Autor Tópico: "Racismo"  (Lida 23525 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Skeptikós

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.589
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:"Racismo"
« Resposta #75 Online: 17 de Maio de 2015, 18:07:11 »
Além das abordagens com negros serem muitas vezes injustificavelmente mais violentas ou mesmo apenas prisões sem justificação alguma (ou, perder no basquete de rua), com brancos acontecem coisas como, o policial decidir se uma menina branca é levada ou sai livre com um jogo de pedra, tesoura e papel.

E nem é só policiiais, é o sistema todo, postei em algum lugar que um cara quebra o queixo de um taxista veterano de guerra que disse que os muçulmanos não são todos terroristas, e isso é apenas "misdemeanor", enquanto que uma menina negra faz um experimento daqueles de vulcão com vinagre ou algo do tipo que faz mais bagunça/barulho do que deveria, por acidente, vai presa, e é "felon".

Um negro autista é preso por um ano ou mais, por esperar uma biblioteca abrir enquanto negro, e um branco rico rouba bebidas e atropela pessoas que ajudavam outras pessoas em acidente de trânsito ou problema com o carro, e sai livre, pela condição de "affluenza".

Praticamente por "necessidade lógica" não será tudo sempre racismo, mas parece que se esforçam um bocado para chegar a essa totalidade. 

As coisas chegam no nível de ser difícil de parodiar. Comediantes como o Chris Rock e o Chapelle tentam, mas o cara branco dizendo "desculpe, seu guarda, eu não sabia que não podia apostar corrida" e ficar por isso mesmo nem parece tão pior que alguns desses casos.

Mas sim, sem dúvida não será tudo racismo, e sim, existem muito risco de estar se pecando em defesa exagerada dos atacados pela polícia em diversos casos. E também existe racismo contra brancos, possivelmente mais impune.
Na maioria destes casos de acusação de racismo envolvendo forças policiais, temos o abuso, uma vítima negra e o autor branco, e a conclusão de que foi racismo com base apenas nestes fatos. Não que não tenha sido, mas para se fazer uma acusação tão grave como esta, acho que seria necessário acumular mais evidências primeiro. Na maioria dos casos totais, temos a úncia evidência clara, que é a de que houve abuso, as motivações deste abuso não estão tão clara assim, para se inferir com tanta segurança e de forma tão enfática, de que tenha sido racismo.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar.

Offline Skeptikós

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.589
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:"Racismo"
« Resposta #76 Online: 19 de Maio de 2015, 23:20:09 »
Ae Buck, sobre a abordagem discriminatória que a policia costuma fazer em relação a brancos e negros:

<a href="https://www.youtube.com/v/BKGZnB41_e4&amp;feature=youtu.be" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/BKGZnB41_e4&amp;feature=youtu.be</a>

Só me pergunto se isso é tão comum e frequente como estes vídeos postados no youtube e nas redes sociais parecem querer mostrar.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar.

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:"Racismo"
« Resposta #77 Online: 19 de Maio de 2015, 23:27:45 »
Existiam políticas estatais racistas até esses dias, como o stop and frisk, que só foi terminada com ordem judicial federal afirmando se tratar de uma política racista. Não é preciso muita pesquisa pra perceber como o sistema policial e judiciário americano trata negros e brancos de maneira diferente
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.099
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:"Racismo"
« Resposta #78 Online: 19 de Maio de 2015, 23:34:29 »
Putz, eu fico muito surpreso do cara não ter sido morto imediatamente. Eu não teria coragem de fazer isso, nem a pau.






Não acho que o stop-and-frisk seja exatamente "racista", num sentido prejudicial. Provavelmente sua proibição vai facilitar para criminosos latinos e negros, que por sua vez farão mais vítimas, principalmente dentro do mesmo grupo, também.

Não acho muito diferente de policiais abordarem mais motoqueiros, aqui no Brasil. Provavelmente se fizessem isso mais ainda, evitaria-se mais crimes e até mortes, apesar do transtorno.

Offline Skeptikós

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.589
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:"Racismo"
« Resposta #79 Online: 20 de Maio de 2015, 13:13:54 »
Putz, eu fico muito surpreso do cara não ter sido morto imediatamente. Eu não teria coragem de fazer isso, nem a pau.
Pensei a mesma coisa, nunca que eu aceitaria participar de um experimento deste.

Não acho que o stop-and-frisk seja exatamente "racista", num sentido prejudicial. Provavelmente sua proibição vai facilitar para criminosos latinos e negros, que por sua vez farão mais vítimas, principalmente dentro do mesmo grupo, também.

