Autor Tópico: Argumentos contra o Darwinismo  (Lida 2698 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Georg Hagedorn

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 256
  • Sexo: Masculino
Argumentos contra o Darwinismo
« Online: 27 de Outubro de 2014, 18:00:09 »
Antes que venham me apedrejar, apenas fiz o tópico por que ví esse blog:

http://darwinismo.wordpress.com

Onde eles tem demasiados tópicos com argumentos contra o Darwinismo e quero saber se eles estão falando a verdade ou não.


Citar
10 questões que todo evolucionista tem que saber responder
Publicado em 25/10/2014 por Mats
Por Kirk Hastings

1) Porque é que a ciência diz que a vida evoluiu de matéria sem vida mas por outro lado declara que a geração espontânea é impossível?

2) Segundo o neo-Darwinismo, porque é que as coisas se vão tornando mais ordenadas e mais complexas com o passar do tempo, mas tudo o resto no universo eventualmente
descende rumo à desordem e ao caos?

3) Porque é que a ciência demonstra que todas as espécies animais têm limites rigorosos em torno do quanto que eles (ou o seu ADN) se pode alterar, mas os neo-Darwinisras insistem que, desde que haja tempo suficiente, os animais se podem modificar para qualquer coisa?

4) Se, segundo o neo-Darwinismo, nós mais não somos que uma combinação arbitrária de matéria, energia e processos aleatórios – sem qualquer inteligência, direcção ou propósito por trás – e os nossos cérebros mais não são que órgãos físicos que evoluíram de modo aleatório a partir de matéria sem vida, e os nossos pensamentos mais não são que processos eléctricos/químicos que se originaram por acaso, então como é que alguém pode confiar no que eles chamam de “pensamentos racionais” de modo a que estes correctamente lhes indiquem a veracidade do que quer que seja?

5) Porque é que uma coisa tão complexa como a consciência racional dos indivíduos mais elevados se deu ao trabalho de “evoluir”, quando animais inferiores, plantas, insectos, bactérias e outros micróbios sobrevivem e se reproduzem muito bem sem ela?

6) Segundo a evolução neo-Darwiniana, não existe nenhum Criador (isto é, não existe Autoridade Suprema no Universo). Então, essencialmente, não existe mais nada para além da sobrevivência, interesse próprio, e a opinião pessoal egoísta. Não podem existir coisas moralmente “certas” ou o “erradas”, e não podem existir coisas como a “justiça” ou a “equidade”. As coisas ou são ou não são. Segundo o neo-Darwinismo, todos os padrões morais devem ser, essencialmente, nada mais que lixo filosófico, e todos nós temos que ter o direito de fazer o que bem entendermos (violar, assassinar, mentir, roubar, intimidar, etc) para podermos sobreviver e nos reproduzir. Ou não?

Porque7) Se a evolução neo-Darwinina está certa, então porque é que a vida evoluiu? A matéria simples e a energia não precisam disso para continuar a existir e a funcionar, e as formas de vida biológica têm uma tempo de vida relativamente curto – vivendo, morrendo e deixando de existir. Segundo as regras da evolução, a vida é altamente ineficiente e totalmente desnecessária para a contínua existência do universo. De forma geral, a complexidade só serve para complicar a “sobrevivência”. Então porque é que a evolução busca e/ou favorece o tipo de existência menos eficaz que existe no universo?

8) Se a vida realmente evoluiu, então porque é que ela evoluiu para além das ervas daninhas, formigas e baratas, que se encontram melhor equipadas para a reprodução e para a sobrevivência?

9) Se todo o “objectivo” da evolução neo-Darwiniana é a complexidade acrescida, a reprodução, e a sobrevivência contínua, então porque é que todas as formas de vida lentamente morrem, gastam-se e desaparecem passado um período de tempo relativamente curto? Isto faz da evolução algo sem sentido visto que está a falhar de maneira séria naquele que é o seu “objectivo”.

10) Se a evolução neo-Darwiniana está correcta, e nós nada mais somos que um simples efeito de processos aleatórios sem qualquer objectivo ou propósito, então porque é que nos deveríamos preocupar com a sobrevivência – quer seja como indivíduos ou como raça? Porque é que nós simplesmente não cometemos suicídio em massa o mais rapidamente possível de modo a que toda a dor e o sofrimento deste mundo acabem o mais rapidamente possível – especialmente se levarmos em conta que nós iremos eventualmente morrer? Se nós iremos eventualmente morrer, porque não morrer agora?

