Autor Tópico: Da Natureza das Coisas  (Lida 618 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Pagão

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.387
  • Sexo: Masculino
Da Natureza das Coisas
« Online: 01 de Dezembro de 2015, 15:24:11 »
Acedi há pouco... e aqui vai para quem desconheça este poema onde o romano Lucrécio (99 a 55 a.C.) explica que o mundo não foi criado e que a essência das coisas não decorre dos mitos.

"Da Natureza das Coisas"

O princípio que nos servirá de ponto de partida
É que nada pode ser engendrado a partir de nada
Pelo efeito de uma potência divina...
Assim nenhum corpo regressa ao nada,
Todos voltam, após dissolução, aos elementos da matéria...
Portanto, daquilo que parece desaparecer
Nada se perde completamente:
De um ser que acaba, a natureza faz um que começa,
É pela morte de uns que ela consegue a vida dos outros.
Nenhuma argumentação racional exerce efeitos racionais sobre um indivíduo que não deseje adotar uma atitude racional. - K.Popper

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.360
  • Love it or Hate it
Re:Da Natureza das Coisas
« Resposta #1 Online: 01 de Dezembro de 2015, 22:16:53 »
A natureza "faz", com os elementos da matéria, ciclos de transformação engendrados a partir do nada, com a potência de uma divindade panteísta. Inclusive ciclos de reencarnação.


Offline Pagão

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.387
  • Sexo: Masculino
Re:Da Natureza das Coisas
« Resposta #2 Online: 02 de Dezembro de 2015, 06:54:55 »
Engendra a partir de algo...
Nenhuma argumentação racional exerce efeitos racionais sobre um indivíduo que não deseje adotar uma atitude racional. - K.Popper

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re:Da Natureza das Coisas
« Resposta #3 Online: 04 de Dezembro de 2015, 12:32:32 »
Acedi há pouco... e aqui vai para quem desconheça este poema onde o romano Lucrécio (99 a 55 a.C.) explica que o mundo não foi criado e que a essência das coisas não decorre dos mitos.

"Da Natureza das Coisas"

O princípio que nos servirá de ponto de partida
É que nada pode ser engendrado a partir de nada
Pelo efeito de uma potência divina...
Assim nenhum corpo regressa ao nada,
Todos voltam, após dissolução, aos elementos da matéria...
Portanto, daquilo que parece desaparecer
Nada se perde completamente:
De um ser que acaba, a natureza faz um que começa,
É pela morte de uns que ela consegue a vida dos outros.


Estou justamente lendo esse poema. Ele na verdade tentou divulgar as ideias de Epicuro. Recomendo!
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Online Criaturo

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 3.005
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Da Natureza das Coisas
« Resposta #4 Online: 14 de Janeiro de 2016, 07:48:25 »
tem mais haver com Lavosier
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Brienne of Tarth

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.010
  • Sexo: Feminino
  • Ave, Entropia, morituri te salutant
Re:Da Natureza das Coisas
« Resposta #5 Online: 14 de Janeiro de 2016, 11:30:49 »
Não, não teria nada a ver, A Lei de Conservação das Massas veio beeeeem depois de Epicuro, que é de 300a.C., e o nosso Antoine é do Séc. XVIII.

Mas é bem provável que o Pai da Química Moderna tenha lido Epicuro... :ok:
GNOSE

Offline NandoR

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 167
Re:Da Natureza das Coisas
« Resposta #6 Online: 09 de Fevereiro de 2016, 10:30:45 »
O criacionismo está mais que outdated...
Sou jovem! Sou cetico! E adoro jogar nas slots!

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!