Autor Tópico: Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff  (Lida 62612 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.675
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3150 Online: 25 de Janeiro de 2017, 18:28:50 »
Cara, eu sempre achei exagero essas de falarem "se o PT for eleito, mudo do Brasil". Mas, agora, acho que é a gota d'água mesmo. Só não sei se teria condições de fazer isso a tempo, caso esse cenário parecesse mesmo estar na esquina.

O PT não será mais eleito. Já não foi na última eleição. Eu ainda aposto que aquela diferença mínima da Dilma sobre Aécio que ela conquistou nos últimos 5% de urnas apuradas tem muita cara de fraude. Como o PT não está mais no poder para fraudar urnas e usar a máquina a seu favor, pra eles acabou.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.623
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3151 Online: 25 de Janeiro de 2017, 19:00:40 »
Cara, eu sempre achei exagero essas de falarem "se o PT for eleito, mudo do Brasil". Mas, agora, acho que é a gota d'água mesmo. Só não sei se teria condições de fazer isso a tempo, caso esse cenário parecesse mesmo estar na esquina.

O PT não será mais eleito. Já não foi na última eleição. Eu ainda aposto que aquela diferença mínima da Dilma sobre Aécio que ela conquistou nos últimos 5% de urnas apuradas tem muita cara de fraude. Como o PT não está mais no poder para fraudar urnas e usar a máquina a seu favor, pra eles acabou.

Eles têm apoio de governos estrangeiros que não querem perder a boca, duvido muito que não tentem um acerto por baixo dos panos para tentar eleger o PT ou pelo menos atrapalhar o novo governo.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.675
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3152 Online: 25 de Janeiro de 2017, 19:05:28 »
Cara, eu sempre achei exagero essas de falarem "se o PT for eleito, mudo do Brasil". Mas, agora, acho que é a gota d'água mesmo. Só não sei se teria condições de fazer isso a tempo, caso esse cenário parecesse mesmo estar na esquina.

O PT não será mais eleito. Já não foi na última eleição. Eu ainda aposto que aquela diferença mínima da Dilma sobre Aécio que ela conquistou nos últimos 5% de urnas apuradas tem muita cara de fraude. Como o PT não está mais no poder para fraudar urnas e usar a máquina a seu favor, pra eles acabou.

Eles têm apoio de governos estrangeiros que não querem perder a boca, duvido muito que não tentem um acerto por baixo dos panos para tentar eleger o PT ou pelo menos atrapalhar o novo governo.

Mas veja como o PT não consegue mais mobilizar pessoas e recursos como antes. Acho que já minguou, e só não minguou antes porque usou tudo o que tinham em mãos para durar mais 1 ano no poder.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.623
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3153 Online: 25 de Janeiro de 2017, 19:32:28 »
São insetos, se não acabar com todos de uma vez é só questão de tempo até  voltarem.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.099
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3154 Online: 25 de Janeiro de 2017, 19:38:30 »
Cara, eu sempre achei exagero essas de falarem "se o PT for eleito, mudo do Brasil". Mas, agora, acho que é a gota d'água mesmo. Só não sei se teria condições de fazer isso a tempo, caso esse cenário parecesse mesmo estar na esquina.

O PT não será mais eleito. Já não foi na última eleição. Eu ainda aposto que aquela diferença mínima da Dilma sobre Aécio que ela conquistou nos últimos 5% de urnas apuradas tem muita cara de fraude. Como o PT não está mais no poder para fraudar urnas e usar a máquina a seu favor, pra eles acabou.

Mas não é "PT"; é L-U-L-A, filho. O jogo é outro. Ele está em primeiro nas pesquisas. Até nas marchas PRÓ-impeachment ele tinha MILHARES de eleitores.

E "obviamente" que a culpa toda da crise não é dele, nem de Dilma, mas dos que estão aí agora e que já estavam sabotando tudo desde antes, tentando a todo custo nos levar de volta à era das trevas de FHC.

