Autor Tópico: MBL - Movimento Brasil Livre  (Lida 6434 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.102
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #400 Online: 12 de Setembro de 2017, 09:08:40 »
A exposição era, na minha opinião, um lixo. E deveria ser proibida para crianças. Quanto aos adultos, vai quem quer.
Ser lixo não é crime.
Citar
Uma exposição que inflamou aquela cidade fria. Os cidadãos de bem comentavam, mesmo sem ter visto. As mães protegiam seus filhos daquelas telas, esculturas, fotografias e objetos, consideradas uma ameaça à família, ao espírito nacional, aos altos valores. Cada obra como um ataque premeditado à ordem; cada defensor desse tipo de arte como um pervertido, pedófilo, bandido ou prevaricador — talvez todos os atributos combinados. Uma patrulha civil, milícia da moral, de plantão do lado de fora, abordando e intimidando as pessoas. Afinal de contas, quem não é pelo bem compactua com o mal. Porto Alegre? MBL? Mostra queer? Não. Este texto começou em Munique, onde, há exatos 80 anos, em 1937, um certo Adolf Hitler transformou a mostra "Arte degenerada" em uma de suas principais peças de propaganda ideológica.

Nas paredes e no espaço, obras de Piet Mondrian, Emil Nolde e Oskar Schlemmer, entre outros grandes nomes da arte moderna. Esteticamente, eles representavam a ruptura com a ideia de verossimilhança e com o sistema de representação ordenado e hierárquico vigente desde o Renascimento.Simbolicamente, apontavam para a arte como um horizonte de ambiguidades, de opacidade e de ficção; um campo sem compromisso com o real; um impulso sempre faminto de liberdade e de utopia. E, é claro, um perigo avassalador para a intolerância e o discurso monocórdio de Hitler. A exposição "Arte degenerada" deu ao ditador a chancela para a destruição de obras dos artistas participantes e também de Picasso, Kandinsky e Matisse — todos vistos como vetores "judaico-bolcheviques". O resto da história conhecemos bem — ou ao menos deveríamos: obras de arte queimadas, escondidas, destruídas. Artistas e pensadores fugindo ou morrendo.
https://oglobo.globo.com/cultura/artes-visuais/artigo-nao-ha-arte-possivel-para-gente-de-bem-21810164#ixzz4sSezy2Tu

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.102
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #401 Online: 12 de Setembro de 2017, 09:11:08 »
Um ato, ideia ou objeto só se torna blasfêmia se quem a pratica acreditar em que aquilo é blasfêmia.
Para os demais, não passa de uma superstição ridícula.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.500
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #402 Online: 12 de Setembro de 2017, 09:42:31 »
Um ato, ideia ou objeto só se torna blasfêmia se quem a pratica acreditar em que aquilo é blasfêmia.
Para os demais, não passa de uma superstição ridícula.

Isso me preocupa. Os religiosos tem um poder de transformar tudo em blasfêmia. E terão o poder das leis no congresso para punir.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.500
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #403 Online: 12 de Setembro de 2017, 12:49:10 »
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.903
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #404 Online: 12 de Setembro de 2017, 13:28:21 »
Eu sinceramente não dou a mínima para o que estava exposto. Meu problema é com dinheiro público financiando artistas e o escambau através da Lei Rouanet. Estado tem que tratar de saúde, segurança e educação. Se você quer fazer uma peça de teatro ou uma exposição, que busque financiamento privado. Coloca tudo na ponta do lápis e mostra para potenciais investidores a projeção de retorno do investimento etc. Se não vai ter público para se pagar, que não seja feito, ou que diminuam seus cachês, ou que procurem doações de empresas privadas etc.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.500
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #405 Online: 12 de Setembro de 2017, 13:45:59 »
Eu sinceramente não dou a mínima para o que estava exposto. Meu problema é com dinheiro público financiando artistas e o escambau através da Lei Rouanet. Estado tem que tratar de saúde, segurança e educação. Se você quer fazer uma peça de teatro ou uma exposição, que busque financiamento privado. Coloca tudo na ponta do lápis e mostra para potenciais investidores a projeção de retorno do investimento etc. Se não vai ter público para se pagar, que não seja feito, ou que diminuam seus cachês, ou que procurem doações de empresas privadas etc.

