Autor Tópico: Como encarei a morte do meu pai  (Lida 1446 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Novag

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 187
  • Sexo: Masculino
  • Aqui, agora. Eis o real sentido da vida.
Como encarei a morte do meu pai
« Online: 13 de Julho de 2015, 21:33:41 »

Olá todos!

Realmente já faz um bom tempo que não entro aqui.

Tantas coisas já se passaram na minha vida e a concentração diária nas minhas tarefas não só me fizeram afastar desse grupo, como também da net de uma forma em geral. Todavia, com o falecimento do meu pai a 7 dias atrás, lembrei-me de que faço parte de tal grupo e assim resolvi dar uma passada aqui para deixar meu registro.
Bem, como a maior parte dos brasileiros, a minha primeira religião foi a católica. Depois disso me tornei Testemunha de Jeová, passando pelo espiritismo, religiões evangélicas e por ultimo gnóstico. Agora, já a bastante tempo mesmo, sou agnóstico centro esquerda, isto é, um pouco mais para ateu, rsss.

Bem... Meu pai faleceu em uma UTI depois de sofrer horrivelmente; coisa que acompanhei por esses longos oito dias. No horário de visitas, ele murmurava , choramingando, para que eu o abraçasse e pegasse em sua mão... Apenas por meia hora a cada 24 horas. Meu pai, em grande agonia, dia com os braços amarrados para não arrancar as sondas e tantos outros aparelhos que nem sei o nome, e outros dias com as mãos todas enfaixadas para, igualmente, não arrancar os aparelhos em toda a sua agonia e sofrimento. Na hora de sua partida, foi pego com uma taquicardia onde os médicos fizeram de tudo para salvá-lo. Ele, sem nenhuma anestesia sofreu cortes no peito e nos braços para que por tais buracos fossem inseridos algum tipo de mangueira que eu nem tinha idéia para que serviam. Em meio a tanto sofrimento, desistiu de viver. Para o próprio bem dele, creio...
Agora, não é porque é meu pai, mas...
O velho nunca teve nenhum tipo de rixa com ninguém na vida. Ele nunca discutiu com nenhuma pessoa, desde um membro da família até pessoas desconhecidas. Era extremamente religioso e sempre pregava o perdão para as pessoas. Chegava a ser ridículo quando ele pedia perdão para pessoas que estavam erradas com ele. Nunca deu prejuízo a ninguém. Antes, preferia levar o prejuízo e “perdoar” a quem mal lhe fazia. Sempre fazia cestas básicas para dar aos pobres. Era religioso e sempre frequentava a igreja. Aos 93 anos, se gabava de nunca ter traído minha mãe, que aliás, era a única mulher da vida dele. Nunca ouvi ele dizer nenhum palavrão. Sim, o velho realmente era um “santo”.
Agora, aos acontecimentos. Porque Deus permitiria uma pessoa de grande exemplo “espiritual” sofrer daquela forma para morrer?

Foram nessas horas que me senti bastante confortável em ser “ateu”.

Como não creio na existência de um ser supremo e justo, naturalmente não me revoltei; me sentindo indignado com a situação. Se eu fosse um cristão, teria todos os motivos do mundo para “não aceitar” a idéia de Deus em escolher tal destino para meu pai, ao invés de lhe dar uma morte serena. Quanto aos argumentos do tipo “Ninguem conhece os mistérios de Deus” e similares, naturalmente não caberiam em lugar algum. Sendo cristão, tenho certeza de que eu iria sofrer muito mais ao ver meu pai naquela situação e os “porquês” daquilo iriam me perseguir pelo resto de meus dias.
Se eu fosse de uma religião espiritualista, talvez até me conformasse mais, uma vez que existe aquela teoria ridícula em que os santos devem sofrer bastante para o espírito evoluir mas hoje sei que nada chegaria aos pés do conforto que tenho por ser ateu.
Assim penso que meu pai passou pelo ciclo normal da vida (vivendo até demais – 93 anos) e morreu de uma forma tão natural como um dia nasceu. Deu azar de sofrer muito para morrer, mas fazer o que? Sorte e azar são apenas coincidências favoráveis ou desfavoráveis. Nada mais que isso.

E... sim!!!

