Forum Clube Cetico

Discussões => Ateísmo e Agnosticismo => Tópico iniciado por: Fabulous em 21 de Outubro de 2008, 22:09:44

Título: Depressão e ateísmo
Enviado por: Fabulous em 21 de Outubro de 2008, 22:09:44
Humor persistentemente rebaixado, apresentando-se como tristeza, angústia ou sensação de vazio; ou Redução na capacidade de sentir satisfação ou vivenciar prazer.

Meus sintomas:



. Ansiedade
. Afastamento de amigos ou pessoas
. Falta de vontade de realizar uma determinada tarefa
.Incapacidade em se concentrar.
.Vontade de ficar só. Afasta-se de tudo e todos.
. Sentimento de tristeza persistente
. Problemas de auto-confiança e auto-estima
. Triste e abatido sem conseguir encontrar algo que a anime ou que lhe consiga despertar interesse.
. Dificuldade de concentração e de tomar decisões
. Sentimentos de culpa, desesperança, solidão, ansiedade ou inutilidade
. Medo de executar determinada tarefa; ou medo do que possa acontecer se falhar. Vive obcecada com a sua incapacidade ou com o que possa acontecer a outrem se ela falhar.
. Isolamento: evitar outras pessoas.
. Compulsão alimentar
. Perda do desejo sexual
. Pensamentos de suicídio e morte
. Inquietação e irritabilidade
. Auto-agressão
. Possíveis mudanças comportamentais como agressão ou irritabilidade
. Desleixe com o vestir ou com a apresentação, sem interesse.



Meu resultado no Teste de Hamilton:


RESULTADOS DO TESTE DE HAMILTON
http://infoviva.vilabol.uol.com.br/medett05.htm

---> Sua pontuação foi de 23
 
Se os seus pontos somarem 8 ou acima, é recomendado que você mostre o teste ao seu médico e solicite-lhe que o avalie quanto a ser portador ou não de depressão. Se a somatória dos pontos não for alta, mas você suspeitar que está com depressão, converse com seu médico. Algumas pessoas com pontuação normal nos questionários de avaliação de depressão estão, na realidade, severamente deprimidas e beneficiam-se sobremaneira de um programa de tratamento. E, muito importante – se você vem desenvolvendo idéias de fazer mal a si próprio ou a outras pessoas – fale imediatamente com seu médico.



P O N T U A Ç Ã O

7 ou menos: Linha limite da depressão

8-22: Depressão Leve

23-37: Depressão Moderada

38 e mais: Depressão Severa



Sobre o meu resultado:

Citar
Depressão maior

Os pacientes com este tipo de depressão apresentam pelo menos 5 dos sintomas listados a seguir, por um período não inferior a duas semanas:

* Desânimo na maioria dos dias e na maior parte do dia (em adolescentes e crianças há um predomínio da irritabilidade)
* Falta de prazer nas atividades diárias
* Perda do apetite e/ou diminuição do peso
* Distúrbios do sono — desde insónia até sono excessivo — durante quase todo o dia
* Sensação de agitação ou languidez intensa
* Fadiga constante
* Sentimento de culpa constante
* Dificuldade de concentração
* Idéias recorrentes de suicídio ou morte

Além dos critérios acima, devem ser observados outros pontos importantes: os sintomas citados anteriormente não devem estar associados a episódios maníacos (como no transtorno bipolar); devem comprometer actividades importantes (como o trabalho ou os relacionamentos pessoais); não devem ser causados por drogas, álcool ou qualquer outra substância; e devem ser diferenciados de sentimentos comuns de tristeza. Geralmente, os episódios de depressão duram cerca de vinte semanas.

Os sintomas da depressão nas crianças podem ser diferentes das dos adultos, incluindo tristeza persistente, incapacidade de se divertir com suas atividades favoritas, irritabilidade acentuada, queixas frequentes de problemas como dores de cabeça e cólicas abdominais, mau desempenho escolar, desânimo, concentração ruim ou alterações nos padrões de sono e de alimentação.




Meu diagnóstico dado por mim:


Característica genética, minha mãe teve depressão profunda e está melhor hoje.
Ambiente social, voltei a morar com meus pais (acabei o estudo - em outra cidade - e voltei para casa), não gosto de morar aqui.
Não gosto da faculdade que eu fiz.
Não gosto de trabalhar onde e no que trabalho.
Minha irmã é psicóloga e eu não vejo motivo de procurar um.
Me amparar em religião, de maneira nenhuma.
Não aceito que estou com depressão.
Tenho tudo que quero, a hora que quero, sou caçula mimado.



Enfim, tô fudido.




:depre:
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Nyx em 21 de Outubro de 2008, 22:16:07
O link não abriu. :|
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: uiliníli em 21 de Outubro de 2008, 22:18:45
Cara, vai procurar ajuda. Conversa pelo menos com a sua irmã, se você não quer ir procurar um psicólogo, mas comente esse teste com ela. Ou procure diretamente um psiquiatra, ele pode te receitar remédios. O Prozac não vai resolver todos esses problemas externos, como estar morando com seus pais e não gostar de sua profissão, mas talvez ele ao menos te dê ânimo para rependar sua vida e tentar tomar uma atitude a respeito.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Fabulous em 21 de Outubro de 2008, 22:23:47
O link não abriu. :|

Tenta esse http://www.inpaonline.com.br/testes/escala-hamilton.htm
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Fabulous em 21 de Outubro de 2008, 22:24:58
Cara, vai procurar ajuda. Conversa pelo menos com a sua irmã, se você não quer ir procurar um psicólogo, mas comente esse teste com ela. Ou procure diretamente um psiquiatra, ele pode te receitar remédios. O Prozac não vai resolver todos esses problemas externos, como estar morando com seus pais e não gostar de sua profissão, mas talvez ele ao menos te dê ânimo para rependar sua vida e tentar tomar uma atitude a respeito.

Vou conversar com ela quando encontrá-la, já que ela mora em outra cidade.
Vou providenciar esse remédio amanhã.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Nyx em 21 de Outubro de 2008, 22:37:31
Prozac aumenta o risco de suicídio.


Meu resultado:

Citar
Escala Hamilton para avaliar a depressão

Resultados

Atenção, o resultado do seu teste indica Depressão Grave. Sugerimos que agende uma sessão com um psicólogo.

Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Nyx em 21 de Outubro de 2008, 22:37:50
 :ok: Bacana Lela.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: uiliníli em 21 de Outubro de 2008, 22:39:14
Prozac aumenta o risco de suicídio.

Sério?

Citar
Escala Hamilton para avaliar a depressão

Resultados

Atenção, o resultado do seu teste indica Depressão Grave. Sugerimos que agende uma sessão com um psicólogo.



Sério???!!!  :susto:
Vou conversar com ela quando encontrá-la, já que ela mora em outra cidade.
Vou providenciar esse remédio amanhã.

Amanhã não! :x  Primeiro vá procurar um médico :ok:
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: FZapp em 21 de Outubro de 2008, 22:39:35
Bom , vai com calma: Prozac tem histórico de criar dependência severa.

Uma coisa: onde entra o ateísmo nisto tudo ?
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Fabulous em 21 de Outubro de 2008, 22:42:00
Uma coisa: onde entra o ateísmo nisto tudo ?

Aqui: Me amparar em religião, de maneira nenhuma.

É uma das primeiras coisas que os psicólogos e familiares dizem.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Nyx em 21 de Outubro de 2008, 22:42:14
Prozac aumenta o risco de suicídio.
Sério?
Citar
Escala Hamilton para avaliar a depressão

Resultados
Atenção, o resultado do seu teste indica Depressão Grave. Sugerimos que agende uma sessão com um psicólogo.


Sério???!!!  :susto:

Yep, por isso que pesquisei pelo Prozac, pensei em começar tratamento com anti-depressivos, mas o que pesquisei me assustou.

