Autor Tópico: Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta  (Lida 58054 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1700 Online: 09 de Março de 2017, 12:37:26 »
Seria, aliás, absurdo imaginar que a mera prestação de contas ou recolhimento de tributos afastaria a origem criminosa do dinheiro. Seria algo como uma lavanderia institucionalizada. Confesso que a decisão me surpreendeu. Não esperava coerência desses caras.
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.997
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1701 Online: 14 de Março de 2017, 11:50:37 »
Um desdobramento da Lava-Jato

Citar
PF e MPF prendem dois suspeitos de fraudes em contratos da Linha 4 do metrô do Rio
Presos são diretor da RioTrilhos e subsecretário de Turismo. Segundo acordo de leniência, Heitor Lopes recebia propina no canteiro de obras. Operação Tolypeutes é um desdobramento da Lava Jato.

O diretor da Companhia de Transportes sobre Trilhos do Estado do Rio de Janeiro (RioTrilhos), Heitor Lopes de Sousa Junior, e o atual subsecretário de Turismo do estado e ex-subsecretário de Transportes, Luiz Carlos Velloso, foram presos na manhã desta terça-feira (14) na Operação Tolypeutes, um desdobramento da Operação Lava Jato no Rio, que investiga corrupção e pagamento de propina em contratos da linha 4 do metrô.

Segundo o acordo de leniência de executivos da Carioca Engenharia, o esquema de corrupção que existia na secretaria Estadual de Obras do Rio, com a cobrança de propina das empreiteiras envolvidas em contratos bilionários de obras civis, também se repetia na secretaria estadual de Transporte. Segundo depoimentos, Heitor recebia a propina no canteiro de obras e em dinheiro vivo. Ele era sócio de duas empresas que prestavam serviço para a construção da Linha 4 do metrô. O G1 tenta contato com as defesas dos presos.

Em nota, a secretaria de Estado de Turismo do Rio informou que Velloso vem exercendo as funções de subsecretário desde janeiro de 2015 com lealdade e competência.


Diretor da RioTrilhos, Heitor Lopes de Sousa Junior, foi preso na manhã desta terça (14) (Foto: Cristina Boeckel)

Os agentes também cumprem 3 mandados de condução coercitiva e 13 de busca e apreensão expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal. Inicialmente, a reportagem informou que eram 7 mandados de condução coercitiva, mas esse número foi o solicitado pelo Ministério Público federal. Um dos mandados de condução coercitiva cumprido, no começo da manhã, foi contra a companheira de Luiz Carlos Velloso, Renata Loureiro Borges Monteiro. O Ministério Público Federal ainda pediu o bloqueio de R$ 220 milhões de sete pessoas e três empresas.

A operação foi batizada como Tolypeutes (nome científico do tatu), uma referência ao “Tatuzão”, equipamento utilizado nas escavações das obras do metrô.


Luiz Carlos Velloso chegou à sede da PF pouco antes das 11h desta terça (Foto: Fernanda Rouvenat)


Agentes da Polícia Federal chegaram pouco antes das 6h ao prédio onde mora Heitor Lopes de Sousa Junior (Foto: Cristina Boeckel)

A prisão preventiva do diretor da RioTrilhos foi pedida, segundo os promotores, para evitar uma possível fuga. De acordo com a investigação, Heitor e a mulher estavam dando entrada em um pedido de cidadania portuguesa. Os procuradores também estão pedindo o bloqueio de bens de R$ 36 milhões de Heitor e de R$ 12 milhões de Velloso.

Ainda de acordo com as investigações, de 2010 a 2013, Heitor recebeu propina no valor de R$ 5,4 milhões de duas empresas. Ao todo, foram 31 transferências de recursos. Uma das empresas que pagou foi a MClink Engenharia, que atuou no trecho oeste da linha 4 do Metrô.

Busca e apreensão nas empresas:

MC Link Engenharia Ltda
Arqline Arquitetura e Consultoria
Arqmetro Arquitetura e Consultoria
Zillion Assessoria e Consultoria Empresarial Ltda.


Sérgio Cabral_JH (Foto: TV Globo)

Ex-governador foi preso em novembro

As investigações da Lava Jato no Rio de Janeiro já levaram à prisão do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB), em novembro do ano passado. Ele foi preso na Operação Calicute, que descobriu o esquema de cobrança de propina em obras durante a gestão Cabral, que funcionou entre 2007 e 2014.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), Cabral cobrava propina de empreiteiras para fechar os contratos com o governo do Rio. As construtoras, por sua vez, se consorciaram para fraudar licitações e sabiam previamente quem iria ganhar as concorrências. Na ação também foram presos: Wilson Carlos Cordeiro da Silva Carvalho, ex-secretário de governo do RJ; Hudson Braga, ex-secretário de obras; Carlos Emanuel de Carvalho Miranda, sócio de Cabral na empresa SCF Comunicação; Luiz Carlos Bezerra; Wagner Garcia e José Orlando Rabelo.