Fonte http://bit.ly/Y7gVUn



1) Cosmologia

Universo_Evidencias- Sabemos cientificamente que o universo teve um ponto inicial de existência – isto é, que não é eterno. Nada do que existe no mundo físico poderia ter surgido do nada. O Argumento Cosmológico de Kalam diz que tudo o que tem um início tem uma causa. e o universo teve um ponto inicial de existência o que implica que tem uma Causa. A melhor explicação para a origem do Universo é Deus

- Os cientistas já apuraram que tudo no universo está calibrado de forma precisa (“fine-tuned”) para tornar a vida possível na Terra. O microscópio usado para sondar eléctrons revelou um mundo de complexidade irredutível que não de poderia ter construído por fases ou etapas graduais. A análise do ADN revela uma ordem altamente especificada e complexa que é o cunho do design inteligente. O design da vida biológica e o universo biocêntrico apontam para a realidade do Planeador Inteligente.

2) Moralidade

- Do onde se originaram os padrões morais? Se eles nada mais são que invenções humanas, então não existem genuínos padrões morais universais em relação ao bem e ao mal; a consequência disto é o relativismo moral. Mas as pessoas não acreditam que não existe um padrão moral supremo em relação ao bem e ao mal; pelo contrário, todos nós agimos e vivemos como se existisse um. Com Deus, nós temos um padrão real  e transcendental em torno do bem e do mal.

3) O Mal e o Sofrimento

- Os ateus frequentemente apelam para a presença do mal e do sofrimento como argumento contra Deus. Mas de onde é que os ateus obtiveram a sua ideia de “injustiça”? chamar algo de “mal” ou “injusto” requer conhecimento do bem e da justiça. De onde nos chegam estes padrões? Falhas e defeitos num mundo altamente ordenado e arquitectado é melhor explicado como resultado do mesmo ter sido entretanto estragado (tal como Génesis descreve).

4) Sábios Cristãos por toda a História.

- A História está repleta de Cristãos com elevada inteligência e que mantinham que o Cristianismo era verdadeiro e racional; o Cristianismo não só não é uma fé cega mas sim uma fé racional, como também tem sido normal o mundo da filosofia académica estar sempre dominado por pensadores Cristãos.

5) Ateísmo e Niilismo

- O ateísmo inevitavelmente leva ao desespero e ao niilismo. O niilismo é definido como o acreditar que não existe significado nem propósito na vida e nem nas coisas que fazemos, e que não há bases para a moralidade e nem existem motivos racionais para a nossa existência. O ateísmo não tem nada de verdadeiramente positivo para oferecer ao mundo (a menos que “roube” algo da visão do mundo Cristã).

6) Razão e Inteligência

- Porque é que somos capazes de pensamentos racionais? Se a nossa mente é o produto de acidentes aleatórios e não Duma Inteligência Racional (Deus), porque é que as assim chamadas “capacidades racionais” são capazes de determinar o que é verdade? Se a nossa mente nada mais é que um produto da evolução irracional, então não existem motivos para se aceitar a precisão dos nossos processos mentais. Portanto, a visão ateísta do “conhecimento” é auto-refutante.

7) O argumento antropológico de Pascal

- Blaise Pascal (1623-1662) disse que o Cristianismo fornece a melhor explicação para o paradoxo da grandiosidade humana e da maldade humana, Os humanos têm uma enorme capacidade para o mal mas também para o bem. A doutrina Bíblica da queda é a que melhor explica a nossa enorme capacidade para o mal, ao mesmo tempo que o facto de termos sido criados à Imagem de Deus explica a grandiosidade humana.

8) O Senhor Jesus Cristo

- Dado que o Senhor Jesus Cristo é Uma Realidade Histórica (e existem evidências suficientes que confirmam esta posição), e o Novo Testamento é uma descrição acertada da Sua Vida (algo também confirmado pelas evidências), como é que o ateu O explica? Passados que estão 2000 anos, Ele ainda é a Vida mais inspiracional e influente que alguma vez existiu.

