Autor Tópico: Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff  (Lida 57558 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.701
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #75 Online: 28 de Outubro de 2015, 21:29:49 »
Alguém por aqui se surpreende com as atitudes desta turma de mau-caráter que compõe o MST e o MTST?

Um bando de vagabundos pagos pela corja de ladrões petistas.
Foto USGS

Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.858
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #76 Online: 28 de Outubro de 2015, 21:42:34 »
É lamentável que a imprensa esteja fechando os olhos para o que está acontecendo.
Por isso o meu esforço em divulgar o máximo possível esses eventos.

Citar
Mais uma vez flagramos a imprensa governista fazendo um trabalho sujo.
A Globo está boicotando a luta de milhões de brasileiros, estão omissos com essa batalha que o povo brasileiro vem travando contra os corruptos já faz anos.
Havia instrução de não mostrar o acampamento do MBL no enquadramento do Congresso Nacional em uma matéria que falaria justamente da mesma pauta que se fala na ocupação.
Mesmo fugindo da tomada, os manifestantes correram atrás para pelo menos aparecer - pacificamente -, no vídeo, mas a Globo CANCELOU a matéria que ia fazer, tudo pra não mostrar nossa luta.
Por que a Globo se porta desse jeito? Por que boa parte da imprensa é descaradamente governista?
E por que o governo continua sendo um dos maiores anunciantes em todos os canais de TV, inclusive ameaçando retirar anúncios se programas denunciam muito todas as falcatruas do PT?
Isso é democracia? Vamos continua nossa luta até o fim, e vamos mostrar para a Globo e para qualquer outro veículo de imprensa que SIM, NÓS EXISTIMOS.

Entre em nossa loja e ajude o movimento
http://loja.movimentobrasillivre.org/
Faça uma doação ao MBL e ajude a construir um Brasil mais livre
https://goo.gl/y9SXRp
Venha discutir conosco um Brasil mais livre
http://even.tc/congressombl


Vídeo.


Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.858
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #78 Online: 28 de Outubro de 2015, 22:12:10 »
Citar
AGRESSÃO FASCISTA 1 – Soldados de Guilherme Boulos atendem a chamamento de líder petista e partem pra porrada
Sibá Machado, leia bem: vagabunda é sua política, vagabunda é sua concepção de democracia, vagabunda é sua deformação intelectual, vagabundo é seu autoritarismo, vagabunda é sua truculência, vagabunda é sua inteligência.

28/10/2015 às 21:24


A agressão aos integrantes do Movimento Brasil Livre e do Vem Pra Rua, que estão acampados nos gramados do Congresso, liderada pelo MTST, começou nesta terça-feira quando, aos berros, o deputado Sibá Machado (AC), líder do PT na Câmara, proclamou:
“Eu vou juntar gente e botar vocês pra correr da frente do Congresso. Bando de vagabundos! Vocês são vagabundos. Vamos pro pau com vocês agora!”.

Estava dada a senha. Denunciei neste blog e no Jornal da Manhã, da Jovem Pan, que havia diminuído substancialmente a segurança oferecida aos campados pela Polícia Legislativa. Mais ainda: é evidente que a Polícia Militar do Distrito Federal também deveria estar de prontidão.

Muito bem! Guilherme Boulos, o chefão do MTST, um movimento que recorre a práticas terroristas, mobilizou a sua tropa de assalto. Os truculentos fascitoides chegaram em ônibus fretados e foram literalmente cercando os defensores do impeachment. Já se apresentaram explodindo bombas e rojões, desferindo xingamentos contra os integrantes do MBL e do Vem Pra Rua, chamando-os para a porrada.


Integrantes do Movimento Brasil Livre formam linha de resistência, sentados: atrás, os fascistas de vermelho

Os vídeos e fotografias que estão na página do MBL no Facebook deixam muito claro quem são os agredidos e quem são os agressores. Os integrantes do MBL formaramm uma linha, sentados no chão, enquanto a corja avançava e descia porrada.

Se o MBL e o Vem pra Rua estão lá acampados em defesa do impeachment, que o MTST ocupe um lugar e se manifeste contra. É do jogo democrático. Mas, obviamente, não é isso o que eles querem. Querem guerra.

Então não ouvimos Wagner Freitas, presidente da CUT, dizer dentro do Palácio do Planalto, que se entrincheiraria, armado, para defender o mandato de Dilma? Ela ouviu e não o repreendeu. A cada vez que a própria presidente pronuncia a palavra “golpe”, está estimulando os Boulos da vida a soltar os seus fascistas.

É impressionante que isso tenha acontecido. Parte da imprensa é, de algum modo, responsável. Em vez de ver na ocupação pacífica dos gramados do Congresso o exercício da democracia, foi cobrar satisfações do Poder Legislativo: “Por que permitiu o acampamento?”. Você já viram o jornalismo pregando a repressão, deixem-me ver, aos black blocs?

Denúncia contra Sibá
A imunidade parlamentar não dá a Sibá Machado o direito de incitar a violência. A imunidade parlamentar não dá a Sibá Machado o direito de fazer ameaças. A imunidade parlamentar não dá a Sibá Machado o direito de chamar o povo brasileiro de vagabundo.

Vagabunda é sua política.

Vagabunda é sua concepção de democracia.

Vagabunda é sua deformação intelectual.

Vagabundo é seu autoritarismo.

Vagabunda é sua truculência.

Vagabunda é sua inteligência.

Há pessoas decentes na Câmara com coragem de recorrer ao Conselho de Ética para acusar este senhor de quebra do decoro parlamentar?

Que fique claro: de hoje em diante, o que quer que aconteça de ruim contra qualquer um dos defensores do impeachment, os responsáveis estão desde já nominados: Sibá Machado, Lula, Dilma, José Eduardo Cardozo, Rui Falcão e todos aqueles que pretendem chamar o exercício da democracia de golpe.