Não acho muito diferente de policiais abordarem mais motoqueiros, aqui no Brasil. Provavelmente se fizessem isso mais ainda, evitaria-se mais crimes e até mortes, apesar do transtorno.
É meio complicado, pois como dizem, é estatístico que negros em geral cometem mais crimes do que brancos, não é algo tão arbitrário assim orientar os policiais a tratarem os negros como suspeitos em potencial. Além do mais, pelo que reparei no vídeo, o cara não era simplesmente negro, ele tinha vestimentas e penteado característicos de pessoas que moram na periferia, que é outro grupo de pessoas que estatisticamente cometem mais crimes do que a média geral.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar.

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:"Racismo"
« Resposta #80 Online: 20 de Maio de 2015, 13:32:46 »
Putz, eu fico muito surpreso do cara não ter sido morto imediatamente. Eu não teria coragem de fazer isso, nem a pau.






Não acho que o stop-and-frisk seja exatamente "racista", num sentido prejudicial. Provavelmente sua proibição vai facilitar para criminosos latinos e negros, que por sua vez farão mais vítimas, principalmente dentro do mesmo grupo, também.

Não acho muito diferente de policiais abordarem mais motoqueiros, aqui no Brasil. Provavelmente se fizessem isso mais ainda, evitaria-se mais crimes e até mortes, apesar do transtorno.

Não é racista? Imagina você sendo assediado pela polícia apenas pela cor da sua pele!!!!!É a definição de racismo prejudicial!!! Brancos são os maiores estupradores, os que mais praticam violência sexual com crianças, a maioria dos serial killers e mass shotters e não são incomodados pela polícia nem quando andam com fuzil.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.099
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:"Racismo"
« Resposta #81 Online: 20 de Maio de 2015, 13:59:17 »
Sim, imagino, deve ser meio parecido com ser abordado pela polícia apenas por estar andando de moto ou, em menor grau, acho, de gol.

É um transtorno, mas no fim a política deve acabar pegando alguns criminosos que se usam de motos, bem como os desencorajando em algum grau (não lá essas coisas), o que é melhor "para mim" (talvez dentro de grupo de risco maior de roubo por estes, apesar da moto que uso não ser exatamente das mais "visadas") e para a sociedade em geral (especialmente para quem tenha motos mais caras, mas também "em geral").

Não sei se parar mais igualitariamente brancos em blitz-surpresa nas mesmas situações em que negros e latinos são preferencialmente abordados teria um resultado muito significativo em reduzir esses crimes citados, exceto por esse caso de andar por aí com um fuzil e ser um potencial louco atirador, talvez.

Não que não possa haver análogos, mas é mais complicado, como, talvez "blitz" em residências de repúblicas encontrassem drogas usadas para estupro, mas não só o uso dessas drogas é muito raro, como, por não ser na rua, requereria mandado judicial, etc. Complexidades similares acontecem com os outros crimes "de rico", em comparação com os crimes "de pobre", onde o preâmbulo vai ser mais "convenientemente" estar andando ou parado nas ruas.

É algo parecido com, mas bem menos extremo que, o toque de recolher para menores, que reduz os crimes praticados por eles:

http://oglobo.globo.com/brasil/toque-de-recolher-reduz-incidencia-de-menores-envolvidos-em-crimes-no-interior-de-sp-3141316

Citar
http://www.viajus.com.br/viajus.php?pagina=artigos&id=3875&idAreaSel=1&seeArt=yes

O tão comentado toque de recolher ou recolher obrigatório como alguns o chamam, teve início durante a segunda guerra mundial na Alemanha nazista, e contava com apoio da população alemã, era essencialmente separatista e visava o isolamento dos judeus nos guetos, impedindo-os de ir e vir livremente pelas cidades, posteriormente, foi adotado pelo americanos que fizeram o mesmo com os imigrantes alemães e japoneses, também foi muito utilizado na europa quando durante as guerras soava uma sirene que avisava aos civís que se recolhessem a suas casas, pois iniciaria mais um bombardeio, como ainda hoje ocorre no chamado mundo árabe. [...]

O subcomandante do 46º Batalhão da PM, de Patrocínio capitão Salomão Queiroz Caixeta, diz que desde o início do “toque de recolher” o número de ocorrências policiais diminuiu de 702 na primeira quinzena de 2010 para 614 no mesmo período de 2011, diferença de 12,54%, medida semelhante adotada em Diadema, na Grande São Paulo, fez a violência cair 80%.

[...]





Citar
NYC stop-and-frisk data: Whites more likely to carry weapons and drugs

http://rt.com/usa/stop-frisk-whites-drugs-weapons-667/

Parece que os critérios de abordagem não são tão arbitrariamente discriminatórios, a ponto de intuírem quais brancos, dentre uma maioria branca um pouco menos da metade da população, têm maiores chances de estarem carregando armas ou drogas.