Será que Ele era um mentiroso? Se levarmos em conta a Sua honestidade escrupulosa, poucas pessoas avançaram com a hipótese de que Ele mentiu de forma consciente em relação à Sua Divindade. Será que Ele era lunático? Poucas pessoas iriam defender a tese de que Ele era mentalmente perturbado devido à beleza e perfeição espiritual dos Seus ensinamentos. Será que os eventos em torno da Sua Vida são lendas? Já foi confirmado que as descrições Bíblicas da Sua Vida foram escritas num curto espaço de tempo depois da Sua morte, e isto é muito pouco tempo para o aparecimento e estabelecimento de lendas em torno da Sua Vida. A única conclusão lógica é que Ele realmente foi Quem Ele disse que era.

9) A influência positiva do Cristianismo

- O Cristianismo está a crescer rapidamente pelo mundo. Até a sua existência, e a sua proliferação, passados que estão quase 2,000 anos, é um problema sério para os ateus.

- Os ateus adoram apontar para os erros dos Cristãos sempre que eles não seguem os ensinamentos do Senhor Jesus Cristo, mas eles ignoram a imensa influência positiva que os Cristãos exerceram por toda a História – em tais áreas como ajuda humanitária, artes, filosofia, reformas sociais, ciência, literatura, estabelecimento de hospitais, e muitas outras coisas. Muitos estudos demonstram que seguir o Cristianismo tende a aumentar a felicidade, a saúde mental e até a saúde física das pessoas.

10) O Ateísmo é um absurdo e é perigoso

Comunismo- Durante o século 20, mais de 100 milhões de pessoas foram mortas apenas e só por 52 líderes ateus, no entanto das 1,763 guerras registadas na The Encyclopedia of Wars, só 123 (7%)  foram motivadas pela religião – e 4% dessas guerras forma motivadas pela religião islâmica.

- A maior parte dos ateus alega que não acreditam em Deus devido à “ausência” de evidências em favor da Sua existência, no entanto Thomas Nagel, um filósofo, disse a certa altura que “Eu quero que o ateísmo seja verdadeiro…. Não se dá o caso de não acreditar em Deus…. Eu não quero que Deus exista”.  O cientista Stephen Jay Gould explicou o ateísmo como sendo “superficialmente perturbador e aterrador … [mas ele é] essencialmente emancipador e emocionante”.

A verdadeira motivação da maior parte dos ateus é a pura rebelião contra Deus – e não a consequência concreta da análise das evidências – e o desejo de não terem que responder a ninguém pela sua falta de limites morais verdadeiro motivo (nem nesta vida, nem na próxima).

- James Spiegel, no seu livro “The Making of an Atheist”, disse:

A queda para o ateísmo é causada por factores morais e psicológicos complexos, e não por uma assumida ausência de evidências em favor da existência de Deus. O ateu intencionalmente rejeita Deus, embora isto seja precipitado por indulgência moral e por um relacionamento danificado com a figura paterna. Logo, a escolha para o paradigma ateu é motivado por factores não-racionais, alguns dos quais são psicológicos, e outros são morais por natureza.


Portanto, os motivos maiores para a rejeição da existência de Deus não são racionais mas emocionais, morais e psicológicos No entanto, todos nós temos livre arbítrio para aceitar ou rejeitar a Deus – e em última análise, seremos julgados por essa escolha.
"Alguma frase aleátoria na assinatura"

Offline Osler

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.115
Re:Argumentos contra o Darwinismo
« Resposta #1 Online: 27 de Outubro de 2014, 18:16:13 »
Tenho a impressão que todas essas questões já foram "respondidas" em outros topicos do FCC
“Como as massas são inconstantes, presas de desejos rebeldes, apaixonadas e sem temor pelas conseqüências, é preciso incutir-lhes medo para que se mantenham em ordem. Por isso, os antigos fizeram muito bem ao inventar os deuses e a crença no castigo depois da morte”. – Políbio

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.099
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Argumentos contra o Darwinismo
« Resposta #2 Online: 27 de Outubro de 2014, 18:29:19 »
Não sei se desse texto especificamente, mas de modo geral, sim.

Em geral são uma combinação de alguns erros factuais e lógicos.

Qualquer um pode se perguntar se tem mesmo sentido algum encadeamento lógico que é feito, como essa ligação que os fundamentalistas tentam fazer entre biologia e ateísmo, ou questionar/ir investigar mais dealhes acerca de alguma coisa dada como fato crucial. Que pode ou não ser fato, ou não ter a implicação que é afirmada.

Offline Dream

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 178
Re:Argumentos contra o Darwinismo
« Resposta #3 Online: 27 de Outubro de 2014, 18:58:15 »
Pra começar: O nome correto é TEORIA SINTÉTICA DA EVOLUÇÃO. E não Darwinismo.