A propósito: acrescentem aí também o Chico Buarque e o Luis Fernando Verissimo. Aliás, sobre eles cabe a frase com que o De Gaulle brindou o marechal Pétain, herói da Primeira Gerra, que aceitou ser o títere do regime nazista de Vichy: a velhice pode ser um naufrágio.

Essa dupla já morreu. Só falta que seja enterrada pelos fatos.


Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.858
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #79 Online: 28 de Outubro de 2015, 22:12:33 »

Citar
AGRESSÃO FASCISTA 2 – Grávidas, crianças e menores agressores entre os terroristas
MTST aprendeu com outro movimento terrorista, o Hamas, a usar os mais frágeis como carne queimada da sua “luta”. Ou: Não ousem deter a marcha dos pacíficos!

28/10/2015 às 21:56


Todo movimento de caráter terrorista tem suas inspirações. Não seria diferente com o MTST. Uma das referências de grupos dessa natureza é o Hamas, que costuma misturar mulheres e crianças a terroristas armados, de sorte que uma eventual reação dos agredidos tende a fazer vítimas entre os mais fracos. Aí a canalha pode sair carregando o corpo de uma criancinha para acusar o adversário de truculento.

Observem que, nas invasões e atos violentos promovidos pelo MTST em São Paulo, sempre há crianças e mulheres na linha de frente. Não foi diferente em Brasília. Em meio aos fortões truculentos que o general Guilherme Boulos mandou para espancar o MBL, estavam, acreditem, grávidas e crianças.

Contam-me os agredidos que uma parte ao menos da tropa de choque era composta de jovens menores de 18 anos. O que a canalha queria? Simples! Que o outro lado reagisse e que aparecessem grávidas e crianças machucadas. Assim como o Hamas delira a cada vez que tem um cadáver infantil, os contínuos morais de Boulos poderiam sair por brandindo as suas vítimas.

Estava na cara que isso iria acontecer. É impressionante que a Polícia Militar do Distrito Federal e que a Polícia do Legislativo não tenham se antecipado para impedir o confronto.

É lamentável, sim, mas também é muito instrutivo que isso tenha acontecido. Evidencia quem quer o quê no Brasil e com quais armas.

Os manifestantes do MBL, no entanto, fizeram a coisa certa: a resistência pacífica. Apanharam, sim, e bastante. E não bateram. Os que se encarregaram de fazer um cordão de isolamento, muito especialmente, levaram chutes nas costas, nas pernas, porradas na cabeça… E aguentaram firmes. São pacíficos. E assim continuarão.

Mas digo uma coisa aos fascistas: não ousem deter a marcha dos pacíficos. Não ousem despertar a cólera dos bons.

Um dos líderes da safadeza do MTST, ora vejam!, quando percebeu que o MBL nem cederia nem responderia às agressões — o que deixou a nu a truculência dos vermelhos —, pediu arrego. E disse a seguinte frase indecorosa para um dos coordenadores do Brasil Livre: “Pô, vocês resistiram demais; era para vocês terem saído!”

Entenderam?

Boulos aposta na pouca disposição de luta daqueles a quem quer intimidar. Mas vai quebrar a cara.

A propósito: por que ele próprio nunca aparece para os confrontos? Ah, sabem como é, os chefes da extrema esquerda têm de ser preservados para quando chegar o governo revolucionário.

É asqueroso!

Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.858
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #80 Online: 28 de Outubro de 2015, 22:17:16 »
Citar

[...]Os manifestantes do MBL, no entanto, fizeram a coisa certa: a resistência pacífica. Apanharam, sim, e bastante. E não bateram. Os que se encarregaram de fazer um cordão de isolamento, muito especialmente, levaram chutes nas costas, nas pernas, porradas na cabeça… E aguentaram firmes. São pacíficos. E assim continuarão.[...]



Princípio da não agressão no século 21?
Ghandi?
Foi disso que me lembrei.

Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.858
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #81 Online: 28 de Outubro de 2015, 22:25:36 »
Tapa na cara.


Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.858
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #82 Online: 28 de Outubro de 2015, 22:44:07 »
Citar
AGRESSÃO FASCISTA 3 – Ente os truculentos, assessores de Wyllys e de Jandira, maconheiros e tiazinha espetadeira do PSOL
Pelo visto, o regime ideal dessa gente é o fascismo maconheiro, integrado por maconheiros fascistas
28/10/2015 às 22:29


Acreditem, senhoras e senhores: na tropa de choque fascista, que cercou o MBL, havia assessores dos deputados Jean Wyllys (PSOL-RJ), cada vez mais um mero empregadinho do PT, e Jandira Feghali (PCdoB-RJ). Não só: vejam este vídeo.

<a href="https://www.youtube.com/v/tvatNV88nFM" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/tvatNV88nFM</a>

Observem aí uma tiazinha que faz cara de sonsa. Ela estava com um instrumento pontiagudo na mão ferindo os manifestantes do Brasil Livre. Foi identificada pela Polícia Legislativa como servidora e militante do PSOL — o principal esbirro com o qual PT conta hoje em dia. Renan Santos, como se vê, foi ferido nas costas, embora protegido por uma camisa e uma camiseta.

Aliás, a trajetória desse partido é curiosa. Quando rompeu com o petismo, havia poucas denúncias de roubalheira contra os companheiros. As divergências eram basicamente ideológicas. Hoje que o PT está mergulhado na lama, os psolentos se apresentam como linha auxiliar.

Wyllys não me surpreende. Eu já tinha apurado ontem, junto a fontes na Polícia Legislativa, que ele estava estimulando os índios a ir disputar espaço com o MBL. Parece que os silvícolas de calção Adidas não caíram na conversa.

