Autor Tópico: Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.  (Lida 132614 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Mussain!

  • Contas Excluídas
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.228
  • Sexo: Masculino
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1725 Online: 22 de Novembro de 2013, 10:18:08 »
E nessa história toda, cadê o Cientista?

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.099
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1726 Online: 02 de Dezembro de 2013, 20:13:26 »
Outro gerador:

http://www.elsewhere.org/timecube/

Citar
Time Cube

Time Cube is Evil. It is the only evil
animal. Man is the lowest form of humanity.
Self word god in 4-corner metamorphosis.
Educators teach erroneous 1-corner self
aggrandizing singularity - that in one rotation of
Earth.See for yourself the absolute proof.
***********************************************
Wise people call me crazy. My character is
really determined by the religious zealots
who staff and control all academic
schools. Name 1 Time Cube lecture at MIT on
January 30, 2002, from 3 pm to 5 pm in Lecture
Hall 10-250. Lecture for MIT people only.
See at http://web.mit.edu/iap/ Your God is
a '1 corner' evil. Self-god is lowest
humanity form.


Humans born of 2 opposites, femininity and
masculinity, to a 4-corner head. Fire Religious
Teachers ignorant of Divine Spirit measure
existing in Great Pyramid abstract of human
blockhead androids. Academic denial of student
right to believe wrong. There is no 1, 2, or
3-corner. 4 is the only word animal.
*************************************
Word equates instituted evil. Word enslaves
the children. Unless the children organize
into a powerful force to stop tornado.
Truth of Cube is creation body. Village is
the Theory of Everything. It is what you
don't know. The God words you know, will not
allow you to prevent this 'Forbidden Truth
Cube' from ever being known.
*******************************************
Socrates was killed to hide Truth from public.
*******************
1-corner god is a damn evil liar.


I am the Greatest Thinker Adults are
EVIL to children. God is an academic
deception. God is cubeless. Self is lowest form
of 4-corner metamorphosis. Educators are
teaching you Evil Cubelessness. Educators
cannot allow it to become known to their
students. The Greatest Thinker and Wisest Human.
Dumb academicians cannot comprehend 4/16
corner rotating Life. You were educated
stupid because they are really dumb and
cannot comprehend that there are over 2,000
wrong and evil religions on Earth.


Offline Nowa

  • Nível 01
  • *
  • Mensagens: 15
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1727 Online: 24 de Agosto de 2015, 03:01:39 »
(vídeo em inglês).

Como vocês refutariam esse argumento?

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.193
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1728 Online: 24 de Agosto de 2015, 10:58:01 »
(vídeo em inglês).

Como vocês refutariam esse argumento?
O nome desta babaquice arrogante é Antropocentrismo, ou seja, a crença de que o universo foi criado assim para que pudéssemos existir.
A verdade é justamente o contrário: nós existimos e somos assim como consequência de o universo ser assim.

Se ele fosse diferente, nós não existiríamos ou seríamos diferentes. E haveria uma outra espécie em nosso lugar dizendo que o universo tinha sido criado por algum deus para que eles pudessem existir.

Somos uma consequência acidental, não a causa.

A Terra já foi diferente: água fervendo, gás sulfuroso em vez de oxigênio etc. A vida surgiu primeiro nestas condições. Quando a superfície esfriou, ela se adaptou e deu origem às espécies que conhecemos, mas ainda existe todo um ecossistema vivendo nas condições originais próximo aos vulcões submarinos.
« Última modificação: 24 de Agosto de 2015, 11:00:12 por Fernando Silva »

Offline pqdrochabm

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 185
  • Sexo: Masculino
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1729 Online: 25 de Agosto de 2015, 19:16:50 »
(vídeo em inglês).

Como vocês refutariam esse argumento?
O nome desta babaquice arrogante é Antropocentrismo, ou seja, a crença de que o universo foi criado assim para que pudéssemos existir.
A verdade é justamente o contrário: nós existimos e somos assim como consequência de o universo ser assim.

Se ele fosse diferente, nós não existiríamos ou seríamos diferentes. E haveria uma outra espécie em nosso lugar dizendo que o universo tinha sido criado por algum deus para que eles pudessem existir.

