Autor Tópico: Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)  (Lida 2925 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Spencer

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 689
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #25 Online: 24 de Junho de 2016, 09:06:45 »
Essa farsa de Uberaba, que chamou a atenção da opinião pública na época, teve marchas e contra-marchas.
Se analisados os  fatos com isenção nos surpreenderemos ante o poder do dinheiro e da imprensa em distorcer a verdade.
Se eu trouxesse os argumentos que refutam essa fraude, oriundos do meio espírita poderia ter forte efeito nos que são isentos, mas nos adversários compreendo que de nada valeria.
Vejamos alguns pontos, que mesmo nos adversários, suscitaria suspeita:
         A primeira reportagem feita pela revista O Cruzeiro é totalmente favorável e tem o aval de todos os médicos e repórteres presentes. Esta reportagem é facilmente encontrada na web.
        As fotos que apoiaram a tese da fraude foram periciadas por departamento específico da Policia Militar de São Paulo, dadas como alteradas,pelo perito Carlos Petit que assina o relatorio e aponta os repórteres, estes sim,  como autores da fraude.
        As fotos mencionadas, foram apresentadas em outra reportagem de O Cruzeiro, apenas 6 anos depois do ocorrido. A primeira reportagem é de 1964 e esta outra em 1970. Curioso, não?

O interessante de tudo isto é que algumas verdades vieram a tona, de fato, Por exemplo, que Otilia Diogo, embora médium de efeitos físicos também fraudava em suas exibições. Não era uma pessoa séria e costumava cobrar por algumas "apresentações".
Waldo Vieira, que nesta ocasião, embora vaidoso, ainda permanecia fiel aos princípios espíritas, foi um dos primeiros a denunciar Otilia Diogo. Em áudio, tbem disponível na net, ele faz acusações a Otilia e isenta CXavier, que ali se encontrava como mero espectador.

A revista espírita, Reformador, traz uma reportagem completa sobre o acontecimento e cita os links para os documentos desta refutação. O laudo pericial da PM de São Paulo, que contradita o laudo do Rio de Janeiro, e vários depoimentos dos médicos presentes, etc.
 
O site SAINDO DA MATRIX, traz o mais completo relato sobre estes fatos no seu texto "Materialização de Espíritos." Seu autor não é espírita o que se nota pelo fato de desconhecer os mecanismos das materializações.

Offline invalid name

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.293
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #26 Online: 24 de Junho de 2016, 11:17:36 »
 :histeria:

Offline Thomas_Blum

  • Nível 02
  • *
  • Mensagens: 29
  • Sexo: Masculino
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #27 Online: 24 de Junho de 2016, 12:37:32 »
<a href="https://www.youtube.com/v/AXKpZ2uNe-g" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/AXKpZ2uNe-g</a>

<a href="https://www.youtube.com/v/MhL0Njz91-A" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/MhL0Njz91-A</a>

Offline homemcinza

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 587
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #28 Online: 24 de Junho de 2016, 12:51:49 »


É muita vontade de acreditar mesmo. Cara, não precisa ser perito pra ver o que está nesta foto.

O proprio Waldo Vieira admite as fraudes de materializações, mas não, nós céticos estamos errados.

Porque com toda tecnologia de hoje não se faz mais sessões como esta  Com a globo e todas emissoras filmando ao vivo periscopando tudo?

Como um amigo sempre ouvia de seus colegas de centro espírita: "o período dos fenomenos já passou, não mexa com essas coisas, o que vale é o evangelho e a caridade"
ele largou o espiritismo obviamente pois queria estudar a luz da ciencia estas coisas mas percebeu que dali não ia sair nada que se aproveitava...

oh god....

Offline homemcinza

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 587
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #29 Online: 24 de Junho de 2016, 13:03:42 »
A pergunta que fica é como eles tão proximos do "espirito" não viram que era uma fraude e a desmascararam ali mesmo.
No segundo video ele tenta tirar o corpo fora e ainda justifica não fazer mais experiencias por causa de todo o caso que se sucedeu (isso se foi como ele mesmo disse, agora ele pode contar o que ele quiser). Ameniza a culpa da medium dizendo que ela sim era medium mas ali naquele dia foi algo exagerado, mistificado. E ainda contam vantagem de ter profetizado o fim da revista, bem tipico da personalidade dele.