Willys tem um ódio patológico do MBL. Tanto que confessou ter apresentado um requerimento para ouvir um representante do grupo na CPI dos Crimes Cibernéticos com o objetivo de “enquadrá-los”. Certamente a coisa ficou pior depois que ele resolveu provocar Kim Kataguiri, e o rapaz o chamou para um debate público. Ele saiu correndo. Seu negócio é fazer fofoca em redes sociais e engravidar jornalistas amigas — pelo ouvido…

Kataguiri foi considerado pela Time um dos 30 jovens mais influentes do mundo. Wyllys é apenas o deputado do PSOL mais influente no PT.

E Jandira? Ainda me lembro desta senhora, há coisa de dois meses, a gritar que havia sido agredida pelo deputado Roberto Freire (PPS-SP). É claro que não aconteceu. Nesta quarta, lá estava a sua turma, em meio os tontons-macoutes, que distribuíam porradas também em mulheres1. Sabem como é…

Jandira deve achar que mulher só é mulher quando de esquerda. Se for uma liberal, pode tomar porrada de macho covarde.

Não custa lembrar que, na noite de terça, representantes da União da Juventude Socialista, do PCdoB, já haviam tentado puxar brigam com os acampados.

Maconha
Sim, caros! Os agressores também chegaram ali para fumar a erva — em meio, como eu já disse, às crianças. Depois de distribuir seus tabefes, alguns deles resolveram fazer seu cigarro e dar uma relaxada.

O regime ideal dessa gente, pelo visto, é o fascismo maconheiro, integrado por maconheiros fascistas.


1Agressão a uma jovem do movimento:
Letícia, coordenadora do MBL de Uberlândia-MG e Jean, coordenador do MBL de Manaus-AM acabam de ser agredidos pelos pelegos do MTST.

Offline Pilantrólogo

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 458
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #83 Online: 29 de Outubro de 2015, 06:29:29 »
Tapa na cara.



E após dar tapa em cara alheia, foi apresentado a um punho fechado.
Aqui se faz, aqui se paga.
"(...) the future is already here. It's just not very evenly distributed." - William Ford Gibson

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #84 Online: 29 de Outubro de 2015, 07:14:04 »
Por mim que se matem!
Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.858
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #85 Online: 29 de Outubro de 2015, 07:44:20 »
Tapa na cara.



E após dar tapa em cara alheia, foi apresentado a um punho fechado.
Aqui se faz, aqui se paga.

Eu não acredito que você está defendendo esse pessoal.
Você aponta um punho fechado de um rapaz de cabelos compridos, de costa para os militantes alugados/pagos. É isso?
Por acaso você viu esse vídeo?
Aquele punho fechado fazia parte de um cordão de isolamento. Você não percebeu o contexto?
O pessoal do MBL tentava impedir que os militantes alugados invadissem o acampamento do Movimento.
Você sabe o tamanho do gramado da frente do Congresso?
Por que será que o MTST chegou e se aproximou do acampamento? Lá tem espaço para vários acampamentos. É vasto, é enorme o espaço.
Mas o MTST chegou de ônibus novo, tudo pago pelos impostos, queimando rojões nas proximidades do MBL, gritando e intimidando, fazendo pressão para que eles desocupassem o acampamento. Você não viu os vídeos?

Impressionante como tem gente que seleciona o que quer ver!

O cara vê o punho fechado de um rapaz que compunha um cordão de isolamento e que foi agredido pelas costas. E pensa que aquele punho fechado era para bater em alguém!
Lamento pela sua cegueira ideológica, meu caro Pilantrólogo.

O que aconteceu ontem é algo inédito, raramente visto nos dias que correm.
Remete à Satyagraha de Manhatma Ghandi:
Citação de: Ghandi
Gandhi escreveu:

    "A distinção entre a resistência passiva como é entendida e praticada no ocidente do satyagraha que eu desenvolvi como uma doutrina lógica e espiritual. É uma metáfora para a não-violência. Eu frequentemente usava "resistência passiva" e "satyagraha" como termos sinônimos: mas com o desenvolvimento da doutrina do satyagraha, a expressão "resistência passiva" deixa de ser sinônimo, pois a resistência passiva pode fazer uso da violência, como no caso das sufragistas e tem sido universalmente reconhecida como uma arma dos fracos. Além disso, resistência passiva não envolve necessariamente a adesão à verdade completa em todas as circunstâncias. Portanto, ela é diferente do satyagraha em três aspectos essenciais: satyagraha é uma arma dos fortes; ela não admite o uso da violência sob qualquer circunstância; ela sempre insiste em defender a verdade. Acho que isto já fez a distinção perfeitamente clara."[3][

Enquanto os maloqueiros chegaram com violência, agressividade, agressão explícita, arruaça e baixaria, foram recebidos por jovens pacíficos, altivos numa atitude de resistência pacífica, apanhando pelas costas SEM REVIDAR, no mais estreito sentido que a palavra "resistência" possa representar, que é aquela em que não há violência, não há agressão, mas apenas a pura e simples resistência pacífica. Isso é raro de se ver. Os conflitos na Europa, nos EUA, no Oriente Médio, tudo o que se vê são bombas, rojões, jatos d'água, lacrimogênio, todos batendo e levando.

O que se viu em Brasília foram bandidos pagos, escudados por grávidas e menores, espetando pessoas pelas costas, soltando rojões ameaçadores, aplicando tapas na cara, e tudo isso SEM REVIDE! Repetindo: os integrantes do MBL não responderam às agressões e nem mesmo se defenderam, pois levaram pancadas e espetadas.

Mas o cidadão não vê isso. A seleção ideológica não enxerga esse Sol que brilha e clareia a realidade dos fatos. O cara vê um punho fechado, que eu diria até ser de dor e não de agressão. Tudo o mais que aconteceu, todas as agressões dos maloqueiros pagos não recebem uma única observação do participante do fórum chamado Pilantrólogo. O que Pilantrólogo vê é o que não é. Não foi uma agressão do rapaz. Como ele quer que seja, para ele é. Mas tudo o mais, todas as outras intimidações e agressões, espetos nas costas, sangue até, nada disso Pilantrólogo vê.
Muito bem.