A Calicute é um desdobramento da Operação Lava Jato e teve como base as delações premiadas do ex-dono da Delta Engenharia Fernando Cavendish, da empreiteira Andrade Gutierrez e da Carioca Engenharia – que afirmam terem pagado propina por obras como a do Marcanã, do PAC das Favelas e do Arco Metropolitano.


Agentes entraram no edifício na Lagoa, Zona Sul do Rio, às 6h desta terça-feira (14) (Foto: Cristina Boeckel)

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/pf-e-mpf-cumprem-mandados-em-mais-um-desdobramento-da-operacao-lava-jato-no-rj.ghtml
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1702 Online: 21 de Março de 2017, 08:32:24 »
URGENTE: A PRIMEIRA FASE DA ODEBRECHT
Brasil 21.03.17 08:20

Atenção: a operação de hoje é a primeira decorrente das delações da Odebrecht.

O Globo informa que "estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em Pernambuco, Alagoas, Bahia, Rio e no DF.

A PF faz buscas em endereços de pessoas acusadas de fraudes no âmbito da operação e ligadas aos senadores Renan Calheiros, Eunício de Oliveira, Valdir Raupp, todos do PMDB, e Humberto Costa, do PT.

Os mandados foram solicitados pela Procuradoria-Geral da República e autorizados pelo ministro Edson Fachin".
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.997
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1703 Online: 23 de Março de 2017, 14:51:14 »
Presidenta honesta

Citar
EXCLUSIVO: DILMA PEDIU PARA CONCENTRAR REPASSES NA CAMPANHA DELA

Marcelo Odebrecht relata que, em 2014, teve uma conversa com Guido Mantega, que disse: "Marcelo, a orientação dela (Dilma) é que todos os recursos de vocês vão para a campanha dela. Você não vai mais doar para o PT, você só vai doar para a campanha dela, basicamente paras as necessidades da campanha dela: João Santana, Edinho Silva ou esses partidos da coligação."



http://www.oantagonista.com/posts/exclusivo-dilma-pediu-para-concentrar-repasses-na-campanha-dela
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.997
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1704 Online: 23 de Março de 2017, 14:52:38 »
Citar
EXCLUSIVO: MARCELO AVISOU DILMA DO RISCO DE CONTAMINAÇÃO DA CAMPANHA

Marcelo Odebrecht conta que, após a deflagração da Lava Jato, procurou Dilma Rousseff para alertá-la sobre o risco de contaminação das contas da campanha com os pagamentos a João Santana no exterior.

Ele diz que alertou vários outros assessores e também falou com Mônica Moura.

"Olha, presidente, eu quero informar para a senhora o seguinte: eu tenho medo de que, vi a questão da Lava Jato, exista uma contaminação nas contas do exterior que foram usadas para pagamento para João Santana, então quero alertar a senhora disso."



http://www.oantagonista.com/posts/exclusivo-marcelo-avisou-dilma-do-risco-de-contaminacao-da-campanha
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.997
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1705 Online: 24 de Março de 2017, 13:23:33 »
Países sérios são complicados.

Citar
O MEDO DA ODEBRECHT DOS AMERICANOS

No depoimento ao TSE, Hilberto Filho disse que a Odebrecht depositava propina no exterior em offshores, menos nos Estados Unidos, por medo da fiscalização das autoridades americanas:



http://www.oantagonista.com/posts/o-medo-da-odebrecht-dos-americanos
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.618
  • Sexo: Masculino
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1706 Online: 24 de Março de 2017, 18:24:50 »
Não tinham contas mas usaram a Petrofraude que dá na mesma.

Duvido muito que os gringos deixarão Pasadena sair barato.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.643
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1707 Online: 27 de Março de 2017, 23:18:55 »
Dallagnol: “Lava Jato pode virar uma Mãos Limpas até 2022”

Brasil 26.03.17 19:42
O fantasma da operação Mãos Limpas, que culminou numa grande pizza na Itália, ainda assusta Deltan Dallagnol. E há até prazo para que a Lava Jato descambe: 2022. Veja o que disse ao Correio Braziliense:

A reação dos políticos do Brasil pode ter o poder que eles tiveram na Itália para reverter os ganhos da operação Lava-Jato, em comparação às Mãos Limpas?

