Autor Tópico: Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio  (Lida 17999 vezes)

0 Membros e 2 Visitantes estão vendo este tópico.

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #25 Online: 02 de Maio de 2013, 10:13:05 »
It works, bitches!!
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.850
  • Love it or Hate it
« Última modificação: 03 de Maio de 2013, 16:09:58 por Gigaview »

Offline mz

  • Nível 09
  • *
  • Mensagens: 93
  • Sexo: Masculino
  • "Eu não acardito"
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #27 Online: 03 de Maio de 2013, 16:59:14 »
Inseto Robot


http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/cientistas-fazem-primeiro-teste-de-voo-de-inseto-robo
feature=player_embedded

Isto me lembrou o conto "...Para que vos ocupeis dele" (". . . That Thou Art Mindful of Him") do Asimov.
"Yeah, well, you know, that's just, like, your opinion, man."
― The Dude (The Big Lebowski)

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.099
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #28 Online: 30 de Maio de 2013, 18:04:52 »
Sutiãs fazem os peitos das mulheres caírem, diz estudo
O melhor é pararem de usá-los, recomendam cientistas.



<a href="https://www.youtube.com/v/tf3XXF0FIBA" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/tf3XXF0FIBA</a>

Citar
Bras Make Breasts Sag, 15-Year Study Concludes
Wearing a bra does more harm than good - it does nothing to reduce back pain and weakens the muscles that hold up the breasts, resulting in greater breast sagging, Jean-Denis Rouillon, a sports science expert from the University of Besançon, France, reported after a 15-year study.

[...]
http://www.medicalnewstoday.com/articles/259073.php

Offline caerus

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 392
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #29 Online: 04 de Junho de 2013, 19:09:33 »
Citar
Empresa recruta voluntários para viagem só ida a Marte
Com informações da BBC - 17/04/2013


Empresa quer transmitir pela TV desde seleção de candidatos até estabelecimento de colônia em Marte. [Imagem: Mars One]
Marte sem volta

Uma organização holandesa, a Mars One, informou que, em breve, abrirá inscrições para voluntários que quiserem colonizar o planeta Marte.

Mas há uma particularidade: a passagem será apenas de ida. Mesmo assim, a empresa já recebeu dados de milhares de possíveis candidatos a colonos.

A ideia de uma viagem só de ida para Marte tem sido sugerida por vários pesquisadores nos últimos anos, com o argumento de que isso reduziria os custos a uma fração do projeto inicial e marcaria o início da colonização humana permanente de Marte.

Bas Lansdorp, fundador da Mars One, quer que a coisa toda fique rendendo frutos aqui na Terra também. Para isso, ele idealizou um reality show, como o Big Brother.

Ou seja, embora nunca mais vejam a Terra, os pioneiros de Marte terão cada segundo seu transmitido ao vivo para quem pagar para ver. Na verdade, o show deve começar já na seleção dos candidatos que, segundo o executivo, devem ser resistentes, flexíveis e engenhosos.

Os astronautas terão de enfrentar uma viagem que deve durar entre sete a oito meses e deverão perder massa óssea e muscular.

Segundo Lansdorp, depois de passar um tempo vivendo no campo gravitacional bem mais fraco de Marte, será quase impossível se reajustar de volta à gravidade mais forte da Terra.

Sinais vermelhos

O projeto envolve apenas tecnologias já existentes.

A energia será gerada por painéis solares e a água será reciclada e extraída do solo - se for encontrada.

Os astronautas vão cultivar os alimentos que vão consumir e também contarão com suprimentos de emergência. A cada dois anos, novos exploradores vão se juntar ao grupo de colonos.

Marte é um planeta varrido pelo vento solar. Na Terra, por outro lado, estamos protegidos do vento solar graças a um forte campo magnético. Sem esse escudo protetor, seria muito mais difícil sobreviver.

Essa será a realidade que os primeiros marcianos vão encontrar.

A superfície do planeta é extremamente hostil para a vida, segundo Veronica Bray, do Laboratório Planetário e Lunar da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos.

Ela encara o projeto holandês com ceticismo.

De acordo com a cientista, não há água líquida, a pressão atmosférica é "praticamente um vácuo", os níveis de radiação são mais altos e as temperaturas variam muito.