Mas isso da Lei Rouanet o Rafael Lima e o Pirula são favoráveis, primeiro porque não é um dinheiro do governo, que iria pra saúde ou educação. É um dinheiro do banco que decidiram não dar ao governo e fazer um projeto cultural com ele. Está na lei e é legal. Provavelmente esse dinheiro iria engordar o bolso dos servidores e políticos.

Se você tivesse a chance de usar o dinheiro do imposto de renda para algo pessoal, como cursos ou viagens "culturais", você deixaria passar esta chance e estaria preocupado com a arrecadação, saúde e educação?

É uma zona cinzenta. Mas como a maioria dos projetos culturais são uma merda e um desperdício, preferia acabar com esta lei.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.500
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #406 Online: 12 de Setembro de 2017, 13:59:19 »
Acabei de chegar a conclusão que a exposição foi um sucesso.

Todo mundo discutindo sobre ela, sendo expostos às obras. Aos poucos a poeira vai baixando e os bons argumentos vão prevalecendo.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.903
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #407 Online: 12 de Setembro de 2017, 14:18:05 »
É um dinheiro que o governo deixa de recolher, portanto, é dinheiro público. É exatamente a mesma coisa que acontece quando o governo dá incentivos fiscais para montadoras de automóveis, por exemplo, inclusive vendendo essas Medidas Provisórias em troca de propinas. O Estado deixa de arrecadar de um lado, logo, alguém (adivinha) precisa pagar mais do outro. Só com a MP 471, o governo deixou de arrecadar quase um bilhão e meio por ano.

Claro que podemos discutir o destino dado pelo governo aos nossos impostos ou inclusive a nossa já inchada carga tributária, mas isso seria um outro assunto. Enquanto estamos todos pagando essa insanidade de tributos, eu não vou concordar em meu dinheiro (vide tirar de um lado e ajustar de outro acima) patrocinar exposições, peças teatrais e tudo o mais.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.903
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #408 Online: 12 de Setembro de 2017, 20:10:08 »
LOL



Bem-vindo ao Brasil.

Regras:

1) não há regras.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.500
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #409 Online: 12 de Setembro de 2017, 20:15:10 »
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.903
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #410 Online: 13 de Setembro de 2017, 11:47:22 »
Tinha um vídeo de uma hora e meia na notícia, mas não consegui colar aqui. Agora não tenho acesso ao FB, à noite vejo se acho.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline André Luiz

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.369
  • Sexo: Masculino
    • Forum base militar
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #411 Online: 13 de Setembro de 2017, 17:25:50 »
A esquerda tem o Soros pra financiar, já os Liberais tem uma tal de fundação Atlas.

https://voyager1.net/amp/politica/atlas-network-conexoes-ultraliberais-nas-americas/

Tem conspiração pra todo mundo
 :histeria:

Offline homemcinza

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 682
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #412 Online: 13 de Setembro de 2017, 19:03:27 »
https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/nao-ha-pedofilia-diz-promotor-apos-visitar-exposicao-de-diversidade-sexual-cancelada-em-porto-alegre.ghtml

Citar
Um dia após o cancelamento de uma exposição de diversidade sexual em Porto Alegre, dois promotores do Ministério Público do Rio Grande do Sul foram até o Santander Cultural, que sediava a mostra. A visita ocorreu na segunda-feira (11) e foi motivada por denúncias de que as obras estariam promovendo pedofilia e a sexualização de crianças, além de zoofilia.
"Fomos examinar in loco, ver realmente quais obras que teriam conteúdo de pedofilia. Verificamos as obras e não há pedofilia. O que existe são algumas imagens que podem caracterizar cenas de sexo explícito. Do ponto de vista criminal, não vi nada", salienta o promotor da Infância e da Juventude de Porto Alegre, Julio Almeida.
A pedofilia ocorre em outras situações, salienta o promotor, ao citar o artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).
...

