Autor Tópico: Eleições 2018  (Lida 36001 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.361
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Eleições 2018
« Resposta #150 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 15:47:16 »



Bom, para mim já deu. Agradeço pela participação nesse espaço.

Solicito a remoção de meu cadastro.

Obrigado.

Até breve !!!

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.013
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #151 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 17:19:32 »
Não vejo o que você acrescentou com esse post, além da tentativa de desqualificação chamando o autor do estudo (ou compilação) de "barnabé", já que o trecho citado não tem qualquer contradição com o "sumário" que eu havia colocado, na lista pontuada.
[...]

Não quis acrescentar nada e nem a postagem foi dirigida a você.

Ressaltei que o 'barnabé' em questão fez afirmações óbvias, como a que o conceito de "eficiência" pode depender do contexto; e que ele reconhece que as empresas privadas ou privatizadas são superiores às estatais nos quesitos operacionais e financeiros (incluindo produtividade), mesmo em áreas onde o Estado teria a vantagem, porque não sofrem as pressões de funcionários e de políticos, sempre muito ávidos em conseguirem benefícios.

Também argumentando que não é "SEMPRE" assim, como havia colocado o DDV, então parece que não é tão óbvio o argumentado. São muito rasos os pensamentos "a iniciativa privada fez essa cagada, logo comunismo" e "o estado fez essa cagada, logo anarco-capitalismo."

A privatização será não só melhor defendida, como mais eficiente, se não se fecha os olhos para as possíveis fontes de problemas, achando que é uma solução bala-mágica.

Citação de: Milton Friedman
Nós aprendemos sobre a importância da propriedade privada e do Estado de direito como base para liberdade econômica. Logo após a queda do Muro de Berlim e do colapso da União Soviética, costumavam me perguntar muito: "o que esses estados ex-comunistas devem fazer para que se tornem economias de mercado?" E eu costumava dizer: "Você pode descrever isso em três palavras: privatize, privatize, privatize." Mas, eu estava errado. Isso não foi o suficiente. O exemplo da Rússia mostra isso. Rússia privatizou mas de uma forma que criou monopólios privados de controle econômico que substituíram os controles centralizados do governo. Parece então que o Estado de direito é provavelmente mais básico que privatização. Privatização é insignificante se você não tem o Estado de direito. O que significa privatizar se você não tem segurança à propriedade, se você não pode usar sua propriedade como quiser?

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #152 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 17:41:45 »
Citação de: Milton Friedman
Nós aprendemos sobre a importância da propriedade privada e do Estado de direito como base para liberdade econômica. Logo após a queda do Muro de Berlim e do colapso da União Soviética, costumavam me perguntar muito: "o que esses estados ex-comunistas devem fazer para que se tornem economias de mercado?" E eu costumava dizer: "Você pode descrever isso em três palavras: privatize, privatize, privatize." Mas, eu estava errado. Isso não foi o suficiente. O exemplo da Rússia mostra isso. Rússia privatizou mas de uma forma que criou monopólios privados de controle econômico que substituíram os controles centralizados do governo. Parece então que o Estado de direito é provavelmente mais básico que privatização. Privatização é insignificante se você não tem o Estado de direito. O que significa privatizar se você não tem segurança à propriedade, se você não pode usar sua propriedade como quiser?


É um argumento contra o anarquismo, um que eu venho sempre venho martelando (e você ficava defendendo o lado 'anarco-libertário').

O texto acima não tem nenhuma relação com a discussão presente. Não estamos discutindo anarquismo.

Empresas privadas não podem ter 'autoridade' (se tiverem, viram máfias ou estados paralelos), isso é exclusividade do estado.

No entanto, empresas privadas prestam serviços de forma muito mais eficiente e eficaz do que empresas estatais (ao menos aqui no mundo ibérico), e empresas privadas não roubam dinheiro público sem empresas ou agentes públicos envolvidos. Apenas quem tem acesso legal a dinheiro público tem o poder de roubar dinheiro público.

Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #153 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 17:44:15 »
Buckaroo, você guinou do lado anarco-libertário para o lado estatólatra em pouco tempo. O que houve? Ou você gosta de ser 'do contra' em todos os debates?

Eu não apóio nenhum desses lados.
Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.013
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #154 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 17:46:52 »
Se os serviços prestados pelo estado são SEMPRE piores, a conseqüência lógica é que a anarquia seria o melhor dos mundos.

