Autor Tópico: Reforma da Previdência  (Lida 4854 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #25 Online: 17 de Outubro de 2016, 15:51:09 »
Por mim,o Sistema Previdenciário deveria ser privatizado.



Concordo plenamente, deveria ser privatizado amplamente.  Só que teria que respeitar os atuais aposentados.  Pelo menos os aposentados que ganham até 20 salários mínimos.
a grande maioria dos aposentados ganham apenas um salario minimo a tendencia desse governo é que TODOS  passem a ganhar apenas isso!
do tipo, privatização das praças de pedágios?

De onde saiu essa informação? Você sabe que o que pesa não são os que ganham pouco, mas os que ganham muito. Não faz mais sentido pra você?

a maioria dos sem profissões que conheço ganha 1 salario, os que possuem maior qualificação no maximo 4  sendo que o teto atual é de  5189,82,mas niguem consegue pegar o teto só políticos que conseguem pegar a teta maxima!  :biglol:

conheço um médico que contribuiu sempre  como máximo por 35 anos, se aposentou com aos 55 anos com 4 salários!
na verdade penso que os maiores gastos são com pessoas que recebem apenas benefícios de um salario e não aposentadorias:


O programa de revisão de pagamentos do INSS está fazendo um pente-fino na situação de quem está recebendo benefícios por auxílio doença e incapacidade há mais de dois anos. De acordo com o governo, existem, atualmente, 840 mil beneficiários de auxílios-doença e 3 milhões de aposentados por invalidez recebendo esses auxílios.

http://g1.globo.com/politica/noticia/2016/10/defensoria-recomenda-que-inss-suspenda-pente-fino-em-beneficios.html
« Última modificação: 17 de Outubro de 2016, 15:56:27 por Criaturo »
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.106
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #26 Online: 26 de Outubro de 2016, 19:36:32 »
<a href="https://www.youtube.com/v/TYZdACfzv10" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/TYZdACfzv10</a>

Citar
Palhaçada, 40 % da receita federal é para aposentados, e 5% dos aposentados são políticos e funcionário públicos ,que abocanham 50% desse total da receita federal.  [...]

Offline homemcinza

  • Nível 21
  • *
  • Mensagens: 789
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #27 Online: 13 de Janeiro de 2017, 14:36:08 »

Skorpios

  • Visitante
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #28 Online: 17 de Janeiro de 2017, 07:34:28 »

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.106
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #29 Online: 14 de Março de 2017, 08:54:55 »
Citar
Sindicato dos Metroviários fará paralisação de 24 horas contra a reforma da Previdência; outras categorias prometem aderir ao movimento no País

...


Outras categorias, como dos bancários, químicos, metalúrgicos e professores também prometem aderir às manifestações na quarta-feira contra a reforma da Previdência. Há previsão de bloqueios em rodovias e avenidas da capital e da Grande São Paulo.

...

Fonte: Último Segundo - iG @ http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-03-13/metro.html

Skorpios

  • Visitante
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #30 Online: 15 de Março de 2017, 07:22:30 »
Que tal?

Citar
A "reforma"​ da Previdência é ineficiente, imoral e inútil

O governo diz que o déficit da Previdência este ano será R$ 149,7 bilhões de reais. É mentira. É uma ficção contábil que tem dois objetivos: garantir aos bancos e especuladores o pagamento dos juros mais altos do planeta, e privatizar a previdência no Brasil. Não tem nada a ver com viabilizar a aposentadoria dos brasileiros no futuro. Nem com “fechar as contas”. Não se trata de ser a favor ou contra Temer, não tem nada a ver com Dilma, não é questão partidária. É questão de matemática. De justiça. E de levarmos a sério o futuro do país.

Primeiro: não há porque a Previdência “fechar as contas”. É como dizer "a conta da escola pública não fecha". Ou "a conta de aplicar vacina em bebês não fecha". Não é para fechar, muito menos para “dar lucro”. A vida das pessoas não é um negócio. Aposentadoria não é um custo. É um reinvestimento do imposto na própria sociedade que pagou o imposto. Investimento no bem-estar dos brasileiros, que deve ser prioritário, acima de qualquer outro. Com impacto direto na saúde, na educação, na segurança.

Segundo: a "reforma" é ineficiente. Se o governo quiser de fato botar as contas do país no azul, precisa é pagar menos juros e aumentar a arrecadação. O Brasil pagará mais de R$ 500 bilhões de juros esse ano! Derrubar os juros deveria ser a prioridade zero deste e qualquer outro governo, mas sempre encontram uma razão para que eles continuem nas alturas. Quem sabe é porque nossos governos sempre terceirizam a administração da economia para funcionários dos bancos, Meirelles, Ilan, Levy etc. Afinal, são os próprios bancos os maiores credores do governo, e são os bancos que ficarão com a maior parte desses R$ 500 bilhões.

Quanto a aumentar a arrecadação, ajudaria bem acabar com tanta desoneração e tanta sonegação, inclusive os sonegadores da previdência. Ajudaria cobrar o que as empresas devem para o governo. E aproximar dos padrões internacionais o imposto de renda e o imposto de herança, e, como se faz em todo o mundo, taxar os dividendos que as empresas pagam a seus acionistas. Nossa elite é a menos taxada do planeta.

Terceiro: o brasileiro normal, os 99% de nós que pouco apitamos, paga imposto pra caramba. Quanto mais pobre, mais paga, proporcionalmente, porque tudo que a gente compra embute imposto, do feijão ao remédio à eletricidade, todos os produtos e todos os serviços. Essa grana deveria ser reinvestida na própria população, e não em pagar juros e outras tantas bandalheiras. É imoral Meirelles e companhia dizer que não há dinheiro pra nossos velhos, quando existe dinheiro para construir estádios bilionários (que hoje estão apodrecendo), enriquecer empreiteiros corruptores e toda aquela lista de sujeiras que estamos cansados de saber.