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.427
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #413 Online: 15 de Setembro de 2017, 07:49:08 »
Citar
Irritado com conteúdo da aula, estudante fica nu em universidade de Goiás
Fonte: Último Segundo - iG @ http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-09-14/estudante-nu.html

Citar
De acordo com informações publicadas pela imprensa local, o professor apresentava à turma uma série de obras artísticas. A qualidade dos materiais expostos foi criticada pelo estudante , que teria dito: “Isso eu faço no Paint!”, referindo-se ao programa desenvolvido pela Microsoft e que é destinado à criação de desenhos simples.
Após os questionamentos feitos pelo aluno, o docente – que dá aula da disciplina de Arte Contemporânea – rebateu as críticas recebidas, argumentando que a “intenção da arte” é justamente a de provocar debates e estimular diferentes pontos de vista sobre uma obra artística.

O jovem, então, se retirou da sala de aula por alguns minutos. Ele voltou em seguida sem as roupas, vestindo apenas chinelos e um chapéu semelhante ao “sombrero”, item típico da cultura mexicana. O peladão sentou-se novamente em seu lugar e continuou assistindo à aula normalmente.
Fonte: Último Segundo - iG @ http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-09-14/estudante-nu.html

 :lol:




Offline Gauss

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.753
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #414 Online: 15 de Setembro de 2017, 17:24:07 »
Estou cada vez mais desconfiado do liberalismo deles, e desconfortável com o sensacionalismo político de seus vídeos e postagens nas redes sociais. A um tempo que quase não consumo material deles mais.

São o melhor movimento economicamente liberal que temos. Eles tem criticado Bolsonaro pela falta de experiência sobre economia, mostrando que não são bolsominions. Tem feito críticas com ressalvas a Temer, mostrando que não são meramente adeptos do Fora Temer.

Neste ponto me parece bem equilibrado.
Não podemos esquecer que o Conservadorismo Liberal é uma corrente do Conservadorismo, não do Liberalismo.
http://www.speakerscorner.org.pt/liberalismo-conservador-x-conservadorismo-liberal
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Gauss

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.753
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #415 Online: 15 de Setembro de 2017, 17:24:38 »
O MBL é um perigo para o movimento liberal nascente no Brasil.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline 3libras

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.043
    • http://sidis.multiply.com
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #416 Online: 16 de Setembro de 2017, 17:16:12 »
É um dinheiro que o governo deixa de recolher, portanto, é dinheiro público. É exatamente a mesma coisa que acontece quando o governo dá incentivos fiscais para montadoras de automóveis, por exemplo, inclusive vendendo essas Medidas Provisórias em troca de propinas. O Estado deixa de arrecadar de um lado, logo, alguém (adivinha) precisa pagar mais do outro. Só com a MP 471, o governo deixou de arrecadar quase um bilhão e meio por ano.

Claro que podemos discutir o destino dado pelo governo aos nossos impostos ou inclusive a nossa já inchada carga tributária, mas isso seria um outro assunto. Enquanto estamos todos pagando essa insanidade de tributos, eu não vou concordar em meu dinheiro (vide tirar de um lado e ajustar de outro acima) patrocinar exposições, peças teatrais e tudo o mais.

Na minha cidade há alguns anos a prefeitura fez uma ação:

Se você tivesse pago a vista os últimos 3 IPTU's ou devesse mais de 5 anos e pagasse tudo a vista você tinha no ano seguinte um desconto de 90% do imposto.

Se o IPTU de uma pessoa fosse 400 reais, ela economizaria 360.