Sim. Pessoas têm memória curta. Na Itália, a maior parte do esvaziamento da operação começou depois de decorridos oito anos do início da investigação. É como se, em 2022, os políticos envolvidos na Lava-Jato fossem discutir uma autoanistia. Por isso é preciso que a sociedade persevere e insista em reformas que promovam mudanças contra a corrupção e não a favor dela.

http://www.oantagonista.com/posts/dallagnol-lava-jato-pode-virar-uma-maos-limpas-ate-2022

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.643
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1708 Online: 27 de Março de 2017, 23:20:45 »
O chavismo do PT

Brasil 27.03.17 10:12
O Globo, em editorial, rejeita a tentativa de se enterrar a Lava Jato com uma reforma política:

"No momento, à medida que avançam as revelações em torno da segunda lista do procurador-geral Rodrigo Janot, maquinam-se no Congresso, onde está boa parte dos atingidos pelas delações da cúpula da Odebrecht à Lava Jato, maneiras de livrar políticos de acusações de corrupção.

Há tentativas variadas de uma imoral anistia do uso de caixa 2 — criminalizado nos Códigos Eleitoral e Penal —, e até faz-se o relançamento da reforma política, modelada sob medida para esconder dos eleitores, em 2018, parlamentares apanhados pela Lava Jato e que buscam a reeleição. É para isso que se volta à ideia inaceitável do sistema de votação em lista fechada. Por forçar o eleitor a abrir mão do direito de escolher o candidato, poder depositado nas mãos dos caciques partidários. O objetivo é encobrir acusados na Lava Jato e outros companheiros malquistos junto ao eleitorado (...).

Como já aconteceu no período de Lula na presidência, petistas defendem a ilegal proposta de uma Constituinte exclusiva, para mudar as regras eleitorais e de regulação da vida partidária.

O PT importou este modelo de Constituinte do regime bolivariano de Hugo Chávez, na Venezuela. Chávez aproveitou a primeira vitória eleitoral com grande apoio para lançar um plebiscito a fim de viabilizar uma Constituinte, e conseguiu. Assim, lançou as bases 'legais' de um regime autoritário, hoje em fase terminal.

Deve-se é manter a serenidade e, com equilíbrio, fazer poucas mudanças capazes de reoxigenar o sistema político-eleitoral: cláusula de desempenho, para acabar com a pulverização de partidos, e fim das coligações em pleitos proporcionais, para que o eleitor não tenha seu voto destinado a quem sequer conhece. Dessa forma, partidos sem votos tendem a perder importância, como deve ser na democracia".

http://www.oantagonista.com/posts/o-chavismo-do-pt

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.997
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1709 Online: 28 de Março de 2017, 11:17:18 »
Citar
PF deflagra a 39ª fase da Operação Lava Jato e cumpre mandados no Rio de Janeiro
Nova fase, batizada de Operação Paralelo, foi deflagrada na manhã desta terça-feira (28).

A polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta terça-feira (28), a 39ª fase da Lava Jato, batizada de Operação Paralelo. Todos os mandados seriam cumpridos na cidade do Rio de Janeiro; um deles é de prisão preventiva e os outros cinco, de busca e apreensão.

Entretanto, na coletiva de imprensa, realizada nesta manhã em Curitiba, a PF informou que o investigado foi preso em Boa Vista (RR), pouco antes das 10h. Roberto Gonçalves é ex-gerente executivo da Petrobras. Ele sucedeu Pedro Barusco – ex-gerente de Serviços da estatal e já condenado na Lava Jato – nos "negócios".

As ordens judiciais foram expedidas pelo juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba, ou seja, pelo juiz federal Sérgio Moro, que é o responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância. O nome da operação foi dado em razão da ação clandestina no mercado financeiro por parte dos investigados.

Segundo a PF, a investigação procura apurar a atuação de operadores no mercado financeiro em benefício de investigados no âmbito da Operação Lava Jato.

A atuação teria se dado no âmbito de uma corretora de valores, que é suspeita de ter realizado a movimentação de recursos de origem ilícita para viabilizar pagamentos indevidos de funcionários e executivos da Petrobras.

A investigação ainda tem como objetivo apurar a responsabilidade criminal de um ex-executivo da Diretoria de Engenharia e Serviços da Petrobras, apontado como o beneficiário de diversos pagamentos em contas clandestinas no exterior, feitos por empreiteiras que contrataram com a empresa.

O termo "paralelo" é utilizado em uma simples alusão a atuação clandestina à margem dos órgãos de controles oficiais do mercado financeiro por parte dos investigados.

38ª fase da Lava Jato

A fase anterior da Lava Jato, deflagrada no dia 23 de fevereiro e batizada de Blackout, apura o pagamento de US$ 40 milhões de propinas durante 10 anos. Jorge Luz e o filho dele Bruno Luz são suspeitos de facilitar o pagamento de propinas.

Ainda conforme a força-tarefa da Lava Jato, entre os beneficiários, há senadores e outros políticos, além de diretores e gerentes da Petrobras.

http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/pf-cumpre-novos-mandados-da-operacao-lava-jato.ghtml
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.146
  • Sexo: Masculino
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1710 Online: 28 de Março de 2017, 13:42:45 »


Um monte de fases, mas a que interessa mesmo não  chega... 