"A exposição à radiação é uma preocupação, especialmente durante a viagem. Isto pode levar ao aumento do risco de câncer, um sistema imunológico mais frágil e, possivelmente, infertilidade", afirmou.

"Não tenho dúvidas de que podemos, fisicamente, colocar um humano em Marte. Se ele vai conseguir sobreviver durante um período maior de tempo, é muito mais duvidoso", acrescentou Bray.

Gerard't Hoof, embaixador do projeto e um dos ganhadores do prêmio Nobel em física teórica em 1999, admite que existem riscos para saúde ainda desconhecidos. Ele afirma que a radiação é "de uma natureza muito diferente" do que qualquer coisa que já tenha sido testada na Terra.

"Comunicaremos aos candidatos que há riscos, mas será nossa responsabilidade manter estes riscos em níveis aceitáveis", afirmou.


Para minimizar a radiação, a colônia marciano será coberta com vários metros de terra. [Imagem: Mars One]
Café requentado

Stan Love, astronauta da Nasa, já enfrentou dificuldades tecnológicas na Estação Espacial Internacional.

Os aparelhos que reciclam o lixo humano e transformam "o café de ontem no café de amanhã precisam de manutenção constante e provavelmente não sobreviverão a anos de uso contínuo em Marte".

Love voltou recentemente da Antártida e comparou o ambiente gelado com Marte.

"É cheio de água, você pode sair e respirar ar. É um paraíso comparado a Marte e, mesmo assim, ninguém se mudou permanentemente para lá", afirmou.

No entanto, apesar de suas dúvidas em relação ao financiamento, riscos da radiação e tecnologia, Love aprova a iniciativa da Mars One.

Ele acredita que organizações particulares como esta podem ajudar na elaboração de novas tecnologias para ajudar em viagens futuras ao planeta vermelho.

"Sonhamos com isso há 50 anos. A Lua seria apenas um trampolim para Marte. Mas quando você estuda o problema, você percebe que é imensamente difícil", afirmou.

Evento de mídia

Outro problema em relação ao projeto é o dinheiro. O custo para o envio do primeiro grupo é estimado em US$ 6 bilhões.

Chris Lintott, da Universidade de Oxford, afirma que o projeto é tecnologicamente plausível, mas ele não acredita que vai conseguir a verba necessária.

"Está relacionado à vontade política e à solidez financeira para fazer isto acontecer. E (isto) ninguém conseguiu resolver até agora", afirmou.

Mas, o fundador da Mars One acredita que é possível levantar o dinheiro e cita os direitos de transmissão das Olimpíadas de Londres.

"Este será o maior evento da humanidade. Em 15 anos as pessoas ainda estarão assistindo. Explorar nosso mundo e, agora (ir) além, é o que os humanos fazem, está em nosso genoma. O sonho dos colonos de ir para Marte se tornará realidade," afirmou.

Ainda não se sabe se a missão vai alcançar o objetivo, mas a publicidade gerada pelo processo de seleção ao estilo do Big Brother provavelmente vai gerar a audiência esperada.
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=viagem-so-ida-marte&id=020175130417

Site do projeto: http://applicants.mars-one.com/

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.701
  • Sexo: Masculino
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #30 Online: 04 de Junho de 2013, 19:47:15 »
Eu vou me acomodar e esperar sentado o dia em que verei seres humanos indo para Marte.

E muito mais aquele em que irão "coloniza-lo".
« Última modificação: 04 de Junho de 2013, 22:58:23 por Geotecton »
Foto USGS

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.850
  • Love it or Hate it
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #31 Online: 04 de Junho de 2013, 22:01:38 »
Showbiz

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.822
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #32 Online: 17 de Julho de 2013, 18:27:15 »
Citar
Novo bisturi 'inteligente' detecta tecido com câncer instantaneamente
'iKnife' analisa fumaça liberada por corte elétrico em paciente. Equipamento pode ajudar a evitar cirurgias adicionais.



Pesquisadores do London Imperial College, no Reino Unido, desenvolveram um bisturi “inteligente” que pode detectar em segundos se um tecido que está sendo cortado é canceroso ou não. A novidade promete tornar as cirurgias para retirada de tumores mais efetivas no futuro, evitando operações adicionais.