Offline homemcinza

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 587
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #30 Online: 24 de Junho de 2016, 13:08:47 »

Se eu trouxesse os argumentos que refutam essa fraude, oriundos do meio espírita poderia ter forte efeito nos que são isentos, mas nos adversários compreendo que de nada valeria.

Traga seria otimo pra confrontarmos com os documentos disponiveis aqui.


Citar
Vejamos alguns pontos, que mesmo nos adversários, suscitaria suspeita:
         A primeira reportagem feita pela revista O Cruzeiro é totalmente favorável e tem o aval de todos os médicos e repórteres presentes. Esta reportagem é facilmente encontrada na web.
        As fotos que apoiaram a tese da fraude foram periciadas por departamento específico da Policia Militar de São Paulo, dadas como alteradas,pelo perito Carlos Petit que assina o relatorio e aponta os repórteres, estes sim,  como autores da fraude.

Adulteradas de que forma? O proprio Waldo ja disse que aquilo é uma farsa.

Citar
        As fotos mencionadas, foram apresentadas em outra reportagem de O Cruzeiro, apenas 6 anos depois do ocorrido. A primeira reportagem é de 1964 e esta outra em 1970. Curioso, não?

Curioso não quer dizer nada. Provas de algo?

Citar
O interessante de tudo isto é que algumas verdades vieram a tona, de fato, Por exemplo, que Otilia Diogo, embora médium de efeitos físicos também fraudava em suas exibições. Não era uma pessoa séria e costumava cobrar por algumas "apresentações".
Waldo Vieira, que nesta ocasião, embora vaidoso, ainda permanecia fiel aos princípios espíritas, foi um dos primeiros a denunciar Otilia Diogo. Em áudio, tbem disponível na net, ele faz acusações a Otilia e isenta CXavier, que ali se encontrava como mero espectador.

é facil agora dizer que eram apenas espectadores, que só estavam la fazendo pesquisa. Inacreditavel é nao perceberem o embuste dos panos e gazes enrolados na medium.

Citar
A revista espírita, Reformador, traz uma reportagem completa sobre o acontecimento e cita os links para os documentos desta refutação. O laudo pericial da PM de São Paulo, que contradita o laudo do Rio de Janeiro, e vários depoimentos dos médicos presentes, etc.

aguardando...
 
Citar
O site SAINDO DA MATRIX, traz o mais completo relato sobre estes fatos no seu texto "Materialização de Espíritos." Seu autor não é espírita o que se nota pelo fato de desconhecer os mecanismos das materializações.
« Última modificação: 24 de Junho de 2016, 13:15:13 por homemcinza »

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.364
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #31 Online: 24 de Junho de 2016, 13:14:23 »


É muita vontade de acreditar mesmo. Cara, não precisa ser perito pra ver o que está nesta foto.

A foto é de três pessoas, uma delas coberta por um lençol como uma espécie de burka, e outra com pano saindo da boca.

Isso é enxergado pelos céticos como evidência de "fraude" porque eles ignoram que a materialização é justamente disso.

Da mesma forma como você e suas roupas agora estão materializadas, e são de fato panos, e você é de fato uma pessoa.

A vida e a matéria não são estados distintos de configuração de matéria das materializações espirituais; são a mesma coisa físicamente, apenas em maior homeostase, mais estável, mais "sedimentada" pelo crescimento embrionário gradual ou qualquer método de produção do material em questão, que requerem energia muito menos concentrada do que uma reorganização "forçada" e abrupta, sendo portanto uma formação muito mais estável, por inércia mesmo. (Será que os céticos vão negar até a inércia junto com Olavo de Carvalho?)