O tão aguardado mandado de prisão ainda não foi expedido.  O  Poderoso Chefão  (brasileiro)  ainda continua livre.   :D





Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.873
  • Sexo: Masculino
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1711 Online: 28 de Março de 2017, 16:21:40 »
Um monte de fases, mas a que interessa mesmo não  chega... 

O tão aguardado mandado de prisão ainda não foi expedido.  O  Poderoso Chefão  (brasileiro)  ainda continua livre.   :D

Eu acho que o senhor Capone não será preso em 2017.
Foto USGS

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.618
  • Sexo: Masculino
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1712 Online: 28 de Março de 2017, 18:51:05 »
Um monte de fases, mas a que interessa mesmo não  chega... 

O tão aguardado mandado de prisão ainda não foi expedido.  O  Poderoso Chefão  (brasileiro)  ainda continua livre.   :D

Eu acho que o senhor Capone não será preso em 2017.

O que ainda falta para prender esse verme? Tem a delação do Odebrecht e a movimentação financeira do Instituto Verme, tem o sítio, o apartamento, as falsas palestras, o que ele roubou do Palácio do Planalto e escondeu em um cofre do BB, as coisas que ele roubou e que estão  nos containers apreendidos em nome da Odebrecht que com certeza conhece o conteúdo...

Precisa pegar o verme roubando o almoço de algum mendigo?

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1713 Online: 28 de Março de 2017, 20:17:29 »
Um monte de fases, mas a que interessa mesmo não  chega... 

O tão aguardado mandado de prisão ainda não foi expedido.  O  Poderoso Chefão  (brasileiro)  ainda continua livre.   :D

Eu acho que o senhor Capone não será preso em 2017.

O que ainda falta para prender esse verme? Tem a delação do Odebrecht e a movimentação financeira do Instituto Verme, tem o sítio, o apartamento, as falsas palestras, o que ele roubou do Palácio do Planalto e escondeu em um cofre do BB, as coisas que ele roubou e que estão  nos containers apreendidos em nome da Odebrecht que com certeza conhece o conteúdo...

Precisa pegar o verme roubando o almoço de algum mendigo?

Prisão preventiva contra alguém tão cheio de escudos humanos é difícil, só com gravações ou flagrantes. Ele só será preso se for condenado em segunda instância. Torçamos pra que isso ocorra antes das eleições.
Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 23.932
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1714 Online: 28 de Março de 2017, 21:45:48 »
Hoje um petista apareceu na minha timeline invocando intervenção militar em caso de abafarem a Lava Jato "agora que ela chegou no Temer"...

Vai entender...
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Jack Carver

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.138
  • Sexo: Masculino
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1715 Online: 28 de Março de 2017, 22:46:51 »
Lula God!
<a href="https://www.youtube.com/v/R-NpxzilFn8" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/R-NpxzilFn8</a>
O Brasil é um país de sabotadores profissionais.

“Dêem-me controle sobre o dinheiro de uma nação e não me importa quem faz as suas leis. - Mayer Amschel Rothschild

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.618
  • Sexo: Masculino
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1716 Online: 28 de Março de 2017, 23:04:16 »
Hoje um petista apareceu na minha timeline invocando intervenção militar em caso de abafarem a Lava Jato "agora que ela chegou no Temer"...

Vai entender...

O petista lá da empresa já misturou o escândalo da Carne Fraca com um plano maligno dos empresários donos dos frigoríficos afetados, segundo ele diz, isso é um plano para terceirizar funcionários depois de alegar prejuízos e foi tudo combinado com a PF e o Temer.

Incrível como o mundo de fantasia desses calhordas estúpidos se molda conforme algum esquerdinha caviar defeca uma nova teoria conspiratória.

Tudo bem, o que perderam em vendas e exportações em poucos dias dá para bancar a folha de pagamento de todos os funcionários por algumas décadas mas isso não importa desde que se possa jogar a culpa no Temer, no FHC ou em qualquer um que seja oposição ao Lulla.


« Última modificação: 28 de Março de 2017, 23:09:17 por Arcanjo Lúcifer »

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1717 Online: 29 de Março de 2017, 08:25:21 »
Hoje um petista apareceu na minha timeline invocando intervenção militar em caso de abafarem a Lava Jato "agora que ela chegou no Temer"...

Vai entender...

Alpiste mofado....esses pombos....rs
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.997
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1718 Online: 29 de Março de 2017, 09:50:12 »
Mais um desdobramento da LJ.