É vergonhoso, é lamentável.

 :no:

Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.858
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #86 Online: 29 de Outubro de 2015, 07:55:01 »
As pessoas de bem conseguem enxergar o que está em curso e o que vem acontecendo, sem filtro ideológico.
Quem não se deixa levar por ideologias tortas consegue distinguir fatos de mitos e desejos.

Citar
O MBL e o Vem Pra Rua venceram! Os zumbis do MST e do MTST foram humilhados
O futuro do Brasil está com movimentos que não suportam mais ser vampirizados pelos mortos
29/10/2015 às 7:45


O MST tem todas as características de uma tropa de assalto, não de um movimento social. A começar de seu Ernst Röhm, que é Guilherme Boulos, alguém que tomou de empréstimo a causa dos ditos sem-teto. Afinal, se esse rapaz quiser, ele tem telhados demais à sua disposição.

A origem endinheirada do chefão do MTST faz, sim, diferença na truculência com que ele conduz o movimento, que não hesita em invadir, incendiar, quebrar e, como se viu na quarta-feira, cercar pessoas que se manifestam pacificamente em favor do impeachment — segundo direitos assegurados pela Constituição e pelas leis.

Como carrega a aura de que não quer nada para si mesmo, já que renunciou ao conforto da família que gente com ele chama “burguesa”, então tudo lhe é permitido. A luta campal que o movimento de Boulos tentou promover contra o Movimento Brasil Livre e o Vem Pra Rua expressa o seu entendimento da política. Para essa gente, é na porrada e com sangue que se resolvem os dilemas.

Há muito já escrevi que as críticas que o MTST fazem ao PT só enganam trouxas. E evidente que Boulos resolveu liderar o que supõe ser uma espécie de vanguarda revolucionária do PT. Não! Não haverá revolução nenhuma, sabemos disso. O movimento encarna só uma forma mais agressiva e supostamente mais pura de apropriação dos bens coletivos em benefício de um grupo, de uma ideologia, de uma camarilha. A diferença entre Boulos e Delúbio é de forma, não de conteúdo.

A prática de Boulos se iguala à das milícias bolivarianas na Venezuela. Também o MTST se impõe por meio do terrorismo, da ameaça e da intimidação, a exemplo do que se viu na quarta, quando seus militantes truculentos procuraram cercar os jovens do Movimento Brasil Livre e do Vem Pra Rua.

Há largueza o bastante nos gramados do Congresso para que todos se manifestem. Ninguém iria impedir que o MTST instalasse as suas barracas. Mas não! Os terroristas, que chegaram explodindo rojões e fogos de artifício, resolveram disputar espaço com seus adversários, buscando e provocando o confronto físico. Renan Santos, um dos coordenadores, sangrou nas costas, ferido por um instrumento pontiagudo manipulado por uma senhora do PSOL.

Boulos estava atendendo a um chamado, a uma convocação, a um grito de guerra, feito por Sibá Machado (AC), líder do PT na Câmara. No dia anterior, chafurdando na delinquência política, Sibá, que é um dos esbirros de Lula, anunciou aos berros: “Eu vou juntar gente e botar vocês pra correr da frente do Congresso. Bando de vagabundos! Vocês são vagabundos. Vamos pro pau com vocês agora!”. E aí Boulos Röhm mandou a sua SA entrar em ação.

A atuação dos delinquentes foi um exemplo loquaz do que essa canalha entende por política e evidencia o seu ódio essencial à democracia. Por isso, eles têm de ser vencidos. Por isso, eles têm de ser derrotados. Com base na lei e na ordem. Vão perder. Já perderam.

No fim da noite desta quarta, os trogloditas ensarilharam as suas armas e foram embora, derrotados, humilhados, vencidos, como expressão de um exército que vinha do passado, como um bando de zumbis.

Atenção! Eles vestiam camisetas do MTST, mas sua origem era uma invasão em Planaltina, no Distrito Federal, promovida pelo… MST. Tratava-se de uma espécie de joint-venture do terrorismo mixuruca, de uma associação entre Guilherme Bolos e João Pedro Stedile. A resistência pacífica do MBL os desmoralizou. Enfiaram suas bandeiras entre as pernas e foram embora.

Existe um novo Brasil. O MTST e o MST já perderam. O futuro do Brasil está com o MBL, o Vem Pra Rua e outros movimentos que não suportam mais ser vampirizados pelos mortos.

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.891
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #87 Online: 29 de Outubro de 2015, 08:13:25 »
O pessoal do MBL ainda está lá?

Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.858
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #88 Online: 29 de Outubro de 2015, 08:17:54 »
O pessoal do MBL ainda está lá?

Sim.
É um acampamento. E tudo isso SEM financiamento público. Eles estão se mantendo com contribuições voluntárias.
Outro grupo também está fazendo vaquinha para engrossar o movimento:

Citar
Banda Loka na ocupação de Brasília
49.67 %

Vakinha de
La Banda L...
Porto Alegre/RS

Criada em 28/10/2015
Encerra em 13/11/2015

Ajude a Banda Loka a ocupar Brasília. (Bandeiras, Faixas, Instrumentos, Passagens, Comida, Equipamento de Som) Resistir, Persistir, Jamais retroceder!

https://www.vakinha.com.br/vaquinha/banda-loka-na-ocupacao-de-brasilia




Esses todos são heróis brasileiros. Mas aqui são os verdadeiros e não os falsos heróis. Estão superando dificuldades, pouco dinheiro e uma indústria de bandidos.

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.891
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #89 Online: 29 de Outubro de 2015, 08:50:34 »
Camarada Gabarito, eu não sei se existe tão boa demarcação entre heróis brasileiros, ou se é que exista lado absolutamente ou qualquer coisa puro na contenda.