Citar
1 - Porque é que a ciência diz que a vida evoluiu de matéria sem vida mas por outro lado declara que a geração espontânea é impossível?
O que ocorre é que um sistema ISOLADO não vai gerar vida espontaneamente, mas a terra primordial não era um sistema isolado, recebia energia constante do sol e outros eventos astronômicos.

Citar
2) Segundo o neo-Darwinismo, porque é que as coisas se vão tornando mais ordenadas e mais complexas com o passar do tempo, mas tudo o resto no universo eventualmente descende rumo à desordem e ao caos?
Isso me parece "a segunda lei da termodinâmica invalida a evolução", então, vamos lá:
A termodinâmica vale para sistemas em equilíbrio termodinâmico, o que seres vivos não são, você pode tornar um sistema caótico em um sistema ordenado gastando (ou transformado, se preferir) energia - Ou seja, se houver fonte de energia, não existe problema em um sistema caótico se tornar ordenado.

Citar
3) Porque é que a ciência demonstra que todas as espécies animais têm limites rigorosos em torno do quanto que eles (ou o seu ADN) se pode alterar, mas os neo-Darwinisras insistem que, desde que haja tempo suficiente, os animais se podem modificar para qualquer coisa?

Ahm??

Citar
4) Se, segundo o neo-Darwinismo, nós mais não somos que uma combinação arbitrária de matéria, energia e processos aleatórios – sem qualquer inteligência, direcção ou propósito por trás – e os nossos cérebros mais não são que órgãos físicos que evoluíram de modo aleatório a partir de matéria sem vida, e os nossos pensamentos mais não são que processos eléctricos/químicos que se originaram por acaso, então como é que alguém pode confiar no que eles chamam de “pensamentos racionais” de modo a que estes correctamente lhes indiquem a veracidade do que quer que seja?
Opa, essa é questão da epistemologia, uma área  bem interessante da filosofia.

Então, o que acontece é que o Método Hipotético Dedutivo (usado na ciência) funciona de modo a garantir que os resultados sejam indiferentes a percepção subjetiva do autor do experimento, ou da pessoa analisando as evidências.


Citar
5) Porque é que uma coisa tão complexa como a consciência racional dos indivíduos mais elevados se deu ao trabalho de “evoluir”, quando animais inferiores, plantas, insectos, bactérias e outros micróbios sobrevivem e se reproduzem muito bem sem ela?
Na real existem muitos animais que tem intelectos mais evoluídos que nós para alguns quesitos - Mas em geral símios são herbívoros, e por isso conseguem energia de diversas fontes, isso permite maior gasto de energia  com o Cérebro. Sem contar que o estilo de vida humano permite a nós gastarmos MUITO MAIS energia no cérebro que qualquer outro animal...

Citar
6) Segundo a evolução neo-Darwiniana, não existe nenhum Criador (isto é, não existe Autoridade Suprema no Universo). Então, essencialmente, não existe mais nada para além da sobrevivência, interesse próprio, e a opinião pessoal egoísta. Não podem existir coisas moralmente “certas” ou o “erradas”, e não podem existir coisas como a “justiça” ou a “equidade”. As coisas ou são ou não são. Segundo o neo-Darwinismo, todos os padrões morais devem ser, essencialmente, nada mais que lixo filosófico, e todos nós temos que ter o direito de fazer o que bem entendermos (violar, assassinar, mentir, roubar, intimidar, etc) para podermos sobreviver e nos reproduzir. Ou não?
Começou errado - a TEORIA SINTÉTICA DA EVOLUÇÃO explica o que ocorre A PARTIR da existência de vida, e não explica  A ORIGEM DA VIDA.
E na realidade, existem explicações biológicas e evolutivas para coisas como empatia e a razão por tratarmos de forma razoavelmente bem a maioria dos membros da mesma espécie, somos, afinal, uma espécie social.
Mas então quer dizer que o autor do texto precisa de um Deus ameaçando punir ele pra agir de forma "bondosa"?

Citar
7) Se a evolução neo-Darwinina está certa, então porque é que a vida evoluiu? A matéria simples e a energia não precisam disso para continuar a existir e a funcionar, e as formas de vida biológica têm uma tempo de vida relativamente curto – vivendo, morrendo e deixando de existir. Segundo as regras da evolução, a vida é altamente ineficiente e totalmente desnecessária para a contínua existência do universo. De forma geral, a complexidade só serve para complicar a “sobrevivência”. Então porque é que a evolução busca e/ou favorece o tipo de existência menos eficaz que existe no universo?

