Forum Clube Cetico

Discussões => Laicismo, Política e Economia => Tópico iniciado por: Lorentz em 19 de Abril de 2016, 09:32:47

Título: Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 19 de Abril de 2016, 09:32:47
Vou usar este tópico para colocar notícias sobre o novo governo, para não misturar com os demais.


Citar
http://www.oantagonista.com/posts/blogs-sujos-de-joelhos

Blogs de joelhos

Brasil 19.04.16 07:21
Michel Temer tem de tirar a publicidade estatal de todos os blogs mercenários.
Foi o que O Antagonista sugeriu ontem.

E o que fez Michel Temer?

Reuniu-se com Thomas Traumann, ministro da Secom de Dilma Rousseff e principal provedor de publicidade estatal para comprar os blogs mercenários.

Reinaldo Azevedo comentou:

“Quando Traumann era ministro de Dilma, veio a público um documento em que ele fazia um diagnóstico da comunicação do governo.

O texto trazia propostas francamente ilegais e passos de uma guerra suja.
O documento admitia que os ditos ‘blogs progressistas’, popularmente conhecidos como ‘blogs sujos’, trabalhavam — e trabalham — de maneira coordenada com o Palácio.

Não sei por que o sr. Thomas Traumann foi convidado para a reunião com Michel Temer. Uma coisa dá para assegurar: por bons motivos, dada a obra dele no governo, não foi. Espero que não tenha sido para começar a cooptar a rede suja, que, claro!, vai ter de procurar uma fonte de renda quando o governo petista cair. Alguns ficam de joelhos por ideologia. Mas outros é por grana mesmo”.

Vamos ter uma guinada ideológica de vários blogs sujos em breve.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: -Huxley- em 22 de Abril de 2016, 10:17:04
Um ótimo nome

Economia 22.04.16 06:21
Paulo Rabello de Castro deve ser o ministro da Fazenda de Michel Temer, segundo a Veja.

É um ótimo nome:

https://www.youtube.com/v/9BsdH6DprBA

http://www.oantagonista.com/posts/um-otimo-nome
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: -Huxley- em 22 de Abril de 2016, 10:19:07
Ex-aluno de Milton Friedman na Universidade de Chicago e autor do livro O Mito do Governo Grátis.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 22 de Abril de 2016, 14:51:05
Ex-aluno de Milton Friedman na Universidade de Chicago e autor do livro O Mito do Governo Grátis.

Citar
http://www.oantagonista.com/posts/o-limitador-de-despesas

O limitador de despesas

Economia 22.04.16 14:10
Paulo Rabello de Castro, candidato ao ministério da Fazenda, apresentou um plano a Michel Temer.

Segundo a coluna Radar, trata-se de "um limitador de despesas. No caso de necessidade de contingenciamento, há um corte percentual linear para todas as rubricas. Ele advoga que não há necessidade de CPMF: um limitador de 9% neste ano seria capaz de gerar uma economia de 120 bilhões de reais. Já tem até o caminho das pedras no Congresso: um substitutivo ao Projeto de Lei Complementar 257, que corre no Congresso".
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 22 de Abril de 2016, 17:11:17
Citar
http://www.oantagonista.com/posts/paulo-rabello-de-castro-disponibilidade-total-para-ser-ministro

Paulo Rabello de Castro: "disponibilidade total" para ser ministro

Economia 22.04.16 16:38
Paulo Rabello de Castro a O Antagonista, sobre a possibilidade de assumir o cargo de ministro da Fazenda:

"Meu perfil é muito associado a desafios. Na moleza, sou o último da fila a pegar o sorvete. Agora, se um não quer, o outro amarelou, o outro diz que foi conversar com a mãe... Pode sobrar para quem tem disponibilidade total. E eu tenho."
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 22 de Abril de 2016, 17:14:17
Citar
http://www.oantagonista.com/posts/paulo-rabello-de-castro-disponibilidade-total-para-ser-ministro

Paulo Rabello de Castro: "disponibilidade total" para ser ministro

Economia 22.04.16 16:38
Paulo Rabello de Castro a O Antagonista, sobre a possibilidade de assumir o cargo de ministro da Fazenda:

"Meu perfil é muito associado a desafios. Na moleza, sou o último da fila a pegar o sorvete. Agora, se um não quer, o outro amarelou, o outro diz que foi conversar com a mãe... Pode sobrar para quem tem disponibilidade total. E eu tenho."
Tô assistindo ao Roda Viva com ele e estou gostando do que estou ouvindo.

Ele é fundador desse movimento: https://www.brasileficiente.org.br/

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 22 de Abril de 2016, 17:22:51
Só do cara falar em cortar gastos já dá para esperar alguma melhora.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 22 de Abril de 2016, 17:41:29
Citar
Paulo Rabello de Castro: "Chega de CPMF"

Paulo Rabello de Castro, cotado para o Ministério da Fazenda, defende "contenção inteligente das despesas públicas", algo diferente, pontua ele, de "cortes drásticos ou arrocho". O que disse o economista a O Antagonista:

"Precisamos de uma redefinição de gasto público em todos os níveis do governo. Chega de CPMF, de invencionices, de jabuticabas, de acochambrações arrecadatórias. O país carece de uma simplificação radical do atual manicômio tributário."

http://www.oantagonista.com/posts/paulo-rabello-de-castro-chega-de-cpmf

Sim!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 22 de Abril de 2016, 17:42:58
Citar
http://www.oantagonista.com/posts/paulo-rabello-de-castro-disponibilidade-total-para-ser-ministro

Paulo Rabello de Castro: "disponibilidade total" para ser ministro

Economia 22.04.16 16:38
Paulo Rabello de Castro a O Antagonista, sobre a possibilidade de assumir o cargo de ministro da Fazenda:

"Meu perfil é muito associado a desafios. Na moleza, sou o último da fila a pegar o sorvete. Agora, se um não quer, o outro amarelou, o outro diz que foi conversar com a mãe... Pode sobrar para quem tem disponibilidade total. E eu tenho."
Tô assistindo ao Roda Viva com ele e estou gostando do que estou ouvindo.

Ele é fundador desse movimento: https://www.brasileficiente.org.br/

Saudações

Eu já tinha visto este vídeo no ano passado, quando saiu. Eu ouvia e pensava algo do tipo "imagina se tivéssemos um cara desses no governo...".

É impressionante como as coisas estão acontecendo da melhor forma possível. Se Aécio tivesse ganho, o PT estaria insuportável como oposição, donos da razão. Se o impeachment fosse no ano passado, certamente não passaria, dando mais moral ao governo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 22 de Abril de 2016, 18:11:04
Eu já tinha visto este vídeo no ano passado, quando saiu. Eu ouvia e pensava algo do tipo "imagina se tivéssemos um cara desses no governo...".

É impressionante como as coisas estão acontecendo da melhor forma possível. Se Aécio tivesse ganho, o PT estaria insuportável como oposição, donos da razão. Se o impeachment fosse no ano passado, certamente não passaria, dando mais moral ao governo.
Eu estou tentando não me empolgar demais. Com a ideia do Temer de fazer um Ministério de Notáveis (sic), a expectativa é de que o choque e a diferença entre Dilma e Temer seja notável.

Mas como brasileiro nasceu para sofrer, vou aguardar o voto de número 41 no Senado para acreditar que alguma coisa boa vai acontecer em nosso país.

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 22 de Abril de 2016, 19:06:55
Citar
PSDB não quer participar do governo Temer: erro ou oportunismo? (http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/psdb-nao-quer-participar-do-governo-temer-erro-ou-oportunismo/)

Partido não pode repetir, em 2016, estupidez cometida pelo PT em 1992, quando ajudou a derrubar, mas não a governar


Por: Reinaldo Azevedo  22/04/2016 às 5:19

Eu não sou exatamente um “pragmático” e confesso que tenho alguns problemas com a palavra “pragmatismo” porque costuma se entregar a uma rima pobre: “oportunismo”. Assim, prefiro os princípios.

Leio na Folha que o PSDB tende a fechar questão, em reunião da Executiva Nacional do dia 3 de maio, contra a participação de quadros do partido num possível governo de Michel Temer. Os tucanos devem, sim, dar apoio ao peemedebista no Congresso — uma pauta está sendo elaborada para entregar ao ainda vice —, mas sem ocupar cargos no primeiro escalão. A justificativa de alguns tucanos, segundo a reportagem, é que um eventual naufrágio do novo governo não pode prejudicar a legenda como alternativa de poder em 2018.

Dizer o quê? A prevalecer essa decisão, que contaria com a simpatia dos governadores Beto Richa (PR), Geraldo Alckmin (SP) e Pedro Taques (MT), só me resta observar: está tudo errado. E por um conjunto de motivos combinados.

Em primeiro lugar, observo: quem ajuda a derrubar tem de ajudar a governar, a menos que o PSDB de 2016 queira repetir o PT de 1992. Lula foi um dos líderes da deposição de Fernando Collor, mas decidiu que o seu partido não integraria o novo governo. Também os petistas estavam de olho nas eleições presidenciais, a exemplo dos tucanos agora.

Parecia que tudo caminhava para que a Presidência caísse no colo de Lula em 1994. Quando alguém falou que FHC, ministro da Fazenda, poderia se candidatar, os petistas caíram na gargalhada, e os petralhas das redações perguntavam se ele faria campanha em francês. Foi eleito e reeleito no primeiro turno, em 1994 e 1998, respectivamente. O excesso de esperteza engoliu o PT.

E o que significa “fechar questão”? Se Temer convidar um tucano para o governo, ainda que não em nome do partido, o PSDB faria o que o PT fez com Luíza Erundina, que foi expulsa da legenda por ter aceitado o cargo de ministra da Administração de Itamar? Se, sei lá, Temer oferecer o Ministério da Saúde para José Serra, por exemplo, os tucanos dirão algo como: “Se aceitar, está fora” — embora o partido continuasse a apoiar o governo no Congresso?

Faz sentido? Não faz.

Em segundo lugar, pergunto: então o PSDB não poderia se arriscar apoiando um governo Temer, mas o Brasil, nessa hipótese, com a ajuda dos tucanos, pode “correr o risco”? Os peessedebistas não querem arcar com o peso da aposta, mas convidam o brasileiro a fazê-lo? Não parece muito honesto intelectualmente. Não se trata de “ajudar o Temer”, mas de ajudar o país.

Uma decisão como essa parece estar mais inclinada a não criar fatos novos na fila dos pré-candidatos tucanos à Presidência do que a dar uma resposta a uma das maiores crises da história do país.

Em terceiro lugar, noto que o PSDB deveria fazer uma única exigência a Temer: o envio de uma emenda parlamentarista, com posterior referendo, já para 2018, não para 2022 — até lá, daria tempo de um presidente, qualquer que seja, bombardear a ideia. E os tucanos têm obrigação moral de apresentar essa proposta porque o PSDB é o único partido programaticamente parlamentarista.

A crise que aí está representa também uma chance imensa de mudar a qualidade do debate. Mas, para tanto, convém pensar primeiro no país. Mesmo! E esse é um bom jeito de pensar nos interesses do partido. De resto, acreditem em mim: no dia em que não houver mais fila no PSDB para disputar a Presidência, todos ficarão mais leves e poderão emprestar aos brasileiros os seus melhores talentos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 22 de Abril de 2016, 19:32:51
Esse PSDB é fraco mesmo, né?

Não voto nunca mais nessa legenda.

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 22 de Abril de 2016, 20:01:26
Eles ainda estão discutindo. Discutir é válido. Tem gente que é a favor, tem quem é contra. Mas eu acho que se eles colarem no Temer, só tem a ganhar.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 23 de Abril de 2016, 10:05:16
Eu tenho lido e ouvido que o PSDB apoiaria um governo Temer com base em um conjunto básico de intenções, sem participar oficialmente do governo mas permitindo que qualquer membro o faça se for convidado.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 23 de Abril de 2016, 11:46:30
Eu tenho lido e ouvido que o PSDB apoiaria um governo Temer com base em um conjunto básico de intenções, sem participar oficialmente do governo mas permitindo que qualquer membro o faça se for convidado.

Cotados têm recusado convites do peemedebista, e PSDB quer punir quem integrar eventual governo (http://oglobo.globo.com/brasil/temer-encontra-dificuldades-para-composicao-do-eventual-governo-19150973)

Ou seja, o mesmo que o PT no impeachment de Collor, ajudou a derrubar o governo, mas não quis ajudar o país. E perdeu pra FHC. Tomara que o PSDB perca agora pra deixar de ser besta.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 23 de Abril de 2016, 12:05:22
Eu tenho lido e ouvido que o PSDB apoiaria um governo Temer com base em um conjunto básico de intenções, sem participar oficialmente do governo mas permitindo que qualquer membro o faça se for convidado.

Cotados têm recusado convites do peemedebista, e PSDB quer punir quem integrar eventual governo (http://oglobo.globo.com/brasil/temer-encontra-dificuldades-para-composicao-do-eventual-governo-19150973)

Ou seja, o mesmo que o PT no impeachment de Collor, ajudou a derrubar o governo, mas não quis ajudar o país. E perdeu pra FHC. Tomara que o PSDB perca agora pra deixar de ser besta.
E o pior é que se perder será para a Marina  :nojo:

Se bem que tá parecendo, com as atuais propostas do PMDB, que temos uma sequência entre esses três partidos (na ordem do socialismo para o liberalismo) na seguinte ordem: Rede>>PSDB>>PMDB. Sendo que Rede e PSDB estão muito próximos e o PMDB, apesar do viés liberal (do momento) ainda é demasiado estatista.

Ou seja, nada de novo no horizonte  :umm:

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 23 de Abril de 2016, 12:57:27
as estratégias do PSDB para ganhar as próximas eleições sempre são infalíveis como os planos do Cebolinha. Está na hora de agirem pelo bem do país, sem pensar em planos mirabolantes. Ganhar será consequência.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 23 de Abril de 2016, 19:51:41
Citar
Serra: "Será bizarro se o PSDB lavar as mãos"

Brasil 23.04.16 18:43
Mais cedo, Aloysio Nunes Ferreira enviou uma nota a O Antagonista, a favor da participação do PSDB no governo Michel Temer.

José Serra, cotado para ser ministro, também defende que os tucanos integrem a nova administração. Ele enviou a seguinte nota a este site:

"Eu concordo com o senador Aloysio Nunes Ferreira: se o futuro presidente Michel Temer aceitar os pontos programáticos do PSDB, o partido deve apoiar o governo. E se apoiar o governo e for convidado, deve participar da administração. Seria bizarro o PSDB ajudar a fazer o impeachment de Dilma e depois, por cálculos oportunistas, lavar as mãos e fugir a suas responsabilidades com o país."

O Antagonista reafirma a sua posição: é hora de por o Brasil em primeiro lugar.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 24 de Abril de 2016, 14:58:49
Citar
A reforma ministerial de Temer

Brasil 24.04.16 13:57
Ilimar Franco, em O Globo, traz algumas das intenções de Temer para a esperada reforma ministerial:

- Ministério da Justiça passaria a se chamar Ministério da Justiça e da Cidadania, englobando secretarias das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos;

- Ministério do Desenvolvimento Agrário se integraria ao Ministério da Agricultura;

- Secretaria de Portos ficaria dentro da pasta dos Transportes;

- União dos ministérios do Turismo e do Esporte;

- Transformar a CGU em Ministério da Transparência, da Fiscalização e do Combate à Corrupção.

Temer precisará chegar chegando.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 24 de Abril de 2016, 15:01:00
Citar
A reforma ministerial de Temer

Brasil 24.04.16 13:57
Ilimar Franco, em O Globo, traz algumas das intenções de Temer para a esperada reforma ministerial:

- Ministério da Justiça passaria a se chamar Ministério da Justiça e da Cidadania, englobando secretarias das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos;

- Ministério do Desenvolvimento Agrário se integraria ao Ministério da Agricultura;

- Secretaria de Portos ficaria dentro da pasta dos Transportes;

- União dos ministérios do Turismo e do Esporte;

- Transformar a CGU em Ministério da Transparência, da Fiscalização e do Combate à Corrupção.

Temer precisará chegar chegando.
Estou gostando do que venho acompanhando. Pra quem tá na merda, qualquer alfazema vira perfume francês.

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 25 de Abril de 2016, 01:24:35
Citar
http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,temer-discorda-de-aumento-de-impostos--diz-skaf,10000027792
...
A estratégia para fechar as contas públicas numa eventual gestão de Temer passa pelo corte de gastos públicos e reformas estruturais, a exemplo das mudanças sugeridas para a Previdência. A solução tem o apoio do ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles, com quem Temer conversou no sábado, e do ex-ministro da Fazenda Delfim Netto, que se reuniu com ele na semana passada.
...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: -Huxley- em 25 de Abril de 2016, 09:55:58
O nome é Henrique Meirelles

Economia 25.04.16 07:46
A escolha já foi feita: o ministro da Fazenda de Michel Temer será Henrique Meirelles.

E o ministro do Planejamento, segundo Andréia Sadi, será Romero Jucá. Ele terá a missão de negociar - e fazer aprovar - as medidas econômicas do governo. Um papel tão fundamental quanto o do ministro da Fazenda.

http://www.oantagonista.com/posts/o-nome-e-henrique-meirelles
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: -Huxley- em 25 de Abril de 2016, 09:56:47
A lista de ministros

Brasil 25.04.16 08:10
Henrique Meirelles na Fazenda e Romero Jucá no Planejamento.

Além desses dois, Michel Temer quer contar com José Serra no MEC, no lugar de Aloizio Mercadante.

Outros ministérios, segundo o Valor:

Paulo Skaf no Desenvolvimento.

Eliseu Padilha na Casa Civil.

Marcos Pereira, presidente do PRB, na Agricultura.

Duas pastas para o PP.

Outras duas pastas para o PSB.

http://www.oantagonista.com/posts/a-lista-de-ministros
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 25 de Abril de 2016, 13:09:42
Jucá no planejamento?

É brincadeira? Só pode ser...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 25 de Abril de 2016, 20:07:13
Citar
Serra ao gosto dos liberais

Economia 25.04.16 16:30
A verdade é que José Serra não assusta mais o mercado como antes. Pelo contrário: o seu pensamento e o de economistas liberais convergiram nos últimos anos.

Mais: a experiência de Serra como administrador, nos governos paulistano e paulista, mostrou um político (e técnico) totalmente comprometido com a responsabilidade fiscal.

Tanto que Serra passou a ser elogiado pelas suas palestras, cada vez mais frequentes, na Casa das Garças, "ninho liberal".
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gigaview em 25 de Abril de 2016, 21:12:24
Jucá no planejamento?

É brincadeira? Só pode ser...

Leia "planejamento" como "casa civil 2". Com um horizonte de 2 anos pela frente, o cenário é mais político do que técnico. A decisão foi inteligente.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 25 de Abril de 2016, 21:49:26
Jucá no planejamento?

É brincadeira? Só pode ser...

Leia "planejamento" como "casa civil 2". Com um horizonte de 2 anos pela frente, o cenário é mais político do que técnico. A decisão foi inteligente.

Com tantos cortes de ministérios inúteis, eu até perdoo esse tipo de coisa.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 25 de Abril de 2016, 22:02:14
Jucá no planejamento?

É brincadeira? Só pode ser...

Leia "planejamento" como "casa civil 2". Com um horizonte de 2 anos pela frente, o cenário é mais político do que técnico. A decisão foi inteligente.

Com tantos cortes de ministérios inúteis, eu até perdoo esse tipo de coisa.
Ouvi alguns pronunciamentos do Jucá no senado e confesso que me surpreendeu, já que sempre acompanhei o senado e nunca havia assistido a um pronunciamento seu. Bom de bico e de acordos, deverá ter papel mais político que efetivamente executivo.

Para mim, ficou claro que se trata de um político profissional que sabe como costurar interesses. Como todos os caciques do PMDB, um bandido blindado.

Mas enfim, é assim que se joga o jogo.

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 25 de Abril de 2016, 22:04:45
Jucá no planejamento?

É brincadeira? Só pode ser...

Leia "planejamento" como "casa civil 2". Com um horizonte de 2 anos pela frente, o cenário é mais político do que técnico. A decisão foi inteligente.

Com tantos cortes de ministérios inúteis, eu até perdoo esse tipo de coisa.
Ouvi alguns pronunciamentos do Jucá no senado e confesso que me surpreendeu, já que sempre acompanhei o senado e nunca havia assistido a um pronunciamento seu. Bom de bico e de acordos, deverá ter papel mais político que efetivamente executivo.

Para mim, ficou claro que se trata de um político profissional que sabe como costurar interesses. Como todos os caciques do PMDB, um bandido blindado.

Mas enfim, é assim que se joga o jogo.

Saudações

Vamos aguardar o PT criticar os ministros do Temer, dizendo que são inúteis e que o PMDB usa para fins políticos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 26 de Abril de 2016, 09:25:10
Vamos ver o que esse Jucá pensa?

https://www.youtube.com/v/V6GX0K7YS0Q

Saudações

PS: De Volta Para o Futuro. Colocaram a data errada no programa. Deveria ser 25/04/2016  :biglol:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 26 de Abril de 2016, 22:51:44
Eu tenho lido e ouvido que o PSDB apoiaria um governo Temer com base em um conjunto básico de intenções, sem participar oficialmente do governo mas permitindo que qualquer membro o faça se for convidado.

Cotados têm recusado convites do peemedebista, e PSDB quer punir quem integrar eventual governo (http://oglobo.globo.com/brasil/temer-encontra-dificuldades-para-composicao-do-eventual-governo-19150973)

Ou seja, o mesmo que o PT no impeachment de Collor, ajudou a derrubar o governo, mas não quis ajudar o país. E perdeu pra FHC. Tomara que o PSDB perca agora pra deixar de ser besta.
E o pior é que se perder será para a Marina  :nojo:

Se bem que tá parecendo, com as atuais propostas do PMDB, que temos uma sequência entre esses três partidos (na ordem do socialismo para o liberalismo) na seguinte ordem: Rede>>PSDB>>PMDB. Sendo que Rede e PSDB estão muito próximos e o PMDB, apesar do viés liberal (do momento) ainda é demasiado estatista.

Ou seja, nada de novo no horizonte  :umm:

Saudações

Que bom!  Voltaram atrás.  Vão apoiar de verdade.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 27 de Abril de 2016, 11:00:33
Citar
Blogueiros falidos

Brasil 27.04.16 06:45

Michel Temer, segundo o Estadão, “deverá rever os critérios da publicidade online do governo. A medida afetará os blogs alinhados com o atual governo petista que sobrevivem às custas desses recursos oficiais”.

As fontes de desinformação dos petistas vão acabar. Quem ainda defende o governo não conseguirá manter o fluxo de desinformação e pode até virar anti-petista.

Eu percebo que muitas das defesas de petistas são falsas e já desmascaradas há tempos pela imprensa independente.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 27 de Abril de 2016, 11:06:30
Citar
Blogueiros falidos

Brasil 27.04.16 06:45

Michel Temer, segundo o Estadão, “deverá rever os critérios da publicidade online do governo. A medida afetará os blogs alinhados com o atual governo petista que sobrevivem às custas desses recursos oficiais”.

As fontes de desinformação dos petistas vão acabar. Quem ainda defende o governo não conseguirá manter o fluxo de desinformação e pode até virar anti-petista.

Eu percebo que muitas das defesas de petistas são falsas e já desmascaradas há tempos pela imprensa independente.

Mas o PT deve ter uma reserva para continuar financiando esses blogs.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Dr. Manhattan em 27 de Abril de 2016, 11:57:17
Citar
Blogueiros falidos

Brasil 27.04.16 06:45

Michel Temer, segundo o Estadão, “deverá rever os critérios da publicidade online do governo. A medida afetará os blogs alinhados com o atual governo petista que sobrevivem às custas desses recursos oficiais”.

As fontes de desinformação dos petistas vão acabar. Quem ainda defende o governo não conseguirá manter o fluxo de desinformação e pode até virar anti-petista.

Eu percebo que muitas das defesas de petistas são falsas e já desmascaradas há tempos pela imprensa independente.

Mas o PT deve ter uma reserva para continuar financiando esses blogs.

Discordo. Vai acabar o dinheiro do petrolão e de outros "ãos", tem muita gente se desfiliando do partido (ontem ouvi que 20% dos prefeitos petistas já abandonaram o barco), o que significa menos contribuições. Deve ter muito empresário que antes contribuía legalmente para o PT que hoje foge do partido como o diabo da cruz. Enfim, as torneiras do PT estão secando. Só vai restar mesmo o fundo partidário, que não é pouca coisa, mas que não será o suficiente para saciar a ganância dos seus cardeais. Vai sobrar pros blogueiros.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 27 de Abril de 2016, 12:22:57
 :ok:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: João da Ega em 27 de Abril de 2016, 12:36:19
Citar
Blogueiros falidos

Brasil 27.04.16 06:45

Michel Temer, segundo o Estadão, “deverá rever os critérios da publicidade online do governo. A medida afetará os blogs alinhados com o atual governo petista que sobrevivem às custas desses recursos oficiais”.

As fontes de desinformação dos petistas vão acabar. Quem ainda defende o governo não conseguirá manter o fluxo de desinformação e pode até virar anti-petista.

Eu percebo que muitas das defesas de petistas são falsas e já desmascaradas há tempos pela imprensa independente.

Mas o PT deve ter uma reserva para continuar financiando esses blogs.

Discordo. Vai acabar o dinheiro do petrolão e de outros "ãos", tem muita gente se desfiliando do partido (ontem ouvi que 20% dos prefeitos petistas já abandonaram o barco), o que significa menos contribuições. Deve ter muito empresário que antes contribuía legalmente para o PT que hoje foge do partido como o diabo da cruz. Enfim, as torneiras do PT estão secando. Só vai restar mesmo o fundo partidário, que não é pouca coisa, mas que não será o suficiente para saciar a ganância dos seus cardeais. Vai sobrar pros blogueiros.

Acho que não precisa manter muitos blogs.
Mantendo uns dois ou três (p. ex. Pragmatismo Político e Brasil 247) que são muito consultados e fornecem subsídios para os defensores do partido, já é o suficiente pra servir de fonte.
Creio que manter dois blogs desses não saia tão caro, e deve ter boa relação custo-benefício para o PT.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Onsigbare em 27 de Abril de 2016, 14:52:49
A sensação é de alívio ao ver o governo atual virar passado, ao mesmo tempo, vai ser a primeira vez que o PMDB assume que está governando, agora ele vai ter que assumir, ele é o governo (já era, mas nunca assumiu, até negou em cartinhas e lágrimas de solidão). PMDB assumindo, PSDB apoiando, mas acho que em 2018 tem outros querendo a presidência, então vão começar aparecer os verdadeiros apoiadores e os não.   Há uma grande chance do PMDB excluir o PSDB do palanque.
Então vamos ver o poder da matemática, o que os cortes vão cortar e o que de bom para o país vamos ter. Vamos ver se haverá cortes visíveis de ministérios, se o texto "vazado" do Temer cairá na real.

Vamos ver qual será o filtro da mega-imprensa e dos blogueiros, tanto os atuais defensores como os opositores.

Lembremos que o PMDB não precisa pensar em 2018, pois na época vai se aliar com quem levar nos votos, para manter o hábito, a não ser que pela primeira nas últimas décadas caia-lhe o hábito de ficar no front.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 27 de Abril de 2016, 15:01:26
Citar
Algumas propostas de Temer parecem interessantes.

Já disse que vai cortar verbas de movimentos como MST, MTST, etc, além de se mostrar contrário a volta da CPMF e o aumento de impostos.
Agora, apresenta proposta de criar uma área exclusiva no governo para acelerar privatizações e concessões.

http://painel.blogfolha.uol.com.br/2016/04/27/reforma-da-previdencia-esta-no-forno-e-deve-comecar-a-tramitar-no-congresso-assim-que-temer-assumir/

(https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/t31.0-8/13122881_366862280104588_420055933276923447_o.png)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 27 de Abril de 2016, 16:52:10
Estou confiante de que esse próximo governo surpreenderá positivamente.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 27 de Abril de 2016, 16:58:12
Estou confiante de que esse próximo governo surpreenderá positivamente.

2
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 27 de Abril de 2016, 17:01:03
Vocês têm que concordar que o governo Dilma baixou o padrão para um nível em que qualquer outro governo surpreenderia positivamente. :lol:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 27 de Abril de 2016, 17:38:28
Vocês têm que concordar que o governo Dilma baixou o padrão para um nível em que qualquer outro governo surpreenderia positivamente. :lol:

Foi mesmo.

Quero ver se ele vai mesmo seguir a linha do Macri, se a situação melhorar será a última pá de terra na cova do Lulla.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 27 de Abril de 2016, 18:52:39
http://www.valor.com.br/politica/4539859/collor-leva-temer-propostas-para-reconstrucao-nacional

(http://2.bp.blogspot.com/-1oqfAmg24Hg/UbfInzyo8DI/AAAAAAAAAfY/_ozHDzYoQu0/s1600/confiscocollor.jpg)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: -Huxley- em 27 de Abril de 2016, 22:12:39
Não podemos ter expectativas tão altas. Dois dos três candidatos que lideram as pesquisas presidenciais pertence ou pertenceu a quadrilha comunista brasileira do Foro de São Paulo: PT (lembrando que Marina ficou no PT muito tempo depois de descoberto o golpe do mensalão). Em qualquer pesquisa de grande instituto, temos lixo em primeiro lugar. Então, sejamos realistas. Só em não ter, no executivo federal, um partido que não seja viuvinha do Muro de Berlim e não chame privatizações de empresas públicas de "coisa de neoliberal" já significa muito avanço para os padrões brasileiros.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: -Huxley- em 27 de Abril de 2016, 22:22:23
Não devemos nos conformar com o que temos na oposição. Minha abordagem descrita no post anterior diz respeito apenas à felicidade. "Espere o pior de tudo. Assim, você ficará muito mais feliz quando as coisas derem certo" (Sêneca). Quanto aos padrões de busca de realizações, devemos buscar o que não parece realista, pois as expectativas afetam a realidade. Quando as expectativas influem na realidade, o realismo é uma droga. 
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gigaview em 27 de Abril de 2016, 23:20:47
Estou confiante de que esse próximo governo surpreenderá positivamente.

2

3
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rocky Joe em 28 de Abril de 2016, 01:11:36
Estou confiante de que esse próximo governo surpreenderá positivamente.

2

3

2

(3-1.)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Fabrício em 28 de Abril de 2016, 05:40:33
Estou confiante de que esse próximo governo surpreenderá positivamente.

2

3

2

(3-1.)

Tenho um certo medo, porque no início do primeiro governo Dilma falei exatamente isso e quebrei a cara... :(
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 28 de Abril de 2016, 08:56:36
Estou confiante de que esse próximo governo surpreenderá positivamente.

2

3

2

(3-1.)

Duvido que seja pior do que os governos petistas.

Ainda assim a minha expectativa é baixa.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 28 de Abril de 2016, 09:02:56
Estou confiante de que esse próximo governo surpreenderá positivamente.

2

3

2

(3-1.)


Mais motivos para justificar o meu voto:

Citar
Temer propõe bônus por mérito para professores em plano para área social (http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/04/1765484-temer-propoe-bonus-por-merito-para-professores-em-plano-para-area-social.shtml?cmpid=newsfolha)
DANIELA LIMA
VALDO CRUZ
DE BRASÍLIA
28/04/2016 02h00

O documento que será apresentado como o plano de governo do vice-presidente Michel Temer para a área social sugere mudanças profundas no sistema educacional brasileiro, como o pagamento de bônus a professores que melhorarem sua qualificação profissional e o desempenho de seus alunos.

Batizado de "Travessia Social", o plano de Temer também prevê uma "reforma completa" no ensino médio, com uma reestruturação curricular que permita ao aluno se dedicar, já nessa fase, ao ensino profissionalizante.

As medidas estão detalhadas em trecho do documento ao qual a Folha teve acesso. O texto, com um total de seis capítulos, também aborda temas como a manutenção de programas sociais e o combate à corrupção.

O trecho intitulado "A regeneração do Estado" funcionará como o principal antídoto de Temer às acusações de que pretende interferir no curso da Operação Lava Jato ou fazer um governo leniente com a corrupção. Nele, há a promessa expressa de que o PMDB vai apoiar a continuidade das investigações.

O documento foi formulado pela Fundação Ulysses Guimarães, centro de estudos do PMDB chefiado pelo ex-ministro Moreira Franco, um dos braços direitos do vice. O documento contou com colaborações de vários nomes cotados para o ministério de Temer, como o economista Ricardo Paes de Barros e o senador José Serra (PSDB-SP).

No capítulo que trata de educação, a "Travessia Social" prega uma "maior presença do governo federal no ensino básico", e diz que a "prioridade deve ser a melhoria nas séries iniciais".

Hoje, o ensino fundamental é de competência das prefeituras e o ensino médio dos Estados. O documento diz que o governo federal precisa ter "um protagonismo muito maior do que tem tido até hoje para assegurar que, na diversidade do país, as crianças tenham as mesmas oportunidades de educação e de conhecimento".

"Estamos nos referindo a orientações, à supervisão, mas também a recursos", diz o texto. O documento prega expressamente que seja paga uma bonificação a educadores que aderirem a um "programa de certificação".

"O grande motor de ascensão social é a educação básica. Entendemos que o caminho é investir na melhoria e qualificação dos professores. É preciso ampliar certificações e cursos e beneficiar o professor que aderir. O caminho é instaurar a meritocracia", diz Moreira Franco.

O sistema de bonificação de professores já funciona em alguns Estados, como São Paulo e Piauí. O tema é controverso entre especialistas, que dizem não haver comprovação de vínculo entre o pagamento de bônus e a melhoria da qualidade do ensino.

Sindicatos ligados à categoria dizem condenar ainda o que entendem como adicional esporádico à remuneração e não o investimento permanente em melhorar os salários da carreira.

CORRUPÇÃO

A "Travessia" também vai marcar a promessa pública do PMDB de não interferência na Lava Jato e uma tentativa de aproximar o vice-presidente de entidades que fiscalizam o poder, como o Ministério Público Federal.

No texto, o PMDB prega expressamente o apoio à continuidade da Operação Lava Jato e promete bancar nova legislação de combate à corrupção "chamando para este diálogo o Poder Judiciário, o Legislativo e o MPF".

Nesse sentido, aliados de Temer defendem que o governo deve apoiar publicamente a aprovação de "dez medidas contra a corrupção" elencadas por procuradores que atuam na Lava Jato.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 28 de Abril de 2016, 09:16:10
Os motivos vão chegando, um após outro.
Mais motivos para uma boa expectativa de arrumação da bagunça:

Citar
Temer promete fim da reeleição para presidente (http://www.diariodopoder.com.br/coluna.php?i=39217720196)
O vice-presidente Michel Temer afirmou a interlocutores do Congresso que uma de suas primeiras providências, na eventualidade de assumir a presidência da República, será enviar ao Congresso uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) extinguindo a reeleição para cargos majoritários, inclusive o dele, já valendo para as eleições de 2018. Em qualquer quadro, Temer garante que não disputará qualquer cargo.

Sem candidatura
Michel Temer prevê pressões para preservar o “direito à reeleição” dos eleitos em 2014 e 2016. Nesse caso, ele promete não ser candidato.

Discurso na posse
Para demonstrar seu compromisso, Temer garante que já no discurso de sua eventual posse anunciará o fim da reeleição no Brasil.

Decisão pegou bem
A decisão de acabar a reeleição soou como música aos ouvidos da cúpula do PSDB, que não abre mão do projeto presidencial.

Providência consensual
O fim da reeleição para cargos majoritários, e até para mesas diretoras no Poder Legislativo, é raro consenso no debate sobre reforma política.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 28 de Abril de 2016, 09:41:51
Os motivos vão chegando, um após outro.
Mais motivos para uma boa expectativa de arrumação da bagunça:

Citar
Temer promete fim da reeleição para presidente (http://www.diariodopoder.com.br/coluna.php?i=39217720196)
O vice-presidente Michel Temer afirmou a interlocutores do Congresso que uma de suas primeiras providências, na eventualidade de assumir a presidência da República, será enviar ao Congresso uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) extinguindo a reeleição para cargos majoritários, inclusive o dele, já valendo para as eleições de 2018. Em qualquer quadro, Temer garante que não disputará qualquer cargo.

Sem candidatura
Michel Temer prevê pressões para preservar o “direito à reeleição” dos eleitos em 2014 e 2016. Nesse caso, ele promete não ser candidato.

Discurso na posse
Para demonstrar seu compromisso, Temer garante que já no discurso de sua eventual posse anunciará o fim da reeleição no Brasil.

Decisão pegou bem
A decisão de acabar a reeleição soou como música aos ouvidos da cúpula do PSDB, que não abre mão do projeto presidencial.

Providência consensual
O fim da reeleição para cargos majoritários, e até para mesas diretoras no Poder Legislativo, é raro consenso no debate sobre reforma política.


Acho que o Michel Temer andou assistindo House of Cards!  :)

Tomara que seja mesmo verdadeira a intenção dele! Tomara!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 28 de Abril de 2016, 09:48:07
Os motivos vão chegando, um após outro.
Mais motivos para uma boa expectativa de arrumação da bagunça:

Citar
Temer promete fim da reeleição para presidente (http://www.diariodopoder.com.br/coluna.php?i=39217720196)
O vice-presidente Michel Temer afirmou a interlocutores do Congresso que uma de suas primeiras providências, na eventualidade de assumir a presidência da República, será enviar ao Congresso uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) extinguindo a reeleição para cargos majoritários, inclusive o dele, já valendo para as eleições de 2018. Em qualquer quadro, Temer garante que não disputará qualquer cargo.

Sem candidatura
Michel Temer prevê pressões para preservar o “direito à reeleição” dos eleitos em 2014 e 2016. Nesse caso, ele promete não ser candidato.

Discurso na posse
Para demonstrar seu compromisso, Temer garante que já no discurso de sua eventual posse anunciará o fim da reeleição no Brasil.

Decisão pegou bem
A decisão de acabar a reeleição soou como música aos ouvidos da cúpula do PSDB, que não abre mão do projeto presidencial.

Providência consensual
O fim da reeleição para cargos majoritários, e até para mesas diretoras no Poder Legislativo, é raro consenso no debate sobre reforma política.


Acho que o Michel Temer andou assistindo House of Cards!  :)

Tomara que seja mesmo verdadeira a intenção dele! Tomara!


O que tem de tão bom nisso ??

Vejam, se em 2013  fosse proibida a reeleição quem teria sido o candidato do PT a eleição para presidente da república em 2014 ?  Certamente que teria sido o Lulão. E  aí, teria sido bom ter o Lulão como presidente da república em 2015 ?  Muito provavelmente o PT estaria mais forte e não teria havido impeachment.



Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 28 de Abril de 2016, 09:54:26

O que tem de tão bom nisso ??


Sem reeleição, quem está no governo não trabalha pensando em medidas populistas e imediatas para se reeleger.
Vai governar com medidas mais sérias, duradouras e de longo prazo. O que o país precisa como Estado.
Não vai ser tentado a "comprar" popularidade com medidas irresponsáveis e inconsequentes.
Isso já é algo muito bom.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 28 de Abril de 2016, 09:58:31

O que tem de tão bom nisso ??


Sem reeleição, quem está no governo não trabalha pensando em medidas populistas e imediatas para se reeleger.
Vai governar com medidas mais sérias, duradouras e de longo prazo. O que o país precisa como Estado.
Não vai ser tentado a "comprar" popularidade com medidas irresponsáveis e inconsequentes.
Isso já é algo muito bom.


Ok que quem está no governo não trabalhará pensando em medidas populistas e imediatas para se reeleger, mas ele(a) simplesmente poderá trabalhar pensando em medidas populistas e imediatas para  eleger  o candidato que ele(a) escolher para sucedê-lo(a).

 


 
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 28 de Abril de 2016, 10:03:15
E repito a pergunta:


Se em 2013  fosse proibida a reeleição, quem teria sido o candidato do PT a eleição para presidente da república em 2014 ?  Certamente que teria sido o Lulão. E  aí, teria sido bom ter o Lulão como presidente da república em 2015 ?  Muito provavelmente o PT estaria mais forte e não teria havido impeachment.



Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 28 de Abril de 2016, 10:29:25

E repito a pergunta:


Vejam, se em 2013  fosse proibida a reeleição quem teria sido o candidato do PT a eleição para presidente da república em 2014 ?  Certamente que teria sido o Lulão. E  aí, teria sido bom ter o Lulão como presidente da república em 2015 ?  Muito provavelmente o PT estaria mais forte e não teria havido impeachment.





O Lula é um fenômeno isolado. Não podemos evitar de criar um mecanismo melhor (eleições únicas) por causa de uma cara que está para ser preso.

O PT sem o Lula não é nada. Tanto é que quem votou na Dilma estava dando um voto de confiança no Lula.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rocky Joe em 28 de Abril de 2016, 13:40:13
Citar
O documento que será apresentado como o plano de governo do vice-presidente Michel Temer para a área social sugere mudanças profundas no sistema educacional brasileiro, como o pagamento de bônus a professores que melhorarem sua qualificação profissional e o desempenho de seus alunos (2).

A princípio já é assim, aqui no Rio pelo menos. Há bônus para pós-graduação, mas é pouco, e você só o ganha após sair do período probatório. Quando eu saí da universidade - Deus, já fazem quatro anos -, havia um bocado de programas de formação continuada também.

Quanto ao segundo ponto, ele é bem complicado. Primeiro, porque sabemos que o desempenho dos alunos dependem muito deles próprios, e dar aula em um colégio com classes sociais diferentes tem também graus de dificuldade diferentes. Mesmo se a avaliação for relativa ao desempenho anterior dos alunos, ainda há muito dependência destes.

Citar
Batizado de "Travessia Social", o plano de Temer também prevê uma "reforma completa" no ensino médio, com uma reestruturação curricular que permita ao aluno se dedicar, já nessa fase, ao ensino profissionalizante.

Medo de reestruturação curricular. Não duvido que vão querer tirar filosofia. Também sou razoavelmente contra o ensino profissionalizante em massa - encarece o ensino, e não resolve a base. 

Mesmo assim, note que isto é tudo o mesmo que o PT dizia para a educação. É o senso comum de que é o que precisamos hoje em dia para educação. Eu discordo - para mim essas medidas são como o que para a maioria aqui é o sistema de cotas, tapar o sol com uma peneira. Eu escreveria mais, mas tenho que sair do PC - aliás, devo ficar um tempo longe de internet, então posso demorar a responder.

Citação de: Lorentz
O Lula é um fenômeno isolado. Não podemos evitar de criar um mecanismo melhor (eleições únicas) por causa de uma cara que está para ser preso.

O PT sem o Lula não é nada. Tanto é que quem votou na Dilma estava dando um voto de confiança no Lula.

Historicamente estas afirmações são erradas. Hoje em dia? Acho que sim.

(Novamente, sem tempo para discutir história do PT...)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 28 de Abril de 2016, 13:47:05
Citar
Batizado de "Travessia Social", o plano de Temer também prevê uma "reforma completa" no ensino médio, com uma reestruturação curricular que permita ao aluno se dedicar, já nessa fase, ao ensino profissionalizante.

Medo de reestruturação curricular. Não duvido que vão querer tirar filosofia. Também sou razoavelmente contra o ensino profissionalizante em massa - encarece o ensino, e não resolve a base. 

Você acha que o ensino de filosofia no ensino médio é melhor para o aluno que o ensino profissionalizante?

Meu pai não teve filosofia no ensino médio, mas teve um curso mais técnico que ajudou ele a conseguir emprego na área de contabilidade.

Eu acho que daria pra juntar a aula de filosofia, sociologia e literatura tranquilamente.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rocky Joe em 28 de Abril de 2016, 13:53:17
Sociologia é discutível, na medida que pode parecer muito específico, mas filosofia é uma das aulas com maior chances de produzir alunos com boa capacidade de leitura. Eu aprendi muito sobre ler com aulas de filosofia no ensino médio (eu já fui afetado pela lei que tá aí). O objetivo do ensino médio não é arranjar um emprego.

Se a necessidade do mercado for grande (não sei se é), deve fazer sentido investir em ensino técnico - mas como é no Brasil, mas parece para construir meia dúzia de boas escolas, ter alguns dados positivos e ignorar o resto.

Literatura até onde sei já não é matéria básica.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 28 de Abril de 2016, 13:56:27
Sociologia é discutível, na medida que pode parecer muito específico, mas filosofia é uma das aulas com maior chances de produzir alunos com boa capacidade de leitura. Eu aprendi muito sobre ler com aulas de filosofia no ensino médio (eu já fui afetado pela lei que tá aí). O objetivo do ensino médio não é arranjar um emprego.

Acho que isso ajuda mais ainda meu argumento de que dá pra juntar filosofia com literatura. Até poderia estar junto das aulas de português ou idioma.

Já pensou aprender noções de grego com filosofia? Para ajudar a entender o próprio idioma português.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Johnny Cash em 28 de Abril de 2016, 13:57:09
filosofia > literatura.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 28 de Abril de 2016, 13:57:25
Existe alguma diferença na prática caso a presidente viesse a renunciar antes da próxima votação do impeachment no Senado? Se ela renunciasse hoje que diferença faria?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Onsigbare em 28 de Abril de 2016, 14:07:41
Temer disse, Temer fará!  Não à corrupção, então ele vai se trancafiar juntamente com o vice. É muita honestidade. Seres honestos assim eu quero para meu presidente! Ele só está pensando no bem da nação. Temer e Cunha têm um histórico de honestidade fantástico.

Clube cético?


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 28 de Abril de 2016, 14:21:30
Temer disse, Temer fará!  Não à corrupção, então ele vai se trancafiar juntamente com o vice. É muita honestidade. Seres honestos assim eu quero para meu presidente! Ele só está pensando no bem da nação. Temer e Cunha têm um histórico de honestidade fantástico.

Clube cético?



Bom mesmo é o histórico de honestidade de vários políticos do PT.


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 28 de Abril de 2016, 14:23:25
Existe alguma diferença na prática caso a presidente viesse a renunciar antes da próxima votação do impeachment no Senado? Se ela renunciasse hoje que diferença faria?

Haveria diferença sim. Positiva.
Caso ela renunciasse hoje, o vice assumiria amanhã e o país passaria a respirar melhor na mesma hora, os investidores e o mercado amanheceriam muito mais animados e as coisas se destravariam melhor.
Mas ela não pensa no país. Pelo contrário. Ela quer se vingar do chefe e do sub-chefe do golpe, conforme suas próprias palavras. Ela quer infernizar, sabotar e dificultar a transição. Ela vem falando que vai querer ficar com o avião presidencial e já falam que ela fará um tour pelo mundo para "denunciar o golpe".
É.
Isso é sério. Alucinou de vez e não tem nenhum medo de passar para a história carregando tantos micos.

Adiando a sua saída, não renunciando, o país apanha mais.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 28 de Abril de 2016, 14:28:08
Temer e Cunha têm um histórico de honestidade fantástico.

Ninguém precisa ser santo para ser competente.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 28 de Abril de 2016, 14:35:41
Existe alguma diferença na prática caso a presidente viesse a renunciar antes da próxima votação do impeachment no Senado? Se ela renunciasse hoje que diferença faria?

Haveria diferença sim. Positiva.
Caso ela renunciasse hoje, o vice assumiria amanhã e o país passaria a respirar melhor na mesma hora, os investidores e o mercado amanheceriam muito mais animados e as coisas se destravariam melhor.
Mas ela não pensa no país.



Tanto ela como o Poderoso Chefão  pensam muitíssimo mais no projeto de poder deles e do PT do que  na situação de um tal de Brasil.




Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 28 de Abril de 2016, 14:44:24
Existe alguma diferença na prática caso a presidente viesse a renunciar antes da próxima votação do impeachment no Senado? Se ela renunciasse hoje que diferença faria?

Haveria diferença sim. Positiva.
Caso ela renunciasse hoje, o vice assumiria amanhã e o país passaria a respirar melhor na mesma hora, os investidores e o mercado amanheceriam muito mais animados e as coisas se destravariam melhor.
Mas ela não pensa no país. Pelo contrário. Ela quer se vingar do chefe e do sub-chefe do golpe, conforme suas próprias palavras. Ela quer infernizar, sabotar e dificultar a transição. Ela vem falando que vai querer ficar com o avião presidencial e já falam que ela fará um tour pelo mundo para "denunciar o golpe".
É.
Isso é sério. Alucinou de vez e não tem nenhum medo de passar para a história carregando tantos micos.

Adiando a sua saída, não renunciando, o país apanha mais.

Não entendi o movimento de alguns senadores governistas pedindo que ela renuncie...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 28 de Abril de 2016, 14:48:02
Existe alguma diferença na prática caso a presidente viesse a renunciar antes da próxima votação do impeachment no Senado? Se ela renunciasse hoje que diferença faria?

Haveria diferença sim. Positiva.
Caso ela renunciasse hoje, o vice assumiria amanhã e o país passaria a respirar melhor na mesma hora, os investidores e o mercado amanheceriam muito mais animados e as coisas se destravariam melhor.
Mas ela não pensa no país. Pelo contrário. Ela quer se vingar do chefe e do sub-chefe do golpe, conforme suas próprias palavras. Ela quer infernizar, sabotar e dificultar a transição. Ela vem falando que vai querer ficar com o avião presidencial e já falam que ela fará um tour pelo mundo para "denunciar o golpe".
É.
Isso é sério. Alucinou de vez e não tem nenhum medo de passar para a história carregando tantos micos.

Adiando a sua saída, não renunciando, o país apanha mais.

Não entendi o movimento de alguns senadores governistas pedindo que ela renuncie...

O Collor renunciou também. Não me lembro qual era a vantagem. Acho que se você é impichado ou condenado e não está em exercício da função, não é punido com a impossibilidade de entrar na política novamente.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Onsigbare em 28 de Abril de 2016, 14:56:19
Citar
Bom mesmo é o histórico de honestidade de vários políticos do PT.

Pô... já começaram a repetir a ladainha do pessoal do PT, eu fiz isto, mas os outros também fizeram. Eu sou corruptos, mas eles também eram.
vai ser nessa base, apenas de comparação com o governo da Dilma.  Vai ser moleza assim.
Clube cético?

Temer e Cunha têm um histórico de honestidade fantástico.

Ninguém precisa ser santo para ser competente.
Não é questão de competência, pois ela pode ser direcionada para roubar muito, geralmente os desonestos são muito competentes na corrupção.   
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 28 de Abril de 2016, 14:57:11
Existe alguma diferença na prática caso a presidente viesse a renunciar antes da próxima votação do impeachment no Senado? Se ela renunciasse hoje que diferença faria?

Haveria diferença sim. Positiva.
Caso ela renunciasse hoje, o vice assumiria amanhã e o país passaria a respirar melhor na mesma hora, os investidores e o mercado amanheceriam muito mais animados e as coisas se destravariam melhor.
Mas ela não pensa no país. Pelo contrário. Ela quer se vingar do chefe e do sub-chefe do golpe, conforme suas próprias palavras. Ela quer infernizar, sabotar e dificultar a transição. Ela vem falando que vai querer ficar com o avião presidencial e já falam que ela fará um tour pelo mundo para "denunciar o golpe".
É.
Isso é sério. Alucinou de vez e não tem nenhum medo de passar para a história carregando tantos micos.

Adiando a sua saída, não renunciando, o país apanha mais.

Não entendi o movimento de alguns senadores governistas pedindo que ela renuncie...

O Collor renunciou também. Não me lembro qual era a vantagem. Acho que se você é impichado ou condenado e não está em exercício da função, não é punido com a impossibilidade de entrar na política novamente.

Acho que não estão preocupados com o futuro político dela. Quando sair será apagada do mapa.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 28 de Abril de 2016, 14:59:51
Apagada assim o o Collor?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 28 de Abril de 2016, 15:03:55
Não me parece que ela tenha a mesma vontade de continuar na carreira política do que  o Collor. Tá parecendo uma quase aposentada.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 28 de Abril de 2016, 15:06:37
Não é questão de competência, pois ela pode ser direcionada para roubar muito, geralmente os desonestos são muito competentes na corrupção.   

O PT é desonesto e bem incompetente na corrupção.

Mas de fato eles podem estar lá só pra roubar ou se safarem. Se fizerem merda, estaremos de olho. Mas a prioridade infelizmente é recuperar a economia.

De qualquer forma, o Temer está tomando todas as medidas corretas e já disse que apoiará a lava jato.

Não tem como não gostar dessas ações.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 28 de Abril de 2016, 15:07:29
Não me parece que ela tenha a mesma vontade de continuar na carreira política do que  o Collor. Tá parecendo uma quase aposentada.

Acho que a vontade dela não importa muito para o PT. Ela parece fazer tudo o que o partido manda.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 29 de Abril de 2016, 10:30:51
Não me parece que ela tenha a mesma vontade de continuar na carreira política do que  o Collor. Tá parecendo uma quase aposentada.

Acho que a vontade dela não importa muito para o PT. Ela parece fazer tudo o que o partido manda.


Mas é bom considerar também que há muitos incentivos para manter-se no cargo,   há muitas mordomias, há muita bajulação.


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 29 de Abril de 2016, 11:08:35
Não me parece que ela tenha a mesma vontade de continuar na carreira política do que  o Collor. Tá parecendo uma quase aposentada.

Acho que a vontade dela não importa muito para o PT. Ela parece fazer tudo o que o partido manda.


Mas é bom considerar também que há muitos incentivos para manter-se no cargo,   há muitas mordomias, há muita bajulação.




O Lula tem isso tudo sem estar no cargo  :lol:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 29 de Abril de 2016, 13:25:09
(https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/hphotos-xlf1/t31.0-8/13122954_367626026694880_3486972759058541141_o.png)

Citar
O modelo de monopólios de estatais no Brasil chegou ao fim. Além da ineficiência natural de setores que não contam com diversidade e concorrência, empresas do governo foram alvo de muita corrupção e uso político nos últimos anos. Já passou da hora de privatizarmos estatais e tirá-las das mãos de políticos.

http://oglobo.globo.com/brasil/programa-de-temer-preve-privatizacao-de-tudo-que-for-possivel-19193319

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 29 de Abril de 2016, 13:34:22
Privatizar estatais, aliviar a previdência, reduzir desperdícios e simplificar os impostos. Estas deveriam ser as prioridades do governo desde sempre, mantendo o ritmo do governo FHC.

O Temer defender tudo isso é muito animador, mas por que este puto e seu partido não fez nada enquanto estavam com a Dilma? Será que o PT era tão mesquinho que sufocava os demais ou eles do PMDB estavam "de boas" com o poder que tinham?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 29 de Abril de 2016, 13:51:09
E ele não sabia de nada quanto às fraudes fiscais?


O Collor renunciou também. Não me lembro qual era a vantagem. Acho que se você é impichado ou condenado e não está em exercício da função, não é punido com a impossibilidade de entrar na política novamente.

Acho que o Collor teve os "direitos políticos"/direitos de ser candidato/sei lá suspensos por oito anos.




Citar
http://guiadoestudante.abril.com.br/aventuras-historia/impeachment-collor-435681.shtml

29/12/1992

No senado

Collor renuncia minutos antes de ser condenado pelo Senado. Mesmo assim, seus direitos políticos são suspensos por oito anos. Horas depois, ele reúne a imprensa para justificar que a renúncia foi em defesa das instituições democráticas, que estariam sendo ameaçadas pelas elites contrárias à modernização do país.

12/12/1994

Absolvição

Por falta de provas, Fernando Collor de Mello e PC Farias são inocentados da acusação de corrupção passiva. Collor continuou inelegível e respondeu a outras 35 ações judiciais. Em agosto de 1995, mudou-se para Miami e, em 2006, voltou ao cenário político nacional ao ser eleito senador por Alagoas.


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 29 de Abril de 2016, 21:47:34
Citar
CNI lista 36 medidas 'indispensáveis' e entrega a Temer (http://veja.abril.com.br/noticia/economia/cni-lista-36-medidas-indispensaveis-e-entrega-a-temer)

Na relação, dividida em oito áreas, estão itens como reformas tributária e da Previdência e estímulo às exportações


29/04/2016 às 12:10 - Atualizado em 29/04/2016 às 12:17

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) entregou ao vice-presidente Michel Temer uma lista de 36 medidas consideradas "indispensáveis" pela entidade caso a presidente Dilma Rousseff seja afastada pelo Senado e ele assuma a Presidência da República. "A indústria defende que as ações tenham caráter estrutural. Os governantes devem evitar 'atalhos', como ações populistas que vão atrasar ainda mais o desenvolvimento do país", diz a CNI, em comunicado.

As 36 medidas da lista estão divididas em oito grupos: eficiência do Estado, relações de trabalho, reforma tributária, concessões em infraestrutura, exportações, crédito, regulação e inovação. "A Confederação reforça que, apenas com a adoção dessas iniciativas, os empresários vão recuperar a confiança e voltar a investir", afirma a entidade.

Abaixo, a lista de demandas apresentada pela entidade:

Eficiência do Estado
- Reformar a Previdência Social;
- Implementar mecanismos de controle do gasto público
Relações de trabalho
- Valorizar a negociação coletiva;
- Regulamentar a terceirização;
- Sustar ou alterar o texto da NR 12;
- Excluir acidentes de trajeto do cálculo do FAP;
Reforma tributária
- Adotar o princípio do crédito financeiro do PIS-Cofins;
- Ampliar os prazos de recolhimento de IPI e PIS-Cofins;
- Permitir a compensação de créditos entre tributos federais;
- Convalidar os incentivos fiscais do ICMS;
- Reformar o ICMS
Concessões em infraestrutura
- Rever o regime de partilha em óleo e gás;
- Modernizar as condições de acesso ao gás natural importado;
- Modernizar as concessões para exploração de gás natural em terra;
- Cobrar a CDE de forma proporcional;
- Considerar os custos totais nos leilões de energia elétrica;
- Aumentar a geração térmica na base do sistema;
- Aumentar a participação privada nos serviços de água e esgoto;
- Transferir as administrações portuárias ao setor privado;
- Concluir o processo de revisão das poligonais dos portos organizados;
Exportações
- Negociar acordos comerciais;
- Aperfeiçoar os mecanismos de financiamento de comércio exterior;
- Concluir a agenda de facilitação de comércio;
- Ajustar a alíquota do Reintegra;
- Criar condições para manutenção de um câmbio competitivo e estável;
Crédito às empresas
- Melhorar condições de capital de giro às empresas;
- Estimular a ampliação do financiamento privado de longo prazo;
Regulação
- Disciplinar os procedimentos para desconsideração da personalidade jurídica;
- Fortalecer as agências reguladoras;
- Garantir autonomia do órgão licenciador do licenciamento ambiental;
- Simplificar o licenciamento ambiental;
Inovação
- Regulamentar o Código Nacional de CT&I;
- Aprimorar a Lei do Bem;
- Assegurar que os recursos para a inovação cheguem às empresas
- Regulamentar o acesso ao patrimônio genético;
- Promover a melhoria operacional do INPI.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: -Huxley- em 29 de Abril de 2016, 22:10:01
Temer disse, Temer fará!  Não à corrupção, então ele vai se trancafiar juntamente com o vice. É muita honestidade. Seres honestos assim eu quero para meu presidente! Ele só está pensando no bem da nação. Temer e Cunha têm um histórico de honestidade fantástico.

Clube cético?




Qualquer partido ideologicamente bem não-petista representa uma chance grande de avanço na diminuição da honestidade. A desonestidade do PT é BEM mais audaciosa do que a do PMDB, PSDB, PP, etc. porque ela inclui um projeto marxista-gramsciano de dominação total da sociedade. O objetivo do PT é a supressão de todas as oposições pela fraude, nem que para isso passem a existir líderes políticos que se arriscam a pele muito mais matéria em roubo, abandonando a velha corrupção de roubar apenas para si próprios, sozinhos e/ou em pequenos grupos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 29 de Abril de 2016, 23:10:32
Não seria "um avanço no retrocesso da diminuição do aumento da desonestidade"? :P

Essa dupla negação ficou meio ambigua.


Eu já não aposto muito em diferença significativa de honestidade mesmo. O cenário é de termos que nos contentar com o "rouba mas não arruína".
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: -Huxley- em 30 de Abril de 2016, 00:02:59
Eu escrevi errado devido à desatenção. Era para ter saído "diminuição da desonestidade"... A diminuição da desonestidade é um avanço.

A diminuição da desonestidade está representada no fato que grande parte dos líderes peemedebistas fazem algo que pode ser minimamente reconhecido como "política", diferentemente de Lula, que tenta comprar todo mundo a todo custo. O PT é um partido que disfarça a pretensão de ditadura com o "conquistar a hegemonia" da sociedade. Além disso, todo tipo de perversão para eles é aceitável, desde que o ideal de poder total sobre a sociedade seja obtido. A questão de haver diminuição da desonestidade não tem que ver com mérito do PMDB, é uma simples constatação de que o PT alcançou um estado de podridão moral que só é possível com a adoção da religião política pérfida que eles adotaram. Quando se mistura significado de vida com ideologia política pérfida coletivista, fica difícil competir em desonestidade com o PT.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: -Huxley- em 30 de Abril de 2016, 00:16:09
Por mais que alguém seja ladrão, não é justo comparar moralmente alguém que seja só ladrão com alguém que seja ladrão, defende assassinos e organizações assassinas.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 30 de Abril de 2016, 09:42:55
Não seria "um avanço no retrocesso da diminuição do aumento da desonestidade"? :P

Essa dupla negação ficou meio ambigua.


Eu já não aposto muito em diferença significativa de honestidade mesmo. O cenário é de termos que nos contentar com o "rouba mas não arruína".

Populismo e incompetência é muito pior que a simples corrupção:

http://veja.abril.com.br/blog/cacador-de-mitos/economia/fraude-fiscal-e-mais-grave-que-corrupcao/
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 30 de Abril de 2016, 16:44:02
Citar
Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história” (http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/temer-monta-seu-governo-quero-entrar-para-a-historia)

Às vésperas da votação do impeachment, o vice arregaça as mangas e toma as primeiras decisões: vai demitir todos os ministros de Dilma, caso não peçam demissão, promete reduzir o número de ministérios, monta um pacote de privatizações e escala Meirelles e Serra para atrair o capital externo


Eram 13 horas da quinta-­feira passada quando o vice-presidente da República, Michel Temer, cortou um pedaço do queijo branco sobre a mesa de reuniões da antessala de seu gabinete no Anexo II do Palácio do Planalto. Prestes a se tornar presidente da República, o peemedebista mal tem tempo para se alimentar e já perdeu 2 quilos e meio. Enfrenta uma maratona diária de reuniões com políticos, conselheiros, antigos aliados e candidatos a novos amigos, todos dispostos a ocupar um lugar de destaque em seu governo. A pauta dessa roda-viva é a montagem do ministério, uma equação complicada diante da quantidade de partidos a atender e dos interesses em jogo. Temer não externa angústia nem entusiasmo ao traçar cenários, ainda tem muitas dúvidas e uma ambição certeira. Diz o vice: "Eu quero entrar para a história". Ele acha que conquistará um lugar no panteão da República se encerrar o ciclo de recessão, viabilizar os investimentos privados e estimular a geração de empregos. É a sua grande aposta. É a sua grande largada.

Advogado constitucionalista que escreve poemas, Temer admite conhecer pouco de economia. Por isso, a raposa política com décadas de experiência na vida pública delegará o comando dessa área a um nome testado e aprovado pelos meios políticos, financeiros e empresariais: Henrique Meirelles, presidente do Banco Central no governo Lula. Esnobado por Dilma, que se recusou a nomeá-lo para chefiar sua equipe econômica, Meirelles assumirá o Ministério da Fazenda no eventual governo Temer com carta branca para escolher o presidente do Banco Central e ressuscitar o PIB. Na semana passada, o vice fez questão de deixar escapar a preferência por Meirelles para avaliar a receptividade ao nome.

Considerou positiva a reação do mercado e deu ao futuro subordinado um dever de casa: analisar um documento entregue por Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, a Fiesp. O documento propõe um monumental corte de despesas e a venda de parte das estatais para reforçar o caixa. Temer e Skaf se reuniram no Palácio do Jaburu, no domingo 24. O convidado soou como sinfonia de Bach aos ouvidos do anfitrião.

Skaf disse a Temer que é possível reduzir "a zero" o déficit do governo em 2016, estimado em 96,6 bilhões de reais pelo governo Dilma Rousseff, sem contar os gastos com o pagamento de juros da dívida. Skaf também garantiu a Temer que é possível zerar o déficit mesmo sem ressuscitar a CPMF, o imposto do cheque. O vice encarregou Meirelles de ver quanto pode aproveitar das sugestões da Fiesp. Quer que o futuro ministro feche uma proposta econômica que enterre de vez a CPMF e reduza drasticamente o déficit projetado.

A ideia de Temer é levar a nova meta fiscal ao Congresso no seu primeiro dia como presidente da República. Será seu ato inaugural. Um ato de compromisso com o reequilíbrio das contas públicas e de afago aos contribuintes. "Li o plano e gostei. Zerar o déficit sem recorrer a aumento de impostos me agrada", diz Temer. "Eu preciso mudar a meta fiscal de 2016 até para não começar meu mandato cometendo pedaladas fiscais", acrescenta, referindo-se à acusação que embasou o impeachment contra Dilma.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rhyan em 01 de Maio de 2016, 00:16:36
Quando rolou a notícia de que o José Serra era um dos cotados para o ministério da fazendo, bateu um arrependimento em apoiar o impeachment. Espero que isso já tenha sido descartado.

Esse papo de BC independente não tem o menor sentido, se um Bernanke da vida entra lá, o que acontece? Quem vai segurar a impressora?
E quem nomeia presidente do BC é sempre o presidente da república, não tem independência alguma.

Não existe meio termo possível com o BC, é abolir ou abolir. (Esperando algum ignorantes falar que isso é anarcocapitalismo...)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 01 de Maio de 2016, 07:33:49
A maioria do pessoal aqui está esperançosa de um governo Temer que cumpra em grande parte, ou em parte, o que tem sido veiculado pela imprensa como "planos de governo" dele.
Eu fico pensando se ele terá condições de implementar isso, independente de quem serão os ministros, com o profundo aparelhamento da máquina pública que tem sido executado pelo PT nos últimos 13 anos.
Provavelmente (e isso é um achismo meu), a grande maioria das posições técnicas chave está na mão de petistas ou simpatizantes.
E não adianta o ministro mandar se quem vai executar pode torpedear o projeto. Ele vai enfrentar um campo muito minado.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: João da Ega em 01 de Maio de 2016, 07:50:03
A maioria do pessoal aqui está esperançosa de um governo Temer que cumpra em grande parte, ou em parte, o que tem sido veiculado pela imprensa como "planos de governo" dele.
Eu fico pensando se ele terá condições de implementar isso, independente de quem serão os ministros, com o profundo aparelhamento da máquina pública que tem sido executado pelo PT nos últimos 13 anos.
Provavelmente (e isso é um achismo meu), a grande maioria das posições técnicas chave está na mão de petistas ou simpatizantes.
E não adianta o ministro mandar se quem vai executar pode torpedear o projeto. Ele vai enfrentar um campo muito minado.

O Aparelhamento de que você fala deve ser por cargos comissionados. Tais cargos são demissíveis ad nutum. Ou seja, caem junto com a Dilma, ou pelo menos logo que o Temer queira.
Os demias cargos, os permanentes, são providos por concurso. Não sei de denúncias de fraudes em concursos para colocar petistas em cargos efetivos na máquina pública federal.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 01 de Maio de 2016, 20:38:51
Citar
http://spotniks.com/quer-saber-no-meio-de-tanta-desinformacao-o-que-esperar-de-um-governo-temer-leia-isso/


...

Lançado inicialmente como um projeto para propor ideias ao ajuste fiscal pelo qual passava o governo, o plano “Uma ponte para o futuro” acabou se tornando um esboço daquilo que viria a ser um governo Temer. O plano elenca uma série de medidas em relação ao gasto público, abordando a simplificação tributária, a questão da produtividade e os programas sociais. A grande novidade fica por conta do viés claramente liberal de algumas das propostas. E este é exatamente o problema. Propostas liberais tocadas por políticos não-liberais. Tudo permanece como sempre foi.

Ao longo da história republicana brasileira, não faltaram momentos nos quais os governos cederam a adoção de novas ideias e medidas que modernizassem o Estado, combatessem ineficiências e tornassem o gasto público menos problemático para a sociedade. De Campos Sales ao próprio presidente Lula, que compôs sua equipe inicialmente com nomes como Marcos Lisboa e Joaquim Levy e realizou o mais profundo ajuste fiscal das últimas décadas, a maioria dos presidentes concorda que para gastar é preciso primeiro arrumar a casa.

Não há possibilidade que o governo volte a contratar bilhões em obras de empreiteiras sem que as contas públicas estejam equilibradas e o gasto público deixe de ser apenas custeio e torne-se investimento. Para políticos como a velha guarda do PMDB, Sarney, Renan, Cunha, Temer ou Jader Barbalho, medicar o paciente e garantir que ele sobreviva à atual crise econômica é fundamental para fazer com que o PMDB continue a sugar o governo por muitos e muitos anos. Não se trata, portanto, de convicção nas ideias, de ouvir a voz das ruas que pede menos burocracia, de priorizar o empreendedorismo, mas simplesmente de garantir que o governo sobreviva.

...

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 02 de Maio de 2016, 10:35:21
O Temer só quer recuperar a economia e enxugar o Estado para poder continuar sugando do Estado?

Eu apoio.

Se a Dilma tivesse essa capacidade e visão, estaríamos numa situação bem melhor.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Muad'Dib em 02 de Maio de 2016, 10:59:03
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/mbl-ruralistas-e-evangelicos-juntos-que-bom-viva-o-progressismo/

Eu sou um ex-petista. Em todas as eleições que eu participei --de 1998 até 2002-- , tirando uma vez que eu votei no Covas para fazer voto útil contra o Maluf, somente votei 13. Para deputados e vereadores eu nem me preocupava, votava na legenda sem medo de errar. Era um tempo onde votar no PT era a coisa certa a se fazer.

Hoje eu tenho saudades do FHC.

Amanhã eu tenho medo de ter saudades do Lula.

Nós vamos ter a diminuição da maioridade penal, estado progressivamente mínimo e liberação do porte de armas. De quebra vamos abraçar toda a pauta conservadora que a bancada evangélica e ruralista deseja.

Vai ser um Brasil ótimo para criar filhos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 02 de Maio de 2016, 11:08:01
Nós vamos ter a diminuição da maioridade penal, estado progressivamente mínimo e liberação do porte de armas.

Deus te ouça!

Citar
Vai ser um Brasil ótimo para criar filhos.

Concordo.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 02 de Maio de 2016, 11:19:28
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/mbl-ruralistas-e-evangelicos-juntos-que-bom-viva-o-progressismo/

Eu sou um ex-petista. Em todas as eleições que eu participei --de 1998 até 2002-- , tirando uma vez que eu votei no Covas para fazer voto útil contra o Maluf, somente votei 13. Para deputados e vereadores eu nem me preocupava, votava na legenda sem medo de errar. Era um tempo onde votar no PT era a coisa certa a se fazer.

Hoje eu tenho saudades do FHC.

Amanhã eu tenho medo de ter saudades do Lula.

Nós vamos ter a diminuição da maioridade penal, estado progressivamente mínimo e liberação do porte de armas. De quebra vamos abraçar toda a pauta conservadora que a bancada evangélica e ruralista deseja.

Vai ser um Brasil ótimo para criar filhos.

Declive escorregadio.

Aliás, é ilusão achar que conseguiremos o Estado mínimo nos próximos 20 anos. Diminuir a 2/3 do atual ainda será um Estado gigantesco, mas que não sufocará a economia como faz atualmente.

Porte de armas os bandidos já possuem.

Já a bancada evangélica é um risco de fato. Mas qual será a lei que vai prejudicar o Brasil? Eles são contra liberação das drogas, mas atualmente não são liberadas mesmo. São contra o aborto, que ainda é crime. São contra igreja pagar impostos, que é o cenário atual. Querem influenciar no judiciário, o que é inconstitucional e nunca passará.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 02 de Maio de 2016, 11:25:07
Estado mínimo S2
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 02 de Maio de 2016, 13:59:17
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/mbl-ruralistas-e-evangelicos-juntos-que-bom-viva-o-progressismo/

Eu sou um ex-petista. Em todas as eleições que eu participei --de 1998 até 2002-- , tirando uma vez que eu votei no Covas para fazer voto útil contra o Maluf, somente votei 13.

Em todas as eleições que participei (a primeira foi em 1982) eu JAMAIS votei no PT. Mesmo no segundo turno de 1989, quando aqueles 'dois sacos de estrume' disputaram (Collor x Lula) eu não votei (anulei, naquela ocasião).


Para deputados e vereadores eu nem me preocupava, votava na legenda sem medo de errar.

Felizmente jamais cometi este ato de lesa-humanidade.


Era um tempo onde votar no PT era a coisa certa a se fazer.

Este tempo jamais existiu.


Hoje eu tenho saudades do FHC.

E nos próximos dois anos vamos sentir mais.


Amanhã eu tenho medo de ter saudades do Lula.

Vade retro.


Nós vamos ter a diminuição da maioridade penal,

Ainda bem.

Já passou da hora de acabar com a hipocrisia em que pessoas de certa faixa etária podem escolher seus mandatários, como quaisquer outras, mas não podem ser responsabilizadas por atos criminosos.


estado progressivamente mínimo

Há muito tempo que o setor produtivo privado financia as benesses e privilégios nauseantes do setor público e ainda tem que pagar a conta dos assistencialismos eleitoreiros.


e liberação do porte de armas.

Sou totalmente favorável ao desarmamento dos bandidos.

Ou pela liberação geral para a população.


De quebra vamos abraçar toda a pauta conservadora que a bancada evangélica e ruralista deseja.

A bancada evangélica é certamente mais daninha que as demais bancadas religiosas. Mas este problema pode ser resolvido no médio e longo prazo com educação pública de qualidade, em que alunos tenham acesso a conhecimento científico e humanístico e não a ideologias arcaicas, como marxismo.

A bancada ruralista pode ser combatida por meio da aplicação das atuais legislações e pela vigilância para que ela não mude as atuais leis.


Vai ser um Brasil ótimo para criar filhos.

Depende de como você quer seus filhos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 02 de Maio de 2016, 14:34:14
Ainda sobre a questão sobre quais vantagens da renúncia da presidente:

Existe alguma diferença na prática caso a presidente viesse a renunciar antes da próxima votação do impeachment no Senado? Se ela renunciasse hoje que diferença faria?

Haveria diferença sim. Positiva.
Caso ela renunciasse hoje, o vice assumiria amanhã e o país passaria a respirar melhor na mesma hora, os investidores e o mercado amanheceriam muito mais animados e as coisas se destravariam melhor.
Mas ela não pensa no país. Pelo contrário. Ela quer se vingar do chefe e do sub-chefe do golpe, conforme suas próprias palavras. Ela quer infernizar, sabotar e dificultar a transição. Ela vem falando que vai querer ficar com o avião presidencial e já falam que ela fará um tour pelo mundo para "denunciar o golpe".
É.
Isso é sério. Alucinou de vez e não tem nenhum medo de passar para a história carregando tantos micos.

Adiando a sua saída, não renunciando, o país apanha mais.

Não entendi o movimento de alguns senadores governistas pedindo que ela renuncie...

O Collor renunciou também. Não me lembro qual era a vantagem. Acho que se você é impichado ou condenado e não está em exercício da função, não é punido com a impossibilidade de entrar na política novamente.

Acho que não estão preocupados com o futuro político dela. Quando sair será apagada do mapa.

Apareceu uma boa vantagem para ela renunciar ANTES do julgamento da admissibilidade que eu não sabia:
Citar
Dilmar quer regalias de ex-presidente (http://www.oantagonista.com/posts/dilmar-quer-privilegios-de-ex-presidente)
Brasil 02.05.16 14:08

O Antagonista confirmou que Dilma Rousseff cogita renunciar antes que o plenário do Senado vote seu impeachment.

A petista quer manter as regalias de ex-presidente da República: dois carros de luxo e oito servidores, entre assessores, seguranças e motoristas - tudo pago com dinheiro público.

Chegou a hora de acabar com essa mordomia infame.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 02 de Maio de 2016, 14:41:38
Se ela renunciar e não encher o saco depois, até aceito pagar as regalias. Pode ser mais barato que as sabotagens que estão em curso.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 02 de Maio de 2016, 16:27:20
Eu acho difícil entender como pessoas de modo geral racionais simplesmente vêem como "bom" a diminuição da maioridade penal quando há indicações de que ela tende a levar a um agravamento da criminalidade ao já enfiar mais fundo no mundo do crime mesmo aqueles que estariam apenas entrando e talvez tivessem ainda volta.

