Autor Tópico: A difícil tarefa de se tornar ateu  (Lida 3189 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Cinzu

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 127
A difícil tarefa de se tornar ateu
« Online: 02 de Agosto de 2014, 14:37:33 »
De acordo com o censo de 2010, 7,5% da população brasileira se diz “sem religião”. O número espanta, uma vez que na década de oitenta, quando essa pergunta foi feita, apenas 1,5% das pessoas diziam não seguir nenhum tipo de fé (Dados do IBGE). Se excluirmos desses 7,5% aqueles que acreditam em algo, mas não seguem nenhum tipo de religião, os ateus ficam reduzidos a uma parcela mínima da população. Pequena e oprimida, por sinal. Segundo entrevista feita pela Fundação Perseu Abramo, a maior rejeição entre as pessoas está naqueles que não acreditam em Deus, superando até a dos usuários de drogas. Talvez isso se dê por uma máxima falsa que circula por aí a qual insiste em dizer que qualquer problema, crime ou algo ruim que acontece é simplesmente “falta de Deus no coração”. É preciso que se diga que uma pessoa torna-se ateísta não por rebeldia ou vontade de contestar, mas simplesmente porque, como diz um professor meu, não nasceu com o “bilhete premiado da fé”. Lourenço Mutarelli, escritor, dramaturgo e quadrinhista, afirma que se tornou ateu no dia em que descobriu que Deus poderia não existir. O jornalista Juca Kfouri é da mesma opinião: não acredita e não consegue acreditar, embora respeite e veja algumas certas qualidades, mesmo que alienantes, na fé.

Esse texto serve, então, para mostrar como geralmente ocorre a trajetória de um sujeito – da religião ao ateísmo – destacando os inúmeros percalços e dificuldades encontrados no caminho. São mencionados 5 passos:

1- Dizer que não acredita em Deus, mas em uma força maior.

Essa primeira fase é a da negação. Ao mesmo tempo em que a ideia de divindade parece não fazer sentido, a pessoa ainda tem algum contato metafísico, uma espécie de sentimento de medo e culpa que fica passando por sua cabeça. “Uma força maior”, termo vazio de significado, isenta o sujeito de ter de embates e maiores reflexões.

 2- Dizer que não segue nenhuma religião

Agora que a pessoa já consegue se afastar da noção de Deus, ela precisa rechaçar as religiões. Primeiro ela aponta fatos óbvios: a roubalheira, o dízimo, os desvios de verba, a pedofilia, a proibição insensata de métodos contraceptivos. Depois, já mais tranquila, ela consegue dizer que não acredita nas igrejas porque elas são feitas por homens e homens são imperfeitos.

3- Passar por uma fase espiritualista

Um breve contato com pensamentos espiritualistas, esoterismo, espiritismo, cultura oriental, budismo e todo um pensamento que tenta dar um toque racionalista à religião passa a ser um pouco a investigação de outras lógicas metafísicas, uma outra forma de encarar o mundo já sem o Deus tradicional e sem as religiões que impõem regras e dogmas fechados.

4- Assumir-se agnóstico

O termo “Agnóstico” é sedutor. É tal qual Hamlet quando ele diz que “há mais coisas entre o céu e a terra do que julga a filosofia.”. Entre não ter indícios para acredita e se dizer descrente totalmente há ainda um pequeno espaço. Embora os agnósticos não creiam em Deus, eles deixam ainda um espaço para a possibilidade de que ele exista, mesmo que não interfira em nada nas vidas das pessoas. Os ateus costumam considerar os agnósticos como ateus em cima do muro, os quais podem a qualquer momento pender para um lado ou para o outro. Eles se dizem “humildes” porque acham certa presunção afirmar qualquer coisa sobre esse campo obscuro da razão humana.

