Autor Tópico: Ancine limitará ocupação das salas de cinema  (Lida 6149 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:Ancine limitará ocupação das salas de cinema
« Resposta #125 Online: 28 de Janeiro de 2015, 02:15:35 »
isso, é uma pergunta já embutida a resposta.

Eu morava em uma chácara e matava patos. Meu priminho me perguntou "por que você mata pato para comer?" eu disse "Para comer" :-)
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Eremita

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.755
  • Sexo: Masculino
  • Ecce.
Re:Ancine limitará ocupação das salas de cinema
« Resposta #126 Online: 29 de Janeiro de 2015, 22:03:12 »
isso, é uma pergunta já embutida a resposta.

Eu morava em uma chácara e matava patos. Meu priminho me perguntou "por que você mata pato para comer?" eu disse "Para comer" :-)
[off-topic]Engraçado como alguns tomam o treco de "matar pra comer" como algo surpreendente, enquanto outros tomam como natural... minha avó sempre comentava que, de tanto ver gente matando frango, minha mãe resolveu imitar: quebrou o pescoço de meia dúzia de pintinhos e pendurou-os de cabeça para baixo. Com três anos de idade.[/off-topic]

Ao assunto: quero dizer que a Ancine é uma entidade inútil que não cumpre o seu papel teórico - incentivar a produção de cultura. Sou mais a favor de que fechem essa bosta e deixem os Estados decidir o que fazem para promover as culturas locais.
É uma aflição das mais estressantes ter um coração sentimental e uma mente cética. - Naguib Mahfouz

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:Ancine limitará ocupação das salas de cinema
« Resposta #127 Online: 29 de Janeiro de 2015, 22:11:43 »
Concordo.

Abaixo um bom exemplo de promoção da cultura local pela secretária de cultura do MT, no caso, o "lambadão cuiabano":


<a href="https://www.youtube.com/v/d1mf2bYL14w" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/d1mf2bYL14w</a>

Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.787
  • Sexo: Masculino
Re:Ancine limitará ocupação das salas de cinema
« Resposta #128 Online: 30 de Agosto de 2015, 19:45:58 »
O tópico sobe.

Notícia recente que ameaça a Netflix.

Citar
Como a Ancine quer deixar mais caros – e talvez piores – serviços como o Netflix
O ranço nacionalista da Agência Nacional de Cinema volta-se para os serviços on demand
Por: Thiago Prado28/08/2015 às 21:45 - Atualizado em 28/08/2015 às 21:45



MÃO PESADA - Rangel, diretor da Ancine filiado ao PCdoB:
empenho em adequar os serviços on demand aos “objetivos da política cultural” (Leo Pinheiro/Valor/Folhapress)


Assistir a séries ou filmes no horário em que se queira e sem intervalos comerciais é uma das vantagens que vêm estimulando um grande número de brasileiros a migrar da televisão convencional para os serviços on demand. Operando como locadoras virtuais, eles oferecem ao espectador um extenso rol de títulos acessíveis com um clique de celular, via tablet ou televisão. Aposente o controle remoto quem nunca ouviu falar de House of Cards, carro-chefe da Netflix, a pioneira do setor no mundo, ou de Game of Thrones, a saga exibida no HBO Go. Os canais de filmes on demand são um sucesso, popularizam-se rapidamente e não envolvem nenhuma burocracia. E por isso mesmo já despertaram a fúria intervencionista do governo. Em audiência recente no Congresso, o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, sinalizou o que está por vir ao apontar os "prejuízos" que a Netflix, entre outros facilitadores da conexão digital, imporia à criação de empregos no Brasil. A fala do ministro não era uma ameaça vaga. VEJA teve acesso aos bastidores de um projeto liderado por Manoel Rangel, diretor-­presidente da Agência Nacional de Cinema (Ancine), que tem por objetivo regulamentar o setor on demand e, pelo que se pode ver até agora, com os conhecidos efeitos colaterais da medida: a elevação de preços do serviço e a piora da qualidade do produto.

A discussão na Ancine já leva meses e baseia-se em análises da situação em outros países. Os exemplos, examinados por VEJA, vão do espectro mais liberal (como Estados Unidos e Holanda, onde não há nenhuma restrição) ao mais coalhado de ingerências do governo, caso da Espanha e, principalmente, da França, onde 60% das obras têm de ser europeias e os filmes só podem ser exibidos três anos depois da estreia nos cinemas. É nesses últimos modelos que Rangel se inspira, o que não deixa de ser uma prova de coerência ideológica: filiado ao PCdoB, Rangel foi mentor da legislação para a TV por assinatura que, aprovada pelo Congresso em 2011, determinou que as emissoras oferecessem até três horas e meia por semana de filmes e séries produzidos no Brasil. O resultado imediato foi uma enxurrada nunca vista de reprises. Imagine se a Ancine imitasse a Espanha e exigisse da Netflix, que tem cerca de 3 000 filmes no catálogo brasileiro, 30% de conteúdo local? De uma hora para outra, o serviço teria de incluir quase 1 000 obras nacionais em seu catálogo.