Boa parte dos pacientes que começam o tratamento com Prozac cometem suicídio, o "animo" que o remédio te dá é o impulsor pra você acabar com tudo de vez.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Nyx em 21 de Outubro de 2008, 22:42:56
E não se preocupe Willi, o Fabulous só vai conseguir o remédio com receita de três vias de um psiquiatra.

Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: uiliníli em 21 de Outubro de 2008, 22:45:40
E você está visitando algum psicólogo ou psiquiatra, Lela?
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Fabulous em 21 de Outubro de 2008, 22:46:50
Boa parte dos pacientes que começam o tratamento com Prozac cometem suicídio, o "animo" que o remédio te dá é o impulsor pra você acabar com tudo de vez.

É mesmo, minha irmã comentou uma vez isso comigo. Ela é super contra a psiquiatria, é convicta que tudo resolve com base na psicologia. Eu digo que comprarei, por que no estado que me encontro de profundo desanimo e magoando as pessoas que mais amo, não vejo outra solução... eu também tenho muito medo de ficar dependente em alguma dessas drogas anti-depressivas. Cidade pequena, familia que fica a par de tudo e pre-conceito generalizado... é por isso minha sisma de procurar um médico, ser prejulgado, rotulado e todos depois ficarem se interessando em me tratar e cuidar da minha vida; que é o que sempre acontece.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Nyx em 21 de Outubro de 2008, 22:47:36
E você está visitando algum psicólogo ou psiquiatra, Lela?


Eu faço tratamento pra bipolaridade.

(tá na moda ser bipolar né? ¬¬).
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Fabulous em 21 de Outubro de 2008, 22:48:35
E não se preocupe Willi, o Fabulous só vai conseguir o remédio com receita de três vias de um psiquiatra.




Apesar disso ser super proibido, fechar a farmácia e dar cadeia... é beeeemm fácil encontrar farmácias que vendem remédios tarja preta sem recita médica.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Luis Dantas em 21 de Outubro de 2008, 22:48:47
Lela tem razão.  Depressão, em certo grau, é seu próprio tratamento. Muitas vezes o primeiro efeito de um anti-depressivo é dar ao paciente a determinação para acabar com tudo.

O que realmente ajuda nessas horas é vivência de aceitação.  E uma das coisas mais inúteis e contraproducentes para quem tem vontade de se matar é ouvir a toda hora que ele "não pode de jeito nenhum pensar nisso".  

Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Fabulous em 21 de Outubro de 2008, 22:50:00
E você está visitando algum psicólogo ou psiquiatra, Lela?


Eu faço tratamento pra bipolaridade.

(tá na moda ser bipolar né? ¬¬).

Eu fico muito alegre as vezes e muito deprimido outras vezes... mas não imagino ter esse transtorno.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Luis Dantas em 21 de Outubro de 2008, 22:50:03
Fabulous, já te falei de Biodanza?  De Constelação Familiar?
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: uiliníli em 21 de Outubro de 2008, 22:50:34
Aqui: Me amparar em religião, de maneira nenhuma.

É uma das primeiras coisas que os psicólogos e familiares dizem.

Acredito que o efeito positivo da religião no combate à depressão esteja menos na fé do que na interação social dentro de um grupo de pessoas que te aceitam. As pessoas gostam de ir à Igreja porque se sentem acolhidas... Talvez você possa procurar isso em outro lugar, quem sabe terapia psicológica de grupo?

Eu faço tratamento pra bipolaridade.

(tá na moda ser bipolar né? ¬¬).

Tem razão, você não é nem um pouco original :P  Eu sempre te achei tão alegre aqui no fórum, não imaginava que você sofresse de depressão  :|
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Nyx em 21 de Outubro de 2008, 22:50:44
E não se preocupe Willi, o Fabulous só vai conseguir o remédio com receita de três vias de um psiquiatra.




Apesar disso ser super proibido, fechar a farmácia e dar cadeia... é beeeemm fácil encontrar farmácias que vendem remédios tarja preta sem recita médica.

Isso é coisa de filme e novela.

Nenhuma farmácia quer as implicações que dá se descobrirem que ela vendeu sem receita, não quando um Rivotril 2mg custa R$ 12,00.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Fabulous em 21 de Outubro de 2008, 22:53:16
Fabulous, já te falei de Biodanza?  De Constelação Familiar?

Não...
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Luis Dantas em 21 de Outubro de 2008, 22:56:49
São na linha do que o Uilinili mencionou: estruturas de socialização atentas aos seus sentimentos.

Se você tiver como conhecer alguma das duas coisas, mesmo que uma vez por mês, eu recomendo.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Constelações_familiares
http://pt.wikipedia.org/wiki/Biodanza
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Fabulous em 21 de Outubro de 2008, 22:59:57
Ok, vou dar uma lida.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: JUS EST ARS em 21 de Outubro de 2008, 23:06:43


Tenho histórico de familiares que inclusive tentaram suicídio, de maneira que há chance de eu ter o "bichinho".

Toda vez que eu me vejo entrando em estado que para mim é depressivo, penso assim: pau no cú! Entre ficar triste ou fazer algo que é contra meus princípios, mas é legal, vou fazer tal coisa! ou Entre ficar triste ou fazer algo que normalmente não faria, vou fazer tal coisa! ou Entre ficar triste ou me humilhar perante alguém e resolver o assunto, vou fazer tal coisa!

Casos que usei tal "técnica": quando briguei com a namorada; quando estava infeliz com o trabalho; quando precisei de ajuda de alguém que desprezava.

Isso só é válido para depressões que não são puramente genéticas imagino, como é a do Fabulous, em que todos os fatores são externos ao organismo.

Dê um pau no cú aí e faça outra faculdade, saia de casa, procure outro emprego, procure a religião se for o caso, não aceite dinheiro de seu pai.


Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: uiliníli em 21 de Outubro de 2008, 23:12:51
Engraçado que comigo é a mesma coisa, Jus... Eu já tive depressão, inclusive larguei o curso de Física que mal tinha começado por conta disso. Mas desde então, sempre que eu estou mal parece que tem um momento que eu sinto um alerta "ôpa, acho que estou para entrar em depressão" e aí eu vou fazer alguma coisa para me animar, parar de pensar no assunto, qualquer coisa. E quando eu estou me apaixonando por alguém é mais ou menos parecido, eu tenho a impressão de que tenho algum poder sobre esses sentimentos, que tem um momento em que eu posso escolher se vou levá-los adiante ou não. Eu sempre barro a depressão na hora, mas com o amor é o contrário... mesmo quando sei que não devo, sou um tolo romântico inveterado :love:  (e isso geralmente é a causa de a depressão sempre voltar para bater à porta  :'( )
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 21 de Outubro de 2008, 23:23:18
Todo mundo tem ou já teve alguma depressão por sei lá qual motivo, mas uma coisa que falo por experiência própria:

Se enfiar em remédios ou em igrejas não ajuda nada, uma hora o cara cai na real e chuta o pau da barraca.

Em certa época da minha vida tb estive no fundo do poço .

Bem perto do fundo.

Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Nyx em 21 de Outubro de 2008, 23:31:19
Olha Fabulous, eu só tenho um conselho: arranje amigos.  :)

 :hihi: Eles não fazem milagres, mas ajudam um bocado.


E quanto a "não se entupir de remédios": um dos meus melhores amigos se chama Pedro e a pouco tempo ele esteve duas semanas internado num sanatório por tentativa de suicídio. Ele tinha depressão, não procurou tratamento e cortou os pulsos com gilete.

Hoje ele está bem, tomando medicação e com cicatrizes bem feias e, felizmente, não pensa em interromper o tratamento.

 :wink: Cada caso é um caso.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Contini em 21 de Outubro de 2008, 23:34:14
Fabulous

Tive depressão de tomar remedio de tarja preta....uma época em que a 1ª mulher me largou e perdi o emprego em seguida....sair dessa não foi fácil, tive que aprender o mais difícil: ligar o botão do foda-se quando precisar!!!