Novamente, a TEORIA SINTÉTICA DA EVOLUÇÃO, não tem ambição de explicar a origem da vida, e sim o que acontece a partir do momento em que há vida.

Citar
"Segundo as regras da evolução, a vida é altamente ineficiente e totalmente desnecessária para a contínua existência do universo."

SIm, sim, por isso que existem seres vivos a 3 bilhões de anos só no nosso planeta, são péssimos em se reproduzir...

Citar
Então porque é que a evolução busca e/ou favorece o tipo de existência menos eficaz que existe no universo?
A evolução favorece a variabilidade genética, e aparentemente no nosso mundo isso não veio com imortalidade no pacote.


Citar
8) Se a vida realmente evoluiu, então porque é que ela evoluiu para além das ervas daninhas, formigas e baratas, que se encontram melhor equipadas para a reprodução e para a sobrevivência?
Por que a porra da evolução não é uma entidade consciente, ela não diz:
"- Pode para ai que já ta bom, não preciso mais de macacos, eles só vão dar trabalho"

Citar
9) Se todo o “objectivo” da evolução neo-Darwiniana é a complexidade acrescida, a reprodução, e a sobrevivência contínua, então porque é que todas as formas de vida lentamente morrem, gastam-se e desaparecem passado um período de tempo relativamente curto? Isto faz da evolução algo sem sentido visto que está a falhar de maneira séria naquele que é o seu “objectivo”.
Uma forma de vida individual normalmente morre, mas a espécie continua, essa objetividade de manter a espécie é algo recorrente em quase todos os seres vivos.

Citar
10) Se a evolução neo-Darwiniana está correcta, e nós nada mais somos que um simples efeito de processos aleatórios sem qualquer objectivo ou propósito, então porque é que nos deveríamos preocupar com a sobrevivência – quer seja como indivíduos ou como raça? Porque é que nós simplesmente não cometemos suicídio em massa o mais rapidamente possível de modo a que toda a dor e o sofrimento deste mundo acabem o mais rapidamente possível – especialmente se levarmos em conta que nós iremos eventualmente morrer? Se nós iremos eventualmente morrer, porque não morrer agora?

Suponha que um individuo de uma espécie tenha surgido com predisposição a se matar, logo ele vai se matar antes de se reproduzir e seu genes não vão passar.

Agora, suponha que surja sem essa predisposição, então ele vai se reproduzir. É a mesma coisa do porque sexo é prazeroso, nosso ancestrais que não achavam sexo bom não transavam, e não passavam isso para frente....
There was a most ingenious Architect who had contrived a new method for building houses, by beginning at the Roof, and working downwards to the foundation.
Jonathan Swift

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.099
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Argumentos contra o Darwinismo
« Resposta #4 Online: 27 de Outubro de 2014, 19:13:17 »
Pra começar: O nome correto é TEORIA SINTÉTICA DA EVOLUÇÃO. E não Darwinismo.

Não querendo fazer pouco da boa vontade em criticar o texto trecho a trecho, acho que esse detalhe é um pouco menor. Não tanto quanto ao arcaísmo de "darwinismo", mas quanto a haver um "nome correto". Acho que em 99% do tempo o que as pessoas entenderão por "darwinismo" já englobará mais do que um eventual "darwinismo estrito" histórico, se aproximando de uma "teoria sintética". Que de vez em quando uns chamam de "neodarwinismo", o que outros dizem que é errado.

O que importa é, quando for relevante, indicar o que mais já foi incorporado e largamente aceito que não existia nas concepções de Darwin e seus contemporâneos, ou o que tiver sido corrigido (como herança de caracteres adquiridos, que seria parte do tal "darwinismo" original, mas praticamente nunca as pessoas entendem assim).

Essa questão de num "nome correto" só abre espaço para um pseudo-debate inútil sobre uma "nova síntese", seja incorporando mais coisas, ou mesmo reduzindo (não eliminando) o papel da seleção natural, o que por sua vez, nesse tipo de "debate", é comumente usado por criacionistas como uma "evidência" de que o "evolucionismo está perdido", "eles não sabem que teoria usar para defender sua crença". Quando a concordância no que se concerne a fatos e mecanismos é próxima de 100%, as diferenças são de ênfase e rótulo, se desconsideramos uns gatos pingados radicais que não falam nada com nada.