Quarto: se aprovada essa lei, todo mundo que tiver o mínimo de condição vai para a previdência privada. O que o governo vai exigir pra gente se aposentar vai ser muito difícil de cumprir, e em troco de uma porcaria de dinheiro na velhice. A economista Denise Gentil, da URFJ, levantou um número impressionante: entre janeiro e outubro de 2016, os bancos venderam 21% a mais de planos nos fundos privados. Isso só por causa da perspectiva de aprovação dessa nova lei. Aprovada, vai gerar um lucro gigante para os bancos.

Finalmente, é inútil qualquer mudança na Previdência que não leve em consideração as projeções para o mercado de trabalho nas próximas décadas. Essa proposta do governo vai na exata direção contrária do que há de mais moderno em termos de política social: a Renda Mínima. Ou, como se fala em inglês, Universal Basic Income, UBI. Trata-se de simplificar a burocracia e dar dinheiro diretamente para os cidadãos. Em vez de um monte de programas para combater a pobreza, um chequinho todo mês.

É a discussão do momento nos círculos mais informados, da direita, da esquerda, do libertário Vale do Silício à vanguarda futurista-socialista da Europa. Está sendo testada, de diversas maneiras, em diversos lugares do mundo. Em vez do governo pegar o imposto que o povo paga, e emprestar a juro amigo para os empresários "gerarem emprego", a Renda Mínima ataca o problema direto na veia. Do berço ao túmulo. Uma graninha garantida que garante sua sobrevivência, e não muito mais que isso. Quer algum luxo, tem que trabalhar.

A Terra vai ganhar dois bilhões de pessoas nas próximas três décadas. Com a tecnologia destruindo empregos no ritmo atual, há quem diga que metade –metade! – dos empregos que existem hoje não existirão em 2050. Simplesmente não vai ter gente suficiente na força de trabalho para bancar os aposentados.

Isso não precisa ser um problema, e precisa ser uma solução. Se computadores e máquinas fazem o trabalho, melhor pra gente – SE, e esse se é a chave, esse ganho de produtividade for dividido de maneira equânime entre todos nós, e não concentrado nos bolsos dos donos do capital. Eles não vão abrir mão de lucros cada vez maiores, claro. Se dependesse dos donos do dinheiro e do poder, não teria sido nem abolida a escravidão, muito menos existiria voto, salário mínimo etc. e tal.

É utopia? Bem, o Brasil vai pagar esse ano mais de R$ 500 bilhões em juros. Se em vez disso, a gente pegasse essa grana e dividisse igualmente por 205 milhões de brasileiros, cada um levaria R$ 2440 por ano, uns duzentos reais por mês. Parece pouco? É mais que o Bolsa Família, que comprovadamente tirou milhões de pessoas da miséria.

Vamos olhar de outra maneira. O salário médio do brasileiro é menos de dois mil reais. O salário mínimo é R$ 937. E de cada três aposentados, dois ganham isso, o mínimo, R$ 937. Então o impacto de um programa de Renda Mínima como esse seria gigantesco. E seria para todos os brasileiros, inclusive crianças. Em uma família de quatro pessoas, somaria quase dez mil reais por ano!

Estamos muito longe de tomarmos para nós os recursos públicos, que são nossos por direito? O sábio lá dizia que toda jornada começa com um primeiro passo. “Direito” não é uma coisa que possa ser dada. Direito é sempre conquistado, tomado, arrancado na marra. E é seu enquanto você conseguir defende-lo. Os brasileiros têm pouquíssimos direitos, e o governo de Michel Temer quer tirar esse pouco que temos. Resistir e derrotar a proposta de Temer é só o primeiro passo. Avançar para um novo modelo, de Renda Mínima, é o passo seguinte e necessário.

(Saiba mais sobre os programas internacionais de Renda Básica Universal neste artigo, em português, da BBC. E para se manter atualizado sobre o assunto, o melhor site, em inglês, é www.basicincome.org).


Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.106
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #31 Online: 15 de Março de 2017, 07:38:38 »
Citar
Primeiro: não há porque a Previdência “fechar as contas”. É como dizer "a conta da escola pública não fecha". Ou "a conta de aplicar vacina em bebês não fecha". Não é para fechar, muito menos para “dar lucro”. A vida das pessoas não é um negócio. Aposentadoria não é um custo. É um reinvestimento do imposto na própria sociedade que pagou o imposto. Investimento no bem-estar dos brasileiros, que deve ser prioritário, acima de qualquer outro. Com impacto direto na saúde, na educação, na segurança.

Eu tenho extrema dificuldade em conseguir levar a sério um texto que começa assim.

Simplesmente passa a idéia de uma noção de economia completamente dissociada da realidade matemática, como se tudo dependesse de boas intenções e vontade. "Era só fazer mais dinheiro, e todos poderiam ser ricos".

Antes fosse as contestações nas linhas de que a prividência não deveria ser o primeiro lugar de onde se cortar para se equilibrar as contas, e não essa bizarra negação das "contas". (Mas, mesmo não sendo o primeiro lugar sob o aspecto de vista moral ou mesmo contábil, talvez fosse o primeiramente viável, simplesmente por uma situação lamentável de desequilíbrio de poder).


Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.936
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #32 Online: 15 de Março de 2017, 07:58:15 »
Citar
O governo diz que o déficit da Previdência este ano será R$ 149,7 bilhões de reais. É mentira. É uma ficção contábil que tem dois objetivos: garantir aos bancos e especuladores o pagamento dos juros mais altos do planeta, e privatizar a previdência no Brasil. Não tem nada a ver com viabilizar a aposentadoria dos brasileiros no futuro. Nem com “fechar as contas”. Não se trata de ser a favor ou contra Temer, não tem nada a ver com Dilma, não é questão partidária. É questão de matemática. De justiça. E de levarmos a sério o futuro do país.