Acho curioso, por exemplo, o pouquíssimo alarde que esses movimentos fazem sobre o Cunha, ou sobre quem não é diretamente da esfera governista, que pragmaticamente não diferem de vários outros componentes da virtual oposição.

Pelo menos, é fato, esses movimentos não usam recurso público para defender as próprias posições que, dessa forma, podem mesmo ser seletivas e qualquer uma que bem entendam. Só que isso por si só, não os lança ao posto de heróis brasileiros. Talvez, no meio do marasmo e inércia que toma o brasileiro, esses que se destacam, possam ser vistos como algo próximo mesmo da liderança, da agitação, e.... ponto.

Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.858
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #90 Online: 29 de Outubro de 2015, 09:07:08 »
Johnny Cash, os movimentos que estão em Brasília lutam por isso:



O Presidente da Câmara é um só. O pedido de impeachment da presidente só pode ser recebido por ele. E depois das liminares do STF só poderá ser aceito por ele.
Não tem como o país requerer o andamento de um processo desse de outra forma. Relembrando que é um processo legítimo e legal!
Se o Presidente da Câmara fosse outro, os manifestantes entregariam o pedido a esse outro. Mas hoje, só tem um Presidente da Câmara e ele se chama Eduardo Cunha.
Não tem saída. Para dar prosseguimento ao pedido, o caminho legal é o Presidente da Câmara, não a pessoa corrupta e sendo investigada, mas a instituição.

A meu ver são heróis, sim!
Saíram do conforto de suas poltronas, viajaram, estão acampados com poucos recursos e logística frágil e estão levando adiante o sonho de muitos cidadãos de bem que querem melhorar o panorama político do país. Eles não são apaniguados, não possuem emprego público, não têm suporte financeiro governamental e estão fazendo vaquinhas para seguir com um movimento democrático, pacífico, legítimo e representativo de grande parte da população.

Aqueles que não gostam do horror que está se transformando o país, graças à política totalmente irresponsável da atual presidente, deveriam prestar apoio a esses movimentos ao invés de se acomodarem em poltronas e ficarem só criticando.

Parabéns, MBL!
Parabéns, Vem Pra Rua!

Vocês estão fazendo história, apesar da imprensa ignorá-los. Existe Internet e vocês ainda estão sendo vistos.
Parabéns!

Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.858
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #91 Online: 29 de Outubro de 2015, 09:12:52 »
Mais covardia, mais imagens de delinquentes atuando contra pessoas de bem e pacíficas:

 

Detalhe: as barracas que aparecem são do MBL. Ou seja, os militantes alugados já estavam dentro do acampamento soltando rojões para intimidar.

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.891
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #92 Online: 29 de Outubro de 2015, 09:32:20 »
Johnny Cash, os movimentos que estão em Brasília lutam por isso:



O Presidente da Câmara é um só. O pedido de impeachment da presidente só pode ser recebido por ele. E depois das liminares do STF só poderá ser aceito por ele.
Não tem como o país requerer o andamento de um processo desse de outra forma. Relembrando que é um processo legítimo e legal!
Se o Presidente da Câmara fosse outro, os manifestantes entregariam o pedido a esse outro. Mas hoje, só tem um Presidente da Câmara e ele se chama Eduardo Cunha.
Não tem saída. Para dar prosseguimento ao pedido, o caminho legal é o Presidente da Câmara, não a pessoa corrupta e sendo investigada, mas a instituição.

A meu ver são heróis, sim!
Saíram do conforto de suas poltronas, viajaram, estão acampados com poucos recursos e logística frágil e estão levando adiante o sonho de muitos cidadãos de bem que querem melhorar o panorama político do país. Eles não são apaniguados, não possuem emprego público, não têm suporte financeiro governamental e estão fazendo vaquinhas para seguir com um movimento democrático, pacífico, legítimo e representativo de grande parte da população.

Aqueles que não gostam do horror que está se transformando o país, graças à política totalmente irresponsável da atual presidente, deveriam prestar apoio a esses movimentos ao invés de se acomodarem em poltronas e ficarem só criticando.

Parabéns, MBL!
Parabéns, Vem Pra Rua!

Vocês estão fazendo história, apesar da imprensa ignorá-los. Existe Internet e vocês ainda estão sendo vistos.
Parabéns!


A imagem não aparece.

Bom, eu fui a TODAS as manifestações até agora, acho que daqui só eu e mais outro forista, aliás. Não tenho certeza.

Posto isso, é fundamental não ter a imagem do colapso político, econômico, social e tudo o mais nas mãos de uma figura apenas. Essa super dimensão da figura do presidente é causa maioritariamente pelo próprio PT, e como não compramos discurso desse tipo de gente, não deveriamos cair nessa, nem pro bem, nem pro mau. O impeachment do Cunha deveria também ser exigido, e de vários outros que podemos nomear por aqui.

E você mesmo disse: se não fosse entregar ao Cunha, entregariam a outro. Não precisa ser pro Cunha.

Veja, esse negócio de defender um criminoso porque esse integra o seu movimento, ou luta do seu lado, é um esquema mafioso. É a crítica absoluta ao PT, ao Lula, que também fazem isso sistematicamente, até mesmo mantendo em seus quadros gente condenada.

Depois de ler essas coisas é que se confirma a hipótese: não há lado puro.

Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.858
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #93 Online: 29 de Outubro de 2015, 09:46:26 »
Veja se consegue ver a imagem agora:




Johnny Cash, quem é que está falando em movimento puro?
E se não for Eduardo Cunha, não tem mais ninguém que possa receber o pedido de impeachment.

E quem é que está defendendo Eduardo Cunha depois desses extratos e provas de ilegalidade?
Você viu o MBL defendendo Cunha? Onde?