A tecnologia une um bisturi elétrico com um espectrômetro de massa capaz de fazer análises químicas. Muitas vezes, cirurgiões não conseguem identificar visualmente se um tecido é saudável ou canceroso. O resultado é que, nas operações para retirar câncer dos seios, por exemplo, é necessária uma intervenção adicional em um quinto dos casos.

O novo equipamento se chama “iKnife” e é desenhado para analisar amostras da fumaça que surge quando o tecido é cortado pela corrente elétrica do bisturi.

Ele acaba de ser testado em 91 pacientes e acertou a identificação de tecido com câncer em 100% das vezes. Os resultados estão publicados na “Science Translational Medicine”.

Até o surgimento do “iKnife”, o procedimento equivalente adotado era o de enviar amostras de tecido para exame em laboratório enquanto o paciente permanece sedado. No entanto, cada nova análise demora cerca de meia hora, enquanto o novo bisturi elétrico consegue checar se as células são cancerosas em apenas três segundos.



Fonte

Daqui a pouco a Apple processa o fabricante. :lol:
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.822
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #33 Online: 24 de Julho de 2013, 17:33:24 »


Ainda não achei a reportagem na internet. Alguém que tenha a revista poderia dizer do que se trata?
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline SnowRaptor

  • Webmaster
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 17.952
  • Sexo: Masculino
Elton Carvalho

Antes de me apresentar sua teoria científica revolucionária, clique AQUI

“Na fase inicial do processo [...] o cientista trabalha através da
imaginação, assim como o artista. Somente depois, quando testes
críticos e experimentação entram em jogo, é que a ciência diverge da
arte.”

-- François Jacob, 1997

Offline _tiago

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.343
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #35 Online: 25 de Julho de 2013, 22:21:26 »
Memory implantation is now officially real
http://io9.com/memory-implantation-is-now-officially-real-909746570

Achei o título um bocado sensacionalista.

Offline _tiago

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.343
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #36 Online: 05 de Agosto de 2013, 20:29:37 »
Non-Invasive Brain-to-Brain Interface (BBI): Establishing Functional Links between Two Brains

http://www.plosone.org/article/info:doi/10.1371/journal.pone.0060410#abstract0

Tipo Avatar! :P

Offline caerus

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 392
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #37 Online: 06 de Agosto de 2013, 20:12:59 »
Quanto tempo será até que os humanos tenham uma consciência única no estilo Borg...

Offline caerus

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 392
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #38 Online: 06 de Agosto de 2013, 20:19:52 »
Citar
Tempo computacional e tempo biológico

A maior simulação computadorizada já feita de uma rede neural - uma espécie de cérebro eletrônico - acaba de ser realizada no Japão.

A simulação foi possível graças ao desenvolvimento de estruturas de dados avançadas para o software de simulação NEST, um programa de código aberto disponível gratuitamente para cientistas de todo o mundo.

Rodando o NEST em um supercomputador japonês, a simulação alcançou 1,73 bilhão de neurônios, interconectados por 10,4 trilhões de sinapses.

Simular uma rede neuronal - e um processo como o aprendizado, por exemplo - requer grandes quantidades de memória porque as sinapses são modificadas constantemente pela interação neuronal, e o simulador precisa oferecer condições para essas modificações.

Assim, mais importante do que o número de neurônios na rede neural simulada é o fato de que, durante a simulação, cada sinapse entre os neurônios excitatórios contou com 24 bytes de memória, permitindo uma descrição matemática precisa da rede.

Usando os 82.944 processadores do Supercomputador K, um dos mais rápidos do mundo, o programa levou 40 minutos para completar a simulação de 1 segundo de atividade da rede neural em tempo real - ou seja, 40 minutos de tempo computacional se traduzem em 1 segundo de tempo biológico.
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=supercomputador-k-simula-1-cerebro-humano&id=010150130805


Pela lei de Moore, década que vem já estão simulando um cérebro inteiro (com o problema do tempo ainda).

Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.858
  • Sexo: Masculino
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #39 Online: 08 de Agosto de 2013, 19:49:28 »
Usar o fogo para...     apagar fogo. Essa é uma técnica para incêndios florestais.