Cadê a explicação de por que o déficit é uma mentira, uma ficção contábil?

Citar
Primeiro: não há porque a Previdência “fechar as contas”. É como dizer "a conta da escola pública não fecha". Ou "a conta de aplicar vacina em bebês não fecha". Não é para fechar, muito menos para “dar lucro”. A vida das pessoas não é um negócio. Aposentadoria não é um custo. É um reinvestimento do imposto na própria sociedade que pagou o imposto. Investimento no bem-estar dos brasileiros, que deve ser prioritário, acima de qualquer outro. Com impacto direto na saúde, na educação, na segurança.

Previdência é bem diferente de escola pública ou aplicar vacina em bebês. Na Previdência a conta não só tem como deve fechar. E nem é tão difícil, o dinheiro que entra tem que ser maior ou pelo menos igual ao dinheiro que sai. E o dinheiro tem que ser proveniente de contribuições, e não de outras fontes, porque senão só estaremos mascarando o déficit.

Citar
Segundo: a "reforma" é ineficiente. Se o governo quiser de fato botar as contas do país no azul, precisa é pagar menos juros e aumentar a arrecadação. O Brasil pagará mais de R$ 500 bilhões de juros esse ano! Derrubar os juros deveria ser a prioridade zero deste e qualquer outro governo, mas sempre encontram uma razão para que eles continuem nas alturas. Quem sabe é porque nossos governos sempre terceirizam a administração da economia para funcionários dos bancos, Meirelles, Ilan, Levy etc. Afinal, são os próprios bancos os maiores credores do governo, e são os bancos que ficarão com a maior parte desses R$ 500 bilhões.

Derrubar os juros pode ser salutar, mas "aumentar arrecadação e derrubar juros" e usar estes recursos para cobrir o déficit da Previdência não me parece uma boa idéia. Fora a teoria da conspiração dos bancos malvadões quando é o próprio governo que não sabe administrar seus recursos. Não que os bancos sejam santos, claro.

Citar
Quanto a aumentar a arrecadação, ajudaria bem acabar com tanta desoneração e tanta sonegação, inclusive os sonegadores da previdência. Ajudaria cobrar o que as empresas devem para o governo. E aproximar dos padrões internacionais o imposto de renda e o imposto de herança, e, como se faz em todo o mundo, taxar os dividendos que as empresas pagam a seus acionistas. Nossa elite é a menos taxada do planeta.

Mais imposto sempre é uma boa solução! :umm:

Citar
Terceiro: o brasileiro normal, os 99% de nós que pouco apitamos, paga imposto pra caramba. Quanto mais pobre, mais paga, proporcionalmente, porque tudo que a gente compra embute imposto, do feijão ao remédio à eletricidade, todos os produtos e todos os serviços. Essa grana deveria ser reinvestida na própria população, e não em pagar juros e outras tantas bandalheiras. É imoral Meirelles e companhia dizer que não há dinheiro pra nossos velhos, quando existe dinheiro para construir estádios bilionários (que hoje estão apodrecendo), enriquecer empreiteiros corruptores e toda aquela lista de sujeiras que estamos cansados de saber.

Concordo que o dinheiro dos impostos deveria ser melhor administrado. Mas cobrir o déficit da previdência com ele não parece ser o melhor uso.

Citar
Quarto: se aprovada essa lei, todo mundo que tiver o mínimo de condição vai para a previdência privada. O que o governo vai exigir pra gente se aposentar vai ser muito difícil de cumprir, e em troco de uma porcaria de dinheiro na velhice. A economista Denise Gentil, da URFJ, levantou um número impressionante: entre janeiro e outubro de 2016, os bancos venderam 21% a mais de planos nos fundos privados. Isso só por causa da perspectiva de aprovação dessa nova lei. Aprovada, vai gerar um lucro gigante para os bancos.

Muita gente vai para a previdência privada? Ótimo! Bom seria se todos pudessem ter. E qual é o problema de bancos terem lucros na venda de planos de previdência privada?

Citar
Finalmente, é inútil qualquer mudança na Previdência que não leve em consideração as projeções para o mercado de trabalho nas próximas décadas. Essa proposta do governo vai na exata direção contrária do que há de mais moderno em termos de política social: a Renda Mínima. Ou, como se fala em inglês, Universal Basic Income, UBI. Trata-se de simplificar a burocracia e dar dinheiro diretamente para os cidadãos. Em vez de um monte de programas para combater a pobreza, um chequinho todo mês.

Chequinho todo mês é sempre bom...  :hihi:

Citar
É a discussão do momento nos círculos mais informados, da direita, da esquerda, do libertário Vale do Silício à vanguarda futurista-socialista da Europa. Está sendo testada, de diversas maneiras, em diversos lugares do mundo. Em vez do governo pegar o imposto que o povo paga, e emprestar a juro amigo para os empresários "gerarem emprego", a Renda Mínima ataca o problema direto na veia. Do berço ao túmulo. Uma graninha garantida que garante sua sobrevivência, e não muito mais que isso. Quer algum luxo, tem que trabalhar.

Então a solução é o dinheiro e distribuir para a população, um chequinho "do berço ao túmulo"... Onde isso está sendo testado? Com funciona?

Citar
A Terra vai ganhar dois bilhões de pessoas nas próximas três décadas. Com a tecnologia destruindo empregos no ritmo atual, há quem diga que metade –metade! – dos empregos que existem hoje não existirão em 2050. Simplesmente não vai ter gente suficiente na força de trabalho para bancar os aposentados.

"Há quem diga"... quem está dizendo que metade - metade! dos empregos que existem hoje não existirão em 2050? E não serão criados mais nenhum outro emprego para substituir os que serão extintos? Porque o avanço tecnológico não é de hoje, e por incrível que pareça empregos ainda existem.