O MBL apenas entregou o pedido a ele e foi cuidar de sua agenda, que é tirar a presidente desastrada.
Cunha não é protegido nem defendido pelo MBL. Por que você invocou com isso? A agenda do MBL está focada em Dilma.

MBL e Vem Pra Rua, movimentos pequenos que nem conseguem se manter de pé direito, vão ter agora que abarcar todas as agendas do país? Tira Dilma, Tira Cunha, Tira Renan? É isso?
Não acha que você está querendo um pouquinho demais?

A agenda dos movimentos é tirar Dilma. Só tem uma estrada e ela passa pelo Presidente da Câmara. Podia ser qualquer um, mas segundo a lei, é ele.

Precisarei sair.
Se houver réplica, conversaremos depois.


Offline Pilantrólogo

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 458
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #94 Online: 29 de Outubro de 2015, 10:00:58 »
Tapa na cara.



E após dar tapa em cara alheia, foi apresentado a um punho fechado.
Aqui se faz, aqui se paga.

(1) Eu não acredito que você está defendendo esse pessoal.
(2) Você aponta um punho fechado de um rapaz de cabelos compridos, de costa para os militantes alugados/pagos. É isso?
(3) Por acaso você viu esse vídeo?
(4) Aquele punho fechado fazia parte de um cordão de isolamento. Você não percebeu o contexto?
O pessoal do MBL tentava impedir que os militantes alugados invadissem o acampamento do Movimento.
(5) Você sabe o tamanho do gramado da frente do Congresso?
Por que será que o MTST chegou e se aproximou do acampamento? Lá tem espaço para vários acampamentos. É vasto, é enorme o espaço.
(6) Mas o MTST chegou de ônibus novo, tudo pago pelos impostos, queimando rojões nas proximidades do MBL, gritando e intimidando, fazendo pressão para que eles desocupassem o acampamento. Você não viu os vídeos?

(7) Impressionante como tem gente que seleciona o que quer ver!

(8) O cara vê o punho fechado de um rapaz que compunha um cordão de isolamento e que foi agredido pelas costas. E pensa que aquele punho fechado era para bater em alguém!
(9) Lamento pela sua cegueira ideológica, meu caro Pilantrólogo.

O que aconteceu ontem é algo inédito, raramente visto nos dias que correm.
(10) Remete à Satyagraha de Manhatma Ghandi:
Citação de: Ghandi
Gandhi escreveu:

    "A distinção entre a resistência passiva como é entendida e praticada no ocidente do satyagraha que eu desenvolvi como uma doutrina lógica e espiritual. É uma metáfora para a não-violência. Eu frequentemente usava "resistência passiva" e "satyagraha" como termos sinônimos: mas com o desenvolvimento da doutrina do satyagraha, a expressão "resistência passiva" deixa de ser sinônimo, pois a resistência passiva pode fazer uso da violência, como no caso das sufragistas e tem sido universalmente reconhecida como uma arma dos fracos. Além disso, resistência passiva não envolve necessariamente a adesão à verdade completa em todas as circunstâncias. Portanto, ela é diferente do satyagraha em três aspectos essenciais: satyagraha é uma arma dos fortes; ela não admite o uso da violência sob qualquer circunstância; ela sempre insiste em defender a verdade. Acho que isto já fez a distinção perfeitamente clara."[3][

Enquanto os maloqueiros chegaram com violência, agressividade, agressão explícita, arruaça e baixaria, foram recebidos por jovens pacíficos, altivos numa atitude de resistência pacífica, apanhando pelas costas SEM REVIDAR, no mais estreito sentido que a palavra "resistência" possa representar, que é aquela em que não há violência, não há agressão, mas apenas a pura e simples resistência pacífica. Isso é raro de se ver. Os conflitos na Europa, nos EUA, no Oriente Médio, tudo o que se vê são bombas, rojões, jatos d'água, lacrimogênio, todos batendo e levando.

O que se viu em Brasília foram bandidos pagos, escudados por grávidas e menores, espetando pessoas pelas costas, soltando rojões ameaçadores, aplicando tapas na cara, e tudo isso SEM REVIDE! Repetindo: os integrantes do MBL não responderam às agressões e nem mesmo se defenderam, pois levaram pancadas e espetadas.

(11) Mas o cidadão não vê isso. A seleção ideológica não enxerga esse Sol que brilha e clareia a realidade dos fatos. O cara vê um punho fechado, que eu diria até ser de dor e não de agressão. Tudo o mais que aconteceu, todas as agressões dos maloqueiros pagos não recebem uma única observação do participante do fórum chamado Pilantrólogo. O que Pilantrólogo vê é o que não é. Não foi uma agressão do rapaz. Como ele quer que seja, para ele é. (12) Mas tudo o mais, todas as outras intimidações e agressões, espetos nas costas, sangue até, nada disso Pilantrólogo vê.
Muito bem.


(13) É vergonhoso, é lamentável.

 :no:

Vamos lá:

(1) Que bom, pois é exatamente o que não estou a fazer. De fato, não defendo qualquer dos lados.
(2) Sim. Apontei o punho pois, nessa foto, foi um dos elementos que me chamou a atenção.
(3) Vi.
(4) Estou ciente do contexto. E o punho fechado poderia muito bem ter sido direcionado, com truculência, ao rosto do agressor de camisa verde escura. Ao menos é o que eu teria feito no lugar do rapaz de cabelos compridos. Mas isso sou eu.
(5) Sim. Já estive na esplanada diversas vezes.
(6) Até o momento assisti a 3 vídeos desse confronto.
(7) Apontei o punho pois, nessa foto, foi um dos elementos que me chamou a atenção e tive vontade de comentar à respeito. Pois bem, não foi o comentário que você gostaria te ter lido. Isso acontece.
(8) O punho fechado poderia muito bem ter sido direcionado, com truculência, ao rosto do agressor de camisa verde escura. Ao menos é o que eu teria feito no lugar do rapaz de cabelos compridos.
(9) Você diz cegueira ideológica. Eu digo indiferença. Eu não carrego a paixão que você gostaria que eu carregasse pelo ocorrido exposto.
(10) Palmas pelo sangue de barata do pessoal que apanhou. Sério. Independentemente se isso foi motivado pelo principio de não-agressão ou se faz parte de uma estratégia que visa evidenciar ainda mais as atitudes atávicas desse grupo que se identifica como sendo do MTST.
Qualquer que tenha sido a razão, eles estão de parabéns.
(11) O que eu vejo é uma pessoa (você) que, nesse momento, está emocionalmente afetado pelo ocorrido, ao ponto de ter suas capacidades de interpretação e avaliação comprometidas. Eu entendo bem como é isso. Ocorre aqui simplesmente que não compartilhamos da mesma emoção. Não estamos em sintonia. Eu supus que uma terceira pessoa havia tomado uma determinada atitude com base naquilo que eu teria feito e isso te desagradou. Paciência, Gabarito.