E conforme o artigo citado, a realidade é mais complexa mesmo em situações menos análogas a da Rússia.



Eu não sou "estatólatra", estaria defendendo a privatização, só não acho que deve ser defendida como panacéia/bala-mágica, como se o herói do raio privatizador fosse nos salvar.

Mesmo que ela seja sempre/quase sempre preferível, é interessante não fechar os olhos para os casos de falhas, mas compará-los com os acertos, e tentar reproduzí-los, e/ou evitar erros anteriores.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.361
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Eleições 2018
« Resposta #155 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 18:39:43 »
Eu sobrevivi ao dia que o Buckaro foi chamado de estatolatra nesse fórum. :lol:

Sério. Ele  nem chegou perto  defender qualquer estatização.
« Última modificação: 20 de Fevereiro de 2017, 23:06:43 por _Juca_ »


Offline Gauss

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.058
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Eleições 2018
« Resposta #157 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 18:44:24 »
É estúpido privatizar mas manter monopólios. É o que foi feito com as teles. Privatizaram, criaram uma agência reguladora (Ai meu rim) que fecha o mercado, e instaurou-se o capitalismo de compadrio. Friedman tinha uma posição de defesa do livre-mercado, e criar um monopólio privado para substituir uma estatal não é bom para o livre-mercado.

Por exemplo, se a Petrobrás fosse privatizada, teríamos ainda um combustível caro e de má qualidade. A solução, penso eu, é ou extinguir todas as estatais e deixar a iniciativa privada tomar conta dos serviços (algo bem radical), ou diminuir o tamanho das estatais, abrir o mercado e depois de algum tempo privatizá-las.
Citação de: Gauss
Bolsonaro é um falastrão conservador e ignorante. Atualmente teria 8% das intenções de votos, ou seja, é o Enéas 2.0. As possibilidades desse ser chegar a presidência são baixíssimas, ele só faz muito barulho mesmo, nada mais que isso. Não tem nenhum apoio popular forte, somente de adolescentes desinformados e velhos com memória curta que acham que a ditadura foi boa só porque "tinha menos crime". Teria que acontecer uma merda muito grande para ele chegar lá.

Offline Gauss

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.058
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Eleições 2018
« Resposta #158 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 18:53:41 »
Buckaroo, você guinou do lado anarco-libertário para o lado estatólatra em pouco tempo. O que houve? Ou você gosta de ser 'do contra' em todos os debates?

Eu não apóio nenhum desses lados.

O Buckaroo entrou numa vibe pós-keynesiana. Daqui a pouco ele está defendendo o controle do crédito pelo governo e a impressão descontrolada de dinheiro pelo BC. :lol:
Citação de: Gauss
Bolsonaro é um falastrão conservador e ignorante. Atualmente teria 8% das intenções de votos, ou seja, é o Enéas 2.0. As possibilidades desse ser chegar a presidência são baixíssimas, ele só faz muito barulho mesmo, nada mais que isso. Não tem nenhum apoio popular forte, somente de adolescentes desinformados e velhos com memória curta que acham que a ditadura foi boa só porque "tinha menos crime". Teria que acontecer uma merda muito grande para ele chegar lá.

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #159 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 19:00:58 »
Buckaroo, você guinou do lado anarco-libertário para o lado estatólatra em pouco tempo. O que houve? Ou você gosta de ser 'do contra' em todos os debates?

Eu não apóio nenhum desses lados.

O Buckaroo entrou numa vibe pós-keynesiana. Daqui a pouco ele está defendendo o controle do crédito pelo governo e a impressão descontrolada de dinheiro pelo BC. :lol:

E o tabelamento de preços, 'renegociação' da dívida pública, barreiras de importação, aumento de impostos sobre os 'mais ricos', jornada de trabalho de 30 horas com manutenção do salário, etc
Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.025
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #160 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 19:04:35 »
Não exagerem.

O Buck não chegou sequer a cogitar qualquer uma destas tolices esquerdopatas/nacionalistóides.
Foto USGS

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #161 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 19:11:13 »
Não exagerem.

O Buck não chegou sequer a cogitar qualquer uma destas tolices esquerdopatas/nacionalistóides.

Caiu no Poe?

Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.013
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #162 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 19:22:29 »
Buckaroo, você guinou do lado anarco-libertário para o lado estatólatra em pouco tempo. O que houve? Ou você gosta de ser 'do contra' em todos os debates?

Eu não apóio nenhum desses lados.