5- Tornar-se ateu

Depois desse longo processo, que pode durar dias, meses e até anos, o sujeito se sente pronto e confortável suficientemente para assumir ser completamente descrente até da possibilidade da existência de Deus. Em um primeiro momento, após um longo tempo de repressão, eles ficam um bocado chatos tentando encaixar o ateísmo deles em qualquer assunto, mas logo depois isso se assenta e eles conseguem olhar o mundo de outra forma, agora bem mais rica, na qual o pensamento de um outro mundo só faz mal à sociedade e só leva (e levou no decorrer da história) a mortes, sofrimentos, guerras, medo e culpa. Finalmente ateus, agora eles podem olhar para o mundo e dar valor ao que veem: o próprio mundo. E percebem que a vida continua bela e linda, mesmo sendo breve e única.
O verdadeiro inferno está em nossas mentes. Cabe a nós libertá-lo ou não.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.218
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #1 Online: 02 de Agosto de 2014, 15:42:58 »
O legal é que no universo podem existir entidades na qual se encaixem todas as atribuições que costumamos conceber como a de divindades ainda que elas não sejam deuses, tão somente seres tais quais os humanos, porém de naturezas diversas das nossas. E aí, como fica?

Offline Dani boy

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 38
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #2 Online: 02 de Agosto de 2014, 17:26:56 »
Belo texto
As vezes não é tarefa tão fácil se tornar ateu.
Se a vida da pessoa não anda legal, ela tende a procurar uma perspectiva e respostas para sua vida, nem que seja algo melhor lhe esperando após a morte. Isso deixa-a com uma esperança de melhora.
A pessoa que está na bad e já era ateia vê que a possibilidade de melhora está somente nessa vida e deu. Difícil de encarar de começo, mas pelo menos isso não ilude e não deixa a pessoa acomodada com seus problemas.

Offline Reginaldo brasileiro

  • Nível 09
  • *
  • Mensagens: 96
  • Sexo: Masculino
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #3 Online: 03 de Agosto de 2014, 00:36:03 »
No meu caso,houve uma inversão do estágio 4 e 5 . A razão primária para esta decisão foi ter descoberto que a palavra Deus é usada para definir várias coisas diferentes entre si . A definição mais usual de Deus,que é de um ser criador do universo,é a que que movimento ateísta vêm refutando e para este tipo de Deus,ainda permaneço ateu . Porém,há outras definições de deus,como a do panteísmo e suas variações(Hilozoísmo,pampsiquismo,etc),que ainda não foram devidamente refutadas .

Outro problema também é que para que o ateísmo possa estabelecer sua dominância,é preciso que o materialismo seja demonstrado como a única teoria filosófica da realidade superior ao idealismo e ao dualismo . Se a teoria do Materialismo for demonstrada falsa,então ficaria provado que o método cientifico é inadequado para descobrir as "verdades" universais,e como consequência,não seria possível afirmar com tanta convicção que deus(es) não existem . Esse problema do materialismo/idealismo/dualismo/etc é talvez o maior problema já encontrado pela filosofia e permanece sem uma solução definitiva até agora .

Estas foram as razões que me levaram a ser agnóstico . Bem que estas coisas podiam ser mais simples....
« Última modificação: 03 de Agosto de 2014, 02:02:51 por Reginaldo brasileiro »

Offline Lou

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 108
  • Sexo: Feminino
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #4 Online: 11 de Dezembro de 2014, 08:45:57 »
Engraçado, sempre fui atéia, desde criança, e só há alguns anos me tornei agnóstica. Estaria eu retrocedendo e indo de encontro com a fé? Acho que não... Só acho errado tomar uma posição radical nesse assunto, negar ou afirmar a existência de uma divindade...
Oi, eu sou a Luh!

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.669
  • Sexo: Masculino
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #5 Online: 11 de Dezembro de 2014, 09:16:58 »
Engraçado, sempre fui atéia, desde criança, e só há alguns anos me tornei agnóstica. Estaria eu retrocedendo e indo de encontro com a fé? Acho que não... Só acho errado tomar uma posição radical nesse assunto, negar ou afirmar a existência de uma divindade...

Mas você pode negar a existência das divindades já apresentadas por religiões por aí.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Lou

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 108
  • Sexo: Feminino
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #6 Online: 11 de Dezembro de 2014, 09:22:43 »
Engraçado, sempre fui atéia, desde criança, e só há alguns anos me tornei agnóstica. Estaria eu retrocedendo e indo de encontro com a fé? Acho que não... Só acho errado tomar uma posição radical nesse assunto, negar ou afirmar a existência de uma divindade...