Para piorar, o Lula nem disse, "se Dilma num for uma boa presidenta, nunca mais vote nimim".

Skorpios

  • Visitante
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3155 Online: 22 de Fevereiro de 2017, 14:54:26 »
Não sabia onde postar, mas como foi da autoria da Dilma vai aqui. O melhor da história toda é que todos nós vamos pagar. Como sempre. :hmph:

Citar
Aneel: indenizações às transmissoras somam R$ 62,2 bi e serão pagas em 8 anos

As transmissoras de energia vão receber R$ 62,2 bilhões nos próximos oito anos em indenizações. De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), R$ 35,217 bilhões correspondem a valores que as empresas deixaram de receber entre 2013 e 2017, por investimentos realizados antes de maio de 2000.

O restante, R$ 26,983 bilhões, corresponde à remuneração por esses investimentos. Isso inclui a parcela que não foi paga entre 2013 e 2017 e a parcela correspondente à remuneração até o fim da vida útil de cada um dos ativos.

Segundo o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, os valores são as melhores estimativas neste momento, mas podem ser alterados até junho deste ano, quando serão referendados. Ele informou que há laudos de empresas que ainda não foram validados pelo órgão regulador. Além disso, a agência usará a variação do IPCA mais atualizada possível, referente ao período entre janeiro de 2013 e junho de 2017.

A decisão diz respeito a investimentos realizados por nove transmissoras que aceitaram renovar suas concessões antecipadamente em 2012, em troca da redução das tarifas, por meio da Medida Provisória 579/2012. São elas: CEEE-GT, Celg-GT, Cemig-GT, Copel-GT, CTEEP, além de Eletronorte, Eletrosul, Furnas e Chesf, do grupo Eletrobras.

Os juros serão pagos em oito anos, em parcelas iguais, que serão remuneradas. Dos R$ 35,217 bilhões, a maior parcela será paga à Furnas, que receberá R$ 12,592 bilhões; Chesf, com R$ 7,760 bilhões; e CTEEP, com R$ 5,668 bilhões. A Eletronorte terá direito a R$ 3,609 bilhões; a Eletrosul, R$ 1,685 bilhão; a Cemig-GT, R$ 1,409 bilhão; CEEE-GT, R$ 1,142 bilhão; a Copel-GT, R$ 1,041 bilhão; e a Celg-GT, R$ 306,3 milhões.

Em receita anual permitida que deixou de ser paga entre 2013 e 2017, as nove empresas vão receber R$ 5,815 bilhões, divididos em parcelas nos próximos oito anos. Furnas receberá R$ 2,079 bilhões; Chesf, R$ 1,281 bilhão; CTEEP, R$ 936,1 milhões; Eletronorte, R$ 596 milhões; Eletrosul, R$ 278,3 milhões; Cemig-GT, R$ 232,8 milhões; CEEE-GT, R$ 188,6 milhões; Copel-GT, R$ 171,9 milhões; e Celg-GT, R$ 50,5 milhões.

Em receita anual permitida no ciclo 2017/2018, as concessionárias vão receber R$ 4,991 bilhões, a serem incluídos na data-base das transmissoras neste ano, em julho. Todos os anos, essa parcela será recalculada para incluir remuneração e depreciação. Furnas receberá R$ 1,797 bilhão neste ano; Chesf, R$ 1,086 bilhão; CTEEP, 801,9 milhões; Eletronorte, R$ 515,1 milhões; Eletrosul, R$ 231,4 milhões; Cemig-GT, R$ 195,6 milhões; CEEE-GT, R$ 163,9 milhões; Copel-GT, R$ 155,4 milhões; e Celg-GT, R$ 44,1 milhões.