Citar
'O quinto do ouro': Força-Tarefa manda prender 5 dos 7 conselheiros do TCE-RJ e leva Picciani para depor à força
Força-tarefa desvenda esquemas de conselheiros do TCE-RJ que cobravam propina para ignorar irregularidades em obras e sistema de transportes


Aloysio Neves, Marco Antônio Alencar, José Gomes Graciosa, Domingos Brazão, José Maurício Nolasco - Reprodução / Internet

RIO - O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) é alvo de nova operação da força-tarefa do Ministério Público e da Polícia Federal no Rio. A delação premiada do ex-presidente do órgão Jonas Lopes de Carvalho Filho levou à ação contra cinco conselheiros em pelo menos dois esquemas de arrecadação de propina para fazer vista grossa para irregularidades praticadas por empreiteiras e empresas de ônibus que operam no estado. São alvos de prisão preventiva os conselheiros Aloysio Neves (atual presidente); Domingos Brazão, José Gomes Graciosa, Marco Antônio Alencar e José Maurício Nolasco. Já o presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Jorge Picciani (PMDB), é alvo de condução coercitiva. Ele está sendo levado para depor na Superintendência da PF. Além dos mandados, foram também determinados de bloqueios de bens e valores dos envolvidos.

A corregedora e também conselheira Marianna Montebello é a única integrante do tribunal que não é alvo da ação.

A operação de hoje tem como principal suporte, além da delação do ex-presidente do TCE Jonas Lopes de Carvalho Filho, a de seu filho, o advogado Jonas Lopes de Carvalho Neto, homologadas recentemente pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Félix Fischer, que autorizou os mandados de prisão e condução coercitiva.

A operação, batizada de "O Quinto do Ouro", é uma referência ao imposto correspondente a 20% que a Coroa Portuguesa cobrava dos mineradores de Ouro no período do Brasil Colônia.

A força-tarefa do Ministério Público Federal (MPF) e 150 agentes da Polícia Federal cumprem, desde as 6h desta quarta-feira, 43 mandados, a maioria deles na cidade do Rio, em Duque de Caxias e São João do Meriti.

Além das acusações de terem recebido 1% de propina sobre o valor dos contratos de obras para não incomodar as empreiteiras - reveladas pelo GLOBO no âmbito da Operação Calicute - durante o governo de Sérgio Cabral (2007-2014), os conselheiros são investigados também por obterem vantagens indevidas a partir do controle do saldo excedente não utilizado pelos usuários dos bilhetes eletrônicos do RioCard.


O presidente da Assembleia Legislativa (Alerj), Jorge Picciani - Marcelo Carnaval

Apontado como o coordenador da caixinha das empreiteiras, Jonas decidiu colaborar com as autoridades após ser levado, sob condução coercitiva, para depor em dezembro do ano passado na Polícia Federal do Rio. A mesma operação, batizada de Descontrole, também conduziu o filho de Jonas e o operador de mercado financeiro Jorge Luiz Mendes Pereira da Silva, o Doda, suspeito de ser o coletor da propina. A delação de Jonas compromete os cinco conselheiros.


Carros descaracterizados em frente à Alerj que seriam da PF - Fabiano Rocha / Agência O Globo

Os pagamentos indevidos oriundos de contratos firmados com o Estado do Rio de Janeiro em contrapartida ao favorecimento na análise de contas/contratos sob fiscalização no TCE-RJ. Além disso, agentes públicos teriam recebido valores indevidos em razão de viabilizar a utilização do fundo especial do TCE/RJ para pagamentos de contratos do ramo alimentício atrasados junto ao Poder Executivo do Estado do Rio de Janeiro, recebendo para tal uma porcentagem agem por contrato faturado.

ESQUEMA COMEÇOU NA GESTÃO CABRAL

A primeira notícia de que o TCE estava envolvido no esquema de pagamento de propina comandado pelo ex-governador Sérgio Cabral foi publicada pelo GLOBO em 22 de junho do ano passado. Clóvis Renato Numa Peixoto Primo, ex-dirigente da Andrade Gutierrez e colaborador da Justiça, revelou ao Ministério Público Federal (MPF) que, além da propina de 5% do valor dos contratos pagos a Cabral, havia também uma caixinha do TCE, no valor de 1% dos contratos, acertada com o então secretário estadual de Governo, Wilson Carlos.

Clóvis Numa era colaborador da operação Radioatividade, que investigava corrupção nas obras da usina nuclear de Angra 3. No primeiro depoimento, ele citou que a caixinha começou na gestão do então presidente José Maurício Nolasco. Depois, em novo depoimento, disse que não tinha certeza de quem presidia o tribunal quando o esquema teve início.

O esquema de corrupção no TCE começou entre 2009 e 2010, segundo a delação de executivos, quando o governo Cabral transformou o Rio em canteiro de obras com vistas à Copa do Mundo (2014) e aos Jogos Olímpicos do ano passado. Além dos 5% para Cabral e 1% para o TCE, delatores da Andrade Gutierrez e, posteriormente, da Carioca Engenharia mencionaram mais 1% para o então secretário estadual de Obras, Hudson Braga, a título de "taxa de oxigênio". Desde novembro do ano passado, Cabral, Wilson e Hudson estão presos.