Algumas vezes parece que se tem a idéia de que uma certa conceituação de "justiça" imediatista é vista como mais prioritária do que as próprias conseqüências, mesmo que conseqüências injustas, que criam mais vítimas -- vítimas dos criminosos mesmo, e não eles como apenas "vítimas do sistema".

"Dar murro em ponta de faca pode ser muito doloroso, mas é o correto a se fazer".



(http://www.pewtrusts.org/~/media/post-launch-images/2015/04/pspp_jj_incar_brieffig1.jpg?la=en)
http://www.pewtrusts.org/en/research-and-analysis/issue-briefs/2015/04/reexamining-juvenile-incarceration
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 02 de Maio de 2016, 16:42:14
Talvez o ideal fosse analisar caso a caso. Champinha, por exemplo, era um caso de ser julgado como maior.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Onsigbare em 02 de Maio de 2016, 17:26:39
Citar
Já a bancada evangélica é um risco de fato. Mas qual será a lei que vai prejudicar o Brasil? Eles são contra liberação das drogas, mas atualmente não são liberadas mesmo. São contra o aborto, que ainda é crime. São contra igreja pagar impostos, que é o cenário atual. Querem influenciar no judiciário, o que é inconstitucional e nunca passará.
Lorentz

Realmente jamais irão influenciar o judiciário, Cunha que o diga. A palavra certa não seria influenciar, mas participar do mesmo grupo corrupto. Não me venham com essa que estão usando Cunha para o imptiman depois vão descartá-lo. Cunha, e sua bancada mandam e desmandam, provas contra ele aparece todo dia, mas acho que sei o que está acontecendo:  Ele é apenas USUFRUTUÁRIO do STF. :wink:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 02 de Maio de 2016, 17:47:23
Talvez o ideal fosse analisar caso a caso. Champinha, por exemplo, era um caso de ser julgado como maior.

Quando a coisa é grave (talvez já desde assalto a mão armada, com arma carregada) e a culpa é inquestionável, OK.

O problema é se forem só laranjas, bem como o incentivo para a polícia para o judiciário em prender e em dar penas mais pesadas para mostrar serviço ("punindo de verdade mesmo, não molezinha esquerdista com aconselhamento psicológico, afagos, e nutricionista"). Daí acho que faria mais sentido uma lei nas linhas daquela proposta pelo Bolsonaro: membros maiores de idade da gangue pegariam adicionalmente todos a mesma pena dos menores.



Lembro de ter visto em algum lugar um efeito curioso de penas alternativas de aparentemente acabar ajudando a recuperar mesmo aqueles pensavam que estavam "se safando", sendo os "espertos", ao optar por essa pena.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Muad'Dib em 02 de Maio de 2016, 22:34:51
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1767092-bispo-da-universal-e-cotado-para-ciencia-e-tecnologia-de-temer.shtml

Com certeza um darwinista.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rhyan em 03 de Maio de 2016, 01:30:29
Alguns pontos:

Temer não vai ter vice se for presidente, assim como Itamar Franco não teve.

Menores inimputáveis é um aberração jurídica, criminal e lógica.

E o mais importante, vocês acham mesmo que o governo Temer vai ser essa maravilha pró-mercado? Ser melhor que Dilma não vai ser nenhum pouco difícil, mas quero só ver na hora de ajustar as contas, de corrigir o déficit público se vão cortar na carne. Vai ser muito mais fácil aprovar uma CPMF num congresso amigável. A mortadela vai secar para MST, MTST, CUT e etc, mas outros grupos vão surgir. Subsídios empresariais, desvalorização do Real pra ajudar setor exportador, toda aquela ladainha... e tem gente que vai chamar tudo isso de neoliberalismo, como se o PT nunca tivesse feito nada disso (né, sr. Eike Batista e Odebrecht).
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 03 de Maio de 2016, 06:44:39
Acho que o vice de Temer é Cunha, ou quem quer que esteja no lugar dele, se for impichado antes.


http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1767092-bispo-da-universal-e-cotado-para-ciencia-e-tecnologia-de-temer.shtml

Com certeza um darwinista.

Para ver como não há incompatibilidade entre ciência e religião. O pessoal chegado em ciência já começa a rezar. Ba-da-tssss!!!!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 03 de Maio de 2016, 08:42:38
Achei interessante a matéria.

Citar
5 lições do governo Itamar para eventual gestão Temer (http://www.bbc.com/portuguese/brasil/2016/05/160501_licoes_itamar_temer_jp_rm)

Há menos de 25 anos, após um processo de impeachment ter levado à renúncia do presidente, um vice chegava ao comando do governo para um mandato tampão.

Em pouco mais de dois anos, Itamar Franco conseguiu lançar o Plano Real e pavimentar o caminho para a estabilidade econômica - pelo menos esse é um mérito apontado por ex-ministros do seu gabinete ouvidos pela BBC Brasil para comparar os dois momentos.

Mas Michel Temer, se chegar ao poder, terá as condições de afastar a crise econômica que assola o país? Terá força política para implementar medidas nesse sentido? Que lições ele pode tirar do governo Itamar Franco?

Para tentar responder a essas questões, a BBC Brasil conversou com quatro ex-ministros do governo Itamar - Celso Amorim, que esteve à frente da pasta de Relações Exteriores, Yeda Crusius, do Planejamento, e Rubens Ricupero e Ciro Gomes, ambos ex-ministros da Fazenda - e especialistas.
Veja as cinco lições identificadas por eles:
1. Costura de alianças: buscar consenso político e social

Apesar de destacarem que os cenários são bastante diferentes em 1992 e 2016, os ex-ministros avaliam que uma das maiores lições do governo Itamar foi sua habilidade em costurar alianças e garantir um governo de representatividade, encarado com legitimidade pelas forças políticas e movimentos sociais.
Itamar teria entendido que obter a confiança da população e governar para diferentes segmentos era tão importante quanto manter uma base de apoio entre os políticos.

"Um grande mérito do Itamar foi equacionar as forças sociais no país", diz Rubens Recupero, ex-ministro da Fazenda. "Ele sabia que não poderia fazer um governo somente para agradar as bolsas e os mercados. Tinha sensibilidade social e política. Chamou a UNE e até o PT, que era oposição. Ele sempre quis construir pontes, e foi muito bem sucedido nisso. É sem dúvida uma grande lição."

Para Yeda Crusius, ex-ministra do Planejamento, Itamar foi bem sucedido em manter o apoio ao governo. "Ele era extremamente agregador, e com modéstia e simplicidade, conquistou o povo, e por meio de sua experiência prévia como senador angariou apoio no Congresso", diz.

O cientista político e professor da UNB David Fleischer concorda, e avalia que, apesar das dificuldades, Temer também deve conseguir montar uma base em Brasília. "Itamar só enfrentava uma oposição moderada do PT, mas mesmo assim precisou costurar alianças e manter o apoio. No caso de Michel Temer eu acredito que, por ser um bom negociador e ter esse papel no PMDB, ele também vá conseguir garantir a governabilidade", diz.

Celso Amorim, ex-ministro das Relações Exteriores, é categórico ao diferenciar a obtenção de um apoio político do apoio da sociedade. "Acho totalmente impossível que Temer consiga o mesmo amplo apoio que Itamar teve. Ele pode até costurar maioria na Câmara, mas não na sociedade. Creio que haverá muita oposição de rua, muita dificuldade", diz.
Image copyright BBC Brasil

O ex-ministro da Fazenda Ciro Gomes diz que, caso assuma o poder, Temer será encarado por segmentos políticos e sociais como o líder de um governo sem legitimidade, o que deve dificultar a construção alianças.

"O maior desafio será legitimar seu governo. Assumir um mandato através de um golpe não lhe dará a faculdade de propor as mudanças que o país precisa. Setores consideráveis da nossa sociedade são contra o impeachment e não reconhecem legalidade no processo orquestrado pelo Congresso", diz.
2. Ataque à crise econômica: identificar (e focar na) prioridade

Se é fato que, a exemplo do que ocorreu em 1992, o país se encontra em crise econômica, na visão dos entrevistados a situação atual é consideravelmente pior, mesmo levando em conta a hiperinflação dos anos 90, o que deve trazer desafios maiores a uma eventual gestão Temer.

"A crise econômica em 1992 não chega nem perto da atual. A gravidade é muito maior com recessão, alto índice de desemprego, e além disso alta inflação para os padrões atuais. O contexto geral hoje é muito pior", diz David Fleischer, professor da UNB.

Na visão do ex-ministro da Fazenda Rubens Ricupero uma das lições de Itamar no combate à crise econômica foi optar por um objetivo muito delimitado: acabar com a hiperinflação, ou inflação galopante, nos termos da época.

"Ele apostou nessa ideia, porque percebeu que a população brasileira não aguentava mais a inflação. Era uma pressão psicológica muito grande, a ainda havia a lembrança do confisco das poupanças no governo Collor, o que deixava o clima realmente angustiante. Ele encontrou soluções para dois grandes problemas econômicos deixados pelos militares: a crise da dívida externa e a hiperinflação", diz.

Ciro Gomes, também ex-ministro da Fazenda, ressalta duas lições: comprometimento do presidente e equipe econômica competente. "Nós colocamos como meta vencer a inflação buscando além da estabilização a geração de empregos. Quando assumi, após o Plano Real já ter sido implementado, a inflação girava em torno de 3% ao mês e o desemprego superava 12%. Conseguimos levar a inflação a zero e o desemprego para 4%. Tudo isso foi possível graças ao comprometimento do presidente e uma equipe reconhecidamente competente", diz.

Na visão dos ex-ministros, o cenário agora é mais complexo, o que pode dificultar a identificação de um objetivo tão delimitado como o combate à hiperinflação, mas sua determinação vale como lição de sucesso em meio a um cenário econômico difícil.
3. Não ter medo de ser simples e um 'outsider'

Uma das características marcantes de Itamar Franco era sua simplicidade, relembrada por todos os ex-ministros. Antes de ocupar o Planalto, o político mineiro tinha sido prefeito de Juiz de Fora e senador por 15 anos. Mas apesar da experiência no Senado e do bom trânsito em Brasília, sempre foi visto como um "outsider", um senador de bastidores, distante dos holofotes do noticiário político nacional.

Para eles, sua fácil identificação com o "cidadão comum" conferia mais chances de sucesso ao seu governo. Já Michel Temer, embora atue muito em bastidores, é visto como um "insider", ou seja, alguém muito conhecido do público e que já desenvolveu papel de peso em Brasília, seja como presidente da Câmara, vice-presidente da República ou presidente do PMDB.

"Temer sempre foi uma peça importante do PMDB, sendo muito ativo como deputado federal e também na presidência da Câmara por duas vezes. Para costurar uma coalizão, é algo que ajuda, mas por ser um ator político muito conhecido, pode virar para-raio. Itamar não era conhecido nacionalmente até virar vice. Isso atuou em seu favor depois", diz David Fleischer, da UNB.

Para Yeda Crusius, a simplicidade de Itamar e sua condição de "outsider" são grandes lições que permearam várias decisões de governo, muitas delas extremamente importantes. "Ele era ridicularizado pela imprensa. Debochavam dele, exatamente por essa modéstia. Ele nunca deu bola, e nunca se dobrou perante críticas idiotas", diz.

"Ele nem ligava. Sabia onde queria chegar, sabia que estava com o poder na mão, e acabou mudando o país. Ele realmente foi o guia da transformação brasileira na época. Quanto ao Temer, ele está muito bem preparado, mas não tenho dúvidas de que olhará muito para o período Itamar. Ele é articulado, mas não é modesto e simples como o Itamar", complementa.

Celso Amorim, ex-chanceler na época, relembra dois fatos que exemplificam a personalidade de Itamar. "Ele não gostava de viajar. Recebeu visita do primeiro-ministro da China e foi convidado, mas não retribuiu porque era um homem simples, não queria viajar."
4. Apostar em meta com determinação - mesmo que tenha de trocar equipe

O que é visto como maior feito de seu governo, a estabilização econômica, concretizada com a implementação do Plano Real em 1994, sempre foi a maior prioridade de Itamar Franco, relatam os ex-ministros ouvidos pela BBC Brasil.

Era um objetivo claro e que foi concretizado com determinação e perseverança, dizem. Tanto que seis ministros passaram pela pasta - nesse caso, para garantir que essa meta pudesse ser levada a cabo.

O primeiro foi Gustavo Krause, o segundo Paulo Haddad, o terceiro Eliseu Resende e o quarto Fernando Henrique Cardoso, que traduziu os objetivos de Itamar no Plano Real. Com a saída de FHC para concorrer às eleições, assumiram ainda Rubens Ricupero e Ciro Gomes até o final do mandato de Itamar, em 1/1/1995.

"Poderia parecer um tremendo fracasso, ter seis ministros da Fazenda num governo de pouco mais de dois anos. Mas ele não estava preocupado com isso. Ele queria encontrar alguém com o plano e a equipe certos, e não desistiu. Foi insistindo. Ele era a única pessoa no Brasil que acreditava que poderíamos acabar com a inflação", diz Rubens Ricupero.

Ricupero diz que a lição pode servir para um eventual governo Temer. "Seria um erro nomear um ministro da Fazenda apenas para agradar as bolsas e os mercados, que venha com um ajuste duro, neoliberal. O Itamar sabia que isso seria um grande equívoco", diz.

Para o ex-ministro da Fazenda, é possível comparar Itamar a Ronald Reagan, ex-presidente dos Estados Unidos. "Eu comparo o Itamar com o Reagan. Não eram brilhantes, não 'inventaram a pólvora', mas eram determinados. O Itamar tinha uma grande ideia: a estabilização econômica. E isso ele perseguiu de forma tenaz", diz.

Yeda Crusius, ex-ministra do Planejamento, também acredita que a determinação de Itamar foi fundamental. "Ele montou um governo em função do que ele queria, de cumprir o objetivo com o qual ele estava comprometido", diz.
5. Ser determinado, mas flexível, sem perder de vista o cidadão comum

Outra característica do governo Itamar destacada pelos ex-ministros é a flexibilidade com que formulava políticas levando em consideração diferentes grupos da sociedade.

"Havia essa prioridade da estabilidade econômica mas tinha também uma visão social. Volta e meia o presidente Itamar não deixava a equipe econômica tomar certas medidas, porque se preocupava com questões do cidadão comum. Ele era um homem comum. Pensava nas mensalidades escolares, nos aluguéis", diz Celso Amorim.

"Ele procurava não hostilizar o PT, se aproximou dos movimentos sociais. Ele queria muito que o PT fizesse parte do seu governo", acrescenta Ricupero.

Para Yeda Crusius, há dois exemplos marcantes dessa "sintonia" que Itamar mantinha com a população e o cidadão comum, apesar de estar comprometido com a estabilização econômica.

"Ele chegou a ser ridicularizado por estimular que o Fusca voltasse a ser produzido no Brasil. Mas, com isso, seu governo acabou lançando a ideia do carro popular, 1.0, que alterou em muito a vida da população. Outra coisa que partiu dele foram os medicamentos genéricos. Foi por determinação dele que tudo isso começou e depois foi aperfeiçoado. Ele sabia onde queria chegar, e não dava pelotas para as críticas", diz.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 03 de Maio de 2016, 09:20:25
Achei interessante a matéria.

5 lições do governo Itamar para eventual gestão Temer (http://www.bbc.com/portuguese/brasil/2016/05/160501_licoes_itamar_temer_jp_rm)

O ex-ministro da Fazenda Ciro Gomes diz que, caso assuma o poder, Temer será encarado por segmentos políticos e sociais como o líder de um governo sem legitimidade, o que deve dificultar a construção alianças.

"O maior desafio será legitimar seu governo. Assumir um mandato através de um golpe não lhe dará a faculdade de propor as mudanças que o país precisa. Setores consideráveis da nossa sociedade são contra o impeachment e não reconhecem legalidade no processo orquestrado pelo Congresso", diz.




Esse Ciro Gomes é um defensor  da Dilma,  e é amigão do Lula.  Até hoje eu não vi uma crítica ou acusação forte contra o Lula, que ele tenha falado.


 :no: :no: :no: :no: :no: :no: :no: :no:



Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 03 de Maio de 2016, 09:29:57
Acho que o vice de Temer é Cunha, ou quem quer que esteja no lugar dele, se for impichado antes.



Duvido muito que  algum processo de impeachment contra o Temer encontre apoio  no Congresso ou nos movimentos tipo MBL, pois  o processo contra a Dilma só foi pra frente por causa da atuação forte e firme do Eduardo Cunha*, e os tais movimentos tipo MBL são basicamente movimentos anti petistas/anti Lula. 



* Por pura sorte o Brasil teve um grande desafeto da Dilma na hora certa**.  A Santa Aleatoriedade esteve do nosso lado.  :hihi:


** Claro que também teve a sorte da gravação do Delcídio em boa hora, e a consequente prisão e delação dele. Mais uma vez a Santa Aleatoriedade respondeu as nossas preces.    :biglol:




 
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 03 de Maio de 2016, 09:35:55
Citar
Já a bancada evangélica é um risco de fato. Mas qual será a lei que vai prejudicar o Brasil? Eles são contra liberação das drogas, mas atualmente não são liberadas mesmo. São contra o aborto, que ainda é crime. São contra igreja pagar impostos, que é o cenário atual. Querem influenciar no judiciário, o que é inconstitucional e nunca passará.
Lorentz

Realmente jamais irão influenciar o judiciário, Cunha que o diga. A palavra certa não seria influenciar, mas participar do mesmo grupo corrupto. Não me venham com essa que estão usando Cunha para o imptiman depois vão descartá-lo. Cunha, e sua bancada mandam e desmandam, provas contra ele aparece todo dia, mas acho que sei o que está acontecendo:  Ele é apenas USUFRUTUÁRIO do STF. :wink:


Pra mim isso é uma viagem na maionese. O STF simplesmente não tem uma estrutura que atenda a grande demanda gerada pela excesso de artigos que compõe a CF de 1988.   Vários políticos tem processos no STF,  mas pelos motivos já afirmados, a tramitação é muito lenta.


 
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 03 de Maio de 2016, 09:52:49
Achei interessante a matéria.

5 lições do governo Itamar para eventual gestão Temer (http://www.bbc.com/portuguese/brasil/2016/05/160501_licoes_itamar_temer_jp_rm)

O ex-ministro da Fazenda Ciro Gomes diz que, caso assuma o poder, Temer será encarado por segmentos políticos e sociais como o líder de um governo sem legitimidade, o que deve dificultar a construção alianças.

"O maior desafio será legitimar seu governo. Assumir um mandato através de um golpe não lhe dará a faculdade de propor as mudanças que o país precisa. Setores consideráveis da nossa sociedade são contra o impeachment e não reconhecem legalidade no processo orquestrado pelo Congresso", diz.




Esse Ciro Gomes é um defensor  da Dilma,  e é amigão do Lula.  Até hoje eu não vi uma crítica ou acusação forte contra o Lula, que ele tenha falado.


 :no: :no: :no: :no: :no: :no: :no: :no:





Eu não ficaria surpreso se Ciro Gomes "descesse a lenha" sobre Ciro Gomes mesmo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 03 de Maio de 2016, 13:16:28
As condições do PSDB para embarcar no governo Temer:

Citar
1. Combate irrestrito à corrupção. Que se assegure expressamente que todas as investigações, em especial a Operação Lava Jato, com foco no combate à corrupção, tenham continuidade. E que seja garantida a independência funcional da Controladoria Geral da União e do Tribunal de Contas da União, da Polícia Federal e do Ministério Público.

2. Reforma política imediata. Imposição de cláusula de desempenho eleitoral mínimo para o funcionamento dos partidos políticos e adoção do voto distrital misto e do fim das coligações proporcionais. Além disso, que se volte a discutir a implementação do parlamentarismo a partir de 2018.

3. Renovação das práticas políticas e profissionalização do estado. Combate incessante ao fisiologismo e à ocupação do estado por pessoas sem critérios de competência.

4. Manutenção e qualificação dos programas sociais. Em especial o Bolsa Família, o Minha Casa, Minha Vida, o Pronatec, o Fies e o Prouni.

5. Revisão dos subsídios fiscais para fomentar o crescimento.

6. Responsabilidade fiscal. Governo não pode gastar mais do que arrecada. O executivo deverá apresentar em no máximo 30 dias um conjunto de medidas para a recuperação do equilíbrio das contas públicas.

7. Combate à inflação, preservando o poder de compra dos salários.

8. Simplificar o sistema tributário, torná-lo mais justo e progressivo. Apresentar nos primeiros 60 dias de governo uma proposta de simplificação radical da carga tributária.

9. Reformas para a produtividade

10. Maior integração com o mundo, reorientando a política externa e comercial.

11. Colocar em prática a sustentabilidade.

12. Reformulação das políticas de segurança pública.

13. Educação para cidadania. Apoio a estados e municípios que cumprirem metas rigorosas de cobertura e melhoria da qualidade e equidade nos sistemas de ensino.

14. Mais saúde para salvar vidas.

15. Nação solidária, com mais autonomia para estados e municípios.

http://g1.globo.com/politica/processo-de-impeachment-de-dilma/noticia/2016/05/psdb-apresentara-condicoes-para-participar-de-eventual-governo-temer.html

PSDB falando em combate a corrupção é cômico, mas tem propostas interessantes. Simplificação radical da carga tributária é algo extremamente necessário.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 03 de Maio de 2016, 13:31:09
Bispo licenciado da Universal é cotado para Ciência e Tecnologia de Temer

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1767092-bispo-da-universal-e-cotado-para-ciencia-e-tecnologia-de-temer.shtml

Seria um grande tiro no pé na escolha de um ministro.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 03 de Maio de 2016, 13:39:06
O Kassab é a alternativa em C&T, seja lá o que isso implique.

http://arte.folha.uol.com.br/poder/2016/04/28/ministros-de-temer/

Um investigado na LJ, um condenado por desvio de verbas, um alvo de acusações quando era ministro de FHC.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 03 de Maio de 2016, 13:41:39
Bem que a PF disse que terá ainda muitos inimigos no novo governo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 03 de Maio de 2016, 13:55:14
As condições do PSDB para embarcar no governo Temer:

Citar
1. Combate irrestrito à corrupção. Que se assegure expressamente que todas as investigações, em especial a Operação Lava Jato, com foco no combate à corrupção, tenham continuidade. E que seja garantida a independência funcional da Controladoria Geral da União e do Tribunal de Contas da União, da Polícia Federal e do Ministério Público.

2. Reforma política imediata. Imposição de cláusula de desempenho eleitoral mínimo para o funcionamento dos partidos políticos e adoção do voto distrital misto e do fim das coligações proporcionais. Além disso, que se volte a discutir a implementação do parlamentarismo a partir de 2018.

3. Renovação das práticas políticas e profissionalização do estado. Combate incessante ao fisiologismo e à ocupação do estado por pessoas sem critérios de competência.

4. Manutenção e qualificação dos programas sociais. Em especial o Bolsa Família, o Minha Casa, Minha Vida, o Pronatec, o Fies e o Prouni.

5. Revisão dos subsídios fiscais para fomentar o crescimento.

6. Responsabilidade fiscal. Governo não pode gastar mais do que arrecada. O executivo deverá apresentar em no máximo 30 dias um conjunto de medidas para a recuperação do equilíbrio das contas públicas.

7. Combate à inflação, preservando o poder de compra dos salários.

8. Simplificar o sistema tributário, torná-lo mais justo e progressivo. Apresentar nos primeiros 60 dias de governo uma proposta de simplificação radical da carga tributária.

9. Reformas para a produtividade

10. Maior integração com o mundo, reorientando a política externa e comercial.

11. Colocar em prática a sustentabilidade.

12. Reformulação das políticas de segurança pública.

13. Educação para cidadania. Apoio a estados e municípios que cumprirem metas rigorosas de cobertura e melhoria da qualidade e equidade nos sistemas de ensino.

14. Mais saúde para salvar vidas.

15. Nação solidária, com mais autonomia para estados e municípios.

http://g1.globo.com/politica/processo-de-impeachment-de-dilma/noticia/2016/05/psdb-apresentara-condicoes-para-participar-de-eventual-governo-temer.html

PSDB falando em combate a corrupção é cômico, mas tem propostas interessantes. Simplificação radical da carga tributária é algo extremamente necessário.

Nenhuma proposta pra acabar com a reeleição ou mudar para parlamentarismo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 03 de Maio de 2016, 14:17:35
Pelo que deu no Globo (http://oglobo.globo.com/brasil/psdb-entregara-programa-de-governo-temer-que-preve-parlamentarismo-19215825) (e passou no JN ontem), o item dois do documento seria assim:

Citar
2. Reforma política imediata - Defendemos a realização de uma imediata reforma política que busque garantir máxima legitimidade e representatividade aos eleitos, que tenha como uma das prioridades a imposição de cláusula de desempenho eleitoral mínimo para o funcionamento dos partidos políticos, além da adoção do voto distrital misto e do fim das coligações proporcionais. Defendemos também mais rigor da Lei das Inelegibilidades e da Lei da Ficha Limpa. Devemos criar as bases de um novo sistema político para que possamos, a partir de 2018, voltar a discutir a implementação do parlamentarismo no Brasil.

Talvez na matéria citada, seja a versão condensada.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 03 de Maio de 2016, 14:42:04
Pelo que deu no Globo (http://oglobo.globo.com/brasil/psdb-entregara-programa-de-governo-temer-que-preve-parlamentarismo-19215825) (e passou no JN ontem), o item dois do documento seria assim:

Citar
2. Reforma política imediata - Defendemos a realização de uma imediata reforma política que busque garantir máxima legitimidade e representatividade aos eleitos, que tenha como uma das prioridades a imposição de cláusula de desempenho eleitoral mínimo para o funcionamento dos partidos políticos, além da adoção do voto distrital misto e do fim das coligações proporcionais. Defendemos também mais rigor da Lei das Inelegibilidades e da Lei da Ficha Limpa. Devemos criar as bases de um novo sistema político para que possamos, a partir de 2018, voltar a discutir a implementação do parlamentarismo no Brasil.

Talvez na matéria citada, seja a versão condensada.


 :ok:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 03 de Maio de 2016, 21:27:52
Bispo licenciado da Universal é cotado para Ciência e Tecnologia de Temer

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1767092-bispo-da-universal-e-cotado-para-ciencia-e-tecnologia-de-temer.shtml

Seria um grande tiro no pé na escolha de um ministro.

Inacreditável!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 03 de Maio de 2016, 21:30:06
Um "bispo" na Ciência e Tecnologia e o Jucá na Fazenda.

Deve ser algum tipo de piada. Tem que ser...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 04 de Maio de 2016, 06:38:48
Lí que Jucá seria da cota de Renan.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gigaview em 04 de Maio de 2016, 07:42:55
O Brasil precisa de um ministério ateu para dar certo, mas é inevitável que num governo satanista seja necessário incluir alguns crentes para disfarçar.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 04 de Maio de 2016, 10:19:06
Citar
http://www.oantagonista.com/posts/o-que-aecio-disse-a-temer

O que Aécio disse a Temer

Brasil 04.05.16 09:09
Sobre a reunião de Aécio Neves com Michel Temer, ontem, O Antagonista ouviu o seguinte de uma fonte

"Entre outras coisas, Temer ouviu de Aécio que, numa presidênicia curta, o peemedebista teria apenas a chance da primeira impressão -- e que a primeira impressão do ministério que Temer estava formando era péssima. Mais: que se o peemedebista não revisse o critério de distribuição de cargos em primeiro e segundo escalão, ficaria difícil convencer quadros técnicos tucanos a embarcar no governo. Aécio ainda disse que Temer deveria tratar com o PSDB via direção do partido. Não foi um ultimato, longe disso, mas a expressão de um sentimento generalizado entre os tucanos."

Ou seja, a fotografia do monstro estava ficando feia além da conta.

Concordamos com Aécio.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 04 de Maio de 2016, 12:13:46
Citar
Os 45 ministérios de Temer

Brasil 04.05.16 11:44
Michel Temer prometeu cortar uma dúzia de ministérios.
Depois reduziu a meta para meia dúzia.
Agora declarou a O Globo que vai cortar no máximo três pastas.
Nesse ritmo, ele chegará a 45 ministérios antes do impeachment.

Temer está dando motivos para continuarmos protestando.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 04 de Maio de 2016, 13:08:02
Citar
Os 45 ministérios de Temer

Brasil 04.05.16 11:44
Michel Temer prometeu cortar uma dúzia de ministérios.
Depois reduziu a meta para meia dúzia.
Agora declarou a O Globo que vai cortar no máximo três pastas.
Nesse ritmo, ele chegará a 45 ministérios antes do impeachment.

Temer está dando motivos para continuarmos protestando.


Só se for via internet,  pois duvido que haverá  grandes protestos nas ruas após a queda da Dilma, e do Lula/PT.


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 04 de Maio de 2016, 13:24:51
"45" aí é para subliminalizar a ligação PMDB-PSDB?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 04 de Maio de 2016, 14:48:16
Citar
Os 45 ministérios de Temer

Brasil 04.05.16 11:44
Michel Temer prometeu cortar uma dúzia de ministérios.
Depois reduziu a meta para meia dúzia.
Agora declarou a O Globo que vai cortar no máximo três pastas.
Nesse ritmo, ele chegará a 45 ministérios antes do impeachment.

Temer está dando motivos para continuarmos protestando.


Só se for via internet,  pois duvido que haverá  grandes protestos nas ruas após a queda da Dilma, e do Lula/PT.




As manifestações na rua ocorreram por um motivo muito mais urgente do que ter um número grande de ministérios.

O que quis dizer é que o Temer não vai fazer um governo nota 10, até porque não é possível na situação atual. Mas provavelmente fará um governo nota 7. As manifestações foram protestos contra um governo nota 2.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 04 de Maio de 2016, 14:49:24
"45" aí é para subliminalizar a ligação PMDB-PSDB?

Reparou que a Dilma tem 31 ministérios? Inverta o número.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 04 de Maio de 2016, 20:07:54
Temer disse que pretendia reduzir o número de ministérios para que 'caibam na Esplanada' (em torno de 19 ou 20), mas que devido a circunstâncias políticas (necessidade de acomodar os aliados que votarão com ele as reformas), irá reduzir pra algo em torno de 26 a 27.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gigaview em 04 de Maio de 2016, 21:10:43
Um "bispo" na Ciência e Tecnologia e o Jucá na Fazenda.

Deve ser algum tipo de piada. Tem que ser...

Possível ministro da Ciência é criacionista, mas diz respeitar darwinismo.

Pelo menos é respeitador.

http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br/2016/05/04/possivel-ministro-da-ciencia-e-criacionista-mas-diz-respeitar-darwinismo/


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 04 de Maio de 2016, 21:50:48
Um "bispo" na Ciência e Tecnologia e o Jucá na Fazenda.

Deve ser algum tipo de piada. Tem que ser...

Possível ministro da Ciência é criacionista, mas diz respeitar darwinismo.

Pelo menos é respeitador.

http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br/2016/05/04/possivel-ministro-da-ciencia-e-criacionista-mas-diz-respeitar-darwinismo/

Gostei dessa frase dele:

Em discussões em que a ciência e religião possam se chocar, respeitaria a linha científica.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 05 de Maio de 2016, 00:02:49
Um "bispo" na Ciência e Tecnologia e o Jucá na Fazenda.

Deve ser algum tipo de piada. Tem que ser...

Possível ministro da Ciência é criacionista, mas diz respeitar darwinismo.

Pelo menos é respeitador.

http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br/2016/05/04/possivel-ministro-da-ciencia-e-criacionista-mas-diz-respeitar-darwinismo/

Não me convence. Um Ministro de Ciência e Tecnologia deveria no mínimo ter uma formação científica. Um ministro da Ciência ser criacionista é de dar câncer.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 05 de Maio de 2016, 00:47:29
Um "bispo" na Ciência e Tecnologia e o Jucá na Fazenda.

Deve ser algum tipo de piada. Tem que ser...

Possível ministro da Ciência é criacionista, mas diz respeitar darwinismo.

Pelo menos é respeitador.

http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br/2016/05/04/possivel-ministro-da-ciencia-e-criacionista-mas-diz-respeitar-darwinismo/

Não me convence. Um Ministro de Ciência e Tecnologia deveria no mínimo ter uma formação científica. Um ministro da Ciência ser criacionista é de dar câncer.

Quer dizer que Roberto Landell de Moura não mereceria ser ministro da Ciência?

Vamos pensar assim, o Temer não vai fazer o governo perfeito, já me desiludi com isso. Temos que ver o que será melhor que o governo Dilma. O ministro anterior era bom? Não era o Aldo Rebello?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Muad'Dib em 05 de Maio de 2016, 07:06:31
Um "bispo" na Ciência e Tecnologia e o Jucá na Fazenda.

Deve ser algum tipo de piada. Tem que ser...

Possível ministro da Ciência é criacionista, mas diz respeitar darwinismo.

Pelo menos é respeitador.

http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br/2016/05/04/possivel-ministro-da-ciencia-e-criacionista-mas-diz-respeitar-darwinismo/

Não me convence. Um Ministro de Ciência e Tecnologia deveria no mínimo ter uma formação científica. Um ministro da Ciência ser criacionista é de dar câncer.

Quer dizer que Roberto Landell de Moura não mereceria ser ministro da Ciência?

Vamos pensar assim, o Temer não vai fazer o governo perfeito, já me desiludi com isso. Temos que ver o que será melhor que o governo Dilma. O ministro anterior era bom? Não era o Aldo Rebello?
"O governo Dilma era horripilante então o Temer tem o direito de fazer a merda que for."

É isso?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 05 de Maio de 2016, 07:36:04
Estamos analisando o Brasil como se fosse uma pessoa com hanseníase nos pés e vivêssemos o dilema: tratar ou amputar?

Acontece que o médico de plantão é adepto da prática do tratamento e nós desejamos logo a amputação.

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 05 de Maio de 2016, 07:51:08
Não era o Aldo Rebello?

Foi o Aldo Rebelo, e depois dele foi o  Celso Pansera (http://coturnonoturno.blogspot.com.br/2015/10/o-vergonhoso-curriculo-do-novo-ministro.html).
Atualmente é a  Emília Ribeiro  (http://www.mcti.gov.br/o-ministro).

Orgulho... :chorao:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 05 de Maio de 2016, 07:56:54
Não era o Aldo Rebello?

Foi o Aldo Rebelo, e depois dele foi o  Celso Pansera (http://coturnonoturno.blogspot.com.br/2015/10/o-vergonhoso-curriculo-do-novo-ministro.html).
Atualmente é a  Emília Ribeiro  (http://www.mcti.gov.br/o-ministro).

Orgulho... :chorao:
É por essas e outras que não vejo como um choque de gestão vá ser tão importante nesse momento. Quem sobreviveu a esses quadros pode aguentar um pouco mais com similares e, quem sabe, com alguém minimamente um pouco melhor.

Ademais, é querer muito que alguém que representa o último dos moicanos da velha política, provavelmente extremamente conservador (ele é evangélico), faça algo diferente do que se viu até aqui. Fiquemos satisfeitos se ele der um jeito na economia.

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 05 de Maio de 2016, 08:47:32
Não era o Aldo Rebello?

Foi o Aldo Rebelo, e depois dele foi o  Celso Pansera (http://coturnonoturno.blogspot.com.br/2015/10/o-vergonhoso-curriculo-do-novo-ministro.html).
Atualmente é a  Emília Ribeiro  (http://www.mcti.gov.br/o-ministro).

Orgulho... :chorao:
É por essas e outras que não vejo como um choque de gestão vá ser tão importante nesse momento. Quem sobreviveu a esses quadros pode aguentar um pouco mais com similares e, quem sabe, com alguém minimamente um pouco melhor.

Ademais, é querer muito que alguém que representa o último dos moicanos da velha política, provavelmente extremamente conservador (ele é evangélico), faça algo diferente do que se viu até aqui. Fiquemos satisfeitos se ele der um jeito na economia.

Saudações

Tá falando do Temer? Ele é católico.

https://www.youtube.com/v/ym5m_LG_VwE
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 05 de Maio de 2016, 08:49:45
"O governo Dilma era horripilante então o Temer tem o direito de fazer a merda que for."

É isso?

Sim. Ele não tem obrigação nenhuma de fazer o governo mais perfeito do mundo, e nem terá condições. Mas duvido que ele faça alguma merda. Não ser perfeito não é ser merda.

Mas eu acho que devemos continuar enchendo o saco, obviamente. Temer só está tentando fazer um governo menos merda por causa das ruas. Até então o PMDB era petista desde criancinha.

Não nos esqueçamos que Temer foi eleito pelos eleitores da Dilma. O que vier é lucro.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 05 de Maio de 2016, 08:58:22
Um "bispo" na Ciência e Tecnologia e o Jucá na Fazenda.

Deve ser algum tipo de piada. Tem que ser...
Possível ministro da Ciência é criacionista, mas diz respeitar darwinismo.
[...]

Palavras ao vento.

O Lula disse que era a "alma mais honesta do Brasil".
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 05 de Maio de 2016, 09:10:21
Um "bispo" na Ciência e Tecnologia e o Jucá na Fazenda.

Deve ser algum tipo de piada. Tem que ser...
Possível ministro da Ciência é criacionista, mas diz respeitar darwinismo.
[...]

Palavras ao vento.

O Lula disse que era a "alma mais honesta do Brasil".

Então porque o Lula disse esse absurdo, a palavra de todos os outros seres humanos não tem mais valor/credibilidade?

Menas, companheiro, bem menas!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 05 de Maio de 2016, 10:57:48

Quer dizer que Roberto Landell de Moura não mereceria ser ministro da Ciência?

Vamos pensar assim, o Temer não vai fazer o governo perfeito, já me desiludi com isso. Temos que ver o que será melhor que o governo Dilma. O ministro anterior era bom? Não era o Aldo Rebello?

O trecho destacado ficou extremamente anacrônico. Roberto Landell de Moura viveu praticamente no século XIX e início do século  XX. Nesta época no Brasil, se você fosse mais inteligente e de família mais humilde, ou  até mesmo rica, você ia para o seminário e virava padre. Por isso muitos padres e monges eram cientistas formidáveis, podendo incluir ai o pai da genética Gregor Mendel, ou o astrônomo Padre Lemaitre. Esse bispo da Universal tem algum trabalho relevante no campo científico como Landell de Moura? Como Gregor Mendel?

A questão não é que a mula do Aldo Rebelo, que também não é cientista de formação, era o antigo Ministro. Mas sim quem que o Temer está colocando para tal cargo. É uma incompetência muito grande fazer isso, dar um ministério desses para um Fundamentalista, tendo muitos outros para oferecer para os aliados.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 05 de Maio de 2016, 11:11:43

Quer dizer que Roberto Landell de Moura não mereceria ser ministro da Ciência?

Vamos pensar assim, o Temer não vai fazer o governo perfeito, já me desiludi com isso. Temos que ver o que será melhor que o governo Dilma. O ministro anterior era bom? Não era o Aldo Rebello?

O trecho destacado ficou extremamente anacrônico. Roberto Landell de Moura viveu praticamente no século XIX e início do século  XX. Nesta época no Brasil, se você fosse mais inteligente e de família mais humilde, ou  até mesmo rica, você ia para o seminário e virava padre. Por isso muitos padres e monges eram cientistas formidáveis, podendo incluir ai o pai da genética Gregor Mendel, ou o astrônomo Padre Lemaitre. Esse bispo da Universal tem algum trabalho relevante no campo científico como Landell de Moura? Como Gregor Mendel?

A questão não é que a mula do Aldo Rebelo, que também não é cientista de formação, era o antigo Ministro. Mas sim quem que o Temer está colocando para tal cargo. É uma incompetência muito grande fazer isso, dar um ministério desses para um Fundamentalista, tendo muitos outros para oferecer para os aliados.

Olha, eu vou falar algo que vai deixar muita gente por aqui puto comigo.

O ministério da Ciência não tem importância na Brasil atualmente, e com certeza não será no governo de transição do Temer que isso mudará. Os cortes serão pesados e acho que mesmo colocando o Gleiser nada mudaria.

Mas na próxima eleição... aí sim, principalmente se a casa já tiver mais arrumada.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 05 de Maio de 2016, 12:58:12
Então seria mais um dos ministérios que deveriam ser, ainda que temporariamente, desativados, mas em vez disso preferem mantê-lo com qualquer um, para politicagem.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Muad'Dib em 05 de Maio de 2016, 13:16:16
Então seria mais um dos ministérios que deveriam ser, ainda que temporariamente, desativados, mas em vez disso preferem mantê-lo com qualquer um, para politicagem.

É muito mais do que isso. O Lorentz devia estar só brincando, Lei de Poe, saca?

Sem se prender muito no significado simbólico de se colocar um criacionista declarado no ministério da Ciência e Tecnologia ainda tem todo o estrago que um idiota dessa magnitude pode fazer com a já risível comunidade científica brasileira.

O PT colocou comunistas para cuidarem do ministério da educação e um dos resultados foram os livros escolares citados no tópico do Derfel sobre obscurantismo. Aquilo não é resultado de conspiração do foro de São Paulo, aquilo é o resultado esperado de se colocar um idiota em um cargo importante.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 05 de Maio de 2016, 13:26:30
Então seria mais um dos ministérios que deveriam ser, ainda que temporariamente, desativados, mas em vez disso preferem mantê-lo com qualquer um, para politicagem.

É muito mais do que isso. O Lorentz devia estar só brincando, Lei de Poe, saca?

Sem se prender muito no significado simbólico de se colocar um criacionista declarado no ministério da Ciência e Tecnologia ainda tem todo o estrago que um idiota dessa magnitude pode fazer com a já risível comunidade científica brasileira.

Estou falando sério. Qual a importância do ministério atualmente? E me diga o que o novo ministro fará de ruim que os antigos não fariam? Aliás, o Aldo não é criacionista, mas não acredita no aquecimento global.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 05 de Maio de 2016, 13:27:23
Estou com Lorentz.
Questionamentos e análise perfeita, Lorentz.

Citar
Histeria com nomeação de Bispo é indignação seletiva (https://oreacionario.com/2016/05/04/histeria-com-nomeacao-de-bispo-e-indignacao-seletiva/)

O futuro presidente Michel Temer resolveu nomear Marcos Pereira, presidente do PRB, para o Ministério de Ciência e Tecnologia. A negociata política passaria batida, não fosse o fato do futuro ministro ser Bispo licenciado da Universal. A turma que acha que o cumprimento da lei e do Estado de Direito se tratam de “retrocesso” logo começaram a guinchar contra Temer e o novo ministro. Uma polêmica que tem certa procedência, mas que está sendo fundamentada no jogo rasteiro dos que foram derrotados nas ruas e na lei.

Nomear alguém para um cargo dessa natureza deveria ser uma decisão baseada no curriculum do indicado e não em articulações políticas. Fica claro que se trata tão somente de uma negociação política. Não é o fato do ministro ser cristão que deveria ser objeto de espanto. As universidades, os hospitais, a filosofia e o direito são conquistas obtidas ou aprimoradas pelo cristianismo. E isso inclui até os direitos humanos que essa gente diz defender. O fato de um sujeito ser cristão não o impede de ser amigo da ciência. O geneticista Francis Collins, responsável pelo projeto genoma e autor do livro “A Linguagem de Deus”, se trata de um fervoroso evangélico. Diferente de Enver Hoxha, o ateu comunista ditador da Albânia que mandava prender e executar quem usasse óculos, já que os óculos eram a principal evidência de intelectualidade. Do lado cristão há os monges Gregor Mendel e Roger Bacon, a carola Madame Curie e Isaac Newton, pastor por formação. Do lado ateu e cientificista temos Mao Zedong, a família Kim e Adolf Hitler. Em ambos os lados encontraremos gente brilhante e gente perversa e ignorante. Mas esse exercício é uma abstração, posto que ninguém está preocupado com o fato do ministro ser religioso. Isso não passa de uma cortina de fumaça.

Essa gente não estava preocupada quando Dilma Rousseff nomeou Marcelo Crivella para o Ministério da Pesca. Também não se preocuparam com George Hilton no Ministério dos Esportes. E olha que ambos eram bispos da mesma Igreja Universal. Ninguém se preocupou em se aliar com Eduardo Cunha, Marco Feliciano, Magno Malta, Antonio Bulhões e outros representantes da bancada evangélica quando isso representava maior articulação política. Eles não reclamaram das visitas de Dilma Rousseff e Lula à igrejas evangélicas em período de campanha eleitoral. Eles não estão indignados com o suposto retrocesso ou com o fato do ministro ser bispo. O que eles se importam é com a agenda política. O próprio Marcos Pereira não era repudiado quando emprestou o apoio de seu partido ao PT e a Dilma Rousseff.  Dias atrás comentamos sobre uma matéria do arquivo da Folha, onde o jornal mostra o apoio e a mobilização de Eduardo Cunha no sentido de diminuir a rejeição que o meio evangélico tinha contra Dilma. Foi a presidente demissionária quem mais empregou líderes da Universal em seu corpo ministerial.

Eduardo Cunha vai a templos defender Dilma contra boatos. (https://oreacionarioblog.files.wordpress.com/2016/05/cunha.png)

Quem de fato está preocupado e baseia sua indignação em motivos mais sólidos e verossímeis, sabe que o Ministério da Ciência e Tecnologia não representa absolutamente NADA para desenvolvimento cientifico e tecnológico. Não passa de um mero órgão burocrático que poderia tanto ser completamente extinto quanto reduzido a uma secretária simbólica vinculada a uma pasta mais relevante, como o Ministério do Desenvolvimento.

É bom lembrar que hoje o ministério é ocupado por um professor de Geografia e dono de um self-service na baixada fluminense, o deputado federal Celso Pansera do PMDB. Ex-militante trotskista apelidado de “pau mandado de Cunha” pelo doleiro Alberto Youssef, ele foi empossado como parte da negociata entre Dilma e Leonardo Picciani. E ninguém da esquerda governista achou estranho que o dono do restaurante Barganha tenha assumido o ministério. Sendo assim, não estão autorizados a fazer qualquer objeção agora.

Quem faz objeções corretas ao ministro entende que Temer deve aproveitar o momento para reduzir o número de ministérios, fazendo diferente de Dilma, ao invés de perpetuar os mesmos atos imorais do governo anterior. Quem tem objeções práticas não está observando a religião do ministro ou falando asneiras. Sendo assim, não é demais falar que toda essa histeria em torno da nomeação do ministro é mais uma histeria fabricada para inviabilizar o governo Temer. E não é demais lembrar que todos os erros que forem cometidos pelo governo Temer devem ser creditados não somente ao próprio, mas também ao PT e a esquerda. Pois é: se eles não fossem tão corruptos, as ruas não teriam pedido impeachment, e não haveria a necessidade de Temer formar um outro governo antes de Dilma concluir a metade do novo mandato. Quem votou em Temer foram esses mesmos sujeitos que agora estão guinchando. A culpa também é de vocês, que o elegeram quando interessava.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 05 de Maio de 2016, 13:38:10
Texto perfeito. Souberam sintetizar exatamente o que eu penso.

Admito aqui que eu realmente acreditava que o Temer montaria uma equipe técnica e impecável, pois o apoio no congresso ele já tem, nas ruas ele já tem por enquanto. Mas não sabemos como as coisas funcionam lá dentro. Pode ser que não teria apoio o suficiente, e que esse loteamento de cargos tenha sido necessária.

Devemos repudiar, protestar, exigir mais, mas nunca achar que essa mudança deve partir lá de Brasília. Deve partir da gente na hora de votar e na hora de cobrar. Conseguimos cobrar corretamente diante de uma péssima votação e já ganhamos um bom nome na fazenda.

Imagina quando votarmos direito e cobrarmos direito.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 05 de Maio de 2016, 13:40:41
Um "bispo" na Ciência e Tecnologia e o Jucá na Fazenda.

Deve ser algum tipo de piada. Tem que ser...
Possível ministro da Ciência é criacionista, mas diz respeitar darwinismo.
[...]
Palavras ao vento.

O Lula disse que era a "alma mais honesta do Brasil".
Então porque o Lula disse esse absurdo, a palavra de todos os outros seres humanos não tem mais valor/credibilidade?

Em tese, teriam credibilidade sim.

Mas estamos diante de um "bispo" da IURD que ocupará o cargo de ministro da Ciência e da Tecnoclogia. Até onde eu sei, ele não tem nenhuma formação acadêmcia na área, nunca ocupou um cargo de comando e nunca trabalhou nesta área, o que é muito ruim porque o ideal é que pessoas técnicas passem a ocupar cargos de ministros.

Além disto, para chegar a posição em que está (deputado federal e presidente daquele partido de aluguel), só tendo o apoio da cúpula da sua igreja e comungando da cartilha ideológica dela. Ou seja, da safadeza da 'teologia da prosperidade' e da leitura praticamente literal dos 'cânones sagrados', no qual desembocam no Criacionismo ou no Design Inteligente, que não passam de crença religiosa travestida de pseudo-ciência.

Então, até que ele demonstre ostensivamente que não vai tentar impor a sua crença ou a sua ideologia religiosa no ministério para que foi designado, mantenho a minha crítica e o meu ceticismo.


Menas, companheiro, bem menas!

Recomendação anotada.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 05 de Maio de 2016, 13:43:23
Citar
Temer é ficha-suja e está inelegível, diz Procuradoria Eleitoral  (http://annekls.jusbrasil.com.br/noticias/333910933/temer-e-ficha-suja-e-esta-inelegivel-diz-procuradoria-eleitoral?utm_campaign=newsletter-daily_20160505_3319&utm_medium=email&utm_source=newsletter)

Vice-presidente foi condenado ao pagamento de multa de R$ 80 mil por colegiado - Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo - por doações.

Condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) por doações de campanha acima do limite legal, o vice-presidente, Michel Temer (PMDB-SP), está inelegível pelos próximos oito anos, contados a partir da última terça-feira, 3. Segundo a Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo (PRE-SP), condenações iguais à do vice podem ser enquadradas na Lei Ficha Limpa, que prevê a inelegibilidade de políticos condenados por órgãos colegiados, como é o caso do TRE-SP.

“A Lei da Ficha Limpa estabelece, no seu artigo 1º, I, alínea p, a inelegibilidade de candidatos como consequência da condenação em ação de doação acima do limite proferida por órgão colegiado ou transitada em julgado”, diz nota emitida pela PRE-SP no início da noite desta quarta-feira.

A nota é genérica, não cita especificamente o caso de Temer, mas foi feita em resposta a questionamentos sobre as consequências da decisão tomada na véspera pelo TRE-SP.

Por unanimidade, Tribunal mantém multa de R$ 80 mil a Temer

Temer foi condenado na terça por unanimidade no plenário do TRE-SP a pagar multa de R$ 80 mil por ter feito doações acima do limite imposto pela legislação eleitoral na campanha de 2014, na qual o peemdebista concorreu na chapa da então candidata Dilma Rousseff.

Segundo a representação ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral, Temer doou ao todo R$ 100 mil para dois candidatos do PMDB do Rio Grande do Sul a deputado federal, Alceu Moreira e Darcísio Perondi, que receberam R$ 50 mil, cada um.

O valor é 11,9% do rendimento declarado pelo vice em 2013. Naquele ano, Temer declarou ter tido rendimentos de R$ 839.924,46. O peemedebista não poderia, portanto, doar quantia superior a R$ 83.992,44. A lei eleitoral impõe teto de 10% do rendimento declarado pelo doador no ano anterior.

A assessoria do vice-presidente afirmou que ele pretende pagar a multa com recursos próprios e que isso, por si só, já o livraria de ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa e extinguiria a inelegibilidade.

O argumento, no entanto é questionado pelo advogado e ex-juiz eleitoral Marlón Reis, um dos redatores da Lei da Ficha Limpa, para quem o pagamento da multa não livra o vice-presidente de ficar inelegível por oito anos.

Segundo Reis, Temer só terá poderá concorrer em eleições se o TSE revogar a decisão ou se forem transcorridos os oito anos estabelecidos pela lei da Ficha Limpa. “A lei é clara em estabelecer que a inelegibilidade decorre da condenação e nada tem a ver com o pagamento da multa”, disse.

Segundo a procuradoria, o enquadramento na Lei da Ficha Limpa não tem impacto sobre mandatos atuais e, portanto, não impede que Temer assuma o governo caso o Senado aprove a continuidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, mas proíbe futuras candidaturas pelo prazo de oito anos.

“O prazo da inelegibilidade é de 8 anos, contados da decisão proferida pelo órgão colegiado ou transitada em julgado, incidindo somente sobre as futuras candidaturas – não há, assim, impacto imediato dese tipo de inelegibilidade sobre os atuais mandatos”, diz a nota.

Segundo a PRE-SP, se não for revertida em instâncias superiores da Justiça Eleitoral, a informação sobre a condenação de Temer será disponibilizada a juízes e procuradores eleitorais para possíveis impugnações nas eleições de 2016 e 2018.

“A discussão sobre a potencial inelegibilidade de doador pessoa física ou de dirigentes de pessoas jurídicas condenados nessas ações de doação acima do limite somente será realizada em eventual ação de impugnação de registro de candidatura. A informação sobre essas condenações estará disponível aos Juízes Eleitorais e Promotores Eleitorais para avaliação no momento do registro de candidatura nas eleições de 2016 e ao Procurador Geral Eleitoral, aos Procuradores Regionais Eleitorais, aos Tribunal Superior Eleitoral e aos Tribunais Regionais Eleitorais nas eleições gerais de 2018”, diz a PRE-SP.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 05 de Maio de 2016, 14:54:48
Então seria mais um dos ministérios que deveriam ser, ainda que temporariamente, desativados, mas em vez disso preferem mantê-lo com qualquer um, para politicagem.

É muito mais do que isso. O Lorentz devia estar só brincando, Lei de Poe, saca?

Sem se prender muito no significado simbólico de se colocar um criacionista declarado no ministério da Ciência e Tecnologia ainda tem todo o estrago que um idiota dessa magnitude pode fazer com a já risível comunidade científica brasileira.

Estou falando sério. Qual a importância do ministério atualmente? E me diga o que o novo ministro fará de ruim que os antigos não fariam? Aliás, o Aldo não é criacionista, mas não acredita no aquecimento global.

Então seria mais um dos ministérios que deveriam ser, ainda que temporariamente, desativados, mas em vez disso preferem mantê-lo com qualquer um, para politicagem.









Estou com Lorentz.
Questionamentos e análise perfeita, Lorentz.

Citar
Histeria com nomeação de Bispo é indignação seletiva (https://oreacionario.com/2016/05/04/histeria-com-nomeacao-de-bispo-e-indignacao-seletiva/)

A crítica aí só faz sentido se dirigida aos petistas, não àqueles que esperam/crêem que se deveria exigir seriedade, competência.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 05 de Maio de 2016, 15:06:07

Estou com Lorentz.
Questionamentos e análise perfeita, Lorentz.

Citar
Histeria com nomeação de Bispo é indignação seletiva (https://oreacionario.com/2016/05/04/histeria-com-nomeacao-de-bispo-e-indignacao-seletiva/)

A crítica aí só faz sentido se dirigida aos petistas, não àqueles que esperam/crêem que se deveria exigir seriedade, competência.

Concordo inteiramente.
E eu me alinho àqueles do segundo grupo, que acha que não se deve colocar políticos oportunistas em ministérios, mas técnicos relacionados a cada área.
A matéria que eu trouxe acima foi apenas como uma resposta àqueles que NUNCA falam de Renan Calheiros, que NUNCA disseram um "oi" quando DilMentira nomeou pastor Crivela e outros religiosos para cargos técnicos, mas se sentem folgadamente à vontade para sair gritando agora: "Religioso na Tecnologia!".

Lorentz já explicou o momento atual e as circunstâncias que nos envolvem.
Concordo com ele.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 05 de Maio de 2016, 15:27:54
Lorentz já explicou o momento atual e as circunstâncias que nos envolvem.
Concordo com ele.

Eu não concordaria com ele. Ele critica o PT por fazer politicagem e saldão de cargos, e agora que o Temer faz ele não se incomoda, dizendo que a política é assim mesmo.

Todo mundo sabe que o Lorentz é um temente, temista, ou temerário, sei lá.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 05 de Maio de 2016, 15:38:04
Lorentz já explicou o momento atual e as circunstâncias que nos envolvem.
Concordo com ele.

Eu não concordaria com ele. Ele critica o PT por fazer politicagem e saldão de cargos, e agora que o Temer faz ele não se incomoda, dizendo que a política é assim mesmo.

Todo mundo sabe que o Lorentz é um temente, temista, ou temerário, sei lá.
:)

Torço e vou fazer campanha para Temer não fazer política rasteira.
A primeira impressão que tive, quando ele falou em cortar muitos ministérios, me trouxe um ar de esperança.
Mas ele já reviu a quantidade para menos cortes. Êpa.
Cuidado, Temer. Não caia na conversa propalada da tal "governabilidade".
Obtenha confiança e apoio da sociedade. Político que sente os novos ares do país vai sentir que tem muita gente alerta, acompanhando tudo.

Haverá fisiologismo ainda por muito tempo, mas, certamente, será menor.
Existe uma atmosfera diferente no acompanhamento da política no país.
Cairá, sem votos, aquele que não enxergar isso.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 05 de Maio de 2016, 15:44:12
Eu fico me policiando para não ser contraditório, pois é normal a gente criticar o PT por coisas que nos outros partidos a gente releva.

O Temer prometeu muita coisa e eu fiquei meio decepcionado ao ver que ele não fará tudo aquilo.

Já o PT fez o contrário de tudo o que prometeu. Temos que saber diferenciar isso para não cometer injustiças e não sair novamente igualando todos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 05 de Maio de 2016, 15:48:06
Citar
Ronaldo Caiado: "Não aceitamos a lógica do PT de escalar ministros"

Brasil 05.05.16 14:29

O Antagonista conversou com Ronaldo Caiado sobre as vozes do DEM que não querem o partido no governo de Michel Temer.

O que ele defende:

"A decisão será do DEM. Se eu falar para você agora disso, é como se a gente fosse cuidar da unha encravada de um doente atropelado. O mais importante, neste momento, é não aceitarmos a lógica do PT de escalar ministros. Ou remodelamos tudo 100% ou não tem jeito. Não tem como prevalecer esse método de usar ministérios para comprar partidos. Essa é uma lógica petista, que já ruiu. Não podemos, em um governo de transição, utilizar um modelo que já foi derrotado."
Mendonça Filho segue cotado para o Ministério da Educação. Com a mesma força de ontem.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 06 de Maio de 2016, 07:52:30
Da newsletter de O Antagonista.

Citar
05 de Maio de 2016
Não, não, sim

Por Rodolfo Amstalden

A Ponte para o Futuro começou com um máximo de 20 pilares notáveis.

Balançando por coalizão, encontra-se próxima às 39 pastas mutáveis de Dilma Rousseff.

Perigosamente próxima.

O mercado percebe e já desconfia da distância entre o pré e o pós-impeachment.

Como julgam a Bolsa, o dólar e os juros?

Julgam que Temer não deveria ser próximo de Dilma em nada.

Onde Dilma dizia sim, ele precisa negar.

Ao crivo do mercado, não há nada mais importante para um presidente do que dizer não.

Mais precisamente: saber dizer não.

A negativa é obrigatória a todos os líderes que ambicionem ser tratados como sérios.

Líderes - e liderados - notam a relevância de um sim depois de ditos vários nãos.

O PSDB está errado sobre várias coisas, mas certo sobre a “primeira e única impressão” do Governo Temer.

É necessário que funcione como sprint de 100 metros rasos - tiro curto e certeiro.

Quando afrontado com a pouca chance de errar, o medroso adere ao status quo.

Mas nunca há o que não temer.

Ciente disso, o bravo escolhe o não, para então desfrutar de algo genuinamente afirmativo, sem medo do acerto.
 
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Johnny Cash em 06 de Maio de 2016, 08:04:37
Bom texto do Antagonista.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 06 de Maio de 2016, 08:27:15
E vai piorando...

Mais um flanco para Temer (http://www.defesaaereanaval.com.br/mais-um-flanco-para-temer/)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 08 de Maio de 2016, 10:01:47
Vilarejo no Líbano festeja ascensão do 'filho Michel Temer (http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1768998-vilarejo-no-libano-festejado-ascensao-do-filho-michel-temer.shtml)'
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 08 de Maio de 2016, 10:36:24
Citar
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1768998-vilarejo-no-libano-festeja-ascensao-do-filho-michel-temer.shtml
...

Quando visitou o vilarejo libanês de Btaaboura em 2011, o vice-presidente Michel Temer discursou à população e aventou uma possibilidade: se sua família não tivesse migrado ao Brasil, ele gostaria de ter sido o prefeito local.

O prefeito Bassam Barbar, 65, ainda se lembra daquela tarde. "Eu disse que era sorte a minha, então, ele estar no Brasil", diz à Folha durante visita ao povoado, quase 70 km ao norte de Beirute.

...

:biglol:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 08 de Maio de 2016, 11:32:35
Citar
Tchau, caciques

Brasil 08.05.16 08:20
O Estadão noticia que a Lava Jato está prestes a pegar a cúpula do PMDB.

"Com isso, estão na mira o presidente do partido, senador Romero Jucá, o presidente do Senado, Renan Calheiros, o presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha , o ex-ministro e senador Edison Lobão e o senador Valdir Raupp", diz o jornal.

Três pontos:

a) Ficamos aliviados com o fato de Michel Temer não constar da lista;

b) É uma indecência que o STF continue a blindar Renan Calheiros;

c) Romero Jucá será o novo Renan?

O ANTAGONISTA AG
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 08 de Maio de 2016, 11:40:10
Citar
Tchau, caciques

Brasil 08.05.16 08:20
O Estadão noticia que a Lava Jato está prestes a pegar a cúpula do PMDB.

"Com isso, estão na mira o presidente do partido, senador Romero Jucá, o presidente do Senado, Renan Calheiros, o presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha , o ex-ministro e senador Edison Lobão e o senador Valdir Raupp", diz o jornal.

Três pontos:

a) Ficamos aliviados com o fato de Michel Temer não constar da lista;

b) É uma indecência que o STF continue a blindar Renan Calheiros;

c) Romero Jucá será o novo Renan?

O ANTAGONISTA AG



Tchau caciques ??  Duvido que seja este ano, ou até mesmo em 2017, pois o andar da carruagem no STF é lento.



Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 08 de Maio de 2016, 11:53:16
Programa de Temer para a Saúde plagia o de Aécio (http://oglobo.globo.com/brasil/programa-de-temer-para-saude-plagia-de-aecio-19256925)

(http://og.infg.com.br/in/19257629-e1b-724/FT1086A/420/programa.gif)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 08 de Maio de 2016, 12:02:22
A questão que deveriam se preocupar é: o plano é bom? Se sim, que plagie.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 08 de Maio de 2016, 12:27:31
A questão que deveriam se preocupar é: o plano é bom? Se sim, que plagie.

Óbvio, ninguém disse que é errado.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 08 de Maio de 2016, 13:03:19
Quando é o filho de Lula que comete "plágio" a uma enciclopédia de DOMÍNIO PÚBLICO, é um escândalo, algo digno de cadeia; agora quando são políticos de direita copiando uns aos outros, então está tudo bem...

Não haver objeção mesmo por parte dos plagiados só revela a verdadeira face do PMDB, que, como muitos denunciavam, fazia apenas uma aliança de fachada com a esquerda, tendo sido "eleito" sem nenhum voto, carregado nas costas do PT, enquanto ainda mantia laços com a extrema-direita do P"SS"DB.

Inclusive na notícia eles afirmam que o "plágio" é na verdade no sentido oposto, do PSDB quando ainda aliado ao PMDB em 2002.


(http://www.viomundo.com.br/wp-content/uploads/2015/05/pssdb-03.jpg)


...




De mais relevante: "Isso é vergonhoso, um grande descaso com a população que aponta a saúde como um dos maiores problemas do país. As propostas plagiadas têm custo altíssimo, como universalizar o PSF, aumentar urgência e emergência, entre outros. Sem resolver o subfinanciamento, sem novas fontes, como a CPMF exclusiva, governo nenhum fará essa mágica na saúde — diz Scheffer"
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 08 de Maio de 2016, 14:08:37
Quando é o filho de Lula que comete "plágio" a uma enciclopédia de DOMÍNIO PÚBLICO, é um escândalo, algo digno de cadeia; agora quando são políticos de direita copiando uns aos outros, então está tudo bem...

Não haver objeção mesmo por parte dos plagiados só revela a verdadeira face do PMDB, que, como muitos denunciavam, fazia apenas uma aliança de fachada com a esquerda, tendo sido "eleito" sem nenhum voto, carregado nas costas do PT, enquanto ainda mantia laços com a extrema-direita do P"SS"DB.

Inclusive na notícia eles afirmam que o "plágio" é na verdade no sentido oposto, do PSDB quando ainda aliado ao PMDB em 2002.


(http://www.viomundo.com.br/wp-content/uploads/2015/05/pssdb-03.jpg)


...




De mais relevante: "Isso é vergonhoso, um grande descaso com a população que aponta a saúde como um dos maiores problemas do país. As propostas plagiadas têm custo altíssimo, como universalizar o PSF, aumentar urgência e emergência, entre outros. Sem resolver o subfinanciamento, sem novas fontes, como a CPMF exclusiva, governo nenhum fará essa mágica na saúde — diz Scheffer"

HAHAHAHAHAHA.

O mais triste é que eu já vi esquerdistas falando exatamente assim.

P"SS"DB, o partido fascista anarco-capitalista neo-liberal. 
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 08 de Maio de 2016, 19:03:34
Sei lá, Henrique Meirelles não me empolga.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 10 de Maio de 2016, 13:35:22
Sei lá, Henrique Meirelles não me empolga.

Então pense no Levy, Mantega, e quem sabe Mercadante. Pronto, agora Meirelles é um Deus.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 10 de Maio de 2016, 13:37:17
Citar
Temer se reúne com Renan

Brasil 10.05.16 13:28
Michel Temer se reunirá agora à tarde com Renan Calheiros.
Temer quer saber se tomará posse na sexta-feira 13. Ele também oferecerá um ministério a Renan, desde que ele mantenha o processo de impeachment nos trilhos.

Podemos criticar o Temer de estar negociando ministérios como o PT fazia, mas neste caso eu sou obrigado a concordar. Acho que garantir o impeachment vale queimar um ministério.

Espero que no futuro as pessoas parem de votar em parlamentares que só fazem a coisa certa (ou a errada) levando vantagem.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 10 de Maio de 2016, 14:00:21
Gostei demais desse editorial de O Antagonista. Até porque não vale só para eles, vale para todos nós.

Citar
04 de Maio de 2016
Vamos cometer as mesmas burradas novamente

Por Diogo Mainardi

“Se o PT acabar, O Antagonista também acaba.”

Quantas vezes eu já ouvi isso?

O PT acabou ontem. A ORCRIM comandada por Lula, descrita no documento encaminhado por Rodrigo Janot ao STF, foi desmantelada.

O Antagonista, porém, vai continuar. E vai continuar por um motivo: porque o Brasil também continua, com todas as anomalias e todas as taras que geraram a bestialidade petista.

Neste momento de festa, em que comemoramos a morte de Lula e do PT, temos de manter a sobriedade e relembrar a enorme quantidade de burradas que cometemos nos últimos anos.

Pois uma coisa é certa: vamos cometer as mesmas burradas novamente.

 
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 11 de Maio de 2016, 20:35:33
Citar
"Que seja prejudicial"

Brasil 11.05.16 18:35
Aécio Neves disse aos jornalistas que ligou há pouco para Michel Temer:

"Perguntam se não seria prejudicial (apoio ao Temer) para o PSDB, pensando em 2018... Não importa. Que seja prejudicial. Nós vamos estar ao lado do Brasil. Os interesses do Brasil estão acima dos interesses partidários."

Pode até ser mentira, mas é um "colírio" para os ouvidos um político falar isso.

Tinha que ser obviamente o Aécio, o melhor de todos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 11 de Maio de 2016, 20:58:07
Citar
  Os interesses do Brasil estão acima dos interesses partidários."

Isso é exatamente o oposto do pensamento do PT, para o qual o partido está acima de tudo.

Conforme a faixa nas manifestações: "petista não tem pátria, tem partido".
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 11 de Maio de 2016, 21:00:43
Os partidos que não se modernizarem e se adaptarem a um novo perfil de eleitorado (gente melhor informada e mais ciente dos impostos que paga) vão sumir.

Parece que o PMDB farejou essa mudança e quer dar o 'pulo do gato' em cima disso.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 11 de Maio de 2016, 21:37:09
Os partidos que não se modernizarem e se adaptarem a um novo perfil de eleitorado (gente melhor informada e mais ciente dos impostos que paga) vão sumir.

Parece que o PMDB farejou essa mudança e quer dar o 'pulo do gato' em cima disso.

E isso é ótimo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Johnny Cash em 12 de Maio de 2016, 09:17:06
Eu acabei de saber que o último nome de Temer é... LULIA!   :medo:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 12 de Maio de 2016, 10:28:59
Nova marca do Governo Federal:

(https://cdn.oantagonista.net/uploads%2F1463059337193-Schermata+2016-05-12+alle+15.20.41.png)

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 12 de Maio de 2016, 10:31:15
Nova marca do Governo Federal:

(https://cdn.oantagonista.net/uploads%2F1463059337193-Schermata+2016-05-12+alle+15.20.41.png)

Saudações

Uma marca de governo sem frase populista? Novos tempos...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 12 de Maio de 2016, 10:41:39
"Ordem e progresso", frase positivista.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 12 de Maio de 2016, 10:44:38
"Ordem e progresso", frase positivista.

"Caos e recessão" era o que tínhamos até agora.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 12 de Maio de 2016, 10:46:02
"Ordem e progresso", frase positivista.
Que, aliás, influenciou profundamente os republicanos. Se não me engano, Benjamin Constant (o José Bonifácio de 1889), era positivista e, inclusive, era esse o viés ideológico reinante na Academia Militar à época.

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 12 de Maio de 2016, 10:57:18
"Ordem e progresso", frase positivista.

"Caos e recessão" era o que tínhamos até agora.

O problema é que Temer "era" aliado do PT/PCdoB/ForoDeSP/FARC, e em PosiTivismo temos essas letras como as principais consonantes.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 12 de Maio de 2016, 13:02:43
"Ordem e progresso", frase positivista.

"Caos e recessão" era o que tínhamos até agora.

O problema é que Temer "era" aliado do PT/PCdoB/ForoDeSP/FARC, e em PosiTivismo temos essas letras como as principais consonantes.

Temer não era aliado. Ele era um agente infiltrado, pronto para dar o golpe dos coxinhas reaças.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rhyan em 12 de Maio de 2016, 15:23:57
Temer é satanista, muito pior que coxinha.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: nikita em 12 de Maio de 2016, 16:50:55
Não que eu me importe, mas não terem chamado nenhuma  mulher para esse governo pegou mal pra caramba!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 12 de Maio de 2016, 17:05:37
É, fica parecendo até que são gays...

(http://vignette2.wikia.nocookie.net/ben10fusoes/images/7/73/Trollface.png/revision/latest?cb=20120127165839&path-prefix=pt)




http://extra.globo.com/noticias/brasil/ministerio-de-temer-pode-nao-ter-mulheres-19287711.html
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 12 de Maio de 2016, 17:46:04
Não chamar mulheres pode ter sido um efeito colateral da não preocupação com o populismo politicamente correto na hora de escolher ministros, o que é algo bom.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 12 de Maio de 2016, 17:56:51
Citação de: Presidento
O presidente em exercício Michel Temer diz que ao Estado compete cuidar da segurança, saúde, educação.

"O restante terá que ser compartilhado com a iniciativa privada", diz o presidente em exercício Michel Temer

Privatiza tudo!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 12 de Maio de 2016, 18:12:39
Não chamar mulheres pode ter sido um efeito colateral da não preocupação com o populismo politicamente correto na hora de escolher ministros, o que é algo bom.

Não é bom em si só, apenas se a prioridade, em vez disso, fosse capacitação técnica, competência, o que não parece estar sendo o caso.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 12 de Maio de 2016, 18:26:06
Ei, na fofoca aqui tao dizendo que Helder Barbalho seria o ministro da integracao nacional. Sério isso, fera?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 12 de Maio de 2016, 18:49:34
Ser filho de Jader Barbalho, por si só, não desabona ninguém.

ACM Neto, o atual prefeito de Salvador, está fazendo uma administração excelente como há muito não se via. É favorito absoluto à reeleição e talvez ao governo do estado. É neto de ACM.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 12 de Maio de 2016, 18:59:51
Não que eu me importe, mas não terem chamado nenhuma  mulher para esse governo pegou mal pra caramba!

No governo Dilmão tb não tinha, ou se tinha era difícil perceber
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gigaview em 12 de Maio de 2016, 19:09:28
Temer é satanista, muito pior que coxinha.

 :histeria:

Essa fofoca atormenta o Temer há muitos anos a ponto dele se cercar de todas as evidências possíveis para desmenti-la indiretamente. Seus assessores, secretárias, funcionários, enfim todos que o rodeiam são evangélicos, católicos, espíritas e budistas parecendo resultado um projeto de recrutamento ecumênico. Também não dispensa orações coletivas no início e no fim do dia com toda essa turma. Hoje, no discurso de posse ele foi bastante enfático no agradecimento a Deus.

Quer evidência melhor de satanismo?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gigaview em 12 de Maio de 2016, 19:13:21
E aí Arcanjo? O que os seus instintos dizem do Temer depois do discurso de posse?

Viu a cara do Lula atrás da Dilma enquanto ela fazia aquele discurso patético ao ar livre?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Johnny Cash em 12 de Maio de 2016, 19:21:12
Eu domingo estarei no movimento "Fora Temer".

Sinceramente, se até quem votou nele é contra ele, imagina eu...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 12 de Maio de 2016, 19:33:41
"Volta Dilma", ou "vem Maranhão"?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 12 de Maio de 2016, 21:13:59
O melhor título.

https://www.youtube.com/v/IwscTPLqnL8
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 12 de Maio de 2016, 21:24:03
Citação de: Presidento
O presidente em exercício Michel Temer diz que ao Estado compete cuidar da segurança, saúde, educação.

"O restante terá que ser compartilhado com a iniciativa privada", diz o presidente em exercício Michel Temer

Privatiza tudo!
(http://2.bp.blogspot.com/-yxjW275y_7E/VN9ut6iXS-I/AAAAAAAAERI/Wo0gDncBPCU/s1600/51.jpg)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 12 de Maio de 2016, 22:13:06
Temer é satanista, muito pior que coxinha.

 :histeria:

Essa fofoca atormenta o Temer há muitos anos a ponto dele se cercar de todas as evidências possíveis para desmenti-la indiretamente. Seus assessores, secretárias, funcionários, enfim todos que o rodeiam são evangélicos, católicos, espíritas e budistas parecendo resultado um projeto de recrutamento ecumênico. Também não dispensa orações coletivas no início e no fim do dia com toda essa turma. Hoje, no discurso de posse ele foi bastante enfático no agradecimento a Deus.

Quer evidência melhor de satanismo?


Ouça o discurso de Temer nesse trecho, em velocidade dobrada:



:!: Atenção a este trecho:

Citação de: Temer

A modificação que queremos fazer tem como o objetivo o pagamento das aposentadorias e a geração de emprego.

Essa agenda será balizada, de um lado, pelo ________



Algumas vezes as mensagens subliminares estão reveladas em reprodução revertida, outras em reprodução acelerada.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 13 de Maio de 2016, 05:54:58
E aí Arcanjo? O que os seus instintos dizem do Temer depois do discurso de posse?

Viu a cara do Lula atrás da Dilma enquanto ela fazia aquele discurso patético ao ar livre?

Só vi uma pequena parte do discurso, meu computador queimou bem na parte divertida do bota fora.

Acho que o Temer pelo menos vai tentar consertar a situação em que o PT deixou o país, afinal é até uma questão de sobrevivência política do partido dele.

Adorei ver a cara de merda pisada que o Lulla fez vendo o projeto de poder escorrer pelo ralo, até imagino o que se passava na cabeça dele sabendo que agora pode ser preso a qualquer momento junto com a mulher e filhos.

E imagino o que ele deve ao pessoal do Foro de São Paulo, as promessas que não vai cumprir.