O Buckaroo entrou numa vibe pós-keynesiana. Daqui a pouco ele está defendendo o controle do crédito pelo governo e a impressão descontrolada de dinheiro pelo BC. :lol:

E o tabelamento de preços, 'renegociação' da dívida pública, barreiras de importação, aumento de impostos sobre os 'mais ricos', jornada de trabalho de 30 horas com manutenção do salário, etc

Mais importante que qualquer dessas coisas, é a verticalização total da produção. Uma montadora de carro deve ser ela mesma responsável desde o estrativismo do metal, até a criação agropecuária para a matéria-prima dos estofados. CHEGA de terceirização. Não passa de neo-escravismo neoliberal.

Offline Gauss

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.058
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Eleições 2018
« Resposta #163 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 19:24:37 »
Buckaroo, você guinou do lado anarco-libertário para o lado estatólatra em pouco tempo. O que houve? Ou você gosta de ser 'do contra' em todos os debates?

Eu não apóio nenhum desses lados.

O Buckaroo entrou numa vibe pós-keynesiana. Daqui a pouco ele está defendendo o controle do crédito pelo governo e a impressão descontrolada de dinheiro pelo BC. :lol:

E o tabelamento de preços, 'renegociação' da dívida pública, barreiras de importação, aumento de impostos sobre os 'mais ricos', jornada de trabalho de 30 horas com manutenção do salário, etc
O Zimbábue pôs essas regras em práticas, lá ninguém deve a ninguém e o povo é cheio da grana, tudo graças à impressão justa da moeda.




http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/06/150612_zimbabue_dolar_mdb
Citação de: Gauss
Bolsonaro é um falastrão conservador e ignorante. Atualmente teria 8% das intenções de votos, ou seja, é o Enéas 2.0. As possibilidades desse ser chegar a presidência são baixíssimas, ele só faz muito barulho mesmo, nada mais que isso. Não tem nenhum apoio popular forte, somente de adolescentes desinformados e velhos com memória curta que acham que a ditadura foi boa só porque "tinha menos crime". Teria que acontecer uma merda muito grande para ele chegar lá.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.025
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #164 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 19:26:58 »
Não exagerem.

O Buck não chegou sequer a cogitar qualquer uma destas tolices esquerdopatas/nacionalistóides.

Caiu no Poe?

Pelo jeito... sim!
Foto USGS

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.946
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #165 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 19:30:36 »
Eu dou o exemplo de uma pessima empresa privada e privatizada e incrivelmente voces invalidam o argumento usando uma falácia do tipo " ah é ruim agora, mas antes disso era pior, então privatizado é melhor". Isso é um dogma. Posso colocar centenas de empresas privadas ruins qque cobram caro por pouco serviço, isso é tão ruim como pagar imposto e ter um serviço merda. Não e a privatização ou a estatização que fazem o serviço funcionar.

Odebrecht e Lemon Brothers são duas gigantescas empresas privadas que nos deram bilhões de prejuizos. E aí qual realmente a diferença? Não me importo nem um pouco ccom o fato de uma empresa ser privada ou estatal, desde que além do lucro óbvio, ela seja obrigada a cumprir e contribuir com sua questão social. No caso das teles de levar qualidade de voz e dados a um preço justo. Não é o que acontece.

Aliás, esse homem incrível resume muito bem o movimento e o conflito que acontece hoje no mundo.




Empresa privada só pode cobrar caro e prestar péssimos serviços se tiver monopólio de mercado garantido por um governo corrupto tal qual o governo PT onde a Odebrecht cresceu quase 1200% em dez anos.

Por isso a Odebrecht presta péssimos serviços e cobra absurdamente caro pelo que entrega.

Não é sem motivo que só atua em repúblicas bananeiras mas não em países civilizados.

Offline Pilantrólogo

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 457
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #166 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 19:43:47 »
Evidência anedotica... Que legal...
Sim. Anedótica mas que já desmonta a afirmação generalista dele.
E ainda tenta justificar o uso de evidência anedotica...
Você ja foi melhor.

Enquanto isso, você e qualquer um pode verificar no site http://www.reclameaqui.com.br/ranking/ e no Procon que as telefônicas estão sempre entre as empresas com maior numero de reclamaçoes.

Certo.
E já que você consultou quais são os tipos mais frequentes de reclamações?
Ja forneci as fontes.
Mas vou lhe dar um biscoito: As listas de reclamaçoes não são encabeçada pela "ma qualidade de serviço" mas sim, em geral, por cobranças indevidas.

