

Como é que os caras chamam esse acordo de "conquista" de Obama?
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Muad'Dib

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.881
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #110 Online: 16 de Janeiro de 2017, 10:45:54 »
Porque ele evitou uma guerra possivelmente catastrófica que todos viam como inevitável e ainda tirou a possibilidade dos Ayatollas terem uma bomba nuclear?


Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #111 Online: 16 de Janeiro de 2017, 10:51:27 »
Porque ele evitou uma guerra possivelmente catastrófica que todos viam como inevitável e ainda tirou a possibilidade dos Ayatollas terem uma bomba nuclear?

Evitou é? Estão violando pela segunda vez em menos de 12 meses os termos do fantástico acordo, que permitiu que uma teocracia que prega a eliminação do Estado de Israel como política de governo mantivesse centrífugas nucleares em operação "para fins pacíficos"...

"Uma das conquistas do presidente Barack Obama na política externa, o acordo nuclear do Irã, está em risco. Na quarta-feira, a Agência Internacional de Energia Atômica alertou que o Irã excedeu o limite de armazenamento de “água pesada”, substância usada para esfriar reatores de plutônio, pela segunda vez desde que o acordo entrou em vigor.


Quando isso ocorreu, em fevereiro, o governo Obama adquiriu o excesso produzido, regularizando a situação do Irã. Desta vez, a Casa Branca recorreu à semântica. O porta-voz do Departamento de Estado, Mark Toner, disse que a não obediência do limite pelo Irã não representava uma “violação” do acordo, o que poderia, teoricamente, disparar um processo de reaplicação de sanções. Ele disse que os iranianos estavam trabalhando com outras partes para resolver o problema."
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.242
  • Sexo: Masculino
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #112 Online: 16 de Janeiro de 2017, 10:57:34 »

Antes das eleições os mais radicais preferiam o Trump, ao menos é o que diz a notícia abaixo:



No Irã, radicais preferem Trump para pôr fim a acordo nuclear



Atta Kenare - 3.nov.16/AFP   

THAIS BILENKY
DE SÃO PAULO

08/11/2016  02h00


A ala mais radical de políticos iranianos prefere Donald Trump a Hillary Clinton na Presidência dos Estados Unidos. Um eventual mandato do republicano seria mais previsível e menos intervencionista, argumentam.

Se, no início do ano, o candidato foi chamado de "louco", entre outras referências pejorativas, agora ele é quase elogiado por pelos políticos linha-dura.

No último dia 2, seis dias antes da eleição, o líder supremo do país, aiatolá Ali Khamenei, elogiou a capacidade de Trump de "se comunicar direta e honestamente" com o povo americano.

A fala aconteceu, não obstante e simbolicamente, no ato anual em comemoração à tomada da embaixada americana, em 1979.

Editoria de Imagem

Segundo relatos do site "IranWire", a posição pró-Trump de Khamenei deixou conservadores à vontade para atacarem a sua oponente democrata, Hillary Clinton.

A Primeira Página do jornal "Vatan-e Emrooz", por exemplo, estampou no sábado (5) uma foto da candidata com a legenda: "Bruxa da guerra".

Conservadores iranianos alardeiam o suposto potencial bélico de Hillary Clinton na Casa Branca.

"Sua eleição provavelmente levaria a uma grande guerra", escreveu Mehdi Mohhamadi, que trabalhou na gestão do radical ex-presidente Mahmoud Ahmadinejad.

O pomo da discórdia é justamente o acordo, que prevê a retirada gradual de sanções econômicas mediante a redução do programa nuclear.

Hillary e os moderados depositam nele a esperança de conter o ímpeto atômico, de um lado, e resgatar a economia iraniana, de outro.

Trump e os linha-dura iranianos repudiam o tratado, mas por motivos inversos.

O republicano argumenta que o acordo fará do Irã uma potência regional e promete "rasgá-lo". A ala radical iraniana teme que a reinserção global do país signifique a rendição do governo "revolucionário".

Para o presidente iraniano, o moderado Hassan Rouhani, a disputa à Casa Branca está entre o "ruim" e o "pior", embora não diga qual deles preferiria ver no Salão Oval.

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2016/11/1830264-no-ira-radicais-preferem-trump-para-por-fim-a-acordo-nuclear.shtml

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #113 Online: 16 de Janeiro de 2017, 11:05:24 »

Antes das eleições os mais radicais preferiam o Trump, ao menos é o que diz a notícia abaixo:



No Irã, radicais preferem Trump para pôr fim a acordo nuclear



Atta Kenare - 3.nov.16/AFP   

THAIS BILENKY
DE SÃO PAULO

08/11/2016  02h00


A ala mais radical de políticos iranianos prefere Donald Trump a Hillary Clinton na Presidência dos Estados Unidos. Um eventual mandato do republicano seria mais previsível e menos intervencionista, argumentam.