Sinto-me incrivelmente confortável em pensar assim. Não tenho nenhuma dúvida ou angustia para saber se meu pai está no céu, no inferno, no limbo ou no purgatório, pois sei que tais coisas não existem. Ele simplesmente deixou de existir como um dia todos deixaremos de existir. Assim como foi de milhões de anos antes de nascermos, igualmente será de milhões de anos depois de morrermos.

Natural... Nenhum “porque”; nenhum “se” para questionar, sofrer ou revoltar. Existe apenas a saudade que com o tempo se vai.
Concluindo: Feliz por ser agnóstico-ateu. Mesmo nas situações mais difíceis de minha vida, onde consegui tirar de letra.

Offline Luiz F.

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.641
  • Sexo: Masculino
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #1 Online: 13 de Julho de 2015, 22:06:19 »
Cara, meus pêsames de verdade.

No meu caso eu sempre encarei a morte com naturalidade e isso sempre me "confortou". Acho que é a melhor forma de encarar as coisas.

Força aí :ok:
"Você realmente não entende algo se não consegue explicá-lo para sua avó."
Albert Einstein

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.554
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #2 Online: 13 de Julho de 2015, 22:32:35 »
Citar
Agora, aos acontecimentos. Porque Deus permitiria uma pessoa de grande exemplo “espiritual” sofrer daquela forma para morrer?

Aqui não é um bom fórum para essa pergunta, mas vamos lá:

- já deve ter percebido que a religião é uma forma de desejar que o mundo seja como achamos que deva ser, então explicações não são necessárias.

- uma das explicações favoritas dos padres é que Deus tem um plano para cada um de nós. É uma confissão de ignorância que nos leva à humildade e nos deixa aquele sabor amargo de não saber como são as regras do jogo. Mas explica bem o erro de balanceamento que faz com que vejamos injustiças todos os dias.

Cada religião tem a sua explicação sobre essa contradição, isto é, desejar que haja uma ordem onde os justos vençam e ver a realidade. A explicação em geral é que os justos vencem, mas num plano (mais alto) que não é o deste mundo.

Eu diria que você deve lembrar o seu pai pelos seus feitos em vida, e se já desejava terminar com aquilo era porque sim, estava sofrendo.

Eu sinto que hoje acabamos sem querer prolongando situações que não se sustentam, mas isso é bem delicado, é difícil saber quando de fato há esperança e quando não, mas anossa moral (aliás, católica) ainda abomina o suicídio assistido, e ele é um tabu, então culpar os médicos seria um pouco chutar o cachorro, é mais todo um sistema que deveriamos rever, desde a medicina, passando pelas leis. É um tema delicado...

Eu não tive a sua sorte de poder me despedir, e é algo que nunca poderei mudar. Enfim, os meus sentimentos, cara...





--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #3 Online: 13 de Julho de 2015, 22:43:18 »
acho que para mim, a morte de meus entes queridos seria suportável.. exceção aos filhos e em menor grau a esposa.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.785
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #4 Online: 13 de Julho de 2015, 23:13:38 »
Camarada Novag, meus sentimentos! Belissimo post e boas reflexões. Estou viajando e sem tempo para me estender, tão logo volte pra casa, entro no tema que também tem me feito refletir bastante.

Novamente: meus sentimentos.

Offline Skorpios

  • Tesoureiro
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.911
  • Sexo: Masculino
  • Homenagem a mais um amigo morto.
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #5 Online: 14 de Julho de 2015, 07:39:35 »
Meus pêsames, Novag. É por isso que já deixei claro para meus familiares e médicos que quero que seja aplicada a Resolução CFM 1.995_12, quando chegar a hora,
Se você agir sempre com dignidade pode não melhorar o mundo, mas uma coisa é certa: haverá na Terra um canalha a menos.

Millôr Fernandes

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #6 Online: 15 de Julho de 2015, 23:15:54 »
como fica o seguro de vida em casa de você adentrar por esse caminho?


btw um 38 funciona também..
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Enjolras

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.657
  • Sexo: Masculino
  • Question not thy god, for thy god doth not respond
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #7 Online: 16 de Julho de 2015, 01:13:37 »
como fica o seguro de vida em casa de você adentrar por esse caminho?


btw um 38 funciona também..

haha, que cara frio e insensível, dê as condolências 1o, vá aos negócios depois :P

Meus pêsames ao Novag. Meu 1o contato com a morte não foi muito bom, nao tive coragem de ver o corpo no caixão.
Qualquer sistema de pensamento pode ser racional, pois basta que as suas conclusões não contrariem as suas premissas.