Caso você eventualmente queira usar o argumento "mais clientes, mais reclamaçoes", favor apresentar também um bom embasamento.
Eu mencionei algo análogo a isto a algumas postagens atrás.
Mas não é ilógico isto.
O melhor seria comparar por taxas, do tipo 'número de reclamações por número de usuários' ou algo similar.
Os dados para a elaboracao de tal indice existem e estao disponiveis. A Anatel os divulga todos os anos.
E so ir la, fazer os calculos e tirar suas conclusoes.

Sim.

Embora não seja algo agradável, faz parte de uma negociação.
Concordo.

Mas enquanto isto não ocorre, eu negocio.
Bem, eu estou no Brasil.

Tenho que lidar com as situações que aqui ocorrem e me esforçar em melhorar o local em que estou inserido.
Falou como um autentico produto do seu meio. Um ser bem adaptado ao ambiente que o cerca.
Prevejo, no processo de selecao natural, que as empresas de telefonia brasileiras produzirao descendentes mais resistentes as negociacoes enquanto Geotectons produzirao descendentes mais insistentes para competir com essas empresas.
What a bright future we have ahead of us.

Na Alemanha e na França esse comportamento é a norma entre as melhores operadoras.
Que bom.
Sorte a sua.
Nao vejo porque seria sorte minha. Nao me beneficio diretamente desse fato e o citei apenas como uma referencia.

Interessante notar também que, em ambos os paises, o Estado, além de ser acionista de algumas de algumas dessas empresas (e.g. Orange, T-Mobile), continua a controlar a infraestrutura de telecomunicaçoes...
E?
Sabe... O fato de você responder com E? nao torna essa observacao irrelevante. 

O fato do preco e da disponibilidade dos servicos serem melhores agora do que antes esteve em questao em algum momento?

Ou melhor... E?

Sim, já esteve em todos os debates deste tipo embora não especificamente neste.

Possivelmente você não lembra disto porque ou aparece pouco ou não lembra de vários debates do passado.

Ou é algum outro problema?

Primeira opcao, favorecida em grande parte pela trajetoria decadente desse forum.

A maneira como o processo de privatizacao do servico de telefonia se deu no Brasil favoreceu a melhoria e a disseminacao dos servicos. O Estado distribuiu concessoes de 10 anos mediante condicoes e criou uma agencia nacional para tomar conta do galinheiro.

Que bom, não é mesmo?

Até parece que não foi este mesmo Estado que emperrou a disseminação da telefonia fixa e móvel por décadas, cobrando caríssimo diretamente por serviços que executava e indiretamente pelos que não executava.
Sim... As coisas sao melhores agora do que no passado, uma vez que os servicos de telefonia foram privatizados.
Ja entendi.

Nao foi apenas o fato do servico passar a ser oferecido por empresas privadas que tornou o servico melhor.
Não, é óbvio que não.

Ter uma moeda estável, respeitar contratos e desmanchar os núcleos de corporativismo de 'barnabés' e de políticos também contribuíram muito.
Luz no fim do tunel... Alguem esta se redescobrindo como bom forista.

Há tambem de se reconhecer que diferentes empresas estatais (ou que, de alguma maneira, sao controladas pelo Estado) podem adotar diferentes modelos de gerenciamento com diferentes resultados entre diferentes sociedades e diferentes epocas.
Ou seja, cada caso é um caso.

Concordo.

Mas no Brasil os resultados são quase sempre catastróficos para o Tesouro Nacional e para a população. Escrevi 'quase' por cortesia porque não conheço um só caso que não tenha sido um desastre.
Pontos por concordar que o fato de uma empresa ser uma estatal não determina seu bom ou mau funcionamento e por reconhecer que o meio em que ela se insere tem grande peso nessa questão.
 
A grande maioria dos foristas desse "clube" (e.g. Você, DDV, Fabricio e outros), seja por má vontade, forca de vies ou preguiça não fazem essa distinção e, por padrão, associam Estatais a incompetência e ineficiencia por definição.

Prefiro entender que o meu caso ou é de 'força de viés' ou de má-vontade porque, em última instância, a virtude é uma atribuição apenas da esquerda.
Se você está dizendo...

Enquanto isso, do outro lado do Atlântico existem diversos exemplos de empresas estatais ou de capital aberto tendo o Estado como acionista (e.g. Deutsche Bahn, SNCF, Belgacom, Budweiser Budvar Brewery, Areva, Airbus/EADS, GDF Suez apenas para citar algumas) que funcionam muito bem obrigado.

