Autor Tópico: Sobre orações/rezas na bíblia  (Lida 901 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline O abençoador

  • Nível 04
  • *
  • Mensagens: 49
Sobre orações/rezas na bíblia
« Online: 15 de Novembro de 2016, 03:35:57 »
Eu tenho uma dúvida sobre a visão bíblica das orações e rezas:
Estava discutindo com um colega, cristão, e ele disse que nem tudo o que as pessoas pedem a deus ele dá (óbvio, ele não existe 😝) porque ele não é "escravo de ninguém". Entretanto passagens como: Mateus 21: 21-22; Mateus 17:20; Marcos 11:24; João 13: 13-14; parecem deixar claro que se pedir algo em nome de Jesus e com fé será respondido, palavras do próprio Gzuis. Então essa interpretação de que " deus não fez porque ele não é capacho" é inventada certo? Tipo, as pessoas viram que suas orações não eram atendidas e, devido ao fracasso, inventaram esse escape? Acho que existe pouco espaço para "extrapolar" as passagens citadas, a não ser que falem: "Jesus estava dizendo apenas para os discípulos e não para todos".
Acho que isso também entra na aparente insegurança do deus bíblico, as pessoas, teoricamente, devem se humilhar e implorar a ele, sendo que isso nem garante que elas serão atendidas.

Procurei na busca um assunto parecido, mas não achei.
« Última modificação: 15 de Novembro de 2016, 03:58:29 por Catto »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.411
  • Sexo: Masculino
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #1 Online: 15 de Novembro de 2016, 07:49:39 »
Catto,

Nesses casos você pode começar procedendo pela análise dos significados das palavras. Eu começaria por:

"ele não é escravo de ninguém"


O que é que tem a ver  "não ser escravo" com  não atender pedidos ?

Para começo de conversa isso já parece ser um espantalho, afinal de contas, nem implicitamente a sua pergunta implicaria que ele deveria ser escravo (ou capacho) , não tem nada a ver. 

E vamos raciocinar, imagine um cara extremamente rico (extremamente rico, a o ponto de fazer um sheik do petróleo parecer um miserável) tão rico , mas tão rico que se ele desse 100.000 trilhões de de dólares  (5.000 vezes o PIB atual dos EUA) em  bens materiais para cada uma de 800.000.000 de bilhões de pessoas (mais de cem milhões de vezes  a população atual do mundo) isto não afetasse sua riqueza sequer em um 0,00000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000001  por cento.  Pois bem qual seria a lógica de dizer que  se ele atendesse os pedidos materiais de uma pessoa ele estaria sendo escravo ?


Percebe o absurdo desse tipo de tentativa de justificar o não atendimento do pedido ?


« Última modificação: 15 de Novembro de 2016, 12:29:27 por JJ »

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.955
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #2 Online: 15 de Novembro de 2016, 08:48:40 »
Então essa interpretação de que " deus não fez porque ele não é capacho" é inventada certo? Tipo, as pessoas viram que suas orações não eram atendidas e, devido ao fracasso, inventaram esse escape?
Outra explicação idiota é: "Deus dá o que é bom para você, não o que você pede".

Apenas tentativas de explicar por que tanto faz se Deus existe ou não.
De  negar que a ação de Deus e a do acaso não diferem em nada.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.578
  • Love it or Hate it
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #3 Online: 15 de Novembro de 2016, 09:49:02 »
Tem o caso da promessa. Deus dá quando se pede oferecendo alguma coisa em troca, na maioria das vezes um sacrifício de submissão física que resulte em submissão mental através da dor e do sofrimento. Parece que para dar, Deus precisa sentir pena de nós. É por isso que sempre mantenho meu cilício bem apertado para gerar dor e sofrimento e demonstrar através do sangue das minhas feridas que sou digno da atenção do Senhor.

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.955
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #4 Online: 15 de Novembro de 2016, 10:46:46 »
Tem o caso da promessa. Deus dá quando se pede oferecendo alguma coisa em troca, na maioria das vezes um sacrifício de submissão física que resulte em submissão mental através da dor e do sofrimento. Parece que para dar, Deus precisa sentir pena de nós. É por isso que sempre mantenho meu cilício bem apertado para gerar dor e sofrimento e demonstrar através do sangue das minhas feridas que sou digno da atenção do Senhor.
Deus sente prazer quando sofremos.
Um sofrimento inútil, improdutivo, que não beneficia ninguém.
Ou talvez ele goste de nos ver rastejar diante dele implorando por sua misericórdia. Faz com que ele se sinta poderoso.