Mas você pode negar a existência das divindades já apresentadas por religiões por aí.

Já falei sobre isso num outro tópico...

Existe alguns deuses que se pode ser ateu, pois são ilógicos. Mas em geral sou agnóstica.

Só quero esclarecer que eu critico o ateu forte, mas posso ser qualificada como "atéia fraca/negativa/cética".
Oi, eu sou a Luh!

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.669
  • Sexo: Masculino
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #7 Online: 11 de Dezembro de 2014, 09:37:39 »
Engraçado, sempre fui atéia, desde criança, e só há alguns anos me tornei agnóstica. Estaria eu retrocedendo e indo de encontro com a fé? Acho que não... Só acho errado tomar uma posição radical nesse assunto, negar ou afirmar a existência de uma divindade...

Mas você pode negar a existência das divindades já apresentadas por religiões por aí.

Já falei sobre isso num outro tópico...

Existe alguns deuses que se pode ser ateu, pois são ilógicos. Mas em geral sou agnóstica.

Só quero esclarecer que eu critico o ateu forte, mas posso ser qualificada como "atéia fraca/negativa/cética".

Também tivemos discussões longas sobre isso. Eu só acho que tanto o ateu forte quanto o ateu fraco possuem a mesma crença, e no mesmo nível, só não estão se expressando da mesma forma. Nunca vi um ateu forte no sentido que os ditos agnósticos descrevem. Se algum ateu é minimamente cético, aceitará sim a existência de deus caso seja demonstrado provável, independente do "aroma".
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.997
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #8 Online: 11 de Dezembro de 2014, 18:20:35 »
Engraçado, sempre fui atéia, desde criança, e só há alguns anos me tornei agnóstica. Estaria eu retrocedendo e indo de encontro com a fé? Acho que não... Só acho errado tomar uma posição radical nesse assunto, negar ou afirmar a existência de uma divindade...

Mesmo assim ninguém se diz agnóstico em relação a duendes, fadas ou gnomos, mesmo que o nível de evidência destes em relação a qualquer divindade seja o mesmo.

Se você quer se declarar agnóstica em relação a divindades, deve se declarar agnóstica em relação a absolutamente tudo, desde duendes até saci-pererê, pois não faz sentido ficar escolhendo sobre o que não ter certeza da existência/inexistência e o que ter certeza, quando as evidências são as mesmas.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.863
  • Sexo: Masculino
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #9 Online: 11 de Dezembro de 2014, 18:24:51 »
Engraçado, sempre fui atéia, desde criança, e só há alguns anos me tornei agnóstica. Estaria eu retrocedendo e indo de encontro com a fé? Acho que não... Só acho errado tomar uma posição radical nesse assunto, negar ou afirmar a existência de uma divindade...

Mesmo assim ninguém se diz agnóstico em relação a duendes, fadas ou gnomos, mesmo que o nível de evidência destes em relação a qualquer divindade seja o mesmo.

Se você quer se declarar agnóstica em relação a divindades, deve se declarar agnóstica em relação a absolutamente tudo, desde duendes até saci-pererê, pois não faz sentido ficar escolhendo sobre o que não ter certeza da existência/inexistência e o que ter certeza, quando as evidências são as mesmas.

 :ok:

Não entendo esse tratamento desigual entre deuses e outra criaturas mitológicas. No pobre do saci ninguém acredita, não existem agnósticos sacizistas, mas basta falar em deus que a coisa muda.

Deve ser porque o coitado do saci é preto e deficiente, puro preconceito   :lol:. Cotas de agnosticismo para os sacis já!!!!!!!111!!!!
"Deus prefere os ateus"

Offline Lou

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 108
  • Sexo: Feminino
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #10 Online: 11 de Dezembro de 2014, 18:50:52 »
Engraçado, sempre fui atéia, desde criança, e só há alguns anos me tornei agnóstica. Estaria eu retrocedendo e indo de encontro com a fé? Acho que não... Só acho errado tomar uma posição radical nesse assunto, negar ou afirmar a existência de uma divindade...