Offline Dream

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 178
Re:Argumentos contra o Darwinismo
« Resposta #5 Online: 27 de Outubro de 2014, 19:43:55 »
Você está certo Banzaro, realmente me apeguei demais nesse tema, foi incorreto.
There was a most ingenious Architect who had contrived a new method for building houses, by beginning at the Roof, and working downwards to the foundation.
Jonathan Swift

Offline Dream

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 178
Re:Argumentos contra o Darwinismo
« Resposta #6 Online: 27 de Outubro de 2014, 19:58:51 »
Vamos então aos argumentos "filosóficos" da segunda parte do texto.

Citar
1) Cosmologia
Citar
. O Argumento Cosmológico de Kalam diz que tudo o que tem um início tem uma causa. e o universo teve um ponto inicial de existência o que implica que tem uma Causa. A melhor explicação para a origem do Universo é Deus
E quem criou Deus? Se precisamos assumir um Deus eterno para a existência do Universo, não é mais simplesmente supor que as condições para o surgimento sempre existiram? E por que a melhor explicação é Deus?

Citar
universo biocêntrico apontam para a realidade do Planeador Inteligente.
99.99999999999999999999999999999999999999999999% Do universo conhecido é INÓSPITO para vida, como assim universo biocêntrico? (Acho que faltaram 9's)

Citar
2) Moralidade

- Do onde se originaram os padrões morais? Se eles nada mais são que invenções humanas, então não existem genuínos padrões morais universais em relação ao bem e ao mal; a consequência disto é o relativismo moral. Mas as pessoas não acreditam que não existe um padrão moral supremo em relação ao bem e ao mal; pelo contrário, todos nós agimos e vivemos como se existisse um. Com Deus, nós temos um padrão real  e transcendental em torno do bem e do mal.

A filosofia trata moral como algo relativo, e de fato é, e varia mesmo entre religiões - E, sinceramente, uma moral que busca impor "bem e mal absoluto" me aparenta ser sempre uma completa besteira, existem outros caminhos de construir a moral, mas nada impede de vivermos sem uma "moral absoluta".
Eu o faço, e não sou nenhum monstro.

Citar
3) O Mal e o Sofrimento

- Os ateus frequentemente apelam para a presença do mal e do sofrimento como argumento contra Deus. Mas de onde é que os ateus obtiveram a sua ideia de “injustiça”? chamar algo de “mal” ou “injusto” requer conhecimento do bem e da justiça. De onde nos chegam estes padrões? Falhas e defeitos num mundo altamente ordenado e arquitectado é melhor explicado como resultado do mesmo ter sido entretanto estragado (tal como Génesis descreve).

Bem, eu não posso falar por todos os atues, mas eu baseio minha ética no Humanismo Secular e na Filosofia que leio - Porque é preciso de um ser supremo para nós dizer o que é correto? Será que não somos maduros o suficiente para definir alguns parâmetros éticos mínimos com relação a coisas positivas e negativas?

Citar
4) Sábios Cristãos por toda a História.

- A História está repleta de Cristãos com elevada inteligência e que mantinham que o Cristianismo era verdadeiro e racional; o Cristianismo não só não é uma fé cega mas sim uma fé racional, como também tem sido normal o mundo da filosofia académica estar sempre dominado por pensadores Cristãos.

Isso porque o ocidente se tornou o lado dominante, se roma tivesse caído e a Pérsia sobrevivido, terias  Sábios Persas e Gregos pela história...

Citar
5) Ateísmo e Niilismo

- O ateísmo inevitavelmente leva ao desespero e ao niilismo. O niilismo é definido como o acreditar que não existe significado nem propósito na vida e nem nas coisas que fazemos, e que não há bases para a moralidade e nem existem motivos racionais para a nossa existência. O ateísmo não tem nada de verdadeiramente positivo para oferecer ao mundo (a menos que “roube” algo da visão do mundo Cristã).

Porque ateísmo implica em niilismo?

Citar
6) Razão e Inteligência

- Porque é que somos capazes de pensamentos racionais? Se a nossa mente é o produto de acidentes aleatórios e não Duma Inteligência Racional (Deus), porque é que as assim chamadas “capacidades racionais” são capazes de determinar o que é verdade? Se a nossa mente nada mais é que um produto da evolução irracional, então não existem motivos para se aceitar a precisão dos nossos processos mentais. Portanto, a visão ateísta do “conhecimento” é auto-refutante.