Somos uma consequência acidental, não a causa.

A Terra já foi diferente: água fervendo, gás sulfuroso em vez de oxigênio etc. A vida surgiu primeiro nestas condições. Quando a superfície esfriou, ela se adaptou e deu origem às espécies que conhecemos, mas ainda existe todo um ecossistema vivendo nas condições originais próximo aos vulcões submarinos.
:ok: :ok:
 :clapping: :clapping:
"Somos o projeto final do passado e o esboço do projeto do futuro."

"Não leve a vida muito a sério, pois não sairá vivo dela mesmo!"

Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1730 Online: 27 de Julho de 2016, 22:19:29 »
Todos os argumentos Teístas que tenho visto pecam exatamente porque defendem a existência de um Criador que muito mais necessita de sua criatura, que o contrário.
Este Deus, onipotente, onisciente, em princípio de nada precisa; então porque criaria algo ou alguém que para cumprir sua destinação haveria de percorrer um caminho de intensos sofrimentos?
Acredito que exista sim, um criador, mas muito diferente dos moldes apresentados pelas religiões e filosofias que se tem notícia.
A criação não é um ato da vontade, mas uma imanência deste Inconcebível. Por este dogma da Imanência todo ser vivo tem um Princípio Inteligente em constante evolução. Esta evolução e o consequente ordenamento do Universo são manifestações da vontade e da Inteligência do Todo Sábio.
Em outras palavras, tudo o que existe é o pp Criador, mas que se manifesta sob uma dualidade que distingue a Matéria e a Vida. Como se fosse, p. ex.  corpo x espírito ou, de forma mais inteligível, Cérebro x Mente.
Esta dualidade ocupa todo o espaço cósmico, portanto é infinito e eterno.

A razão do sofrimento:
Então, voltando à causa primeira, a questão do Destino e da Dor estaria conformada ao Livre arbítrio e à necessidade do aprendizado.
Podemos imaginar um aluno na escola que ao errar a lição recebe a admoestação do mestre e a necessidade de recomeçar de onde parou. Estas são as dores do aprendizado.
Imaginemos outro aluno que cabula aulas e tem mau comportamento, prejudicando o funcionamento e a boa ordem do educandário. Este receberá a punição proporcional ao mal que pratica. Nada mais, nada menos.
 
« Última modificação: 27 de Julho de 2016, 22:23:34 por Spencer »

Offline montalvão

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 405
Re: Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1731 Online: 25 de Dezembro de 2016, 16:11:38 »
[...] Quanto ao Big Bang, tal teoria refere-se ao surgimento do "universo conhecido", delimitado no espaço de entre 15 a 20 bilhões de anos-luz de distância. O que haverá para além desta pequenina distância ?

Quem sabe se não outras pequeninas distâncias a serem conhecidas?

Offline montalvão

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 405
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1732 Online: 25 de Dezembro de 2016, 16:38:37 »
Todos os argumentos Teístas que tenho visto pecam exatamente porque defendem a existência de um Criador que muito mais necessita de sua criatura, que o contrário.
Este Deus, onipotente, onisciente, em princípio de nada precisa; então porque criaria algo ou alguém que para cumprir sua destinação haveria de percorrer um caminho de intensos sofrimentos?
Acredito que exista sim, um criador, mas muito diferente dos moldes apresentados pelas religiões e filosofias que se tem notícia.
A criação não é um ato da vontade, mas uma imanência deste Inconcebível. Por este dogma da Imanência todo ser vivo tem um Princípio Inteligente em constante evolução. Esta evolução e o consequente ordenamento do Universo são manifestações da vontade e da Inteligência do Todo Sábio.
Em outras palavras, tudo o que existe é o pp Criador, mas que se manifesta sob uma dualidade que distingue a Matéria e a Vida. Como se fosse, p. ex.  corpo x espírito ou, de forma mais inteligível, Cérebro x Mente.
Esta dualidade ocupa todo o espaço cósmico, portanto é infinito e eterno.