Citar
Isso não precisa ser um problema, e precisa ser uma solução. Se computadores e máquinas fazem o trabalho, melhor pra gente – SE, e esse se é a chave, esse ganho de produtividade for dividido de maneira equânime entre todos nós, e não concentrado nos bolsos dos donos do capital. Eles não vão abrir mão de lucros cada vez maiores, claro. Se dependesse dos donos do dinheiro e do poder, não teria sido nem abolida a escravidão, muito menos existiria voto, salário mínimo etc. e tal.

Isso aí, empresários malvadões "donos do capital" podem ir se ferrar, vamos distribuir o "dinheiro do aumento da produtividade" entre nós, proletários.

Citar
É utopia? Bem, o Brasil vai pagar esse ano mais de R$ 500 bilhões em juros. Se em vez disso, a gente pegasse essa grana e dividisse igualmente por 205 milhões de brasileiros, cada um levaria R$ 2440 por ano, uns duzentos reais por mês. Parece pouco? É mais que o Bolsa Família, que comprovadamente tirou milhões de pessoas da miséria.

Fácil demais, realmente! Vamos parar de pagar os juros da dívida, dar uma calote geral, e distribuir o dinheiro. Ótima idéia. O governo não consegue gastar menos do que arrecada, pega dinheiro no mercado, e depois simplesmente dá um calote geral nos credores. Vai funcionar, com certeza. E a parte negritada é, no mínimo, controversa (em tempo: não sou contra o bolsa família, mas daí a dizer que ele "tirou milhões de pessoas da miséria" já é um pouco demais.

Citar
Estamos muito longe de tomarmos para nós os recursos públicos, que são nossos por direito? O sábio lá dizia que toda jornada começa com um primeiro passo. “Direito” não é uma coisa que possa ser dada. Direito é sempre conquistado, tomado, arrancado na marra. E é seu enquanto você conseguir defende-lo. Os brasileiros têm pouquíssimos direitos, e o governo de Michel Temer quer tirar esse pouco que temos. Resistir e derrotar a proposta de Temer é só o primeiro passo. Avançar para um novo modelo, de Renda Mínima, é o passo seguinte e necessário.

Maldito Temer, estávamos muito melhor com a sábia Dilmãe no controle da Economia.



« Última modificação: 15 de Março de 2017, 08:05:52 por Fabrício »
"Deus prefere os ateus"

Skorpios

  • Visitante
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #33 Online: 15 de Março de 2017, 08:01:33 »
 :hehe:

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.359
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #34 Online: 16 de Março de 2017, 08:27:43 »
Não se pode brigar com a Matemática sob pena de ficar a ver navios:

Citar
MBL - Movimento Brasil Livre
10 h ·

Vamos falar um negócio sério aqui: a previdência brasileira está quebradíssima. Falida.

Se você acha hoje que você está contribuindo para um conta que guardará seu dinheiro rendendo até você se aposentar, está enganado. O que você paga hoje já vai direto para quem está aposentado e você terá de torcer para ter gente pagando a sua aposentadoria quando você se aposentar. E a conta não é barata: a cada 10 reais que circulam no país, 1 real passa pela previdência. Isso porque somos um país jovem. Até 2060, o número de idosos no Brasil irá dobrar, e nossos gastos com a previdência, que hoje são 13% do PIB, passarão de 20% em algumas décadas.

O valor total das despesas com a previdência em 2015 era de R$ 675 bilhões. Hoje aumentou. Alguns dizem que devemos cortar as superaposentadorias de políticos, o que concordamos, mas isso custa R$ 200 milhões ao ano, ou 0,025% das despesas. Então vamos acabar com as mamatas de políticos! Concordamos também, mas, mesmo que a gente feche o Congresso e mande todo mundo para casa, economizaríamos R$ 8,5 bilhões. Ainda resta um rombo grande, não é?

Podemos então cobrar das empresas que estão endividadas? Sim. Se deve, tem de pagar. Se ignorarmos que 2 em cada 3 empresas faliram e jamais pagariam, conseguiríamos R$ 450 bilhões. Pode ajudar para este ano, mas e para o ano que vem? E 2019? E daqui a 10 anos?

E se a gente cobrar das empresas que sonegam? São R$ 100 bilhões! De fato poderiam ser pagos, mas não estão porque grande parte dos brasileiros sequer tem carteira assinada. Isso se deve ao fato de que os impostos e os deveres trabalhistas sufocam o país, e provavelmente estes empregados estariam desempregados. Mas mesmo que pagassem tudo certo, ainda está longe de cobrir a despesas total de R$ 675 bilhões.

Mas MBL, ainda tem a DRU! Tem? Segundo a Fundação Instituição de Pesquisas Econômicas, mesmo com a DRU, teríamos déficit em 2015.

O fim da aposentadoria no Brasil vai acontecer se continuarmos com o atual sistema previdenciário. Não adianta brigar com números.

Entendemos a indignação de certas pessoas com a reforma do governo. É exatamente por isso que fomos atrás, apresentamos a nossa própria emenda e estamos lutando em Brasília para ganhar apoio dos deputados - e estamos conseguindo. Já temos mais de 200 assinaturas na nossa proposta.

Nossa proposta foi feita pela FIPE - Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas. Sim, nossa proposta acaba com privilégios de políticos e a elite do funcionalismo público, além de tirar dinheiro e poder das mãos de políticos com sistemas de capitalização privada. Tempo de contribuição na nossa reforma é menor que o proposto por Temer, sem deixar de garantir dignidade e justiça para todos.

Não fique de fora do debate da reforma. Não tape os olhos ou brigue com a matemática. Participe. Lute. E não deixe o Brasil voltar para outra crise - que nem saímos direito ainda.

Acesse http://previdencialivre.com.br e saiba mais sobre a reforma do MBL.