A colaboração de outro executivo da Andrade, Alberto Quintaes, e mais as investigações da Operação Calicute, responsável pela prisão dos três, reforçaram as acusações contra os envolvidos no esquema.


Prédio do Tribunal de Contas do Estados do Rio - Divulgação

PICCIANI É CITADO EM DELAÇÃO DA ODEBRECHT

O presidente da Alerj, que fez ontem ao presidente Michel Temer em Brasília um apelo para que use receitas da Lei Kandir para garantia de empréstimo aos estados, foi citado pelo ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura como beneficiário de propina para campanhas eleitorais de seu partido, o PMDB. Conforme O GLOBO revelou em novembro do ano passado, o engenheiro Benedicto Barbosa Júnior, braço-direito do empreiteiro Marcelo Odebrecht, contou em sua delação à força-tarefa da Operação Lava-Jato que o deputado Picciani (PMDB), cobrou da empreiteira apoio financeiro para três campanhas eleitorais consecutivas. O dinheiro, segundo o executivo, foi depositado em contas que o BVA — banco de José Augusto Ferreira dos Santos, já liquidado pelo Banco Central — mantinha no exterior.

O QUINTO DO OURO

O nome da operação é uma referência à figura histórica do “Quinto da Coroa”, um imposto correspondente a 20% que a Coroa Portuguesa cobrava dos mineradores de Ouro no período do Brasil Colônia. Uma das mais conhecidas formas de recolhimento ocorria mediante a obtenção de “certificados de recolhimento" pelas casas de fundição. Apesar do rigor na criação de urna estrutura administrativa e fiscal, visando sobretudo a cobrança dos quintos, o imposto era desviado. Afonso Sardinha, o moço, em seu documento (1604) declarou que guardava o ouro em pó em vasos de barro. Outro uso comum era o de imagens sacras ocas para esconder o ouro (daí a expressão "santo do pau oco”).

http://oglobo.globo.com/brasil/o-quinto-do-ouro-forca-tarefa-manda-prender-5-dos-7-conselheiros-do-tce-rj-leva-picciani-para-depor-forca-21128038
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.997
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1719 Online: 30 de Março de 2017, 15:30:06 »
Citar
Eduardo Cunha é condenado a 15 anos de reclusão por três crimes na Lava Jato
Sentença do juiz federal Sérgio Moro é desta quinta-feira (30); o ex-presidente da Câmara está preso desde outubro de 2016.

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância, condenou nesta quinta-feira (30) o deputado cassado e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) a 15 anos e 4 meses de reclusão. Esta é a primeira condenação dele na Lava Jato.

Na denúncia oferecida à Justiça Federal, o Ministério Público Federal (MPF) acusou Eduardo Cunha de receber propina em contrato da Petrobras para a exploração de petróleo no Benin, na África. O ex-deputado é o único réu deste processo, que estava no Supremo Tribunal Federal (STF) e foi encaminhado à 13ª Vara da Justiça Federal no Paraná após Cunha ser cassado.

"O condenado recebeu vantagem indevida no exercício do mandato de Deputado Federal, em 2011. A responsabilidade de um parlamentar federal é enorme e, por conseguinte, também a sua culpabilidade quando pratica crimes. Não pode haver ofensa mais grave do que a daquele que trai o mandato parlamentar e a sagrada confiança que o povo nele deposita para obter ganho próprio. Agiu, portanto, com culpabilidade extremada, o que também deve ser valorado negativamente", afirmou o juiz federal na sentença.

Veja a sentença na íntegra.

A defesa do deputado cassado informou que vai recorrer ao Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, em Porto Alegre (RS).

"A defesa protocolou as alegações finais no início da noite de segunda-feira [27]. Causa perplexidade a velocidade com que a sentença foi proferida, o que nos leva a duas conclusões: a peça da defesa, para o juiz, foi mera formalidade, eis que, muito provavelmente sua excelência já tinha, no mínimo, uma minuta de decisão elaborada; e, mais uma vez, tenta evitar que o STF julgue a ilegalidade das prisões provisórias por ele decretada. Isso é lamentável e demonstra a forma parcial que aquele juízo julgou a causa", declarou a defesa.

O ex-presidente da Câmara está preso no Complexo Médico-Penal de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, desde outubro de 2016. Na sentença, o juiz disse que ele deve continuar preso durante a fase de recursos do processo. Moro alega que, mesmo na cadeia, Cunha tentou chantagear e ameaçar testemunhas.

Dinheiro a ser devolvido

Segundo sentença, Eduardo Cunha recebeu cerca de US$ 1,5 milhão – atualmente de cerca de R$ 4.643.550. Este valor foi usado como base para definir o ressarcimento para a Petrobras.