Funcionam bem? Mesmo?

Ou isto ocorre por força de uma legislação que sufoca o setor privado em nome do Estado ou por anomalias, como os subsídios, em que a Airbus é um exemplo conspícuo?

Funcionam bem o suficiente para serem referencias nas suas respectivas areas a nivel internacional.
Com relacao a Airbus: Os subsidios beneficiam largamente sua divisao de equipamentos militares, cujo desenvolvimento e producao se mantem, por razoes estrategicas, relativamente bem controlados e sustentados pelos governos que detem acoes da empresa (Espanha, Franca e Alemanha), atualmente detentores de 26% das açoes do Airbus Group. A Boeing e a Lockheed Martin não gostam disso e reclamam, embora tambem mantenham suas relativas divisoes de producao de aeronaves militares bem abastecidas por subsidios do governo.

Se você acham que empresas e iniciativas estatais tendem a não funcionar NO BRASIL especificamente, tudo bem. Discutam isso então.
E alguém estava discutindo isto fora do nosso contexto, a não ser de forma pontual e retórica?
Discutem e discutem com frequencia. Salvo engano, nunca houve qualquer esforco em se diferenciar ou analisar as diferencas entre, por exemplo, uma estatal Brasileira e uma estatal Italiana na mesma industria. Tudo é farinha do mesmo saco. O desempenho de uma Estatal em qualquer lugar sempre sera inferior a de uma empresa Privada, qualquer que seja o pais, sociedade ou contexto historico.
Eu ja trouxe o exemplo da Deutsche Bahn em outra discussao, citei como a empresa funcionava e perguntei quais seriam as vantagens de deixar a iniciativa privada controlar a empresa. O forista Johnny Cash se dispos a responder que isso aumentaria a eficiencia operacional, os lucros e a qualidade do serviço. Como se a empresa ja não fosse eficiente, o aumento nos lucros fosse uma prioridade e a qualidade do servico ja nao fosse excelente.

Ainda que algumas ainda cometam atos imorais, especialmente em negociatas com algum filho de presidente da república, este deficitário de um dedo.
E?

E?

É sério?

Possivelmente o seu viés esquerdista não permitiu entender que a interferência estatal pode prejudicar o livre mercado e, em casos extremos, eliminar os benefícios que a concorrência privada traz; além de ser o maior responsável pela corrupção generalizada nos mega negócios, favorecendo a criação de cartéis privados que, em contra partida fazem 'mimos' diretos ou indiretos, para os 'poderosos de plantão', como foi o caso do filho de um certo ex-presidente.

É sério sim.
Você escreveu aquilo apenas para dar uma "provocadinha" no Juca, como de costume, pelo fato dele ser de esquerda. Sua unica contribuicao de fato foi trazer mais um exemplo de como a falta de carater generalizada gera prejuizos coletivos, nesse caso, citando as relacoes abjetas entre agentes do governo e tomadores de decisoes em grandes empresas. Citar o caso envolvendo o filho do ex-presidente, especificamente, foi so pra encher o saco. Nada mais.

Adendo: Resta alguma duvida de que o usuario "Shadow" nao é o Moro/Agnostico?

Sim, ainda restam dúvidas.

E o que é que você tem com isto?

A mascara dele caiu e ele caiu fora.
Eu, agora, nao tenho mais nada com isso. :ok:

Minhas contribuicoes para o forum também se encerram aqui.
Diferentemente do "Shadow", manterei minha conta para ter acesso à ferramenta de busca, pois esse forum ainda é um grande repositorio de bons debates do passado.

So long, and thanks for all the fish.
"(...) the future is already here. It's just not very evenly distributed." - William Ford Gibson

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.946
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #167 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 20:25:18 »
Para quem está preocupado com as últimas pesquisas:

Citar
https://jornalivre.com/2017/02/19/dificil-acreditar-nas-pesquisas-lula-faz-comicio-para-plateia-de-apenas-30-militantes/

Citar
Dificil acreditar nas pesquisas: Lula faz comício para platéia de apenas 30 militantes
Parece que os resultados apresentados nas últimas pesquisas compradas por Lula subiram sua cabeça. Apontado como favorito, o petista exigiu que seus assessores organizassem imediatamente uma agenda de comícios de pré-campanha. O primeiro foi na última quinta (17/02), em Angra dos Reis.