Procure um circulo de amizade diferente, veja as coisas por outras perspectivas, se dedique a um hobbie, pratique esportes....Ajuda
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Lordakner em 22 de Outubro de 2008, 19:58:16
E não se preocupe Willi, o Fabulous só vai conseguir o remédio com receita de três vias de um psiquiatra.

Nunca tome medicamentos sem antes consultar seu médico!
Mesmo porque existem outras alternativas.
http://www.polbr.med.br/ano05/artigo1005b.php
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Fenrir em 22 de Outubro de 2008, 21:17:54
E não se preocupe Willi, o Fabulous só vai conseguir o remédio com receita de três vias de um psiquiatra.




Apesar disso ser super proibido, fechar a farmácia e dar cadeia... é beeeemm fácil encontrar farmácias que vendem remédios tarja preta sem recita médica.

Isso é coisa de filme e novela.

Nenhuma farmácia quer as implicações que dá se descobrirem que ela vendeu sem receita, não quando um Rivotril 2mg custa R$ 12,00.

2
Nao é mesmo.
É um saco quando vou comprar os remedios que preciso. E um deles nem tarja preta é.

E faço compania a voces pois (tambem) tenho (ou melhor, tive) depressão.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Luiz Souto em 22 de Outubro de 2008, 22:10:40
Nunca tive depressão ( momentos de "saco cheio" não contam) , embora já tenha passado por barras grandes.
Mas atendo frequentemente pessoas com sintomas depressivos e o que me preocupa é que acho muito mais comum ver um paciente depressivo atualmente do que há dez anos atrás. Talvez eu esteja mais atento para os sintomas de depressões leves/moderadas mas não descarto um aumento da incidência.

E sim , por favor não use antidepressivos sem acompanhamento ( aliás nenhum psicotrópico) todos tem potenciais efeitos colaterais que variam de insõnia até suicídio daí que a sua indicação e uso , bem como a avaliação de ser associado a outra medicação, só deve ser feita por um médico com experiência no seu uso.

E Fabulous , com todo o respeito à opinião de sua irmã , terapias não medicamentosas são sempre preferíveis ao uso de medicações mas em  casos de depressão moderada/severa muitas vezes é necessário o uso de remédios até mesmo para que o paciente consiga aderir à terapia.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Gaúcho em 23 de Outubro de 2008, 03:06:07
No momento que tu tem consciencia que esta com depressao, nao tem como simplesmente melhorar?

Nao querendo fazer pouco desse problema, mas eu sempre tive essa curiosidade. Tu é diagnosticado como depressivo, toma consciencia que o problema é na tua cabeça, nao tem como melhorar, só sabendo disso?

Nao sei se tem muito a ver mas, nao daria pra fazer que nem o John Nash que foi diagnosticado como esquizofrenico e conseguiu ter uma vida "quase" normal, ignorando o que era fantasia? Claro, no caso do Nash ele nao conseguiu curar, eu estou falando de curar a depressao somente usando lógica. "Ah, é coisa da minha cabeça? Entao eu vou dar um jeito nisso."


Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Luis Dantas em 23 de Outubro de 2008, 06:11:08
No momento que tu tem consciencia que esta com depressao, nao tem como simplesmente melhorar?

Nao querendo fazer pouco desse problema, mas eu sempre tive essa curiosidade. Tu é diagnosticado como depressivo, toma consciencia que o problema é na tua cabeça, nao tem como melhorar, só sabendo disso?

Nao sei se tem muito a ver mas, nao daria pra fazer que nem o John Nash que foi diagnosticado como esquizofrenico e conseguiu ter uma vida "quase" normal, ignorando o que era fantasia? Claro, no caso do Nash ele nao conseguiu curar, eu estou falando de curar a depressao somente usando lógica. "Ah, é coisa da minha cabeça? Entao eu vou dar um jeito nisso."

Supostamente existe uma diferença grande entre depressão e Depressão, Diego.  O primeiro é um estado por assim dizer circunstancial, o segundo é um problema crônico que se considera ter causas biológicas.

Pessoalmente não dou muita importância a essa distinção.  Para mim o ser humano é uma criatura de hábitos e circunstâncias, e sinceramente acredito que casos verdadeiramente biológicos de depressão são muito menos frequentes do que se pensa.

Receitar um Rivotril pode ser um quebra-galho temporário e até mesmo nocivo para o paciente, mas médicos não tem condição real de resolver as causas da maior parte das depressões, que costumam ser situações sócio-econômicas bem enraizadas.  Não culpo os psiquiatras por não conseguirem resolver o que não tem nem o poder nem a permissão para influenciar, mas nem por isso deixo de desconfiar dessa tendência atual ao reducionismo orgânico.  Pela minha experiência com bipolaridade e depressão, ambos os problemas são muito menos orgânicos do que se tenta acreditar hoje em dia.

Por outro lado, e aí é que pega, "simplesmente melhorar" muitas vezes é mais difícil ainda.  O que cura depressão, no frigir dos ovos, é se sentir integrado e amado.  Quem resolve isso não é o deprimido, são os outros em volta dele.  É um dos aspectos mais básicos e menos aceitos do Contrato Social.  Neste mundo cheio de responsabilidades e obrigações de hoje em dia, uma das obrigações mais básicas é cuidar uns dos outros para que a existência seja uma experiência prazeirosa e suportável.  Infelizmente, nesse particular, mais até do que no aspecto econômico, estamos à beira de um colapso.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Mussain! em 24 de Outubro de 2008, 10:14:11
Citação de:  Resultado do Mussa
Escala Hamilton para avaliar a depressão

Resultados

Atenção, o resultado do seu teste indica Depressão Grave. Sugerimos que agende uma sessão com um psicólogo.

Vá se lascar... Pode me chamar de "fodão", "ignorante" ou do que for..... ... mas pra mim o que conta é meu psicólogo: Eu!  <_<...

Conselho de coração do Mussolim, fabulous: Ta na hora de parar a frescura. Tava bonitinho, legal e tal, mas... 

Citar
Característica genética, minha mãe teve depressão profunda e está melhor hoje.
Visível justificativa para se manter no estado em que está: Reclamando e achando que comer macarronada, pratos exóticos e tomar coca-cola é ruim.... ...que isso é o fim do mundo, muito terrível

(Talvez até concorde na coca hehehe... :lol:).


Citar
não gosto de morar aqui.
Tem dinheiro, compra outra casa. Se aluga, alugue outra casa.

Citar
Não gosto da faculdade que eu fiz.
Faz outra.

Citar
Não gosto de trabalhar onde e no que trabalho.

Trabalhe em outro, ora porra.
10 conto da pra montar uma lojinha, lan e etc. Faça isso e comande sua vida, carai (Bom, essa eu só digo porque é o fabulous, o homem da cêda... :lol:).

Citar
Minha irmã é psicóloga e eu não vejo motivo de procurar um.
Seja seu psicólogo.  :hihi:

E me apresente sua irmã.... :fiu-fiu:

Citar
Me amparar em religião, de maneira nenhuma.
Se iludir realmente não ajuda em nada... Se não encara os fatos, então pede pra cagar e saia. Concordo. :ok:

Citar
Não aceito que estou com depressão.
E daí?

Citar
Tenho tudo que quero, a hora que quero, sou caçula mimado.

Não tenho tudo que quero, muito menos na hora que quero e nem fudendo fui mimado. E daí? Se eu não for por mim, quem é que vai ser...? (E olha que eu já intercedi por muitos pessoas... Retribuição? Onde? Mas e daí...?)


Eu quero é o mar pegue fogo pra eu comer peixe assado. :bocejo:




Eita que foi smileys hehe.... E pra quem não viu:
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Fenrir em 24 de Outubro de 2008, 10:28:02
Citação de:  Resultado do Mussa
Escala Hamilton para avaliar a depressão

Resultados

Atenção, o resultado do seu teste indica Depressão Grave. Sugerimos que agende uma sessão com um psicólogo.

Vá se lascar... Pode me chamar de "fodão", "ignorante" ou do que for..... ... mas pra mim o que conta é meu psicólogo: Eu!  <_<...