Citar
Indenização bilionária a elétricas começa a ser repassada ao consumidor em julho

O governo decidiu jogar para o consumidor o pagamento das indenizações bilionárias das transmissoras de energia. A medida sai após quatro anos e meio de espera, depois de a União ter esvaziado o caixa dos fundos setoriais e da recusa do Tesouro Nacional em pagar um volume de recursos que deve atingir R$ 62,2 bilhões. Com essa solução, o governo retoma exatamente a prática que era feita antes da edição da polêmica Medida Provisória 579/2012, programa lançado pela ex-presidente Dilma Rousseff, por meio da qual a conta de luz foi reduzida em 20%. Agora, a tarifa volta a ter uma parcela referente à remuneração das empresas por investimentos já realizados, que havia sido retirada em 2013.

O pagamento vai entrar na tarifa de energia do consumidor a partir de julho, diluído em oito anos. O impacto, neste ano, será de 7,17%, em média, de acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), variando de 1,13% a 11,45%. Isso não significa que as contas vão subir nessa magnitude, pois a transmissão é apenas um de vários itens que compõem as tarifas, que inclui custos de geração, distribuição, subsídios e impostos.

Esse custo, porém, diminui o potencial de queda que as tarifas de energia teriam neste ano, após terem subido 51% em 2015 e recuado apenas 10,66% em 2016, segundo dados da inflação medida pelo IPCA do IBGE.

Um exemplo disso é a tarifa da Energisa Borborema, que atende municípios da Paraíba. Os consumidores da região tiveram um aumento de 0,43% na conta de luz em janeiro deste ano. Sem a indenização das transmissoras, a tarifa teria caído 2,37%.

Atraso

O pagamento de indenizações às transmissoras deveria ter começado em 2013 e seria arcado pelo Tesouro Nacional. As companhias aceitaram prorrogar suas concessões por 30 anos, de forma antecipada. Isso viabilizou a redução da conta de luz, anunciada pela ex-presidente Dilma Rousseff, que fez as tarifas caírem 20%, em média.

Na época, o governo aceitou pagar indenizações para as empresas que detinham usinas hidrelétricas antigas e que renovaram os contratos com receitas mais baixas. Em seguida, devido a um período de seca e de aumento do consumo que quase levou a um racionamento, o custo da energia aumentou. No entanto, o governo decidiu represar essa conta em meio ao período eleitoral.

Essas políticas consumiram todo o caixa acumulado dos fundos setoriais, que somava cerca de R$ 15 bilhões, exigiram emissões, aportes e empréstimos do Tesouro, no valor de R$ 14 bilhões, e um financiamento bancário de R$ 21,176 bilhões, que, devido aos juros, chegará a R$ 35,417 bilhões.

Ainda faltava, porém, definir uma solução para os investimentos realizados pelas companhias que investiram em linhas de transmissão e subestações, resolvido somente neste ano. O problema desse atraso é que as empresas receberão todo o dinheiro com juros. As nove concessionárias terão direito a receber R$ 62,2 bilhões nos próximos oito anos. Desses, R$ 35,217 bilhões, mais da metade do dinheiro, correspondem a juros.

Justiça

As turbulências no setor elétrico levaram empresas e associações a entrarem na Justiça nos últimos quatro anos. No caso das indenizações definidas na terça-feira, não deve ser diferente. O presidente executivo da Associação Brasileira de Grandes Consumidores (Abrace), Edvaldo Alves de Santana, avalia que as indenizações são indevidas e ilegais e não descarta esse caminho.

Para as indústrias que fazem parte da associação, o aumento será maior e deve atingir 25%, em média, considerando o custo da energia e da transmissão. "Parece que estão nos induzindo a ir à Justiça", afirmou.

Outros setores da indústria também devem se mobilizar contra o reajuste. O superintendente da Associação Técnica Brasileira das Indústrias Automáticas de Vidro (Abividro), Lucien Belmonte, disse que a entidade está pronta para entrar na Justiça contra a proposta. "Estamos preparados para contestar essa conta. Não vamos incorporar essa história de aumento de conta de luz de novo", afirmou.