Seria lícito dizer que, se ela pegou esses 360 reais e fez um churrasco, ela fez churrasco com dinheiro público? ou ela fez com o próprio dinheiro?
If you don't live for something you'll die for nothing.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.774
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #417 Online: 16 de Setembro de 2017, 18:34:49 »
É um dinheiro que o governo deixa de recolher, portanto, é dinheiro público. É exatamente a mesma coisa que acontece quando o governo dá incentivos fiscais para montadoras de automóveis, por exemplo, inclusive vendendo essas Medidas Provisórias em troca de propinas. O Estado deixa de arrecadar de um lado, logo, alguém (adivinha) precisa pagar mais do outro. Só com a MP 471, o governo deixou de arrecadar quase um bilhão e meio por ano.

Claro que podemos discutir o destino dado pelo governo aos nossos impostos ou inclusive a nossa já inchada carga tributária, mas isso seria um outro assunto. Enquanto estamos todos pagando essa insanidade de tributos, eu não vou concordar em meu dinheiro (vide tirar de um lado e ajustar de outro acima) patrocinar exposições, peças teatrais e tudo o mais.

Na minha cidade há alguns anos a prefeitura fez uma ação:

Se você tivesse pago a vista os últimos 3 IPTU's ou devesse mais de 5 anos e pagasse tudo a vista você tinha no ano seguinte um desconto de 90% do imposto.

Se o IPTU de uma pessoa fosse 400 reais, ela economizaria 360.

Seria lícito dizer que, se ela pegou esses 360 reais e fez um churrasco, ela fez churrasco com dinheiro público? ou ela fez com o próprio dinheiro?

Ela fez com o próprio dinheiro.

Ilícito é o estado tomar dinheiro da população.
Foto USGS

Offline 3libras

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.043
    • http://sidis.multiply.com
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #418 Online: 16 de Setembro de 2017, 21:23:29 »
É um dinheiro que o governo deixa de recolher, portanto, é dinheiro público. É exatamente a mesma coisa que acontece quando o governo dá incentivos fiscais para montadoras de automóveis, por exemplo, inclusive vendendo essas Medidas Provisórias em troca de propinas. O Estado deixa de arrecadar de um lado, logo, alguém (adivinha) precisa pagar mais do outro. Só com a MP 471, o governo deixou de arrecadar quase um bilhão e meio por ano.

Claro que podemos discutir o destino dado pelo governo aos nossos impostos ou inclusive a nossa já inchada carga tributária, mas isso seria um outro assunto. Enquanto estamos todos pagando essa insanidade de tributos, eu não vou concordar em meu dinheiro (vide tirar de um lado e ajustar de outro acima) patrocinar exposições, peças teatrais e tudo o mais.

Na minha cidade há alguns anos a prefeitura fez uma ação:

Se você tivesse pago a vista os últimos 3 IPTU's ou devesse mais de 5 anos e pagasse tudo a vista você tinha no ano seguinte um desconto de 90% do imposto.

Se o IPTU de uma pessoa fosse 400 reais, ela economizaria 360.

Seria lícito dizer que, se ela pegou esses 360 reais e fez um churrasco, ela fez churrasco com dinheiro público? ou ela fez com o próprio dinheiro?

Ela fez com o próprio dinheiro.

Ilícito é o estado tomar dinheiro da população.

Então, o santander fez a exposição com o próprio dinheiro.
« Última modificação: 16 de Setembro de 2017, 21:26:09 por 3libras »
If you don't live for something you'll die for nothing.

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.131
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #419 Online: 17 de Setembro de 2017, 08:55:20 »
Repito aqui o que comentei no tópico do Santander, até por ser mais pertinente a esse tópico aqui:

Citar
MBL - Movimento Brasil Livre
9 h ·

A decadente Revista Veja dedicou algumas páginas de ataque ao Movimento Brasil Livre por conta de nossa atuação no "caso Santander", onde o MBL ajudou a denunciar a falta de razoabilidade de uma "exposição artística" que se propunha a apresentar material inadequado para crianças em idade escolar.