Se, no início do ano, o candidato foi chamado de "louco", entre outras referências pejorativas, agora ele é quase elogiado por pelos políticos linha-dura.

No último dia 2, seis dias antes da eleição, o líder supremo do país, aiatolá Ali Khamenei, elogiou a capacidade de Trump de "se comunicar direta e honestamente" com o povo americano.

A fala aconteceu, não obstante e simbolicamente, no ato anual em comemoração à tomada da embaixada americana, em 1979.

Editoria de Imagem

Segundo relatos do site "IranWire", a posição pró-Trump de Khamenei deixou conservadores à vontade para atacarem a sua oponente democrata, Hillary Clinton.

A Primeira Página do jornal "Vatan-e Emrooz", por exemplo, estampou no sábado (5) uma foto da candidata com a legenda: "Bruxa da guerra".

Conservadores iranianos alardeiam o suposto potencial bélico de Hillary Clinton na Casa Branca.

"Sua eleição provavelmente levaria a uma grande guerra", escreveu Mehdi Mohhamadi, que trabalhou na gestão do radical ex-presidente Mahmoud Ahmadinejad.

O pomo da discórdia é justamente o acordo, que prevê a retirada gradual de sanções econômicas mediante a redução do programa nuclear.

Hillary e os moderados depositam nele a esperança de conter o ímpeto atômico, de um lado, e resgatar a economia iraniana, de outro.

Trump e os linha-dura iranianos repudiam o tratado, mas por motivos inversos.

O republicano argumenta que o acordo fará do Irã uma potência regional e promete "rasgá-lo". A ala radical iraniana teme que a reinserção global do país signifique a rendição do governo "revolucionário".

Para o presidente iraniano, o moderado Hassan Rouhani, a disputa à Casa Branca está entre o "ruim" e o "pior", embora não diga qual deles preferiria ver no Salão Oval.

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2016/11/1830264-no-ira-radicais-preferem-trump-para-por-fim-a-acordo-nuclear.shtml

Pois é...para ver que o caminho "de paz" não é um caminho sem oposição no Irã. De fato, a fragilidade do Obama na política internacional tem permitido nos últimos anos o fortalecimento de todo tipo de nação-pária, e de ditadores lunáticos. IS, Coreia do Norte Nuclear, Venezuela, acordo co Cuba, Irã Nuclear. Agora vem o Naranjito para pular na carniça. Não há chance disso dar certo. Mas convém não esquecer que tudo decorre de uma longa cadeia de decisões equivocadas, que podemos já puxar desde lá do Carter.
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.242
  • Sexo: Masculino
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #114 Online: 28 de Janeiro de 2017, 12:34:27 »

Tensões ao rubro: França, EUA e Reino Unido simulam ataque naval contra Irã


DEFESA

10:51 28.01.2017URL curta3575212


As Marinhas norte-americana, britânica e francesa pretendem realizar manobras conjuntas ao largo da costa do Irã na próxima semana.


Os navios iranianos fazem parte nas manobras no estreito de Ormuz (Uma foto de arquivo)


Os exercícios militares, batizadas de Unified Trident (Tridente Unificado) e com a participação de militares dos EUA, Reino Unido e França, simularão uma situação de confrontação com a República Islâmica, com objetivo de "reforçar as capacidades das tropas", bem como "melhorar a sua competência tática e reforçar a parceria para assegurar a circulação livre de bens e a liberdade de navegação", segundo comunicou o comando central da Marinha dos EUA.
Os exercícios serão realizados perto da costa de Bahrein e contarão com porta-aviões, fragatas e destroieres, comunica a edição Middle East Eye.


O Irã e os EUA já se confrontaram várias vezes no passado no Golfo Pérsico e no Estreito de Ormuz. Além disso, em janeiro passado, o navio USS Mahan da Marinha dos EUA disparou três tiros contra um grupo de navios do Irã que se tinham aproximado do Estreito de Ormuz.



https://br.sputniknews.com/defesa/201701287540361-eua-ira-relacoes-video/


EUA: Ações navais do Irã no estreito de Ormuz podem 'escalar tensões'


Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.242
  • Sexo: Masculino
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #115 Online: 28 de Janeiro de 2017, 12:39:51 »

Estou cada vez mais desconfiado de que o Irã  vai  voltar a estar a estar no foco e na mira.   Há alguns sinais nesse sentido. Vamos ver no que vai dar.