O presidente da Associação Brasileira das Empresas de Transmissão (Abrate), Mário Miranda, defendeu a proposta e disse que as empresas estão finalmente recebendo os valores a que têm direito. Ele mencionou que o atraso no pagamento prejudicou o resultado dos leilões de transmissão nos últimos anos.

O diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, disse que o pagamento das indenizações é uma decisão do governo e que cabe à agência apenas regulamentar essa política. Segundo ele, não é possível rever essa norma, mas, se forem encontrados erros nos cálculos de indenização, eles serão corrigidos. "Não temos compromisso com erro", afirmou. Ele disse que a agência estará preparada caso as associações e empresas recorram ao Judiciário.


Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.223
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3157 Online: 12 de Maio de 2017, 09:52:46 »
Que alívio!
Livramo-nos de um enorme problema!
Ufa!

Se Bob Jefferson não tivesse peitado José Dirceu no Mensalão, hoje seríamos a Venezuela em escala continental.
Porque Dirceu teria habilidade política que a jejuna1 DilMentira nunca teve.
E ele jamais teria perdido a maioria no Congresso.

Não ia ter jeito.
Com Dirceu na presidência, sucedendo Lula e guardando o lugar para ele, o aparelhamento e o controle total e pleno do Estado pelo PT seria um fato real (e aterrorizante).

Outras coisas que também ajudaram em muito permitir que o país retomasse seu rumo e chutássemos para fora quem nunca deveria ter ocupado a cadeira de Presidente da República:
  • DilMentira2 ganhou, mesmo fraudando, as eleições.
Como foi pequena a margem de vitória, se Aécio (se ele cometeu crime, que se aplique a lei e se puna) tivesse ganhado, o PT estaria na condução da narrativa hoje e facilmente retomaria o poder em 20183 (ou aplicaria o impeachment nele, baseando-se num possível Caixa 2 dele (não seria motivo para impeachment, mas o PT consegue fazer chover com um copo d'água).
  • DilMentira pedalou, cometeu crime de responsabilidade fiscal.
Ela caiu na besteira de acreditar que podia maquiar contas e tudo dar em pizza. Não deu.
Se ela não tivesse usado a CEF, BB e outros para adiantar créditos do Bolsa Família, editar decretos de suplementação sem autorização do Congresso e outras pedaladas mais, também não teria caído.
  • DilMentira é completamente obtusa em negociação política.
Se ela tivesse mais jogo de cintura, se fosse mais flexível e soubesse um mínimo do jogo político, teria conseguido segurar sua base parlamentar (mesmo mantida a pixulecos) e as votações não teriam conseguido a exigente e dificílima margem de 2/3 da Câmara e depois do Senado.
  • O PT não apoiou Eduardo Cunha no Conselho de Ética.
Num último instante, quando os três deputados do PT já haviam até feito pronunciamentos públicos de que poderiam votar a favor de Cunha na Comissão do Conselho, Ruy Falcão jogou água na fervura e disse que o PT não apoiaria o deputado. Com isso, Cunha se sentiu livre para abrir o processo de impeachment.
  • Eduardo Cunha teve pulso firme para tocar em frente o rumoroso processo de impeachment.
Com toda a máquina pública federal em cima dele, todo o aparelhamento possível e a imensa ira de todos os esquerdistas, não só o PT, mas todos os outros partidos a ele agregados, PSOL, Rede, PCdoB, todos os sindicatos, todos os pelegos, a imensa máquina de triturar reputações (coisa que ele mesmo já não tinha), com a legião de Blogs Sujos e todos os jornalistas da esgotosfera, todos os artistas (ou quase todos), todos os coletivos, feministas, índios, minorias sob cabrestos dos gays, negros e outras, com praticamente o universo esquerdoso, que sempre consegue ser muito estridente, violento e virulento, o deputado Eduardo Cunha teve forças para enfrentar essa peleja e partir para o vai-ou-racha. O que o moveu não foram só os gritos da sociedade indignada através dos movimentos de rua, como o MBL, o VemPraRua e o NasRuas. Muito desse ímpeto foi movido mesmo, acredito eu, por vingança, como sustenta o PT. Só que isso não é motivo para impuganar o processo, o contrário do que diz o PT. Eduardo Cunha é feito do mesmo material dos petistas e hoje, apesar de ter sido ousado e graças a ele termos tido o impeachment, cometeu crimes em penca e hoje paga por eles, fazendo-se justiça.