Citar
Antonia F Lopes
Concordo com vcs. Mas têm uma pergunta básica. No Brasil ver alguém perde o emprego aos 40 anos. Não arruma mais emprego. Logo com está Cultura E a nova conta p aposentadoria. A maioria não conseguirá chegar la.posso até estar errada .so uma reflexão
Curtir · Responder · 11 · 10 h
Ver respostas anteriores
  • MBL - Movimento Brasil Livre
    Nossa reforma, entre outros pontos, garante renda básica de R$ 500 ( ajustada pela inflação) para todo idoso acima de 65 anos. Essa renda se somará aos outros 3 pontos da reforma, como a própria contribuição para a previdência, um novo FGTS - com participação da iniciativa privada, e uma própria previdência privada.
Thiago Santos
A verdade é que ninguém quer perder às mordomias. Mas um dia isso tem que mudar e se igualar as previdências mundiais. Temos que seguir exemplos de previdências auto sustentáveis, e não previdências que precisam de dinheiro extra todo ano.
Curtir · Responder · 30 · 10 h

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.359
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #35 Online: 16 de Março de 2017, 08:33:52 »
Citar
Precisamos do apoio de 171 deputados
Conseguimos, muito obrigado!
215 Assinaturas


Rombo da previdência: essa conta não é do trabalhador!

O nosso sistema previdenciário é insustentável, irracional e, acima de tudo, injusto. Hoje, todos os trabalhadores são forçados a ingressar num sistema de pirâmide que penaliza os mais pobres e mais jovens e só beneficia a já abastada elite do funcionalismo público.

No mundo, podemos observar quatro situações diferentes nos sistemas previdenciários. Existem países com grande proporção de idosos e que, por essa razão, gastam muito com benefícios previdenciários. É o caso de países europeus desenvolvidos como a Suíça e a Itália. A segunda situação é a de países que, mesmo tendo grandes parcelas de idosos na população, gastam relativamente pouco com aposentadorias e pensões por possuírem sistemas previdenciários mais sustentáveis. É o que acontece na Austrália e no Canadá, por exemplo. A terceira situação é a de países cuja população é jovem e, consequentemente, gastam pouco com previdência. Exemplos são o México e a Coreia do Sul. Por fim, temos a quarta situação: país com população jovem, e, ao mesmo tempo, altos gastos com benefícios previdenciários. Só um país possui essas características: o Brasil.

Para se ter uma ideia da distorção, cerca de 1.9 milhão de funcionários públicos aposentados e pensionistas recebem metade do que se paga a todos os 32.6 milhões de beneficiários do INSS. Ou seja, para cada R$1,00 pago para trabalhadores que se aposentaram pelo INSS, mais de R$8.5 são gastos com os benefícios para o funcionalismo público.

Se mantivermos o atual sistema, daqui a 20 anos não haverá dinheiro para pagar quem estiver aposentado. Pior: quem estiver trabalhando terá de pagar um rombo impagável e não poderá se aposentar. Continuar sustentando a atual pirâmide previdenciária significa sacrificar os nossos idosos e escravizar as futuras gerações.

A reforma proposta pelo governo Temer visa apenas estancar o déficit, mas não encara o problema de frente. Precisamos de uma solução definitiva, não um paliativo. Por isso, o MBL apoia a reforma desenvolvida pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) que acaba com a desigualdade institucionalizada pelo atual sistema previdenciário, garante a aposentadoria dos idosos e gera emprego para os mais jovens.

A partir dela, o movimento desenvolveu uma emenda aditiva para o projeto do governo baseada na proposta da Fipe. Para que a emenda seja discutida na comissão que analisa a reforma da previdência, precisamos da assinatura de 171 deputados.

Mais dinheiro no bolso do trabalhador, emprego para os mais jovens e aposentadoria digna para todos. Essa é a proposta da nossa emenda. Nenhum direito a menos. Pelo contrário: garantimos os direitos de todos, dos jovens aos idosos. Sem privilégios para ninguém.

Essa conta não é do trabalhador. Essa conta não é da juventude. Essa conta não é das gerações futuras. Essa conta é da elite privilegiada do funcionalismo público. E é ela que deve pagar.

“Temos direitos adquiridos sobre bens, a casa que construímos, a poupança realizada, mas não temos direitos adquiridos sobre seres humanos” – Hegel


ENTENDA OS QUATRO PILARES DO PROJETO

A proposta da Fipe se baseia em quatro pilares. São eles:

Renda Básica do Idoso (RBI)
Independentemente de contribuição, todo brasileiro com mais de 65 anos teria direito um auxílio de R$500,00 para complementar sua renda. Assim, o sistema evitaria fraudes e seria muito mais abrangente do que é hoje.

Benefício Contributivo por Repartição (BCR)
Seria semelhante ao atual sistema, mas com regras iguais para todos e financiado por contribuições menores que as atuais, sendo algo em torno de 10 a 12%. O trabalhador receberia de acordo com o tempo que contribuiu, sendo que 40 anos representaria 100% de retorno, com um teto de R$2.000,00. Somando o primeiro pilar com este, garantiríamos cerca de 100% de reposição da renda de aproximadamente 80% dos participantes.

Novo FGTS – fusão do FGTS com o Seguro Desemprego
O governo rouba 8% do salário do trabalhador todo mês por meio do FGTS, que vai para um fundo cujo rendimento é menor do que a inflação, ou seja, o trabalhador, além de não poder sacar quando quiser, ainda é obrigado a ver o seu dinheiro ser jogado no lixo todos os anos. No caso do FAT(Fundo de Amparo ao Trabalhador) que é financiado pelo PIS/PASEP, 40% do dinheiro é enviado ao BNDES, que financia a exportação de serviços de construtoras em obras de infraestrutura em países como Cuba, Venezuela e Angola, gerando um custo de cerca de R$1.1 bilhão ao ano para o trabalhador brasileiro. A proposta é destinar essas contribuições a uma espécie de poupança que garantiria o Seguro Desemprego e a aposentadoria do contribuinte, sendo que ele mesmo escolheria o fundo em que esse dinheiro seria aplicado. Mais poder de escolha para o cidadão, menos oportunidades para governos corruptos.