Mesmo assim ninguém se diz agnóstico em relação a duendes, fadas ou gnomos, mesmo que o nível de evidência destes em relação a qualquer divindade seja o mesmo.

Se você quer se declarar agnóstica em relação a divindades, deve se declarar agnóstica em relação a absolutamente tudo, desde duendes até saci-pererê, pois não faz sentido ficar escolhendo sobre o que não ter certeza da existência/inexistência e o que ter certeza, quando as evidências são as mesmas.

Seu problema é achar que agnosticismo e ateísmo são excludentes entre si. Eu não tenho FÉ na inexistência de duendes, fadas ou gnomos — eu apenas não ACREDITO na existência deles. Ou, dando toda aquela volta: "as probabilidades de tais seres existirem é quase nula." Eu sou agnóstica em relação a duendes, mas eu sou uma "aduente/aduentéia".  :rola:
Entendeu?  ::)
Oi, eu sou a Luh!

Offline EuSouOqueSou

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.789
  • Sexo: Masculino
  • Question not thy god, for thy god doth not respond
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #11 Online: 11 de Dezembro de 2014, 20:00:35 »
Hoje eu entendo que essa discussão toda reside numa coisa bem básica e anterior a tudo: o que é deus?

O curioso é que quando você define deus, automaticamente você delimita sua crença ou descrença. Se deus for um deus tipo o deus judaico, muita gente aqui seria considerada "ateu forte"*.

É preciso notar então que qualquer tentativa de definir um ou mais deuses significa atribuir características humanas ou pensadas por humanos, logo qualquer deus será uma criação humana.

Aparentemente deduz-se que os agnosticos estão com a razao ao dizerem que nao é possivel a um ser humano inferir qualquer coisa sobre deus(es), mas quem disse a eles que pode existir algum deus?

Resumindo, toda essa discussão de ateísmo parte da ideia do que seja deus.

* pra mim, essas definições de ateu forte, fraco, etc são uma grande besteira.
** nao faço a menor ideia do que escrevi, ok? :)
Qualquer sistema de pensamento pode ser racional, pois basta que as suas conclusões não contrariem as suas premissas.

Mas isto não significa que este sistema de pensamento tenha correspondência com a realidade objetiva, sendo este o motivo pelo qual o conhecimento científico ser reconhecido como a única forma do homem estudar, explicar e compreender a Natureza.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.087
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #12 Online: 11 de Dezembro de 2014, 20:52:45 »
Engraçado, sempre fui atéia, desde criança, e só há alguns anos me tornei agnóstica. Estaria eu retrocedendo e indo de encontro com a fé? Acho que não... Só acho errado tomar uma posição radical nesse assunto, negar ou afirmar a existência de uma divindade...

Mesmo assim ninguém se diz agnóstico em relação a duendes, fadas ou gnomos, mesmo que o nível de evidência destes em relação a qualquer divindade seja o mesmo.

Se você quer se declarar agnóstica em relação a divindades, deve se declarar agnóstica em relação a absolutamente tudo, desde duendes até saci-pererê, pois não faz sentido ficar escolhendo sobre o que não ter certeza da existência/inexistência e o que ter certeza, quando as evidências são as mesmas.

 :ok:

Não entendo esse tratamento desigual entre deuses e outra criaturas mitológicas. No pobre do saci ninguém acredita, não existem agnósticos sacizistas, mas basta falar em deus que a coisa muda.

Deve ser porque o coitado do saci é preto e deficiente, puro preconceito   :lol:. Cotas de agnosticismo para os sacis já!!!!!!!111!!!!

Se o seu pai, mãe, tios, vizinhos, professores, apresentadores de tv, desconhecidos na rua, orassem pro saci todo dia para que ele não fizesse sua mãe queimar a comida, não espantasse os animais e te deixasse entrar na mata para colher ervas, você não estaria reclamando. :nao3:  :lol:

Offline Agnoscetico

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.902
  • Sexo: Masculino
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #13 Online: 12 de Dezembro de 2014, 02:27:33 »
No meu caso, nao virei ateu de uma vez, foi após certo tempo. E as vezes tinha recaida de superstição mas com visao mais critica. Aliás sempre via superstição com visoes de duvida nunca de certeza de existir ou não.