Se as materializações não fossem verdadeiras, como mais se explicaria fenômenos como vampiros e lobisomens? Principalmente os vampiros, que em vez de apenas transmutações mais mundanas, podem evaporar, se reconfigurar, e virar não só um, mas múltiplos animais, e então se reconstituir em uma forma humana?

Curiosidade: o cito/ectoplasma dos eritrócitos é rico em hemoglobina, uma biomolécula contendo ferro. Leitura complementar:
https://en.wikipedia.org/wiki/Ferromagnetism


PS.: Isso inclusive explica o porque dos aparentes bonecos de papel machê em materializações também não serem "fraudes": são mesmo apenas materializações de bonecos de papel machê.

Offline homemcinza

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 587
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #32 Online: 24 de Junho de 2016, 13:22:12 »


um espirito projeta sombra??






Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.364
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #33 Online: 24 de Junho de 2016, 13:28:30 »
Claro, conforme falei, isso são apenas pessoas com essas roupas brancas, fisicamente. Como qualquer matéria, se ela é visível, reflete luz, está bloqueando a luz de atravessá-la, e portanto produzindo sombra.

A diferença é que dentro de algum tempo elas se desmaterializam.


Vamos lá, céticos, ofereçam uma explicação alternativa aos fenômenos vampíricos.

Offline homemcinza

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 587
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #34 Online: 24 de Junho de 2016, 13:50:42 »
hehehehhehehe

olha ao inves do Waldo e Chico negarem e dizerem que só estavam lá estudando o fenomeno, ( porque é dificil acreditar que vendo tudo isso eles não abrissem o bico ali mesmo), eles poderiam ter chegado a publico e dito, "vejam, isso era apenas uma demonstração de como seria uma materialização, uma dramatização, é assim que esses seres invisiveis aparecem na minha cabeça".
Mas não, quiseram vender o peixe do jeito deles...taí o mico!

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 32.364
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #35 Online: 24 de Junho de 2016, 14:05:00 »
Acho que postaram em algum fórum (religião é veneno) link para uma longa entrevista onde o CX admitiria mesmo que as materializações seriam encenações... mas não consigo encontrar via google.

Não no sentido de "era fraude mesmo", mas como um ritual, como no católico, onde beber vinho e comer hóstia não é de fato canibalismo.

Offline homemcinza

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 587
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #36 Online: 24 de Junho de 2016, 14:50:05 »
seriam interessante ver essa entrevista tambem...


aqui um trecho da formação do espeirito por uma testemunha rsrsrsrs

Citar
Mas, para grande espanto nosso, de súbito ouvimos no lado esquerdo da jaula, onde se encontrava Dna. Otília Diogo, ruídos estranhos... Ruídos guturais. Deram a impressão de alguém estava a extrair algo da boca da médium. Dna. Otília gemia. Era o transe que se iniciava. Segundos depois, começou a liberação do ectoplasma; não apenas pela boca, mas também pelos ouvidos e nariz. Agora , o ruído que chegava até nós modificou-se: palavras initeligíveis passaram a ser proferidas. Palavras gritadas. Evidentemente, o espírito manifestante estava a experimentar a garganta recém-formada com o ectoplasma fornecido pela médium.

http://www.saindodamatrix.com.br/archives/2006/07/materializacao.html


o espeirito grunhindo porque a garganta estava malformada, oh jesus!!!


pelo que percebi prenderam a medium na mesma jaula tampada com panos de onde surgiu o espirito. Nem precisa o Mister M pra sacar essa...