Benefício Contributivo Voluntário por Capitalização (BCVC)
Seria um plano de aposentadoria complementar, como os que existem hoje, mas com novas possibilidades. Por exemplo, as empresas poderiam depositar parte do salário no Novo FGTS, reforçando a poupança de longo prazo para a aposentadoria.

Com essa proposta, acabaríamos com o esquema de pirâmide geracional que faz com que pais e avós escravizem os próprios filhos e netos sem nem saber disso e que só privilegia uma elite do funcionalismo público.


<a href="http://vimeo.com/moogaloop.swf?clip_id=204434749" target="_blank" class="new_win">http://vimeo.com/moogaloop.swf?clip_id=204434749</a>


Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.981
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #36 Online: 16 de Março de 2017, 08:48:14 »
Estou curiosíssimo para ler os questionamentos dos estatólatras e dos esquerdistas em geral.
Foto USGS

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.224
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #37 Online: 16 de Março de 2017, 09:32:18 »
Citar
Os institutos antirreforma estão sendo muito eficientes em vender seu peixe. Provam por números, e muito sofisma, que a reforma não é necessária porque a Previdência seria superavitária. É falso, mas é muito mais agradável ouvir isso do que os argumentos que mostram que a reforma é inevitável. Para piorar, o governo se comunica mal, não conseguiu dar uma reposta boa e convincente para os números dos antirreforma.

O truque dos que são contra é simples. Ele se aproveita do fato de que Previdência está junto com outros programas de assistência na Seguridade Social para incluir na contabilidade o que lhes convém. A Contribuição Social sobre Lucro Líquido, o PIS, o Pasep e a Cofins não são arrecadadas para pagar a Previdência. Ela tem que se equilibrar com suas contribuições patronais e dos trabalhadores. Os impostos gerais pagam os benefícios sociais aos mais pobres. Assim é que tem que ser, principalmente num país tão jovem e tão desigual. Mas como todos esses impostos são para financiar a Seguridade, a conta é feita com a soma das contribuições e a receita de todos esses impostos para concluir que a Previdência não tem déficit. Por mais sedutor que seja esse argumento, ele é insensato. O futuro exigirá cada vez mais gastos com aposentados por razões demográficas e temos que nos preparar para ele.
http://blogs.oglobo.globo.com/miriam-leitao/post/o-terceiro-elemento.html

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.224
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #38 Online: 16 de Março de 2017, 09:33:50 »
Lula e Dilma propuseram a reforma da Previdência. Houve alguns protestos na primeira vez, em 2003, mas depois as esquerdas se calaram. Só estão gritando agora porque é o Temer.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #39 Online: 16 de Março de 2017, 10:38:24 »
o governo quer obrigar o jovens a ingressarem no mercado de trabalho aos 16 anos (caso  não sirvam  a pátria) terá que trabalhar até aos 65 anos sem nunca ter ficado desempregado, somente nesta  condição utópica ele poderá dar entrada na sua aposentadoria e dependendo da situação futura poderá ainda ter que  esperar por alguns anos para finalmente poder começar a receber alguma coisa do INSS.
o governo só não explica como irá conseguir  gerar empregos em  regime CLT para jovens de 16 anos, mantendo  velhinhos trabalhando até os 70, 80 anos?
gostaria que fosse divulgada uma pesquisa apresentando qual é o numero atual de jovens que conseguiram ingressar no regime de trabalho CLT ? Certamente esse numero faz vergonha é seria o maior indicativo de que  se aprovado essa nova aposentadoria do tipo "pós morte" nenhum brasileiro conseguirá se aposentar antes dos 70 , 80 anos!  Para piorá esta tragédia social, estão tentando aprovar o regime de terceirização geral , ou seja mais diminuição de salários e de direitos, transformando empregos em sub-empregos!
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #40 Online: 16 de Março de 2017, 10:39:10 »
Segundo o Fórum sindical dos trabalhadores a previdência apresenta um saldo positivo de 11 bilhões de reais
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.981
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #41 Online: 16 de Março de 2017, 10:58:41 »
Segundo o Fórum sindical dos trabalhadores a previdência apresenta um saldo positivo de 11 bilhões de reais

E porque esta fonte seria mais merecedora de crédito do que aquelas que afirmam que há déficit?
Foto USGS

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.981
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #42 Online: 16 de Março de 2017, 10:59:27 »
Segundo o Fórum sindical dos trabalhadores a previdência apresenta um saldo positivo de 11 bilhões de reais

Eu havia esquecido de comentar a afirmação:

Bullshit.

Papo de pelego sindicalista.
Foto USGS

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #43 Online: 16 de Março de 2017, 11:09:30 »

Para se ter uma ideia da distorção, cerca de 1.9 milhão de funcionários públicos aposentados e pensionistas recebem metade do que se paga a todos os 32.6 milhões de beneficiários do INSS. Ou seja, para cada R$1,00 pago para trabalhadores que se aposentaram pelo INSS, mais de R$8.5 são gastos com os benefícios para o funcionalismo público.

no inicio  a previdência social praticamente só arrecadava e desviava todo esse fundo, após 35 anos  ao iniciarem os primeiros pedidos de aposentadorias a previdência ja estava falidamente roubada!
E só agora que foi declarada falida ? e por culpa dos funcionários públicos ?