De tabela arrasta a corja junto.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Johnny Cash em 13 de Maio de 2016, 07:50:00
"Volta Dilma", ou "vem Maranhão"?

Nem um, nem outro.

Do mesmo jeito que o "Fora Dilma" não era um "Vem Lulia".

Eu realmente acreditava no discurso do "vamos tirar um de cada vez". Aliás, ainda acredito.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 13 de Maio de 2016, 07:54:18
Quantos ministros do Temer estão realmente encrencados na lava jato? Procurando tem dizendo que é 7, depois é 3. Depois separa entre investigado, citado e quem apareceu na lista da Odebrecht...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 13 de Maio de 2016, 08:50:36
Em qual parte do orçamento Temer vai conseguir cortar cerca de 100 bilhões de déficit primário ?    :?:

Só o reajuste do Bolsa família deve ter acrescentado uns 2,5 bilhões  neste déficit primário, e ele não teve a coragem de abortar este reajuste. O Temer já começou mostrando que falta coragem para ir contra o populismo.   :no:






Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 13 de Maio de 2016, 09:09:21
Cunha considera "irresponsabilidade fiscal" reajuste do Bolsa Família

01/05/2016 19h26Brasília
Ivan Richard - Repórter da Agência Brasil

O presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), considerou uma “irresponsabilidade fiscal” a decisão da presidenta Dilma Rousseff de reajustar em 9% o valor dos benefícios do Programa Bolsa Família. A medida foi anunciada hoje (1º) pela presidenta em São Paulo, durante ato promovido pela Central Única dos Trabalhadores (CUT). De acordo com o peemedebista, não há espaço no Orçamento para o reajuste.

Brasília - Eduardo Cunha, durante discussão do processo de impeachment da presidenta Dilma, no plenário da Câmara dos Deputados (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Para Eduardo Cunha, o aumento do Bosa Família não está previsto no OrçamentoArquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil
“É mais uma enganação do governo. A Dilma quebrou o país e agora esta aumentando o buraco”, afirmou o deputado à Agência Brasil.

Cunha lembrou que, no fim do ano passado, o governo propôs a mudança da meta fiscal, alterando a meta de resultado primário do ano, possibilitando o país fechar as contas de 2015 com déficit primário de até R$ 119,9 bilhões.

“O aumento do Bolsa Família agora é sim uma irresponsabilidade fiscal, até porque falar que está no Orçamento é mais uma enganação do governo. No Orçamento tinha, inclusive, receita CPMF inexistente. Vejo como agonia de fim de governo, com irresponsabilidade”, acrescentou Cunha.

Sobre a correção de 5% da tabela do Imposto de Renda para o próximo ano, o presidente da Câmara informou que a medida só terá efeito para 2017 e depende de aprovação do Congresso. “Não vemos nada demais. Porei para votar, como sempre pus, todas as matérias do Poder Executivo”.

Durante o ato organizado conjuntamente pela CUT, pela Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e Intersindical, Dilma afirmou que a proposta de reajuste do Bolsa Família "não nasceu hoje". Segundo a presidenta, ela estava prevista no proposta de Orçamento, enviada ao Congresso em agosto de 2015.

"Essa proposta foi aprovada pelo Congresso. Diante do quadro atual, tomamos medidas que garantam a receita para este ano e viabilizar tudo isso sem comprometer o cenário fiscal”, destacou a presidenta Dilma no evento em comemoração ao Dia do Trabalho, no Vale do Anhangabaú, na capital paulista.

http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2016-05/cunha-considera-irresponsabilidade-fiscal-reajuste-do-bolsa-familia

http://paranaportal.uol.com.br/geral/com-reajuste-bolsa-familia-sobe-para-r-176/
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 13 de Maio de 2016, 09:31:42


É preciso enfrentar o populismo


Se chegar ao poder, Temer deve comunicar à Nação sem rodeios a dramaticidade da crise fiscal e os custos para a maioria da população de consertá-la. Deve também combater com energia a narrativa de que o ajuste é antipobre e antitrabalhador. Mas talvez o ingrediente mais importante para esta tarefa seja o mais difícil de conseguir: convicção.

Há muitas décadas o Brasil alterna longos períodos de expansão do gasto público, normalmente patrocinados politicamente por governos populistas, com interregnos de ajuste fiscal, durante os quais políticos de centro tentam desajeitadamente, e com pouquíssimo sucesso, vender à população a ideia de que as medidas de austeridade que tentam tomar são necessárias e positivas para o bem-estar geral no médio e longo prazo.

É verdade que a realidade é um pouco mais nuançada do que a simplificação acima: no governo FHC, mesmo com uma equipe econômica antipopulista, não se conseguiu colocar as contas públicas em ordem antes que a violenta crise de 1998 e 1999 ameaçasse lançar o País no abismo. Ainda assim, a esquematização de longos ciclos populistas, entremeados de tentativas de ajustes antipopulares, traduz razoavelmente a trajetória das políticas públicas no Brasil desde pelo menos a redemocratização.

Dessa forma, deveria estar muito claro para o conjunto de forças políticas que lutou pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff que, ao assim proceder, este bloco político auto escalou-se para a tarefa de fazer a faxina da casa depois da farra populista iniciada a partir de determinado ponto do governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

É preciso ressalvar que a gastança foi, em certa medida, estimulada e facilitada por um contexto institucional que precede o petismo no poder, e que está ligado à Constituição de 1988 e ao empuxo legislativo por ela criado, sempre na direção de expandir direitos e privilégios com pouca atenção ao seu financiamento. Como já observado, o próprio governo tucano também se deixou parcialmente levar pelo expansionismo do gasto. Basta dizer que todos os ajustes fiscais da história recente dependeram muito mais do aumento da carga tributária do que da contenção da despesa.
De qualquer maneira, o PMDB e o PSDB, ao encabeçarem politicamente os movimentos de massa que muito possivelmente levarão à destituição da presidente Dilma Rousseff, apresentaram-se ao País como substitutos voluntários do PT na tarefa politicamente ingrata de ministrar à Nação um ajuste fiscal de dimensões sem precedentes.

Se a história ensina alguma coisa nesta matéria, ela é que a estratégia política dos ajustes anteriores foi falha, tanto que rapidamente o País voltou à trilha de expansão irresponsável de gastos, com os tecnocratas responsáveis pelas políticas de austeridade sendo estigmatizados como neoliberais insensíveis que só pensam nos números frios e ignoram o sofrimento dos pobres. Certamente não é como membro deste clube que Temer quer passar à história.

Para evitar essa sina, o governo que inevitavelmente fará o ajuste precisa agir diferente desta vez. Uma primeira providência é explicitar à sociedade brasileira, sem tergiversar ou dourar a pílula, o tamanho e a dramaticidade da crise fiscal. É preciso preparar corações e mentes para a dureza do ajuste incontornável.
Temer, de certa forma, ao cair de paraquedas no governo em meio a uma das maiores crises econômicas da história, terá mais facilidade em falar a verdade – no passado, os governos que fizeram ajustes evitavam alarmar a população, com medo de piorar a situação via perda de confiança (o que, diante do buraco atual, já não faz sentido) ou de serem responsabilizados pelos problemas. Curiosamente, um dos poucos ajustes politicamente bem-sucedidos do passado foi o de Lula no início do seu primeiro mandato, precisamente porque conseguiu culpar FHC (injustamente, na visão do colunista) pela crise.

Uma segunda providência necessária na estratégia política do ajuste é a disposição de combater de forma muito mais firme e convicta a narrativa populista que buscará caracterizar todas as iniciativas de austeridade como movimentos pró-elite e contra pobres e trabalhadores.

Incidente

Um bom exemplo recente é o documento “Uma Ponte para o Futuro – Travessia Social”, que complementa na parte social o programa inicial de mesmo nome voltado à política econômica, que é tido como uma diretriz geral para o eventual governo Temer.

Um dos principais formuladores do “Travessia Social” é Ricardo Paes de Barros, economista-chefe do Instituto Ayrton Senna e professor do Insper, uma sumidade internacional em políticas sociais.
PB, como é conhecido, é um técnico que não se preocupa com intrigas políticas e costuma externar suas opiniões e análises de forma direta e franca. Em recente entrevista ao Estado (jornal impresso), ele explicou à repórter Alexa Salomão, com certo nível de detalhamento, como a ineficiência de programas como creche gratuita, Pronatec e até o Bolsa-Família (que ainda é considerado de bom padrão) cria espaço para fazer mais com cada centavo gasto – isto é, num momento de crise aguda, proteger melhor os mais pobres com a mesma quantidade de recursos dedicados à área social.
PB disse que o Bolsa-Família está “inchado”, mas emendou que quer o mesmo nível de recursos ou até mais dinheiro no programa. Mas essa declaração já foi suficiente para deflagrar uma tentativa de atacar nas redes sociais o trabalho de PB, uma das pessoas que mais, e de forma mais efetiva, se dedicou a promover a melhora da vida dos pobres no Brasil.

Basta dizer que a conta no Twitter do senador Humberto Costa (PT/PE) postou, baseado em matéria de um site, que o “guru de Temer diz que Bolsa-Família está inchado”, numa clara tentativa de crítica ao pesquisador e seu trabalho. Ironicamente, Paes de Barros serviu ao governo Dilma, na Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE).

Seria bom que o adiamento, anunciado na terça-feira (26/4/16), da divulgação do “Travessia Social” nada tivesse a ver com esse incidente. É preciso que Temer e as forças que vierem a apoiá-lo, caso se torne presidente, entendam que não adianta ficar acuado pelo barulho populista quando a tarefa é tocar uma agenda de austeridade, eficiência e racionalidade na gestão da coisa pública. É preciso não se intimidar e responder com energia e até agressividade a cada investida da coalizão favorável à irresponsabilidade fiscal. Acima de tudo, é preciso convicção. O que, talvez, seja o componente mais difícil de se obter.
 
Fonte: Estadão.com – 27/04/2016


http://www.insper.edu.br/noticias/e-preciso-enfrentar-o-populismo/

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rhyan em 13 de Maio de 2016, 11:16:19
Temer é satanista, muito pior que coxinha.

 :histeria:

Essa fofoca atormenta o Temer há muitos anos a ponto dele se cercar de todas as evidências possíveis para desmenti-la indiretamente. Seus assessores, secretárias, funcionários, enfim todos que o rodeiam são evangélicos, católicos, espíritas e budistas parecendo resultado um projeto de recrutamento ecumênico. Também não dispensa orações coletivas no início e no fim do dia com toda essa turma. Hoje, no discurso de posse ele foi bastante enfático no agradecimento a Deus.

Quer evidência melhor de satanismo?

hahahaha, nunca tinha reparado nisso. Parece a Xuxa.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rhyan em 13 de Maio de 2016, 11:19:52
Citar
Ouça o discurso de Temer nesse trecho, em velocidade dobrada:



:!: Atenção a este trecho:

Citação de: Temer

A modificação que queremos fazer tem como o objetivo o pagamento das aposentadorias e a geração de emprego.

Essa agenda será balizada, de um lado, pelo ________



Algumas vezes as mensagens subliminares estão reveladas em reprodução revertida, outras em reprodução acelerada.

 :histeria:

Espero que o Diabo tenha uma boa base econômica.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Onsigbare em 13 de Maio de 2016, 13:44:59
...só observando...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 13 de Maio de 2016, 13:53:50
Uma dúvida. Considerando o tanto de coisa que tem contra o Temer, será que o pessoal estilo MBL vai fazer algum protesto contra ele também? Contra a corrupcao, né? hmm...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 13 de Maio de 2016, 14:02:40
Uma dúvida. Considerando o tanto de coisa que tem contra o Temer, será que o pessoal estilo MBL vai fazer algum protesto contra ele também? Contra a corrupcao, né? hmm...

Acho que vão agir de maneira proporcional.

O PT cometeu vários crimes, ilegalidades, irregularidades, imoralidades e ainda quebrou o país.

Bater igualmente no PMDB seria injusto.

Acho que vão continuar a pressionar o governo pelo afastamento dos corruptos e aplicação das leis, mas eu vejo as manifestações como algo maior do que simplesmente denunciar a corrupção. As manifestações foram uma pressão para tirar um governo que não somente era corrupto, mas continuava a corromper e atrasar o país como um todo.

O Temer até agora tem defendido bandeiras importantes para o avanço econômico e institucional, não fazendo sentido querer tirá-lo do poder.

Vamos lembrar que até o PT passou por algo parecido no mensalão, onde o governo corrompia mas o país ia bem, não necessitando uma remoção imediata do presidente.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 13 de Maio de 2016, 14:06:47
Sim, o pais está na merda E com escândalos de corrupcao com o PT. Mas defender o Temer com seu plano(embora aparetemente bom) e com ministros investigados e citados na lava-jato por causa do "Avanco econômico e institucional" nao é só uma forma mais elaborada de defender o "Rouba, mas faz!" ?  :hein:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 13 de Maio de 2016, 14:11:12
Sim, o pais está na merda E com escândalos de corrupcao com o PT. Mas defender o Temer com seu plano(embora aparetemente bom) e com ministros investigados e citados na lava-jato por causa do "Avanco econômico e institucional" nao é só uma forma mais elaborada de defender o "Rouba, mas faz!" ?  :hein:

Mas o MBL está defendendo? O Temer já trocou ministro por influência das críticas na imprensa. Acho que é muito cedo para julgar, e as coisas estão acontecendo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 13 de Maio de 2016, 14:27:44
Compartilharam várias imagens dele com o "Oclinhos" do thug life elogiando as propostas de governo, basicamente fazendo vista grossa aos esquemas de corrupcao que ele é acusado. Nao tem muito o que julgar sendo que o próprio Temer é acusado de um monte de coisa. E essas críticas da imprensa e das pessoas  tem que continuar, porque deixar caras na linha do Romero Jucá em um ministério é sacanagem.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 13 de Maio de 2016, 14:56:35
Compartilharam várias imagens dele com o "Oclinhos" do thug life elogiando as propostas de governo, basicamente fazendo vista grossa aos esquemas de corrupcao que ele é acusado. Nao tem muito o que julgar sendo que o próprio Temer é acusado de um monte de coisa. E essas críticas da imprensa e das pessoas  tem que continuar, porque deixar caras na linha do Romero Jucá em um ministério é sacanagem.

O Temer é acusado de um monte de coisas?

Poderia listar? Estou por fora.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 13 de Maio de 2016, 15:15:37
http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/delator-fala-em-relacao-de-operador-do-pmdb-com-renan-cunha-e-temer/
http://www.tre-sp.jus.br/imprensa/noticias-tre-sp/2016/Maio/copy_of_tre-rejeita-recurso-do-ministerio-publico-para-aumentar-multa-aplicada-a-michel-temer
http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/temer-e-ficha-suja-diz-procuradoria-eleitoral/
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/po0504201102.htm
http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/pf-acha-planilhas-com-nomes-de-politicos-e-valores-na-sede-de-empreiteira/

Enfim. Em um vídeo, tudo condensado

feature=youtu.be
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 13 de Maio de 2016, 15:27:26
E quanto às fraudes fiscais, ele não sabia de nada? Havia se manifestado antes de todo mundo? :hein:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 13 de Maio de 2016, 15:37:42
http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/delator-fala-em-relacao-de-operador-do-pmdb-com-renan-cunha-e-temer/
http://www.tre-sp.jus.br/imprensa/noticias-tre-sp/2016/Maio/copy_of_tre-rejeita-recurso-do-ministerio-publico-para-aumentar-multa-aplicada-a-michel-temer
http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/temer-e-ficha-suja-diz-procuradoria-eleitoral/
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/po0504201102.htm
http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/pf-acha-planilhas-com-nomes-de-politicos-e-valores-na-sede-de-empreiteira/

Enfim. Em um vídeo, tudo condensado

feature=youtu.be


Vou ver melhor depois.

E acho que esses movimentos deve se manifestar sobre o caso.

Mas vamos combinar, agora não é hora de derrubar o Temer. No meu julgamento, a economia é mais importante no momento, e o Temer está fazendo o possível para melhorar, ao contrário da Dilma.

Se tirarmos ele, o Brasil não aguenta.

Me julguem.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 13 de Maio de 2016, 16:08:34
Sem nenhuma ilusão de que o Temer ou a maioria dos políticos seja honesta, também acho que agora é hora de ver o que ele faz. Não vejo nenhum sentido em tentar tira-lo.
No entanto não devemos esquecer do processo em curso no TSE, que poderá cassar a chapa Dilma/Temer.
Mas e o PMDB, hein? Partido phoda! Não elegeu nenhum e está emplacando o terceiro presidente... :twisted:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rhyan em 13 de Maio de 2016, 17:07:14
Vai ser legal ver o comportamento do MBL, Reinaldo Azevedo, O Antagonista...

O Antagonista disse que vai continuar sendo antagonista numa época, independente do presidente, mas hoje o pessoal elogia muito o Temer e o Aécio.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 13 de Maio de 2016, 17:53:21
Tirar a Dilma do poder foi praticamente uma meta para vários desses opositores na internet. Meta cumprida, não faz sentido começar uma nova guerra agora.

Mas nossos políticos nunca deixam de nos decepcionar, então logo, logo teremos agitação.

Só quero ver como será a movimentação do clubecético, que só está ativo por causa do PT.

Aliás, uma vez, há muitos anos, o Diogo Mainardi falou que tratar de política não era o objetivo dele, mas por causa das circunstâncias ele acabou abraçando esta área. Ele dizia que queria muito que a política voltasse a ser chata como antes para ele voltar a tratar de arte e cultura.

No fundo é isso que todos querem, que a política volte a normalidade e que tocamos nossas vidas.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 13 de Maio de 2016, 18:01:26
[...]
No fundo é isso que todos querem, que a política volte a normalidade e que tocamos nossas vidas.

O problema é que a "normalidade política" é a corrupção desenfreada, ainda que tenha chegado em um estado de paroxismo com o PT.

Então, não!, não devemos tocar as nossas vidas como se tudo estivesse bem. Não está nada bem, porque os políticos e aqueles que vivem no e do estado nos 'parasitam' continuamente.

E isto tem que acabar. Imediatamente.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 13 de Maio de 2016, 18:06:35
http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/delator-fala-em-relacao-de-operador-do-pmdb-com-renan-cunha-e-temer/
http://www.tre-sp.jus.br/imprensa/noticias-tre-sp/2016/Maio/copy_of_tre-rejeita-recurso-do-ministerio-publico-para-aumentar-multa-aplicada-a-michel-temer
http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/temer-e-ficha-suja-diz-procuradoria-eleitoral/
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/po0504201102.htm
http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/pf-acha-planilhas-com-nomes-de-politicos-e-valores-na-sede-de-empreiteira/

Enfim. Em um vídeo, tudo condensado

feature=youtu.be


Olhei.

Um link fala de suspeita, então não é comprovado e sempre tem a chance do PT tentar sabotar/sujar os demais políticos.
A delação pode ser coisa séria. Ok.
Outro link é sobre a multa por ter excedido o valor de doação para campanha de pessoa física. Não vejo isso como algo grave.
O outro link só repete isso e faz estardalhaço. meh
A tal da lista com nomes de políticos pode ser armação. Fiquemos de olho.

O vídeo não tem referências e as afirmações são bem menos graves que as coisas que o PT fez.

Pra mim o Temer pode ter sim alguma sujeira no currículo, mas duvido que tenha se lambuzado como o Lula por exemplo. Ninguém acha que ele seja um santo, mas naquele ninho de víboras que é Brasília, o Temer pode ser até ser um dos menos venenosos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 13 de Maio de 2016, 18:07:14
[...]
No fundo é isso que todos querem, que a política volte a normalidade e que tocamos nossas vidas.

O problema é que a "normalidade política" é a corrupção desenfreada, ainda que tenha chegado em um estado de paroxismo com o PT.

Então, não!, não devemos tocar as nossas vidas como se tudo estivesse bem. Não está nada bem, porque os políticos e aqueles que vivem no e do estado nos 'parasitam' continuamente.

E isto tem que acabar. Imediatamente.

Obviamente não me refiro a normalidade à brasileira.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 13 de Maio de 2016, 18:08:21
Sei lá, Henrique Meirelles não me empolga.

http://www.valor.com.br/brasil/4562329/cpmf-sera-recriada-caso-necessario-diz-meirelles

Falei.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 13 de Maio de 2016, 18:20:01
Sei lá, Henrique Meirelles não me empolga.

http://www.valor.com.br/brasil/4562329/cpmf-sera-recriada-caso-necessario-diz-meirelles

Falei.

Parece que ele pinta o pior cenário só para que a gente se empolgue com qualquer merda menos pior depois.

De qualquer forma, o MBL e demais movimentos vão adorar isso.

Eu sugeriria cobrar CPMF apenas de petistas. Seria mais justo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 13 de Maio de 2016, 19:06:17
Os ministros se referem a Temer como presidente Michel. Escutando eles falarem dá a impressão que na próxima frase chamarão ele só de "Mi", ou "o prê Mi".




http://br.blastingnews.com/brasilia/2016/05/em-primeiro-dia-de-governo-temer-extingue-a-controladoria-geral-da-uniao-00919225.html

http://extra.globo.com/noticias/brasil/suplente-do-ministro-da-saude-na-camara-esta-preso-por-estupro-carcere-privado-19296278.html
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 13 de Maio de 2016, 19:34:49
Vai ser legal ver o comportamento do MBL, Reinaldo Azevedo, O Antagonista...

O Antagonista disse que vai continuar sendo antagonista numa época, independente do presidente, mas hoje o pessoal elogia muito o Temer e o Aécio.

(https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-0/s480x480/13240537_372950556162427_9160892912285051160_n.png?oh=43429610c4672a43dff9747719cb79b0&oe=57D65471)

MBL não tem bandidos de estimação.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 13 de Maio de 2016, 19:43:39
http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/delator-fala-em-relacao-de-operador-do-pmdb-com-renan-cunha-e-temer/
http://www.tre-sp.jus.br/imprensa/noticias-tre-sp/2016/Maio/copy_of_tre-rejeita-recurso-do-ministerio-publico-para-aumentar-multa-aplicada-a-michel-temer
http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/temer-e-ficha-suja-diz-procuradoria-eleitoral/
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/po0504201102.htm
http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/pf-acha-planilhas-com-nomes-de-politicos-e-valores-na-sede-de-empreiteira/

Enfim. Em um vídeo, tudo condensado

feature=youtu.be


Basicamente, todas as denúncias e acusações são de indicação para nomeação.
E todas as indicações ocorreram ANTES dos acusados terem sido suspeitos de alguma coisa, ou mesmo denunciados e condenados.

Somente uma acusação merece crítica e censura que foi a condenação pelo TSE com aplicação de multa e impedimento para se candidatar (Ficha suja).

Tirando isso, todo o resto é "dossiê" petista, sempre preparado para plantar acusações em seus adversários. Normal e esperado.

Michel Temer não é santo. Mas não há uma única acusação séria de envolvimento na Lava-Jato até agora.
O próprio PGR já arquivou tudo que apareceu contra ele. Apenas citação de delator de que ele indicou nomeação de um ou de outro, que só foi condenado bem depois dessas nomeações. Isso não é crime ou mesmo suspeita de envolvimento. Sendo assim, não se pode indicar nomeação de ninguém caso esse alguém cometa crime no futuro.

Não tenho procuração de Temer para defendê-lo.
E basta aparecer suspeita fundamentada contra ele que eu estarei aqui assinando o pedido de seu impeachment.
Mas até agora, isso não aconteceu.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 13 de Maio de 2016, 19:46:51
(https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-0/s480x480/13240537_372950556162427_9160892912285051160_n.png?oh=43429610c4672a43dff9747719cb79b0&oe=57D65471)

MBL não tem bandidos de estimação.
Engracado que tem gente lá falando que tao comprar o discurso da esquerda.

Realmente tem gente que quis só colocar os seus bandidos favoritos no poder.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 13 de Maio de 2016, 19:58:14
Engracado que tem gente lá falando que tao comprar o discurso da esquerda.

Realmente tem gente que quis só colocar os seus bandidos favoritos no poder.


Citar
A verdade sobre os “ministros investigados no governo Temer” (https://mbl.org.br/verdade-sobre-os-investigados-no-ministerio-temer/)
    Posted by MBL Redação   3 minutos ago Posted innoticias   

Como tentativa de desestabilizar e retirar a legitimidade do governo Temer, a imprensa e a esquerda autoritária estão vociferando contra a reforma ministerial promovida pelo atual Presidente da República. São, curiosamente, as mesmas pessoas que se calaram inúmeras vezes para ministros investigados e condenados por corrupção. Quem não se lembra de Zé Dirceu “guerreiro do povo brasileiro”, José Genoíno, Luiz Gushiken, Jacques Wagner, José Eduardo Cardozo, Ricardo Berzoini, Edinho Silva, Eduardo Braga, Edinho Araújo? Quem não foi às ruas pedir o afastamento destes ex-ministros dos governos petistas não tem moral nenhuma pra criticar nada agora.

E não é só isso! Mentirosos que são, tentam confundir a população, misturando alhos com bugalhos, na tentativa de botar todos os políticos num mesmo saco. Mas nós que não caímos nessa ladainha da esquerda oportunista, investigamos e vamos explicar caso a caso quem realmente merece ser atacado e retirado do governo Temer. Existe uma diferença fundamental entre ser investigado e ser citado nas investigações. Vejamos a verdade sobre os “ministros investigados no governo Temer”:

A lista da Odebrecht

Bruno Araújo (Cidades), Raul Jungmann (Defesa), José Serra (Relações Exteriores), Mendonça Filho (Educação e Cultura) e Ricardo Barros (Saúde) são citados nas planilhas de doações feitas pelo Grupo Odebrecht. Essa planilha contém 284 políticos, e até o dia desta publicação, não é crime receber doações legais de campanha registradas no Tribunal Superior Eleitoral. Vamos lembrar – os políticos citados acima DECLARARAM as doações recebidas, o que não configura crime.

Ora, se Temer não pudesse nomear pessoas que são citadas em alguma lista de doação de empresas, Temer não conseguiria nomear nenhum dos 23 ministros. Você mesmo pode conferir se as doações levantam ou não suspeitas sobre estes nomes. Procure no site do TSE se os valores declarados na tal lista da Odebrecht são os mesmos que estão registrados de maneira legal no órgão fiscalizador. Receber doações legais e declaradas não é crime e nem envolvimento.

Os verdadeiramente investigados

Agora vamos aos investigados: Henrique Eduardo Alves retornou ao ministério do Turismo depois de ter ficado 2 meses afastado. Alves chegou a ter um mandado de busca executado pela Polícia Federal em seu apartamento. O atual ministro, exerceu o cargo por mais de 1 ano no governo Dilma. O mesmo caso serve para Eliseu Padilha e para Romero Jucá: Os dois já foram ministros nos governos Lula/Dilma e os indícios que fazem os ministros serem investigados aconteceram no governo Lula/Dilma.

O outro citado – e não investigado – é Geddel Vieira Lima, o atual ministro-chefe da Secretária de Governo também já foi ministro no governo Lula. Logo, 2 dos ministros investigados e 1 dos citados também foram ministros nas gestões petistas. É válido lembrar que Temer não inventou a corrupção.

Os ex-ministros de Dilma

Dilma teve 19 ministros investigados em seus mandatos. Sim, investigados, e não apenas citados. Dos últimos 31 ministros, Dilma tinha 6 ministros oficialmente investigados, entre eles: Mercadante, Edinho Silva, Ricardo Berzoini, Miguel Rosseto, Carlos Gabas, Aldo Rebelo. Isso sem citar José Eduardo Cardozo, que cuidava da Justiça e tentou obstruir a Operação Lava-Jato e o ex-presidente Lula que é considerado pelo Ministério Público de São Paulo como “o chefe da quadrilha” e por pouco não foi preso.

Dormimos no dia 12 de maio com 6 ministros formalmente investigados na Operação Lava-Jato e acordamos com 2. E como não temos corruptos de estimação, não aceitaremos ministros investigados pela lava jato em governo nenhum.

Você já se levantou contra os ministros oficialmente investigados do governo Dilma, Entropia? Alguma vez?
Por que essa pressa, disposição e energia para levantar todos os dedos agora?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Muad'Dib em 13 de Maio de 2016, 19:58:36
E o novo ministro da saúde já demonstra toda a sua capacidade técnica para liderar o ministério.

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2016/05/1771082-fe-move-montanhas-afirma-ministro-da-saude-sobre-pilula-do-cancer.shtml
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 13 de Maio de 2016, 20:07:56
Você já se levantou contra os ministros oficialmente investigados do governo Dilma, Entropia? Alguma vez?
Por que essa pressa, disposição e energia para levantar todos os dedos agora?

Já, nao nesse fórum, porque nao costumo participar muito. Por que a pergunta? A "disposicao" pra levantar todos os dedos agora é simples, manter a coerência. E porque nao vi isso ter sido levantado por aqui durante a saída da Dilma. Not a problem, at all.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 13 de Maio de 2016, 20:10:40
Tudo bem.
Mas estamos e estaremos todos atentos.
Não é boa atitude defender bandido A e atacar bandido B.
TODOS serão alvo de constante vigilância.
Acho que o MBL está deixando isso bem claro e não foram bandidos novos trocados pelos velhos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 13 de Maio de 2016, 20:12:07
Frisando e deixando mais claro:

(https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-0/s480x480/13240537_372950556162427_9160892912285051160_n.png?oh=43429610c4672a43dff9747719cb79b0&oe=57D65471)

MBL não tem bandidos de estimação.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 13 de Maio de 2016, 20:13:33
Se eu não estiver enganado, o problema de Jucá não está só na Lava Jato.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 13 de Maio de 2016, 20:23:12

Basicamente, todas as denúncias e acusações são de indicação para nomeação.
E todas as indicações ocorreram ANTES dos acusados terem sido suspeitos de alguma coisa, ou mesmo denunciados e condenados.

Somente uma acusação merece crítica e censura que foi a condenação pelo TSE com aplicação de multa e impedimento para se candidatar (Ficha suja).

Tirando isso, todo o resto é "dossiê" petista, sempre preparado para plantar acusações em seus adversários. Normal e esperado.

Michel Temer não é santo. Mas não há uma única acusação séria de envolvimento na Lava-Jato até agora.
O próprio PGR já arquivou tudo que apareceu contra ele. Apenas citação de delator de que ele indicou nomeação de um ou de outro, que só foi condenado bem depois dessas nomeações. Isso não é crime ou mesmo suspeita de envolvimento. Sendo assim, não se pode indicar nomeação de ninguém caso esse alguém cometa crime no futuro.

Não tenho procuração de Temer para defendê-lo.
E basta aparecer suspeita fundamentada contra ele que eu estarei aqui assinando o pedido de seu impeachment.
Mas até agora, isso não aconteceu.

 
Tudo bem.
Mas estamos e estaremos todos atentos.
Não é boa atitude defender bandido A e atacar bandido B.
TODOS serão alvo de constante vigilância.
Acho que o MBL está deixando isso bem claro e não foram bandidos novos trocados pelos velhos.


Ok. Mas acho que o principal é evitar vista grossa porque o novo governo tem melhores planos. Estava achando estranho o MBL nao se pronunciar sobre o caso, mas talvez tenha falado rápido demais.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 13 de Maio de 2016, 20:55:13
Citar
http://www.oantagonista.com/posts/a-aula-de-soberania-de-jose-serra

A aula de soberania de José Serra

Brasil 13.05.16 20:27

José Serra inaugurou uma nova era no Itamaraty. Em seu primeiro dia como ministro das Relações Exteriores, divulgou duas notas rebatendo críticas de órgãos regionais ao impeachment de Dilma.

O Antagonista reproduz os textos na íntegra e parabeniza o novo chanceler pela postura correta em defesa da soberania brasileira, tão aviltada pelo PT.

Nota 176

"O Ministério das Relações Exteriores rejeita enfaticamente as manifestações dos governos da Venezuela, Cuba, Bolívia, Equador e Nicarágua, assim como da Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América/Tratado de Comércio dos Povos (ALBA/TCP), que se permitem opinar e propagar falsidades sobre o processo político interno no Brasil. Esse processo se desenvolve em quadro de absoluto respeito às instituições democráticas e à Constituição Federal.

Como qualquer observador isento pode constatar, o processo de impedimento é previsão constitucional; o rito estabelecido na Constituição e na Lei foi seguido rigorosamente, com aval e determinação do STF; e o Vice-Presidente assumiu a presidência por determinação da Constituição Federal, nos termos por ela fixados."

Nota 177

"O Ministério das Relações Exteriores repudia declarações do Secretário-Geral da UNASUL, Ernesto Samper, sobre a conjuntura política no Brasil, que qualificam de maneira equivocada o funcionamento das instituições democráticas do Estado brasileiro.

Os argumentos apresentados, além de errôneos, deixam transparecer juízos de valor infundados e preconceitos contra o Estado brasileiro e seus poderes constituídos e fazem interpretações falsas sobre a Constituição e as leis brasileiras. Além disso, transmitem a interpretação absurda de que as liberdades democráticas, o sistema representativo, os direitos humanos e sociais e as conquistas da sociedade brasileira se encontrariam em perigo. A realidade é oposta.

Tais juízos e interpretações do Secretário-Geral são incompatíveis com as funções que exerce e com o mandato que recebeu do conjunto de países sul-americanos nos termos do Tratado Constitutivo e do Regulamento Geral da UNASUL."
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 13 de Maio de 2016, 20:55:50
Ainda não caiu a ficha. Não somos mais uns projetos de bolivarianos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 13 de Maio de 2016, 21:21:18

Ok. Mas acho que o principal é evitar vista grossa porque o novo governo tem melhores planos. Estava achando estranho o MBL nao se pronunciar sobre o caso, mas talvez tenha falado rápido demais.

Se não me engano, o PMDB é segundão no ranking de corrupção.




O que vocês pensam da extinção da Controladoria Geral da União?

Parece que trocou de nome e virou ministério. :hein:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gigaview em 13 de Maio de 2016, 21:39:40
O Temer acertou. É inegável que o Serra será um ministro popular no cenário internacional.  :)

(http://geradormemes.com/media/created/n9kktm.jpg)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Donatello em 13 de Maio de 2016, 23:40:39
Eu torci para que a Dilma saísse do mesmo modo que tenho torcido pelo Flamengo.

Ou seja: sem acompanhar o jogo na TV, sem vestir a camisa, sem comprar o Lance da segunda-feira para ler os comentários dos especialistas e, sobretudo, sem ter qualquer expectativa de que o resultado fosse alterar qualquer coisa na minha vida.

Mas o cara fechou as portas do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos e no pacote cancelou as atividades do Humaniza Redes, que era linkado a esta versão tupiniquim do Miniamor inventada pelo BraSoc.

Corro o risco de virar tiete, se continuar nesta vibe.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 13 de Maio de 2016, 23:48:37
Sabe estava pensando. Se o PSDB quisesse vencer as próximas eleições, os tucanos não deveriam analisar o desempenho do Serra como ministro? Eu não votaria nele no primeiro turno, mas acho que atualmente ele tem mais moral que o Aécio. Se fosse para um eventual segundo turno com o PT, não veria problemas em votar nele, pois ele está muito mais maduro politicamente e com maior postura de líder. Mesmo não sendo o ideal.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 13 de Maio de 2016, 23:54:56
Eu nem sabia que esse ministério tinha esse nome todo. Lembrava de ter visto a promoção a ministério, mas achava que ainda tinha um nome menos pedro-alvares-cabrálico.

Se o PT continuasse logo seria o Ministério das Mulheres, Crianças, Idosos, Igualdade Étnica-Racial, Religiosa e de Cis/Trans-Gênero, Povos Indígenas, Imigrantes, Pessoas Pequenas, Pessoas Largas, Pessoas com Necessidades Especiais, Pessoas com Capacidades Diferenciadas, e Direitos Humanos.

Ou talvez estas se fragmentassem em mais secretarias e ministérios, antes disso.


É engraçado que, nesse anseio pela verborragia polticamente correta, o termo coloca mulheres e implicitamente negros separados de "humanos".





Sabe estava pensando. Se o PSDB quisesse vencer as próximas eleições, os tucanos não deveriam analisar o desempenho do Serra como ministro? Eu não votaria nele no primeiro turno, mas acho que atualmente ele tem mais moral que o Aécio. Se fosse para um eventual segundo turno com o PT, não veria problemas em votar nele, pois ele está muito mais maduro politicamente e com maior postura de líder. Mesmo não sendo o ideal.

Serra candidato.... tenho medo de tirarem Lula da cadeia e leverem-no erguido nos ombros até o trono.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 14 de Maio de 2016, 11:56:34
Os Pingos nos Is do Reinaldo já está utilizando várias falas do Temer nas vinhetas e para fazer piadas:

https://www.youtube.com/v/Wyu3yF1R4j4
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 14 de Maio de 2016, 12:01:25
Vídeo  não  disponível.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 14 de Maio de 2016, 12:02:07
Vídeo  não  disponível.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 14 de Maio de 2016, 12:03:06
Vídeo  não  disponível.


TB não
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 14 de Maio de 2016, 12:09:43
Vídeo  não  disponível.


TB não

Nos comentários algumas pessoas estão reclamando disso também. Estranho.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 14 de Maio de 2016, 12:17:11
Acontece, devem ter retirado  o  vídeo.

EU não conseguia ouvir os vídeos da Hasselman  sem editar o endereço na barra de pesquisas  do YouTube, tinham imagens mas não  o áudio.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 14 de Maio de 2016, 13:16:28
Acontece, devem ter retirado  o  vídeo.

EU não conseguia ouvir os vídeos da Hasselman  sem editar o endereço na barra de pesquisas  do YouTube, tinham imagens mas não  o áudio.

Mas eu ainda consigo ver o vídeo.

Se você está tentando assistir pelo navegador no tablet, tente abrir o app do youtube e assistir por lá, procurando por "Os pingos nos Is".

Aqui tem a versão em áudio num player no início da página:
http://jovempan.uol.com.br/programas/os-pingos-nos-is/confira-edicao-completa-de-os-pingos-nos-desta-sexta-feira-13052016.html
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 14 de Maio de 2016, 13:25:51
Já fiz isso, nem assim.

É um tablet sansung com o app do YouTube.

Meu celular tb é sansung, não aparece no celular
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 14 de Maio de 2016, 14:08:22
Vocês ouvem a esse programa e ficam olhando para a cara do Reinaldo Azevedo falando, é isso?

Por uma hora inteira?

:hein:



Se estiverem ouvindo no rádio, vocês pegam uma fotinha do Reinaldo e ficam dobrando e desdobrando um amasso no papel com os dedos, por trás da boca dele na foto, imitando um fantoche, tentando fazer coincidir com o que ele fala?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 14 de Maio de 2016, 14:10:54
Vocês ouvem a esse programa e ficam olhando para a cara do Reinaldo Azevedo falando, é isso?

Por uma hora inteira?

:hein:



Se estiverem ouvindo no rádio, vocês pegam uma fotinha do Reinaldo e ficam dobrando e desdobrando um amasso no papel com os dedos, por trás da boca dele na foto, imitando um fantoche, tentando fazer coincidir com o que ele fala?

Claro que não. Eu fico jogando, lendo o clubecetico, trabalhando, etc. E faço isso com a grande maioria dos vídeos do youtube.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 14 de Maio de 2016, 14:36:55
http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2016/05/1770962-fim-do-minc-vai-gerar-economia-pifia-dizem-artistas-em-carta-a-temer.shtml

Ao que  parece  alguns artistas ficaram sem o bolsa mortadela com o bota fora da Dilma,  muita gente agora vai precisar  trabalhar para viver.

http://www.imprensaviva.com/2016/05/artistas-petistas-divulgam-carta.html
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 14 de Maio de 2016, 18:02:10
Achar que um segmento só pode avançar se tiver um ministério é que é um retrocesso.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 14 de Maio de 2016, 18:23:38
Mas é verdade. A obra "twelve monkey fingers, twelve monkey assholes" jamais poderia ter vindo a existir sem a ajuda do governo, via SESC.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 14 de Maio de 2016, 18:44:06
http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2016/05/1770962-fim-do-minc-vai-gerar-economia-pifia-dizem-artistas-em-carta-a-temer.shtml

Ao que  parece  alguns artistas ficaram sem o bolsa mortadela com o bota fora da Dilma,  muita gente agora vai precisar  trabalhar para viver.

http://www.imprensaviva.com/2016/05/artistas-petistas-divulgam-carta.html

Os artistas não fazem nenhum apelo para recuperar museus, por exemplo. Acham que cultura é somente a música deles, que já são milionários e ficam pedindo financiamento.

Citar
http://www.oantagonista.com/posts/o-fim-do-minc-e-o-grito-do-ipiranga

O fim do Minc e o Grito do Ipiranga

Brasil 13.05.16 14:55
Pode ser que agora, sem o ministério da Cultura, a abertura do Museu do Ipiranga, fechado desde 2013, possa ocorrer antes de 2022.

(https://cdn.oantagonista.net/uploads%2F1463162304738-aipiranga.jpg)
Você prefere isso ou um filme nacional?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 15 de Maio de 2016, 21:27:04
Logo nos primeiros dias deste governo ILEGÍTIMO o que acontece? O fórum cai!!!1111

E agora, golpistas? Viram o que vocês fizeram? Ditadura!!!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 15 de Maio de 2016, 21:42:16
Logo nos primeiros dias deste governo ILEGÍTIMO o que acontece? O fórum cai!!!1111

E agora, golpistas? Viram o que vocês fizeram? Ditadura!!!

Banzai e Lorentz devem estar em síndrome de abstinência, tadinhos! Será que sobreviveram a tantas horas sem o fórum?  :susto:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 15 de Maio de 2016, 21:51:08
Logo nos primeiros dias deste governo ILEGÍTIMO o que acontece? O fórum cai!!!1111

E agora, golpistas? Viram o que vocês fizeram? Ditadura!!!


Golpistas não passarão!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Digão em 15 de Maio de 2016, 22:02:04
Aproveito para perguntar: o Temer realmente precisa mexer na aposentadoria?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 15 de Maio de 2016, 22:02:55
http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2016/05/1770962-fim-do-minc-vai-gerar-economia-pifia-dizem-artistas-em-carta-a-temer.shtml

Ao que  parece  alguns artistas ficaram sem o bolsa mortadela com o bota fora da Dilma,  muita gente agora vai precisar  trabalhar para viver.

http://www.imprensaviva.com/2016/05/artistas-petistas-divulgam-carta.html

Os artistas não fazem nenhum apelo para recuperar museus, por exemplo. Acham que cultura é somente a música deles, que já são milionários e ficam pedindo financiamento.

Citar
http://www.oantagonista.com/posts/o-fim-do-minc-e-o-grito-do-ipiranga

O fim do Minc e o Grito do Ipiranga

Brasil 13.05.16 14:55
Pode ser que agora, sem o ministério da Cultura, a abertura do Museu do Ipiranga, fechado desde 2013, possa ocorrer antes de 2022.

(https://cdn.oantagonista.net/uploads%2F1463162304738-aipiranga.jpg)
Você prefere isso ou um filme nacional?

A corja  de "artistas" não  está  nem  aí  com museus ou escolas desde  que  encham os  bolsos, pessoalmente gosto  muito  desse Museu e seu jardim.

Esses parasitas ficarão  super felizes quando  souberem da lista  de empresas que  o Temer quer  privatizar, eu estava vendo na net.

Correios,  Infraero, portos....

Quero ver se a lista é  real mesmo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 15 de Maio de 2016, 22:05:21
Aproveito para perguntar: o Temer realmente precisa mexer na aposentadoria?

Tem  um rombo  gigantesco  na previdência,  mas comentam que estudam mudar as regras apenas para  quem vai entrar  no mercado de trabalho agora.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Digão em 15 de Maio de 2016, 22:13:18
Aproveito para perguntar: o Temer realmente precisa mexer na aposentadoria?

Tem  um rombo  gigantesco  na previdência,  mas comentam que estudam mudar as regras apenas para  quem vai entrar  no mercado de trabalho agora.

Sim, isso tem, mas quanto do rombo total do governo (não só previdência) vai ser aliviado com uma mudança?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 15 de Maio de 2016, 22:15:01
http://m.oglobo.globo.com/brasil/programa-de-temer-preve-privatizacao-de-tudo-que-for-possivel-19193319

"Privatização  de tudo  que  for possível "
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 15 de Maio de 2016, 22:16:34
Aproveito para perguntar: o Temer realmente precisa mexer na aposentadoria?

Tem  um rombo  gigantesco  na previdência,  mas comentam que estudam mudar as regras apenas para  quem vai entrar  no mercado de trabalho agora.

Sim, isso tem, mas quanto do rombo total do governo (não só previdência) vai ser aliviado com uma mudança?

Não  sei, não  tenho fontes mas uns tempos atrás  se falava em um buraco de 40 bilhões por ano.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 15 de Maio de 2016, 22:28:47
Tem que privatizar a Petrossauro e a Eletrossauro também. Apesar de privatização dos Correios e Infraero já ser um bom começo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 15 de Maio de 2016, 22:59:13
Logo nos primeiros dias deste governo ILEGÍTIMO o que acontece? O fórum cai!!!1111

E agora, golpistas? Viram o que vocês fizeram? Ditadura!!!

Banzai e Lorentz devem estar em síndrome de abstinência, tadinhos! Será que sobreviveram a tantas horas sem o fórum?  :susto:

Procurei outro fórum cético para me acalmar, mas não encontrei e acabei me convertendo a ufolatria danikiana por um momento. Descobri que os céticos são todos do iluminatti e que o Temer é um reptiliano igual ao Obama.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 15 de Maio de 2016, 23:13:00
Logo nos primeiros dias deste governo ILEGÍTIMO o que acontece? O fórum cai!!!1111

E agora, golpistas? Viram o que vocês fizeram? Ditadura!!!

Banzai e Lorentz devem estar em síndrome de abstinência, tadinhos! Será que sobreviveram a tantas horas sem o fórum?  :susto:

Procurei outro fórum cético para me acalmar, mas não encontrei e acabei me convertendo a ufolatria danikiana por um momento. Descobri que os céticos são todos do iluminatti e que o Temer é um reptiliano igual ao Obama.
Cuidado, que os Illumigolpe estão te vigiando!!!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 16 de Maio de 2016, 08:01:07
Esse governo ilegítimo não ficará!  ::)

Citar
Brasília, SP e Belo Horizonte têm protesto contra governo Temer (http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2016/05/15/ao-menos-tres-capitais-tem-protesto-contra-governo-temer.htm)

 Grupos contrários ao presidente interino Michel Temer promoveram manifestações em ao menos três capitais neste domingo (15).

Em São Paulo, um grupo de manifestantes se reuniu no começo da tarde na avenida Paulista, na altura da praça do Ciclista, e interditaram o trânsito e fizeram um percurso descendo a rua da Consolação até a praça Roosevelt. Em seguida, começaram a subir a rua Augusta e voltaram à avenida Paulista já no início da noite.

Os manifestantes contra o governo Temer pararam em frente à Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e se juntaram a outros militantes anti-PT já acampados no local.

Os manifestantes pediam a saída de Temer e criticaram sua gestão por ter cortado ministérios, não ter mulheres compondo sua equipe e escolhido políticos citados na Operação Lava Jato para compor o governo.

Não há estimativa oficial da Polícia Militar ou da Secretaria de Segurança Pública sobre quantas pessoas participaram do ato, mas organizadores chegaram a estimar 10 mil pessoas.

Ao menos quatro agências bancárias na região da rua Augusta foram pichadas com os dizeres "Fora, Temer", mas não foram depredadas.

Em Brasília, cerca de 200 pessoas protestaram pela manhã em frente ao Palácio do Planalto e aos gritos de "Fora, Temer!" e "Temer golpista",  chegaram a fechar uma das pistas de acesso ao Palácio do Planalto por meia hora.

Em Belo Horizonte, as pessoas contrárias ao presidente interino se reuniram à tarde na praça da Liberdade, acompanhados de carro de som e muitos cartazes. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra que os manifestantes impediram uma equipe da Rede Globo de televisão de acompanhar o ato. Também não há estimativa oficial de quantas pessoas participaram do ato em MG.

Está previsto também para acontecer um "barulhaço" contra o governo de Michel Temer durante a exibição de sua entrevista  no programa "Fantástico" da TV Globo na noite deste domingo.

Também houve protestos em Lisboa. Brasileiros residentes em Portugal realizaram uma manifestação na capital do país.

Temer assumiu a Presidência interinamente na última quinta-feira (12), após o Senado determinar a abertura do processo de impeachment e afastar a presidente Dilma Rousseff por até 180 dias.

Dilma está em Porto Alegre e deve retornar a Brasília na segunda-feira. À tarde, ela tem reuniões no Palácio do Alvorada. Dilma chegou a Porto Alegre na noite de sexta-feira para passar o fim de semana ao lado da filha, Paula Araújo, e dos netos, Gabriel e Guilherme. Ela não participou de nenhuma agenda política e sua única aparição pública foi no sábado de manhã, quando andou de bicicleta na orla do Guaíba. Na tarde de sábado, um grupo de mulheres fez um protesto em frente à casa de Dilma na capital gaúcha.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Johnny Cash em 16 de Maio de 2016, 08:34:39
Esse governo ilegítimo não ficará!  ::)

Citar
[...]
Os manifestantes pediam a saída de Temer e criticaram sua gestão por ter cortado ministérios[...]

Brasileiros...  :|
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 16 de Maio de 2016, 09:10:13
Hoje fui ver no site do Fantástico a entrevista do presidente em exercício Michel Temer.

Além de ficar comfortably numb em ver, após 13 anos de tosquices, uma entrevista com um português limpo e com linhas de raciocínio claras por parte de um presidente, fiquei satisfeito com a serenidade e as propostas factíveis apresentadas pelo Temer.

Vamos ver se ele não caga no pau a partir de agora.

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Johnny Cash em 16 de Maio de 2016, 09:27:27
Quais são as propostas factíveis, Jurubeba?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 16 de Maio de 2016, 09:40:01
Quais são as propostas factíveis, Jurubeba?
Uma que me anima seria o corte anunciado de cargos (embora tímido). Vamos ver se não faz como a Dilma e não corta nada!

Outra foi citada na entrevista, mas eu fico mais no que ouvi de quem analisou a entrevista do ministro da fazenda: trazer a economia para os eixos com as mudanças propostas para essa área.

Outra coisa que me pareceu sincera foi o que ele chamou de pacificar o quadro político. Não é fácil, mas acho que é um desejo de todo mundo (isso não tem relação pragmática com a sociedade mas é extremamente relevante para a política)

Ele também toca em assuntos como educação e segurança pública, mas bem superficialmente.

Mais ou menos isso.

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Johnny Cash em 16 de Maio de 2016, 10:42:15
Meu caro, te confesso que fiquei decepcionado após ter lido que:

[...]
fiquei satisfeito com [...] as propostas factíveis apresentadas pelo Temer.
[...]
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 16 de Maio de 2016, 10:54:37
Meu caro, te confesso que fiquei decepcionado após ter lido que:

[...]
fiquei satisfeito com [...] as propostas factíveis apresentadas pelo Temer.
[...]
Por quê? Considerou meu ponto de vista inocente?

É aquela história: carne seca por muito tempo faz o filé parecer manjar dos deuses.

Posso até estar exagerando no que diz respeito à entrevista do Temer. Mas é que tenho ouvido, lido e assistido à tanta coisa que tá tudo embaralhado na minha cabeça. Pode até ser que extrapolei o que foi dito por ele tendo como base esse conjunto de informações. Meu ponto é: há mais clareza agora sobre alguns pontos.

Mas a boa expectativa se deve ao fato de termos saído de uma situação anterior muito pior (em termos de propostas e ideologia). Depois de alguns dias provavelmente voltarei à carga.

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Johnny Cash em 16 de Maio de 2016, 10:59:03
Meu caro, te confesso que fiquei decepcionado após ter lido que:

[...]
fiquei satisfeito com [...] as propostas factíveis apresentadas pelo Temer.
[...]
Por quê? Considerou meu ponto de vista inocente?
[...]

Não, porque eu achei que você traria algo próximo de uma lista com propostas factíveis apresentadas pelo Temer.

Porém, enquanto "proposta factível" você apresentou apenas um ponto, ainda a ser confirmado, que seria um modesto corte na quantidade de cargos comissionados.

Me parece, apenas impressão minha mesmo, haver muita "vontade de acreditar" num cara no qual a gente não votaria de bom grado.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 16 de Maio de 2016, 11:53:58
Me parece, apenas impressão minha mesmo, haver muita "vontade de acreditar" num cara no qual a gente não votaria de bom grado.
Sim, sou obrigado a concordar com você nesse ponto.

Falando sobre mim, diante de 13 anos sob um regime que caminhou sempre na direção do estatismo e da mão de ferro, qualquer respiro enche de esperança minha mente anti-estatista. Entre o desejável e o possível sou obrigado a encarar a realidade.

Vamos ver. Logo-logo teremos farto material para críticas, afinal se trata do PMDB  :biglol:

Por enquanto, vamos dar a chance do Temer fazer besteiras

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 16 de Maio de 2016, 12:36:42
Me parece, apenas impressão minha mesmo, haver muita "vontade de acreditar" num cara no qual a gente não votaria de bom grado.

Se o que ele está fazendo agora fosse defendido numa eventual candidatura, com certeza eu teria mais vontade de votar nele.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Donatello em 16 de Maio de 2016, 16:38:51
Me parece, apenas impressão minha mesmo, haver muita "vontade de acreditar" num cara no qual a gente não votaria de bom grado.

Se o que ele está fazendo agora fosse defendido numa eventual candidatura, com certeza eu teria mais vontade de votar nele.
Precisamente.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Onsigbare em 16 de Maio de 2016, 16:54:43
Citar
Se o que ele está fazendo agora fosse defendido numa eventual candidatura, com certeza eu teria mais vontade de votar nele.

correção: Se o que ele está ( fazendo) prometendo agora fosse defendido numa eventual candidatura, com certeza eu teria mais vontade de votar nele.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 16 de Maio de 2016, 16:57:10
Citar
Se o que ele está fazendo agora fosse defendido numa eventual candidatura, com certeza eu teria mais vontade de votar nele.

correção: Se o que ele está ( fazendo) prometendo agora fosse defendido numa eventual candidatura, com certeza eu teria mais vontade de votar nele.



Já está fazendo muita coisa. Os cortes de verbas para blogs sujos, lei Rouanet, ministérios já são realidade. Nomear técnicos nos ministérios já é realidade.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Donatello em 16 de Maio de 2016, 16:57:44
Mesmo em relação à abertura de capital dos Correios me soou bem, ainda tenho contra as privatizações do FHC as mesmas críticas que tinha nos debates eternos com o Agnóstico aqui. Não era e não sou contra às privatizações em si, mas à ideia de que as empresas públicas são tão pesadas e onerosas que devem ser doadas/'vendidas' a preço de banana, preços que muitas vezes não valiam sequer frações significativas dos patrimônios, apenas para se desfazer do encosto.

A abertura do capital nos dois casos (CMB e ECT) me parece só vantajosa, mas é algo que nunca via sendo debatido como possibilidade, que ficava sempre nos extremos. Se o Agnóstico não tivesse sido banido (Juca e Barata et cetera ainda frequentam isso aqui?) adoraria ver as colocações dele sobre isso.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Onsigbare em 16 de Maio de 2016, 17:11:50
Citar
Se o que ele está fazendo agora fosse defendido numa eventual candidatura, com certeza eu teria mais vontade de votar nele.

correção: Se o que ele está ( fazendo) prometendo agora fosse defendido numa eventual candidatura, com certeza eu teria mais vontade de votar nele.



Já está fazendo muita coisa. Os cortes de verbas para blogs sujos, lei Rouanet, ministérios já são realidade. Nomear técnicos nos ministérios já é realidade.
O Governo gastou bilhões com a grande mídia limpa e  milhões com os blogs sujos, Temer vai economizar onde?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 16 de Maio de 2016, 17:21:59
Mesmo em relação à abertura de capital dos Correios me soou bem, ainda tenho contra as privatizações do FHC as mesmas críticas que tinha nos debates eternos com o Agnóstico aqui. Não era e não sou contra às privatizações em si, mas à ideia de que as empresas públicas são tão pesadas e onerosas que devem ser doadas/'vendidas' a preço de banana, preços que muitas vezes não valiam sequer frações significativas dos patrimônios, apenas para se desfazer do encosto.

A abertura do capital nos dois casos (CMB e ECT) me parece só vantajosa, mas é algo que nunca via sendo debatido como possibilidade, que ficava sempre nos extremos. Se o Agnóstico não tivesse sido banido (Juca e Barata et cetera ainda frequentam isso aqui?) adoraria ver as colocações dele sobre isso.

O Juca andava sumido, daí apareceu esses dias, chamou todo mundo de golpista, e sumiu de novo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 16 de Maio de 2016, 17:23:34
Citar
Se o que ele está fazendo agora fosse defendido numa eventual candidatura, com certeza eu teria mais vontade de votar nele.

correção: Se o que ele está ( fazendo) prometendo agora fosse defendido numa eventual candidatura, com certeza eu teria mais vontade de votar nele.



Já está fazendo muita coisa. Os cortes de verbas para blogs sujos, lei Rouanet, ministérios já são realidade. Nomear técnicos nos ministérios já é realidade.
O Governo gastou bilhões com a grande mídia limpa e  milhões com os blogs sujos, Temer vai economizar onde?

Milhões com os blogs sujos já é garantido. Na verdade todos os setores do governo terão que economizar. Os ministérios por exemplo não terão seus orçamentos reajustados de acordo co ma inflação, para que com isso haja alguma economia. Mas isso é ainda promessa.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 16 de Maio de 2016, 17:24:58
Não era e não sou contra às privatizações em si, mas à ideia de que as empresas públicas são tão pesadas e onerosas que devem ser doadas/'vendidas' a preço de banana, preços que muitas vezes não valiam sequer frações significativas dos patrimônios, apenas para se desfazer do encosto.

As ações da Vale pertencentes ao governo foram vendidas pelo dobro do preço quando foram privatizadas.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Dr. Manhattan em 16 de Maio de 2016, 18:15:20
Mesmo em relação à abertura de capital dos Correios me soou bem, ainda tenho contra as privatizações do FHC as mesmas críticas que tinha nos debates eternos com o Agnóstico aqui. Não era e não sou contra às privatizações em si, mas à ideia de que as empresas públicas são tão pesadas e onerosas que devem ser doadas/'vendidas' a preço de banana, preços que muitas vezes não valiam sequer frações significativas dos patrimônios, apenas para se desfazer do encosto.

A abertura do capital nos dois casos (CMB e ECT) me parece só vantajosa, mas é algo que nunca via sendo debatido como possibilidade, que ficava sempre nos extremos. Se o Agnóstico não tivesse sido banido (Juca e Barata et cetera ainda frequentam isso aqui?) adoraria ver as colocações dele sobre isso.

O Juca andava sumido, daí apareceu esses dias, chamou todo mundo de golpista, e sumiu de novo.

Sei que isso foge ao tópico, mas ainda estou esperando uma análise imparcial das privatizações do FHC. O argumento de que "foram vendidas a preço de banana" me parece frágil: elas podem muito bem ter sido vendidas pelo preço que os compradores estavam dispostos a pagar, levando em conta, digamos uma estrutura sucateada, ou de uma necessidade de grandes investimentos para se tornar rentável. Por outro lado, pode muito bem ter havido uma roubalheira generalizada nos  processos de privatizações, só que os argumentos pró e contra costumam estar coloridos de ideologia.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 16 de Maio de 2016, 19:56:59
Mesmo em relação à abertura de capital dos Correios me soou bem, ainda tenho contra as privatizações do FHC as mesmas críticas que tinha nos debates eternos com o Agnóstico aqui. Não era e não sou contra às privatizações em si, mas à ideia de que as empresas públicas são tão pesadas e onerosas que devem ser doadas/'vendidas' a preço de banana, preços que muitas vezes não valiam sequer frações significativas dos patrimônios, apenas para se desfazer do encosto.

A abertura do capital nos dois casos (CMB e ECT) me parece só vantajosa, mas é algo que nunca via sendo debatido como possibilidade, que ficava sempre nos extremos. Se o Agnóstico não tivesse sido banido (Juca e Barata et cetera ainda frequentam isso aqui?) adoraria ver as colocações dele sobre isso.

O Juca andava sumido, daí apareceu esses dias, chamou todo mundo de golpista, e sumiu de novo.

Sei que isso foge ao tópico, mas ainda estou esperando uma análise imparcial das privatizações do FHC. O argumento de que "foram vendidas a preço de banana" me parece frágil: elas podem muito bem ter sido vendidas pelo preço que os compradores estavam dispostos a pagar, levando em conta, digamos uma estrutura sucateada, ou de uma necessidade de grandes investimentos para se tornar rentável. Por outro lado, pode muito bem ter havido uma roubalheira generalizada nos  processos de privatizações, só que os argumentos pró e contra costumam estar coloridos de ideologia.

Eu já não discuto mais sobre isto porque cansei de ler bobagens.

As privatizações ocorreram ao preço de mercado e determinados pelos procedimentos analíticos da época, segundo o padrão internacional de avaliação. Isto não significa que não houve corrupção, desvio ou bandalheira.

Mas isto é outra questão.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gigaview em 16 de Maio de 2016, 20:49:55
Bananas vendidas a preço de bananas faz sentido.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 17 de Maio de 2016, 09:58:45
Meirelles acaba de anunciar alguns nomes para a área econômica. Pelo que ouvi nos comentários da CBN, só fera! A começar pelo nome do presidente do BC, Ilan Goldfajn.

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 17 de Maio de 2016, 10:21:46
É uma pena ver que um governo tão bom está sendo montado só pra arrumar as cagadas do PT. Aí vem as eleições em 2018 e elegem a Marina.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: MarceliNNNN em 17 de Maio de 2016, 11:41:48
Pelo jeito foi uma ótima escolha do Temer para presidente do BC.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 17 de Maio de 2016, 11:54:11
Citar
A grande faxina

Brasil 17.05.16 08:27
A faxina de Michel Temer pode ser admirada e aplaudida no Diário Oficial.
Foram exonerados hoje todos aqueles apaniguados do PT de do PCdoB que transformaram o ministério da Cultura num aparelho de propaganda governista: Helenise Brant, Gabriel Portela Saliés, Randal Farah, Juana Nunes, Alexandre Santini, Guilherme Varella, Eduardo Werneck e Vinicius Wu, que descreveu o novo governo com as seguintes palavras:
“Retrógrado como o conjunto do governo golpista e ilegítimo do vampiro sem-voto!”

Citar
Temer está fazendo uma faxina

Brasil 17.05.16 07:42
O Diário Oficial é o melhor jornal do Brasil.
Hoje ele traz a demissão de Ricardo Melo, presidente da EBC - TV Brasil, e de Maria Lúcia Falcón, do Incra.
Temer está fazendo uma faxina histórica. O aparato petista será varrido.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 17 de Maio de 2016, 12:13:16
(http://2.bp.blogspot.com/-cC2aCo0ePeQ/Uv4c5Cza5HI/AAAAAAAAAbI/s45LyiH6xlQ/s1600/Sem+t%C3%ADtulo.png)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 17 de Maio de 2016, 12:40:21
Fiquei uns 20 segundos apertando o botão do play, até perceber que isso era uma imagem, e não um vídeo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jack Carver em 17 de Maio de 2016, 15:24:43
https://www.youtube.com/v/OaCwl_2uAYg
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 17 de Maio de 2016, 15:36:19
Esses ataques a Temer me passam cada vez maior otimismo dele ser bem menos pior do que esperava.




https://www.youtube.com/v/9hpvAq_RPHQ

(http://www.e-farsas.com/wp-content/uploads/caca_negro.jpg)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 17 de Maio de 2016, 16:45:46
Poxa, cara, você precisava ter postado essa imagem aqui? me babei todo quando estava tomando café.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 17 de Maio de 2016, 16:56:55
https://www.youtube.com/v/OaCwl_2uAYg


Então o "ilustre" senador está reclamando que o PMDB se tornou um partido em que as decisões estão entregues ao diretório nacional e por isto pertence a alguns 'donos'. Ora, ele ele conduziu assim o PMDB no Paraná quando foi governador no período 2003 a 2010.

É um hipócrita, mentiroso e decrépito.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 17 de Maio de 2016, 19:27:55
Citar
Ministro do STF libera ação que pede abertura de impeachment de Temer
Marco Aurélio Mello liberou processo para julgamento no plenário da Corte.
Agora, caberá ao presidente do Supremo marcar a data do julgamento.

...

Decretos

Na ação judicial, o advogado autor do pedido de impeachment argumentou que Temer cometeu o mesmo ato de Dilma ao assinar decretos que abriram créditos suplementares sem autorização do Congresso, incompatíveis com a meta de resultado primário.

A assinatura dos decretos é um dos pontos que embasaram o pedido de afastamento de Dilma protocolado pelos juristas Miguel Reale Jr, Hélio Bicudo e Janaina Paschoal.

..

http://g1.globo.com/politica/processo-de-impeachment-de-dilma/noticia/2016/05/ministro-do-stf-libera-acao-que-pede-abertura-de-impeachment-de-temer.html
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Muad'Dib em 18 de Maio de 2016, 19:46:45
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1772497-lider-do-governo-temer-e-alvo-da-lava-jato-suspeito-de-tentativa-de-assassinato-e-reu-em-tres-acoes-no-stf.shtml

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 18 de Maio de 2016, 19:57:46
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1772497-lider-do-governo-temer-e-alvo-da-lava-jato-suspeito-de-tentativa-de-assassinato-e-reu-em-tres-acoes-no-stf.shtml
A triste verdade é que é difícil catar um:

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/lista-dos-deputados-com-pendencias-criminais-no-stf/

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 18 de Maio de 2016, 20:08:12
Por tudo que sei o cara pode ser um dos maiores pilantras da história, mas parece que a ligação dele com tentativa de assassinato está bem forçada na manchete, mal suportada pelo próprio texto:

Citar
Homicídio
...
O prefeito afirmou que passou a receber ameaças que culminaram com troca de tiros que feriram o vigilante de sua casa, disparados por quatro homens encapuzados. Um inquérito no Supremo que tem Moura como investigado trata da tentativa de homicídio do vigia.
...

O inquérito "tratar da tentativa de homicídio" e tê-lo "como investigado" implica que ele esteja sendo suspeito de ser mandante ou perpetrador? :hein:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Muad'Dib em 18 de Maio de 2016, 20:12:08
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1772497-lider-do-governo-temer-e-alvo-da-lava-jato-suspeito-de-tentativa-de-assassinato-e-reu-em-tres-acoes-no-stf.shtml
A triste verdade é que é difícil catar um:

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/lista-dos-deputados-com-pendencias-criminais-no-stf/

Saudações

É difícil catar um, mas um escroque desse porte é algo digno de nota.

Nosso problema é que eles fazem o que querem, até aumentar o próprio salário. São chefes deles mesmos. Com certeza o melhor emprego do mundo.

Pode trocar o imundo(a) em posição de liderança, cassar e prender todos os que for possível e o caralho a quatro. A verdade é que essa corja é igual a traficante. A polícia mata o dono da boca e 50 aparecem querendo substituí-lo.

Político no Brasil, além de ser eleito deveria apresentar atestado de antecedentes (como qualquer pessoa que entra no serviço público) e passar em uma prova contendo português, direito constitucional, direito administrativo e raciocínio lógico.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 18 de Maio de 2016, 22:37:09
Que belo time está sendo montado, viu?
Vocês já leram a biografia de Ilan, Sílvia, Parente e outros que estão entrando na equipe?
Se fizerem ou puderem fazer o que sabem, estaremos bem servidos:

Citar
Obrigado Ilan Goldfajn e Denise. Lhes Devemos Uma. (http://blog.kanitz.com.br/obrigado-ilan/)
HERÓIS NACIONAIS
Stephen Kanitz
— 18 May 2016


Muitos pensam como eu, seremos eternamente agradecidos.
 

Largar um belo emprego no Banco Itaú, com um salário que deve ser bem maior do que os R$ 60.000,00 que eles oferecem a Diretores, não é fácil.

Passar a ganhar R$ 30.000.00 por mês no BC, ou seja, menos do que a metade, é um sacrifício e tanto.

Se você ficar oito anos, como ficou o Henrique Meirelles, isto é uma perda por volta de R$ 3.800.000,00 em termos salariais.

Não é pouca coisa, obrigado.

Vão dizer, “ah, mas ele vai recuperar isto fácil”, mas nós sabemos que não.

Seu antigo emprego no Itaú já estará solidamente na mão de outro, você terá 60 anos, vai ter que cumprir quarentena, e já era suficientemente famoso.

Eu sei que você me segue no FB e vice-versa, e espero que implante várias das minhas críticas que já leu.

Como a de nunca mentir ao povo brasileiro, e nunca dizer que 14% é juro, quando na realidade é um juro irreal engana-trouxa.

Eu também vou agradecer ao Henrique Meirelles, ao Pedro Parente, a Maria Silvia, e a todos os profissionais competentes que estão aceitando um enorme corte salarial para salvar o Brasil.

Uma revolução, bem diferente dos professores Guido Mantega e Nelson Barbosa que passaram a ganhar o dobro, incompetentes que eram, e não a metade como você.

Eu adoraria lhe mandar um vinho caro de vez em quando, como agradecimento, mas sei que não vai nem poder aceitar, ao contrário de você sabe quem.

Mas com sua permissão, eu gostaria de mandar flores a cada aniversário para a sua esposa Denise, que também vai se sacrificar e muito, para termos um Brasil competente.

Obrigado Ilan e Denise, tenho certeza que muitos pensam como eu, seremos eternamente agradecidos.

(http://blog.kanitz.com.br/wp-content/uploads/2016/05/obrigado.jpg)

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 18 de Maio de 2016, 23:12:06
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1772497-lider-do-governo-temer-e-alvo-da-lava-jato-suspeito-de-tentativa-de-assassinato-e-reu-em-tres-acoes-no-stf.shtml
A triste verdade é que é difícil catar um:

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/lista-dos-deputados-com-pendencias-criminais-no-stf/

Saudações

É difícil catar um, mas um escroque desse porte é algo digno de nota.

Nosso problema é que eles fazem o que querem, até aumentar o próprio salário. São chefes deles mesmos. Com certeza o melhor emprego do mundo.

Pode trocar o imundo(a) em posição de liderança, cassar e prender todos os que for possível e o caralho a quatro. A verdade é que essa corja é igual a traficante. A polícia mata o dono da boca e 50 aparecem querendo substituí-lo.

Político no Brasil, além de ser eleito deveria apresentar atestado de antecedentes (como qualquer pessoa que entra no serviço público) e passar em uma prova contendo português, direito constitucional, direito administrativo e raciocínio lógico.

E todos vem da mesma fonte: a população.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 19 de Maio de 2016, 00:35:05
Que belo time está sendo montado, viu?
Vocês já leram a biografia de Ilan, Sílvia, Parente e outros que estão entrando na equipe?
Se fizerem ou puderem fazer o que sabem, estaremos bem servidos:

Citar
Obrigado Ilan Goldfajn e Denise. Lhes Devemos Uma. (http://blog.kanitz.com.br/obrigado-ilan/)
HERÓIS NACIONAIS
Stephen Kanitz
— 18 May 2016


Muitos pensam como eu, seremos eternamente agradecidos.
 

Largar um belo emprego no Banco Itaú, com um salário que deve ser bem maior do que os R$ 60.000,00 que eles oferecem a Diretores, não é fácil.

Passar a ganhar R$ 30.000.00 por mês no BC, ou seja, menos do que a metade, é um sacrifício e tanto.

Se você ficar oito anos, como ficou o Henrique Meirelles, isto é uma perda por volta de R$ 3.800.000,00 em termos salariais.

Não é pouca coisa, obrigado.

Vão dizer, “ah, mas ele vai recuperar isto fácil”, mas nós sabemos que não.

Seu antigo emprego no Itaú já estará solidamente na mão de outro, você terá 60 anos, vai ter que cumprir quarentena, e já era suficientemente famoso.

Eu sei que você me segue no FB e vice-versa, e espero que implante várias das minhas críticas que já leu.

Como a de nunca mentir ao povo brasileiro, e nunca dizer que 14% é juro, quando na realidade é um juro irreal engana-trouxa.

Eu também vou agradecer ao Henrique Meirelles, ao Pedro Parente, a Maria Silvia, e a todos os profissionais competentes que estão aceitando um enorme corte salarial para salvar o Brasil.

Uma revolução, bem diferente dos professores Guido Mantega e Nelson Barbosa que passaram a ganhar o dobro, incompetentes que eram, e não a metade como você.

Eu adoraria lhe mandar um vinho caro de vez em quando, como agradecimento, mas sei que não vai nem poder aceitar, ao contrário de você sabe quem.

Mas com sua permissão, eu gostaria de mandar flores a cada aniversário para a sua esposa Denise, que também vai se sacrificar e muito, para termos um Brasil competente.

Obrigado Ilan e Denise, tenho certeza que muitos pensam como eu, seremos eternamente agradecidos.

(http://blog.kanitz.com.br/wp-content/uploads/2016/05/obrigado.jpg)


A equipe é sensacional, merecia um "chefe" melhor que o Meirelles.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 19 de Maio de 2016, 03:07:12
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1772497-lider-do-governo-temer-e-alvo-da-lava-jato-suspeito-de-tentativa-de-assassinato-e-reu-em-tres-acoes-no-stf.shtml
A triste verdade é que é difícil catar um:

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/lista-dos-deputados-com-pendencias-criminais-no-stf/

Saudações

É difícil catar um, mas um escroque desse porte é algo digno de nota.

Nosso problema é que eles fazem o que querem, até aumentar o próprio salário. São chefes deles mesmos. Com certeza o melhor emprego do mundo.

Pode trocar o imundo(a) em posição de liderança, cassar e prender todos os que for possível e o caralho a quatro. A verdade é que essa corja é igual a traficante. A polícia mata o dono da boca e 50 aparecem querendo substituí-lo.

Político no Brasil, além de ser eleito deveria apresentar atestado de antecedentes (como qualquer pessoa que entra no serviço público) e passar em uma prova contendo português, direito constitucional, direito administrativo e raciocínio lógico.

E todos vem da mesma fonte: a população.


Melhor ainda, todos vem da fonte mais geral ainda que é a espécie Homo sapiens sapiens. 






Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: El Elyon em 19 de Maio de 2016, 04:17:35
Citar
Político no Brasil, além de ser eleito deveria apresentar atestado de antecedentes (como qualquer pessoa que entra no serviço público) e passar em uma prova contendo português, direito constitucional, direito administrativo e raciocínio lógico.

Ou seja, demolir a democracia brasileira e dar todo poder legislativo e executivo para a OAB?  :)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 19 de Maio de 2016, 05:58:06
http://painel.blogfolha.uol.com.br/2016/05/19/tcu-abre-duas-novas-frentes-de-investigacao-contra-governo-dilma/

O tcu abriu uma nova frente de investigação contra o Dilmão sobre os atos assumidos com cheques sem fundos nos últimos dias de governo e nomeações com desvios de finalidade.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Muad'Dib em 19 de Maio de 2016, 08:12:59
Citar
Político no Brasil, além de ser eleito deveria apresentar atestado de antecedentes (como qualquer pessoa que entra no serviço público) e passar em uma prova contendo português, direito constitucional, direito administrativo e raciocínio lógico.

Ou seja, demolir a democracia brasileira e dar todo poder legislativo e executivo para a OAB?  :)

Já ia ser uma evolução.

É bem capaz de uma medida como essa ser inconstitucional, mesmo que não seja quem realmente teria o poder de decidir sobre ela seria os próprios idiotas que a medida pretenderia coibir de tomar decisões desse porte. Nunca vai acontecer.

Nós estamos condenados a ter esse tipo de gente tomando as decisões mais importantes do país.




Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 19 de Maio de 2016, 08:53:54
Citar
Político no Brasil, além de ser eleito deveria apresentar atestado de antecedentes (como qualquer pessoa que entra no serviço público) e passar em uma prova contendo português, direito constitucional, direito administrativo e raciocínio lógico.
Ou seja, demolir a democracia brasileira e dar todo poder legislativo e executivo para a OAB?  :)
Já ia ser uma evolução.
[...]

Deixar nas mãos de advogados seria uma... 'evolução'?

Não, muito obrigado.

Então eu prefiro que fique exatamente como está.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 19 de Maio de 2016, 09:02:43
Então eu prefiro que fique exatamente como está.