Offline Alquimista

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.724
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo?
« Resposta #37 Online: 24 de Junho de 2016, 16:33:31 »
Essa farsa de Uberaba, que chamou a atenção da opinião pública na época, teve marchas e contra-marchas.
Se analisados os  fatos com isenção nos surpreenderemos ante o poder do dinheiro e da imprensa em distorcer a verdade.
Se eu trouxesse os argumentos que refutam essa fraude, oriundos do meio espírita poderia ter forte efeito nos que são isentos, mas nos adversários compreendo que de nada valeria.
Vejamos alguns pontos, que mesmo nos adversários, suscitaria suspeita:
         A primeira reportagem feita pela revista O Cruzeiro é totalmente favorável e tem o aval de todos os médicos e repórteres presentes. Esta reportagem é facilmente encontrada na web.
        As fotos que apoiaram a tese da fraude foram periciadas por departamento específico da Policia Militar de São Paulo, dadas como alteradas,pelo perito Carlos Petit que assina o relatorio e aponta os repórteres, estes sim,  como autores da fraude.
        As fotos mencionadas, foram apresentadas em outra reportagem de O Cruzeiro, apenas 6 anos depois do ocorrido. A primeira reportagem é de 1964 e esta outra em 1970. Curioso, não?

O interessante de tudo isto é que algumas verdades vieram a tona, de fato, Por exemplo, que Otilia Diogo, embora médium de efeitos físicos também fraudava em suas exibições. Não era uma pessoa séria e costumava cobrar por algumas "apresentações".
Waldo Vieira, que nesta ocasião, embora vaidoso, ainda permanecia fiel aos princípios espíritas, foi um dos primeiros a denunciar Otilia Diogo. Em áudio, tbem disponível na net, ele faz acusações a Otilia e isenta CXavier, que ali se encontrava como mero espectador.

Mais e mais lorotas... Como sempre...


Citar
A revista espírita, Reformador, traz uma reportagem completa sobre o acontecimento e cita os links para os documentos desta refutação. O laudo pericial da PM de São Paulo, que contradita o laudo do Rio de Janeiro, e vários depoimentos dos médicos presentes, etc.

Deve ser a mesma revista que publicou as ''famosas palestras'' ministradas pelo Almeidinha nas mais renomadas universidades da Europa.  hahahahahaha   


Citar
O site SAINDO DA MATRIX, traz o mais completo relato sobre estes fatos no seu texto "Materialização de Espíritos." Seu autor não é espírita o que se nota pelo fato de desconhecer os mecanismos das materializações.

Putz! Olha só as fontes (contaminadas e sensacionalistas) que o Spencer bebe. Tem razão...

Quer dizer então que a sua fonte é o site SAINDO (DA SAÍDA) DA MATRIX onde tem lá postado um vídeo defendendo que os dinossauros viveram junto com os humanos e que a Teoria da Evolução é uma farsa?????????? Tisc, tisc, tisc...


<a href="https://www.youtube.com/v/AXKpZ2uNe-g" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/AXKpZ2uNe-g</a>

<a href="https://www.youtube.com/v/MhL0Njz91-A" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/MhL0Njz91-A</a>

Muito bom esses vídeos, Thomas. Bastante esclarecedores.
Já os tinha vista uma vez. Mostra que o Waldão (bem como o Chicão) é mesmo um grande presepão.  hahahaha
« Última modificação: 24 de Junho de 2016, 16:47:57 por Alquimista »
"O Alquimista é o supremo alquimista alfa e o ômega das transmutações aurintelectofilosofais."

Offline homemcinza

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 587
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #38 Online: 24 de Junho de 2016, 17:02:29 »
é preocupante como as pessoas acreditam numa tosquice dessas...

Offline Spencer

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 689
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #39 Online: 24 de Junho de 2016, 17:57:11 »
Conforme o Waldo fala no audio apresentado, várias reportagens foram feitas sobre o tema e numa das que se seguiram, em 21  de março 1964, a revista publicou um repto aos médicos que atestaram o fenômeno, sendo que ali se encontravam a convite do Waldo. Eis o texto publicado:


Nossos leitores, que têm acompanhado a série de reportagens que vimos publicando sôbre os chamados “fenômenos de materialização de espíritos” em Uberaba, podem testemunhar a seriedade com que tratamos o assunto. Tivemos, em tudo o que aqui foi escrito, a intenção de transmitir ao leitor uma informação o mais possível completa sôbre os fatos. Não desejamos, em nenhum momento, pôr em dúvida a convicção religiosa de quem quer que fôsse. Procuramos, isso sim, comprovar uma farsa. Agora, numa demonstração definitiva da isenção de ânimo que nos move, “O Cruzeiro” lança um repto de honra à equipe de médicos que afirma ter realizado sessões de materialização de espíritos na cidade de Uberaba, Minas Gerais.