Conselho de coração do Mussolim, fabulous: Ta na hora de parar a frescura. Tava bonitinho, legal e tal, mas... 

Citar
Característica genética, minha mãe teve depressão profunda e está melhor hoje.
Visível justificativa para se manter no estado em que está: Reclamando e achando que comer macarronada, pratos exóticos e tomar coca-cola é ruim.... ...que isso é o fim do mundo, muito terrível

(Talvez até concorde na coca hehehe... :lol:).


Citar
não gosto de morar aqui.
Tem dinheiro, compra outra casa. Se aluga, alugue outra casa.

Citar
Não gosto da faculdade que eu fiz.
Faz outra.

Citar
Não gosto de trabalhar onde e no que trabalho.

Trabalhe em outro, ora porra.
10 conto da pra montar uma lojinha, lan e etc. Faça isso e comande sua vida, carai (Bom, essa eu só digo porque é o fabulous, o homem da cêda... :lol:).

Citar
Minha irmã é psicóloga e eu não vejo motivo de procurar um.
Seja seu psicólogo.  :hihi:

E me apresente sua irmã.... :fiu-fiu:

Citar
Me amparar em religião, de maneira nenhuma.
Se iludir realmente não ajuda em nada... Se não encara os fatos, então pede pra cagar e saia. Concordo. :ok:

Citar
Não aceito que estou com depressão.
E daí?

Citar
Tenho tudo que quero, a hora que quero, sou caçula mimado.

Não tenho tudo que quero, muito menos na hora que quero e nem fudendo fui mimado. E daí? Se eu não for por mim, quem é que vai ser...? (E olha que eu já intercedi por muitos pessoas... Retribuição? Onde? Mas e daí...?)


Eu quero é o mar pegue fogo pra eu comer peixe assado. :bocejo:




Eita que foi smileys hehe.... E pra quem não viu:


É isso aí rapá! Desce o porrete!
Metodologia do terror (vi o diretor da empresa onde trabalho gritar isto a 120 decibeis a um pobre coitado)!
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Tupac em 24 de Outubro de 2008, 12:44:48
Pensei em fazer o mesmo que o mussolim fez... mas não me senti com intimidade suficiente... mas como sou "maria vai com as outras":

Porra, Fabulous, você ganha bem, não faz nada, tem tudo que quer e ainda ta reclamando??? VTC rapá!!!

Você está em uma posição confortavel, muitos por aí não tem a flexibilidade que você usufrui, você tem condições de mudar e tem amparo financeiro pra isso (o que é sem dúvida importantíssimo), se quiser fazer outra facul, é só fazer, sem problemas com verbas nem tempo. Se quiser abrir seu próprio negocio, é só juntar uns meses de salario, ou pedir um adianto pro papai e já era, tá feito. Agora fica aí reclamando duma vida boa da porra que "deus te deu"... na moral... acorda carai. O mundo tá uma bosta e você é um cara de muita sorte, então comece a aproveitar essa sorte que você tem porque muitos estão na merda e matariam pra estar no seu lugar. Deixa de conversinha de viado (sem ofensa aos homosexuais) e vira homem porra.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Mussain! em 24 de Outubro de 2008, 13:02:32
Citar
mas não me senti com intimidade suficiente...
E quem disse que eu tenho...? Já levo um cartão a mando dele. :lol:
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Tupac em 24 de Outubro de 2008, 14:53:17
putz e eu vou atras... |( :lol:
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Mussain! em 24 de Outubro de 2008, 18:36:53
Atrás do cão, meu filho! Aqui não!(http://clubecetico.com.br/forum/Smileys/default/icon_lol.gif)
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Donatello em 24 de Outubro de 2008, 19:06:01
Isto dá em surtos epidêmicos? ::) Porque de segunda-feira pra cá eu estou ligeiramente down... como eu nunca havia estado. Quer dizer, triste ou puto não é o caso que eu já fiquei várias vezes... mas esta sensação de apatia sem motivo aparente eu nunca tive. E aí vejo que mais ou menos no mesmo dia o Fabulous inventou um tópico e que a Lela tá com índices absurdos de depressão... eu einh :o Será que é virose? :P

Bom, por sorte os meus testes dos tais sites deram 6 (não deprimido) em um e "depressão leve" no outro (embora pelo que eu entendi estes testes não eram nem para serem feitos por leigos :)). Mas é estranho porque eu acho que nunca fiquei pra baixo sem um motivo bem lógico. Desta vez surgiu da lembrança de alguns amigos que pareciam ser inseparáveis e que talvez tenham se tornado irremediavelmente meros conhecidos... Era pra dar saudade, mas me deu uma certa apatia :|
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: FxF em 24 de Outubro de 2008, 21:48:34
Aquele papo de "sentir a dor de Cristo" (flagelação na religião) é bom pra alguém deprimido??
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Mauricio Rubio em 24 de Outubro de 2008, 22:52:53
Eu ja passei por umas fases de depressao, de isolamento social, ja tive varios dos sintomas citados e etc, e passando por tudo isso amadureci demais.

Acho que o grande lance é tentar se esquivar o menos possivel, seja por meio de remedios, psicologos, religioes e qualquer outra coisa que sirva como fuga, é claro que não podemos evitar isso completamente, mas vejo um grande beneficio em você olhar para si mesmo e ver por si mesmo quais sao os motivos que te fazem sentir assim, sem julgamento, sem procurar a opniao dos outros sobre o que é certo e errado, sobre o que vc deveria fazer, sobre como vc deveria ser.

Esteja com você mesmo, e ai talvez voce consiga enchergar o verdadeiro problema.

Abracos
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: FZapp em 25 de Outubro de 2008, 11:26:16
Realmente o Mauricio agora falou tudo, se você já se auto-condenar as coisas só vão piorar. Obviamente que é seu senso crítico, e obviamente ele tem parte de razão.

Mas eu acho ainda que há uma grande diferença entre 'ser' e 'estar'. Você pode ter uma fase depressiva, que vai passar se mudar o rumo das coisas. Assim como alguém pode passar por uma fase de irritabilidade (eu), e mudar após certas circunstâncias da vida mudarem.

"Ser" depressivo é diferente a "estar" depressivo. E é muito difícil dizer se você 'é' depressivo ou 'está' depressivo.

De resto estou com o Luiz Souto, para depressão em geral alguns medicamentos ajudam a tirar os

(Em um momento do texto, apaguei tudo e falei para mim mesmo 'onde estou com a cabeça ? Não vai acreditar em mim, ele está querendo saber da doença e não psicologia barata', mas insisti em escrever; no momento para mim ousar é escrever um texto nada consistente, para ver se consigo te faer enxergar o problema com outros olhos, mesmo que o seu senso crítico e o meu resistam. Não é engraçado isso ?)
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Lordakner em 26 de Outubro de 2008, 15:00:25
Aquele papo de "sentir a dor de Cristo" (flagelação na religião) é bom pra alguém deprimido??

Se quiseres podemos te crucificar!
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Andre em 26 de Outubro de 2008, 15:23:43
Engraçado que comigo é a mesma coisa, Jus... Eu já tive depressão, inclusive larguei o curso de Física que mal tinha começado por conta disso. Mas desde então, sempre que eu estou mal parece que tem um momento que eu sinto um alerta "ôpa, acho que estou para entrar em depressão" e aí eu vou fazer alguma coisa para me animar, parar de pensar no assunto, qualquer coisa. E quando eu estou me apaixonando por alguém é mais ou menos parecido, eu tenho a impressão de que tenho algum poder sobre esses sentimentos, que tem um momento em que eu posso escolher se vou levá-los adiante ou não. Eu sempre barro a depressão na hora, mas com o amor é o contrário... mesmo quando sei que não devo, sou um tolo romântico inveterado :love:  (e isso geralmente é a causa de a depressão sempre voltar para bater à porta  :'( )
Sei muito bem como é isso. É exatamente o motivo pelo qual não fiz o teste que o Fabulous passou, se eu fizer agora, provavelmente vai dar um valor relativamente alto.