“Apesar da Comissão Interna de Apuração da Petrobras ter apontado um prejuízo de cerca de 77,5 milhões de dólares, reputo mais apropriado fixar um valor mais conservador, correspondente ao montante da vantagem indevida recebida, de um milhão e quinhentos mil dólares. Trata-se aqui do valor da indenização mínima, o que não impede a Petrobras ou o MPF de perseguirem valores, no cível, adicionais”.

Segundo o juiz Sergio Moro, uma futura progressão de regime para o semiaberto ficará “condicionada à devolução do produto do crime, no caso a vantagem indevida recebida”.

Crimes absolvidos

Sérgio Moro absolveu o deputado cassado de lavagem de dinheiro em relação a uma transferência bancária internacional porque, de acordo com o juiz, os valores não foram provenientes de propina. O juiz também absolveu o réu de um crime de evasão de divisas, em relação à omissão de saldo de contas mantidas no exterior.

Michel Temer

Em 2016, Cunha protocolou um documento, no sistema eletrônico da Justiça Federal do Paraná, com 41 questões para serem respondidas pelo presidente Michel Temer (PMDB), arrolado como sua testemunha de defesa neste processo.

Moro barrou 21 delas. À época, o juiz federal considerou parte das questões como inapropriadas ou então sem pertinência com o objeto da ação penal.

Nas alegações finais, os advogados que defendem Cunha pediram que Moro fizesse as 21 questões barradas ao ex-presidente.

Com relação às acusações de Cunha contra o presidente Michel Temer, na sentença Moro afirmou que o juízo não tem "competência para apurar condutas do Exmo. Sr. Presidente da República" e que "não se pode permitir que o processo judicial seja utilizado para que a parte transmita ameaças, recados ou chantagens a autoridades ou a testemunhas de fora do processo".

Aneurisma

Em fevereiro deste ano, durante o trâmite do processo, a defesa de Cunha apresentou exames que mostram o aneurisma cerebral do cliente, além de relatório e atestado médicos. Ele revelou a doença ao juiz durante o interrogatório e a comparou ao caso da ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva, que morreu naquele mesmo mês.

À época, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Administração Penitenciária (Sesp) disse que o problema de saúde não excluia a custódia do deputado cassado, já que o aneurisma pode se romper em qualquer lugar, como na casa dele. "Mesma condição ele teria dirigindo um carro", exemplificou o diretor Luiz Alberto Cartaxo Moura.

Cunha se negou a realizar um novo exame no Complexo Médico-Penal.

Outras ações

Cunha responde a outras duas ações penais. Uma tramita na 10ª Vara Criminal Federal de Brasília e é relativa à Operação Sépis, um desdobramento da Lava Jato. O deputado cassado é suspeito de envolvimento em um esquema de propina para liberação de recursos do Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS), administrado pela Caixa Econômica Federal.

A outra ação penal foi encaminhada por Moro ao Supremo Tribunal Federal. Ela investiga se o ex-presidente da Câmara recebeu propina de US$ 5 milhões em contratos de construção de navios-sonda da Petrobras.

Na Justiça Federal do Paraná, Cunha responde a uma ação civil de improbidade administrativa, também movida no âmbito da Operação Lava Jato, que alega a formulação de um esquema entre os réus visando o recebimento de vantagem ilícita proveniente de contratos da Petrobras. A ação corre na 6ª Vara Cível.

http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/eduardo-cunha-e-condenador-a-15-anos-de-reclusao-por-tres-crimes-na-lava-jato.ghtml
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.618
  • Sexo: Masculino
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1720 Online: 30 de Março de 2017, 18:40:18 »
Mais um vagabundo querendo um acordo de delação em 5,4,3,2..... :lol:

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.867
  • Sexo: Masculino
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1721 Online: 31 de Março de 2017, 12:54:28 »
Citar
Eduardo Cunha é condenado a 15 anos de reclusão por três crimes na Lava Jato

Ué, mas a Lava Jato não era uma conspiração contra o PT e nunca condenaria o Cunha?

Cadê os coxinhas cantando "Cunha, guerreiro, do povo brasileiro"?
"Deus prefere os ateus"

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1722 Online: 31 de Março de 2017, 13:05:59 »
Citar
Eduardo Cunha é condenado a 15 anos de reclusão por três crimes na Lava Jato

Ué, mas a Lava Jato não era uma conspiração contra o PT e nunca condenaria o Cunha?

Cadê os coxinhas cantando "Cunha, guerreiro, do povo brasileiro"?