Acho que a maioria dos políticos é advogado, então não muda muita coisa.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 19 de Maio de 2016, 10:40:01
Texto que tem corrido pelo WhatsApp sobre o Ministério da Cultura voltar a ser uma secretaria do MEC:

Citar
Juro que não queria postar nada sobre o noticiário. Mas não dá. De todos os mimimis dos últimos dias - meus amigos artistas vão me desculpar - mas o mais insuportável está sendo sobre a fusão do Ministério da Cultura ao da Educação (quem diria, o MEC volta a ser MEC), como era antes. Gente, PELO AMOR DE DEUS! O povo tá DESEMPREGADO!!! O povo tá sem dinheiro pra fazer SUPERMERCADO!! O povo tá na M***!!!!

E aí a classe artística faz um escândalo para ter um status de MINISTÉRIO? Entrei no site pra ver quanto foi que esse Ministério gastou ano passado... Tá lá ( http://bit.ly/1Nwjrg2 ), pode acessar e conferir como eu fiz, você sabe quanto? 1,7 BI (BIIIII!!!! BILHÕES!!!) e uns quebrados MILHÕÕÕÕES! Isso mesmo... Visualiza!?? Foi mais do que o gasto em Habitação (82 milhões), mais do que foi gasto em saneamento (1,2 BI), mais do que foi gasto em Comunicações ( 1,3 BI), mais do que foi gasto em Direito e Cidadania!!! Como pode? Com assistência a criança e ao adolescente o governo gastou "só" 50 milhões... Mas com a CULTURA 1,7 BILHÕÕÕÕES!!!!!!! GENTE!!!! E o povo sem EMPREGO!!!!!! Loja, fábrica fechando... Todo mundo suando pra pagar conta!!! O que que é mais importante??? Porque eu juro que eu quero entender, PORQUE uma Secretaria não pode cuidar da Cultura enquanto estamos em recessão? PORQUEEEEE?

O que é que está se passando pela cabeça da Renata Sorrah e da Marieta Severo nesse choro desenfreado?? Medo de faltar dinheiro pro seu teatro Poeira? (Deve ser, pode entrar lá no site do teatro, sabe quem banca o Poeira? Petrobrás (há!) e Governo Federal), tá explicado! E será mesmo que o povo vai ficar sem cultura? Em pleno século 21 com tanta criatividade? As rodas de samba vão acabar? O funk? As festas juninas? Parintins? O carnaval de Salvador vai desaparecer? E a Sapucaí?? O stand up? As novelas?

PELAMOOOOR! Em que mundo vivem? O POVO TÁ SEM DINHEIRO, GENTE!!!!!! O povo tá sem trabalhooooo!!!! Tá sem SAÚDE! É zika, dengue, chikungunha e os velhos aposentados sem receber!!! O Rio de Janeiro e um monte de Estado FALIDOOOOOOOOOO!!!!!!! Mas ó... a CULTURA.... A CULTURA PRECISA de um status de Ministério! Não pode ser Secretaria! Ela precisa gastar mais uns bilhõezinhos...
Ahhhh faça-me o favor...

Fabrícia Bastos.


Ótima ocasião para a esquerda caviar e a turma do "farinha pouca, meu pirão primeiro" mostrar a cara com todos os dentes.
Que excelente semana em que muitas máscaras caem, que o gigantesco rombo que o governo anterior deixou de herança.

No papel, Dilma e sua patota assumiram 96 bilhões. Na semana passada, a equipe de Michel Temer previu um rombo nas contas públicas de 120 bilhões de reais. Em seguida, 150 bilhões de reais. Depois, 160 bilhões de reais. Hoje o cálculo está em 200 bilhões de reais, segundo Geddel Vieira Lima.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Criaturo em 19 de Maio de 2016, 11:19:55

Chega de governo ladrão amador!

agora o governo Temo esta recrutando ladrões profissionais autorizados pelo PCC:

Advogado do PCC vira secretário de segurança do estado de São Paulo
2015/01/15 em Brasil,

(http://radiovox.org/wp-content/uploads/2015/01/alckmin_e_alexandre_moraes_secretario_de_seguranca_publica73199.jpg)

Novo titular de segurança de Alckmin foi advogado de 123 processos do PCC (Primeiro Comando da Capital)
alckmin secretario alexandre de moraes


alckmin_e_alexandre_moraes_secretario_de_seguranca_publica7 3199.jpg
Advogado do crime no poder: o governador de São Paulo Geraldo Alckmin, um dos criadores do P.C.C. coloca na Secretaria de Segurança o advogado do braço armado do Foro de São Paulo

O novo titular da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo aparece no Tribunal de Justiça do Estado como advogado em pelo menos 123 processos na área civil em favor da Transcooper, segundo informa o jornal O Estado de S. Paulo nesta sexta-feira (9).
A cooperativa atentida por Alexandre de Moraes – que tem como missão enfrentar uma das principais organizações criminosas do país, o PCC (Primeiro Comando da Capital) – é citada em um investigação que apura formação de quadrilha e lavagem de dinheiro do PCC.
Segundo a reportagem, Moraes afirmou em nota que começou a advogar para a Transcooper em janeiro de 2011, mas não atuou na investigação por suposta relação com o PCC. “Não houve qualquer prestação de serviços advocatícios – nem pelo secretário nem pelos demais sócios – às pessoas citadas em possível envolvimento com o crime organizado, em 2014. O contrato se referia estritamente à pessoa jurídica da cooperativa.” Até o dia 8 de janeiro, entretando, Moraes permanecia no site do TJ como defensor da cooperativa, frisou o Estadão.
“Moraes comandava um dos mais famosos escritórios de advocacia em São Paulo. Entre seus clientes estão empreiteiras, associações e políticos. Ele também participou, entre 2007 e 2010, da gestão Gilberto Kassab (PSD) na Prefeitura, quando acumulou os cargos de presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e da São Paulo Transporte (SPTrans), além das Secretarias de Serviços e de Transportes”, publicou o jornal.
“Em 2010, quando as investigações sobre a Transcooper tiveram início, Moura era diretor de uma das empresas citadas, a Happy Play. As outras eram a Himalaia e a Novo Horizonte. Na investigação, um dos endereços da Happy Play era o da garagem da Transcooper”, acrescentou. O processo contra a empresa ainda está em andamento no Ministério Público.
Para assumir o comando da Pasta a pedido do governador Geraldo Alckmin (PSDB), Moraes afirma ter renunciado a todos os processos em que atuava e soliticou, no último dia 1, uma licença temporária de sua inscrição como advogado na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).
Na última disputa eleitoral, a Transcooper ganhou os holofotes da grande mídia por ter sido relacionada ao ex-deputado estadual Luiz Moura, suspeito de ter ligações com o PCC. Moura passou por sindicância dentro do antigo partido, o PT, e acabou sendo expulso. Moura, ao Estadão, afirmou desconhecer Moraes.

- See more at: http://radiovox.org/2015/01/15/advogado-pcc-vira-secretario-de-seguranca-estado-de-sao-paulo/#sthash.uPaf5cSc.dpuf
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Brienne of Tarth em 19 de Maio de 2016, 11:29:00
Parei de ler aqui: "Advogado do crime no poder: o governador de São Paulo Geraldo Alckmin, um dos criadores do P.C.C. coloca na Secretaria de Segurança o advogado do braço armado do Foro de São Paulo."

A "isenção" da matéria e o teor de tablóide me desmotivaram...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Criaturo em 19 de Maio de 2016, 13:09:31
o que me desanima é ver um "novo" governo sendo formado por tanta gente com processos inclusive por tentativa de homicídio. :'( :chorao:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: homemcinza em 19 de Maio de 2016, 13:25:09
hahah sério mesmo que voce achou que algo iria mudar na estrutura de poder e corrupção nesse país?

ah sim, mudou sim, mudou de mãos heheheheh
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Criaturo em 19 de Maio de 2016, 15:10:24
ministros do presidente Ali ba ba Temo, são investigados pela lava jato portanto não deveriam assumir .
 novo lider da camera Andre Moura,  filho mantenedor do Eduardo Cunha, é investigado pela lava jato, possui processo por improbidade administrativa e outro por tentativa de homicídio.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Criaturo em 19 de Maio de 2016, 15:13:48
hahah sério mesmo que voce achou que algo iria mudar na estrutura de poder e corrupção nesse país?

ah sim, mudou sim, mudou de mãos heheheheh

próxima operação PMDB "rouba a jato"
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 19 de Maio de 2016, 15:51:25
o que me desanima é ver um "novo" governo sendo formado por tanta gente com processos inclusive por tentativa de homicídio. :'( :chorao:

Não me parece claro que exista mesmo esse processo por tentativa de homicídio, talvez nem mesmo suspeita.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 19 de Maio de 2016, 15:57:02
o que me desanima é ver um "novo" governo sendo formado por tanta gente com processos inclusive por tentativa de homicídio. :'( :chorao:

hahah sério mesmo que voce achou que algo iria mudar na estrutura de poder e corrupção nesse país?

ah sim, mudou sim, mudou de mãos heheheheh

Vocês estão equivocados.

Este não é um novo governo.

Este é um governo provisório, montado a partir do governo anterior, que compartilha muitos dos mesmos podres que o PT.

MAS...

MAS é um governo que estava se comprometendo a recuperar a economia do país, e está cumprindo, montando alguns dos principais ministérios e demais instituições com quadros técnicos altamente qualificados.

Governo novo só em 2018, na esperança de que as pessoas votem direito para o legislativo também.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Dr. Manhattan em 19 de Maio de 2016, 17:56:08
o que me desanima é ver um "novo" governo sendo formado por tanta gente com processos inclusive por tentativa de homicídio. :'( :chorao:

hahah sério mesmo que voce achou que algo iria mudar na estrutura de poder e corrupção nesse país?

ah sim, mudou sim, mudou de mãos heheheheh

Vocês estão equivocados.

Este não é um novo governo.

Este é um governo provisório, montado a partir do governo anterior, que compartilha muitos dos mesmos podres que o PT.

MAS...

MAS é um governo que estava se comprometendo a recuperar a economia do país, e está cumprindo, montando alguns dos principais ministérios e demais instituições com quadros técnicos altamente qualificados.

Governo novo só em 2018, na esperança de que as pessoas votem direito para o legislativo também.

De fato. Esse é um ponto que muita gente parece ignorar: o governo Temer é um governo tampão, montado às pressas e com muita gente do governo anterior (o Henrique Meirelles, por exemplo, era o preferido do Lula para o ministério da fazenda do governo Dilma - mas ela nunca gostou dele). O importante é que ele já está fazendo um favor enorme ao país ao despetizar os órgãos do governo e ao tentar dar alguma governança ao país. Ele não é o favorito de ninguém, nem o segundo, terceiro ou quarto favorito; mas é o que temos no momento. E praticamente qualquer um é melhor que a Dilma.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 19 de Maio de 2016, 18:13:35
(o Henrique Meirelles, por exemplo, era o preferido do Lula para o ministério da fazenda do governo Dilma - mas ela nunca gostou dele).

Culpa da propaganda do PSDB, que dizia que a Dilma seria mole e não conseguiria segurar o PT.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 19 de Maio de 2016, 18:23:16

Governo novo só em 2018, na esperança de que as pessoas votem direito para o legislativo também.


O que é votar direito ?

Quais os critérios para votar direito ?

Quais os resultados que poderemos verificar após a votação direita ?

Você poderia fazer uma lista de candidatos em 2018, para cada estado, para que possamos votar direito ?


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 19 de Maio de 2016, 19:26:34
Governo novo em 2018? REZEMOS para que sim!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 19 de Maio de 2016, 20:30:11
O que é votar direito ?

Votar em políticos melhores.

Quais os critérios para votar direito ?

Votar num político que não está comprovadamente envolvido com corrupção é um grande e primeiro passo. O outro passo é que este político não seja um marxista que acha que dinheiro dá em árvore.

Quais os resultados que poderemos verificar após a votação direita ?

A economia e indicadores sociais melhorarem, por exemplo.

Você poderia fazer uma lista de candidatos em 2018, para cada estado, para que possamos votar direito ?

Não, mas o que mais fazemos aqui é discutir esse tipo de coisa. E já existem tópicos com listas de políticos honestos. Além disso, o MBL tem o hábito de criar esse tipo de lista, então com certeza nós vamos colar as listas aqui nas eleições.


Pronto, agora pode pegar o pirulito ali da gaveta.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 20 de Maio de 2016, 07:55:43
Os apoiadores de Dilma tinham razão. Abaixo a rede Globo. Ainda dá tempo, chamem a Dilma e o PT de volta para evitar que a Globo complete o seu golpe.  ::)

Citar
Globo abre o lobby para privatização total  (http://csalignac.jusbrasil.com.br/noticias/338794421/globo-abre-o-lobby-para-privatizacao-total?utm_campaign=newsletter-daily_20160519_3397&utm_medium=email&utm_source=newsletter)

A Família Marinho principal agente da mídia na desestabilização do governo da presidente Dilma Rousseff, lançou uma ofensiva neste fim de semana para respaldar o discurso do presidente interino de "privatizar tudo o que for possível".

Reportagem deste domingo, 15, do jornal O Globo revela que o jornal dirigido por João Roberto Marinho encomendou à consultoria GO Associados um levantamento sobre o que o governo federal poderia entregar ao controle da iniciativa privada, incluindo toda as empresas estatais.

De acordo com levantamento, considerando apenas um grupo de oito empresas, Petrobras, Banco do Brasil, Eletrobras, Caixa, Correios, Infraero, IRB e Banco da Amazônia, o potencial de arrecadação chega a R$ 127,8 bilhões. O valor considera a venda da participação total da União nessas companhias.

Uma pechincha comparada à venda da companhia Vale do Rio Doce, avaliada em R$ 92 bilhões, foi vendida por pouco mais de R$ 3 bilhões no governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Ainda de acordo com a GO Associados, só a BNDES Participações tem ações em 116 empresas de vários setores, avaliadas em R$ 44,5 bilhões. A ideia é que a União se desfaça, em uma segunda etapa, de participações em empresas de setores que não são estratégicos.

Para Gesner de Oliveira, sócio da GO Associados, a venda de ativos deve ser um componente do ajuste fiscal e uma alternativa à elevação de impostos, que sacrifica toda a economia. "Daí a necessidade de ampliar o leque de ações para promover o ajuste fiscal. Uma das opções é a venda de ativos que pertencem à União, visando ao abatimento da dívida e à consequente redução das despesas com juros", disse Oliveira.

O plano de inicial de Michel Temer envolve empresas como Infraero e Correios. Além da venda de ativos, Temer criou uma secretaria, ocupada por Moreira Franco, que vai desenvolver o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), com foco nas concessões, privatizações e Parcerias Público-Privadas (PPPs) no setor de infraestrutura.

Se depender da Globo, a participação do estado brasileiro no mercado será praticamente zero.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 20 de Maio de 2016, 08:05:52
[piada infame ]Além disso, já deu para ver a que o Temer veio. Nomeou até um parente para a presidência da Petrobras... :twisted:[/piada infame ]
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 20 de Maio de 2016, 08:17:52
BRASIL

Temer barra patrocínio a evento de blogueiros pró-Dilma
Encontro entre "progressistas" contaria com um desembolso de R$ 100 mil da Caixa


19/05/2016 às 23:43 - Atualizado em 19/05/2016 às 23:53

Dilma Rousseff discursa para simpatizantes na parte exterior do Palácio do Planalto

A presidente afastada Dilma Rousseff prometeu comparecer ao evento(Eraldo Peres/AP)

O presidente interino Michel Temer determinou nesta quinta-feira a suspensão do patrocínio de empresas estatais para um evento de blogueiros ligados ao governo Dilma Rousseff. O encontro entre os ditos "blogueiros progressistas" contaria com patrocínio de 100.000 reais da Caixa Econômica Federal.

Segundo assessores do Planalto, o alvo da ação é o 5º Encontro Nacional de Blogueiros e Ativistas Digitais, que será realizado entre esta sexta e domingo em Belo Horizonte. A presidente afastada prometeu comparecer à abertura do evento amanhã. A programação do encontro - que, vale ressaltar, contaria com patrocínio estatal - propõe discutir a "luta contra o golpismo midiático" e a "democratização da comunicação". Temas caros aos petistas, mas não necessariamente à democracia.

Além da suspensão do patrocínio ao encontro, integrantes do governo Temer também deverão reavaliar o desembolso previsto para outros eventos realizados por setores alinhados ao petismo. As medidas ocorrem em meio à solicitação por parte do Planalto para que os ministérios enviem os planos de comunicação para uma análise para se tomar o conhecimento de como, quanto e onde estão sendo aplicados os recursos de publicidade do governo.

Organizadores - Os organizadores do encontro em Belo Horizonte informaram ao jornal O Estado de S. Paulo que não foram notificados da decisão tomada pelo governo Temer. Segundo Altamiro Borges, um dos participantes do evento, o encontro não será impactado pela medida. "Está tudo certo, o encontro vai ocorrer normalmente", disse. Borges afirmou que, caso a Caixa acate a decisão, a organização do evento vai processar o banco. "Se cancelarem vamos processar o banco por quebra de contrato", disse. Como é praxe, os pagamentos de patrocínios firmados acontecem sempre após o evento.

(Da redação, com Estadão Conteúdo)


http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/temer-suspende-patrocinio-estatal-a-evento-de-blogueiros-pro-dilma

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 20 de Maio de 2016, 08:23:38
Citar
'Desfazer o que Lula fez em política externa não é bom para o Brasil’ (http://www.bbc.com/portuguese/brasil-36334715)

As medidas que "desfazem" ações dos governos do PT - como parte da guinada na política externa brasileira proposta pelo novo ministro das Relações Exteriores, José Serra, - não são boas para o país, na visão do editor de uma das principais revistas dedicadas a relações internacionais do mundo, a Foreign Policy.

"Se Serra acha que reformar a política externa é desfazer o que o Lula fez, ele não está agindo em nome dos interesses do Brasil", disse à BBC Brasil David Rothkopf, em referência à possibilidade de fechamento de embaixadas abertas em gestões anteriores.

Após assumir o posto de chanceler do governo interino de Michel Temer, Serra criticou o que chamou de "partidarismo" da política externa dos governos do PT e indicou que, além de buscar uma gestão focada em comércio internacional, possivelmente fecharia embaixadas abertas por Lula em países da África e do Caribe.

Para Rothkopf, Lula "fez mais para aumentar o peso do Brasil no cenário mundial do que qualquer presidente do Brasil". Ele também dá crédito ao ex-chanceler Celso Amorim - que chegou a chamar de "provavelmente o melhor chanceler do mundo" em um artigo em 2009 - pelo papel em transformar o país em um ator de peso no cenário internacional.

O CEO e editor da Foreign Policy, no entanto, critica a excessiva complacência do governo com o regime de Hugo Chávez sob Lula e a perda de importância da política externa sob Dilma.

Veja abaixo os principais trechos da entrevista, separados por temas:
Discurso de Serra

"O maior problema que o Brasil tem em termos de política externa é que o país está paralisado e perdeu muita credibilidade. Não é só que a Dilma tenha sofrido impeachment ou que haja uma nuvem de suspeitas sobre a cabeça de Temer, é que há uma nuvem de suspeitas sobre a cabeça de muita gente no Congresso, no Executivo, e é muito difícil saber quando esse escândalo de corrupção vai parar de prejudicar o Brasil.

Então os mercados estrangeiros perderam a confiança no Brasil, não tem certeza de com quem vão lidar, e esse tipo de previsibilidade, saber com que você está lidando, como são as políticas, é absolutamente crucial.
Então o discurso de Serra não significa nada se não soubermos por quanto tempo essa administração vai ser efetiva, ou se vai ser efetiva."

Política externa do PT

"Sobre as críticas às políticas do governo de esquerda, a questão é: qual governo? Lula, no auge de sua popularidade, fez mais para aumentar o peso do Brasil no cenário mundial do que qualquer presidente do Brasil, seja por abrir embaixadas e consulados pelo mundo, seu papel de liderança, Celso Amorim e o Itamaraty envolvidos nos assuntos mais importantes e dizendo 'o Brasil é um dos países mais importantes do mundo e temos que ser tratados desta forma'. Aderir à ideia dos Brics foi outro componente disso, a diplomacia Sul-Sul, e também o fato de que as coisas estavam funcionando no Brasil.

Dilma não tinha muito tato para isso, Antonio Patriota era ótimo, mas ela não o empoderou, controlou muito, houve tensões com o Itamaraty. Depois veio Mauro Vieira, que era também muito capaz, mas era muito claro que ela estava com problemas na maior parte do tempo em que ele foi chanceler. De novo, se há um problema interno, isso se transfere para a política externa.
Ouço o Serra e penso: é possível que o regime do Lula tenha se inclinado demais para Chávez e ignorado problemas no regime? Sim, com certeza. Eles foram muito permissivos na mudança de Chávez para uma ditadura e nos abusos de direitos humanos. Eu nunca sugeri que a política externa do PT era perfeita. Teria feito mais sentido ter uma política equilibrada.

Mas se o Brasil voltar às políticas pré-Lula, que eram essencialmente 'vamos ter políticas de comércio com algumas partes do mundo, não vamos causar problemas, vamos adotar um tom cético-reflexivo em relação aos EUA etc. etc.', isso não seria bom.
Acho que o Brasil mudou muito nos anos do governo do PT e o mundo mudou muito, e não acho que o Brasil precisa de uma política de volta ao passado, acho que o Brasil precisa de uma política orientada para o futuro.

Mas toda política externa começa com força interna, e neste momento o Brasil tem um problema tão grande que torna a política externa uma nota de rodapé dentro da política do governo."

Comércio bilateral

"Dependendo dos acordos bilaterais, priorizá-los pode ser uma estratégia mais eficiente. A maioria dos esforços recentes com acordos multilaterias resultaram em inação ou, se implementados, acordos ineficientes.

Mas isso parece ecoar uma noção de que política externa é essencialmente política de comércio. E a política externa pré-PT era muito orientada para comércio, e não pelo protagonismo no cenário político mundial.

Eu acho que em um país de 200 milhões de pessoas, uma das sete maiores economias do mundo, com a quinta maior população e área, merece estar na discussão política também.

Não tem nada de errado em querer acordos bilaterias, mas isso por si só não é política externa."
Fechamento de embaixadas

"No meu ponto de vista, a abertura de embaixadas foi uma forma de aumentar a influência do Brasil. E acho que, sejam quais forem as boas intenções que Serra possa ter, não é uma boa política, como aprendemos com os EUA, chegar e falar 'vou fazer o oposto do que meu antecessor fez'.

George Bush foi e fracassou em lugares como o Oriente Médio e Obama fez o oposto, foi muito pouco ativo nesses lugares, e isso foi um problema.

Se Serra acha que reformar a política externa é desfazer o que o Lula fez, ele não está agindo em nome dos interesses do Brasil. A política externa tem que ser guiada pelo interesses de longo prazo.

Minha reação inicial é que provavelmente não será estratégico fechar embaixadas, mas não tenho familiaridade suficiente com os problemas financeiros do Brasil."
Respostas 'duras ' a vizinhos e impeachment

"É dificil dizer exatamente como será essa relação no longo prazo, pode ser bom se colocar pressão nesses governos (como Venezuela) para se comportarem de forma mais responsável.

Mas o Brasil pertence ao cenário global, como um dos países mais importantes do mundo, então as políticas têm que olhar muito além do seu quintal.

Não sei se o problema (de Serra) vai ser convencer outros países de que o governo é legítimo, mas se é um governo de confiança, se estará lá por um bom tempo, se terá mandato para fazer as coisas, se representa os brasileiros.

Parece impróvavel que Dilma renuncie, e isso significa que o governo tem um prazo de 6 meses, não sabemos o que acontece depois. O presidente está cercado de suspeitas, os líderes do Congresso, não sabemos onde os dominós vão parar de cair.

Os governos estrangeiros serão educados com Serra, vão receber bem as mudanças que acharem que são de seu interesse, mas eles vão esperar para ver o que vai acontecer."

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 20 de Maio de 2016, 09:16:42
Citar
'Desfazer o que Lula fez em política externa não é bom para o Brasil’ (http://www.bbc.com/portuguese/brasil-36334715)

As medidas que "desfazem" ações dos governos do PT - como parte da guinada na política externa brasileira proposta pelo novo ministro das Relações Exteriores, José Serra, - não são boas para o país, na visão do editor de uma das principais revistas dedicadas a relações internacionais do mundo, a Foreign Policy.

"Se Serra acha que reformar a política externa é desfazer o que o Lula fez, ele não está agindo em nome dos interesses do Brasil", disse à BBC Brasil David Rothkopf, em referência à possibilidade de fechamento de embaixadas abertas em gestões anteriores.
[...]

Pelas palavras do senhor David Rothkopf posso deduzir que ou ele está brincando ou não conhece a nossa realidade; além de ser um dublê de analista internacional.

Política externa é muito mais do que torrar dinheiro da população abrindo embaixadas em países longinquos para colocar apaniguados ideológicos; confrontar o EUA por 'pirraça ideológica'; se "aliar" a países com viés autoritário ou ditatorial (Rússia e China) para supostamente alçar a um patamar de importância mundial que nunca teve e fazer alianças 'submissas' com países latino-americanos.

Alguns dos alegados sinais de que o Brasil aumentou de importância não passam de alegações e outros agora começamos a saber como foram conseguidos. No primeiro grupo está a patética tentativa do senhor Silva em conseguir uma vaga permanente no Conselho de Segurança da ONU. Ficou de "quatro" para os chineses, tomou uma "enrabada" deles e nada conseguiu. No segundo grupo estão as indicações para os dois grandes eventos esportivos (Copa do Mundo e Jogos Olímpicos), em que se começa a visualizar um esquema de propina para os dirigentes das respectivas entidades detentoras dos direitos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rhyan em 20 de Maio de 2016, 09:38:34
Esse Temer é frouxo demais. Falou que ia cortar vários ministérios, voltou atrás, se arrependeu e cortou. Mas os cortes incluíam um ministério dentro do outro. Agora vai voltar com aquela porcaria de MinC. Já tô vendo, aumento de impostos para o ajuste fiscal, concessões estilo Dilma, nada de privatizações, nada de desregular, nada de cortar gastos na pele. Vai aumentar o assistencialismo, tentar salvar os corruptos amigos. Enfim, não vai enganar o mercado por tanto tempo.

Até o FHC teve mais coragem que ele.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 20 de Maio de 2016, 09:43:01
Governo com discurso coeso é outra coisa...

Manter Direitos Humanos como secretaria é 'retrocesso lamentável', diz nova titular da pasta (http://www.bbc.com/portuguese/brasil-36318774)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Criaturo em 20 de Maio de 2016, 11:29:25
a que ponto chegamos, tem gente que ja esta achando normal eleger um lider do governo na câmera, sendo investigado pela lava jato, possuindo dois processos um por improbidade adminitrativa outro por tentativa de homicidio e que foi indicado por um ex=presidente afastado por estar sendo indiciado.

Chega de colocar ladrões amadores no governo, na próxima eleição nada de PT, PMDB e PSDB, PCdoB precisamos é de profissionais vamos oficializar nas urnas um partido que ja manda no pais e timidamente começa tornar evidente sua ocupação no governo , sim estou falando do PCC.
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1772725-ministros-do-governo-temer-sao-alvo-de-investigacoes-alem-da-lava-jato.shtml
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 20 de Maio de 2016, 12:17:51
Citar
O esgoto está secando

Brasil 20.05.16 11:53

A publicidade estatal na esgotosfera está desaparecendo.

O Antagonista foi informado de que a Secom já suspendeu a propaganda pública nesses sites.

O Brasil 247, neste momento, tem apenas um anúncio da secretaria dos Portos.

O portal Forum tem dois banners estatais: um da secretaria dos Portos e outro da Caixa.
O Cafezinho tem dois anúncios da Caixa.

Por que a Caixa ainda não cortou a publicidade na esgotosfera? Porque Miriam Belchior, a viúva do petrolão, continua no comando do banco.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 20 de Maio de 2016, 15:29:42
Segue um contraponto à miopia da esquerda que habita a BBC, tendo David Rothkopf como representante:

Citar
Com o fim da política externa da canalhice, o Itamaraty recuperou a vergonha e o Brasil se livrou do papel de grandalhão idiota subordinado aos anões bolivarianos (http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/direto-ao-ponto/com-o-fim-da-politica-externa-da-canalhice-o-itamaraty-recuperou-a-altivez-e-o-brasil-se-livrou-do-papel-de-grandalhao-idiota-obediente-aos-anoes-bolivarianos/)
A drástica mudança de rota anunciada pelo chanceler José Serra implodiu a opção preferencial pela infâmia que envergonhou o país decente por mais de 13 anos
20/05/2016 às 7:06

(http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/files/2016/05/maduro-lula-dilma-460x188.jpg)
Lula com o iraniano Ahmadinejad em 21 de novembro de 2009 e Dilma Rousseff com o venezuelano Maduro em 9 de maio de 2013

O pedido de socorro remetido por Dilma Rousseff à comunidade internacional foi ouvido por cinco países da série D ─ Cuba, Nicarágua, Bolívia, Venezuela e Equador ─ e duas organizações regionais: Alba e Unasul. A isso se resumiu a aliança com a qual a presidente de férias no Palácio da Alvorada pretendia neutralizar o golpe imaginário e voltar ao emprego: uma ditadura caribenha, uma irrelevância centro-americana, três vizinhos bolivarianos e duas siglas inúteis. Sete anões. Com a adesão de El Salvador, segundo baixinho centro-americano a meter-se em assunto de gente grande, os sete viraram oito. Ou sete e meio.

Dilma viu no punhado de pigmeus insolentes a perfeita tradução da “indignação internacional diante da farsa aqui montada”. Governantes de nações civilizadas, que têm mais o que fazer, só conseguiram ver um tedioso esperneio de outra nulidade demitida com a aplicação de normas constitucionais. O ministro das Relações Exteriores, José Serra, viu um bando de farsantes assustados com as evidências de que uma das primeiras vítimas da troca de governo seria a política externa da cafajestagem. E decidiu mostrar com quantas palavras se desfaz um desfile de bravatas.

Bastaram duas notas oficiais e meia dúzia de declarações para calar o coro dos cucarachas. Nesta quarta-feira, em seu discurso de posse, o chanceler concluiu o serviço de desmonte da usina de falsidades. Como constatou o comentário de 1 minuto para o site de VEJA (http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/direto-ao-ponto/1-minuto-com-augusto-nunes-o-itamaraty-redescobre-a-altivez-e-cai-fora-do-clube-dos-cafajestes-bolivarianos/), o país que presta não vai mais envergonhar-se com a submissão do Itamaraty aos velhacos da seita lulopetista e aos matusaléns do Foro de São Paulo. “A política externa será regida pelos valores do Estado e da nação, não do governo e jamais de um partido”, resumiu Serra ao anunciar a prioridade número 1.

A número 2 formalizou a retomada da defesa sistemática dos direitos humanos, da democracia e da liberdade ─ “em qualquer país e qualquer regime político”. Que se cuidem os beneficiários da diplomacia nascida do acalamento incestuoso de stalinistas farofeiros do PT e nacionalistas de gafieira do Itamaraty, uns e outros sonhando com a Segunda Guerra Fria que destruirá para sempre o imperialismo ianque. Em janeiro de 2003, esse aleijão que pariram subiu a rampa do Planalto acampado na cabeça baldia de Lula.

Nos oito anos seguintes, fantasiado de potência emergente, o Brasil envaidecido pela abolição de valores morais não perderia nenhuma chance de reafirmar a opção preferencial pela infâmia. O presidente acoelhou-se com exigências descabidas do Paraguai e do Equador, suportou com passividade bovina bofetadas desferidas pela Argentina, meteu o rabo entre as pernas quando a Bolívia confiscou ativos da Petrobras e rasgou o acordo para o fornecimento de gás, hostilizou a Colômbia democrática para afagar os narcoterroristas das FARC.

Confrontado com bifurcações ou encruzilhadas, nunca fez a escolha certa. E frequentemente se curvou a imposições de parceiros vigaristas. Quando o Congresso de Honduras, com o aval da Suprema Corte, destituiu legalmente o presidente Manuel Zelaya, o Brasil se dobrou às vontades de Hugo Chávez. Decidido a reinstalar no poder o canastrão que combinava um chapelão branco com o bigode graúna, convertido ao bolivarianismo pelos petrodólares venezuelanos, Chávez convenceu Lula a transformar a embaixada brasileira em Tegucigalpa na Pensão do Zelaya.

Para afagar Fidel Castro, Lula aprovou a deportação dos pugilistas Erislandy Lara e Guillermo Rigondeaux, capturados pela Polícia Federal quando tentavam fugir para a Alemanha pela rota do Rio. Entre a civilização e a barbárie, o fundador do Brasil Maravilha invariavelmente cravou a segunda opção. Com derramamentos de galã mexicano, prestou vassalagem a figuras repulsivas como o faraó de opereta Hosni Mubarak, o psicopata líbio Muammar Kadafi, o genocida africano Omar al-Bashir, o iraniano atômico Mahmoud Ahmadinejad.

Coerentemente, o último ato de um  presidente que se julgava capaz de resolver com conversas de botequim os conflitos milenares do Oriente Médio foi promover a asilado político o assassino italiano Cesare Battisti. Herdeira desse prodígio de sordidez, Dilma manteve o país de joelhos e reincidiu em parcerias abjetas. Entre o governo constitucional paraguaio e o presidente deposto Fernando Lugo, ficou com o reprodutor de batina. Juntou-se com muita animação à conspiração tramada para afastar o Paraguai do Mercosul e permitir a entrada da Venezuela. Caprichou no papel de mucama de Chávez até a morte do bolívar-de-hospício que virou passarinho. Para adiar a derrocada de Nicolás Maduro, arranjou-lhe até papel higiênico vendido a preço de ocasião.

Enquanto Lula prosperava como camelô de empreiteiras que exploravam o Petrolão e facilitador de negociatas com obscenidades africanas cujas dívidas com o Brasil havia perdoado, Dilma transformou a Granja do Torto na casa de campo de Raúl Castro e presenteou a ditadura cubana com o superporto que o Brasil não tem. Avançava no flerte com os companheiros degoladores do Estado Islâmico quando a Operação Lava Jato começou. Potencializada pela crise econômica, a maior roubalheira da história apressou a demissão da mais bisonha governante do mundo. Os crápulas que controlavam o Itamaraty acompanharam a chefe no caminho do esquecimento.

“O Brasil vai perder o protagonismo e a relevância mundial”, recitou Dilma nesta quinta-feira. O que o país perdeu foi o papel de grandalhão idiota e obediente aos anões da vizinhança. Recuperou a altivez há tanto tempo sumida. E logo chegará a hora de enquadrar os populistas larápios, os ditadores assumidos e os tiranos embrionários que prendem quem discorda, assassinam oposicionistas e sonham com a erradicação do Estado de Direito.

Os incomodados que peçam ajuda à desterrada do Alvorada. Ou que se queixem a Lula, se o parteiro da Era da Canalhice ainda estiver em liberdade.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 20 de Maio de 2016, 16:04:10
Citar
“O Brasil vai perder o protagonismo e a relevância mundial”, recitou Dilma nesta quinta-feira.

Eles REALMENTE acreditam que estavam fazendo a coisa certa. Para eles, falar grosso com os EUA é bom independente do contexto ou resultado, e ser submisso aos nanicos locais mostra "união".

É uma ideologia que cria doentes.

Eu já falei isso aqui há alguns anos, acho que em 2014, que faz 13 anos que muitos brasileiros não só não se sentem representados, mas diariamente traídos por um governo que parece desafiar o bom-senso em todas as ações. O "moral" das pessoas fica muito comprometido.

O governo Temer pode ter corruptos e vários problemas, mas começou a devolver uma sensação de representatividade. A gente voltou a ouvir coisas boas, decisões corretas vindas do governo. Isso gera uma sensação de otimismo entre nós que a Argentina também voltou a sentir.

Só os chatos de sempre que se sentirão mal com tantas medidas corretas, pois não admitem que a economia seja levada à sério, ou que a realidade se sobreponha aos direitos e às minorias.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 20 de Maio de 2016, 16:10:59
Uma das coisas mais bizarras que eu achava era a tentativa de unidade do povo latino-americano. O Brasil, culturalmente é muito peculiar em relação aos outros países latino-americanos(todos os países latino-americanos o são), muito talvez por sua história e tamanho geográfico. Sei lá, era bizarro ver 'intelectuais' de esquerda falando dos latino-americanos como um povo só, e que o brasileiro deveria aceitar a sua identidade latino-americana e blablabla. Todos nós somos latinos, mas esse papo bolivariano de América Latina unida nunca colou.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 20 de Maio de 2016, 18:48:49
Sem falar que, a divisão entre "povos" é um mito. Só existe um povo: o povo terrestre. Apenas quando as pessoas pararem de querer se dividir em raças, povos, sexos, torcidas de times de futebol, partidos políticos, ouvintes de um gênero musical, poderemos nos unir, celebrarmos não só nossa similaridade, como também nossas diferenças, que apenas tornam a todos nós mais curiosos, mais diversos, surpreendentes -- mais ricos. E unidos, podemos então trabalhar juntos para o bem comum.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 20 de Maio de 2016, 19:10:24
Meirelles  ao vivo na televisão, a Maria Louca deixou um buraco  de apenas 170 bilhões.
 
Até  o momento.

Acho que  falta contabilizar o rombo dos processos  movidos por acionistas da Petrofraude e outras ratoeiras estatais.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 20 de Maio de 2016, 19:11:50
Meirelles  ao vivo na televisão, a Maria Louca deixou um buraco  de apenas 170 bilhões.
 
Até  o momento.

Acho que  falta contabilizar o rombo dos processos  movidos por acionistas da Petrofraude e outras ratoeiras estatais.
E falta Eletrobras também.

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 20 de Maio de 2016, 19:18:18
Meirelles  ao vivo na televisão, a Maria Louca deixou um buraco  de apenas 170 bilhões.
 
Até  o momento.

Acho que  falta contabilizar o rombo dos processos  movidos por acionistas da Petrofraude e outras ratoeiras estatais.
E falta Eletrobras também.

Saudações

A Eletrovagabundos é  nossa e ninguém  pega!

Que orgulho de ser brasileiro e bancar tantas empresas eficientes que  prestam serviços  tão  bons por  valores tão  honestos.

Preciso  me desculpar com alguns membros do CC, eu estava errado  quando dizia  que o governo PT era um lixo e maquiava números.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 20 de Maio de 2016, 19:25:56
Para medir a eficiência  desses medíocres basta somar o rombo deixado com o aumento  da dívida  pública  dos anos de PT,  nem precisa entender de economia para saber qual  será  nosso futuro  com 20 anos pela frente.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 22 de Maio de 2016, 14:53:21
Pelo menos os artistas não passarão por dificuldades.  |(

Temer decide recriar o Ministério da Cultura (http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2016/05/21/temer-decide-recriar-o-ministerio-da-cultura-afirma-mendonca-filho.htm)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 22 de Maio de 2016, 15:53:52
Mesmo em relação à abertura de capital dos Correios me soou bem, ainda tenho contra as privatizações do FHC as mesmas críticas que tinha nos debates eternos com o Agnóstico aqui. Não era e não sou contra às privatizações em si, mas à ideia de que as empresas públicas são tão pesadas e onerosas que devem ser doadas/'vendidas' a preço de banana, preços que muitas vezes não valiam sequer frações significativas dos patrimônios, apenas para se desfazer do encosto.

A abertura do capital nos dois casos (CMB e ECT) me parece só vantajosa, mas é algo que nunca via sendo debatido como possibilidade, que ficava sempre nos extremos. Se o Agnóstico não tivesse sido banido (Juca e Barata et cetera ainda frequentam isso aqui?) adoraria ver as colocações dele sobre isso.

O Juca andava sumido, daí apareceu esses dias, chamou todo mundo de golpista, e sumiu de novo.



 :)   :lol:   :hihi:   :biglol:   :histeria:






Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Digão em 22 de Maio de 2016, 16:35:01
Nas medidas que vão ser anunciadas nesta terça-feira o Jucá já acenou que não vai ter alteração na Previdência "num primeiro momento".

Por ser um problema que a equipe do governo diz que vai estourar lá para 2020, eu também achei que não seria necessário mexer na Previdência agora.

Mas agora estou em dúvida se o Temer está evitando medidas desnecessárias ou só sendo frouxo mesmo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 22 de Maio de 2016, 16:39:41
Nas medidas que vão ser anunciadas nesta terça-feira o Jucá já acenou que não vai ter alteração na Previdência "num primeiro momento".

Por ser um problema que a equipe do governo diz que vai estourar lá para 2020, eu também achei que não seria necessário mexer na Previdência agora.

Mas agora estou em dúvida se o Temer está evitando medidas desnecessárias ou só sendo frouxo mesmo.

Não fez sentido ele ser frouxo, já que não vai ser candidato em 2018.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 22 de Maio de 2016, 16:48:39
Nas medidas que vão ser anunciadas nesta terça-feira o Jucá já acenou que não vai ter alteração na Previdência "num primeiro momento".

Por ser um problema que a equipe do governo diz que vai estourar lá para 2020, eu também achei que não seria necessário mexer na Previdência agora.

Mas agora estou em dúvida se o Temer está evitando medidas desnecessárias ou só sendo frouxo mesmo.

Não fez sentido ele ser frouxo, já que não vai ser candidato em 2018.



Ainda tem sentido dele ser cauteloso, pois ele ainda é interino.  Se ele chutar o pau da barraca e partir para um confronto generalizado, ele poderá ficar muito impopular,  e aí imagina o que pode acontecer...


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 22 de Maio de 2016, 16:56:51
Nas medidas que vão ser anunciadas nesta terça-feira o Jucá já acenou que não vai ter alteração na Previdência "num primeiro momento".

Por ser um problema que a equipe do governo diz que vai estourar lá para 2020, eu também achei que não seria necessário mexer na Previdência agora.

Mas agora estou em dúvida se o Temer está evitando medidas desnecessárias ou só sendo frouxo mesmo.

Não fez sentido ele ser frouxo, já que não vai ser candidato em 2018.



Ainda tem sentido dele ser cauteloso, pois ele ainda é interino.  Se ele chutar o pau da barraca e partir para um confronto generalizado, ele poderá ficar muito impopular,  e aí imagina o que pode acontecer...




Vai acontecer o que? Não ser eleito em 2018?

Como disse o Antagonista, se o Temer fizer o que deve ser feito, ele vai pros livros de História. Se não fizer, não vai pra lugar nenhum, pois nada mudará a opinião de quem odeia ele e o que ele representa.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 23 de Maio de 2016, 08:01:27
Interessante, não? Se for verdade...No fim da matéria, divulgam trechos da conversa que não vou postar aqui, para o post não ficar muito grande.


Citar
Em diálogos gravados, Jucá fala em pacto para deter avanço da Lava Jato (http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1774018-em-dialogos-gravados-juca-fala-em-pacto-para-deter-avanco-da-lava-jato.shtml)

Em conversas ocorridas em março passado, o ministro do Planejamento, senador licenciado Romero Jucá (PMDB-RR), sugeriu ao ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado que uma "mudança" no governo federal resultaria em um pacto para "estancar a sangria" representada pela Operação Lava Jato, que investiga ambos.
 Gravados de forma oculta, os diálogos entre Machado e Jucá ocorreram semanas antes da votação na Câmara que desencadeou o impeachment da presidente Dilma Rousseff. As conversas somam 1h15min e estão em poder da PGR (Procuradoria-Geral da República).

O advogado do ministro do Planejamento, Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, afirmou que seu cliente "jamais pensaria em fazer qualquer interferência" na Lava Jato e que as conversas não contêm ilegalidades.
 Machado passou a procurar líderes do PMDB porque temia que as apurações contra ele fossem enviadas de Brasília, onde tramitam no STF (Supremo Tribunal Federal), para a vara do juiz Sergio Moro, em Curitiba (PR).

Em um dos trechos, Machado disse a Jucá: "O Janot está a fim de pegar vocês. E acha que eu sou o caminho. [...] Ele acha que eu sou o caixa de vocês".

Na visão de Machado, o envio do seu caso para Curitiba seria uma estratégia para que ele fizesse uma delação e incriminasse líderes do PMDB.

Machado fez uma ameaça velada e pediu que fosse montada uma "estrutura" para protegê-lo: "Aí fodeu. Aí fodeu para todo mundo. Como montar uma estrutura para evitar que eu 'desça'? Se eu 'descer'...".

Mais adiante, ele voltou a dizer: "Então eu estou preocupado com o quê? Comigo e com vocês. A gente tem que encontrar uma saída".

Machado disse que novas delações na Lava Jato não deixariam "pedra sobre pedra". Jucá concordou que o caso de Machado "não pode ficar na mão desse [Moro]".

O atual ministro afirmou que seria necessária uma resposta política para evitar que o caso caísse nas mãos de Moro. "Se é político, como é a política? Tem que resolver essa porra. Tem que mudar o governo para estancar essa sangria", diz Jucá, um dos articuladores do impeachment de Dilma. Machado respondeu que era necessária "uma coisa política e rápida".
 "Eu acho que a gente precisa articular uma ação política", concordou Jucá, que orientou Machado a se reunir com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e com o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP).
Machado quis saber se não poderia ser feita reunião conjunta. "Não pode", disse Jucá, acrescentando que a ideia poderia ser mal interpretada.

O atual ministro concordou que o envio do processo para o juiz Moro não seria uma boa opção. "Não é um desastre porque não tem nada a ver. Mas é um desgaste, porque você, pô, vai ficar exposto de uma forma sem necessidade."

E chamou Moro de "uma 'Torre de Londres'", em referência ao castelo da Inglaterra em que ocorreram torturas e execuções entre os séculos 15 e 16. Segundo ele, os suspeitos eram enviados para lá "para o cara confessar".

Jucá acrescentou que um eventual governo Michel Temer deveria construir um pacto nacional "com o Supremo, com tudo". Machado disse: "aí parava tudo". "É. Delimitava onde está, pronto", respondeu Jucá, a respeito das investigações.

O senador relatou ainda que havia mantido conversas com "ministros do Supremo", os quais não nominou. Na versão de Jucá ao aliado, eles teriam relacionado a saída de Dilma ao fim das pressões da imprensa e de outros setores pela continuidade das investigações da Lava Jato.

Jucá afirmou que tem "poucos caras ali [no STF]" ao quais não tem acesso e um deles seria o ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no tribunal, a quem classificou de "um cara fechado".

Machado presidiu a Transpetro, subsidiária da Petrobras, por mais de dez anos (2003-2014), e foi indicado "pelo PMDB nacional", como admitiu em depoimento à Polícia Federal. No STF, é alvo de inquérito ao lado de Renan Calheiros.

Dois delatores relacionaram Machado a um esquema de pagamentos que teria Renan "remotamente, como destinatário" dos valores, segundo a PF. Um dos colaboradores, Paulo Roberto Costa disse que recebeu R$ 500 mil das mãos de Machado.

Jucá é alvo de um inquérito no STF derivado da Lava Jato por suposto recebimento de propina. O dono da UTC, Ricardo Pessoa, afirmou em delação que o peemedebista o procurou para ajudar na campanha de seu filho, candidato a vice-governador de Roraima, e que por isso doou R$ 1,5 milhão.

O valor foi considerado contrapartida à obtenção da obra de Angra 3. Jucá diz que os repasses foram legais.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 23 de Maio de 2016, 08:38:54
Vários 'caciques' do PMDBQ envolvidos em corrupção?

Que surpresa...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 23 de Maio de 2016, 08:49:33
AS GRAVAÇÕES DE JUCÁ 1

Ministro sugere o impossível ainda antes do impeachment: controle da Lava-Jato Em conversa gravada com Sérgio Marchado, um dos investigados, peemedebista dá a entender que governo Temer teria como controlar operação


Por: Reinaldo Azevedo  23/05/2016 às 7:11



A segunda-feira começa azeda para o presidente Michel Temer. Lá está ele com um pepinaço na mão. Gravações que vieram a público criam um belo constrangimento a Romero Jucá, ministro do Planejamento e um dos homens fortes do governo. De verdade, o que vem à luz é mera conversa mole, mera bravata. Mas vai causar um bom rebuliço. Por quê?

Reportagem da Folha traz trechos de conversa entre Jucá e Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, que é investigado no petrolão. Num dado momento, sugerindo que a resposta para a Lava Jato é política, diz Jucá: “Se é político, como é a política? Tem que resolver essa porra. Tem que mudar o governo para estancar essa sangria”.


E Machado emenda mais adiante:

“Eu acho o seguinte, a saída [para Dilma] é ou licença ou renúncia. A licença é mais suave. O Michel forma um governo de união nacional, faz um grande acordo, protege o Lula, protege todo mundo. Esse país volta à calma, ninguém aguenta mais.”


Então vamos ver

Venham cá, amiguinhos! Vocês acham que, a esta altura do campeonato, dá para deter a Lava-Jato, para controlá-la, para botá-la sob uma gerência? Acredito que, se fosse possível, o governo anterior teria encontrado os meios, não é mesmo?

Mais: para que se realizasse tal intento, seria preciso combinar com os russos. Teriam de participar da conspiração os procuradores de Curitiba, Rodrigo Janot, o juiz Sergio Moro e toda a fatia da Polícia Federal envolvida na investigação. Até o Lula teria de conspirar com toda essa turma. Sabe-se que isso não vai acontecer.

Assim, de saída, que fique claro: NINGUÉM CONTROLA A LAVA-JATO. Quem disser que pode fazê-lo está contando uma lorota. No que concerne ao governo Michel Temer, a decisão essencial já foi tomada. E em favor da independência da operação: o ministro Alexandre de Moraes (Justiça) convidou Leandro Daiello, diretor-geral da Polícia Federal, a continuar no cargo. Quem queria substituí-lo era Eugênio Aragão, último ministro da Justiça de Dilma.

Quem ler os diálogos vai perceber que há certo tom de ameaça na fala de Machado. Ele sugere que, se cair, pode levar um monte de gente junto. É bem provável que Jucá estivesse falando apenas para acalmá-lo.

Acontece que, em política, a versão do fato é mais importante do que o próprio. Do ponto de vista, digamos, penal, a fala de Jucá e Machado é irrelevante. Do ponto de vista político, é grave, sim. E Jucá faria um bem a Temer se deixasse o governo. Embora, com efeito, ele nada possa contra a operação.


Lula já prometeu


Não custa lembrar que o próprio Lula, na conversa que manteve com o prefeito do Rio, Eduardo Paes, divulgada pelo juiz Sergio Moro, afirma o seguinte sobre os procuradores da Lava Jato:

“Eu acho que eu sou a chance que esse país tem de brigar com eles pra tentar colocá-los no seu devido lugar. Ou seja, nós criamos instituições sérias, mas tem que ter limites, tem que ter regras.”

Ou por outra: Lula queria ser ministro para controlar a operação, para pôr a turma “no seu devido lugar”. Também ele achava que podia. Jucá acena para Machado com a mesma possibilidade. Era bravata de Lula. É bravata de Jucá. Mas e daí?

Dilma não caiu só por causa das pedaladas. Dilma não caiu só por causa do petrolão. Dilma não caiu só por causa do desemprego. Dilma não caiu só por causa da recessão. Dilma não caiu só por causa dos juros altos. Dilma não caiu só por causa da inflação. Dilma não caiu só por causa de sua incapacidade de entender os problemas brasileiros.

Dilma caiu pela conjugação de todos esses fatores. Mas é evidente que o endosso da esmagadora maioria da população à Lava Jato e a indignação com a roubalheira ocuparam papel central.

É forçoso que o presidente fale a respeito, ou pessoalmente ou ou por intermédio de porta-voz ou nota. Em seu lugar, convidaria para ladear-me num pronunciamento oficial o procurador-geral da República e o diretor-geral da Polícia Federal. E deixaria claro uma vez mais ao país: “Estes homens estão no topo das investigações e sabem que não movi nem moverei uma palha para obstruí-la”.

Tem de fazer isso nesta segunda.



http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/as-gravacoes-de-juca-1-ministro-sugere-o-impossivel-ainda-antes-do-impeachment-controle-da-lava-jato/


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 23 de Maio de 2016, 11:20:05
A semana promete! Se Temer não demitir o Jucá imediatamente, decretará o fim de seu breve governo.

Coisa mais linda ver que todos os políticos estão com o cu na mão.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 23 de Maio de 2016, 11:40:06
Para editor-chefe da 'Foreign Policy', versão de golpe não pegou no exterior

RAUL JUSTE LORES
DE SÃO PAULO

22/05/2016  02h00

Barack Obama e líderes mundiais estão esperando para ver se o governo do presidente interino Michel Temer "realmente estará no comando por algum tempo" e se tem o "apoio e a confiança" do povo brasileiro.

É o que opina o publisher e editor-chefe da revista americana "Foreign Policy", David Rothkopf, 60.

   

Entrevista David Rothkopf

David Rothkopf, publisher e editor-chefe da revista norte-americana de geopolítica "Foreign Policy"
"Ninguém pode ter alguma fé na força das instituições brasileiras quando tanta gente no comando delas continua sob suspeita", afirma.

Para ele, a ideia de que houve golpe no Brasil "não pegou" no exterior e que, para muitos, o afastamento da presidente Dilma Rousseff "não pareceu injusto".

A política externa brasileira terá que lidar com o "fracasso de todo um sistema político". Rothkopf conversou com a Folha de Washington, onde mora.

*

Folha - Dilma tem repetido que houve um golpe no Brasil. Como essa versão é vista nos EUA?

David Rothkopf - Não acho que a narrativa de que houve golpe tenha tido muita repercussão externa como seus defensores gostariam. Acho que não pegou, parece política. Francamente, houve corrupção demais para que não se pense que foi apenas uma resposta razoável ao que aconteceu.

Dilma supervisionou a Petrobras em um momento de delitos grotescos. Não foi por isso que ela sofreu o impeachment, mas é o motivo que paira sobre tudo. É por isso que, para um processo com defeitos, o resultado não parece inteiramente injusto.

Como o sr. avalia o afastamento dela?

Não é uma coincidência. Dilma foi uma presidente medíocre no fim das contas. Não só ela falhou em reagir a problemas econômicos sérios, como ela ignorou o que não funcionava no sistema que ela precisava supervisionar. Ela não pode culpar isso a seus adversários. Não pode culpar a política. Ela não teve problema em demitir ministros. Podia ter feito mais para eliminar o que estava errado.

Obama ainda não ligou para Temer e a Casa Branca tem dito apenas que "confia na força das instituições brasileiras". O que acha dessa atitude?


A maior prioridade para a política externa brasileira é demonstrar legitimidade. Líderes estrangeiros precisam acreditar primeiro que essa nova liderança e esse novo sistema realmente estarão no comando por algum tempo, que conseguem resolver os problemas e que têm o apoio e a confiança de fato do povo brasileiro. Pouco importa se Obama vai ligar ou não para Temer agora, se vai esperar.

O que é mais importante é que os EUA enviem um sinal claro de que trabalharão com qualquer governo que o sistema brasileiro, e consequentemente, o povo brasileiro, escolham porque o Brasil é um país importante e amigo.


O Itamaraty emitiu notas duras contra as críticas de países como Venezuela, Cuba e El Salvador ao processo de impeachment. Como avalia essa mudança?

O Brasil foi, por algum tempo sob Lula, um farol de esperança que demonstrava que a esquerda latinoamericana podia ser construtiva, economicamente responsável, uma força de crescimento e um ator no cenário internacional. Progresso real, grande, foi feito.

Mas, ao mesmo tempo, fechavam-se os olhos talvez demais aos defeitos de outros na esquerda latina, notadamente Chávez e seus seguidores. Calava-se diante de atitudes autoritárias, ditatoriais e de desrespeito aos direitos humanos. Era compreensível, mas não exatamente desculpável. Reequilibrar esse front estava na hora. Mas essa mudança será por nada se o governo não implementar políticas domésticas que restaurem a credibilidade ao Poder Executivo diante do mundo.

Por exemplo?

Ninguém pode ter alguma fé na força das instituições brasileiras quando tanta gente em posições de controle nessas instituições estão sob suspeita de crimes e de abuso da confiança pública.

O problema é mais profundo que as instituições. É a cultura que permite que bilhões sejam roubados e corrupção generalizada nos mais altos escalões do governo se mantenha por anos intocada.

-
Raio-x - David Rothkopf

Idade: 60 anos
Formação: graduou-se em Jornalismo na Universidade Columbia
Especialidade: política externa, tendo publicado livros sobre o tema
Cargo: é publisher e editor-chefe da revista norte-americana "Foreign Policy"




link:



http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1773766-para-editor-chefe-da-foreign-policy-versao-de-golpe-nao-pegou-no-exterior.shtml



Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 23 de Maio de 2016, 11:54:29
A semana promete! Se Temer não demitir o Jucá imediatamente, decretará o fim de seu breve governo.



Considero isso um exagero, não acho que se Temer não demitir o Jucá imediatamente, decretará o fim de seu breve governo.



Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 23 de Maio de 2016, 12:07:09
23/05/2016 10h57 - Atualizado em 23/05/2016 11h47

Jucá diz que gravação é algo 'banal' e que não pedirá para deixar ministério

Reportagem revelou diálogo do ministro com o ex-presidente da Transpetro.

Segundo a 'Folha de S.Paulo', Jucá sugeriu 'pacto' para barrar a Lava Jato.


Leia trechos dos diálogos divulgados pelo jornal "Folha de S.Paulo":

SÉRGIO MACHADO - Mas viu, Romero, então, eu acho a situação gravíssima.


ROMERO JUCÁ - Eu ontem fui muito claro. [...] Eu só acho o seguinte: com Dilma não dá, com a situação que está. Não adianta esse projeto de mandar o Lula para cá ser ministro, para tocar um gabinete, isso termina por jogar no chão a expectativa da economia. Porque se o Lula entrar, ele vai falar para a CUT, para o MST, é só quem ouve ele mais, quem dá algum crédito, o resto ninguém dá mais credito a ele para porra nenhuma. Concorda comigo? O Lula vai reunir ali com os setores empresariais?



------------



http://g1.globo.com/politica/operacao-lava-jato/noticia/2016/05/juca-diz-que-gravacao-e-algo-banal-e-que-nao-pedira-para-deixar-ministerio.html

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: João da Ega em 23 de Maio de 2016, 12:19:34
Sobre o vazamento da conversa entre Jucá e Machado, de uma leitura apressada, o que pude concluir:
1. O impeachment foi urdido, entre outras coisas, pra livrar políticos da lava jato;
2. A lava jato não tem como objetivo único ferrar o PT. O PMDB estava com medo, e já "tinha caído a ficha" de políticos do PSDB de que eles poderiam se ferrar junto (Tasso, Aécio, Aloysio Nunes);
3. Que as empreiteiras estariam fazendo delações seletivas, pra ferrar o PT e salvar outros grupos, entregando os anéis pra salvar os dedos;
4. Eles temem o Janot, que aparentemente queria pegar todos os que tem culpa;
5. Eles precisavam convencer o relator da Lava Jato no supremo, Teori Zavaski, a livrar a cara deles, mas aparentemente "a Dilma colocou um cara fechado (honesto?)" a quem eles não tinham acesso;
Isso faz do PT uma vítima? Sim e não. Sim, porque foi o boi de piranha de que o Jucá fala pra que o resto da boiada possa chegar ao outro lado da margem. E não, por que estava envolvido em tudo isso, doações milionárias pra campanha vindo de propinas.
Não é à toa que o Romero Jucá foi líder do governo Lula, do governo Dilma, e por último entrou o Delcídio.
PMDB e PT estavam na mesma rede de corrupção há 13 anos. Quando viram que iriam se ferrar juntos, quiseram jogar o PT às piranhas e se aliar ao PSDB, num pacto para se salvar.
6. A imprensa dá realmente pesos diferentes à matérias a depender dos envolvidos. Rainaldo Azevedo trata apenas como "conversa mole". Alguém acredita que se fosse contra o PT, a interpretação dele não seria outra?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 23 de Maio de 2016, 13:28:19
Eu quero que os envolvidos do PMDB e do PSDB sejam 'ferrados' o mais rápido possível mas DEPOIS que os petistas forem presos e o PT arrasado.

O motivo é simples: o PT e sua ideologia retrógrada continuam sendo o maior perigo institucional, sem qualquer margem de dúvida. E não custa lembrar que Jucá, Barbalho, Collor, entre outros, incluindo o próprio Temer, estavam mancomunados com o PT a menos de dois anos.

Então, não!!!, nada de cair nas armadilhas semânticas dos petistas. Primeiro o degredo e a desgraça para eles, depois para os demais.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 23 de Maio de 2016, 13:34:47
6. A imprensa dá realmente pesos diferentes à matérias a depender dos envolvidos. Rainaldo Azevedo trata apenas como "conversa mole". Alguém acredita que se fosse contra o PT, a interpretação dele não seria outra?
...a imprensa é razoavelmente heterogênea... o R.A. não é "a imprensa"...

Na minha interpretação da interpretação dele, "conversa mole", não quer dizer que não seja "nada demais", mas presunçoso ("bravata"). Como ele diz no meio do texto, "NINGUÉM CONTROLA A LAVA-JATO". E ele disse ter sido o mesmo quando veio de Lula, no PT.

...

Mas ele diz que "legalmente" não quer dizer nada... mas eu já pergunto... isso não é "conspirar para obstrução da justiça" ou algo assim? :hein:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: João da Ega em 23 de Maio de 2016, 13:46:20
Eu quero que os envolvidos do PMDB e do PSDB sejam 'ferrados' o mais rápido possível mas DEPOIS que os petistas forem presos e o PT arrasado.

O motivo é simples: o PT e sua ideologia retrógrada continuam sendo o maior perigo institucional, sem qualquer margem de dúvida. E não custa lembrar que Jucá, Barbalho, Collor, entre outros, incluindo o próprio Temer, estavam mancomunados com o PT a menos de dois anos.

Tudo bem, todo mundo pode desejar tudo o que quiser.
Mas não creio que isso deva ou deveria ter alguma influência no trâmite dos processos penais.
Então, não!!!, nada de cair nas armadilhas semânticas dos petistas. Primeiro o degredo e a desgraça para eles, depois para os demais.

Não entendi. o "Então, não!!!" se refere à "cair nas armadilhas semânticas dos petistas"? E se sim, que armadilhas são estas e onde elas se encaixam nesse contexto?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 23 de Maio de 2016, 16:07:14
Michel Temer não tem tempo para falhar.
Ele também não pode perder a batalha política e apoio necessário para as muitas medidas duras que precisam e devem ser submetidas à aprovação do Congresso.

Porém, ele também não pode continuar no jogo da velha política e abrigar suspeitos e investigados.
"Fora Cunha", "Fora Jucá", Fora Renan" e todos os outros que não pareçam com a mulher de César, mesmo que inocentes (que sabemos não serem).

Citar
Jucá precisa ser demitido e preso imediatamente (https://mbl.org.br/juca-precisa-ser-preso-imediatamente/)
    Posted by Luciano Ayan   2 horas ago Posted innoticias   
 
(https://s3-sa-east-1.amazonaws.com/mbl-wordpress-s3/wp-content/uploads/2016/05/23132826/Screen-Shot-2016-05-23-at-12.51.11-PM.png)

Depois do escândalo envolvendo o ministro do planejamento Romero Jucá, era de se esperar uma atitude de Michel Temer: demiti-lo, de imediato. E sem tempo para papo furado. Neste momento são 13 horas do dia 23/05, tendo passado cerca de seis horas da divulgação das conversas telefônicas envolvendo o ministro e Sérgio Machado. Temer parece catatônico e ainda não demitiu a figurinha.

O desastre já estava anunciado quando Temer colocou em seu ministério pessoas envolvidas na Lava Jato, mesmo que em quantidade muito menor do que no governo petista (com mais de 20 investigados no ministério). Para pessoas republicanas (que se opõem ao governo Dilma) há um problema moral: não existe do nosso lado uma tropa de psicopatas prontos a defender velhacos. Ninguém irá chamar Jucá de “herói do povo brasileiro”. Já para um petista, defender bandidos é fácil, pois eles não possuem nenhum senso moral. Mas os republicanos não toleram ver um governo que resolveram apoiar temporariamente ter bandidos em seu quadro.

A manutenção de Jucá acaba sendo um presente para os petistas, e uma traição para aqueles que resolveram apoiar o projeto de transição. Se Temer não demiti-lo, ficará marcado por ter capitulado. Com isso, perderá apoio de muita gente disposta a apoiá-lo. Talvez não consiga sequer permanecer no cargo ao fim do processo de impeachment. A regra novamente é clara: os petistas tem estrutura (i)moral preparada para defender bandidos. Nós não admitimos esse tipo de comportamento psicopático. Não vamos defender facínoras no governo Temer.

Cabe a Temer ser rápido: demitir Jucá antes que o STF decida prendê-lo. Se o STF for mais rápido, a imagem de Temer não melhorará nem um pouco. O mínimo que se espera do presidente interino é a demissão imediata de Jucá. E que este seja preso pelo STF. As duas medidas são para ontem.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 23 de Maio de 2016, 16:11:40
Depois do recuo em relação ao MinC, o Temer parece que está jogando no lixo uma chance de ouro. Governo de transição, sem pretensões de re-eleição, era para estar mandando todo mundo pra PQP e trabalhando nas medidas desagradáveis, mas necessárias, para colocar o Brasil no rumo certo. Ao invés disso, vai se perder em politicagem.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 23 de Maio de 2016, 16:12:51
Eu quero que os envolvidos do PMDB e do PSDB sejam 'ferrados' o mais rápido possível mas DEPOIS que os petistas forem presos e o PT arrasado.

O motivo é simples: o PT e sua ideologia retrógrada continuam sendo o maior perigo institucional, sem qualquer margem de dúvida. E não custa lembrar que Jucá, Barbalho, Collor, entre outros, incluindo o próprio Temer, estavam mancomunados com o PT a menos de dois anos.
Tudo bem, todo mundo pode desejar tudo o que quiser.

Mas não creio que isso deva ou deveria ter alguma influência no trâmite dos processos penais.

E não deveria mesmo. Mas infelizmente tem influência.

Basta constatar que o STF adiou a decisão sobre a nomeação do ex-presidente para a Casa Civil, mesmo com tudo indicando que tal ato era para "livrar o rabo" dele, ou seja obstruir a justiça, esperando o desfecho do processo de impedimento na Câmara.


Então, não!!!, nada de cair nas armadilhas semânticas dos petistas. Primeiro o degredo e a desgraça para eles, depois para os demais.
Não entendi. o "Então, não!!!" se refere à "cair nas armadilhas semânticas dos petistas"? E se sim, que armadilhas são estas e onde elas se encaixam nesse contexto?

As "armadilhas" são as alegações (estapafúrdias) e as manobras (imorais) para tentar descaracterizar a legalidade da Operação Lava Jato e, depois, o processo de impedimento, com a consequente assunção do poder executivo pelo vice-presidente.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 23 de Maio de 2016, 16:14:58
Depois do recuo em relação ao MinC, o Temer parece que está jogando no lixo uma chance de ouro. Governo de transição, sem pretensões de re-eleição, era para estar mandando todo mundo pra PQP e trabalhando nas medidas desagradáveis, mas necessárias, para colocar o Brasil no rumo certo. Ao invés disso, vai se perder em politicagem.

Isto só seria possível se todos os integrantes políticos fossem ilibados e afastados das tramóias que ocorrem no poder público.

Então, esqueça...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Onsigbare em 23 de Maio de 2016, 16:15:09
continuo observando. :brasil:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: João da Ega em 23 de Maio de 2016, 16:38:29
(...)

E não deveria mesmo. Mas infelizmente tem influência.

Basta constatar que o STF adiou a decisão sobre a nomeação do ex-presidente para a Casa Civil, mesmo com tudo indicando que tal ato era para "livrar o rabo" dele, ou seja obstruir a justiça, esperando o desfecho do processo de impedimento na Câmara.
O Lula foi nomeado e não pôde atuar nem um dia sequer como ministro, mesmo não sendo réu. Não entendo como isso depõe contra os ministros do STF.
E segundo o Jucá, o MP de SP e a condução coercitiva do Lula foi pra que ele não viesse a ser nomeado ministro, e eles sabiam que se cogitava isso porque ele tava grampeado.
Citar
JUCÁ - Os caras fizeram para poder inviabilizar ele de ir para um ministério. Agora vira obstrução da Justiça, não está deixando o cara, entendeu? Foi um ato violento...


Então, não!!!, nada de cair nas armadilhas semânticas dos petistas. Primeiro o degredo e a desgraça para eles, depois para os demais.
Não entendi. o "Então, não!!!" se refere à "cair nas armadilhas semânticas dos petistas"? E se sim, que armadilhas são estas e onde elas se encaixam nesse contexto?

As "armadilhas" são as alegações (estapafúrdias) e as manobras (imorais) para tentar descaracterizar a legalidade da Operação Lava Jato e, depois, o processo de impedimento, com a consequente assunção do poder executivo pelo vice-presidente.
O processo da Lava Jato, pelo que transparece da gravação, é isento e tava ameaçando todo mundo.
Já o impeachment foi claramente uma opção política, pra derrubar a Dilma não pelas pedaladas. Um dos motivos era tentar salvar os do PMDB da lava jato, foi um jeito do PMDB assumir o poder. O Romero disse com todas as letras.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 23 de Maio de 2016, 16:38:57
Melhor assim:

Citar
Jucá caiu (http://www.oantagonista.com/posts/juca-caiu)
Brasil 23.05.16 16:29

Romero Jucá está fora do governo.

A notícia foi dada por Andréia Sadi, na GloboNews.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: João da Ega em 23 de Maio de 2016, 16:45:24
Buckaroo tem razão quando fala da imprensa.
Embora alguns sejam claramente tendenciosos, não são todos.
O PT se faz de vítima sempre, mas numa matéria como essa, em que a folha desmente o Jucá, nada falam contra o PiG.
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1774182-juca-nao-falou-sobre-economia-ao-citar-sangria-ouca.shtml


Outra observação que li é que ninguem do PT reclamou do vazamento da gravação do Jucá com o Machado.
(Jucá, como muitos sobrenomes, vem do nome de uma planta de um caule bem duro. Acho que ainda vão fazer algum trocadilho com Machado e essa planta, rss)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 23 de Maio de 2016, 16:48:20
Melhor assim:

Citar
Jucá caiu (http://www.oantagonista.com/posts/juca-caiu)
Brasil 23.05.16 16:29

Romero Jucá está fora do governo.

A notícia foi dada por Andréia Sadi, na GloboNews.

O ministério da Cultura voltou, Jucá caiu. Acho que agora os dilmistas e demais pelegos não tem do que reclamar.

Deixa eu ver no blog do PHA se ele está elogiando.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 23 de Maio de 2016, 16:49:13
Sobre o vazamento da conversa entre Jucá e Machado, de uma leitura apressada, o que pude concluir:
1. O impeachment foi urdido, entre outras coisas, pra livrar políticos da lava jato;
2. A lava jato não tem como objetivo único ferrar o PT. O PMDB estava com medo, e já "tinha caído a ficha" de políticos do PSDB de que eles poderiam se ferrar junto (Tasso, Aécio, Aloysio Nunes);
3. Que as empreiteiras estariam fazendo delações seletivas, pra ferrar o PT e salvar outros grupos, entregando os anéis pra salvar os dedos;
4. Eles temem o Janot, que aparentemente queria pegar todos os que tem culpa;
5. Eles precisavam convencer o relator da Lava Jato no supremo, Teori Zavaski, a livrar a cara deles, mas aparentemente "a Dilma colocou um cara fechado (honesto?)" a quem eles não tinham acesso;
Isso faz do PT uma vítima? Sim e não. Sim, porque foi o boi de piranha de que o Jucá fala pra que o resto da boiada possa chegar ao outro lado da margem. E não, por que estava envolvido em tudo isso, doações milionárias pra campanha vindo de propinas.
Não é à toa que o Romero Jucá foi líder do governo Lula, do governo Dilma, e por último entrou o Delcídio.
PMDB e PT estavam na mesma rede de corrupção há 13 anos. Quando viram que iriam se ferrar juntos, quiseram jogar o PT às piranhas e se aliar ao PSDB, num pacto para se salvar.
6. A imprensa dá realmente pesos diferentes à matérias a depender dos envolvidos. Rainaldo Azevedo trata apenas como "conversa mole". Alguém acredita que se fosse contra o PT, a interpretação dele não seria outra?

Não concordo 100%, mas faz sentido.

Se Temer não demitir Jucá, vai perder apoio importante de setores da sociedade civil.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 23 de Maio de 2016, 16:51:14
Depois do recuo em relação ao MinC, o Temer parece que está jogando no lixo uma chance de ouro. Governo de transição, sem pretensões de re-eleição, era para estar mandando todo mundo pra PQP e trabalhando nas medidas desagradáveis, mas necessárias, para colocar o Brasil no rumo certo. Ao invés disso, vai se perder em politicagem.

Temer tá muito frouxo. Qualquer apertozinho ele peida...

Assim fica difícil.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 23 de Maio de 2016, 16:53:42

Outra observação que li é que ninguem do PT reclamou do vazamento da gravação do Jucá com o Machado.


Realmente, ninguém do PT reclamou.
Essa é a lógica petista. Só reclama quando convém.

Veja mais aqui:
Citar
A Nova Retórica do Golpe (II)

Há dois meses atrás, a esquerda fez de tudo para emplacar a narrativa de que vazamentos de audio na mídia atentavam contra o Estado de Direito.
Agora, há um vazamento do min. do PMDB que expõe um esquema para PROTEGER O LULA E PARTE DA CLASSE POLÍTICA.
Onde estão os defensores hipócritas do Estado de Direito?
Onde estão seus juristas que fizeram de tudo para macular a Lava-Jato porque houve vazamento na mídia de áudios do Lula?
Agora isso não fere mais o Estado de Direito?
O MBL não tem corrupto de estimação. Os áudios do Lula foram imorais. Ele deve pagar.
Os aúdios de Romero Jucá foram imorais. Ele deve ser demitido e pagar.
A retórica de esquerda é uma mentira total. Não podemos cair nesse engodo.
Por isso, recordar é viver.

"Parlamentares da base e Flávio Dino também alegam que ação do juiz Moro é atentado ao estado de direito e coloca a democracia em risco." (http://www.pt.org.br/petistas-condenam-grampo-em-conversa-entre-lula-e-dilma/)

17 de março.

http://www.pt.org.br/petistas-condenam-grampo-em-conversa-entre-lula-e-dilma/
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 23 de Maio de 2016, 16:58:57

Temer tá muito frouxo. Qualquer apertozinho ele peida...

Assim fica difícil.

Infelizmente, essa é a imagem que passa.
Mas, no fundo, ele está se equilibrando num Congresso dominado pelo baixo clero e fisiologismo.
Ele estava correndo o risco de ser desmoralizado por Renan, que ameaçou recriar o MinC com a mesma MP que o extinguiu.
E Temer ficaria chupando o dedo.
Romero Jucá e outros garantiriam apoio a medidas duras que terão que ser tomadas.
Ele precisa de base parlamentar, senão não consegue fazer nada.

Com todas essas pressões de todos os lados, ele está tentando jogar agradando a todos.
Mas sabemos que isso não é possível.

Ainda estamos muito no lucro.
Só a saída de DilMentira já foi um ganho enorme.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 23 de Maio de 2016, 17:01:10
E mais: Romero Jucá está na GNews dizendo que se ausenta do ministério para aliviar a barra de Temer.
Caso seja inocentado no Ministério Público, que ele diz que garante, ele disse que Temer pode reconvidá-lo para o ministério.

Temer acertou nessa.
Crise da hora resolvida.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 23 de Maio de 2016, 17:21:33
(...)
E não deveria mesmo. Mas infelizmente tem influência.

Basta constatar que o STF adiou a decisão sobre a nomeação do ex-presidente para a Casa Civil, mesmo com tudo indicando que tal ato era para "livrar o rabo" dele, ou seja obstruir a justiça, esperando o desfecho do processo de impedimento na Câmara.
O Lula foi nomeado e não pôde atuar nem um dia sequer como ministro, mesmo não sendo réu. Não entendo como isso depõe contra os ministros do STF.

Sério que você não enxerga nada demais nisto?

Vamos hipotetizar um outro cenário: Digamos que no lugar do ex-presidente tivesse sido um outro político de 'baixo impacto popular' ou se fosse em outro contexto, que não o de crise absoluta. Você acha que o STF postergaria a decisão?


E segundo o Jucá, o MP de SP e a condução coercitiva do Lula foi pra que ele não viesse a ser nomeado ministro, e eles sabiam que se cogitava isso porque ele tava grampeado.

