Autor Tópico: "Racismo"  (Lida 25858 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Huxley

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 519
Re: "Racismo"
« Resposta #25 Online: 23 de Novembro de 2006, 23:11:35 »
Uma mulher chamou uma funcionária da Infraero de "sua negrinha". Ela foi presa pela polícia federal e vai ser processada por racismo. Um professor ( negro ) chamou meu amigo de "branco azedo". Meu amigo foi à delegacia fazer boletim de ocorrência, mas o delegado riu dele e disse que aquilo não era racismo. Então eu pergunto: Porque só é considerado ( na prática ) racismo, ofensas contra negros? E se a mulher fosse negra e chamasse uma funcionária branca de "sua branquinha", ela seria presa e processada por racismo?

Se a mulher quis demonstrar sua insatisfação com a funcionária da Infraero ao pronunciar "sua negrinha", então ela teve intenções racistas.Mas "sua negrinha" não é um adjetivo ofensivo para alguém sem complexo de inferioridade.
"A coisa mais importante da vida é saber o que é importante". Otto Milo

Meu blog: http://biologiaevolutiva.blogspot.com

Offline Marcel

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 160
Re: "Racismo"
« Resposta #26 Online: 23 de Novembro de 2006, 23:39:01 »
   Felius, eu acho que um branco azedo, quase albino, provando ancestralidade negra, pode exigir participação nas cotas, e não caberia nenhuma apelação legal contra ele, eu acho... Não estou afirmando. E Dbohr, só por curiosidade, que tipo de fraudes são essas que a UERJ tenta evitar ? Um branco se passar por negro ? Mas não é a auto-declaração que vale ? Não entendi...

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: "Racismo"
« Resposta #27 Online: 24 de Novembro de 2006, 06:53:05 »
Marcel, a gente pode teorizar o quanto quiser, mas é fato que negros são preteridos em oportunidades de emprego. Se for pobre, tanto pior.

Vou dar um exemplo pessoal. Em meu trabalho a gente recebe adolescentes em situação de risco social e os orienta para trabalho. Funciona mais ou menos como estágio. O caveat é que eles precisam sair do programa quando fazem 18 anos.

Ano passado eu tinha duas gêmeas, negras, como estagiárias. Elas fizeram 18 anos em janeiro e precisaram sair. Cuidamos para que elas fossem trabalhar com a irmã da Diretora do nosso núcleo, pois eram muito eficientes e prestativas. Pois bem, após alguma resistência, a mulher aceitou ambas.

Depois ficamos sabendo que ela elogiava uma das gêmeas e importunava a outra, dizendo um monte de coisas sobre a aparência e a higiene pessoal dela -- uma mentira, como posso atestar. Ela acabou sendo demitida. Um mês depois a irmã também foi demitida, debaixo das mesmas acusações.

Pode não ter sido motivado por preconceito, mas foi o que pareceu. Como eu disse, minhas ex-estagiárias eram assíduas e eficientes. A mulher teve que falar da higiene delas? Francamente!

Sobre suas questões:

Ancestralidade não importa aqui. Ela é uma das justificativas da lei de cotas, mas não é determinante. Como você pode ver na lei que regula as cotas da UERJ, vale mais ser de família pobre e ter estudado integralmente em escola pública. Um negro que tenha estudado em escola particular, ou que tenha renda per capita superior a R$630,00 não consegue se enquadrar.

Não sei como é o processo para indeferir o pedido de um "branco azedo", como você diz, que se auto-declara negro. Mas repare aqui:

Citar
Quem pode concorrer ao ingresso pela cota para negros?
Podem concorrer às vagas reservadas para esta categoria de cota os candidatos que, possuindo renda
per capita bruta até o valor máximo de R$ 630,00, assim se autodeclararem.