Some a isso histórico familiar e eu ser extremamente teimoso. Eu não tomaria antidepressivo em hipótese alguma, primeiro porque sei que isso não muda minha vida. Se eu entrei em depressão é porque estou insatisfeito com alguma coisa. Depois, porque eu sou capaz de justificar meu estado de espírito com argumentos.

Eu não precisaria de um psicólogo, mas sim de um grande orador que me provasse que meu raciocínio está incorreto. :P
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Fernando Silva em 26 de Outubro de 2008, 15:41:07
Alguns tipos de depressão têm causa orgânica e podem ser controlados com medicamentos, outros são causados pelos acontecimentos e duram apenas algum tempo.

Certa vez, li um artigo sobre como as pessoas hoje em dia não aceitam mais a dor e a tristeza e correm logo a tomar algum remédio para atenuar os efeitos, em vez de encararem as causas.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Vito em 26 de Outubro de 2008, 16:07:42
Resultados

Parabéns, você não tem depressão. :)

Sou ateu e feliz.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: uiliníli em 26 de Outubro de 2008, 22:37:41
Sei muito bem como é isso. É exatamente o motivo pelo qual não fiz o teste que o Fabulous passou, se eu fizer agora, provavelmente vai dar um valor relativamente alto.

Some a isso histórico familiar e eu ser extremamente teimoso. Eu não tomaria antidepressivo em hipótese alguma, primeiro porque sei que isso não muda minha vida. Se eu entrei em depressão é porque estou insatisfeito com alguma coisa. Depois, porque eu sou capaz de justificar meu estado de espírito com argumentos.

Eu não precisaria de um psicólogo, mas sim de um grande orador que me provasse que meu raciocínio está incorreto. :P

Filosofia ajuda a manter a cabeça no lugar. Estou querendo comprar "Aprender a Viver", de Luc Ferry. Achei interessante por ser um autor humanista secular que defende que a filosofia é a alternativa racional à religião para buscar uma vida equilibrada e feliz. É um livro de auto-ajuda para ateus :lol:, quero ver como é, apesar de no momento não estar precisando de auto-ajuda nenhuma - eu tenho um monte de motivos para estar triste, mas mesmo assim eu faço questão de ser feliz.

E eu sinto que eu escolhi isso, que tenho controle sobre minha felicidade porque ela não depende mais de outras pessoas ou de sonhos de consumo ou de realizar minhas ambições, que esperar que coisas fora do meu controle definam como eu me sinto é irracional e prejudicial. Em vez disso a felicidade deve ser procurada dentro de mim mesmo, a felicidade deve ser procurada onde eu sei que eu vou encontrar: nos pequenos prazeres da vida, por mais curtos e esporádicos que sejam; em encarar minhas obrigações como desafios (e o que traz mais satisfação pessoal do que superar desafios?) e em aceitar meus fracassos com espírito esportivo e otimismo. E isso é uma coisa óbvia, Epicuro, Sêneca e Buda já disseram coisas parecidas milênios atrás! Procurar a felicidade fora de si mesmo não é uma necessidade, é um vício que podemos e devemos combater.

Acho que aprendi que a coisa mais importante na vida é amar a si mesmo incondicionalmente. Em nossa sociedade não é bem aceito uma pessoa dizer "eu sou a pessoa que eu mais amo no mundo", isso é visto como egoísmo, individualismo exacerbado, uma pessoa que se declara apaixonada por si mesma é vista como um criminoso em potencial, alguém que é capaz de passar por cima das outras para satisfazer suas próprias ambições, mas eu concluí que na verdade é o contrário!

Para ilustrar isso peguemos a famosa máxima de Jesus Cristo "Ame ao próximo como a si mesmo". Há muita sabedoria nessas palavras, mas a maioria absoluta dos cristãos não entende o sentido completo: passa batido por quase todo mundo que o pré-requisito para se amar ao próximo é amar a si mesmo primeiro. Uma pessoa que está satisfeita consigo mesma não sente inveja e nem ciúme, é incapaz de fazer mal a uma mosca, portanto. Cada criminoso, cada pessoa corrupta e desonesta no mundo age como age porque deseja preencher uma lacuna dentro de si mesma e erra achando que elementos externos vão preenchê-las: dinheiro, poder, o amor de outra pessoa...

Sobre o amor especificamente, eu concluí que nunca uma pessoa vai me amar tanto quanto eu mesmo me amo (ou deveria me amar) - e nem seria desejável que pudesse, pois o tipo de amor que uma pessoa sente por outra, esse sim é possessivo, egoísta, visa subjugar a liberdade a do outro. Até certo ponto estamos dispostos a aceitar isso em troca da parte boa de um relacionamento, que é a amizade, o companheirismo... Mas quanto menos amor próprio tiver sua companheira, mais dependente ele se torna de você, e mais ela vai tentar escravizá-lo. E a partir do momento em que descobrimos que o amor mais importante, o amor que liberta, é o amor que temos por nós mesmos, então ser amado por outra pessoa não faz mais falta. Eu posso muito bem ser feliz sozinho :ok:

Bom, desculpem o momento auto-ajuda, mas isso são coisas que eu vinha pensando já há algumas semanas. Até criei um aforismo bem legal (quer dizer, "criei", pois é uma frase que me parece tão óbvia que duvido que outra pessoa tão cínica quanto eu já não tenha escrito antes), vou colocar em minha assinatura :P  "Mas é claro que o amor existe! Se não, então o que é isso que eu sinto por mim mesmo?"
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Jimmy Neutron em 12 de Novembro de 2008, 17:58:50
Cara...quando eu descobri que Deus não existia, que Jesus é um mito criado por povos antigos, que a Bíblia nada mais é que um livro sincrético com várias tradições orientais diferentes, que não existe vida após a morte, que a vida é um "acidente"...pooo...eu fikei muito chateado sim, mas o bom da vida não é olhar para o lado negativo da coisa, mas sim sempre para o lado positivo.

Veja o lado positivo:
1) Você tem a certeza que está livre para fazer suas próprias escolhas,
2) Você não precisa ficar se preocupando com a vida após a morte,
3) Você pode ser quem você é sem se preocupar se "alguém" está te observando,
4) Você pode ter vários conhecimentos e presenciar e viver várias descobertas,
5) Você pode amar os seus próximos por vontade, pois essa é a hora,
6) Você pode ter certeza que se existe alguma força essa força está em vc e não no "sobrenatural"!
7) Você não vai ser alienado como muitos são,

Enfim...tem várias coisas boas...levanta poeira brother!!!

Um abraço!
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Felipp Jarbas em 13 de Novembro de 2008, 18:16:13
Meu resultado deu depressão leve.Já tinha falado no tópico Muro das Lamentações sobre meu pessimismo.Não consigo acreditar que as pessoas, principalmente as mulheres, possam gostar de mim.Me sinto totalmente vazio. :depre:
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: JUS EST ARS em 13 de Novembro de 2008, 18:21:41


Quantos anos você tem?


Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: uiliníli em 13 de Novembro de 2008, 22:31:45
Meu resultado deu depressão leve.Já tinha falado no tópico Muro das Lamentações sobre meu pessimismo.Não consigo acreditar que as pessoas, principalmente as mulheres, possam gostar de mim.Me sinto totalmente vazio. :depre:

Você não precisa que as outras pessoas (principalmente as mulheres) gostem de você. A única pessoa que precisa gostar de você é você mesmo; não pense que estar do lado de outra pessoa vai preencher o seu vazio, porque não vai. Quantos casais não são infelizes? E por outro lado, qunatas pessoas não encontram a felicidade na vida monástica? A única pessoa que pode preencher o seu vazio existencial é você mesmo, não deixe essa tarefa aos outros.