Pois é, aqui nós temos o vírus da AIDS sendo usado para tratar (e curar) o câncer!
Parece que essa notícia é supimpa, como manda o tópico.

<a href="http://www.youtube.com/v/ROr7qz1imxA" target="_blank" class="new_win">http://www.youtube.com/v/ROr7qz1imxA</a>

Offline alersson

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 125
  • Sexo: Masculino
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #40 Online: 09 de Agosto de 2013, 12:28:55 »
Usar o fogo para...     apagar fogo. Essa é uma técnica para incêndios florestais.

Pois é, aqui nós temos o vírus da AIDS sendo usado para tratar (e curar) o câncer!
Parece que essa notícia é supimpa, como manda o tópico.

isso se parece muito com o inicio do filme "eu sou a lenda"  :medo:

Offline Felipp Jarbas

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.863
  • Sexo: Masculino
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #41 Online: 21 de Agosto de 2013, 19:09:37 »
Se você acha que sua crença é baseada na razão, você a defenderá com argumentos e não pela força e renunciará a ela se seus argumentos se mostrarem inválidos. (Bertrand Russell)
http://pt.wikipedia.org/wiki/Humanismo_secular
http://pt.wikipedia.org/wiki/Liberalismo_social

Offline Lion

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.994
  • Sexo: Masculino
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #42 Online: 23 de Agosto de 2013, 11:56:27 »

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.822
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #43 Online: 30 de Agosto de 2013, 00:00:41 »
Citar
Earth Life Likely Came from Mars, Study Suggests



We may all be Martians.

Evidence is building that Earth life originated on Mars and was brought to this planet aboard a meteorite, said biochemist Steven Benner of The Westheimer Institute for Science and Technology in Florida.

An oxidized form of the element molybdenum, which may have been crucial to the origin of life, was likely available on the Red Planet's surface long ago, but unavailable on Earth, said Benner, who presented his findings today (Aug. 28; Aug. 29 local time) at the annual Goldschmidt geochemistry conference in Florence, Italy.

"It’s only when molybdenum becomes highly oxidized that it is able to influence how early life formed," Benner said in a statement. "This form of molybdenum couldn’t have been available on Earth at the time life first began, because 3 billion years ago, the surface of the Earth had very little oxygen, but Mars did. It’s yet another piece of evidence which makes it more likely life came to Earth on a Martian meteorite, rather than starting on this planet."

Organic compounds are the building blocks of life, but they need a little help to make things happen. Simply adding energy such as heat or light turns a soup of organic molecules into a tarlike substance, Benner said.

That's where oxidized molybdenum comes in. Inserting it or boron, another element, into the mix would help organics make the leap to life, Benner added.

"Analysis of a Martian meteorite recently showed that there was boron on Mars; we now believe that the oxidized form of molybdenum was there, too," he said.

Another point in Mars' favor is the likelihood that the early Earth was completely covered by water while the ancient Red Planet had substantial dry areas, Benner said. All of this liquid would have made it difficult for boron, which is currently found only in extremely dry places, to form in high enough concentrations on Earth when life was first evolving.

Further, Benner added, water is corrosive to RNA, which most researchers think was the first genetic molecule (rather than DNA, which came later).

No indigenous Red Planet organisms have ever been discovered. But it is possible that life on Mars — if it ever existed — may have made its way to Earth at some point, many scientists say.

Some microbes are incredibly hardy, after all, and may be able to survive an interplanetary journey after being blasted off their home world by an asteroid impact. And orbital dynamics show that it's much easier for rocks to travel from Mars to Earth than the other way around.

Wherever Earth life originated, Benner is glad it put down roots on our blue planet.

"It’s lucky that we ended up here nevertheless, as certainly Earth has been the better of the two planets for sustaining life," Benner said. "If our hypothetical Martian ancestors had remained on Mars, there might not have been a story to tell."

Fonte

Só o que falta tirarem isso do pobre Javé...
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.822
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #44 Online: 12 de Setembro de 2013, 17:27:29 »
Citar
Sonda Voyager é 1º objeto feito pelo ser humano a deixar o Sistema Solar
Nasa confirma que artefato lançado há 36 anos saiu da influência do Sol.
Objeto agora vaga no espaço interestelar, informa a agência.