Mas isto não significa que este sistema de pensamento tenha correspondência com a realidade objetiva, sendo este o motivo pelo qual o conhecimento científico ser reconhecido como a única forma do homem estudar, explicar e compreender a Natureza.

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.785
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #8 Online: 16 de Julho de 2015, 01:36:49 »
"Haha" o cacete, ja passou da hora de termos mais respeito por esse clube e pelos membros dele.

Offline Enjolras

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.657
  • Sexo: Masculino
  • Question not thy god, for thy god doth not respond
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #9 Online: 16 de Julho de 2015, 02:03:56 »
"Haha" o cacete, ja passou da hora de termos mais respeito por esse clube e pelos membros dele.

nao entendi, se'rio.
Qualquer sistema de pensamento pode ser racional, pois basta que as suas conclusões não contrariem as suas premissas.

Mas isto não significa que este sistema de pensamento tenha correspondência com a realidade objetiva, sendo este o motivo pelo qual o conhecimento científico ser reconhecido como a única forma do homem estudar, explicar e compreender a Natureza.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #10 Online: 16 de Julho de 2015, 05:34:04 »
Acho está zoando comigo hehe

Mas pareceu frio de minha parte,  que só dei a entender que sentiria tamanho sentimento com a morte de meus filhos e esposa. Se bem que uma morte dolorsa dessa maneira é triste de qualquer jeito.

A brincadeira com o 38 foi uma alusão ao que disse o scorpios sobre a nova lei.

Tudo isso explicado, sinto muito pelo que passou novag
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Pagão

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.387
  • Sexo: Masculino
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #11 Online: 16 de Julho de 2015, 05:42:42 »
http://www.portaldasaude.pt/NR/rdonlyres/966827A3-FC97-4E2D-A4FC-AD07BB89C8A2/0/flyer_Rentev.pdf

https://pt.wikipedia.org/wiki/Testamento_vital

O testamento vital parece um passo importante para as questões ligadas ao sofrimento final... Como se encara o assunto no Brasil?
« Última modificação: 16 de Julho de 2015, 05:45:20 por Pagão »
Nenhuma argumentação racional exerce efeitos racionais sobre um indivíduo que não deseje adotar uma atitude racional. - K.Popper

Offline Pedro Reis

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.899
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #12 Online: 16 de Julho de 2015, 08:10:51 »
É muito difícil, não sei dizer nada nessas horas.

Offline Pedro Reis

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.899
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #13 Online: 16 de Julho de 2015, 10:51:43 »
http://www.portaldasaude.pt/NR/rdonlyres/966827A3-FC97-4E2D-A4FC-AD07BB89C8A2/0/flyer_Rentev.pdf

https://pt.wikipedia.org/wiki/Testamento_vital

O testamento vital parece um passo importante para as questões ligadas ao sofrimento final... Como se encara o assunto no Brasil?

Olha, até onde eu sei eutanásia aqui, em qualquer circunstância, continua sendo crime.

Offline Pagão

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.387
  • Sexo: Masculino
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #14 Online: 16 de Julho de 2015, 11:20:05 »
http://www.portaldasaude.pt/NR/rdonlyres/966827A3-FC97-4E2D-A4FC-AD07BB89C8A2/0/flyer_Rentev.pdf

https://pt.wikipedia.org/wiki/Testamento_vital

O testamento vital parece um passo importante para as questões ligadas ao sofrimento final... Como se encara o assunto no Brasil?

Olha, até onde eu sei eutanásia aqui, em qualquer circunstância, continua sendo crime.