Empolgado com os resultados falsos que sua pesquisa lhe deu e praticamente certo de que será presidente novamente, Lula esperava ser recebido por uma multidão. No entanto, chegando no palco, a realidade lhe deu um duro golpe (essa palavra parece o perseguir…). O local estava quase vazio e a ‘multidão’ era composta por cerca de 30 indivíduos.

Para quem ficou preocupado com os resultados da pesquisa, parece que dá para ficar um pouco mais aliviado.

 


Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.025
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #169 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 21:09:50 »
Evidência anedotica... Que legal...
Sim. Anedótica mas que já desmonta a afirmação generalista dele.
E ainda tenta justificar o uso de evidência anedotica...
Você ja foi melhor.

É o seu coração bondoso.

Eu nunca fui melhor do que isto.


Enquanto isso, você e qualquer um pode verificar no site http://www.reclameaqui.com.br/ranking/ e no Procon que as telefônicas estão sempre entre as empresas com maior numero de reclamaçoes.
Certo.
E já que você consultou quais são os tipos mais frequentes de reclamações?
Ja forneci as fontes.
Mas vou lhe dar um biscoito: As listas de reclamaçoes não são encabeçada pela "ma qualidade de serviço" mas sim, em geral, por cobranças indevidas.

Infelizmente não tenho nenhuma fonte.

Mas quem tem mais de 45 anos vai lembrar que a maioria das reclamações contra as estatais de telefonia era sobre o preço e a qualidade.
 

Caso você eventualmente queira usar o argumento "mais clientes, mais reclamaçoes", favor apresentar também um bom embasamento.
Eu mencionei algo análogo a isto a algumas postagens atrás.

Mas não é ilógico isto.

O melhor seria comparar por taxas, do tipo 'número de reclamações por número de usuários' ou algo similar.
Os dados para a elaboracao de tal indice existem e estao disponiveis. A Anatel os divulga todos os anos.
E so ir la, fazer os calculos e tirar suas conclusoes.

Entendido.

Vou tentar fazer isto.


Sim.

Embora não seja algo agradável, faz parte de uma negociação.
[...]
Concordo.

Mas enquanto isto não ocorre, eu negocio.
[...]
Bem, eu estou no Brasil.

Tenho que lidar com as situações que aqui ocorrem e me esforçar em melhorar o local em que estou inserido.

Falou como um autentico produto do seu meio. Um ser bem adaptado ao ambiente que o cerca.

Nem tanto.


Prevejo, no processo de selecao natural, que as empresas de telefonia brasileiras produzirao descendentes mais resistentes as negociacoes enquanto Geotectons produzirao descendentes mais insistentes para competir com essas empresas.

É possível, embora improvável.


What a bright future we have ahead of us.

A magnis maxima.


Na Alemanha e na França esse comportamento é a norma entre as melhores operadoras.
Que bom.
Sorte a sua.
Nao vejo porque seria sorte minha. Nao me beneficio diretamente desse fato e o citei apenas como uma referencia.

Sorte sua de morar e ou transitar em países com empresários e populações mais conscientes.


Interessante notar também que, em ambos os paises, o Estado, além de ser acionista de algumas de algumas dessas empresas (e.g. Orange, T-Mobile), continua a controlar a infraestrutura de telecomunicaçoes...
E?
Sabe... O fato de você responder com E? nao torna essa observacao irrelevante.

Eu concordo.

Ao contrário do que você fez comigo. 


O fato do preco e da disponibilidade dos servicos serem melhores agora do que antes esteve em questao em algum momento?

Ou melhor... E?

Sim, já esteve em todos os debates deste tipo embora não especificamente neste.

Possivelmente você não lembra disto porque ou aparece pouco ou não lembra de vários debates do passado.

Ou é algum outro problema?

Primeira opcao, favorecida em grande parte pela trajetoria decadente desse forum.

Certo.

E suponho que 'trajetória decadente' signifique 'ausência ou não predominância de pensamento esquerdista' no ambiente.


A maneira como o processo de privatizacao do servico de telefonia se deu no Brasil favoreceu a melhoria e a disseminacao dos servicos. O Estado distribuiu concessoes de 10 anos mediante condicoes e criou uma agencia nacional para tomar conta do galinheiro.

Que bom, não é mesmo?