Ao longo da semana lançaram diversas matérias contendo ataques ao movimento, numa tentativa burra e infantil de rotulá-lo de "intolerante" e"censor". Fizeram uso de fake news, atribuindo ao movimento coisas que não fez. Não se preocuparam com a linha do tempo de eventos que redundou no fechamento da exposição pelo Santander. Apenas trataram de demonizar o movimento.

Compraram, porém, uma briga perdida; em todas as investidas, foram prontamente rebatidos pela maioria silenciosa, que não aceitava ser feita de otária por um clubinho de hipsters enfastiados incapaz de entregar audiência e recursos para seus patrões.

Não nos surpreende, portanto, que o panfleto politicamente correto não dedique ao menos uma linha às agressões sofridas por Arthur MamaeFalei em sua recente visita à Porto Alegre. Silêncio absoluto. A violência e a truculência de professores, "artistas" e "ativistas de direitos humanos" (risos) contra um rapaz solitário que fazia perguntas demonstra muito bem o nível de intolerância, fascismo e socialismo professado por esta gente. É algo fora de controle; uma escalada de violência contra opositores que se inicia, estimulada pelo silêncio complacente de quem deveria reportar a verdade.

Houve, porém algum avanço na cobertura em outros veículos. A Jovem Pan Online permitiu o bom debate em diversos programas; a Folha de S.Paulo, tão criticada por nós, ofereceu espaço, inclusive, para um artigo de um de nossos coordenadores; a GloboNews ofereceu direito de resposta após um "especialista" falar besteira on line; a BandNews TV, a despeito do lamentável trabalho de Boechat, deu espaço para Arthur debater; por fim, a Gazeta do Povo fez uma cobertura acima da média, com espaço proporcional às vozes que ecoam nas ruas e no debate público.

É emblemático que seja a revista Veja quem tenta chamar o MBL de "censor" e "intolerante" nesse momento tão importante para o país. Se voltarmos à 2014, quando o movimento começou, vamos nos lembrar que a primeira manifestação convocada por este grupo foi em defesa dessa mesma revista, alvo de ataque selvagem e truculento de milicianos do PT e PCdoB. Uma defesa à liberdade de expressão, tão cara a este movimento.

O MBL permanece o mesmo, ao lado das pessoas comuns que não encontram eco em seus representantes políticos e sentem-se caladas e sufocadas por uma agenda esquerdista que invade todos os aspectos da sua vida. E vai continuar assim, enquanto sobreviver à onda de ataques e truculência daqueles que tentam lhe calar.

Da Veja, porém, não podemos dizer o mesmo.

Apenas lamentamos.

O MBL se constitui hoje a voz de milhões de silenciosos, adormecidos por anos de dominação esquerdista no país, que, aos poucos, vão acordando.
É uma massa heterogênea composta de vários segmentos que não se sentem representados por muitas expressões individuais e também culturais no debate público.
Através do MBL, que vem agindo como primeira linha de combate, sofrendo com isso os maiores ataques, essa enorme parte da população se vê presente ao debate e externa suas opiniões e convicções.

Muitos consideram que o movimento tenha sofrido com esse caso do Santander, por ter sido tão duramente atacado.
A minha opinião é diferente: creio que isso representou outra excelente oportunidade (a outra foi o impeachment) para ficar mais visível aos que comungam de seus ideais, adquirir mais integrantes e aumentar seu poder de influência.

Diversas filiais do MBL já possuem seus canais de notícias diárias, as tais MBL-News.
O movimento tem se ramificado em diversas cidades e só cresce.

Avante, MBL!