Sou cetico em relação ao sobrenatural.


Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.171
  • Who left the bag of idiots open?
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #14 Online: 12 de Dezembro de 2014, 08:20:38 »
No meu caso, nao virei ateu de uma vez, foi após certo tempo. E as vezes tinha recaida de superstição mas com visao mais critica. Aliás sempre via superstição com visoes de duvida nunca de certeza de existir ou não.

Sou cetico em relação ao sobrenatural.



O Michael Shermer também era.
“The knives of jealousy are honed on details.”
― Ruth Rendell

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.171
  • Who left the bag of idiots open?
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #15 Online: 12 de Dezembro de 2014, 08:29:20 »
Engraçado, sempre fui atéia, desde criança, e só há alguns anos me tornei agnóstica. Estaria eu retrocedendo e indo de encontro com a fé? Acho que não... Só acho errado tomar uma posição radical nesse assunto, negar ou afirmar a existência de uma divindade...

Mesmo assim ninguém se diz agnóstico em relação a duendes, fadas ou gnomos, mesmo que o nível de evidência destes em relação a qualquer divindade seja o mesmo.

Se você quer se declarar agnóstica em relação a divindades, deve se declarar agnóstica em relação a absolutamente tudo, desde duendes até saci-pererê, pois não faz sentido ficar escolhendo sobre o que não ter certeza da existência/inexistência e o que ter certeza, quando as evidências são as mesmas.

 :ok:

Não entendo esse tratamento desigual entre deuses e outra criaturas mitológicas. No pobre do saci ninguém acredita, não existem agnósticos sacizistas, mas basta falar em deus que a coisa muda.

Deve ser porque o coitado do saci é preto e deficiente, puro preconceito   :lol:. Cotas de agnosticismo para os sacis já!!!!!!!111!!!!

Se o seu pai, mãe, tios, vizinhos, professores, apresentadores de tv, desconhecidos na rua, orassem pro saci todo dia para que ele não fizesse sua mãe queimar a comida, não espantasse os animais e te deixasse entrar na mata para colher ervas, você não estaria reclamando. :nao3:  :lol:

Com os sacis e demais civilizações elementais é diferente porque não são sobrenaturais, mas no máximo pan-naturais por causa da relação simbiótica com os seres humanos e outros animais "animados" com uma proto-alma.

O Fabrício, sem dúvida o maior sacilologo brasileiro vivo, poderia explicar o que isso significa.
“The knives of jealousy are honed on details.”
― Ruth Rendell

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.863
  • Sexo: Masculino
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #16 Online: 12 de Dezembro de 2014, 10:42:38 »
Citação de: Juca
Se o seu pai, mãe, tios, vizinhos, professores, apresentadores de tv, desconhecidos na rua, orassem pro saci todo dia para que ele não fizesse sua mãe queimar a comida, não espantasse os animais e te deixasse entrar na mata para colher ervas, você não estaria reclamando. :nao3:  :lol:

Verdade, caro Juca, o  saci é antes de tudo um injustiçado. Por isso nem me aborreço com as traquinagens dele, ele é fruto de um sistema sobrenatural injusto e opressor.  :x

Além do que o saci quando está revoltado espanta animais e queima comida, Javé quando está revoltado afoga e queima pessoas, acho que há uma pequena diferença aí...

Citação de: Gigaview
Com os sacis e demais civilizações elementais é diferente porque não são sobrenaturais, mas no máximo pan-naturais por causa da relação simbiótica com os seres humanos e outros animais "animados" com uma proto-alma.

O Fabrício, sem dúvida o maior sacilologo brasileiro vivo, poderia explicar o que isso significa.

Giga, bondade sua me chamar de maior sacilólogo brasileiro vivo, eu não chegaria a tanto, no máximo um dos 5 maiores.

Na verdade o saci realmente não poderia ser considerado um ser sobrenatural, já que ele depende intimamente da sua relação com a natureza para poder se manifestar. Diferente dos espíritos, cujo perispírito já foi exaustivamente estudado e provado, chegando em alguns casos a vazar dos mais diversos orifícios destes seres de luz, os sacis vivem em um estado de semi-latência espiritual, manifestando-se fisicamente quando querem cometer alguma traquinagem e sumindo para outra dimensão quando não querem ser vistos pelos mortais presos ao mundo material.