Bom, o editorial a seguir mostra um pouco do que aconteceu um ano atrás:

Citar
O impeachment em retrospecto
Passado um ano desse dramático acontecimento, mais uma vez o Congresso se encontra sob duro teste, sendo chamado a aprovar as reformas constitucionais que propiciarão ao País a oportunidade de superar a crise legada por Dilma Rousseff

O Estado de S.Paulo
12 Maio 2017 | 03h05

O primeiro aniversário do afastamento – e posterior impeachment – da presidente Dilma Rousseff, hoje, é uma excelente oportunidade para observar que o País, malgrado as imensas dificuldades que o desafiam, vem desde aquele dramático momento mostrando maturidade institucional, reiterada agora, quando tramitam no Congresso reformas cruciais para o futuro de todos.

O afastamento de um presidente não é algo trivial. Demanda uma conjunção de fatores políticos que não se realiza senão em razão de muitos equívocos por parte do chefe do Executivo, a ponto de perder a governabilidade. Embora exija a comprovação de um crime de responsabilidade, o processo é eminentemente político – tanto é assim que o presidente é julgado pelo Congresso, por meio de normas ali estabelecidas, e pode ser eventualmente absolvido pelos parlamentares mesmo que se comprove que cometeu o delito de que é acusado. É preciso, portanto, que o presidente descuide de tal forma da política que acabe por isolar-se de maneira irreversível, em meio aos antagonismos políticos insuperáveis que ele próprio criou.

Foi o que aconteceu com Dilma Rousseff. A petista foi tão inábil que permitiu a formação de uma maioria hostil num Congresso que lhe dava grande apoio – chegou a ter 340 deputados e 62 senadores na base governista. Hoje se sabe que boa parte desse apoio foi obtida à base de pixulecos, e muitos dos problemas de Dilma começaram quando se desbaratou esse esquema de corrupção em escala industrial que viabilizou os governos petistas desde o primeiro mandato de Lula da Silva (2003-2006). Sem poder contar mais com o cheque especial do petrolão, a petista teria de governar apenas com habilidade política, algo que ela jamais teve.

Invenção de Lula da Silva, a jejuna1 Dilma Rousseff traiu seu padrinho ao acreditar que tinha sido eleita não para guardar lugar para a volta do chefão petista ao poder, mas para pensar e agir por conta própria, colocando em prática seu irresponsável ideário brizolista, cujo estatismo nacionalista só funciona nas fantasias do esquerdismo terceiro-mundista que o caudilhesco Leonel Brizola, herói de Dilma, tão bem representou.

O terrível resultado dessa aventura – cuja responsabilidade deve ser inteiramente debitada na conta de Lula da Silva – é bem conhecido de todos os brasileiros, especialmente os mais pobres, muitos dos quais engrossam a multidão de 14 milhões de desempregados gerada pela política de terra arrasada implementada por Dilma.

Nunca é demais lembrar: sem as manobras fiscais e a maquiagem contábil da equipe econômica de Dilma – expedientes que caracterizaram os crimes de responsabilidade pelos quais a presidente foi julgada e condenada –, o calamitoso estado das contas públicas teria ficado claro aos eleitores, o que reduziria drasticamente as chances de recondução da petista em 2014. Sem os milhões desviados da Petrobrás para o PT e seus associados, a campanha eleitoral de Dilma não teria a fartura de recursos que desequilibrou a disputa. A democracia, em resumo, foi agredida por Dilma e pelo PT.