Balela.

O ex-presidente é o líder inconteste de toda a bandalheira que se instalou em Brasília desde 2003. A condução coercetiva é absolutamente legal e já foi aplicada em pessoas com mais envergadura moral que este indivíduo. Além disto, é de conhecimento amplo que o referido indivíduo já havia 'manobrado nos bastidores' para evitar a condução em pelo menos duas outras oportunidades.


Citar
JUCÁ - Os caras fizeram para poder inviabilizar ele de ir para um ministério. Agora vira obstrução da Justiça, não está deixando o cara, entendeu? Foi um ato violento...

Antes as palavras do Jucá eram desprezíveis e agora são a expressão da verdade?


Então, não!!!, nada de cair nas armadilhas semânticas dos petistas. Primeiro o degredo e a desgraça para eles, depois para os demais.
Não entendi. o "Então, não!!!" se refere à "cair nas armadilhas semânticas dos petistas"? E se sim, que armadilhas são estas e onde elas se encaixam nesse contexto?
As "armadilhas" são as alegações (estapafúrdias) e as manobras (imorais) para tentar descaracterizar a legalidade da Operação Lava Jato e, depois, o processo de impedimento, com a consequente assunção do poder executivo pelo vice-presidente.
O processo da Lava Jato, pelo que transparece da gravação, é isento e tava ameaçando todo mundo.

Continua ameaçando todos os vagabundos que tiveram alguma aprticipação no esquema da Petrobrás. Este número vai aumentar muito, especialmente entre a caterva petista, depois que forem abertas investigações na Eletrobrás, BNDES, fundos de pensão, CEF, Banco do Brasil, Furnas, centrais sindicais, etc.


Já o impeachment foi claramente uma opção política, pra derrubar a Dilma não pelas pedaladas. Um dos motivos era tentar salvar os do PMDB da lava jato, foi um jeito do PMDB assumir o poder. O Romero disse com todas as letras.

O afastamento agora (e o impedimento, que ora se aproxima) daquela idiota foi apenas o começo da 'limpeza', que deve passar pela prisão do apedeuta e de toda a caterva petista envolvida nos esquemas de corrupção.

Os vagabundos do PMDB pensavam que podiam conter a Lava Jato e contar com o "cansaço" da parte da população que é moralmente decente. Se 'ferraram'.

A única salvação deles é contar, ironicamente, com os vagabundos petistas, dos pelegos 'lambe-sacos' esquerdistas e da parte da população que não tem nenhuma preocupação ética e moral.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 23 de Maio de 2016, 17:25:12
Na verdade, não foi uma decisão "de agora":

Citar
Temer combinou previamente que amigos incômodos deveriam pedir afastamento (http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2016/05/23/temer-combinou-previamente-que-amigos-incomodos-deveriam-pedir-afastamento/)

Josias de Souza
23/05/2016 16:37

Na fase de montagem do ministério, Michel Temer reuniu os amigos para definir o posto que cada um ocuparia no seu governo provisório. Nesse encontro, firmou-se um entendimento prévio: auxiliares que se complicassem em casos de corrupção deveriam tomar a iniciativa de se afastar dos respectivos cargos, evitando constrangimentos ao presidente interino. Auxiliares de Temer cobraram de Jucá que colocasse em prática o que foi combinado. E o ministro viu-se compelido a pedir licença do ministério. A partir desta terça-feira, Jucá estará licenciado por prazo indeterminado. Reassume o mandato de senador.

A licença não foi a primeira opção de Jucá. Abalroado pela gravação em que sugere um pacto para deter a Lava Jato (leia aqui (http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1774018-em-dialogos-gravados-juca-fala-em-pacto-para-deter-avanco-da-lava-jato.shtml) e aqui (http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1774182-juca-nao-falou-sobre-economia-ao-citar-sangria-ouca.shtml)), Jucá não se dera por achado em entrevista que concedera no final da manhã desta segunda-feira. Afirmara que cabe ao presidente nomear e demitir ministros. “Não vejo nenhum motivo para eu pedir afastamento, me sinto muito tranquilo'', dissera Jucá. “Vou aguardar uma decisão do presidente Michel Temer. Não me sinto atrapalhando o governo.”

Na conversa de Temer com seus amigos, antes da nomeação dos ministros, Jucá havia sido inquirido sobre a Lava Jato e suas relações com a Odebrecht. Dias antes, escalara as manchetes uma planilha apreendida pela Polícia Federal na casa de um executivo da construtora. Nela, os nomes de Jucá e de outros senadores do PMDB foram associados a apelidos e cifras. Ao lado do nome de Jucá, apelidado de “cacique”, foi anotada a cifra de R$ 150 mil, supostamente repassada ao então senador por baixo da mesa.

Dizendo-se tranquilo quanto ao desenrolar das investigações, Jucá afirmara durante a reunião com Temer que não enxergava nenhum impedimento para participar da nova administração. Entre risos, disse que só não admitia ser líder do governo no Senado. Já atuou como líder dos governos FHC, Lula e Dilma. E receava virar motivo de “piada”. Coube a Jucá a estratégica pasta do Planejamento.

Decorridos 12 dias da posse, uma gravação caiu sobre a cabeça de Jucá como um pedaço de laje. Veio de onde menos se esperava. O correligionário Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, negocia um acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República.

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 23 de Maio de 2016, 17:29:00
Eu ia escrever algo à respeito, mas o antagonista se adiantou:

Citar
Temer é melhor do que Dilma

Brasil 23.05.16 17:18

Dilma Rousseff nunca afastou um ministro investigado pela Lava Jato.
Foi assim com Edinho Silva, Jaques Wagner, Aloizio Mercadante, José Eduardo Cardozo, Ricardo Berzoini, Carlos Gabas.

E ela acolheu Lula na Casa Civil, para impedir sua prisão.

Michel Temer, por outro lado, afastou Romero Jucá em menos de 12 horas.
Quem é melhor?

Michel Temer é melhor.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 23 de Maio de 2016, 17:29:27
Eu tive uma ideia maluca: e se você convidasse para seu governo pessoas ilibadas e não investigadas em escândalos de corrupção?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: João da Ega em 23 de Maio de 2016, 17:57:15
(,,,)
O Lula foi nomeado e não pôde atuar nem um dia sequer como ministro, mesmo não sendo réu. Não entendo como isso depõe contra os ministros do STF.

Sério que você não enxerga nada demais nisto?

Vamos hipotetizar um outro cenário: Digamos que no lugar do ex-presidente tivesse sido um outro político de 'baixo impacto popular' ou se fosse em outro contexto, que não o de crise absoluta. Você acha que o STF postergaria a decisão?
[/quote]
Sinceramente, acho que justamente eles afastaram o Lula justamente pelo contexto. Aquela ligação que encerra com o tchau, querida é pra mim uma prova frágil para que se impeça que uma presidente nomeie um cargo, num ato discricionário dela.
Entendo que você pensa diferente e respeito.
E segundo o Jucá, o MP de SP e a condução coercitiva do Lula foi pra que ele não viesse a ser nomeado ministro, e eles sabiam que se cogitava isso porque ele tava grampeado.

Balela.
Se é balela, pode atribuir ao Jucá. Ele quem falou isso.
O ex-presidente é o líder inconteste de toda a bandalheira que se instalou em Brasília desde 2003. A condução coercetiva é absolutamente legal e já foi aplicada em pessoas com mais envergadura moral que este indivíduo. Além disto, é de conhecimento amplo que o referido indivíduo já havia 'manobrado nos bastidores' para evitar a condução em pelo menos duas outras oportunidades.
Acho que não falei da não culpabilidade do Lula, nem aqui que a condução foi ilegal (já falei e discutimos sobre a legalidade desta, não vale a pena voltar, já expus porque achei um ato ilegítimo etc, e vc expos seus argumentos)

Citar
JUCÁ - Os caras fizeram para poder inviabilizar ele de ir para um ministério. Agora vira obstrução da Justiça, não está deixando o cara, entendeu? Foi um ato violento...
Antes as palavras do Jucá eram desprezíveis e agora são a expressão da verdade?
Quem falou que eram desprezíveis e que são agora expressão da verdade?
E o que falei acima foi: Segundo Jucá...
(...)
As "armadilhas" são as alegações (estapafúrdias) e as manobras (imorais) para tentar descaracterizar a legalidade da Operação Lava Jato e, depois, o processo de impedimento, com a consequente assunção do poder executivo pelo vice-presidente.
Não sei a quem se refere as alegações estapafúrdias e manobras imorais. Imagino que sejam dos ex-governistas e petistas etc.
O que interpreto agora é que a lava jato me parece isenta e que o processo de impedimento foi urdido com o fim de, entre outras coisas, livrar o PMDB da lava jato, como o próprio Romero Jucá admite.


Continua ameaçando todos os vagabundos que tiveram alguma aprticipação no esquema da Petrobrás. Este número vai aumentar muito, especialmente entre a caterva petista, depois que forem abertas investigações na Eletrobrás, BNDES, fundos de pensão, CEF, Banco do Brasil, Furnas, centrais sindicais, etc.
Parece que sim, PT. PP, PMDB... Mas eu falei o contrário?


O afastamento agora (e o impedimento,que ora se aproxima) daquela idiota foi apenas o começo da 'limpeza', que deve passar pela prisão do apedeuta e de toda a caterva petista envolvida nos esquemas de corrupção.

Os vagabundos do PMDB pensavam que podiam conter a Lava Jato e contar com o "cansaço" da parte da população que é moralmente decente. Se 'ferraram'.

A única salvação deles é contar, ironicamente, com os vagabundos petistas, dos pelegos 'lambe-sacos' esquerdistas e da parte da população que não tem nenhuma preocupação ética e moral.
Pode até ter como efeito colateral essa limpeza. O objetivo dos deputados e senadores que apoiam o impeachment não foi limpeza, só jogo de interesse.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 23 de Maio de 2016, 18:01:10
Eu tive uma ideia maluca: e se você convidasse para seu governo pessoas ilibadas e não investigadas em escândalos de corrupção?

Corria o risco de ficar falando sozinho no Congresso.
E DilMentira voltaria triunfante.

Temer está pisando em ovos.
Tem que sair da crise, pacificar o país, encaminhar medidas necessárias e impedir que o Fantasma da Mandioca volte.
Ele está se cercando de caciques que podem garantir apoio parlamentar. Caso o cacique fique suspeito, cai fora.

Você pode alegar: ah, mas e a sociedade? E o apoio da população?
Ele é importante, mas não garante voto no Congresso.
Há que se valer dessas duas munições.

É um jogo difícil.

Nesse fim de semana, ele sofreu duros golpes dos apoiadores do impeachment por ter cedido à questão do MinC.
É tudo o que o petismo quer: fragilizar o presidente interino.

É um jogo difícil.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: João da Ega em 23 de Maio de 2016, 18:01:39
Sobre o vazamento da conversa entre Jucá e Machado, de uma leitura apressada, o que pude concluir:
1. O impeachment foi urdido, entre outras coisas, pra livrar políticos da lava jato;
2. A lava jato não tem como objetivo único ferrar o PT. O PMDB estava com medo, e já "tinha caído a ficha" de políticos do PSDB de que eles poderiam se ferrar junto (Tasso, Aécio, Aloysio Nunes);
3. Que as empreiteiras estariam fazendo delações seletivas, pra ferrar o PT e salvar outros grupos, entregando os anéis pra salvar os dedos;
4. Eles temem o Janot, que aparentemente queria pegar todos os que tem culpa;
5. Eles precisavam convencer o relator da Lava Jato no supremo, Teori Zavaski, a livrar a cara deles, mas aparentemente "a Dilma colocou um cara fechado (honesto?)" a quem eles não tinham acesso;
Isso faz do PT uma vítima? Sim e não. Sim, porque foi o boi de piranha de que o Jucá fala pra que o resto da boiada possa chegar ao outro lado da margem. E não, por que estava envolvido em tudo isso, doações milionárias pra campanha vindo de propinas.
Não é à toa que o Romero Jucá foi líder do governo Lula, do governo Dilma, e por último entrou o Delcídio.
PMDB e PT estavam na mesma rede de corrupção há 13 anos. Quando viram que iriam se ferrar juntos, quiseram jogar o PT às piranhas e se aliar ao PSDB, num pacto para se salvar.
6. A imprensa dá realmente pesos diferentes à matérias a depender dos envolvidos. Rainaldo Azevedo trata apenas como "conversa mole". Alguém acredita que se fosse contra o PT, a interpretação dele não seria outra?

Não concordo 100%, mas faz sentido.


:ok:
Não tenho a visão liberal que observo nas suas postagens, mas sempre gosto de ler com muita atenção, pois são sempre bons argumentos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: João da Ega em 23 de Maio de 2016, 18:05:53
Eu tive uma ideia maluca: e se você convidasse para seu governo pessoas ilibadas e não investigadas em escândalos de corrupção?

Corria o risco de ficar falando sozinho no Congresso.
E DilMentira voltaria triunfante.

Temer está pisando em ovos.
Tem que sair da crise, pacificar o país, encaminhar medidas necessárias e impedir que o Fantasma da Mandioca volte.
Ele está se cercando de caciques que podem garantir apoio parlamentar. Caso o cacique fique suspeito, cai fora.

Você pode alegar: ah, mas e a sociedade? E o apoio da população?
Ele é importante, mas não garante voto no Congresso.
Há que se valer dessas duas munições.

É um jogo difícil.

Nesse fim de semana, ele sofreu duros golpes dos apoiadores do impeachment por ter cedido à questão do MinC.
É tudo o que o petismo quer: fragilizar o presidente interino.

É um jogo difícil.

Concordo com tudo isso.
Mas tem um ingrediente a mais na se colocar na equação: ele próprio é um cacique político, que tem interesses próprios e partidários que não se confundem com os interesses do país.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: homemcinza em 23 de Maio de 2016, 18:14:38
Eu ia escrever algo à respeito, mas o antagonista se adiantou:

Citar
Temer é melhor do que Dilma

Brasil 23.05.16 17:18

Dilma Rousseff nunca afastou um ministro investigado pela Lava Jato.
Foi assim com Edinho Silva, Jaques Wagner, Aloizio Mercadante, José Eduardo Cardozo, Ricardo Berzoini, Carlos Gabas.

E ela acolheu Lula na Casa Civil, para impedir sua prisão.

Michel Temer, por outro lado, afastou Romero Jucá em menos de 12 horas.
Quem é melhor?

Michel Temer é melhor.
 

Não acho que seja uma questão de ser melhor ou não, e sim de conjuntura, do momento em que vivemos, e a pressão e holofotes sobre ele.
Em outro momento poderia ter dado em nada e ter sido tão igual ao que Dilma foi.

Acho que pra medir isso só colocando ele na presidência no mesmo contexto em que  a Dilma esteve e vendo o que ele faria.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Onsigbare em 23 de Maio de 2016, 18:50:12
E o Temer não sabia de nada disso :hein:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 23 de Maio de 2016, 19:05:49
Tem gente com a lanterna traseira piscando  :biglol:

Citar
Sérgio Machado gravou também Sarney e Renan. Saiba os detalhes da delação
(http://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/sergio-machado-gravou-tambem-sarney-e-renan-saiba-os-detalhes-da-delacao-do-ex-presidente-da-transpetroi.html?utm_source=Facebook&utm_medium=Social&utm_campaign=compartilhar)
por Lauro Jardim
23/05/2016 16:11

Sérgio Machado não gravou apenas Romero Jucá. O ex-presidente da Transpetro na era PT registrou também áudios de Renan Calheiros e José Sarney.

Nestes dois casos os registros foram feitos em conversas privadas que Machado teve com cada um dos dois, separadamente.

Quem teve acesso aos áudios diz que o que foi revelado hoje em relação a Jucá "não é nada" comparado ao que Renan e Sarney disseram.

As gravações foram feitas no âmbito da delação premiada que Sérgio Machado está negociando com a Procuradoria-Geral da República desde março. O acordo com a PGR foi selado na semana passada.

Na delação, Machado gravou apenas três políticos: o responsável pela sua indicação para a Transpetro (Renan), Sarney e Jucá. Mas comprometeu outros senadores do PMDB. São eles Jáder Barbalho e Edison Lobão.

Eduardo Cunha, Aécio Neves, José Dirceu e Lula não aparecem nos depoimentos dados por Machado.

A delação de Machado está na mesa do ministro Teori Zavascki, esperando homologação.

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: O Grande Capanga em 23 de Maio de 2016, 19:48:01
Lauro Jardim postou ontem isto:

http://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/pgr-se-prepara-para-operacao.html

Poderiam dar publicidade aos outros áudios.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 23 de Maio de 2016, 21:00:25
Sobre o vazamento da conversa entre Jucá e Machado, de uma leitura apressada, o que pude concluir:
1. O impeachment foi urdido, entre outras coisas, pra livrar políticos da lava jato;
2. A lava jato não tem como objetivo único ferrar o PT. O PMDB estava com medo, e já "tinha caído a ficha" de políticos do PSDB de que eles poderiam se ferrar junto (Tasso, Aécio, Aloysio Nunes);
3. Que as empreiteiras estariam fazendo delações seletivas, pra ferrar o PT e salvar outros grupos, entregando os anéis pra salvar os dedos;
4. Eles temem o Janot, que aparentemente queria pegar todos os que tem culpa;
5. Eles precisavam convencer o relator da Lava Jato no supremo, Teori Zavaski, a livrar a cara deles, mas aparentemente "a Dilma colocou um cara fechado (honesto?)" a quem eles não tinham acesso;
Isso faz do PT uma vítima? Sim e não. Sim, porque foi o boi de piranha de que o Jucá fala pra que o resto da boiada possa chegar ao outro lado da margem. E não, por que estava envolvido em tudo isso, doações milionárias pra campanha vindo de propinas.
Não é à toa que o Romero Jucá foi líder do governo Lula, do governo Dilma, e por último entrou o Delcídio.
PMDB e PT estavam na mesma rede de corrupção há 13 anos. Quando viram que iriam se ferrar juntos, quiseram jogar o PT às piranhas e se aliar ao PSDB, num pacto para se salvar.
6. A imprensa dá realmente pesos diferentes à matérias a depender dos envolvidos. Rainaldo Azevedo trata apenas como "conversa mole". Alguém acredita que se fosse contra o PT, a interpretação dele não seria outra?

Não concordo 100%, mas faz sentido.


:ok:
Não tenho a visão liberal que observo nas suas postagens, mas sempre gosto de ler com muita atenção, pois são sempre bons argumentos.

Valeu.  :ok:

Idem.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pregador em 23 de Maio de 2016, 21:14:16
Eu tive uma ideia maluca: e se você convidasse para seu governo pessoas ilibadas e não investigadas em escândalos de corrupção?

Daí o governo cai, pois não terá o apoio dos ratos do congresso...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 23 de Maio de 2016, 21:23:10
A que nível chega a desonestidade de uma pessoa que, após ver o audio do Jucá com a trama de melar a lava jato, conclui que a Dilma era uma defensora das instituçoes e que o golpe foi escancarado. Tipo, foda-se os audios do Lula vazados antes e o pedido de Investigacao da Dilma por obstruçao de justica, né?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 23 de Maio de 2016, 21:31:21
Eu tive uma ideia maluca: e se você convidasse para seu governo pessoas ilibadas e não investigadas em escândalos de corrupção?

Daí o governo cai, pois não terá o apoio dos ratos do congresso...

Eu pensei nisso, mas este é um caso diferente. É um governo de transição. Um governo onde a maioria do Congresso Nacional votou pelo impeachment da presidente anterior, logo, é um governo que já começa com maioria nas duas Casas, e um governo que essas mesmas duas Casas não vão derrubar, porque não querem o governo anterior, que eles mesmo retiraram.

E ainda tem todo o momentum da Lava Jato e da população que foi às ruas em número histórico para retirar o governo anterior e clama por mudanças. Uma pessoa honesta teria a faca e o queijo na mão. Você assume, vai em cadeia nacional e faz um pronunciamento nos moldes de:

"Primeiro: o rombo é de tanto. Segundo: TODOS meus ministros serão técnicos dá mais alta qualidade nas respectivas áreas de atuação dos seus ministérios, exigidos diplomas e especializações. Claro, os partidos aliados ainda farão as indicações, eu apenas aprovarei ou não os currículos. Os ministérios também serão reduzidos a 15, e serão x , y , [...] z, que julgamos serem os ideais e mais que suficiente. Como todos nós, eu e meus aliados, queremos o melhor para o país, eu tenho certeza da concordância destes com os ministérios apresentados.

Terceiro: estou enviando ainda esta semana um [coloque aqui o nome adequado] que torna lei que os ministros de estado tenham que ter qualificações em suas áreas, passado ilibado e não podem estar sendo investigados, independente de trânsito em julgado ou não. Esta é uma reivindicação que ouvimos das ruas e do povo brasileiro em geral.

Quarto: BLABLABLA"

Pronto, você encurrala a "base aliada" e deixa qualquer um que for contra suas medidas queimado com a população. Se não der certo? Foda-se, você tem quase 76 anos, não quer se reeleger, e, com sorte, tem mais 10 anos de vida com saúde. O que diabos você tem a perder?

Claro, isso tudo pensando em uma pessoa honesta. Como temos o Temer, um político de carreira, não dá pra esperar bom senso ou muito boa vontade.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 23 de Maio de 2016, 21:32:44
A que nível chega a desonestidade de uma pessoa que, após ver o audio do Jucá com a trama de melar a lava jato, conclui que a Dilma era uma defensora das instituçoes e que o golpe foi escancarado. Tipo, foda-se os audios do Lula vazados antes e o pedido de Investigacao da Dilma por obstruçao de justica, né?
Pior que eu encontrei umas 2 pessoas com essas mesmas idéias. Eram o tipo que diziam que a Dilma sofreu um golpe, e na hora de justificar, falavam coisas do tipo "ela sofreu um golpe branco, golpe porque foi enganada, que nem aquelas pessoas que caem no golpe do cartão". Sim, era assim que eles justificavam o uso do termo golpe. Golpe de estado? não, golpe do baú, golpe do cartão, golpe da barriga, o que importa é usar o termo golpe e relembrar que o Brasil sofreu um golpe (que foi um golpe de verdade) militar em 64, e que agora a Dilma está sofrendo um "golpe".
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: 3libras em 23 de Maio de 2016, 21:50:03
Não gosto da palavra golpe, por que fica meio dificil definir tudo como golpe, ou mesmo golpe parlamentar.

Mas certamente foi uma manobra politica imoral (assim como nomear o lula pra ministro).

Não defendo nenhum dos dois casos, defendo a investigação séria e calcada no respeito às leis (se o congresso não vai deixar que o povo vá a rua e lute, que seja de vermelho ou de camisa do brasil).
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 23 de Maio de 2016, 22:16:43
Não gosto da palavra golpe, por que fica meio dificil definir tudo como golpe, ou mesmo golpe parlamentar.

Mas certamente foi uma manobra politica imoral (assim como nomear o lula pra ministro).

Não defendo nenhum dos dois casos, defendo a investigação séria e calcada no respeito às leis (se o congresso não vai deixar que o povo vá a rua e lute, que seja de vermelho ou de camisa do brasil).
Pois é, o único argumento que eles tem é dizer que o impeachment foi imoral(???), como se isso fosse um bom argumento para defender um governo tão imoral quanto. O fato é que ela cometeu o fato (pedaladas fiscais), quem julga a validade do julgamento é a câmara e quem faz o julgamento é o senado. O impeachment é um julgamento político e sempre foi, e espero que continue assim. Ele é necessário para haver um equilíbrio entre os poderes, não importa quão corruptos sejam esses poderes. Imaginem um país onde a câmara e o senado não pudessem fazer esse impeachment e o STF estivesse todo aparelhado. já imaginou? Eu já, e esse país se chama Venezuela. Não duvide que se fosse pelo PT, estaríamos igual à lá.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gigaview em 23 de Maio de 2016, 22:25:52
Roda Viva na Cultura botando os petistas na parede. Tá ótimo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 23 de Maio de 2016, 23:03:24
O petista levou uma patada do schwartsman. :biglol:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: 3libras em 23 de Maio de 2016, 23:04:21
Não gosto da palavra golpe, por que fica meio dificil definir tudo como golpe, ou mesmo golpe parlamentar.

Mas certamente foi uma manobra politica imoral (assim como nomear o lula pra ministro).

Não defendo nenhum dos dois casos, defendo a investigação séria e calcada no respeito às leis (se o congresso não vai deixar que o povo vá a rua e lute, que seja de vermelho ou de camisa do brasil).
Pois é, o único argumento que eles tem é dizer que o impeachment foi imoral(???), como se isso fosse um bom argumento para defender um governo tão imoral quanto. O fato é que ela cometeu o fato (pedaladas fiscais), quem julga a validade do julgamento é a câmara e quem faz o julgamento é o senado. O impeachment é um julgamento político e sempre foi, e espero que continue assim. Ele é necessário para haver um equilíbrio entre os poderes, não importa quão corruptos sejam esses poderes. Imaginem um país onde a câmara e o senado não pudessem fazer esse impeachment e o STF estivesse todo aparelhado. já imaginou? Eu já, e esse país se chama Venezuela. Não duvide que se fosse pelo PT, estaríamos igual à lá.

Não é bem assim, pois essa forma também abre precedente pro presidente ter que agradar o congresso sob pena de ser impedido por motivos quaisquer.

eu li algo no face e achei muito propicio e vou quotar:

"Acredito que depende da acepção de "golpe". Se não houver uma descrição do evento "golpe", é óbvio que haverá discordância entre usos generalizados do conceito.
Se é um golpe "dentro da legalidade", como se afirmou, eu fico na dúvida sobre usar a descrição "golpe" e não "manobra política". Afinal, manobra política já descreve a ideia de burlar o sistema, ou seja, respeitar as regras e ainda assim obter benefícios perante outras pessoas/grupos.
Já a descrição golpe dá muito mais margens para distorções, além de carregar implicitamente a noção de que o lado que "foi golpeado" é menos pior que o lado "que golpeou". Temos inúmeras evidências de que o lado dos "impitimados" é tão corrupto quanto o lado dos que propuseram o impeachment.

Eu me recuso à utilizar a descrição "golpe" para o evento do impeachment, e ainda não vi nenhum argumento consistente para utilizar esse termo ao invés de manobra política."
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 23 de Maio de 2016, 23:17:14
Não gosto da palavra golpe, por que fica meio dificil definir tudo como golpe, ou mesmo golpe parlamentar.

Mas certamente foi uma manobra politica imoral (assim como nomear o lula pra ministro).

Não defendo nenhum dos dois casos, defendo a investigação séria e calcada no respeito às leis (se o congresso não vai deixar que o povo vá a rua e lute, que seja de vermelho ou de camisa do brasil).
Pois é, o único argumento que eles tem é dizer que o impeachment foi imoral(???), como se isso fosse um bom argumento para defender um governo tão imoral quanto. O fato é que ela cometeu o fato (pedaladas fiscais), quem julga a validade do julgamento é a câmara e quem faz o julgamento é o senado. O impeachment é um julgamento político e sempre foi, e espero que continue assim. Ele é necessário para haver um equilíbrio entre os poderes, não importa quão corruptos sejam esses poderes. Imaginem um país onde a câmara e o senado não pudessem fazer esse impeachment e o STF estivesse todo aparelhado. já imaginou? Eu já, e esse país se chama Venezuela. Não duvide que se fosse pelo PT, estaríamos igual à lá.

Não é bem assim, pois essa forma também abre precedente pro presidente ter que agradar o congresso sob pena de ser impedido por motivos quaisquer.
.
.
.
Isso já acontece. Quem julga as contas do presidente é o congresso, e se o presidente não tem poder político para evitar um impeachment ainda no congresso, é porque a situação está insuportável para o presidente. Entende? É necessário haver uma balança entre todos os poderes, é necessário que um esteja sempre subordinado ao outro, e isso serve para que não caiamos em regimes autoritários. O presidente só pode ser impedido se houver um fato contra ele e se o congresso estiver disposto a validar esse fato.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Südenbauer em 24 de Maio de 2016, 00:08:08
Eu ia escrever algo à respeito, mas o antagonista se adiantou:

Citar
Temer é melhor do que Dilma

Brasil 23.05.16 17:18

Dilma Rousseff nunca afastou um ministro investigado pela Lava Jato.
Foi assim com Edinho Silva, Jaques Wagner, Aloizio Mercadante, José Eduardo Cardozo, Ricardo Berzoini, Carlos Gabas.

E ela acolheu Lula na Casa Civil, para impedir sua prisão.

Michel Temer, por outro lado, afastou Romero Jucá em menos de 12 horas.
Quem é melhor?

Michel Temer é melhor.

E além: Quando a companheirada (Dirceu, Genoíno, Delúbio e cia) estava sendo condenada no Mensalão, o PT em nenhum momento condenou-os. Pelo contrário, criticaram a justiça e assumiram uma postura de conspiração contra o partido, filme que estamos revendo na Lava-Jato quando envolvem os companheiros.
- Em nota, PT critica julgamento do Mensalão (http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/em-nota-pt-critica-julgamento-do-mensalao/)
- Para Lula, condenação de Dirceu, Genoíno e Delúbio é "hipocrisia" (http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2012/10/10/interna_politica,322737/para-lula-condenacao-de-dirceu-genoino-e-delubio-e-hipocrisia.shtml)
- Com Lula e Dilma, PT faz ato contra prisões ilegais de Dirceu, Genoíno e Delúbio (http://www.cut.org.br/noticias/com-lula-e-dilma-pt-faz-ato-contra-prisoes-ilegais-de-dirceu-genoino-e-delubio-n-9b61/)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Südenbauer em 24 de Maio de 2016, 00:10:58
Bem-feito pro Temer. Os grupos que fomentaram nas ruas o impeachment (como o MBL) criticaram a nomeação do Romero Jucá. Isso aconteceria uma hora ou outra.

Eu, particularmente, acho excelente o momento em que vivemos no país. Esse áudio parece envolver mais os políticos do PSDB (Aécio, Serra). Doa em quem doer! Que a caneta do Moro não safe nenhum!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 24 de Maio de 2016, 01:13:33
Segundo o Reinaldo Azevedo, fosse secretaria ou ministério, a cultura teria a mesma verba (ele era contra extinguir o ministério). Então essa coisa toda não é meio "de fachada"? Ou o "status" de ministério dá maior "autonomia" que seria indesejável, ao menos "simbolicamente" indesejável?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 24 de Maio de 2016, 01:32:58
Roda Viva na Cultura botando os petistas na parede. Tá ótimo.


https://www.youtube.com/v/RzoO3qjV6XY
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 24 de Maio de 2016, 06:26:42
Bem-feito pro Temer. Os grupos que fomentaram nas ruas o impeachment (como o MBL) criticaram a nomeação do Romero Jucá. Isso aconteceria uma hora ou outra.

Eu, particularmente, acho excelente o momento em que vivemos no país. Esse áudio parece envolver mais os políticos do PSDB (Aécio, Serra). Doa em quem doer! Que a caneta do Moro não safe nenhum!


Só uma observação, há um grande número de pessoas envolvidas nas investigações da Lava Jato, que inclui equipes da Polícia Federal e também procuradores federais,  acho  injusto só ficar citando o juiz Sérgio Moro.


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 24 de Maio de 2016, 07:50:11
Só uma observação, há um grande número de pessoas envolvidas nas investigações da Lava Jato, que inclui equipes da Polícia Federal e também procuradores federais,  acho  injusto só ficar citando o juiz Sérgio Moro.

Concordo. Só porque o Moro condena, e é o que mais aparece, individualmente, não podemos esquecer que há um monte de pessoas carregando tijolos e fazendo a massa, para que o Moro apresente a obra pronta. :ok:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 24 de Maio de 2016, 08:16:39
Só lembrando (de novo): Moro e procuradores de Curitiba não alcançam Aécio, Serra, Jucá, Renan e outros ministros, deputados e senadores.
Eles conversavam sobre manipular a Lava-Jato por causa de Sérgio Machado, da Transpetro, que não tem foro privilegiado e está na alçada de Moro.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 24 de Maio de 2016, 08:23:47
Citar
AGU entende que Dilma só poderá usar avião da FAB para ir e voltar de Porto Alegre (http://epoca.globo.com/tempo/expresso/noticia/2016/05/agu-entende-que-dilma-so-podera-usar-aviao-da-fab-para-ir-e-voltar-de-porto-alegre.html)

 A Advocacia-Geral da União (AGU) finaliza um parecer cuja posição é limitar a utilização de aeronaves da FAB pela presidente afastada Dilma Rousseff para ir e voltar de Porto Alegre.  A capital gaúcha é onde fica a residência de Dilma. O parecer será encaminhado para a apreciação da Casa Civil.

De acordo com o advogado-geral da União, Fábio Medina, a recomendação atenderá aos princípios da economicidade, legalidade e impessoalidade. Se o parecer da AGU for atendido, a presidente Dilma terá dificuldades para viajar pelo país a fim de contestar o seu afastamento do Palácio do Planalto.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 24 de Maio de 2016, 13:42:26
Depois da apresentação da revisão da meta na entrevista coletiva do Ministro da Fazenda, só surgem bons alvitres por parte dos economistas:

Citar
Newton Rosa: "Ainda estou muito cético" (http://www.oantagonista.com/posts/newton-rosa-ainda-estou-muito-cetico)
Economia 24.05.16 12:18

De Newton Rosa, economista-chefe da SulAmérica Investimentos, a O Antagonista:

"As medidas são muito positivas e levam a nossa economia para uma direção correta. É isto mesmo: teremos que tomar medidas duras para conter os gastos do governo. A decisão de não mexer na carga tributária, principalmente, é perfeita. Não dá para, com dois anos de recessão profunda, aumentar carga tributária."

"São muitas boas intenções. Mas, vejam bem, tudo isso vai implicar alterações constitucionais, que demandam uma autorização qualificada no Congresso. Até que ponto este governo interino terá legitimidade suficiente para impor as reformas que todos nós sabemos que o Brasil precisa? Não sei se temos consenso político para concretizar essas mudanças."

"Gosto muito das medidas, mas, em resumo, ainda estou muito cético. Será preciso um esforço muito grande para mudar, porque o quadro de instabilidade vai permanecer. O mercado está com o pé atrás. A Lava Jato ainda está aí pairando sobre nós."


Citar
Alcides Leite: "Temos que olhar para frente" (http://www.oantagonista.com/posts/alcides-leite-temos-que-olhar-para-frente)
Economia 24.05.16 12:43

Do economista Alcides Leite, especialista em políticas públicas, a O Antagonista:

"De todas as medidas, a mais importante é, de fato, fixar um teto para o gasto público. Essa decisão já contém em si todas as demais necessárias para, finalmente, começarmos a ajustar as contas públicas."

"A disposição em acelerar as concessões, a venda de ativos, as mudanças no pré-sal: todo esse conjunto de intenções pode resolver o problema e jogar o Brasil para frente, recriando um ambiente favorável para a atração do capital e a consequente retomada da nossa economia."

"Há um consenso por parte da sociedade e do setor produtivo de que temos, agora, de olhar para frente e ultrapassar esse período difícil que enfrentamos. Ainda que persistam algumas turbulências políticas, acredito que elas terão menos importância do que já tiveram em um passado tão recente, no governo anterior."

Parece que, passada a "turbulência Jucá", o trem voltou ao trilho e continua a promissora viagem.
Ainda há o "nevoeiro" Eduardo Alves, outro provável implicado na Lava-Jato, mas ele é apenas Ministro do Turismo e seria ligeiramente afastado caso o assunto entre em pauta, sem causar turbulência como a de Jucá.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 24 de Maio de 2016, 14:45:22
Citar
Perguntas de 100 bilhōes de reais

Maria Silvia Bastos Marques encontrou 100 bilhōes de reais no BNDES que poderão ser repassados ao Tesouro.

Os contabilistas criativos do PT não viram essa montanha de dinheiro?

Ou essa montanha de dinheiro estava reservada aos empresários amigos do partido?

http://www.oantagonista.com/posts/perguntas-de-100-bilhoes-de-reais

Citar
Temer é revolucionário

O que Michel Temer e Henrique Meirelles propuseram é muito mais do que um simples arrocho fiscal.

Eles indicaram o caminho de uma verdadeira revolução nas contas públicas.

Gustavo Patu, da Folha de S. Paulo, explicou do que se trata:

"Pelo que foi anunciado nesta terça-feira, pretende-se que o crescimento anual da despesa do governo seja limitado à inflação do ano anterior. Em outras palavras, a despesa total ficará congelada em termos reais.

Para uma ideia do impacto da medida, o Orçamento da União seria pouco mais de metade do que é hoje se ela estivesse em vigor nos últimos dez anos.

De 2006 a 2015, o gasto não financeiro do governo (com pessoal, custeio, programas sociais e investimentos) cresceu 93% acima da inflação e atingiu R$ 1,16 trilhão - com a regra defendida por Temer, o montante não passaria de R$ 600,7 bilhões".

http://www.oantagonista.com/posts/temer-e-revolucionario
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 24 de Maio de 2016, 14:52:36
Citar
Perguntas de 100 bilhōes de reais

Maria Silvia Bastos Marques encontrou 100 bilhōes de reais no BNDES que poderão ser repassados ao Tesouro.


Essa frase ficou bem engraçada: "Maria Sílvia encontrou 100 bilhões no banco". Ora, mas que grata surpresa.


E sobre os anúncios na área econômica, eles se somam a outras boas notícias:
Citar
Lava Jato considera "super positivo" o governo Temer (http://www.oantagonista.com/posts/lava-jato-considera-super-positivo-o-governo-temer)
Brasil 24.05.16 14:31

O delegado Igor Romário de Paula, da Lava Jato, disse que "a entrada do ministro Alexandre de Moraes foi super positiva".

Ele disse também:

"Está todo mundo trabalhando com mais tranquilidade".

Um dia depois da divulgação das conversas de Romero Jucá, em que ele fala em delimitar o alcance da Lava Jato, um dos principais responsáveis pela operação chancela o novo governo.

Michel Temer desmente, na prática, a ideia de que o impeachment foi um golpe para melar as investigações.

E pensar que tivemos um "Cheirador de vazamentos" até umas semanas atrás a ameaçar o game "Caça Corrupto"...
Que diferença...
Que alívio...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 24 de Maio de 2016, 20:38:45
O Temer só está posando de combatente da corrupção, consertando a economia, enxugando o Estado e atraindo investimentos para depois posar de herói.

É um egoísta.

Eu prefiro a Dilma, que faz tudo errado mas por puro altruísmo.

E eu prefiro os altruístas aos egoístas.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 24 de Maio de 2016, 21:22:26
Citar
CONFIRMADO: RENAN FOI GRAVADO POR SÉRGIO MACHADO (http://www.oantagonista.com/posts/confirmado-renan-foi-gravado-por-sergio-machado)
Brasil 24.05.16 21:06

O Antagonista acaba de confirmar que serão divulgados áudios de diálogos entre Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, e Renan Calheiros, presidente do Senado.

Assim como nos áudios da conversa com Romero Jucá, é clara a estratégia de Sérgio Machado de tentar extrair "revelações" de Renan Calheiros, a fim de convencer a Justiça a aceitar um acordo de delação premiada que livre ele próprio da cadeia.
O negócio vai feder  :twisted:

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 24 de Maio de 2016, 21:43:09
Citar
CONFIRMADO: RENAN FOI GRAVADO POR SÉRGIO MACHADO (http://www.oantagonista.com/posts/confirmado-renan-foi-gravado-por-sergio-machado)
Brasil 24.05.16 21:06

O Antagonista acaba de confirmar que serão divulgados áudios de diálogos entre Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, e Renan Calheiros, presidente do Senado.

Assim como nos áudios da conversa com Romero Jucá, é clara a estratégia de Sérgio Machado de tentar extrair "revelações" de Renan Calheiros, a fim de convencer a Justiça a aceitar um acordo de delação premiada que livre ele próprio da cadeia.
O negócio vai feder  :twisted:

Saudações

Mexeram com o herói do PT. Vamos ver agora os mortadelas defendendo ele.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jack Carver em 24 de Maio de 2016, 21:45:33
O "plano Temer" ignora a reforma tributária

Novo governo anuncia busca de ajuste fiscal apenas pelo lado da despesa, mas essa alternativa não trará resultados efetivos para as contas públicas (http://www.cartacapital.com.br/economia/brasil-precisa-enfrentar-reforma-tributaria-para-equilibrar-suas-contas)

(Matéria da Carta Capital)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 24 de Maio de 2016, 21:51:09
O "plano Temer" ignora a reforma tributária

Novo governo anuncia busca de ajuste fiscal apenas pelo lado da despesa, mas essa alternativa não trará resultados efetivos para as contas públicas (http://www.cartacapital.com.br/economia/brasil-precisa-enfrentar-reforma-tributaria-para-equilibrar-suas-contas)

(Matéria da Carta Capital)
Nem abri. O site deve estar cheio de vírus  :biglol:

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Digão em 24 de Maio de 2016, 22:00:34
Citar
Perguntas de 100 bilhōes de reais

Maria Silvia Bastos Marques encontrou 100 bilhōes de reais no BNDES que poderão ser repassados ao Tesouro.

Os contabilistas criativos do PT não viram essa montanha de dinheiro?

Ou essa montanha de dinheiro estava reservada aos empresários amigos do partido?

http://www.oantagonista.com/posts/perguntas-de-100-bilhoes-de-reais

Os petistas vão dizer que no fim a estimativa de déficit orçamentário da Dilma estava correta, eles já estavam incluindo esses 100 bilhões do BNDES nos 170 bilhões calculados pelo Temer. Chutaram até mais alto um pouco por segurança.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 24 de Maio de 2016, 22:08:16
O "plano Temer" ignora a reforma tributária

Novo governo anuncia busca de ajuste fiscal apenas pelo lado da despesa, mas essa alternativa não trará resultados efetivos para as contas públicas (http://www.cartacapital.com.br/economia/brasil-precisa-enfrentar-reforma-tributaria-para-equilibrar-suas-contas)

(Matéria da Carta Capital)
Nem abri. O site deve estar cheio de vírus  :biglol:

Saudações

No máximo uma publicidade da Secretaria dos Portos.

Até quando?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 24 de Maio de 2016, 22:19:23
(http://s2.glbimg.com/YjKwQfxY6yeyGFeGU2HrE_-SiCM=/e.glbimg.com/og/ed/f/original/2016/04/18/dilmaetemer.png)

http://epocanegocios.globo.com/Economia/noticia/2016/04/como-fica-economia-brasileira-se-michel-temer-assumir-presidencia.html

http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2016/04/propostas-sociais-de-temer-visam-concentrar-cuidados-nos-mais-miseraveis.html




O "plano Temer" ignora a reforma tributária

Novo governo anuncia busca de ajuste fiscal apenas pelo lado da despesa, mas essa alternativa não trará resultados efetivos para as contas públicas (http://www.cartacapital.com.br/economia/brasil-precisa-enfrentar-reforma-tributaria-para-equilibrar-suas-contas)

(Matéria da Carta Capital)
Nem abri. O site deve estar cheio de vírus  :biglol:

Saudações

Fico curioso com qual seria o ritmo de cobrança de reforma tributária por esses veículos, antes. Ainda que a desejada por eles provavelmente fosse meio diferentona, talvez progressiva em discurso, mas nas linhas de "quanto mais imposto, melhor".
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 24 de Maio de 2016, 22:25:41
TV Câmara mostra a sessão de votação da Meta Fiscal.

É muito divertido ver o PT e seus esbirros (Rede e Psol) esperneando para, no fim, perder todas de novo.
Eles fazem oposição irresponsável e criminosa, pois trabalham contra o país.
Um esforço nacional para aprumar as finanças destruídas e esses caras brincando de obstruir.
Um deputado disse há pouco: "Não tem preço ver o PT esperneando tanto e mostrando sua verdadeira natureza".

Mas não vai adiantar. São inexpressivos numericamente.
Essa sessão vai se parecer com a da admissibilidade: vai varar a madrugada, porque Renan disse que vai até o fim, como da outra vez.
Enquanto os cães ladram, a caravana passa.

(http://kdfrases.com/frases-imagens/frase-os-caes-ladram-e-a-caravana-passa-ibrahim-sued-126740.jpg)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 24 de Maio de 2016, 22:29:58
O "plano Temer" ignora a reforma tributária

Novo governo anuncia busca de ajuste fiscal apenas pelo lado da despesa, mas essa alternativa não trará resultados efetivos para as contas públicas (http://www.cartacapital.com.br/economia/brasil-precisa-enfrentar-reforma-tributaria-para-equilibrar-suas-contas)

(Matéria da Carta Capital)
Nem abri. O site deve estar cheio de vírus  :biglol:

Saudações

A matéria não é ruim, especialmente considerando quem a publicou.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: -Huxley- em 24 de Maio de 2016, 22:45:39
TV Câmara mostra a sessão de votação da Meta Fiscal.

É muito divertido ver o PT e seus esbirros (Rede e Psol) esperneando para, no fim, perder todas de novo.
Eles fazem oposição irresponsável e criminosa, pois trabalham contra o país.
Um esforço nacional para aprumar as finanças destruídas e esses caras brincando de obstruir.
Um deputado disse há pouco: "Não tem preço ver o PT esperneando tanto e mostrando sua verdadeira natureza".


Dilma já disse a principal revista da esgotosfera que o ajuste fiscal que ela tentou realizar recentemente foi um erro. Nada mais conveniente. PT e petista é igual a vírus. Só visa a autoperpetuação e destrói tudo enquanto tenta realizar isso.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 25 de Maio de 2016, 02:01:34
TV Câmara mostra a sessão de votação da Meta Fiscal.

É muito divertido ver o PT e seus esbirros (Rede e Psol) esperneando para, no fim, perder todas de novo.
Eles fazem oposição irresponsável e criminosa, pois trabalham contra o país.
Um esforço nacional para aprumar as finanças destruídas e esses caras brincando de obstruir.
Um deputado disse há pouco: "Não tem preço ver o PT esperneando tanto e mostrando sua verdadeira natureza".


Dilma já disse a principal revista da esgotosfera que o ajuste fiscal que ela tentou realizar recentemente foi um erro. Nada mais conveniente. PT e petista é igual a vírus. Só visa a autoperpetuação e destrói tudo enquanto tenta realizar isso.

E aí reside um perigo imenso. Se houver um fracasso ou um desempenho não satisfatório do governo Temer, esta idiota pode retornar pela cumplicidade dos senadores, que estarão preocupados apenas com suas infames 'carreiras políticas'.

E isto acontecendo, ela certamente adotará uma política econômica que levará o país à mais completa ruína, a pior situação em toda a história da República.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 25 de Maio de 2016, 03:37:59
Roda Viva na Cultura botando os petistas na parede. Tá ótimo.


https://www.youtube.com/v/RzoO3qjV6XY

Putz, precisavam fazer um novo programa sem nenhum petista para encher o saco, pelo amor de deus.

O esforço mental de racionalização necessário para um petista não sentir vergonha hoje em dia deve até ajudar a emagrecer.


(Em contrapartida, parece que isso que foi dito de alguma secretaria para pessoas portadoras de deficiência "não foi bem assim", não extinção plena, mas "migração" para dentro de outra ou algo assim, ainda pela Dilma mesmo, e não só um retorno disso "do zero" com Temer)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 25 de Maio de 2016, 06:25:57
TV Câmara mostra a sessão de votação da Meta Fiscal.

É muito divertido ver o PT e seus esbirros (Rede e Psol) esperneando para, no fim, perder todas de novo.
Eles fazem oposição irresponsável e criminosa, pois trabalham contra o país.
Um esforço nacional para aprumar as finanças destruídas e esses caras brincando de obstruir.
Um deputado disse há pouco: "Não tem preço ver o PT esperneando tanto e mostrando sua verdadeira natureza".


Dilma já disse a principal revista da esgotosfera que o ajuste fiscal que ela tentou realizar recentemente foi um erro. Nada mais conveniente. PT e petista é igual a vírus. Só visa a autoperpetuação e destrói tudo enquanto tenta realizar isso.

E aí reside um perigo imenso. Se houver um fracasso ou um desempenho não satisfatório do governo Temer, esta idiota pode retornar pela cumplicidade dos senadores, que estarão preocupados apenas com suas infames 'carreiras políticas'.

E isto acontecendo, ela certamente adotará uma política econômica que levará o país à mais completa ruína, a pior situação em toda a história da República.

Por enquanto, ela não vai conseguir.
Meta Fiscal de déficit de 170 bilhões aprovada!
Sessão longa como eu havia dito: mais de 16 horas de duração!
Muitas obstruções e tentativas de bagunçar. Não adiantou.

Citar
Congresso aprova mudança da meta fiscal e autoriza deficit de até R$ 170,5 bi (http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2016/05/25/votacao-da-meta-fiscal-no-congresso.htm)
Felipe Amorim
Do UOL, em Brasília
25/05/201604h01

(http://imguol.com/c/noticias/eb/2016/05/25/25mai2016---renan-calheiros-pmdb-al-preside-sessao-do-congresso-que-aprovou-a-mudanca-de-meta-fiscal-do-governo-temer-1464161907305_615x300.jpg)
    Sessão do Congresso presidida por Renan Calheiros (PMDB-AL) durou mais de 16 horas

O Congresso Nacional aprovou, na madrugada desta quarta-feira (25), a alteração da meta fiscal do governo para este ano, medida considerada como o primeiro grande teste do apoio ao presidente interino Michel Temer no Legislativo.

O governo Temer havia pedido autorização do Congresso para mudar a meta e ampliar o rombo previsto nas contas públicas. Assim ele poderá fechar o ano com um deficit (diferença entre a arrecadação e os gastos) de R$ 170,5 bilhões. Anteriormente, a presidente afastada Dilma Rousseff havia proposto um deficit de R$ 96 bilhões.

A longa e conturbada sessão durou mais de 16 horas, e foi encerrada pelo senador Renan Calheiros (PMDB-AL) pouco antes das 4h desta quarta.

Grande parte da sessão, no entanto, foi destinada à votação de 24 vetos presidenciais, dos quais um foi rejeitado integralmente e dois tiveram trechos também derrubados. A votação da meta fiscal começou por volta das 1h15 e durou cerca de três horas.

Além desses vetos presidenciais, a sessão foi marcada pelas tentativas da oposição de obstruir a votação. Os parlamentares oposicionistas, além de atacarem o ex-ministro do Planejamento, também pediram, diversas vezes, que a mudança da meta fosse votada na Comissão Mista de Orçamento (CMO). Renan Calheiros precisou intervir para evitar que a sessão se arrastasse ainda mais.

Caso a medida não fosse aprovada até o fim deste mês, o governo teria que cortar despesas e poderia ficar sem dinheiro para programas federais, já que teria que seguir a meta atualmente prevista na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de fechar o ano com uma economia de R$ 24 bilhões.

Numa sinalização da importância do tema, Temer foi pessoalmente entregar a proposta da nova meta ao presidente do Senado Renan, Calheiros (PMDB-AL), na segunda-feira (23).

Em reunião com líderes partidários na semana passada, Temer chegou a afirmar que, sem a aprovação da proposta, "quem estará cometendo pedalada sou eu", disse, em referência às pedaladas fiscais, objeto da denúncia de impeachment contra Dilma.

Em pronunciamento na manhã desta terça (24), Temer pediu que os parlamentares que "se esforcem" para aprovar a medida e disse que ela iria "ajudar a tirar o país da crise".

"No dia de hoje [terça] temos uma votação de uma matéria importante para o governo, que é a ampliação da meta [fiscal]", disse Temer.

A sessão do Congresso desta terça-feira foi aberta às 11h30 pelo presidente do Senado, Renan Calheiros. Antes de votar a meta, os deputados e senadores tiveram que analisar 24 vetos presidenciais que trancavam a pauta e impediam a análise de novos projetos.

Parlamentares de oposição ao governo interino também questionaram o fato de a meta ter sido aprovada sem passar por votação na CMO (Comissão Mista de Orçamento).

O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) também questionou que, como o texto foi enviado por Temer ao Congresso no dia anterior, não houve tempo para que os parlamentares apresentassem emendas ao projeto.

Não adianta, PT.
O país entendeu suas intenções e quer mudar para melhor.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 25 de Maio de 2016, 07:06:41
Roda Viva na Cultura botando os petistas na parede. Tá ótimo.


https://www.youtube.com/v/RzoO3qjV6XY

Putz, precisavam fazer um novo programa sem nenhum petista para encher o saco, pelo amor de deus.

O esforço mental de racionalização necessário para um petista não sentir vergonha hoje em dia deve até ajudar a emagrecer.


(Em contrapartida, parece que isso que foi dito de alguma secretaria para pessoas portadoras de deficiência "não foi bem assim", não extinção plena, mas "migração" para dentro de outra ou algo assim, ainda pela Dilma mesmo, e não só um retorno disso "do zero" com Temer)
Eu assisti (seguindo sua dica) e fiquei chocado com a mentalidade engessada e a torpeza do único petista na bancada.

É tão absurdo que parece que o cidadão vive em outro planeta. As afirmações que ele fez são tão surreais que não dá nem pra dizer que é canalhice! Se Lenin estivesse vivo, provavelmente usaria esse indivíduo como estereótipo do perfeito idiota útil .

Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 25 de Maio de 2016, 09:33:05
Roda Viva na Cultura botando os petistas na parede. Tá ótimo.


https://www.youtube.com/v/RzoO3qjV6XY

Putz, precisavam fazer um novo programa sem nenhum petista para encher o saco, pelo amor de deus.

O esforço mental de racionalização necessário para um petista não sentir vergonha hoje em dia deve até ajudar a emagrecer.


(Em contrapartida, parece que isso que foi dito de alguma secretaria para pessoas portadoras de deficiência "não foi bem assim", não extinção plena, mas "migração" para dentro de outra ou algo assim, ainda pela Dilma mesmo, e não só um retorno disso "do zero" com Temer)
Eu assisti (seguindo sua dica) e fiquei chocado com a mentalidade engessada e a torpeza do único petista na bancada.

É tão absurdo que parece que o cidadão vive em outro planeta. As afirmações que ele fez são tão surreais que não dá nem pra dizer que é canalhice! Se Lenin estivesse vivo, provavelmente usaria esse indivíduo como estereótipo do perfeito idiota útil .

Saudações

Ele diz que as acusações contra Dirceu e Vaccari não foram provadas. A nomeação de Lula como ministro pela Dilma mesmo gravado não serve de evidência de que ela cometeu crime. Mas o petista é muito ágil para usar as gravações de Romero Jucá para defender a tese do golpe.

Eu concluo que ser petista nos dias de hoje é não ter capacidade de raciocínio lógico muito apurado.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 25 de Maio de 2016, 09:49:10
Roda Viva na Cultura botando os petistas na parede. Tá ótimo.


https://www.youtube.com/v/RzoO3qjV6XY

Putz, precisavam fazer um novo programa sem nenhum petista para encher o saco, pelo amor de deus.

O esforço mental de racionalização necessário para um petista não sentir vergonha hoje em dia deve até ajudar a emagrecer.


(Em contrapartida, parece que isso que foi dito de alguma secretaria para pessoas portadoras de deficiência "não foi bem assim", não extinção plena, mas "migração" para dentro de outra ou algo assim, ainda pela Dilma mesmo, e não só um retorno disso "do zero" com Temer)
Eu assisti (seguindo sua dica) e fiquei chocado com a mentalidade engessada e a torpeza do único petista na bancada.

É tão absurdo que parece que o cidadão vive em outro planeta. As afirmações que ele fez são tão surreais que não dá nem pra dizer que é canalhice! Se Lenin estivesse vivo, provavelmente usaria esse indivíduo como estereótipo do perfeito idiota útil .

Saudações

Ele diz que as acusações contra Dirceu e Vaccari não foram provadas. A nomeação de Lula como ministro pela Dilma mesmo gravado não serve de evidência de que ela cometeu crime. Mas o petista é muito ágil para usar as gravações de Romero Jucá para defender a tese do golpe.

Eu concluo que ser petista nos dias de hoje é não ter capacidade de raciocínio lógico muito apurado.

Ser petista hoje exige um embotamento da capacidade de pensamento independente.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 25 de Maio de 2016, 12:21:01
Comentaram por aqui que a torneira dos blogs petistas secou e que alguns ficaram só com o patrocínio da Caixa,.

Agora nem isso, a presidente da Caixa foi demitida. :)

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 25 de Maio de 2016, 12:33:58
Comentaram por aqui que a torneira dos blogs petistas secou e que alguns ficaram só com o patrocínio da Caixa,.

Agora nem isso, a presidente da Caixa foi demitida. :)



A Carta Capital tem um banner da Secretaria dos Portos. Alguém sabe de alguma coisa?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 25 de Maio de 2016, 13:37:21
Comentaram por aqui que a torneira dos blogs petistas secou e que alguns ficaram só com o patrocínio da Caixa,.

Agora nem isso, a presidente da Caixa foi demitida. :)



A Carta Capital tem um banner da Secretaria dos Portos. Alguém sabe de alguma coisa?
http://www.portosdobrasil.gov.br/sobre-1/institucional/quem-e-quem-2
Eu não achei nenhuma informação útil sobre quem está trabalhando agora lá, devem ter trocado a equipe técnica, mas antes quem trabalhava lá era o Helder Barbalho (http://www.brasilnoticia.com.br/politica/helder-barbalho-aposta-no-pt-para-ser-governador-do-para/19495), filho de Jader Barbalho.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 25 de Maio de 2016, 14:33:07
Se a moderação achar que aqui não é o lugar, pode mudar, mas não resisti. :biglol:

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 25 de Maio de 2016, 16:44:10
Eu vou postar duas matérias aqui sobre o áudio do Renan. Uma é claramente seletiva e superficial, a outra é qualitativamente superior à primeira.
Citar
O áudio de Renan, Dilma e o STF que “só pensa em aumento” (http://www.tijolaco.com.br/blog/o-audio-de-renan-dilma-e-o-stf-que-so-pensa-em-aumento/).
O capítulo 2 dos áudios gravados por Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, para negociar sua delação premiada revelam dois extremos: dignidade e indignidade.

Não há, aparentemente, nada que comprometa mais o presidente do Senado, já às voltas com as várias investigações que sobre ele faz Rodrigo Janot. Mas há, no que diz Renan Calheiros na intimidade um retrato impiedoso da vergonha que se tornou o Poder Judiciário.

Em determinado trecho, Renan explica porque Dilma não consegue dialogar com os integrantes do Supremo:

Não negociam porque todos estão putos com ela. Ela me disse e é verdade mesmo, nessa crise toda –estavam dizendo que ela estava abatida, ela não está abatida, ela tem uma bravura pessoal que é uma coisa inacreditável, ela está gripada, muito gripada– aí ela disse: ‘Renan, eu recebi aqui o Lewandowski, querendo conversar um pouco sobre uma saída para o Brasil, sobre as dificuldades, sobre a necessidade de conter o Supremo como guardião da Constituição. O Lewandowski só veio falar de aumento, isso é uma coisa inacreditável’.

Sim, é inacreditável.

Tão inacreditável, aliás, que os ministros do Supremo não se pejaram de, dias antes de votarem unanimemente o afastamento de Eduardo Cunha de acertarem com ele a votação do aumento tão caro a Lewandowski e seus pares. Registra o Estadão, para quem não se recorda:

A votação da urgência do projeto de Lei de reajuste do Poder Judiciário foi acertada pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), com lideranças partidárias após pedido feito pelo presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski, em reunião com deputados na última terça-feira, 26  (de abril, não faz um mês!).


Mais adiante, vê-se o papel que o Judiciário jogou com o veto à posse de Lula como ministro da Casa Civil:

MACHADO –(…) Porque deixar esse Moro do jeito que ele está, disposto como ele está, com 18% de popularidade de pesquisa, vai dar merda. Isso que você diz, se for ruptura, vai ter conflito social. Vai morrer gente.

RENAN – Vai, vai. E aí tem que botar o Lula. Porque é a intuição dele…

MACHADO – Aí o Lula tem que assumir a Casa Civil e ser o primeiro ministro, esse é o governo. Ela não tem mais condição, Renan, não tem condição de nada. Agora, quem vai botar esse guizo nela (Dilma)?

RENAN – Não, [com] ela eu conversa, quem conversa com ela sou eu, rapaz.


No próximo post, trato do que o áudio revela sobre a Globo, na última (espero) ilusão petista de que ela poderia não ser o próprio golpe. E reproduzo, abaixo, o inteiro teor da gravação.

Citar
Áudio de Renan revela “pistas” da operação “Abafa Tudo”. Houve conversas com Folha e Globo. Como funciona o jogo do poder? (http://luizflaviogomes.com/audio-de-renan-revela-pistas-da-operacao-abafa-tudo-houve-conversas-com-folha-e-globo-como-funciona-o-jogo-do-poder/)
Renan Calheiros (PMDB-AL), em áudio gravado pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, falou de várias pistas e ideias para levar adiante a Operação Abafa (a Lava Jato e o impeachment). Seguem alguns trechos das falas de Renan (transcritos por Rubens Valente, Folha):

1) [A situação tá] “grave e vai complicar.  Porque Andrade fazer [delação], Odebrecht, OAS. Todos vão fazer [delação]” [Executivos da Andrade Gutierrez já fizeram delação e detonaram a campanha eleitoral de Dilma-Temer de 2014; Odebrecht e OAS estão em fase de negociação];

2) [Eu conversei com a Dilma – referindo a um “acordão” para mantê-la presidente] “Ela continuar presidente, o Michel assumiria e garantiria ela e o Lula, fazia um grande acordo. Ela tem três saídas: licença, renúncia ou impeachment. E vai ser rápido. A mais segura para ela é pedir licença e continuar presidente. Se ela continuar presidente, o Michel não é um sacana” [Fala-se expressamente em “acordo”, garantias para Dilma e para Lula, Michel garantiria tudo isso; o exercício do poder no Brasil sempre foi extrativista e cleptocrata; todos procuram se garantir para a preservação do “sistema”, que está programado para o enriquecimento politicamente favorecido para os poucos das elites/oligarquias que dominam o Brasil];

3) “A melhor solução para ela é um acordo que a turma topa. Não com ela. A negociação é botar, é fazer o parlamentarismo e fazer o plebiscito, se o Supremo permitir, daqui a três anos. Aí prepara a eleição, mantém a eleição, presidente com nova…” [Renan refere-se ao “acordão” do parlamentarismo que acabou não prosperando, posto que atropelado pelo impeachment];

4) “Queres que eu faça uma avaliação verdadeira? Não acredito em 30 dias, não. Porque se a Odebrecht fala e essa mulher do João Santana fala, que é o que está posto…” [Mônica, mulher do João Santana, já está falando, já está fazendo delação premiada; dentre as pessoas citadas está Eike Batista, que deu dinheiro para as campanhas lulopetistas fazendo depósitos no exterior; a Odebrecht ainda está em fase de negociação];
5) [Temos que achar uma saída. Com quem falar? Sarney] [Sarney trabalha “por fora” para a manutenção do “sistema” extrativista e cleptocrata; conseguiu emplacar seu filho para ministro do Temer; a Nova República, iniciada com Sarney em 1985, deu continuidade ao exercício concentrado do poder, onde os poucos se alimentam das riquezas politicamente favorecidas];

6) “Me disse [inaudível] ‘ó, se o Renan tiver feito alguma coisa, que não sei, mas esse cara, porra, é um gênio. Porque nós não achamos nada.’;

7) “Deus me livre, Delcídio é o mais perigoso do mundo. O acordo [inaudível] era para ele gravar a gente, eu acho, fazer aquele negócio que o J Hawilla fez”;

8) “É um rebotalho de gente”;

9) “Michel, eu disse pra ele, tem que sumir, rapaz. Nós estamos apoiando ele, porque não é interessante brigar. Mas ele errou muito, negócio de Eduardo Cunha… O Jader me reclamou aqui, ele foi lá na casa dele e ele estava lá o Eduardo Cunha. Aí o Jader disse, ‘porra, também é demais, né’”;

10) [A Globo passou do limite] “Eu marquei para segunda-feira uma conversa inicial com [inaudível] para marcar… Ela me disse que a conversa dela [Dilma] com João Roberto [Marinho] foi desastrosa. Ele disse para ela… Ela reclamou. Ele disse para ela que não tinha como influir. Ela disse que tinha como influir, porque ele influiu em situações semelhantes, o que é verdade. E ele disse que está acontecendo um efeito manada no Brasil contra o governo” [Dilma tentou se valer da mídia financista para preservar seu governo];
11) “O Lula está consciente, o Lula disse, acha que a qualquer momento pode ser preso. Acho até que ele sabia desse pedido de prisão lá…”;

12) “Mas aí, nesse caso, ela tem que se ancorar nele. Que é para ir para lá e montar um governo. Esse aí é o parlamentarismo sem o Lula, é o branco, entendeu?”;

13) [“Se a Odebrecht mostras as contas não tem mais jeito”] “Tem não, porque vai mostrar as contas. E a mulher é [inaudível]”;

14) [Conversa de Renan com Dilma] “Ela avaliou esse cenário todo. Não deixei ela falar sobre a renúncia. Primeiro cenário, a coisa da renúncia. Aí ela, aí quando ela foi falar, eu disse, ‘não fale não, pelo que conheço, a senhora prefere morrer’. Coisa que é para deixar a pessoa… Aí vai: impeachment. ‘Eu sinceramente acho que vai ser traumático. O PT vai ser desaparelhado do poder’”;

15) [O PSDB é o próximo da vez] [concordando] “Não, o Aécio disse isso lá. Que eu sou a esperança única que eles têm de alguém para fazer o…”;

16) […vamos passar uma borracha no Brasil] “Antes de passar a borracha, precisa fazer três coisas, que alguns do Supremo [inaudível] fazer. Primeiro, não pode fazer delação premiada preso. Primeira coisa. Porque aí você regulamenta a delação e estabelece isso” [essa seria uma outra estratégia para promover a operação “Abafa”: proibir o preso de delatar; seria inconstitucional porque o preso não pode ser tratado desigualmente; o mecanismo de preservar o seu direito é só permitir delação de preso quando ele requer];

17) [manifestando contra a posição do STF de prender após a segunda instância] “A lei diz que não pode prender depois da segunda instância, e ele aí dá uma decisão, interpreta isso e acaba isso”;

18) “E, em segundo lugar, negocia a transição com eles [ministros do STF]”;

19) [Mas eles não vão negociar com Dilma] “Não negociam porque todos estão putos com ela. Ela me disse e é verdade mesmo, nessa crise toda –estavam dizendo que ela estava abatida, ela não está abatida, ela tem uma bravura pessoal que é uma coisa inacreditável, ela está gripada, muito gripada– aí ela disse: ‘Renan, eu recebi aqui o Lewandowski,
querendo conversar um pouco sobre uma saída para o Brasil, sobre as dificuldades, sobre a necessidade de conter o Supremo como guardião da Constituição. O Lewandowski só veio falar de aumento, isso é uma coisa inacreditável’;

20) “Estamos perdendo a condição política. Todo mundo” [na verdade, todo mundo deixou de ser intocável; a Lava Jato está pegando todo mundo e está desmontando o “sistema” extrativista e corrupto];

21) “Primeiro eu disse a ele, ‘Michel, você tem que ficar calado, não fala, não fala’”;

22) “Não vão botar, não. [inaudível] E da leniência, detalhar mais. A leniência não está clara ainda, é uma das coisas que tem que entrar na…”;

23) “E tudo com medo”;

24) “Aécio está com medo. [me procurou] ‘Renan, queria que você visse para mim esse negócio do Delcídio, se tem mais alguma coisa.’”;

25) [inaudível] sexta-feira. Conversa muito ruim, a conversa com a menina da Folha… Otavinho [a conversa] foi muito melhor. Otavinho reconheceu que tem exageros, eles próprios tem cometido exageros e o João [provável referência a João Roberto Marinho] com aquela conversa de sempre, que não manda. […] Ela [Dilma] disse a ele ‘João, vocês tratam diferentemente de casos iguais. Nós temos vários indicativos’. E ele dizendo ‘isso virou uma manada, uma manada, está todo mundo contra o governo.’” [A conversa com Otavinho “foi muito melhor”].

O Brasil se cansou dessa velha política e desses velhos extrativistas do mercado. Os Cunhas, Jucás, Renans, Sarneys, Lulas, Aécios etc. e as Odebrechts da vida são a síntese desse modelo ultrapassado de sociedade não inclusiva e vergonhosamente injusta, que vem dos senhores de engenho, onde poucos (as elites econômicas e as oligarquias políticas) saqueiam à luz do dia a quase totalidade da população, sobretudo por meio do sequestro do Estado.

Via Lava Jato (empoderamento das instituições jurídicas), incontáveis representantes desse baronato da rapinagem e das pilhagens estão sendo expulsos do jogo econômico e político (que deve ser saneado mais profundamente). É imprescindível a extirpação dos “cânceres” malignos desenvolvidos ao longo da nossa História (senhores de engenho, fazendeiros coronéis, tiranetes, industriais sugadores do erário, empresários e políticos que se põem acima da lei etc.).

Por um utópico consenso ou por uma revolução não violenta da sociedade civil, enquanto não fizermos o que os ingleses fizeram em 1688 (Revolução Gloriosa), o que os norte-americanos fizeram em 1776-1781 (Guerra da Independência, o que os franceses fizeram em 1789 (Revolução Francesa), o que os japoneses fizeram em 1868 (Revolução Meiji) e o que os sul-coreanos fizeram em 1961 (Revolução na Educação), não mudaremos o Brasil. É preciso derrubar ou transformar o “sistema” (extrativista e cleptocrata).  A Lava Jato já está fazendo uma parte da revolução. A outra cabe à sociedade civil. A mudança de atores não altera a História, que nos conta crises atrás de crises, das quais brotam o caos (que é a antessala do colapso). Algo pode ser feito antes do colapso (e imediatamente).
Agora eu vou transcrever um comentário que estava na primeira notícia:
Citar
É uma total inversão de valores. "Ela" (presidenta Dilma) é menosprezarda e ridicularizada por ser a única honesta no meio de bandidos (congresso, MPF, STF, mídia).
---
E todos ficam dizendo que com ela não dá mais. É isso mesmo, com ela não tem esse jogo sujo, essa roubalheira desbragada, ela é de uma honestidade que passa em todas as provas. Eles querem passar a borracha no Brasil, deixar o que passou pra trás, para começar do zero, com os mesmos esquemas de sempre, volta do financiamento empresarial de campanhas, etc e tal.
Na segunda matéria tem esse trecho:
Citar
Eu marquei para segunda-feira uma conversa inicial com [inaudível] para marcar… Ela me disse que a conversa dela [Dilma] com João Roberto [Marinho] foi desastrosa. Ele disse para ela… Ela reclamou. Ele disse para ela que não tinha como influir. Ela disse que tinha como influir, porque ele influiu em situações semelhantes, o que é verdade. E ele disse que está acontecendo um efeito manada no Brasil contra o governo” [Dilma tentou se valer da mídia financista para preservar seu governo].
Pois é, a grande mídia que é manipuladora...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 25 de Maio de 2016, 17:33:05
Os comentários beiram o surreal, de tão imbecis.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 25 de Maio de 2016, 18:00:16
Citar
Emir Sader sem emprego

Brasil 25.05.16 16:55
Emir Sader, há pouco, no Twitter:
"Recebi hoje carta de suspensão do meu contrato com a EBC."
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 25 de Maio de 2016, 18:03:24
O que será que os petistas acham agora da Lava-jato e do Sérgio Moro?
Citar
Pois é CASTRO1985, vejo que você e outros coxinhas do mesmo quilates estão desesperados com o fato de que seus senhores estão em derrocada e só pessoas com a prerrogativa da ignorância que coxinhas tem, são capazes de não ver ou perceber parcialidade por parte do Moro e toda a força tarefa da lava jato. E, só ignorantes assim esquecem que desde que começou esta operação, que sempre usaram o argumento de que os petralhas tentavam criminalizar a oposição para desqualificar a corrupção do PT, tanto se esqueceram disso que agora usam o mesmo argumento para defender os corruptos da oposição, quanta ironia, né!
Citar
Moro investigou o Banestado ? quem ele condenou, quantos graúdos ele prendeu ,Fala sério né.
Citar
O Juíz Moro utiliza sua autoridade com dignidade e firmeza a serviço do povo brasileiro. Não há transgressão nas suas decisões, seu objetivo é punir todos aqueles que o MPF e a PF flagram praticando crimes, só isso.
---É mesmo??? E porque ele fecha os olhos e faz "ouvidos moucos" quando as denúncia são contra políticos TUCANOS, inclusive o Aécio? Ah, já sei. Ele tem foro privilegiado. E os outros? E o Delcídio também não tinha?
Citar
Banestado foi aquela operação na qual Moro livrou a cara de tucanos de alta plumagem, né não?
Citar
Moro está na profissão errada. Deveria ser promotor ou delegado. Talvez detetive particular. Ele é um obsessivo, assim como muitos que estão indo as ruas hoje. Ele não é dotado de imparcialidade, portanto não tem competência pra exercer o cargo. Isso se aplica também a população que não sabe qual é a forma correta de um juiz agir. A maior prova disso é o seu temor em autorizar investigações sobre os tucanos. Dizem que ninguém está acima da lei. Só se esquecem que o moro também não está.
Esses comentários foram tirados dessa matéria de 26/03/2016: STF já analisou 'excessos' do juiz Sérgio Moro no caso Banestado (http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2016/03/26/stf-ja-analisou-excesso-de-moro-no-caso-banestado.htm#comentarios), do UOL que pertence à Folha.. Sabem quando falávamos da parcialidade da Folha?
Citar
25) [inaudível] sexta-feira. Conversa muito ruim, a conversa com a menina da Folha… Otavinho [a conversa] foi muito melhor. Otavinho reconheceu que tem exageros, eles próprios tem cometido exageros e o João [provável referência a João Roberto Marinho] com aquela conversa de sempre, que não manda. […] Ela [Dilma] disse a ele ‘João, vocês tratam diferentemente de casos iguais. Nós temos vários indicativos’. E ele dizendo ‘isso virou uma manada, uma manada, está todo mundo contra o governo.’” [A conversa com Otavinho “foi muito melhor”].
Não esqueçamos de como os jornais petistas tratavam a Lava-jato:Por que a Lava Jato é um fracasso. Por Paulo Nogueira (http://www.diariodocentrodomundo.com.br/por-que-a-lava-jato-e-um-fracasso-por-paulo-nogueira/)
Eis aqui alguns comentários nessa matérias:
Citar
Num Estado Democrático de Direito a lava jato já teria sido anulada.
Citar
Mais um texto primoroso do Jornalista Paulo Nogueira. Uma única nota que eu acrescentaria ao belíssimo texto, ou melhor, uma pergunta: de onde vem tanto poder assim para um juiz de primeiro grau? Que forças ocultas estão por trás dele, além das forças golpistas já conhecidas, como os mafiosos barões da mídia e a banda partidarizada antipetista da PF e do MPF? No futuro, quando abrirem os arquivos da CIA, saberemos.
Citar
Lava PT, deveria ser o nome dessa operação comandada pelo tucano Dr Moro e seus policiais vazadores de frases onde citam alguem do PT para dar manchetes na GLOBO, VEJA, FOLHA , ESTADÃO, ÉPOCA, ISTOÉ e outras mídias tão corrompidas quanto essas.