Offline O abençoador

  • Nível 04
  • *
  • Mensagens: 49
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #5 Online: 15 de Novembro de 2016, 11:09:48 »
Catto,

Nesses casos você pode começar procedendo pela análise dos significados das palavras. Eu começaria por:

"ele não é escravo de ninguém"


O que é que tem a ver  "não ser escravo" com  não atender pedidos ?

Para começo de conversa isso já parece ser um espantalho, afinal de contas, nem implicitamente a sua pergunta implicaria que ele deveria ser escravo (ou capacho) , não tem nada a ver. 

E vamos raciocinar, imagine um cara extremamente rico (extremamente rico, a o ponto de fazer um sheik do petróleo parecer um miserável) tão rico , mas tão rico que se ele desse 100.000 trilhões de de dólares  (5.000 vezes o PIB atual dos EUA) em  bens materiais para cada uma de 800.000.000 bilhões de pessoas (mais de cem milhões de vezes  a população atual do mundo) isto não afetasse sua riqueza sequer em um 0,00000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000001  por cento.  Pois bem qual seria a lógica de dizer que  se ele atendesse os pedidos materiais de uma pessoa ele estaria sendo escravo ?


Percebe o absurdo desse tipo de tentativa de justificar o não atendimento do pedido ?


Verdade, não tinha pensado nisso.

Offline O abençoador

  • Nível 04
  • *
  • Mensagens: 49
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #6 Online: 15 de Novembro de 2016, 11:18:34 »
Então essa interpretação de que " deus não fez porque ele não é capacho" é inventada certo? Tipo, as pessoas viram que suas orações não eram atendidas e, devido ao fracasso, inventaram esse escape?
Outra explicação idiota é: "Deus dá o que é bom para você, não o que você pede".

Apenas tentativas de explicar por que tanto faz se Deus existe ou não.
De  negar que a ação de Deus e a do acaso não diferem em nada.

Eu entenderia essa justificativa, dos crentes,  se os pedidos fossem apenas dinheiro, carro, essas coisas ... Mas, a maioria das vezes, são necessidades básicas, uma cura, alimentos...
"Deus só dá o que é bom pra você", mas se o cara estiver com, sei lá, paralisia cerebral, ele não vai ajudar? Isso não seria bom pro cara?! 
De fato essas justificativas não fazem muito sentido: "olha deus não vai te dar riquezas porque ele quer te 'proteger', e se você pedir uma cura talvez ele não te dê, também pra te 'proteger'"

Offline homemcinza

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 642
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #7 Online: 15 de Novembro de 2016, 12:24:14 »
tem gente que acredita que se teve um filho com problemas cerebrais, microcefalia ou algo assim é por uma boa razão de deus...para ensinar algo a esta pessoa ( os pais no caso). Os espiritas vão dizer que é carma e bla bla bla...
Pra você ver o absurdo onde as pessoas chegam com as justificativas. Pra te ensinar uma lição deus permite uma pessoa nascer assim sendo que terá problemas pro resto da vida. É absurdo mas é uma maneira que a mente encontra pra tudo isso fazer sentido. Assim a pessoa se sente especial tendo um filho com problemas, pois foi escolhida. É um calvario, a exemplo de Jesus. Imagina, é como passar um pouco do que Jesus passou. Só mesmo alguém especial pra passar por isso.
« Última modificação: 15 de Novembro de 2016, 12:36:45 por homemcinza »

Offline Micrômegas

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 363
  • Sexo: Masculino
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #8 Online: 15 de Novembro de 2016, 16:13:33 »
Instruções Práticas sobre as Manifestações Espíritas: PRECE

A prece é uma invocação e, em certos casos uma evocação, pela qual chamamos este ou aquele Espírito. Quando dirigida a Deus, ele nos envia seus mensageiros, os Bons Espíritos. A prece não pode alterar os desígnios da Providência; mas por ela os Bons Espíritos podem vir em nosso auxílio, seja para nos dar a força moral que nos falta, seja para nos sugerir os pensamentos necessários. Daí vem o alívio que se experimenta quando se ora com fervor. Daí vem, também, o alívio que experimentam os Espíritos sofredores, quando se ora por eles. Eles mesmos pedem essas preces sob a forma que lhes é mais familiar e que está mais em relação com as idéias que conservaram de sua existência corpórea. Diz-nos, porém, a razão, aliás de acordo com os Espíritos, que a prece dos lábios é uma fórmula vã, quando nela não participa o coração.