Citar
...
“Despite the overall reduction in stops, the proportion involving black and Latino New Yorkers has remained unchanged. They continue to constitute 84 percent of all stops, despite comprising only 54 percent of the general population. And the innocence rates remain at the same level as 2011 – at nearly 89 percent.”

Meanwhile, in a separate analysis by the New York Civil Liberties Union of these same statistics, the group revealed that out of 532,911 stop-and-frisk searches in 2012, just 729 guns were found.
...

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:"Racismo"
« Resposta #82 Online: 20 de Maio de 2015, 14:45:51 »
Porque não parar todos os brancos que andam com crianças, ou todos os brancos que andam acompanhados de mulheres, ou todos os brancos que andam perto de escolas. Reduziríamos os crimes. Mas a que custo? Um estado policial onde os cidadãos não tem liberdade, onde o princípio de inocência é inválido? Até que ponto a sociedade deve se abrir para medidas discriminatórias ou restritivas para manter uma segurança?

Qual a porcentagem de diminuição da criminalidade? Vale a pena alienar 50% da população pra garantir essa porcentagem?

Negros usam drogas na mesma proporção que brancos, mas são condenados 6x mais.
Negros tem penas 30% maiores que brancos pelos mesmos crimes.
Negros são sistematicamente excluidos de júris pela promotoria.
Em entrevistas de empregos, brancos com condenação prévia tem as mesmas chances de arrumar emprego do que um negro sem nenhuma passagem na polícia. (1)
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.099
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:"Racismo"
« Resposta #83 Online: 20 de Maio de 2015, 15:30:01 »
[longo demais, tentarei escrever algo mais curto mais tarde]

Resumo máximo, talvez suficiente:


Essas tentativas de analogia são "falsas", deve ser tanto difícil constituir algum flagrante (diferentemente de apreensões de armas ou motoristas bêbados), como esses crimes são comparativamente muito mais raros. Qualquer que seja a estratégia para reduzí-los significativamente, deve ser outra.

Não sei qual é a redução exata dos crimes por essas abordagens policiais, apenas sei dos dados que apresentei: mais de 700 armas apreendidas em um ano nos EUA, e redução de 80% da criminalidade violenta no Brasil, com toques de recolher (talvez junto com bares tendo que fechar mais cedo). Não saberia estimar quanto essas mais de 700 armas ilegais poderiam estar ajudando a matar e roubar, mas deve ser preferível a estarem em circulação. Me arrisco a supor que as pessoas inocentes abordadas prefeririam a abordagem policial à dos bandidos que teriam essas armas.


Racismo existe, mas várias das coisas citadas não tem nada a ver com esse assunto específico de abordagem policial, onde, também há comumente racismo mesmo, e bem grave. Mas isso não significa que a desproporção racial das abordagens seja inerentemente algo negativo. Na verdade, os maiores beneficiados são os grupos mais abordados, já que a maior parte dos crimes violentos é endorracial. Uma política "igualitária" teria/terá como resultado redução de vítimas brancas e aumento de vítimas negras (e latinas, falando de EUA).

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:"Racismo"
« Resposta #84 Online: 20 de Maio de 2015, 15:46:29 »
Yeah, não, só os brancos preferem esse tipo de abordagem, negros (surpresa!!!) detestam ser parados pelo critério da cor da pele.


O aumento de armas encontradas com a implementação do stop and frisa é minúsculo, enquanto a quantidade de negros que temem, desconfiam e se sentem inferiorizados, atacados e abandonados pelo sistema aumenta.

"Out of 160,851 stops in 2003, cops confiscated 604 guns, or about one gun for every 266 stops. In 2011, with an additional 524,873 stops, cops only uncovered 780 guns."

Como visto, existem modos melhores





Brancos parados tem duas vezes mais chances de ter armas do que negros, mesmo assim negros e latinos e mesmo assim esses representam 89% dos parados. (1)



A ligação entre diminuição de homicídios e stop and frisa é bem tênue

"It is true that the first decade of the aughts in New York City has seen significantly fewer murders than say, the 1980s, when there were about 2,000 slayings a year. Mayor Michael Bloomberg, Police Commissioner Ray Kelly, and others believe this drop is largely due to stop and frisks taking guns off the street. The link, however, between increased stop and frisks and lower murder rates could be a tenuous one. From The New York Times:

In 2002, when Mr. Kelly last took office, officers stopped 97,296 New Yorkers and the city reported 587 homicides. Last year, those numbers were 685,724 and 532.
And from WNYC:

Last week, the NYPD said stop-and-frisk was used more than 200,000 times in the first quarter of this year – a 10 percent jump from the same period last year. The data covers the period from January to March. So far this year homicides are down by 19 percent over last year.
But of the 13 precincts where homicides were up, stop and frisks increased in six over the same reporting period last year. And in the remaining seven, stop and frisks were down.
“There is no evidence that stop and frisk is lowering or suppressing the murder rate in New York City,” said Chris Dunn, spokesman for the NYCLU, in a statement. “Murders have dropped steadily since 1990.”"
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.099
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:"Racismo"
« Resposta #85 Online: 20 de Maio de 2015, 16:05:47 »
Yeah, não, só os brancos preferem esse tipo de abordagem, negros (surpresa!!!) detestam ser parados pelo critério da cor da pele.

O que? Negros preferem ser assaltados a mão armada do que parados por policiais?

(o critério não é necessariamente "cor da pele"; ainda que qualquer critério que focasse mais nos grupos de risco teria isso como associação incidental, que pode acabar sendo usada exageradamente como aproximação)


Citar
O aumento de armas encontradas com a implementação do stop and frisa é minúsculo, enquanto a quantidade de negros que temem, desconfiam e se sentem inferiorizados, atacados e abandonados pelo sistema aumenta.

As pessoas não são instintivamente boas em estatística, apesar de "minúscula", essa diferença ainda é benéfica aos negros e latinos, que tem sua vitimização por crimes violentos reduzida.

Evidentemente todos não-criminosos (e criminosos principalmente!) prefeririam não ter que passar por qualquer abordagem policial, preferiríamos que a redução nos crimes se desse sempre sem qualquer custo pessoal. Então esse incômodo será sempre mais evidente do que o "não-assalto" prevenido.

 

Citar
Como visto, existem modos melhores

Com o mesmo investimento? Quais?



Citar
Brancos parados tem duas vezes mais chances de ter armas do que negros, mesmo assim negros e latinos e mesmo assim esses representam 89% dos parados. (1)

Talvez porque os brancos suspeitos sejam por alguma razão mais facilmente diferenciáveis dos brancos não-suspeitos, o que permite maior acurácia. Isso pode até envolver racismo propriamente dito, mas pode também haver maior homogeneidade nas aparências suspeitas entre não-brancos.



Citar
A ligação entre diminuição de homicídios e stop and frisa é bem tênue

E deve ser menor ainda para estupros, mas nem um nem outro são os únicos crimes que poderiam ser cometidos pelas pessoas de quem foram apreendidas armas ilegais (ou que são desencorajados pela polícia estar vigilante dessa forma). Crimes estes que, vitimariam principalmente a negros e latinos, mas foram prevenidos.





:?: Deve-se acabar com blitz de bafômetro, pelo mesmo raciocínio?


Pelo direito de dirigir alcoolizado
 
[...]De fato, essa perseguição a motoristas é pior do que a perseguição racial, porque esta última apenas sugere que a polícia está mais vigilante, e não que ela esteja necessariamente criminalizando toda uma raça. Apesar da propaganda, o que está sendo criminalizado no caso da direção embriagada não é a probabilidade de a pessoa dirigindo se envolver em um acidente, mas, sim, a questão do teor de álcool no sangue. Um motorista bêbado é humilhado e destruído mesmo quando ele não cometeu dano algum.[...]



Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:"Racismo"
« Resposta #87 Online: 20 de Maio de 2015, 16:30:29 »
Yeah, não, só os brancos preferem esse tipo de abordagem, negros (surpresa!!!) detestam ser parados pelo critério da cor da pele.

O que? Negros preferem ser assaltados a mão armada do que parados por policiais?

(o critério não é necessariamente "cor da pele"; ainda que qualquer critério que focasse mais nos grupos de risco teria isso como associação incidental, que pode acabar sendo usada exageradamente como aproximação)

Eles preferem que o estado arrume outra maneira não preconceituosa e mais eficiente de reduzir a criminalidade. Dizer que cor de pele e nacionalidade não é um critério é sacanagem. No Brooklin 93 de cada 100 jovens negros de todas as classes sociais foram parados no stop and frisk.

Citar
O aumento de armas encontradas com a implementação do stop and frisa é minúsculo, enquanto a quantidade de negros que temem, desconfiam e se sentem inferiorizados, atacados e abandonados pelo sistema aumenta.

As pessoas não são instintivamente boas em estatística, apesar de "minúscula", essa diferença ainda é benéfica aos negros e latinos, que tem sua vitimização por crimes violentos reduzida.