Segundo Jean-Paul Sartre expressou brilhantemente, "Se você sente solidão quando a sós, está em má companhia." Seu problema não é a falta dos outros (mais uma vez citando Sartre, "o inferno são os outrs" :lol:). Seu problema é você mesmo e o modo como você encara sua solidão, o que você faz com o seu tempo. Procure um hobby, escute música, reserve um tempo para aprender sobre algo que você goste e desfrute da sua própria companhia. Pode ter certeza de que se você estivesse namorando firme uma garota, você sentiria falta disso, de ter um tempo só para você.

Claro que é bom ter amigos, mas você não pode depender deles para ser feliz. E principalmente, você não pode depender de uma mulher para ser feliz, ou nunca será. O motivo: o amor romântico, da forma como ele é idealizado na cultura Ocidental, é um sentimento egoísta. Não é à tôa que se diz que "fulano tem uma namorada", é nítido o sentido de posse. Quando você tem uma relação "amorosa" no sentido tradicional, você se torna dono de alguém, você a cativa, suprime a liberdade dela... e vice-versa, sua namorada fará o mesmo com você. Isso gera um delicado e instável equilíbrio de forças, de onde vem todo o sofrimento causado por um relacionamento: o ciúme, as brigas, o medo de perder o outro... 

Como lidar com isso? Muito simples: sendo emocionalmente independente. Sendo livre, coisa que você atualmente não é... Tanto que está ansioso para ser acorrentado. Você é um passarinho que nasceu na gaiola e morrerá se sair para conhecer a liberdade. Por isso você ainda não está preparado para amar. Você só será feliz amando outra pessoa depois que aprender a amar a si mesmo.

 Se você é feliz sozinho, se você não depende da sua parceira para isso, então você será livre. Não apenas você, mas também a sua parceira, pois agora você não desejará mais ser dono dela. Você vencerá o egoísmo, vencerá o ciúme, vencerá o medo. Pense bem, o que será que causa mais sofrimento, ser traído ou o medo de ser traído? Acredito que o medo, a vigilância constante, o ciúme são emocionalmente muito mais desgastantes do que receber um par de chifres, par esse que só causará dor se você não libertar seus sentimentos. Essa é a minha idéia de amor livre e é o ideal de amor que persigo para mim agora - amar sem me apegar, amar uma namorada, mesmo dentro de uma relação estável, como amaria uma amiga.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: LIAN em 13 de Novembro de 2008, 22:52:18
uiliníli, está certíssimo. Quando percebemos que os outros são apenas coadjuvantes em nossas vidas, conseguimos alguma felicidade na vida. Além disso, somos péssimas companhias quando dependemos dos outros pra qualquer coisa, principalmente emocionalmente. Claro que preciso da companhia de outras pessoas, é agradável ficar ao lado que quem gosto, incluíndo eu mesma (concordando com a tua assinatura).

Bem, falo como alguém que ficou 6 anos, sem passar 1 mês sequer sem namorado. Mas ainda assim me sentia extremamente sozinha!
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Gaúcho em 14 de Novembro de 2008, 00:22:24
Eu posso estar redondamente enganado mas não consigo imaginar um relação onde tenha amor e não exista o medo de perder o outro. :P
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Luis Dantas em 14 de Novembro de 2008, 01:51:58
Depende do que você entenda por medo.  Há formas leves de receio de perda, que não causam a aflição forte que se costuma chamar de medo.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: LIAN em 14 de Novembro de 2008, 09:19:04
Sim, Luís. Por mais que seja doloroso, mais cedo ou mais tarde perdemos alguém que amamos. Viver com medo dessa perda constantemente é viver sofrendo. E se é uma perda por escolha de um dos lados, ou seja, um dos lados decide sair da relação, então é motivo pra refletir se o sofrimento vale mesmo a pena.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Benito em 14 de Novembro de 2008, 10:25:46
Estou abandonando a utilização de medicamentos antidepressivos, após um ano. O sintoma inicial era de ansiedade, e confesso que depois do início do tratamento percebi que poderia ser uma furada: era uma questão de adaptação, de ligar o foda-se e tocar pra frente.
A contribuição do uilinili é muito pertinente. A ausência de um hobby, de um domingo rodeado de livros e do Fifa 2006, além de uma nova faculdade deu novo ânimo e colocou as coisas nos seus devidos lugares.
Agora sim consigo curtir meus filhos sem neuroses.
Muito bom o tópico.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: LIAN em 14 de Novembro de 2008, 10:35:49
Que bom Benito. Usei esses medicamentos durante pouco tempo, e percebia que eu só ficava lerda, sem qualquer noção. Me sentia uma zumbi!:D Mas contribuíram pra evitar que eu fizesse besteiras maiores!

Mas, se concentrar em si mesmo continua sendo o melhor caminho, assim como o auto-conhecimento.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Pregador em 14 de Novembro de 2008, 10:58:30
Humor persistentemente rebaixado, apresentando-se como tristeza, angústia ou sensação de vazio; ou Redução na capacidade de sentir satisfação ou vivenciar prazer.

Meus sintomas:



. Ansiedade
. Afastamento de amigos ou pessoas
. Falta de vontade de realizar uma determinada tarefa
.Incapacidade em se concentrar.
.Vontade de ficar só. Afasta-se de tudo e todos.
. Sentimento de tristeza persistente
. Problemas de auto-confiança e auto-estima
. Triste e abatido sem conseguir encontrar algo que a anime ou que lhe consiga despertar interesse.
. Dificuldade de concentração e de tomar decisões
. Sentimentos de culpa, desesperança, solidão, ansiedade ou inutilidade
. Medo de executar determinada tarefa; ou medo do que possa acontecer se falhar. Vive obcecada com a sua incapacidade ou com o que possa acontecer a outrem se ela falhar.
. Isolamento: evitar outras pessoas.
. Compulsão alimentar
. Perda do desejo sexual
. Pensamentos de suicídio e morte
. Inquietação e irritabilidade
. Auto-agressão
. Possíveis mudanças comportamentais como agressão ou irritabilidade
. Desleixe com o vestir ou com a apresentação, sem interesse.



Meu resultado no Teste de Hamilton:


RESULTADOS DO TESTE DE HAMILTON
http://infoviva.vilabol.uol.com.br/medett05.htm

---> Sua pontuação foi de 23
 
Se os seus pontos somarem 8 ou acima, é recomendado que você mostre o teste ao seu médico e solicite-lhe que o avalie quanto a ser portador ou não de depressão. Se a somatória dos pontos não for alta, mas você suspeitar que está com depressão, converse com seu médico. Algumas pessoas com pontuação normal nos questionários de avaliação de depressão estão, na realidade, severamente deprimidas e beneficiam-se sobremaneira de um programa de tratamento. E, muito importante – se você vem desenvolvendo idéias de fazer mal a si próprio ou a outras pessoas – fale imediatamente com seu médico.



P O N T U A Ç Ã O

7 ou menos: Linha limite da depressão

8-22: Depressão Leve

23-37: Depressão Moderada

38 e mais: Depressão Severa



Sobre o meu resultado:

Citar
Depressão maior

Os pacientes com este tipo de depressão apresentam pelo menos 5 dos sintomas listados a seguir, por um período não inferior a duas semanas:

* Desânimo na maioria dos dias e na maior parte do dia (em adolescentes e crianças há um predomínio da irritabilidade)
* Falta de prazer nas atividades diárias
* Perda do apetite e/ou diminuição do peso
* Distúrbios do sono — desde insónia até sono excessivo — durante quase todo o dia
* Sensação de agitação ou languidez intensa
* Fadiga constante
* Sentimento de culpa constante
* Dificuldade de concentração
* Idéias recorrentes de suicídio ou morte

Além dos critérios acima, devem ser observados outros pontos importantes: os sintomas citados anteriormente não devem estar associados a episódios maníacos (como no transtorno bipolar); devem comprometer actividades importantes (como o trabalho ou os relacionamentos pessoais); não devem ser causados por drogas, álcool ou qualquer outra substância; e devem ser diferenciados de sentimentos comuns de tristeza. Geralmente, os episódios de depressão duram cerca de vinte semanas.