            REPTADORA – A revista “O Cruzeiro”, com sede na cidade do Rio de Janeiro, Estado da Guanabara, à Rua do Livramento, 189.

            REPTADOS – Os 19 médicos a seguir mencionados:

1 – Dr. Adroaldo Modesto Gil; 2 – Dr. Eurípedes Tahan Vieira; 3 – Dr. Elias Barbosa; 4 – Dr. José Hortêncio de Medeiros Sobrinho; 5 – Dr. Elias Boianain; 6 – Dr. Oswaldo Castro; 7 – Dr. Gil Perche de Menezes; 8 – Dr. Alberto Calvo; 9 – Dr. José Américo Junqueira de Matos; 10 – Dr. Sebastião Mello; 11 – Dr. Ismael Ferreira de Resende; 12 – Dr. Milton Skaff; 13 – Dr. Adelror Alves de Gouveia; 14 – Dr. Cleomar Borges de Oliveira; 15 – Dr. Armando Valente do Couto; 16 – Dr. Flávio Pinheiro; 17 – Dr. Mário da Silva; 18 – Dr. Antônio Ferreira da Silva: 19 – Dr. Waldo Vieira.

            TERMOS DO REPTO 

            CONSIDERANDO:

            a) que os reptados afirmam, categoricamente, que observaram e comprovaram “materializações de espíritos”, fenômeno a que chamam “ectoplasmia”, em experimentações por eles realizadas na cidade de Uberaba (“A aceitação do fenômeno da materialização é problema equacionado para a equipe, havendo provas de autenticidade que ainda não foram divulgadas…” – Réplica à revista “O Cruzeiro”, Considerações Finais, ítem 4);

            b) que os reptados afirmam, categoricamente, que na noite de 3 de janeiro de 1964, em presença dos Repórteres e Fotógrafos José Franco, Mário de Moraes, Nilo de Oliveira, Henri Ballot, Jorge Audi, José Nicolau, todos da revista “O Cruzeiro” e a serviço desta, ocorreu o dito fenômeno, com a “materialização” das entidades Irmã Josefa e Dr. Veloso, naquela cidade de Uberaba, no consultório do Dr. Waldo Vieira;

            c) que os reptados afirmam, em Réplica dirigida a “O Cruzeiro”, que os repórteres da Revista, acima mencionados, falsearam os fatos, incorreram em contradições, agiram de má-fé;

            d) que os reptados afirmam, na citada Réplica, que a própria Revista retocou fotos para exagerar semelhanças entre a “entidade materializada” e a sensitiva Otília Diogo (embora, ao mesmo tempo, aleguem que essas semelhanças são comuns em tais fenômenos).

............................................
Waldo abandonou o Movimento Espírita em circunstâncias estranhas e somente os mais próximos as conhecem.
Mas dá para se ter uma noção. Enquanto os 19 médicos presentes e até os repórteres confirmaram a autenticidade do fenômeno (ver a primeira reportagem da série, janeiro 1964) ele, no vídeo diz que foi fraude da médium. Como ninguém denunciou na hora? Por que os médicos atestaram favoravelmente? Foram para pesquisar e se deixaram enganar com tanta facilidade?

Um detalhe para quem nunca viu uma materialização: o ectoplasma que sai dos orifícios naturais do médium é vibrante e coleia quase como uma serpente. De forma nenhuma se confunde com uma gaze. Isto, através de uma foto não pode ser percebido e gera dúvidas, realmente.

Ressalto apenas que Waldo, embora médium,  não era tão confiável; vaidoso e interesseiro. Ficou rico com os institutos que criou ao deixar o MovEspírita.