Ou seja, o critério-limite é mesmo a renda familiar. Se o "branco azedo" está dentro desse limite, e se tiver estudado a vida toda em escola pública, pode se enquadrar no outro critério.
« Última modificação: 24 de Novembro de 2006, 06:59:02 por Dbohr »

Offline Dobrado

  • Nível 09
  • *
  • Mensagens: 95
  • Sexo: Masculino
  • Independente de estilo, estamos no mesmo caminho!
Re: "Racismo"
« Resposta #28 Online: 24 de Novembro de 2006, 12:45:00 »
Racismo as vezes é relativo. Eu não me importo de ser chamado de "preto", "neguinho" ou coisas do tipo. Fico ofendido quando me tratam diferente, sabe? Por exemplo quando entrei na Assembléia de deus pra ver minha ex cantar, o pastor me "mediu" com o olhar e foi embora, depois na hora do sermão disse algo como "os jovens de hoje em dia se vestem e agem contra os ensinamentos biblicos", claro que foi pra mim isso.
Entre amigos é uma coisa que eu acho normal, quando eu falo besteira meu melhor amigo sempre fala "tinha que ser preto mesmo", lembro que um dia tava casa da mãe dele e ela assistindo o programa da Ana Maria Braga e ela falou uma besteira "como sempre", ai eu falei, "tinha que ser branco", até ele riu.

Racismo normalmente esta ligado a auto-estima. Eu sou negro e tenho dreadlocks, isso é um motivo enorme pra sofrer racismo aqui no Japão, mas eu penso assim: Se eu não quiser isso não me afeta, pelo menos as ofensas.
Agora se for caso de humilhação ou algo que te prejudique, claro que você tem que tomar uma atitude legal.
"Muita força pra encarar qualquer bagulho
Resistência sempre foi a nossa marca, meu orgulho" - MV Bill

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: "Racismo"
« Resposta #29 Online: 24 de Novembro de 2006, 13:08:06 »
Curiosidade: por que o dreadlock é malvisto no Japão? Alguma razão é dada além do "eu não gosto/acho apropriado"?

Agora, racismo é relativo? Hmmm... decerto a reação a um comentário racista pode ser. Mas me parece que a questão é mais sobre mostrar ao mundo que discriminar por causa de cor da pele é uma coisa ruim do que se deixar afetar pelo comentário infeliz ou não.

Outra: barra pesadíssima a do tal pastor, heim  ::)

Offline Rodion

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.871
Re: "Racismo"
« Resposta #30 Online: 24 de Novembro de 2006, 13:09:38 »
Racismo as vezes é relativo. Eu não me importo de ser chamado de "preto", "neguinho" ou coisas do tipo. Fico ofendido quando me tratam diferente, sabe? Por exemplo quando entrei na Assembléia de deus pra ver minha ex cantar, o pastor me "mediu" com o olhar e foi embora, depois na hora do sermão disse algo como "os jovens de hoje em dia se vestem e agem contra os ensinamentos biblicos", claro que foi pra mim isso.
Entre amigos é uma coisa que eu acho normal, quando eu falo besteira meu melhor amigo sempre fala "tinha que ser preto mesmo", lembro que um dia tava casa da mãe dele e ela assistindo o programa da Ana Maria Braga e ela falou uma besteira "como sempre", ai eu falei, "tinha que ser branco", até ele riu.

Racismo normalmente esta ligado a auto-estima. Eu sou negro e tenho dreadlocks, isso é um motivo enorme pra sofrer racismo aqui no Japão, mas eu penso assim: Se eu não quiser isso não me afeta, pelo menos as ofensas.
Agora se for caso de humilhação ou algo que te prejudique, claro que você tem que tomar uma atitude legal.

mas pelo que eu sei a japonesada fica louca por ser tudo igual, daí existirem tantos tipos estranhos no japão. cortes de cabelo, vestuário...
então você já é diferente sem se esforçar, bom hehe
"Notai, vós homens de ação orgulhosos, não sois senão os instrumentos inconscientes dos homens de pensamento, que na quietude humilde traçaram freqüentemente vossos planos de ação mais definidos." heinrich heine

Offline Rodion

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.871
Re: "Racismo"
« Resposta #31 Online: 24 de Novembro de 2006, 13:12:36 »
Curiosidade: por que o dreadlock é malvisto no Japão? Alguma razão é dada além do "eu não gosto/acho apropriado"?

Agora, racismo é relativo? Hmmm... decerto a reação a um comentário racista pode ser. Mas me parece que a questão é mais sobre mostrar ao mundo que discriminar por causa de cor da pele é uma coisa ruim do que se deixar afetar pelo comentário infeliz ou não.