Os sintomas da depressão nas crianças podem ser diferentes das dos adultos, incluindo tristeza persistente, incapacidade de se divertir com suas atividades favoritas, irritabilidade acentuada, queixas frequentes de problemas como dores de cabeça e cólicas abdominais, mau desempenho escolar, desânimo, concentração ruim ou alterações nos padrões de sono e de alimentação.




Meu diagnóstico dado por mim:


Característica genética, minha mãe teve depressão profunda e está melhor hoje.
Ambiente social, voltei a morar com meus pais (acabei o estudo - em outra cidade - e voltei para casa), não gosto de morar aqui.
Não gosto da faculdade que eu fiz.
Não gosto de trabalhar onde e no que trabalho.
Minha irmã é psicóloga e eu não vejo motivo de procurar um.
Me amparar em religião, de maneira nenhuma.
Não aceito que estou com depressão.
Tenho tudo que quero, a hora que quero, sou caçula mimado.



Enfim, tô fudido.




:depre:

Fabulous, você tem dinheiro... Por que não tenta abrir um negócio só seu? Que tal abrir uma revenda e carros tunados para agroboys? To falando sério... Tem de tentar cosias que você gosta.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Jeanioz em 14 de Novembro de 2008, 11:20:28
Meu resultados:

Citação de:
Atenção, o resultado do seu teste indica Depressão Leve. Sugerimos que agende uma sessão com um psicólogo.

Malditos incréus!!! Vocês precisam de Jesus no coração!!! Convertam-se antes que o encosto da depressão destruam sua vida financeira!!!
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: uiliníli em 14 de Novembro de 2008, 11:23:25
Eu posso estar redondamente enganado mas não consigo imaginar um relação onde tenha amor e não exista o medo de perder o outro. :P

Concordo com o Dantas e a Raven. Só gostaria de acrescentar:

É curioso, como a gente não se tortura com medo de perder um bom amigo. Exceto por despedidas dolorosas, nos casos em que você ou uma pessoa que lhe fará falta vão ser obrigadas a se separar; mas a gente não tem ciúmes, não vive com medo de nosso bom amigo fazer boas amizades com outras pessoas. Isso porque a verdadeira amizade é um sentimento generoso, a amizade se desenvolve entre dois espíritos livres.

O amor romântico, pelo contrário, aprisiona. Nosso próprio vocabulário traduz isso, a bela palavra "cativar" tem a mesma raiz que "cativeiro", por outro lado, quando você consegue o amor de uma pessoa você a conquista. Talvez seja só eu, mas acho que essa palavra tem valor semântico próximo a "submete", "oprime". Veja que quem é conquistado, submetido e oprimido é aquele que ama. Se dentro da relação as duas pessoas se amam, entramos então naquele delicado equilíbrio de forças que eu mencionei no outro post. É do egoísmo inerente ao amor que nasce o medo e, pior ainda, o ciúme, que em minha opinião é só uma forma ainda mais corrosiva de medo.

E não temos medo apenas de nos separarmos da pessoa amada, o que não deixa de ser uma coisa triste, mas que é inevitável - nos separamos daqueles que amamos nem que seja pela morte, e precisamos estar preparados para esse momento. Nosso medo é principalmente de perder nossa pessoa para outra. É um golpe em nossa vaidade sermos trocados por outra pessoa. Mas não paramos por aí, temos um medo tão patológico e irracional que entramos em pânico com a mera possibilidade de sermos traídos, quantos amigos já não vi devastados porque suas namoradas beijaram outro homem em uma festa?

Parando para pensar seriamente no assunto, vejam só o absurdo a que chegamos: Nós sofremos terrivelmente se descobrimos que nossa parceira fez sexo com outro homem. Pode ter sido uma vez só, um momento de fraqueza. Ela pode ter nos contado isso ela mesma, alegando estar arrependida e nos amar ainda, mas isso não reduz o nosso sofrimento. Agora, pensando bem, ao fazer sexo com outro homem, minha namorada ou ele objetivamente fizeram mal a mim? Eles me fizeram sofrer? Claro que não! Quem me infligiu sofrimento não foram eles, fui eu mesmo! São nossos próprios fantasmas que nos assombram.

E somos nós que devemos nos encarregar de exorcizar esses fantasmas para viver uma boa vida, ter relacionamentos saudáveis e nos tragam prazer, em vez de sofrimento. Precisamos nos livrar dos medos auto-inflingidos, e o primeiro deles é o medo de ser trocado por outra pessoa (mesmo que só por alguns minutinhos). E o pré-requisito para isso é amar antes de tudo a si próprio e ser emocionalmente independente. Vocês todos devem estar pensando agora que isso tudo é filosofia de corno. Bom, só para refutar o ad hominem, eu nunca sofri de dor de corno, pois se já fui chifrado, nunca fiquei sabendo (e geralmente a gente é o último a saber mesmo :P ), mas já sofri de todos os medos que causam a dor de corno. Já tive um relacionamento que me trouxe mais sofrimento do que felicidade, e não quero ter outro de novo.

Ainda não tive oportunidade de pôr em prática esse meu novo ponto de vista em uma nova relação, e por mais que eu esteja racionalmente convencido de que ele é melhor, não sei se emocionalmente eu estaria pronto para isso. Eu sei que esses sentimentos ruins que descrevi são parte de nossa própria humanidade, são em grande parte motivados por uma programação genética, instinto. Mas a razão existe justamente para domar os nossos instintos. Estou disposto a abandonar o ideal tradicional de amor romântico e buscar de agora em diante relacionamentos livres, abertos e honestos.




PS: Acho que com essa conversa de amor já fugimos muito do assunto do tópico, talvez os moderadores possam dividir o tópico a partir do ponto onde essa discussão começou.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: LIAN em 14 de Novembro de 2008, 17:11:44
uiliníli, novamente concordo contigo.

Nos últimos tempos aprendi muito o que é amor, devido os amigos, que me ensinaram o verdadeiro significado dele. E como tive que me separar deles por causa da distância, a dor foi somente no momento. E continuo mantendo contato com eles pelo menos uma vez por semana.

O amor passional parece ser bem diferente, o sexo gera um sentimento de posse que nos transforma em pessoas inseguras. Imagino que deva ter alguma base instintiva nesse sentimento.

Quando vejo ex-namorados assassinando friamente o outro parceiro, percebo que esse sentimento se desmedido pode ser levado ao extremo. Por isso deve ser menos positivo que o que sentimos por familiares e amigos.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Mussain! em 14 de Novembro de 2008, 17:25:12
Citar
São nossos próprios fantasmas que nos assombram.
Boa.


Fantasmas que se escondem e crescem(praticam) na cultura, costume, de nós mesmos, tradição, etc, etc, etc e etc.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: N3RD em 14 de Novembro de 2008, 21:45:05
Eu luto constantemente contra meus pesamentos pessimistas.

É complicado mesmo, mas o botão do foda-se funciona.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Mussain! em 17 de Novembro de 2008, 10:45:18
Já eu gosto de ser pessimista.... Sei lá... Faz-me pensar sobre várias soluções antecipadamente.... :?  :)
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: uiliníli em 17 de Novembro de 2008, 10:47:10
Acho que você é mais precavido do que pessimista, não? O pessimista de verdade nem pensa nas soluções, pois acha que vão dar errado de qualquer jeito.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Mussain! em 17 de Novembro de 2008, 10:57:12
Ah, quanto as meus fazeres, já penso que vai dar errado e penso como reverter a situação. Só que também não sou otimista. Quanto a dar certo ou não, fico "nulo". Vou pro lado que mais for provável: Se a solução que encontrei para os casos que der errado forem boas, então tendo ao "otimismo" e vice-versa.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: uiliníli em 17 de Novembro de 2008, 11:02:54
Então meus parabéns, você é um realista!
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: JUS EST ARS em 17 de Novembro de 2008, 11:07:55


Realistas geralmente são tidos como pessimistas, porque esperam que você tenha uma fé cega que qualquer coisa que seja feita dê certo.

Não se deve pensar que dará errado, porque se pode "atrair coisas ruins".