Evidentemente todos não-criminosos (e criminosos principalmente!) prefeririam não ter que passar por qualquer abordagem policial, preferiríamos que a redução nos crimes se desse sempre sem qualquer custo pessoal. Então esse incômodo será sempre mais evidente do que o "não-assalto" prevenido.

Uma diferença minúscula com um alto custo para quem é tratado como bandido diariamente, para quem é humilhado, para quem é perseguido.
 
Citar
Como visto, existem modos melhores

Com o mesmo investimento? Quais?

A intenção é só diminuir custos? Então vamos botar toque de recolher para todos os cidadãos. Ou quem sabe, parar todos os cidadãos, independente da raça. Ja ajuda.

Citar
Brancos parados tem duas vezes mais chances de ter armas do que negros, mesmo assim negros e latinos e mesmo assim esses representam 89% dos parados. (1)

Talvez porque os brancos suspeitos sejam por alguma razão mais facilmente diferenciáveis dos brancos não-suspeitos, o que permite maior acurácia. Isso pode até envolver racismo propriamente dito, mas pode também haver maior homogeneidade nas aparências suspeitas entre não-brancos.

Ja é demonstrado que o sistema policial e jurídico americano é racista, negar o racismo aqui é fechar os olhos para a realidade.

Citar
A ligação entre diminuição de homicídios e stop and frisa é bem tênue

E deve ser menor ainda para estupros, mas nem um nem outro são os únicos crimes que poderiam ser cometidos pelas pessoas de quem foram apreendidas armas ilegais. Crimes estes que, vitimariam principalmente a negros e latinos, mas foram prevenidos.

Vimos que a quantidade de armas encontradas é ridiculamente menor do que a quantidade de armas encontradas antes do uso do programa, não é difícil inferir que a quantidade de crimes evitados também é ridiculamente pequena.



:?: Deve-se acabar com blitz de bafômetro, pelo mesmo raciocínio?

Se o critério da blitz for racista, sim.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.099
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:"Racismo"
« Resposta #88 Online: 20 de Maio de 2015, 16:43:13 »
Talvez deva-se ter ainda menos polícia nos bairros pobres, onde há mais negros, já que isso seria também "racismo". As UPPs são racistas. Por que não tem UPP em bairro chique?

Os crimes que elas previnem devem ser insignificantes, infiro assim.

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:"Racismo"
« Resposta #89 Online: 20 de Maio de 2015, 16:53:24 »
Talvez deva-se ter ainda menos polícia nos bairros pobres, onde há mais negros, já que isso seria também "racismo". As UPPs são racistas. Por que não tem UPP em bairro chique?

Os crimes que elas previnem devem ser insignificantes, infiro assim.


Policia serve pra prender quem comete crimes, não assediar pessoas baseado na cor da pele.

Ja que é pra apelar, porque não matar (prender sai caro) todos os negros, latinos e pobres, ai a criminalidade acaba e os brancos "cidadãos de bem" podem viver livres e felizes.

Sendo sério, toda política tem que ser balanceada pelo custo benefício, os números demonstram que a quantidade de crimes impedidos pelo stop and frisk são pequenos e em certos casos nem se tem qualquer prova de causualidade, enquanto o custo social é gigantesco.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.099
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re:"Racismo"
« Resposta #90 Online: 20 de Maio de 2015, 16:56:58 »
Bem, eu não estou dizendo que as pessoas tem que ser assediadas baseadas na cor da pele, então só vou finalizar dizendo que a polícia deveria fazer todas as melhores e mais eficientes táticas de prevenção e combate ao crime -- incluindo o crime de racismo. E para isso, deve sempre utilizar de métodos que não firam aos direitos dos inocentes. A polícia não deve ser vista como um incômodo ou ameaça pela população, mas sim como seus protetores, em quem podem sempre confiar. Com políticas igualitárias, que promovem a oportunidade e a igualdade, o ser humano deixa de ter motivo para se voltar contra o seu próximo. O resultado é um mundo com menos violência e injustiça. Isso só será obtido se o estado e a sociedade una esforços, agindo sempre para o bem comum.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.218
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:"Racismo"
« Resposta #91 Online: 20 de Maio de 2015, 17:27:53 »
Proponho 2 problemas par dirimir algumas dúvidas,

Problema 1

País do povo marrom que tem 100% do povo marrom e que tem alto desenvolvimento social tem X% de crimes.

País do povo roxo, com caos social com X+1.000% de crimes.

Pessoas do país do povo roxo vão morar no país do povo marrom e então o número de crimes no país do povo marrom aumenta X+100%. Estatísticas apontam que os crimes aumentaram por causa do povo roxo, então a polícia visa o povo roxo. A pergunta é: Isso é racismo?