Outra: barra pesadíssima a do tal pastor, heim  ::)

sim. ninguém fica ofendido com um "e aí, negão, beleza?", só se for muito esquentado.
mas "sua negrinha!!", não é por você estar chamando ela de negra, mas por estar chamando e colocar isso como se fosse sinal de inferioridade.
"Notai, vós homens de ação orgulhosos, não sois senão os instrumentos inconscientes dos homens de pensamento, que na quietude humilde traçaram freqüentemente vossos planos de ação mais definidos." heinrich heine

Offline Zizou

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 120
  • Sexo: Masculino
Re: "Racismo"
« Resposta #32 Online: 24 de Novembro de 2006, 14:43:05 »
Pergunta: tem algum modo de se impedir algum branco azedo, quase albino que nem eu, de simplesmente se declarar negro e entrar por cota?
Como o Dbohr disse, isso varia conforme o programa implementado pelas universidades. Pelo que eu sei, na UNB existe uma banca examinadora que meio que julga a pessoa por meio de uma foto. Imagine o rolo que isso deve dar...
" Meu objetivo é ensinar minhas aspirações a se conformarem com os fatos, em vez de tentar fazer com que os fatos se harmonizem com elas." Thomas Henry Huxley
"Vai lá, vai lá, vai lá, vai lá de coração...vamo São Paulo, vamo São Paulo, vamo se campeão!!!"

Offline Zizou

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 120
  • Sexo: Masculino
Re: "Racismo"
« Resposta #33 Online: 24 de Novembro de 2006, 14:49:13 »
Pessoalmente, sou contra o sistema de cotas permanente, mas não sou de todo antipático à noção de mecanismos compensatórios como este. Contanto que seja temporário. E como estamos no Brasil, onde político usa band-aid para tratar gangrena... :-(
Também sou contra o sistema de cotas, mas entendo que a discriminação que os negros sofrem existe e deve ser combatida, ou mesmo até "recompensada", mas como? O velho discurso sobre a melhora no ensino fundamental e médio, por si só não resolveria a situação dos negros.
E olhando a situação do país...vai demorar ainda para acontecer, se acontecer...

Um comentário sobre as políticas temporárias brasileiras...elas são para sempre: é só lembrar da CPMF.
" Meu objetivo é ensinar minhas aspirações a se conformarem com os fatos, em vez de tentar fazer com que os fatos se harmonizem com elas." Thomas Henry Huxley
"Vai lá, vai lá, vai lá, vai lá de coração...vamo São Paulo, vamo São Paulo, vamo se campeão!!!"

Offline Zizou

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 120
  • Sexo: Masculino
Re: "Racismo"
« Resposta #34 Online: 24 de Novembro de 2006, 14:52:57 »
mas pelo que eu sei a japonesada fica louca por ser tudo igual, daí existirem tantos tipos estranhos no japão. cortes de cabelo, vestuário...
então você já é diferente sem se esforçar, bom hehe
Mas eles não são iguais!!!! (sou descendente de japoneses). Será que um dia vou conseguir convencer as pessoas que existem diferenças??? :D
" Meu objetivo é ensinar minhas aspirações a se conformarem com os fatos, em vez de tentar fazer com que os fatos se harmonizem com elas." Thomas Henry Huxley
"Vai lá, vai lá, vai lá, vai lá de coração...vamo São Paulo, vamo São Paulo, vamo se campeão!!!"

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: "Racismo"
« Resposta #35 Online: 24 de Novembro de 2006, 14:56:00 »
Pois é. Método falho por método falho, eu prefiro o da UERJ, que ao menos usa critérios objetivos.

Toda lei é arbitrária por definição e sempre vai acabar sendo injusta com alguém. Já que é assim, o melhor seria tentar minimizar essas instâncias.

Aliás, o melhor mesmo seria investir pesado em educação básica, até para reverter essa tendência maluca do mercado de pedir diploma superior para vaga de secretário... mas não vejo isso acontecendo a médio prazo, infelizmente.

Já a luta a longo prazo contra o racismo talvez passe mais por uma mudança de mentalidade do que propriamente por políticas compensatórias. Mas acho que as ações afirmativas se fazem necessárias agora. Concordar sobre quais seriam essas ações é que são elas!