A razão do sofrimento:
Então, voltando à causa primeira, a questão do Destino e da Dor estaria conformada ao Livre arbítrio e à necessidade do aprendizado.
Podemos imaginar um aluno na escola que ao errar a lição recebe a admoestação do mestre e a necessidade de recomeçar de onde parou. Estas são as dores do aprendizado.
Imaginemos outro aluno que cabula aulas e tem mau comportamento, prejudicando o funcionamento e a boa ordem do educandário. Este receberá a punição proporcional ao mal que pratica. Nada mais, nada menos.

Parece-me que estou diante de um discurso panteista/reencarnacionista. Só que a reencarnação cá postulada é a da visão ocidental: a individualidade revive para se aprimorar, até chegar à plena purificação.

O panteísmo é alternativa ao teísmo e, qual este, possui suas dificuldades aceitativas. No teísmo, o Criador erigiu o universo e o assiste em seu devir, até chegar a um ponto propugnado, quando a evolução deixará de ser por ter atingido seu clímax, ocasião em que todas as contradições serão elididas. No panteísmo criador e criação se confundem. Tudo emana do todo e com ele se identifica, num processo infindo de criação, manutenção, destruição.

Ao lado destes, temos ainda o agnosticismo e o ateísmo. O primeiro postula a impossibilidade de especular produtivamente sobre uma divindade e uma vida além, optando por suspender o juízo a respeito do assunto. O ateísmo considera haver insuficiente evidência de que hja um ente todo-poderoso e que a vida siga pós-morte, concluindo pela irrealidade dessas concepções.

O livre-arbítrio é uma confusão dos diabos. Se há deve estar cingido ao ente maior, seja ele a natureza ou um deus pessoal. Os seres sencientes efêmeros, quais nós somos, não possuem conhecimento suficiente das variáveis que envolvem os acontecimentos, consequentemente, não podem sobre elas interferir, a não ser mui limitadamente.

Offline montalvão

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 405
Re: Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1733 Online: 26 de Dezembro de 2016, 11:29:15 »
Se papai Noel existe, e acreditamos nele, no Natal ele entrará pela nossa chaminé para colocar presentes debaixo da árvore. Se papai Noel existe, e não acreditamos nele, ficamos sem presentes. Se papai Noel não existe, e acreditamos nele, nada perdemos. Se papai Noel não existe, e não acreditamos nele, nada ganhamos. Portanto, a opção mais vantajosa é acreditarmos no papai Noel.
E se papai noel existe, acreditamos nele e não temos chaminé em casa? O que será de nós?

Offline montalvão

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 405
Re: Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1734 Online: 26 de Dezembro de 2016, 11:48:43 »
O Pedroac tem razão, Onaiab. Aqui em Portugal o espiritismo não é tão bem difundido como você está achando. Tão pouco já ouviram falar sobre Kardec. Aqui se confunde espiritismo com crenças espiritualistas africanas.

Há um sítio português, que divulga a doutrina espírita, que conhece bem os ensinamentos de Kardec e discute assuntos variados relativos às alegações kardecistas.
http://www.forumespirita.net/fe/index.php

Offline montalvão

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 405
Re: Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1735 Online: 26 de Dezembro de 2016, 12:52:38 »
Citar
A espécie humana teria surgido em apenas um determinado ponto do planeta ?

O homem primitivo, adorador dos astros e dos fenômenos físicos surgiu em apenas um ponto do planeta ou habitava diferentes regiões ? Se estavam espalhados pela Terra como se expplicaria a unicidade de pensamento em relação à sua crença ?

Como estou olhando esse rubrica um tanto tarde (e vou levar um tempo até atualizar a leitura), desculpem-se se o temas que abordo foram respondidos adiante. De qualquer modo tenho a impressão de que essa questão levantada pelo Baiano não foi devidamente trabalhada.

A inquirição que faz é a seguinte: o homem surgiu em vários lugares ao mesmo tempo ou a partir de um local definido?

Temos que entender o motivo dessa pergunta, visto saber-se que a hipótese mais aceita é a de que o ente humano teve início como espécie na África, de onde espalhou-se pelo mundo.