Citar
Se mantivermos o atual sistema, daqui a 20 anos não haverá dinheiro para pagar quem estiver aposentado. Pior: quem estiver trabalhando terá de pagar um rombo impagável e não poderá se aposentar. Continuar sustentando a atual pirâmide previdenciária significa sacrificar os nossos idosos e escravizar as futuras gerações.
exato ! a reforma proposta deseja sacrificar, explorar toda uma vida arrecadando impostos dos 16 aos 70, 80  anos , para muito provavelmente poder se livrar de futuros gastos com aposentados!
interessante que ha dinheiro para tudo alimentar empreiteiras com copa do mundo , olimpíadas, perdoar dividas de operadoras de telefonias multinacionais, muito dinheiro para corrupção, BNDS emprestando dinheiro para amigos empresários!
Citar
A reforma proposta pelo governo Temer visa apenas estancar o déficit, mas não encara o problema de frente. Precisamos de uma solução definitiva, não um paliativo. Por isso, o MBL apoia a reforma desenvolvida pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) que acaba com a desigualdade institucionalizada pelo atual sistema previdenciário, garante a aposentadoria dos idosos e gera emprego para os mais jovens.

apresentam o balancete oficial ?

Citar
A partir dela, o movimento desenvolveu uma emenda aditiva para o projeto do governo baseada na proposta da Fipe. Para que a emenda seja discutida na comissão que analisa a reforma da previdência, precisamos da assinatura de 171 deputados.


171 bem sugestivo
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #44 Online: 16 de Março de 2017, 11:20:36 »
Segundo o Fórum sindical dos trabalhadores a previdência apresenta um saldo positivo de 11 bilhões de reais

E porque esta fonte seria mais merecedora de crédito do que aquelas que afirmam que há déficit?

oras sabemos que o principal credor do governo 500 bilhoes de reais são dos bancos, pois são justamente deles cobrado o CSLL

ALÍQUOTAS DA CONTRIBUIÇÃO SOCIAL

8% (oito por cento) até 30.04.1999.

A partir de 01.05.1999, a alíquota foi majorada para 12% (doze por cento) e a partir de 01.02.2000 a alíquota é de 9% (nove por cento).

Para as entidades financeiras e equiparadas a alíquota é de 15%.

5% da renda de shows e futebol

contribuição da empresas e dos trabalhadores

Especialistas afirmam que não faltam recursos para a Previdência
http://www.redebrasilatual.com.br/trabalho/2016/02/especialistas-afirmam-que-nao-faltam-recursos-para-a-previdencia-4359.html
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.981
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #45 Online: 16 de Março de 2017, 11:28:48 »
Para se ter uma ideia da distorção, cerca de 1.9 milhão de funcionários públicos aposentados e pensionistas recebem metade do que se paga a todos os 32.6 milhões de beneficiários do INSS. Ou seja, para cada R$1,00 pago para trabalhadores que se aposentaram pelo INSS, mais de R$8.5 são gastos com os benefícios para o funcionalismo público.
no inicio  a previdência social praticamente só arrecadava e desviava todo esse fundo, após 35 anos  ao iniciarem os primeiros pedidos de aposentadorias a previdência ja estava falidamente roubada!
E só agora que foi declarada falida ? e por culpa dos funcionários públicos ?

Você não entendeu.

Há muitos anos que diversos especialistas alertam que a Previdência social tem um déficit crônico causado pela forma de remuneração do setor público e dos militares.


Se mantivermos o atual sistema, daqui a 20 anos não haverá dinheiro para pagar quem estiver aposentado. Pior: quem estiver trabalhando terá de pagar um rombo impagável e não poderá se aposentar. Continuar sustentando a atual pirâmide previdenciária significa sacrificar os nossos idosos e escravizar as futuras gerações.
exato ! a reforma proposta deseja sacrificar, explorar toda uma vida arrecadando impostos dos 16 aos 70, 80  anos , para muito provavelmente poder se livrar de futuros gastos com aposentados!
.

Não. Não é esta a proposta do MBL.


interessante que ha dinheiro para tudo alimentar empreiteiras com copa do mundo , olimpíadas, perdoar dividas de operadoras de telefonias multinacionais, muito dinheiro para corrupção, BNDS emprestando dinheiro para amigos empresários!

Espantalho.

Como já foi demonstrado, a corrupção e a sonegação, mesmo que eliminadas, não seriam suficientes para prover o dinheiro para a Previdência se mantidas as atuais regras.


A reforma proposta pelo governo Temer visa apenas estancar o déficit, mas não encara o problema de frente. Precisamos de uma solução definitiva, não um paliativo. Por isso, o MBL apoia a reforma desenvolvida pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) que acaba com a desigualdade institucionalizada pelo atual sistema previdenciário, garante a aposentadoria dos idosos e gera emprego para os mais jovens.
apresentam o balancete oficial ?

Entre no site da Previdência e apanhe os dados.

Ou leia a pesquisa do IPEA.


A partir dela, o movimento desenvolveu uma emenda aditiva para o projeto do governo baseada na proposta da Fipe. Para que a emenda seja discutida na comissão que analisa a reforma da previdência, precisamos da assinatura de 171 deputados.
171 bem sugestivo

Sim.

Assenta-se perfeitamente para os parasitas da sociedade civil privada, ou seja, o Estado e a sua caterva.
Foto USGS

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.981
  • Sexo: Masculino
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #46 Online: 16 de Março de 2017, 11:37:39 »
Segundo o Fórum sindical dos trabalhadores a previdência apresenta um saldo positivo de 11 bilhões de reais

E porque esta fonte seria mais merecedora de crédito do que aquelas que afirmam que há déficit?

oras sabemos que o principal credor do governo 500 bilhoes de reais são dos bancos, pois são justamente deles cobrado o CSLL

ALÍQUOTAS DA CONTRIBUIÇÃO SOCIAL

8% (oito por cento) até 30.04.1999.