Offline Marcel

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 160
Re: "Racismo"
« Resposta #36 Online: 24 de Novembro de 2006, 16:36:53 »
         
Eu não consigo entender a "lógica" da mentalidade racista. Tem algum racista aí capaz de me explicar qual sua justificativa pessoal para o racismo? Caso não tenha nenhum racista aí, algum de vocês sabe me explicar qual a justificativa pessoal que eles usam ? Ou será que eles não tem justificativas ou seja, será que o racismo deles é simplismente um "costume"  que vem sendo passado de geração pra geração ao longo dos séculos? Se o meu texto não estiver muito compreensível, desculpem, mas é que eu tô entupido de matéria pra estudar...

Offline Mussain!

  • Contas Excluídas
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.228
  • Sexo: Masculino
Re: "Racismo"
« Resposta #37 Online: 24 de Novembro de 2006, 16:55:44 »
Talvez é algo na base do: "Fica legal perante minha turminha", "eu ganho prestígio” na mesma...

rizk

  • Visitante
Re: "Racismo"
« Resposta #38 Online: 24 de Novembro de 2006, 23:31:55 »
Eu lá sei se tem lógica. Tem toda a cara de costume, mesmo: aí acontece uma coisa ruim entre a pessoa e a outra, e já legitima.

Eu não sei se os meus preconceitos são particularmente racistas. Eu falo mal de judeu e muçulmano a torto e a direito. Os primeiros mataram meus bisas, os segundos bombardearam as cidades dos meus avós. Mas a bronca mesmo não é com judeu e muçulmano - pode ser tão branco, civil, libanês e cristão quanto nós, até onde me concerne, pode ser marciano. Então não conta como racismo, eu acho.

Agora, se conheço a pessoa, e ela diz "ah, Rizk é o quê? Aaah que barato, minha família também", eu já derreto e somos amigos desde pequenos haha. Assim como as pessoas que estudaram no mesmo colégio, mesma faculdade, mesmo time, essas coisas. É mais um preconceito positivo: se tem algo em comum comigo, é porque é boa gente. :D

Aí eu penso que os preconceitos ruins devem ser a bronca que a gente tem de quem é diferente: se é diferente de mim, diferente dos meus, então não presta.

Offline Dobrado

  • Nível 09
  • *
  • Mensagens: 95
  • Sexo: Masculino
  • Independente de estilo, estamos no mesmo caminho!
Re: "Racismo"
« Resposta #39 Online: 25 de Novembro de 2006, 03:05:03 »
Curiosidade: por que o dreadlock é malvisto no Japão? Alguma razão é dada além do "eu não gosto/acho apropriado"?

Agora, racismo é relativo? Hmmm... decerto a reação a um comentário racista pode ser. Mas me parece que a questão é mais sobre mostrar ao mundo que discriminar por causa de cor da pele é uma coisa ruim do que se deixar afetar pelo comentário infeliz ou não.

Outra: barra pesadíssima a do tal pastor, heim  ::)

Acho que dreadlock normalmente é malvisto na maioria dos lugar, ainda mais com a associação dreadlocks = maconheiro, maconheiro = delinquente.

Bom, é impossível ignorar que somo diferentes, isso aprendi com o tempo e nem temos por que ignorar isso. Poxa, é bom ser preto, eu não descasco quando pego sol! :D hahaha
Mas brincadeiras a parte, a maior parte dos "casos" de racismo acontece pela pessoa ser obsecada por isso, minha mãe era. Qualquer coisa pra ela já era racismo, muitas vezes não tinha nada a ver. Um dia eu ouvi comentários do tipo, "Porque os negros são SEMPRE bandidos nos filmes?", claro que esse tipo de comentário é tão generalizado que chega a ser um absurdo.