Por que é que deus foi capaz de nos criar? Se ele fez isso ele tem uma mente racional, logo a mente dele precisa de um criador, logo, quem criou deus? E o Deus do deus, que mente inteligente fez ele? Ad infinitum.

E os ateístas não tem visão de conhecimento, o que existe é a visão filosófica sobre o conhecimento.

Citar
7) O argumento antropológico de Pascal

- Blaise Pascal (1623-1662) disse que o Cristianismo fornece a melhor explicação para o paradoxo da grandiosidade humana e da maldade humana, Os humanos têm uma enorme capacidade para o mal mas também para o bem. A doutrina Bíblica da queda é a que melhor explica a nossa enorme capacidade para o mal, ao mesmo tempo que o facto de termos sido criados à Imagem de Deus explica a grandiosidade humana.

Lega, e eu Dream (1990 - Vivo) digo que não é necessário uma religião para explicar... humanidade grandiosa? Mal temos certeza que vamos sair vivos desse século, como assim grandiosa?

Citar
- Dado que o Senhor Jesus Cristo é Uma Realidade Histórica (e existem evidências suficientes que confirmam esta posição),
Quais evidências? O Ônus da Prova é do texto e ele só afirma, esse ponto é descartável.

Citar
9) A influência positiva do Cristianismo
Você acha os grupos Islâmicos hoje em dias uma influência positiva? Pois é, durante a maior parte da histórias os Cristões FORAM OS ISLÃS. O Cristianismo teve MUITA, mas MUITA influência negativa em MUITAS COISAS.


Citar
10) O Ateísmo é um absurdo e é perigoso

Comunismo- Durante o século 20, mais de 100 milhões de pessoas foram mortas apenas e só por 52 líderes ateus, no entanto das 1,763 guerras registadas na The Encyclopedia of Wars, só 123 (7%)  foram motivadas pela religião – e 4% dessas guerras forma motivadas pela religião islâmica.

- A maior parte dos ateus alega que não acreditam em Deus devido à “ausência” de evidências em favor da Sua existência, no entanto Thomas Nagel, um filósofo, disse a certa altura que “Eu quero que o ateísmo seja verdadeiro…. Não se dá o caso de não acreditar em Deus…. Eu não quero que Deus exista”.  O cientista Stephen Jay Gould explicou o ateísmo como sendo “superficialmente perturbador e aterrador … [mas ele é] essencialmente emancipador e emocionante”.

A verdadeira motivação da maior parte dos ateus é a pura rebelião contra Deus – e não a consequência concreta da análise das evidências – e o desejo de não terem que responder a ninguém pela sua falta de limites morais verdadeiro motivo (nem nesta vida, nem na próxima).

Quanta besteira... Pelamor. Então o Cristianismo é perigoso pela inquisição, por ter JUSTIFICADO A MORTE DE 80% DA POPULAÇÃO DE ÍNDIOS. E por ter justificado a ESCRAVIDÃO.
There was a most ingenious Architect who had contrived a new method for building houses, by beginning at the Roof, and working downwards to the foundation.
Jonathan Swift

Offline Georg Hagedorn

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 256
  • Sexo: Masculino
Re:Argumentos contra o Darwinismo
« Resposta #7 Online: 29 de Outubro de 2014, 14:49:29 »
Obrigado por analisar o texto. Realmente há muitos erros lógicos e inclusive de escrita. Deve ter sido escrito por um religioso-pseudo cientista querendo mostrar que a bíblia é a enciclopédia da vida.
"Alguma frase aleátoria na assinatura"

Offline guirpm

  • Nível 00
  • *
  • Mensagens: 6
Re:Argumentos contra o Darwinismo
« Resposta #8 Online: 26 de Janeiro de 2015, 20:20:18 »
Deve ter sido escrito por um religioso-pseudo cientista querendo mostrar que a bíblia é a enciclopédia da vida.
e foi.
É só reparar nos detalhes e links que aparecem na página.
começa com: "A Bíblia e a Ciência contra o Darwinismo".
links que falam sobre aborto, perigo islâmico, homossexualismo e vida cristã.
Na minha opinião um pseudo religioso que imagina que conhece algo sobre ciência.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!