Como eu disse aqui, existe uma lei moral na natureza como existe leis físicas, onde as duas estão relacionadas. A desobediência destas leis gera consequências inevitáveis. Um exemplo bem fácil de entender foi a lei da higiene. Se uma família não cuidar da higiene pessoal e da casa, se deixar acumular sujeira e negligenciar por causa de preguiça etc, emfim, isso vai trazer consequências inevitáveis, como doenças, por exemplo. (As doenças que existem no mundo são consequências da negligência humana, e não castigo de Deus) A prece não é uma varinha mágica que vai limpar a sujeira das pessoas, ela dar forças, disposição, inspira bons pensamentos, para que as próprias pessoas possam limpar a sujeira que elas mesmas causaram.

« Última modificação: 15 de Novembro de 2016, 16:31:36 por Micrômegas »
____________________
"Toda filosofia aspira a difundir-se, a ser uma propaganda. Ter a mão cheia de verdades e conservá-la fechada é de espíritos tacanhos. O que seria, pois, uma verdade que não quisesse comunicar-se?"

Todas as vezes que um fato novo se revela no campo da Ciência, logo o averbam de apócrifo; depois, que é contrário à Religião; e, por fim, que há muito era sabido. Efetivamente, a verdade tem duas espécies de adversários: os cépticos do materialismo, e os céptico do dogma.

Offline O abençoador

  • Nível 04
  • *
  • Mensagens: 49
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #9 Online: 15 de Novembro de 2016, 16:36:45 »
Instruções Práticas sobre as Manifestações Espíritas: PRECE

A prece é uma invocação e, em certos casos uma evocação, pela qual chamamos este ou aquele Espírito. Quando dirigida a Deus, ele nos envia seus mensageiros, os Bons Espíritos. A prece não pode alterar os desígnios da Providência; mas por ela os Bons Espíritos podem vir em nosso auxílio, seja para nos dar a força moral que nos falta, seja para nos sugerir os pensamentos necessários. Daí vem o alívio que se experimenta quando se ora com fervor. Daí vem, também, o alívio que experimentam os Espíritos sofredores, quando se ora por eles. Eles mesmos pedem essas preces sob a forma que lhes é mais familiar e que está mais em relação com as idéias que conservaram de sua existência corpórea. Diz-nos, porém, a razão, aliás de acordo com os Espíritos, que a prece dos lábios é uma fórmula vã, quando nela não participa o coração.

Como eu disse aqui, existe uma lei moral na natureza como existe leis físicas, onde as duas estão relacionadas. A desobediência destas leis gera consequências inevitáveis. Um exemplo bem fácil de entender foi a lei da higiene. Se uma família não cuidar da higiene pessoal e da casa, se deixar acumular sujeira e negligenciar por causa de preguiça etc, emfim, isso vai trazer consequências inevitáveis, como doenças, por exemplo. (As doenças que existem no mundo são consequências da negligência humana, e não castigo de Deus) A prece não é uma varinha mágica que vai limpar a sujeira das pessoas, ela dar forças, disposição, inspira bons pensamentos, para que as próprias pessoas possam limpar a sujeira que elas mesmas causaram.

E no caso de crianças que são estupradas? O que elas fizeram pra receber essa "consequência inevitável"?

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.578
  • Love it or Hate it
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #10 Online: 15 de Novembro de 2016, 16:55:38 »
O milagre acontece quando a prece altera os desígnios da Providência. Os anjos são os mensageiros de Deus que podem vir em nosso auxílio e não as almas dos mortos que permanecem radicadas no Céu ou no inferno segundo julgamento divino. A Biblia também  nos ensina que evocar espíritos é coisa demoniaca e não é prática condizente com as atitudes de um verdadeiro cristão.

Offline homemcinza

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 642
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #11 Online: 15 de Novembro de 2016, 17:05:27 »
Citar
A prece não é uma varinha mágica que vai limpar a sujeira das pessoas, ela dar forças, disposição, inspira bons pensamentos, para que as próprias pessoas possam limpar a sujeira que elas mesmas causaram.


Ou seja, serve tanto quanto eu dizer pra mim mesmo: "cara vc tem que limpar essa bagunça!"

Mas pra maioria das pessoas não é isso, elas acham mesmo que deus vai fazer alguma coisa...e daí se da certo, deus fez algo, a prece foi atendia e se não dá certo, a prece não foi suficiente, a culpa foi do individuo que não ajustou bem o "galvonometro" da prece  :P


Offline Micrômegas

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 363
  • Sexo: Masculino
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #12 Online: 15 de Novembro de 2016, 17:32:57 »
E no caso de crianças que são estupradas?