Problema 2

Pessoas azuis tem mais incidência de determinadas doenças no geral que o restante da população, composta também de verdes, vermelhos, amarelos e marrons. O sistema de saúde pública visa mais as pessoas azuis por causa dessas determinadas doenças do que o restante da população. A pergunta é: Isso é racismo?





Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.506
  • Sexo: Masculino
Re:"Racismo"
« Resposta #92 Online: 20 de Maio de 2015, 17:33:08 »
Proponho 2 problemas par dirimir algumas dúvidas,

Problema 1

País do povo marrom que tem 100% do povo marrom e que tem alto desenvolvimento social tem X% de crimes.

País do povo roxo, com caos social com X+1.000% de crimes.

Pessoas do país do povo roxo vão morar no país do povo marrom e então o número de crimes no país do povo marrom aumenta X+100%. Estatísticas apontam que os crimes aumentaram por causa do povo roxo, então a polícia visa o povo roxo. A pergunta é: Isso é racismo?

Problema 2

Pessoas azuis tem mais incidência de determinadas doenças no geral que o restante da população, composta também de verdes, vermelhos, amarelos e marrons. O sistema de saúde pública visa mais as pessoas azuis por causa dessas determinadas doenças do que o restante da população. A pergunta é: Isso é racismo?






Sim. Bom isso seria um preconceito, no sentido de haver um medo de determinado grupo pelo histórico, de maneira injusta. Mas como todo preconceito, isso é algo natural. O que seria realmente ruim é a defesa da superioridade racial, pois se trata de um racismo baseado em uma ideologia.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.218
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:"Racismo"
« Resposta #93 Online: 20 de Maio de 2015, 18:17:47 »
Proponho 2 problemas par dirimir algumas dúvidas,

Problema 1

País do povo marrom que tem 100% do povo marrom e que tem alto desenvolvimento social tem X% de crimes.

País do povo roxo, com caos social com X+1.000% de crimes.

Pessoas do país do povo roxo vão morar no país do povo marrom e então o número de crimes no país do povo marrom aumenta X+100%. Estatísticas apontam que os crimes aumentaram por causa do povo roxo, então a polícia visa o povo roxo. A pergunta é: Isso é racismo?

Problema 2

Pessoas azuis tem mais incidência de determinadas doenças no geral que o restante da população, composta também de verdes, vermelhos, amarelos e marrons. O sistema de saúde pública visa mais as pessoas azuis por causa dessas determinadas doenças do que o restante da população. A pergunta é: Isso é racismo?

Sim. Bom isso seria um preconceito, no sentido de haver um medo de determinado grupo pelo histórico, de maneira injusta. Mas como todo preconceito, isso é algo natural. O que seria realmente ruim é a defesa da superioridade racial, pois se trata de um racismo baseado em uma ideologia.
Acha mesmo? Mesmo a parte que a saúde pública visa mais os que tem mais predisposição à determinadas doenças? Pode explicar onde está mesmo algum preconceito aí?

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.506
  • Sexo: Masculino
Re:"Racismo"
« Resposta #94 Online: 20 de Maio de 2015, 19:40:35 »
Proponho 2 problemas par dirimir algumas dúvidas,

Problema 1

País do povo marrom que tem 100% do povo marrom e que tem alto desenvolvimento social tem X% de crimes.

País do povo roxo, com caos social com X+1.000% de crimes.

Pessoas do país do povo roxo vão morar no país do povo marrom e então o número de crimes no país do povo marrom aumenta X+100%. Estatísticas apontam que os crimes aumentaram por causa do povo roxo, então a polícia visa o povo roxo. A pergunta é: Isso é racismo?

Problema 2

Pessoas azuis tem mais incidência de determinadas doenças no geral que o restante da população, composta também de verdes, vermelhos, amarelos e marrons. O sistema de saúde pública visa mais as pessoas azuis por causa dessas determinadas doenças do que o restante da população. A pergunta é: Isso é racismo?

Sim. Bom isso seria um preconceito, no sentido de haver um medo de determinado grupo pelo histórico, de maneira injusta. Mas como todo preconceito, isso é algo natural. O que seria realmente ruim é a defesa da superioridade racial, pois se trata de um racismo baseado em uma ideologia.
Acha mesmo? Mesmo a parte que a saúde pública visa mais os que tem mais predisposição à determinadas doenças? Pode explicar onde está mesmo algum preconceito aí?

No caso de julgar por um comportamento (crimes), trata-se a meu ver de preconceito racial.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.218
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:"Racismo"
« Resposta #95 Online: 20 de Maio de 2015, 19:58:42 »
Proponho 2 problemas par dirimir algumas dúvidas,

Problema 1

País do povo marrom que tem 100% do povo marrom e que tem alto desenvolvimento social tem X% de crimes.