(Repito: não sou apoiador incondicional. No dia em que pisarem na bola, eu faço questão de ser o primeiro a vir aqui denunciar)

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.131
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #420 Online: 18 de Setembro de 2017, 10:24:52 »
É o que eu venho dizendo...
Citar
Livre, influente e solto

Jose Roberto de Toledo
Estadão

18 Setembro 2017 | 00h40

É em 2017 que o MBL se consolida como principal movimento político virtual brasileiro, ultrapassando concorrentes como Vem Pra Rua e Movimento Contra Corrupção – todos projetados durante o processo de impeachment de Dilma. Deles, o Movimento Brasil Livre é o que mais provoca interações e mais cresce no Facebook, segundo a ferramenta CrowdTangle, da própria rede social. Mais importante: o MBL é o maior influenciador das páginas oficiais de candidatos a presidente, tanto contra quanto a favor.

Uma hipótese para explicar seu crescimento é que o MBL ampliou sua pauta. Partiu da política “stricto sensu” para pontificar sobre costumes, liberalismo econômico e segurança pública. Na página do MBL, Lava Jato não é mais prato principal. Críticas ao PT e a Lula ainda estão lá, mas dividem cada vez mais espaço com manifestações, por exemplo, contra a ação da Vigilância Sanitária que confiscou queijos e linguiça do estande da chef Roberta Sudbrack no Rock in Rio, por falta de selo de inspeção.

Dias antes, a curiosidade sobre o MBL bateu recorde na internet. Nunca tantas pesquisas foram feitas sobre a sigla do movimento no Google quanto depois que uma campanha nas mídias sociais provocou o encerramento prematuro da exposição “Queermuseu”, no Santander Cultural, em Porto Alegre. As 263 obras – algumas de artistas consagrados – abordavam o universo LGBTQ, mas foram tratadas pelos seus algozes como apologia da pedofilia.

O MBL diversificou a pauta, cresceu em popularidade e isso terá impacto ainda maior nas campanhas para as eleições de 2018 do que o movimento já teve dois anos antes. Basta ver a influência que a página do MBL no Facebook tem entre presidenciáveis.

No universo de publicações com a palavra “Doria” no Facebook ao longo de 2017, o MBL foi, de longe, o maior responsável por comentários, likes e compartilhamentos: 8 milhões de interações – quase o dobro das provocadas pela página oficial do próprio João Doria. O movimento ajudou o pré-candidato a presidente pelo PSDB 80 vezes mais do que projetou o concorrente direto do prefeito paulistano. O MBL provocou apenas 100 mil interações com publicações que tinham a palavra “Alckmin” no seu conteúdo.

A propaganda a favor nem é o tipo de ação virtual na qual o MBL mais se destaca. Nos mesmos oito meses e meio, o Brasil Livre foi responsável por 16,9 milhões de interações e 52 milhões de visualizações de vídeos que continham a palavra “Lula” – não eram propriamente elogios. Apenas a página oficial do petista conseguiu superar a do MBL em quantidade de envolvimentos de internautas com o ex-presidente. E mesmo assim, só 17% mais.

Porém, a ação virtual do MBL não teve relevância, até agora, para as interações envolvendo outro dos mais bem colocados presidenciáveis nas pesquisas de intenção de voto. A página do Brasil Livre não aparece nem entre as Top 10 mais influentes nas publicações que trazem a palavra “Bolsonaro” no Facebook.

Foram 1 milhão de likes, compartilhamentos e comentários, mas esse número se dilui entre dezenas de outros movimentos virtuais que são apoiadores muito mais entusiasmados do deputado e militar aposentado. Quando o assunto é Bolsonaro, o MBL perde em influência para páginas com bem menos seguidores no Facebook, como SomostodosBolsonaro, Oposição Zuera e Rio Conservador.

O MBL não é o único influenciador nas campanhas virtuais, não é o que tem mais seguidores no Facebook, nem o que mais publicações faz. Mas se tornou um aliado cobiçado por candidatos majoritários. É o exemplo mais evidente de um novo tipo de cabo eleitoral cada vez mais importante – até por ficar à margem da fiscalização da Justiça eleitoral.