Se um saci não tiver por perto a natureza e seres humanos para interagir, ele perde sua força, a carapuça dele vai esmaecendo até esse pobre ser definhar e desaparecer. Já vi sacis em cativeiro perderem sua substancia física em aproximadamente 7 dias, mas no geral leva de 20 a 30 dias  para ele desaparecer por completo. É um triste espetáculo, ver aquele ser normalmente tão ágil e feliz sem forças para nem mesmo uma baforada do seu cachimbo. Não desejo para ningúem essa triste visão, só de lembrar já fico com lágrimas nos olhos  :'(...

"Deus prefere os ateus"

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.171
  • Who left the bag of idiots open?
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #17 Online: 12 de Dezembro de 2014, 13:45:45 »
Não tinha idéia desse triste cenário da situação dos sacis. Por outro lado, sei que em Findhorn, na Inglaterra, colônias de gnomos desenvolveram padrões de sustentabilidade físico-energética próximos das ondinas do Mar do Japão, sem a ajuda das fadas, óbvio.
“The knives of jealousy are honed on details.”
― Ruth Rendell

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.997
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #18 Online: 12 de Dezembro de 2014, 13:46:55 »
Engraçado, sempre fui atéia, desde criança, e só há alguns anos me tornei agnóstica. Estaria eu retrocedendo e indo de encontro com a fé? Acho que não... Só acho errado tomar uma posição radical nesse assunto, negar ou afirmar a existência de uma divindade...

Mesmo assim ninguém se diz agnóstico em relação a duendes, fadas ou gnomos, mesmo que o nível de evidência destes em relação a qualquer divindade seja o mesmo.

Se você quer se declarar agnóstica em relação a divindades, deve se declarar agnóstica em relação a absolutamente tudo, desde duendes até saci-pererê, pois não faz sentido ficar escolhendo sobre o que não ter certeza da existência/inexistência e o que ter certeza, quando as evidências são as mesmas.

Seu problema é achar que agnosticismo e ateísmo são excludentes entre si. Eu não tenho FÉ na inexistência de duendes, fadas ou gnomos — eu apenas não ACREDITO na existência deles. Ou, dando toda aquela volta: "as probabilidades de tais seres existirem é quase nula." Eu sou agnóstica em relação a duendes, mas eu sou uma "aduente/aduentéia".  :rola:
Entendeu?  ::)

O problema ainda é o mesmo. Você não acredita na existência de gnomos, fadas e duendes, mas não tem a mesma posição sobre divindades, e não tem absolutamente nenhuma explicação lógica para essa posição, visto que as evidências para todos eles são as mesmas.

Me diga um motivo lógico pelo qual você não acredita na existência de fadas, mas não tem o mesmo posicionamento sobre Javé, Thor ou Tezcatlipoca.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.171
  • Who left the bag of idiots open?
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #19 Online: 12 de Dezembro de 2014, 14:02:15 »
Citar
Me diga um motivo lógico pelo qual você não acredita na existência de fadas, mas não tem o mesmo posicionamento sobre Javé, Thor ou Tezcatlipoca.

São coisas diferentes. A fadas, sacis, gnomos, salamandras, elfos, ondinas e demais elementais são formas de vida sutil em planos sutis e a existência delas não implica necessariamente na existência de Deus.
“The knives of jealousy are honed on details.”
― Ruth Rendell

Offline Agnoscetico

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.902
  • Sexo: Masculino
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #20 Online: 12 de Dezembro de 2014, 17:58:13 »
Citar
Me diga um motivo lógico pelo qual você não acredita na existência de fadas, mas não tem o mesmo posicionamento sobre Javé, Thor ou Tezcatlipoca.

São coisas diferentes. A fadas, sacis, gnomos, salamandras, elfos, ondinas e demais elementais são formas de vida sutil em planos sutis e a existência delas não implica necessariamente na existência de Deus.