Além da cota de produtos brasileiros, também já é certo que, no projeto em elaboração, haverá a cobrança de um porcentual ainda a ser definido sobre o faturamento de cada empresa on demand. Trata-se da Condecine (contribuição para o desenvolvimento da indústria cinematográfica nacional), taxa que na TV paga incide sobre todo filme, série ou documentário exibido. "Estamos em uma fase de maturação de investimentos, com aquisição de obras e produção. Uma carga pesada demais de regras e tributos vai prejudicar o ambiente de negócios", afirma Ana Luiza Valadares, presidente da Associação Brasileira de Direito da Tecnologia da Informação e das Comunicações, que agrega empresas do setor. Do outro lado do ringue, a Ancine fia-se nos velhos conceitos estatizantes. O problema não está no ato de regulamentar, o que já fizeram outros países sem comprometer a qualidade dos serviços, mas no perigo da mão pesada do Estado. Exigir da indústria local algo que ela não conseguirá entregar a contento, por exemplo, é um risco considerável. Manoel Rangel discorda. "É imperativo que regulemos esse mercado, para viabilizarmos a presença do conteúdo brasileiro e garantirmos os objetivos da nossa política cultural."

[...]



Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.536
  • Sexo: Masculino
Re:Ancine limitará ocupação das salas de cinema
« Resposta #129 Online: 30 de Agosto de 2015, 20:18:25 »
Acho "correto" e absolutamente coerente.

É o lixo estatólatra tentando impor 'lixo' na goela dos outros.
Foto USGS

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.591
  • Love it or Hate it
Re:Ancine limitará ocupação das salas de cinema
« Resposta #130 Online: 30 de Agosto de 2015, 21:30:56 »
Precisamos urgentemente de uma internet nacional-estatal controlada pelo governo para impedir a pirataria, prestigiar a cultura do nosso povo e impedir que seja veículo de manobras imperialistas que nos empurram "serviços" desnecessários e ameaçadores como por exemplo, o Uber, o What's Up, o Twitter e a NetFlix.

Offline Enjolras

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.685
  • Sexo: Masculino
  • Question not thy god, for thy god doth not respond
Re:Ancine limitará ocupação das salas de cinema
« Resposta #131 Online: 18 de Dezembro de 2015, 18:20:26 »
Governo limita ocupação de salas de cinemas a até 35% pelo mesmo filme

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2014/12/1563721-governo-limita-ocupacao-de-salas-de-cinemas-a-ate-35-pelo-mesmo-filme.shtml

Daqui a pouco vamos ter cotas ate pra cagar.
Qualquer sistema de pensamento pode ser racional, pois basta que as suas conclusões não contrariem as suas premissas.

Mas isto não significa que este sistema de pensamento tenha correspondência com a realidade objetiva, sendo este o motivo pelo qual o conhecimento científico ser reconhecido como a única forma do homem estudar, explicar e compreender a Natureza.


Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.536
  • Sexo: Masculino
Re:Ancine limitará ocupação das salas de cinema
« Resposta #133 Online: 18 de Dezembro de 2015, 18:37:02 »
Governo limita ocupação de salas de cinemas a até 35% pelo mesmo filme

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2014/12/1563721-governo-limita-ocupacao-de-salas-de-cinemas-a-ate-35-pelo-mesmo-filme.shtml

Daqui a pouco vamos ter cotas ate pra cagar.

Governo de m... de um país idem.
Foto USGS

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.976
  • Sexo: Masculino
Re:Ancine limitará ocupação das salas de cinema
« Resposta #134 Online: 18 de Dezembro de 2015, 19:45:31 »
Governo limita ocupação de salas de cinemas a até 35% pelo mesmo filme

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2014/12/1563721-governo-limita-ocupacao-de-salas-de-cinemas-a-ate-35-pelo-mesmo-filme.shtml

Daqui a pouco vamos ter cotas ate pra cagar.

35 passará "Star Wars, the Force Awakens", e 35% passará "o Despertar da Força". Os outros 30% passará "Episódio 7".

E para confundir ainda mais os fiscais, é só colocar legendado pra um, dublado pro outro e 3D pro terceiro.

Resolvido.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.944
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Ancine limitará ocupação das salas de cinema
« Resposta #135 Online: 18 de Dezembro de 2015, 19:57:08 »
Esse pessoas quer por toda lei enfiar goela abaixo do povo  o "grande lixo" o nome que eu chamo genericamente a maioria das produções e a totalidade das cinematográficas brasileiras.

