Mensagens Recentes

Páginas: [1] 2 3 4 5 ... 10
1


Em suma, meu ponto de vista é que o homem, seja brasileiro, japonês ou alemão, é essencialmente igual. A diferença está no ambiente em que forma seu caráter, sua educação, as instituições que organizam a sociedade, etc.
Um homem não é igual a outro nem geneticamente, quanto mais no produto de si mesmo. A cultura é uma expressão biológica de cada grupo humano, fenotipicamente, que por sua vez ocorre por acúmulo de variação genotípica. Um alemão nunca vai ser um brasileiro, ou um angolano, que por sua vez jamais será um japonês, culturalmente falando. Bom, japoneses típicos indo pra Angola porém vão formar uma cultura legítima japonesa em Angola, se não se misturarem aos angolanos é claro e assim sucessivamente, com povos de distintas unidades culturais.
Os homens são iguais, na essência, naquilo que a gente chama de "ser humano". Você falou "japoneses típicos indo pra Angola porém vão formar uma cultura legítima japonesa em Angola." Sim, vão. Mas não foi isso a que me referi e sim "um japonês" criado na cultura angolana assimilará, com absoluta certeza todos os costumes do país, a menos de alguma idiossincrasia. (Reencarnação?)

Se assim não fosse haveríamos de supor que aquela criança japonesa trazia traços culturais no seu DNA e não acredito que a Bio-antropologia sustenta tal tese.

Para nossa sorte, você está errado. Nem todos os japoneses, angolanos, alemães ou brasileiros assumem com absoluta certeza todos os costumes de seus países. Até porque não estamos isolados em ilhas culturais. Existem sim, japoneses, angolanos, alemães e brasileiros, tanto com capacidade para avaliar suas culturas quanto com moral para isso. O jeitinho não está no DNA brasileiro e não necessariamente será bem aceito individualmente, assim como o arroz com feijão. Em todas as culturas há indivíduos que se destacam para o bem e para o mal. 
2
Ceticismo / Re:Que Deus abençoe o Ceticismo
« Última Mensagem: por Rafael_SG Online Hoje às 14:16:37 »
Não é à vontade que deus não se submete, é à lógica.  :)
Então (como diz o paulista), veja a que ponto chega a arrogância cósmica (não sua: dessa espécie de "crente", claro!): se nem a física quântica se submete à "lógica", imagine o Tout-puissant :n-nao:

Eu fico é com dó, mais do que qualquer outra coisa. A carga de acreditar num deus é muito grande, complica demais a cabeça. O consolo da fé é muito pequeno para o tanto que exige emocional/psicologicamente e até fisicamente do sujeito. O ceticismo simplifica tanto a vida, tira tanto peso inútil dos ombros, economiza tanto tempo (e dinheiro), que é uma pena que seja tão rejeitado.

Opa ! Blz?

Cada caso é um caso.

Quem não convive bem com a ideia da morte final, vai procurar na espiritualidade o consolo pra viver aqui. Viver o ceticismo puro para essas pessoas não simplificaria suas vidas em nadica.

Por outro lado, quem vive muito bem achando que soh existe isso que vivemos agora e depois havera um blackout, com certeza vai aceitar melhor a via do ceticismo, porque para essa pessoa crer em leis hipotéticas e que podem influenciar numa vida extraterrena que eles nem mesmo acreditam ia trazer muita complicação.

=)

Tudo é bem relativo.


3
Ceticismo / Re:Que Deus abençoe o Ceticismo
« Última Mensagem: por Spencer Online Hoje às 14:05:50 »
Não é à vontade que deus não se submete, é à lógica.  :)
Então (como diz o paulista), veja a que ponto chega a arrogância cósmica (não sua: dessa espécie de "crente", claro!): se nem a física quântica se submete à "lógica", imagine o Tout-puissant :n-nao:

Eu fico é com dó, mais do que qualquer outra coisa. A carga de acreditar num deus é muito grande, complica demais a cabeça. O consolo da fé é muito pequeno para o tanto que exige emocional/psicologicamente e até fisicamente do sujeito. O ceticismo simplifica tanto a vida, tira tanto peso inútil dos ombros, economiza tanto tempo (e dinheiro), que é uma pena que seja tão rejeitado.
AlienígenA, vou chutar, não se ofenda por favor: Você, ou não pensou para  emitir este julgamento ou o fez motivado por sentimentos que vc não analisou ou desconhece.possuir.
Vou dizer porque concluí isto.
Penso exatamente o contrário, ou seja, a carga de se assumir o ateísmo, jã nem digo ceticismo pois como sabemos, este é saudável, mas o ateísmo, que carrega a grande responsabilidade de atribuir ao homem ou ao acaso tudo o que é maravilhoso e desconhecido, e além disso ter que assumir que todas as desgraças são provenientes do próprio homem.