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.131
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #421 Online: 18 de Setembro de 2017, 10:26:12 »
Tudo isso e outras ações já justificam o crescente aumento do ódio dos adversários a ponto de Kim precisar ser escoltado em alguns eventos:




Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.131
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #422 Online: 18 de Setembro de 2017, 22:03:17 »
Algumas pautas atuais do MBL.
Como eu já disse em outra ocasião, não se pode atacar tudo de uma vez.

Citar
MBL - Movimento Brasil Livre
Página curtida · 6 h ·

O governo federal já pagou a advogados públicos R$ 286 milhões em “extras” neste ano. No País, 96% dos municípios têm orçamento inferior ao volume total de recursos transferidos como “bônus” a 12.555 funcionários da Advocacia-Geral da União (AGU), segundo dados da Frente Nacional de Prefeitos (FNP).
http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,advogados-da-uniao-ja-receberam-r-286-mi-extras,70002005370




Citar
MBL - Movimento Brasil Livre
Página curtida · 9 h ·
 
Absurdo: O INSS registrou, em 2016, um rombo de pelo menos 1,1 bilhão de reais em aposentadorias e pensões pagas a beneficiários mortos, segundo o UOL.

https://www.oantagonista.com/brasil/11-bilhoes-de-reais-em-aposentadorias-para-mortos/




Citar
MBL - Movimento Brasil Livre
Página curtida · 8 h ·
 
VOTE AQUI http://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaomateria?id=126364

O projeto também enquadra como terrorismo atos como interferir, sabotar ou danificar sistemas de informática ou bancos de dados, com motivação política ou ideológica, para desorientar, desembaraçar, dificultar ou impedir seu funcionamento. Você também vota sim? Então compartilha!


Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.131
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #423 Online: 18 de Setembro de 2017, 22:04:14 »
Citar
MBL - Movimento Brasil Livre
3 h ·

O trabalho do MBL vai completar quase 3 anos com vitórias gigantescas no campo da política e da cultura.
Ajudamos a derrubar um governo corrupto e ineficiente, elegemos candidatos que estão cortando suas verbas de gabinete e exigindo responsabilidade fiscal em suas cidades, além de ter apoiado a campanhas de prefeitos como Doria e Marchezan, que estão mudando a maneira como se faz política no país.
Influenciamos o Congresso em temas importantes: nossa pressão ajudou a barrar a aprovação das 10 medidas corrompidas, o projeto de abuso de autoridade de Calheiros e outros ataques à Lava Jato. Graças a exigência de responsabilidade das ruas, os governos começam a adotar agendas desestatizantes, com ações como privatizações tornando-se cada vez mais populares.
Entre em https://plataforma.mbl.org.br/ e filie-se ao movimento!



Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.965
  • Sexo: Masculino
Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Resposta #424 Online: Ontem às 08:49:53 »
Algumas pautas atuais do MBL.
Como eu já disse em outra ocasião, não se pode atacar tudo de uma vez.

Citar
MBL - Movimento Brasil Livre
Página curtida · 6 h ·

O governo federal já pagou a advogados públicos R$ 286 milhões em “extras” neste ano. No País, 96% dos municípios têm orçamento inferior ao volume total de recursos transferidos como “bônus” a 12.555 funcionários da Advocacia-Geral da União (AGU), segundo dados da Frente Nacional de Prefeitos (FNP).
http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,advogados-da-uniao-ja-receberam-r-286-mi-extras,70002005370



Uau, que fantástico.   286 milhões de reais tem um impacto super mega ultra plus gigantesco no orçamento federal.  Esta é realmente a super hiper mega ultra plus causa do déficit orçamentário federal.

Parabéns aos novos  colloridos caçadores de marajás.

A percepção da principal e real causa do problema do déficit orçamentário federal e a   originalidade  desses novos  colloridos é realmente fantástica.


Co llor aprova.  :ok:


 :histeria:
 

« Última modificação: Ontem às 09:02:08 por JJ »

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!