Com a PF , o MP e todo o Judiciário trabalhando contra o governo e a favor da oposição, vemos um tal bandidão chamado Eduardo Cunha, livre e trabalhando em conjunto com todos eles para derrotar o PT e o governo da Presidenta DILMA.
Não dá para entender, nem mesmo para saber o que é essa JUSTIÇA brasileira.
DELCÍDIO AMARAL, um senador tucano infiltrado no PT, (certamente um bandido a favor da oposição), foi preso antes de ser acusado de qualquer coisa. Pegaram o homem de madrugada em sua casa e ele nunca tinha sido acusado de nada, contra ele até aquele momento só po fato de ser um senador eleito pelo PT.
EDUARDO CUNHA, um deputado, religioso, bandido profissional, eleito pela OPOSIÇÃO DA DILMA, como presidente da Câmara Federal, tem centenas de acusações, centenas de provas de suas roubalheiras, bandidagens, chantagens e todos tipos de corrupção envolvendo grana pública, e essa "JUSTIÇA" brasileira, deixa o homem no cargo e lhe dá um monte de prazos para se defender, enqunto ele denigre o país no mundo todo.
OU ESSA JUSTIÇA É TÃO CORRUPTA QUANDO O CUNHA E SEUS AMIGOS, OU OS BRASILEIROS ESTÃO MESMO TODOS FUDIDOS SE DEPENDER DOS HOMENS DE PRETO, OS TOGADOS QUE A DOUTORA DRA. ELIANA CALMON TANTO COMBATEU.
É engraçado como eles vão mudando a narrativa na medida que os fatos aparecem e os desmentem.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Digão em 25 de Maio de 2016, 18:38:51
Eu tenho a impressão que houve uma certa preferência em investigar o PT, que estava no poder, e obtido o impeachment foi dada mais atenção aos demais partidos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 25 de Maio de 2016, 18:46:09
Eu tenho a impressão que houve uma certa preferência em investigar o PT, que estava no poder, e obtido o impeachment foi dada mais atenção aos demais partidos.
Não houve preferência alguma. É um fato notório que esse esquema de corrupção requer o protagonismo dos partidos que controlam a máquina pública, e que são justamente o PT, PMDB e o PP. É justamente a cúpula desses partidos que está sendo investigada, a diferença entre eles é que na cúpula do PT, encontra-se uma figura chamada Luis Inácio Lula da Silva que foi ídolo (e ainda é) pra muita gente, e isso inclui alguns foristas daqui (né, Juca?).
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Digão em 25 de Maio de 2016, 18:54:50
Não é meu ídolo. :) Mas se a lógica tivesse sido essa que eu falei, teria me parecido bastante sensata, visto que quem tem mais poder é mais capaz de atrapalhar as investigações.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 25 de Maio de 2016, 19:07:10
Não é meu ídolo. :) Mas se a lógica tivesse sido essa que eu falei, teria me parecido bastante sensata, visto que quem tem mais poder é mais capaz de atrapalhar as investigações.
E quem assumiria o poder seria o PMDB, ou seja, não mudaria nada os interesses de interromper a lava-jato, uma vez que eles estão tão sujos quanto.
Eu não disse que o Lula era seu ídolo. me desculpe se eu fiz parecer isso.  :ok:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Onsigbare em 25 de Maio de 2016, 19:07:51
Eu tenho a impressão que houve uma certa preferência em investigar o PT, que estava no poder, e obtido o impeachment foi dada mais atenção aos demais partidos.
Não houve preferência alguma. É um fato notório que esse esquema de corrupção requer o protagonismo dos partidos que controlam a máquina pública, e que são justamente o PT, PMDB e o PP. É justamente a cúpula desses partidos que está sendo investigada, a diferença entre eles é que na cúpula do PT, encontra-se uma figura chamada Luis Inácio Lula da Silva que foi ídolo (e ainda é) pra muita gente, e isso inclui alguns foristas daqui (né, Juca?).

Vamus vendo... estamus vendo...  o PSDB está no poder agora junto com o PMurodB, será que o raciocínio acima cola?  Vamus observando...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 25 de Maio de 2016, 19:10:24
Eu tenho a impressão que houve uma certa preferência em investigar o PT, que estava no poder, e obtido o impeachment foi dada mais atenção aos demais partidos.
Não houve preferência alguma. É um fato notório que esse esquema de corrupção requer o protagonismo dos partidos que controlam a máquina pública, e que são justamente o PT, PMDB e o PP. É justamente a cúpula desses partidos que está sendo investigada, a diferença entre eles é que na cúpula do PT, encontra-se uma figura chamada Luis Inácio Lula da Silva que foi ídolo (e ainda é) pra muita gente, e isso inclui alguns foristas daqui (né, Juca?).

Vamus vendo... estamus vendo...  o PSDB está no poder agora junto com o PMurodB, será que o raciocínio acima cola?  Vamus observando...
Está insinuando alguma coisa?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 25 de Maio de 2016, 19:15:13
Eu tenho a impressão que houve uma certa preferência em investigar o PT, que estava no poder, e obtido o impeachment foi dada mais atenção aos demais partidos.
Não houve preferência alguma. É um fato notório que esse esquema de corrupção requer o protagonismo dos partidos que controlam a máquina pública, e que são justamente o PT, PMDB e o PP. É justamente a cúpula desses partidos que está sendo investigada, a diferença entre eles é que na cúpula do PT, encontra-se uma figura chamada Luis Inácio Lula da Silva que foi ídolo (e ainda é) pra muita gente, e isso inclui alguns foristas daqui (né, Juca?).

Vamus vendo... estamus vendo...  o PSDB está no poder agora junto com o PMurodB, será que o raciocínio acima cola?  Vamus observando...

E de que maneira isto anula o fato de que TODAS as grandes falcatruas até agora conhecidas foram arquitetadas e controladas pelos petistas?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 25 de Maio de 2016, 19:19:57
Eu tenho a impressão que houve uma certa preferência em investigar o PT, que estava no poder, e obtido o impeachment foi dada mais atenção aos demais partidos.
Não houve preferência alguma. É um fato notório que esse esquema de corrupção requer o protagonismo dos partidos que controlam a máquina pública, e que são justamente o PT, PMDB e o PP. É justamente a cúpula desses partidos que está sendo investigada, a diferença entre eles é que na cúpula do PT, encontra-se uma figura chamada Luis Inácio Lula da Silva que foi ídolo (e ainda é) pra muita gente, e isso inclui alguns foristas daqui (né, Juca?).

Vamus vendo... estamus vendo...  o PSDB está no poder agora junto com o PMurodB, será que o raciocínio acima cola?  Vamus observando...

E de que maneira isto anula o fato de que TODAS as grandes falcatruas até agora conhecidas foram arquitetadas e controladas pelos petistas?
Adoro quando ele fala essas bobagens. No final, sempre acaba por estar errado:
Lava jato chegou ao Lula e muito mais gente com foro privilegiado ou não, eu não tenho dúvidas que quando a outra quadrilha chegar ao poder, essa operação vai mudar de nome: "esquece a jato".
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Digão em 25 de Maio de 2016, 19:22:10
Acabei não falando que o "foco no PT" a que me referia era só no período recente, tipo entre a abertura do impeachment pelo Cunha e o impeachment. Que me pareceu terem saído mais notícias de investigações relacionadas ao Lula e ao PT e não tanto a Aécio, por exemplo. Pelo menos foi essa a impressão que tive.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rocky Joe em 25 de Maio de 2016, 19:27:24
Acabei não falando que o "foco no PT" a que me referia era só no período recente, tipo entre a abertura do impeachment pelo Cunha e o impeachment. Que me pareceu terem saído mais notícias de investigações relacionadas ao Lula e ao PT e não tanto a Aécio, por exemplo. Pelo menos foi essa a impressão que tive.

Eu não entendo dessas coisas, mas já li em algum lugar que o desenvolvimento das investigações dependem muito do que eles têm a disposição no momento. Daí em um momento focarem em um ou outro.

De qualquer jeito, Governo Temer já é insustentável, o que era óbvio de qualquer jeito. Imagino que mais trapalhadas virão, pressão popular e, quem sabe, novas eleições no final do ano.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 25 de Maio de 2016, 19:29:27
Acabei não falando que o "foco no PT" a que me referia era só no período recente, tipo entre a abertura do impeachment pelo Cunha e o impeachment. Que me pareceu terem saído mais notícias de investigações relacionadas ao Lula e ao PT e não tanto a Aécio, por exemplo. Pelo menos foi essa a impressão que tive.

E talvez você esteja correto.

Mas o fato é que o Aécio NÃO era líder e nem participava do partido cujos governos construíram uma rede de corrupção com altíssima capilaridade, que lesou o patrimônio público em bilhões de reais (aposto que chegará na casa de várias dezenas de bilhões se forem investigados a CEF, o BNDES, o Banco do Brasil e os fundos de pensões das estatais).

Então não vamos distorcer a realidade: Primeiro vamos 'decapitar' a Hidra (PT, Lula, Dilma e demais membros da caterva envolvidos). Na sequência se faz o mesmo com o Cérberus (PMDB, PP, PR, Pqualquer-coisa e todos os envolvidos). Por último 'executamos' a oposição, a começar pelo PSDB.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 25 de Maio de 2016, 19:30:34
Acabei não falando que o "foco no PT" a que me referia era só no período recente, tipo entre a abertura do impeachment pelo Cunha e o impeachment. Que me pareceu terem saído mais notícias de investigações relacionadas ao Lula e ao PT e não tanto a Aécio, por exemplo. Pelo menos foi essa a impressão que tive.

Eu não entendo dessas coisas, mas já li em algum lugar que o desenvolvimento das investigações dependem muito do que eles têm a disposição no momento. Daí em um momento focarem em um ou outro.

De qualquer jeito, Governo Temer já é insustentável, o que era óbvio de qualquer jeito. Imagino que mais trapalhadas virão, pressão popular e, quem sabe, novas eleições no final do ano.

Sou totalmente favorável que novas eleições ocorram.

Mas somente depois que a Hidra estiver 'morta'.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Digão em 25 de Maio de 2016, 19:45:47
Então não vamos distorcer a realidade: Primeiro vamos 'decapitar' a Hidra (PT, Lula, Dilma e demais membros da caterva envolvidos). Na sequência se faz o mesmo com o Cérberus (PMDB, PP, PR, Pqualquer-coisa e todos os envolvidos). Por último 'executamos' a oposição, a começar pelo PSDB.

Heheheh, boa analogia. :)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 25 de Maio de 2016, 19:47:47
De qualquer jeito, Governo Temer já é insustentável, o que era óbvio de qualquer jeito. Imagino que mais trapalhadas virão, pressão popular e, quem sabe, novas eleições no final do ano.

Se ele continuar botando rapidamente os ministros 'comprometidos' para fora (o contrário do que Dilma fazia), irá terminar o mandato.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rocky Joe em 25 de Maio de 2016, 20:07:51
Acabei não falando que o "foco no PT" a que me referia era só no período recente, tipo entre a abertura do impeachment pelo Cunha e o impeachment. Que me pareceu terem saído mais notícias de investigações relacionadas ao Lula e ao PT e não tanto a Aécio, por exemplo. Pelo menos foi essa a impressão que tive.
Então não vamos distorcer a realidade: Primeiro vamos 'decapitar' a Hidra (PT, Lula, Dilma e demais membros da caterva envolvidos). Na sequência se faz o mesmo com o Cérberus (PMDB, PP, PR, Pqualquer-coisa e todos os envolvidos). Por último 'executamos' a oposição, a começar pelo PSDB.

Nós quem? A pergunta é sincera; tu diz pressão popular nas ruas, ou a existência de um judiciário confiável?

Citar
Se ele continuar botando rapidamente os ministros 'comprometidos' para fora (o contrário do que Dilma fazia), irá terminar o mandato.

Eu espero que a alegria do impeachment irá uma hora ou outra ser perdida e ser confrontada com a de um presidente que indicou tantos investigados na Lava Jato e com áudios comprometedores vazados. Com a perda de figuras como o Renan e Jucá imagino que a coordenação política para aprovar projetos vai ficar mais difícil... Contando que ele não foi eleito e logo não tem base popular, eu apostaria que ele não irá terminar o mandato.

Eu gostaria que o PT tivesse a retidão em propor eleições diretas com o PDMB e coisa e tal, mas duvido.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 25 de Maio de 2016, 20:37:07
O Temer é muito hábil e se ajustará às pressões.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 25 de Maio de 2016, 21:23:02
Acabei não falando que o "foco no PT" a que me referia era só no período recente, tipo entre a abertura do impeachment pelo Cunha e o impeachment. Que me pareceu terem saído mais notícias de investigações relacionadas ao Lula e ao PT e não tanto a Aécio, por exemplo. Pelo menos foi essa a impressão que tive.
Então não vamos distorcer a realidade: Primeiro vamos 'decapitar' a Hidra (PT, Lula, Dilma e demais membros da caterva envolvidos). Na sequência se faz o mesmo com o Cérberus (PMDB, PP, PR, Pqualquer-coisa e todos os envolvidos). Por último 'executamos' a oposição, a começar pelo PSDB.
Nós quem? A pergunta é sincera; tu diz pressão popular nas ruas, ou a existência de um judiciário confiável?

Pressão popular nas ruas, principalmente.

Pontualmente no Judiciário.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Digão em 25 de Maio de 2016, 21:24:25
Fiquei curioso com uma coisa nas gravações do Renan, o que ele e outros políticos querem com esse "plano B" de parlamentarismo ou semi-parlamentarismo? E o que o Renan tem na cabeça de achar que delação premiada é "amplamente vista pela sociedade" como uma tortura?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rhyan em 25 de Maio de 2016, 21:44:44
Dilma já foi a super faxineira para a mídia.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: -Huxley- em 25 de Maio de 2016, 21:51:07
Barroso preparando golpe nos ministérios de Temer?

Citar
Barroso vai reverter os atos de Temer?

Brasil 25.05.16 21:25
Luís Roberto Barroso deu cinco dias para Michel Temer se pronunciar sobre a reforma ministerial que vem promovendo desde o afastamento de Dilma Rousseff.

Barroso deu prosseguimento à ação do PDT pedindo a reversão dos atos de Temer que levaram à demissão de centenas de petistas e aliados.

Pelo visto, o ministro aposta no retorno de Dilma.

http://www.oantagonista.com/posts/barroso-vai-reverter-os-atos-de-temer
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 25 de Maio de 2016, 22:22:03
Barroso preparando golpe nos ministérios de Temer?

Citar
Barroso vai reverter os atos de Temer?

Brasil 25.05.16 21:25
Luís Roberto Barroso deu cinco dias para Michel Temer se pronunciar sobre a reforma ministerial que vem promovendo desde o afastamento de Dilma Rousseff.

Barroso deu prosseguimento à ação do PDT pedindo a reversão dos atos de Temer que levaram à demissão de centenas de petistas e aliados.

Pelo visto, o ministro aposta no retorno de Dilma.

http://www.oantagonista.com/posts/barroso-vai-reverter-os-atos-de-temer

Todo o STF tem que ficar sob severa observação da população.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 26 de Maio de 2016, 15:00:24
Citar
Esgotosfera desidratada

Brasil 26.05.16 14:44
O Brasil 247, pela primeira vez desde que Michel Temer assumiu o poder, está sem publicidade estatal.

A revista Fórum, por outro lado, ainda tem anúncios da Petrobras (Ei, Pedro Parente!) e da Caixa (Ei, Gilberto Occhi!).
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 26 de Maio de 2016, 15:34:23
Achei que os noticiadores aqui do CC fossem mais rápidos  :nao3: hehe

http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/vao-pegar-a-dilma-diz-sarney-sobre-delacao-de-odebrecht/
http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2016/05/stf-homologa-delacao-de-sergio-machado-que-gravou-renan-e-sarney.html
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 28 de Maio de 2016, 14:32:59
Ironia fina e inteligente de Guilherme Fiúza:

Citar
Melhor comédia em Cannes (http://epoca.globo.com/colunas-e-blogs/guilherme-fiuza/noticia/2016/05/melhor-comedia-em-cannes.html)
Temos um Barcelona na economia. Mas há quem ache Messi, Suárez e Neymar muito antipáticos e neoliberais
GUILHERME FIUZA
27/05/2016 - 08h00 - Atualizado 27/05/2016 11h03

Atores brasileiros denunciaram no Festival de Cannes o golpe de Estado no Brasil. Isso aconteceu pouco depois de o novo ministro da Fazenda declarar que sua primeira missão será descobrir e divulgar a verdade sobre as contas públicas no país. Ou seja: o governo derrubado pelos golpistas mantinha as finanças nacionais na clandestinidade – para poder cometer à vontade os crimes fiscais em que foi flagrado. Faltou traduzir para o francês: sujeitar a malandragem petista à lei é golpe.

Sonia Braga tem todo o direito de querer trocar Gabriela Cravo e Canela por Dilma Cravo e Ferradura – cada um busca a felicidade onde bem entender. O que já passou da hora é a responsabilização criminal da presidente afastada por suas insinuações de golpe de Estado. Aí já não é cinema – é Código Penal.

O governo Michel Temer começou da seguinte forma: Henrique Meirelles na Fazenda, Ilan Goldfajn no Banco Central, Mansueto Almeida no Tesouro, Maria Silvia Bastos Marques no BNDES, Pedro Parente na Petrobras. Vamos explicar de forma alegórica, para a criançada de Cannes entender: sai o time da penitenciária, entra o Barcelona.

Mas os progressistas fiéis à companheira golpeada não gostam de Messi, Neymar, Luisito Suárez e companhia, que acham muito antipáticos e neoliberais. O time da penitenciária tem mais ginga – e se encaixa melhor no hino revolucionário que sustenta a mística dessa gente: caminhando e cantando e seguindo o cifrão.

A ordem, portanto, é disparar contra Temer. A primeira crítica proferida de todos os lados: é um ministério sem mulheres. Para os democratas golpeados, mulher é uma espécie de patente, um atributo genérico. Qual ou quais ministras os críticos recomendavam, e por que, ao novo governo? Ninguém sabe. Esses pobres golpeados tratam gênero como virtude, sexo como credencial.

Sendo assim, vamos à escalação das mulheres que fizeram história nos virtuosos governos petistas: Erenice Guerra, Gleisi Hoffmann, Graça Foster, Miriam Belchior, Benedita da Silva, Ideli Salvatti, Rosemary Noronha, entre outras sumidades – sem se esquecer, naturalmente, da estrela guia Dilma Rousseff. É necessário declinar os prontuários? Quem quiser diversão macabra que vá ao Google.

Viram como é fundamental um governo com mulheres?

Essa é a narrativa tosca da qual o Brasil virou refém, e não só a turma da cantilena parasitária. Exigir mulher no ministério de Temer é o que há de mais machista: essa é a autêntica mulher objeto, transformada em troféu do proselitismo. Mas eis que surge a troca de comando no BNDES. Quem assume? Maria Silvia Bastos Marques.

O Brasil bonzinho detesta a virtude. Maria Silvia vale por todas as supracitadas juntas (no que elas remotamente tenham de bom, claro), mas sua nomeação atrapalha a narrativa de que o governo Temer é PMDB, é retrógrado, é machista, é Eduardo Cunha. Silêncio total. Ótimo: muito ajuda quem não atrapalha.

O BNDES enfrenta suspeitas de ter se tornado um antro de tráfico de influência do PT – e, particularmente, de Lula, como aponta investigação do Ministério Público sobre ações do ex-presidente em favor de empreiteiras no exterior. O problema da nomeação de Maria Silvia é que isso acaba. Se não do dia para a noite, tão logo ela vá iluminando ponto a ponto as catacumbas.
Como se pode ver, o golpe denunciado em Cannes é grave: só pode ser uma conspiração para matar a elite vermelha de fome. O Barcelona está em campo para tentar reverter o calamitoso 7 a 1 petista, e a patrulha progressista está à beira do gramado jogando pedra e gritando contra os conservadores, os feios, os chatos, as recatadas e as do lar.

Essa síndrome brasileira parece não ter cura. Freud (ou Nelson) poderiam diagnosticar uma inconfessável vontade de apanhar (por qualquer placar). Foi o que se viu no UFC Brasil. O campeão dos pesos pesados não resiste à presepada e entra com musiquinha de Fórmula 1, “sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”, diz que são 45 mil com ele no octógono e... Os 45 mil são nocauteados com um direto no queixo aos dois minutos de luta.

Prezados parasitas da mística, vão procurar sua turma no Festival de Cannes – e celebrar o prêmio de melhor comédia. Deixem o Brasil que trabalha trabalhar.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jurubeba em 31 de Maio de 2016, 09:06:12
Enquanto o antigo AGU fazia vistas grossas e se empenhava em defender criminosos, o atual prefere defender o Brasil:

Citar
AGU cobra R$ 12 bilhões de empreiteiras e acusados da Lava Jato (http://www.gazetadopovo.com.br/vida-publica/agu-cobra-r-12-bilhoes-de-empreiteiras-e-acusados-da-lava-jato-c40o4mghoq2s6eoczwk01a8gs)
Advocacia-Geral da União ingressou com duas ações de improbidade administrativa contra 15 empresas e 12 pessoas envolvidas no esquema de corrupção da Petrobras

Estadão Conteúdo Web [30/05/2016] [21h57]

A Advocacia-Geral da União (AGU), por meio da Procuradoria da União no estado do Paraná, ajuizou na Justiça, nesta segunda-feira (30), duas ações de improbidade administrativa contra 15 empresas e 12 pessoas – entre executivos e ex-funcionários da Petrobras – envolvidos na Operação Lava Jato. Na ação, a AGU cobra a devolução de um total de R$ 12 bilhões devido ao superfaturamento em licitações da Petrobras e pela formação de cartel nas concorrências da estatal.

Entre as construtoras citadas pela AGU nas ações estão Odebrecht, OAS, Andrade Gutierrez, UTC, Camargo Corrêa, Queiroz Galvão, Mendes Júnior e Engevix. Entre as pessoas físicas processadas pela AGU, estão ex-dirigentes da Petrobras, como Paulo Roberto Costa (Abastecimento), Renato Costa (Serviços) e Pedro Barusco (gerência de Serviços), além do doleiro Alberto Youssef e executivos das empreiteiras.

Cartel

Nas ações, a AGU afirma ter comprovado a formação de cartel com base em manifestação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), bem como em provas colhidas em processos penais. Os documentos demonstram que “as empresas se organizaram para fraudar as licitações de grandes obras da Petrobras, de modo a dividir entre si as mais valiosas contratações propostas pela estatal e eliminar a concorrência, o que levou ao aumento arbitrário e ilícito dos lucros [sobrepreço]”.

Em razão desse superfaturamento, a AGU pede a condenação solidária dos réus a ressarcir o montante correspondente a 17% sobre cada um dos respectivos contratos fraudulentos, o que totaliza cerca de R$ 3 bilhões. Além desse valor, nessas ações a Advocacia-Geral da União pede a aplicação de outras sanções previstas na Lei de Improbidade (Lei 8.429/92), o que abrange a suspensão de direitos políticos até 10 anos para as pessoas físicas, proibição de contratar com o Poder Público, e multa de até três vezes o valor do proveito econômico ilicitamente obtido – totalizando os R$ 12 bilhões.

O valor de R$ 3 bilhões de superfaturamento foi estabelecido com fundamento em laudo aprovado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), “levando em conta a diferença entre o preço praticado no ambiente cartelizado e o preço que seria praticado em ambiente competitivo”.

Na hipótese de não acolhimento do laudo do TCU, a Advocacia-Geral da União pede que os réus sejam condenados solidariamente ao pagamento de ressarcimento equivalente ao valor total do contrato, deduzidos os seus custos lícitos. Ou seja, a AGU pede alternativamente a devolução dos lucros, com fundamento na Convenção das Nações Unidas Contra a Corrupção, ratificada pelo Brasil, e no ordenamento jurídico brasileiro, “para que não haja enriquecimento ilícito por parte dos réus e evitar que a prática de improbidade compense”. Segundo a AGU, essa tese já é aplicada por diversos países, como Itália e Estados Unidos.

As ações apresentadas são assinadas pelo advogado-geral da União, Fábio Medina Osório, e pelos advogados da União Eduardo Alonso Olmos, Julio Cesar Bertuzzi, Lisiane Ferazzo Ribeiro, Rodrigo Becker Rogério Pereira e Vitor Piarrentoni Campos.


Saudações
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 31 de Maio de 2016, 15:15:41
Citar
O FIM DA ERA DOS GIGANTES

O Antagonista apurou que Maria Silvia Bastos Marques elabora novas diretrizes para a concessão de crédito do BNDES. A ideia é concentrar esforços no desenvolvimento da infraestrutura e na modernização de setores estratégicos para torná-los mais competitivos.

Para Maria Silvia, o BNDES não deve financiar o empresário que tem crédito no mercado, muito menos emprestar dinheiro para que uma empresa compre outra.

É uma revolução.

http://www.oantagonista.com/posts/o-fim-da-era-dos-gigantes

Eu acho que essa mulher foi o maior acerto do Temer.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 31 de Maio de 2016, 16:47:17
Misoginia. Com isso Temer busca reforçar a concepção conservadora de que lugar de mulher é ou na cozinha, ou controlando as despesas da casa. É sexismo benevolente, mas é ainda sexismo, não dá para disfarçar.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 31 de Maio de 2016, 18:48:58
Citar
O FIM DA ERA DOS GIGANTES

O Antagonista apurou que Maria Silvia Bastos Marques elabora novas diretrizes para a concessão de crédito do BNDES. A ideia é concentrar esforços no desenvolvimento da infraestrutura e na modernização de setores estratégicos para torná-los mais competitivos.

Para Maria Silvia, o BNDES não deve financiar o empresário que tem crédito no mercado, muito menos emprestar dinheiro para que uma empresa compre outra.

É uma revolução.

http://www.oantagonista.com/posts/o-fim-da-era-dos-gigantes

Eu acho que essa mulher foi o maior acerto do Temer.

Só  de acabar com a farra dos empréstimos  secretos já  fez muito, ao que  parece vai ajudar nas investigações.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 01 de Junho de 2016, 06:55:29
Citar
O FIM DA ERA DOS GIGANTES

O Antagonista apurou que Maria Silvia Bastos Marques elabora novas diretrizes para a concessão de crédito do BNDES. A ideia é concentrar esforços no desenvolvimento da infraestrutura e na modernização de setores estratégicos para torná-los mais competitivos.

Para Maria Silvia, o BNDES não deve financiar o empresário que tem crédito no mercado, muito menos emprestar dinheiro para que uma empresa compre outra.

É uma revolução.

http://www.oantagonista.com/posts/o-fim-da-era-dos-gigantes

Eu acho que essa mulher foi o maior acerto do Temer.

E essa outra um erro:

http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2016/05/31/nova-secretaria-de-mulheres-e-evangelica-e-contra-o-aborto.htm
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Criaturo em 01 de Junho de 2016, 07:55:57
Até mesmo uma profissional do sexo quando violentado o seu direito de recusa sexual, é estupro !
O atual desgoverno tenta fazer uma média internacional dizendo que ira aumentar a punição apenas para a minoria do estupros coletivos, pois sabemos que eles não querem aumentar gastos com a maioria dos estupros comuns.
No mesmo estilo econômico segue aumento na proteção a crimes contra mulheres, ou seja medidas que não inibem  crimes,mais ou menos como a mesma enganação da condenação  acima da máxima de  30 anos , quando a grande maioria não fica nem 5 anos presa.
Para inibir o crimes hediondos como estupro coletivos e assassinar a própria esposa gravida, não tem segredo é 30 anos de regime fechado sem direito a fiança e ao tradicional indutos passe livre para liberdade  e mais a piada da visita intima da procriação aumentando o numero de mendigos sociais e transmissões de doenças.
A realidade é que não temos governo e sim palhaços brincando com nossos impostos, ou pior estamos sendo governados pelo crime organizado, a exemplo da Dersa pagando pedágio ao PCC. :no:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 01 de Junho de 2016, 15:56:48
Citar
O FIM DA ERA DOS GIGANTES

O Antagonista apurou que Maria Silvia Bastos Marques elabora novas diretrizes para a concessão de crédito do BNDES. A ideia é concentrar esforços no desenvolvimento da infraestrutura e na modernização de setores estratégicos para torná-los mais competitivos.

Para Maria Silvia, o BNDES não deve financiar o empresário que tem crédito no mercado, muito menos emprestar dinheiro para que uma empresa compre outra.

É uma revolução.

http://www.oantagonista.com/posts/o-fim-da-era-dos-gigantes

Eu acho que essa mulher foi o maior acerto do Temer.

E essa outra um erro:

http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2016/05/31/nova-secretaria-de-mulheres-e-evangelica-e-contra-o-aborto.htm

Eu sou a favor da legalização do aborto, mas não acho que o governo pode, não sem muito cuidado, "empurrar" essa legalização de fininho. Algo com o que acho que uma "secretária de mulheres" também não poderia contribuir tremendamente já que é matéria principalmente legislativa. No máximo, talvez atrapalhe políticas onde o aborto já seja aceito. Mas talvez mesmo assim no fim das contas, contando o resto, ainda pode fazer um trabalho razoável, melhor ou igual ao que vinha sendo feito. (Mas pode ser bem pior, também).

Eu imagino como seria se fosse o contrário, se tivesse uma progressiva bem escancaradamente pró-escolha. Acho que de repente veríamos uma face pró-vida do lulopetismo erguer a voz, enquanto os pró-escolha se calam, e talvez tentem colaborar de alguma forma ligando isso, nesse contexto fasci-neoliberal, com eugenia.

Citar
Fátima Pelaes também esteve envolvida em um escândalo sobre desvios de dinheiro público do Ministério do Turismo, em 2011. [...] a então deputada teria embolsado recursos de emendas para financiar sua campanha à reeleição. Ela nega.

:/

Citar
Ela [[...] participou [... ]em uma reunião [...] para definir reforços nas medidas de combate à violência doméstica.

Okay...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 01 de Junho de 2016, 22:11:57


Base de Temer deve aprovar mega-reajuste com impacto de R$ 58 bi

Governo Temer

Pedro Ladeira/Folhapress

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/06/1777286-base-de-temer-deve-aprovar-mega-reajuste-com-impacto-de-r-58-bi.shtml



RANIER BRAGON
DÉBORA ÁLVARES
DE BRASÍLIA

01/06/2016  20h14
Compartilhar2,1 mil


Apesar da expectativa de fechar 2016 com um rombo de R$ 170 bilhões nas contas públicas, o governo interino de Michel Temer (PMDB) e sua base na Câmara dos Deputados preparam a aprovação de um mega-pacote de reajuste para o funcionalismo federal –Executivo, Judiciário e Legislativo, além do Ministério Público. O impacto será de ao menos R$ 58 bilhões até 2019.

Represados na gestão de Dilma Rousseff, os 13 projetos de lei que estabelecem reajuste e benefícios ao funcionalismo podem ser votados pelo plenário da Câmara dos Deputados ainda na noite desta quarta-feira (1), ou na madrugada de quinta (2).

Várias categorias são contempladas: Câmara, Senado, Advocacia-Geral da União, Defensoria Pública, agências reguladoras, diversos ministérios, Supremo Tribunal Federal e Justiça Federal e Forças Armadas, entre outros.

Apesar do cenário de profundo desequilíbrio orçamentário e da promessa de Temer e de Henrique Meirelles (Fazenda) de tentar aprovar medidas para deter o crescimento das despesas, como a criação de um teto para a elevação dos gastos públicos, o pacote da Câmara recebeu aval público do Planejamento nesta quarta.

Em nota, o ministério afirmou que os projetos "são resultado de negociações que duraram aproximadamente oito meses e terminaram na assinatura de 32 termos de acordo com as lideranças sindicais", e que para todos eles "já haviam sido assegurados, na Lei Orçamentária Anual de 2016, os recursos necessários".

O Planejamento diz que o impacto para 2016 é de R$ 4,2 bilhões, o que não inclui projetos do Legislativo e Judiciário. Para esses, diz o Planejamento, também já há recursos previstos no Orçamento de 2016.

A base de Temer, formada principalmente por PMDB, PSDB, DEM e pelo chamado "centrão" (PP, PR, PTB, PSD, PRB e outras siglas nanicas), tem ampla maioria para aprovar os projetos. A tramitação dos textos em regime de urgência foi aprovada na noite de terça (31).

AGRADO

O gabinete do líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), passou esta quarta lotado de lobistas de diversas categorias negociando os acertos finais para cada projeto.

Nos bastidores, o argumento é o de que o fortalecimento político de Temer com o funcionalismo, principalmente com suas cúpulas, compensa o desfalque bilionário nos cofres públicos.

"Isso para a maioria dos servidores não é nem a reposição da inflação. Esse pequeno reajuste já está no Orçamento da União, aprovado em dezembro", discursou o deputado Manato (SD-ES), reproduzindo fala comum aos defensores da proposta.

A oposição, capitaneada pelo PT, também tende a aprovar as medidas, devido à ligação do partido com o funcionalismo. O PT quer, inclusive, ampliar o rol de beneficiados.

Uma das poucas vozes contrárias aos projetos foi a do deputado Nelson Marchezan Junior (PSDB-RS), que é da base de Temer, mas que seguidas vezes tem apontado o contraste entre a aprovação das medidas e o discurso feito pelo governo da necessidade de austeridade neste momento de crise.

Apesar de o pacote estar sendo discutido em globo, há possibilidade de alguns deles serem represados ou aprovados de forma parcial, a depender das negociações caso a caso. Os projetos têm que ser analisados ainda pelo Senado.

TETO

Entre os projetos que podem ser votados pela Câmara está o da elevação do salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal, que é o teto do funcionalismo, de R$ 33.763 para R$ 39.293, com efeito cascata em todo o Judiciário federal.

O impacto é de R$ 6,9 bilhões até 2019.

Há projetos para elevar também o salário do chefe do Ministério Público Federal, também com efeito cascata na categoria.

Para o funcionalismo da Câmara e do Senado, o reajuste é de mais de 20% em quatro anos, mas os projetos não trazem cálculo de impacto.

Alguns projetos que tratam de reajuste dos servidores do Executivo tem impacto de cerca de R$ 20 bilhões até 2019.

O projeto específico para a categoria do magistério federal, há elevação de gastos públicos em R$ 14,9 bilhões até 2019. Nas agências reguladoras, o custo extra é de R$ 913 milhões.

O projeto de lei de reajuste do soldo das Forças Armadas beneficia um total de 740 mil militares ativos e inativos, pensionistas e anistiados políticos. O impacto é de R$ 14 bilhões até 2019
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 01 de Junho de 2016, 22:39:42
PQP!!!

Vão alimentar mais ainda os 'barnabés' e certamente vão 'f...r' com o setor privado, via aumento de impostos.

Eu tinha um 'restinho de esperança' no aspecto econômico (porque no político nunca tive) deste governo. Mas com o que li acima, nada mais sobrou.

Lamentável.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gigaview em 01 de Junho de 2016, 23:01:36
PQP!!!

Vão alimentar mais ainda os 'barnabés' e certamente vão 'f...r' com o setor privado, via aumento de impostos.

Eu tinha um 'restinho de esperança' no aspecto econômico (porque no político nunca tive) deste governo. Mas com o que li acima, nada mais sobrou.

Lamentável.

Calma....É difícil e nojento mas tente ver isso como investimento político que pode melhorar muita coisa a médio prazo em outras áreas.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 01 de Junho de 2016, 23:07:57
PQP!!!

Vão alimentar mais ainda os 'barnabés' e certamente vão 'f...r' com o setor privado, via aumento de impostos.

Eu tinha um 'restinho de esperança' no aspecto econômico (porque no político nunca tive) deste governo. Mas com o que li acima, nada mais sobrou.

Lamentável.

Calma....É difícil e nojento mas tente ver isso como investimento político que pode melhorar muita coisa a médio prazo em outras áreas.



Não dá pra culpar o Temer por todo um vício que vem sendo feito desde sempre e ampliado no governo PT. Mas é importante que medidas para justamente enfraquecer estas práticas sejam feitas nesse período Temer.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 02 de Junho de 2016, 00:24:15
Talvez seja melhor do que o risco de sabotagem com o descontentamento em continuarem represando isso. :/
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: O Grande Capanga em 02 de Junho de 2016, 07:49:08
PQP!!!

Vão alimentar mais ainda os 'barnabés' e certamente vão 'f...r' com o setor privado, via aumento de impostos.

Eu tinha um 'restinho de esperança' no aspecto econômico (porque no político nunca tive) deste governo. Mas com o que li acima, nada mais sobrou.

Lamentável.

Calma....É difícil e nojento mas tente ver isso como investimento político que pode melhorar muita coisa a médio prazo em outras áreas.



Não dá pra culpar o Temer por todo um vício que vem sendo feito desde sempre e ampliado no governo PT. Mas é importante que medidas para justamente enfraquecer estas práticas sejam feitas nesse período Temer.

http://m.oantagonista.com/posts/esqueletos-de-dilma

http://m.oantagonista.com/posts/so-confusao

Foi um mal menor, mas ainda sim um mal...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 02 de Junho de 2016, 08:19:15
Interessante essa proposta do Barroso. Não posto o artigo por ser muito extenso.

Pelo fim do foro “privilegiado”. Criação de uma Vara Especializada (http://professorlfg.jusbrasil.com.br/artigos/343758234/pelo-fim-do-foro-privilegiado-criacao-de-uma-vara-especializada-excelente-ideia-do-ministro-barroso?utm_campaign=newsletter-daily_20160601_3467&utm_medium=email&utm_source=newsletter)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 03 de Junho de 2016, 13:44:50
Sem alarde, Câmara cria mais de 14 mil cargos; líder do PMDB diz que Senado ou Temer vai barrar - InfoMoney
 (http://www.infomoney.com.br/mercados/politica/noticia/5086277/sem-alarde-camara-cria-mais-mil-cargos-lider-pmdb-diz)


 :x
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Onsigbare em 03 de Junho de 2016, 14:45:52
Eu tenho a impressão que houve uma certa preferência em investigar o PT, que estava no poder, e obtido o impeachment foi dada mais atenção aos demais partidos.
Não houve preferência alguma. É um fato notório que esse esquema de corrupção requer o protagonismo dos partidos que controlam a máquina pública, e que são justamente o PT, PMDB e o PP. É justamente a cúpula desses partidos que está sendo investigada, a diferença entre eles é que na cúpula do PT, encontra-se uma figura chamada Luis Inácio Lula da Silva que foi ídolo (e ainda é) pra muita gente, e isso inclui alguns foristas daqui (né, Juca?).

Vamus vendo... estamus vendo...  o PSDB está no poder agora junto com o PMurodB, será que o raciocínio acima cola?  Vamus observando...

E de que maneira isto anula o fato de que TODAS as grandes falcatruas até agora conhecidas foram arquitetadas e controladas pelos petistas?
Adoro quando ele fala essas bobagens. No final, sempre acaba por estar errado:
Lava jato chegou ao Lula e muito mais gente com foro privilegiado ou não, eu não tenho dúvidas que quando a outra quadrilha chegar ao poder, essa operação vai mudar de nome: "esquece a jato".
Tá, eu estou errado... psdb  no poder, então pelo critério supra ele deveria ser um alvo, ah não, esqueci do tal de Gilmar Mendes, o santo protetor destes, é uma forma de esquecimento as ações deste, ou não?        hã? estão se esquecendo também? Que é isso, somos apenas anti-petistas, o importante já passou.
Todas as falcatruas até agora conhecidas foram arquitetadas e controladas pelos petistas, até agora, bem dito. E quem se importa com o futuro?

PQP!!!

Vão alimentar mais ainda os 'barnabés' e certamente vão 'f...r' com o setor privado, via aumento de impostos.

Eu tinha um 'restinho de esperança' no aspecto econômico (porque no político nunca tive) deste governo. Mas com o que li acima, nada mais sobrou.

Lamentável.

Calma, você ainda não viu nada, eu sempre disse aqui que o tal de PMurodB nunca fez nada de memorável, e então porque agora nas mãos de uma raposa política, ele vai mudar. É desastre na certa.  Mas não espere ver isso no Jornal Nasceomal. Pronto a crise acabou, há esperança no ar ::)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 03 de Junho de 2016, 14:51:07
É aquela encruzilhada entre mostrar serviço pra população (reduzindo ministérios) e agradar a poderosa classe dos funcionários públicos (esses aumentos).

Talvez seja só um "pano quente" político pra fortalecer o governo Temer e lhe permitir fazer as reformas, talvez seja só safadeza mesmo.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Onsigbare em 03 de Junho de 2016, 14:54:20
Primeiro vamos 'decapitar' a Hidra (PT, Lula, Dilma e demais membros da caterva envolvidos). Na sequência se faz o mesmo com o Cérberus (PMDB, PP, PR, Pqualquer-coisa e todos os envolvidos). Por último 'executamos' a oposição, a começar pelo PSDB.
Sonhar! ah como é bom sonhar, nem o silêncio das panelas atrapalham...   
Esse também seria um sonho meu.

Gostaria de saber como vai ser isso?

Ansioso!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 03 de Junho de 2016, 15:02:55
Primeiro vamos 'decapitar' a Hidra (PT, Lula, Dilma e demais membros da caterva envolvidos). Na sequência se faz o mesmo com o Cérberus (PMDB, PP, PR, Pqualquer-coisa e todos os envolvidos). Por último 'executamos' a oposição, a começar pelo PSDB.
Sonhar! ah como é bom sonhar, nem o silêncio das panelas atrapalham...   
Esse também seria um sonho meu.

Gostaria de saber como vai ser isso?

Ansioso!

Não duvide.

Há meros 2 anos, ninguém imaginava o que ocorre hoje na política e no judiciário.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Muad'Dib em 03 de Junho de 2016, 15:22:03
É aquela encruzilhada entre mostrar serviço pra população (reduzindo ministérios) e agradar a poderosa classe dos funcionários públicos (esses aumentos).

Talvez seja só um "pano quente" político pra fortalecer o governo Temer e lhe permitir fazer as reformas, talvez seja só safadeza mesmo.

Poderosa classe dos funcionários públicos?

Você coloca toda a classe dos funcionários públicos no mesmo patamar dos membros do judiciário e do MP?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 03 de Junho de 2016, 16:12:26
Tá, eu estou errado... psdb  no poder, então pelo critério supra ele deveria ser um alvo, ah não, esqueci do tal de Gilmar Mendes, o santo protetor destes, é uma forma de esquecimento as ações deste, ou não?        hã? estão se esquecendo também? Que é isso, somos apenas anti-petistas, o importante já passou.
Todas as falcatruas até agora conhecidas foram arquitetadas e controladas pelos petistas, até agora, bem dito. E quem se importa com o futuro?
Como você é desinformado. Você aparece aqui esporadicamente, fala besteira e desaparece. Aposto que nunca lê as notícias, ou pior, ignora. Talvez seja só desinformação tua (e é por isso que eu vou ressaltar com caixa alta algumas palavras), mas se você ainda não sabe, um esquema tal como o Petrolão SÓ pode ocorrer com o protagonismo do governo que controla o estado. Quem indica os nomes para TODOS os cargos comissionados É O GOVERNO. Entre os cargos comissionados, estão os de diretores de estatais e bancos públicos. Sendo o Governo formado por esses três partidos (PP, PMDB e PT), é óbvio que os maiores envolvidos com esse esquema sejam esses três partidos, e não o PSDB (imagina que loucura, o governo dividir a grana da corrupção com o principal partido da oposição), mas mesmo assim a merda está respingando no PSDB. Porque? Porque a lava-jato está ultrapassando os casos de corrupção governamental do PT, e está indo para as esferas estaduais e de governos passados, e isso se deve a delação de pessoas como Delcídio do Amaral e Alberto Youssef, que disseram que o Aécio foi um dos beneficiários da corrupção em furnas, algo que ocorreu entre 1996 e 2000, e é extremamente difícil de se investigar, mas ainda sim a PGR (é a PGR quem cuida dessa coisas, e não a PF, entendeu?) continua a denunciar ele, e coisas como essa aqui continuam a acontecer (essa notícia é de hoje): STF autoriza prosseguimento de investigações contra Aécio Neves (http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2016/06/stf-autoriza-prosseguimento-de-investigacoes-contra-aecio-neves.html).
Citar
Ministro Gilmar Mendes afirmou que, como a Procuradoria trouxe fatos novos, existem motivos para dar continuidade à apuração.
Eu vou repetir o que eu já disse antes:
Citar
Adoro quando ele fala essas bobagens. No final, sempre acaba por estar errado:
Pra você ficar um pouco mais bem informado:http://lavajato.mpf.mp.br/entenda-o-caso
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 03 de Junho de 2016, 16:13:31
É aquela encruzilhada entre mostrar serviço pra população (reduzindo ministérios) e agradar a poderosa classe dos funcionários públicos (esses aumentos).

Talvez seja só um "pano quente" político pra fortalecer o governo Temer e lhe permitir fazer as reformas, talvez seja só safadeza mesmo.

Poderosa classe dos funcionários públicos?

Você coloca toda a classe dos funcionários públicos no mesmo patamar dos membros do judiciário e do MP?

Em certa medida, deve ser colocada sim.

Como eu não conheço a situação do funcionalismo público em todos os municípios, estados e nem em todas as empresas públicas e autarquias não quero cometer a falácia da generalizacão.

Mas em TODOS os municípios, estados, empresas públicas e autarquias que conheço (e conheço várias), os funcionários possuem algum tipo de benesse ou vantagem que não existe nenhum equivalente no setor privado.

E nem estou considerando aspectos agravantes negativamente como absenteísmo e ausência de controle de produtividade.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 03 de Junho de 2016, 16:25:32
[...]
Pra você ficar um pouco mais bem informado: http://lavajato.mpf.mp.br/entenda-o-caso

Um petista típico, que leia o conteúdo do link, dará uma (ou mais) das seguintes respostas:

a) É mentira. Tudo faz parte do golpe promovido pela CIA-PSDB-FHC-Temer-direita reacionária.

b) Os outros partidos também roubavam.

c) A Dilma não roubou.

d) O Lula não sabia de nada.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 03 de Junho de 2016, 16:28:20
[...]
Pra você ficar um pouco mais bem informado: http://lavajato.mpf.mp.br/entenda-o-caso

Um petista típico, que leia o conteúdo do link, dará uma (ou mais) das seguintes respostas:

a) É mentira. Tudo faz parte do golpe promovido pela CIA-PSDB-FHC-Temer-direita reacionária.

b) Os outros partidos também roubavam.

c) A Dilma não roubou.

d) O Lula não sabia de nada.
e) O Lula só está sendo investigado, e se ele não foi preso ainda, é porque não tem nada contra ele.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 03 de Junho de 2016, 18:46:04
Talvez seja só um "pano quente" político pra fortalecer o governo Temer e lhe permitir fazer as reformas, talvez seja só safadeza mesmo.

Só uma bomba nuclear no planalto pra solucionar esta merda!

Eu espero que existe uma boa justificativa, caso contrário. Voltar as ruas. Na verdade, já temos bons motivos pra voltar as ruas agora.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 03 de Junho de 2016, 19:56:48
Eu tenho que começar a revisar meus textos antes de postá-los. :hihi:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jack Carver em 03 de Junho de 2016, 22:11:37
Muito bom os dois vídeos:  :ok:

https://www.youtube.com/v/DprT3qgLLKM

https://www.youtube.com/v/nuhqaZcCZXE
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 04 de Junho de 2016, 08:25:07
Muito bom os dois vídeos:  :ok:

Eu acho que o Odebrecht abre o bico mesmo, o cara está  na cadeia há  um ano e passa 23 horas oor dia na jaula enquanto sabe que o chefe do esquema e a chefa estão na boa vida de sempre.

O cara está  vendo o patrimônio  derreter depois de financiar a corja toda, a empresa é  investigada no exterior e sabe que se botar o pé  para fora da fronteira vai preso novamente.

Que moeda de troca ele ainda terá quando o Dilmão  sair do governo definitivamente  com risco de cancelarem o registro do PT ou tomar uma lavada na próxima eleição?

Já  era, ele sabe que com o Dilmão, Lulla e PT  fora do governo não  sobra quase nada, principalmente com outros parlamentares de outros partidos tb sendo investigados.

O cara vai salvar o próprio  rabo porque a carceragem onde ele está é quarto de hotel cinco estrelas comparado com o resto.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 04 de Junho de 2016, 09:43:30

Eu acho que o Odebrecht abre o bico mesmo, o cara está  na cadeia há  um ano e passa 23 horas oor dia na jaula enquanto sabe que o chefe do esquema e a chefa estão na boa vida de sempre.

O cara está  vendo o patrimônio  derreter depois de financiar a corja toda, a empresa é  investigada no exterior e sabe que se botar o pé  para fora da fronteira vai preso novamente.

Que moeda de troca ele ainda terá quando o Dilmão  sair do governo definitivamente  com risco de cancelarem o registro do PT ou tomar uma lavada na próxima eleição?

Já  era, ele sabe que com o Dilmão, Lulla e PT  fora do governo não  sobra quase nada, principalmente com outros parlamentares de outros partidos tb sendo investigados.

O cara vai salvar o próprio  rabo porque a carceragem onde ele está é quarto de hotel cinco estrelas comparado com o resto.

Temporada de Delações:

(https://cdn.oantagonista.net/uploads%2F1464997373230-dela%C3%A7%C3%B5esveja.png)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 05 de Junho de 2016, 09:23:53
PQP!!!

Vão alimentar mais ainda os 'barnabés' e certamente vão 'f...r' com o setor privado, via aumento de impostos.

Eu tinha um 'restinho de esperança' no aspecto econômico (porque no político nunca tive) deste governo. Mas com o que li acima, nada mais sobrou.

Lamentável.



Lamentável mesmo,  a única desculpa que eu vejo é que o Temer ainda é interino,  então ele precisa de conquistar todo o apoio que puder obter para evitar o perigo da volta da   Presidanta   Dilma .   


 :medo:





Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 05 de Junho de 2016, 09:24:58
Seja como for segue uma crítica:


O funcionalismo público, a drenagem dos cérebros, e os efeitos deletérios sobre a iniciativa privada
por Diogo Costa, sexta-feira, 3 de junho de 2016



O funcionalismo público, a drenagem dos cérebros, e os efeitos deletérios sobre a iniciativa privada


N. do E.: um dos principais motivos da queda do governo Dilma foi a desorganização das contas do governo.  As consequências do descalabro fiscal foram recessão, inflação alta, desemprego e desindustrialização.

O atual governo havia prometido um maior compromisso com o equilíbrio orçamentário. A nomeação de Henrique Meirelles para o Ministério da Fazenda seria uma indicação de maior rigidez nessa área.

Duas semanas depois, o que se vê é apenas uma continuação do governo Dilma, com lamentáveis recaídas ao populismo.

Os reajustes salariais dos funcionários públicos, aprovados ontem pela Câmara dos Deputados, foram um tapa na cara dos mais de 11 milhões de desempregados que, além de não terem salários, terão de pagar ainda mais impostos para bancar os marajás.  Após um aumento explosivo no número de falências, os empreendedores que ainda conseguem se manter no mercado, mas que mal estão conseguindo pagar suas contas, ainda serão obrigados a bancar essa humilhação.


A farra com o dinheiro público permitida pelo atual governo é coisa para Lula nenhum botar defeito.  A brincadeira custará R$ 58 bilhões nos próximos quatro anos.


Se estivessem realmente comprometidos com equilíbrio fiscal, Temer e Meirelles teriam de ser os primeiros a gritar contra essa aberração.  No entanto, ambos deram consentimento ao descalabro.  E voltam a falar em CPMF, com cada vez mais frequência. 


Ao mesmo tempo em que fazem esbórnia com o dinheiro que tomam de impostos, políticos e burocratas insistem em dizer que o grande problema do Brasil são os aposentados da iniciativa privada, que ganham R$ 880 por mês.


Eis a democracia em ação: o governo — qualquer governo — sempre está interessado apenas em obter o apoio de poderosos grupos interesse, e faz isso adotando medidas populistas que sempre geram tragédias no futuro.


O artigo a seguir ilustra as consequências que os privilégios dados ao setor público geram na mentalidade do país.


http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1787&comments=true

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 05 de Junho de 2016, 09:25:40


Vejam esta lista. Nela encontram-se divididos os vencedores dos prêmios Nobel por país.  Os Estados Unidos lideram com 355.  O Reino Unido tem 120.  A Alemanha, 105.  A França, 67.


Chile, Colômbia, Peru, Guatemala, México e até mesmo Venezuela também têm ganhadores.

Nossos vizinhos argentinos já somaram cinco. 

Até a Islândia, com uma população menor do que Piracicaba, já arrematou um Nobel.

Já o Brasil não tem nenhum.  Zero.  Conjunto vazio. 

As razões para a irrelevância brasileira nas ciências são muitas e de difícil medição, mas há uma tendência que nos mantém em ponto morto: o fato de que "os empregos estatais transformaram-se em objeto de cobiça dos melhores cérebros do País".

A frase não é minha.  Aparece em uma reportagem ainda de 2010 da revista Isto É, que comemora o fato de muitos dos brasileiros mais capazes intelectualmente não estarem na academia nem liderando o empreendedorismo, mas dentro de uma repartição pública.

A drenagem dos cérebros pela máquina pública só tende a piorar. De acordo com a revista:

Ao todo, entre abertas, temporárias e programadas, são quase 400 mil vagas de emprego no serviço público, com salários iniciais variando entre o mínimo e os desejados R$ 20,9 mil oferecidos a juízes substitutos dos Tribunais Regionais do Trabalho. "Hoje em dia, em média, um servidor público federal ganha o dobro dos seus congêneres na iniciativa privada", diz o professor de relações do trabalho da Universidade de São Paulo, José Pastore, deixando claro por que os concursos públicos têm atraído tantos candidatos. "Nos últimos oito anos os salários públicos da União tiveram um aumento real de 75%, enquanto os do setor privado, de apenas 9%."

Isso foi em 2010.  De lá para cá, tudo piorou.

Esta matéria da Revista Exame, de setembro de 2015, sintetiza a situação:

Salários gordos e cargos vitalícios, o doce serviço público

[...] como o desemprego está aumentando e o Brasil está caminhando para a pior queda desde a Grande Depressão [...] conseguir um emprego público é como ganhar na loteria.

Ele vem com um salário desproporcional, estabilidade vitalícia e benefícios que podem incluir motoristas e voos gratuitos.

"O setor público oferece estabilidade: você passa no concurso e tem um emprego para o resto da vida", disse Guilherme Alves, 21, que estava estudando o entorpecedor juridiquês em Brasília em um das centenas de cursinhos dedicados a preparar alunos para passar em um concurso estatal. "É ótimo".

O salário médio dos secretários no governo central do Brasil é 49% maior, em relação ao PIB per capita, que o do México e quase o dobro que o dos países que pertencem à Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico.

O funcionário típico do governo brasileiro ganhou 42% a mais no ano passado do que o trabalhador comum. [...]

Isso exacerbou fortes distorções na economia: os brasileiros pagam impostos surpreendentemente altos para financiar um setor estatal inchado que oferece serviços públicos deficitários. O setor privado também ficou sufocado.

"Nós não conseguimos pagar o aparato estatal que construímos", disse Gil Castello Branco, secretário-geral da Associação Contas Abertas, que supervisiona os gastos do governo. [...]

Por enquanto, juízes e parlamentares podem chegar a ganhar 30 vezes o salário médio do setor privado, além de regalias. [...]

No ano passado, o governo federal gastou 20,6 % do PIB em salários, benefícios e despesas administrativas, restando apenas 1 % para investimentos, de acordo com a Associação Contas Abertas. [...]

Tudo isso distorceu fortemente as condições do setor privado, de acordo com José Pastore, ex-professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo e ex-membro do Conselho de Administração da Organização Internacional do Trabalho.

Seguindo a furada Cartilha do Politicamente Correto, a imprensa chama funcionário público de servidor. Eu vou chamar de funcionário, por desobediência.

E por causa da imprecisão do termo.  Afinal, todos nós somos servidores públicos.  O engenheiro que passa da iniciativa privada para o cargo público não se transmuta num ser altruísta.  Ele continua priorizando sua carreira, seu "polpudo salário" e sua estabilidade.  O rapaz que vende coco na praia está servindo ao público, os pedreiros que construíram os prédios da sua cidade estavam servindo ao público, os engenheiros que conceberam a tela em que você está lendo este artigo estavam servindo ao público.

Só porque o sujeito extrai sua renda do imposto que você paga, e não do produto que você compra, isso não significa que ele serve mais ao público do que seu semelhante da iniciativa privada.

Na verdade, são exatamente os funcionários públicos, os burocratas, que menos servem ao público.   Como não produzem, mas sobrevivem dos tributos, eles precisam extrair a sua renda do setor produtivo da sociedade.   Ao passar do setor produtivo para o estatal, o profissional competente está passando do numerador para o denominador da economia: extraindo mais recursos do que criando.

O burocratismo ainda tem outros problemas menos aparentes.  O empregado do governo também é um eleitor do governo: participa do processo político que lhe favorece.  Quando ele olha para o orçamento, o que você acha que ele prioriza: a responsabilidade fiscal ou o aumento de seu salário? Quando vai às urnas, qual a sua mentalidade?  A consciência do bem comum ou a garantia de estabilidade?  O jogo aqui é de soma zero.

O que o burocrata toma da sociedade é em geral transferência de recursos.  E para fortalecer a defesa de seus interesses profissionais, os funcionários públicos se fundem em grupos de interesse.  A sociedade como um todo sai perdendo, mas a categoria profissional consegue tornar ainda mais atraente a matrícula em seu grupo de interesse. Isso atrai mais candidatos, criando mais demanda por concursos e, por conseguinte, políticos dispostos a suprir essa demanda.

No início do Século XIX, Charles Dunoyer percebeu esse ciclo na França pós-revolucionária. Em L'Industrie et la morale [A indústria e a moral], Dunoyer aponta para a burocracia como a substituta da aristocracia derrubada.  A "paixão pelos cargos" levara à criação de uma classe de pessoas cujo principal interesse era a expansão da oferta dos empregos públicos.  E não eram apenas os empregos que se multiplicavam, notava Dunoyer, mas também o poder da administração estatal, que precisava se inflar para acomodar a crescente demanda.

No século seguinte, o economista Ludwig von Mises observou como que a ruína das repúblicas européias no início do século XX estava associada ao inchaço do funcionalismo público.  A razão é compreensível: se os membros do congresso não mais se consideram mandatários dos pagadores de impostos, mas procuradores daqueles que recebem salários, pagamentos, subsídios, auxílios e outros benefícios do tesouro, a democracia se torna insustentável.

[N. do E.: o Banco Mundial criou um indicador próprio que calcula a carga tributária total que incide sobre as empresas de cada país.  Esse indicador mensura o total de impostos diretos e de contribuições obrigatórias pago pelas empresas de cada país — após as deduções e isenções permitidas — em relação ao seu lucro.  O indicador desconsidera imposto de renda de pessoa física e impostos indiretos (como ICMS, IPI, II etc.).

O Brasil é nada menos que o 11º colocado.  Só está melhor que Comores, Argentina, Eritréia, Bolívia, Tajiquistão, Palau, Mauritânia, Argélia e República Centro-Africana.  Está praticamente empatado com a Colômbia, embora esta venha em forte trajetória da queda da carga tributária.

No Brasil, as empresas pagam 69,2% de impostos em relação aos seus lucros.  A social-democrata Dinamarca, por exemplo, cobra apenas 24,5%.

news.ivan_.1.png

Isso acentua ainda mais as injustiças.  Dado que é justamente o setor privado quem tem de sustentar a farra do setor público, é impossível haver bons salários na iniciativa privada.  Toda essa carga tributária sobre as empresas, que coloca o Brasil na 11º posição mundial e que impede aumentos salariais na iniciativa privada, existe justamente para sustentar o setor público e seus salários magnânimos, pagos pelos trabalhadores da iniciativa privada.  E estes ganham pouco justamente porque têm de bancar os membros do setor público.

Com uma carga tributária escorchante como essa, como exigir que as empresas contratem mais e paguem melhor?

A esquerda, que se diz "defensora dos trabalhadores", faz um silêncio ensurdecedor.]

Conclusão

O burocratismo e os privilégios à casta de funcionários públicos são, portanto, uma doença sociopolítica que pode levar à falência das próprias instituições de um país. Enquanto isso não acontece, é a falência da produção intelectual que continua vitimando alguns de nossos melhores cérebros.

Pedir às pessoas para mudar seu comportamento, e não seguir a carreira do funcionalismo, é ilusão.  Enquanto essa estrutura de incentivos não for alterada, o Brasil continuará vítima da elefantíase burocrática.  E os trabalhadores da iniciativa privada — que é quem emprega os mais pobres — continuarão com os salários achatados.  Isso se tiverem emprego.



Diogo Costa é presidente do Instituto Ordem Livre e professor do curso de Relações Internacionais do Ibmec-MG. Trabalhou com pesquisa em políticas públicas para o Cato Institute e para a Atlas Economic Research Foundation em Washington DC. Seus artigos já apareceram em publicações diversas, como O Globo, Folha de S. Paulo e Estado de S. Paulo. Diogo é Bacharel em Direito pela Universidade Católica de Petrópolis e Mestre em Ciência Política pela Columbia University de Nova York.  Seu blog: http://www.capitalismoparaospobres.com

http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1787&comments=true
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Muad'Dib em 05 de Junho de 2016, 10:05:54


Vejam esta lista. Nela encontram-se divididos os vencedores dos prêmios Nobel por país.  Os Estados Unidos lideram com 355.  O Reino Unido tem 120.  A Alemanha, 105.  A França, 67.


Chile, Colômbia, Peru, Guatemala, México e até mesmo Venezuela também têm ganhadores.

Nossos vizinhos argentinos já somaram cinco. 

Até a Islândia, com uma população menor do que Piracicaba, já arrematou um Nobel.

Já o Brasil não tem nenhum.  Zero.  Conjunto vazio. 

As razões para a irrelevância brasileira nas ciências são muitas e de difícil medição, mas há uma tendência que nos mantém em ponto morto: o fato de que "os empregos estatais transformaram-se em objeto de cobiça dos melhores cérebros do País".

A frase não é minha.  Aparece em uma reportagem ainda de 2010 da revista Isto É, que comemora o fato de muitos dos brasileiros mais capazes intelectualmente não estarem na academia nem liderando o empreendedorismo, mas dentro de uma repartição pública.

A drenagem dos cérebros pela máquina pública só tende a piorar. De acordo com a revista:

Ao todo, entre abertas, temporárias e programadas, são quase 400 mil vagas de emprego no serviço público, com salários iniciais variando entre o mínimo e os desejados R$ 20,9 mil oferecidos a juízes substitutos dos Tribunais Regionais do Trabalho. "Hoje em dia, em média, um servidor público federal ganha o dobro dos seus congêneres na iniciativa privada", diz o professor de relações do trabalho da Universidade de São Paulo, José Pastore, deixando claro por que os concursos públicos têm atraído tantos candidatos. "Nos últimos oito anos os salários públicos da União tiveram um aumento real de 75%, enquanto os do setor privado, de apenas 9%."

Isso foi em 2010.  De lá para cá, tudo piorou.

Esta matéria da Revista Exame, de setembro de 2015, sintetiza a situação:

Salários gordos e cargos vitalícios, o doce serviço público

[...] como o desemprego está aumentando e o Brasil está caminhando para a pior queda desde a Grande Depressão [...] conseguir um emprego público é como ganhar na loteria.

Ele vem com um salário desproporcional, estabilidade vitalícia e benefícios que podem incluir motoristas e voos gratuitos.

"O setor público oferece estabilidade: você passa no concurso e tem um emprego para o resto da vida", disse Guilherme Alves, 21, que estava estudando o entorpecedor juridiquês em Brasília em um das centenas de cursinhos dedicados a preparar alunos para passar em um concurso estatal. "É ótimo".

O salário médio dos secretários no governo central do Brasil é 49% maior, em relação ao PIB per capita, que o do México e quase o dobro que o dos países que pertencem à Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico.

O funcionário típico do governo brasileiro ganhou 42% a mais no ano passado do que o trabalhador comum. [...]

Isso exacerbou fortes distorções na economia: os brasileiros pagam impostos surpreendentemente altos para financiar um setor estatal inchado que oferece serviços públicos deficitários. O setor privado também ficou sufocado.

"Nós não conseguimos pagar o aparato estatal que construímos", disse Gil Castello Branco, secretário-geral da Associação Contas Abertas, que supervisiona os gastos do governo. [...]

Por enquanto, juízes e parlamentares podem chegar a ganhar 30 vezes o salário médio do setor privado, além de regalias. [...]

No ano passado, o governo federal gastou 20,6 % do PIB em salários, benefícios e despesas administrativas, restando apenas 1 % para investimentos, de acordo com a Associação Contas Abertas. [...]

Tudo isso distorceu fortemente as condições do setor privado, de acordo com José Pastore, ex-professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo e ex-membro do Conselho de Administração da Organização Internacional do Trabalho.

Seguindo a furada Cartilha do Politicamente Correto, a imprensa chama funcionário público de servidor. Eu vou chamar de funcionário, por desobediência.

E por causa da imprecisão do termo.  Afinal, todos nós somos servidores públicos.  O engenheiro que passa da iniciativa privada para o cargo público não se transmuta num ser altruísta.  Ele continua priorizando sua carreira, seu "polpudo salário" e sua estabilidade.  O rapaz que vende coco na praia está servindo ao público, os pedreiros que construíram os prédios da sua cidade estavam servindo ao público, os engenheiros que conceberam a tela em que você está lendo este artigo estavam servindo ao público.

Só porque o sujeito extrai sua renda do imposto que você paga, e não do produto que você compra, isso não significa que ele serve mais ao público do que seu semelhante da iniciativa privada.

Na verdade, são exatamente os funcionários públicos, os burocratas, que menos servem ao público.   Como não produzem, mas sobrevivem dos tributos, eles precisam extrair a sua renda do setor produtivo da sociedade.   Ao passar do setor produtivo para o estatal, o profissional competente está passando do numerador para o denominador da economia: extraindo mais recursos do que criando.

O burocratismo ainda tem outros problemas menos aparentes.  O empregado do governo também é um eleitor do governo: participa do processo político que lhe favorece.  Quando ele olha para o orçamento, o que você acha que ele prioriza: a responsabilidade fiscal ou o aumento de seu salário? Quando vai às urnas, qual a sua mentalidade?  A consciência do bem comum ou a garantia de estabilidade?  O jogo aqui é de soma zero.

O que o burocrata toma da sociedade é em geral transferência de recursos.  E para fortalecer a defesa de seus interesses profissionais, os funcionários públicos se fundem em grupos de interesse.  A sociedade como um todo sai perdendo, mas a categoria profissional consegue tornar ainda mais atraente a matrícula em seu grupo de interesse. Isso atrai mais candidatos, criando mais demanda por concursos e, por conseguinte, políticos dispostos a suprir essa demanda.

No início do Século XIX, Charles Dunoyer percebeu esse ciclo na França pós-revolucionária. Em L'Industrie et la morale [A indústria e a moral], Dunoyer aponta para a burocracia como a substituta da aristocracia derrubada.  A "paixão pelos cargos" levara à criação de uma classe de pessoas cujo principal interesse era a expansão da oferta dos empregos públicos.  E não eram apenas os empregos que se multiplicavam, notava Dunoyer, mas também o poder da administração estatal, que precisava se inflar para acomodar a crescente demanda.

No século seguinte, o economista Ludwig von Mises observou como que a ruína das repúblicas européias no início do século XX estava associada ao inchaço do funcionalismo público.  A razão é compreensível: se os membros do congresso não mais se consideram mandatários dos pagadores de impostos, mas procuradores daqueles que recebem salários, pagamentos, subsídios, auxílios e outros benefícios do tesouro, a democracia se torna insustentável.

[N. do E.: o Banco Mundial criou um indicador próprio que calcula a carga tributária total que incide sobre as empresas de cada país.  Esse indicador mensura o total de impostos diretos e de contribuições obrigatórias pago pelas empresas de cada país — após as deduções e isenções permitidas — em relação ao seu lucro.  O indicador desconsidera imposto de renda de pessoa física e impostos indiretos (como ICMS, IPI, II etc.).

O Brasil é nada menos que o 11º colocado.  Só está melhor que Comores, Argentina, Eritréia, Bolívia, Tajiquistão, Palau, Mauritânia, Argélia e República Centro-Africana.  Está praticamente empatado com a Colômbia, embora esta venha em forte trajetória da queda da carga tributária.

No Brasil, as empresas pagam 69,2% de impostos em relação aos seus lucros.  A social-democrata Dinamarca, por exemplo, cobra apenas 24,5%.

news.ivan_.1.png

Isso acentua ainda mais as injustiças.  Dado que é justamente o setor privado quem tem de sustentar a farra do setor público, é impossível haver bons salários na iniciativa privada.  Toda essa carga tributária sobre as empresas, que coloca o Brasil na 11º posição mundial e que impede aumentos salariais na iniciativa privada, existe justamente para sustentar o setor público e seus salários magnânimos, pagos pelos trabalhadores da iniciativa privada.  E estes ganham pouco justamente porque têm de bancar os membros do setor público.

Com uma carga tributária escorchante como essa, como exigir que as empresas contratem mais e paguem melhor?

A esquerda, que se diz "defensora dos trabalhadores", faz um silêncio ensurdecedor.]

Conclusão

O burocratismo e os privilégios à casta de funcionários públicos são, portanto, uma doença sociopolítica que pode levar à falência das próprias instituições de um país. Enquanto isso não acontece, é a falência da produção intelectual que continua vitimando alguns de nossos melhores cérebros.

Pedir às pessoas para mudar seu comportamento, e não seguir a carreira do funcionalismo, é ilusão.  Enquanto essa estrutura de incentivos não for alterada, o Brasil continuará vítima da elefantíase burocrática.  E os trabalhadores da iniciativa privada — que é quem emprega os mais pobres — continuarão com os salários achatados.  Isso se tiverem emprego.



Diogo Costa é presidente do Instituto Ordem Livre e professor do curso de Relações Internacionais do Ibmec-MG. Trabalhou com pesquisa em políticas públicas para o Cato Institute e para a Atlas Economic Research Foundation em Washington DC. Seus artigos já apareceram em publicações diversas, como O Globo, Folha de S. Paulo e Estado de S. Paulo. Diogo é Bacharel em Direito pela Universidade Católica de Petrópolis e Mestre em Ciência Política pela Columbia University de Nova York.  Seu blog: http://www.capitalismoparaospobres.com

http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1787&comments=true

Não dá para ler um texto do mises inteiro. É muito BS.

Os melhores cérebros não estão no funcionalismo público. Os melhores médicos não estão no SUS. Na verdade qualquer médico mediocre ganha mais no sistema privado do que os "míseros" 10K que são pagos em média no SUS. Os melhores engenheiros não trabalham para o governo. Eu imagino que o máximo que um engenheiro possa ganhar na estado malvadão é o salário de perito criminal na PF. Um engenheiro razoável ganha mais na iniciativa privada. Físicos não têm lugar no estado, matemáticos não têm lugar no estado. Talvez biólogos possam ganhar mais no estado do que a média na iniciativa privada, mas quantos biólogos existem trabalhando no governo? Entre os veterinários,  os que trabalham como peritos da PF e os fiscais agropecuários federais do MAPA têm salários que são, mais ou menos, 10K também. Esse salário, para veterinários, é muito mais do que a média em clínicas privadas, mas quantos são os que têm a oportunidade de estarem onde estão? E, por acaso, os que estão lá fazem por merecer cada centavo.

O Brasil não tem nem um Nobel sequer porque somos uma nação de idiotas com palhaços eleitos que só fazem merda. Educação não é, nem nunca foi, prioridade na Bananolândia. Não temos Nobel porque pesquisadores nas universidades são amarrados em burocracia.

Os salários do juízes e promotores são astronômicos porque o judiciário tem um poder enorme no sistema brasileiro.
Os salários dos políticos são astronômicos porque eles mandam e desmandam e podem decidir até mesmo quanto vão ganhar.

Os textos do mises inventam a realidade para poder "provar" seus próprios pontos de vista. Por definição são uma merda.


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 05 de Junho de 2016, 10:18:00
[...]
Os textos do mises inventam a realidade para poder "provar" seus próprios pontos de vista. Por definição são uma merda.
Você já leu todos os textos publicados por eles para falar isso? Acha mesmo que esse texto e os textos escritos pelo Leandro Roque estão no mesmo nível, e são por definição, uma merda (usando como critério o lugar onde foram publicados)?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gigaview em 05 de Junho de 2016, 10:50:59
Faltou pouco para o nosso grande Chico Xavier levar um prêmio Nobel da Paz, o que seria justo visto que somos uma nação pacífica e espiritualizada.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 05 de Junho de 2016, 10:57:17
Faltou pouco para o nosso grande Chico Xavier levar um prêmio Nobel da Paz, o que seria justo visto que somos uma nação pacífica e espiritualizada.
Isso é sério?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gigaview em 05 de Junho de 2016, 11:21:06
Faltou pouco para o nosso grande Chico Xavier levar um prêmio Nobel da Paz, o que seria justo visto que somos uma nação pacífica e espiritualizada.
Isso é sério?

http://robertomacedo.com/autoajuda/chicoxavier/Chico_Xavier/ENTENDER%20CONVERSANDO/entender_09.htm

Apesar da postura cética não podemos deixar de reconhecer os grandes nomes da liderança espiritual do nosso país.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 05 de Junho de 2016, 11:44:59
Não dá para ler um texto do mises inteiro. É muito BS.

Os melhores cérebros não estão no funcionalismo público. Os melhores médicos não estão no SUS. Na verdade qualquer médico mediocre ganha mais no sistema privado do que os "míseros" 10K que são pagos em média no SUS. Os melhores engenheiros não trabalham para o governo. Eu imagino que o máximo que um engenheiro possa ganhar na estado malvadão é o salário de perito criminal na PF. Um engenheiro razoável ganha mais na iniciativa privada. Físicos não têm lugar no estado, matemáticos não têm lugar no estado. Talvez biólogos possam ganhar mais no estado do que a média na iniciativa privada, mas quantos biólogos existem trabalhando no governo? Entre os veterinários,  os que trabalham como peritos da PF e os fiscais agropecuários federais do MAPA têm salários que são, mais ou menos, 10K também. Esse salário, para veterinários, é muito mais do que a média em clínicas privadas, mas quantos são os que têm a oportunidade de estarem onde estão? E, por acaso, os que estão lá fazem por merecer cada centavo.

O Brasil não tem nem um Nobel sequer porque somos uma nação de idiotas com palhaços eleitos que só fazem merda. Educação não é, nem nunca foi, prioridade na Bananolândia. Não temos Nobel porque pesquisadores nas universidades são amarrados em burocracia.

Os salários do juízes e promotores são astronômicos porque o judiciário tem um poder enorme no sistema brasileiro.
Os salários dos políticos são astronômicos porque eles mandam e desmandam e podem decidir até mesmo quanto vão ganhar.

Os textos do mises inventam a realidade para poder "provar" seus próprios pontos de vista. Por definição são uma merda.

E quanto ao reajuste dos servidores públicos em um momento de profunda recessão e ao fato de terem benesses pagas pela população e o setor privado às expensas de impostos?

Algum comentário ou observação?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 05 de Junho de 2016, 11:46:42
[...]
Esse salário, para veterinários, é muito mais do que a média em clínicas privadas, mas quantos são os que têm a oportunidade de estarem onde estão? E, por acaso, os que estão lá fazem por merecer cada centavo.
[...]

Há como você demonstrar que eles merecem "cada centavo"?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Muad'Dib em 05 de Junho de 2016, 12:23:51
[...]
Esse salário, para veterinários, é muito mais do que a média em clínicas privadas, mas quantos são os que têm a oportunidade de estarem onde estão? E, por acaso, os que estão lá fazem por merecer cada centavo.
[...]

Há como você demonstrar que eles merecem "cada centavo"?

Possivelmente tenha uma forte carga subjetiva nessa minha afirmação. Mas pesquise sobre LANAGRO, sobre o quarentenário (que é referência na América do SUL) e o Programa de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose (PCEBT) que é um programa simples e (na minha opinião) extremamente elegante. Eu considero que são exemplos de excelência do trabalho do MAPA. Acho também que a ausência de indicativos de incompetência e corrupção corroboram com minha opinião.

Eu acho, Geotecton, que você está generalizando a podridão que existe no Governo para todos os que são funcionários públicos. A maioria absoluta dos funcionários e empregados públicos não é rica ou vagabunda. Tem sim uma minoria que deveria ser extirpada e presa, uma quantidade (infelizmente) expressiva que faz somente o "feijão com arroz" sem se esforçar muito e uma proporção (felizmente) mais expressiva que a anterior que que acredita no que faz e, geralmente, entra em conflitos graves, com a minoria que deveria ser extirpada.

Infelizmente os cargos de confiança são ocupados comumente por escroques hábeis somente na arte do puxa-saquismo e puxatapetismo. Isso é em grande parte responsável por muita coisa absurda.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 05 de Junho de 2016, 14:01:08
[...]
Esse salário, para veterinários, é muito mais do que a média em clínicas privadas, mas quantos são os que têm a oportunidade de estarem onde estão? E, por acaso, os que estão lá fazem por merecer cada centavo.
[...]

Há como você demonstrar que eles merecem "cada centavo"?


Em regime de liberdade de mercado não é um suposto e subjetivo merecimento que interessa para a fixação do preço/salário, o que interessa primordialmente é a relação procura/oferta.  Já num mercado de trabalho protegido, o preço pode ir lá para as alturas. Não interessa que a fonte do recurso seja uma imposição coercitiva, o que interessa é o poder político da categoria do funcionário.  Se for pelo lado subjetivo de merecimento as pessoas sempre vão achar que merecem mais e mais.