A alegação de que o homo sapiens sapiens apareceu em vários pontos distintos do planeta é defendida pela doutrina kardecista.

Desconfio que o Baiano prefira a explicação de Rivail, o que ampararia sua tese de que o sentimento religioso seja inato no homem, algo como uma marca especial, dada por deus para que a criatura dele tivesse consciência intuitiva e exercesse a fé, ou algo parecido.

Então, me parece que o ponto a avaliar seja o seguinte: tendo o homem surgido em vários pontos do planeta, como se explica a fé nele estar presente generalizadamente? Só se explica se todo homem já nasceu com esse sentimento nele incrustado, independentemente de onde tenha surgido. Em outras palavras: o homem procura por deus porque já nasceu com essa "fome".

Acontece que é fácil elucidar a dúvida sem recorrer a explicações místicas. A criatura humana tem a necessidade de acreditar para que possa se mover. A inclinação a acreditar (em qualquer coisa) é a base de onde derivam todas as certezas que acalentamos, essa tendência facilmente se transforma numa fé metafísica, dentre outras múltiplas formas que assume. Tanto "fé" de que no dia 30 o salário estará depositado (óbvio, para os que recebem nesse dia), quanto a fé de que a vida continua após a morte são convicções provindas do mesmo sentimento. 

É claro que o assunto não se esgota nessas miúdas considerações. Temos que considerar que existe a fé (ou crença) fundamentada e a especulativa, e por aí vai...

Offline montalvão

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 405
Re: Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1736 Online: 26 de Dezembro de 2016, 13:17:20 »
Espiritualistas consideram que a fé seja um sentimento inato no ser humano, não seria apenas um aprendizado, desde os primórdios da civilização.     
É muito simples isolar-se um aspecto da tendência comum e tomá-lo pelo todo: os espiritualistas assim postulam, mas estão equivocados. Desnecessário ter formação em psicologia para perceber-se que navegamos num mar de crenças, basta a observação trivial.

Se não fôssemos dotados da tendência de crer/descrer seríamos seres na natureza alheios a  reações que envolvessem esse sentimento. Por exemplo, ante a declaração "fulano de tal foi abduzido anteontem e até agora não retornou", apenas registraríamos o informe sem emitir qualquer juízo de crença ou descrença.

Em suma, temos em nós a propensão de acreditar e duvidar. Essa propensão nos leva a reagir de maneira variada diante das múltiplas informações que recebemos.

Offline Spencer

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.409
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1737 Online: 26 de Dezembro de 2016, 13:47:38 »
Montalvão, você se esqueceu, quando definiu a origem da fé como sendo um sentimento inato, de algo transcendentemente importante.
No caso da fé, desde os seres primitivos, surge ante o medo do desconhecido. É como se ao definir uma entidade como causadora de todos os medos e desconhecimentos, e a essa entidade se prestasse algum tipo de culto, tudo se apaziguaria.
Até os dias de hoje inúmeras religiões se servem deste medo para impor seus dogmas e tirar dai seu proveito.

Offline montalvão

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 405
Re: Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1738 Online: 26 de Dezembro de 2016, 13:53:00 »
Mas é exatamente dentro do contexto de seu argumento que o fernando fez a pergunta: E deus? "Se nada veio do nada" de onde veio deus?

Melhor dizendo, isso é apenas uma forma de jogar a questão para debaixo do tapete.
A questão tem resposta, embora talvez não seja propriamente resposta explicativa.

Deus "não veio" Deus é. Diz a Bíblia "no princípio era o Verbo e o Verbo estava com Deus e o Verbo era Deus". Então, se podemos, metafisicamente falando, postular um "princípio" Deus nele está.

E antes de Deus o que havia? A resposta é que não havia um "antes de Deus"...

Agora, se isso é verdadeiro, vai saber?

Offline montalvão

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 405
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1739 Online: 26 de Dezembro de 2016, 23:54:46 »
Pô, agora é que percebi: estou abordando ponderações postadas em 2006, 2008, vai ver os postadores nem mais estão por aqui... doidei...  :?