Curiosamente (e não precisa acreditar se não quiser) eu mostrei essa foto à minha esposa, que não é brasileira, e uma das observações que ela fez foi "I think this guy took a hell of a punch. Look at the tight fist in the corner of the picture".
Teria ocorrido seleção ideológica da parte dela? Claro que não.
Porque haveria de ter ocorrido no meu caso? Por que eu sou brasileiro? Por que, nas vezes que eu venho aqui no fórum, eu não critico o PT com sangue nos olhos? Por que eu acho que Cunha deve ser afastado antes do possível afastamento da Dilma? Por que eu tento ser moderado e não extremo em minhas criticas ao governo? Que razão você dá? 

(12) Eu vi a atitude da senhora como o palito e o sangue nas costas de um dos integrantes do MBL. Por sinal, achei uma covardia.

(13) Quando você estiver com a cabeça mais fria, talvez possa reler meu comentário e fazer uma interpretação menos apaixonada.

EDIÇÃO: Acredito que você tenha notado a frase "Aqui se faz, aqui se paga" em meu comentário sobre a foto.
Pois bem: Você poderia por gentileza descrever a linha de raciocínio que você usou para transformar aquilo que escrevi numa defesa de qualquer um dos lados?
« Última modificação: 29 de Outubro de 2015, 10:30:08 por Pilantrólogo »
"(...) the future is already here. It's just not very evenly distributed." - William Ford Gibson

Offline Jurubeba

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.034
  • Sexo: Masculino
  • CHAMEM OS ANARQUISTAS!!!
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #95 Online: 29 de Outubro de 2015, 10:15:45 »
(2) Sim. Apontei o punho pois, nessa foto, foi um dos elementos que me chamou a atenção.
Especificamente sobre isso, o punho está cerrado porque o rapaz estava, junto com outros (inclusive com o carequinha do lado dele) tentando fazer um cordão de isolamento para impedir que os guerrilheiros, digo, os membros do MST agredissem os membros do MBL. Quem viu um dos vídeos que o Gabarito postou (não lembro qual) vai ver essa cena e a dificuldade do surfista em conseguir se manter na posição para evitar as agressões.

O carequinha, como é mais forte, teve mais sucesso.

Saudações

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.295
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #96 Online: 29 de Outubro de 2015, 10:38:33 »
Depois de ler essas coisas é que se confirma a hipótese: não há lado puro.

Ser puro é atirar para todos os lados? Acho que é necessário ter um mínimo de estratégia e atacar os problemas maiores primeiro. Não duvido que se conseguirmos fazer a Dilma cair, os movimentos vão mirar nos outros problemas.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.891
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #97 Online: 29 de Outubro de 2015, 11:02:10 »
Veja se consegue ver a imagem agora:




Johnny Cash, quem é que está falando em movimento puro?
E se não for Eduardo Cunha, não tem mais ninguém que possa receber o pedido de impeachment.

Ué, eu acho que nós dois estamos falando em movimento puro.

Você disse que são heróis, eu achava que heróis eram puros. E eu disse que não há movimento puro.

Pra mim estava claro.

Agora, se não for o Eduardo Cunha, será o novo presidente da câmara

E quem é que está defendendo Eduardo Cunha depois desses extratos e provas de ilegalidade?
Você viu o MBL defendendo Cunha? Onde?

O MBL apenas entregou o pedido a ele e foi cuidar de sua agenda, que é tirar a presidente desastrada.
Cunha não é protegido nem defendido pelo MBL. Por que você invocou com isso? A agenda do MBL está focada em Dilma.

Acho que é protegido, até pelo incessante discurso de que "tem que ser entregue pra ele". Na verdade é necessário pra que ele possa cumprir com sua agenda, que ele esteja no poder e por isso é quase obrigatório, no mínimo, blindá-lo.

Se a agenda do MBL é tirar a Dilma, deveriam adaptar a sigla pra MBLD (Movimento Brasil Livre de Dilma), pois não há como ser politicamente livre sem expurgar os demais componentes, perversamente importantes, do jogo.

Até pra tirar a pecha de golpismo do movimento. Trarei novamente esse tema mais tarde.

MBL e Vem Pra Rua, movimentos pequenos que nem conseguem se manter de pé direito, vão ter agora que abarcar todas as agendas do país? Tira Dilma, Tira Cunha, Tira Renan? É isso?
Não acha que você está querendo um pouquinho demais?

Não acho.

Eu quero um Brasil Livre, e não acho isso nada demais.

A agenda dos movimentos é tirar Dilma. Só tem uma estrada e ela passa pelo Presidente da Câmara. Podia ser qualquer um, mas segundo a lei, é ele.

Precisarei sair.
Se houver réplica, conversaremos depois.

Nah, já estamos claros aqui e provavelmente não haverá fatos suficientes para nos reorientarmos nas nossas bandeiras.