Mas não duvido que ancorados no ditado "é de menino que se torce o pepino" e na overdose de porcarias já produzidas vão conseguir rapidim que novas gerações achem o supra sumo de qualidade um "Qualquer Gato Vira Latas", e "Os Porraloukinhas" um Santo Graal do cinema Brasileiro.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 33.351
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Ancine limitará ocupação das salas de cinema
« Resposta #136 Online: 18 de Dezembro de 2015, 21:21:32 »
"Mimimimi, mas na França que é tão sofisticada eles fazem, vocês não tẽm consideração pelos franceses mesmo depois dos ataques, mimimi".

Fico curioso com o volume de produção do cinema francês, e os antes-e-depois da lei por lá. Não que o mesmo exato fosse valer para cá, por talvez já haver maior gosto pelo cinema nacional por lá.


Citar
[...] Argument against

According to the opponents of the quota system, the domestic film makers have mass-produced low quality films to meet the screen quota system. As a result, the system leads to the waste of money and human resources and it is most important to strengthen the competitiveness of domestic film under the competitive atmosphere.

[...]
https://en.wikipedia.org/wiki/Screen_quotas

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.976
  • Sexo: Masculino
Re:Ancine limitará ocupação das salas de cinema
« Resposta #137 Online: 18 de Dezembro de 2015, 21:29:28 »
Este sistema de cotas para canais de TV à cabo geram séries nacionais que ninguém assiste, por exemplo. Já as séries da Globo, que não são feitas pela pressão das cotas, são bem melhores, como a Grande Família, Sai de Baixo, Os Normais, etc.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 33.351
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Ancine limitará ocupação das salas de cinema
« Resposta #138 Online: 18 de Dezembro de 2015, 21:58:22 »
Não acompanho nada de TV ao cabo, mas se não me engano há alguns anos a Band estava fazendo uma refilmagem nacional de "mad about you". Seria irônico se boa parte dessa produção nacional fosse só refilmagem nacional dos enlatados. :biglol:

Quem seria o Charlie Sheen brasileiro para "dois homens e meio do barulho?"

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.976
  • Sexo: Masculino
Re:Ancine limitará ocupação das salas de cinema
« Resposta #139 Online: 18 de Dezembro de 2015, 22:13:51 »
Quem seria o Charlie Sheen brasileiro para "dois homens e meio do barulho?"

Evandro Mesquita.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.976
  • Sexo: Masculino
Re:Ancine limitará ocupação das salas de cinema
« Resposta #140 Online: 18 de Dezembro de 2015, 22:19:11 »
Não acompanho nada de TV ao cabo, mas se não me engano há alguns anos a Band estava fazendo uma refilmagem nacional de "mad about you". Seria irônico se boa parte dessa produção nacional fosse só refilmagem nacional dos enlatados. :biglol:

As pessoas não admitem que nós no Brasil preferimos a TV americana. Parece que esta recusa em copiar os EUA tem um viés ideológico. Os EUA também produzem enlatados ruins, mas estes não fazem sucesso e acabam rápido. O que vem pra cá é a nata. Mas como por lá a indústria tem mais dinheiro e mais espectadores, eles produzem mais, e tem mais nata vindo pra cá.

Já no Brasil a TV entrou num marasmo e repetição, sem ninguém inovando. E não sei explicar o porque disso.

Inclusive, o Boni deu uma entrevista a Veja e fez várias críticas a nossa TV:

<a href="https://www.youtube.com/v/xL79TnmXvyg" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/xL79TnmXvyg</a>
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 33.351
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Ancine limitará ocupação das salas de cinema
« Resposta #141 Online: 18 de Dezembro de 2015, 23:48:48 »
As pessoas não admitem que nós no Brasil preferimos a TV americana. Parece que esta recusa em copiar os EUA tem um viés ideológico. Os EUA também produzem enlatados ruins, mas estes não fazem sucesso e acabam rápido. O que vem pra cá é a nata. Mas como por lá a indústria tem mais dinheiro e mais espectadores, eles produzem mais, e tem mais nata vindo pra cá.

Bem, eu não diria isso. Chega algo menos que nata nos enlatados também.



Mas de modo geral é sim bem melhor, pegue qualquer não-Seinfeld e compare com "arroz total"... aí comparativamente é nata mesmo.





Eu fico espantado com a produção americana. Chega a ser quase que uma "regra 34" só que para temas de séries. Garoto pobre que vai morar com a família rica em Beverly Hills? Checado. Garoto que ganha poderes de super-heróis e usa spray de cabelo para se propulsionar no vôo? Checado. Família que tem uma menina-robô como filha? Checado. Família que adota um pé-grande? Checado. Irmãos ETs que tem as sensações táteis trocadas telepaticamente? Checado.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!