Enquanto a distanásia é fomentada?... É que o que Novag relata parece-me um caso de distanásia..., mas não sou um entendido... E o testamento vital também não contempla formas de eutanásia ativa...
Nenhuma argumentação racional exerce efeitos racionais sobre um indivíduo que não deseje adotar uma atitude racional. - K.Popper

Offline Skorpios

  • Tesoureiro
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.911
  • Sexo: Masculino
  • Homenagem a mais um amigo morto.
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #15 Online: 17 de Julho de 2015, 08:31:59 »
A Resolução citada acima pode ser vista aqui
Se você agir sempre com dignidade pode não melhorar o mundo, mas uma coisa é certa: haverá na Terra um canalha a menos.

Millôr Fernandes

Offline Pagão

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.387
  • Sexo: Masculino
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #16 Online: 17 de Julho de 2015, 13:46:47 »
A Resolução citada acima pode ser vista aqui

Há semelhança com o testamento vital que referi... Não há pois obrigatoriedade de prolongar sofrimento em situações irreversíveis...
Nenhuma argumentação racional exerce efeitos racionais sobre um indivíduo que não deseje adotar uma atitude racional. - K.Popper

Offline Skorpios

  • Tesoureiro
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.911
  • Sexo: Masculino
  • Homenagem a mais um amigo morto.
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #17 Online: 17 de Julho de 2015, 15:20:32 »
Exatamente.
Se você agir sempre com dignidade pode não melhorar o mundo, mas uma coisa é certa: haverá na Terra um canalha a menos.

Millôr Fernandes

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.241
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #18 Online: 17 de Julho de 2015, 19:52:11 »
Fui ouvir Pato Fu e ao ouvir essa música me lembrei desse tópico.

https://www.youtube.com/watch?v=9ZImH4boCCw

Offline Pedro Reis

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.899
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #19 Online: 19 de Julho de 2015, 11:04:03 »
Recentemente morreu Fernando Brant.

Alguns deveriam viver mais. Muito mais.

Offline JCNC

  • Nível 00
  • *
  • Mensagens: 2
  • Sexo: Masculino
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #20 Online: 18 de Agosto de 2015, 11:35:23 »
Guardo a experiência de perder pai e mãe.
É EXTREMAMENTE triste.
Comigo aconteceu assim: a dor, com o tempo, foi diminuindo. A saudade se mantém.
Te desejo força.

Offline ronysalles

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 360
  • Sexo: Masculino
  • livre para aprender.
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #21 Online: 20 de Agosto de 2015, 16:00:00 »

Mesmo nas situações mais difíceis de minha vida, onde consegui tirar de letra.

[/Ao ler seu texto, lembrei-me de uma experiência ruim que tive há alguns anos:

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=21111.msg470218#msg470218]
“A maior decepção de um crente fervoroso seria, ao chegar no céu, vê um ateu”. ronysalles

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.209
  • Sexo: Masculino
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #22 Online: 20 de Agosto de 2015, 16:21:39 »
Guardo a experiência de perder pai e mãe.
É EXTREMAMENTE triste.
Comigo aconteceu assim: a dor, com o tempo, foi diminuindo. A saudade se mantém.
Te desejo força.

Seja bem vindo JCNC.
Foto USGS

Offline Lou

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 108
  • Sexo: Feminino
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #23 Online: 02 de Novembro de 2015, 14:28:19 »
Essa ideia é assustadora e completamente alienígena pra mim, a ideia da morte. Não da minha morte, mas de pessoas próximas. Eu tenho muito medo desses dias inevitáveis, muitíssimo mesmo. Enfim, meus pêsames.
Oi, eu sou a Luh!

Offline JCNC

  • Nível 00
  • *
  • Mensagens: 2
  • Sexo: Masculino
Re:Como encarei a morte do meu pai
« Resposta #24 Online: 03 de Novembro de 2015, 09:03:59 »
Luh, acho o seu sentimento com relação à perspectiva de perda de uma pessoa querida absolutamente legítimo.
Penso que a maioria das pessoas se sente assim.
E, infelizmente, não há "preparação" psicológica possível, mesmo quando a morte é iminente.
Antes de meu pai morrer, ele ficou em estado terminal por cerca de 2 meses.
Eu, particularmente, torcia para ele descansar e parar de sofrer. Me enganava achando que estava preparado para aquilo que eu "desejava".
Quando aconteceu, percebi que eu estava completamente enganado. Sofri muito.
Um ótimo dia para você!
José Carlos

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!