Lembre-se, "se Deus não existe tudo é permitido". O político brasileiro nos lembra dessa máxima, diariamente. :histeria:
4
Laicismo, Política e Economia / Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Última Mensagem: por Gaúcho Online Hoje às 14:01:04 »


Tem vídeo, áudio, delação e malas com quinhentos mil reais, mas temos que pensar no timing.
5
Às vezes fico pensando que há 15 anos nós navegávamos na internet usando 64-128 MB de memória RAM. Como era possível? Fico indignado com a exigência crescente de hardware para realizar as mesmas tarefas de sempre. Não estou falando de jogos cada vez mais realistas, mas para editar o mesmo documento no word e imprimir, é necessário 10 vezes mais poder de processamento que nos anos 90.
O problema não está nas tarefas de sempre. Se você achar um 386 com 2 MB de RAM, rodando Windows 3.1, e só quiser digitar um texto em Times New Roman, sem exigir mais que negrito, itálico e sublinhado (coisa que o Word 2.0 dava conta), provavelmente vai conseguir. O problema começa quando, além disso, você quer encher o arquivo de imagens em boa resolução e links, além de acesso à internet para obter mais acesso a fontes de informação enquanto ouve seu Spotify com música com qualidade sonora impraticável na época do 386. E isso com um antivírus, antimalware rodando no fundo, além do Skype porque vai que alguém do seu grupo de trabalho precisa entrar em contato para acertar alguns detalhes do texto que você está escrevendo.

A gente fazia tudo isso nos anos 2000. O MSN ficava aberto. O winamp ficava aberto. O IE ficava aberto. Digitávamos no Word. O Mcafee estava instalado e rodando. E o IE tinha barras do ASK indevidamente instaladas. Isso utdo funcionando num Pentium 3 de 700MHz com 256MB de RAM.
Ou seja, 35 vezes mais processamento e 128 vezes mais RAM do que o período no qual falei. De tudo o que você citou aí, acho que o único que já existia na época do 386 era o McAfee. De lá para cá surgiu tudo isso aí e mais uma infinidade de programas, formatos de arquivo, padrões, sem contar as questões de segurança e melhorias de qualidade. Experimente comparar a qualidade das imagens da época com o que se faz hoje. Compare também o peso dos maravilhosos sites de Geocities e afins com os portais de hoje. Tente usar o McAfee da época e veja o que ele consegue proteger. No começo do mp3, era sorte achar música acima dos 128kbps, hoje é tudo 320kbps ou flac. Vídeo então nem se fala.

Some-se a isso o fato de que os novos SOs continuam a carregar trocentos drivers antigos e o suporte de antigos formatos porque vai que alguém lá em um canto escondido resolve desenterrar alguns disquetes para continuar o livro que ele começou a digitar no Wordstar lá nos anos 80 e por aí vai. E 90% dos usuários não estão preocupados com eficiência no uso dos recursos e sim com aparência bonita. Então o resultado é esse aí.

6
Por falar em delação,  o barco do PT afundará de vez.

O pessoal da JBS quer acertar uma delação por causa do desgaste que a empresa está sofrendo.

http://veja.abril.com.br/brasil/jbs-inicia-negociacao-para-acordos-de-delacao-e-leniencia/


Se o Pallocci não afundar o barco a JBS cuidará disso.


Só que pelo que parece o alvo do torpedo do Joesley era o PSDB e o PMDB.    O Poderoso Chefão foi poupado pelo Joesley.  E o PT é basicamente o Poderoso Chefão. Sem o Poderoso Chefão o PT irá se tornar pouco significativo.


Com o Poderoso Chefão vivo e ativo, o PT ainda tem significativa força política.  O cara é o cabeça.

Difícil isso prosperar, se for verdade. Para manter o acordo, eles vão ter que cooperar. O MPF não pode pressionar o delator na hora de fechar o acordo, pedir que ele entregue esse ou aquele, nem mesmo sugerir uma direção qualquer. É o delator quem escolhe o que entregar, para assegurar seus direitos, sua expressão de livre e espontânea vontade. Só que, no curso das investigações, se forem surgindo indícios de ocultação de fatos, a coisa se inverte - o MPF pode, inclusive, chegar cancelar os benefícios oferecidos caso o delator se recuse a colaborar, sem perdas para o MPF, as provas trazidas continuam válidas. E pelo decorrer dos fatos, por tudo que já veio a público, acho muito difícil, quase impossível, que os governos petistas escapem, sobretudo, desse acordo em especial. Veja, por exemplo, o caso da OAS, depois que o acordo foi parar no lixo, dizem, milagrosamente Léo Pinheiro recobrou a memória.