País do povo roxo, com caos social com X+1.000% de crimes.

Pessoas do país do povo roxo vão morar no país do povo marrom e então o número de crimes no país do povo marrom aumenta X+100%. Estatísticas apontam que os crimes aumentaram por causa do povo roxo, então a polícia visa o povo roxo. A pergunta é: Isso é racismo?

Problema 2

Pessoas azuis tem mais incidência de determinadas doenças no geral que o restante da população, composta também de verdes, vermelhos, amarelos e marrons. O sistema de saúde pública visa mais as pessoas azuis por causa dessas determinadas doenças do que o restante da população. A pergunta é: Isso é racismo?

Sim. Bom isso seria um preconceito, no sentido de haver um medo de determinado grupo pelo histórico, de maneira injusta. Mas como todo preconceito, isso é algo natural. O que seria realmente ruim é a defesa da superioridade racial, pois se trata de um racismo baseado em uma ideologia.
Acha mesmo? Mesmo a parte que a saúde pública visa mais os que tem mais predisposição à determinadas doenças? Pode explicar onde está mesmo algum preconceito aí?

No caso de julgar por um comportamento (crimes), trata-se a meu ver de preconceito racial.
Está falando dessa parte?

Citar
Problema 1

País do povo marrom que tem 100% do povo marrom e que tem alto desenvolvimento social tem X% de crimes.

País do povo roxo, com caos social com X+1.000% de crimes.

Pessoas do país do povo roxo vão morar no país do povo marrom e então o número de crimes no país do povo marrom aumenta X+100%. Estatísticas apontam que os crimes aumentaram por causa do povo roxo, então a polícia visa o povo roxo. A pergunta é: Isso é racismo?

Explica por favor onde que tá o racismo.


Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.506
  • Sexo: Masculino
Re:"Racismo"
« Resposta #96 Online: 20 de Maio de 2015, 20:15:06 »
Proponho 2 problemas par dirimir algumas dúvidas,

Problema 1

País do povo marrom que tem 100% do povo marrom e que tem alto desenvolvimento social tem X% de crimes.

País do povo roxo, com caos social com X+1.000% de crimes.

Pessoas do país do povo roxo vão morar no país do povo marrom e então o número de crimes no país do povo marrom aumenta X+100%. Estatísticas apontam que os crimes aumentaram por causa do povo roxo, então a polícia visa o povo roxo. A pergunta é: Isso é racismo?

Problema 2

Pessoas azuis tem mais incidência de determinadas doenças no geral que o restante da população, composta também de verdes, vermelhos, amarelos e marrons. O sistema de saúde pública visa mais as pessoas azuis por causa dessas determinadas doenças do que o restante da população. A pergunta é: Isso é racismo?

Sim. Bom isso seria um preconceito, no sentido de haver um medo de determinado grupo pelo histórico, de maneira injusta. Mas como todo preconceito, isso é algo natural. O que seria realmente ruim é a defesa da superioridade racial, pois se trata de um racismo baseado em uma ideologia.
Acha mesmo? Mesmo a parte que a saúde pública visa mais os que tem mais predisposição à determinadas doenças? Pode explicar onde está mesmo algum preconceito aí?

No caso de julgar por um comportamento (crimes), trata-se a meu ver de preconceito racial.
Está falando dessa parte?

Citar
Problema 1

País do povo marrom que tem 100% do povo marrom e que tem alto desenvolvimento social tem X% de crimes.

País do povo roxo, com caos social com X+1.000% de crimes.

Pessoas do país do povo roxo vão morar no país do povo marrom e então o número de crimes no país do povo marrom aumenta X+100%. Estatísticas apontam que os crimes aumentaram por causa do povo roxo, então a polícia visa o povo roxo. A pergunta é: Isso é racismo?

Explica por favor onde que tá o racismo.



Quando a polícia aborda de forma agressiva ou invasiva um dos roxos sem este ter feito algo.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.218
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:"Racismo"
« Resposta #97 Online: 20 de Maio de 2015, 20:46:00 »
Proponho 2 problemas par dirimir algumas dúvidas,

Problema 1

País do povo marrom que tem 100% do povo marrom e que tem alto desenvolvimento social tem X% de crimes.

País do povo roxo, com caos social com X+1.000% de crimes.

Pessoas do país do povo roxo vão morar no país do povo marrom e então o número de crimes no país do povo marrom aumenta X+100%. Estatísticas apontam que os crimes aumentaram por causa do povo roxo, então a polícia visa o povo roxo. A pergunta é: Isso é racismo?