O impeachment, assim, foi uma reação natural do sistema político a esse flagrante desrespeito às instituições e aos eleitores em geral. Ainda que se deva fazer muitas reservas à qualidade deplorável do atual Congresso, o fato é que o mundo político, quando chamado a reagir ao aviltamento da administração pública promovido por Dilma, cumpriu a sua missão a contento.

Passado um ano desse dramático acontecimento, mais uma vez o Congresso se encontra sob duro teste, sendo chamado a aprovar as reformas constitucionais que propiciarão ao País a oportunidade de superar a crise legada por Dilma Rousseff.

Por maiores que sejam as dificuldades, não há outro caminho senão o da negociação política entre o governo e os parlamentares. O fato de que as reformas estão avançando, depois do traumático impeachment, é clara demonstração de que a democracia brasileira e suas instituições estão com boa saúde.



1jejuno
n adjetivo

1   que está em jejum
2   que não sabe; ignorante
Ex.: é j. em questão de direito



2Nunca vi uma pessoa mentir tanto! É impressionante! O mais das vezes é dizendo que o outro mentiu.  :)



3Eu não acredito que Lula venças as eleições de 2018.
Mesmo que ele consiga não ficar impedido de concorrer, ele não obteria a quantidade de votos suficientes para se eleger, mesmo que pesquisas hoje digam o contrário.
Motivo: o PT não consegue passar a barreira dos 30% de votos no país, um Brasil conservador.
Se ele conseguiu em 2002, alguns fatores contaram: A Carta ao Povo Brasileiro, Lulinha Paz e Amor, aproximação com o centro, empresários e iniciativa privada, ter perdido 3 vezes antes (o que dá um sentimento no povo de determinação, perseverança, querer ver o que sempre perde ganhar uma vez, etc.), fazer alianças com todos, apaziguar narrativas, mostrar um PT dócil e mansinho e muitos outros fatores que engabelaram a sociedade.
PT sendo PT, com pautas de esquerda e vociferando "Golpe" o tempo todo, mostrando os dentes dos Black Blocs nas ruas com quebra-paus e vandalismo, isso afasta completamente o eleitor brasileiro.
Não, Lula não ganha nesses termos.
Isso é até tranquilizador.
Mesmo que ele concorra.
Vai ser até bom concorrer. Com isso, eles vão ver que a sociedade não cai nessa cantilena duas vezes, mesmo contando com aquele eleitor mal instruído e alienado.
Hoje, as redes sociais chegam a todo buraco. Não se informa quem está, ou muito afastado das notícias, ou é o pelego crente e fanático (esse, então, não tem jeito, caso perdido; é incurável).

« Última modificação: 12 de Maio de 2017, 10:02:18 por Gabarito »

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.675
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3158 Online: 12 de Maio de 2017, 10:02:09 »
OU

Se Bob Jefferson não tivesse peitado o Zé Dirceu, a crise de agora teria acontecido há 10 anos, e quem sabe o impeachment e recuperação da economia, juntamente com a despetização do governo, teria ocorrido ainda na década passada.

Hoje poderíamos estar com as reformas já realizadas, crescendo 4% ao ano.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.223
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3159 Online: 12 de Maio de 2017, 10:05:45 »
OU

Se Bob Jefferson não tivesse peitado o Zé Dirceu, a crise de agora teria acontecido há 10 anos, e quem sabe o impeachment e recuperação da economia, juntamente com a despetização do governo, teria ocorrido ainda na década passada.

Hoje poderíamos estar com as reformas já realizadas, crescendo 4% ao ano.

Pode ser.
Não temos Bola de Cristal retroativa.

Maaaaassssss...

Você acredita mesmo que Dirceu teria sido tão incompetente de não segurar as rédeas de qualquer crise institucional?
Veja Chavez, veja Maduro, veja outros tiranos.
PT é pós-graduado em aparelhar, fraudar, oprimir e tomar as rédeas.
DilMentira é que foi a incompetência à máxima potência e deu no que deu.