Faz sentido que o foco nesse momento esteja sobre o PMDB/PSDB, governo e base aliada, tendo Temer e Aécio como alvos principais, os donos da caneta, não a "oposição" em geral, que está, ao menos, tecnicamente, fora do poder. A troco do quê, o sujeito todo implicado, respondendo a vários inquéritos, atrás dum acordo beleza, ia atrás de um Lula ou Dilma, atores secundários, se os contatos dele, no momento, são com os principais atores da cena política? Agora, no decorrer do processo é outra história. Aí sim, Lula/Dilma/PT tem que ter papel de destaque nesse teatro, senão pior pro Joesley. Lava Jato vai além da PGR, os fatos estão todos interligados, relacionados aos governos petistas. Impossível fugir disso. Tem gente demais envolvida nas investigações para passar batido, mais cedo ou mais tarde acaba vazando.
7
Laicismo, Política e Economia / Re:Escândalo JBS - Início do fim de PMDB e PSDB
« Última Mensagem: por Gaúcho Online Hoje às 13:42:31 »
Citar
JANOT, APÓS DENÚNCIA CONTA TEMER: "NINGUÉM ESTÁ ACIMA DA LEI OU FORA DO SEU ALCANCE"

Rodrigo Janot enviou uma mensagem aos seus pares do Ministério Público Federal:

"Em razão das responsabilidades inerentes ao exercício do meu ofício, coube a mim oferecer hoje ao Supremo Tribunal Federal denúncia contra o presidente da República Michel Temer, pelo crime de corrupção passiva, praticado no exercício do mandato."

"Num regime democrático, sob o pálio do Estado de Direito, ninguém está acima da lei ou fora do seu alcance, cuja transgressão requer o pleno funcionamento das instituições para buscar as devidas responsabilidades."

"Em 2013, não imaginávamos que três anos depois estaríamos diante da maior investigação sobre corrupção do planeta, uma apuração que catalisou paixões, mobilizou a sociedade civil e congregou dezenas de membros e servidores do Ministério Público e de outras instituições em torno de um propósito comum: a probidade, a transparência e a responsabilidade no trato da coisa pública."

"Por outro lado, o caso Lava Jato, iniciado em Curitiba e Brasília e que agora se espalha dentro e fora do Brasil, também provocou incompreensões e reuniu poucas forças contrárias ao papel do Ministério Público no cumprimento de seu mandato constitucional de enfrentamento à corrupção. Posturas reacionárias somaram-se a visões patrimonialistas. Uma atmosfera ácida formou-se. Nossa jornada nunca foi fácil, mas o caminho do Ministério Público nunca o foi."

http://www.oantagonista.com/posts/janot-apos-denuncia-conta-temer-ninguem-esta-acima-da-lei-ou-fora-do-seu-alcance
8
Laicismo, Política e Economia / Re:O PT representa um risco ao país?
« Última Mensagem: por Geotecton Online Hoje às 13:29:39 »
A 'amante' é a "presidanta" do "partido dos larápios"?

Hahahaha.
9
Religiões, Crenças e Mitos / Re:Imagens Religiosas
« Última Mensagem: por Agnoscetico Online Hoje às 13:26:27 »
Só pra deixar mais claro de forma definitiva qual sentido crente eu falei. Espero que não seja mais preciso exlicações.

Hebreus 11:1

A fé é o fundamento da esperança, é uma certeza a respeito do que não se vê.

Hebreus 11:6

Ora, sem fé é impossível agradar a Deus, pois para se achegar a ele é necessário que se creia primeiro que ele existe e que recompensa os que o procuram.

10
Religiões, Crenças e Mitos / Re:Imagens Religiosas
« Última Mensagem: por Agnoscetico Online Hoje às 13:14:13 »
Esse sentido de "crente religioso" é praticamente um espantalho (não tanto do crente religioso, mas da palavra "crença"). Não é inerente à etimologia da palavra, e nem necessariamente uma descrição coerente. Isso é, "baseado em misticismo", significa "baseado em crenças" (baseado em coisas que a pessoa tem como verdade) de coisas rotuladas "místicas", que nós céticos temos como "bobagem", cascata da grossa. Mas como essas coisas são crenças, isso é, coisas que a pessoa tem como verdade, para ela, são "evidências" (verdades que se encaixam, corroboram) de outra hipótese mística.

Não foi espantalho e nem minha intenção. Foi um esclarecimento sobre o tipo de crente eu me referia, o tópico é imagens religiosas e eu achei que esse contexto fosse auto-explicativo.

Como já disseram crer e saber são coisas diferentes.

Esse cristão aqui em 2:34 em diante fala, dentre outras coisas, sobre diferença entre crença e saber, e se assume como cristão agnóstico.

<a href="https://www.youtube.com/v/Chk-w5yNQaY" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/Chk-w5yNQaY</a>



Acho que já deixei isso claro, não quero ficar sendo repetetivo.








   
Páginas: [1] 2 3 4 5 ... 10
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!