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 05 de Junho de 2016, 16:32:20
Faltou pouco para o nosso grande Chico Xavier levar um prêmio Nobel da Paz, o que seria justo visto que somos uma nação pacífica e espiritualizada.
Isso é sério?

http://robertomacedo.com/autoajuda/chicoxavier/Chico_Xavier/ENTENDER%20CONVERSANDO/entender_09.htm

Apesar da postura cética não podemos deixar de reconhecer os grandes nomes da liderança espiritual do nosso país.
Você está certo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Johnny Cash em 06 de Junho de 2016, 08:47:36
[...]

http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1787&comments=true

Não dá para ler um texto do mises inteiro. É muito BS.

Os melhores cérebros não estão no funcionalismo público. Os melhores médicos não estão no SUS. Na verdade qualquer médico mediocre ganha mais no sistema privado do que os "míseros" 10K que são pagos em média no SUS. Os melhores engenheiros não trabalham para o governo. Eu imagino que o máximo que um engenheiro possa ganhar na estado malvadão é o salário de perito criminal na PF. Um engenheiro razoável ganha mais na iniciativa privada. Físicos não têm lugar no estado, matemáticos não têm lugar no estado. Talvez biólogos possam ganhar mais no estado do que a média na iniciativa privada, mas quantos biólogos existem trabalhando no governo? Entre os veterinários,  os que trabalham como peritos da PF e os fiscais agropecuários federais do MAPA têm salários que são, mais ou menos, 10K também. Esse salário, para veterinários, é muito mais do que a média em clínicas privadas, mas quantos são os que têm a oportunidade de estarem onde estão? E, por acaso, os que estão lá fazem por merecer cada centavo.

O Brasil não tem nem um Nobel sequer porque somos uma nação de idiotas com palhaços eleitos que só fazem merda. Educação não é, nem nunca foi, prioridade na Bananolândia. Não temos Nobel porque pesquisadores nas universidades são amarrados em burocracia.

Os salários do juízes e promotores são astronômicos porque o judiciário tem um poder enorme no sistema brasileiro.
Os salários dos políticos são astronômicos porque eles mandam e desmandam e podem decidir até mesmo quanto vão ganhar.

Os textos do mises inventam a realidade para poder "provar" seus próprios pontos de vista. Por definição são uma merda.


Eu gostaria de ver uma defesa ponto a ponto, contra o texto.

Essas informações são sua opinião ou tem fundamentação em dados? Pela ferocidade em atacar a fonte, sem respaldar, eu já suspeito que seja apenas a sua opinião.

Não tenho certeza, mas me parece que "nas mesmas funções", ou similares o suficiente, empregos na esfera pública vão pagar mediamente mais do que na privada, embora os limites inferiores e superiores possam dizer o oposto.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 06 de Junho de 2016, 09:33:00
[...]
Eu acho, Geotecton, que você está generalizando a podridão que existe no Governo para todos os que são funcionários públicos.

Não, não estou generalizando o tipo de podridrão de vários membros dos governos (corrupção) para o funcionalismo, embora vários membros deste também se locupletem.

O que eu generalizo é a minha crítica para as benesses que todos os funcionários públicos estatutários tem (ou tinham até muito recentemente), entre as quais a estabilidade, licenças-prêmios e aposentadoria integral, tudo pago pelo setor privado via impostos.


A maioria absoluta dos funcionários e empregados públicos não é rica ou vagabunda.

Concordo com você que a imensa maioria não é "rica" e não posso fazer a generalização supra sobre vagabundagem. MAS da amostragem que eu conheço, não tenho qualquer dúvida sobre a falta de empenho do funcionalismo, com honrosas exceções.


Tem sim uma minoria que deveria ser extirpada e presa,

Demitida, presa e os bens arrestados.


uma quantidade (infelizmente) expressiva que faz somente o "feijão com arroz" sem se esforçar muito

Do que eu conheço, afirmo sem margem de dúvida, que é a maioria.

Estes deveriam ser identificados e demitidos.


e uma proporção (felizmente) mais expressiva que a anterior que que acredita no que faz e, geralmente, entra em conflitos graves, com a minoria que deveria ser extirpada.

Que bom que ela é maioria onde você está, porque onde estou ou a parte do funcionalismo que conheço por este país, esta porção é ínfima. Infelizmente.


Infelizmente os cargos de confiança são ocupados comumente por escroques hábeis somente na arte do puxa-saquismo e puxatapetismo.

Isso é em grande parte responsável por muita coisa absurda.

O problema não está na existência dos cargos de confiança e sim na falta de fiscalização e cobrança de desempenho.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 06 de Junho de 2016, 11:21:18
Citar
Nova titular de Política para Mulheres integra "articulação criminosa", aponta MPF

Além de enfrentar forte resistência dos movimentos feministas por ser contrária ao aborto mesmo em caso de estupro, por conta de convicções religiosas, a nova secretária de Políticas para as Mulheres, a ex-deputada federal Fátima Pelaes (PMDB-AP) é apontada pelo Ministério Público Federal (MPF) como integrante de uma "articulação criminosa".

Nomeada nesta sexta-feira (3) pelo presidente interino Michel Temer para a secretaria vinculada ao Ministério da Justiça, Fátima Pelaes é suspeita de envolvimento no esquema desmantelado pela Operação Voucher, em 2011, ao destinar, na função de deputada federal, R$ 4 milhões em emendas para uma ONG fantasma chamada Ibrasi.

À época, a atual secretária tinha foro privilegiado e o inquérito foi, então, aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF). As investigações, agora, estão na Justiça Federal do Amapá. A ex-deputada teve os sigilos fiscal, bancário e telefônico quebrados.

Dentro do governo, já é grande a pressão para que Temer exonere a secretária. Essa seria a terceira queda de alguém do primeiro escalão do governo em menos de um mês por conta de denúncias e escândalos de corrupção. Nas últimas semanas, os ministros do Planejamento, senador Romero Jucá (PMDB-RR), e da Transparência, Fabiano Silveira, deixaram o governo, após vazamentos de conversas em que criticavam a operação Lava Jato e dava orientações a envolvidos no esquema de corrupção.

http://www.jb.com.br/pais/noticias/2016/06/03/nova-titular-de-politica-para-mulheres-integra-articulacao-criminosa-aponta-mpf/
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 06 de Junho de 2016, 22:00:26
Eu gostaria de ver uma defesa ponto a ponto, contra o texto.

Essas informações são sua opinião ou tem fundamentação em dados? Pela ferocidade em atacar a fonte, sem respaldar, eu já suspeito que seja apenas a sua opinião.

Não tenho certeza, mas me parece que "nas mesmas funções", ou similares o suficiente, empregos na esfera pública vão pagar mediamente mais do que na privada, embora os limites inferiores e superiores possam dizer o oposto.

Lendo MUITO por cima, parece que o autor tenta praticamente só fazer um uso excêntrico do termo "drenagem de cérebros", geralmente usado para se referir à fuga de cérebros de um país ou região para outra que oferece melhores condições, mas dizendo que é o estado que atrai a esses cérebros, e então parte para as condenações "de sempre" da ação estatal.

Muitas que podem ser perfeitamente válidas (carga tributária até não poder mais, etc), mas, no que concerne a esse tema especificamente, bem poderia ser o caso do estado estar de fato acertando ao oferecer condições atraentes aos cérebros para produzirem no Brasil, ainda que no estado, em vez de deixar serem drenados de fato para outros países, como seria o uso tradicional desse termo. Isso não é imediamente ou inerentemente conflitante com se defender a necessidade (ou até vantagem) de políticas que facilitassem à iniciativa privada nacional absorver esses cérebros e impedir essa drenagem.


https://en.wikipedia.org/wiki/Human_capital_flight#South_America

Código: [Selecionar]
Country Loss of professionals
Argentina 2.9%
Brazil 3.3%
Chile 5.3%
Colombia 11.0%
Ecuador 10.9%
Mexico 14.3%[138]
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 07 de Junho de 2016, 07:44:07
Está ficando interessante.

Janot pede prisão de Renan, Sarney e Jucá por tentarem barrar Lava-Jato (http://oglobo.globo.com/brasil/janot-pede-prisao-de-renan-sarney-juca-por-tentarem-barrar-lava-jato-19454829)

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Johnny Cash em 07 de Junho de 2016, 08:50:09
Eu gostaria de ver uma defesa ponto a ponto, contra o texto.

Essas informações são sua opinião ou tem fundamentação em dados? Pela ferocidade em atacar a fonte, sem respaldar, eu já suspeito que seja apenas a sua opinião.

Não tenho certeza, mas me parece que "nas mesmas funções", ou similares o suficiente, empregos na esfera pública vão pagar mediamente mais do que na privada, embora os limites inferiores e superiores possam dizer o oposto.

Lendo MUITO por cima, parece que o autor tenta praticamente só fazer um uso excêntrico do termo "drenagem de cérebros", geralmente usado para se referir à fuga de cérebros de um país ou região para outra que oferece melhores condições, mas dizendo que é o estado que atrai a esses cérebros, e então parte para as condenações "de sempre" da ação estatal.

Muitas que podem ser perfeitamente válidas (carga tributária até não poder mais, etc), mas, no que concerne a esse tema especificamente, bem poderia ser o caso do estado estar de fato acertando ao oferecer condições atraentes aos cérebros para produzirem no Brasil, ainda que no estado, em vez de deixar serem drenados de fato para outros países, como seria o uso tradicional desse termo. Isso não é imediamente ou inerentemente conflitante com se defender a necessidade (ou até vantagem) de políticas que facilitassem à iniciativa privada nacional absorver esses cérebros e impedir essa drenagem.


Eu entendi que há uma crítica que considero válida a um hipotético "sequestro de cérebros", baseado numa impossibilidade de "competição", já que o estado de alguma forma extorque o resto das entidades que não são o estado propriamente dito e paga salários e benefícios surreais para gente talentosa carimbar papel ou desempenhar funções sem relevância embora no mesmo ramo.

Dado o capitalismo de compadrio praticado aqui no Tupiquinistão, a coisa não fica tão bem ajustada porque costumeiramente os grandes players da esfera privada também empregam gente com condições meio surreais e em funções não-eficientes dado que dependem do estado pra proteção e promoção de práticas abusivas ao consumidor.


Agora, curiosos esses números de evasão. A coisa deve mudar drasticamente quando vistos apenas as faixas "escolarizadas" ou high-end profissionais.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 07 de Junho de 2016, 08:56:02
Está ficando interessante.

Janot pede prisão de Renan, Sarney e Jucá por tentarem barrar Lava-Jato (http://oglobo.globo.com/brasil/janot-pede-prisao-de-renan-sarney-juca-por-tentarem-barrar-lava-jato-19454829)

Sem dúvida.

Mas temo pelo momento porque pode melhorar - e muito - a possibilidade daquela senhora retornar para a presidência.

Até parece o desenrolar de um plano petista de retomada do poder, usando a PGR e o STF. Se for isto, tenho de reconhecer que foi uma 'jogada de mestre'.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 07 de Junho de 2016, 12:01:53
Prender bandidos agora é plano petista?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 07 de Junho de 2016, 12:15:46
O estranho foi ele não ter pedido a prisão de Mercadante e o Xavasca reter o processo de Lula no STF.

Não fosse isso, eu diria que tava tudo tranquilo e favorável.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 07 de Junho de 2016, 13:21:52
Prender bandidos agora é plano petista?

Não, certamente que não.

Mas porque somente deles foi pedida a prisão?

Porque ainda não ocorreu a do senhor Lula?

E de outros "membros ilustres" do PT?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 07 de Junho de 2016, 14:29:20
Está ficando interessante.

Janot pede prisão de Renan, Sarney e Jucá por tentarem barrar Lava-Jato (http://oglobo.globo.com/brasil/janot-pede-prisao-de-renan-sarney-juca-por-tentarem-barrar-lava-jato-19454829)

(https://scontent-grt2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-0/s480x480/13412869_382841825173300_5640142502367133896_n.png?oh=b4b96172b5ed92ed8e7ff0a06c01339c&oe=57C5225C)

Tudo certo. É isso mesmo!
Boa viagem para a Papuda.

Mas...

...


...


(https://scontent-grt2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/13336079_10205932871710895_3817278076929040192_n.jpg?oh=57a1118d06bd198ac5ee2c310e747f83&oe=580E0733)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 07 de Junho de 2016, 15:37:11
Souberam que o Temer cortou 8 milhões da verba de propaganda dos blogs dos mortadelas?

Pha, 247 , cafezinho...

Agora estão todos sem patrocínio do Governo Federal.

 :lol:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 07 de Junho de 2016, 15:44:47
Souberam que o Temer cortou 8 milhões da verba de propaganda dos blogs dos mortadelas?

Pha, 247 , cafezinho...

Agora estão todos sem patrocínio do Governo Federal.

 :lol:

(https://scontent-grt2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-0/p296x100/13269272_382777955179687_3162561366166512335_n.jpg?oh=cecdc1eefe12c121820d1ce4b27975a6&oe=580EF1AE)   (https://scontent-grt2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-0/p480x480/13327372_382796181844531_3470650523799791422_n.png?oh=95a779fe3337dd29d6854f300d93c0e3&oe=580A23F7)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 07 de Junho de 2016, 15:57:48
Adoro ver esse pessoal sifu :lol:

Não duvido que pelos valores envolvidos eles fiquem com apenas uma parte do contrato e repassem a maior parte ao PT em troca de emprego vitalício.

Um mensalão da propaganda no esquema eu te contrato mas vc fica só com uma porcentagem para publicar o que nós pedirmos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: -Huxley- em 07 de Junho de 2016, 18:22:56
Não é à toa que eles são chamados de JEG (jornalismo da esgotosfera governista) e BLOSTA (blogosfera estatal)... E há denúncia de que eles receberam dinheiro do petrolão:

http://www.oantagonista.com/posts/jd-consultoria-serviu-apenas-para-pagar-sites-e-blogs-sujos

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/site-brasil-247-recebeu-dinheiro-do-petrolao-a-pedido-do-pt-diz-despacho-do-juiz-moro/
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 07 de Junho de 2016, 18:44:25
Fiquei curioso para saber o que esse pessoal vai postar nos blogs sem pagamento a receber, será  que  terão o trabalho de defender o PT  até  o barco afundar de vez ou abandonarão  imediatamente?

E os mortadelas de internet?

 :lol:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 07 de Junho de 2016, 18:48:30
Fiquei curioso para saber o que esse pessoal vai postar nos blogs sem pagamento a receber, será  que  terão o trabalho de defender o PT  até  o barco afundar de vez ou abandonarão  imediatamente?

E os mortadelas de internet?

 :lol:
A maioria é robô.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 07 de Junho de 2016, 18:56:45
Fiquei curioso para saber o que esse pessoal vai postar nos blogs sem pagamento a receber, será  que  terão o trabalho de defender o PT  até  o barco afundar de vez ou abandonarão  imediatamente?

E os mortadelas de internet?

 :lol:
A maioria é robô.

Sim, mas tem alguns que realmente passam o dia defendendo o PT  na Internet.

Tenho curiosidade sobre isso, quero ver até  onde chega o  "patriotismo" deles agora que precisarão  procurar empregos como todos nós.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 08 de Junho de 2016, 08:18:08
A questão toda da tecnologia/metodologia de eleições, poderia ser da "alçada" de alguém nomeado por Temer, ou é algo autônomo o bastante para continuar deixando os mais céticos com a pulga atrás da orelha?

(além do fato de, de qualquer forma, não termos ouvido falar disso ainda, acho)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 08 de Junho de 2016, 08:19:54

O problema não está na existência dos cargos de confiança e sim na falta de fiscalização e cobrança de desempenho.


Mas,  a quantidade de cargos de confiança parece sim ser um problema,  já vi reportagens comparando a quantidade de cargos de confiança no Brasil com a quantidade em outros países mais desenvolvidos, e o Brasil ganhava de longe.


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 08 de Junho de 2016, 08:22:52

Brasil supera EUA e Alemanha em número de cargos comissionados


Autor: Comunicação Millenium  01/10/2013   em Blog, Destaque



De acordo com dados do Portal da Transparência do Governo Federal, somente em 2013, o Senado contratou 588 funcionários para cargos de Direção e Assessoramento Superior (DAS), os cargos de confiança ou comissionados. A contratação de não concursados não se limita ao Legislativo. O Executivo conta com cerca de 22,5 mil funcionários ocupando cargos comissionados, contra, aproximadamente, 4 mil nos Estados Unidos, 300 no Reino Unido e 500 na Alemanha e na França.


Claudio Weber Abramo


É o que afirma Claudio Weber Abramo, jornalista e diretor-executivo da ONG Transparência Brasil. Para ele, o excesso de cargos comissionados prejudica a administração pública. Conforme destaca Abramo, a falta de clareza sobre as atribuições da função de assessoramento superior acarreta na contratação de profissionais despreparados.


“Isso é aproveitado para justificar a nomeação de pessoas sem qualificação alguma, usualmente cabos eleitorais, gente a quem se deve favores”, afirma Abramo. “É impossível haver uma gestão eficiente nessas condições”, completa.


Bruno Garschagen, mestre em Ciências Políticas e em Relações Internacionais e especialista do Instituto Millenium, concorda com Abramo. “A finalidade [dos cargos comissionados] é aparelhar a administração pública com representantes do partido e dar emprego a apadrinhados políticos”, pontua.


Abramo comenta que os cargos de confiança estão previstos na Constituição, embora o texto estabeleça limites para essas contratações. “Essa prerrogativa permite a chefes de Executivo lotearem o poder público entre partidos aliados”, enfatiza Abramo, que estabelece ainda relação entre as contratações de funcionários não concursados e a corrupção. “Além de empregar correligionários, é bastante óbvio que um dos interesses é desviar dinheiro público”, afirma.


Limites aos comissionados

Bruno Garschagen

O diretor-executivo da Transparência Brasil informa que, há 12 anos, a ONG defende a necessidade de se estabelecer uma emenda à Constituição para restringir severamente a capacidade de nomeação de pessoas para ocuparem cargos de confiança. A ONG já submeteu uma proposta com esse enfoque ao governo federal.

Para Garschagen, a adoção de critérios mais rígidos não será uma solução para os problemas atrelados aos cargos comissionados. “Uma vez havendo autorização para a escolha e a nomeação para um cargo de confiança, não há como impedir que se contrate pessoas com a finalidade de aparelhar o Estado. Aqueles que quiserem colocar gente do partido na administração pública o farão independentemente de uma norma administrativa ou de uma lei”, opina o advogado.



http://www.institutomillenium.org.br/blog/brasil-supera-eua-alemanha-em-numero-de-cargos-comissionados/



Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 08 de Junho de 2016, 08:53:07
O problema não está na existência dos cargos de confiança e sim na falta de fiscalização e cobrança de desempenho.
Mas,  a quantidade de cargos de confiança parece sim ser um problema,  já vi reportagens comparando a quantidade de cargos de confiança no Brasil com a quantidade em outros países mais desenvolvidos, e o Brasil ganhava de longe.

Eu abordei a questão da existência de cargos de confiança, afirmando que não há problema deles existirem.

Jamais afirmei que uma grande quantidade seria desejável.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 08 de Junho de 2016, 09:09:17
(http://msalx.veja.abril.com.br/2014/08/09/0202/grafo_cargos_confianca2-original.jpeg?1402459659)

http://brasil247.com.br/noticia/brasil247/graças-a-lula-dilma-e-ao-pt-brasil-tem-3-vezes-mais-cargos-de-confianca-benéficos-para-o-povo-que-imperialistas-estadunidenses-racistas-machistas-elitistas-que-querem-que-o-povo-sofra (http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/brasil-tem-3-vezes-mais-cargos-de-confianca-que-eua)



(http://www.gazetadopovo.com.br/ra/pequena/Pub/GP/p2/2008/09/15/VidaPublica/Imagens/info_o_peso_dos_comissionados.jpg)

http://www.PiGazetadopovoDAZELITES.com.br/vida-publica/elevado-numero-de-cargos-em-comissao-facilita-o-nepotismo-evita-o-golpismo-midiático-judicial-constitucional-PSMDBista-elitista (http://www.gazetadopovo.com.br/vida-publica/elevado-numero-de-cargos-em-comissao-facilita-o-nepotismo-b6e2yaib0y6ggk5lykri4cy1a)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 08 de Junho de 2016, 17:41:21
http://brasil247.com.br/noticia/brasil247/graças-a-lula-dilma-e-ao-pt-brasil-tem-3-vezes-mais-cargos-de-confianca-benéficos-para-o-povo-que-imperialistas-estadunidenses-racistas-machistas-elitistas-que-querem-que-o-povo-sofra (http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/brasil-tem-3-vezes-mais-cargos-de-confianca-que-eua)
Caramba, eu até acessei o link para ver se era mesmo esse o título da notícia.
Essa notícia é de 2011, imaginem como está hoje. não duvido nada que a Louca tenha criado mais cargos comissionados (ela tem esse poder?) , por causa das campanhas de 2014.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gaúcho em 08 de Junho de 2016, 18:16:08
Não surpreende.

Citar
Correios têm um chefe para cada dois servidores e 9 mil estão em licença-médica

BRASÍLIA - Um racha entre os funcionários de elite dos Correios e a direção da estatal está abrindo uma verdadeira caixa-preta. Os principais motivos dessa briga são a mudança, pela diretoria, do antigo estatuto para contratação de pessoal e reforma da instituição. Dados obtidos com exclusividade pelo GLOBO mostram, por exemplo, que há um funcionário comissionado (em cargo de chefia) para cada dois servidores.

Em meio a divergências internas, os Correios farão concurso público para contratar 9 mil funcionários, mas têm exatamente a mesma quantidade em licença-médica, além de 4,5 mil aposentados por invalidez. Há 47 ações na Justiça do Trabalho contra a empresa, sendo a maioria por descumprimento da legislação, conta a repórter

Geralda Doca.

Os carteiros são obrigados a caminhar até 15 quilômetros por dia, carregando sacolas com 11kg nas costas - um sistema da década de 70. Um grupo pequeno usa motos, mas a estatal não paga seguro nem da frota nem individual, o que obriga o trabalhador a arcar com as despesas do próprio bolso se for comprovada sua culpa em um acidente. Só em São Paulo, 628 funcionários têm um passivo a pagar de quase R$ 1 milhão.

Com salário bruto de R$ 850, os trabalhadores da chamada área fim (70% do quadro) recebem quase o mesmo (R$ 741) com o auxílio-alimentação, benefício que não conta para aposentadoria nem FGTS. Sem estímulos, a estatal perde funcionários para outros órgãos.

É o caso do carteiro Maxwell Santos, que está há dois anos nos Correios, mas já tem um pé fora da empresa. Formado em Química, ele passou no concurso da Secretaria de Educação do Distrito Federal e espera ser chamado.

- O salário aqui é baixo pelo serviço que a gente faz. Quero investir na minha carreira - disse ele.

Sistema polêmico gerou gastos de R$ 54 milhões

A estatal quase não tem mulheres (menos de 25% do quadro) e nenhuma ocupa cargo de direção. O próprio concurso público acaba funcionando como uma barreira à entrada delas, devido ao rigor no teste físico.

Não existe qualquer critério para criação das chamadas funções (cargos, chefia e assessoramento), nem definição clara de competências. Com isso, os Correios têm hoje quase um "chefe" para cada dois trabalhadores: dos 107,8 mil funcionários do quadro, 51,9 mil têm funções - uma distorção em comparação à quantidade de servidores do Executivo, no qual exercem cargos de confiança 21,8 mil de um total de 567,8 mil. Ou seja, um chefe para cada 27 subordinados.

O sistema, criado em 2005, vigorou até janeiro de 2011 - um gasto estimado em R$ 54,2 milhões ao ano e que beneficiou 19.251 empregados. Diagnóstico concluído pela atual direção da empresa, em parceria com órgãos de controle (Controlaria Geral da União-CGU e Tribunal de Contas da União-TCU), concluiu que o modelo de remuneração de grandes diferenças salariais faz com que os Correios sejam foco de corrupção.

Há uma enorme distância entre o salário-base e os vencimentos de quem tem cargo de chefia, que ficam entre R$ 11.750 e R$ 16.462 (comparando aos DAS 4 e 6), que, até recentemente, poderiam virar salário definitivo. Há, ao todo, 2.800 processos internos de suspeitas de irregularidade nos Correios, com suposto envolvimento de 1.500 funcionários.

A nova direção tem carta branca da presidente Dilma Rousseff para moralizar a Casa e está disposta a enfrentar resistências internas. Assim que for aprovado o novo estatuto no Congresso, a ideia é criar um regimento interno, revogar todos os manuais e começar do zero no início do próximo ano.

Toda estrutura de cargos e salários será revista, bem como critérios para cargos de chefia. Está sendo feito um levantamento e quem recebeu incorporação ilegal poderá ter a obrigação de devolvê-la.

Para o presidente da Associação dos Profissionais de Nível Superior, Técnico e Médio da ECT (Adcap), Luiz Alberto Barreto, a mudança no estatuto abre brecha para o aparelhamento da empresa ao permitir a entrada de pessoas de fora do quadro. Ele disse que pretende atuar no Congresso para que a direção explique em audiência o novo estatuto.

http://oglobo.globo.com/economia/correios-tem-um-chefe-para-cada-dois-servidores-9-mil-estao-em-licenca-medica-2769829

O Brasil é um caso a ser estudado.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 09 de Junho de 2016, 08:19:36
Muito interessante esse artigo.

Citar
Gilmar faz retórica “pró-pizza” no processo de cassação de Temer no TSE. Nossa tarefa é implodir esse Brasil arcaico  (http://professorlfg.jusbrasil.com.br/artigos/347246375/gilmar-faz-retorica-pro-pizza-no-processo-de-cassacao-de-temer-no-tse-nossa-tarefa-e-implodir-esse-brasil-arcaico?utm_campaign=newsletter-daily_20160608_3497&utm_medium=email&utm_source=newsletter)

1. O PSDB propôs junto ao TSE a cassação da chapa Dilma-Temer em razão do abuso do poder político e econômico na eleição de 2014. Teria havido uso de propinas da Petrobras e outras empresas assim como caixa 2 na campanha.

2. Nos países avançados que já contam com instituições jurídicas imparciais e independentes se faz a retórica das provas. Juiz completamente neutro (um eunuco ideológico) não existe. O que se procura fazer é a maior objetividade possível. Porque isso gera credibilidade. E é disso que vive a Magistratura: de credibilidade. O que está provado é julgado (e ponto).

3. No Brasil arcaico, atrasado e cleptocrata, enquanto a maioria dos juízes segue o padrão recatado estabelecido pela Constituição e pela Lei Orgânica respectiva, outros são loquazes, retóricos, espalhafatosos, midiáticos. Esse é o caso de Gilmar Mendes e não há quem coloque o guizo no homem. Trabalhamos juntos durante cinco anos e posso afiançar que se trata de um dos constitucionalistas mais bem preparados do país. Quando presidente do STF e do CNJ fez a melhor gestão administrativa do sistema penitenciário nacional.

4. Mas se perde pela sua loquacidade e “cordialidade”. Juiz “cordial” (no sentido de Sérgio Buarque de Holanda) é o que julga pelos afetos, pelo coração; seus olhos quase saltam da sua face quando julga contra os “inimigos” e sua inteligência ímpar se torna servil quando julga “os amigos”. In medio est virtus. Gilmar Mendes faz a retórica da amizade, da influência, da fidelidade canina, do afeto. Tudo isso faz parte de um Brasil arcaico que tem que ser definitivamente sepultado. Seu preparo técnico alemão, refinado, frequentemente fica eclipsado, obnubilado, pela retórica extra-autos proibida aos juízes. Mais: é a retórica das “interpretações” (dos fatos, das leis, da Constituição e da justiça). Esse clássico Brasil arcaico deve ser varrido em sua totalidade. Queremos um Brasil novo, com instituições jurídicas modernas, que julguem conforme as provas, não conforme os afetos ou interesses. Na América Latina, assim se comportam os juízes comunitários nomeados por Evo Morales na Bolívia. São mais parecidos a apresentadores de televisão, que juízes. E sempre falam em nome das suas comunidades, dos interesses grupais.

5. No tema da cassação da chapa Dilma-Temer o que interessa são as provas sobre a ilicitude da campanha de 2014. Diariamente estamos vendo delações, áudios, vídeos, interceptações e manifestações no sentido de que houve mesmo criminalidade medonha na campanha. Moro foi o primeiro a mandar para o TSE uma tonelada de provas nesse sentido. E agora estão chegando as delações e provas das empreiteiras (incluindo a Odebrecht). As campanhas foram regadas a propinas de ouro (da Petrobras, Belo Monte, Eletronuclear etc.).

6. O sistema político-eleitoral brasileiro está podre. Aconteceu de tudo na campanha eleitoral de 2014: propinas convertidas em doações, caixa dois, caixa três etc. (veja abaixo). É neste contexto degenerado (confusão entre o público e o privado) que se busca a proteção judicial (afetiva) dos interesses das oligarquias/elites políticas e econômicas que estão o poder (e estão no poder juntamente com o próprio denunciante: o PSDB).

7. Gilmar Mendes (sobre o processo de cassação da chapa Dilma-Temer no TSE) disse (em 6/6/16, em São Paulo):

“Mendes salientou também que há uma discussão sobre como será a continuidade do processo caso o Senado aprove o impeachment de Dilma. A única jurisprudência existente no TSE sobre o tema refere-se à cassação da chapa do ex-governador de Roraima Ottomar Pinto, que morreu durante o mandato. A ação prosseguiu contra o vice e o tribunal entendeu neste caso que o responsável pela campanha (sic) era o titular (sic) e para o vice teve um juízo absolutório”, afirmou, salientando que cada caso é analisado separadamente.

8. Como setores da mídia interpretaram essa declaração? “Jurisprudência pode condenar Dilma e livrar Temer, diz Gilmar” (Folha). A declaração do ministro é capciosa, cerebrina, cavilosa e astuta. Diríamos que a “pizza” (para a preservação das atuais estruturas corruptas de poder) estaria indo para o forno, se não fosse o fato de que ela, na verdade, já está até sendo servida. Muitas vezes, é deveras “estúpido ser inteligente” (Adorno e Horkheimer).

9. Se houver o impeachment de Dilma, mesmo assim a ação de impugnação da chapa Dilma-Temer vai prosseguir contra Temer. No caso de Roraima, o governador morreu e a ação continuou tramitando contra o vice (porque a impugnação é sempre da chapa, não individual).

10. Aplica-se no caso o princípio da indivisibilidade chapa única majoritária. A chapa é única e indivisível (art. 91 do Código Eleitoral). A apuração de eventual censura em relação a um dos candidatos, em princípio, contamina ambos. A morte do titular da chapa não impede o prosseguimento da ação.

11. O detalhe importantíssimo é o seguinte: no caso concreto de Roraima, no entanto, as mazelas e crimes eram imputados exclusivamente contra o governador (Ottomar Pinto). As condutas irregulares imputadas pelo Ministério Público como passíveis de acarretar a perda do mandato eletivo foram dirigidas pessoalmente a Ottomar Pinto, não a seu vice. Por isso que o TSE “fez juízo absolutório do vice”.

12. No caso Dilma-Temer os atos criminosos e as aberrantes irregularidades são imputados aos dois, às campanhas dos dois (PT e PMDB). Por força da jurisprudência do TSE, as contas não podem ser analisadas separadamente. Mas mesmo que fossem, no caso de Dilma-Temer não há como deixar de reconhecer que ambos foram favorecidos eleitoralmente com propinas e caixa dois. Ambos. As duas campanhas foram viciadas (porque contaminadas por propinas de muitas estatais, como sói acontecer nas cleptocracias).

13. Não é verdade que o “titular da chapa” seja o único responsável pela campanha eleitoral. A regra é o contrário: os dois são responsáveis. Sem os votos do titular o vice jamais seria vice. No caso específico de Roraima, entretanto, o governador foi o único imputado. No caso Dilma-Temer, ambos são acusados de terem feito a campanha eleitoral mais criminosa de todos os tempos. E assim foi mesmo (pelo que se vê da avalanche de delações, provas, vídeos e áudios).

14. A criminosidade, aliás, precisamente porque estamos num país cleptocrata com corrupção sistêmica, maculou a campanha inclusive de outros partidos, incluindo evidentemente o próprio denunciante hipócrita: o PSDB. Apesar da hipocrisia, sua impugnação foi feita. Se houver alguma dúvida sobre isso, basta prestar atenção no que estão afirmando os delatores da Odebrecht, OAS, Gutierrez etc. E as provas que eles estão apresentando (porque delação sem provas não vale nada).

Leia mais: (http://luizflaviogomes.com/gilmar-faz-retorica-pro-pizza-no-processo-de-cassacao-de-temer-no-tse-nossa-tarefa-e-implodir-esse-brasil-arcaico/)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 10 de Junho de 2016, 23:41:31
Olhem essa notícia da Nature:
Citar
Brazil's scientists start street protests against ministry merger

Brazil’s scientists have been taking to the streets to protest against last month’s demotion of their country’s science ministry (MCTI) – but politicians say the demonstrations won’t change the controversial decision.

The protests followed an efficiency drive by interim president Michel Temer, who took office in May after Dilma Rouseff was impeached. He angered researchers by merging the MCTI with a telecommunications ministry. The move was part of a bid to cut public expenses, Temer said: overall, he cut the number of ministries in his cabinet from 32 to 22.

Researchers, already struggling with massive funding cuts, saw the move as weakening the status of science, which has had its own cabinet ministry for most of the past three decades. “The government is signaling that science is unimportant and shall remain so”, says Sergio Rezende, a physicist at the Federal University of Pernambuco in Recife, who was science minister from 2005 to 2010.

Within days of Temer’s action, the culture ministry — which he also demoted — was reinstated after protests by artists. Inspired by that action, some researchers launched the Internet campaigns #VoltaMCTI (“come back, MCTI”) and #FicaMCTI (“stay, MCTI”) and scheduled demonstrations. In Natal, 200 people, some in white lab coats, some wearing paper masks of Temer and Albert Einstein, demonstrated on 2 June. In a protest in Rio de Janeiro two days later, a banner carried a picture of the interim president with the words, “Without science there’s no Viagra”. (Temer, 75, is married to a beauty queen 32 years his junior.) This week, protests continued in university campuses and outside national labs and public buildings in Rio, Porto Alegre, Brasília, Belo Horizonte, Petrópolis and Belém.
http://www.nature.com/news/brazil-s-scientists-start-street-protests-against-ministry-merger-1.20071?wt.mc_id=FBK_NatureNews

De onde essa gente tirou que vão acabar com o MCTI? Histeria coletiva pois o PT não está mais lá e o mundo vai acabar com o neo-liberal Temer tirando fora o MCTI criado pelo seu aliado de partido José Sarney?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 10 de Junho de 2016, 23:46:47
Bem, como eu pensei foi pura histeria coletiva e seletiva, por causa da fundição  do MCTI com o Ministério das Comunicações(?!).

Vi na própria imprensa suja:

http://www.revistaforum.com.br/2016/06/05/com-bom-humor-cientistas-se-mobilizam-contra-o-fim-do-ministerio-da-ciencia-tecnologia-e-inovacao/
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 11 de Junho de 2016, 12:12:35
Sempre pensei que cientistas fossem mais espertos que artistas em geral.

Ambos são mesquinhos e burrinhos quando se trata de política e economia.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 11 de Junho de 2016, 13:13:18
Não tem mais jeito O Temer precisa sair. Vejam só o que ele fez...E além dessas barbaridades, é covarde, pois desistiu de divulgar a mensagem por medo. :twisted:

Citar
Se não puder usar avião da FAB, Dilma vai viajar em voo comercial ou de ônibus  (http://csalignac.jusbrasil.com.br/noticias/347636814/se-nao-puder-usar-aviao-da-fab-dilma-vai-viajar-em-voo-comercial-ou-de-onibus?utm_campaign=newsletter-daily_20160610_3513&utm_medium=email&utm_source=newsletter)

A presidenta Dilma Roussef tem um evento em Campinas na quinta-feira, dia 9. E desde ontem o governo interino de Michel Temer desautorizou o uso de aviões da FAB para que possa realizar este tipo de deslocamento.

Pela decisão de Temer, durante seu afastamento da presidência, Dilma tem que ficar exilada nas suas duas residências. A oficial, no Alvorada. E a familiar, na capital gaúcha.

Ao ser informada dessa decisão, Dilma teria dito a seus auxiliares que não suspendessem uma agenda sequer e que se isso de fato vier a ocorrer ela vai viajar em voos comerciais ou mesmo de ônibus, se necessário.

Já há quem defenda na assessoria da presidenta que se alugue um ônibus e que ela saia em caravana viajando pelo país até o dia da votação final do impeachment pelo Senado.

Mas não foi só a autorização para viajar em voos da FAB que Temer mandou suspender. Ele suspendeu por alguns dias o cartão para gastos de alimentação da equipe presidencial e também mandou retirar a bicicleta do chefe da segurança da presidenta, para que ela não tivesse proteção nos percursos matutinos que realiza.

Até gastos com flores no Alvorada Temer mandou suspender.

A informação de que Dilma vem sendo tratada dessa forma pelo presidente interino Michel Temer causou revolta em alguns chefes de Estado. E a presidenta teria recebido telefonemas de solidariedade e ofertas para enfrentar esse boicote.

Para a assessoria de Dilma, essas atitudes de Temer são sinais de desespero.

As informações que chegam ao Alvorada é de que a equipe de Temer já teria sentido o cheiro de queimado não só no Senado, mas também em relação à sustentação do atual governo pela sociedade.

Temer, por exemplo, teria gravado uma mensagem para ser divulgada em cadeia nacional ontem, mas desistiu quando foi informado pela empresa que faz análise de redes do Palácio do Planalto de que havia uma grande chance de sua fala ser acompanhada por grande barulhaço, já que a mobilização na Internet para isso era grande.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 11 de Junho de 2016, 13:57:49

Citar
Se não puder usar avião da FAB, Dilma vai viajar em voo comercial ou de ônibus  (http://csalignac.jusbrasil.com.br/noticias/347636814/se-nao-puder-usar-aviao-da-fab-dilma-vai-viajar-em-voo-comercial-ou-de-onibus?utm_campaign=newsletter-daily_20160610_3513&utm_medium=email&utm_source=newsletter)


A última ideia do petista que distorceu tudo na matéria acima1, o colunista da Revista Fórum Renato Rovai, pode ser enquadrado como crime caso se prove que ele está disseminando a prática de danificar papel moeda com vistas a fazer campanha política:

Citar
Fora Temer faz com que o dinheiro deixe de ser apenas um pedaço de papel (http://www.revistaforum.com.br/blogdorovai/2016/06/11/fora-temer-agora-em-cedulas-de-10-reais/)
11 de June de 2016

Notas de 10 reais já estão circulando por aí carimbadas com um Fora Temer.

(...)

(http://www.revistaforum.com.br/blogdorovai/wp-content/uploads/2016/06/fora-temer-em-notas.jpg)

(...)

E também de ver que com um Fora Temer carimbado, o dinheiro deixa de ser apenas um pedaço de papel, como poetizou Arnaldo Antunes.


1 Preguiça de refutar tanta desinformação, ainda mais com coisa tão básica como o significado de "exílio", entre outras bobagens.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 11 de Junho de 2016, 15:21:01
Poucas vezes na história mundial eleitores de um político o rejeitaram mais do que aqueles que não votaram nele.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 11 de Junho de 2016, 15:34:29
Citar
A última ideia do petista que distorceu tudo na matéria acima1, o colunista da Revista Fórum Renato Rovai, pode ser enquadrado como crime caso se prove...

E um crime Federal relativamente grave, pois é crime contra um bem público.

http://www.policiacivil.go.gov.br/artigos/rasgar-e-escrever-em-dinheiro-e-crime.html
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 11 de Junho de 2016, 16:54:15
Os coxinhas ateuzinhos não ligavam quando era para riscar ou questionar o "Deus seja louvado" nas cédulas. E os coxinhas libertarinhos não se importam em incrementar o número de zeros (ou outros dígitos arbitrários), "corrigir" o número textual, e escrever que tudo bem por que o dinheiro de papel é uma mentira...

...e é só falar em controle social da mídia que eles piram, "ffffuuuu, liberdade de expressão miimimmi..."
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jack Carver em 15 de Junho de 2016, 19:35:33
Na delação de Machado, Temer está envolvido numa propina, enquanto que o ex-ministro Lobão sozinho teria recebido 1/4 de toda a propina destinado ao PMDB (http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2016/06/15/lobao-recebeu-sozinho-um-quarto-de-toda-a-propina-do-pmdb-diz-delator.htm).


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: -Huxley- em 16 de Junho de 2016, 12:01:08
Machado tem dono

Brasil 16.06.16 06:57
Michel Temer, segundo a Folha de S. Paulo, disse à sua equipe “que não fez nenhum pedido de doação diretamente a Sérgio Machado, lembrando que ele era ligado ao PMDB do Senado”.

Esse é o ponto mais suspeito do relato do delator.

Michel Temer é um homem prudente. Por que ele pediria propina a um operador de seu maior adversário dentro do partido, Renan Calheiros?

http://www.oantagonista.com/posts/machado-tem-dono
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: -Huxley- em 16 de Junho de 2016, 12:04:18
Uma pessoa honrada

Brasil 16.06.16 06:23
Se os investigadores demonstrarem que Michel Temer pediu propina a Sérgio Machado, ele está acabado.

Mas é claro que Dilma Rousseff não pode voltar.

As denúncias contra ela são muito mais graves do que as denúncias contra ele.

Dilma Rousseff recebeu centenas de milhões de reais em propina para suas campanhas. No caixa 1, no caixa 2 e no exterior. Michel Temer é acusado de ter pedido dinheiro para a campanha de outro candidato. No caixa 1.

A propina usada para financiar a campanha de Dilma Rousseff já está provada. A propina para financiar a campanha de Gabriel Chalita ainda nem está sendo investigada.

Dilma Rousseff participou do esquema no ministério das Minas e Energia, no Conselho da Petrobras, na Casa Civil e na presidência da República. Michel Temer participou do esquema como presidente do PMDB.

Se Dilma Rousseff, apesar disso tudo, é considerada uma pessoa honrada, o que dizer de Michel Temer?

http://www.oantagonista.com/posts/uma-pessoa-honrada
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: -Huxley- em 16 de Junho de 2016, 12:04:49
A beleza do petrolão

Brasil 16.06.16 06:22
A Folha de S. Paulo concorda que o estrago provocado pela denúncia de Sérgio Machado é relativo:

“Para Michel Temer, a acusação feita por Sérgio Machado é obviamente péssima, mas não é neste momento o maior dos problemas que a delação do ex-presidente da Transpetro lhe causa.

Para ser mortal, a citação, por ora, depende de informações complementares: a empreiteira confirmando a encomenda em seu nome, a operação ponta a ponta. A dificuldade de rastrear o dinheiro é a beleza, por assim dizer, do esquema revelado pela Lava Jato no petrolão.

O maior problema para o Planalto se chama hoje Renan Calheiros. Machado está para ele como Delcídio do Amaral estava para o PT: é um homem seu”.

http://www.oantagonista.com/posts/a-beleza-do-petrolao
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: -Huxley- em 17 de Junho de 2016, 12:17:07
Vídeo revela que Machado decidiu pôr Temer no rolo, mas sem acusá-lo. E momentos que embrulham o estômago

É preciso assistir ao depoimento do ex-presidente da Transpetro; há momentos preciosos, como aquele em que um procurador tenta defender o MP de um eventual comportamento aético

Por: Reinaldo Azevedo  16/06/2016 às 22:26

É… Sérgio Machado parece mesmo disposto a causar. Ele resolveu rebater a fala do presidente Michel Temer, segundo o qual jamais existiu a conversa em que teria pedido dinheiro ilegal para o então presidente da Transpetro. Mas peço que vocês fiquem atentos.
Machado emitiu uma nota em que se lê:

“3) Naquele mesmo mês, estive na Base Aérea de Brasília com Michel Temer, que embarcava para São Paulo. Nos reunimos numa sala reservada;
4) Na conversa, o vice-presidente Michel Temer solicitou doação para a campanha eleitoral de Chalita;
5) O vice-presidente e todos os políticos citados sabiam que a solicitação seria repassada a um fornecedor da Transpetro, através de minha influência direta. Não fosse isso, ele teria procurado diretamente a empresa doadora”.

Observem que, em nenhum momento, ele deixa claro que o então vice estivesse pedindo dinheiro irregular. Ele presume que o outro soubesse — na hipótese, claro!, de que aquela conversa tenha existido, o que Temer nega.

Se o agora presidente quisesse acusar Machado de calúnia — isto é, de lhe ter imputado um ato criminoso —, não conseguiria. Digamos que a conversa tenha existido e que Temer tivesse dito ao suposto interlocutor: “Veja se você consegue uma doação para o Chalita”… Quem sugere que Temer sabia da origem ilícita é o próprio Machado. Mas nem isso é claro!
Calma que há mais.

O vídeo com o depoimento de Machado ao Ministério Público está disponível. No trecho abaixo, entre 8min51s e 12min13s, ele trata de seu suposto encontro com Temer. Peço que vejam.

https://www.youtube.com/v/gmW8x0jMX1U

Transcrevo um trecho. A partir de 9min43s, diz Sérgio Machado sobre Temer:

“Ele [Temer] chegando lá, eu falei com ele, ele falou da dificuldade que ele estava tendo em São Paulo acerca da campanha do Chalita, EU DISSE QUE PODIA AJUDÁ-LO EM UM MILHÃO E QUINHENTOS, MAS QUE DEPOIS EU INFORMARIA A ELE A EMPRESA. Telefonei depois a ele informando que essa doação seria feita pelo Diretório Nacional, através da empresa Queiroz Galvão”.

É evidente que se trata de um depoimento rigidamente orientado. Reitero: ainda que a conversa tivesse existido, na delação, na nota e no vídeo, Machado não diz que Temer sabia da origem ilícita da doação. E por que faz isso? Ora, porque se livra de um processo.
Qualquer advogado sabe que o que vai acima não dá em absolutamente nada, de lado nenhum. Nem há como acusar o presidente de coisa nenhuma, nem este pode acionar Machado na Justiça.

Quando e se a Operação Lava-Jato terminar, será preciso que as melhores cabeças do direito pensem numa, vamos dizer assim, chacoalhada ética nessa coisa toda.

Trecho complicado

Abaixo, há outro vídeo. Entre 5min17s e 10min32s, o interlocutor de Machado, do Ministério Público Federal, leva o depoente a declarar que o órgão não teve nenhuma responsabilidade nas gravações. Assistam ao vídeo: às vezes, o procurador complementa as frases em que o criminoso confesso tartamudeia.

https://www.youtube.com/v/bir5pUdu0cU

Segundo Machado, ele optou pela delação no dia 16 de dezembro do ano passado, um dia depois da operação de busca e apreensão em sua casa. Mas ele só fez as gravações em fevereiro e março…

E por que optou pelas gravações e pela delação? Ora, transcrevo as palavras dele, se vocês tiverem estômago:

“Eu achava que era importante naquele momento, que o Brasil passava por aquelas mudanças, como da minha vida (???), eu poderia ter tranquilidade, eu podia retomar a minha vida, eu poderia voltar a sonhar, sair daquele momento que a gente vivia, que eu sou político há muito tempo, eu tinha valores que eram aceitos, mas que não estão certos e precisavam ser corrigidos. E eu queria definitivamente começar um novo momento da minha vida”…

A síntese é a seguinte

O Ministério Público quer se livrar da eventual suspeita de que captura bandidos e os instrui a sair por aí gravando todo mundo, o que não constitui um dos modos mais ortodoxos de produzir provas. E Machado quer nos convencer de que teve um surto ético e agora quer consertar o Brasil. Num outro trecho, ele chega até a sugerir uma reforma política.

Machado virou um homem bom, tá, pessoal? Mas decidiu isso só no dia seguinte à busca e apreensão. Não tivesse havido, talvez ele continuasse a assaltar os cofres públicos por mais tempo. Mas, agora, o cara que meteu a própria família numa verdadeira organização criminosa está disposto a se regenerar.

Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/video-revela-que-machado-decidiu-por-temer-no-rolo-mas-sem-acusa-lo-e-momentos-que-embrulham-o-estomago/
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 17 de Junho de 2016, 13:17:38
Ao que parece, fica cada vez mais plausível a hipótese de que a delação do senhor Machado foi preparada apenas para focar nos membros do PMDB, tentando desviar a atenção da população sobre os membros do PT, incluindo a 'presidanta'.

Vamos aguardar e ver se o Moro e o MPF caem nesta armadilha, ao que parece preparada por parte do PT, da AGU e, talvez, da PGR.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 17 de Junho de 2016, 15:39:26
Fiquei mais curioso em saber qual o papel da loira à esquerda do depoente. Durante todo tempo parecia que estava fazendo um esforço enorme para ficar acordada.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 30 de Junho de 2016, 20:49:23
Citar
http://www.uai.com.br/app/noticia/e-mais/2016/05/18/noticia-e-mais,179921/malvino-salvador-marcio-garcia-e-outros-artistas-defendem-o-fim-do-mi.shtml

Malvino Salvador, Márcio Garcia e outros artistas defendem o fim do MinC

[...] Entre os que minimizaram a extinção do ministério, está o ex-Casseta Marcelo Madureira. "Estou iniciando um novo negócio com as minhas economias e o dinheiro de investidores privados que confiam no meu trabalho (...). As atividades culturais que realmente necessitam de apoio do Estado são aquelas que comprovadamente se mostram incapazes de se autossustentar: as orquestras sinfônicas, os museus, as manifestações folclóricas, o artesanato. Artistas consagrados precisam de dinheiro público? Será que não conseguem viver dos seus admiradores?", disse. [...]


(https://i.vimeocdn.com/video/489142659_295x166.jpg)

Tinha que ser artistas da rede Globo de golpeação mesmo!!!!!!!!!!!!!!!1111111111113131313!!!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 01 de Julho de 2016, 07:50:26
Muito bom esse editorial de O Antagonista.

Citar
Quero um déficit pra chamar de meu (http://email.oantagonista.com/t/ViewEmail/i/AA582DE75B7D2457/0155EFB935D6E3719A8E73400EDACAB4)

Por Rodolfo Amstalden

Temer tenta emplacar seu parlamentarismo de facto, com déficits bilionários, tolerados pela Fazenda de notáveis.

De minha parte, preferia fazendeiros intransigentes, desconhecidos -- e fazedores de superávit.

Como parlamentares não pagam dívidas, nós é que vamos pagar o mandato de Temer até 2018, como de praxe.

Por isso é que as melhores novidades econômicas continuam vindo dos cadernos policiais.

A ridícula aplicação da Lei Rouanet rodava tranquila há tempos, bem embaixo dos narizes da nação, e nada.

Toda Inkjet I tem Inkjet II.

Quadrilhas falsificando origem de dinheiro, escrituras de apartamentos e sítios e termos de posse - alguma novidade?

Dilma prometeu e deixou 20 mil obras inacabadas, ao alcance do seu nariz.

Não é segredo, você anda na rua, vê.

De novo, nada acontecia.

Por meia dúzia de acontecimentos, eu não me importaria em pagar R$ 150 bi de déficit em 2017.

Eu me endividaria para ter um STF que não solta bandidos, uma lei séria para estatais, 100% de estrangeiros nas aéreas, teto de gastos, idade mínima para aposentar.

Topo fácil.

Toparia quitar carnês para sempre, com juros de 14,25% ao ano e correção monetária de 7,00%.

No momento, porém, estou apenas mergulhado em dívidas, sem retorno pelos meus investimentos.

Narigudo que sou, isso cheira mal.
 
 

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jack Carver em 01 de Julho de 2016, 20:19:11
Temer em vez de expurgar a imagem de E. Cunha de seu governo parece mesmo que tenta é salvá-lo, ou salvar a si próprio(rabo preso com ele em escândalos).

http://oglobo.globo.com/brasil/planalto-tenta-acordo-para-salvar-pele-de-eduardo-cunha-19605513

http://noblat.oglobo.globo.com/meus-textos/noticia/2016/06/omissao-do-governo-temer-favorece-eduardo-cunha.html

 ::)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 01 de Julho de 2016, 22:21:19
Tá difícil apoiar o Temer, ainda mais com esses ministros. Prioridade? REGULAMENTAR o Netflix.

http://olhardigital.uol.com.br/noticia/ministro-defende-regulamentacao-da-netflix-como-prioridade/59867
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 02 de Julho de 2016, 20:57:35
Citar
Na última quarta-feira, 29, o secretário das Telecomunicações André Borges, que atua sob o comando do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, afirmou que o governo estudava aliviar os tributos sobre as empresas de TV a cabo para permitir maior competição com a Netflix. Agora o seu superior, Gilberto Kassab, que é o ministro da mesma pasta, disse o contrário: regular e tributar serviços como a Netflix é uma prioridade.[...]

Não se cansam mesmo de dar murro em ponta de faca.

Não dêem a idéia de tentarem fazer computadores menos competitivos a máquinas de escrever, pelo amor de deus!


Lição para os empresários brasileiros ou pensando em investir aqui: não vale a pena inovar, quebram sua perna para não levar vantagem com inovação.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 03 de Julho de 2016, 18:15:01
Lulla  diz que Temer se comporta como Fidel Castro


Citar
https://noticias.terra.com.br/brasil/politica/temer-se-comporta-como-fidel-castro-diz-lula-a-revista-alema,4c14a23e71363db4beb129ec5597f7a227726vj3.html

Citar
"Temer se comporta como Fidel Castro", diz Lula a revista
Petista diz que presidente interino já cometeu muitos erros e parece acreditar que "ficará no poder por 70 anos"

Citar
"Ele se comporta como Fidel Castro, que se instalou em Havana com seus guerrilheiros. Temer parece acreditar que ficará no poder por 70 anos. Ele trocou o comando de todos os postos importantes, dos ministérios, do Banco Central, da Petrobras. Ele é absurdo", criticou Lula.


O que deu na cabeça  cheia de suco de cana dele? Tomou algum pé  na bunda do companheiro Fidel agora que está  fora do governo e a ponto de ir para cadeia com seu poste de estimação a um passo de ser chutado para longe do poder?

Perdeu a serventia e se deu conta disso?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 03 de Julho de 2016, 20:10:47
Lulla  diz que Temer se comporta como Fidel Castro

Achei inicialmente que isso fosse elogio desenterrado da época em que o escolheram como vice-presidente...

Será que LILS não está "queimando as pontes" nessa? :hein:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 03 de Julho de 2016, 20:36:43
Lulla  diz que Temer se comporta como Fidel Castro

Achei inicialmente que isso fosse elogio desenterrado da época em que o escolheram como vice-presidente...

Será que LILS não está "queimando as pontes" nessa? :hein:

Ele sempre teve todo cuidado com a língua ao falar dos Castro, repare que ele sempre disse "revolucionários " ao invés  de usar "guerrilheiros" e a matéria  é  recente.

Imagino que aconteceu algo  entre eles que ainda não  divulgaram e, como eu dizia, fora do governo não  tem serventia.

Para que os Castro devolveriam favores a alguém  que possivelmente nunca voltará  ao poder? Depois que possivelmente embolsaram milhões com um porto arrastão um peso morto?

Será  que negaram refúgio?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gigaview em 03 de Julho de 2016, 20:42:55
Ele só disse isso para conquistar espaço na mídia - não ser esquecido. Sinal que o canalha não desistiu do osso da presidência se escapar da prisão.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 03 de Julho de 2016, 20:45:37
Ele só disse isso para conquistar espaço na mídia - não ser esquecido. Sinal que o canalha não desistiu do osso da presidência se escapar da prisão.

Se for isso é mais um tiro no pé, vai se indispor com os que ainda o apoiam.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 03 de Julho de 2016, 20:50:49
Ele só disse isso para conquistar espaço na mídia - não ser esquecido. Sinal que o canalha não desistiu do osso da presidência se escapar da prisão.

Se for isso é mais um tiro no pé, vai se indispor com os que ainda o apoiam.

Os que estão fora do país já o conhecem o suficiente e os daqui não passam de crédulos.

Então, não!, eu acho que não vai acontecer nada.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lakatos em 08 de Julho de 2016, 16:34:54
Pior ou melhor que dar dinheiro para o Brasil 247? Difícil saber...

http://oglobo.globo.com/brasil/temer-pode-dar-verba-publicitaria-do-governo-sites-evangelicos-19659866
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 08 de Julho de 2016, 19:54:55
Se tem uma lei que o governo brasileiro nunca desrespeita é a lei de Murphy.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 08 de Julho de 2016, 20:33:25
Mas quais os valores?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 08 de Julho de 2016, 23:02:05
Isso é sério?
http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2016/07/08/industria-defende-novas-leis-trabalhistas-e-cita-jornada-de-80h-por-semana.htm

EDIT: Não, não é.
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/erratas/2016/07/08/uol-economia-e-home-page-do-uol-industria-sugere-mudar-leis-trabalhistas-e-cita-jornada-de-80h-por-semana.htm
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 08 de Julho de 2016, 23:21:43
Ninguém  será obrigado a trabalhar 80 horas semanais, é  só um fim para o limite obrigatório de 40 horas que te impede de trabalhar mais e ser pago por isso se vc quiser.

Pessoalmente um preferiria ser pago por hora trabalhada ao invés de salário fixo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 08 de Julho de 2016, 23:24:35
Lá  na empresa cortaram horas extras exatamente por isso, tinha gente que se oferecia para fazer um monte de horas extras já  com idéia  de botar a empresa na justiça por exceder um certo limite semanal.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 08 de Julho de 2016, 23:24:52
Ninguém  será obrigado a trabalhar 80 horas semanais, é  só um fim para o limite obrigatório de 40 horas que te impede de trabalhar mais e ser pago por isso se vc quiser.

Pessoalmente um preferiria ser pago por hora trabalhada ao invés de salário fixo.

Exato.

Mas os vagabundos dos sindicatos e a parte 'podre' do funcionalismo público são totalmente contrários. É fácil quando se tem estabilidade e não há nenhum tipo de cobrança por desempenho.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 08 de Julho de 2016, 23:31:01
Ninguém  será obrigado a trabalhar 80 horas semanais, é  só um fim para o limite obrigatório de 40 horas que te impede de trabalhar mais e ser pago por isso se vc quiser.

Pessoalmente um preferiria ser pago por hora trabalhada ao invés de salário fixo.

Exato.

Mas os vagabundos dos sindicatos e a parte 'podre' do funcionalismo público são totalmente contrários. É fácil quando se tem estabilidade e não há nenhum tipo de cobrança por desempenho.

Quando eu tinha minha oficina própria a minha média semanal ficava 60 a 70, era comum trabalhar aos fins de semana para cumprir prazos ou simplesmente acabar um trabalho em algum predio comercial.

Se eu tivesse essa média hoje com o acréscimo por horas extras meu salario dobraria.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 08 de Julho de 2016, 23:37:11
É curioso que mesmo países no topo dos rankings das economias livres tem coisas como sindicatos (Suíça). Mas parece que lá não tem os mesmos problemas que por aqui, meio como naquele exemplo clássico dos parlamentares suecos, talvez.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gigaview em 08 de Julho de 2016, 23:39:24
Se tem uma lei que o governo brasileiro nunca desrespeita é a lei de Murphy.

Leis aplicáveis:

Hanlon's Razor: "Never attribute to malice that which can be adequately explained by stupidity."

Sturgeon's Law: "Ninety percent of everything is crap"
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 08 de Julho de 2016, 23:44:04
É curioso que mesmo países no topo dos rankings das economias livres tem coisas como sindicatos (Suíça). Mas parece que lá não tem os mesmos problemas que por aqui, meio como naquele exemplo clássico dos parlamentares suecos, talvez.

Talvez  as leis deles sejam bem claras deixando pouca margem de manobra para espertezas  juridicas desses sindicalistas.

Aqui o empregado procura pêlo  em casca de ovo para abrir processo contra a empresa.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 09 de Julho de 2016, 06:56:18
É curioso que mesmo países no topo dos rankings das economias livres tem coisas como sindicatos (Suíça). Mas parece que lá não tem os mesmos problemas que por aqui, meio como naquele exemplo clássico dos parlamentares suecos, talvez.

Talvez  as leis deles sejam bem claras deixando pouca margem de manobra para espertezas  juridicas desses sindicalistas.


Aqui o empregado procura pêlo  em casca de ovo para abrir processo contra a empresa.





Este é um problema muito sério que a gente tem no Brasil. a legislação e o sistema judicial trabalhista geralmente penalizam as empresas., dão garantias excessivas aos empregados ( e isso dá margem para empregados pilantras agirem). e por fim causam prejuízos às empresas, tais coisas diminuem a competitividade das empresas nacionais em relação à empresas de países onde não há tantos direitos, e ai entra mais uma vez o Estado impondo uma grande carga tributária que muitas vezes inviabiliza a importação de mercadorias ou pelo menos torna muito mais caro , o que faz diminuir o poder de compra dos consumidores, ou seja isto empobrece os consumidores.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 09 de Julho de 2016, 07:46:22
É curioso que mesmo países no topo dos rankings das economias livres tem coisas como sindicatos (Suíça). Mas parece que lá não tem os mesmos problemas que por aqui, meio como naquele exemplo clássico dos parlamentares suecos, talvez.

Talvez  as leis deles sejam bem claras deixando pouca margem de manobra para espertezas  juridicas desses sindicalistas.


Aqui o empregado procura pêlo  em casca de ovo para abrir processo contra a empresa.





Este é um problema muito sério que a gente tem no Brasil. a legislação e o sistema judicial trabalhista geralmente penalizam as empresas., dão garantias excessivas aos empregados ( e isso dá margem para empregados pilantras agirem). e por fim causam prejuízos às empresas, tais coisas diminuem a competitividade das empresas nacionais em relação à empresas de países onde não há tantos direitos, e ai entra mais uma vez o Estado impondo uma grande carga tributária que muitas vezes inviabiliza a importação de mercadorias ou pelo menos torna muito mais caro , o que faz diminuir o poder de compra dos consumidores, ou seja isto empobrece os consumidores.

Por isso preferi acabar com a oficina e trabalhar como assalariado quando meu irmão resolveu parar, eu precisava de alguém para ajudar a opção era colocar um empregado que teria.mil e um direitos que eu não tinha.

Preferi fechar a oficina, apesar de ter muito trabalho, e alugar o imóvel que insistir na coisa e depois ter problemas com justiça trabalhista, aqui no Brasil empresa pequena não tem vez.

E fiz a coisa certa mesmo, com essa recessão possivelmente eu estaria sem ou com pouco trabalho hoje, umas semanas atrás estive com meu antigo chefe com quem tenho boas relações até hoje, quase 25 anos depois de me demitir.

a coisa está feia nesse ramo de marcenaria.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 09 de Julho de 2016, 11:54:31
É curioso que mesmo países no topo dos rankings das economias livres tem coisas como sindicatos (Suíça). Mas parece que lá não tem os mesmos problemas que por aqui, meio como naquele exemplo clássico dos parlamentares suecos, talvez.

Na Suécia não existe um salário mínimo determinado, nem sequer leis trabalhistas. Lá se recebe por hora, e é o patrão e o funcionário que decidem o quanto será o valor. Há também uma discussão empresa-sindicato se o trabalhador for sindicalizado, já que lá não é obrigatório ser sindicalizado.

Na verdade, os malucos que louvam um "socialismo sueco"(a Suécia sempre foi capitalista, mas beleza), consideraria o próprio sistema sueco algo extremamente "direitista e neoliberal", ainda mais nos últimos tempos.
http://spotniks.com/7-fatos-que-contradizem-tudo-que-voce-acreditava-sobre-a-suecia/
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 09 de Julho de 2016, 20:04:50
Eu me referia principalmente à Suíça. Só imaginei que os sindicatos fossem de alguma forma algo parecido com os parlamentos na Suécia, isso é, aquilo que 100% das pessoas sãs e honestas diriam que as coisas deveriam ser.

https://www.youtube.com/v/3aC4A7bSnXU

Em algum outro lugar (acho que em outro) vi que eles (acho que eles, se não eles exatamente, por aquelas bandas) também eliminaram as formas de tratamento como "excelentíssimo" e etc para se referir a funcionários públicos de qualquer escalão.

Então talvez, seguindo essa linha de tendências culturais, nesses países, os sindicatos tenham práticas também benéficas.



É bem curioso esse "paradoxo" de um livre-mercado lado a lado com o estado do bem-estar-social ("socialismo"), parece meio desconfortante para ambos os lados pais estritos da polarização de ideologia econômica.

E ainda tem as "prisões-spa", que não são nem as prisões de segurança máxima americanas, nem as gulags, deixam todo mundo cético e desconcertado.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 09 de Julho de 2016, 20:47:25
Sim. Recomendo o livro "Um País sem Excelências e Mordomias", da Cláudia Wallin, a mesma da reportagem.  Ela fala sobre tudo isso daí.
(http://images.livrariasaraiva.com.br/imagemnet/imagem.aspx/?pro_id=7545434&qld=90&l=430&a=-1)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 10 de Julho de 2016, 11:39:01
lol  :|

http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/07/temer-pede-industria-prioridade-para-contratar-quem-estudou-no-exterior.html
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: André Luiz em 10 de Julho de 2016, 11:53:01
É curioso que mesmo países no topo dos rankings das economias livres tem coisas como sindicatos (Suíça). Mas parece que lá não tem os mesmos problemas que por aqui, meio como naquele exemplo clássico dos parlamentares suecos, talvez.

Talvez  as leis deles sejam bem claras deixando pouca margem de manobra para espertezas  juridicas desses sindicalistas.


Aqui o empregado procura pêlo  em casca de ovo para abrir processo contra a empresa.





Este é um problema muito sério que a gente tem no Brasil. a legislação e o sistema judicial trabalhista geralmente penalizam as empresas., dão garantias excessivas aos empregados ( e isso dá margem para empregados pilantras agirem). e por fim causam prejuízos às empresas, tais coisas diminuem a competitividade das empresas nacionais em relação à empresas de países onde não há tantos direitos, e ai entra mais uma vez o Estado impondo uma grande carga tributária que muitas vezes inviabiliza a importação de mercadorias ou pelo menos torna muito mais caro , o que faz diminuir o poder de compra dos consumidores, ou seja isto empobrece os consumidores.

Tem um podcast de direito que acompanho o " Salvo melhor juízo " e o último episódio foi para desmistificar essa questão que no Brasil " funcionário é caro"  " leis trabalhistas mimimi" " terceirização  é linda"

Fica difícil não achar que a justiça do trabalho é muito banana e que empresário neo liberal é tudo filho da puta
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 10 de Julho de 2016, 14:21:07
Eles defendem que o presidente interino Temer é "golpista".

http://salvomelhorjuizo.com/post/146534809678/smj-20-crise-direito-e-trabalho-o-desemprego
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: O Grande Capanga em 10 de Julho de 2016, 14:48:18
Deveriam mostrar também o lado dos que acreditam que há excesso de protecionismo laboral.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 10 de Julho de 2016, 14:55:35
Eles defendem que o presidente interino Temer é "golpista".

http://salvomelhorjuizo.com/post/146534809678/smj-20-crise-direito-e-trabalho-o-desemprego

Eu parei de ouvir podcasts que falam de política porque todos acabam pendendo para a esquerda.

Edit:

Na verdade não há problema em pender para a Esquerda, mas muitos defendem até as ideias já superadas e comprovadamente erradas da esquerda.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 10 de Julho de 2016, 16:07:11
https://www.youtube.com/v/naa5ackwzRQ

Não consigo entender que sentido poderia haver no argumento "se o SM significasse alguma coisa, como em 1994 a média das pessoas ganhavam 6 SMs, hoje ainda ganhariam no mínimo 6Ms, mas o salário médio hoje é de menos de 3 SMs". :hein:




https://www.youtube.com/v/E2zN4eB1iCk

https://www.youtube.com/v/NYoWUJ2j6U0


https://www.youtube.com/v/xMltGZCLhCw

Citar
robson silva 26 minutes ago (edited)
NOSSA, QUE DÓ DOS EMPRESARIOS!! QUE GENTE SENSIVEL E DO BEM, PUXA VIDA, QUASE CHOREI COM A VIDA DURA QUE VOCES LEVAM!!! (IRONIA)

Muito boa a ironia desse comentarista. Afinal, se a iniciativa privada tem mesmo essa "eficiência superior" ao gerenciamento estatal que os neoliberais propagandeiam, eles poderiam sempre dar aos funcionários condições melhores do que a dos servidores públicos. Ou seja, dando o benefício da dúvida e supondo serem honestos, eles estão mergulhados na mais-valia até o pescoço, pois poderiam estar dando essas condições que o "estado ineficiente" proporciona, mas ficam com os recursos para si. Se não é o caso, então fica difícil argumentarem serem os mais eficientes... quero só ver as desculpas que os burgueses vão dar para isso...
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 10 de Julho de 2016, 16:55:06
Citar
robson silva 26 minutes ago (edited)
NOSSA, QUE DÓ DOS EMPRESARIOS!! QUE GENTE SENSIVEL E DO BEM, PUXA VIDA, QUASE CHOREI COM A VIDA DURA QUE VOCES LEVAM!!! (IRONIA)

Muito boa a ironia desse comentarista. Afinal, se a iniciativa privada tem mesmo essa "eficiência superior" ao gerenciamento estatal que os neoliberais propagandeiam, eles poderiam sempre dar aos funcionários condições melhores do que a dos servidores públicos. Ou seja, dando o benefício da dúvida e supondo serem honestos, eles estão mergulhados na mais-valia até o pescoço, pois poderiam estar dando essas condições que o "estado ineficiente" proporciona, mas ficam com os recursos para si. Se não é o caso, então fica difícil argumentarem serem os mais eficientes... quero só ver as desculpas que os burgueses vão dar para isso...
Eu estava a conversar com um desses tipos ha alguns dias atrás. A conversa era sobre os direitos trabalhistas, em específico, o FGTS. Meu ponto era que os "direitos trabalhistas" não deveriam ser obrigatórios (só Orwell explica), e que no final das contas, são pagos pelos trabalhadores, tirado diretamente de seus salários (como é o FGTS). O fato é que tais direitos são só somente meios do estado lhe tirar dinheiro, sendo que o FGTS rende abaixo da inflação e pode ser usado pelo governo para financiar o que o governo quiser, sem nenhuma transparência ou promessa de lucro de tais investimentos. Esse tipo, esquerdista pra variar, ignorou esses fatos e se focou na parte que eu disse que além disso tudo, tem o fato de que sendo o patrão quem tem de tirar o dinheiro do nosso salário e por-lo no fundo, ele acaba por ter gastos extras quem são completamente desnecessário. Á partir daí, ele respondeu do mesmo modo que o Robson do teu comentário, e começou a fazer aquele típico discurso esquerdista de neoliberalismo, patrão explorando empregados e etc...
Ele continuou com esse discurso, mesmo depois de eu ter falado pra ele que são os empregados quem pagam isso, e são eles os maiores interessados no fim da obrigatoriedade do FGTS.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: O Grande Capanga em 10 de Julho de 2016, 18:39:34
Citar
robson silva 26 minutes ago (edited)
NOSSA, QUE DÓ DOS EMPRESARIOS!! QUE GENTE SENSIVEL E DO BEM, PUXA VIDA, QUASE CHOREI COM A VIDA DURA QUE VOCES LEVAM!!! (IRONIA)

Muito boa a ironia desse comentarista. Afinal, se a iniciativa privada tem mesmo essa "eficiência superior" ao gerenciamento estatal que os neoliberais propagandeiam, eles poderiam sempre dar aos funcionários condições melhores do que a dos servidores públicos. Ou seja, dando o benefício da dúvida e supondo serem honestos, eles estão mergulhados na mais-valia até o pescoço, pois poderiam estar dando essas condições que o "estado ineficiente" proporciona, mas ficam com os recursos para si. Se não é o caso, então fica difícil argumentarem serem os mais eficientes... quero só ver as desculpas que os burgueses vão dar para isso...
Eu estava a conversar com um desses tipos ha alguns dias atrás. A conversa era sobre os direitos trabalhistas, em específico, o FGTS. Meu ponto era que os "direitos trabalhistas" não deveriam ser obrigatórios (só Orwell explica), e que no final das contas, são pagos pelos trabalhadores, tirado diretamente de seus salários (como é o FGTS). O fato é que tais direitos são só somente meios do estado lhe tirar dinheiro, sendo que o FGTS rende abaixo da inflação e pode ser usado pelo governo para financiar o que o governo quiser, sem nenhuma transparência ou promessa de lucro de tais investimentos. Esse tipo, esquerdista pra variar, ignorou esses fatos e se focou na parte que eu disse que além disso tudo, tem o fato de que sendo o patrão quem tem de tirar o dinheiro do nosso salário e por-lo no fundo, ele acaba por ter gastos extras quem são completamente desnecessário. Á partir daí, ele respondeu do mesmo modo que o Robson do teu comentário, e começou a fazer aquele típico discurso esquerdista de neoliberalismo, patrão explorando empregados e etc...
Ele continuou com esse discurso, mesmo depois de eu ter falado pra ele que são os empregados quem pagam isso, e são eles os maiores interessados no fim da obrigatoriedade do FGTS.

No fórum foi postado um texto explicando algo como um efeito psicológico das pessoas acharem que estão ganhando quando recebem a restituição do IR. O mesmo pode ser aplicado ao FGTS.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 21 de Julho de 2016, 08:07:12
Temer sanciona sem vetos reajuste de 41,5% para Poder Judiciário (http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/07/1793756-temer-sanciona-sem-vetos-reajuste-de-415-para-poder-judiciario.shtml)   |(

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 21 de Julho de 2016, 10:05:05
Temer sanciona sem vetos reajuste de 41,5% para Poder Judiciário (http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/07/1793756-temer-sanciona-sem-vetos-reajuste-de-415-para-poder-judiciario.shtml)   |(

O déficit vai aumentar, a dívida pública vai 'explodir' e ainda teremos uma elevação significativa na carga tributária para pagar benesses e mamatas de 'barnabés'.

Não tem jeito mesmo, estamos fud...!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 21 de Julho de 2016, 10:17:51
Temer sanciona sem vetos reajuste de 41,5% para Poder Judiciário (http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/07/1793756-temer-sanciona-sem-vetos-reajuste-de-415-para-poder-judiciario.shtml)   |(



Não acho que isso seja o fim do mundo. Com o PT isso acontecia e ainda gerenciavam mal a economia. Com o Temer temos esses vícios mas com melhorias em outras áreas. Para acabar com toda essa mamata, só votando maciçamente em bons deputados, o que não aconteceu em 2014 e não melhorou com a saída da Dilma.

Só acho sacanagem aumentar impostos após isso. Vamos ver se vão aumentar mesmo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 21 de Julho de 2016, 10:30:01
Temer sanciona sem vetos reajuste de 41,5% para Poder Judiciário (http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/07/1793756-temer-sanciona-sem-vetos-reajuste-de-415-para-poder-judiciario.shtml)   |(

O déficit vai aumentar, a dívida pública vai 'explodir' e ainda teremos uma elevação significativa na carga tributária para pagar benesses e mamatas de 'barnabés'.

Não tem jeito mesmo, estamos fud...!


Eu acho que a política que mais traria benefícios aos brasileiros seria a negociação de um acordo que facilite a emigração para determinados países.

O presidente que conseguisse isso se tornaria o 'melhor'.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 21 de Julho de 2016, 10:34:11
Temer sanciona sem vetos reajuste de 41,5% para Poder Judiciário (http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/07/1793756-temer-sanciona-sem-vetos-reajuste-de-415-para-poder-judiciario.shtml)   |(



Não acho que isso seja o fim do mundo. Com o PT isso acontecia e ainda gerenciavam mal a economia. Com o Temer temos esses vícios mas com melhorias em outras áreas. Para acabar com toda essa mamata, só votando maciçamente em bons deputados, o que não aconteceu em 2014 e não melhorou com a saída da Dilma.

Só acho sacanagem aumentar impostos após isso. Vamos ver se vão aumentar mesmo.


https://www.youtube.com/v/NetZREaltlM
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 21 de Julho de 2016, 11:14:39
Temer sanciona sem vetos reajuste de 41,5% para Poder Judiciário (http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/07/1793756-temer-sanciona-sem-vetos-reajuste-de-415-para-poder-judiciario.shtml)   |(



Não acho que isso seja o fim do mundo. Com o PT isso acontecia e ainda gerenciavam mal a economia. Com o Temer temos esses vícios mas com melhorias em outras áreas. Para acabar com toda essa mamata, só votando maciçamente em bons deputados, o que não aconteceu em 2014 e não melhorou com a saída da Dilma.