Após 36 anos vagando pelo Sistema Solar, a sonda Voyager 1 deixou a área de influência do nosso Sol, informou oficialmente nesta quinta-feira (12) a agência espacial americana Nasa. Ela agora se encontra a 19 bilhões de quilômetros do astro.

Dados novos captados pela sonda indicam que ela vinha há cerca de um ano viajando numa área de gás ionizado, uma zona de transição imediatamente fora da heliosfera, onde ainda se podem perceber alguns efeitos do Sol.

"Agora que temos novos dados fundamentais, acreditamos que esse é um salto histórico da humanidade no espaço interestelar" disse Ed Stone, cientista do projeto Voyager. "O time da Voyager precisava de tempo para analisar essas observações e dar sentido  a elas. Mas agora podemos responder a pergunta que todos estávamos fazendo: 'Chegamos lá?' Sim, chegamos".

Projeto ambicioso
A Voyager-1 foi lançada em 5 de setembro de 1977 e sua "sonda irmã", a Voyager-2, em agosto do mesmo ano. O objetivo inicial das duas sondas era investigar os planetas Júpiter, Saturno, Urano e Netuno - tarefa que completaram em 1989.

Em seguida, elas foram enviadas para mais além no espaço, na direção do centro da Via Láctea. No entanto, suas fontes de energia, feitas de plutônio, devem parar de produzir eletricidade em cerca de 10 a 15 anos, quando seus instrumentos e transmissores irão parar de funcionar.

As Voyagers se tornarão "embaixadores silenciosos" da Terra enquanto se movem pela galáxia. Ambas transportam discos de cobre banhados a ouro com gravações de saudações em 60 línguas, amostras de música de diferentes culturas e épocas, sons naturais da Terra e outros sons produzidos pelo homem.



Fonte
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.822
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #45 Online: 03 de Outubro de 2013, 15:26:28 »
Citar
Sabre de luz dos Jedi fica mais próximo da realidade
Cientistas fazem descoberta acidental que pode ser usada em computadores super rápidos e, no futuro, dar origem a espadas laser como as de Guerra nas Estrelas.

Desde que foi lançado o primeiro filme da saga Guerra nas Estrelas, milhões de crianças e adultos sonham com ter um sabre de luz como o dos mestres Jedi.

Até agora eles tiveram que se conformar com uma versão de brinquedo, mas talvez o sonho possa virar realidade depois que um grupo de cientistas desenvolveu acidentalmente uma tecnologia que, teoricamente, poderia ser usada para construir uma espada laser real.

De acordo com a revista Nature, pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), nos Estados Unidos, conseguiram unir fótons para formar moléculas que dão forma a um novo estado da matéria.

Até agora, os fótons eram descritos como partículas sem massa que não interagiam entre si, de forma que, caso dois raios laser se cruzassem, eles simplesmente atravessariam um ao outro.

"O que fizemos foi criar um meio especial no qual todos os fótons interagem entre si tão fortemente que começam a comportar-se como se tivessem massa até se unirem para formar moléculas. Este tipo de estado de união fotônica foi discutido teoricamente durante bastante tempo, mas nunca havia sido observado", explicou o professor do MIT Mikhail Lukin.

Os choques entre as moléculas poderiam inclusive ser usados como uma ferramenta parecida com as espadas laser de Guerra nas Estrelas.

"Não é incorreto comparar isto com os sabres de luz", disse o pesquisador.

Por diversão

Para conseguir esses fótons especiais, os pesquisadores recorreram a condições extremas.

Primeiro, eles bombardearam átomos de rubídio em uma câmara a vácuo e em seguida utilizaram o laser para esfriar a nuvem de átomos poucos graus acima do zero absoluto (-273,15° C). E usando pulsos de laser extremamente fracos, eles dispararam fótons individuais em direção a esta nuvem.

À medida que os fótons se moviam dentro da nuvem, sua energia era liberada átomo por átomo até que eles finalmente saiam dela. De acordo com Lukin, quando os fótons abandonam a nuvem após interagirem com outros, sua identidade se conserva.