Livre-arbítrio do homem.

Citar
O que elas fizeram pra receber essa "consequência inevitável"?

As consequências inevitáveis só existe nas leis morais e nas leis físicas. O livre-arbítrio é do homem.

A pergunta correta seria: Por que Deus permite que uma criança entre no "caminho" de um estuprador?

Ai entra um assunto bem complexo, porque a doutrina espírita diz que os crimes são exclusivos do livre-arbítrio do homem; que aqueles que praticaram crimes no passado sofrem as consequências no futuro. E, por outro lado, diz que ninguém está destinado a praticar um crime. Ou seja, pode ser uma coisa ou outra. Claro que isso deixa aberto muitas questões, como: Se o estuprador não está destinado a cometer um crime, ele poderia não cometer? Sim, poderia, porque ele tem o livre-arbítrio. Ou, um estuprador que estuprou no passado está destinado a ser estuprado no futuro? Não, porque ninguém está destinado a praticar um crime.

Cito uma frase de Sócrates: "é melhor sofrer uma injustiça que cometê-la".
« Última modificação: 15 de Novembro de 2016, 18:55:04 por Micrômegas »
____________________
"Toda filosofia aspira a difundir-se, a ser uma propaganda. Ter a mão cheia de verdades e conservá-la fechada é de espíritos tacanhos. O que seria, pois, uma verdade que não quisesse comunicar-se?"

Todas as vezes que um fato novo se revela no campo da Ciência, logo o averbam de apócrifo; depois, que é contrário à Religião; e, por fim, que há muito era sabido. Efetivamente, a verdade tem duas espécies de adversários: os cépticos do materialismo, e os céptico do dogma.

Offline Micrômegas

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 363
  • Sexo: Masculino
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #13 Online: 15 de Novembro de 2016, 17:47:02 »
Citar
A prece não é uma varinha mágica que vai limpar a sujeira das pessoas, ela dar forças, disposição, inspira bons pensamentos, para que as próprias pessoas possam limpar a sujeira que elas mesmas causaram.

Ou seja, serve tanto quanto eu dizer pra mim mesmo: "cara vc tem que limpar essa bagunça!"


Imagina agora você tendo uma torcida invisível inspirando esses pensamentos e transmitindo energias positivas e de força?

Mas pode ser que você esteja tão acostumado e acomodado, que mesmo com essa ajuda você não levante um dedo, visto que tem seu livre arbítrio. Mas em muitos casos isso pode fazer as pessoas superarem seus maiores desafios.
____________________
"Toda filosofia aspira a difundir-se, a ser uma propaganda. Ter a mão cheia de verdades e conservá-la fechada é de espíritos tacanhos. O que seria, pois, uma verdade que não quisesse comunicar-se?"

Todas as vezes que um fato novo se revela no campo da Ciência, logo o averbam de apócrifo; depois, que é contrário à Religião; e, por fim, que há muito era sabido. Efetivamente, a verdade tem duas espécies de adversários: os cépticos do materialismo, e os céptico do dogma.

Offline homemcinza

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 642
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #14 Online: 15 de Novembro de 2016, 18:57:53 »
Citar
A prece não é uma varinha mágica que vai limpar a sujeira das pessoas, ela dar forças, disposição, inspira bons pensamentos, para que as próprias pessoas possam limpar a sujeira que elas mesmas causaram.




Imagina agora você tendo uma torcida invisível inspirando esses pensamentos e transmitindo energias positivas e de força?

ah claro, como sou tolo, havia  esquecido da torcida invisivel e das energias positivas... ::)




Offline Micrômegas

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 363
  • Sexo: Masculino
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #15 Online: 15 de Novembro de 2016, 19:10:37 »

ah claro, como sou tolo, havia  esquecido da torcida invisivel e das energias positivas... ::)

Verdade. Foi um descuido meu. Estou me esforçando para não cometer esses erros. Preciso entrar na mente de um ateu/cético se quero falar de assuntos que pra eles não tem o menor sentido.

Mas as energias positivas não é tão estranho, aliás, é um fato, no contexto que eu me referi. Uma torcida de futebol, por exemplo, tem o poder de influenciar o ânimo de um time inteiro através de energias positivas.

« Última modificação: 15 de Novembro de 2016, 19:16:49 por Micrômegas »
____________________
"Toda filosofia aspira a difundir-se, a ser uma propaganda. Ter a mão cheia de verdades e conservá-la fechada é de espíritos tacanhos. O que seria, pois, uma verdade que não quisesse comunicar-se?"