Até parece que não foi este mesmo Estado que emperrou a disseminação da telefonia fixa e móvel por décadas, cobrando caríssimo diretamente por serviços que executava e indiretamente pelos que não executava.
Sim... As coisas sao melhores agora do que no passado, uma vez que os servicos de telefonia foram privatizados.
Ja entendi.

Ótimo, porque é quase exatamente isto.

Eu apenas trocaria 'melhor' por 'bem menos ruim'.


Nao foi apenas o fato do servico passar a ser oferecido por empresas privadas que tornou o servico melhor.
Não, é óbvio que não.

Ter uma moeda estável, respeitar contratos e desmanchar os núcleos de corporativismo de 'barnabés' e de políticos também contribuíram muito.
Luz no fim do tunel... Alguem esta se redescobrindo como bom forista.

Infelizmente eu continuo sendo o mesmo forista limitado que sempre fui.

Mas nunca deixei de ter interesse neste fórum porque sempre apreciei locais que tenham pessoas mais cultas, inteligentes e argutas do que eu, mesmo que elas sejam de campos de pensamento opostos ao meu.


Há tambem de se reconhecer que diferentes empresas estatais (ou que, de alguma maneira, sao controladas pelo Estado) podem adotar diferentes modelos de gerenciamento com diferentes resultados entre diferentes sociedades e diferentes epocas.
Ou seja, cada caso é um caso.

Concordo.

Mas no Brasil os resultados são quase sempre catastróficos para o Tesouro Nacional e para a população. Escrevi 'quase' por cortesia porque não conheço um só caso que não tenha sido um desastre.
Pontos por concordar que o fato de uma empresa ser uma estatal não determina seu bom ou mau funcionamento e por reconhecer que o meio em que ela se insere tem grande peso nessa questão.

Certo.

 
A grande maioria dos foristas desse "clube" (e.g. Você, DDV, Fabricio e outros), seja por má vontade, forca de vies ou preguiça não fazem essa distinção e, por padrão, associam Estatais a incompetência e ineficiencia por definição.

Prefiro entender que o meu caso ou é de 'força de viés' ou de má-vontade porque, em última instância, a virtude é uma atribuição apenas da esquerda.
Se você está dizendo...

Não tenha certeza disto.

Eu acho que é o que você pensa por causa dos debates acalorados.


Enquanto isso, do outro lado do Atlântico existem diversos exemplos de empresas estatais ou de capital aberto tendo o Estado como acionista (e.g. Deutsche Bahn, SNCF, Belgacom, Budweiser Budvar Brewery, Areva, Airbus/EADS, GDF Suez apenas para citar algumas) que funcionam muito bem obrigado.

Funcionam bem? Mesmo?

Ou isto ocorre por força de uma legislação que sufoca o setor privado em nome do Estado ou por anomalias, como os subsídios, em que a Airbus é um exemplo conspícuo?

Funcionam bem o suficiente para serem referencias nas suas respectivas areas a nivel internacional.

Em que?

Ebtida?

Produtividade?

Eficiência de processo?


Com relacao a Airbus: Os subsidios beneficiam largamente sua divisao de equipamentos militares, cujo desenvolvimento e producao se mantem, por razoes estrategicas, relativamente bem controlados e sustentados pelos governos que detem acoes da empresa (Espanha, Franca e Alemanha), atualmente detentores de 26% das açoes do Airbus Group. A Boeing e a Lockheed Martin não gostam disso e reclamam, embora tambem mantenham suas relativas divisoes de producao de aeronaves militares bem abastecidas por subsidios do governo.

Os subsídios foram os responsáveis pela criação e existência da Airbus. Não houve nenhum mérito empresarial nela. Se não fossem eles, ela teria sido 'varrida' do setor civil pela Boeing, pela Lockheed e pela MacDonnell Douglas (na época).

Quanto ao setor militar, ela também sobrevive apenas por meio de subsídios estatais e não pela qualidade de seus equipamentos, nitidamente inferiores aos seus congêneres estadunidenses e russos.


Se você acham que empresas e iniciativas estatais tendem a não funcionar NO BRASIL especificamente, tudo bem. Discutam isso então.
E alguém estava discutindo isto fora do nosso contexto, a não ser de forma pontual e retórica?
Discutem e discutem com frequencia. Salvo engano, nunca houve qualquer esforco em se diferenciar ou analisar as diferencas entre, por exemplo, uma estatal Brasileira e uma estatal Italiana na mesma industria. Tudo é farinha do mesmo saco. O desempenho de uma Estatal em qualquer lugar sempre sera inferior a de uma empresa Privada, qualquer que seja o pais, sociedade ou contexto historico.