A partir de 01.05.1999, a alíquota foi majorada para 12% (doze por cento) e a partir de 01.02.2000 a alíquota é de 9% (nove por cento).

Para as entidades financeiras e equiparadas a alíquota é de 15%.

5% da renda de shows e futebol

contribuição da empresas e dos trabalhadores

Especialistas afirmam que não faltam recursos para a Previdência
http://www.redebrasilatual.com.br/trabalho/2016/02/especialistas-afirmam-que-nao-faltam-recursos-para-a-previdencia-4359.html

Três erros crassos seus.

Primeiro. O montante de 500 bilhões não representa o faturamento da CSSL anual e sim o total não pago pelos bancos desde que a CSSL foi criada em 1988. O déficit atual é de mais de 150 bilhões por ano. Mesmo que todo este valor fosse cobrado isto não daria uma "folga" de apenas 4 anos, supondo que não houvesse nenhuma correção nos proventos aos aposentados.

Segundo. Você ignora que quem realmente sustenta a Previdência são as empresas e isto NÃO deveria ser uma obrigação delas e sim dos próprios cidadãos. Ou seja, que cada um contribua e administre a verba para a sua aposentadoria. Apenas nos casos de incapacitação de cidadãos é que deve existir um auxílio da sociedade.

Terceiro. Você continua a ignorar (por desconhecimento ou má-fé) que existe uma fortíssima assimetria entre o setor privado e o setor público no quesito "aposentadoria" (em tudo, na verdade), no qual este 'parasita' continuamente aquele.
Foto USGS

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.187
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #47 Online: 16 de Março de 2017, 12:41:24 »
Reforma mequetrefe que não resolve bosta nenhuma e só fode ainda mais com os mais pobre, não mexe com a mamata dos militares e não vai resolver o déficit fiscal, já que quase metade do orçamento vai para as despesas da dívida por causa dos juros estratosféricos.

http://oglobo.globo.com/economia/militares-respondem-por-quase-metade-do-deficit-da-previdencia-20470974

É um puta de um negócio para os bancos em plena recessão, não surpreendente já que é um banqueiro o maior fiador dessa "reforma."

http://g1.globo.com/economia/noticia/aportes-a-planos-de-previdencia-privada-crescem-quase-20-em-2016-diz-fenaprevi.ghtml






Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #48 Online: 16 de Março de 2017, 12:49:06 »
54 bilhões de saldo positivo, onde estão  indo?  :x

<a href="https://www.youtube.com/v/eBY_mz3SJt8&amp;feature=youtu.be" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/eBY_mz3SJt8&amp;feature=youtu.be</a>
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

Offline Criaturo

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.292
  • Sexo: Masculino
  • "sinto logo existo"
Re:Reforma da Previdência
« Resposta #49 Online: 16 de Março de 2017, 13:08:11 »
Segundo o Fórum sindical dos trabalhadores a previdência apresenta um saldo positivo de 11 bilhões de reais

E porque esta fonte seria mais merecedora de crédito do que aquelas que afirmam que há déficit?

oras sabemos que o principal credor do governo 500 bilhoes de reais são dos bancos, pois são justamente deles cobrado o CSLL

ALÍQUOTAS DA CONTRIBUIÇÃO SOCIAL

8% (oito por cento) até 30.04.1999.

A partir de 01.05.1999, a alíquota foi majorada para 12% (doze por cento) e a partir de 01.02.2000 a alíquota é de 9% (nove por cento).

Para as entidades financeiras e equiparadas a alíquota é de 15%.

5% da renda de shows e futebol

contribuição da empresas e dos trabalhadores

Especialistas afirmam que não faltam recursos para a Previdência
http://www.redebrasilatual.com.br/trabalho/2016/02/especialistas-afirmam-que-nao-faltam-recursos-para-a-previdencia-4359.html

Três erros crassos seus.

Primeiro. O montante de 500 bilhões não representa o faturamento da CSSL anual e sim o total não pago pelos bancos desde que a CSSL foi criada em 1988. O déficit atual é de mais de 150 bilhões por ano. Mesmo que todo este valor fosse cobrado isto não daria uma "folga" de apenas 4 anos, supondo que não houvesse nenhuma correção nos proventos aos aposentados.
segundo o proprio goverrno federal as receitas referentes seguridade social vindas de Confins, CSLL,PIS-PASEP + LOTERIAS = 686 BILHÕES
DESPESAS = 632 BILHÕES
 SALDO POSITIVO = 54 BILHÕES ONDE a previdência esta falida ?
Trabalhadores sempre são obrigados a contribuírem mais e mais para manterem políticos incompetentes e corruptos!
Agora ficaremos desprovidos na velhice? era só oque estava faltando!

Citar
Segundo. Você ignora que quem realmente sustenta a Previdência são as empresas e isto NÃO deveria ser uma obrigação delas e sim dos próprios cidadãos. Ou seja, que cada um contribua e administre a verba para a sua aposentadoria. Apenas nos casos de incapacitação de cidadãos é que deve existir um auxílio da sociedade.
Terceiro. Você continua a ignorar (por desconhecimento ou má-fé) que existe uma fortíssima assimetria entre o setor privado e o setor público no quesito "aposentadoria" (em tudo, na verdade), no qual este 'parasita' continuamente aquele.
ok! passe a seguridade como opcional e verá que a maioria dos jovens nestas condições  de terem que contribuir por 50 anos ininterruptos, irão desejar aderir a uma previdência privada!
alias  deve sair bem mais em conta as empresas subsidiarem a previdência privadas dois seus funcionários do que ter que carregar as previdência do governo nas costas!

« Última modificação: 16 de Março de 2017, 15:21:55 por Criaturo »
existência é igual a  ciência, sem nenhuma ciência sem existência.

Amo sofia mas, ela parece fugir de mim, de tão longe faz o meu amor platônico.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!