Todas as vezes que um fato novo se revela no campo da Ciência, logo o averbam de apócrifo; depois, que é contrário à Religião; e, por fim, que há muito era sabido. Efetivamente, a verdade tem duas espécies de adversários: os cépticos do materialismo, e os céptico do dogma.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.578
  • Love it or Hate it
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #16 Online: 15 de Novembro de 2016, 22:30:39 »
 :saco:

Offline Brienne of Tarth

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.066
  • Sexo: Feminino
  • Ave, Entropia, morituri te salutant
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #17 Online: 16 de Novembro de 2016, 11:06:59 »
A oração e aprece são os substitutos dos sacrifícios antigos, e possuem a mesma eficácia: nenhuma.


Segue abaixo as palavras do Dr. Varela, a quem muito admiro, apesar de uma ou outra mancada:

"Em 40 anos, nunca vi alguém se curar com a força do pensamento. Cometi a asneira de pronunciar essa frase numa entrevista e enfrentei a ira dos que pensam de maneira oposta.

A palavra ira, neste contexto, deve ser levada ao pé da letra. Entre os revoltados, não faltou quem me chamasse de organicista, incrédulo, prepotente, defensor de interesses corporativistas e até de imbecil. Dada a riqueza dos adjetivos a mim dedicados, vou explicar o que penso a respeito desse tema.

Antes de tudo, deixo claro que não estou em desacordo com a metáfora bíblica de que a fé remove montanhas. Não faltam exemplos de pessoas em situações adversas que, por meio da força de vontade e do empenho em busca de um ideal, realizaram proezas inimagináveis. Concordo, também, que a vontade de viver é de importância decisiva na luta pela sobrevivência. Sem ela, sequer levantamos da cama pela manhã.

Nos anos 1970, tive um paciente recém-casado, portador de câncer de testículo disseminado nos pulmões. Haviam acabado de lançar a cisplatina, nos EUA, quimioterápico que revolucionaria o tratamento desse tipo de tumor. Com dificuldade extrema, o rapaz conseguiu dinheiro para a passagem e bateu na porta do Memorial Hospital de Nova York, sozinho, sem falar inglês, com 200 dólares no bolso para custear estadia e um tratamento que não sairia por menos de 20 mil.

Voltou para o Brasil três meses mais tarde, curado. Poderíamos dizer que outro em seu lugar, sem a mesma determinação, estaria vivo até hoje? Lógico que não. A fé pode remover montanhas, como reza a metáfora.

Mas, aqui se insere a questão do tal pensamento positivo. Os que se revoltaram por ocasião da entrevista, baseiam-se em exemplos como esse para defender a teoria de que eflúvios cerebrais benfazejos têm o dom de curar enfermidades.

E é nesse ponto que nossas convicções se tornam inconciliáveis. Para mim, se Maomé não for à montanha, a montanha vir a Maomé é tão improvável quanto o Everest aparecer na janela da minha casa.

Insisti com o rapaz para se tratar em Nova York, porque não havia nem há um só caso descrito na literatura de desaparecimento espontâneo de metástases pulmonares de câncer de testículo. Todos os que morreram da doença antes do advento da quimioterapia seriam homens pulsilânimes, desprovidos do desejo de viver demonstrado por meu paciente, portanto ineptos para subjugar suas metástases às custas da positividade do pensamento?

A fé nas propriedades curativas da assim chamada energia mental tem raízes seculares. Quantos católicos foram canonizados porque lhes foi atribuído o poder espiritual de curar cegueiras, paraplegias, hanseníase e até esterilidade feminina? Quantos pastores evangélicos convencem milhões de fiéis a pagar-lhes os dízimos ao realizar façanhas semelhantes diante das câmeras de TV?

Por que a energia emanada do pensamento positivo serve apenas para curar doenças, jamais para fazer um carro andar dez metros ou um avião levantar vôo sem combustível?

Esse tipo de crendice não me incomodaria se não tivesse um lado perverso: o de atribuir ao doente a culpa duplicada por haver contraído uma doença incurável e por ser incapaz de curá-la depois de tê-la adquirido.

Responsabilizar enfermos pelos males que os afligem vai muito além de fazê-lo nos casos de câncer de pulmão em fumantes ou de infartos do miocárdio em obesos sedentários.