Offline Brienne of Tarth

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.971
  • Sexo: Feminino
  • Ave, Entropia, morituri te salutant
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #40 Online: 24 de Junho de 2016, 18:03:31 »
 :olheira: :susto: :stunned: :nojo:
GNOSE

Offline homemcinza

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 587
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #41 Online: 24 de Junho de 2016, 18:34:19 »
Nossa é mais serio do que pensava.

Então, Spencer você realmente acredita que aquelas fotos demonstram espiritos e ectoplasmas?


Se sim, realmente não há o que argumentar contigo.

Offline Alquimista

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.724
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo?
« Resposta #42 Online: 24 de Junho de 2016, 18:53:14 »
Pô, Spencer?! Contra ''fotos'' não há argumentos.
"O Alquimista é o supremo alquimista alfa e o ômega das transmutações aurintelectofilosofais."

Offline invalid name

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.293
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #43 Online: 24 de Junho de 2016, 19:16:07 »
Citação de: Spencer
b) que os reptados afirmam, categoricamente, que na noite de 3 de janeiro de 1964, em presença dos Repórteres e Fotógrafos José Franco, Mário de Moraes, Nilo de Oliveira, Henri Ballot, Jorge Audi, José Nicolau, todos da revista “O Cruzeiro” e a serviço desta, ocorreu o dito fenômeno, com a “materialização” das entidades Irmã Josefa e Dr. Veloso, naquela cidade de Uberaba, no consultório do Dr. Waldo Vieira;

Olha o Dr Veloso...Espírito com ginecomastia. Reparem no bigodão do "rapaz".





Deveria ser parente da médium....olha a semelhança


Espírito da Irmã Josefa posando para fotografias:






Espírito da irmã Josefa participando de casamento:



Fantasia materializada:
« Última modificação: 24 de Junho de 2016, 19:23:01 por Gigaview »

Offline invalid name

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.293
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #44 Online: 24 de Junho de 2016, 19:24:45 »
é preocupante como as pessoas acreditam numa tosquice dessas...

É doentio....

Offline homemcinza

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 587
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #45 Online: 24 de Junho de 2016, 19:29:27 »
o espirito frequentava até casamentos  :histeria:  era pra desanimar a festa? um morto posando pra foto....

"Contrate nosso novissimo espirito para desanimar sua festa!"


ah Spencer, ah Spencer...

Offline Alquimista

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.724
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo?
« Resposta #46 Online: 24 de Junho de 2016, 19:38:43 »
Caramba, nem sei quem ganha, o ''Doutor Veloso'' ou o ET Bilu.

 :histeria: :histeria: :histeria: :histeria:

O Spencer é mesmo o Rei da Ingenuidade. Quem homem mais inocente...
"O Alquimista é o supremo alquimista alfa e o ômega das transmutações aurintelectofilosofais."

Offline Thomas_Blum

  • Nível 02
  • *
  • Mensagens: 29
  • Sexo: Masculino
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #47 Online: 24 de Junho de 2016, 20:41:08 »
Um professor de Conscienciologia (bastante polêmico por que não "entra" na pira dos que viajam demais dentro do que já é uma viagem, ou seja, um inception) disse que 90% dos fenômenos relatados e observados nessas épocas de popularidade espírita eram farsas e que o Waldo conta muitas das histórias em off.
Por exemplo a questão da Olorização. Que é o fenômeno de exalar perfumes, como o cheiro de rosas. Acho que isso não aparece nos videos que postei né?

Diz o waldo que o chico conseguia sim dominar a "técnica" da olorização, porém existia dias onde estava defasado e não tinha condições de nada, nestes dias ele simulava de tudo, desde cartas psicografadas até o tal fenômeno do cheiro. Disse que certa vez encontrou inúmeros frascos de óleo essencial de rosas no armário do Chico. O povo ávido por fenômeno não podia ser decepcionado!