"É o mesmo efeito que vemos com a refração da luz em um vaso de água. A luz entra na água e deixa parte de sua energia no meio. Dentro da água ela existe como luz e matéria misturadas entre si, mas quando sai continua sendo luz. O processo na nuvem de átomos é o mesmo, só que mais extremo."

"Fizemos isso por diversão e para expandir os limites da ciência", afirmou.

Computadores
De qualquer maneira, os cientistas dizem não esperar que no curto prazo esta nova tecnologia resulte em uma "arma elegante para uma era mais civilizada da humanidade", como afirmava Obi-Wan Kenobi em Guerra nas Estrelas.

A aplicação mais realista da tecnologia é nos computadores superrápidos.Segundo especialistas, a interação de fótons é essencial para a construção de computadores quânticos fotônicos.

A descoberta também poderá servir para criar estruturas tridimensionais complexas, como cristais, feitas somente com a luz.

"Ainda não sabemos qual é a utilidade disto, mas é um novo estado da matéria, então temos esperanças de que surjam novas aplicações à medida que estudamos suas propriedades", diz Mikhail Lukin.

Fonte
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #46 Online: 05 de Outubro de 2013, 18:35:58 »
já poderei usar meu sabre de luz no vácuo a -273 graus. Yessss
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.822
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #47 Online: 10 de Outubro de 2013, 14:41:58 »
Nova descoberta pode levar à cura de Alzheimer
Testada apenas em camundongos, uma substância química provou, pela primeira vez, ser possível impedir a morte de células do cérebro.



A descoberta da primeira substância química capaz de prevenir a morte do tecido cerebral em uma doença que causa degeneração dos neurônios foi aclamada como um momento histórico e empolgante para o esforço científico.

Ainda é necessário maior investigação para desenvolver uma droga que possa ser usada por doentes. Mas os cientistas dizem que um medicamento feito a partir da substância poderia tratar doenças como Alzheimer, Mal de Parkinson, Doença de Huntington, entre outras.

Em testes feitos com camundongos, a Universidade de Leicester, na Grã-Bretanha, mostrou que a substância pode prevenir a morte das células cerebrais causada por doenças priônicas, que podem atingir o sistema nervoso tanto de humanos como de animais.

A equipe do Conselho de Pesquisa Médica da Unidade de Toxicologia da universidade focou nos mecanismos naturais de defesa formados em células cerebrais.

Quando um vírus atinge uma célula do cérebro o resultado é um acúmulo de proteínas virais. As células reagem fechando toda a produção de proteínas, a fim de deter a disseminação do vírus.

No entanto, muitas doenças neurodegenerativas implicam na produção de proteínas defeituosas ou 'deformadas'. Estas ativam as mesmas defesas, mas com consequências mais graves.

As proteínas deformadas permanecem por um longo tempo, resultando no desligamento total da produção de proteína pelas células do cérebro, levando a morte destas.

Este processo, que acontece repetidamente em neurônios por todo o cérebro, pode destruir o movimento ou a memória, ou até mesmo matar, dependendo da doença.

'Extraordinário'

Acredita-se que esse processo aconteça em muitas formas de neurodegeneração, por isso, interferir nesse processo de modo seguro pode resultar no tratamento de muitas doenças.

Os pesquisadores usaram um composto que impediu os mecanismos de defesa de se manifestarem, e por sua vez interrompeu o processo de degeneração dos neurônios.

O estudo, divulgado na publicação científica "Science Translational Medicine", mostrou que camundongos com doença de príon desenvolveram problemas graves de memória e de movimento. Eles morreram em um período de 12 semanas.

No entanto, aqueles que receberam o composto não mostraram qualquer sinal de tecido cerebral sendo destruído. A coordenadora da pesquisa, Giovanna Mallucci, disse à BBC: 'Eles estavam muito bem, foi extraordinário.'

'O que é realmente animador é que pela primeira vez um composto impediu completamente a degeneração dos neurônios.'

'Este não é o composto que você usaria em pessoas , mas isso significa que podemos fazê-lo, e já é um começo', disse Mallucci.

Ela disse que o composto oferece um 'novo caminho que pode muito bem resultar em drogas de proteção' e o próximo passo seria empresas farmacêuticas desenvolverem um medicamento para uso em seres humanos.