No passado, a hanseníase foi considerada apanágio dos ímpios; a tuberculose, conseqüência da vida desregrada; a AIDS, maldição divina para castigar os promíscuos. Coube à ciência demonstrar que duas bactérias e um vírus indiferentes às virtudes dos hospedeiros eram os agentes etiológicos dessas enfermidades.

A crença na cura pela mente e a ignorância a respeito das causas de patologias complexas como o câncer, por exemplo, são fontes inesgotáveis de preconceitos contra os que sofrem delas. Cansei de ver mulheres com câncer de mama, mortificadas por acreditar que o nódulo maligno surgiu por lidarem mal com os problemas emocionais. E de ouvir familiares recriminarem a falta de coragem para reagir, em casos de pacientes enfraquecidos a ponto de não parar em pé.

Acreditar na força milagrosa do pensamento pode servir ao sonho humano de dominar a morte. Mas, atribuir a ela tal poder é um desrespeito aos doentes graves e à memória dos que já se foram."

https://drauziovarella.com.br/drauzio/a-forca-do-pensamento/
GNOSE

Offline O abençoador

  • Nível 04
  • *
  • Mensagens: 49
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #18 Online: 16 de Novembro de 2016, 13:57:07 »
A oração e aprece são os substitutos dos sacrifícios antigos, e possuem a mesma eficácia: nenhuma.


Segue abaixo as palavras do Dr. Varela, a quem muito admiro, apesar de uma ou outra mancada:

"Em 40 anos, nunca vi alguém se curar com a força do pensamento. Cometi a asneira de pronunciar essa frase numa entrevista e enfrentei a ira dos que pensam de maneira oposta.

A palavra ira, neste contexto, deve ser levada ao pé da letra. Entre os revoltados, não faltou quem me chamasse de organicista, incrédulo, prepotente, defensor de interesses corporativistas e até de imbecil. Dada a riqueza dos adjetivos a mim dedicados, vou explicar o que penso a respeito desse tema.

Antes de tudo, deixo claro que não estou em desacordo com a metáfora bíblica de que a fé remove montanhas. Não faltam exemplos de pessoas em situações adversas que, por meio da força de vontade e do empenho em busca de um ideal, realizaram proezas inimagináveis. Concordo, também, que a vontade de viver é de importância decisiva na luta pela sobrevivência. Sem ela, sequer levantamos da cama pela manhã.

Nos anos 1970, tive um paciente recém-casado, portador de câncer de testículo disseminado nos pulmões. Haviam acabado de lançar a cisplatina, nos EUA, quimioterápico que revolucionaria o tratamento desse tipo de tumor. Com dificuldade extrema, o rapaz conseguiu dinheiro para a passagem e bateu na porta do Memorial Hospital de Nova York, sozinho, sem falar inglês, com 200 dólares no bolso para custear estadia e um tratamento que não sairia por menos de 20 mil.

Voltou para o Brasil três meses mais tarde, curado. Poderíamos dizer que outro em seu lugar, sem a mesma determinação, estaria vivo até hoje? Lógico que não. A fé pode remover montanhas, como reza a metáfora.

Mas, aqui se insere a questão do tal pensamento positivo. Os que se revoltaram por ocasião da entrevista, baseiam-se em exemplos como esse para defender a teoria de que eflúvios cerebrais benfazejos têm o dom de curar enfermidades.

E é nesse ponto que nossas convicções se tornam inconciliáveis. Para mim, se Maomé não for à montanha, a montanha vir a Maomé é tão improvável quanto o Everest aparecer na janela da minha casa.

Insisti com o rapaz para se tratar em Nova York, porque não havia nem há um só caso descrito na literatura de desaparecimento espontâneo de metástases pulmonares de câncer de testículo. Todos os que morreram da doença antes do advento da quimioterapia seriam homens pulsilânimes, desprovidos do desejo de viver demonstrado por meu paciente, portanto ineptos para subjugar suas metástases às custas da positividade do pensamento?

A fé nas propriedades curativas da assim chamada energia mental tem raízes seculares. Quantos católicos foram canonizados porque lhes foi atribuído o poder espiritual de curar cegueiras, paraplegias, hanseníase e até esterilidade feminina? Quantos pastores evangélicos convencem milhões de fiéis a pagar-lhes os dízimos ao realizar façanhas semelhantes diante das câmeras de TV?

Por que a energia emanada do pensamento positivo serve apenas para curar doenças, jamais para fazer um carro andar dez metros ou um avião levantar vôo sem combustível?

Esse tipo de crendice não me incomodaria se não tivesse um lado perverso: o de atribuir ao doente a culpa duplicada por haver contraído uma doença incurável e por ser incapaz de curá-la depois de tê-la adquirido.