Pessoal fala como se ele não fosse do mesmo saco...não tivesse se beneficiado dos mesmos esquemas do governo PT

"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.643
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1723 Online: 01 de Abril de 2017, 10:38:40 »
Brasil

Um inventário de crimes


O operador do mensalão quer delatar – dos nomes dos mandantes do assassinato de Celso Daniel ao plano do PT para subornar um ministro do STF

Por Gabriel Mascarenhas, Hugo Marques access_time 1 abr 2017, 07h00 - Atualizado em 1 abr 2017, 08h26

Condenado a 50 anos de cadeia e preso há quatro, o publicitário Marcos Valério quer se transformar em delator na Operação Lava Jato. Em fevereiro, o operador do mensalão apresentou ao Ministério Público um cardápio do que pode contar. São sessenta itens de histórias que presenciou e participou na última década, enquanto esteve à frente de esquemas ilegais para financiar campanhas, pagar propinas e calar desafetos de políticos. A papelada está sob análise em Brasília, porque envolve autoridades com foro privilegiado. As últimas investidas de Valério para conseguir um acordo de colaboração não vingaram. Mas o que ele falou se confirmou. Em 2012, bem antes de vir a público o escândalo do petrolão, Valério revelou num depoimento a procuradores da República que um esquema de corrupção na Petrobras servira como fonte de dinheiro sujo para calar um chantagista que ameaçava envolver o ex-presidente no assassinato do ex-prefeito de Santo André Celso Daniel, ocorrido em 2002. Cinco anos depois, a Lava-Jato encontrou provas que corroboravam o que ele dissera e levou à condenação do empresário Ronan Maria Pinto, o tal chantagista que teria recebido 6 milhões de reais de forma fraudulenta, entre outros personagens. O publicitário agora promete responder a uma pergunta que permanece um mistério: Quem mandou matar Celso Daniel? VEJA apresenta uma síntese dessa e de outras histórias que Valério ameaça detalhar, como a operação do PT para subornar um ministro do Supremo, mesadas distribuídas aos cabeças do partido e o caixa dois que abasteceu campanhas do PSDB.

Fonte: http://veja.abril.com.br/brasil/um-inventario-de-crimes/

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Petrolão - Talvez o maior esquema de corrupção do planeta
« Resposta #1724 Online: 07 de Abril de 2017, 09:31:30 »
Para os "céticos" que curtem uma teoria da conspiração, de fontes "confiáveis":


“A Lava Jato desempenha papel crucial na estratégia golpista"
Brasil 07.04.17 07:40

Durante o debate do 6° Congresso do PT, a corrente de Lula apresentou um documento atacando a Lava Jato e pedindo “solidariedade aos companheiros injustamente presos”:

“A Lava Jato desempenha papel crucial na estratégia golpista.

Tem funcionado como mecanismo de contrapropaganda para mobilização das camadas médias, em associação com os monopólios da comunicação. Expressa, por fim, o alinhamento de diversos grupos do aparato repressivo estatal – delegados, procuradores e juízes – com o campo reacionário, coniventes direta ou indiretamente com as manobras do impeachment.

Permanecem na ordem do dia, cada vez com mais intensidade, a necessidade de denunciar os abusos cometidos pela Operação Lava Jato e sua natureza arbitrária, a solidariedade aos companheiros injustamente presos e a defesa do ex-presidente Lula contra tentativas de afastá-lo arbitrariamente da disputa eleitoral.

A corrente de Markus Sokol foi mais longe: pediu a soltura de José Dirceu, João Vaccari Neto e Antonio Palocci.

Diz seu documento:

“A Lava Jato aprofundou o processo de ataque que visa ao PT e ao companheiro Lula, mesmo se inevitavelmente toque setores de classe dominante. Ninguém deve se confundir sobre o que está em jogo, que é a instalação de ‘regime de exceção’.

A ‘República de Curitiba’ mantém dirigentes do PT presos há mais de ano, alguns sequer condenados, no ‘regime de exceção’ que vai se instalando no país, com graves ameaças ao companheiro Lula.

Seria um grave erro fazer o jogo do juiz Moro, e contornar o problema, buscando uma ‘comissão especial’, com ‘tribunal de honra’, para punir alguns petistas ‘culpados’ por indicação de delatores manipulados por juízes, procuradores e policiais, quando os presos não tem sabidamente liberdade para se defender. Na verdade, o PT deveria exigir a liberdade para os seus presos políticos, Zé Dirceu, Vaccari, e Palocci”.

A corrente de Carlos Árabe, por sua vez, disse que não reconhece “os julgamentos ilegais” da Lava Jato:

“Não é menos importante a luta contra a criminalização do partido pela Lava Jato.

Nesta campanha pública contra a criminalização, terá um lugar central a defesa da legitimidade da liderança de Lula, realizada nacional e internacionalmente, e articulada à sua candidatura à presidência. Quanto mais avançada e mais popular for esta candidatura, mais dificuldades terão os golpistas para realizar o seu objetivo de criminalização da esquerda.

Não reconhecemos os julgamentos ilegais e acusações não-factuais promovidas pela operação Lava Jato”.

"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!