Complicado isso.
As vezes penso que talvez o Waldo que pareceu sempre ser muito lúcido (mesmo dentro de suas hipóteses mirabolantes) e técnico, tenha simplesmente percebido que poderia fazer um suposto "grande" trabalho para uma sociedade carente envolvendo-se de cabeça nesse tipo de coisa, simulando toda essa bobagem, depois tentado puxar para o mais científico e sério possível (na sua dissidência com o espiritismo) porém mergulhado apaixonadamente em sua própria crença do que seria o mais técnico dentro do espiritulismo, do esoterismo, tentado trazer lucidez para esse rumo, mas perdido o controle e abraçado a megalomania. É difícil compreender o alcance e a intensidade que alcançou o IIPC e o CEAEC...

Offline Thomas_Blum

  • Nível 02
  • *
  • Mensagens: 29
  • Sexo: Masculino
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #48 Online: 24 de Junho de 2016, 20:56:37 »
Vocês preocupados com a ectoplasmia e eu só pensando que eles promovem anualmente "Bailes Retrocognitivos" onde as pessoas vão vestidas do que foram em suas vidas passadas. Dizem os professores não tão inocentes que teve dez cleópatras, cinco napoleões, e assim por diante.
Se não me engano não houveram escravos, pobres, nem homens que foram mulheres e nem mulheres que foram homens. Todos pelo visto viveram nos melhores castelos e pirâmides.
Outro detalhe é que agora está rolando uma febre por lá, a corrida pela melhor vida passada. O pessoal está realmente "se encontrando" vejamos: Já apareceu um afirmando com toda certeza que foi Charles Dickens, outro garante ter sido George Washington, outro é o Sir Conan Doyle! Uau!! Todos grandes homens!!!

Gostaria de entender esse mecanismo de reencarnação que faz pessoas aleatórias (um grande presidente e um grande escritor) renascerem em no Paraná, para serem meros voluntários de um instituto pseudo-científico de pesquisas esotéricas. Costumam usar a desculpa de que, existe um balanço entre vidas, se na vida passada você fez muito, nessa sua consciência tende a fazer pouco por retração natural.
hahha!!!



Mas voltando ao ecto, só por curiosidade para quem tem interesse em aprofundar a visão hipoteticamente séria do tema pela viés da Conscienciologia, vale a pena ler e analisar para poder dar a opinião né. O pessoal aí está se baseando apenas em fenômenos muito antigos, que tal ver o que estão fazendo agora?

<a href="https://www.youtube.com/v/2Oq6GyxEpm0" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/2Oq6GyxEpm0</a>

E o site oficial do centro de pesquisa deles
http://www.ectolab.org/

Aqui vai um artigo (ou melhor, um pré-projeto) que eles estão fazendo

Análise metabolômica de ectoplasmas
http://www.ectolab.org/wp-content/uploads/Analise-Metabolomica-do-Sangue-de-Ectoplastas.pdf

Efeito do Ectoplasma utilizando Allium Cepa
http://www.ectolab.org/wp-content/uploads/Projeto-Ectoplasmia-e-Allium-cepa.pdf

Offline invalid name

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.293
Re:Como abordar e compreender o parapsiquismo? (primeiro tópico + conscienciologia)
« Resposta #49 Online: 24 de Junho de 2016, 23:25:56 »
Já assisti a diversas tertúlias e a conclusão é sempre a mesma: verborragia pseudocientífica. A Conscienciologia criou novos nomes para os objetos do espiritismo e herdou os princípios da pseudociência espírita. Partem de pressupostos espiritóides e fazem pesquisa para comprova-los. O vídeo cita a existência do ectoplasma visível e invisível, sendo que o visível seria responsável pela materialização e telecinesia. O problema é que não existe prova científica da existência do ectoplasma ou da telecinesia, ainda assim viajam na maionese criando modos para encontrá-lo e  criam tipos, características, etc para o que desconhecem. Outro problema é a metodologia. O vídeo descreve um experimento de estudo do ectoplasma que não teve resultados porque entidades estariam se aproveitando do ectoplasma. Isso é ridículo. Outro princípio risível é admitir que a postura cética do pesquisador pode interferir negativamente no experimento. Incrível como gente "estudada" embarca nesse tipo de asneira.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!