Responsabilizar enfermos pelos males que os afligem vai muito além de fazê-lo nos casos de câncer de pulmão em fumantes ou de infartos do miocárdio em obesos sedentários.

No passado, a hanseníase foi considerada apanágio dos ímpios; a tuberculose, conseqüência da vida desregrada; a AIDS, maldição divina para castigar os promíscuos. Coube à ciência demonstrar que duas bactérias e um vírus indiferentes às virtudes dos hospedeiros eram os agentes etiológicos dessas enfermidades.

A crença na cura pela mente e a ignorância a respeito das causas de patologias complexas como o câncer, por exemplo, são fontes inesgotáveis de preconceitos contra os que sofrem delas. Cansei de ver mulheres com câncer de mama, mortificadas por acreditar que o nódulo maligno surgiu por lidarem mal com os problemas emocionais. E de ouvir familiares recriminarem a falta de coragem para reagir, em casos de pacientes enfraquecidos a ponto de não parar em pé.

Acreditar na força milagrosa do pensamento pode servir ao sonho humano de dominar a morte. Mas, atribuir a ela tal poder é um desrespeito aos doentes graves e à memória dos que já se foram."

https://drauziovarella.com.br/drauzio/a-forca-do-pensamento/


Eu frequentei igrejas por uns 15 anos (dos 3 aos 18) e nunca fui curado de nada, e olha que não faltou oportunidades.
Nesse tempo também não vi nenhuma cura com meus próprios olhos, só relatos e poucos ainda. Vou listar:
 
- Uma senhora que tinha um tumor e teve remissao espontânea, mas o tumor voltou (nem sei o que aconteceu depois, sei que ela tá viva)
- Uma idosa que tinha feito exames e precisaria fazer cirurgia (a válvula do coração estava entupida, alguma coisa assim), depois fez exames novamente e a médica disse que não precisaria mais... (A irmã dessa idosa passou pela mesma coisa)
- Um outro cara, que também tinha problema no coração, foi "curado".. (Acho que era sopro, sei lá)

Cara, 15 anos e 4 "curas"
O engraçado é que nessa igreja que eu ia tinha DOIS SURDOS e adivinha... Eles continuam surdos

Offline Brienne of Tarth

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.066
  • Sexo: Feminino
  • Ave, Entropia, morituri te salutant
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #19 Online: 16 de Novembro de 2016, 14:45:00 »
Mas as energias positivas não é tão estranho, aliás, é um fato, no contexto que eu me referi. Uma torcida de futebol, por exemplo, tem o poder de influenciar o ânimo de um time inteiro através de energias positivas.

Concordo. O que não acontece é as "energias positivas" colocarem a bola atrás das redes...
GNOSE

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.955
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #20 Online: 16 de Novembro de 2016, 16:47:57 »
tem gente que acredita que se teve um filho com problemas cerebrais, microcefalia ou algo assim é por uma boa razão de deus...para ensinar algo a esta pessoa ( os pais no caso). Os espiritas vão dizer que é carma e bla bla bla...
Pra você ver o absurdo onde as pessoas chegam com as justificativas. Pra te ensinar uma lição deus permite uma pessoa nascer assim sendo que terá problemas pro resto da vida. É absurdo mas é uma maneira que a mente encontra pra tudo isso fazer sentido. Assim a pessoa se sente especial tendo um filho com problemas, pois foi escolhida. É um calvario, a exemplo de Jesus. Imagina, é como passar um pouco do que Jesus passou. Só mesmo alguém especial pra passar por isso.
Verdade. Lembro de uma reportagem sobre uma criança que nasceu com anencefalia. O pai reuniu os vizinhos para orar em agradecimento a Deus por ter lhe dado um filho especial...

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.955
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #21 Online: 16 de Novembro de 2016, 16:53:38 »
Eu frequentei igrejas por uns 15 anos (dos 3 aos 18) e nunca fui curado de nada, e olha que não faltou oportunidades.
Nesse tempo também não vi nenhuma cura com meus próprios olhos, só relatos e poucos ainda. Vou listar:
 
- Uma senhora que tinha um tumor e teve remissao espontânea, mas o tumor voltou (nem sei o que aconteceu depois, sei que ela tá viva)
- Uma idosa que tinha feito exames e precisaria fazer cirurgia (a válvula do coração estava entupida, alguma coisa assim), depois fez exames novamente e a médica disse que não precisaria mais... (A irmã dessa idosa passou pela mesma coisa)
- Um outro cara, que também tinha problema no coração, foi "curado".. (Acho que era sopro, sei lá)

Cara, 15 anos e 4 "curas"
O engraçado é que nessa igreja que eu ia tinha DOIS SURDOS e adivinha... Eles continuam surdos
Algo que acontecia anos atrás: a pessoa fazia um exame genérico, era detectada a possibilidade de AIDS e o médico pedia um exame específico.