Offline André Luiz

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.442
  • Sexo: Masculino
    • Forum base militar
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1740 Online: 27 de Dezembro de 2016, 10:08:30 »
Não esquenta, todo mundo aqui gosta de fuçar em tópicos antigos, disputa pelo troféu pá de ouro  é sempre acirrada

 :hihi:

Offline montalvão

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 405
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1741 Online: 27 de Dezembro de 2016, 14:30:04 »
Não esquenta, todo mundo aqui gosta de fuçar em tópicos antigos, disputa pelo troféu pá de ouro  é sempre acirrada
 :hihi:
:rola:

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.933
  • Sexo: Masculino
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1742 Online: 27 de Dezembro de 2016, 16:34:57 »
Pô, agora é que percebi: estou abordando ponderações postadas em 2006, 2008, vai ver os postadores nem mais estão por aqui... doidei...  :?

É verdade.

Este forista por exemplo

Mas é exatamente dentro do contexto de seu argumento que o fernando fez a pergunta: E deus? "Se nada veio do nada" de onde veio deus?

Melhor dizendo, isso é apenas uma forma de jogar a questão para debaixo do tapete.

faleceu a não mais que dois anos.
Foto USGS

Offline montalvão

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 405
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1743 Online: 27 de Dezembro de 2016, 20:35:24 »
Pô, agora é que percebi: estou abordando ponderações postadas em 2006, 2008, vai ver os postadores nem mais estão por aqui... doidei...  :?

É verdade.

Este forista por exemplo

faleceu há não mais que dois anos.
:( :(

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.687
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1744 Online: 27 de Dezembro de 2016, 21:55:36 »
Pô, agora é que percebi: estou abordando ponderações postadas em 2006, 2008, vai ver os postadores nem mais estão por aqui... doidei...  :?

Borellus, Abdul Alhazred, você ficam invocando esses demônios de outros tempos... depois você limpa a bagunça, hein ?  ;D
« Última modificação: 27 de Dezembro de 2016, 21:58:07 por FZapp »
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline montalvão

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 405
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1745 Online: 28 de Dezembro de 2016, 17:16:45 »
Pô, agora é que percebi: estou abordando ponderações postadas em 2006, 2008, vai ver os postadores nem mais estão por aqui... doidei...  :?

Borellus, Abdul Alhazred, você ficam invocando esses demônios de outros tempos... depois você limpa a bagunça, hein ?  ;D
Rê, rê... "pobrema" não, tenho uma fórmula exorcista que é supimpa: basta gritar para "eles": "demônios não existem!"... Ficam tão furiosos ao ouvirem isso que escafedem-se sem mesmo dizer tchau...

Comecei a ler as últimas postagens e achei a conversa interessante. Então, resolvi me inteirar das apreciações desde o início e sequer me dei conta de que a discussão começara quase que no século passado... :vergonha:

Offline Freya

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 283
  • Sexo: Feminino
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1746 Online: 08 de Julho de 2017, 22:36:42 »

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.099
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1747 Online: 09 de Julho de 2017, 16:59:12 »
Nesse site... a coisa não está já nos níveis de "deuses e unicórnios são apenas os predecessores históricos da ciência européia como ferramenta da cultura patriarcal branca européia para colocar xs mulierxs (ze womyn), homoafetivxs, não-cis-sexo-gênerxs e pessoxs de corxs alternativxs em situaçxx de desempoderamento e submissão"?

Offline Freya

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 283
  • Sexo: Feminino
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1748 Online: 10 de Julho de 2017, 14:59:10 »
hahahaha
Sim, esse site é suspeito de falar em nome da ciência branque, hétera , cis e opressorx dxs molierxs.
Mas analisando só a lógica do argumento, até que eu gostei. :}

Offline Tirn Aill

  • Nível 05
  • *
  • Mensagens: 58
  • Sexo: Masculino
Re:Argumentos teístas freqüentes e suas refutações.
« Resposta #1749 Online: 03 de Novembro de 2017, 19:17:43 »
faleceu a não mais que dois anos.

Serio? Que triste, como vc ficou sabendo?

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!