Só acho sacanagem aumentar impostos após isso. Vamos ver se vão aumentar mesmo.

Então me dê uma ajuda aí...

Se o ano de 2016 será o terceiro consecutivo com déficit (e crescente), sendo que o de 2017 já foi anunciado que também será deficitário.

Se a dívida pública, sem as manietações de índices e de números feitos pelos petistas, já ronda entre os 80% do PIB e acho que vai a mais de 95% nos próximos dois anos.

Se o 'fdp de plantão' do executivo federal não promove nenhuma redução efetiva de despesa da União, incluindo a previdenciária.

Se os demais poderes da União estão 'cag... e andando' com o nível das despesas.

Se os estados e os municípios estão, em sua imensa maioria, completamente deficitários.

Se a inflação transita entre 7 e 10% e o PIB terá uma redução de 3% este ano.

Pergunto:

Você acredita realmente que não haverá um aumento (e brutal) de impostos?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 21 de Julho de 2016, 13:29:09
Não esquecendo que todos os que não foram contemplados com um aumento agora querem também. Vide analistas e auditores fiscais do Ministério da Fazenda.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jack Carver em 21 de Julho de 2016, 15:37:12
FMI já recomendou ao governo aumento de impostos.  :ok:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 04 de Agosto de 2016, 18:44:02
Citar
PSDB pressiona Temer por gestão mais austera (http://veja.abril.com.br/politica/psdb-estipula-limite-para-bondades-da-gestao-temer/)

Legenda quer que governo deixe de fazer concessões no controle dos gastos públicos após a votação final do impeachment


O PSDB pressiona o governo interino de Michel Temer para que deixe de fazer concessões no controle dos gastos públicos após a votação final do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff no Senado. Representantes de todas as alas da legenda defendem reformas macroeconômicas e uma gestão mais austera das contas do governo a partir de setembro, quando Temer deverá ser efetivado na presidência da República.

Na quarta-feira, o senador José Aníbal (PSDB-SP), suplente do ministro das Relações Exteriores, José Serra, combinou, em conversa pela manhã com o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), o tom do discurso que fez horas mais tarde no Senado em defesa de um ajuste fiscal intransigente. Para Aníbal, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, deve ser inflexível e evitar novas “bondades” como as concedidas ao Poder Judiciário, ao Tribunal de Contas e ao Ministério Público nos Estados.

Leia também:
Dilma atentou contra a Constituição, diz relator do impeachment

A insatisfação no PSDB ficou mais evidente após o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ter defendido a candidatura de Temer à reeleição em 2018 em entrevista publicada no domingo. A pessoas próximas, Aécio reclamou do que considera “leniência” e “flexibilidade” do governo no ajuste das contas. Nos 83 dias de gestão interina, as bancadas do PSDB na Câmara e no Senado ficaram praticamente sozinhas na crítica à aprovação de reajustes do funcionalismo público que superam os 50 bilhões de reais de impacto até 2019 em meio à crise fiscal.

“É um governo em campanha ou para passar para a história?”, questionou Aécio em conversa recente com interlocutores. O presidente nacional do PSDB deve tratar desse assunto na próxima semana com Temer. Aécio, que na segunda-feira recebeu um telefonema de Temer – no qual o presidente interino negou a intenção de ser candidato ao Planalto em 2018 –, tem afirmado que não se preocupa se o peemedebista vai disputar a Presidência em 2018.

Um dos vice-presidentes do PSDB, o ex-governador paulista Alberto Goldman também defende uma postura mais firme da gestão Temer no controle das contas públicas. “Compreendo a cautela do presidente, mas, na minha opinião, é cautela demais. Ele está temeroso demais com a pressão das corporações”, disse Goldman, da ala serrista do partido. Para o tucano, o próprio PSDB deve ser mais firme nas cobranças ao Palácio do Planalto.

“É óbvio que precisamos de uma gestão mais austera”, disse o deputado Jutahy Junior (PSDB-BA), outro tucano serrista. “Mas não tem como ter o voluntarismo de dizer que vai fazer tudo de uma vez”, ponderou. Segundo ele, o presidente em exercício começou a restabelecer a confiança no país e, se conseguir baixar os juros com a aprovação de medidas econômicas, retomará os investimentos.

Ligado ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, o deputado Miguel Haddad (PSDB-SP) admitiu que há um “desconforto” no partido em relação ao governo. “Tenho compreensão de que, até o impeachment de Dilma, Temer tem dificuldades para encaminhar as reformas, mas, passado isso, o país não poderá esperar mais”, afirmou. O PSDB adotou o discurso crítico ao Palácio do Planalto após o governo, mais uma vez, ceder no projeto da renegociação dos débitos com Estados e municípios e da aprovação em comissão do Senado da proposta que reajusta os subsídios dos ministros do Supremo Tribunal Federal, com efeito cascata nos governos regionais.

Na prática, a ala liderada por Aécio fala em apoio crítico ao presidente em exercício, mas há quem cogite um eventual afastamento do governo se ações concretas não forem tomadas. Líderes ligados a Alckmin e a Serra dizem não ser possível se dissociar da gestão comandada por Temer, a quem o partido apoiou para derrubar Dilma. Mas também cobram medidas efetivas. Embora de maneira discreta, Serra tem feito críticas internas à combinação de juros altos com expansão dos gastos.

Dos três “presidenciáveis” tucanos, Aécio foi quem mais hesitou em aderir ao governo Temer. Atualmente, o PSDB tem, além de Serra, os ministros Bruno Araújo (Cidades), ligado a Aécio, e Alexandre de Moraes (Justiça), indicado por Alckmin. A legenda ainda tem o líder do governo no Senado, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP).

Meirelles tem dito a interlocutores que as cobranças podem ajudar na aprovação das medidas no Congresso o mais rápido. “Quanto mais pessoas defenderem o ajuste, melhor.”

Acho que o PSDB terá o que se opor. Vamos ver se usam isso a favor.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 04 de Agosto de 2016, 18:48:41
Ah, antes inconformados com perderem as eleições, agora inconformados até com o impeachment? Com as descisões OFICIAIS do PODER EXECUTIVO do governo interino LEGAL segundo o processo judicial CONSTITUCIONAL da DEMOCRACIA????/// Não é de se estranhar....
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 19 de Agosto de 2016, 08:12:14
Que bonitinho...

Citar
Caixa e BNDES vão ajudar a bancar Paraolimpíada  (http://www1.folha.uol.com.br/esporte/olimpiada-no-rio/2016/08/1804603-caixa-e-bndes-vao-ajudar-a-bancar-paraolimpiada.shtml)

 O governo federal vai dar R$ 100 milhões para a Paraolimpíada e a prefeitura do Rio de Janeiro aportará R$ 150 milhões.

A divisão foi divulgada pelo ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, após reuniões realizadas na tarde desta quinta-feira. A ajuda já havia sido anunciada, mas não se sabia qual seria a responsabilidade de cada uma das partes.

O Comitê Rio-2016 não conseguiu receitas suficientes para arcar com os custos.

Os repasses serão feitos por meio de convênios e patrocínios.

Em reunião na tarde desta quinta-feira, no Parque Olímpico da Barra, o presidente em exercício, Michel Temer, equacionou a liberação dos recursos. Com três telefonemas durante o encontro, ele deu como certo todos os repasses.

A Folha apurou que as duas principais novidades na parte de patrocínios devem ser a entrada do BNDES e da Caixa Econômica Federal, que até agora estava descartada de participar, por ser concorrente do Bradesco, o banco oficial dos Jogos. A Petrobras também negocia.

A solução encontrada pelos governos é de que a estatal vai estampar a marca da Loteria, sem criar conflitos. Ela já ajuda o Comitê Brasileiro Paraolímpico com esse formato - o último contrato assinado foi de R$ 120 milhões para um ciclo de quatro anos.

A APEX, agência de promoção de exportação ligada ao Ministério das Relações Exteriores, era a única que já havia fechado o patrocínio para a Paraolimpíada - contrato de R$ 30 milhões. O dinheiro, porém, estava retido por uma liminar que impedia o repasse, que caiu na última quarta.

A Embratur, segundo o ministro interino do Turismo, Alberto Alves, vai aportar R$ 8 milhões.

"É um episódio superado sob todos os aspectos", limitou-se a dizer Padilha, adiantando que o comitê dará uma entrevista nesta sexta (19) para falar sobre o tema.

A única pendência existente tem a ver com uma outra liminar ainda em vigor, do Tribunal Regional Eleitoral, que impede o aporte de recursos por parte da prefeitura, por ser ano de eleições. Os governos, porém, acreditam que a decisão será derrubada.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 19 de Agosto de 2016, 11:48:29
Que bonitinho...

Citar
Caixa e BNDES vão ajudar a bancar Paraolimpíada  (http://www1.folha.uol.com.br/esporte/olimpiada-no-rio/2016/08/1804603-caixa-e-bndes-vao-ajudar-a-bancar-paraolimpiada.shtml)

 O governo federal vai dar R$ 100 milhões para a Paraolimpíada e a prefeitura do Rio de Janeiro aportará R$ 150 milhões.



O dinheiro está sobrando, estamos com as contas em dias, superavitárias,  tá tudo beleza.  ::)


...


 |(
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 19 de Agosto de 2016, 11:52:11
Que bonitinho...

Citar
Caixa e BNDES vão ajudar a bancar Paraolimpíada  (http://www1.folha.uol.com.br/esporte/olimpiada-no-rio/2016/08/1804603-caixa-e-bndes-vao-ajudar-a-bancar-paraolimpiada.shtml)

 O governo federal vai dar R$ 100 milhões para a Paraolimpíada e a prefeitura do Rio de Janeiro aportará R$ 150 milhões.



O dinheiro está sobrando, estamos com as contas em dias, superavitárias,  tá tudo beleza.  ::)


...


 |(


Acho que abortar as para-olimpíadas estava fora de questão. E esse valor até que não é tão alto assim. Ficou mais barato que UM estádio da copa.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 19 de Agosto de 2016, 11:56:28
E quando a olimpíada acabar e voltarmos ao mundo real veremos novamente o estado em que esses gastos deixarão  as contas públicas.

E quando um deficiente comum que nunca vai disputar medalhas precisar de uma prótese é  só  esperar alguns anos na fila por falta de verbas para comprar.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 19 de Agosto de 2016, 12:21:09
Com 150 milhões dá pra ajudar fácil dezenas de milhares de deficientes que necessitam de prótese ou fisioterapia.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 19 de Agosto de 2016, 12:30:04
Com 150 milhões dá pra ajudar fácil dezenas de milhares de deficientes que necessitam de prótese ou fisioterapia.



Um primo meu que mora na casa ao lado perdeu uma perna quando um motorista bêbado subiu  na calçada  e acertou sete pessoas.

Ele conseguiu uma prótese doada,  mas se não me engano custa 30 mil.

Pouca gente pode gastar um valor desses.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lakatos em 19 de Agosto de 2016, 12:46:41
"Não se faz Olimpíada com hospital."
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 19 de Agosto de 2016, 13:06:28
Com 150 milhões dá pra ajudar fácil dezenas de milhares de deficientes que necessitam de prótese ou fisioterapia.



Eu concordo e acho que não deveríamos ter feito as Olimpíadas nem a copa. Mas depois de ser escolhido, aceito, assinado e se comprometido a fazer, tem que fazer direito.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Geotecton em 19 de Agosto de 2016, 13:14:30
Com 150 milhões dá pra ajudar fácil dezenas de milhares de deficientes que necessitam de prótese ou fisioterapia.
Eu concordo e acho que não deveríamos ter feito as Olimpíadas nem a copa. Mas depois de ser escolhido, aceito, assinado e se comprometido a fazer, tem que fazer direito.

Concordo.

Por isto que é importante identificar, responsabilizr, processar e condenar os responsáveis por estes gastos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 19 de Agosto de 2016, 13:27:19
Com 150 milhões dá pra ajudar fácil dezenas de milhares de deficientes que necessitam de prótese ou fisioterapia.



Eu concordo e acho que não deveríamos ter feito as Olimpíadas nem a copa. Mas depois de ser escolhido, aceito, assinado e se comprometido a fazer, tem que fazer direito.

Dava para fazer melhor com menos dinheiro.

Quantas obras da Copa foram abandonadas? Quantas da Olimpíada nunca serão  terminadas?

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 19 de Agosto de 2016, 13:52:49
Com 150 milhões dá pra ajudar fácil dezenas de milhares de deficientes que necessitam de prótese ou fisioterapia.



Eu concordo e acho que não deveríamos ter feito as Olimpíadas nem a copa. Mas depois de ser escolhido, aceito, assinado e se comprometido a fazer, tem que fazer direito.

Dava para fazer melhor com menos dinheiro.

Quantas obras da Copa foram abandonadas? Quantas da Olimpíada nunca serão  terminadas?



Mas isso é justamente o oposto de fazer direito, hehehe.

O que me oponho é ao discurso de simplesmente deixar de dar suporte ao evento depois de ter sido escolhido e iniciado.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 19 de Agosto de 2016, 14:19:46
Com 150 milhões dá pra ajudar fácil dezenas de milhares de deficientes que necessitam de prótese ou fisioterapia.



Eu concordo e acho que não deveríamos ter feito as Olimpíadas nem a copa. Mas depois de ser escolhido, aceito, assinado e se comprometido a fazer, tem que fazer direito.

Dava para fazer melhor com menos dinheiro.

Quantas obras da Copa foram abandonadas? Quantas da Olimpíada nunca serão  terminadas?



Mas isso é justamente o oposto de fazer direito, hehehe.

O que me oponho é ao discurso de simplesmente deixar de dar suporte ao evento depois de ter sido escolhido e iniciado.

Que é um modo de embutir uma grana extra nos contratos.

Coisa muito comum no serviço  público,  vc estoura o orçamento propositalmente e depois ameaça paralisar serviços  ou eventos se não  tiver mais verbas para gastar mal.

Por isso  sou contra.

"Como não tem verba para acabar? Qual foi seu orçamento original? Não  deu porque a obra custou quatro vezes mais? Quero um detalhamento dos custos..."

"Cara, vc está  demitido!"

Como aconteceria em qualquer empresa privada.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 03 de Setembro de 2016, 08:22:10
Além da retomada dos investimentos com a China e boas perspectivas de também com meio mundo, cujas relações comerciais estavam emperradas ou com falta de confiança do lado de lá, teremos por aqui uma boa arrumação da casa:

Citar
"As 40 pessoas que quebram carro?" (http://www.oantagonista.com/posts/as-40-pessoas-que-quebram-carro)
Brasil 03.09.16 06:47

Michel Temer, assim como José Serra, também minimizou os protestos contra o impeachment:

"São pequenos grupos, parece que são grupos mínimos, né? Não tenho numericamente, mas são 40, 50, cem pessoas, nada mais do que isso. Agora, no conjunto de 204 milhões de brasileiros, acho que isso é inexpressivo. O que preocupa, isto sim, é que confunde o direito à manifestação com o direito à depredação".

Perguntado se os protestos não comprometeriam seu mandato, ele respondeu:

"As 40 pessoas que quebram carro? Precisa perguntar para os 204 milhões de brasileiros e para os membros do Congresso Nacional que resolveram decretar o impeachment".

Novos programas sociais
Brasil 03.09.16 07:33

Michel Temer, que não é bobo, além de aumentar o Bolsa Família, está lançando dois programas sociais: o Criança Feliz e o Cheque Reforma.

"Os programas sociais são fundamentais. Mas eles haverão de ser sempre uma espécie de rito de passagem."

Temer sobre o Estado mínimo
Brasil 03.09.16 07:22

"Vamos para o Estado necessário, que hoje é aquele que promove a integração entre a atividade pública e a privada. Não quero ser piegas, mas não pergunte o que o Estado pode fazer por você, mas o que você pode fazer pelo Estado. Significa uma integração muito grande entre o público e o privado."

TEMER: "NÃO PROMETO NADA MIRABOLANTE"
Brasil 03.09.16 07:17

Michel Temer falou à IstoÉ sobre o que espera fazer como presidente da República. Repisou as prioridades de seu governo: recuperar os investimentos, gerar emprego e reduzir os déficits fiscal e previdenciário.

"Não prometo nada mirabolante."

O brasileiro está cansado de líderes populistas.

Temer dorme bem
Brasil 03.09.16 07:36

Michel Temer também disse à IstoÉ que está "tranquilíssimo" em relação a citações a seu nome na Lava Jato. "Durmo bem."


Entre outras coisas, mais um torpedo no PT --> Vai tomar dele o monopólio dos programas sociais.


Além também do que eu já citei aqui:

Mas Temer tem alguns planos em mãos que pretende pôr em execução e isso pode alçar o país a um patamar mais próspero.
A saber:
Citar
Temer tem um plano (http://www.oantagonista.com/posts/temer-tem-um-plano)
Economia 02.09.16 08:04

Michel Temer tem um plano.
E o plano foi delineado ao Valor por Eliseu Padilha.
O primeiro ponto, como se sabe, é a PEC que limita o gasto público.

Eliseu Padilha disse:
"A PEC do gasto talvez seja o grande mérito deste governo. Se conseguirmos a sua aprovação, o Brasil será um país desenvolvido ou muito próximo disso em 20 anos".

Temer tem um plano (2)
Brasil 02.09.16 08:17

O primeiro item do plano de Michel Temer é a PEC do gasto público.
O segundo é a reforma da Previdência.

A proposta do governo já está quase pronta, segundo o Valor:
"Na Previdência, algumas mudanças já estão definidas. A idade mínima para o trabalhador pleitear a aposentadoria será de 65 anos, com dois tratamentos especiais sugeridos pelo presidente da República: para as mulheres e para os professores. Ambos terão um período de transição maior do sistema atual para o novo regime, provavelmente de seis a oito anos a mais.

Outro aspecto espinhoso da reforma da Previdência ainda está em discussão: os trabalhadores rurais. Atualmente eles contribuem com 2% da arrecadação e absorvem 26% dos benefícios. Devem passar a recolher contribuições sobre o faturamento".

Temer tem um plano (3)
Economia 02.09.16 08:32

Além da PEC do gasto público e da reforma das aposentadorias, Michel Temer pretende fazer uma reforma trabalhista.

Segundo o Valor, “a flexibilização do mercado de trabalho vai se chamar ‘Programa de Garantia e Geração de Empregos’. O governo quer abrir espaço para que os acordos trabalhistas possam ter precedência sobre a legislação, desde que não comprometam direitos já estabelecidos como férias e 13º salário”.

Eliseu Padilha promete também uma reforma tributária, mudando o ICMS e o PIS/Cofins, e uma reforma eleitoral, que reduza o número de partidos dos atuais 35 para apenas 8 ou 10.
Esse é o plano de Michel Temer. Se ele cumprir um décimo do que está prometendo, o Brasil já tem alguma chance de se salvar.


Pode ser que apareçam problemas de corrupção no governo dele.
Pode ser que a Lava-Jato pegue o próprio, mesmo ele dizendo que dorme tranquilo.

Mas, nesse instante, querer criticar gratuitamente e fazer campanha contra só demonstra profundo desprezo pelas dificuldades pelas quais passa uma enorme parcela da população.
Trabalhar contra, propagar pessimismo, querer o fracasso ou insucesso do novo governo é papel de sabotador.
Quem agir assim estará vestindo a camisa de inimigo do país.

Isso não quer dizer que se descuide do rumo correto e dos procedimentos éticos e legais para os propósitos que se apresentam.
Fiscalizar e ficar atento precisa ser um dever de casa permanente.
A qualquer suspeita de falcatrua, desonestidade ou corrupção, denunciar, apontar todos os dedos e cobrar punição.
E, se for o caso, "Fora Temer", com impeachment e tudo a que tem direito.

Mas agora é hora de arrumar a casa e fazer o país retomar o crescimento.
Afastar para o passado tão severa crise que se instalou aqui, que levou o Brasil a índices de décadas atrás.

(https://samuelortiz.files.wordpress.com/2010/06/em_obras.jpg)  (http://img1.recadosonline.com/ro/acorda-brasil/acorda-brasil_058.jpg)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 03 de Setembro de 2016, 20:05:11
Muitas das pessoas que criticam Temer e a direita nunca andaram à pé no centro de suas cidades para verem de perto as pessoas mais necessitadas tentando ganhar algum dinheiro vendendo produtos e serviços, pedindo ajuda, às vezes pedindo comida. E não me refiro a mendigos.

Sofrem de uma verdadeira miopia social. Eu já presenciei isso. As pessoas saem de suas casas em seus carros e só descem do carro no trabalho, onde todos tem o mesmo nível social. Depois entram no carro para ir no shopping, na academia e depois voltam para suas casas, indignados com a direita que quer arrumar a economia.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 04 de Setembro de 2016, 09:20:21
Não sei se é bem isso, acho que talvez podem até genuinamente se importar mais que muitos/outro lado, "apenas" tem visões toscas como que tudo seria melhor se o salário mínimo fosse R$ 10 000 a 4 horas de trabalho por semana e aposentadoria aos 40 anos onde você tem acesso a uma conta com todo o dinheiro que ganhou na vida duplicado magicamente, mais a aposentadoria de no mínimo R$ 10 000 também.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 05 de Setembro de 2016, 18:10:08
Mais otimismo e boas perspectivas no horizonte e se aproximando:

Citar
Manual de sobrevivência (http://www.oantagonista.com/posts/manual-de-sobrevivencia)
O Financista 05.09.16 15:11

Para saírem vivos da crise, comerciantes e prestadores de serviço mudaram de estratégia nos últimos meses. Após enfatizar o controle de gastos, aumentou a proporção dos que estão investindo na diversificação da clientela e em publicidade para se destacar.

Essa é a conclusão de uma pesquisa divulgada hoje e elaborada pelo SPC Brasil, em parceria com a CNDL. Veja os principais números:

(https://cdn.oantagonista.net/uploads%2F1473099168548-tabela-lojistas.jpg)



Guardando a tesoura
O Financista 05.09.16 15:27

Um sinal claro de que lojistas e prestadores de serviço acreditam que o pior já passou: 84% deles não pretendem demitir mais ninguém neste ano. Em abril, o percentual era de 75%.

É claro que não é só de intenção de que se vive. No primeiro semestre, 63% das empresas de varejo e serviços dispensaram funcionários. Na média, cada estabelecimento demitiu 3 pessoas.



Quem tem medo de Michel Temer?
O Financista 05.09.16 15:54

A quem martela a ideia de que o governo Temer está por um fio, após as violentas manifestações contra seu governo nos últimos dias, aí vai um recado do exterior: para os investidores internacionais, o país já é tão seguro, quanto antes de perder o grau de investimento.

É o que mostra um relatório da Empiricus Research, publicado há pouco. O gráfico mostra o yield dos títulos brasileiros, desde sua promoção ao grau de investimento, passando pela perda, até o presente (linha branca no gráfico).

Não se alarme: yield é apenas a diferença de juros, para mais ou para menos, que os investidores querem para lucrar com um papel, se comprá-lo. Quanto mais arriscado, mais juros (maior o yield) os investidores pedem. Quanto menos arriscado, menores são os juros.
(https://cdn.oantagonista.net/uploads%2F1473102235896-unnamed+%282%29.png)


Além disso, no dia do impeachment, 31 de agosto, alta na Bolsa e queda do dólar.
Um excelente sinal de melhores dias chegando, um refresco na crise em que o Brasil se via (e ainda está) mergulhado.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 08 de Setembro de 2016, 13:57:10
A notícia mais importante do 7 de Setembro. :biglol:

Marcela Temer vestiu resumo de mensagem que marido quer passar (http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/09/1811230-marcela-temer-vestiu-resumo-de-mensagem-que-marido-quer-passar.shtml)

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 08 de Setembro de 2016, 16:43:40
Finalmente uma primeira dama apresentável, já valeu o bota fora daquele trubufu da desgraça.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lakatos em 08 de Setembro de 2016, 17:11:00
A notícia mais importante do 7 de Setembro. :biglol:

Marcela Temer vestiu resumo de mensagem que marido quer passar (http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/09/1811230-marcela-temer-vestiu-resumo-de-mensagem-que-marido-quer-passar.shtml)

"Marcela, querida, consultei meus assessores e eles resolveram mudar algumas partes do discurso. Aqui está a versão corrigida, faça o favor de levar para sua estilista urgente."
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 09 de Setembro de 2016, 10:29:30
O R. Azevedo comentou outro dia por aí que houve alguma polêmica entre os estilistas, nem todos concordavam que ela estava chiquérrima e fashion; há dentre eles aqueles que afirmam categoricamente que ela estava bastante démodé.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 09 de Setembro de 2016, 15:29:54
Manifestações "Fora, Temer" na pauta.

Diegojaf ainda está por aí?
O que ele faria se fosse o tenente-coronel desse vídeo (https://www.facebook.com/davidboutsiavaras/posts/1302965369714374)?
Não estaria configurado, no mínimo, crime de desacato à autoridade?
Não aprovo os comentários do autor da página por achar que reagir com violência também não deve ser ação de autoridade.
Bastaria enquadrar o rapaz com calma, cabeça fria e civilidade.

(mas parece que o tenente-coronel passou a achar engraçado no final)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 09 de Setembro de 2016, 16:17:19
Manifestações "Fora, Temer" na pauta.

Diegojaf ainda está por aí?
O que ele faria se fosse o tenente-coronel desse vídeo (https://www.facebook.com/davidboutsiavaras/posts/1302965369714374)?
Não estaria configurado, no mínimo, crime de desacato à autoridade?
Não aprovo os comentários do autor da página por achar que reagir com violência também não deve ser ação de autoridade.
Bastaria enquadrar o rapaz com calma, cabeça fria e civilidade.

(mas parece que o tenente-coronel passou a achar engraçado no final)



O rapaz me pareceu um bipolar na fase maníaca, ou então tava bêbado/drogado.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 09 de Setembro de 2016, 18:04:49
O rapaz me pareceu um bipolar na fase maníaca, ou então tava bêbado/drogado.


Só assim pra gostar da Dilma. Olha o Duvivier que é um maconheiro assumido. É por isso que a esquerda defende o uso de drogas, para destruir a mente das pessoas e assim facilitar a manipulação.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Dr. Manhattan em 09 de Setembro de 2016, 19:37:08
Acho curioso que os petistas e simpatizantes aqui do CE estão indignados com a repressão policial aos protestos do dia 7 de setembro, como se isso fosse responsabilidade do Temer, e não do governador... que é do PT. Ideologia é mesmo inimiga do QI.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 09 de Setembro de 2016, 20:07:36
Acho curioso que os petistas e simpatizantes aqui do CE estão indignados com a repressão policial aos protestos do dia 7 de setembro, como se isso fosse responsabilidade do Temer, e não do governador... que é do PT. Ideologia é mesmo inimiga do QI.

Polícia Militar > militar > ditadura militar > direita > golpe > Temer

A culpa é do Temer.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 10 de Setembro de 2016, 13:32:48
https://www.youtube.com/v/qwBlghPcebg

https://www.youtube.com/v/wxb49pyOBy0

FHC, adipófobo e declaradamente fascista (músculos são envoltos de fáscia).

https://www.youtube.com/v/lYTJq8U28RA
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jack Carver em 10 de Setembro de 2016, 16:13:36
Governo quer abafar a Lava Jato, diz AGU demitido
Fábio Medina Osório denuncia que sua saída é parte da tentativa de proteger aliados do Planalto envolvidos no escândalo da Petrobras.
(http://veja.abril.com.br/brasil/governo-quer-abafar-a-lava-jato-diz-agu-demitido/)
 8-)
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 10 de Setembro de 2016, 17:00:37
Governo quer abafar a Lava Jato, diz AGU demitido
Fábio Medina Osório denuncia que sua saída é parte da tentativa de proteger aliados do Planalto envolvidos no escândalo da Petrobras.
(http://veja.abril.com.br/brasil/governo-quer-abafar-a-lava-jato-diz-agu-demitido/)
 8-)


Não duvido que alguns deputados e senadores tenham negociado proteção em troco de votar em projetos importantes. O que fazer nesses casos?

“Se não houver compromisso com o combate à corrupção, esse governo vai derreter”

Não seria o contrário? O pouco de capacidade que esse governo teria de estabilizar a economia não viria  uma certa blindagem contra as investigações?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Euler1707 em 11 de Setembro de 2016, 16:55:19
Essa Veja golpista...
Citar
Governo quer abafar a Lava Jato, diz AGU demitido
Fábio Medina Osório denuncia que sua saída é parte da tentativa de proteger aliados do Planalto envolvidos no escândalo da Petrobras
Demitido por telefone pelo presidente Michel Temer na sexta-feira passada, o advogado-geral da União, Fábio Medina Osório, resolveu quebrar o protocolo. Em vez de anunciar a saída com elogios a quem fica e sumir do mapa, ele decidiu pôr a boca no trombone. Em entrevista a VEJA no mesmo dia da demissão, Medina disse que sai do posto porque o governo não quer fazer avançar as investigações da Lava-Jato que envolvam aliados. Diz: “O governo quer abafar a Lava-­Jato”. Medina entrou em rota de colisão com seu padrinho, o poderoso ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. Gaúchos, os dois se conhecem do Rio Grande do Sul, onde Medina foi promotor de Justiça, especializado em leis de combate à corrupção, e Padilha fez sua carreira política.

Medina conta que a divergência começou há cerca de três meses, quando pediu às empreiteiras do petrolão que ressarcissem o Erário pelo dinheiro desviado da Petrobras. Depois disso, Medina solicitou acesso aos inquéritos que fisgaram aliados graúdos do governo. Seu objetivo era mover ações de improbidade administrativa contra eles. A Polícia Federal enviou-lhe uma lista com o nome de catorze congressistas e ex-congressistas. São oito do PP (Arthur Lira, Benedito Lira, Dudu da Fonte, João Alberto Piz­zolatti Junior, José Otávio Germano, Luiz Fernando Faria, Nelson Meurer e Roberto Teixeira), três do PT (Gleisi Hoff­mann, Vander Loubet e Cândido Vaccarezza) e três do PMDB (Renan Calheiros, presidente do Congresso, Valdir Raupp e Aníbal Gomes). Com a lista em mãos, Medina pediu ao Supremo Tribunal Federal para conhecer os inquéritos. Recebida a autorização, a Advocacia-­Geral da União precisava copiar os inquéritos em um HD. Passou um tempo, e nada. Medina conta que Padilha estava evitando que os inquéritos chegassem à AGU, e a secretária encarregada da cópia, Grace Fernandes Mendonça, justificou a demora dizendo que não conseguia encontrar um HD externo, aparelho que custa em média 200 reais. “Me parece que o ministro Padilha fez uma intervenção junto a Grace Mendonça, que, de algum modo, compactuou com essa manobra de impedir o acesso ao material da Lava-Jato”, conta Medina. O ex-advogado-geral diz que teve uma discussão com o ministro Padilha na quinta-feira, na qual foi avisado da demissão. No dia seguinte, recebeu um telefonema protocolar do presidente Temer. Grace Mendonça, assessora do HD, vai suceder a ele.

O ministro Padilha, que se limitou a divulgar um tuíte agradecendo o trabalho de Medina, manteve distância da polêmica e não deu entrevistas. Exibindo mensagens em seu celular trocadas com o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava-Jato, e com o juiz Sergio Moro, Medina afirma que a sua demissão tem significado maior — o de que o combate à corrupção não está nas prioridades do governo Temer. “Se não houver compromisso com o combate à corrupção, esse governo vai derreter”, afirma ele. Ainda assim, Medina faz questão de dizer que nada conhece que desabone a conduta do presidente.
fonte (http://veja.abril.com.br/brasil/governo-quer-abafar-a-lava-jato-diz-agu-demitido/)
Um texto mais completo do Josias de Souza:
Citar
Fábio Medina Osório, demitido do posto de advogado-geral da União após discutir com o chefe da Casa Civil Eliseu Padilha, levou os lábios ao trombone. Disse à revista Veja que foi mandado para o olho da rua porque decidiu cobrar de empreiteiros e políticos envolvidos na Lava Jato o ressarcimento ao erário do dinheiro público roubado. “O governo quer abafar a Lava Jato”, declarou o agora ex-ministro. “Tem muito receio de até onde a Lava Jato pode chegar.”
Na versão de Fábio Medina, seu estranhamento com Padilha começou há cerca de três meses, quando a Advocacia-Geral da União foi à Justiça contra as construtoras enroladas no petrolão. Na sequência, o doutor pediu e obteve no Supremo Tribunal Federal acesso aos inquéritos em que figuram como protagonistas políticos que lambuzaram no petróleo. A maioria deslizou suavemente do apoio ao governo Dilma Rousseff para o condomínio que dá suporte congressual à gestão de Michel Temer.
Fábio Medina planejava mover contra os políticos ações por improbidade administrativa, com pedidos de bloqueio de bens. Obteve na Polícia Federal a lista dos seus primeiros alvos – 14 parlamentares e ex-parlamentares, dos quais 11 estão integrados ao bloco governista. São três do PMDB: Renan Calheiros, presidente do Congresso, Valdir Raupp e Aníbal Gomes; oito do PP: Arthur Lira, Benedito de Lira, Dudu da Fonte, João Alberto Pizzolatti Junior, José Otávio Germano, Luiz Fernando Faria, Nelson Meurer e Roberto Teixeira; e três do PT: Gleisi Hoffmann, Vander Loubet e Cândido Vaccarezza.
Responsável pela indicação de Fábio Medina para a chefia da AGU, Eliseu Padilha chamou-o para uma conversa no seu gabinete, no quarto andar do Palácio do Planalto, na noite de quinta-feira. Após discutirem, o chefe da Casa Civil demitiu o interlocutor. Travaram o seguinte diálogo, de acordo com o relato do demitido:
— Pois é, Padiha, a sua opção é equivocada. Se nada for feito, o governo vai acabar derretendo.
– Você está me ameaçando?
– De jeito nenhum. Você está me demitindo porque estou fazendo a coisa certa.
Fábio Medina manifestou o desejo de conversar com Michel Temer. E Padilha, em timbre peremptório:
– Não, ele não vai falar com você.
Temer só conversaria com o doutor na sexta-feira. Pelo telefone, confirmou a demissão que Padilha anunciara na véspera. Medina refere-se a Temer de forma respeitosa: “Ele é uma pessoa que admiro muito, elegante, bem-intencionado, quer fazer o bem para o Brasil, ao contrário do Padilha.”
Autorizado pelo ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo, a apalpar os dados disponíveis nos inquéritos, Medina esbarrou no que parecia ser a tarefa mais simples. Precisava copiar os processos num HD. A tarefa estava a cargo da advogada Grace Fernandes Mendonça, que demorava a executá-la. Ela alegava, sempre segundo a versão de Medina, que não conseguia encontar o aparelho necessário, um HD externo.
Medina enxerga as digitais do chefe da Casa Civil na protelação. “Me parece que o ministro Padilha fez uma intervenção junto a Grace Mendonça, que, de algum modo, compactuou com essa manobra de impedir o acesso ao material da Lava Jato”, acusou o demitido. Consumada a demissão, quem vai à chefia da AGU uma mulher. Justamente a doutora que não conseguiu providenciar o HD.
A troca foi formalizada num comunicado curto da Secretaria de Comunicação Social da Presidência. Diz o texto: “O presidente Michel Temer convidou hoje para ocupar o honroso cargo de advogado-geral da União a doutora Grace Maria Fernandes Mendonça, distinta profissional e servidora de carreira daquele órgão. O presidente agradece os relevantes serviços prestados pelo competente advogado doutor Fábio Medina Osório, que deixa o cargo.”
Com a cabeça já separada do pescoço, Medina foi crivado de menções desairosas feitas por auxiliares de Temer. Em privado, o “competente advogado” foi chamado de gestor relapso. Os “relevantes serviços prestados” viraram pó em relatos que incluíam uma suposta barbeiragem de Medina, cuja imperícia retardou a troca de comando na EBC, a Empresa Brasil de Comunicação.
Fábio Medina não se dá por achado. Ele assegura que Eliseu Padilha lhe havia informado que sua decisão de perscrutar os políticos da Lava Jato “tinha causado desconforto” no governo. O chefe da Casa Civil dizia que “não era o papel da AGU.” Algo de que o demitido discorda: “Expliquei que não podia me omitir. Poderia ser acusado de prevaricação. Percebi, depois disso, que virei alvo de ataques, intrigas e fuxicos que saíam do próprio palácio.”
Mas, afinal, cabe mesmo à AGU ajuizar pedidos de ressarcimento em escândalos como o petrolão? “Claro”, responde Fábio Medina. “Por força da lei, a AGU tem a obrigação de buscar a responsabilizaçãoo de agentes públicos que lesam os cofres federais. A AGU é um órgão de Estado, deve atuar à luz dos princípios que regem a administração pública, quais sejam, impessoalidade, moralidade, eficiência, legalidade. Ou seja, não é vinculada a critérios de conveniência e oportunidade, muito menos a parâmetros políticos ou discricionários do governo.”
O que o ministro demitido afirma, com outras palavras, é o seguinte: Eu queria cumprir com a minha obrigação. Mas o ministro Padilha, hoje o mais influente auxiliar do presidente da República, quis me forçar a prevaricar, em nome da tranquilidade que o governo precisa assegurar aos políticos suspeitos que o apoiam no Congresso. Tudo isso apenas dez dias depois da efetivação de Michel Temer no cargo de presidente da República.
Num momento em que o governo necessita de dinheiro, parece que convém mais à eles tirar de nossos bolsos, do que pegar o dinheiro roubado. Talvez se o governo não fosse formado pelos ladrões que roubaram o dinheiro, isso poderia ser diferente.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rhyan em 11 de Setembro de 2016, 18:58:35
Evidente, por isso mesmo mantiveram a Dilma elegível, para evitar uma caçada do Moro e mais riscos para o governo Temer e o congresso. A Lava Jato teria o potencial de derrubar quase que o congresso todo se fosse levada a sério.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 14 de Setembro de 2016, 19:26:43
Ninguém pôs aqui ainda, não podemos deixar de elogiar quando o presidento  faz coisas boas.

Citar
Governo anuncia pacote de concessões e privatizações
Aeroportos, portos, rodovias e saneamento estão entre os projetos.
Contratos devem render ao governo R$ 24 bilhões em 2017.

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2016/09/governo-anuncia-pacote-de-concessoes-e-privatizacoes.html

Taí, ó! A ditadura neoliberal entregando o país ao capital financeiro!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 14 de Setembro de 2016, 19:30:44
É a melhor coisa que o Temer pode fazer, reconheço  que aparentemente ele tomou boas decisões.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: DDV em 14 de Setembro de 2016, 21:37:15
Lembrem-se que mais privatizações = menos corrupção no futuro.




Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 14 de Setembro de 2016, 21:50:17
"Provavelmente menos", "reduzem-se as chances de", não categoricamente "menos".

A Odebrecht e etc são empresas privadas.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 14 de Setembro de 2016, 22:41:47
"Provavelmente menos", "reduzem-se as chances de", não categoricamente "menos".

A Odebrecht e etc são empresas privadas.

Mas essas empresas privadas não tem a mesma capacidade de pagar propina que uma estatal. Uma estatal não quebra. Se a Petrobras fosse privada, será que essas empreiteiras dariam conta da propina no mesmo nível?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 14 de Setembro de 2016, 22:44:50
"Provavelmente menos", "reduzem-se as chances de", não categoricamente "menos".

A Odebrecht e etc são empresas privadas.

Mas só fez corrupção devido aos conchavos com  o governo protecionista.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 14 de Setembro de 2016, 22:45:44
"Provavelmente menos", "reduzem-se as chances de", não categoricamente "menos".

A Odebrecht e etc são empresas privadas.

Que não  tem concorrência  de verdade como acontece em outros países.

Boa parte desses contratos fraudulentos foram conseguidos com uma "concorrência " feita entre meia dúzia de empresas convidadas a participar da licitação.

Sempre as mesmas.

Com trinta empresas disputando um contrato é  mais difícil  esconder um acordão entre amigos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 14 de Setembro de 2016, 22:49:27
"Provavelmente menos", "reduzem-se as chances de", não categoricamente "menos".

A Odebrecht e etc são empresas privadas.

Mas essas empresas privadas não tem a mesma capacidade de pagar propina que uma estatal. Uma estatal não quebra. Se a Petrobras fosse privada, será que essas empreiteiras dariam conta da propina no mesmo nível?

Se a Petrobrás  fosse privada nunca teriam comprado Pasadena pelo valor pago no governo PT e se tivessem feito isso toda diretoria seria demitida.

Não consigo imaginar a Dilma fazendo o que tudo o fez em uma empresa privada  sem ter de se explicar.



Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 15 de Setembro de 2016, 06:19:48
"Provavelmente menos", "reduzem-se as chances de", não categoricamente "menos".

A Odebrecht e etc são empresas privadas.

Apesar de corrupção ser condenável e passível de punição em qualquer esfera, há uma diferença gritante aqui:

Petrobras se corrompeu para dar "saída de dinheiro".
Odebrecht e outras empresas privadas se corromperam para dar "entrada de dinheiro".

Petrobras estava sendo depenada.
Odebrecht estava "enchendo a burra" (pagava propina para obter contratos superfaturados).
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 15 de Setembro de 2016, 14:32:38
Ou seja, melhor para ela, apenas.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rhyan em 15 de Setembro de 2016, 22:23:30
Ninguém pôs aqui ainda, não podemos deixar de elogiar quando o presidento  faz coisas boas.

Citar
Governo anuncia pacote de concessões e privatizações
Aeroportos, portos, rodovias e saneamento estão entre os projetos.
Contratos devem render ao governo R$ 24 bilhões em 2017.

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2016/09/governo-anuncia-pacote-de-concessoes-e-privatizacoes.html

Taí, ó! A ditadura neoliberal entregando o país ao capital financeiro!

Nada diferente do que fez a Dilma.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 15 de Setembro de 2016, 22:28:46
Ninguém pôs aqui ainda, não podemos deixar de elogiar quando o presidento  faz coisas boas.

Citar
Governo anuncia pacote de concessões e privatizações
Aeroportos, portos, rodovias e saneamento estão entre os projetos.
Contratos devem render ao governo R$ 24 bilhões em 2017.

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2016/09/governo-anuncia-pacote-de-concessoes-e-privatizacoes.html

Taí, ó! A ditadura neoliberal entregando o país ao capital financeiro!

Nada diferente do que fez a Dilma.

Será? A Dilma fez tentando de todas as formas dizer que não fez, chamando privatização de concessão, não levando a medida à sério, e executando de maneira descoordenada.

Já o Temer não tem medo de chamar uma privatização pelo nome e nem de admitir que isso é uma solução.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 15 de Setembro de 2016, 22:37:45
Ninguém pôs aqui ainda, não podemos deixar de elogiar quando o presidento  faz coisas boas.

Citar
Governo anuncia pacote de concessões e privatizações
Aeroportos, portos, rodovias e saneamento estão entre os projetos.
Contratos devem render ao governo R$ 24 bilhões em 2017.

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2016/09/governo-anuncia-pacote-de-concessoes-e-privatizacoes.html

Taí, ó! A ditadura neoliberal entregando o país ao capital financeiro!

Nada diferente do que fez a Dilma.

Postura totalmente diferente.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rhyan em 15 de Setembro de 2016, 22:57:53
Temer voltou com o MinC, cancelou o projeto que liberava empresas estrangeiras no mercado aéreo, e mais várias outras coisas que não lembro agora. Melhor avaliar no fim do mandato pelo resultado e não pela intenção ou propaganda. Inflação em 12 meses: 9%, pib em 4 sem: -4,9%.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 15 de Setembro de 2016, 23:06:57
Temer voltou com o MinC, cancelou o projeto que liberava empresas estrangeiras no mercado aéreo, e mais várias outras coisas que não lembro agora. Melhor avaliar no fim do mandato pelo resultado e não pela intenção ou propaganda. Inflação em 12 meses: 9%, pib em 4 sem: -4,9%.

Sim concordo,  só elogiei uma única coisa que ele fez, que foram as privatizações. E fez isso de postura bem diferente da Dilma, que mantinha um discurso mas fazia outro pra pagar de socialista boazinha pro povão que apoiava ela.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 16 de Setembro de 2016, 10:36:05
Temer voltou com o MinC, cancelou o projeto que liberava empresas estrangeiras no mercado aéreo, e mais várias outras coisas que não lembro agora. Melhor avaliar no fim do mandato pelo resultado e não pela intenção ou propaganda. Inflação em 12 meses: 9%, pib em 4 sem: -4,9%.

De todas as medidas necessárias para recuperar o país, Temer está fazendo, digamos, 2/3 disso.

Dilma estava fazendo 0,

Como qualquer valor maior que 0 é infinitamente maior que 0, isso significa que Temer já fez até demais. E lembrando que não é só o Temer. Quem de fato mexe nas leis é o Legislativo. Nós trocamos o executivo, mas o legislativo continua a mesma merda.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Rhyan em 16 de Setembro de 2016, 20:20:04
2/3?

Privatizações? Quais?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 16 de Setembro de 2016, 23:11:36
2/3?

Exatamente! Calculei sozinho!

Privatizações?

Ou petimês é conhecido como "concessões". Em tucanês é "privataria".

Quais?

Várias. Veja de algumas fontes isentas:

Temer quer privatizar até a água (http://www.redebrasilatual.com.br/blogs/blog-na-rede/2016/09/temer-quer-privatizar-ate-a-agua-8288.html)  :susto:

Citar
...A ganância dos golpistas é tanta que eles ousaram colocar entre o que vai ser privatizado até mesmo áreas sensíveis à população, como água. Um item essencial à vida como água não pode virar objeto de lucro das empresas. É evidente que a privatização do saneamento básico vira junto com aumento de tarifas sem qualquer contrapartida de qualidade de serviços....

TEMER PREFERE PRIVATIZAR ESTATAIS DO QUE TAXAR GRANDES FORTUNAS (http://www.brasil247.com/pt/247/bahia247/245020/%E2%80%98Temer-prefere-privatizar-estatais-do-que-taxar-grandes-fortunas%E2%80%99.htm)  :susto:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 17 de Setembro de 2016, 13:17:43
Sobre as privatizações, um excelente artigo. Sou fã desse cara.

Citar
Como as “privatizações” falsas podem azeitar as máquinas dos governos corruptos ou privilegiados oportunistas (http://professorlfg.jusbrasil.com.br/artigos/383379507/como-as-privatizacoes-falsas-podem-azeitar-as-maquinas-dos-governos-corruptos-ou-privilegiados-oportunistas?utm_campaign=newsletter-daily_20160916_4024&utm_medium=email&utm_source=newsletter)

Em um país com larga tradição cleptocrata, ou seja, com governos de corruptos ou de privilegiados oportunistas que só pensam no seu enriquecimento com os bens ou o dinheiro público, tudo deve ser visto com a cautela e perspectiva crítica. A cidadania vigilante deve estar atenta para o seguinte:

1) O plano Temer de “privatizações” e concessões não está diminuindo o tamanho do Estado-empresário brasileiro (que é monstruoso). O Brasil possui quase 200 estatais. Gerencia mal a coisa pública, com adoção de critérios políticos. As estatais viraram fontes de propinas para campanhas eleitorais ou enriquecimento pessoal. A racionalidade sinaliza que precisamos de desestatização, isto é, menos Estado-empresário, não mais;

2) O senso comum supõe que FHC fez “privatizações verdadeiras” e que reduziu o tamanho do Estado brasileiro. Isso é equivocado (ver livro Capitalismo de laços de Sérgio Lazzarini). FHC fez “privatizações falsas”, porque usou dinheiro público para isso. Temer está repetindo o mesmo “erro” de FHC e está agravando os desgovernos do lulopetismo: está usando dinheiro público (dinheiro nosso) para ajudar as empresas privadas a comprarem as empresas públicas. Elas entram com 20% e 80% é financiamento com dinheiro público subsidiado (7,5% ao ano). A “privatização” então é de araque, porque o Estado continua nos negócios. Privatizar estatizando não é privatizar. Nosso dinheiro emprestado para empresários bem posicionados no Mercado significa bonificação pública a agentes privados poderosos. Desvio do dinheiro público. Com mais dinheiro, os privilegiados ficam mais privilegiados (e concentram mais riqueza, ampliando as desigualdades). Precisamos então de desestatização (tirar o Estado-empresário – máximo possível – do mundo produtivo do capitalismo). Por uma razão simples: o Estado é péssimo gestor de negócios privados;

3) Por que o Estado brasileiro precisa fazer “privatizações” usando dinheiro público? Porque não cumpre suas tarefas de cortar gastos, de criar ambiente jurídico seguro, de fazer um Judiciário rápido, de reduzir burocracias, de controlar a infração, de se tornar confiável no Mercado interno e internacional. Como é um país desarranjado (gastador, esbanjador, que não prioriza a poupança nem a inovação nem o investimento), precisa oferecer “favores” ao mundo do Mercado para que haja investimento no Brasil. Se oferece ao mundo com as mesmas técnicas sedutoras das “prostitutas” ou dos “prostitutos”. É claro que esse é um tipo de investimento “favorecido”. Comprar coisas públicas com 80% de financiamento com dinheiro público barato (7,5% de juros ao ano) é muita moleza. Isso, evidentemente, é favoritismo. É coisa de país quebrado, envergonhado e desmoralizado. Que precisa oferecer dinheiro público para empresas privadas com juros de pai para filho;

4) precisamos desestatizar o Estado-empresário, mas estamos caminhando para mais uma rodada de “privatizações” benéficas aos amigos do rei, que é a essência do capitalismo à brasileira (de compadres, de cartéis). Somente as empresas mais próximas, por suas relações de amizade ou partidárias, é que vão ter chance de abocanhar milhões do dinheiro público subsidiado. Num país de recursos escassos (e em que o dinheiro é muito caro, por causa dos juros estratosféricos), ter dinheiro público subsidiado é tudo que se precisa para alavancar bons negócios privados. Novas fortunas serão criadas (ou incrementadas) com o uso do dinheiro público. Aumenta-se a concentração da riqueza no país usando o dinheiro de todos;

5) confunde-se o público com o privado. O velho vício do patrimonialismo de mão dupla se agrava (não reduz). De acordo com a velha tradição tanto o agente público usa o dinheiro público para fins privados, como o mundo do Mercado faz do público uma fonte para alavancar seus negócios particulares. Velhos vícios que teimam em não acabar;

6) a chance de corrupção é imensa, porque todos os privilegiados privados querem dinheiro público barato para ficarem mais privilegiados (mais bem posicionados no Mercado e dentro do Estado). Todos os privilegiados serão “convidados” a ajudarem nas campanhas eleitorais. A máquina gira em torno disso: um benefício público vai ao particular e este retorna com favores e dinheiro para as campanhas eleitorais. É a ciranda da cleptocracia, ou seja, do governo de ladrões e corruptos ou de privilegiados oportunistas (onde os poucos das elites próximas do Estado se locupletam com o dinheiro do povo);

7) quem paga a conta da corrupção são os brasileiros médios (classes A e B) e da base da pirâmide (classes C, D e E). E os beneficiários? A casta que domina a ciranda cleptocrata (que é um verdadeiro cassino, porém, com jogos de cartas marcadas);

8) no lulopetismo foram escolhidos alguns “campeões nacionais” (Eike Batista, JBS, Odebrecht etc.) para levantarem as fortunas públicas em benefício dos seus negócios privados. O problema não está sendo corrigido no governo Temer (ao contrário, está sendo agravado, porque agora o Estado brasileiro está em piores condições e com carências mais notórias: desemprego, falta de poupança e de investimento, descontrole da inflação etc.);

9) o mais grave: nada está sendo feito para corrigir as deficiências do Estado regulador, fiscalizador e servidor de todos naquilo que o Mercado não faz ou não faz para todos: educação, saúde, segurança e Justiça;

10) Em síntese: o governo Temer está cometendo os mesmos erros das máquinas corruptas e antiquadas que já se mostraram nefastas para a população. Novamente os brasileiros médios e da base da pirâmide estão pagando a conta das pilhagens e do enriquecimento ilícito ou privilegiado das castas que fazem a velha máquina viciada rodar em benefício deles.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 20 de Setembro de 2016, 21:54:04
https://www.youtube.com/v/49VvG16DlGY

Citar
Em seu primeiro discurso na ONU, nesta terça-feira (20), o presidente Michel Temer foi alvo de protesto das delegações do Equador, Costa Rica, Bolivia, Venezuela, Cuba e Nicarágua.

E agora? O que será do Brasil sem o apoio dessas seis fortes democracias?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 20 de Setembro de 2016, 22:28:41
Tem que somar as seis para o resultado dar um balde de merda, acho que não  farão falta.

Na verdade é melhor para nós que cortem relações.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 20 de Setembro de 2016, 23:56:38
Tem que somar as seis para o resultado dar um balde de merda, acho que não  farão falta.

Na verdade é melhor para nós que cortem relações.
Acho que isso significa que finalmente paramos de falar fino com eles.

É engraçado que a esquerda dizia que falávamos fino com os EUA, masTemer conseguiu falar grosso na ONU sem ser indelicado e falou grosso através do Serra com essas ditaduras. Acho que o PT nunca imaginou a possibilidade de ser grosso com dois lados.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 21 de Setembro de 2016, 04:29:28
Tem que somar as seis para o resultado dar um balde de merda, acho que não  farão falta.

Na verdade é melhor para nós que cortem relações.
Acho que isso significa que finalmente paramos de falar fino com eles.

É engraçado que a esquerda dizia que falávamos fino com os EUA, masTemer conseguiu falar grosso na ONU sem ser indelicado e falou grosso através do Serra com essas ditaduras. Acho que o PT nunca imaginou a possibilidade de ser grosso com dois lados.



Só  faltava DIlmão  e o Lulla carregarem  nas costas, o resto já  fizeram.

Quero ver até  onde essas ditaduras chegam sem a grana suja do BNDES para bancar a mortadela das milícias.

Enquanto é só  a população  que passa fome isso não  incomoda ninguém, mas quero ver quando o pessoal das armas estiver com fome.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Johnny Cash em 21 de Setembro de 2016, 08:21:40

Citar
Em seu primeiro discurso na ONU, nesta terça-feira (20), o presidente Michel Temer foi alvo de protesto das delegações do Equador, Costa Rica, Bolivia, Venezuela, Cuba e Nicarágua.



Costa Rica agora ta no meio desse bolo bolivariano?  :hein:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 21 de Setembro de 2016, 13:28:27



Obama ignora Michel Temer na Assembleia Geral da ONU em Nova Iorque

 19 de setembro de 2016


A primeira visita de Michel Temer aos Estados Unidos após a destituição da presidenta Dilma Rousseff não contará com qualquer encontro oficial com o presidente norte-americano. Temer tem reuniões agendadas com o presidente português Marcelo Rebelo de Sousa e os presidentes uruguaio, peruano e palestino durante a sua participação na Assembleia Geral da ONU, que acontece em Nova Iorque. A chegada de Temer ao hotel que acolhe a comitiva brasileira foi marcada por protestos contra o golpe que afastou Dilma.


http://www.debateprogressista.com.br/obama-nao-reconhece-michel-temer/




Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 21 de Setembro de 2016, 13:29:28


O raposão tá sem moral  com o Big Brother.


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 21 de Setembro de 2016, 13:39:04

Sobre as privatizações, um excelente artigo. Sou fã desse cara.




Faltou colocar o nome do  cara :

Luiz Flávio Gomes

Professor

Jurista e professor. Fundador da Rede de Ensino LFG. Diretor-presidente do Instituto Avante Brasil. Foi Promotor de Justiça (1980 a 1983), Juiz de Direito (1983 a 1998) e Advogado (1999 a 2001). [ assessoria de comunicação e imprensa +55 11 991697674 [agenda de palestras e entrevistas] ] Site: www.luizflaviogomes.com


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 21 de Setembro de 2016, 13:47:39



Obama ignora Michel Temer na Assembleia Geral da ONU em Nova Iorque

 19 de setembro de 2016


A primeira visita de Michel Temer aos Estados Unidos após a destituição da presidenta Dilma Rousseff não contará com qualquer encontro oficial com o presidente norte-americano. Temer tem reuniões agendadas com o presidente português Marcelo Rebelo de Sousa e os presidentes uruguaio, peruano e palestino durante a sua participação na Assembleia Geral da ONU, que acontece em Nova Iorque. A chegada de Temer ao hotel que acolhe a comitiva brasileira foi marcada por protestos contra o golpe que afastou Dilma.


http://www.debateprogressista.com.br/obama-nao-reconhece-michel-temer/

"Obama não reconhece" como escrito no link vira "Obama ignora" no texto. E no fundo Obama talvez não teve tempo pra conversar com ele. A ONU inteira aceita Temer, tirando 5 ditadores dignos de vilão de Mercenários.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 21 de Setembro de 2016, 14:03:36

Sobre as privatizações, um excelente artigo. Sou fã desse cara.




Faltou colocar o nome do  cara :

Luiz Flávio Gomes

Professor

Jurista e professor. Fundador da Rede de Ensino LFG. Diretor-presidente do Instituto Avante Brasil. Foi Promotor de Justiça (1980 a 1983), Juiz de Direito (1983 a 1998) e Advogado (1999 a 2001). [ assessoria de comunicação e imprensa +55 11 991697674 [agenda de palestras e entrevistas] ] Site: www.luizflaviogomes.com

Tem o link. É só entrar e se tem o nome do cara, com currículo, site e todo resto. :ok:
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Pasteur em 21 de Setembro de 2016, 14:39:53
Citar
Vice-presidente dos EUA convida Temer para encontro

Joe Biden é quem deu declaração mais contundente de apoio ao peemedebista da administração do governo Obama após a destituição de Dilma Rousseff

NOVA YORK - O presidente Michel Temer vai se encontrar nesta quarta-feira,21, com o vice-presidente americano, Joe Biden, que há duas semanas deu a mais contundente declaração de apoio ao novo governo do Brasil de um integrante da administração Barack Obama. Solicitada por Biden, a reunião foi incluída na agenda do presidente poucas horas antes de sua realização. Horário e locais ainda não foram divulgados.

Biden e Temer se conhecem desde 2012, quando dividiram a mesma mesa na recepção de posse do presidente do México, Enrique Peña Nieto. Ambos voltaram a se encontrar no ano seguinte, quando o americano visitou o Brasil. Biden voltou ao País em 2014, durante a Copa do Mundo, e visitou Temer no Palácio do Jaburu, em Brasília. Na época, a assessoria de Temer disse que ele havia sido convidado por Biden para visitar os EUA no ano seguinte, mas a viagem não chegou a ser marcada. Em dezembro do ano passado, Temer, então vice-presidente, enviou uma carta à então presidente Dilma Rousseff na qual apontava episódios que demonstrariam a "desconfiança" que o governo tem em relação a ele e ao PMDB. Um dos tópicos da carta foi sobre Biden: "Recordo, ainda, que a senhora, na posse, manteve reunião de duas horas com o Vice Presidente Joe Biden - com quem construí boa amizade - sem convidar-me o que gerou em seus assessores a pergunta: o que é que houve que numa reunião com o Vice Presidente dos Estados Unidos, o do Brasil não se faz presente? Antes, no episódio da "espionagem" americana, quando as conversar começaram a ser retomadas, a senhora mandava o Ministro da Justiça, para conversar com o Vice Presidente dos Estados Unidos. Tudo isso tem significado absoluta falta de confiança".

Há duas semanas, o vice-presidente disse que a transição de poder no Brasil seguiu a Constituição e os procedimentos estabelecidos na legislação e afirmou que seu governo vai trabalhar “de perto” com a administração Temer. “O Brasil é e continuará a ser um dos parceiros mais próximos dos Estados Unidos na região, porque, entre democracias, as parcerias não são baseadas nas relações entre dois líderes, mas são baseadas no duradouro relacionamento entre os dois povos”, afirmou o vice americano.

http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,vice-presidente-dos-eua-convida-temer-para-encontro,10000077304
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 21 de Setembro de 2016, 15:02:40
Citar
Vice-presidente dos EUA convida Temer para encontro

http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,vice-presidente-dos-eua-convida-temer-para-encontro,10000077304

Estadão? Prefiro as informações super isentas do site "Debate Progressista".
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 21 de Setembro de 2016, 15:13:48
Citar
Vice-presidente dos EUA convida Temer para encontro

http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,vice-presidente-dos-eua-convida-temer-para-encontro,10000077304

Estadão? Prefiro as informações super isentas do site "Debate Progressista".

O Estadão é bairrista até no nome. Por que não "Brasilzão"?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Jack Carver em 21 de Setembro de 2016, 15:17:22
Sobre as privatizações, um excelente artigo. Sou fã desse cara.

Como as “privatizações” falsas podem azeitar as máquinas dos governos corruptos ou privilegiados oportunistas (http://professorlfg.jusbrasil.com.br/artigos/383379507/como-as-privatizacoes-falsas-podem-azeitar-as-maquinas-dos-governos-corruptos-ou-privilegiados-oportunistas?utm_campaign=newsletter-daily_20160916_4024&utm_medium=email&utm_source=newsletter)

Me parece que é exatamente isso, 'mais do mesmo' no governo Temer. Mas o silêncio deve predominar. Ninguém viu, ninguém vê.  :?
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 21 de Setembro de 2016, 15:26:07
Citar
Vice-presidente dos EUA convida Temer para encontro

http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,vice-presidente-dos-eua-convida-temer-para-encontro,10000077304

Estadão? Prefiro as informações super isentas do site "Debate Progressista".

O Estadão é bairrista até no nome. Por que não "Brasilzão"?

Estadão remete a estado, ou seja estatismo. Seria mais confiável se fosse "Ancapistão".
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 21 de Setembro de 2016, 15:43:34
"Privadão". Chega até ser hipócrita se chamarem "estadão" sendo privados, não estatais, uma verdadeira amostra de como o pensamento esquerdista resulta inevitavelmente numa combinação de síndrome de estocolmo e crony capitalism.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 21 de Setembro de 2016, 16:04:10
"Privadão". Chega até ser hipócrita se chamarem "estadão" sendo privados, não estatais, uma verdadeira amostra de como o pensamento esquerdista resulta inevitavelmente numa combinação de síndrome de estocolmo e crony capitalism.

A verdade é que "Estadão" no nome de um jornal privado somente demonstra que a luta socialista não se restringe a somente uma classe, no Socialismo todas as classes podem ter seus guerreiros, como Ernesto Guevara, que era rico e largou a riqueza e a profissão de médico para lutar pelos proletários e camponeses. AVANTE!!!!
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lakatos em 21 de Setembro de 2016, 16:24:32
O pior é a "Folha", que faz apologia descarada ao cultivo e uso de drogas em seu nome.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 21 de Setembro de 2016, 16:42:41
O pior é a "Folha", que faz apologia descarada ao cultivo e uso de drogas em seu nome.

E Veja ofende cegos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 21 de Setembro de 2016, 17:41:31
O cronologismo de "época" também é algo muito problemático, bem como o positivismo de "istoé".
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lakatos em 21 de Setembro de 2016, 20:44:01
"O Globo" é uma ofensa aos terraplanistas.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 22 de Setembro de 2016, 15:39:56
Citar
Guerra dos sexos

O Financista 22.09.16 15:30

Rose de Freitas, líder do governo no Congresso, já avisa que Temer não deverá contar com ela em, pelo menos, um ponto: equiparar a idade mínima de homens e mulheres para se aposentar.
Em entrevista à Agência Senado, a peemedebista capixaba disparou:

“Eu não aceito, e o ministro Meirelles pode pular fininho, essa questão de que homens e mulheres são iguais. A carga de trabalho em casa é muito maior, a frente de trabalho da mulher é muito ampla. Quando falam de igualdade não tem nem condições de pensar.”

Que mulher moderna. Ela ainda acha que são as mulheres que cuidam da casa. Acho que na maioria dos lares modernos o homem ajuda tanto quanto a mulher.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lakatos em 22 de Setembro de 2016, 15:46:06
Citar
Guerra dos sexos

O Financista 22.09.16 15:30

Rose de Freitas, líder do governo no Congresso, já avisa que Temer não deverá contar com ela em, pelo menos, um ponto: equiparar a idade mínima de homens e mulheres para se aposentar.
Em entrevista à Agência Senado, a peemedebista capixaba disparou:

“Eu não aceito, e o ministro Meirelles pode pular fininho, essa questão de que homens e mulheres são iguais. A carga de trabalho em casa é muito maior, a frente de trabalho da mulher é muito ampla. Quando falam de igualdade não tem nem condições de pensar.”

Que mulher moderna. Ela ainda acha que são as mulheres que cuidam da casa. Acho que na maioria dos lares modernos o homem ajuda tanto quanto a mulher.

Acho que na maioria as tarefas ainda recaem predominantemente sobre as mulheres, mas não vejo isso como argumento suficiente para defender a diferença de tempo de contribuição entre as aposentadorias. É o tipo de lei que penaliza ou privilegia todo um grupo por causa de uma tendência demográfica que não é inerente a ele.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 22 de Setembro de 2016, 15:55:16
Ao mesmo tempo:

http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2015/05/donas-de-casa-tambem-tem-direito-receber-aposentadoria.html

Talvez seja algo relevante nessa discussão.



Acho que isso deve variar bastante, bem como ser também não raro a mulher ser só dona de casa. Sendo que, nesses casos, o "marido" deveria ser preso e/ou pagar indenização por escravidão e cárcere privado.

Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Skorpios em 23 de Setembro de 2016, 07:22:36
Bom, deve ser coincidência que existem muito mais viúvas do que viúvos.  :P
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 23 de Setembro de 2016, 08:58:17
Citar
Vice-presidente dos EUA convida Temer para encontro

Joe Biden é quem deu declaração mais contundente de apoio ao peemedebista da administração do governo Obama após a destituição de Dilma Rousseff




Quem manda pra valer é o Presidente e não o Vice.


Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 23 de Setembro de 2016, 09:03:44
Citar
Vice-presidente dos EUA convida Temer para encontro

Joe Biden é quem deu declaração mais contundente de apoio ao peemedebista da administração do governo Obama após a destituição de Dilma Rousseff




Quem manda pra valer é o Presidente e não o Vice.

Diga isso pra Dilma.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: JJ em 23 de Setembro de 2016, 09:10:32
Citar
Vice-presidente dos EUA convida Temer para encontro

Joe Biden é quem deu declaração mais contundente de apoio ao peemedebista da administração do governo Obama após a destituição de Dilma Rousseff




Quem manda pra valer é o Presidente e não o Vice.

Diga isso pra Dilma.


Em circunstâncias normais,  quem manda pra valer é o Presidente e não o vice.

Em circunstâncias   anormais ,    o vice  pode conquistar mais poder.
 
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Buckaroo Banzai em 23 de Setembro de 2016, 14:56:08
Biden deve estar também planejando um golpe e querendo umas dicas.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Entropia em 23 de Setembro de 2016, 15:14:26
Depois da última arregada. Uma pena que o governo do Temer vá ser lembrado por "Tremer" pela frouxidao.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 03 de Outubro de 2016, 13:42:29
Os manifestantes só tomam "olé" do Temer.

Citar
Temer em terras argentinas

Brasil 03.10.16 13:34

Michel Temer, em sua primeira viagem à Argentina, não foi recebido na Casa Rosada e sim em Quinta de Olivos, residência oficial do presidente Maurício Macri, disse o Estadão. Assim Temer evitou protestos programados na Praça de Maio.

Na pauta do almoço, ampliar o diálogo entre os dois países para eliminar obstáculos ao crescimento comercial e simplificação de procedimentos para micro e pequenas empresas. A negociação Mercosul-União Europeia e aproximação da Aliança com o Pacífico também também estariam entre as conversas.

De Buenos Aires Temer parte em seguida para Assunção, no Paraguai, para jantar com o presidente Horácio Cartes.

Agora vejam o que Emir Sader pensa desse encontro:

Citar
Brasil-Argentina, antes e agora


Desde que os governos da Argentina e do Brasil se articularam como eixos dos processos de integração latino-americanos, a partir de coincidências fundamentais na luta contra o neoliberalismo, seus presidentes, assim que eleitos, se visitavam mutuamente, como primeira viagem internacional. Eram formas de reafirmar essa aliança, essa amizade, esse carinho que tinham Lula e Nestor Kirchner, Dilma e Cristina.

Foram os melhores anos da relação entre os dois países e aqueles em que mais se avançou no intercâmbio entre eles e nos processos de integração latino-americana. Nos encontros entre os dois presidentes, se conversava sobre as relações estreitas entre os dois países, da situação da América Latina, do lugar do continente no mundo.

Eram encontros com grande participação popular, de comícios públicos, de reuniões com as forças populares dos dois países. Eram países que se aproximavam cada vez mais, que falavam por intermédio dos seus presidentes.

Hoje, no entanto, o que representa o encontro de dois presidentes profundamente antipopulares como Mauricio Macri e Michel Temer? Em que cenário eles vão se encontrar? De que temas vão falar? Como vão se defender da hostilidade das manifestações populares na Argentina?

Será um encontro soturno, de dois presidentes acuados por seu povo. Fugiram de Buenos Aires e das manifestações de hostilidade, vão se encontrar, blindados, em Mar del Plata, mas nem ali escaparão das expressões de rejeição dos argentinos aos dois. Falarão do FMI, ao que os dois submetem de novo os países que governam, do retorno da espiral infernal do endividamento das suas economias, dos níveis recordes de desemprego que ambos produzem, da hostilidade que nutrem pela Venezuela, pela Bolívia, pelo Equador.

Falarão dos meios de comunicação que os protegem, não anunciarão nada de novo, nenhum avanço na relação entre os dois países e na integração da região. No máximo, das renovadas relações com Washington. Nada de defesa conjunta diante da crise econômica internacional ou de avanços integrados, só de ajuste fiscal, em que os dois governos estão

Será uma conversa medíocre entre governantes medíocres, que não têm nada a oferecer a seus países, salvo privatização, endividamento, recessão, desemprego. Relembrará a relação entre FHC e Menem.

Já não será a relação de aproximação e fraternidade entre dois países e dois povos. Nenhum dos dois presidente atuais pensa a América Latina como um sujeito político, nem a seus países como agentes da integração regional.

Nem de eleição é de bom tom falar, uma vez que Temer chegou a presidente mediante um golpe e o que mais ele teme são as eleições diretas que as mobilizações populares no Brasil reivindicam.

Os dois têm em comum tentativas de reimplantar o modelo neoliberal que fracassou nos anos 1990 nos dois países, produzindo as piores crises na Argentina e no Brasil em muito tempo. Têm em comum representar os interesses que foram deslocados do governo pelo voto democrático do povo dos dois países durante muito tempo. E hoje representam o projeto de restauração conservadora na América Latina.

Não há como não sentir saudade das relações fraternais entre Lula e Nestor, Dilma e Cristina. E as estreitas relações entre Brasil e Argentina como eixos da integração latino-americana.

Ele tem saudades da integração, fraternidade, união, carinho e coisas altamente importantes e construtivas para a população desempregada.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 03 de Outubro de 2016, 18:59:54
Ele chama o Macri de rejeitado, logo ele que ganhou de lavada da Cretina que tinha a máquina  pública a seu serviço.

Saudades de Lulla e do Dilmão....

Esquerdismo deve ser um tipo de doença cujo principal sintoma é imbecilidade, mas em forma  contagiosa e transmitida por mosquitos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 03 de Outubro de 2016, 19:06:13
Ele chama o Macri de rejeitado, logo ele que ganhou de lavada da Cretina que tinha a máquina  pública a seu serviço.

Saudades de Lulla e do Dilmão....

Esquerdismo deve ser um tipo de doença cujo principal sintoma é imbecilidade, mas em forma  contagiosa e transmitida por mosquitos.

Segundo Lênin:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Esquerdismo,_Doen%C3%A7a_Infantil_do_Comunismo
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 03 de Outubro de 2016, 19:15:36
Essa eu não  conhecia.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lakatos em 03 de Outubro de 2016, 19:44:03
Lembrando que esse "esquerdismo" citado pelo Lênin não tem NADA, ZERO, COISA NENHUMA a ver com o que nós chamamos atualmente de esquerdismo.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 03 de Outubro de 2016, 19:47:27
Lembrando que esse "esquerdismo" citado pelo Lênin não tem NADA, ZERO, COISA NENHUMA a ver com o que nós chamamos atualmente de esquerdismo.

É bem anacrônico isso. Mas Lênin mandaria fuzilar os esquerdistas atuais, principalmente os pós-modernos """""progressistas"""".
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lakatos em 03 de Outubro de 2016, 19:54:31
Lembrando que esse "esquerdismo" citado pelo Lênin não tem NADA, ZERO, COISA NENHUMA a ver com o que nós chamamos atualmente de esquerdismo.

É bem anacrônico isso. Mas Lênin mandaria fuzilar os esquerdistas atuais, principalmente os pós-modernos """""progressistas"""".

O que o Lênin chama de esquerdismo eram os grupos comunistas em países capitalistas que, em vez de usarem a seu favor as estruturas políticas pré-existentes para ganharem poder, abriam mão da participação partidária para não se envolverem com o sistema burguês estabelecido. Para ele, os comunistas deveriam abrir mão desse idealismo e participar da estrutura partidária, dos sindicatos, dos parlamentos, para conseguirem gradualmente mais apoio até serem capazes de darem o golpe de estado para a ditadura do proletariado. Por isso era uma "doença infantil" do comunismo, porque atrapalhava o comunismo no começo, quando ele estava tentando se estabelecer em algum país e era atrapalhado por esse idealismo.

Não tem nada a ver com o fenômeno recente de a esquerda estar gradualmente se distanciando dos conceitos originais de trabalhismo e igualdade econômica para um viés social voltado para gênero, raça, orientação sexual, doutrinas dietéticas etc. São alhos e bugalhos.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gauss em 03 de Outubro de 2016, 20:07:18
Lembrando que esse "esquerdismo" citado pelo Lênin não tem NADA, ZERO, COISA NENHUMA a ver com o que nós chamamos atualmente de esquerdismo.

É bem anacrônico isso. Mas Lênin mandaria fuzilar os esquerdistas atuais, principalmente os pós-modernos """""progressistas"""".

O que o Lênin chama de esquerdismo eram os grupos comunistas em países capitalistas que, em vez de usarem a seu favor as estruturas políticas pré-existentes para ganharem poder, abriam mão da participação partidária para não se envolverem com o sistema burguês estabelecido. Para ele, os comunistas deveriam abrir mão desse idealismo e participar da estrutura partidária, dos sindicatos, dos parlamentos, para conseguirem gradualmente mais apoio até serem capazes de darem o golpe de estado para a ditadura do proletariado.

Não tem nada a ver com o fenômeno recente de a esquerda estar gradualmente se distanciando dos conceitos originais de trabalhismo e igualdade econômica para um viés social voltado para gênero, raça, orientação sexual, doutrinas dietéticas etc. São alhos e bugalhos.
Sim, eu sei,o texto da Wikipédia deixa bem claro isso.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 05 de Outubro de 2016, 10:39:29
Citar
Governo quer reduzir salários iniciais de servidores

O Financista 05.10.16 07:27

O Estadão noticia que o governo federal estuda rever o salário inicial das principais categorias de servidores.

"A ideia é reduzir as remunerações de ingresso consideradas altas e ampliar a distância em relação ao salário de fim da carreira."
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Johnny Cash em 05 de Outubro de 2016, 10:58:35
Nomearam Marx Beltrão como ministro do turismo (ministério que ja deveria ter sido limado).

Marx Beltrão é deputado apadrinhado pelo Renan Calheiros e é réu no STF.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Gabarito em 05 de Outubro de 2016, 12:44:18
Nomearam Marx Beltrão como ministro do turismo (ministério que ja deveria ter sido limado).

Marx Beltrão é deputado apadrinhado pelo Renan Calheiros e é réu no STF.

Eu também quero criticar duramente Michel Temer por ter cedido a essas práticas nocivas: nomear e manter gente sob suspeita no governo.
Não só isso, mas também aparentar não ter pulso firme em algumas decisões, entre elas a volta do Ministério da Cultura e outros recuos.

Além do mais, Johnny Cash está certíssimo sobre o Ministério do Turismo: já deveria ter sido extinto.

Michel Temer não tem carta branca para tudo e está na mira.
Será cobrado e criticado sempre que se fizer necessário.
Título: Re:Governo Temer/Pós Dilma
Enviado por: Lorentz em 05 de Outubro de 2016, 12:50:20
Nomearam Marx Beltrão como ministro do turismo (ministério que ja deveria ter sido limado).

Marx Belt