O crente se desesperava, orava, pedia orações etc.

Quando saía o resultado negativo do segundo exame, ele achava que tinha sido curado pelas orações.

Offline O abençoador

  • Nível 04
  • *
  • Mensagens: 49
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #22 Online: 16 de Novembro de 2016, 16:54:14 »
tem gente que acredita que se teve um filho com problemas cerebrais, microcefalia ou algo assim é por uma boa razão de deus...para ensinar algo a esta pessoa ( os pais no caso). Os espiritas vão dizer que é carma e bla bla bla...
Pra você ver o absurdo onde as pessoas chegam com as justificativas. Pra te ensinar uma lição deus permite uma pessoa nascer assim sendo que terá problemas pro resto da vida. É absurdo mas é uma maneira que a mente encontra pra tudo isso fazer sentido. Assim a pessoa se sente especial tendo um filho com problemas, pois foi escolhida. É um calvario, a exemplo de Jesus. Imagina, é como passar um pouco do que Jesus passou. Só mesmo alguém especial pra passar por isso.
Verdade. Lembro de uma reportagem sobre uma criança que nasceu com anencefalia. O pai reuniu os vizinhos para orar em agradecimento a Deus por ter lhe dado um filho especial...

Talvez o pai também é anencéfalo ...

Offline O abençoador

  • Nível 04
  • *
  • Mensagens: 49
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #23 Online: 16 de Novembro de 2016, 17:04:10 »

Algo que acontecia anos atrás: a pessoa fazia um exame genérico, era detectada a possibilidade de AIDS e o médico pedia um exame específico.

O crente se desesperava, orava, pedia orações etc.

Quando saía o resultado negativo do segundo exame, ele achava que tinha sido curado pelas orações.
[/quote]
 
Foi o que aconteceu com essa idosa (que, por acaso, é minha avó)
Depois da médica dizer que era necessário a cirurgia ela foi direto pro banheiro do consultório, diz ela que ajoelhou e orou ali mesmo...
Ela fala disso todo mês

Offline Alquimista

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.724
Re:Sobre orações/rezas na bíblia
« Resposta #24 Online: 16 de Novembro de 2016, 17:17:20 »
Conheço uma pessoa que tem um aquário com alguns tetras negros e kinguios.
Detalhe: essa pessoa é SUPER CATÓLICA FERVOROSA. Toda sua família também é! São do tipo que participam de todas as atividades da igreja, nunca perdem uma missa... Acordam bem cedinho no domingo para rezar e tal... Não possuem vícios e vivem de acordo com as regras de sua religião. Um exemplo de família!!!! Bons samaritanos!!!!  Para se ter uma ideia, quando algum filho ganha um boneco de herói de presente, o pai joga fora todas as arminhas na privada e dá descarga. Os pobres garotos nunca puderam jogar GTA na vida...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK...

Detalhe perturbador: essa família tem um aquário, e a maneira como eles cuidam do mesmo CONTRARIA ABSURDAMENTE as regras estabelecidas do aquarismo. O dito aquário é pequeno, superlotado, não tem substrato, não formou biologia, não tem filtro, a água chega a ser marrom porque nunca limpam o aquário. Mas quando trocam a água, é de qualquer jeito. A filha mais nova já deixou um POTE INTEIRO DE RAÇÃO cair no aquário (e por mais de uma vez) e, mesmo diante disso tudo, OS PEIXEM DESSE AQUÁRIO NUNCA MORREM!!!!!!!!!!!!   

Por quê???????????!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Você, ATEU, que por acaso tem aquário e segue à risca as regras dos aquaristas, sabe que seus peixes morrem à toa, não é mesmo?!
Mas como que nessa família contagiada pela egrégora católica os peixe sobrevivem em seu aquário tão bagunçado????!!!!

E foi assim, contrariando as regras do aquarismo, que cheguei a conclusão que as preces e orações dos BONS SAMARITANOS são mesmo atendidas!!!!!!!!
"O Alquimista é o supremo alquimista alfa e o ômega das transmutações aurintelectofilosofais."

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!