 <_<



Offline André Luiz

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.442
  • Sexo: Masculino
    • Forum base militar
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #116 Online: 28 de Janeiro de 2017, 18:23:08 »
O Irã é só garganta, é drone de madeira,  tanque de papelão, cópia barata do F5...

Tirando o milagre que eles fazem em manter o F14 Tomcat voando eles não aguentam uma coalizão contra eles

Offline Gauss

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.010
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #117 Online: 28 de Janeiro de 2017, 18:29:27 »
O Irã é só garganta, é drone de madeira,  tanque de papelão, cópia barata do F5...

Tirando o milagre que eles fazem em manter o F14 Tomcat voando eles não aguentam uma coalizão contra eles

Será que os drones deles são tão bons quanto os da Marinha Portuguesa?
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.242
  • Sexo: Masculino
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #118 Online: 28 de Janeiro de 2017, 19:30:12 »
O Irã é só garganta, é drone de madeira,  tanque de papelão, cópia barata do F5...

Tirando o milagre que eles fazem em manter o F14 Tomcat voando eles não aguentam uma coalizão contra eles



Se é tão moleza assim,  então porque ameaçaram tanto e nada fizeram de militarmente significativo contra eles ?   


Offline André Luiz

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.442
  • Sexo: Masculino
    • Forum base militar
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #119 Online: 28 de Janeiro de 2017, 21:07:39 »
O Irã é só garganta, é drone de madeira,  tanque de papelão, cópia barata do F5...

Tirando o milagre que eles fazem em manter o F14 Tomcat voando eles não aguentam uma coalizão contra eles



Se é tão moleza assim,  então porque ameaçaram tanto e nada fizeram de militarmente significativo contra eles ?   




Tem algo legal para controlar no Irã além do mercado de tapetes?

Mas acho que não atacaram ainda por falta de oportunidade

Em 91 falavam a mesma coisa do experiente e moderno exército do Saddam, que a campanha iria durar anos e no fim foi um passeio.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.303
  • Haters are losers.
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #120 Online: 28 de Janeiro de 2017, 21:24:18 »
Tem usinas de enriquecimento de urânio e possivelmente muito urânio enriquecido capaz de virar bomba.
Gossip is a sort of smoke that comes from the dirty tobacco-pipes of those who diffuse it: it proves nothing but the bad taste of the smoker. George Eliot





.

Offline Pregador

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.910
  • Sexo: Masculino
  • "Veritas vos Liberabit".
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #121 Online: 28 de Janeiro de 2017, 21:44:49 »
Eles tem mísseis de longo alcance... No desespero lançariam contra Israel, Bagdá e contra a Arábia Saudita. Mas talvez eles não tenham ogivas nucleares prontas para usar a curto prazo.
"O crime é contagioso. Se o governo quebra a lei, o povo passa a menosprezar a lei". (Lois D. Brandeis).

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.994
  • Sexo: Masculino
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #122 Online: 29 de Janeiro de 2017, 02:02:40 »
Segundo a matéria do link abaixo, tanto Netanyahu como Trump atualmente não tem o apoio das redes de segurança e inteligência de seus respectivos países quando o assunto é eliminar o acordo com o Irã:

http://www.al-monitor.com/pulse/originals/2017/01/israel-netanyahu-trump-security-iran-deal-nuke-agreement.html#ixzz4X7bAWUZl

Será verdade?
« Última modificação: 29 de Janeiro de 2017, 02:32:32 por Pasteur »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.242
  • Sexo: Masculino
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #123 Online: 29 de Janeiro de 2017, 07:11:31 »
Eles tem mísseis de longo alcance... No desespero lançariam contra Israel, Bagdá e contra a Arábia Saudita. Mas talvez eles não tenham ogivas nucleares prontas para usar a curto prazo.


Se eles tivessem sequer  acumulado  o material  físsil necessário para fazer uma bomba, o acordo já teria ido para o espaço.  E mesmo no governo democrata as ameaças de ataque já teriam voltado com tudo.



 

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.242
  • Sexo: Masculino
Re:O Irã deve ser invadido?
« Resposta #124 Online: 29 de Janeiro de 2017, 07:14:39 »
Segundo a matéria do link abaixo, tanto Netanyahu como Trump atualmente não tem o apoio das redes de segurança e inteligência de seus respectivos países quando o assunto é eliminar o acordo com o Irã:

http://www.al-monitor.com/pulse/originals/2017/01/israel-netanyahu-trump-security-iran-deal-nuke-agreement.html#ixzz4X7bAWUZl

Será verdade?



Eu não duvido que seja verdade.  Um ataque ao Irã pode  ter implicações mais sérias. 

« Última modificação: 29 de Janeiro de 2017, 12:00:45 por JJ »

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!