Dirceu teria mil e um artifícios para não cair, por mais crise e problema que o país enfrentasse.

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.223
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3160 Online: 12 de Maio de 2017, 10:08:12 »
Viveríamos um país com o Poder Judiciário totalmente aparelhado.
As Forças Armadas poderiam também estar muito mais contaminadas do que hoje (Dirceu foi muito mais guerrilheiro do que DilMentira e ele teria tido a visão de dominar as FA).

O brasileiro é pacífico, não é de guerras nem de confrontos de rua.
Seríamos uma Venezuela continental.

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.223
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3161 Online: 12 de Maio de 2017, 10:10:38 »
Veja o que Dirceu saiu dizendo quando saiu da prisão.
Torção à esquerda, ideais socialistas, totalitarismo.

Aquele cara tem todo o talento de tirano e ditador, frio e implacável.
Jamais teria sofrido um impeachment.

Foi sorte termos tido a Rainha da Mandioca no meio do caminho.
Só assim eles cairiam.

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.223
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3162 Online: 12 de Maio de 2017, 10:13:26 »
OU

Se Bob Jefferson não tivesse peitado o Zé Dirceu, a crise de agora teria acontecido há 10 anos, e quem sabe o impeachment e recuperação da economia, juntamente com a despetização do governo, teria ocorrido ainda na década passada.

Hoje poderíamos estar com as reformas já realizadas, crescendo 4% ao ano.

A despetização só está sendo possível porque o país teve uma ressaca de PT, 13 anos sem tirar de dentro, com o perdão da expressão.
Eles abusaram e passaram de todos os limites.
Isso fez despertar muita coisa adormecida junto com o gigante.
Foi uma dose cavalar. O país reagiu no efeito mola vitaminado.
Se fosse sem isso, a reação não seria suficiente para impedir o aparelhamento galopante de todas as instituições.

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.223
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3163 Online: 13 de Maio de 2017, 17:34:27 »
Um ano sem Dilma Rousseff.

<a href="https://www.youtube.com/v/sqgSTdqRfR8" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/sqgSTdqRfR8</a>

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.997
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.147
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3165 Online: 14 de Maio de 2017, 13:56:52 »
OU

Se Bob Jefferson não tivesse peitado o Zé Dirceu, a crise de agora teria acontecido há 10 anos, e quem sabe o impeachment e recuperação da economia, juntamente com a despetização do governo, teria ocorrido ainda na década passada.

Hoje poderíamos estar com as reformas já realizadas, crescendo 4% ao ano.


Considero muito mais provável que poderia ser muito diferente disso, o José Dirceu poderia ter virado Presidente da República, e poderia também ter conseguido estabelecer um  controle social (estatal) da mídia, e isto poderia levar  a que jamais tivesse havido um impeachment de um  Presidente da República do PT.

No fundo considero que nós tivemos mera sorte de  vários  acontecimentos  terem ocorrido, e que por fim tiveram por consequência o interrompimento da hegemonia do PT.

Até que somos sortudos, não temos tantos motivos para reclamar como outros povos.  :D

Na América do Sul mesmo nós temos um povo vizinho que não teve sorte como nós tivemos. E a situação deles está calamitosa.

« Última modificação: 14 de Maio de 2017, 14:01:20 por JJ »


Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.983
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3167 Online: 14 de Maio de 2017, 15:50:32 »
Inflação atinge 4,08% em 12 meses, menor valor em 10 anos e abaixo da meta do BC



O dólar já estava em queda quando a Dilma saiu pois o mercado já sabia que ela ia cair.

No governo Dilma o dólar chegou a bater R$ 4,20 e agora estâ R$ 3,12. Quanto dá em porcentagem?

O mesmo com a bolsa: já tinha subido bastante quando ela saiu.

Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3168 Online: 14 de Maio de 2017, 20:36:50 »
Embora os dados sejam animadores, não podemos esquecer que a crise contribui de forma significativa para a queda da inflação. Esta mesma crise que gerou níveis de desemprego sem precedente ao longo de toda a democracia pós militarismo.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.218
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3169 Online: 14 de Maio de 2017, 20:41:30 »
Embora os dados sejam animadores, não podemos esquecer que a crise contribui de forma significativa para a queda da inflação. Esta mesma crise que gerou níveis de desemprego sem precedente ao longo de toda a democracia pós militarismo.
Mas não foi quebrado nenhum paradigma, o Brasil não se emendou. O presente sistema de governança se mostrou inaceitável. Vai ser um exercício de imaginação enorme deslindar alguma continuidade confiável disso.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.675
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3170 Online: 15 de Maio de 2017, 17:04:30 »
Embora os dados sejam animadores, não podemos esquecer que a crise contribui de forma significativa para a queda da inflação. Esta mesma crise que gerou níveis de desemprego sem precedente ao longo de toda a democracia pós militarismo.

A crise existe desde 2014. Por que só agora ela derruba a inflação? Será que não há nenhum mérito da equipe econômica do governo Temer?
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3171 Online: 15 de Maio de 2017, 19:47:26 »
Embora os dados sejam animadores, não podemos esquecer que a crise contribui de forma significativa para a queda da inflação. Esta mesma crise que gerou níveis de desemprego sem precedente ao longo de toda a democracia pós militarismo.

A crise existe desde 2014. Por que só agora ela derruba a inflação? Será que não há nenhum mérito da equipe econômica do governo Temer?
A crise, que já existia se acentuou com a possibilidade do Impedimento de Dilma Rousseff. A retração do investimento, o temor pela instabilidade e a desconfiança gerada no mercado internacional deram o colorido final à crise.
Mas, sim, a equipe econômica está ajudando a virar esta pagina tenebrosa da nossa história, no campo da economia.
Esperemos que a equipe do Juiz Moro faça o mesmo no campo da moralização de nossa política.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.147
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3172 Online: 16 de Maio de 2017, 10:20:48 »

Esperemos que a equipe do Juiz Moro faça o mesmo no campo da moralização de nossa política.


Tem também as equipes do MPF, as equipes da PF, as equipes de outros TRFs, e também as equipes do STF.  Não é só a equipe do Moro.



Offline Jurubeba

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.035
  • Sexo: Masculino
  • CHAMEM OS ANARQUISTAS!!!
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3173 Online: 16 de Maio de 2017, 10:28:09 »

Esperemos que a equipe do Juiz Moro faça o mesmo no campo da moralização de nossa política.


Tem também as equipes do MPF, as equipes da PF, as equipes de outros TRFs, e também as equipes do STF.  Não é só a equipe do Moro.
Sobre isso, toda vez que o Moro faz uma palestra ele faz questão de frisar que seu trabalho é analisar as provas e depoimentos para emitir um julgamento, sempre deixando claro que o trabalho de investigação e acusação está nas mãos dos demais entes da Justiça.

Só não contaria com o STF. Ele tem nos pregado algumas peças muito sem graça!

Saudações

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.147
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #3174 Online: 16 de Maio de 2017, 10:31:52 »

Esperemos que a equipe do Juiz Moro faça o mesmo no campo da moralização de nossa política.


Tem também as equipes do MPF, as equipes da PF, as equipes de outros TRFs, e também as equipes do STF.  Não é só a equipe do Moro.
Sobre isso, toda vez que o Moro faz uma palestra ele faz questão de frisar que seu trabalho é analisar as provas e depoimentos para emitir um julgamento, sempre deixando claro que o trabalho de investigação e acusação está nas mãos dos demais entes da Justiça.

Só não contaria com o STF. Ele tem nos pregado algumas peças muito sem graça!

Saudações


Uma parte do STF . Outra parte tem feito um bom trabalho (ou pelo menos razoável, tendo em vista o que (não) se fazia antes).


 

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!