E quanto ao pastor, bom. Depois daquele dia ainda discutimos e ele quase me bateu, quando eu perguntei como deus podia ser Onisciente e Onipotente ao mesmo tempo! :D
mas pelo que eu sei a japonesada fica louca por ser tudo igual, daí existirem tantos tipos estranhos no japão. cortes de cabelo, vestuário...
então você já é diferente sem se esforçar, bom hehe

O caso que, eles mesmo querendo ser diferente ainda são japoneses. Eu não.
Claro que nem todos os japoneses são assim, alguns gostam, mas os mais "caretas" me olham estranho.
"Muita força pra encarar qualquer bagulho
Resistência sempre foi a nossa marca, meu orgulho" - MV Bill

rizk

  • Visitante
Re: "Racismo"
« Resposta #40 Online: 25 de Novembro de 2006, 12:51:17 »
A sério, negro em filme é o bandido, policial ou o amigo piadista do mocinho.

Exceções pra isso, eu consigo pensar só no Morpheus.

Offline Rodion

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.871
Re: "Racismo"
« Resposta #41 Online: 25 de Novembro de 2006, 14:50:02 »
         
Eu não consigo entender a "lógica" da mentalidade racista. Tem algum racista aí capaz de me explicar qual sua justificativa pessoal para o racismo? Caso não tenha nenhum racista aí, algum de vocês sabe me explicar qual a justificativa pessoal que eles usam ? Ou será que eles não tem justificativas ou seja, será que o racismo deles é simplismente um "costume"  que vem sendo passado de geração pra geração ao longo dos séculos? Se o meu texto não estiver muito compreensível, desculpem, mas é que eu tô entupido de matéria pra estudar...

imagino que haja vários tipos de racismo. mas o mais comum deve vir da necessidade de se sentir superior a alguém; e aí talvez se assemelhe a determinados credos políticos, religiosos...

Citar
Agora, se conheço a pessoa, e ela diz "ah, Rizk é o quê? Aaah que barato, minha família também", eu já derreto e somos amigos desde pequenos haha. Assim como as pessoas que estudaram no mesmo colégio, mesma faculdade, mesmo time, essas coisas. É mais um preconceito positivo: se tem algo em comum comigo, é porque é boa gente.
esse é o problema de sobrenome italiano, todo mundo tem hehe
"Notai, vós homens de ação orgulhosos, não sois senão os instrumentos inconscientes dos homens de pensamento, que na quietude humilde traçaram freqüentemente vossos planos de ação mais definidos." heinrich heine

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: "Racismo"
« Resposta #42 Online: 27 de Novembro de 2006, 01:53:28 »
Eu não consigo entender a "lógica" da mentalidade racista. Tem algum racista aí capaz de me explicar qual sua justificativa pessoal para o racismo? Caso não tenha nenhum racista aí, algum de vocês sabe me explicar qual a justificativa pessoal que eles usam ? Ou será que eles não tem justificativas ou seja, será que o racismo deles é simplismente um "costume"  que vem sendo passado de geração pra geração ao longo dos séculos? Se o meu texto não estiver muito compreensível, desculpem, mas é que eu tô entupido de matéria pra estudar...
Raças entre os homens é um mito. Racismo é uma superstição, uma crença. Crença pois não se baseia em evidência, lógica ou razão. O racismo não possui fundamento científico.

A primeira razão pelo qual o racismo existe:
Existe alvoroço na sociedade. A sociedade trata como um crime.
Só que o crime não existe, pois você diferencia por raças, quando raças não existem.
A primeira influência pelo qual existe o racismo, é porque a sociedade ao ser contra o ato, declara que ele é algo real, quando não é, pois não existem raças.
Em resumo: A condenação por racismo é racista, pois nela acaba diferenciando as pessoas pelas raças. Ela em si é racista.

Pug2

  • Visitante
Re: "Racismo"
« Resposta #43 Online: 27 de Novembro de 2006, 08:07:05 »

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: "Racismo"
« Resposta #44 Online: 27 de Novembro de 2006, 10:13:35 »
Citar
Em resumo: A condenação por racismo é racista, pois nela acaba diferenciando as pessoas pelas raças. Ela em si é racista.

Sim, e o que você propõe?

danieli

  • Visitante
Re: "Racismo"
« Resposta #45 Online: 27 de Novembro de 2006, 10:19:59 »
Citar
Em resumo: A condenação por racismo é racista, pois nela acaba diferenciando as pessoas pelas raças. Ela em si é racista.