O laboratório de Mallucci também está testando o composto em outras formas de neurodegeneração em camundongos, mas os resultados ainda não foram publicados.

Os efeitos colaterais são um problema. O composto também atuou no pâncreas, ou seja, os camundongos desenvolveram uma forma leve de diabetes e perda de peso.

Qualquer medicamento humano precisará agir apenas sobre o cérebro. No entanto, o composto dá aos cientistas e empresas farmacêuticas um ponto de partida.

Estudo de referência
Comentando a pesquisa, Roger Morris da King's College London, disse: 'Esta descoberta, eu suspeito, será julgada pela história como um acontecimento importante na busca de medicamentos para controlar e prevenir o Alzheimer.'

Ele disse à BBC que uma cura para a doença de Alzheimer não era iminente, mas disse que está 'muito animado, pois é o primeiro teste feito em um animal vivo que prova ser possível retardar a degeneração de neurônios.'

'O mundo não vai mudar amanhã, mas este é um estudo de referência.'

David Allsop, professor de neurociência da Universidade de Lancaster descreveu os resultados como 'muito impressionante e encorajador', mas advertiu que era necessário mais pesquisas para ver como as descobertas se aplicam a doenças como Alzheimer e Parkinson.

Eric Karran, diretor de pesquisa da organização sem fins lucrativos Alzheimer's Research UK, disse: 'Focar em um mecanismo relevante para uma série de doenças neurodegenerativas poderia render um único medicamento com benefícios de grande alcance, mas este composto ainda está em uma fase inicial.'

'É importante que estes resultados sejam repetidos e testados em outras doenças neurodegenerativas, incluindo o mal de Alzheimer.'

Fonte
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #48 Online: 10 de Outubro de 2013, 15:54:01 »
Nova descoberta pode levar à cura de Alzheimer
Testada apenas em camundongos, uma substância química provou, pela primeira vez, ser possível impedir a morte de células do cérebro.

Citação de: Newscientist
World's first malaria vaccine on course for 2015

    Updated 16:56 08 October 2013 by Andy Coghlan

Encouraging results from the longest and largest trial of a malaria vaccine could see the world's first anti-malaria jab approved by 2015. The disease infects more than 200 million people a year, and kills at least 660,000 – mostly children. The vaccine could be used for the first time in 2016.

"It's on that trajectory, and the plan is to file with the European Medicines Agency in 2014," says David Kaslow, vice president of product development at the PATH Malaria Vaccine Initiative, which supported development of the vaccine, made by GlaxoSmithKline (GSK).

A positive scientific verdict from the European agency, expected in 2015, would pave the way for African countries to approve it for use by 2016, says Kaslow, who presented the results in Durban, South Africa, at a major international conference on malaria.

Called RTS,S, the vaccine was tested in 15,000 children in 11 African trial sites. Half were babies aged 6 to 12 weeks and the other half toddlers aged 5 to 17 months. Half in each group received the vaccine and half a placebo, and all continued where possible with other precautions to prevent malaria such as sleeping under bed nets.

The latest data show that eighteen months into the trial, the vaccine continued to work best in the older age group, echoing results seen one year after the trial started.

fonte: http://www.newscientist.com/article/dn24363-worlds-first-malaria-vaccine-on-course-for-2015.html#.Ulb3q5Fx0xB

Citar
Instituto Butantan testará vacina contra dengue em humanos
Serão recrutados 50 voluntários este mês e outros 250 no início de 2014.
Previsão é que, até 2018, dose integre Programa Nacinal de Imunizações.

fonte: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2013/10/butantan-recruta-50-voluntarios-para-testar-vacina-nacional-da-dengue.html

You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Skorpios

  • Visitante
Re:Notícias científicas supimpas que não merecem um tópico próprio
« Resposta #49 Online: 10 de Outubro de 2013, 16:10:47 »
Nova descoberta pode levar à cura de Alzheimer
Testada apenas em camundongos, uma substância química provou, pela primeira vez, ser possível impedir a morte de células do cérebro.

Sempre que leio uma notícia dessas, me dá esperança. Pena que sempre é "outra coisa".

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!