Depois de ler essas coisas é que se confirma a hipótese: não há lado puro.

Ser puro é atirar para todos os lados? Acho que é necessário ter um mínimo de estratégia e atacar os problemas maiores primeiro. Não duvido que se conseguirmos fazer a Dilma cair, os movimentos vão mirar nos outros problemas.

Não.

Ser puro é não se compactuar com qualquer coisa que seja contrária às suas bandeiras.

Perceba que um processo de expulsão da Dilma, legitimado por uma figura amplamente suja e corrupta, é basicamente o sonho da sustentabilidade petista. Além de livrar os caras do pepino que será o país até 2018, dá a eles a condição de eternizarem o discurso sobre o golpismo, legitimado por um sujeito torpe, e nesses próximos 3 anos já arranjarão certamente novo nome pra levar a culpa por tudo durante as eleições.

Eu imagino que a estratégia afunda em vários pontos. De um ponto de vista ingênuo, fica parecendo que é incapacidade de ver o todo. De um ponto de vista mais maldoso, da pra viajar numas ondas conspiratórias.

Offline Gabarito

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.858
  • Sexo: Masculino
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #98 Online: 29 de Outubro de 2015, 11:04:35 »
Precisarei sair.
Se houver réplica, conversaremos depois.

Voltei antes do que pretendia. Esse caso está mesmo me tomando muita atenção.


Vamos lá:

(4) Estou ciente do contexto. E o punho fechado poderia muito bem ter sido direcionado, com truculência, ao rosto do agressor de camisa verde escura. Ao menos é o que eu teria feito no lugar do rapaz de cabelos compridos. Mas isso sou eu.
Acho que eu já expliquei o motivo do punho fechado, cordão de isolamento, o que também já foi abordado por Jurubeba.

(5) Sim. Já estive na esplanada diversas vezes.
E por que você não teceu NENHUM comentário sobre o fato da Esplanada ser grande e um grupo chegar para junto de outro, com atitude belicosa e agressiva?
Nenhum comentário. Mas o punho você viu, mesmo tendo uma outra conotação que não a que você imaginou.

(8) O punho fechado poderia muito bem ter sido direcionado, com truculência, ao rosto do agressor de camisa verde escura. Ao menos é o que eu teria feito no lugar do rapaz de cabelos compridos.
Para quem estava lá, para quem viu alguns vídeos e sentiu o clima de um lado e o clima do outro lado, veria que não é como você descreve.

Qualquer que tenha sido a razão, eles estão de parabéns.
Louvo aqui o seu bom-senso e o seu equilíbrio ao julgar a cena e enviar parabéns.

(11) O que eu vejo é uma pessoa (você) que, nesse momento, está emocionalmente afetado pelo ocorrido, ao ponto de ter suas capacidades de interpretação e avaliação comprometidas. Eu entendo bem como é isso. Ocorre aqui simplesmente que não compartilhamos da mesma emoção. Não estamos em sintonia. Eu supus que uma terceira pessoa havia tomado uma determinada atitude com base naquilo que eu teria feito e isso te desagradou. Paciência, Gabarito.
Concordo com você sobre estar emocionalmente afetado com o ocorrido. Estou mesmo.
E aproveito para antecipar algumas desculpas a você se eu cheguei a ser um pouco ríspido nas minhas palavras do comentário anterior.
É que assisti a cenas de covardia.
Fiquei realmente incomodado com o que aconteceu. Sujeitos pagos para bater. E pessoas de bem apanhando sem revidar.

Por que eu acho que Cunha deve ser afastado antes do possível afastamento da Dilma? Por que eu tento ser moderado e não extremo em minhas criticas ao governo? Que razão você dá? 
Fico curioso como uma manifestação sobre o governo Dilma, envolvendo agressões e tapas, envolvendo pessoas abnegadas, o assunto volta sempre para Eduardo Cunha?
E por que o assunto não vai para o MTST?
Por que você, Pilantrólogo, não aborda esse assunto?
Por que você não comenta a covardia? E o dinheiro que alimenta esses movimentos que invadem propriedades, que vandalizam, que matam jornalistas com rojão na cabeça?
Mas Cunha é o seu preferido, mesmo quando ele nem está no campo de batalha. Mas vamos lá chamar Cunha, porque é ele quem eu quero malhar...

(12) Eu vi a atitude da senhora como o palito e o sangue nas costas de um dos integrantes do MBL. Por sinal, achei uma covardia.
Obrigado por concordar comigo.

(13) Quando você estiver com a cabeça mais fria, talvez possa reler meu comentário e fazer uma interpretação menos apaixonada.
Estou esfriando. E já pedi desculpas.
Mas, como diz aquele outro doido, "Ajuda aí, pô. Quero 'ibagens'!", vamos enxergar o que de fato aconteceu. Pessoas de bem não podem ser surradas por safados pagos.

EDIÇÃO: Acredito que você tenha notado a frase "Aqui se faz, aqui se paga" em meu comentário sobre a foto.
Pois bem: Você poderia por gentileza descrever a linha de raciocínio que você usou para transformar aquilo que escrevi numa defesa de qualquer um dos lados?
De fato, não vi defesa. Mas o simples fato de você não censurar nenhuma das ações dos pelegos e apontar apenas uma interpretação equivocada de um punho fechado mexeu com meu sossego.

Bola pra frente.
E obrigado por manter o nível elevado.

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.891
Re:Movimento pelo Impeachment de Dilma Rousseff
« Resposta #99 Online: 29 de Outubro de 2015, 11:10:33 »
É obrigatório entender que eu não estou fazendo uma defesa para a Dilma, pro PT, pro estado, pro petrolão e etc. Quero mais é que esses listados caminhem rapidamente para o colo do capeta.

E também não achei ali que o camarada do MBL ia dar um soco, até pq a mão dele ia ter que atravessar o corpo do cara logo na frente de seu braço.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!