Problema 2

Pessoas azuis tem mais incidência de determinadas doenças no geral que o restante da população, composta também de verdes, vermelhos, amarelos e marrons. O sistema de saúde pública visa mais as pessoas azuis por causa dessas determinadas doenças do que o restante da população. A pergunta é: Isso é racismo?

Sim. Bom isso seria um preconceito, no sentido de haver um medo de determinado grupo pelo histórico, de maneira injusta. Mas como todo preconceito, isso é algo natural. O que seria realmente ruim é a defesa da superioridade racial, pois se trata de um racismo baseado em uma ideologia.
Acha mesmo? Mesmo a parte que a saúde pública visa mais os que tem mais predisposição à determinadas doenças? Pode explicar onde está mesmo algum preconceito aí?

No caso de julgar por um comportamento (crimes), trata-se a meu ver de preconceito racial.
Está falando dessa parte?

Citar
Problema 1

País do povo marrom que tem 100% do povo marrom e que tem alto desenvolvimento social tem X% de crimes.

País do povo roxo, com caos social com X+1.000% de crimes.

Pessoas do país do povo roxo vão morar no país do povo marrom e então o número de crimes no país do povo marrom aumenta X+100%. Estatísticas apontam que os crimes aumentaram por causa do povo roxo, então a polícia visa o povo roxo. A pergunta é: Isso é racismo?

Explica por favor onde que tá o racismo.



Quando a polícia aborda de forma agressiva ou invasiva um dos roxos sem este ter feito algo.
Mas isso é truculência, não racismo. Ou não?

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.506
  • Sexo: Masculino
Re:"Racismo"
« Resposta #98 Online: 20 de Maio de 2015, 21:58:20 »
Está ficando complicado.
Mas isso é truculência, não racismo. Ou não?

Se ele não faz isso com um marrom, não.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 23.867
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:"Racismo"
« Resposta #99 Online: 21 de Maio de 2015, 11:13:04 »
Bem, eu não estou dizendo que as pessoas tem que ser assediadas baseadas na cor da pele, então só vou finalizar dizendo que a polícia deveria fazer todas as melhores e mais eficientes táticas de prevenção e combate ao crime -- incluindo o crime de racismo. E para isso, deve sempre utilizar de métodos que não firam aos direitos dos inocentes. A polícia não deve ser vista como um incômodo ou ameaça pela população, mas sim como seus protetores, em quem podem sempre confiar. Com políticas igualitárias, que promovem a oportunidade e a igualdade, o ser humano deixa de ter motivo para se voltar contra o seu próximo. O resultado é um mundo com menos violência e injustiça. Isso só será obtido se o estado e a sociedade una esforços, agindo sempre para o bem comum.

Só que abordagem policial já deixa a esfera da "prevenção" e atinge a "repressão", o que implica que a primeira falhou.

Um sistema eficiente não é onde se apreende muitas armas ou se pegam muitos ladrões, mas sim um onde o autor é desestimulado pela certeza da punição. Ele sequer vai sair de casa com essa intenção, num claro exemplo de custoxbenefício onde o crime não compensa.

As abordagens policiais nos EUA já são restritas. No Brasil até pouco tempo era um oba-oba completo, onde o policial abordava quem desse na telha. Uma juíza recentemente invalidou droga apreendida porque não havia fundada suspeita em primeiro lugar para realizar a busca. Há muito tempo eu bato na tecla sempre que posso falar na PM que a forma de abordar que realizamos é errada e eventualmente iria repercutir negativamente na esfera judicial. O povo dizia que eu queria era inviabilizar o trabalho, mas é só um reflexo de um pensamento que observa a lei por 5seg pra concluir que "vamos abordar aquele cara porque ele está ali" não é a forma correta de trabalhar.

Não funciona assim, a fundada suspeita tem que ser fundamentada, não é "os cabelos de abóbora geralmente pertencem a quadrilhas, então, vamos abordar todos os cabelos de abóbora" é "o serviço de inteligência levantou a informação de que os crimes praticados nessa área são feitos por 2 indivíduos em uma moto de cor X, marca e modelo Y e capacetes Z".

Só que a abordagem "indiscriminada" (entre aspas, porque não é indiscriminada, é claramente direcionada a pessoas "diferenciadas") é mais fácil, barata e não exige o uso do cérebro. As pessoas "de bem" gostam (até o momento em que são abordadas, como fiz ontem e eu tive que explicar em detalhes minuciosos porque ninguém tem "vagabundo" escrito na testa e andar com a placa da moto levantada é sim fundada suspeita E infração de trânsito).

Na minha concepção, se eu tenho que colocar dentre as atribuições do meu trabalho "passar a mão em órgão genital alheio", o policiamento preventivo e o sistema como um todo, falhou miseravelmente.

"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!