Errado! Tao no mesmo patamar do mundo sobrenatural da imaginação. Fadas, etc. sao tao possiveis quanto haver deuses.

Quando se fala ateu no sentido de cetico, é definido como não crer em deuses mas por extensão em sobrenatural também.

Não há semi-ateu, ou é ateu ou não?

 





Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.863
  • Sexo: Masculino
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #21 Online: 12 de Dezembro de 2014, 18:01:31 »
Citar
Me diga um motivo lógico pelo qual você não acredita na existência de fadas, mas não tem o mesmo posicionamento sobre Javé, Thor ou Tezcatlipoca.

São coisas diferentes. A fadas, sacis, gnomos, salamandras, elfos, ondinas e demais elementais são formas de vida sutil em planos sutis e a existência delas não implica necessariamente na existência de Deus.

Errado! Tao no mesmo patamar do mundo sobrenatural da imaginação. Fadas, etc. sao tao possiveis quanto haver deuses.

Quando se fala ateu no sentido de cetico, é definido como não crer em deuses mas por extensão em sobrenatural também.

Não há semi-ateus, ou é ateu ou não?

 


Concordo, me revolta você ficarem perdendo tempo com seres mitológicos de existência impossível enquanto os sacis, dos quais temos abundantes provas de existência, perdem seus habitats (bambuzais estão em franco declínio) e suas carapuças.
"Deus prefere os ateus"

Offline Agnoscetico

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.902
  • Sexo: Masculino
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #22 Online: 12 de Dezembro de 2014, 18:26:02 »
Concordo, me revolta você ficarem perdendo tempo com seres mitológicos de existência impossível enquanto os sacis, dos quais temos abundantes provas de existência, perdem seus habitats (bambuzais estão em franco declínio) e suas carapuças.

Que saci que nada, eu acredito em Celacanto e o unicornio marinho chamado narval, pois a existencia deles foi provada. Antes era só Criptozoologia:

NARVAL



https://www.youtube.com/watch?v=YO58kt-jETA

CELACANTO



http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL39846-5603-1853,00.html











Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.863
  • Sexo: Masculino
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #23 Online: 12 de Dezembro de 2014, 18:29:14 »
Concordo, me revolta você ficarem perdendo tempo com seres mitológicos de existência impossível enquanto os sacis, dos quais temos abundantes provas de existência, perdem seus habitats (bambuzais estão em franco declínio) e suas carapuças.

Que saci que nada, eu acredito em Celacanto e o unicornio marinho chamado narval, pois a existencia deles foi provada. Antes era só Criptozoologia:

NARVAL



https://www.youtube.com/watch?v=YO58kt-jETA

CELACANTO



http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL39846-5603-1853,00.html

Desculpe dizer, mas você está cego pela sua crença. Estas fotos são evidentes montagens de seres mitológicos. Já os sacis são reais, até de programa de televisão um deles já participou.









"Deus prefere os ateus"

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.171
  • Who left the bag of idiots open?
Re:A difícil tarefa de se tornar ateu
« Resposta #24 Online: 12 de Dezembro de 2014, 19:21:08 »
O sobrenatural não existe. A ciência "oficial"  é que insiste em chamar suas lacunas de sobrenatural quando se sabe muito bem que existem abordagens alternativas para que o inexplicado faça sentido. Ela diz "sacis não existem" e reduz todas as evidências sobre a existência dos sacis a meros fenômenos folclóricos ou sintomas de alucinações de quadros de doenças mentais. Então surge a parapsicologia com a dinâmica do comportamento psicobiofisiológico do saci que explica tudo a respeito e preenche a lacuna da ciência oficial e como se não bastasse, essas ciências alternativas acabam sendo atacadas e ridicularizadas para que o sobrenatural continue a fazer sentido de lacuna.

À ciência oficial também inventou as "anomalias" para admitir o que seria impossível negar. O saci está quase saindo do terreno do "sobrenatural" para se transformar numa "anomalia" que a ciência terá que engulir diante da quantidade imensa de provas que mostram que ele é real. Depois aparecem dizendo que o sací tem origem quântica ou qualquer outra besteira do gênero.
“The knives of jealousy are honed on details.”
― Ruth Rendell

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!