Eu não consigo observar desse ponto de vista. A se alguém está sendo condenado por racismo é porque de alguma maneira humilhou ou ofendeu uma pessoa pela sua cor, e obviamente na minha opinião o indivíduo que age dessa maneira tem que responder pelo seus atos, afinal de contas se não houver nenhum tipo de repreensão contra esse tipo de atitude a segregação das raças seria cada vez maior, o racismo cada vez maior, e numa sociedade pluralizada isso não é nenhum pouco conveniente.

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: "Racismo"
« Resposta #46 Online: 27 de Novembro de 2006, 13:14:52 »
Mas qual foi o crime dele? A constituição o condenou por racismo, logo ela admite a existência de raças e diferenças entra elas, assim tornando justificável sua ação.

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: "Racismo"
« Resposta #47 Online: 27 de Novembro de 2006, 14:25:24 »
Hmmm... deixa ver se eu entendi o seu raciocínio:

A biologia definiu que não existem raças humanas diferentes. Logo, se uma pessoa agride física ou moralmente outra baseando-se na cor diferente de sua pele, o agressor não cometeu crime de RACISMO. Assim, se for processado, deveria ser pela natureza específica da agressão física ou moral, não pelo fato de ser "racista".

É isso?

rizk

  • Visitante
Re: "Racismo"
« Resposta #48 Online: 27 de Novembro de 2006, 14:44:22 »
A primeira razão pelo qual o racismo existe:
Existe alvoroço na sociedade. A sociedade trata como um crime.
Só que o crime não existe, pois você diferencia por raças, quando raças não existem.
A primeira influência pelo qual existe o racismo, é porque a sociedade ao ser contra o ato, declara que ele é algo real, quando não é, pois não existem raças.
Em resumo: A condenação por racismo é racista, pois nela acaba diferenciando as pessoas pelas raças. Ela em si é racista.
Filho, acalma e respira.
Não é porque HOJE sabemos com certeza (depois do sequenciamento etc etc) que não existem "raças", sentido estrito, que as pessoas não continuam a se discriminar. Já se supunha que os humanos eram uma raça só na época do Darwin, poxa, e ainda não desistiram de apelar pra isso. É uma imbecilidade, mesmo, que não tem base científica nenhuma. Mas, até aí, as pessoas crêem em ressureição, crêem que crianças não têm sexualidade, crêem em água imantada e diversas bobagens do gênero.

Se for pelo seu raciocínio, a gente, sei lá, não poderia processar um médico que me tratou para curar meu câncer, porque todo mundo deveria saber que a cura do câncer não existe. Então, se a cura do câncer não existe, ninguém devia estar prometendo, e ninguém pode ser punido. Assumir que o médico é um charlatão significa dizer que existe cura pro câncer.
É uma analogia burra, mas vai servir por enquanto.
Você vê que o erro está em "se não existe, não deveriam acreditar que existe". Não deviam, NUM MUNDO IDEAL e tal.

Não é porque alguns, que somos sabidos e lemos jornal, sabemos que "raça" não existe, que as pessoas deixam de achar que preto/índio/chinês é inferior à gente. A questão é de discriminação, não de "raça": raça pode não ser "real", mas o preconceito é. A tal ponto que existe discriminação por idade, gênero, doença, e todas as coisas que se lê na plaquinha do elevador.

Faz sentido discriminar? Não faz, lógico que não. Mas as pessoas continuam fazendo coisas feias, e se a lei não admitir que eslas são feitas e passar a reprimi-las, vai continuar acontecendo. As pessoas podem ser "burras" a ponto de não saber que não existe raça, mas a lei tem que ser adequada a elas. Ué!

A lei está é admitindo que as pessoas são bestas a ponto de discriminar os outros em função de coisas bestas, e que isso tudo é TÃO BESTA que não deve mais acontecer. O que é verdade, né?

Offline Rodion

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.871
Re: "Racismo"
« Resposta #49 Online: 27 de Novembro de 2006, 14:50:44 »
pra que falar em raça se dá pra dizer etnia? eufemismo...
"Notai, vós homens de ação orgulhosos, não sois senão os instrumentos inconscientes dos homens de pensamento, que na quietude humilde traçaram freqüentemente vossos planos de ação mais definidos." heinrich heine

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!