Eu sinceramente não lembro de ter dito que empresas privadas são SEMPRE melhores em TODO o mundo.

Mas posso estar enganado em função da minha idade.


Eu ja trouxe o exemplo da Deutsche Bahn em outra discussao, citei como a empresa funcionava e perguntei quais seriam as vantagens de deixar a iniciativa privada controlar a empresa. O forista Johnny Cash se dispos a responder que isso aumentaria a eficiencia operacional, os lucros e a qualidade do serviço. Como se a empresa ja não fosse eficiente, o aumento nos lucros fosse uma prioridade e a qualidade do servico ja nao fosse excelente.

Eu não lembro disto.

De qualquer modo, o aumento dos lucros sempre foi uma das prioridades de qualquer empresa.


Ainda que algumas ainda cometam atos imorais, especialmente em negociatas com algum filho de presidente da república, este deficitário de um dedo.
E?
E?

É sério?

Possivelmente o seu viés esquerdista não permitiu entender que a interferência estatal pode prejudicar o livre mercado e, em casos extremos, eliminar os benefícios que a concorrência privada traz; além de ser o maior responsável pela corrupção generalizada nos mega negócios, favorecendo a criação de cartéis privados que, em contra partida fazem 'mimos' diretos ou indiretos, para os 'poderosos de plantão', como foi o caso do filho de um certo ex-presidente.
É sério sim.
Você escreveu aquilo apenas para dar uma "provocadinha" no Juca, como de costume, pelo fato dele ser de esquerda.

Foi muito mais do que isto, como expliquei na postagem subsequente a da sua réplica.


Sua unica contribuicao de fato foi trazer mais um exemplo de como a falta de carater generalizada gera prejuizos coletivos, nesse caso, citando as relacoes abjetas entre agentes do governo e tomadores de decisoes em grandes empresas.

Viu?

Você entendeu o caso.


Citar o caso envolvendo o filho do ex-presidente, especificamente, foi so pra encher o saco. Nada mais.

Não, não foi 'nada mais'.

Foi para desmontar uma das fantasias esquerdista, que é a de se achar a detentora da ética.


Adendo: Resta alguma duvida de que o usuario "Shadow" nao é o Moro/Agnostico?

Sim, ainda restam dúvidas.

E o que é que você tem com isto?
A mascara dele caiu e ele caiu fora.

É o que você acredita.

Nós, da Moderação, precisamos mais do que isto para agir.


Eu, agora, nao tenho mais nada com isso. :ok:

Minhas contribuicoes para o forum também se encerram aqui.

Você é uma pessoa livre para decidir o que fazer.


Diferentemente do "Shadow", manterei minha conta para ter acesso à ferramenta de busca, pois esse forum ainda é um grande repositorio de bons debates do passado.

Faça como desejar.
« Última modificação: 20 de Fevereiro de 2017, 21:30:08 por Geotecton »
Foto USGS

Offline Entropia

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 585
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #170 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 21:27:12 »
Chill people. Parece novela o pessoal dando ultimato como se tivesse alguém forcando a postar no fórum e um tipo de saudosismo estranho.

 Tá vendo? Conforme o fórum foi se tornando cada vez mais Neoliberal, a qualidade caiu muito. Mais um exemplo de que o controle estatal é preciso. Estatizem o clube cético!

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #171 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 21:41:11 »
Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.720
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #172 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 21:43:12 »
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.946
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #173 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 22:34:42 »


http://epoca.globo.com/politica/expresso/noticia/2016/11/plateia-reduzida-constrange-lula-em-evento-no-rio-de-janeiro.html

90% dos comentários são nas linhas de "acabou a mortadela".

Até o bloco de Carnaval do Dilmão foi cancelado por falta de verba.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.946
  • Sexo: Masculino
Re:Eleições 2018
« Resposta #174 Online: 20 de Fevereiro de 2017, 22:36:26 »


http://epoca.globo.com/politica/expresso/noticia/2016/11/plateia-reduzida-constrange-lula-em-evento-no-rio-de-janeiro.html

90% dos comentários são nas linhas de "acabou a mortadela".

"Acabou a mortadela, acabou o amor"   :histeria:

Esse é o cara que vai vencer as eleições?

Ele mesmo, o cara que tem 30% nas pesquisas e que vence qualquer outro.

Dá para ver na foto.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!