Ao se discutir se dará certo, às vezes dizem: "peraí! Você está com a gente ou contra a gente?".

É uma viagem. Não há qualquer motivo para pensar que qualquer coisa que se faça ou pretenda fazer não dará certo, e se antecipar em como agir caso tal coisa se dê.



Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Mussain! em 17 de Novembro de 2008, 11:21:07
Citar
Não se deve pensar que dará errado, porque se pode "atrair coisas ruins".
Sempre ouço esta...
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Lordakner em 17 de Novembro de 2008, 13:49:52
Citar
Não se deve pensar que dará errado, porque se pode "atrair coisas ruins".
Sempre ouço esta...

 Mas parece que o inverso não funciona...
Penso na Camila Pitanga o tempo inteiro e nem um telefonema!
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Mussain! em 17 de Novembro de 2008, 14:03:12
"Palavras são sementes...". É o que minha mãe diz quando falo algo como: "Eu quero é que morra", "eu quero é que todo mundo morra". Quando ela fala isto eu digo: "Eu quero muito dinheiro agora...".

Bom, parece que essas mágicas só funcionam para nos fuder... :lol:
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Tupac em 17 de Novembro de 2008, 16:57:13
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Lordakner em 17 de Novembro de 2008, 17:33:05
"Palavras são sementes...". É o que minha mãe diz quando falo algo como: "Eu quero é que morra", "eu quero é que todo mundo morra". Quando ela fala isto eu digo: "Eu quero muito dinheiro agora...".

Bom, parece que essas mágicas só funcionam para nos fuder... :lol:

 Um dos motivos do meu ateísmo!
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: guicn em 17 de Novembro de 2008, 22:25:32
Também sempre me dizem: "Apenas o pensamento negativo já interfere, sem mesmo ser tomada alguma ação para tal coisa dar errado".
No caso do positivo é diferente: "Não basta apenas pensar positivo, é preciso tomar atitudes e bla bla bla..."
É como já disseram, a coisa só da certo quando é pra ferrar com o cara aahhahaah.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Felipp Jarbas em 18 de Novembro de 2008, 19:22:10


Quantos anos você tem?



25. :baby:

Obrigado a todos pelos conselhos.Vou por em prática.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Discípulo da Razão em 25 de Novembro de 2008, 10:57:05
Sobre terapias, há também a somaterapia:

Citar
Foi criada pelo escritor Roberto Freire no início dos anos 70 como uma terapia corporal e em grupo, baseada nas pesquisas do austríaco Wilhelm Reich. Buscando o desbloqueio da criatividade, os exercícios da Soma abordam a relação corpo e emoções presentes na obra de Reich, os conceitos de organização vital da Gestalterapia, os estudos sobre a comunicação humana da Antipsiquiatria e a arte-luta da Capoeira Angola. Os grupos de Soma duram um ano e meio, com encontros periódicos (quatro vivências por mês). Esta convivência possibilita a construção de uma dinâmica de grupo, onde o referencial ético é o Anarquismo. Esta é a maior originalidade da Soma: terapia como pedagogia política, onde o prazer e a liberdade são a saúde que combate a neurose capitalista da sociedade globalizada.

Fonte: http://www.somaterapia.com.br/soma.jsp


Há um documento explicando mais para quem tiver curiosidade: http://www.somaterapia.com.br/SOMA3port.doc
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Arapaho em 08 de Dezembro de 2008, 21:43:28
Desejo que você fique curado da deprê! Procure uma profissão que você goste, ou procure gostar do que faz. Procure amizades, relacionamentos e tratamento médico. Mas fique ciente de que o sofrimento faz parte da vida.
Também padeço deste mal e estou em tratamento (Wellbutrin) e acompanhamento médico.

Agora, que não entendi muito o que que tem a ver depressão com ateísmo? Depressão só dá em ateus, é?
Bom, ainda que assim fosse, eu continuaria a ter depressão, pois não vou praticar religião alguma visando curar doença. Não vou me violentar. Sou totalmente anti-religião. Mais antes uma boa morte que fingir ou de me enganar.
Tá, é claro que entendi que você rejeita buscar uma bengala na religião e concordo contigo.
Há alguns conselhos bons no que li acima, como, p.ex. procurar terapia de grupo.
Sucesso prá ti ...
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: _tiago em 09 de Dezembro de 2008, 07:59:21
Já tive, não tenho mais, por um tempo virei um cínico e agora... Uma bizarra paz de espírito. O problema é que o paviu continua curto, mas estou trabalhando isso também.
.
Bizarra porque virou tédio, às vezes melancolia e normalmente um incomodo quanto fico perto de pessoas. Mas me comporto bem, sem extravagâncias!
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: Fenrir em 09 de Dezembro de 2008, 14:00:12
Da série trocadilhos idiotas:

"É deprimente ter depressão"

Falando serio.
Quando estou para baixo fico em slow motion, tipo com velocidade em 1/4 x e vontade de dormir o tempo todo.
Título: Re:Depressão e ateísmo
Enviado por: DarwinIV em 26 de Julho de 2019, 21:14:46
Interessante o topico, tenho depressão e não consigo me livrar.
Título: Re:Depressão e ateísmo
Enviado por: Marciano em 18 de Agosto de 2019, 23:36:34
Ansiedade  - tenho
. Afastamento de amigos ou pessoas  - não
. Falta de vontade de realizar uma determinada tarefa  - depende da tarefa
.Incapacidade em se concentrar. - não
.Vontade de ficar só. Afasta-se de tudo e todos.  – algumas vezes
. Sentimento de tristeza persistente  - não
. Problemas de auto-confiança e auto-estima -não
. Triste e abatido sem conseguir encontrar algo que a anime ou que lhe consiga despertar interesse. – não
. Dificuldade de concentração e de tomar decisões  - decisões, às vezes.
. Sentimentos de culpa, desesperança, solidão, ansiedade ou inutilidade -  algumas vezes, ansiedade, mas isto eu já disse acima.
. Medo de executar determinada tarefa; ou medo do que possa acontecer se falhar. Vive obcecada com a sua incapacidade ou com o que possa acontecer a outrem se ela falhar. – houve época em que minha sobrevivência dependia de eu executar determinadas tarefas, mas nunca tive medo, só alguma ansiedade.
. Isolamento: evitar outras pessoas.  - raramente
. Compulsão alimentar - não
. Perda do desejo sexual  - não
. Pensamentos de suicídio e morte – e eu sou louco de desperdiçar a única vida que tenho?
. Inquietação e irritabilidade  - às vezes
. Auto-agressão - não


Não entendi o que isso tem a ver com ateísmo.
Título: Re: Depressão e ateísmo
Enviado por: montalvão em 29 de Agosto de 2019, 12:55:16
Sobre terapias, há também a somaterapia:

Citar
Foi criada pelo escritor Roberto Freire no início dos anos 70 como uma terapia corporal e em grupo, baseada nas pesquisas do austríaco Wilhelm Reich. Buscando o desbloqueio da criatividade, os exercícios da Soma abordam a relação corpo e emoções presentes na obra de Reich, os conceitos de organização vital da Gestalterapia, os estudos sobre a comunicação humana da Antipsiquiatria e a arte-luta da Capoeira Angola. Os grupos de Soma duram um ano e meio, com encontros periódicos (quatro vivências por mês). Esta convivência possibilita a construção de uma dinâmica de grupo, onde o referencial ético é o Anarquismo. Esta é a maior originalidade da Soma: terapia como pedagogia política, onde o prazer e a liberdade são a saúde que combate a neurose capitalista da sociedade globalizada.

Fonte: http://www.somaterapia.com.br/soma.jsp

Nossa senhora! Muita doideira junta! Mas deve valer qualquer sacrifício para combater esses transtornos modernos que acometem o homem antigo, principalmente se o mal for essa tal neurose capitalista da sociedade globalizada...

Sou mais umas três sessões de descarrego, nas quais a primeira faz tchan, a segunda faz tchun e tchan, tchan, tchan, tchan...